Page 84

Visto de forma breve, a literatura esteve presente o tempo todo no âmbito filosófico, porém o desafio agora, no que se refere à realidade sociocultural brasileira, é como tornar a filosofia atrativa aos olhos dos estudantes, não apenas a partir de métodos tradicionais, mas também por meio de outros dispositivos de ensino? Contudo, há obras literárias que podem ser utilizadas para sensibilizar o jovem para a reflexão filosófica, pois apresentam situações e diálogos a partir dos quais podem ser abordados vários temas filosóficos. O Maravilhoso Mágico de Oz (1901), de L. Frank Baum (1856-1919), e Percy Jackson e o Ladrão de Raios (2005), primeiro livro da saga Percy Jackson & os Olimpianos (2005-2010), de Rick Riordan (1964), são obras do mundo literário carregadas de conteúdos que podem ser filosoficamente abordados. Ao lado de Alice no País das Maravilhas (1865), de Lewis Carroll (pseudônimo de Charles Lutwidge Dodgson (1832-1898)), são obras que se tornaram um sucesso mundial, não apenas pela ludicidade e ilustrações, mas principalmente pelo humor, pela fantasia, pela verdade e, acima de tudo, pela intrigante natureza dos personagens.

O Mágico de Oz e Percy Jackson

Ensino e Profissão Docente

A obra O Mágico de Oz foi escrita por L. Frank Baum, em 1901, e conta a história de uma menina chamada Dorothy que vivia no meio das grandes pradarias do Kansas, quando uma tempestade forte veio e a arrastou para longe de sua casa. Todavia, quando se acordou dentro de sua casa após passar a terrível tempestade, a menina se encontrava em outro lugar, o qual era conhecido como Terra de Oz. Em sua viagem por esta terra desconhecida, Dorothy acabou tornando-se amiga de um Espantalho sem cérebro, um Leão Covarde e um Homem de Lata sem coração. Todos pensavam em encontrar o Magnífico Oz para que conseguissem o que cada um almejava. O Espantalho gostaria de ter um cérebro, pois assim conseguiria ser um homem tão bom quanto os outros.

84

Depois que os corvos foram embora fiquei pensando nisso, e resolvi que ia fazer o possível para conseguir um cérebro. Por sorte você apareceu e me tirou da estaca, e, pelo que disse, tenho certeza de que o grande Oz vai me dar um cérebro assim que nós chegarmos à Cidade das Esmeraldas (BAUM, 2013, p. 46).

Ensino e profissão docente - Edição Comemorativa aos 25 anos da Jornada Nacional de Educação  

Coleção Ensino e Educação - Volume 1 Organizadores: Noemi Boer, Diego Carlos Zanella, Sandra Cadore Peixoto Centro Universitário Franciscan...

Advertisement