Page 134

assim como propiciar a integração com a rede pública de ensino básico, a partir da programação de ações e atividades de cunho interdisciplinar, dentro das diversas etapas do processo de aprendizagem, em consonância com a proposta da CAPES. O projeto da Universidade de Cruz Alta apresenta como eixo central a questão da interdisciplinaridade, entendida, como

Ensino e Profissão Docente

[...] uma nova atitude diante da questão do conhecimento, de abertura à compreensão de aspectos ocultos do ato de aprender e dos aparentemente expressos, colocando-os em questão. Cinco princípios subsidiam uma prática interdisciplinar: humildade, coerência, espera, respeito e desapego (FAZENDA, 2001, p. 11).

134

A interdisciplinaridade, na visão da autora, requer, por parte do educador, uma atitude de investigação de sua prática pedagógica e, portanto, uma profunda imersão nos conceitos da escola, currículo ou didática; estudos; saber sobre as noções de finalidades, técnicas e habilidades que possam favorecer a aprendizagem a partir do respeito aos saberes do aluno (FAZENDA, 2008). É, pois “[...] a arte do tecido que nunca deixa ocorrer o divórcio entre seus elementos, entretanto, de um tecido bem trançado e flexível” (FAZENDA, 2002, p. 29). Não se trata, portanto, de simples aproximação de áreas, ou mera justaposição de conhecimentos; a interdisciplinaridade envolve mais que isso, pressupõe o encadeamento harmonioso de saberes, em busca de uma abrangência maior, a fim de promover uma atitude e visão diferenciadas diante do ensinar e do aprender. Exatamente por isso não é algo fácil de ser concretizado. Tendo presente esses fundamentos, o PIBID, na UNICRUZ, realiza um trabalho articulado com as licenciaturas, no que tange à formação docente, priorizando a diversificação de experiências educativas, que, consoante as linhas do programa, preparam o bolsista para a inserção, no meio escolar, antes do estágio curricular. Para tanto, é oportunizada a construção, a discussão e aplicação de conhecimentos de múltiplos campos, considerando o mundo globalizado de saberes inter-relacionados, espaço no qual a interdisciplinaridade é buscada pelos diferentes subprojetos. Na realização das experiências interdisciplinares, a orientação de Freire (1996, p. 25) sinaliza a essência das ações educativas, quando afirma que a “teoria sem a prática vira ‘verbalismo’, assim como a prática sem teoria, vira ativismo. No entanto, quando se une a prática com a teoria tem-se a práxis, a ação criadora e modificadora da realidade”.

Ensino e profissão docente - Edição Comemorativa aos 25 anos da Jornada Nacional de Educação  

Organizadores: Noemi Boer, Diego Carlos Zanella, Sandra Cadore Peixoto Centro Universitário Franciscano © Editora UNIFRA 2016