Page 1

Ano 11 nº 45 Edição Especial MAR | ABR Sorocaba | 2014 R$ 20,00

EDITORA

t u d o

p a r a

c o n s t r u i r ,

d e c o r a r

e

r e f o r m a r

Edição Especial

Projetos Arquitetônicos

mais de 200 páginas de belos projetos exclusivos


Editorial Durante os meses de janeiro e fevereiro, a nossa equipe acompanhou os fotógrafos Elson Yabiku e Rui Antunes na captura das melhores imagens, dos melhores projetos, dos mais renomados arquitetos! O resultado está nesta edição histórica! 436 páginas de pura arquitetura, interiores, paisagismo, bom gosto! São 120 projetos, dos quais, 113 exclusivos no nosso caderno especial, que você vê a partir da página 223! Apresentamos também um editorial inusitado: a tradicional ambientação para móveis e objetos de decoração ganhou um novo cenário no Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, em Sorocaba (SP), quando o designer Roberto Mannes Jr., em parceria com a equipe do fotógrafo Ricardo Camargo, criou cenários surpreendentes, que celebram a plena comunhão do ser humano com a natureza. Uma entrevista exclusiva com Eduardo Kobra, que nos recebeu em seu studio para contar sua trajetória: o garoto que viu no graffiti sua válvula de escape e a transformou em arte internacionalmente reconhecida, espalhando murais em todos os países do mundo. A nova coluna Arquitextura é uma inovação, uma mudança estratégica de foco acima de temas recorrentes - a lupa acima da arquitetura sob a ótica humana do biografado. ARQUI+TEXTURA visa descamar as diversas folhagens e tramas de grandes nomes que contribuíram de forma inenarrável para com os nossos feitos, o arquiteto e a sua obra vistos de forma humanizada e poética nas letras de um escritor publicado e reconhecido que, a partir desta edição, entra para o nosso time de colaboradores: Roque Zanella. Seja bem-vindo!

capa Ambiente EAD Home, com a poltrona Soho e a luminária de chão Sirius, original italiana. Na parede, estampa exclusiva criada pela designer Anna Milliet para esta edição especial. Foto: Vinni Del Poço

E você sabe o que é Zitogastronomia? É a harmonização de pratos com cervejas especiais. A chéf Ana Paula Bernecker e o sommelier Luiz Caropreso nos dão algumas dicas para um lanche retrô.

Como você vê, esta edição não pode faltar na sua coleção. Boa Leitura!

Diretora Editorial

Diretora Editorial Tiana Ribeiro

habitare@editorasbc.com.br

Direção de Arte Vinni Del Poço

Arte Final Daniele Coimbra José Victor Castedo Raiza Holtz

criacao@editorasbc.com.br

Tráfego Ana Lúcia Cardoso

Mídias Sociais Valentina Rampini

Jornalismo Sandro Prezotto redacao@editorasbc.com.br

Fotografia Elson Yabiku, Rui Antunes e acervo dos clientes

Colaboradores Fabio Romele | Francine Trevisan Gerson Munayer Jr | Roque Zanella

Administrativo | Financeiro Laudeli Sparvoli

financeiro@editorasbc.com.br

Departamento Jurídico Lucien Domingues Ramos (OAB/SP 132.502) Nestor Ribeiro (OAB/SP 33774)

Críticas, dúvidas e sugestões: Editora

habitare@editorasbc.com.br

Tiragem: 16 mil exemplares | Gráfica Igil Distribuição: Alvorada Log

Departamento Comercial Cristiane Lopes | Ediça Madureira Jeniffer Vilas Bôas | Júlio Strassacapa Kellen Krüger | Nelson Nemer Tania Contrera | Zezo Faria

www.revistahabitare.com.br @habitare /revistahabitare

Habitare é uma publicação bimestral da Editora SBC - Administração, Redação e Publicidade R. Ângelo Elias, 443 | Sta. Rosália | Sorocaba | SP CEP 18090-100 | 15 3233 9312

Todos os direitos autorais da HABITARE estão reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida ou transmitida por qualquer forma, meio eletrônico ou mecânico, fotocópia, gravação ou sistema informatizado, sem prévia autorização dos autores. Toda informação nos anúncios é de inteira responsabilidade do anunciante.


Sumário

223 projetos especiais 113 ideias para contruir, reformar, iluminar e decorar.

24 Zitogastronomia

Harmonização com cervejas especiais num lanche retrô. cheio de brasilidade.

46 Eduardo Kobra:

Um Artista das Ruas Com estilo inconfundível, brasileiro se destaca em obras no mundo todo.

56 Paulo Mendes da Rocha Habitare Arquitetura: A engenhosidade da harmonia.

68 Arte Ancestral Artista cria peças com toques contemporâneos.

86 Recanto do Paisagista Paisagismo: Relaxamento e contemplação, no encontro com a Serra da Moeda.

36 Texturas da natureza Designer cria ambientes de comunhão entre homem e natureza.

14

110 Amor de Carnaval Habitart: Artista sorocabano recria o mundo em forma de maquetes.


Sumário 118 Copa da Sustentabilidade Arena Castelão é o primeiro estádio a receber certificação internacional.

122 Médiathèque de Colomiers

O pavilhão branco de artes na França.

80

Charme e conforto no meio da natureza Turismo: Uma surpreendente opção de pousada e restaurante na grande Belo Horizonte.

128 O Arquiteto

da Sustentabilidade Desenvolvimento humano em perfeito equilíbrio com a natureza.

136 Modernidade.com Nova sede da Booking criou espaços inspiradores para os talentos da empresa.

146 Na praia, com muito estilo Apartamento de jovem casal no litoral paulista ganhou projeto moderno e sofisticado.

102

152 Respeito à Pedra Lotta de Macedo Soares Arquitextura: A maior figura feminina da arquitetura urbanística brasileira.

Residência em vila espanhola ganha charme depois da reforma.

158 Mobiliário em Destaque Grandes feiras de móveis agitam 2014.

166 Votos para um ano de Paz O lúdico presente no ambiente de Denise Barretto dá as boas-vindas a 2014.

172 Atenção a Cada Detalhe

Branco e off-white evidenciam os móveis, objetos de decoração e obras de arte.

180 16

Uma casa, infinitas opções Repleta de elementos naturais, projeto permite criar diversas configurações.

176 Para viver com Personalidade

Edifício Jazz alia a comodidade da vida contemporânea ao design.


zitogastronomia

24


texto TIANA RIBEIRO | Fotos José victor castedo, Rui antunes e vinni del poço

zitogastronomia

harmonização com cervejas especiais NUM LANCHE RETRÔ, CHEIO DE BRASILIDADE

25


zitogastronomia

Chéf Ana Paula Bernecker

Sommelier Luiz Caropreso

N

esta edição, inovamos nossa matéria gastronômica, buscando um ambiente descontraído e muito agradável no espaço Lei Arte, com decoração de mesa por Margarete Beraldi, quando a chéf Ana Paula Bernecker nos apresentou uma opção diferente para receber amigos: um lanche retrô, cheio de brasilidade - a tradicional coxinha foi a estrela da festa, seguida de coquetel de camarão e buraco quente. De sobremesa, uma gelatina de cerveja e pêssegos. Para a hamonização, o sommelier Luiz Caropreso nos apresentou a Zitogastronomia a harmonização de pratos com cerveja. Sim, por que não a cerveja? Esta que é paixão nacional - a quarta bebida mais consumida no país, ficando atrás da água, do café e dos sucos! Inove você também! Aí vão as receitas e dicas.

Coxinha de Frango Ingredientes Recheio • Azeite ou óleo (apenas um fiozinho) • 1 dente de alho amassado • 1/2 cebola pequena ralada • Sal ou tempero pronto a gosto • 1 tablete de caldo de galinha • 1 peito de frango cozido e desfiado • Água na quantidade necessária • 1 batata pequena cozida em cubinhos • 3 colheres (sopa) de molho de tomate pronto • Requeijão Cremoso na quantidade desejada Massa • 1 xícara (chá) do caldo do recheio de frango • 2 xícaras (chá) de leite • 1 tablete de caldo de galinha • 1/2 xícara (chá) de batata cozida e espremida • 1 colher (sopa) de margarina (usei light) • 2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo • Margarina para untar

26

Modo de preparo Recheio Em uma panela, coloque o azeite ou óleo, o alho, a cebola, o sal, o tablete de caldo de galinha e o peito de frango (eu cortei em tiras e cubinhos). Refogue por alguns minutos e acrescente a água. Deixe cozinhando por, aproximadamente, 15 minutos. Retire do fogo, reserve o caldo e, em um prato, desfie o frango (além de desfiar eu passei no processador bem de leve para ficar mais picadinho). Com uma peneira, retire um pouco do tempero do caldo e coloque em uma panela à parte, junte o frango já desfiado, acrescente sal ou tempero pronto (é bom experimentar para ver se é necessário) e o molho de tomate. Vá misturando bem, junte a batata em cubinhos. Mexa bem e reserve. Massa Coloque em uma panela grande: o caldo do recheio, o leite, o tablete de caldo de galinha (se necessário), a batata e a margarina e deixe ferver. Acrescente a farinha de trigo e mexa até soltar da panela. Retire do fogo, coloque em uma superfície lisa e untada com margarina e sove. Depois de esfriar um pouco, abra porções pequenas da massa com as mãos, coloque um pouco do requeijão e do recheio e molde em formato de coxinhas. Passe pelo ovo e pela farinha de rosca. Frite em óleo quente até dourar e escorra em papel toalha para absorver o excesso de óleo.


Coquetel de Camarão Camarões • Camarões grandes ou médios limpos (mantenha a cauda) • Água • Sal • Gelo • Azeite • Salsinha Modo de preparo Cozinhe em água e sal os camarões por apenas 3 minutos. Retire e coloque-os imediatamente em um bowl com água e gelo para interromper a cocção. Escorra os camarões, enxugue-os e corrija o sal, acrescente azeite extra-virgem e salsinha picadinha. Mantenha em refrigeração.

Molho Golf versão da chéf • 250 ml de creme de leite fresco • 80g de maionese • 60g de ketchup • 40 ml de molho inglês • 50 ml de licor Frangélico • Zester de 1 limão siciliano • Suco de 1 limão siciliano • Pimenta caiena • Molho tabasco • Sal Modo de preparo Misture todos os ingredientes do molho, com um fouet. Retifique os ingredientes do molho conforme seu paladar e a densidade desejada. Leve à geladeira por 30 minutos ou mantenha-o gelado até a hora de montar e servir aos seus comensais.

Montagem Em taças individuais, próprias para coquetel de camarão, adicione gelo. Coloque a molheira com o molho Golf versão da Chef, finalizando com os camarões à volta. Sirva como entrada, adicionando folhas nobres em um belo jantar, ou simplesmente como um aperitivo entre os amigos harmonizando com uma ótima cerveja. Neste caso, com a La Trappe Witte.

27


zitogastronomia

Mini Sanduíche Buraco Quente Ingredientes 20 mini pãezinhos franceses redondos (de preferência pão francês fresco e bem crocante, podendo ser em outros formatos e tamanhos). Recheio • 500g de carne bovina fresca moída (de boa qualidade) • 30g de manteiga sem sal • 1 fio de óleo de canola • 10g de alho finamente picado • 50g de cebolas picadinhas • 10g de páprica defumada • 10g de cominho • Pimenta-do-reino • 2cm de pimenta dedo-de-moça sem sementes picada • 200g de azeitonas verdes picadas • 200g de passata de tomates • 100ml de caldo fresco de sua preferência (eu usei de Vitello) • 2 tomates maduros, porém firmes Concassé (sem pele e sem sementes picadinhos) • Sal • 100g de salsinha picada • 30ml de azeite extra virgem Para montagem e finalização • Bacon picadinho frito crocante • Salsinha fresca bem picadinha • Queijo mozzarella ralado • Pimenta biquinho para decorar • Galhinhos de tomilho para decorar

Modo de preparo Leve ao fogo alto uma frigideira e derreta a manteiga juntamente com o óleo de canola. Acrescente a carne e frite mexendo sempre até ficar bem soltinha. Abaixe o fogo e coloque o alho para fritar até liberar seu aroma (sem queimar) e depois a cebola até ficar translúcida. Na sequência, tempere com a páprica, o cominho, a pimenta-do-reino e a pimenta dedo-de-moça mexendo sempre. Acrescente as azeitonas, a passata, o caldo e reduza por uns 5 minutos. Coloque o tomate concassé e acerte o sal. Desligue o fogo e acrescente a salsinha picada e o azeite. Mantenha a panela tampada e aquecida.

28

Montagem Retire uma tampa dos minis pães franceses, no caso aqui pãezinhos redondos e, com o auxílio de uma colher pequena, empurre o miolo do pão para as laterais e fundo (isso impedirá que o recheio vaze na hora de comer). Coloque uma camada do recheio de carne *quente*, um pouquinho de queijo mozzarella e novamente completando com mais recheio de carne. Finalize as laterais com mais queijo mozzarella,salpicando com o bacon crocante e a salsinha fresca picadinha. Decore com uma florzinha de pimenta biquinho e um galhinho de tomilho. Se desejar, leve ao forno por alguns minutos antes de decorar.


Gelatina de Cerveja e Pêssegos Ingredientes Gelatina de Cerveja • 600ml de cerveja Lindemans Pecheresse Fruit Lambic • 40g de açúcar refinado • 7 folhas de gelatina incolor Modo de preparo Hidrate as folhas de gelatina em água, de 2 a 3 minutos, depois esprema até sair totalmente o líquido. Use na sequência. Leve ao fogo 300ml de cerveja e ferva por 3 minutos, até evaporar o álcool. Coloque o açúcar e, fora do fogo, acrescente a gelatina hidratada. Dissolva bem todos os ingredientes, juntando mais 300ml de cerveja gelada. Comece a montagem da sobremesa em taças individuais, que será por camadas. Leve então ao refrigerador por 15 inutos a primeira gelatina, que é a de cerveja. Gelatina de pêssegos e leite de côco • 300ml de água • 1 sachê de gelatina em pó sabor pêssego • 100g de leite condensado • 80ml de leite de coco Modo de preparo Leve ao fogo 150ml de água para ferver. Retire do fogo e acrescente a gelatina em pó sabor pêssego e dilua bem. Acrescente mais 150ml de água gelada, o leite condensado e o leite de coco. Misture bem e faça então a segunda camada nas taças. Volte a gelar por 15 minutos. Gelatina de pêssegos • 150ml de água • 1 sachê de gelatina em pó sabor pêssego • Pêssegos em calda • 150ml da calda do pêssego

Modo de preparo Coloque fatias de pêssegos, ou picadinhos ou inteiros, em cima da segunda camada de gelatina. Isso você deve fazer quando esta segunda camada estiver quase firme. Faça então a terceira e última camada de gelatina de pêssegos cubrindo a fruta: coloque pra ferver a água e dilua a gelatina, acrescente a calda de pêssegos gelada. Coe, e coloque em cima dos pêssegos assim fazendo a terceira e última camada de gelatinas. Leve por mais 15 minutos ao refrigerador e decore com pequenos quadradinhos feitos de gelatina de cerveja.

29


zitogastronomia

Coxinha com 1795 Bohemian Pilsener Vou sugerir uma Bohemian Pilsener, a 1795, originária da República Tcheca. Uma cerveja dourada, com boa formação e manutenção de espuma e 4,7% de teor alcoólico. Apresenta notas de malte que lembram no aroma um pãozinho saindo do forno e o lúpulo Saaz empresta um herbal e um amargor deliciosos. A excelente carbonatação e o amargor do lúpulo vão funcionar como elementos de corte da gordura da fritura, preparando a boca para mais uma mordida. Coquetel de camarões com La Trappe Witte Vai muito bem com uma Wit - o estilo belga de cervejas de trigo, a La Trappe Witte, uma cerveja trapista de um mosteiro holandês – existem apenas 9 mosteiros trapistas no mundo - com 5,5% de teor alcoólico. Essa cerveja traz uma acidez deliciosa e notas cítricas de laranja e limão siciliano que irão harmonizar perfeitamente com o crustáceo. Sua carbonatação auxilia no corte de gordura do creme do prato. Buraco Quente com Bear Republic Hop Red Rye IPA Aqui vamos brincar um pouco com os aromas/sabor da carne e com o leve apimentado do condimento do molho. Escolhi a Bear Republic Hop Red Rye, uma Imperial IPA americana, com 8% de teor alcoólico, que leva malte de centeio. Essa cerveja apresenta um cítrico muito elegante e o centeio traz uma certa cremosidade para sua textura. Apesar de as American IPA serem cervejas de amargor pronunciado, aromas de caramelo e um leve tostado vão compor o perfil sensorial dessa delícia, dando um equilíbrio elegante para essa bebida. Gelatina de Pêssego com Lindemans Pecheresse Fruit Lambic Escolhi para essa harmonização uma cerveja no estilo Fruit Lambic da cervejaria belga Lindemans, a Pecheresse. Com apenas 2,5% de teor alcoólico, essa cerveja apresenta uma acidez e um aroma muito frutado que irão combinar muito bem com essa sobremesa vintage. Além disso, a alta carbonatação ajuda a eliminar o adocicado do leite condensado, bem como a gordura do leite de coco da sobremesa, promovendo uma experiência gastronômica deliciosa. O serviço dessa cerveja é feito em taças tipo flute, que complementam a cena com um visual que lembra o brinde das festas e comemorações.

Agradecimentos

Espaço Gourmet 15 3233.7477

30

Personal Chef anapaulabernecker@hotmail.de

Enxoval de mesa 15 9 9773 6236

Peixes 15 3224.2166


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Poltrona Verão Presentes nos hotéis, condomínios e residências mais badalados do país, as peças da Tamanduá Bandeira têm a alma e o jeito carioca. A escolha do nome e o desenho da marca foram desenvolvidos criteriosamente para diferenciá-la da profusão de marcas estrangeiras que há tempos predominavam na área de decoração. www.tamanduabandeira.com.br

2.

2. Vidro Carbon A última aposta da marca Kitchens é o Carbon, vidro altamente high-tech no tom cinza, usado no lugar do branco e do preto, apresentado com elegância nas bancadas das ilhas. Com 12 mm de espessura e temperado, sua textura tem ação antiaderente e alta resistência a riscos. www.kitchens.com.br

3. Tapete Jazz

3.

Para quem quer se sentir em um pedacinho de praia o ano todo, a alternativa é o tapete em tons e design inspirado na textura da areia. O modelo da Santa Mônica é feito com o fio ANTRON®, que apresenta resistência superior ao desgaste e permanece mais tempo com aparência de novo. www.smonica.com.br

4. Sofá Nova 4.

Conforto único para sentar, relaxar, deitar, repousar e dormir, o sofá Rolf Benz NOVA recebeu o prêmio “Interior lnnovation Award 2014”. Este casual e versátil mobiliário pode assumir funções de sofá, chaise, poltrona e cama. Seu mecanismo permite uma transição perfeita de um cenário para outro. www.codbr.com

34


36


texto sandro prezotto | Fotos RICARDO CAMARGO

Texturas da natureza

Designer cria ambientes de comunh達o entre homem e natureza

37


P

ara a edição especial da Revista Habitare, pensamos em desenvolver um editorial diferente. A tradicional ambientação para móveis e objetos de decoração ganhou um novo cenário: o Zoológico Municipal Quinzinho de Barros, em Sorocaba (SP). O designer Roberto Mannes Jr. aceitou na hora o desafio e, em parceria com a equipe do fotógrafo Ricardo Camargo, criou cenários surpreendentes, que celebram a plena comunhão do ser humano com a natureza. Os dois buscaram referências e inspiração no trabalho de fotógrafos internacionais, como Gregory Colbert, que já

38

retratou a interação do ser humano com os animais, e Tim Walker, da revista Vogue. O resultado, que você vê neste editorial, ficou deslumbrante. Com um tom minimalista, a dupla deu atenção especial aos pequenos detalhes, criando imagens que são verdadeiras obras de arte e brincam com as texturas, cores, efeitos de luz e sombra e contrastes entre os objetos e os animais. A opção por animais exóticos, como o Casuar, o Flamingo, o Pelicano, a cobra Píton, a Rã Albina e a Iguana, também contribuiu para tornar as fotos únicas e ainda mais exclusivas. Prepare-se para uma experiência inesquecível!


CRÉDITOS Fotografia e Tratamento: Ricardo Camargo Produção: Bel Cenci, Alessandro Meise e Maiara Fanti Assistência Técnica: Luis Fernando de Oliveira e Alessandro Meise AGRADECIMENTOS: Zoológico de Sorocaba Quinzinho de Barros Mannes • Tok & Stok • Leroy Merlin Art & Cia Espelhos e Molduras Daniel Express • A Marquesa Antiguidades O Magnata • Banheira Vitoriana Eletrônica Bórnea

43


Mural em Wynwood, Miami.

texto sandro prezotto | Fotos divulgação

eduardo kobra: Um artista das ruas com estilo inconfundĂ­vel, brasileiro se destaca em obras no mundo todo

46


Mural em Moscou, Rússia.

C Eduardo Kobra www.eduardokobra.com

omo muitos dos brasileiros que nascem na periferia, sem oportunidades e repletos de influências negativas, Eduardo Kobra tinha tudo para seguir outro caminho. Mas a pichação, um ato de rebeldia, foi a sua porta de entrada para o mundo das artes. O que era ilegal se transformou em talento. O menino que procurava deixar a sua marca no mundo, hoje é um dos mais bem conceituados artistas de rua, convidado para colocar suas obras nos muros de todo o planeta. Eduardo desenvolveu uma técnica original de muralismo, favorecida por suas características de artista experimentador, bom desenhista e hábil pintor realista. Seu projeto Muros da Memória procura transformar a paisagem urbana através da arte e resgatar a memória da cidade. Para conhecer um pouco mais da trajetória desse talentoso brasileiro, fomos conversar com Eduardo Kobra em seu estúdio, em São Paulo. Confira!

47


Fachada do Senac Tatuapé, em São Paulo.

Revista Habitare: Como começou a sua história? Eduardo Kobra: Eu sou paulistano, do bairro do Campo Limpo, e comecei com pichação. Esse foi o meu primeiro contato com a arte de rua, quando eu tinha 12 anos. Comecei a colocar meu nome em todos os lugares. Eu estudava em um colégio público e a onda do momento era a galera pichar. Só depois de uns 5 anos, por meio de uns filmes e livros, que vieram dos Estados Unidos, eu conheci os graffitis de Nova York e comecei a fazer desenhos no muro por influência desses artistas. Dois deles me influenciaram muito: Keith Haring e Jean-Michel Basquiat. Nessa época, eu já havia sido detido três vezes por pichação e resolvi partir para os desenhos. H: O que mudou nesse momento? K: O graffiti também era feito de forma ilegal. Basicamente eu usava o spray preto e os coloridos a gente fazia com o material mais barato que existia, a cal com pigmentos. Minhas criações eram totalmente intuitivas. Eu não tinha conhecimento algum de arte, nunca havia entrado em uma galeria ou em um museu. A pichação era um ato de rebeldia, até mesmo pela falta de opções de lazer na periferia. Era a forma de ganhar notoriedade no grupo e dizer: “Olha, eu existo, eu estou aqui”. Eu fazia parte de um grupo do movimento hip hop chamado Jabaquara Breakers. H: Como surgiu o Muralismo na sua vida? K: Eu fazia minha arte de forma ilegal, obviamente não

Mural de 2 mil m2 no Senac Santo Amaro, em São Paulo.

tinha apoio da minha família e precisava arranjar dinheiro pra comprar tinta. Eu tinha um trabalho de office-boy, mas em determinado momento, começaram a me contratar. “Olha, pinta a minha loja de skate, pinta uma camiseta pra vender na loja, que a gente te dá roupa ou tinta”. Com essa grana que entrava eu podia comprar melhores tintas e peguei mais gosto e conhecimento pela arte, aprimorando meu trabalho. Nessa época, eu fazia muito desenho ligado à cultura hip hop americana e isso estava me incomodando. Foi aí que eu conheci outros artistas, como Portinari, Di Cavalcanti, os muralistas mexicanos Diego Rivera e David Siqueiros, o que me fez ver que era possível fazer desenhos mais elaborados, com cenário, luz e sombra, perspectiva. Foi quando começaram a me chamar para outros tipos de trabalhos e eu passei a ganhar dinheiro e sustentar meu hobby. H: Você encarava então como um hobby? K: Ainda é! Primeiramente, eu faço o meu trabalho porque eu gosto. Mas obviamente as contratações me permitiram fazer trabalhos melhores, contratar uma equipe e evoluir. Até hoje, muitos dos meus trabalhos são feitos por prazer, pela satisfação de colocar minha arte na rua. As Prefeituras, na verdade, só cedem o espaço, o que já é uma coisa muito difícil, por causa da lei Cidade Limpa. No meu caso, eles abrem uma exceção porque as obras falam um pouco sobre a história da cidade e as pessoas acabam criando uma relação com esse muro.

⇢ 48


Mural NYC - Pintura.

H: Como funciona a sua técnica? K: Eu sempre tive intimidade com os muros, por isso sempre pensei em usá-los de uma forma diferente. Criei então uma identidade visual para o meu trabalho, dentro do meu universo e comecei a desenvolver desenhos ligados à cultura popular brasileira, protestos relacionados ao meio ambiente e imagens antigas, temas com que eu sempre me identifiquei. A minha visão era essa: eu passava na rua, enxergava um espaço bacana, fotograva, pedia autorização para o proprietário e depois criava alguma coisa ali. H: Quais superfícies já receberam uma obra sua? K: As possibilidades são infinitas. Mas eu procuro preservar ao máximo o meu trabalho da parte comercial. Eu poderia estar com a minha arte estampada em milhares de produtos. Eu fiz pouca coisa até agora e tomo muito cuidado para que isso não vulgarize toda a minha obra. H: Você tem problema com plágio dos seus trabalhos? K: O que existe muito são outros artistas copiando o que eu levei mais de 20 anos para criar. Não são pessoas que se inspiram por mim, mas que simplesmente copiam. Hoje, nos Estados Unidos e na França, empresas fazem pôsteres utilizando minhas obras. Se por um lado isso divulga meu nome e meu trabalho, ao mesmo tempo eles estão comercializando os produtos e ganhando dinheiro às minhas

custas. Eu já vi meus desenhos estampando capa de celular, de tablet e até caderno, tudo sem a minha autorização. H: O que é mais interessante durante o processo de criação? O que te dá mais prazer? K: Hoje, eu posso desenvolver meus novos trabalhos com mais liberdade e identidade. Algo que eu comecei a fazer ilegalmente, e fui até preso, hoje, eu tenho prefeito que já foi inaugurar mural, tenho obra dentro de delegacia. Para mim, a satisfação está em poder usar os espaços da cidade e colocar minha arte ali. Eu pinto por prazer. Depois, eu passo de carro e fico cuidando desses muros que eu fiz. H: Como surgiu essa linguagem das cores, que viraram uma marca do seu trabalho atual? K: Em uma exposição sobre fotos antigas, na Avenida Paulista, quando olhei pela janela eu vi que todos aqueles casarões, que apareciam nas fotos, haviam sido demolidos. Tive então a ideia de recriar esses casarões, em preto e branco mesmo. Depois comecei a dar vida às imagens, com as cores. As formas geométricas surgiram da história do meu pai, que era tapeceiro e tinha uma oficina em casa. Minha infância foi no meio daqueles catálogos. Eu curtia muito esses padrões de tecidos, que ficaram na minha cabeça e agora estão presente em minhas obras.

⇢ 50


Eduardo Kobra finalizando o mural na Padaria Santa Rosália, em Sorocaba.

Mural na Padaria Santa Rosália, em Sorocaba. Foto: Ivam Grambek

H: Qual foi o seu maior trabalho em dimensões e quais são as suas principais obras? K: Antes, o maior era o da Avenida 23 de Maio, em São Paulo, mas agora nós pintamos um em Macaé (RJ) que tem o dobro do tamanho, com 2.200 m2. As mais importantes, a do Oscar Niemeyer, na Paulista, a do V-J Day, em Nova York, e a do Albert Einstein, em Los Angeles. H: O que é o Green Pincel? Você acha que um artista pode contribuir para melhorar o mundo? K: Eu tenho uma ligação muito forte com os animais. Uma vez eu tive essa ideia de colocar nos muros meus protestos em relação a rodeios, touradas, matança de baleias, de golfinhos... Os muros têm uma visibilidade gigantesca e se conseguir despertar algo nas pessoas, eu acho que será interessante. H: Como você administra o reconhecimento que está recebendo por seu trabalho? K: A arte nas ruas da cidade é a mais democrática. Hoje, artistas de galerias também estão fazendo seus trabalhos nas ruas. Eu continuo na rua independente de qualquer reconhecimento da mídia. Esse reconhecimento veio da autenticidade do trabalho e pela minha dedicação, mas

52

não me iludo com isso. A motivação maior não é estar no jornal ou na televisão. O que me move é pintar nas ruas. H: Seu trabalho é requisitado no mundo todo, seu ateliê é o mundo. Em que países você está? K: Estamos com novos projetos em oito países. Lugares muito diferentes, como Dinamarca, Suécia, Roma, Paris, Barcelona, Estados Unidos, Canadá, Austrália... Primeiramente fico surpreso com essa ótima procura, mas estamos nos organizando para administrar tudo isso. H: Com 30 e poucos anos você já atingiu um nível de reconhecimento e amadurecimento profissional que muitos artistas levam uma vida para conseguir. O que ainda há para almejar? K: Eu comecei com 12 anos e sou hiperativo. Então, enquanto meus amigos e artistas que eu conheço estavam no bar, curtindo a vida, eu estava trabalhando dia e noite, domingo e feriado. Por isso, eu consegui fazer uma quantidade gigantesca de trabalhos por essa dedicação. Minha grande motivação é realmente pintar. É isso que me traz felicidade! www.eduardokobra.com


H a b i t a re a r q u i t e t ur a

texto Francine Trevisan

Paulo Mendes da Rocha A engenhosidade da harmonia "A primeira e primordial arquitetura é a geografia" Casa de Paulo Mendes da Rocha, localizada no Butantã, em São Paulo.

P Arq. Francine Trevisan 15 9 9101.8606 francinetrevisan@yahoo.com www.francinetrevisan.com.br

56

aulo Archias Mendes da Rocha, o maior representante vivo da chamada “Escola Paulista de Arquitetura”, nasceu em Vitória (ES), em 1928. Caráter simples, de conversa simpática, costuma contar que cresceu vendo a engenhosidade e a natureza do mundo, principalmente através de seus progenitores: seu avô foi um homem de grandes feitos - dirigiu o serviço de navegação do Rio São Francisco e depois a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro; seu pai, engenheiro naval de portos e vias navegáveis, tornou-se a partir dos anos 1940 professor respeitado e posteriormente diretor da Escola Politécnica da USP. Paulo também investiu na carreira acadêmica alguns anos após formar-se em arquitetura no ano de 1954, na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Muito cedo o profissional obteve destaque em sua carreira. Quando tinha apenas 29 anos, ganhou o concurso para a construção do ginásio do Clube Atlético Paulistano (com João Eduardo de Gennaro). Com esta obra, foi vencedor do Grande Prêmio Presidência da República na 6ª Bienal de São Paulo, em 1961. O ginásio é um conjunto semi-enterrado, com a arena escavada aproveitando a topografia do terreno. A cobertura foi realizada em concreto protendido, pousada levemente sobre o solo. O grande destaque está no formato peculiar das colunas em concreto aparente, esbeltas e com mínimo ponto de apoio, abrindo-se para o alto com um desenho inusitado e ao mesmo tempo original.


Foto: Nelson Kon

1961 foi também o ano em que o arquiteto começou a lecionar, com ninguém menos que Vilanova Artigas. Ambos não compartilharam apenas o gosto pelo concreto aparente, mas buscaram, também, modificar o ensino de arquitetura na Faculdade de Arquitetura da USP, introduzindo pontos de vista sociais e humanistas na grade do curso, o que acabou influenciando toda uma geração de escolas que vieram depois. Artigas é bastante famoso, como autor do projeto do prédio que abriga a faculdade mencionada. Como tantos outros intelectuais brasileiros, ambos foram afastados de seus postos em 1969 pela ditadura militar, retornando apenas em 1980. Artigas faleceu logo depois, mas Paulo continuou orientando os alunos até se aposentar compulsoriamente, em 1998, quando completou 70 anos de idade. Ginásio do Clube Atlético Paulistano. Foto: José Moscardi

57


H a b i t a re a r q u i t e t ur a

Loja da marca de mobiliário Forma. Foto: Nelson Kon

No mesmo ano em que teve seus direitos políticos cassados pelo AI-5, venceu o concurso para o Pavilhão Brasileiro na feira de Osaka (com Flávio Motta, Júlio Katinsky e Ruy Othake). Nos anos seguintes, destacam-se o projeto para o Centro Cultural e de Convenções, bem como a Capela de São Pedro, em Campos do Jordão, e a loja da tradicional marca de mobiliário Forma, em São Paulo. Neste último, o arquiteto concebeu um grande pavilhão suspenso a 2 metros da rua, com uma vitrine frontal que abrange toda a empena. Com esta solução, foi possível acomodar uma praça coberta e um estacionamento, bem como facilitar a visualização dos produtos para os usuários da avenida, predominantemente automóveis, que passam apressados pela via. Parece uma solução óbvia nos dias de hoje, mas

58

foi um dos primeiros espaços desenvolvidos com tal configuração. A porta de entrada é um alçapão que desce do teto e transforma-se em escada. Poética, limpa e funcional, relacionando-se com o espaço público, esta construção pode ser considerada uma síntese de toda a sua obra. Em 1988, venceu o concurso para a realização do MUBE- Museu Brasileiro da Escultura. O terreno em triângulo recebeu um pórtico com vão livre de 60 metros, criando uma praça coberta. O material predominante é o concreto aparente e as áreas expositivas estão semienterradas, tornando o silêncio uma característica do museu. O local ainda conta com jardins projetados por Burle Marx. Este trabalho marcou uma nova fase de


Foto: Gaf.Arq

Pinacoteca.

MUBE- Museu Brasileiro da Escultura. Foto: Nelson Kon

reconhecimento do trabalho do arquiteto, aclamado por propor soluções criativas, mas plenamente inseridas na paisagem. Segundo suas palavras, “a primeira e primordial arquitetura é a geografia”. A intervenção na Pinacoteca do Estado soube respeitar o edifício existente: patrimônio histórico projetado pelo escritório de Ramos de Azevedo. Uma cobertura de metal em formato de grelha garante a iluminação dos pátios, e passarelas metálicas estabelecem conexões entre os saguões de exposição. A alvenaria em tijolos sem reboco (em consequência da falta de verba à época em que o edifício original foi construído) não sofreu intervenções, e permaneceu nua, com de texturas que assinalam a passagem dos anos

- denotando uma marca registrada deste museu. Em 1998, Paulo Mendes da Rocha foi agraciado com o Prêmio Pritzker, o mais importante da arquitetura mundial. A justificativa do júri foi a de que sua obra modifica a paisagem e o espaço, procurando atender às necessidades sociais, onde transparecem preocupações de uma arquitetura sintética que se exprime pelos detalhes construtivos engenhosamente estudados. Os homens de sua família sempre acreditaram na capacidade humana de intervir no meio natural de forma criteriosa. Seguindo este preceito, este brasileiro ainda segue sua vida produzindo trabalhos reveladores de uma busca harmoniosa entre o homem, a geografia e o espaço construído.

59


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Saint Patrick

2.

Uma opção criativa para salas pequenas é o Aparador San Patrick com bandeja, um móvel multifuncional para apoiar garrafas, por exemplo, e criar um bar charmoso, que cabe em qualquer espaço. A peça é produzida em bambu e a bandeja em fibra de apuí ou rattan. www.armandocerello.com.br

2. Cristallo A Duratex apresenta a linha Cristallo, composta de painéis de MaDeFibra BP com alto brilho. Maior destaque da coleção 2014, a Cristallo é moderna e sofisticada, reunindo resistência e durabilidade. A coleção é apresentada em 11 padrões de cores e acabamento. www.duratex.com.br

3. Cômoda Chip

3.

O design no estilo Chippendale, inaugurado pelo britânico Thomas Chippendale, foi disseminado mundo afora e ganhou diversas versões. A cômoda Chip, da Líder Interiores, é uma delas. O móvel possui curvas, pés estilizados e cores que dão charme aos ambientes. www.liderinteriores.com.br

4. Poltrona Square

4.

A Vermeil lança uma coleção com acabamento em folha de prata, cobre, chumbo e bronze para a elaboração dos revestimentos aplicados aos móveis. A linha é composta por cadeiras, poltronas, mesas e buffets, com itens exclusivos. www.vermeil.com.br

60


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Globe 10 - Smoke Impossível não notar a luminária Globe, uma criação de Jason Miller. Além da iluminação diferenciada que proporciona, a peça é um poderoso elemento decorativo que traz identidade a qualquer projeto. Inspirada no design popular e em diagramas, a Globe é fabricada em alumínio e vidro soprado, e pode ser encontrada nas versões com 5 ou 10 lâmpadas.

2.

www.lalampe.com.br

2. Corinne Na coleção de itens para mesa da Karsten é possível encontrar modelos inovadores, atendendo a todos os gostos e estilos. A toalha de mesa Corinne tem desenho moderno de árvores, disponível nas cores amarela e rosa, com tecido 100% algodão reciclado. www.karsten.com.br

3. Container P M G Outro belo item com estilo retrô chic produzido pela Estevam Tapeçaria. Esta mesa lateral de container foi criada para quem gosta de dar um toque único, criativo e industrial aos seus ambientes. Fabricada em madeira, com pintura especial, as mesas ficam muito bem em livings e salas de TV.

3.

www.facebook.com/estevamtapecaria

4. Brasil Colonial A coleção da La Home Decor, inspirada nos tradicionais desenhos dos ladrilhos hidráulicos, é composta por almofadas, luminárias, bandejas, espelhos e caixas decorativas que vêm com estampas e recortes de florões, ornatos clássicos e folhas de palmeiras em cores que simbolizam o período imperial.

4.

64

www.lahomedecor.com.br


texto Janaina Caldeira Comunicação | Fotos Elson Yabiku e janaina Caldeira

arte ancestral Artista cria peças de Cerâmica com toques contemporâneos

68


A

paixonada pelas artes e pelos trabalhos manuais, foi há 12 anos, quando começou a trabalhar com a terra, que a ceramista Ana M. Bozelli se sentiu realmente criando pela primeira vez. “O bem-estar que senti foi tão grande, que comecei a dar vazão a todo o sentimento que aquele trabalho me proporcionava, transformando emoção em criatividade”. E quanta criatividade! Ao longo dos anos, a ceramista produziu centenas de peças, para as mais variadas funcionalidades, participou de exposições, ensinou sua arte e criou o ABozelli Studio, ateliê onde utiliza as técnicas ancestrais da cerâmica para criar peças contemporâneas e cheias de vida.

69


Isso mesmo, vida! Para a ceramista, a terra é viva e por isso cada objeto produzido tem características e histórias únicas. “A terra responde de uma maneira diferente a cada peça produzida, cada uma tem um desenho, uma forma, um sentimento. E essa é a riqueza da cerâmica”. Em meio ao torno, fornos, tintas e argilas (nacionais e importadas), tudo ecologicamente correto e sustentável, a ceramista produz e vende no ABozelli Studio itens utilitários, como jogos de jantar, de chá e café, copos, travessas e panelas (que vão à máquina de lavar louças e ao micro-ondas); itens de decoração, como jarros, vasos, cubas para pias, luminárias, pisos e pastilhas; além de

peças variadas para o jardim. O processo de criação, além da argila, inclui ainda elementos como ouro, vidro e ferro que garantem ainda mais originalidade às peças. A história de Ana M. Bozelli com os trabalhos manuais começou bem antes da sua relação com a cerâmica. “Desde bem criança aprendi a bordar, costurar, fazer crochê. Com o tempo fui me interessando por outras artes, como a pintura em tecido, depois em tela, em cerâmica, até decidir aprender a criar minhas próprias peças. No começo, achava que não conseguiria, mas com paciência fui aprendendo a me relacionar com a terra e com o que ela me proporcionava de sentimentos”.

⇢ 70


No ABozelli Studio, Ana também se dedica a ensinar o trabalho em cerâmica. Os cursos incluem aulas de torno, placas de cerâmica, pintura em alta e baixa temperaturas. “As aulas podem ser ministradas para adultos ou crianças. O trabalho com as mãos e com a argila requer paciência, cuidado e atenção que trazem uma paz extrema. É uma verdadeira terapia”, ressalta a ceramista, que sonha em tornar seu ateliê um espaço para que os apaixonados pela arte milenar da cerâmica possam se encontrar, aprender, adquirir peças únicas e passar um tempo agradável.

Para tornar isso possível, além dos cursos e das vendas, ela também promove eventos, como chás e jantares, onde proporciona momentos de bem-estar e cultura aos participantes. Em um deles, Ana fez uma palestra, onde apresentou aos convidados a riqueza de uma das técnicas mais originais do trabalho com cerâmica, a Raku, técnica japonesa de queima da cerâmica no chão, praticada desde o século 12, para a queima das peças das tradicionais cerimônias do chá.

⇢ 72


74

Mas a história da cerâmica é mais antiga. Antes do fim do período Neolítico (ou da pedra polida), que compreendeu, aproximadamente, de 26.000 AC até por volta de 5.000 AC, a habilidade na manufatura de peças de cerâmica deixou o Japão e se espalhou pela Europa e pela Ásia. Na China e no Egito, por exemplo, a utilização da cerâmica remonta há mais de cinco mil anos. Nas tumbas dos faraós do Antigo Egito, vários vasos de cerâmica continham vinho, óleos e perfumes para fins religiosos.

uma vez que, ao longo dos séculos, a técnica milenar segue praticamente a mesma: argila umedecida moldada e queimada em altíssimas temperaturas transformandose em arte. “Há quem enxergue como antiguidade. Eu vejo a cerâmica como algo belo, inovador e atual. A argila que é modelada com as mãos passa por uma transformação onde a delicadeza, a energia e a criatividade unem-se às forças da natureza, Terra, Água, Fogo e Ar. Trabalhar com cerâmica é uma dádiva de Deus”.

A história torna o trabalho em cerâmica ainda mais belo,

www.abozelli.com


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Bodyless

2.

Os pendentes, com visual leve e marcante, conferem personalidade e elegância aos espaços. A peça é fruto das experimentações do designer Arik Levy com o aço. Os modelos são constituídos de três camadas de aramado pintado, com cúpula interna em tecido branco. www.lalampe.com.br

2. Illusie Versátil, permite o uso em áreas internas e externas. Por oferecer livre ventilação e entrada de luz natural, contribui para a economia de energia. A abertura entre as peças permite leve ou ampla visibilidade, garantindo assim a privacidade ou um efeito mais evidenciado dos elementos. www.castelatto.com.br

3. Chef Collection A Samsung apresenta sua nova linha de sofisticados eletrodomésticos. A coleção inclui um novo refrigerador, que mantém até os ingredientes mais delicados intactos, um fogão elétrico com grelha deslizante e um nível incomparável de controle da temperatura do forno e uma das mais significativas inovações em lava-louças dos últimos anos.

3.

www.samsung.com.br

4. Bandeja Sustentável

4.

A designer de interiores Adriana Greche encontrou uma maneira de aproveitar os resíduos da produção de móveis sob medida da marca Linea Mobili. O resultado foi a criação de lindas bandejas para decorar e servir com muito estilo. www.lineamobili.com.br

78


texto SANDRO PREZOTTO | Fotos RODRIGO DAI

Charme e conforto no meio da natureza Uma surpreendente opção de pousada e restaurante na grande Belo horizonte

80


S

e você procura um refúgio do agito urbano em um local de fácil acesso, com conforto, tranquilidade e com um clima encantador, precisa conhecer a Estalagem do Mirante. Localizada no alto da Serra da Moeda (a 1.200 m de altitude), a pousada proporciona uma exuberante e inigualável vista do Vale do Paraopeba, onde os hóspedes podem desfrutar os momentos de paz, sossego e equilíbrio. Localizada na região turística do município de Brumadinho (MG), a 30 km do Museu de Arte Contemporânea Inhotim e a 30 km de Belo Horizonte pelo vetor sul. Ambientada em estilo romântico, o local tem uma frequência alta de casais, muitos deles que escolhem a Estalagem para passar a lua-de-mel, mas muitas famílias com crianças também aproveitam muito a calma da região.

81


“Nossas acomodações, todas com vista para o Vale e para o pôr-do-sol, receberam nomes das serras brasileiras e de insetos da fauna local, em uma singela homenagem à natureza”, contou Luciano Drumond, proprietário do local. São 16 chalés individuais divididos em padrão Luxo, Master, Top Master, todos equipados e decorados com muito conforto e bom gosto. A opção de suíte mais completa oferece, em 90 m2, um projeto arquitetônico e decoração que aliam conforto e aconchego para o hóspede desfrutar 270º de pura paisagem. Além de uma TV LCD 40’’ giratória, que possibilita assistir aos filmes da Cinemateca, inclusive de

dentro da hidromassagem, as suítes Top Master são equipadas com lareira a gás, frigobar, adega, som, wi-fi, cama king size e lençóis de puro algodão e fios egípcios. A construção da pousada procurou preservar ao máximo a natureza, com todas as edificações suspensas por pilares. Os jardins são formados por 80% de vegetação nativa. Para os apreciadores do bom paladar, a Estalagem do Mirante convida seus hóspedes para desfrutarem suas saborosas receitas e exclusivos “manjares”, contemplando a visão do mirante, em um belo e acolhedor restaurante.

⇢ 82


84

Em um aconchegante ambiente de lareira, o restaurante oferece deliciosos petiscos, caldos, filés, massas, fondues e uma variada e seleta carta de vinhos. Primorosos pratos foram criados pelo chef da Estalagem para os hóspedes e visitantes apreciadores da boa culinária.

As opções turísticas da região também são uma atração à parte, como o Museu do Inhotim, atividades de arvorismo, voo de parapente, asa delta e balão, o Circuito da Cachaça e deliciosos restaurantes nas cidades vizinhas, como Mariana, Ouro Preto, Congonhas e Piedade do Paraopeba.

Todas as refeições são servidas em louça de cerâmica de alta temperatura, da Ceramista Eny Amorim, que também tem seu ateliê de exposição de peças de decoração e utilitárias na Pousada. (www.atelieenyamorim.com.br)

Estalagem do Mirante www.estalagemdomirante.com.br


H a b i t a re p a i s a g i s m o

texto & Fotos Mosaico Paisagismo

Recanto do Paisagista Relaxamento e contemplação, no encontro com a Serra da Moeda

C

om uma extensão de 70 quilômetros, a Serra da Moeda se destaca por sua beleza, biodiversidade e por apresentar condições favoráveis para a prática do voo livre. Localizada na região turística do município de Brumadinho (MG), a 30 km do Museu de Arte Contemporânea Inhotim e a 30 km de Belo Horizonte pelo vetor sul, a Casa de Campo do paisagista Gerson Munayer, responsável pela Mosaico Paisagismo, convida ao conforto e ao relaxamento, permitindo desfrutar os cinco sentidos.

86


No caminho até o local, descendo a Serra da Moeda, entre curvas e paisagens deslumbrantes, as Canelas de Ema (Vellozia squamata) em floração nos surpreendem a cada novo ângulo. É difícil deixar de estacionar para fotografar.

Gerson Munayer Júnior www.mosaicopaisagismo.com.br

O restaurante Topo do Mundo, na crista da Serra da Moeda, é o lugar perfeito para degustar um bom vinho apreciando o pôr-dosol. No mesmo raio de direção, a Pousada Estalagem do Mirante, original e bucólica, com seus vários bangalôs distribuídos pela Serra, surpreendem pelo conforto, vista e clima privilegiado. O movimento dos paragliders, com suas cores vivas, formam uma linda paisagem com o fundo azul.

87


H a b i t a re p a i s a g i s m o

O Projeto do Recanto do Paisagista tem o conceito de um loft, onde se buscou valorizar o rústico em harmonia com o contemporâneo. Grandes módulos de madeira, telhas de cerâmica clara e porcelanatos amadeirados convivem em equilíbrio com grandes portas e janelas de vidro verde, puxadores de aço inox e pé direito de 5 metros de altura. No entorno da casa, um redário com lareira móvel, varanda gourmet, herbário e vista ampla com várias composições tropicais, onde os vários ambientes criados integram um todo muito especial. Palmeiras nativas e exóticas, entre elas a exuberante Palmeira Azul (Bismarckia nobilis) e a Palmeira Butiá (Butia capitata), adornadas com a cor viva da folhagem das iresines e da folhagem variegata dos lírios se destacam. Um bosque de 12 Patas de Elefante (Beaucarnia recurvata), com forração de seixos grandes e iluminação embutida, próximo a um pequeno espelho d’água entre bromélias, convidam ao relaxamento.

⇢ 88


H a b i t a re p a i s a g i s m o

Os 1.800 m 2 de grama esmeralda formam um imenso tapete verde, onde foram projetados pequenos espaços independentes, emoldurados por composições tropicais, em que valorizamos as nuances do verde em contraste com o vermelho dos Impatiens, das bromélias imperiais e o amarelo ouro dos Hemerocallis, forração do bosque de Gerivás. Segundo o paisagista Gerson Munayer, o objetivo do espaço é ser um showroom da Mosaico Paisagismo, onde os clientes podem conhecer o seu trabalho em um momento descontraído e charmoso, degustando um saboroso café com pão de queijo, que, aliás, na foto já nos fez salivar! Então, vai aí a receita bem mineirinha, tirada do caderno de receitas da mãe do paisagista! www.mosaicopaisagismo.com.br

90

Pão de Queijo Mineiro Ingredientes: 600 gramas de queijo minas curado 100 gramas de queijo parmesão 1kg de polvilho doce maria inês 1 copo americano de água 1 copo americano de óleo de soja 1 colher de sopa de sal 5 ovos leite até dar o ponto Modo de Preparo Coloque a água, o óleo e o sal para ferver e escalde o polvilho, mexendo com a colher. Com as mãos, desmanche os grumes do polvilho e coloque os 5 ovos. Amasse, colocando o leite até dar o ponto e, por último, o queijo. Asse em forno quente.


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Carolina Haveroth

2.

A Coqueluche Presentes tem as melhores marcas de utilidades domésticas, cama, mesa e banho e acessórios de decoração. O Vaso Portugal e o Vaso Garrafa Equador ficam lindos na decoração de diversos ambientes. As peças são em cerâmica, desenvolvidas por Carolina Haveroth, com queima em forno a 1000º C, e pintadas individualmente, o que confere um caráter único. www.coqueluchepresentes.com.br

2. Sol e Chuva Os laminados empregam alta tecnologia para diminuir os efeitos nocivos dos raios solares. A linha Fundo Liso tem a lona com o verso na cor gelo, que ameniza o aquecimento e sensação térmica, conservando a neutralidade da luz natural em suas funções decorativas. www.cipatex.com.br

3. Raspberry Pink 3.

Para transformar a cozinha em um local com um ar moderno, romântico ou descontraído, a Gorenje criou a linha Retro Collection. A Coleção Retro Funky é a linha mais colorida, ideal para consumidores divertidos, que amam a liberdade. www.gorenjedobrasil.com.br

4. Cone Chair Um novo conceito de poltrona, desenhada com exclusividade para A Lot Of Brasil, esta cadeira foi inspirada nas curvas da natureza e, como o corpo de um inseto, está suspensa sobre grandes pernas. O conforto é gerado por um tecido em feltro, milimetricamente moldado. 4.

94

www.arkpad.com.br


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Nidus Luminárias com cúpula trabalhada permitem criar jogos de fachos ou de luz e sombra, que conferem charme e estilo à decoração. O pendente Nidus tem base de aço com banho cromo, estrutura de acrílico branco ou preto e difusor em vidro opalino. www.bronzearte.com.br

2. Uno 2.

A Emme Due segue a tendência de transformar a parede em obra de arte e apresenta o revestimento UNO, com formas geométricas e cores que imprimem ao ambiente muita personalidade e design. Feito em cerâmica, está disponível no formato 20 x 20 cm, com 48 opções de cores. www.emmedue.com.br

3.

3. Domino Storage Projetado pelo arquiteto Isay Weinfeld, o Domino Storage é um elegante aparador para escritórios e residências que respira atemporalidade com um tom clássico. Lindos detalhes artesanais estão em toda a peça, da aplicação artística do verniz até o acabamento dos cantos. www.issoehermanmiller.com.br

4. Mesa Vírgula

4.

A Estevam Tapeçaria abre seu showroom em São Paulo e apresenta uma linha moveleira em estilo retrô chic. Mesas, cadeiras e poltronas em pé palito propõem aos usuários repensar a decoração com mais estilo. A Mesa Vírgula é em fórmica, com pés em madeira, disponível nas cores verde, preta e branca. A peça é recomendada para a sala de estar ou a sala de TV. www.tapecariaestevam.com.br

98


Ar q u i t e x t ur a

Lotta de Macedo Soares

texto Rock Zanella | Fotos Instituto Lotta

Lotta de Macedo Soares A maior figura feminina da arquitetura urbanística brasileira

P

ara inaugurar a a nossa sessão “Arq-literária” na Revista Habitare, decidi homenagear uma das mais icônicas e emblemáticas personalidades da arquitetura urbanística brasileira do século XX: Maria Carlota Costallat de Macedo Soares. Se você é uma dessas pessoas antenadas com a modernidade, vai reconhecer a Lotta (como ficou internacionalmente conhecida) através de alguns retratos (com algumas passagens polêmicas), dos instantâneos midiáticos do cinema – o filme “Flores Raras”, do romance biográfico “Flores raras e banalíssimas” ou dos fatos mais importantes de sua própria vida.

102


Casa da Samambaia

Lotta, que nasceu na Paris de 1910 e veio a falecer na Nova York de 1967, foi uma autodidata anglófila apaixonada pela arquitetura. Remetendo ao pecado do clichê (coisa que nunca se aplicaria a Lotta) – ela foi pura e simplesmente uma mulher muito à frente do seu tempo, visionária, romântica, sonhadora e, acima de tudo, uma realizadora.

Rock Zanella arquitextura@gmail.com

Nascida (e criada) em berço esplêndido, Lotta veio de família da elite carioca, dirigia um Jaguar, fumava, usava calça jeans e camisas masculinas. Principal representante da cultura lesbiana de sua época, conviveu discreta e amorosamente com a sua companheira, a laureada poeta americana Elizabeth Bishop, com quem dividiu a sua vida por quase dez anos.

103


Ar q u i t e x t ur a

Casa da Samambaia

Foi “com” e “para” Bishop que Lotta deu inicio à construção (que duraria longos sete anos) da casa de Petrópolis, A Casa da Samambaia, marco da moderna arquitetura brasileira premiada pela Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo de 1951 - residência que se destaca por sua singularidade no panorama arquitetônico brasileiro. Em estrutura e telhas metálicas muito leves, era vedada por pedra bruta, vidro e tijolo. A cobertura original era em sapê, resultando numa mistura de materiais inusitada para a modernidade arquitetônica da época. O projeto foi pioneiro no emprego da estrutura metálica para residências no Brasil, as treliças usam um sistema em zigue-zague que precisou ser montado na obra, de modo artesanal. Com 35m de frente, a construção tem desenho alongado e leve, dividido em alas ligadas por uma galeria. Tal intento foi realizado em parceria com o arquiteto e amigo Sergio Bernardes. Personalidade brilhante, ela pôde compartilhar da

convivência de alguns dos mais célebres nomes da arquitetura e das artes do século que passou – Carlos Lacerda, Oscar Niemeyer, Cândido Portinari, Walter Gropius, dentre tantos outros. Dona Lotta, como era conhecida em seu meio social, foi reconhecida arquiteta autodidata e paisagista emérita sem ter frequentado a universidade e, a convite do governo do então Estado da Guanabara no Rio de Janeiro, iniciou as obras do Parque do Flamengo em 1960. Este, que seria o maior aterro urbano do mundo, é caracterizado por um terreno de 1.200.000m² de área verde à beira-mar, com arbustos floridos e profusão de árvores que compõem uma das vistas mais belas no maior parque da cidade – um processo tumultuado encabeçado por uma mulher sem diploma universitário que desencadeou inimizades desde o processo da construção do Aterro do Flamengo. Projeto faraônico que levaria Lotta ao esgotamento físico e emocional por mais de cinco anos ininterruptos de trabalho duro.

⇢ 104


Foto: RIOTUR | ASCOM

Ar q u i t e x t ur a

Aterro do Flamengo

Para aterrar a área, o morro de Santo Agostinho teve de ser desmanchado a jatos d’água e para criar a praia do Botafogo retirou-se areia do fundo do mar, com a mesma draga que abriu o Canal do Panamá. Tudo eximiamente concebido e executado por Lotta. Amiga pessoal de longa data do arquiteto Burle Marx, ela viu a amizade estremecer e conquistou nele o seu maior desafeto que viria encabeçar uma campanha difamatória acima do seu nome. O motivo era simples: os orçamentos superfaturados que o arquiteto intentara nas obras do Parque do Flamengo e que Lotta vetou! Muitas vezes esquecida e pouco referenciada em seu

106

próprio país, Lotta dedicou a sua vida à arquitetura e deixou um dos maiores legados para o nosso patrimônio imaterial. Algumas pessoas não conseguem se superar em uma vida inteira e nem ultrapassar o nível da própria mediocridade. Lotta de Macedo Soares, no entanto, com apenas algumas realizações, alcançou a respeitada posição que poucos ocupam no olimpo da arquitetura. Sua vida, grandiosa e trágica, teve fim na cidade que amava – na megalópole de concreto conhecida como Nova York, após uma forte crise emocional quando tentava reatar a sua vida com a parceira Elisabeth Bishop. Uma overdose de tranquilizantes levou para sempre aquela que seria a maior figura feminina da arquitetura urbanística de nosso país.


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Cadeira Perequê

2.

Inspirada em ninhos de aves e no efeito visual de zig-zag que os galhos nos topos das árvores proporcionam, a cadeira Perequê é uma das novidades da Regatta Casa. Sua estrutura é feita de aço galvanizado, com pés de alumínio, revestido de fibra sintética. www.regattacasa.com.br

2. Ocine Gold A nova linha de porcelanato italiano Charme é produzida em grés porcelanato com seis variedades de cores. O processo de criação resulta de uma sofisticada tecnologia de impressão HD Digital, que atribui ao porcelanato o aspecto e efeito do mármore. www.ibizaacabamentos.com.br

3. Estante Bisel Uma peça simpática e despojada, a Estante Bisel é estruturada em madeira, com as opções de Laca Fosca e Brilhante para o acabamento. Um móvel de apoio versátil, ideal para dividir ambientes e expor diversos objetos. 3.

www.liderinteriores.com.br

4. Sofá Noa

4.

108

Com sua construção modular simples, o sofá NOA se adapta a muitos ambientes. Ele difere dos sistemas típicos de módulo com os seus detalhes atraentes e formas simples. Pode ser adaptado ao gosto individual com uma variedade de tecidos clássicos e modernos. Seus módulos também podem ser usados separadamente. www.danishdesign.com.br


habitart

texto sandro prezotto | Fotos acervo pessoal

amor de carnaval Artista sorocabano recria o mundo em forma de maquetes

E

le constrói mundos em miniatura. A paixão do artista plástico Santiago Ribeiro pelas maquetes começou ainda na infância, durante um Carnaval. “Foi assim que a arte entrou em minha vida. Eu morava na Avenida Afonso Vergueiro e minha casa tinha um terraço que ficava bem em frente onde aconteciam os desfiles, que eram o auge do Carnaval de Sorocaba nos anos 80’s”, conta ele.

110


Santiago Ribeiro: Arte em Maquetes www.santiagomaquetes.blogspot.com.br

“Foi amor à primeira vista. Muito curioso, eu pegava as caixas de sapato da minha mãe, cobria com papel laminado e colocava meus brinquedos em cima, criando alegorias para simular um desfile de escolas de samba”. Santiago começou então a entender o que era o Carnaval e passou a esperar ansiosamente a chegada daquela festa. “Tudo era feito de forma artesanal e intuitiva, usando o material que eu tinha em casa. A inspiração para os carros alegóricos vinha do que eu lia ou assistia na TV, como cultura popular, festas típicas e o espaço sideral”. Partindo das alegorias, Santiago enxergou que havia muito mais opções na criação de maquetes. “Na época, falavam que eu brincava de casinha. Desde que construí minha primeira casa, não parei mais. Comecei criando os mais variados estilos de habitações, como sobrados, quartos, salas e casas completas com piscina, sempre buscando referências no que eu via pelas ruas, porém isso me servia apenas como um estudo pessoal”.

111


habitart

Nas aulas de educação artística, Santiago aprimorou sua técnica e recebeu incentivo da professora, que percebeu sua vocação. “Conheci a teoria das cores, as formas, a geometria e incorporei isso aos meus trabalhos. Nunca deixei de me atualizar. Estou sempre atrás de oficinas e cursos técnicos que me dão outras ferramentas para aprimorar a minha arte”. Quando seus colegas de escola e professores o incentivaram a seguir em frente, ele entendeu que poderia construir uma carreira. “O primeiro trabalho que eu vendi me fez perceber que o que era um hobby poderia me dar dinheiro”. No começo, sua matéria-prima era o isopor, mas logo ele descobriu que o papelão favorecia suas obras,

além de ser ecologicamente correto. Outros materiais, como papel paraná, pedras, argila, madeira e sucatas, em geral, também contribuem na execução dos detalhes. Apesar de embasadas na técnica e na experiência, as maquetes criadas por Santiago Ribeiro têm um perfil artístico, mas transmitem um realismo que impressiona. As temáticas e inspirações para suas obras são as mais diversas possíveis. Se as favelas representam um protesto em favor da paz, Santorini (Grécia) e Veneza (Itália) são as viagens dos sonhos do artista, que resolveu recriar esses cenários enquanto não tem a oportunidade de visitá-los pessoalmente. Os temas regionais, como as casas de madeira e pau a pique, surgiram de uma retomada de suas raízes e as origens de sua família.

⇢ 112


habitart

O artista conta que algumas de suas obras foram vendidas depois de participarem de exposições, mas a maioria dos clientes prefere projetos exclusivos. “A encomenda mais curiosa que eu recebi foi de um cemitério”. Santiago também promove oficinas de maquete e oferece um curso personalizado com aulas em seu ateliê. Entre suas principais referências nas artes, ele cita Van Gogh, Gauguin, Salvador Dalí e Vik Muniz, entre outros. Na área de maquetes, ele admira o trabalho de Jaime Pinheiro e Ademir Fogazza, além dos americanos Frederick e Gerrit Braun, criadores da maior maquete do mundo. Santiago também se aventurou por outras áreas das artes, com algumas incursões pela literatura. “Isso me trouxe o gosto pela história, pela geografia e me estimulou a estudar ainda mais”. Os trabalhos de colagem também são uma

114

paixão, que surgiram depois de uma oficina de Escultura em Papel, com o professor Luiz Masse. “Hoje, uma das áreas que me dão mais retorno é a cenografia. Depois de uma oficina de atores, que fiz em 1999, fui picado pela mosquinha do teatro e me apaixonei por esse universo. Faço parte do grupo Barracão da Vó, do diretor Rodrigo Cintra, e há quatro anos crio cenários para as peças que são montadas”. Sobre os planos para o futuro, o artista considera que seu ciclo temático atual está encerrado. “Minha próxima fase estará repleta de maquetes com lugares da minha imaginação. Serão cenários fantásticos, surreais e místicos que só existem na minha cabeça. Esses trabalhos vão tratar de temas mais polêmicos, como o medo, o inferno e a morte. Essa é uma forma de extravasar meus demônios internos”.


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Poltrona Barraco Apostando em design arrojado, o Espaço 204 lançou sua nova coleção de poltronas, mesas e mobiliários. A Poltrona Barraco com design de Renata Mouro, é executada com pés em eucalipto natural envernizado e conta com botões em alumínio pintado. www.espaco204.com.br

2.

2. Madeyra Silhouette Esta linha da Castelatto traz inovação, sofisticação e uma aparência ainda mais natural para compor áreas internas e externas. Réguas maiores, largas e sinuosas oferecem uma solução moderna na composição de pisos e revestimentos. A beleza e a textura da madeira, apresentada de forma ainda mais natural, convidam ao toque. www.castelatto.com.br

3. Cômoda Bombê Xadrez A Cômoda Bombê Xadrez traz uma releitura atual e charmosa, proporcionada com a aplicação do xadrez. A peça vintage, confeccionada em madeira maciça, com puxadores de ferro, possui pintura manual em xadrez, conferindo um ar sofisticado e, ao mesmo tempo, descontraído ao ambiente.

3.

.www.fractald.com.br

4. Swingrest

4.

116

Este sofá suspenso permite economizar espaço e cria uma agradável sensação de estar flutuando enquanto se descansa. O melhor de tudo é a forma como o sofá-balanço se adapta, servindo tanto para ambientes exteriores como interiores.. www.collectania.com.br


texto Sandro Prezotto | Fotos Divulgação Arena Castelão

Copa da Sustentabilidade Arena Castelão é o primeiro estádio a receber certificação internacional

A

Arena Castelão, em Fortaleza (CE), um dos estádios oficiais da Copa do Mundo 2014, é a primeira Arena no mundo a receber a certificação internacional LEED de construção sustentável em um estádio para a Copa do Mundo. Das 12 arenas da Copa do Mundo que registraram seus projetos para a certificação internacional LEED, o Castelão saiu na frente e concluiu seu processo recebendo o selo, que atesta o respeito às práticas de construção sustentável, uso racional de água, eficiência energética, qualidade ambiental interna, uso de materiais de baixo impacto ambiental e estímulo a inovações.

118

Segundo o Green Building Council Brasil, organização sem fins lucrativos, que promove a certificação internacional LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), a iniciativa liderada pelos profissionais e autoridades envolvidos, direta ou indiretamente, na concepção e construção dos estádios em termos de inserir práticas de construção sustentável com foco em eficiência e mitigação de impactos socioambientais, repercute no movimento internacional de green building, e fortemente contribui com a aceleração do movimento de transformação da indústria da construção em direção a sustentabilidade.


O GBC Brasil destaca que, entre os resultados positivos, já é possível identificar a elevação do padrão técnico do mercado, avanços de políticas públicas de fomento a construção verde, estímulo à inovação, valorização de serviços essenciais para a concepção de edificações eficientes, além de inserir o movimento no importante setor de infraestrutura. O arquiteto David Douek, diretor da OTEC – consultoria que atuou junto à equipe de projeto e obra para alcançar a certificação, afirma que 2013 foi um ano definitivamente polêmico. “No Brasil, economia, política e esportes trouxeram alegrias e questionamentos dignos de romances literários. Em meio a tantas dúvidas, a Arena Castelão, em Fortaleza, trouxe uma certeza: é o primeiro estádio da América do Sul a conquistar uma certificação ambiental cuja origem tem idoneidade inquestionável”. Douek acrescenta que a certificação atesta que o projeto e a obra

foram concebidos de forma a permitir uma operação sustentável e eficiente. Ele também destaca que a construção permitirá ao estádio reduzir gastos com recursos naturais como água e energia, principalmente frente à realização dos eventos previstos durante e após a Copa do Mundo. “A expectativa é que o estádio sirva de referência para outros prédios públicos no que diz respeito à gestão dos recursos ambientais durante a construção e também durante a operação do edifício”, comenta. Para obter a certificação, o projeto do estádio foi concebido segundo rigorosos critérios de sustentabilidade e eficiência energética. Outros estádios, como o Mineirão (MG) e o Vivaldão (AM), também buscam a certificação até o início da Copa. Vamos aguardar! www.gbcbrasil.org.br

119


Pa s s a p o r t e

Coral Candeliere Uma prévia da coleção que veremos no próximo Salone del Mobile é revelada nos contornos do novo castiçal Coral, inspirado na arquitetura subaquática. Com 3 opções de cores, a forma intuitiva é geometricamente distribuída por várias alturas, o que oferece um jogo original de perspectivas. www.bitossiceramiche.it

Aeon Rocket Resultado da combinação de metal e polipropileno em um único projeto, Aeon Rocket é um verdadeiro deleite para os olhos. A nova lâmpada da Lightyears é o primeiro pingente a aproveitar as qualidades luminosas destes materiais. www.lightyears.dk

Island Dizem que nenhum homem é uma ilha, mas ainda não conheciam a possibilidade de desfrutar da sua própria ilha privada dentro de casa. Este novo conceito é criado por dois Sofás Zliq, um de frente para o outro, com a adição de um componente extra no meio. www.moooi.com

Palm Beach Project Nesta cozinha completa, os acabamentos são em latão cromado e acetinado. O exaustor, em forma de pirâmide, tem luzes em led e é produzido com chapas de alumínio escovado. A área de lavagem tem pia de aço escovado anti-risco e máquina de lavar-louças da marca Miele. www.officinegullo.com

120


Foto: Nicolas Sautel-Caillé

texto fABIO rOMELE | Fotos Divulgação

Médiathèque de Colomiers

D

e longe, este é o primeiro movimento que pode ser observado. O pêlo ondulado, não é uma parede. O que vemos é uma biblioteca sem paredes, mas vestida. Vestida com uma ondulação branca e larga, feita para passeios elegantes, com suas aberturas que parecem grandes olhos verticais. Este é o Médiathèque de Colomiers, um pavilhão de artes inaugurado em junho de 2011 na cidade de Colomiers, na França, de autoria do arquiteto Rudy Ricciotti, vencedor do prêmio Francês de arquitetura de 2006.

Arq. Fabio Romele 00 33 6 0391.7791 fabioromele@hotmail.com www.fabioromele.com

122

O Pavillon Blanc (pavilhão branco) possui uma área de 5.830m², com 12,80 m de altura por 150 metros de comprimento. O edifício é todo feito em concreto armado branco, com inúmeras janelas em forma de “folhas de oliveira”, uma marca registrada do projeto.


Foto: Charlotte Henard

O edifício possui dois níveis de acesso ao público: um piso térreo dedicado ao centro de arte, hospitalidade e coleções públicas de ficção; e um piso de biblioteca dedicada ao estúdio multimídia. O primeiro andar é uma grande passagem ao redor do teto clarabóia. Grandes colunas cobertas, de cima para baixo, por uma fita cinzenta apoiam o primeiro andar até o teto do edifício. No centro do átrio foi instalada uma palmeira em um grande tanque de terra. Assim, os leitores podem ler em espreguiçadeiras sob as folhas desta árvore exótica.

Foto: Charlotte Henard

123


Foto: Charlotte Henard

A arquitetura simples e leve compõe este projeto. A iluminação zenital dá grande visibilidade ao edifício, tornando seus ambientes ideais para a leitura.

Foto: Charlotte Henard

As curvas lembram as famosas obras de Oscar Niemeyer, tanto nas cores quanto na leveza.

⇢ 124


Foto: Charlotte Henard

Foto: Charlotte Henard

O Pavillon Blanc reúne duas estruturas: uma biblioteca e um centro de arte contemporânea. O projeto teve como objetivo reunir as ex-bibliotecas municipais com os três centros existentes para a arte contemporânea em um único lugar, muito moderno e com localização central. Esta singularidade, envolvendo tanto a imagem e a escrita, se aproveitou de jovens artistas, inclusive por meio de suas artes e programação cultural. O Centro de Arte organiza três exposições anuais e eventos relacionados.

126

A biblioteca abriga mais de 100 mil documentos, mais de 16 mil CDs e DVDs, e recursos digitais.


Vista aérea do projeto desenvolvido para o jogador Messi.

texto sandro prezotto | Fotos divulgação

O Arquiteto da Sustentabilidade

P

Desenvolvimento humano em perfeito equilíbrio com a natureza

odemos resumir uma parcela do trabalho e da obra do professor, arquiteto, desenhista, pesquisador e educador espanhol Luis de Garrido com a frase: "O arquiteto pode até mesmo superar a Natureza - mas para isso ele deve entender, absorver e amá-la com toda a sua alma". Pioneiro da arquitetura bioclimática sustentável, seus conceitos de construções inovadores e ideias originais lhe valeram o respeito dos colegas em todo o mundo. Em 2008, o ISBA (International Steel Building Association), juntamente com o ALA (Instituto Americano de Arquitetos) elegeu-o como Arquiteto do Ano, por seu trabalho inovador em arquitetura sustentável e modular.

128


Projeto para o jogador Messi.

Atualmente, Luís de Garrido atua em seus dois estúdios de arquitetura, um em Valência outro em Barcelona. Seu objetivo é desenvolver projetos bio-climáticos e autossuficientes em energia, água e alimentos. Os edifícios criados por ele contam com plantas e vegetação por todo lugar - nas paredes externas, internas, nos tetos ou nos telhados. Frequentemente, Luis de Garrido usa módulos de contêineres reciclados em suas criações premiadas. Ele é um verdadeiro inovador de conceitos utilizáveis, mundialmente reconhecido por seus projetos visionários e suas contribuições para a educação em arquitetura sustentável. Segundo ele, o conceito de arquitetura sustentável vai muito além da utilização de energias renováveis, materiais recicláveis ou meros tópicos simplistas com utilidades ambientais. Ele implica um compromisso para alcançar um equilíbrio social e um desenvolvimento humano em longo prazo, em perfeito equilíbrio com a natureza.


"Olho de Hórus".

Geoda, projeto para a cidade de Mondragón, na Espanha.

"Olho de Hórus", projeto sustentável para Naomi Campbell.

Casas Sustentáveis para as Estrelas A obra arquitetônica de Luis de Garrido é baseada na inovação e experimentação permanente. Ele projetou casas experimentais, habitações coletivas e propriedades urbanas, habitações sociais, planejamento eco-urbano e arranha-céus, prédios de escritórios, clínicas, restaurantes e hotéis. Sua formação inclui um doutorado em arquitetura pela Universidade Politécnica de Valência, Mestrado em Desenho Urbano pela Universidade Politécnica da Catalunha e um Doutorado em Ciência da Computação pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Ele é professor visitante no MIT, lecionou em arquitetura sustentável em muitas universidades de renome em todo o mundo e já publicou 13 livros. Em 2010, Garrido foi curador da maior exposição global de arquitetura sustentável, em Madri (Espanha), intitulada “Rumo a Outras Arquiteturas: 24 Projetos Sustentáveis”, que contou com projetos dos melhores arquitetos do mundo, comprometidos com o meio ambiente e com a boa arquitetura.

Em 2011, o arquiteto espanhol lançou o "33 BIP VIP Project" (33 presentes de aniversário arquitetônicos para pessoas muito importantes), um ambicioso projeto de pesquisa que envolve cerca de 70 profissionais em vários países. A ideia é criar 33 exemplos de casas verdes para as 33 pessoas mais influentes do planeta. As casas devem atender plenamente as necessidades de cada uma das pessoas escolhidas, ao mesmo tempo em que servirão de referência para as gerações futuras, como exemplos de um novo paradigma na arquitetura, perfeitamente integrados ao ecossistema natural. A previsão é que os 33 projetos sejam publicados até o fim de 2014. Cada um dos 33 VIPs foi escolhido de modo a representar os diversos setores da sociedade: políticos, atores, cantores, escritores, artistas, cientistas e atletas. Depois de concluído, o projeto de cada casa é entregue ao homenageado, como um presente de aniversário. A lista das personalidades inclui, entre outros, Dilma Rousseff, Lionel Messi, Angelina Jolie, Barack Obama, Beyoncé, Brad Pitt, Johnny Depp, Lady Gaga, Madonna, Mark Zuckerberg e Shakira.

⇢ 130


Projeto Berimbau.

Projeto Berimbau, Rio de Janeiro Com inspiração no instrumento musical, a proposta deste projeto é abrigar os sistemas de telecomunicações e escritórios para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. O projeto, que também servirá como um farol, para guiar as embarcações que chegam ao país, será apresentado pelo arquiteto às autoridades olímpicas.

O arquiteto Luis de Garrido.

"Arquitetura sustentável satisfaz as necessidades dos seus ocupantes, a qualquer momento, em qualquer lugar, sem colocar em risco o bemestar e o desenvolvimento das gerações futuras. Trata-se de um compromisso honesto com o desenvolvimento humano e a estabilidade social, utilizando estratégias de arquitetura para otimizar recursos e materiais, promover energias renováveis, minimizando resíduos e emissões, a manutenção, funcionalidade e preço dos edifícios, bem como a melhoria da qualidade de vida de seus ocupantes".

132

A torre do edifício tem dupla finalidade: suportar o edifício e abastecê-lo do ar fresco que necessita, para conseguir uma ventilação natural adequada, todos os dias do ano, sem qualquer consumo energético. Do mesmo modo, abriga os sistemas de iluminação próprios do farol e os sistemas de multimídia de iluminação. A esfera dispõe de 5 níveis, que abrigam escritórios, sala de conferências, um mirante e lojas de souvenires. A tripla pele de vidro da esfera integra os captores solares térmicos e fotovoltaicos, proporcionando proteção solar, além de um sistema de extração de ar quente e recuperação de energia solar. O edifício é autossuficiente no ciclo de água, já que obtém a água que necessita em aquíferos subterrâneos e depura as águas pluviais. www.facebook.com/LuisdeGarridoArquitecto


Pa s s a p o r t e

Virtuoso Cabinet

Scotch Club

Ao estilo português, cada azulejo é esculpido, revelando por baixo uma placa de pau-ferro polido e acabamento em matte. O contraste do interior, composto por paredes de pau-cetim e gavetas de pau-ferro, revela o toque característico da Malabar.

Inspirado pelas disco balls, a coleção Scotch Club consiste em uma peça única e facetada que faz referência ao objeto ícone dos anos 70. A lâmpada reflete a luz em todas as direções por ser revestida internamente com 72 faces.

www.malabar.com.pt

www.marsetusa.com

Fortuna A mesa de jantar simboliza a materialização da sorte e da fortuna. Seu tampo nos faz regressar à mesa Eden, com os anéis concêntricos, que representam os anos de vida de uma árvore, e os apoios de desenho orgânico conseguidos com uma escala de tubos de cobre. www.bocadolobo.com

Air Um sofá elegante e acolhedor, projetado para se encaixar perfeitamente ao ar livre e em ambientes fechados. A coleção Air permite transformar instantaneamente uma chaise longue em um espaçoso sofá de 5 lugares. www.manutti.com

134


texto Sandro Prezotto | Fotos Paulo Falcão

Modernidade.com Nova sede da Booking criou espaços inspiradores para os talentos da empresa

O

novo escritório da Booking.com foi desenvolvido pela empresa de design & arquitetura Arealis, que atua em São Paulo e Paris, especializada em projetos de espaços corporativos. Com 960 m² de área, a sede da Booking.com ocupa um andar inteiro de um dos mais modernos edifícios da Avenida Paulista, endereço nobre da cidade.

136


Uma das características comuns aos projetos de Arealis é de criar espaços personalizados ao tipo de trabalho de cada empresa, o que varia muito em função do tipo de atividade. Para a Booking.com, empresa líder mundial em reservas online de acomodações, os arquitetos imaginaram um ambiente fluido, favorecendo a qualidade acústica e de iluminação das grandes áreas de trabalho e a facilidade das circulações. Com foco na utilização do design, dos conceitos espaciais e das cores para representar a identidade da marca, os projetos corporativos da Arealis criam ambientes inspiradores para motivar ainda mais os talentos da empresa.


A nova sede da Booking foi concebida com uma simples operação "offset" do perímetro da fachada envidraçada existente, onde foi replicado o mesmo desenho de fora para o centro do layout. Desta maneira, criou-se um núcleo central funcional que abriga a recepção, as salas de reuniões e o depósito. Tal núcleo é definido por paredes de material translúcido e apresenta, como a fachada, os

cantos arredondados pelo uso de vidros curvos. A escolha e colocação cuidadosa das cores e imagens são feitas em sintonia perfeita com o projeto arquitetônico e o resultado obtido é um ambiente que não confina as pessoas, mas que abre uma janela ao mundo.

⇢ 138


O projeto inclui a mescla de elementos cromáticos aos funcionários e visitantes que se adaptam em diferentes maneiras e difundem a identidade corporativa pelos quatro cantos do ambiente. Em uma divertida associação de cores e imagens, os arquitetos utilizaram os tons da marca para incorporar o mobiliário e revestimentos, além de ilustrar os painéis de vidro com películas adesivas ilustradas por pontos turísticos do Brasil e do mundo, que criam privacidade para as salas de reunião.

Entre o espaço central e a fachada externa se situam as estações de trabalho. Carpetes em tonalidades distintas caracterizam as áreas, trazendo um diferencial interessante de cores. Em volta dos grandes pilares quadrados de dois metros de lado que sustentam o prédio, foram imaginadas “colunas services” de forma elíptica, executadas em marcenaria sob medida, que abrigam as máquinas copiadoras e armários multiuso.

⇢ 140


Da tradução da identidade ao conceito espacial da arquitetura, das cores da marca ao design de interiores... Estas, entre outras soluções adotadas, caracterizam o projeto, disposto num layout aberto, de modo que resolve as exigências de densidade do espaço. O desenho promove a flexibilidade das áreas operacionais, do crescimento da empresa e da gestão das vagas itinerantes figuradas em locais dedicados ao trabalho em grupo.

142

O resultado final favoreceu a qualidade da iluminação natural e artificial, considerou os cuidados com o tratamento acústico dos espaços de trabalho, e uma atenção especial aos aspectos cromáticos, como fator decisivo no desempenho e no bem-estar dos funcionários, prerrogativas do projeto moderno da Arealis. www.arealis.com.br


Pa s s a p o r t e

Matheny

Terrazza

O novo lustre Matheny vem para reinventar desenhos clássicos com uma sensação estética elevada. Sua forma pode assumir um formato redondo, oval, quadrado ou retangular para se adequar perfeitamente à sua mesa de jantar ou sala de estar.

Esta cômoda consiste em diversas gavetas, aparentemente distribuídas ao acaso, empilhadas uma em cima da outra, que também funcionam como uma biblioteca, para receber livros ou pequenos objetos.

www.delightfull.eu

www.valsecchi1918.it

Swell Sofa Coleção minimalista de mobiliário para a sala de estar, Swell tem um toque alegre e brincalhão. As silhuetas suaves e curvilíneas dá às peças de mobiliário um visual convidativo e garante deliciosos momentos de bem-estar. www.normann-copenhagen.com

Orquídea Inspirada na flor mais elegante da natureza, a Jetclass propõe, com o Quarto Venezia, criar um ambiente de sonho. Em tons de Orquídea Radiante, ela proporciona a exaltação dos sentidos e emoções, colorindo e inspirando a sua vida nos próximos 365 dias. www.jetclass.pt

144


texto Revolução Comunicação e Marketing | Fotos André Mello

Na praia, com muito estilo Apartamento de jovem casal no litoral paulista ganhou projeto moderno e sofisticado

146


O

apartamento de um jovem casal, que acabou de ter um bebê, não precisa, necessariamente, ser algo simples ou até mesmo desarrumado, como se poderia imaginar. Neste projeto, localizado em Praia Grande (SP), no litoral paulista, o estudante de arquitetura Gabriel Fernandes, em conjunto com a Guido Iluminação e Design, provaram que com criatividade e bons fornecedores é possível criar um lar acolhedor e elegante. No living e home theather, o projeto priorizou os tons claros nas paredes e no mobiliário, que deram amplitude

aos ambientes, e a madeira, que dá o clima certo de intimidade. Na parede, um papel que lembra tecido garantiu uma acústica perfeita para os espaços. Para a iluminação, arandelas com lentes ópticas criaram um efeito cênico com fios de luz bem marcados. Para a sala de jantar, o destaque fica por conta do belo lustre de cristal da Swarovski, estilo Maria Thereza, na cor fumê, emoldurado por uma sanca com leds lineares. Para destacar os detalhes do bar, foram utilizados spots com lâmpadas de facho bem fechado.

147


Na cozinha, integrada às salas e à área gourmet, de forma natural, nichos decorativos dão leveza à disposição dos armários e destacam os objetos próprios do ambiente, como livros de receita e eletrodomésticos. A iluminação foi feita com luminárias lineares de alta eficiência e spots direcionados para valorizar cada detalhe decorativo do espaço. O quarto do bebê é um espetáculo à parte. Nichos iluminados destacam as peças de decoração. O mobiliário branco e suave recebeu pontos de cristais Swarovski. No teto, um maravilhoso céu estrelado foi criado em fibra ótica. O pendente com cristais e cúpulas foi cuidadosamente escolhido para compor o ambiente. Na parede, papel com estrelinhas e ursos pendurados, que ganham a vez de anjos.

⇢ 148


Na suíte principal, o projeto integrou dois quartos que transformaram o quarto do casal em um espaço bastante amplo e com muitas possibilidades. Uma delas é o closet, decorado com toques modernos, que ficou ideal para abrigar a coleção de livros do casal. A iluminação foi pontual, aconchegante e indireta, para acompanhar o conceito do projeto. O ambiente foi ainda contemplado com um home office. Tanto nas paredes quanto no mobiliário, os clientes optaram por mesclar tons claros e femininos com tons mais escuros e masculinos, o que conferiu um espaço com a cara do casal. Essas também foram as cores escolhidas para cada um dos banheiros. O dele é predominantemente cinza e azul. No dela, o branco tem seu espaço com um toque especialmente feminino: uma rosa brinda o revestimento, um belo contraste com a pia de silestone vermelho e acessórios em cristais Swarovski. O pendente em cristal na lateral da pia completa o charme. Guido Iluminação e Design www.guidoiluminacao.com.br

150


152


texto sandro prezotto | Fotos Victor Solis

RESPEITO À PEDRA

ResidĂŞncia em vila espanhola ganha charme depois da reforma

153


N

a reabilitação dessa casa, localizada na vila de Noutigos, em Coruña (Espanha), o escritório Dom Arquitectura teve como objetivo atuar respeitando os volumes atuais da antiga residência (de 202 m²). A fachada de pedra foi mantida, as janelas originais em madeira de castanheiro foram substituídas, somente duas pequenas novas aberturas na parede sul foram abertas em

154

locais estratégicos para favorecer o visual e pela necessidade de permitir a entrada de luz em lugares específicos. As novas aberturas, formadas por um vidro fixo e estrutura em aço corten, contrastam com as já existentes. Uma parte da fachada teve que ser retirada para evitar a umidade que nas pedras que a formavam. Foram mantidas


as grandes pedras ao redor das janelas e foram seguidas as linhas existentes para terminar suavizando quase todo o primeiro andar e o sótão. O jardim de entrada foi tratado com grandes lajes de pedra antiga recuperada, bancos de pedra e madeira albízias, hera-americana e lavandas, criando uma recepção simples e acolhedora.


As paredes de pedra em toda a casa fazem parte do revestimento interior. No piso térreo, eles combinaram com argamassa ocre, isso cria um jogo como um rodapé com alturas diferentes, cobrindo áreas de pedras danificadas e adaptando-se à distribuição do espaço interior. O resultado é um acabamento interior equilibrado, onde predominam a argamassa ocre e as cores das pedras. O

156

piso térreo é um espaço aberto com um pavimento contínuo, onde colocamos a sala de jantar, a cozinha e a sala de estar. No primeiro andar, ficam três quartos e dois banheiros. As lajes são feitas com argila pintada com um esmalte cinza. No segundo andar, um lugar originalmente usado para estender roupas, agora se tornou um espaço totalmente aberto, inundado de luz natural, através de


claraboias e um corte no telhado, que origina um pequeno terraço com belas vistas para o Cabo Finisterra e a baía de Carnota. Respeitar a pedra, recuperar os elementos existentes e combiná -los com uma distribuição aberta e nova, iluminação e mobiliário moderno podem criar novos e charmosos espaços. www.dom-arquitectura.com


texto Sandro Prezotto | Fotos Divulgação

Mobiliário em destaque Grandes feiras de móveis agitam 2014

A

temporada de feiras e mostras do setor de móveis e decoração teve início em 2014 com três grandes eventos, que agitaram o mercado e mostraram as principais novidades e tendências para este ano. Confira o que a Revista Habitare achou de mais interessante!

158


4º ABUP Móvel Show Evento, que reúne o melhor da decoração e móveis, foi realizado no pavilhão da Bienal do Ibirapuera. Idealizado pela Associação Brasileira das Empresas de Utilidades e Presentes (ABUP), a feira mostrou o melhor mix de produtos selecionados e expositores de renome, como Green House, Estilo BR, Lazzari Móveis, Casa Bonita e Stock House, entre outros. www.abup.com.br


160


17ª ABIMAD Maior feira do segmento de mobiliário e acessórios de alta decoração da América Latina, a 17ª edição da ABIMAD aconteceu no Expo Center Norte, em São Paulo(SP). Com 158 expositores, a feira apresentou móveis para ambientes internos e externos, além de objetos de decoração que combinam qualidade, tecnologia e design. O tema da 17ª ABIMAD foi “Design inspirado no talento brasileiro”. www.abimad.com.br


162


Paralela Móvel A 4ª edição da Paralela Móvel foi realizada no MuBE, o Museu Brasileiro de Escultura, em São Paulo. Destinada a lojistas do setor moveleiro de todo o Brasil, a feira tem se firmado como o principal evento do segmento a priorizar a exposição de mobiliário com design assinado, principalmente produtos de novos talentos. Entre os nomes que participaram desta edição, estão Ana Morelli, Leonardo Bueno Design, Trapos e Fiapos e Camará Movelaria, entre outros. www.paralelamovel.com.br


164


24ª Craft Design Idealizada há 13 anos pelas empresárias Daniela Cecchini e Elaine Landulfo, a Craft Design é referência em feira de negócios e tendências de decoração, design e arte. Direcionada a lojistas, arquitetos, decoradores e profissionais do setor em geral, o evento prima por um rigoroso critério de seleção de expositores, além de um apurado cuidado com a visibilidade de seus projetos. www.craftdesign.com.br


texto Trovata Comunicação | Fotos Tuca ReinÉs

Votos para um ano de paz O lúdico presente no ambiente de Denise Barretto dá as boas-vindas a 2014

A

arquiteta paulista Denise Barretto assina o novo ambiente da Mostra Vitrine Artefacto Haddock Lobo, em parceria com o light designer Guinter Parschalk. Com 35m², o projeto propõe um living contemporâneo em tons muito suaves de cinza, característica marcante em diversos projetos da arquiteta. Além disso, o trabalho, que contou com a dedicação de vários profissionais, busca expressar uma mensagem de paz, prosperidade e felicidade para 2014.

166


“Havia uma solicitação da Artefacto para criar algo que preenchesse parte do vão livre”, conta Denise. “Então, a ideia da revoada se desdobrou em mensagem de Ano Novo. A decoração deixou de ser interior para passar a ser lúdica”. O espaço possui dois lambris revestidos em papel de parede Sahco, da Orlean, que formam uma fenda. Desse local, emana uma revoada com 2 mil tsurus, pássaros em origami produzidos pela artista plástica Adriana Suzuki. Segundo uma lenda japonesa, essas aves trazem sorte, longevidade e paz, o que reforça o desejo de bons votos ao próximo ano.


Responsável pela concepção da revoada, Denise compôs o conjunto de origamis, peça por peça. Para isso, contou com a colaboração de uma equipe de trapezistas, responsável por pendurar os origamis no vão principal da loja, que tem 8 metros de altura. Realizada em quatro dias, a montagem reservou grandes desafios. A arquiteta ainda decorou o ambiente com fotos de galhos, cedidas pelo fotógrafo Beto Riginik. Explica-se: os tsurus (termo japonês que significa grous) geralmente constroem seus ninhos com galhos de árvore. O trabalho de iluminação do renomado light designer Guinter Parschalk acentuou a liberdade e leveza das artes, assim como a elegância do ambiente.

168

Entre os demais itens de decoração, se destaca o tapete em seda de bambu, da Tabriz. A peça faz uma base delicada a mesas em couro crocco, puffs, poltronas em couro e ao novo big sofá São Paulo em linho. O ambiente assinado ficará exposto na unidade Haddock Lobo da Artefacto até março de 2014. Denise Barretto Arquitetura www.denisebarretto.com.br Guinter Parschalk www.studioix.com.br


Pa s s a p o r t e

Affreschi e Panta Rei Em parceria com Antonio Lupi, o designer italiano Brian Sironi assina os primeiros toalheiros aquecidos completamente reciclados e recicláveis. Já o designer Peter Gaeta estudou novas decorações de parede projetadas para o banheiro e outros ambientes. www.antoniolupi.it

Orikomi Em origami, inteiramente feito à mão, o lustre Orikomi é produzido em Portugal pelo ateliê de arquitetura Blaanc, co-fundador da Associação Adobe for Women, que ajuda mulheres mexicanas a construírem suas próprias casas. www.blaanc.com

Fe Stool

170

O banco Fé é uma peça de mobiliário baseada no projeto arquitetônico da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida. As dezesseis colunas que emergem, como a raiz de uma árvore, foram a inspiração para criar a peça, que é um tributo à originalidade e irreverência do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

Mayor Sofa AJ5

www.malabar.com.pt

www.andtradition.com

Concebido em 1939, depois de sua reedição em 2012, o sofá Mayor experimenta um renascimento espirituoso. Ele é apresentado com uma base stained black, além das versões tradicionais oak e stained oak.


171


texto Exata Comunicação | Fotos Marcelo Negromonte

atenção a cada detalhe branco e off-white evidenciam os móveis, objetos de decoração e obras de arte

U

m recanto de aconchego e bem-estar para um casal que adora receber os amigos e relaxar. Com quatro dormitórios e um living, que é pura inspiração, este apartamento, localizado em Alphaville, Salvador (BA), mescla um conceito contemporâneo com móveis antigos – toque que garante charme extra à residência.

172


A proposta dos arquitetos Márcia e Regi Amaral para o apartamento, de aproximadamente 150m², foi criar uma atmosfera de leveza e descontração, destacando móveis, obras de arte e objetos de decoração. “Uma das exigências do cliente – um casal com um filho – foi propor um espaço que prezasse pelo conforto, sem abrir mão da elegância”, explica a arquiteta Márcia Amaral. O apartamento era novo, mas foi totalmente reformado pelos profissionais. O mobiliário da Evviva Bertolini é um dos destaques do projeto. Os tons de branco e off-white escolhidos pelos

profissionais, ampliam a luminosidade dos ambientes, evidenciando os objetos e móveis eleitos para as composições. Ênfase, também, nas escolhas para o living: poltrona clássica em seda listrada, bancos clássicos na cor verde oliva, muranos, pratarias e mármores revestindo paredes e pisos. O projeto luminotécnico é uma atração à parte. “O grande vão da varanda potencializa a luz natural que invade a residência. Trabalhamos também com uma iluminação difusa, para dar aconchego, e pontual, para destacar objetos e obras”, afirma Márcia.

173


No living, os pisos foram trocados por perfect white (branco), novos rodapés foram colocados, o teto rebaixado, guarnições estendidas até o teto para alongar as paredes e aplicação de um revestimento com vidro bronze, além da TV embutida, que não aparece quando está desligada. O home theater foi executado em laca branca. Na varanda, a churrasqueira a carvão foi substituída por uma de embutir, a gás. A parede, antes em pastilha, foi revestida com mármore exótico, assim como a bancada da área gourmet, que recebeu móveis planejados

174

no padrão Dakar, fazendo contraste com o mármore. A mesa redonda, com cadeiras em acrílico, e as poltronas em bambu completam a outra parede, que recebeu uma gravura de Carybé. Um dos dormitórios foi integrado ao quarto do casal, transformando-se no closet da mulher, que recebeu armários com estrutura em branco brilho, portas de correr espelhadas para ampliar o espaço e cômoda em laca branca. No projeto ainda foi incluída uma hidromassagem que anteriormente não existia, revestida com mármore


Crema Marfil, fazendo composição com o banheiro do casal todo neste padrão. Nas paredes foi aplicado um espelho veneziano e gravuras de Leonel de Mattos. O quarto conta ainda com outro closet, que ficou para o marido. A cabeceira da cama recebeu painéis em laca branca com iluminação embutida e espelho. Uma segunda varanda foi integrada ao quarto e transformou-se em sala de leitura, recebendo uma poltrona retrô em tecido bordado Suzani e foto de Christian Cravo Márcia Amaral Arquitetos www.marciaamaral.com

Evviva Bertolini www.evviva.com.br


texto Melz Assessoria de Imprensa | Fotos Black House Photo & Video

Para viver com personalidade Edifício Jazz alia a comodidade da vida contemporânea ao design

176


O

som marcante do saxofone, a sutil batida da bateria e os acordes compassados do baixo são características predominantes do Jazz, estilo musical que nasceu em Nova Orleans, nos Estados Unidos, com o intuito de manifestar a arte e a cultura entre as pessoas da época. Tão marcante quanto o estilo musical é o edifício Jazz, projeto arquitetônico desenvolvido pelos arquitetos Osvaldo Segundo, Christian Krambeck e Daniela Pareja.

O projeto de interiores é do escritório Osvaldo Segundo Arquitetos Associados para a Vasselai Incorporações. Localizado em Blumenau (SC), o Jazz tem 12 pavimentos, sendo o térreo todo destinado ao lazer. No exterior do empreendimento, prevalecem os traços contemporâneos. Também chama atenção o posicionamento no terreno: o Jazz foi construído oblíquo ao terreno, garantindo ventilação e iluminação natural em todos os apartamentos.

177


178

De acordo com Osvaldo Segundo, o objetivo era trazer praticidade e, ao mesmo tempo, sofisticação aos moradores. “O Jazz é um edifício para pessoas que procuram um lugar agradável e moderno para morar. Pensando nisso, utilizamos materiais inusitados e peças únicas para harmonizar o ambiente e primar pela liberdade entre os espaços”, explica.

No Jazz, alguns destes ambientes trazem peças de design e buscam criar uma atmosfera diferente, que desperte o prazer em estar. O empreendimento conta com espaço gourmet, terraço grill e pizza, além de academia, um pub e um espaço, no último pavimento, destinado à contemplação da paisagem e ao encontro.

Entre os exemplos de materiais utilizados na obra estão o aço córten e o piso cimentício, que favorecem a praticidade do espaço e estão dispostos logo no hall de entrada, contrastando com a Bubble Chair.

O pub é um local prático para receber amigos, com ambiência bem intimista onde pode-se desconectar da correria do dia-a-dia e se perder nas horas. A mesa de sinuca e o pinball ampliam a sensação de estar em um espaço bem despojado.

As áreas comuns não precisam necessariamente ser apenas um ambiente de passagem, um local sem personalidade.

O projeto da Vasselai Incorporações tem como objetivo trazer a arte e a cultura urbana para as obras e


empreendimentos. No Jazz, o artista plástico Alexandre Meldau resgatou o rosto de músicos consagrados do estilo musical em um retrato estilizado na parede das escadarias. Outro atrativo é o projeto Design ID, onde um cubo de vidro foi criado pela designer sul-coreana Luna Seo, com o objetivo de aproximar os frequentadores com a natureza. Inspirado numa casa na árvore, o ambiente é todo revestido de madeira e envolto com vidro, proporcionando aos moradores uma visão privilegiada e, ao mesmo tempo, contato com os recursos naturais. A lareira de concreto e a tênue iluminação trazem ainda mais personalidade ao ambiente. www.osvaldosegundo.blogspot.com.br


texto Trovata Comunicação | Fotos Marcelo Scandaroli

Uma casa, infinitas opções Repleta de elementos naturais, projeto permite criar diversas configurações

180


A

conservação da essência das típicas casas de campo é o principal destaque desta residência, localizada na Quinta da Baroneza, em Bragança Paulista (SP). O projeto do arquiteto Miguel Pinto Guimarães, em parceria com a MADO Janelas & Portas, priorizou o conforto e o aconchego. Em 530m² de área construída, a casa apresenta predominância de elementos naturais, mesclados com tendências contemporâneas. O partido arquitetônico do projeto trabalhou com a superposição de três blocos. O primeiro, formado pelos quartos de hóspedes, atravessa o terreno longitudinalmente separando o gramado do acesso de carros. O segundo, paralelo ao primeiro, abriga a cozinha da residência e se conecta com um muro aos fundos que esconde todo o resto das áreas de serviço e caseiro. O terceiro bloco, configurando um segundo pavimento, tem suas extremidades apoiadas sobre os outros dois blocos. Nele se localiza o apartamento íntimo do casal.

181


Nessa área, gerada logo abaixo do terceiro bloco, está o principal trunfo da residência: uma grande área de estar. Nela, grandes panos de vidro abrem o ambiente para o jardim frontal e para o jardim dos fundos, gerando quatro diferentes situações para serem usadas de acordo com as diferentes horas do dia, épocas do ano ou situações meteorológicas. Este agradável espaço de convivência pode

182

ser usado fechado como sala de estar, totalmente aberto como uma varanda ou então integrado ao jardim da frente ou ao jardim dos fundos. O jardim dos fundos é outro acerto. Ao contrário do grande gramado onde se localiza a piscina na frente da casa, este é intimista. É um pátio abraçado pela casa,


configurando uma área mais reservada, protegida do vento, do sol da tarde que serve também de ligação entre a sala/varanda, a sala de televisão e o ateliê. É uma casa que pode assumir várias configurações, projetada para se retrair e expandir, de acordo com o número de hóspedes, sem nunca perder o caráter de aconchego.


Ela pode ser usada em grande parte das vezes por apenas um casal, como se fosse um bangalô, que pode se isolar do serviço e também dos hóspedes, mantendo o seu domínio na forma de um aconchegante apartamento “palafitado” sobre uma grande varanda. A mágica, portanto, é reduzir a casa pela metade, quando esta estiver sendo usada apenas pelo casal, resumindo-a ao bloco transversal, formado pelo quarto do casal, sala e cozinha. O quarto do casal também assume diversas configurações através de painéis de correr, que unem ou isolam os

184

ambientes, conectando a sala íntima com a sala de TV, ao escritório e ao pequeno quarto. A estrutura metálica foi escolhida por permitir os grandes vãos, necessários para evidenciar o gesto arquitetônico de blocos pousados uns sobre os outros. A ausência de pilares no vão central da sala de estar possibilitou que, recolhidas as esquadrias, esta seja transformada na grande varanda que faz com que o jardim rompa a arquitetura, atravesse a construção e se torne uno, atravessando o terreno de ponta a ponta longitudinalmente.


Os materiais naturais escolhidos, basicamente pedra e madeira, permitirão o envelhecimento e amadurecimento da residência com dignidade. Os blocos longitudinais, revestidos de pedra, em contato com o solo, foram projetados para serem superfícies para o desenvolvimento de heras ou trepadeiras, de forma a enraizar a arquitetura ao terreno, criando a simbiose que, com o passar dos anos, evidenciará o aceite da arquitetura por parte da natureza e a cumplicidade a ser assumida entre elas. Miguel Pinto Guimarães www.mpgarquitetura.com.br MADO Janelas & Portas www.mado.com.br


Pa s s a p o r t e

Corset Wall Tiles A linha de revestimentos Corset é composta por elementos únicos que criam efeitos de sombras, texturas e padrões. Por serem deslocados da parede, eles proporcionam uma camada de profundidade a qualquer superfície. www.arbutusdenman.com

Safi O trabalho manual com que esta coleção foi criada é um dos principais fatores do seu sucesso. Este lustre é destinado essencialmente a um espaço luxuoso com um toque moderno. www.castrolighting.com

Papillon As alegres Poltronas Papillon inspiram a pura alegria de viver. A silhueta alada dos encostos, os graciosos suportes de metal e a estrutura vazada de madeira resultam em um design criativo alegre. Dobrável e fácil de transportar, as Poltronas Papillon convidam ao movimento e à espontaneidade. www.bruehl.com

Taylor O estofado Taylor tem estrutura em madeira maciça, multi camadas e painéis de partículas. O encosto tem almofadas preenchidas com penas de ganso. Exceto na versão e couro, as capas são completamente removíveis. www.busnelli.it

186


A R Q U IT E TOS & E NG E N H E I R OS

187


H a b i t a re N o t a s

8ª Brazil Patch Work Show

SP Arte

O maior evento do Brasil dedicado à tradicional arte do patchwork, reunindo novidades em máquinas e kits de tecidos nacionais e importados, peças para a decoração da casa, bolsas, bonecas e acessórios.

O aguardado evento reúne galerias de arte do Brasil e de vários lugares do mundo e apresenta, em cinco dias, uma oportunidade única para contato com importantes obras, artistas, curadores e outros profissionais do universo das artes.

Data: 02 a 05 de Abril de 2014 Horário: quarta a sexta, das 13h às 20h; sábado, das 11h às 17h Local: Centro de Convenções Frei Caneca Endereço: Rua Frei Caneca, 569 | Consolação | São Paulo/SP

Data: 03 a 06 de Abril Horário: quinta a sábado, das 13h às 21h; domingo, das 11h às 19h Local: Bienal do Ibirapuera Endereço: Parque do Ibirapuera, Portão 3 | São Paulo/SP

www.wrsaopaulo.com.br

www.sp-arte.com

Expolux 2014

Principal mostra do mercado para profissionais que, em suas atividades, necessitam entrar em contato com tendências e novas tecnologias, que cercam o universo da iluminação. São arquitetos, engenheiros, lojistas, compradores da indústria da construção, decoradores, entre outros, que têm a oportunidade de conhecer em primeira mão as novidades reservadas pelo setor para este grande evento.

Data: 22 a 26 de Abril de 2014 Horário: terça a sexta, das 10h às 19h; sábados, das 09h às 17h Local: Expo Center Norte | Pavilhões Branco e Verde Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 | São Paulo/SP

www.expolux.com.br

188

Campinas Decor 2014

Mostra de decoração, arquitetura, paisagismo e urbanismo, que se destaca como uma das mais importantes do país. A Campinas Decor apresenta alguns dos melhores arquitetos e profissionais de decoração e design, uma grande oportunidade para patrocinadores e fornecedores divulgarem os seus trabalhos e marcas.

Data: 25 de Abril a 15 de Junho de 2014 Endereço: Rua João Alves do Santos, 200 | Jd. das Paineiras | Campinas/SP

www.campinasdecor.com.br


A R Q U IT E TOS & E NG E N H E I R OS

189


H a b i t a re N o t a s

10ª EletroMetalCon A 10ª Feira Eletromecânica e Construção Civil reúne empresários do circuito nacional mostrando o que há de excelência em equipamentos, máquinas, ferramentas e serviços direcionados aos segmentos da metalúrgica, mecânica, elétrica, eletrônica e construção civil. Data: 06 a 09 de Maio de 2014 Horário: das 16h às 22h Local: SENAI em Londrina Endereço: Rua Belém, 844 | Centro | Londrina/PR

www.eletrometalcon.com.br

Feira do Construtor A Feira dos Fornecedores da Construção Civil é um evento comercial e técnico que busca aquecer a indústria da Construção Civil no Estado do Paraná. O evento vai reunir toda a cadeia produtiva do setor, apresentando as novidades, principais tendências, produtos, equipamentos e soluções em uma oportunidade ímpar na geração de negócios para expositores e visitantes. Data: 07 a 10 de Maio de 2014 Local: Expo Unimed Curitiba Endereço: Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 | Curitiba/PR

www.feiradoconstrutor.com.br

TeCobI Expo 2014

O Evento Internacional de Telhados, Coberturas e Impermeabilização reúne, em um só local, em três dias de realização, todos os elos da cadeia de equipamentos, produtos ou serviços relacionados à indústria de construção e manutenção de telhados, coberturas e impermeabilização, aplicáveis a obras residenciais, comerciais, industriais e esportivas.

Data: 20 a 22 de Maio de 2014 Local: Transamérica Expo Center Endereço: Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 | São Paulo/SP

www.tecobiexpo.com.br

190

Fecontech 2014

A Feira Internacional da Construção atrai grande interesse de todos que atuam no setor. O evento espera receber cerca de 10 mil visitantes, que também terão a oportunidade de participar do Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), que terá sua 86ª edição simultaneamente à feira.

Data: 21 a 23 de Maio de 2014 Horário: das 12h às 20h30 Local: Centro de Convenções de Goiânia Endereço: Rua 4, 1400 | Centro | Goiânia/GO

www.fecontech.com.br


A R Q U IT E TOS & E NG E N H E I R OS

191


aGENDA

Anote na agenda: FUNDEC 13 de Março de 2014, às 20h, e 16 de Março, às 19h Concerto da Orquestra Sinfônica de Sorocaba Com a Regência do Maestro Eduardo Ostergren. Solista: Rafael Dias Mendes. FUNDEC Rua Campos Salles, 850 | Pinheiros Informações: 15 3219.2280

www.fundecsorocaba.com.br

Oficina Cultural Grande Otelo 06 de Maio a 05 de Agosto de 2014, das 14 às 17h Oficina: Fotografia e Cena - Cultura nos Detalhes A coordenação é de José Ferreira da Silva Neto. Oficina volata a fotógrafos amadores, estudantes e demais interessados. As inscrições, por carta de interesse vão até 03/05. São 30 vagas. 20 de Maio de 2014, das 15 às 18h Workshop Ateliê Livre Com coordenação de Júlio Veredas, Célia Maria Zago Marcassa e Lulé Castilho. São 15 vagas em cada turma. As inscrições vão de 24/04 a 19/05. 06 de Junho de 2014, das 19 às 22h Workshop Papel Reciclado A oficina conta com a coordenação de Luiz Cláudio Masse Gonçalves. São 15 vagas. As inscrições vão de 24/04 a 05/06. 20 e 21 de Junho de 2014, das 19 às 22h Sorocaba Através Da História Da Arte - 4 Séculos De História Pintada Processo Criativo. Debate com Célia Maria Zago Marcassa e Pedro Lopes Soares. São 50 vagas e as inscrições vão de 24/04 a 19/06. Oficina Cultural Grande Otelo Praça Frei Baraúna | Centro Informações: 15 3224.3377 | 3232.9329

192

SESC Sorocaba 20 de Março de 2014, às 20h Banda Black Rio Homenagem a Tim Maia Participação Ed Motta Os shows da Black Rio oferecem um panorama da evolução do cenário samba-funk e soul brasileiro. Neste ano, a banda homenageia o mestre Tim Maia, cantando clássicos, como “Sossego”, “Descobridor dos Sete Mares”, músicas da fase racional e as baladas “Primavera” e “Azul da Cor do Mar”. A apresentação conta com a participação de Ed Motta. 22 de Março de 2014, às 20h Teatro: Carta ao Pai - com Denise Stoklos A multiartista Denise Stoklos recorre ao Teatro Essencial, método que criou em 1987, para a concepção do espetáculo, baseado na obra homônima de Franz Kafka. Em tom de acerto de contas, a carta de Kafka a seu pai traduz com profundidade singular o universo de sua obra e sua capacidade de análise e argumentação sobre as relações humanas. SESC Sorocaba R. Barão de Piratininga, 555 | Jardim Faculdade Informações: 15 3332.9933

www.sescsp.org.br

Grupo Imagem 17 a 31 de Março de 2014 Salão Nacional de Fotografia de Sorocaba 2014 Promovido pelo Grupo Imagem Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba e Olho Vivo Núcleo de Fotografia, o Salão Nacional de Fotografia “Paulo Conceição dos Santos” destina-se a estimular o interesse pela fotografia, em todas as suas formas, seja ela digital ou analógica. Tem caráter exclusivamente cultural. Grupo Imagem R. Julio Hanser, 140 | sala 35 | Jardim Faculdade Informações: 15 3227.2099

www.grupoimagem.org.br


193


d i c a s D E L E IT U R A

Prédios Restaurados em São Paulo A Sherwin-Williams, uma das maiores indústrias de tintas do mundo, patrocina o livro Prédios Restaurados em São Paulo, da editora Décor Books, obra que traz fotografias inéditas de 50 prédios históricos da capital paulista que foram restaurados. Estão retratados no livro prédios como: MASP, MIS, Mosteiro de São Bento, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Cinemateca, Casa das Caldeiras, Complexo do Gasômetro e outros. As fotos são de Leandro Netto. www.decor.com.br

10 Mandamentos da Arquitetura Todos poderiam viver sem música, artes plásticas ou cinema, mas nunca sem a arquitetura. “O habitat humano não é puramente natural, mas lugar construído, nem que seja um abrigo provisório de ramos para proteger da chuva”. Esse é o argumento do arquiteto pernambucano Frederico de Holanda no livro 10 Mandamentos da Arquitetura, que busca alargar o conhecimento sobre os modos de morar e viver das pessoas. Editora FRBH

Havana 63

Design em Espaços

A obra Havana 63 é resultado de quatro anos de buscas, pesquisas e reencontros do arquiteto gaúcho Cesar Dorfman para recriar a trajetória vivenciada pelo autor e outros 400 estudantes de arquitetura no histórico “Encontro Internacional de Professores e Estudantes” e do “VII Congresso da União Internacional de Arquitetos de Havana”, que aconteceu na capital cubana em 1963. Algumas das histórias retratadas na viagem são os encontros com Che Guevara e Fidel Castro.

Os ensaios de Lucrécia Ferrara, escritos entre 1999 e 2001, reunidos no livro Design em Espaços, tratam de assuntos que vão do ambiente urbano ao design gráfico, da arquitetura ao espaço virtual, e, principalmente, da necessidade de estudar e interpretar a informação e as relações comunicativas que decorrem da inserção do design no espaço e definem a cultura contemporânea.

www.editoramovimento.com.br

194

www.rosari.com.br


195


h a b i t a re h a l l

Performa A consagrada fábrica de esquadrias em PVC de alta resistência e durabilidade, de Itapetininga, abre seu showroom em Sorocaba. Profissionais e amigos lhe fizeram uma visita de boas-vindas.

1

2 1

3 1

4 1

5 1

6 1

1. Marcos Frey, Juliana Camargo, Anne e Adriano Carriel, Vanessa, Luisa e Paulo Ferrari - 2. Vinicius - 3. Paulo Ferrari, Rogério e Daniel Federman - 4. Cristina Bercial, Viviane Rodrigues e Juliana Camargo - 5. Juliana e Marcos Frey - 6. Christiane Gomes, Vanessa Ferrari, Zezo Faria e Paulo Ferrari - 7. Bruna Stange, Felipe Caldana e Ricardo Nunes - 8. Hortencia e Liliane Ravacci - 9. Anne e Adriano Carriel

8 1

196

9 1

7 1


197


h a b i t a re h a l l

Shopping Iguatemi tem Yoshi’s Quem é apaixonado pela culinária japonesa tem agora mais uma opção na cidade. O restaurante Yoshi’s abriu as portas de seu novo restaurante, no Shopping Iguatemi Sorocaba, com projeto do arquiteto Edan Shoher (veja na página 288). Representantes da imprensa sorocabana foram convidados para degustar seus pratos deliciosos. 1

2 1

3 1

4 1

5 1

1. Roberto Yoshi e Will Baptista - 2. Roberto e Mara Dellarolli - 3. Fernanda Bruder e Luh Valente - 4. Jak Catena - 5. Filomena Alcoléa, Will Baptista e Marisa Abreu - 6. Fabiano Valente - 7. Taylor Soares

6 1

198

7 1


199


h a b i t a re h a l l

Palone Tintas inaugura nova loja O sucesso da Palone Tintas, acumulado em mais de 20 anos de atuação na região de Itu, tem agora um novo capítulo com a abertura da nova loja do grupo em Sorocaba. Clientes, fornecedores, amigos e funcionários marcaram presença no evento de inauguração desse novo empreendimento, que já nasceu com jeito de vencedor.

1

2 1

3 1

4 1

5 1

1. Jose Palone e Fabiano Balieiro - 2. Renato Napolitano, Julio Ferron e Ricardo Bandeira - 3. Fernando Monteiro, Carlos Gandini, Jose Palone, Sergio Suguino , David Ivy Jr. e Eginaldo - 4. Adriana, Cleiton, Renato, Gustavo, Jose Palone, Sergio, Julio e Cortêz - 5. Renato, Jose Palone, Gustavo, Lucas e Julio - 6. Gustavo Palone, Jose Palone, Fabiano Balieiro, Julio Ferron, Renato Napolitano e David Ivy Jr.

6 1

200


201


h a b i t a re h a l l

Arte no Shopping Cidade Sorocaba Fotos: Joel Vieira

O espaço dedicado às artes no Shopping Cidade Sorocaba, a ARTEXPO 2014, da ABART (Associação Brasileira de Arte), trouxe uma nova exposição gratuita e aberta ao público. Desta vez, a mostra exibiu artes visuais de artistas plásticos reconhecidos nos cenários nacional e internacional, com destaque para a premiada artista paulistana Cecilia Rossi.

1

2 1

4 1

5 1

6 1 1. Cecilia Rossi - 2. Vladson Jorge, Miguel Manga, Renato Adriano Ponce, Francisco Chanes, Simão Neto e Alex Menezes - 3. Amilton Soares Jr. e Jonicler Real - 4. Camila Santos - 5. Santiago Ribeiro - 6. Francisco Cartaxo, Estela Perrella, Conceição Matos e Amilton Soares Jr. - 7. Alex Menezes - 8. Amilton Soares Jr. e Simão Neto

7 1

202

3 1

8 1


203


d i c a s & n o v i d a de s

1.

1. Mesa Lateral Bronze A coleção Pedra Brasileira conta com móveis especiais e sofisticados, que têm como base materiais nobres, como quartzito, granito, aço e metais, como ouro, prata e bronze. A proposta é mostrar a diversidade e a beleza das pedras brasileiras com um design de mobiliário diferenciado. www.brasigran.com.br

2. Pétlas 2.

Os painéis Pétlas se destacam pela precisão no corte dos materiais, que torna as juntas entre os módulos imperceptíveis. A possibilidade de montar o produto com uma única cor ou com as três cores combinadas é outro diferencial que garante ao consumidor liberdade e a exclusividade de uma parede única. www.mosarte.com.br

3. Sofá Life

3.

A combinação das cores branca e preta, uma das principais tendências do inverno 2014, aparece com força total nas passarelas e na decoração. O sofá Life, modelo exclusivo da Formato Design, é a escolha ideal para dar um toque charmoso e elegante à sala de estar ou de TV. www.formatomoveis.com.br

4. Poltrona Soho

4.

A poltrona Soho é uma das peças exclusivas, assinadas por designers conceituados, que chegam para compor o showroom da EAD Home. Com isso, a loja oferece um diferencial para atender um público exigente e de bom gosto, junto aos arquitetos, designers e decoradores. www.eadhome.com.br

204


P R O D U TOS & S E R VIÇOS

206

ALARMES

ANDAIMES

ANDAIMES

AQUECEDORES

ARTESANATO

ÁUDIO E VÍDEO


AZULEJOS

CHURRASQUEIRAS

COBERTURAS E TOLDOS

COBERTURAS E TOLDOS

EMPALHAMENTO DE MÓVEIS

EMPREGOS DOMÉSTICOS

207


P R O D U TOS & S E R VIÇOS

208

ENXOVAIS

ESTOFADOS

FILTROS E PURIFICADORES

GESSO

IMOBILIÁRIA

LOCAÇÃO DE MÁQUINAS


MADEIREIRA

MANUTENÇÃO

MARCENARIA

MARCENARIA

MÁRMORES E GRANITOS

MÁRMORES E GRANITOS

209


P R O D U TOS & S E R VIÇOS

210

PAPEL DE PAREDE

PISCINAS

PISCINAS

PRÉ MOLDADOS

RESTAURAÇÃO DE MÓVEIS

SERRALHERIA


SERRALHERIA

SONDAGENS E FUNDAÇÕES

TINTAS

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

VIDRAÇARIA

211


Í N D IC E

Acabamentos, Pisos e Revestimentos Bidu Casa & Acabamento pág. 115 Disparquet pág. 105 HBC Heliocolor pág. 10 Jimenez pág. 8 Portobello Shop pág. 151 Portoro pág. 96 Villa Antico pág. 54 Villa Attuale pág. 53 Vivere pág. 143 Aço Inox Di Vero

pág. 206

Andaimes 3A Degraus

pág. 206 pág. 206

Aquecedores Net Aquecedores

pág. 206

pág. 195 pág. 135

Arquitetos Adriana Bataglin e Rodrigo Tonche pág. 187 Alice Lippi pág. 189 Arte Arquitetura pág. 189 Carvalho Arquitetura pág. 189 Cristiano Mendes pág. 187 Edélcio & Guto César pág. 187 Edivania Rocha pág. 191 Eduardo Rodrigues pág. 191 Foot Arquitetura pág. 191 Gustavo Capriotti pág. 163 Gustavo Simoneti pág. 191 Manoela Lustosa pág. 189 Marcio Merguizo pág. 187 Marco Antonio Rodrigues pág. 191 Merlincon Prestes pág. 189 Natália Cafisso Carneiro pág. 191 Pontalti e Caridá pág. 187 Rodrigo Latorre pág. 191 Sabrina Chibani pág. 187 Silvia Jamas pág. 189 Studio Zero 7 pág. 189 Tainá Rehder pág. 187 Artes Plásticas Horacio Althabe Jeffer Zion Artesanato Atelier Casa Encantada Ateliê de Artes Ateliê Elza Tortello

pág. 203 pág. 222

pág. 206

pág. 203

Audio, Vídeo e Automação R&R Soluções e Ideias pág. 206

212

pág. 207

Calhas e Coifas Calhas Ipanema Classecoifas

pág. 137 pág. 35

Carpintaria Carpintaria Trajano

pág. 139

Estampas Anna Milliet

Materiais Elétricos Ferrari

pág. 117

Móveis Planejados Anna Maria Dell Anno Lanzili Móveis Mobilar SCA

pág. 195 pág. 2 pág. 109 pág. 79 pág. 436

Paisagismo Ana Boso Flora JCN

pág. 129 pág. 107

Papel de Parede Evandro Marques

pág. 210

Piscinas Engevil Piscina Segura Projeto Piscinas

pág. 75 pág. 210 pág. 210

Pré Moldados Juliana Pré Moldados

pág. 210

Raspadora Raspadora Müzel

pág. 11

Restauração de Móveis Ateliê Armazem Brazil

pág. 210

Serralheria Casa Automática Serralheria Artística Jr. Serralheria Colonial

pág. 141 pág. 210 pág. 211

Sondagens e Fundações Soenvil

pág. 211

Tecidos para Decoração Complastt Tecplast

pág. 62 pág. 113

pág. 193 pág. 133 pág. 209

Televisão Local TV

pág. 201

pág. 209

Telhas MF Telhas

pág. 199

Terraplenagem Rodeghel

pág. 149

Tintas Brazil Cobalt Palone Tintas Vototintas

pág. 13 pág. 199 pág. 211

Vidraçaria Alfavidro Atual Vidros e Box S Vidros Vert Vidros Vidraçaria Carvalho Vidrotemp

pág. 22 pág. 211 pág. 175 pág. 211 pág. 185 pág. 211

pág. 213

Estofados Estofados Buciolli

pág. 208

Festas Infantis Yoyo Kids

pág. 171

Filtros e Purificadores Acqualive Loja dos Filtros

pág. 83 pág. 208

pág. 219 pág. 221

Casa de Repouso Lar Santa Rosália

pág. 435

Churrasqueiras Casa Grill Chaleur

pág. 207 pág. 65

Fotografia Elson Yabiku Rui Antunes

Coberturas e Toldos Alumifer Domus Design Formalux Toldos Albuquerque

pág. 205 pág. 15 pág. 207 pág. 207

Gesso Cooperart Gesso pág. 145 Francesco Emiliano Gessaria pág. 159 Gesso Imperatriz pág. 208

pág. 71

Alarmes Suprematech

Areia e Pedra Bicho da Areia Raposo

Azulejos Cemitério dos Azulejos

Construtora Atengecon FNBA Construções Decoração Anteparo Casa Verde Casual Design e Marel Dino Decorações EAD Home Lei Arte Morarte Requinte Cortinas Sierra by Stella House Trend Casual Decoração Infantil Maria Cegonha

pág. 197 pág. 201

pág. 76 pág. 49 pág. 66 pág. 155 pág. 17 pág. 32 pág. 18 pág. 131 pág. 4 pág. 44

Empregos Domésticos Secretária do Lar Enxovais Divine Enxovais Esquadrias Esquadrias Martins Index Komtec ML Esquadrias de Alumínio Performa Raffinato Esquadrias São Paulo Esquadrias TM2 Venezianão

pág. 73 pág. 51 pág. 95 pág. 89 pág. 125 pág. 31

Imobiliária Globo 10 Imóveis

pág. 208

Impermeabilização Grupo Mille

pág. 161

Locação de Máquinas Asprocon

pág. 208

pág. 169

Empalhamento de Móveis Art Palha pág. 207 Empreendimentos Porto São Pedro

Iluminação Aluxe Elmaluz JJ Luz Luminarea Spazio Luce Studio Luz

pág. 100

Madeireira Mad Mat Madeira & Arte Madeireira Progresso Manutenção Residencial Doutor Resolve

pág. 207

pág. 208

pág. 157 pág. 6 pág. 61 pág. 85 pág. 92 pág. 99 pág. 179 pág. 214 pág. 183

Marcenaria Borne Marcenaria D’Marko Design Marcenaria Camargo Marcenaria Gibi Marcenaria Mantovani Marcenaria MDM Mármores e Granitos D’Bianco Marmoraria Gramartec Granitos Jr. Marmoraria Thassus Mendes Marmoraria

pág. 209 pág. 209 pág. 165 pág. 127 pág. 121 pág. 167

pág. 197 pág. 193 pág. 209 pág. 209 pág. 91


222


223


224

Profile for Habitare

Revista Habitare - nº 45  

Edição 45 da Revista Habitare. Tudo para construir, decorar e reformar. www.facebook.com/revistahabitare

Revista Habitare - nº 45  

Edição 45 da Revista Habitare. Tudo para construir, decorar e reformar. www.facebook.com/revistahabitare

Advertisement