Page 1

Anu谩rio de Neg贸cios e Turismo do Estado do Rio de Janeiro

2013/2014


07

ÍNDICE

Editorial

Abertura 09

Municípios Angra dos Reis 10 Araruama 14 Bom Jesus do Itabapoana 18 Búzios

22

Campos dos Goytacazes

26

Casimiro de Abreu

30

Duque de Caxias

34

Itatiaia 38 Niterói 42 Paracambi 46 Paraíba do Sul 50 Paraty 54 Pinheiral 58 Santo Antônio de Pádua

62

São João da Barra 66 Saquarema 70 Teresópolis 74 Três Rios 78

5


O Rio de Janeiro é um grande polo turístico do Brasil, cercado por praias, montanhas e com um povo acolhedor é o destino perfeito para quem busca descanso e lazer. Todas essas características não são exclusivas da capital, mas também de cidades da Região Serrana, Costa Verde, Baixada Fluminense e Região dos Lagos.

EDITORIAL

EDITORIAL

Somado a isto estão ps grandes eventos que a capital carioca irá sediar, que impulsionam o desenvolvimento de todo o Estado. E graças a este ótimo momento, a Editora Target tem a honra de lançar ao mercado o I Anuário de Turismo e Negócios do Estado do Rio de Janeiro. Uma publicação que serve como guia para quem deseja conhecer os atrativos dos principais municípios da cidade. Descobrir suas histórias, e dados importantes que contribuem para o crescimento do local. Esperamos que você aproveite a leitura e que esta publicação contribua para você conhecer ainda mais este Estado maravilhoso.

expediente

Anuário de Negócios e Turismo do Estado do Rio de Janeiro 2013/2014 Produção: TARGET BANG EDITORA LTDA Direção Executiva: Marcus Guimarães Administrativo: (21) 2236-2050 • Comercial: (21) 2494-4208 • Tiragem: 50.000 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro pode ser reproduzida, eletronicamente ou mecanicamente, sem autorização. Os textos publicados são de inteira responsabilidade dos Municípios anunciantes.

7


ABERTURA Ao falarmos em turismo no Estado do Rio de Janeiro, devemos ir além do lugar comum, como “a porta de entrada do país”, “a simpatia e a alegria do nosso povo”, “praias e serras em um só lugar”. Nosso estado possui, sim, deslumbrantes belezas naturais, mas também tem qualidades, como uma estruturada rede de serviços, comércio e negócios, capazes de incrementar a atividade turística, uma das que mais geram emprego e renda. O nosso estado tem ampla malha rodoviária, que interliga a Cidade do Rio ao interior fluminense e aos demais estados da federação. Entre essas rodovias, destaca-se a estrada-parque Capelinha-Mauá, construída pelo governo do estado, no município de Resende, que dá acesso a uma das regiões fluminenses mais belas, com um complexo de cachoeiras que atrai turistas nacionais e estrangeiros. Ainda entre as rodovias, está a Parati-Cunha, que também vamos transformar em estrada-parque. Também é importante destacar que, com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo, o Prodetur, os governos estadual e federal estão melhorando a infraestrutura das cidades e construindo rodovias que, por si só, já seriam uma verdadeira atração. Temos, ainda, seis portos: Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói, Arraial do Cabo, Angra dos Reis e Mangaratiba. No município do Rio localizam-se três aeroportos: o internacional Aeroporto Antônio Carlos Jobim, com capacidade para 15 milhões de passageiros/ano e com o maior Terminal de Cargas da América Latina; o Santos Dumont, no Centro da cidade; e o Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste. O estado também conta com aeroportos localizados em outras cidades: Campos dos Goytacazes, Macaé, Angra dos Reis, Parati, Resende, Itaperuna, Búzios, Cabo Frio, Maricá e Nova Iguaçu. Considerada a capital brasileira das telecomunicações, o Estado do Rio é sede das maiores empresas de serviços de telecomunicação móvel e fixa do país. Além disso, o Rio de Janeiro possui a população adulta com o maior nível de escolaridade e a mão de obra mais qualificada do país, graças à grande concentração de universidades, centros tecnológicos e instituições de pesquisa. Aqui estão localizados os principais centros de pós-graduação em engenharia, especialmente nas áreas de informática e de telecomunicações, e alguns dos mais importantes parques tecnológicos da América Latina. Como resultado, temos o setor de turismo de negócio aquecido. Em 2012, a capital do estado superou em 53% o número de eventos realizados em comparação ao ano anterior. Levantamento do Rio Convention & Visitors Bureau registrou 208 congressos e feiras de janeiro a dezembro, contra 136 no período semelhante anterior. Os encontros foram responsáveis por atrair 253 mil visitantes e gerar receita de 388 milhões de dólares. O Rio de Janeiro vive um novo capítulo de sua história, mas há muitas coisas que continuam iguais: a alegria de nosso povo, comprovada em pesquisas, que elegeram o Rio como a cidade mais feliz do mundo; a vida cultural, artística e noturna vibrante; as paisagens fantásticas de nossas praias e montanhas, verdadeiros cartões postais que podem ser vistos da janela de casa; a perfeita combinação entre trabalho e diversão. Esse é o Rio de Janeiro: um lugar único, que combina, como nenhum outro, grandes oportunidades de negócios e uma qualidade de vida incomparável. Luiz Fernando Pezão Vice-governador e coordenador de Infraestrutura do Estado do Rio de Janeiro

9


ANGRA DOS REIS

Foto: Luis Fernando Lara

Angra dos Reis: um paraíso repleto de História

A 10

A cidade de Angra dos Reis é uma das mais antigas do país e está localizada na Costa Verde fluminense. O município está localizado entre a serra constituída de Mata Atlântica ainda intacta e o mar da Baía da Ilha Grande. Descoberta pelos portugueses na

data de 6 de janeiro de 1502, a região já era habitada por tribos indígenas tupinambás. Sua colonização foi iniciada a partir de 1556 na localidade conhecida como Vila Velha. Atualmente, a população está em cerca de 180 mil habitantes. Angra dos Reis é a cidade mais desenvolvida da Costa Verde, abrigando, além de uma beleza natural inigualável, empreendimentos industriais relevantes como o terminal marítimo de petróleo da Baía da Ilha Grande (Tebig), da Petrobras,

localizado na Ponta Leste, um dos maiores estaleiros navais do Brasil, o KeppelFels, em Jacuecanga, e as duas únicas usinas nucleares brasileiras (Angra 1 e Angra 2), localizadas na região de Itaorna. Uma terceira usina nuclear está em construção, com previsão de início de operação em 2016. Hoje em dia, devido à beleza de suas milhares de praias e das regiões próximas, Angra virou ponto importante do turismo não só estadual, mas também nacional.


Na baixa temporada, destacam-se a Festa Internacional de Teatro (Fita), maior festival de teatro do Estado do Rio, o Angra Moto Fest, que reúne motoqueiros de todo o país e os eventos na Ilha Grande, como o festival da cultura japonesa. Administração nova superando desafios

Desde janeiro, o Governo de Angra dos Reis é liderado pela professora, funcionária pública estadual, ex-vice-prefeita e ex-vereadora, Calendário Turístico e Cultural Maria da Conceição Rabha, 57 anos, primeira Além de suas belezas naturais e paradisía- mulher eleita para governar a cidade. cas, Angra dos Reis ainda tem um calendário Vencedora da eleição de 2012, Conceição cultural e de eventos que atraem os turis- tomou posse em primeiro de janeiro deste tas o ano todo. A festa começa logo no dia ano, ao lado do vice-prefeito Leandro Corrêa primeiro de janeiro, quando acontece a tra- da Silva, também ex-vereador. Neste primeiro ano da nova gestão, a dicional Procissão Marítima de Ano Novo, levando milhares de foliões e embarcações administração municipal tem dedicado-se a ao mar de Angra. Logo em seguida, no dia 6 organizar o município, após um período de de janeiro, acontece o aniversário da cidade, aparente desatenção do Poder Público com cujos padrinhos são os três Reis Magos, que o dia a dia da cidade. Outra ação importante da Prefeitura tem sido o planejamento ganharam estátuas no Centro da cidade. Durante todo o Verão, a cidade é palco das ações mais estruturantes dos próximos de vários outros eventos que movimentam quatro anos de gestão. Alguns dos projetos foram detalhados no Plano Plurianual 2014o calendário cultural do município.

17 (PPA). A carteira de projetos do Governo inclui ações em várias áreas, sobretudo Saúde, Saneamento, Educação, mobilidade urbana e funcionalismo público. Esta é a primeira vez que o PPA é baseado num diagnóstico da situação do município, com investimentos de curto a longo prazos. Além disso, o planejamento faz parte da implantação de uma política de gestão orientada para resultados, modelo bem sucedido em várias grandes cidades do país. O trabalho contou com assessoria da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que participou da análise da situação do município e do ordenamento de prioridades nos eixos do Desenvolvimento Social, Econômico, Urbano e Ambiental, além das áreas de Educação e Inovação, Gestão Pública e Captação de Recursos. A maioria dos projetos será custeada pelo Governo Federal. Entre os projetos prioritários do Governo para os próximos quatro anos estão a ampliação e melhoria dos sistemas de coleta e tratamento de esgoto e também de distribuição de água em todo o município, a implantação do plano municipal de redução de riscos, projetos na área de habitação popular e recupe-

ANGRA DOS REIS

Possui 365 ilhas, muitas delas tendo por donos celebridades nacionais e internacionais, sendo a maior de todas, a Ilha Grande, que tem praias entre as mais belas do mundo. Para facilitar a vida dos turistas e orientar os visitantes, a Prefeitura de Angra, por meio da Fundação Municipal de Turismo (TurisAngra), criou um site com informações completas sobre a cidade. Para saber mais basta acessar o site turisangra.com.br.

Fotos: Joseph Arena

11


ANGRA DOS REIS

Fotos: Luis Fernando Lara

ração de áreas preservadas, restauração do patrimônio histórico e investimentos pontuais como a conclusão do Centro de Educação Municipal para Alunos com Necessidades Educacionais Especiais (Cemanee), do Hospital da Japuíba e a construção de pelo menos quatro grandes creches públicas. Ao todo, os projetos somarão investimentos de R$ 250 milhões em quatro anos.

12

Hospital da Japuíba, localizado no bairro de mesmo nome. A construção foi iniciada há quase sete anos e nunca concluída. Em 2012, a unidade chegou a ser doada ao Governo do Estado, decisão que foi revista pela atual administração de Angra que, desde o início de 2013, busca parcerias para inaugurar a unidade. Localizado num complexo de Saúde amplo e bem equipado, o Hospital da JapuHospital da Japuíba: uma conquista íba deverá suprir uma demanda por servida população ços de alta complexidade não só em Angra como em toda a região. A unidade deverá Um dos projetos mais importantes do oferecer serviços de imagem, cirurgia geral atual Governo de Angra é a abertura do e serviços clínicos, além do pronto-socorro

de emergências. Entre as especialidades, o plano da Prefeitura é disponibilizar cirurgia pediátrica, neurológica, torácica, ortopédica, entre outras. Quando estiver em plena operação , o Hospital oferecerá 170 leitos para atender às áreas de grande emergência, centro-cirúrgico, observação, CTI e enfermaria-geral. Para tornar possível a abertura da unidade, a Prefeitura de Angra construiu um pacto, que envolve ainda os governos federal e estadual, segundo o qual, os três entes da Federação assumirão as despesas de custeio da unidade, cabendo à União, por meio do Ministério da Saúde, metade dos gastos previstos.


ANGRA DOS REIS

Fotos: Luis Fernando Lara

13


ARARUAMA

Foto: Banco de imagens

Praias, tranquilidade e diversão

numa área de 638 km² de puro encanto, com praias de mar aberto, lagoas de água doce e salgada, espaços culturais,sítios arqueológicos, fazendas históricas e diversos outros Emancipada em 6 de fevereiro de1859, pontos turísticos. o município de Araruama está localizado Embora seja o maior município da Região na Região dos Lagos, a pouco mais de 100 dos Lagos, o lugar ainda mantém muitas quilômetros da cidade do Rio de Janeiro. características de cidade interiorana, como a Ao todo o município possui cinco distritos, tranquilidade e segurança, mas sem precisar sendo três urbanos (Centro, Praia Seca e abrir mão do lazer e da diversão. A Lagoa Iguabinha) e dois rurais (Morro Grande e de Araruama, por exemplo, voltou a ser o São Vicente de Paulo), onde vivem 112 mil centro das atenções. Depois de anos agonihabitantes (Censo IBGE 2010) distribuídos zando devido à poluição, suas águas volta-

E 14

ram a ser próprias para o banho graças ao intenso trabalho de revitalização realizado ao longo dos últimos dois anos com o apoio do governo municipal. Hoje, a Lagoa é muito mais do que um local para se banhar em dias quentes de verão. Por ser a melhor raia do mundo para a prática de esportes náuticos, ela voltou a sediar grandes campeonatos nacionais e internacionais. Além disso, ao longo de suas margens encontram-se 13 belas praias (Praia de Araruama, Praia de Iguabinha, Praia do Areal, Praia da Pontinha, Praia dos Amores,


Preservação Ambiental em foco

Praia do Barbudo,Praia de Bananeiras, Praia do Gavião, Praia do Ingá, Praia das Espumas, Praia do Lake View, Praia do Hospício e Praia do Coqueiral) para o deleite de seus moradores e visitantes,todas com águas calmas, brisa fresca e com infraestrutura própria para acolher bem a todos os seus frequentadores. Mas a cidade também oferece a moradores e visitantes ótimas praias de mar aberto como Praia Seca e Praia do Vargas. O turismo rural é outro ponto que vem se consolidando como uma atraente alternativa de lazer, principalmente por pessoas que

Trazendo a Arca, além de Pixote, Michel Teló e Zé Ramalho.Quem perdeu a festa em 2011, é só colocar na agenda: em setembro de 2012 tem mais. Museu arqueológico origem indígena

preserva

a

Cidade de origem indígena, Araruama teve como primeiros habitantes os Índios Tupinambás.Eles chegaram à cidade muito antes do ano de 1.575 (quando a história registra a chegada dos primeiros portugueses à cidade) atraídos pela abundância de sal e frequentavam uma localidade hoje denominada Ponta do Anzol. A passagem dos índios e dos portugueses pela região é mantida viva, até hoje, através do Museu Arqueológico, uma instituição municipal, fundada em abril de 2006, e que está localizada na Fazenda Aurora (km 27 da RJ 124 – Via Lagos). O prédio, tombado pelo INEPAC, é uma atração à parte por ser um belíssimo exemplar da arquitetura civil do século XIX, em estilo Neoclássico, datado de 1862. Atualmente o espaço não conta mais com o acervo que foi encontrado nos sítios da região: para garantir uma maior preservação, todo o material está abrigado no Museu Nacional no Rio de Janeiro. Mas, quem visita o espaço, vivencia toda a história através de painéis, imagens e visitas monitoradas.

Em Araruama progresso e meio ambiente caminham lado a lado. Mas esta é uma relação recente, que ganhou ainda mais força no início deste ano, quando o prefeito André Mônica foi reeleito para a presidência do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), instituição voltada para a reservação ambiental dos municípios da Região dos Lagos, e que tem participação importante no processo de despoluição da Lagoa de Araruama, um dos principais patrimônios ecológicos da cidade, assim como as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) de Iguabinha e Boa Vista, que estão em processo de criação. Além disso, em abril o município também passou a integrar o Parque Ecológico da Costa do Sol, projeto desenvolvido em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria do Ambiente, e também do Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Com cerca de 10 mil hectares, o parque inclui em seus limites a Restinga de Massambaba, lagoas e lagunas e 15 ilhas costeiras. Entre os objetivos estão a preservação de Desenvolvimento econômico ecossistemas incluídos ameaçados como restingas e áreas úmidas (brejos, lagoas e Ao longo dos últimos dois anos Ararulagunas), além de uma rara formação vege- ama vem crescendo a passos largos e olhos tacional e, também regiões de mangues, flo- vistos, graças ao governo municipal, que resta cordões arenosos e costões rochosos. vem investindo na realização de várias obras de infraestrutura por toda a cidade. A paviExpolagos, tradicional evento em mentação de ruas e avenidas, por exemplo, Araruama é um dos focos do governo André Mônica. Nos últimos dois anos Araruama teve mais Este ano Araruama realizou a XXI Expo- ruas pavimentadas do que nos últimos 50. lagos, uma grande feira agropecuária, com Uma delas é a Avenida Gladstone José de exposição de gados, mostra de bichos e aves, Oliveira, com 5 km de asfalto, com acosalém de uma grande feira de produtos locais. tamento, meio fio, calçadão com ciclovia, Como manda a tradição, a festa aconteceu em recuo para os novos pontos de ônibus e setembro, no Parque de Exposições Manoel uma nova iluminação. Obras de drenagem Marinho Leão, em Itatiquara. Foram quatro também estão sendo realizadas em diversos dias de diversão com shows do grupo gospel pontos, assim como obras de saneamento.

ARARUAMA

buscam na paisagem campestre uma interatividade com a natureza. A atividade se concentra, basicamente, no circuito de Morro Grande, um dos distritos do município. Além de oferecer um visual privilegiado pela natureza, o visitante também tem a oportunidade de conhecer sítios arqueológicos.

15


ARARUAMA

Na educação várias escolas e creches foram construídas, e outras reformadas. E na área do esporte o Governo Municipal está concluindo a construção do Complexo Esportivo de São Vicente, com quadra poliesportiva, quadra com piso de areia (Beach Soccer), quadra de grama sintética com vestiário, piscina térmica coberta com recepção e vestiários, além de projetos de urbanização e paisagismo. Atividades produtivas Além do turismo, Araruama também tem como principal atividade produtiva o Pólo Industrial, localizado na região de Itatiquara (RJ-124). Fundado em novembro de 1993, o espaço reúne diversas empresas, de vários setores, com o objetivo de facilitar a comunicação e o transporte entre as indústrias da região e outras partes do Estado. Representa, hoje, um importante polo gerador de emprego e renda para o município. Atualmente 19 empresas integram o pólo, gerando 1.071 empregos diretos e 300 indiretos. Além da geração de empregos, o Pólo Industrial de Araruama também gera benefícios financeiros para a cidade, através do movimento do comércio e da geração de receitas através do pagamento de impostos como ICMS, ISS e outros. Araruama teve mais investimentos que Rio de Janeiro em 2010

16

Foto: Banco de Imagens

Em seus 638 km², Araruama possui diversos recantos para quem mora e para quem visita a cidade. São praias de mar aberto, lagoas de água doce e salgada, espaços para caminhadas rurais, e eventos que agitam o município durante todo o ano, como exposições agropecuárias, festas, e campeonatos náuticos de nível nacional e internacional, entre outros. Em Praia Seca, por exemplo, o visitante encontra o local ideal para a prática do surf. Nas praias de lagoa, clima é ideal para o kite surf e vela, e também para o lazer em família. Na orla do Barbudo, por exemplo, o visitante encontra um espaço infantil com brinquedos em madeira para a diversão da garotada.

Tantas opções fizeram com que a cidade apostasse na melhoria do setor de gastronomia, que vem passando por intensa capacitação. A última delas realizada pelo Governo Municipal em parceria com a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (Faetec) ofereceu uma série de cursos gratuitos para chefs e empresários do setor. A parte de infraestrutura também ganhou atenção. Nos últimos dois anos foram realizadas diversas obras de pavimentação, drenagem, saneamento e educação. Segundo dados do anuário de Finanças dos Municípios Fluminenses, lançado em outubro deste ano pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, tantos investimentos fizeram com Araruama ficasse em primeiro lugar no

ranking das cidades do Estado (com mais de 100 mil habitantes) que mais investiram em 2010: um crescimento de 800% se comparado com os valores investidos em 2009, superando até mesmo cidades como Rio de Janeiro, Niterói, Campos dos Goytacazes, Cabo Frio e Rio das Ostras. Para ter acesso a tantas belezas, quem vem do Rio de Janeiro, ao passar pela ponte Rio-Niterói deve seguir em direção à Niterói Manilha. Na altura de Rio Bonito, virar à direita, rumo à Via Lagos. Outra alternativa é a RJ-106, que também se inicia na saída da ponte Rio-Niterói. Seguir pela Alameda São Boaventura, em Niterói, sentido Tribobó. Vindo do norte pela BR-101, a melhor opção é pegar a RJ-106 na altura de Macaé.


ARARUAMA

Foto: Banco de Imagens

17


BOM JESUS DO ITABAPOANA

Foto: Divulgação

História da cidade

o primeiro nome dado à povoação nascente, em homenagem a Vista Alegre. Com o decorrer dos anos, forte corrente imigratória para lá se dirigiu constituída Diz a tradição deste município que por quase que toda ela de conterrâneos dos privolta de 1842, chegou às terras onde hoje mitivos povoadores. se acha localizada a cidade de Bom Jesus do É ainda a tradição que nos dá notícia da Itabapoana, em busca de terrenos virgens, existência de tribos indígenas em terras do adaptáveis aos tratos agrícolas, o mineiro atual território do município, não propriaAntônio José da Silva Nenem. Procedia mente no local onde hoje se encontra sua ele de Bom Jesus da Vista Alegre, lugarejo sede, mas a 15 km de distância, mais ao de Minas Gerais, de onde trouxe, em sua menos nas vertentes da Serra do Tardin. companhia, a esposa, dois filhos e alguns Essas tribos, segundo informes locais, subempregados, desde logo dedicando-se ao sistiram ali até meados de 1850. desbravamento do local, construindo moraO elemento negro foi introduzido pelos dia e fazendo plantações. Campo Alegre foi que imigravam atraídos pela perspectiva de

D 18

explorar a terra fértil. O escravo com o seu trabalho persistente e barato, representou papel primordial na evolução da agricultura e economias locais. Em 1853, com a Lei Imperial de nº 636, foi criada a Freguesia de Novas Senhoras da Natividade do Carangola, em 1856, no dia 19 de Março, ante a necessidade de um policiamento mais acentuado, o Conselheiro Luiz Antônio, Presidente da Província, resolveu criar uma sub delegacia de polícia no novo Arraial do Bom Jesus. Significado do Nome Pelas proximidades passa o Rio Itabapoana, o qual foi mudado novamente a denominação para Bom Jesus do Itabapoana, em recordação ao lugarejo


BOM JESUS DO ITABAPOANA

de Minas, Bom Jesus da Vista Alegre, terra tornam-se turvas e mais intensas. Nessa Morro do Calvário natal de Antônio José da Silva Nenem. cachoeira está sendo construída a Usina Hidrelétrica de Rosal, portanto sofrerá No morro do calvário merece destaAniversário da Cidade - 15 de Agosto diminuição as quedas d’água. que uma pequena capela, implantada em seu cume denominada Capela de Fátima, Características Cachoeira do Inferno que apesar de não ser tombada é considerada um monumento histórico-religioso, de Bom Jesus do Itabapoana tem sua econoLocalização: Partindo da Pça. Gov. autoria do padre Mello em 1899. Do alto do mia voltada principalmente à Agropecuária e Portela, centro, tomar a Rua Gonçalves da atrativo se tem uma excelente visão panorâaos setores comercial e de serviços. Conta Silva seguindo em frente até chegar a Rod. mica da cidade do Bom Jesus do Itabapoana. também com pequeno parque industrial, Bom Jesus -Calheiros. Percorridos 12Km, razoavelmente diversificado. encontra- se a Usina Hidrelétrica Franca Vale do Itabapoana Amaral. Formada por um grande salto, águas Clima - Tropical claras, que tornam-se turvas e barrentas em O Vale do Itabapoana formado ao longo época de chuvas, mantendo-se frias durante do Rio Itabapoana serve de marco divisório Temperatura Média - 27,6º C todo o ano. As águas precipitam-se de grande entre o Estado do Rio de Janeiro e o Espírito altura, correm por baixo das rochas, saindo Santo. Na área que corresponde a cidade de novamente no leito do rio. Caracteriza-se, Bom Jesus de Itabapoana, uma estrada segue Principais Pontos Turísticos além da indiscutível beleza, pelo fato de ao longo do rio passando pela cidade de Bom junto a ela estar instalada a Usina Franca Jesus de Itabapoana em direção ao distrito Cachoeira da Fumaça Amaral (seu idealizador e construtor). de Rosal. O rio e o vale podem ser vistos do lado direito da estrada. São paisagens de Localização: 22 Km - Partindo da Pça Cachoeirão montanhas, corredeiras, cachoeiras e vales Gov. Portela, Centro, tomar a Rua Gonçalde grande beleza. Durante cerca de 40 km ves da Silva, seguindo em frente até chegar a O atrativo merece relevância, por se o visitante pode apreciar também fazendas Rodovia Bom Jesus - Calheiros. Da fazenda tratar da mais bela e volumosa queda d’água. algumas do início do século - pontilhando e Boa Vista pode se contemplar a belíssima É circundada pela Serra do Bálsamo (RJ) e tornando o caminho ainda mais interessante. cachoeira cujas águas foram em sua queda pela Serra do Cachoeirão (ES). A vegetação verdadeira poeira de água característi- local é basicamente constituída de gramí- Igreja Matriz Senhor Bom Jesus do Itacas que deu origem ao nome do atrativo. neas e árvores de pequeno e médio porte. bapoana Encontra-se rodeada por morros e vegeta- Propícia para banhos, suas águas são claras ção composta basicamente por gramíneas e frias durante todo o ano, modificando sua A Igreja Matriz Senhor Bom Jesus do Itae árvores de médio e grande porte. É pro- tonalidade em épocas de chuvas, quando bapoana pode ser incluída entre os monupícia para banhos em local próximos a sua tornam-se turvas e mais intensas. mentos artísticos da cidade. Teve suas queda. Com ocorrência de chuvas, ás águas obras iniciadas em 1875 pelo Padre Guedes tornam-se turvas e barrentas, mantendo-se Lago da Cidade Machado e concluídas em 1880. Por volta frias durante todo o ano. de 1931, Padre Mello com seu vasto De formato arredondado, circundando conhecimento de matemática e engenhaCachoeira de Rosal por um calçadão e medindo aproxima- ria, remodelou a Igreja Matriz, erguendo damente 700 metros, serve como pista uma de suas torres com 22 metros. Além O atrativo merece relevância por se de caminhadas e aulas de educação física, da torre, é também ressaltado o trabalho tratar da mais bela e volumosa queda contornado por belíssimos coqueiros e artístico de suas portas principais. A Igreja é d’água do município, possuindo dois saltos uma vegetação basicamente constituída toda decorada internamente com temas do e medindo aproximadamente 80 metros de por gramíneas. Vários painéis ao seu redor Novo testamento. No altar, cenas da transaltura. É circundada pela Serra do Bálsamo informam aos usuários, as formas corretas figuração; no teto, a Via Sacra. As paredes (RJ) e pela Serra do Cachoeirão (ES). A de caminhar e efetuar exercícios físicos. O são pintadas e decoradas com desenhos. vegetação local é basicamente constituída atrativo é visitado diariamente por grande Os vitrais são varias fases da vida de Jesus. de gramíneas e árvores de pequeno e médio número de adultos e crianças, uma vez que, Desde os primeiros tempos da colonizaporte. Propícia para banhos, suas águas são são criados ali grandes peixes, porém, proi- ção, a Igreja, com as festividades religiosas, claras e frias durante todo ano, modificando bido o banho e a pesca, podendo apenas estava sempre à frente de outras atividades sua tonalidade em épocas de chuva, quando lançar alimentos aos peixes. do povo. Aberta Diariamente.

19


BOM JESUS DO ITABAPOANA

Distrito de Rosal

20

Foto: Divulgação

O Distrito de Rosal fica a 40 km da sede seguindo ao norte ao lado do rio Itabapoana. É uma pequena vila, com casas do final do século 19 e do início deste século. São construções graciosas, coloridas que compõem um conjunto harmonioso e bem conservado. Consta que o nome Rosal vem dos canteiros de rosas que há muito tempo eram plantadas nesse distrito. Ainda hoje sua graciosa praça, com coreto e igrejinha possui lindos jardins floridos. É um local ideal para visitar e relaxar, aproveitando o ritmo calmo e o refrescante clima local. No livro do Sr. Francisco Camargo Teixeira - Bom Jesus do Itabapoana - o nome Rosal tem outra procedência. O Sr. Francisco José Denis ou Dinis fez a doação de seis alqueires de terra à Nossa Senhora de Sant’ Anna para formar a povoação que recebeu o nome inicialmente de Sant ‘Anna dos Arrozais ( em razão de grandes arrozais aí localizados), Bom Jesus do Itabapoana A sede municipal de Bom Jardim está situada a 154 km de distância da Capital do Estado, o Município do Rio de Janeiro. Foi criado em 17/12/1892, porém sua instalação tem data posterior: 05/03/1893. Teve origem nos municípios de Cantagalo e Nova Friburgo. Apresenta temperaturas médias 10ºC no inverno e 27ºC no verão. Tem uma área territorial de 384,98 e uma população de 26.240 habitantes. São distritos do município: São José do Ribeirão, Banquete e Barra Alegre. Assim como os municípios da região teve a colonização influenciada primeiramente por descendentes portugueses, logo após vieram os alemães (Brust, Emerich, Erthal, Heckert, Miller, Shott), suíços (Ballonecker, Marchon, Bohrer, Marfurt, Bercot, Monnerat), franceses e libaneses. A ocupação das terras do atual município de Bom Jardim está diretamente ligada à ocupação das terras de Cantagalo. Nos finais do século XVIII e no início do século XIX a Coroa Portuguesa passou a distribuir cartas

de sesmarias na região a fim de promover a sua ocupação. Várias sesmarias foram solicitadas nas margens do Rio Grande onde hoje se localiza o município de Bom Jardim que se emancipou de Cantagalo em 1893. Uma cidade com diversidade cultural, no coração da Serra do Rio O Secretário Municipal de Turismo, Esporte, Cultura e Lazer, professor Déscio Frerie, esteve no antigo prédio da usina de beneficiamento de café de Péricles Corrêa da Rocha, que era usado para pilagem, secagem e armazenamento de café (em coco e pilado), além de possuir um gerador hidrelétrico que fornecia eletricidade para os equipamentos do prédio e para a casa-sede da fazenda. O antigo prédio da usina de beneficiamento de café de Péricles Corrêa da Rocha, que era usado para pilagem, secagem e armazenamento de café (em coco e pilado) passou por reformas e adaptações para abrigar um centro cultural.

O centro cultural contém um teatro com 130 lugares; um mu-seu (ou centro de memória); uma sala para oficinas culturais, artísticas e educativas; um espaço para exposições diversas, além de cantina, cozinha, almoxarifado, banheiros e sala para administração. Pontos Turísticos Bom Jardim, assim como toda a região serrana do estado do Rio de Janeiro, é cercado de muitas áreas verdes e altas montanhas. Em Bom Jardim se localizam várias formações rochosas de grande beleza. Algumas delas são: A Pedra Aguda, localizada no distrito de Barra Alegre e a Pedra de Santa Tereza, no Distrito de Banquete. Pico do Tarden, distrito de Barra Alegre. Pedra da Simpatia, onde costuma ter prática de parapente, no distrito de São José. Furnas de Mão de Luva, que tem uma denominação folclórica, fica localizada no distrito de São José. Sítio Dirlandi, horto e bro-


Atividades econômicas Atualmente, Bom Jardim vem se destacando como um município jovem e empreendedor, conquistando prósperos pólos da indústria plástica e de moda íntima. Há um projeto de instalação de grandes indústrias na cidade, principalmente no 4º distrito, de Barra Alegre. Onde tem um campo de capacidade de cerca de oito grandes fábricas com política de incentivos fiscais para as fábricas se instalarem, e assim, urbanizarem a região. Há hoje nesse campo 4 fábricas, do setor de bebidas e produtos plásticos, além de fábricas menores em toda a cidade, principalmente do ramo têxtil e alimentício. A avicultura volta a ser forte no cenário na economia. A Região tem forte tradição agrícola e é um dos maiores produtores de café da região. Representa uma das maiores produtividades de hortaliças como inhame, amplamente produzido no distrito de Barra Alegre, na década de 1980 e já fora classificado como maior produtor mundial de inhame (por hectare quadrado). Bom Jardim ocupa hoje o 2º lugar na produção de flores de corte do estado do Rio de Janeiro com 245 produtores e 47 propriedades rurais, localizadas em Ribeirão de São Domingos e Venda Azul Distrito de Barra Alegre. O carro chefe é a rosa, com 270 mil dúzias por ano. Gladíola (ou palma de Sta. Rita) com 250 mil maços por ano. E o Crisântemo com 210 mil maços por ano.

Além de uma grande variedade St. Antônio - Distrito de Barra Alegre. de gérbera, tango, chuva de prata, alstroeméria,gypsophila, lírio, copo de leite Pousada do Waldir e lisianto. St. Antônio – Distrito de Barra Alegre. Festival Gastronômico do Inhame

Albergue

Aos turistas que apreciam uma boa culinária e muita diversão a indicação é aproveitar a tradicional festa do inhame que acontece todo ano na cidade. Com apoio da Prefeitura de Bom Jardim, Secretaria Municipal de Turismo, Esporte, Cultura e Lazer, e realização da Associação de Moradores, Produtores Rurais e Artesãos de Barra Alegre. O evento é aberto por eles. Logo após quem agita a noite geralmente são duplas sertanejas e populares que fazem a diversão da galera. A programação conta ainda com corrida rústica, contadores de histórias da Tenda da Cultura, concurso do prato típico à base de inhame, concurso de qualidade do inhame, apresentação de espetáculos culturais Capoeira de Nova Friburgo e Quadrilha do Jardim Boa Esperança. Bom Jardim conta com uma boa estrutura para atender a população e os visitantes. No centro da cidade há supermercados, restaurantes, quiosques e quadras esportivas. O Hospital Municipal Doutor Celso Erthal, (antiga Santa Casa de Bom Jardim), Postos de Saúde e Núcleos de atendimento de saúde comunitário espalhados por toda a cidade, atendem a população.

Fazenda Caieira – 1º Distrito de Bom Jardim. Transporte Por ter uma característica rural, muitas das estradas vicinais dos distritos são não são asfaltadas. Mesmo assim, os centros urbanos dos distritos são ligados por estradas de rodagem, e as principais ruas são com paralelepípedos. O município é cortado principalmente pelas rodovias RJ 116, passando por Nova Friburgo, a cidade mais próxima, e por importantes companhias de transporte coletivo. Outras vias de acesso são a RJ-144 (Bom Jardim – Carmo), a RJ-146 (Bom Jardim – Trajano de Moraes), a RJ-150 (São José do Ribeirão – Amparo (distrito de Nova Friburgo)) e outras estradas de acesso a Riogradina, Macaé, Drº. Elias (Disrito de Trajano de Moraes), Monnerat (Distrito de Duas Barras) e Cordeiro.

BOM JESUS DO ITABAPOANA

mélias, distrito de São José (Alto). Pesqueiro do Rosário, distrito de Banquete. Pesqueiro Remanso Verde, distrito de São José. Albergue Fazenda Caieira, onde tem aluguel para grupos, fica no 1º distrito do município. Também são importantes destinos turísticos na cidade a Igreja de São José, localizada no distrito de São José, que é considerado patrimônio histórico da cidade. O Cinema Edmo Erthal, como patrimônio artístico e cultural, o Galpão Cultural Margaret de Jesus, patrimônio artístico e cultural, o teatro, museu prómemória e a sala de música.

Foto: Divulgação

Hospedagem Os hotéis e pousadas, que acolhem os visitantes, na zona rural, e nos outros distritos são: Pousada Água Viva - RJ 116 Pousada Dani e Tato - 1º Distrito Hotel Fazenda Terra do Sol RJ 116 Sítio Dirlandi - aluguel para grupos - Distrito de São José (Alto). Pousada Pedra Aguda

21


BÚZIOS

Foto: Banco de imagens

Búzios

com Cabo Frio e localiza-se a cerca de 170 quilômetros da capital do estado. É uma península com oito quilômetros de extensão e 23 praias, recebendo de um Armação dos Búzios ou apenas Búzios, lado correntes marítimas do Equador e, do como é mundialmente conhecido, é um outro, correntes marítimas do Pólo Sul, o município do estado do Rio de Janeiro loca- que faz com que tenha praias tanto de águas lizado na Costa do Sol, também conhecida mornas quanto de águas mais frias. Área da como Região dos Lagos. Faz divisa a oeste unidade territorial (Km²) 70,278 Densidade

D 22

demográfica (hab/Km²) 392,16 e população estimada pelo censo em 2010 de aproximadamente 27.560 mil habitantes. Patrimonio Histórico Artístico e Cultural Antigo Distrito de Cabo Frio teve seu povoamento iniciado em 1740, com a pesca da baleia. Por volta dos anos 60 foi desco-


BÚZIOS

ção, Tartaruga. Na entrada da península cas de natureza comum como o “arrasto”, ficam as praias Rasa e Manguinhos, onde se “a espera”, “o cerco” ou nas “armadilhas”. encontram as ilhas Rasa e Feia, com belísJoaquim Sampaio era pescador, ele “foi sima visão da Serra do Mar. o verdadeiro precursor de Búzios e quem atraiu os primeiros veranistas que constru“Casa do Sino” na Armação íram casas de fim-de-semana”. Conforme afirma Gilda Sampaio, neta de Eugene Os indícios disponibilizados tanto pelas Honold em depoimento no livro “Búzios” fontes históricas primárias e secundárias, (Marinho, ª e Lartigue, M – RJ. Europa Ediquanto pela tradição oral contemporânea tora, s.d.). também pelo levantamento preliminar de Os pescadores costumam viver em superfície em campo, relativos à zona por- núcleos nos pontos mais abrigados das praias, tuária municipal, possibilitam presumir – e nos embates do vento nordeste Praia dos não mais apenas supor, conforme os depoi- Ossos e Armação; Manguinhos, na enseada mentos dos pesquisadores Antonio Camara do Gancho, no Canto Esquerdo de Geribá, Filho (2001) e Joaquim Bento Ribeiro Dantas 3 ou 4 casas em Saco Fora, e os negros da (2001) – que a atual “Casa do Sino” foi à resi- Rasa. Suas casas são choupanas simples com dência e o escritório dos sucessivos adminis- 2 ou 3 cômodos. Os cômodos costumam tradores da Armação de Baleias dos Búzios, ser acanhados, e as fachadas quase sempre cuja edificação começou em 1729 e termi- voltadas para o mar. Adentrando o mar na nou em 1730, de acordo com a documenta- Armação, na curva da orla, em frente do ção coeva sobre a questão fundiária regional morro do Humaitá, onde os antigos chamam entre os religiosos beneditinos e os jesuítas, de Mangue, era a casa do pescador José investigada e publicada por Manoel Xavier Maia, e a dele não era diferente, com seus Francisco Pedrosa (1981). característicos dois cômodos, não mais que 30m2 – Uma choupana caiçara. Templo da Rua das Pedras Segundo Gilda Sampaio, por volta do ano de 1950 Joaquim Sampaio começou os priAs primeiras pregações em Búzios, rea- meiros loteamentos. Búzios, que perdera lizadas pelo pastor Enock Alberto Silva, são sua única atividade econômica ficou destiesporádicas e acontecem embaixo de uma nada ao turismo. Joaquim conheceu Bento amendoeira, na subida do morro de Santana Ribeiro Dantas e juntos começaram a desene na casa de pessoas simpatizantes da nova volver a Búzios moderna. doutrina, no decorrer do ano de 1956. A casa do Sr. Edeupides da Silva Mello, onde Patrimônio Ecológico atualmente é o Cheval Blanc, foi a Congregação (grupo Religioso com determinado Parque da Lagoinha, parque dos Corais, fim ou ideal, sob a direção de um respon- Mangue de Pedra, lagoas e brejos, trilhas sável que emite os votos de forma não ecológicas e culturais, como Emerências, solene), O grupo se solidifi ca e adquire o dos Pescadores, APA (área de proteção antigo salão do Bloco Carnavalesco “Nova ambiental) Azeda /Azedinha (hoje PECS). Aurora” na atual rua das Pedras e lança a berta pelo turismo e é hoje um dos balneá- pedra fundamental do templo, em 2 de Infraestrutura rios mais conhecidos internacionalmente. fevereiro de 1958. Localizado em uma península, de litoral Além das praias calmas, Búzios oferece bastante recortado, onde são encontradas Sobrado de Veraneio de Boy Sampaio aventuras para todo o gosto com esportes inúmeras praias, com vegetação nas encosradicais nas praias de mar aberto. tas e temperaturas de águas transparentes: Armação dos Búzios na década de 50 tinha A Praia Geribá, tradicional point de surfe Geribá, Ferradura e Ferradurinha, Focas, sua economia focada na pesca, transporte e esportes náuticos radicais, também oferece Fornos, Brava, João Fernandes e João Fer- do pescado, salga e fabricação de redes. aventura e natureza aliadas a uma boa infraesnandinho, Azeda e Azedinha, Ossos, Arma- Pesca artesanal costeira, baseada em técni- trutura de hospedagem e gastronomia.

23


BÚZIOS

Visitar a Praia de Tucuns com águas agitadas e ambiente selvagem, aos pés da Serra das Emerências, é uma ótima opção, o lugar ideal para a prática do surfe. Os aventureiros de plantão que quiserem mais uma porção de adrenalina durante a caminhada podem seguir pela trilha em meio a Serra até a Praia de José Gonçalves, que no passado recebia navios negreiros que aportavam na região e que até hoje possui sua flora e fauna praticamente preservada. Atravessando a cidade, é possível chegar na Praia Rasa, que guarda enormes surpresas. Ao lado dela encontramos a Praia da Gorda e um mangue formado por pedras. A poucos metros beira-mar, existem as Falésias da Rasa que são reconhecidas por sua importância na formação geológica da península. O visitante, na orla das praias, tem a oportunidade de conhecer os centros gastronômicos compostos de restaurantes de várias nacionalidades e cercados por muito verde. Após o almoço, seguir na direção da Praia da Tartaruga é uma boa pedida. Ela é ideal para mergulhos por ter uma fauna marinha diversificada. Visitar o balneário é viver experiências novas a cada segundo.

Foto: Banco de imagens

Como chegar De Ônibus: Rio de Janeiro Armação de Búzios Saídas diárias da Rodoviária Novo Rio pela Viação 1001 nos seguintes horários:

24

Ida: 6h30min, 9h15min, 11h15min, 13h15min, 15h15min, 17h15min e 19h30 min. Os ônibus São Paulo - Armação de Búzios que saem às 09h15min e 13h15min possuem ar-condicionado. Direto: Saídas às sextas-feiras às 21h45min com retorno aos domingos às 21h30min. Volta: 7h, 9h, 11h, 13h, 15h, 17h e 19h. Rota alternativa: via Cabo Frio: A Viação 1001 tem saídas e horárias do Rio de Telefones Úteis: Janeiro, Niterói e São Paulo para Cabo Frio, onde a Viação Salineira [22] 2645.5454 ou Viação 1001: 0300-313-1001 0800-245454 faz o percurso até Búzios todos os dias com intervalos de 20 minuwww.atutoviação1001.com.br. tos. Táxis também podem ser contratados em Cabo Frio. Via Aérea:Pelo Aeroporto Rodoviária Novo Rio: [21] 2291.5151 Umberto Modiano em Búzios, que recebe

voos vindos do Aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro, sob consulta com a Team Linhas Aéreas. Pelo Aeroporto Internacional Antônio Carlos no Rio de Janeiro, distante cerca de 160Km do centro de Búzios. Pelo Aeroporto Internacional de Cabo Frio, aonde chegam semanalmente vôos regulares de Belo Horizonte saindo do Aeroporto da Pampulha pela empresa Trip Linhas Aéreas de São Paulo - Aeroporto de Congonhas pela Tam. Os vôos internacionais ficam por conta da empresa Andes e São Oriundos de Buenos.


BĂšZIOS

Fotos: Banco de imagens

25


CAMPOS DOS GOYTACAZES

Campos. É muito bom viver aqui. 26

Campos dos Goytacazes não é apenas a maior cidade do interior do estado do Rio de Janeiro e centro da principal província petrolífera do país. É também um importante polo de desenvolvimento regional, que cresce em ritmo acelerado, beneficiado por uma política de atração de novas empresas, investimento em infraestrutura e valorização das pessoas.


Novas empresas

Turismo

Graças aos investimentos feitos em setores como saúde, educação, habitação, transporte, saneamento e justiça social, Campos teve um aumento de 41,78% no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre 1991 e 2010, chegando a 0,716 - índice considerado alto. O maior crescimento aconteceu na educação: de 0,474 para 0,619.

Através do Novo Fundecam – Fundo de Desenvolvimento de Campos, empresas interessadas em se instalar no município ou ampliar suas atividades dispõem de uma linha especial de financiamento com condições facilitadas de pagamento. O Fundecam Solidário beneficia microempreendedores. Para fomentar o setor sucroalcooleiro, surgiu o Fundecana.

Campos tem lindas lagoas, montanhas, praia, regiões de mata, cachoeiras, casarões históricos, igrejas e tradições culturais centenárias. Para incentivar o setor turístico, a Prefeitura criou o portal www.camposturismo.com.br, que contém informações sobre o município, suas belezas naturais, riqueza arquitetônica, eventos, serviços e delícias gastronômicas.

Infraestrutura

Educação

Complexo Logístico

Em apenas quatro anos, a Prefeitura de Campos investiu mais de R$ 1,5 bilhão em obras. Diversos projetos foram colocados em prática, como a construção de 5.426 casas em 14 condomínios e obras de infraestrutura e urbanização em dezenas de bairros. O município já figura na lista dos 30 com melhor índice de saneamento do Brasil.

Campos é o maior polo universitário do Norte Fluminense, Sul do Espírito Santo e Sudeste de Minas Gerais. Cerca de 30 mil alunos estão matriculados nas instituições de ensino superior da cidade, que oferecem dezenas de cursos. O município também conta com uma boa rede de escolas públicas e particulares, incluindo as Escolas e Creches Modelo.

A proximidade da Bacia de Campos, responsável por 82% da produção de petróleo do país, favoreceu o surgimento do Complexo Logístico e Industrial Farol/Barra do Furado. Localizado no litoral, entre os municípios de Campos e Quissamã, o Complexo vai reunir empresas dos setores portuário, naval e logístico, fundamentais para o setor de petróleo e gás.

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Qualidade de vida

27


CAMPOS DOS GOYTACAZES

Foto: SECOM/Campos

Portal Campos Turismo fortalece segmento

A 28

A adoção do Sistema de Inventário Turístico on-line pelos municípios brasileiros, com o objetivo de facilitar o planejamento de ações a serem desenvolvidas no segmento, está se tornando cada vez mais frequente. Campos dos Goytacazes, tradicionalmente conhecido como importante polo da indústria petrolífera, de olho nas imensas possibilidades que o turismo está trazendo para o país e, em especial, para o estado do Rio, com eventos do porte da Copa 2014

e Olimpíadas 2016, está trabalhando uma nova estratégia para o fortalecimento da atividade e, por isso, criou o portal www. camposturismo.com.br, que reúne todas as informações do inventário turístico com ampla divulgação diária sobretudo que a cidade oferece ao campista e aos visitantes. Desde o ano passado, o portal já registra milhares de acessos de pessoas de todos os estados do país e, segundo o secretário de Desenvolvimento e Turismo, Wainer Teixeira, Campos já vem se tornando uma boa opção de destino turístico, já que o interesse pelo município tem sido crescente. “O portal posiciona o município com visibilidade global, com a disponibilização,

via web, de toda a cadeia de fornecedores turísticos. Ao listar hotéis, pousadas, atrativos culturais e naturais, onde o turista pode comprar o artesanato, participar de festas populares, singularidades, enfim, todos os fatores que podem fazer a diferença na hora de o visitante decidir o seu destino de viagem” , assinala. O portal funciona como um amplo guia online onde há informações fixas como onde Ficar, Onde Comer, Onde Comprar, O que Ver e Fazer, Turismo e Outros serviços, que são atualizadas pelo próprio trade turístico e informações como notícias, eventos e outros que ficam a cargo da secretaria. O portal lista, ao todo, mais de 1.200 empre-


endimentos, possuindo acessibilidade e possibilidade de envio de cartão postal, além de contar com sistema QR Code, que propicia que pessoas tenham acesso de qualquer lugar onde estejam, a partir de código escaneado e enviado para o celular.

CAMPOS DOS GOYTACAZES

Fotos: SECOM/Campos

Chuvisco finalista no concurso “As 7 Maravilhas Gastronômicas do Rio” O Chuvisco de Campos é um dos finalistas do concurso As 7 Maravilhas Gastronômicas do Estado do Rio de Janeiro, promovido pelo governo do Estado do Rio através do site www.projetomaravilhas.com.br, que se mantém online e arrecadando os votos de quem acessa o portal, que lista as belezas, história, cultura e hospitalidade dos 92 municípios e as tradições culinárias das regiões. O principal objetivo do concurso é revelar um mapa da culinária fluminense e por este motivo há variedade de pratos doces e salgados que representam a origem e a identidade cultural da população e o chuvisco figura na categoria de doces & sobremesas. Para o secretário de Desenvolvimento e Turismo, Wainer Teixeira, a indicação demonstra o quanto somos reconhecidos pela nossa culinária e disse que ela é bastante importante no contexto cultural da cidade. “Devemos nos orgulhar e dar uma demonstração de amor a Campos. Convido a todos os campistas e aqueles que gostam do chuvisco a participarem da votação no site do concurso”, destacou. Quem quiser participar deve observar que antes da votação no chuvisco, que está na categoria doces& sobremesas deverá obrigatoriamente votar nas categorias que a precedem senão o voto não será computado. Para votação no concurso acesse o link www.projetomaravilhas.com.br Sobre o doce - O mais conhecido e considerado pela população como um patrimônio imaterial o chuvisco é feito à base de gema de ovos e sua origem é portuguesa, sendo fabricado na cidade há mais de 150 anos. Foi trazido para cá pela Família Real Portuguesa e era o doce preferido de D. Pedro I. Segundo a história, a Mulata Teixeira, uma das doceiras mais famosas de

Campos, ganhou a receita de uma pessoa que veio do Rio de Janeiro, e após inúmeras tentativas encontrou o ponto do doce que, posteriormente, foi ensinado e passado através das gerações, para outras mulheres da região, havendo atualmente

uma grande variedade do doce, como chuvisco em calda - cristalizado - em calda com nozes - em calda com passas - chuvisco caramelado - chuvisco com calda de chocolate e chuviscos cristalizados coloridos entre outros.

29


CASIMIRO DE ABREU

Foto: Jorge Ronald

Casimiro de Abreu

O 30

O Município de Casimiro de Abreu está situado na baixada litorânea do Estado do Rio de Janeiro. O seu território foi desbravado no início do século XVIII, e sinais dessa época resistem ao tempo nos traços da arquitetura religiosa. O município atual originou- se da antiga aldeia dos índios Guarulhos, fundada pelo capuchinho italiano Francisco Maria Táli, no lugar hoje conhecido como Aldeia Velha. Em 1748, foi erguida a primeira capela dedicada à Sacra Família, tendo a povoação

nascente recebido, em 1761, foros de freguesia, sob a denominação de Sacra Família de Ipuca, declarada perpétua em 1800. Arruinada a capela, devido à ocorrência frequente de surtos de epidemias na localidade, a sede foi da freguesia transferida para junto da foz do rio São João, onde depois se edificou uma igreja consagrada a São João Batista. Em 1843, o Governo Provincial aprovou a demarcação dos limites da povoação de Barra de São João. Três anos mais tarde, o progresso verificado na florescente localidade era tal, que o governo elevou-a a categoria de vila, com a denominação de Barra de São João, conservando os limites da freguesia em que ela estava colocada.

Logo de início, esse município teve que regular o desenvolvimento no que concerne à agricultura e, até os fins do século XIX, conseguiu manter essa situação. O Porto de Barra de São João florescia, com a função de coletar e exportar para o Rio de Janeiro a produção cafeeira de Cantagalo. À exportação da produção, se somava a importação clandestina de escravos, que deveriam fortalecer o núcleo portuário. Com a Lei Áurea, a exemplo do que aconteceu com os demais municípios fluminenses, Barra de São João sofreu um declínio acentuado na sua produção agrícola. Por volta de 1880, foi construída a linha férrea, com vistas a levar a Macaé os trilhos da futura Leopoldina Railway.


Patrimônios Históricos

Espaço Cultural da Serra

Cachoeira do Pai João e Córrego da Luz Estrada Serramar Museu e Biblioteca Estrada Serra- mar RJ-142) | Km 60 (RJ142) - Km 47 Cachoeira da Cascata Matriz de Nossa Senhora da Saúde Um bom exemplo das possibilidades de contemplação e exploração radical dos atraPraça Feliciano Sodré (22) 2778-1416 tivos naturais encontrados na Estrada SerraPatrimônios Ecológicos mar (RJ142).

Casa de Cultura Estação Casimiro de Abreu Reserva Biológica União

Morro São João

Praça Lúcio André | [22] 2778.4915 Centro de Memória Casimiro de Abreu Rua Salomão Ginsburg, 168 | Centro [22] 2778.1212

Rodovia BR-101 | Km185 | [22] 2777.1113 Localizado em Barra de São João, este ofe| 2777.1115 | www.icmbio.gov.br | rece uma trilha de + ou - 6 horas, onde você rebiouniao@icmbio.gov.br chega ao pico, e contempla uma bela paisagem. Foto: Jorge Ronald

Capela de São João Batista Praça do Penteco | Prainha | Barra de São João

CASIMIRO DE ABREU

Junto às estações, nasceram os povoados de Indaiassu, Professor Souza, Rio Dourado e Rocha Leão. Mais tarde, com a decadência da atividade portuária, a sede da comuna foi deslocada ora para Indaiassu, ora para Barra de São João, até que em 1925 foi fixada em Indaiassu, que passou a denominar-se Casi.

Ponte caída Barra de São João Museu Casa de Casimiro de Abreu Praça As Primaveras - Beira-Rio Barra de São João (22) 2771-1562 Diariamente: 8h às 17h Casario Histórico Centro Barra de São João Visitação Externa Livre. Paróquia Sagrada Família Rodovia Amaral Peixoto, 550 | Barra de São João Casa Beira-Rio Rua Bernardo Gomes, s/n [22] 2774.5559 Fazenda São João Estrada da Cancela, s/n | Barra de São João | [22] 2764.1786

Barra de São João vista do Morro São João

31


CASIMIRO DE ABREU

Foto: Vitor Nantes

onde está localizada a igreja é possível avistar a antiga sede da Câmara Municipal, a primeira Nasce na Serra do Mar, próximo à Área cadeia do município, a Pedra do Telégrafo, a de Proteção Ambiental de Macaé de Cima. Ponte Caída e a Ponta do Praião. Local de É excelente para navegar, e possui em fácil acesso que se apresenta como um passuas margens rica diversidade de mata seio perfeito para famílias e casais de namorados, além de ser uma visita obrigatória para nativa, mangues e aves. os amantes da cultura e da história. Atrações Turísticas Praião Prainha Praia oceânica no Centro de Barra de Praia de águas tranquilas formada pelo São João, com quiosques, equipamentos encontro do Rio São João com o Oceano de ginástica e praça com pista de skate. Ao Atlântico. O local é urbanizado com quios- todo são 9 km de praia, dos quais 2,5 Km ques, onde se pode apreciar a culinária lito- são urbanizados, com espaço para estaciorânea, com destaque para os frutos do mar e namento. Propícia para esportes radicais os petiscos. Sua área é marcada por constru- aquáticos, caminhadas, corrida, passeios de ções históricas, como a Capela São João e o bicicleta e muito mais. cemitério anexo onde estão os restos morO Rio Macaé, que já foi conhecido como tais do poeta Casimiro de Abreu. Do outeiro Rio dos Bagres, nasce na Serra de Macaé, Rio São João

32

próximo ao Pico do Tinguá (1.560m de altitude), na Área de Proteção Ambiental de Macaé de Cima, em Nova Friburgo. Seu curso se desenvolve por cerca de 136 km, desaguando no Oceano Atlântico junto à cidade de Macaé. Em Casimiro de Abreu, ao longo da Estrada Serramar (RJ142), é possível admirar a beleza de suas águas cristalinas e as diversas praias formadas pelos bancos de areia, assim como desfrutar de esportes radicais como rafting e canoagem. Poço do Pai João Em Casimiro de Abreu, ao longo da Estrada Serramar (RJ142), é possível admirar a beleza de suas águas cristalinas e as diversas praias formadas pelos bancos de areia, assim como desfrutar de esportes radicais como rafting e canoagem. Pertencente ao Parque Municipal Córrego da Luz, o conjunto de piscinas naturais.


CASIMIRO DE ABREU Cidade de Casimiro de Abreu Vista do SAAE

Ponte Caída Construída em 1942 para a travessia do Rio São João e ligação entre Cabo Frio e Barra de São João, a ponte foi condenada e desativada em 1959, passando a ser utilizada apenas por pescadores e pedestres.

mais sofisticado com pizzas, salgados, ou um bom fruto do mar. Possui cercade 50 estabelecimentos entre restaurantes, bares, lanchonetes e pizzarias. Transporte

Transporte alternativo Municipal e intermunicipal, com saídas para (Rio das Ostras, Rio Macaé Rio Bonito, Sana, e ligando todos os distriO Rio Macaé, que já foi conhecido como tos) Terminal Rodoviário com transportes Rio dos Bagres, nasce na Serra de Macaé, intermunicipais para: Rio Bonito, Rio das próximo ao Pico do Tinguá (1.560m de Ostras, Macaé, Rio de Janeiro, Niterói. altitude), na Área de Proteção Ambiental Como Chegar de Macaé de Cima, em Nova Friburgo. Seu curso. Saindo da Ponte Rio-Niterói, seguir a Rodovia Niterói-Manilha (BR-101) em direGastronomia ção a Campos, até Casimiro de Abreu. 2ª opção - Estando na Rodovia Amaral O município oferece diversas possibilidades, tanto de lanches rápidos, como de algo Peixoto (RJ-106), seguir até Barra de São

João, e entrar na estrada de Rio Dourado (RJ-162, Casimiro-Trajano) até encontrar com a Rodovia Rio-Vitória (BR-101) e virar à esquerda para Casimiro de Abreu. Foto: Banco de imagens

Estátua de bronze do poeta Casimiro de Abreu

33


DUQUE DE CAXIAS

Foto: Divulgação

História de Duque de Caxias

fugindo da seca. Era inevitável a saída em massa do campo, com as famílias buscando trabalho e moradias na periferia das metrópoles. Freguesias estavam sendo transformadas em distritos e estes em municípios. Duque de Caxias é um município inte- No Rio de Janeiro, a Estação de Merity – que grante da Região Metropolitana do Rio de em 1931 havia sido declarado o 8.º distrito Janeiro. Está situado na Baixada Fluminense de Nova Iguaçu – foi emancipada e transa 15 km da capital. Possui uma população formada na cidade de Duque de Caxias em estimada em 855. 046 habitantes (Instituto 31 de dezembro de 1943, durante o Estado Brasileiro de Geografia e Estatística/2010). Novo, através do Decreto n.º 1055. A luta pela emancipação não foi fácil. Já História durava vários anos, quando, em 25 de julho de 1940, uma comissão de notáveis da O mundo vivia a tensão da Segunda época – formada por jornalistas, empresáGuerra Mundial, no início dos anos 40. No rios, advogados, médicos e outros líderes da nordeste, era grande o êxodo da população sociedade civil, denominada União Popular

D 34

Caxiense (UPC) – encaminhou ao Interventor Federal do Estado do Rio de Janeiro, Ernani do Amaral Peixoto, um memorial no qual expunham as possibilidades do distrito de Caxias emancipar-se de Nova Iguaçu. O documento foi considerado impertinente e inoportuno pelo governo e os autores acabaram punidos. O sonho da emancipação foi adiado por três anos. O nome Caxias foi iniciativa de um antigo morador, José Luiz Machado, que queria prestar uma homenagem ao marechal Luiz Alves de Lima e Silva. Nascido na região, mais precisamente na Taquara, Lima e Silva ingressou ainda criança no Exército, no posto de cadete de Primeira Classe. Disciplinado, teve grande destaque na carreira


militar. Atuou com bravura na Guerra do Paraguai, comandando batalhas sangrentas na defesa das terras brasileiras.

DUQUE DE CAXIAS

Foto: Divulgação

Atrações turísticas Casa Grande e a Capela da Fazenda São Bento A Fazenda São Bento, também conhecida como Iguaçu, surgiu em decorrência de doação feita pela viúva do ouvidor-mor Cristóvão Monteiro, em 1591. Ela é a mais antiga e importante fazenda localizada no município. A fazenda deu início ao processo de colonização do Vale do Rio Iguaçu. Os monges Beneditinos construíram uma capela dedicada ao culto de Nossa Senhora das Candeias. No século XVIII, as terras mudaram de dono. Elas passaram para as mãos da irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. A casa grande foi edificada anexa à capela, entre l754 e l757, constituindo um convento para abrigar padres em descanso ou afastados do sacerdócio. Era também sede da grande fazenda de São Bento, cuja atividade econômica baseava-se na produção de farinha de mandioca e na fabricação de tijolos. Em 1993, a capela desabou e hoje, em ruínas, funciona precariamente em parte do casarão do Patronato São Bento. A casa O teatro Raul Cortez, é o segundo grande e a capela da antiga Fazenda de São grande equipamento do Centro Cultural. Bento abrangem uma área de aproximada- Com 425 lugares e mais oito para cadeiras mente 100 metros de edificações. de roda, o espaço, um dos mais modernos do Rio de Janeiro, conta, inclusive, com proCentro Cultural Oscar Niemayer jetor e telão para exibição de filmes. O palco mede 15 metros de boca de cena, por 15,50 No dia 12 de janeiro de 2004, a Prefei- metros de profundidade, e é o terceiro tura Municipal de Duque de Caxias lançava maior de todo o Estado do Rio de Janeiro. A a pedra fundamental do maior investimento grande novidade, projetada por Niemeyer, é público na área cultural de toda a Baixada o palco reversível abertos para eventos direFluminense: o Centro Cultural Oscar Nie- cionados à Praça do Pacificador. meyer. O equipamento recebeu o nome de Leonel de Moura Brizola, uma homenagem Teatro Procópio Ferreira ao líder maior do PDT e ex-governador do Rio, já falecido. O Teatro Procópio Ferreira foi inauguAs bibliotecas possuem 764 metros rado em 1975, localizado na Câmara Muniquadrados de área e 11 mil livros. Segundo cipal de Duque de Caxias. O nome é uma a Secretaria de Cultura, cerca de 400 pes- homenagem ao ator e produtor de teatro, soas por dia, de todas as escolaridades uti- que durante sua carreira morou durante lizam o espaço. alguns anos na Baixada Fluminense. Tanto

Procópio Ferreira quanto sua filha Bibi Ferreira compareceram à festa de inauguração da nova sala, que se tornou um prestigiado roteiro cultural da Baixada. Rua Paulo Lis, 41 | 25 de Agosto. APA São Bento A área de proteção ambiental de São Bento, a primeira instituída em toda a Baixada Fluminense, com uma área de 1.033,42 hectares, foi criada em 5 de junho de 1997, e está localizada no 2.º distrito, São Bento. Ela é delimitada por dois rios: Sarapuí e Iguaçu. Ela tem uma área alagada com a função de absorver as enchentes e transbordamento dos rios Iguaçu e Sarapuí, com terras mais altas que abrigam a vegetação remanescente de flora e fauna da Mata Atlântica e uma área rica em sítios arqueológicos, conforme o cadastro do IBA (Instituto Brasileiro de Arqueologia).

35


DUQUE DE CAXIAS

Foto: Divulgação

36

Parque Municipal Natural da Taquara

Xerém

O parque é uma unidade de Mata Atlântica preservada. No seu interior encontramos as cachoeiras Das Dores (Rio Taquara) e Véu de Noiva. O parque reúne muitos lagos, córregos e corredores ecológicos. Em suas florestas, encontramos uma grande diversidade de flora e fauna, com espécies nativas de árvores e flores de raríssima beleza, além de centenas de tipos de animais silvestres. A lei 1.157, de 11 de dezembro de 1992, tornou oficial o Parque Municipal Natural da Taquara. Com uma área de 19.4159 hectares, ele foi implantado na antiga fazenda da Taquara, no 3.º distrito. Localizado no meio da Serra dos Órgãos, mais precisamente entre a Apa Petrópolis e a Reserva do Tinguá, o Parque da Taquara chega a receber até 4 mil pessoas por mês, durante o verão. O mico-leão-dourado, que era considerado extinto no local, foi avistado por especialistas, em 2006. O visitante do Parque da Taquara também encontra no local um bromeliário com diversas espécies da planta, além de aves (tié sangue, sabiá e sanhaço) e mamíferos (quati, preguiça, tatu e muitos macacos).

Cenário de minisséries, telenovelas e filmes, Xerém, no quarto distrito, é o pulmão verde de Duque de Caxias. Suas belezas naturais têm atraídos celebridades, como o cantor Zeca Pagodinho e o ator Stênio Garcia. A exuberância de suas cachoeiras e matas, ricas em fauna e flora, foi exibida na novela “Xica da Silva”. Distante cerca de 50 quilômetros da capital, Xerém fica na subida de Petrópolis. No local está instalado a fábrica de ônibus Ciferal Marcopolo, o campo de treinamento do Fluminense Futebol Clube, o campus do Inmetro e também a sede do Duque de Caxias FC e da equipe de futebol Tigres do Brasil. Economia Com um PIB (Produto Interno Bruto) anual na ordem de R$ 20,125 bilhões (Cide/2006), Duque de Caxias se destaca não só em sua região, a Baixada Fluminense, como no cenário estadual e nacional. O município concentra a maior parte das indús-

trias e serviços especializados do mercado: são 1.984 indústrias e 19.562 estabelecimentos comerciais (Secretaria Municipal de Fazenda/2009). Em arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS), Duque de Caxias está em segundo lugar no estado, perdendo apenas para a capital. O orçamento anual da Prefeitura ultrapassa a cifra de R$ 1 bilhão. A escalada econômica de sucesso da cidade começou com a instalação da Refinaria Duque de Caxias (REDUC), que foi inaugurada em 1961 no distrito de Campos Elíseos, às margens da Rodovia Washington Luiz. Em constante processo de modernização e ampliação, a refinaria ocupa 13 km2 e tem a capacidade de processar 242 mil barris/dia. É a mais completa refinaria de petróleo do país e comercializa uma linha de 52 produtos: óleos básicos para lubrificantes, diesel, gasolina, GLP, nafta, querosene de aviação, parafinas, óleo combustível, aguarrás entre outros. A REDUC começou a receber e processar gás natural nos anos 80, ampliando seu foco de ação e abrindo novas oportunidades para outros investidores. Novas unidades para atender a demanda deste produto por toda a região Sudeste estão sendo construídas no local com previsão para começar a funcionar em 2012, aumentado ainda mais a rentabilidade e qualidade da tecnologia da refinaria. Sua constante modernização amplia a oferta de mão de obra qualificada na cidade e a arrecadação – em impostos municipais, estaduais e federais – a REDUC contribui com R$ 1,2 bilhão/ano. Com a chegada da refinaria, trazendo diversas empresas e investimentos para a cidade, Duque de Caxias alcançou novo patamar estabelecendo-se como o maior parque industrial do Rio de Janeiro. Dele fazem parte empresas de diversos segmentos da economia: Texaco, Shell, Esso, Ipiranga, White Martins, IBF, Transportes Carvalhão, Sadia e Ciferal. A facilidade no acesso e a proximidade das principais rodovias do país e do Aeroporto Internacional Tom Jobim contribuíram ainda mais para seu desenvolvimento econômico.


Foto: Divulgação

DUQUE DE CAXIAS

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

37


ITATIAIA

Foto: Thiago Ferreira

Itatiaia

riqueza ambiental e diversas opções turísticas. Sua história, porém,tem mais de 150 anos, sendo 5 de abril de 1839 oficialmente aceita como marco de sua fundação, com o O belo topônimo indígena Itatiaia, que nome de Campo Belo. Documentos mais significa penhasco cheio de pontas, é o nome antigos registram povoamento no local pelo do jovem município do Estado do Rio de menos sete anos antes dessa data oficial. Os Janeiro, que foi criado pela Lei nº. 1330, de Índios Puris, que ocuparam originalmente 6 de julho de 1988, por desmembramento toda a região compreendida entre Queluz/ de Resende, e com uma área de 204Km². SP e Barra Mansa/RJ foram habitantes das Sua sede foi elevada a cidade e teve sua terras que formam o Município. A presença primeira administração instalada em 1º de do homem branco só viria no rastro dos junho de 1989. O Município possui enorme Bandeirantes. No século XVII suas terras

O 38

serviam de passagem ou de pouso de viajantes que provenientes do Sul de Minas desmandavam os portos sul - fluminenses. A necessidade do escoamento do ouro das Minas Gerais para os portos de Angra dos Reis e Paraty forçou a descida pela serra no roteiro onde hoje existe Mauá, ou pela Serra do Picu, passando por onde hoje é Itatiaia. As margens de ambos os caminhos foram se estabelecendo pequenas áreas de ocupação pelos primitivos ranchadores, destinadas ao abastecimento e pouso dos tropeiros, que transportavam o ouro das minas para o lito-


ral. Com o esgotamento das minas de ouro, teriam descido definitivamente a serra procurando terras onde pudessem se instalar. Esse período marca uma fase de transição econômica, passando da agricultura e pecuária de subsistência, que predominou entre os primeiros rancheiros, para o aparecimento das grandes fazendas de cana-de-açúcar e café, sendo a primeira atividade logo superada pela segunda, com a desativação dos poucos engenhos que chegaram a surgir. Com o início do Ciclo do Café, no final do século XVII, surgiram grandes fazendas com

o fracasso da lavoura do café, por causas amplamente conhecidas e em conseqüência do surgimento de leis antiescravistas, a maioria das fazendas de café de Itatiaia voltaram-se para a pecuária de ponta e a leiteira, que garantiu a sobrevivência econômica, mas representou significativa mudança em relação aos áureos tempos da “febre cafeeira”. Foi em Itatiaia que surgiu o primeiro exportador fluminense de manteiga e o egundo em leite que era transformado em vagões frigoríficos.Hoje, como marcos rural existe as Fazendas Belos Prados e da Serra, as primeiras que se sabe, exploradas como hotéis fazendas, hoje bastante difundidas na área. Com a construção da Rodovia Presidente Dutra, por volta de 1950, ligando o Rio de Janeiro e São Paulo e mais a Hidrelétrica do Funil, a cidade iniciou um novo ciclo de atividades e desenvolvimento com a instalação de grandes empresas, e o início da atividade turística que caracteriza de forma marcante essa região. Foi no século passado que os cientistas naturalistas, geólogos e botânicos, visitaram e estudaram o Maciço do Itatiaia. Hoje o município e cidade de Itatiaia, emoldurados pela paisagem do Maciço do Itatiaia com suas elevações, picos, cascatas, rios, matas e vales, é um convite permanente para os turistas ocuparem os hotéis da região, seja no próprio Parque Nacional do Itatiaia, seja em Penedo, antiga colônia finlandesa fundada em 1929, ou ainda nas Vilas de Maringá e Maromba – na região de Visconde de Mauá.

ITATIAIA

plantações, subindo e descendo as encostas dos morros arredondados que ornam o Vale do Paraíba,em Itatiaia. É dessa época a formação das maiores fazendas da região, como a da Cachoeira, a Itatiaia, a Belos Prados, Campo Belo, da Serra, a Fazendinha e a de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, esta última correspondendo à atual área do Parque Nacional do Itatiaia, com suas matas preservadas graças a seu proprietário não ter aderido à monocultura cafeeira. Foi somente no início do século XIX que surgiu o povoado de Campo Belo,atual Itatiaia, com a instalação do Distrito de Paz e Tabelionato, em 13 de maio de 1832, para, inclusive, o registro de terras e de escravos. Em 5 de abril de 1839, foi instalado o Curato Eclesiástico de São José de Campo Belo. Campo Belo, atual Itatiaia, foi elevada a vila por Lei Federal nº. 311, de 2 de março de 1938. Em 31 de dezembro de 1943, o Decreto Lei nº. 1056 deu ao quarto distrito de Resende e Vila de Campo Belo o expressivo nome de Itatiaia que, em Tupi Guarani, segundo Afonso de Taunay, quer dizer “pedras cheias de pontas”. No início do século XIX o transporte da região se fazia por via terrestre. Em pendoso desfilar, as topas de muares abriram os caminhos do Oeste para o Leste. Do Sul vinham grandes levas de tropeiros gaúchos fornecedores de mulas para a lavoura cafeeira e escoamento do mesmo para Angra dos Reis. Foi do Norte que mineiros transpuseram a Mantiqueira para o Vale do Paraíba e lançaram as primeiras raízes da sociedade colonial itatiaiense. Foi na década de 1860 e no início de 1870 com a fase áurea do café - o Ouro Verde, que surgiu a exploração fluvial pelo Rio Paraíba com barcos enormes que navegavam desde Barra do Piraí, navegavam rio acima até Itatiaia (então Campo Belo), para atender os grandes comerciantes desta época. Considerado um dos maiores entrepostos alfandegários e comerciais,para o qual inclusive eram despachadas para o Rio de Janeiro as produções dos municípios paulistas de Queluz e Areias. Os trilhos da Estrada de Ferro D. Pedro II chegaram a Itatiaia em 1873, substituindo aos poucos o comércio fluvial até Barra do Piraí. Com

Itatiaia e o Parque Nacional A área central de Itatiaia oferece muitas opções aos visitantes. No centro da cidade, localizado na margem esquerda da Via Dutra outra margem do km 318 da Via Dutra, o turista pode visitar a Usina Hidrelétrica do Funil, além de prestigiar o comércio local e conhecer a Praça Mariana Rocha Leão, a Igreja Matriz de São José e o Paço Municipal Campo Belo. O principal atrativo é o Parque Nacional do Itatiaia, a mais antiga Unidade de Conservação do Brasil, criado em 14 de junho de 1937, pelo então Presidente da República Getúlio Vargas. O Parque Nacio-

39


ITATIAIA

nal se divide em duas partes distintas: a Parte Baixa, com acesso no km 318 da Via Dutra,em Itatiaia; e a Parte Alta, alcançada através da Rodovia Rio-Caxambu, no km 330 da Via Dutra, em Engenheiro Passos. Na Parte Baixa, o Parque conta com inúmeras cachoeiras,lagos e trilhas, que deixam o visitante deslumbrado. Outras opções são o Museu da Fauna e da Flora e o Mirante do Último Adeus,de onde se avista o Rio Campo Belo entre a abundante Mata Atlântica, a Represa do Funil e a Serra do Mar. Um passeio mais longo por entre a Mata Atlântica pode ser feito até os Três Picos, de onde contemplamos uma visão de todo o vale do Itatiaia. O Parque Nacional é considerado entre os cinco melhores lugares do Brasil para observação de pássaros por possuir em seu território diversas espécies endêmicas (que só existem por aqui) atraindo ornitólogos de todo o mundo.Dentro do Parque localizam-se cinco hotéis e vários outros estão situados na estrada de acesso à reserva. Nos Campos de Altitude,Parte Alta do Parque, está o ponto mais alto do Estado do Rio de Janeiro e oitavo do Brasil:o Pico das Agulhas Negras, com 2.791 metros de altitude. Outras atrações de raríssima beleza são as formações rochosas do Maciço do Itatiaia, como as Prateleiras e as pedras da Tartaruga e da Maçã que atraem alpinistas e amantes da natureza de todo Brasil.

Foto: Banco de imagens

Atrativos Culturais Museu Regional da Fauna e Flora do Parque Nacional do Itatiaia

40

Parque Nacional do Itatiaia | 3352.7001 |3352.1652 Funcionamento: diariamente, de 8h às 17h Ingressos: R$ 3,00 por essoa/R$ 5,00 por veículo/R$ 10,00 por ônibus Descrição: O Museu Regional da Fauna e Flora, subordinado ao IBAMA, órgão do Ministério do Meio Ambiente, iniciou suas atividades em 1942. É formado por três pavilhões em forma de U e tem três pavimentos. Situa-se em uma clareira do Parque Nacional do Itatiaia, entre jardins gramados e arborizados e circundado pela densa vegetação do Parque. Seu acervo é formado por material

em exposição e coleções para estudo, de caráter regional, constituindo-se de: 2.328 espécies de frutos, 400 peças preparadas de animais (répteis, aves e mamíferos) e 2.254 artrópodes (insetos e aracnídeos), em exposição. Na coleção de estudos existem 1.108 animais preparados, 10.200 artrópodes e 7.000 amostras de flora. As primeiras coleções foram registradas em 1913 e 1923, respectivamente, material botânico e zoológico, sendo este último representado por insetos. No segundo andar do prédio funciona a Biblioteca do Museu.

Igreja Matriz de São José Praça Mariana Rocha Leão, s/n | Centro 3352.1215 Descrição: Em 5 de abril de 1839 foi instalado o Curato Eclesiástico de São José do Campo Belo (antigo nome do Município de Itatiaia). A primitiva Capela da Igreja Matriz de São José data de 1839, tendo sido erigida em terras doadas por D. Silvéria Soares Lucinda, com a condição de invocar São José, padroeiro de sua família. Esta Capela deu origem a atual Igreja Matriz de São José – padroeiro do Município de Itatiaia.


Cachoeira Itaporani

Rua Dona Apolinária, 357 | Centro | 3352.3954 Descrição: Possui 250 lugares e foi inaugurado em 24/09/1998, com a presença do Ministro da Indústria, Comércio e Turismo, Francisco Dornelles.

Parque Nacional do Itatiaia.Descrição: Localizada no Rio Campo Belo. Com 3 quedas d’água, com saltos variando de 10 a 12m. A cachoeira corta ao meio uma floresta virgem.

Biblioteca Municipal Dona Mariúcha

Cachoeira Poranga

Rua José Francisco Zikan | Vila Odete 3352.4020 Funcionamento: 2ª a 6ª de 8h às 17h Descrição: A Biblioteca Municipal foi inaugurada no dia 28 de agosto de 1996,e atualmente possui um acervo de 23 mil livros, e tem uma característica particular que permite as crianças que a visitam ouvir estórias infantis dos livros do acervo interpretadas pela responsável pela Biblioteca, Srª. Helenice Dile Evangelista Barbosa.

Parque Nacional do Itatiaia.Descrição: Possui apenas um salto de aproximadamente 10m, com grande volume de água. Forma piscina natural de aproximadamente 30 x 18m. Águas esverdeadas, límpidas, com temperatura fria, propícia a banhos.

Hotel do Ypê

Cachoeira Véu de Noiva

Estrada do Parque Nacional, km 9,5 [24] 3352.1110 | 3352.1509

Parque Nacional do Itatiaia.Descrição: Tem 40m de altura. Sua denominação Atrativos Naturais condiz com seu aspecto. Parece um imenso véu de noiva, branco, que desliza sobre as Brejo da Lapa formações rochosas. Água transparente, límpida, e de baixa temperatura, propícia Estrada do Planalto do Itatiaia, Km 8 para banhos. | Parque Nacional do Itatiaia Descrição: Vegetação rasteira típica de altitude. Cor- Lago Azul tado pelo Rio da Lapa, formando uma queda d’água, de aproximadamente 3,5m de altura. Parque Nacional do Itatiaia. Descrição: Logo abaixo uma corredeira com águas lím- Recebe o nome devido ao reflexo provopidas e potáveis, propícia a banhos. cado pela luz em sua superfície tornando-a de tonalidade azulada. Circundado por mata Cachoeira Camapuã densa com grande variedade de vegetação. O lago forma uma piscina natural entre as Parque Nacional do Itatiaia. Descrição: rochas espalhadas ao longo do Rio Campo Localizada no córrego Simon, formando Belo. É o local mais propício a banho. pequena piscina natural. Apenas um salto com 6m de altura. Propícia a banhos. Mirante do Último Adeus

São 400m de escalada até o cume, com graus de dificuldade variada. Ótimo para a prática de alpinismo. A região é rochosa, vegetação típica de altitude. Vista magnífica para os 3 Estados: Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Necessita de guia. Hospedagem

ITATIAIA

Teatro Municipal Oswaldo Motta

Estrada do Parque Nacional, km 13 Caixa Postal 83.647 - [24] 3352.1453 Hotel Donati

Pousada Quatro Estações Rua Wanderbilt Duarte de Barros, 1390 [24] 3352.6070 Hotel Chalés Terra Nova Estrada do Parque Nacional, km 4,5 [24] 3352.5899 | 3352.1458 Gastronomia Churrascaria Nova Bréscia Rodovia Presidente Dutra, Km 318 Campo Alegre - [24] 3352.3736 Ecolanches

Rua Pref. Assumpção, 58 - Centro Cachoeira das Flores Parque Nacional do Itatiaia.Descrição: [24] 3352.1202 Com altitude de 810m, tem-se uma vista Planalto do Itatiaia – Parque Nacional do da Sede do Museu do Parque Nacional do Graal Itatiaia Itatiaia. Descrição: Cachoeira com 3 saltos Itatiaia, do Rio Campo Belo, da Represa do com grande volume d’água e altura aproxi- Funil e uma vista global do Parque. Rodovia Presidente Dutra, Km 316, s/n mada de 7m. Formação de piscina natural, [24] 3352.1133 com águas transparentes, potáveis e de Pico das Agulhas Negras temperatura fria. Paisagem circundante forRestaurante Sabor de Itatiaia mada por cadeias de montanhas rochosas. O Planalto do Itatiaia. Descrição: Altitude acesso é difícil, pois a cachoeira está locali- 2.791m, sendo o ponto culminante do Rua Wanderbilt Duarte de Barros, 806 zada abaixo da estrada no meio de um vale. Estado do Rio de Janeiro e quarto do Brasil. Jardim Itatiaia - [24] 3352.3050

41


NITERÓI

Foto: Banco de imagens

Niterói

C 42

Como muitas das cidades brasileiras, Niterói tem sua história ligada ao período colonial. Contudo, ao contrário de muitas outras, originou-se da doação por Portugal de uma sesmaria ao líder indígena Araribóia, que aliou-se aos portugueses na defesa do domínio luso sobre as terras recém anexadas ao Império Colonial Português contra as tentativas francesas de também montar um império ultramarino.

As antigas rivalidades entre os grupos indígenas existentes no recôncavo da Guanabara e as promessas dos conquistadores podem nos explicar a participação de Araribóia e sua tribo ao lado dos peró. A concessão da sesmaria, portanto, a Araribóia representava o pagamento pela participação da tribo no processo de expulsão dos franceses e o enraizamento do domínio português na margem esquerda da Baia de Guanabara, por contar com um aliado inconteste na defesa da dominação lusa. Contando com pequenas enseadas de águas tranqüilas, desde o período colonial

enraizaram-se atividades produtivas que exploravam estas características naturais, como é o caso da pesca e da construção naval. O mesmo se pode dizer com relação às suas características de relevo, clima, vegetação, que possibilitaram rapidamente o desenvolvimento agrícola exportador, particularmente no caso do açúcar, e para a produção de gêneros alimentícios agropecuários para atender às demandas de abastecimento, não só da cidade, como da própria Cidade do Rio de Janeiro que, desde o século XVIII vinha se transformando na mais importante cidade brasileira.


Pontos Turísticos

Foto: Banco de imagens

NITERÓI

Praia Grande Uma praia desconhecida, por este nome, pela maioria dos moradores. Foi por causa da praia que o primeiro nome da cidade foi Vila Real da Praia Grande. Praia de Gragoatá Pequena praia junto ao Forte do mesmo nome; com águas tranquilas, esverdeadas e frias; sua areia é escura e fina. Praia Vermelha Entre o Forte de Gragoatá e a Ilha da Boa Viagem; ondas mansas, lugar de pesca de arremesso; linda vista do Rio de Janeiro. A praia não tem mais areia por causa do aterramento da Av. Litorânea. Praia da Boa Viagem Linda praia, limitada em toda sua extensão por elevações, com sua ilha, capela e forte; Praça da República possui águas esverdeadas e frias, com areia Foi erguida para lembrar o fato histórico clara e fina. Local propício à pesca submarina e os homens que por ela lutaram, sendo que apesar da poluição da Baía de Guanabara. nos anos setenta foi totalmente destruída e no seu lugar ficando o “esqueleto” de um Fortaleza de Santa Cruz prédio que permaneceu inacabado até o final da década de 80, quando foi implodido Estrada de Jurujuba, s/n | Jurujuba pelo governo estadual. Ela foi reconstruída Horário: seg. a seg. de 9h às 17h com a preocupação de se respeitar as suas características originais. Forte do Gragoatá É ao redor da Praça da República que está um dos mais importantes conjuntos Av. Litorânea s/n | Gragoatá arquitetônicos da Cidade constituído pelos Forte do Imbuí e Forte Barão do Rio Branco prédios do Liceu Nilo Peçanha, da Câmara dos Vereadores, da Polícia Civil, do Palácio Alameda Marechal Pessoa Leal, 265 | da Justiça e da Biblioteca Plública Estadual. O Jurujuba. Horário: visitas aos sáb. dom. e conjunto é testemunho vivo da arquitetura do começo do século XX e as edificações feriados das 9h às 17h são tombadas pelo Patrimônio Histórico. Forte São Luiz e Forte do Pico Biblioteca Pública Estadual Alameda Marechal Pessoa Leal, 265 Localizada na Praça da República, no Jurujuba. Horário: sáb. dom. e feriados das Centro de Niterói, foi inaugurada em 16 de 9h às 17h

março de 1935 e possui um total de 75 mil exemplares, inclusive livros dos séculos XVII e XVIII. Rua Dr. Celestino | Praça da República | Centro Fórum (Palácio da Justiça) O Palácio da Justiça foi construído no governo de Feliciano Sodré e até hoje encontra-se em perfeito estado de conservação. Rua Visconde de Sepetiba, s/n | Praça da República | Centro Prédio da Agência dos Correios Inaugurado em 14 de novembro de 1914, o Palácio dos Correios e Telégrafos, em estilo art noveau, impressiona pelo seu tamanho, número de janelas e riqueza de detalhes. Compõe-se o edíficio de três pavimentos, possuindo dois torreões que ostentam cúpulas metálicas. Merece destaque a escada em caracol que liga os três pavimentos. Rua Visconde do Rio Branco, 481 | Centro [21] 2717.0009

43


NITERÓI

Solar do Jambeiro Situado em São Domingos, de arquitetura urbana e tradição portuguesa, foi construído por Bento Joaquim Alves Pereira, em 1872. Tendo como o seu primeiro morador o médico Júlio Magalhães Calvet, mais tarde serviu por algum tempo de moradia ao pintor Antônio Parreiras que, em 1887, ali expôs sua obra com as idéias e sentimentos da época. Seu acervo compõe-se de peças do mobiliário com mais de um século de existência, e outras, tais como: quadros, biblioteca com livros raros, louças e panelas, como também podem ser encontrados outros trabalhos de arte, como tetos, sancas que representam as quatro estações do ano, objetos de barro e um tanque de granito com torneira de bronze. Rua Presidente Domiciano, 195 | São Domingos [21] 2722.4550 Casa de Oliveira Viana A casa onde viveu o sociólogo fluminense, é uma construção datada de 1911. Criada como Fundação Oliveira Viana, em 1955, funcionou durante 20 anos até que, em 09 de abril de 1975, recebeu o nome de Casa Oliveira Viana, passando a pertencer a FUNARJ como biblioteca/museu, aberta ao público. Possui uma biblioteca riquíssima, com cerca de 15 mil exemplares entre livros e documentos, destacando-se uma “Brasiliana”. Alameda São Boaventura, 9 | Fonseca [21] 2722.5493 Funcionamento de segunda a sexta-feira, das 10 às 17h. Ingressos: R$ 1,00 sendo que na quarta-feira a entrada é franca. Casarão

44

Originou-se no século XVIII, na Fazenda Jurujuba. De construção simples, com pilares de pedra e cal, localiza-se na praia de Charitas. Atualmente funciona no local o Bartho, uma casa noturna de música ao vivo. Av. Quintino Bocaiúva, 679 | Charitas [21] 2710-8249

Centros Culturais Centro Cultural Paschoal Calros Magno Av. Roberto Silveira com Rua Lopes Trovão | Campo de São Bento | Icaraí [21] 2610.5748 Espaço UFF de Fotografia Rua Muiguel de Frias, 9 | Icaraí [21] 2622.1212 | 2620.8080 r. 300 Estação Cantareira Rua Alexandre Moura, 2A | São Domingos [21] 2620.8786 | 2620.8785

Rua Miguel de Frias, 9 | Icaraí [21] 2622.1212 ou 2620.8080 r. 300 Galeria de Artes do Ingá Rua Presidente Pereira, 78 | Ingá [21] 2719.4149 | 2621.0391 Museus MAC Mirante da Boa Viagem, s/n | Boa Viagem [21] 2620.2400 | 2620.2481 Museu Antonio Parreira Rua Tiradentes, 47 | Ingá [21] 2719.8728

Galeria de Arte da UFF Foto: Banco de imagens


Praça do Canhão, s/n | Itaipu [21] 2709.4073

Acesso pela Av. Roberto Silveira, pela Lopes Trovão, pela Gavião Peixoto e pela Domingues de Sá | Icaraí. Parque Monteiro Lobato

Art Massas Restaurante Rua Gavião Peixoto, 152 Lj. 105 Icaraí [21] 2714.8203

Museu do Ingá / Palácio Nilo Peçanha Situado no Barreto, e com 34 mil metros Rua Presidente Pereira, 78 | Ingá [21] quadrados de área, o então horto municipal, 2621.0391 criado na década de 50, foi transformado em parque em 1978. Entre as espécies da flora Parques existentes no parque há madeiras nobres como o pau-brasil, o mogno e a nogueira, Parque da Cidade além de diversos tipos de palmeiras e até mesmo uma corticeira centenária. Hoje Reserva biológica e florestal do Município, também funciona ali um horto de produção localizado no alto do Morro da Viração, numa de mudas para reflorestamento e arborizaaltitude de 270 metros, ocupando uma área ção da cidade. de cerca de 15 hectares, foi inaugurado em 21 de setembro de 1976. No local existe uma Serra da Tiririca fonte natural e algumas ruínas de um posto de Atalaia português dos anos 1500/1600. Começa entre as Praias de Itacoatiara A mata do parque é formada predominan- e Itaipuaçu (Município de Maricá), estentemente de eucaliptos e alguns exemplares dendo-se entre Niterói e Maricá até a Rodoremanescentes da Mata Atlântica. via Amaral Peixoto (RJ 106) na divisa com Possui um mirante e dele pode-se ter São Gonçalo. Apresenta, nos trechos mais uma visão panorâmica das lagoas de Pirati- elevados, porções significativas de matas ninga e Itaipu; das praias de Piratininga, Itaipu em bom estado de conservação. A serra e Camboinhas; dos bairros de São Francisco, é basicamente revestida por mata secunJurujuba, Charitas e Icaraí, entre outros; da dária em vários estágios de regeneração e Baía de Guanabara em toda a sua extensão sua flora é composta em sua maioria por e do mar aberto, até onde a vista consegue espécies nativas da Mata Atlântica. Merece alcançar. Avista-se, também, a cidade do Rio registro a presença de massarandubas, palde Janeiro com alguns de seus bairros e a mitos, figueiras-da-terra, monjolos, aroeiras Ponte Rio-Niterói. e paineiras. É um execelente local para caminhadas ecológicas, que são organizadas por Campo de São Bento diversas Organizações Não Governamentais, todos os finais de semana. A mais antiga área verde programada de Niterói recebeu esse nome de seus antigos Florália proprietários beneditinos. Começou a ser construído por volta de 1880, tendo sua É o maior orquidário da América Latina. urbanização efetivado-se em 1908, quando Est. da Figueira, 592 | Caramujo | [21] o Prefeito João Pereira Ferraz, em contrato 2620.0800 com o arquiteto belga Arsênio Puttmans, deu ao campo sua feição atual, com coretos, Gastronomia canteiros e pontes. É a maior área verde de Icaraí, com cerca de Singular 50.000 metros quadrados e abriga centenas de espécies de plantas, entre as quais se destacam o Rua Domingues de Sà, 436 pau-brasil, o pau-ferro e a palmeira imperial, além Icarai da raríssima kalabura, originária das Antilhas. [21] 2611.6397

Gruta Di Capri Rua Miguel de Frias 37, Ljs A/B Icaraí [21] 2719.6625

NITERÓI

Museu Arqueológico de Itaipu

Restaurante Coelho à Caçarola Rua Des. Avelino Gomes Castro 64 Itaipu [21] 2608.2205 Rincão Itaipu Est. Francisco da Cruz Nunes, 1601 Itaipú [21] 2609.8800 Las Leñas Av. Irene Lopes Sodré, 211 Itaipu [21] 2608.8001 | 2608.0621 Hospedagem Tower Icaraí Hotel Rua Ari Parreiras, 12 | Icaraí [21] 2612.2121 | Fax: [21] 2610.4309 Hotel Solar do Amanhecer Av. Prefeito Silvio Picanço, 839 | São Francisco [21] 2610.5221 Icaraí Praia Hotel Rua Belizário Augusto, 21 | Icaraí [21] 2710.2323 | 2710.6142 Pousada Sol e Mar Camboinhas Av. Xav. d`Araujo 478, quadra 87, lote 32 [21] 2619.1174

45


PARACAMBI

Foto: Divulgação

História

C 46

Com uma área de 197 km2 e uma população de 40.412 habitantes, o Município de Paracambi situa-se entre a Baixada Fluminense e a Serra do Mar, na parte ocidental do Estado do Rio de Janeiro. Integra a região metropolitana, localizando-se a cerca de 80 km a noroeste da metrópole do Rio de Janeiro. A história de Paracambi tem sua origem no século XVIII, com a abertura

do “Caminho Novo” em 1715 por Garcia Rodrigues Paes. A fixação dos primeiros sesmeiros a partir dessa época deu início à efetiva colonização. O historiador Pedro Muniz de Aragão, na sua obra “RELAÇÃO DE ALGUMAS CARTAS DAS SESMARIAS CONCEDIDAS EM TERRITÓRIO DA CAPITANIA DO RIO DE JANEIRO – 1714/1800” indica, entre as primeiras sesmarias, a concedida em 29 de agosto de 1750 a José Freire Pereira, no Ribeirão das Lages. Outras, após, foram concedidas e a colonização foi assim se

processando, inicialmente às margens do “Caminho Novo” e, posteriormente, sertão adentro, de modo que um século depois, o assentamento do elemento humano mostra-se consideravelmente em toda a região. Os jesuítas se estabeleceram nas proximidades do Ribeirão das Lages e estenderam os domínios da fazenda de Santa Cruz além do “Rio dos Macacos”, ocupando a quase totalidade da área que compreende o município de Paracambi, imperando assim o domínio dos Inacianos até o ano de 1759, quando foram expulsos do país e confisca-


dos os seus bens pela Coroa Portuguesa, por ato do Marques de Pombal, ministro de Dom José I. Mais tarde é criada a Paróquia de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages, pela Lei prov. Nº 77, de 29 de dezembro de 1836 e tudo leva a crer ter sido este o primeiro povoado na região do atual município. Na segunda metade dó século XIX, a instalação da Companhia Têxtil Brasil Industrial (1871) e a expansão da Estrada de Ferro D. Pedro II (RFFSA) até a fábrica de tecidos de algodão, através da implantação do ramal

ção do distrito de Paracamby, as imagens dos padroeiros da antiga Freguesia de São Pedro e São Paulo foram transportadas para uma casa na rua Dominique Level - onde fica hoje a área de festas ao lado da Matriz de São Pedro e São Paulo, lá permanecendo até a construção do templo, que teve início em 1929 pelo padre João Much, que tomara posse da paróquia no ano anterior, por ordem do bispo D. Guilherme Müller que, em visita ao povoado de Macacos, em 1927, prometera a criação da Paróquia de São Pedro e São Paulo. A inauguração da matriz deu-se em 1948, pelo padre Antônio Cugliana, que tomara posse da paróquia em 1940, onde permaneceu até a década de 1980, falecendo em 1984. O lado pertencente a Vassouras continuou como povoado de Macacos até 1915 quando foi elevado à condição de Vila de Paracambi, sede do 7° distrito daquele município; porém, em 1938, teve o nome mudado para Tairetá. O crescimento econômico proporcionado pelas indústrias - Cia Têxtil Brasil lndustrial (1871), S/A Fábrica de Tecidos Maria Cândida, instalada em 1924, no bairro da Cascata, e Siderúrgica Lanari S/ A Indústria e Comércio, instalada em 1952, na então sede do distrito de Paracambi, e as atividades sociais comuns aos dois distritos impulsionaram os anseios pela emancipação política, o que veio a se concretizar somente em 08 de agosto de 1960, quando a Lei Estadual nº 4.426 uniu Paracambi a Tairetá num só município: O Município de Paracambi. Embora o crescimento econômico de Paracambi tenha-se pautado inicialmente no setor agrícola e mais tarde, no setor industrial, as três últimas décadas foram marcadas pela desativação da indústria siderúrgica e pela redução das atividades agrícola e têxtil, devido à falta de investimentos nas pequenas propriedades e nas estradas rurais, e à concorrência internacional gerada pela globalização da economia. A fábrica Maria Cândida foi fechada em 2007 devido a crise econômica. A Comarca de Paracambi foi criada pela Lei nº 4.578 de 26/01/1961, sendo sancionada pelo então governador do Estado do Rio de Janeiro Roberto Silveira e a publica-

PARACAMBI

de Macacos (entre Macacos e Belém – atual Paracambi e Japeri), em terras da então Fazenda Ribeirão dos Macacos, atraíram a população do povoado de São Pedro e São Paulo que migrou em massa, contribuindo para o crescimento do povoado dos Macacos, hoje centro da cidade de Paracambi. A facilidade que o meio de transporte ferroviário proporcionava estreitando ainda mais a distância para o Rio de Janeiro (centro comercial, financeiro e capital administrativa – capital do Império e posteriormente capital da República) deu possibilidades concretas para a instalação de fábricas no local, mas não pode ser considerado o fator único determinante para o surgimento de um núcleo industrial textil nesta região fluminense. Outro fator importante foi a abundância de rios e quedas d’água na região. Tanto a Cia. Brasil Industrial (1871) como a Cia. Tecelagem Santa Luisa (1891) e a Fábrica de Tecidos Maria Cândida (1924) se utilizaram amplamente dos recursos naturais dos rios e quedas d água da região. Weid & Bastos coloca a fábrica da Cia. Brasil Industrial como a mais importante do Império. Fato que confirma a importância desta fábrica de tecidos de algodão na economia nacional durante a década de 1880 foram as visitas da família imperial. Segundo os diretores da companhia, a primeira visita ocorreu em julho de 1879. Toda a família imperial honrou a fábrica com sua visita tendo o Imperador examinado detidamente todas as seções e o trabalho da fábrica pelo que se mostrou satisfeito. A segunda visita foi na reinauguração da fábrica em 3/11/1885 (após o incêndio de 21/12/1883), quando o Imperador e sua família “dignaram-se honrar com as suas presenças a festa industrial de reinauguração da fábrica, pronunciando palavras benévolas e animadoras do cometimento, que serviram de estímulo para o desenvolvimento da indústria”. O povoado de Macacos abrangia terras dos municípios de Itaguaí e Vassouras. Em 1901 a parte pertencente a Itaguaí foi elevada à categoria de distrito (3° distrito de Itaguaí), com o nome de Paracamby, cujo significado é “macaco pequeno’, para uns e “rio dos macacos” para outros. Após a cria-

47


PARACAMBI

Foto: Divulgação

ção do diploma legal se deu em 07/02/1961. A instalação do fórum foi realizada em 9/6/61 pelo Presidente do Tribunal de Justiça, o Desembargador Nestor Rodrigues Perlingeiro e era Titular da Comarca o juiz Emílio Carmo.

Cachoeira da Cascata

Capela de Nossa Senhora da Conceição

Construída no final do século XIX por uma Destaca-se por ter um único grande salto de 50m de altura. Águas claras, transparen- iniciativa conjunta dos empregados e operários tes e de temperatura fria, provenientes de da Brasil Industrial, fica no pátio da fábrica. nascentes, armazenadas em açude localiParacambi, um lugar para ser feliz! zado acima da cachoeira.

Pontos Turísticos e Centros Históricos Não é de graça que Paracambi é conhecida como lugar para ser feliz! Com cerca de Teve sua pedra fundamental lançada em 50 mil habitantes, o município de Paracambi 1929, mas só foi inaugurada em 1948, tendo situa-se entre a Baixada Fluminense e a Serra sido considerada obra babilônica. A arquite- do Mar. Integra a região metropolitana, localitura externa é bastante singular, caracteri- zando-se a cerca de 80 km do Rio de Janeiro. zada por um balcão no frontispício e a torre No atual governo, a cidade retomou o seu crescimento trazendo de volta novas emprecom o relógio em algarismos romanos. sas, indústrias, investindo mais em educação Cia. Têxtil Brasil Industrial e saúde e cuidando do meio ambiente. Depois de 50 anos a lixeira que existia no Construção inglesa do século XIX o centro do município foi extinta. Além disso, imponente edifício de três andares tem ali- o Parque do Curió passou a ser do municícerces de pedra, grossas paredes de pedras pio. Atualmente, a cidade possui três distrirústicas até o vigamento do 1º andar e pare- tos industriais que juntos somam cerca de dois mil empregos. Várias empresas contides de tijolos dali para cima. Igreja Matriz São Pedro e São Paulo Rio das Lages / Ribeirão das Lages É o principal rio do município tendo grande número de pequenos afluentes, dos quais se destaca o Rio dos Macacos que corta o centro da Sede. As águas São turvas e de temperatura fria. Cachoeira do Bonjacá

48

Localizada na divisa com o município de Engenheiro Paulo de Frontin, formada por dois saltos com 45m de altura. Não há formação de piscina natural, tão comum às quedas d’água.


Fotos: Divulgação

PARACAMBI

nuam procurando o município em função da lei do ICMS que permitiu à cidade cobrar apenas 2% de ICMS para indústrias que quiserem se instalar na cidade. Nesse governo foi inaugurado o laboratório para análises da água consumida em Paracambi. O laboratório funciona em parceria com a Light e com a ONG Onda Verde. Lá, os técnicos orientam a população para desinfetar, por exemplo, os poços artesianos que hoje existem em grande quantidade na cidade. Criado em 2002, o Parque Municipal Curió, em Paracambi, começa a sair do papel. Os nove milhões e 300 mil metros quadrados de floresta (o equivalente a 1.550 campos oficiais de futebol) serão transformados em área de turismo ecológico. Haverá trilhas demarcadas, guias, museu e centro de visitantes. O projeto está em fase de regularização fundiária e plano de manejo, mas a previsão é de que o parque seja inaugurado ainda nesse governo. Não existe desenvolvimento sem educação. O curso pré-técnico foi sucesso esse ano em Paracambi. Grande parte dos alunos que fizeram o curso passaram para escolas técnicas da região. A iniciativa do governo Tarciso tem como objetivo principal colocar os alunos da rede pública no mesmo patamar que os que estudam em escolas particulares na hora de disputar uma vaga para cursos técnicos. Conheça outras ações desse governo: Aterro Sanitário - O aterro está em fase de licitação; Várias praças serão reformadas; Várias ruas do bairro Guarajuba foram saneadas; O Hospital de Lages conta agora com ar-condicionado e enfermaria exclusiva para crianças; A população já conta com um laboratório de análises no centro; Todos os postos de saúde foram reformados; Mas de 150 ruas foram asfaltadas. Internet gratuita nas praças

49


PARAÍBA DO SUL

Foto: Divulgação

Praíba do Sul

O 50

O município de Paraíba do Sul tem 41.088 habitantes distribuídos em 582 km² e está a 135 km da capital. Considerado estância hidromineral, possui clima tropical e oferece aos visitantes conforto e lazer, através de vários hotéis-fazenda localizados no município.

História Em 1681 Garcia Rodrigues Paes, filho do Bandeirante, Fernão Dias, descobriu um remanso no Rio Paraíba do Sul. Sabendo que o local era próximo ao Rio de Janeiro, viu a possibilidade de ali abrir um novo caminho que aproximasse o tráfego entre as minas de pedras preciosas (descobertas pelo seu pai). No ano de 1683, surge a ocupação inicial com a Fazenda de Garcia, que deu origem

a cidade. Após 15 anos, com a descoberta e exploração do ouro em Minas Gerais, iniciou-se a abertura do “Caminho Novo”. A Fazenda da Parahyba se tornou local de abastecimento com milho, peixe e caça para as frentes de trabalho de índios purís, escravizados pelos agregados de Garcia - os curibocas guaianás do Planalto de São Paulo. O trecho do caminho entre Paraíba do Sul e Rio de Janeiro foi concluído em 1700, e em 1704 atingiu a Mantiqueira, onde o “Cami-


antigas retretas, onde havia apresentações de bandas musicais da cidade. A praça teve anteriormente outros nomes: Largo das Palmeiras, Jardim MuniciPontos Turísticos pal e Praça Marques de São João Marcos, em homenagem a família Paes Leme. O jardim Palacete Barão Ribeiro de Sá de influência do romantismo inglês proporciona a sensação de integração à natureza, Edifício da última metade do século com seus canteiros, espelhos d’água, repuXIX, de influência renascentista, o Palacete xos, fontes e aconchegante bosque. foi construído em 1866 pelo Barão Miguel Ribeiro de Sá, para sua residência. Situado Santuário Bom Jesus de Matosinhos em centro de terreno, possui um jardim circundante com lagos artificiais, pontes em Localizado no distrito de Werneck, a concreto imitando madeira bruta, viveiros e ocupação inicial do local foi em meados do pedras. A antiga residência do Barão serviu Século XVIII, com camponeses portugueses posteriormente de estabelecimentos educa- oriundos da Vila de Matosinhos. Devotos do cionais e culturais. Em 1989 tiveram reinício Bom Jesus, por volta de 1773, ergueram no as obras de restauração, finalizadas em 1992. local uma pequena ermida de pau-a-pique, Em 1997 passa a ser a sede da Prefeitura de em louvor a Bom Jesus Crucificado. Em Paraíba do Sul. 1862 foi construída uma Capela de maior porte arquitetônico que teve sua pedra funPraça Marquês de São João Marcos damental lançada em 1953 e concluída em 1959. A grande romaria acontece, anualPrimeiro núcleo de povoamento do mente, no último domingo de Agosto, onde município, nas margens do rio Paraíba do Sul, terra dos índios Puri. Garcia Rodrigues Paes, que abrindo o “Caminho Novo” das Minas Gerais para o porto do Rio de Janeiro, fez ai o seu “pouso”. Em 1715, Garcia edificou no local uma capela em louvor a Nossa Senhora da Conceição da Santa Virgem e dos Apóstolos São Pedro e São Paulo. O coreto, tombado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Cultural – INEPAC, sob o processo de nº E-18/300. 288/85, tombamento provisório de 16/12/1985, localiza-se no centro da grande praça, com paisagismo típico do segundo reinado, assinalado pelos renques de 60 palmeiras imperiais, plantadas em novembro de 1868, colocadas em fileiras em formato de cruz. O coreto de refinada execução foi construído por Francisco Ferreira Ribeiro, o “Chico do Sossego”, no início do século XX, com base de pedra sextavada e cobertura metálica com lambrequim sustentada por seis pilares que apóiam o gradil de ferro, trabalho detalhado do ferreiro Augusto Batista Ferreira. Era o local de

os fieis dão graças e pagam promessas pelos milagres alcançados. Teatro Municipal Mariano Aranha Foi inaugurado em 1892 como “Theatro Gymnástico Parahybano”, com apresentações de companhias teatrais de renome nacional. Em 1914 o teatro é arrendado à Companhia Spine, passando a ser chamado de Cine Íris, espaço multiuso para peças teatrais e projeções cinematográficas. Nos anos 50 passa a receber o nome de Cine Popular, e no final dos anos 60 de Teatro Procópio Ferreira. Logo em seguida fecha suas portas, ficando o prédio em total abandono por 43 anos, sendo reformado em 2004, recebendo o nome de Theatro Municipal Mariano Aranha.

PARAÍBA DO SUL

nho Novo” uniu-se ao já existente que vinha de São Paulo. Em 1833, é elevada a Villa da Parahyba do Sul.

Museu Sacro-Histórico de Tiradentes O Museu de Tiradentes foi inaugurado em 1º de abril de 1972 e se encontra instalado numa pequena casa, no distrito de Foto: Divulgação

51


PARAÍBA DO SUL

Inconfidência, apresentando cinco salas com acervo diversificado.

Foto: Divulgação

Ponte Férrea Dr. Leopoldo Teixeira Leite Construída sobre o Rio Paraíba do Sul, sua estrutura de ferro é de origem inglesa. Planejada pelo engenheiro Paulo de Frontin, no km 164.804 da Linha Tronco da Divisão Auxiliar, administrada pela E. F. Melhoramentos do Brasil, a Linha Auxiliar, com percurso de 40.108 quilômetros, começava em Alfredo Maia no Rio de Janeiro, passando por Paraíba do Sul, seguindo até Porto Novo, em Minas Gerais. A construção da ponte começou em 02 de fevereiro de 1892, sendo inaugurada em 29 de março de 1898. Recebeu o nome em homenagem ao Dr. Leopoldo Teixeira Leite – Presidente da Câmara no período de 1892 a 1896, época de sua construção industrial, Irineu Evangelista de Souza, o “Barão de Mauá”. Ponte da Parahyba A obra passou por diversas etapas até ser entregue, em 1854, sobre o leito rochoso do rio e um elaborado sistema de vigamento metálico treliçado. A ferragem possui valor histórico, pois todas as peças foram fundidas na Fundição da Ponta da Areia, empresa do industrial Irineu Evangelista de Souza. O suporte dos pranchões de madeira compunha o piso e o treliçado de ferro foi projetado especialmente com peças medindo 2,64 m de comprimento, e o peso compatível para serem transportados por tropas de muares, cujo trajeto era através da Serra do Mar até Paraíba do Sul. Foi inaugurada em 13 de dezembro de 1857. Entre 1857 e 1859 era cobrado pedágio aos seus usuários. Em 1921 os antigos pranchões de madeira do piso da ponte foram substituídos por pavimentação de cimento, sendo responsável pela obra o engenheiro Dr. Margarino Torres.

parada nas estações de Werneck e Cavarú, zona tipicamente rural, com grande número de sítios e fazendas em seus arredores. Na praça do vilarejo tem um antigo armazém com características coloniais, e a Igreja Imaculado Coração de Maria.

Águas possui três fontes: Fonte Alexandre Abrahão, do tipo alcalina ferruginosa; Fonte Nilo Peçanha, do tipo alcalina magnesiana; e Fonte Maria Rita, do tipo alcalina bicarbonatada. As águas dessas fontes são prescritas na cura de intercorrências digestiva e artrite. No início do século, as fontes receberam Estação Ferroviária de Cavarú vários prêmios internacionais de reconhecimento. Em 2007, o Parque foi totalmente A estação foi construída e inaugurada remodelado, recebendo adaptações para em 1898 pelo engenheiro Paulo de Fron- prática esportiva, sendo atualmente um dos tin para servir a chamada Linha Auxiliar. O locais mais freqüentados pela população e prédio foi restaurado em 2003, sendo feitas pelos visitantes. algumas reformas em seu entorno. Possui uma cafeteria e lojas de artesanato com Estação Ferroviária e Centro Cultural Luis produtos da região. Carlos Tavares Coelho

Trem da Estrada Real Parque das Águas Minerais Salutais 52

O Trem da Estrada Real faz um percurso turístico-cultural de 14 km, partindo da EstaDescoberto pelo português Manoel ção Ferroviária, no Centro Cultural, com Marques Letra em 1887, O Parque de

A Primeira Estação Ferroviária de Paraíba do Sul foi inaugurada em 1867, pelo Imperador D. Pedro II, e posteriormente demolida. Sua localização era nas proximidades onde


Hospedagem

Foto: Divulgação

PARAÍBA DO SUL

hoje é o restaurante Botequim da Corte. Em 1898, constrói-se a atual Estação, projeto e execução do engenheiro Paulo de Frontin para servir sua ferrovia Melhoramentos do Brasil, no período de 1898 até 1903, quando então foi incorporada pela Estrada de Ferro Central do Brasil e passou a se chamar Linha Auxiliar. Em 1913 o prédio da Estação sofreu ampliações, sendo construída uma nova plataforma junto à atual Avenida Ayrton Senna, e a passagem subterrânea entre as plataformas que facilitava o tráfego de passageiros. Hoje abriga o Centro Cultural onde funcionam Lojas de Artesanato, Museu Ferroviário, Museu Iconográfico, Galeria Cultural, Memorial dos Prefeitos e Cinema Popular.

Hotel Fazenda Cachoeiras do Cavarú Estr. Cavarú/ Sertão do Calixto, 5226 Cavaru [24] 2488.1188 Fazenda Hotel Jatahy Estrada Jatahy, s/n Estação Cavarú [24] 9913.9509 Hospedagem Domiciliar Travessa Major Gomes 39 [24] 2263.8686 Gastronomia Restaurante Nova Paraíba Rod. Br-393, 18300 | [24] 2263.3003 Restaurante Tia Ana Pc Garcia ant Praça Carmela Dutra, 125 [24] 2263.579 Churrascaria Boi na Brasa Rod br 393 [24] 2263.3501

53


PARATY

Foto: Banco de imagens

Paraty

As construções de seus casarões e igrejas traduzem um estilo de época e os misteriosos símbolos maçônicos que enfeitam as suas paredes nos levam a imaginar como seria a Paraty é uma bela cidade colonial, vida no Brasil de antigamente. A proibição do considerada Patrimônio Histórico Nacional, tráfego de automóveis no Centro contribui preserva até hoje os seus inúmeros encantos para esta viagem pelo “Túnel do tempo”. A cidade foi fundada em 1667 em naturais e arquitetônicos. Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época, torno à Igreja de Nossa Senhora dos onde o caminhar é vagaroso devido às pedras Remédios, sua padroeira. Teve grande importância econômica devido aos enge“pés-de-moleque” de suas ruas.

P 54

nhos de cana-de-açúcar, sendo considerada sinônimo de boa aguardente. No século XVIII, destacou-se como importante porto por onde se escoava das Minas Gerais, o ouro e as pedras preciosas que embarcavam para Portugal. Porém, constantes investidas de piratas que se refugiavam em praias como Trindade, fizeram com que a rota do ouro fosse mudada, levando a cidade a um grande isolamento econômico.


Fotos: Banco de imagens

PARATY

Após a abertura da Estrada Paraty-Cunha,e principalmente, após a construção da Rodovia Rio-Santos na década de ‘70, Paraty torna-se pólo de turismo nacional e internacional, devido ao seu bom estado de conservação e graças às suas belezas naturais. Em sua área encontram-se o Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Área de Proteção Ambiental do Cairuçú, onde está a Vila da Trindade, a Reserva da Joatinga, e ainda, faz limite com o Parque Estadual da Serra do Mar. Centro Histórico O Centro Histórico de Paraty remonta aos idos de 1820, quando suas ruas já possuíam seu calçamento “pé de moleque”. A presença das águas, com a invasão das marés na lua cheia, a cultura do café e da cana, o porto e seus piratas, a maçonaria determinaram o traçado do Centro Histórico de Paraty. As ruas foram todas traçadas do nascente para o poente e do norte para o sul. Todas as construções das moradias eram regulamentadas por lei, podendo pagar com multa ou prisão, quem desobedecesse as determinações. A maçonaria deixou sua forte marca nas fachadas dos sobrados com desenhos geométricos, em relevo. O Centro Histórico, considerado pela UNESCO como “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso” é Patrimônio Nacional tombado pelo IPHAN. Suas ruas, protegidas por correntes que impedem a passagem dos carros, preservam ainda o encanto colonial, aliado a um variado comércio e a expressões culturais e artísticas muito intensas. Os carros apenas podem circular pelas ruas que fazem limite com o Centro: Patitiba, Domingos G. de Abreu, Aurora e Rua Fresca. A maioria das ruas do Centro Histórico tem 2 nomes, fruto de decretos municipais conflitantes com o costume já instalado. Caminho do Ouro Estrada construída pelos escravos entre os séculos XVII e XIX, a partir de trilhas dos

55


PARATY

índios guaianazes, a Estrada Real, Caminho do Ouro em Paraty, está bastante preservado e se encontra envolto pela exuberância da Mata Atlântica do Parque Nacional da Serra da Bocaina. Por todo o trajeto da Estrada Real foram colocados marcos sinalizadores. Visitar o Caminho do Ouro permite conhecer, não só uma importante obra de engenharia, mas também uma ecologia deslumbrante e o povo paratiense com sua cultura, seu passado e seu presente. Cachoeiras, ateliers, alambiques, comidinha caseira e muito mais. A visitação só é permitida com guias autorizados, pois o Caminho hoje passa por propriedades particulares. Agende a sua visita no Centro de Informações Avenida Roberto Silveira, 08 | Portão de Ferro II | [24] 3371.6553 As Igrejas de Paraty A história de Paraty carrega uma forte influência religiosa, especificamente católica, vinda de Portugal. O Centro Histórico possui 4 igrejas, cada uma foi sendo destinada a uma camada da população: senhoras aristocratas, escravos, homens pardos libertos, etc. Esta influência se traduz não só na arquitetura, como também nas festas tradicionais que até hoje acontecem na cidade histórica de Paraty, como: Festa do Divino, Corpus Christi, Festa de Nossa Senhora dos Remédios, de Nossa Senhora do Rosário, etc.

nhor Pizarro e outros historiadores, que Parques e Reservas custava mais caro que todas as demais comercializadas no país; e sua importânParaty encontra-se em um ponto geográcia sócio-econômica foi tão grande desde fico privilegiado no que se refere à ecologia. 1700 que acabou tendo seu próprio nome Em sua área estão: (Paraty) como sinônimo de aguardente até meados do século XX. Parque Nacional da Serra da Bocaina (Plano de manejo) Cachoeiras Reserva Ecológica da Joatinga Alguns acidentes de relevo, bastante água e muita mata. Estes são os ingredientes APA do Cairuçú necessários para se desenhar belas cachoeiras, como as que existem em Paraty. Algu- Área de Lazer Paraty-Mirim mas têm difícil acesso, mas a beleza que encontramos ao chegar, vale o esforço. Área de Preservação Ambiental da Baía de Paraty Cachoeira da Pedra Branca A integração da fauna, flora, rios e mares Trata-se de uma das mais belas cachoeiras é rica, exuberante e sempre interessante. de Paraty. Na Estrada Paraty-Cunha, após a No entanto, como sabemos, estes elemenPonte Branca, segue-se à direita, até o final. tos estão cada vez mais sob ameaça. Por Ali há uma triha que nos leva até este paraiso. isso, faça de seu passeio um exercício de Junto à cachoeira, encontram-se as ruínas observação, aprendizagem e preservação: da primeira usina de força da cidade. não jogue lixo, não destrua, cultive uma atitude de silêncio e respeito pela natureza. Cachoeira do Iriri Praias A Cachoeira do Iriri fica na altura do Km 158 da Rodovia Rio-Santos, sentido Paraty- Tarituba Angra dos Reis, com entrada à esquerda. Próximo à Praia de São Gonçalo Trata-se de Praia localizada em direção a Angra dos uma bela queda d’água que termina numa Reis, possui pequeno centrinho comercial, refrescante piscina. A praia tem pequeno pier de onde saem barcos de pescadores e de passeio para Cachoeira do Tobogã (ou da Penha) algumas ilhas próximas.

Alambiques de Cachaça

56

Esta cachoeira, também conhecida como Praia de São Gonçalinho Acredita-se que, a partir de 1600, a bebida Cachoeira da Penha, está localizada na tenha começado a ser alambicada em terras Estrada Paraty-Cunha, próximo à Sede do Bela praia ao norte de Paraty, com acesso paratienses. E, mesmo sem ter sido pioneira Centro de Informações Turísticas do Cami- por pequena trilha a partir de São Gonçalo, na produção da aguardente de cana, Paraty nho do Ouro e da Igreja da Penha. Chega-se ou por estrada. “quer pelas suas terras, quer pelas suas à cachoeira por trilha sinalizada. águas ou lenhas” ou ainda pelos segredos da Praia de São Gonçalo própria alambicagem - foi a mais importante Cachoeira dos Codós / Trindade região produtora de pinga no Brasil ColôExtensa praia, localizada em direção a nia. Não apenas na Corte como na Colônia, Localizada em Trindade, a pequena Angra dos Reis, é um ponto muito procutodos pediam uma dose de paraty quando cachoeira se desdobra em muitas quedas rado pelo turistas. Para chegar à praia é desejavam uma simples aguardente. d’água rio acima. Ideal para se refrescar no necessário atravessar pequeno braço de rio, A pinga produzida em Paraty fez tanta meio da Mata Atlântica. Nela existe a famosa que dependendo da maré, pode ser feito a fama pela sua qualidade, segundo Monse- Pedra que Engole. pé ou de canoa.


PARATY

Foto: Banco de imagens

até o Km 154,5, donde há uma entrada à direita. Atravessa-se a estrada e segue-se Praia localizada dentro de uma fazenda pelo caminho de terra. No meio do camina direção norte de Paraty. Pode-se nho há uma reserva de índios guaranis, preentrar apenas a pé, não sendo permitida servada pela FUNAI. Há linhas regulares de ônibus que atendem o local. A igreja mais a entrada de carros. antiga de Paraty está nesta praia. Praia do Jabaquara Hospedagem Praia extensa com acesso pelo caminho que vai ao Forte Defensor Perpétuo. É famosa Pousada Missanga por suas lamas medicinais. O famoso Bloco da Lama faz sua concentração aqui para que Praça João Miranda, s/n seus participantes possam se “fantasiar”de Chácara da Saudade seres pré-históricos. Praia ideal para velejar, [24] 3371.1597 andar de pedalinho. Tem muitos quiosques e barzinhos ao longo da praia. Hotel Solar dos Gerânios Prainha

R. Dom Pedro I 57 Praia do Jabaquara [24] 3371.6550 Gastronomia Restaurante Casa do Fogo Rua Comendador José Luiz, 390 Centro Histórico [24] 3371.3163 Margarida Café Praça do Chafariz, s/n [24] 3371.2441 Restaurante Refúgio

Paraty-Mirim

Praça da Matriz. Centro [24] 3371.1550

O acesso a Paraty-Mirim é feito pela Rodovia Rio-Santos em direção a São Paulo Pousada Chalé Suíço

Praça do Porto, 01 (em frente ao Cais do Porto) [24] 3371-2447

57


PINHEIRAL

Foto: Divulgação

Pinheiral

da lavoura cafeeira a partir dos subúrbios do Rio de Janeiro, deu-se a ocupação da Serra do Mar e do Vale do Paraíba, proporcionando amplas perspectivas econômicas, devido à proximidade da Corte, fonte de O município de Pinheiral, localizado no generosas distribuições de terras e títulos. Sul Fluminense, às margens do Rio Paraíba História Neste contexto que, expulsando os índios do Sul, possui atualmente cerca de 22.700 e importando escravos africanos, os fazenhabitantes. A cidade se encontra em uma As terras onde se localiza o Município de deiros promoveram uma contínua expansão ótima localização que atrai a instalação de empresas, pois além de estar a 102 km do Rio Pinheiral foram habitadas inicialmente por em terras fluminenses. Pinheiral teve como primeiro núcleo de Janeiro e 306 km de São Paulo, ela está a indígenas da tribo dos Coroados que viviam beira da Rodovia Presidente Dutra, uma das nesta região. Com o processo de expansão de povoamento, a Fazenda São José do

O 58

principais do país. O município também faz divisa com três importantes cidades: Barra do Piraí, Volta Redonda e Piraí. O clima é mesotérmico, com média de 21°C, verões quentes e chuvosos e invernos secos.


Foto: Divulgação

PINHEIRAL

Pinheiro, uma das mais suntuosas e prósperas do ciclo do café no Vale do Paraíba. Pertencia ao Comendador José Joaquim de Souza Breves, cunhado e genro de José Gonçalves de Moraes, Barão de Piraí. Sua construção foi concluída em 1851. Não era uma simples habitação da roça, mas, um Palácio elegante e suntuoso, erguido na colina, cercado de montanhas, voltado para o Rio Paraíba do Sul. José Joaquim de Souza Breves foi o primeiro Presidente da Câmara Municipal de Piraí, o que equivalia a atual função de Prefeito. Em 1870 o Comendador Breves cedeu uma parcela de terras da Fazenda para dar lugar à linha férrea da Estrada de Ferro Dom Pedro II, que após a proclamação da República, passou a denominar-se Estrada de Ferro Central do Brasil. Em 1871, foi instalada a Estação do Pinheiro, no início simples parada próxima a sede da Fazenda. Com o falecimento de José Joaquim de Souza Breves em 1879, sem deixar herdeiros diretos, a Fazenda foi desapropriada e declarada de Utilidade Pública, bem como a Estação de Pinheiro. Após 1895, vários ocupantes e pretendentes à posse dos lotes de terra, buscaram regularizar sua situação junto à Inspetoria Geral de Terras e Colonização, adquirindo o domínio útil dos terrenos que já possuíam ou fazendo novos arrendamentos. Em outubro de 1897, a antiga Fazenda Pinheiro foi cedida ao Ministério da Guerra, que instalou nela o acantonamento do segundo Batalhão de Caçadores. No ano de 1909, já sobre a direção do Ministério da Agricultura, a sede da antiga Fazenda teve suas dependências adaptadas às necessidades exigidas para a instalação do Posto Zootéchino Federal de Pinheiro. Foi a primeira Fazenda de Criação do Brasil e tinha entre seus objetivos receber os primeiros exemplares de gados SCHWYZ, vindos da Bélgica, com a finalidade de aumentar a produção leiteira. Patrimônio Hitórico e Cultural Destaca-se como um dos principais patrimônios históricos a Estação Ferroviária, construída em 1870, que conserva as carac-

59


PINHEIRAL 60

terísticas neoclássicas originais, e abriga atualmente a Biblioteca Pública Prefeito Aurelino Gonçalves Barbosa. Outro marco notável na história do município é o casarão de José Joaquim Breves, um dos barões do café. A sede da fazenda dos Breves passou pelas mãos do governo federal, já foi batalhão do Exército e uma das primeiras fazendas do Ministério da Agricultura, onde se formou a primeira turma de veterinários do Brasil. Atualmente encontra-se em ruínas e, ao seu redor, estão as instalações do atual Instituto Federal do Rio de Janeiro - Campus Nilo Peçanha. Também como grande marco cultural encontramos o Jongo de Pinheiral, que chama atenção por sua originalidade e tradição. Fundado em 1996 com o objetivo de preservar a dança de jongo e aprimorar a biblioteca cultural afro brasileira na região, o Centro de Referências e Estudos Afro do Sul Fluminense (CREASF) integra a rede de Pontos de Cultura desenvolvendo atividades em escolas e articulando outros grupos de cultura popular da região, mantendo viva esta expressão de origem africana.

para agenda anual da cidade, sendo realizado em toda segunda quinzena de julho. A programação do evento conta com atrações culturais como grupos de chorinho, encontro de violeiros, shows de MPB, entre outros. E a última comemoração do ano acontece em dezembro (8), com a Festa da Padroeira da Cidade – Nossa Senhora da Conceição. Durante a festividade são oferecidas barracas de alimentação, bingo, entre outros. Desenvolvimento Econômico

O município de Pinheiral, após ter ficado anos fora do cenário econômico regional, enfim tem investido numa filosofia governamental nesta área. Foram criados um Parque Industrial e polos de investimento em diversas áreas como Metal Mecânica e Alimentícia. Este ano a cidade atraiu o investimento de uma fábrica que produz cerca de 75 mil pizzas por mês. Além dessa novidade, o governo municipal atendeu uma das grandes solicitações dos empresários locais e firmou uma parceria com a empresa de telefonia Nextel. Serão instaladas duas torres no bairro Cruzeiro e outra no KM5, Festividades com objetivo de alcançar a área urbana e rural do município. Entre fevereiro e março Pinheiral proAs obras também tem ganhado espaço move um dos melhores carnavais de rua da em Pinheiral e este ano estão sendo consRegião Sul Fluminense. Além das matinês e Foto: Divulgação dos desfiles de blocos de rua, a programação, que dura cinco dias, conta com apresentações de bandas locais visando valorizar os talentos da cidade e região. Em maio e junho a comemoração fica por conta da Festa do Divino, que oferece muita curtição no parque de diversões, shows musicais e praça de alimentação. O evento acontece na Praça da Igreja do Divino Espírito Santo (bairro São Jorge). Também em junho, especificamente no dia 13, é comemorado o aniversário de Pinheiral. A grande festa é esperada por toda população e a programação é recheada com barracas típicas, concurso de poesia, apresentação de quadrilhas, encontro de violeiros, peças teatrais, bingo, shows locais e muitos mais. Também considerada uma grande atração turística, o Festival Vale do Café já entrou

truídos o primeiro Ginásio Poliesportivo e a Primeira Academia da Saúde da cidade. As iniciativas têm como objetivo promover a prática de atividades físicas e ampliar o acesso da população às políticas públicas de promoção da saúde. Infraestrutura Turística Hotéis Pinheiral Palace Hotel Rua José Maria Juliano, Bairro Vale do Sol, Tel: (24) 3356-2119 Centro de Treinamento João Havelange (Hospedagem para grupos corporativos) Estrada Fazenda Sobradinho, n°444 Contato: contato@ctjoaohavelange.com Restaurantes Restaurante Rancho Mineiro Praça Teixeira Campos, Centro. Restaurante Varandão (localizado no Posto Mega) Rua Pará, n°113. Restaurante Flor do Ipê Rua Doutor Domingos Mariano, Centro.


PINHEIRAL

Fotos: Divulgação

61


SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

Foto: Divulgação

História

S 62

Santo Antônio de Pádua pertence a região noroeste fluminense. Sua história começa a ser escrita a partir de sua fundação, no dia 26 de julho de 1833. Ela nasceu, como muitas cidades brasileiras através de peregrinações de religiosos católicos que vinham, às vezes de outros países, para evangelizar e se possí-

vel, aldear os primeiros habitantes das terras brasileiras, os índios. No Estado do Rio de Janeiro se registrou a presença de várias tribos, entre elas a dos Puris, encontrados pelos frades em terras hoje paduanas. Os freis Flórido de Città di Castelli e Bento Giovanni Benedetta Libila (Bento de Gênova) participaram de sua história. O primeiro, fundando a cidade, após conseguir a doação de terras dos fazendeiros João Fran-

cisco Pinheiro e sua mulher Maria Luisa e também de João Luiz Marinho. Após a saída do frei Flórido da região, coube ao segundo, catequista auxiliar do fundador, a consolidação da nova cidade. João Francisco Pinheiro, devoto de São Félix, conseguiu junto ao Frei Flórido a construção de uma capela com o nome de seu santo preferido. A capela foi erguida com o auxílio dos índios Puris. Ainda por influência do primeiro doador, a cidade recebeu


Pontos turísticos Igreja Matriz

Folia de Reis, tradicional no município com participação das comunidades distritais. Fevereiro Escolas e blocos carnavalescos

Localizada no centro da cidade, na Praça Junho Pereira Lima, sua construção foi concluída em 1942. Destaque para a pintura interna, Festa de Santo Antônio, padroeiro da cidade, uma verdadeira obra de arte, feita por José organizada pela Matriz do mesmo nome. Desfile escolar com participação também Pinto de Medeiros. Sua arquitetura também de entidades civis e militares. é alvo de admiração. Corpus Christi – o roteiro das procissões é todo enfeitado com tapetes decorativos, Primeira Igreja Batista de rara beleza. Construída no início do século XX, tem estilo gótico. Localizada na Praça Visconde Julho de Figueira. Exposição Agro-Pecuária, Comercial e Industrial – shows com artistas de renome, Rio Pomba concursos de marcha e leiteiro, com preExtremamente pedregoso, forma cor- sença de animais premiados no país. redeiras em vários trechos, ideais para a prática da canoagem, principalmente no Agosto trecho Paraoquena/Pádua. Os adeptos Festival Paduano do Folclore – onde desse esporte já competiram em vários outros países, representando a cidade e o as manifestações regionais estão presennosso país. tes, como as Pastorinhas o Mineiro Pau, o Dentre suas atrações, registre-se a Prai- Jongo, etc. nha, localizada no distrito de Paraoquena, com sua bela vista do pôr do sol e um con- Dezembro vite ao banho de rio. A cidade recebe decoração especial em Cachoeira dos Macacos suas praças principais, com iluminação feérica e decorativa, com temas natalinos. Próxima ao distrito de Baltazar, seu desenho é de corredeira suntuosa. Cultura Ponte Raul Veiga seu primeiro nome: Arraial da Cachoeira e depois passou a ser chamada de Arraial de São Félix. Em 1841, o frei capuchinho Bento de Gênova, ergueu a primeira capela em louvor a Santo Antônio, e desse fato surgiu o novo nome, Arraial de Santo Antônio de Pádua. Mais dois nomes também foram registrados: Freguesia de Santo Antônio de Pádua e em dois de janeiro de 1882, com a emancipação, tornou-se município, com o nome defi-

Famosa pelos seus arcos é considerada por todos como o principal cartão postal da cidade. Inaugurada em 12 de outubro de 1922, tem o mesmo nome do construtor, ex-presidente do Estado do Rio de Janeiro (1918/1922). Lazer, festas e eventos Janeiro

A Secretaria de Educação e Cultura realiza vários eventos ao longo do ano comemorando datas cívicas e promovendo feira de livros que homenageia escritores e poetas da literatura brasileira. A cidade conta com muitas instituições e espaços culturais, entre eles a APLAC Academia Paduana de Letras, Artes e Ciências, o Teatro Municipal “Geraldo Tavares André”, o Centro Cultural “Professor José Lavaquial Biosca”, a Academia de Ballet “Le Bec Fin”, escolas de música, a Banda Marcial

SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

nitivo de Santo Antônio de Pádua, único em todo o mundo.

63


SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

Foto: Divulgação

“Prefeito Renato de Alvim Padilha”, bibliotecas, vasta rede escolar com unidades das redes públicas municipal e estadual, Universidade Federal Fluminense, grupos de teatro e a centenária Banda “Lyra de Arion”, onde ensaiou seus primeiros passos na música o extraordinário flautista paduano, de renome internacional, Altamiro Carrilho. Gastronomia, clubes e esportes 64

A cidade conta com bons restaurantes, alguns com o sistema “self-service”.

nando. Com o crescimento demográfico da região, as atividades foram se diversificando e hoje o município tem sua economia distribuída entre campo, indústria e comércio. Arroz e café praticamente desapareceram de seus domínios. Permanecem ainda exploradas as atividades da pecuária leiteira e de corte e o plantio de algumas verduras como Desenvolvimento econômico e social o tomate, no distrito de Monte Alegre. Surgiram novas opções econômicas, Nos primórdios de sua existência, Santo principalmente as industriais e hoje a região Antônio de Pádua tinha em grande parte de conta com dezenas de serrarias de pedras suas terras, as atividades agrícolas predomi- e quatro fábricas de papel. Estes dois segO Paduano Esporte Clube disputa o campeonato profissional de futebol do Estado do Rio de Janeiro. Entre os clubes destinados ao lazer, está o Campestre Pádua Clube, com saunas, futebol, tiro ao prato, piscinas etc. Pioneiro e referência em toda a região.


SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

Foto: Divulgação

mentos geram mais de seis mil empregos diretos e irradiam seus reflexos em várias outras atividades. As fontes de água mineral que geraram a expressão “Cidade das Águas” para o seu território, atualmente não estão sendo exploradas de forma comercial. Entre elas a água iodetada, única da América do Sul. O comércio, a área de serviços, a construção civil e pequenas indústrias, ajudam a economia paduana, gerando empregos e mantendo direta e indiretamente grande parte de seu crescimento.

População: 40.598 habitantes PIB: R$554.009.000,00 PIB “per capita”: R$13.655,98

Paraíba do Sul, o maior e mais importante rio do território fluminense. Cheio de elevações, o território é fértil e com temperatura normalmente tropical, mais quente no verão, estação das chuvas e do calor.

IDH: 0,718 Área: 603km2 Fonte: IBGE – Censo 2010 Hotelaria e Saúde Topografia A cidade conta com vários hotéis, duas Situada dentro de um vale, a região é casas de saúde, uma policlínica e um hospital alimentada pelo Rio Pomba, afluente do público municipal.

65


SÃO JOÃO DA BARRA

Foto: Ricardo Avelino

História de São João da Barra

tantes estrangeiros das mais variadas partes do mundo que chegavam pelo Porto, a cidade tem a marca da diversidade cultural. Antes de 1.500, a região onde hoje se São João da Barra conta com uma rica encontra o município de São João da Barra história, em que a fusão de várias culturas era dominada pelos índios goitacás. Eficiendeixou como herança para a cidade uma tes corredores, caçadores e nadadores, há forte tradição religiosa, gastronômica e de historiadores que afirmam que pescavam festas populares. Primeiro do encontro dos tubarão a nado com lanças e moravam em índios e os colonizadores portugueses, pas- abrigos construídos em cima das árvores por sando depois por escravos africanos e visi- causa das cheias. Em 1539, chegou na região

S 66

o donatário da Capitania de Paraíba do Sul, Pero de Góis. No encontro entre portugueses e índios, os últimos foram dizimados pelas doenças dos europeus. Já em 1627, chegaram na região os Sete Capitães, que começaram a estabelecer povoados e promover a criação de gado. Em 1648, chegam os Viscondes de Asseca, com a incumbência de constituírem as vilas de São João da Praia e de São Salvador. Quase 30 anos depois, em 6 de junho de 1676 o


Foto: SECOM/SJB

Foto: Antônio Cruz

Foto: SECOM/SJB

SÃO JOÃO DA BARRA

povoado foi elevado à Vila de São João da Praia. Surgem os primeiros administradores, os Juízes Ordinários e Camaristas e, anos mais tarde, a Vila já tem o prédio da Casa da Câmara e Cadeia e o marco do Pelourinho, estes os principais símbolos de vínculo de poder da Coroa Portuguesa. Por volta de 1725, com o incremento da produção açucareira no Norte Fluminense, fortes transformações ocorreram no transporte fluvial. Várias embarcações surgiram para o transporte de carga na Vila de São João da Praia. Depois disso, durante os séculos que se passaram, não mais parou o interesse de sanjoanenses pela construção naval artesanal. Por volta de 1860, havia 70 navios por mês atracando em nosso porto, e um grande movimento de estrangeiros. Em 1847, já como Vila de São João da Barra, acontece a visita de Sua Majestade, o Imperador Dom Pedro II, que se encantou com o desenvolvimento do local. Veio em 17 de junho de 1850 a sonhada criação da cidade de São João da Barra. Atraiu a curiosidade de muitos estrangeiros naturalistas, como o Príncipe Maximiliano (botânico de procedência germânica) e o geólogo francês August de Saint Hilaire. Comerciantes estrangeiros também se estabeleceram na cidade. Já como cidade, a aristocracia rural consolida-se ainda mais pela riqueza, na ligação política e na produção açucareira na região. Surgem as figuras dos coronéis, e também dos barões. Na transição do século XIX para o XX, o movimento portuário foi sendo inviabilizado pela instabilidade de navegação, por motivos políticos e pela chegada dos trilhos de trem até Atafona. Os últimos navios que atracaram no Cais de Pedra foram construídos pela Companhia de Navegação de São João da Barra e Campos dos Goytacazes. A partir daí, os pranchões (enormes canoas movidas à vela e grandes remos) passaram a ser utilizados no transporte de mercadorias e passageiros dentro do município. Nas primeiras décadas do século XX a cidade entra em decadência econômica. Surgem alternativas, como a fabricação de vassouras, dos palhões feitos de tábua e das esteiras para embalagens de garrafas das

Foto: Binho Dutra

67


SÃO JOÃO DA BARRA

Indústrias Thoquino pela população mais pobre. Outros negócios são a fabricação do açúcar da Usina de Barcelos (inaugurada por Pedro II em 1878) e a Fábrica de Conhaque de Alcatrão de São João da Barra (fundada por Joaquim Thomás de Aquino Filho, em 1915). Em 1961, foi criada a Tecex Fiação e Tecelagem, por Dirceu da Graça Raposo (hoje já extinta). Um ano depois, a rodovia chega para facilitar linhas regulares entre Campos e São João da Barra e outros municípios, incrementando o turismo. Depois de 1950, muitos turistas descobriram as praias de São João da Barra, por serem locais tranquilos e com propriedades terapêuticas. Começam então as construções de casas de veraneios, e algumas pessoas vão morar nas praias de Atafona, Grussaí e Chapéu do Sol. Na década de 1980, é construído o primeiro camping do balneário, atraindo ainda mais pessoas. No final do século XX, com a descoberta de petróleo de qualidade na Bacia de Campos, São João da Barra passa a ser município limítrofe da produção. Na virada do milênio, torna-se produtor efetivo, com a produção dos poços de Roncador e Frades, com forte injeção de royalties em sua economia. Na primeira década do milênio, o município recebe a construção, em andamento, de um dos maiores portos da América Latina, o Porto do Açu (no 5º Distrito). Isso traz nova frente de trabalho aos munícipes atraindo migrantes e imigrantes.

Delta do Paraíba do Sul

Estação das Artes Derly Machado

Lagoa do Taí

Cine Teatro São João

Manguezal

Fórum Municipal

Praia de Atafona

Pólo Gastronômico de Grussaí

Usina Barcelos

Praia e Lagoa de Grussaí

Novo Balneário em Atafona

Igreja Matriz de São João Batista

Praia do Chapéu do Sol

Pontos históricos:

Canhão Manuelino

Praia e Lagoa de Iquipari

Casa de Câmara e Cadeia

Cais do Imperador e muitos outros...

Praias do Veiga e do Rancho

Palácio Cultural

Outras opções:

Barra do Açu e Lagoa Salgada

Centro Cultural Narcisa Amália

Espaço da Ciência em Atafona

Pontos Turísticos Os balneários e os cenários ao ar livre são grandes atrativos de São João da Barra:

68

Foto: Banco de imagens


SÃO JOÃO DA BARRA

Foto: Binho Dutra

Barca da Ciência (passeio de Escuna com historiadores - Grátis) SESC Mineiro Caminhadas e cavalgadas Quitutes e delícias: Não dá para visitar São João da Barra e não desfrutar da tradição da fabricação de doces na cidade, como banacaxi, goiabada cascão, abóbora com coco, puxa-puxa, carapito, entre outros. Produtos da roça como farinha de mesa, ovos caipiras e queijos, além de um rico artesanato, são algumas das lembranças que o visitante pode levar para casa.

Desenvolvimento Econômico e Social

nalizantes e de idiomas (Inglês, Espanhol e Mandarim). Programas municipais de AssisSão João da Barra é uma cidade que tem tência Social, como Cartão Social e o Aluguel investido nos últimos anos no seu desenvol- Social, garantem um fôlego para as famílias vimento econômico com vistas à geração de em situação de vulnerabilidade social e injeemprego e renda e na autonomia e melhoria tam recursos no comércio local, incremenda qualidade de vida de sua população. tando a economia da cidade. A descoberta de petróleo de qualidade na Investimentos privados, como o da traBacia de Campos no final do século XX e a dicional Fábrica de Conhaque de Alcatrão consequente arrecadação de royalties pelos de São João da Barra, e na área de turismo, municípios da Bacia possibilitaram que a com pousadas e restaurantes, também são cidade fizesse importantes investimentos no fundamentais para manter a saúde econôseu futuro já de olho nas condições de vida mica da cidade. dos jovens, além dos compromissos básiPopulação: 32.767 habitantes (segundo cos com a Educação. A Prefeitura investe IBGE / 2010). também em programas como o que oferece Conheça São João da Barra: bolsas de estudos para os universitários da cidade, além de cursos técnicos, profissiowww.sjb.rj.gov.br

69


SAQUAREMA

Foto: Divulgação

História da Cidade de Saquarema

ao desenvolvimento urbanístico da cidade, dando lugar aos bairros de Barra Nova, Barrinha e Boqueirão, na beira da praia de Saquarema, onde hoje se situa a CBV-ConA cidade de Saquarema é reconhecida federação Brasileira de Vôlei. internacionalmente pelas suas belezas natuAo desembarcar em Barra Nova, Martin rais, aliando serras, lagoas e mar. Sendo o Afonso encontrou um grande número de índios seu povo amigo e hospitaleiro o seu grande Tamoios. Darcy Bravo, ilustre poeta Saquarediferencial. Segundo historiadores, pelos mense, descreve com riqueza de detalhes em idos de 1531 o rei de Portugal Dom João, sua obra “Minha Terra Saquarema”, o desemenviou uma expedição ao Brasil sob o barque dos portugueses e o modo de vida indícomando de Martin Afonso de Souza. Em gena. Por séculos, os tamoios dominavam a março de 1531, após contornar o Cabo Frio, região litorânea onde hoje se localiza o município a expedição fundeou no costão em frente ao de Saquarema, chamado pelos índios tamoios Antigo morro do Sambaqui, hoje conhecido de Socó-rêma, que quer dizer bando de socós, pelo nome de “Morro do Canto”, próximo ave pernalta, abundante em suas lagoas. à Barra Nova. O Morro do Canto, na verEm uma sangrenta batalha no lugar hoje dade um sambaqui, foi removido devido conhecido como “Maranguá”, os índios

A 70

foram fortemente atacados e as terras de Saquarema passaram a pertencer à capitania de São Vicente, e foram habitadas por portugueses apenas em 1594, com a chegada dos padres da Ordem do Carmo. Em 08 de maio de 1841, é criada o Arraial de Nossa Senhora de Nazaré de Saquarema, pertencente à comarca de Cabo Frio. A instalação da Câmara Municipal se deu, onde hoje funciona a Casa de Cultura Walmir Ayala, prédio construído e doado ao município pelo Barão de Saquarema para sediar a Câmara Municipal. Em 1890, a vila de Saquarema foi elevada a categoria de cidade. Segundo dados do IBGE, o município possui população estimada em 2013 de 79.421, com área territorial de (km²) 353,566. Sua divisão política administrativa


A tranquilidade da cidade atrai muitos visitantes, mas as paisagens de Saquarema são um atrativo a parte para os amantes dos esportes. O surf se destaca no cenário internacional com o campeonato mundial, nas praias de Itaúna e Praia da Vila. A Serra de Mato Grosso, com a pista de voo livre, e a cachoeira do Tingui, são atrativos para os praticantes de esportes radicais. Destaque também para a bacia lagunar de Saquarema, com a lagoa Vermelha, Marrecas e lagoa de Jaconé, que propiciam a prática de esportes aquáticos. Outro ponto marcante da cultura Saquaremense é a religiosidade, presente na devoção de sua população à padroeira da cidade: a Virgem de Nazareth, um dos maiores círios de devoção do país. Religiosidade também presente na devoção à Festa do Divino Espírito Santo. A primeira festa realizada na cidade data de 1769, e vem se mantendo presente ao longo dos anos com beleza singular, é a única festa do Brasil onde ocorre a bênção da mesa, seguindo a tradição de secular de seu festejo. A cidade tem vários atrativos culturais Destacam-se o Museu do Rock, casa do mais antigo roqueiro do Brasil, o ícone Saquaremense Serguei. O Museu do Sambaqui da Beirada, é a primeira exposição arqueológica ao ar livre de sambaquis no Brasil. Foi registrado em 1995 e abriga três esqueletos indígenas, além de conchas, lâminas de machado, cascas de ostras e restos de cozinha, cercados e expostos ao público. Os sambaquis de Saquarema são protegidos por lei federal e tombados pelo IPHAN como fonte de conhecimento sobre a cultura do homem pré-histórico brasileiro. O Sambaqui da Beirada foi descoberto pelo pescador Manoel Vencesláu, conhecido como Jucá, e pesquisado em 1987 pela arqueóloga Lina Kneip e equipe. Datado de 4.520 anos, o Sambaqui – palavra de origem indígena que significa, em Tupi, tambá (conha) e ki (amontoado) – constitui a mais antiga ocupação humana de Saquarema. A capital brasileira do Surf: Por conta de suas belíssimas praias, a cidade de Saqua-

rema é considerada a Capital Brasileira do Surf. A praia de Itaúna destaca-se quando o assunto é surf devido à maneira pela qual as ondas quebram na costa. A cidade tem 26 km de orla composta de praias de água cristalina e areias finas e brancas, com ondulações permanentes, cujas características atraem surfistas de todo o mundo. Poucos lugares no Brasil possuem ondas com o porte das que surgem na costa saquaremense e por isso, na década de 70, sediava os saudosos festivais de surf. Portanto, Saquarema é intitulado até hoje como “Capital Brasileira do Surf” e também, para os surfistas, como “Maracanã do Surf Brasileiro”.

SAQUAREMA

se dá em três distritos: o Primeiro, Sede da Prefeitura Municipal de Saquarema, o segundo em Bacaxá, e o terceiro Distrito de Sampaio Correia. O traço marcante de sua economia no período colonial foi a agricultura, com a cultura do café, cana de açúcar, mandioca, milho, arroz, frutas, legumes e verduras. Na segunda metade do séc. XX, a Usina Santa Luiza, no Distrito de Sampaio Correia, bateu recordes de produção de açúcar, empregando milhares de pessoas. Atualmente, no mesmo Distrito de Sampaio Correia, encontra-se instalado o Polo Industrial de Saquarema, com 29 indústrias da mais variadas áreas de produção, gerando emprego e renda. Aliando desenvolvimento econômico e preservação ambiental, pois a instalação do polo está associada a várias ações protetivas, incluindo demarcação de nova área de proteção ambiental. O comércio, outra ramo econômico desenvolvido na cidade, concentra suas atividades no Distrito de Bacaxá, onde se localizam 05 estabelecimentos bancários. Na educação, a cidade conta com uma rede municipal composta por 38 escolas que atendem o ensino fundamental e 8 creches destinadas à educação infantil . Há, ainda, escolas da rede estadual atendendo ao ensino médio. Bacaxá, por sua vez, foi contemplada recentemente com a maior unidade de ensino profissionalizante do Estado, a FAETEC, localizada na Barreira. Já o ensino superior, é suprido pela Universidade à distância Polo CEDERJ de Rio de Areia. Na saúde, Saquarema conta com 01 Hospital, 01 Policlínica, 01 Centro de Atendimento Materno Infantil, 03 Postos de Saúde 24 horas e 12 Unidade de Saúde da Família. Está sendo construído no Bairro da Barreira o mais moderno hospital do estado em termos arquitetônicos, de equipamento e infraestrutura. Toda a obra segue os padrões de sustentabilidade e preservação ambiental. O hospital atenderá à alta complexidade em traumato-ortopedia e maternidade de alto risco. A segurança da cidade é estruturada por Unidades da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Guarda Municipal, Defesa Civil e Delegacia de Polícia Civil.

Praias Praia de Itaúna: Com aproximadamente 2,5 km de extensão, a praia de Itaúna é margeada por vegetação rasteira que faz parte da restinga de Massambaba e é conhecida mundialmente por ser um excelente local para a prática de surf devido ás suas ondas perfeitas. O local junto à laje de Itaúna, pedra de cor negra localizada próxima á areia, é muito procurado para pesca de mergulho e cata de mariscos. No meio de tanta natureza, Itaúna é o palco de campeonatos nacionais e internacionais. Praia da Vila: Com 11,4 km de extensão, é procurada pelos turistas e também é palco de campeonatos de surf. Com águas limpas e transparentes, de cor que varia entre o verde e o azul, dependendo da luminosidade, a praia possui excelentes ondas. Ela recebe o nome de Praia da Vila apenas em um trecho de 1 km no Centro da Cidade, e no seu percurso até Jaconé, ganha as seguintes denominações: Praia do Gravatá, Praia do Boqueirão, Praia de Barra Nova. Praia de Jaconé: Esta praia é a continuação da Praia da Vila e tem cerca de 7 km de extensão. É conhecida por oferecer ótimas condições para a pesca esportiva, de linha e mergulho. As pedras, próximas à praia, atraem e mantém peixes de diversas espécies, como pampos, riscadinhos, papaterras, linguados, tainhas e corvinas. Possui águas transparentes e frias, com tonalidade entre o verde e o azul, e areias claras e finas.

71


SAQUAREMA

Prainha: Situada abaixo da Igreja de Nossa Senhora de Nazareth, no Centro da Cidade, tem aproximadamente 70 metros de extensão. Está compreendida entre a pedra da Igreja e o antigo Casarão da Vila e é procurada para banhos e prática de surf. Praia de Vilatur: Praia de grande extensão, localizada dentro da APA de Massambaba com areia branca, fina e fofa, um local adequado para aqueles que buscam sossego e tranquilidade. Por ser de mar aberto é também muito procurada por pescadores de final de semana que gostam de fazer ali sua pesca de arremesso. APA de Massambaba (área de proteção ambiental): Perfeita para quem procura tranquilidade e gosta do turismo ecológico. Sua extensão é de aproximadamente 10,5 km, praticamente deserta, com praias e lagoas. Apresenta rica vegetação de restinga e remanescentes da Mata Atlântica. A APA de Massambaba, protegida por lei estadual, mantém a área livre da exploração imobiliária danosa ao meio ambiente. Lagoas

72

Lagoa de Jaconé: Fazendo divisa com o município de Maricá possui 3,2 km quadrados e perímetro de 8,0 km quadrados. Esta lagoa comunica-se com a Lagoa de Saquarema através de um canal natural. É propícia para a pesca de tarrafa e embarcada. Possui águas esverdeadas, que se tornam turvas quando há ventos fortes Ao redor, predomina vegetação típica de mangues e brejos. Lagoa de Saquarema: Encontra-se totalmente dentro do limite do Município, com uma área de 23 km quadrados. A formação da lagoa tem idade estimada entre 5.000 e 7.000 anos. Boa para pesca e para a prática de esportes náuticos possui águas mornas, com tonalidade que varia de acordo com a luminosidade do dia. Lagoa de Jacarepiá: Está localizada na Reserva Ecológica de Jacarepiá em Vilatur. Esta é a maior lagoa de água doce do Brasil próxima ao mar. Seu entorno apresenta uma vegetação arbustiva baixa, onde são encontradas algumas espécies raras e outras já em processo de extinção (orquídeas, bromélias,

begônias, canela, imbui-pimenta, gravata). A fauna local também preserva alguns animais em extinção como lontras e jacarés do papo amarelo. É um santuário ecológico, como variedades de peixes e animais silvestres. Lagoa Vermelha: É um complexo de lagunas, preservado com três pequenas lagoas circundadas por um canal. Possui vegetação de restinga, com destaque para diversas espécies de bromélias. Ao seu redor, funciona, com seus moinhos de vento, uma antiga e tradicional salina. Lagoa de Jaconé Pequeno: É uma lagoa de água doce, situada próxima à Lagoa Vermelha, circundada por vegetação de restinga. Esta lagoa, de difícil acesso e pouco explorada, pertence ao complexo da APA de Massambaba. Lagoa da Mombaça: Na quietude das águas, remanescentes da Mata Atlântica, se forma a lagoa da Mombaça. Lá a natureza exibe toda a sua beleza na íntegra, excelente lugar pra quem deseja entrar em contato com a fauna e flora local. Trilhas Trilha dos Goonies (caminhada): Localizada próximo à Estrada Latino Melo, em Rio da Areia, é toda de aclive, com trechos de dificuldade acentuada, sendo exclusiva para caminhada em meio à vegetação de mata Atlântica. O percurso dura cerca de 2 horas, sendo este próprio para passeios, fotografias e filmagens, aproveitando a rica flora e a bela visão do céu, lagoas, mar e montanhas de Saquarema e da cidade vizinha Araruama. Oferece um dos visuais mais lindos do município. Trilha da Área de Proteção Ambiental (APA) de Massambaba (caminhada): É uma trilha de aproximadamente 1 km dentro da APA de Massambaba, localizada em Vilatur. É um passeio que dura em média 20 minutos de caminhada, e corta a reserva de lado a lado, permitindo ao visitante um encontro com a Mata Atlântica em estado de plena preservação. É propícia para os amantes de aventuras. Trilha da Lagoa Vermelha (caminhada): A Lagoa vermelha, que está distante 10 km do Centro de Saquarema, é uma área próxima do mar, em estado selvagem, cuja vegeta-

ção de restinga é bastante variada. Uma caminhada em torno da lagoa vermelha dura em média 2 horas, incluindo a visita á salina, limite com a Lagoa de Araruama. Trilha do Hotel Fazenda Serra Castelhana: É uma trilha no meio da vegetação de Mata Atlântica, nas dependências do próprio hotel É ideal para pessoas de melhor idade, pela segurança e tranquilidade que é oferecido. É uma caminhada sem grau de dificuldade, sendo, assim, relaxante, e sem característica de aventura, apenas de contemplação. Serra do Mato Grosso: As suas trilhas oferecem surpresas extasiantes, que só a Mata Atlântica oferece. Beber água em suas fontes cristalinas é um privilégio dos adeptos do turismo ecológico. Chegar ao alto e contemplar a beleza das lagoas e do mar de Saquarema são o que impulsiona seguir até o fim do passeio. Cachoeiras da Serra do Roncador: Localizadas em local plenamente preservado, consistem em seis cachoeiras de belezas incomparáveis. A mata intocada e o clima de montanha tornam o passeio extremamente agradável. O acesso é feito através de trilhas com dificuldade moderada, sendo necessário o acompanhamento de guias. Há aproximadamente 3 km de Sampaio Correia, com aproximadamente 1,5 km de estrada de terra, tendo acesso fácil de carro até o início das cachoeiras (Reservatório da antiga CEDAE). Rampa de Voo Livre: Montanha, mar, lagoa, visual chocante, excelentes condições para decolagem e várias opções para pouso seguro, atraem praticantes de voo livre que consideram a rampa de Saquarema uma das melhores do Brasil. Está localizada na Serra do Mato Grosso. Sambaquis: Os adeptos do turismo arqueológico são atraídos a Saquarema pelos Sambaquis de Manitiba, Pontinha e Beirada. O Sambaqui de Beirada, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, encontra-se em excelentes condições de visitação, tanto para pesquisa científica, quanto para o turismo. É o único museu a céu aberto do Brasil. Cemitério: Localizado nos fundos da Igreja de Nossa Senhora de Nazareth, no penhasco, projetando-se sobre o mar, o pequeno cemitério, por sua localização, só tem um similar


Gruta Nossa Senhora de Lourdes: Localiza-se na subida da Igreja de Nossa Senhora de Nazareth. Seguindo por um caminho próprio, no meio da escadaria da Igreja Matriz, de frente para o mar, encontramos a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, formando, assim, um conjunto arquitetônico religioso deslumbrante. Ideal para quem deseja, além de desfrutar da belíssima paisagem, vislumbrar e conhecer os mitos e contos antropológicos que revelam o local. Igreja de Santo Antônio: Em meados do ano de 1922, foi edificada uma capela para a invocação de Santo Antônio. Atualmente, a Igreja e seu salão paroquial formam um belo complexo, localizado privilegiadamente no centro do Distrito de Bacaxá. Casa de Cultura Walmir Ayala: Construção do século XIX, o prédio já foi cadeia, Prefeitura e Câmara Municipal de Saquarema, e, em 1991, passaram a ser a Casa de Cultura Walmir Ayala, em homenagem ao grande escritor que escolheu a cidade de Saquarema como sua morada final. A Casa hoje serve como sede da Subsecretaria de Cultura do município, bem como abriga a Biblioteca Municipal Poeta José Bandeira, ilustre escritor saquaremense. Constantemente acontecem exposições variadas de artistas locais, e cursos de pinturas. Teatro Mário Lago: Com capacidade para 160 expectadores, o teatro foi inaugurado em 1990 e reformado em 1999. Recebeu esse nome em homenagem ao ator Mário Lago, morador de Saquarema. Funciona constantemente abrigando espetáculos de artistas locais e de outras localidades. Templo do Rock: É a casa do ícone do rock brasileiro Serguei, celebridade dos anos 70 e morador de Saquarema. O roqueiro organizou um grande acervo, com fotos suas e de outros roqueiros famosos. É um patrimônio da história musical brasileira, que muito orgulha Saquarema. Centro de Desenvolvimento Vôlei Brasil Saquarema (CBV): A pouco mais de uma hora do Rio de Janeiro, entre a lagoa e a belíssima praia de Saquarema, encontra-se localizado o “CBV - Saquarema”, local de treinamento das Seleções Brasileiras de Voleibol. Em setembro de 2001, a Prefeitura de Saqua-

rema cedeu à Confederação Brasileira de Voleibol um terreno situado em Barra nova, um local privilegiado, localizado entre a praia e a lagoa de Saquarema, que transformou-se no mais moderno centro de treinamento de voleibol do mundo. Além de uma importante conquista para o esporte brasileiro, o Centro trouxe diversos benefícios para a cidade de Saquarema, com a valorização dos imóveis na região, o incentivo aos esportes, através do projeto Viva Vôlei. A CBV foi construída em uma área de 108 mil m2 e conta com a mais moderna estrutura para treinamento e aprimoramento das seleções esportivas de diversas modalidades. Entre os equipamentos esportivos estão: quadras indoor polivalentes, quadras de areia, quadras de tênis, campo de futebol, sala de musculação e fisioterapia. Este belíssimo complexo oferece hospedagem, restaurante, área de lazer e toda a infraestrutura de apoio aos atletas. Funciona também no local o Museu do Vôlei, onde podem se vistas peças que compõem a história do voleibol brasileiro. Fazem parte da exposição permanente mais de 80 troféus, nacionais e internacionais, conquistados por todas as categorias e modalidades do esporte.

SAQUAREMA

na Europa, especificamente na França. É um ponto de visitação turístico-religiosa. Fazendas, Sítios e Haras: Plantações de coco, criações de cavalos de raça, gado de corte e leiteiro, além de hospedagem em hotel-fazenda, são alternativas oferecidas por Saquarema para os adeptos do turismo rural. Caminhadas, cavalgadas, passeios de bicicleta, moto e jipe, também são excelentes programas pra quem deseja aproveitar a cidade. Mirante do Morro da Cruz (contemplação): A história de Saquarema registra que em 1930 uma cruz de madeira foi erguida no morro que se situa entre os distritos de Bacaxá e Saquarema, como ponto de romaria para missa em agradecimento à Santa Cruz devido a problemas de saúde que afligiam a população local. Com o passam do tempo, aquela cruz de madeira foi destruída pelas intempéries, ficando Saquarema bastante tempo sem aquele símbolo cristão. Por ocasião dos 500 anos do descobrimento do Brasil, mais precisamente no dia 22 de abril de 2000, foi, em missa solene, instalada uma cruz metálica com 15 metros de altura que é mantida iluminada à noite, sendo hoje o marco de Santa Cruz, em memória da primeira missa celebrada no Brasil. No dia 17 de abril de 2005, foi transferida para um novo local, no mesmo morro, com melhor infraestrutura para receber o turista. Oferece uma paisagem bucólica, apresentando a Lagoa de Saquarema banhando a Sede do Município. Do local os turistas podem ver toda a cidade, desde o bairro de Vilatur até o bairro de Jaconé. De lá, o pôr do sol é imperdível, e as fotos e filmagens são inevitáveis, pois tem como fundo a lagoa e o mar. Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazareth: É o cartão postal de Saquarema. Inaugurada em 1837, é referência para o turismo religioso. É sede do primeiro Círio de Nazareth do Brasil. A Igreja é prioridade nas visitas a cidade, tanto pela sua beleza arquitetônica, quanto pela sua localização privilegiada, em um promontório que projeta-se sobre o mar de Saquarema. Proporciona uma das mais belas vistas da cidade, onde se descortinam o mar, lagoa, mata atlântica e as serras que se destacam no horizonte.

Foto: Divulgação

73


TERESÓPOLIS

Foto: Marco Esteves

Teresópolis

C

Com uma grande quantidade de áreas verdes, a cidade de Teresópolis está localizada no topo da Serra dos Órgãos, cercada de lindas paisagens com rios, cascatas, somadas a uma rica fl ora e fauna locais, sendo muitas espécies pertencentes à Floresta Atlântica. Origem

74

As origens de Teresópolis datam da primeira metade do século XIX. A primeira

descrição oficial foi feita em 1788 pelo Dr. Baltazar da Silva Lisboa, que em seu relato descrevia a Serra e também a Cascata do Imbuí. Porém, a região só se tornou conhecida a partir de 1821, quando o português de origem inglesa, George March, adquiriu uma grande gleba e transformou-a em uma fazenda modelo, com sua sede localizada onde atualmente encontra-se o Bairro do Alto. Somente em 06 de julho de 1891, através do decreto de nº 280 do então Governador Francisco Portela, a freguesia é alçada à condição de município, passando a denominar- se Teresópolis, sendo desmembrado o seu território do município de Magé. Daquela época até os

dias atuais, Teresópolis continua atraindo cada vez mais milhares de visitantes e mesmo novos moradores que, como a família imperial, encanta-se com o clima privilegiado e exuberante beleza de sua paradisíaca paisagem, além dos belíssimos atrativos naturais e culturais. Ecoturismo Nos quase 11 mil hectares do parque nacional estão cascatas, mirantes naturais, orquídeas, bromélias e imensas formações rochosas, como o pico Dedo de Deus (1.692 metros) e a pedra do Sino (2.263 metros e ponto mais alto da serra do Mar). Trilhas e


de 25 metros quadrado com capacidade para duas pessoas, banheiros privativos, telefones e televisores, e ainda um conjunto apoiado por uma infraestrutura com sala de jogos, sala de vídeo, sala de preleção, restaurante, lanchonete, lavanderia, biblioteca e sala de imprensa. Para capacitação física, os atletas têm à disposição amplos vestiários com duchas e banheiras de hidromassagem, Montanhismo sauna seca, ducha escocesa, departamento médico-odontológico, ginásio com quadras O Dedo de Deus é símbolo do monta- reversíveis, piscina e uma moderna sala de nhismo brasileiro e é o marco inicial deste musculação. Fruto do sonho do empresário esporte no Brasil. Há quase 100 anos, cinco Carlos Guinle em transformar o local numa homens de grande coragem e curiosidade fazenda - modelo com todos os recursos escalaram as montanhas de natureza divina. disponíveis e necessários à época, a qual se Eles eram o ferreiro José Teixeira Guimarães chamaria Granja Comari. Anos mais tarde, e o caçador Raul Carneiro, além dos irmãos Acácio, Alexandre e Américo Oliveira que alcançaram o topo do Dedo de Deus. A Serra dos Órgãos é um dos mais tradicionais sítios de escalada do Brasil. Entretanto, em função do alto grau de dificuldade, em muitos casos é necessário autorização do Ibama e acompanhamento de guia. Entre os picos mais cobiçados estão a Pedra do Sino, o maior paredão para escalada do país; o Dedo de Deus, a 1.692 metros de altitude e com vista para a cidade do Rio de Janeiro; e o Escalavrado, a 1.406 metros.

parte da propriedade se transformou em um condomínio residencial. Possuindo recantos paisagísticos dignos de postal, com um lago amplo, emoldurado pela visão da Serra dos Órgãos. Importante ponto turístico da cidade, por ser considerado o “berço do Futebol Penta-Campeão do Brasil”. Centro de Treinamento oficial da seleção brasileira serve como fonte de inspiração para nossos craques, é nele que tudo se dá início. O bairro recebeu o nome do empresário, por um decreto municipal no ano 1969, numa justa homenagem à importância que o antigo proprietário deu a historia e ao crescimento da cidade. A visitação do atrativo é permitida somente aos finais de semana e feriados, das 10:00 às 17:00h.

TERESÓPOLIS

vias atraem os amantes da caminhada, escalada e rapel. A atividade mais praticada continua sendo a travessia Teresópolis-Petrópolis, considerada uma das mais bonitas do país. São 42 quilômetros de trekking, vencidos em três dias. Quem não tem tanta disposição pode curtir os caminhos mais leves, nos arredores da sede.

Foto: Davi Almada

Cidade de Teresa A denominação da cidade é uma homenagem a Imperatriz Teresa Cristina, esposa de D. Pedro II. A família imperial encantou-se profundamente com as belezas naturais e clima desta bela região serrana, eram frequentes as visitas e períodos de férias na região. Granja Comari É como é conhecido o bairro Carlos Fruto, cerca de 80 quilômetros do Rio de Janeiro a 1.200 m de altitude, onde a CBF mantém um dos mais modernos Centros de Treinamento do mundo. Ocupando uma área de 150 mil metros quadrados, estão três campos com medidas oficiais da FIFA (105 x 68 metros) e amplo alojamento com 22 apartamentos

75


TERESÓPOLIS

Museu do Municipal do Esporte

Foto: Davi Almada

O moderno Museu Municipal do Esporte inaugurado em 2003, pela secretária municipal do esporte e lazer de Teresópolis em parceria com a prefeitura, foi o primeiro existente na cidade dedicado ao esporte. O museu conta um pouco da história dos desportistas teresopolitanos, que de uma forma brilhante, representaram bem a cidade em competições nacionais e internacionais. Entre as muitas atrações do seu acervo, estão: Medalhas, troféus, equipamentos e material de diferentes esportes. Ginásio Pedro Jahara - Rua Tenente Luiz Meirelles, 211 – Várzea Palácio de Teresa

76

Localizado na Av. Feliciano Sodré 675 - Várzea, o atrativo encontra-se no ponto central do distrito sede. Está situado em uma das avenidas principais do município, no ponto central no Bairro da Várzea, onde se acha instalada a Administração Municipal. Está circundado pelo Centro Administrativo, Câmara Municipal e casas comerciais e residenciais. O prédio, com suas linhas em estilo colonial, é um dos mais bonitos da cidade. Inaugurado em parte pelo Prefeito Dr. Euclides de Aquino Machado, em 1927, suas obras tiveram prosseguimento nas administrações dos Prefeitos Roger de Souza Malhardes - 1951 a 1954, e José de Carvalho Janotti - 1955 a 1958 que, inclusive, mobiliou e equipou diversas seções. O Paço Municipal, além da Administração Municipal, já foi sede do Fórum, Câmara Municipal de Vereadores, do Tiro de Guerra, Cartório Eleitoral e de inúmeras outras repartições públicas, inclusive da Secretaria de Agricultura do Estado, da Coletoria Estadual e do Ministério da Agricultura. Tem sido palco de inúmeros movimentos políticos, culturais, artísticos e cívicos. O Paço Municipal, por indicação da Câmara Municipal, através do propósito do então vereador Wilmar Braga e por decreto do ex- prefeito Waldir Barbosa Moreira, passou a ser denominado Palácio Teresa Cristina.

Feirarte FEIRARTE - (Feira de Artesanato de Teresópolis) fica na Praça Higino da Silveira, no bairro do alto. A Feira possui aproximadamente 800 barracas padronizadas, que comercializam: cerâmica, tecido,

tricô, brinquedos, bijuterias, pratas, palha, couro, camurça, plantas desidratadas, além de outros comestíveis destacando-se: mel, biscoitos, licores, chocolates, sorvetes, defumados, etc. A feira tornou-se tradicional na cidade, tem como produtos de destaque o artesanato.


TERESÓPOLIS

Fotos: Davi Almada

77


TRÊS RIOS

Foto: Divulgação

Três Rios

Dentro do seu patrimônio territorial Antônio Barroso Pereira fundou cinco fazendas: a fazenda Cantagalo, a mais importante, e as fazendas Piracema, Rua-Direita, Boa União A referência mais remota sobre o territó- e Cachoeira, todas dependentes da primeira. A 23 de junho de 1861 foi inaugurada a rio do município de Três Rios data do início do século XIX, quando Antônio Barroso rodovia União e Indústria (que ligava PetróPereira obteve por requerimento, de 16 de polis a Juiz de Fora) e que passava pelas setembro de 1817, “terras de sesmaria no terras da fazenda Cantagalo. Essa rodovia sertão entre os rios Paraíba e Paraibuna...” contou com grande colaboração do fazenÉ no teor da concessão da referida sesma- deiro Antônio Barroso Pereira e, por esse ria, exarada pela coroa portuguesa, que se motivo, o imperador Pedro II agraciou-lhe, identifica a origem da primeira toponímia do em 1852, com o título honorífico Barão de Entre-Rios. Ainda em sua homenagem, à município - Entre-Rios.

A 78

estação rodoviária local foi dado o nome de Estação de Entre-Rios. Com o batismo da estação não tardou que o pequeno povoado, formado às margens da rodovia, passasse a ser conhecido como Entre-Rios. Em 1867 os trilhos da Estrada de Ferro D. Pedro II chegaram à região e, tal a rodovia, essa ferrovia recebeu o importante apoio do Barão que, falecido em 1862, transmitiu a fazenda Cantagalo para sua filha Mariana Claudina Pereira de Carvalho, feita Condessa do Rio Novo em 1880. Viúva e sem filhos, a Condessa, falecida a 05 de junho de 1882, deixou a fazenda Can-


Teatro Teatro Celso Peçanha

Música

No salão principal, os ladrilhos têm pinturas de anjos e figuras bíblicas. A data de fundaGrêmio Musical 1º de Maio: Rua Padre Con- ção de construção do prédio não se sabe rado, 170 | Centro ao certo, mas acredita-se que tenha sido na primeira metade do século passado. A Coral Municipal: Praça São Sebastião, 224 | tradição do uso dos azulejos decorativos Centro foi trazida para o Brasil pelos portugueses. Distrito de Bemposta. Bibliotecas Capela Nossa Senhora da Piedade: ConsBiblioteca Municipal Castro Alves: Rodoviá- truída no século XIX, localizada no bairro ria Roberto Silveira, 1° andar | Centro. Fun- do Cantagalo. Considerada o marco da cionamento: de 2ª a 6ª, de 8h às 17h fundação da cidade de Três Rios. Nela existe uma réplica da imagem “La Pietá”, Biblioteca Municipal Olavo Bilac: Rua Joa- de Michelangelo. Possui um cemitério hisquim Portela, 118 - Vila Isabel [24] 2252.0662 tórico onde estão sepultados a Condessa ramal 219. Funcionamento: de 2ª a 6ª, de do Rio Novo e seus pais Barão e Baronesa 13h às 17h de Entre Rios além de alguns membros da família Visconde de Entre Rios. O cemitéBiblioteca do SESC: Rua Nelson Viana, 327 | rio é de uso exclusivo dos descendentes Centro [24] 2252.2512. Funcionamento: de da família Barroso Pereira, fundadora do 2ª a 6ª, de 9h às 18h município. Bairro Cantagalo. Atrativos Culturais Casa de Cultura: Prédio do antigo Fórum de Três Rios, onde funciona a Coordenadoria Municipal de Cultura. Praça São Sebastião, 224 - Centro.

TRÊS RIOS

tagalo para a obra assistencial que planejara em Paraíba do Sul, a Casa de Caridade, com a recomendação de que “as terras próximas à Estação de Entre-Rios”, poderiam ser aforadas para os que ali quisessem residir. Tratava com essa recomendação de garantir recursos perpétuos àquela futura casa de assistência social. Somada à movimentação que já se fazia sentir pela rodovia e pela ferrovia, a oportunidade do aforamento de terras veio, sobremaneira, efetivar um relativo progresso para o local, já reconhecido como importante entroncamento rodo-ferroviário. A 13 de agosto de 1890, pelo decreto 114, o povoado de Entre-Rios foi elevado a 2º distrito de Paraíba do Sul. Confirmava-se o acelerado progresso local, apresentado por uma superioridade frente ao distrito sede: maior população, maior contingente eleitoral, maior arrecadação de impostos – variados componentes que fizeram com que o povo entrerriense reivindicasse sua emancipação de Paraíba do Sul, já no início da década de 20. A 14 de dezembro de 1938, pelo decreto 634, o distrito de Entre-Rios conseguiu a sua emancipação político-administrativa e o novo município foi instalado a 1º de janeiro de 1939. Todavia, o município, nascido com a toponímia de Entre-Rios, viu-se no início dos anos 40 obrigado, por órgãos federais, a mudar a sua denominação pela triplicidade do nome existente em outros municípios brasileiros. A partir de 31 de dezembro de 1943, pelo decreto-lei 1056, o município de Entre-Rios passou a chamar-se Três Rios, numa clara conotação aos três mais importantes rios que cortavam o seu território: rios Paraíba do Sul, Piabanha e Paraibuna. Três Rios, terra afável e hospitaleira, é realização plena aos que nela habitam e fundada esperança aos que a ela chegam.

Monumentos Estátua da Mãe Preta: Erguida em 1954 por iniciativa da Câmara de Vereadores de Três Rios em homenagem a dedicação da mulher escrava para os filhos de seus senhores.

Casa de Pedra: Antiga estação de carga A Bíblia: Praça da Autonomia | Centro Entre-Rios, local onde funcionará a Casa da Ciência. Rua Barão de Entre-Rios, s/n° - Rosa: Praça Arsonval Macedo | Vila Isabel Centro. Monumento Zumbi dos Palmares no bairro Ponte das Garças: Marco da inauguração da Morada do Sol rodovia União e Indústria, ato presidido por D. Pedro II. É toda de ferro, fica sobre o rio Busto de Getúlio Vargas: Praça da AutonoParaíba do Sul. Bairro Ponte das Garças mia | Centro Coreto da Praça da Autonomia: Constru- Bustos de Walter Gomes Francklin e Tanído no século XIX por Francisco Ferreira credo Neves: Praça São Sebastião | Centro Ribeiro, todo feito em pedra e ferro. Monumento tombado pelo patrimônio histórico Manifestações, Usos Tradicionais estadual. Praça da Autonomia, Centro. e Populares

Igreja Nossa Senhora da Conceição: Localizada no Distrito de Bemposta e onde se Rua Bernardo Bello, 20 | Centro | [24] encontra uma réplica do Cristo Reden2252.0158. Prédio de dois andares com tor. A igreja possui painéis de ladrilhos e a arrojadas linhas arquitetônicas e 360 lugares. sacristia é revestida por azulejos em relevo.

Festa de São Sebastião: Padroeiro da cidade, 20 de Janeiro. Praça São Sebastião | Centro Festa de São João Batista: 24 de Junho | Caixa D’Água

79


TRÊS RIOS

Foto: Divulgação

Festa de Nossa Senhora de Fátima: 13 de imensa variedade de materiais que são aplicados artisticamente por artesão, pintores e Maio, Monte Castelo decoradores do local, formando verdadeiros Festa de Santa Luzia: 13 de Dezembro tapetes ornamentais. Vila Isabel Populares e Folclóricas Procissão de São Cristóvão: 25 de Julho, Conta com a participação de veículos Carnaval: Com bailes carnavalescos nos de todos os tipos e em grande número clubes, desfile de escolas de samba, pela cidade. blocos e arrastões.

80

Procissão de Corpus Christi: Junho | Conta com a participação de toda a cidade. As ruas, neste dia, são decoradas com flores e uma

capoeira etc. Praça São Sebastião, Centro. Data: Novembro

Baile do Cafona e Cafoninha: No mês de maio, o município de Três Rios vira a capital do mau gosto. O Baile do Cafona reúne cerca de 5 mil pessoas num evento marcado pela irreverência e pela descontração onde o traje cafona é obrigatório. A semana que antecede ao baile, é marcada por desfiles e shows musicais realizados na Praça São Semana da Cultura: Apresentação de shows Sebastião, no centro da cidade. O Cafocom grupos de balé, dança de salão, música ninha, versão infantil do Baile do Cafona, popular, pinturas, gravuras, poesias, teatro, é realizado uma semana antes do baile e o


ros e turistas marcam presença e desafiam as corredeiras levando a adrenalina a mil. Rapel, tirolesa e escalada também são basArraial do Caminho Novo: O evento já faz tante procurados. parte do calendário cultural do município de Três Rios e do Ministério da Cultura. Tem Rafting como objetivo resgatar o folclore da região, promover lazer, oportunizar instituições A prática do rafting no rio Paraibuna fica filantrópicas de angariar fundos para suas mais rica associada á existência de várias benfeitorias, promover intercâmbio cultural e empresas que operam atividades do turismo turístico da nossa região. Praça São Sebastião, de aventura em Três Rios. São 22 km rio Centro Data: Agosto abaixo, entre seis inesquecíveis corredeiras – uma aventura única e cheia de emoção. O Semana da Pátria: É uma semana de cultura ponto final da descida é outra grande atração, cívica, com a finalidade de comemorar o Dia pois acontece no encontro dos rios Paraida Independência (7 de setembro). Com- buna, Paraíba do Sul e Piabanha, formando o põe-se de Desfile Cívico, palestras, feira único delta triplo da América Latina. multidisciplinar, exposições. Aventur Pontal Jogos Estudantis do Município – JEM [24] 2255.8125 | 2255.8023 A Secretaria de Turismo, Certames e Desportos – SETURES, realiza no mês de outubro um campeonato com diversas modalidades esportivas, reunindo aproximadamente 1.500 estudantes na faixa etária de 12 a 18 anos, das redes de ensino particular, estadual e municipal. Data: Outubro

Rafter e Cia [24] 2255.2085

Ilhas Tabaiara: Próximo ao encontro dos rios Paraíba do Sul, Piabanha e Paraibuna. São Pedro: No Rio Paraíba do Sul São Paulo: No Rio Paraíba do Sul Áreas de pesca Rios Paraibuna, Paraíba do Sul e Piabanha. Modalidade de pesca: linha Espécie de peixe nativo: cascudo, peal acará, carpa, surubim, dourado, lambari, bagre e traira. Hospedagem

World River /Rancho Brasil: [24] 2255.4497 | 2255.3622

Hotel Comendador Rua Nelson Viana, 210 | Centro | [24] 2252.0837

Encontro dos três rios

Hotel Comendador Junior Rua Áurea Saldanha, 269 | [24] 2252.1356

Aniversário do Município A natureza é o berço do município de Três Rios. Em seu território, o encontro dos rios Paraíba do Sul, Piabanha e Paraibuna desponta como referência imediata desde o início do século XIX, quando uma concessão da coroa portuguesa ao fazendeiro Antonio Atrativos Naturais Barroso Pereira, identifica a região como Entre-Rios. Serras: São Lourenço, Monte Alegre, Nas terras que abrigavam cinco grandes Tubarão, Cotia, Boa Sorte e Boa Vista. fazendas de Barroso Pereira, já na condiO encontro dos Três Rios é a grande ção de barão de Entre-Rios, em 1861, foi atração da região, em meio a jequitibás- inaugurada a Rodovia União Indústria, que -rosa e bambuzais. Na paisagem, opções de ligava Petrópolis (RJ) a Juiz de Fora (MG). Na ecoturismo nos morros, vales e serras que mesmo época, a construção da estação feremolduram a imensidão. roviária local foi o estímulo necessário para A apenas 8 km do centro, o Encontro que o pequeno povoado, formando as mardos Três Rios se dá em local amplo, onde gens da rodovia, passagem a ser conhecido chegam os botes de rafting que descem as como Entre-Rios. corredeiras do rio Paraibuna. A movimentação provocada pela rodoNão são apenas os rios que se encon- via e pela ferrovia, aliada ao aforamento de tram. Na mistura das águas, os aventurei- terras, contribuiu para que o rápido proDurante o mês de aniversário da cidade acontecem diversos eventos culturais, esportivos, religiosos e shows. Aniversário da Cidade: 14 de Dezembro.

gresso da região, que passou ao 2º distrito de Paraíba do Sul em 1890, sendo elevada á categoria de município emancipado em 1939. A denominação oficial de Três Rios veio quatro anos depois.

TRÊS RIOS

traje obrigatório também é o cafona. Praça São Sebastião, Centro. Data: Junho.

Hotel Fazenda Pontal Rua Santa Catarina, 91 | Moura Brasil | [24] 2255.8024 Restaurantes Restaurante e Hotel Pontal Rua Santa Catarina, 91 | Moura Brasil [24] 2255.8125 | 2255.8023 Restaurante Cabana Campestre Br 040, Km 23 | Moura Brasil | [24] 2251.4430 Casa da sogra Praça São Sebastião, 330 |Olga Sola) [24] 2252.4584 Churrascaria Cutuba Rod. Br 393, Km 171 s/n | [24] 2251.5484

81


Ybt site  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you