Issuu on Google+

Ginástica geral e educação física escolar

00 olho.pmd

1

24/8/2009, 17:07


UNIVERSIDADE ESTADUAL

DE

CAMPINAS

Reitor FERNANDO FERREIRA COSTA Coordenador Geral da Universidade EDGAR SALVADORI DE DECCA

Conselho Editorial Presidente P AULO F RANCHETTI A LCIR P ÉCORA – A RLEY R AMOS M ORENO E DUARDO D ELGADO A SSAD – J OSÉ A. R. G ONTIJO J OSÉ R OBERTO Z AN – M ARCELO K NOBEL S EDI H IRANO – YARO B URIAN J UNIOR

00 olho.pmd

2

24/8/2009, 17:07


Eliana Ayoub

Ginástica geral e educação física escolar

2a EDIÇÃO

00 olho.pmd

3

24/8/2009, 17:07


FICHA CATALOGRÁFICA ELABORADA PELA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNICAMP Ay67g

Eliana Ayoub Ginástica geral e educação física escolar / Eliana Ayoub. 2.ed. – Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007. 1. Educação física - Estudo e ensino. 2. Educação física escolar. 1. Título.

ISBN 978-85-268-0779-2

CDD 613.707 372.86

Índices para catálogo sistemático: 1. Educação física - Estudo e ensino 2. Educação física escolar

613.707 372.86

Copyright © by Eliana Ayoub Copyright © 2007 by Editora da Unicamp 1a edição, 2003 1a reimpressão, 2009 Nenhuma parte desta publicação pode ser gravada, armazenada em sistema eletrônico, fotocopiada, reproduzida por meios mecânicos ou outros quaisquer sem autorização prévia do editor.

Editora da Unicamp Rua Caio Graco Prado, 50 – Campus Unicamp Caixa Postal 6074 – Barão Geraldo CEP 13083-892 – Campinas – SP – Brasil Tel./Fax: (19) 3521-7718/7728 www.editora.unicamp.br – vendas@editora.unicamp.br

00 olho.pmd

4

24/8/2009, 17:07


Dedico este trabalho ao João, companheiro de todas as horas, que tem preenchido a minha vida com um colorido muito especial, ensinando-me a arte de viver com sabedoria e tornando os meus dias mais felizes, bonitos e prazerosos; e aos meus pais, Ivany e Samir, pela sua presença sempre dedicada, amorosa e imprescindível na minha vida.

00 olho.pmd

5

24/8/2009, 17:07


00 olho.pmd

6

24/8/2009, 17:07


Agradeço à Vilma, pela sua orientação tão entusiasmada, paciente, carinhosa e, sobretudo, amiga. E, também, por ter me ensinado, desde muito cedo, a gostar de ginástica. À Beth, amiga e companheira de tantas andanças pelo mundo da ginástica geral e que sempre esteve disponível para me ajudar. Ao Jorge, pelo constante apoio ao meu crescimento profissional. À Carminha, pela amizade e pelos vôos intelectuais. Ao Grupo Ginástico Unicamp (GGU), pelas infindáveis oportunidades de aprendizado sobre a ginástica geral e, também, sobre a vida em grupo. A minha vivência como integrante do GGU, durante oito anos, foi decisiva para a realização deste estudo. A todos os entrevistados que colaboraram com os seus depoimentos e informações e aos professores que participaram do projeto desenvolvido nas escolas.

00 olho.pmd

7

24/8/2009, 17:07


00 olho.pmd

8

24/8/2009, 17:07


Prefácio Eliana Ayoub, a Nana, como é conhecida por todos nós, honrou-me com o convite para prefaciar essa obra. Escrever um prefácio é apresentar o livro ao leitor, buscando mostrar os caminhos traçados pelo autor para revelar o conteúdo, bem como delinear as características desse autor. Então, ao pensar no objetivo de um prefácio, tenho a certeza de atingir essa meta, porque tanto posso apresentar o conteúdo desse livro, bem como o método desenvolvido em sua elaboração, por tê-lo acompanhado passo a passo, como também posso discorrer sobre a autora com muita propriedade. Não só porque a conheço de longa data, tampouco por ter assistido ao seu crescimento profissional, mas pela parceria que fizemos em diferentes momentos de nossas vidas: nas inúmeras vezes que discutimos, aprendemos, analisamos, interpretamos e decidimos juntas; nas outras, em que escrevemos, brincamos, ensinamos e conquistamos juntas; por tudo que construímos em nossas relações pessoais que naturalmente tenham influenciado nossas atitudes de educadoras que somos; pelas reflexões que fizemos sobre o ensinar e o aprender, sobre conteúdos e métodos discutidos nos projetos de trabalhos que vivenciamos sobre escola e ginástica — temas sempre presentes em nossos encontros; pelo que criamos, pautando-nos na busca de um aprofundamento sobre a educação; por tudo isso, posso reafirmar que sou capaz de apresentar a autora dessa obra, que nos presenteia com um raro estudo sobre as questões da ginástica geral. Desde o início dos estudos desse trabalho, sou testemunha das fortes intenções que permearam a trajetória de sua elaboração, que foram: a intenção da rigorosidade científica, da seriedade e compromisso para com os professores; a intenção de poder contribuir de forma significativa para a escola, ou mais especificamente com propostas para a educação física desenvolvida no espaço 11

00a pref.pmd

11

24/8/2009, 17:07


escolar; a intenção de desvelar o significado da ginástica geral em diferentes países por meio dos discursos dos amantes dessa prática. Todas elas estão reveladas no desenrolar desse livro, e mostram-se na projeção de uma ginástica geral como possibilidade de prática corporal. A relevância dessa obra está pontuada na apresentação de uma atividade gímnica voltada para a escola, na qual a autora consegue relacionar as possibilidades de “prazer e inteireza” da ginástica, com a atribuição de novos significados para a construção de uma prática transformadora. Os amantes da ginástica estão sendo presenteados com um trabalho original para essa área de conhecimento em face do aberto aprofundamento dado pela autora sobre a sistematização da ginástica desde o século XIX. Traçando um paralelo dos elementos presentes em sua origem com as manifestações gímnicas do mundo contemporâneo, Eliana provoca um avanço científico projetando uma ginástica com caráter transformador. Apresenta-a como proposta de conteúdo curricular no espaço formal de ensino, valorizando os desafios que essa prática tem superado quando se desprende do consumismo, da massificação como mercadoria, do aspecto competitivo e do corpo/objeto. Em seus escritos anteriores, quando falava da “Ginástica geral no contexto escolar” (Anais do Fórum Internacional de Ginástica geral, 2001, p. 35), já nos apresentou com essa preocupação revelando que: “[...] acredito numa ginástica geral na escola em que a reflexão sobre corpo seja parte constitutiva do trabalho. Acredito numa ginástica geral na escola na qual ninguém precisa ser ‘café-com-leite’ pois todos os seus participantes, com seus corpos singulares, deverão ser respeitados e valorizados em suas diferenças”. A autora expõe com sucesso o significado da ginástica geral em outros cenários. As interpretações das entrevistas são expressas num texto simples, direto e abrangente, e revelam a visão de profissionais e praticantes de ginástica geral de várias partes do mundo. E, a partir dessa visão apresentada, ela mantém um diálogo 12

00a pref.pmd

12

24/8/2009, 17:07


com as unidades primordiais da história da ginástica e as suas mais recentes formas de expressão. Visualizando possibilidades de uma ginástica para a escola com “ressignificados”, a autora levanta perspectivas de uma prática humanizadora, permeada pela ludicidade, na qual o aluno tenha oportunidade de compreender o que faz, de confrontar com outras formas de fazer, de interpretar corporalmente suas possibilidades de expressão e, ainda, de compartilhar com os amigos o prazer dessa execução. Suas propostas de ginástica geral no contexto escolar enfatizam o prazer pela prática, a integração das pessoas e a criatividade como elementos norteadores, definindo a demonstração como parte integrante de todo o processo de aprendizagem. Tem como pano de fundo de seus estudos as imagens que a ginástica traduz, projetando, em sua exposição, as manifestações gímnicas na sociedade contemporânea. Mas a grande contribuição dessa educadora para os docentes dessa área do conhecimento não está revelada na apresentação deste trabalho, pois fez parte do processo de elaboração de sua tese de doutoramento, isto é, o desenvolvimento de um curso de ginástica geral para professores de educação física da rede pública, com a finalidade de discutir com eles a implantação de um projeto dessa atividade como componente da cultura corporal. Nesse curso foram aprofundados desde os princípios filosóficos que permeavam esse trabalho na escola, até a própria estruturação da proposta. Após o curso, houve ainda um acompanhamento da aplicação da ginástica geral nas escolas em que os integrantes do curso ministravam aulas de educação física, visando orientá-los em suas dificuldades. Os resultados alcançados nessa pesquisa de campo puderam confirmar as possibilidades de aplicação de uma prática fundamentada, deflagrar tanto as dificuldades como as descobertas realizadas pelos professores, além de elencar as inúmeras opções de trabalho levantadas pelos próprios participantes. A troca de experiências e os debates consolidados nos encontros com esses professores nos mostraram a importância da comprovação in loco daquilo que 13

00a pref.pmd

13

24/8/2009, 17:07


se quer sugerir. Isso vem salientar aos leitores que esse livro tem, por trás de todas as idéias apresentadas, a certeza de propostas reais, que foram estudadas e comprovadas, amplamente discutidas, analisadas e interpretadas à luz da teoria. E, pautando-nos nas seguintes premissas: seriedade no trabalho, competência nos estudos, rigorosidade na pesquisa, disponibilidade de ensinar e dedicação às questões educacionais, é possível declarar nossa querida Nana como uma das maiores colaboradoras para um avanço científico dos conhecimentos da ginástica, assim como para a formação de professores. Esse livro é um presente para aqueles que querem atuar nessa área. E por isso, eu só tenho orgulho de poder participar da sua trajetória acadêmica, dos seus conhecimentos e da sua amizade. Prof a. Dr a. Vilma Lení Nista-Piccolo

14

00a pref.pmd

14

24/8/2009, 17:07


SUMÁRIO PREFÁCIO ........................................................................................ 11 APRESENTAÇÃO ................................................................................. 15 INTRODUÇÃO – Um pouco de história ............................................. 17 Capítulo 1 O CAMINHO PERCORRIDO ..................................................................... 21 1. Primeiro momento .............................................................. 21 2. Segundo momento ............................................................. 25 Capítulo 2 A GINÁSTICA GERAL NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA – PROJETANDO SUA IMAGEM ................................................................................. 29 1. A ginástica .......................................................................... 30 2. A ginástica geral ................................................................. 40 Capítulo 3 A GINÁSTICA GERAL E SUAS PERSPECTIVAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR – IMAGINANDO UM PROJETO .................................................. 77 1. A ginástica no contexto da educação física escolar no Brasil ................................................................................ 77 2. A ginástica geral como conhecimento a ser estudado na educação física escolar .................................. 86 3. A ginástica geral na escola – um grande desafio ............... 95 CONSIDERAÇÕES FINAIS – “Se muito vale o já feito, mais vale o que será...” ......................................................... 107 BIBLIOGRAFIA ................................................................................. 117 ANEXO 1 – Roteiro de observação .............................................. 123

00b sumario.pmd

9

24/8/2009, 17:08


ANEXO 2 – Roteiro das entrevistas ............................................. 124 ANEXO 3 – Carta-convite aos professores ................................... 126 ANEXO 4 – Programa do curso de ginástica geral ...................... 128 ANEXO 5 – Questionários para os professores ........................... 131 ANEXO 6 – Roteiro para o desenvolvimento das aulas ............... 133 ANEXO 7 – Ficha de plano de aula .............................................. 135 ANEXO 8 – Exemplos de materiais, equipamentos ou aparelhos utilizados nas diversas apresentações observadas durante a “10th World Gymnaestrada — Berlin 1995” .......................136 POSFÁCIO ......................................................................................137

00b sumario.pmd

10

24/8/2009, 17:08


Apresentação A presente obra é resultado dos estudos desenvolvidos durante o doutorado em educação física da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas.1 Essa versão em forma de livro sofreu algumas modificações em relação ao texto original da tese, contemplando novas reflexões realizadas sobre o tema. Este estudo sobre a ginástica geral (GG) teve como objetivos centrais compreender como essa atividade vem manifestando-se na sociedade contemporânea e discutir as suas perspectivas para a educação física escolar. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo em dois momentos: no primeiro, com a intenção de encontrar informações sobre a GG no mundo e no Brasil, foram feitas observações de eventos nacionais e internacionais de ginástica geral e entrevistas com ginastas, professores e dirigentes (brasileiros e estrangeiros); e no segundo, visando aprofundar a discussão em torno das perspectivas da GG no contexto escolar, foi desenvolvido um projeto de ginástica geral com professores de educação física das escolas públicas de Campinas. No decorrer deste trabalho, projeto a imagem da ginástica geral na sociedade contemporânea, tomando como referência básica para a reflexão a trajetória de sistematização da ginástica desde o século XIX, o processo de estruturação da GG na Federação Internacional de Ginástica no século XX e o conjunto das informações conseguidas no “Primeiro momento” da pesquisa de campo. Procuro, de um lado, identificar significados que têm acompanhado a difusão da GG em nossos dias e, de outro, conferir-lhe novos significados que permitam potencializar o seu 1

A tese intitulada: “A ginástica geral na sociedade contemporânea: perspectivas para a educação física escolar” foi defendida em outubro de 1998 e teve como orientadora a Profa. Dra. Vilma Lení Nista-Piccolo. 15

00c apres.pmd

15

24/8/2009, 17:08


caráter “transformador”. À medida que a imagem da ginástica geral vai sendo projetada, podemos visualizá-la como uma prática corporal que promove uma composição entre elementos do núcleo primordial da ginástica e das diversas manifestações gímnicas que vêm sendo construídas ao longo desses dois últimos séculos e como uma atividade que traz consigo a possibilidade de redescobrirmos o prazer, a inteireza e a técnica/arte da linguagem corporal. Posteriormente, situo a trajetória da ginástica no contexto escolar brasileiro e aprofundo o significado da ginástica geral como conhecimento a ser estudado na educação física escolar, reconhecendo-a como o caminho mais apropriado para reconstruirmos, para recriarmos a ginástica na escola numa perspectiva de “confronto” e síntese e, também, numa perspectiva lúdica, criativa e participativa. Em seguida, imagino um projeto de GG nas escolas públicas de Campinas, a partir do qual discuto as suas possibilidades de desenvolvimento no âmbito escolar.

16

00c apres.pmd

16

24/8/2009, 17:08


Introdução UM POUCO DE HISTÓRIA Seres históricos, inseridos no tempo e não imersos nele, os seres humanos se movem no mundo, capazes de optar, de decidir, de valorar. Têm o sentido do projeto [...]. Paulo Freire *

Desde muito cedo, o encanto e interesse pela ginástica começaram a fazer parte de minha vida. Isso foi há mais de vinte anos, por volta dos meus nove anos de idade, quando tive a oportunidade de vivenciar a ginástica artística (GA) e a ginástica rítmica desportiva (GRD) nas aulas de educação física da escola (Instituto Educacional Imaculada – Campinas/SP) e na equipe de treinamento de ginástica artística, que funcionava em horários extracurriculares. Em poucos meses, decidi praticar ginástica regularmente e passei a freqüentar a escolinha de ginástica artística do Clube Campineiro de Regatas e Natação – Campinas/SP. Durante aproximadamente nove anos fui atleta federada e participei de competições regionais e estaduais e também de demonstrações, ganhando, a cada dia, mais gosto por essa atividade. Muitas foram as emoções vividas durante esses anos. Dentre elas, as lembranças dos “Festivais de Ginástica do Regatas” são inesquecíveis. O festival envolvia todos os grupos de ginástica do clube e eram meses de preparação para a grande festa, num clima de expectativa, alegria e realização. As apresentações de ginástica que fazíamos na escola igualmente eram motivo de grande satisfação. Constituíam-se em oportunidades singulares para revelar a nossa arte e o nosso trabalho para a comunidade escolar, descortinando atitudes de encanto e admiração. * (1987a, p. 43) 17

00d introd.pmd

17

24/8/2009, 17:08


Anos mais tarde, quando eu já estava atuando como professora de Educação Física em escolas, fui convidada para participar do Grupo Ginástico UNICAMP (GGU). Coordenado pelas professoras Elizabeth Paoliello Machado de Souza e Vilma Lení Nista-Piccolo, o Grupo ginástico UNICAMP foi criado em 1989 como um grupo de ginástica geral (GG), vinculado à Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (FEF/UNICAMP) como um projeto de extensão. Composto por universitárias e professoras de educação física, na sua maioria ex-atletas do Clube Regatas e algumas dançarinas, seu objetivo principal era o de integrar a GA, a GRD e a dança, dentro de uma proposta de ginástica geral. A partir da primeira meta concretizada (a participação do GGU na “VI Gimnasiada Americana” realizada em Buenos Aires/ Argentina em outubro de 1989), o grupo ganhou força e estímulo para permanecer atuante até hoje. Após várias mudanças ocorridas ao longo desses anos, a proposta de trabalho do GGU transformou-se, ganhando novos contornos. Desde 1992, o grupo está sob a coordenação da professora Elizabeth Paoliello Machado de Souza e do professor Jorge Sergio Pérez Gallardo e atualmente é constituído por moças e rapazes, a maior parte alunos do curso de graduação em educação física da FEF/UNICAMP, com pouca ou nenhuma experiência anterior na ginástica.1 Nesses treze anos de existência, o grupo tem participado de diversos eventos de GG em âmbito universitário, regional, estadual, nacional e internacional, o que me possibilitou vivenciar e conhecer bem de perto o universo da ginástica geral.2 Dentre esses eventos, destaco o privilégio de ter participado da Gymnaestrada Mundial (“World Gymnaestrada”) como integrante da delegação brasileira pelo GGU, devido ao significado e importância desse acontecimento mundial. Em 1991, participamos da “9th World Gymnaestrada”, realizada em Amsterdã/Holanda; em 1995, da “10th World Gymnaestrada”, realizada em Berlim/Alemanha e, em 1999, da “11th World Gymnaestrada”, realizada em Göteborg/Suécia. 18

00d introd.pmd

18

24/8/2009, 17:08


Toda a minha vivência na área da ginástica e como integrante do GGU, aliada à minha atuação profissional como professora de educação física na escola, ao longo de nove anos, caracterizaram-se como fatores decisivos para que meu interesse em praticar ginástica geral pudesse transformar-se em inquietude acadêmica: como se vem manifestando a GG na sociedade contemporânea? Quais são as suas perspectivas para a educação física escolar? Ao deparar-me com essas inquietações, tentei encontrar subsídios para atenuá-las, porém constatei uma escassez de estudos sobre a ginástica geral no Brasil, país onde essa atividade vem conquistando mais espaço a cada dia. Acreditando que essa carência3 dificulta a compreensão e o desenvolvimento da ginástica geral, tanto no âmbito da escola como fora dele, apostei na possibilidade de realizar este trabalho a fim de ampliar as discussões. Nesse sentido, os objetivos centrais deste estudo são: • compreender a ginástica geral, o que significa conhecer sua amplitude e complexidade, refletindo sobre suas origens e desenvolvimento na sociedade contemporânea; • discutir e aprofundar as perspectivas da ginástica geral no âmbito da educação física escolar, a partir de uma análise sobre o seu significado como conhecimento a ser estudado nas aulas de educação física e sobre as suas possibilidades de desenvolvimento na escola. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo em dois momentos: no primeiro, com a intenção de encontrar informações sobre a GG no mundo e no Brasil, foram feitas observações de eventos nacionais e internacionais de ginástica geral e entrevistas com ginastas, professores e dirigentes (brasileiros e estrangeiros); e no segundo, visando aprofundar a discussão em torno das perspectivas da GG no contexto escolar, foi desenvolvido um projeto de ginástica geral com professores de educação física das escolas públicas de Campinas. 19

00d introd.pmd

19

27/8/2009, 11:50


No Capítulo 1, “O caminho percorrido”, abordo os diferentes momentos da pesquisa de campo. No Capítulo 2, “A ginástica geral na sociedade contemporânea — projetando sua imagem”, desenvolvo uma discussão em torno da compreensão da GG na atualidade, tomando como referências centrais para a reflexão a sistematização da ginástica desde o século XIX, o processo de estruturação da ginástica geral na Federação Internacional de Ginástica e o conjunto das informações conseguidas no primeiro momento da pesquisa de campo. No Capítulo 3, “A ginástica geral e suas perspectivas para a educação física escolar — imaginando um projeto”, situo a trajetória da ginástica no contexto da educação física escolar brasileira e discuto o significado da ginástica geral como conhecimento a ser estudado na educação física escolar e suas possibilidades de desenvolvimento na escola pública brasileira, considerando as informações conseguidas no segundo momento da pesquisa de campo. Nas considerações finais, concluo este trabalho com a certeza de que “se muito vale o já feito, mais vale o que será...”4 Isso é um pouco da história que me projetou a realizar este estudo sobre a ginástica geral.

20

00d introd.pmd

20

27/8/2009, 11:50


Ginástica geral e educação física escolar