Page 23

Vamos lançar na feira nossa nova linha de frames dobráveis, que junto com a case rígida fabricada especialmente para eles, irão permitir maior facilidade e segurança no transporte dos equipamentos em campo. Os frames, além de ficarem bem compactos quando dobrados, terão um sistema chamado de “easy click” que permite que a gimbal seja retirada e colocada de forma fácil e rápida. Esse sistema também é usado para o trem de pouso, permitindo que toda a montagem seja feita sem o uso de ferramentas, o que facilita a montagem em qualquer lugar e sem complicação. Daremos destaque também ao modelo X800 GEO, que é nosso multirrotor de classe 800 já configurado e otimizado para execução de serviços de fotogrametria. Esse equipamento permite cobrir uma área de 100 hectares por voo com precisão de 4 cm no solo. A nossa expectativa é que o mercado cresça. Somos um país que vai depender muito da exportação nos próximos anos e nosso ponto forte é a agricultura e mineração, setores onde o multirrotor pode ser utilizado para aumentar e melhorar em muito a produção. Acreditamos em um produto que agregue valor e facilite o serviço de nosso cliente, nesse caminho que estamos dispostos a trilhar os próximos anos. Estamos fechando parcerias com empresas que vendem softwares, oferecem cursos ou executam as análises de imagens, buscando aprimorar nossos produtos e oferecendo aos clientes uma solução completa, com qualidade e confiança. Nossa expectativa na feira DroneShow é de estreitar laços com outras empresas, conseguir novas parcerias e apresentar nossos equipamento ao público mostrando nossos principais diferenciais: Equipamentos de qualidade com melhor custo benefício, treinamento e suporte pós venda. Pois só quem fabrica sabe exatamente como prestar uma manutenção e assistência técnica de qualidade, dar suporte necessário ao cliente e oferecer o treinamento teórico e prático completo.

empresas e clientes a aplicar da melhor maneira possível os recursos dos drones e alavancar os resultados com esta tecnologia. Serviços de inspeção de redes de transmissão, tubulações, monitoramento de rodovias e áreas de proteção ambiental, filmagens e fotografias aéreas também compõe o leque de serviços da empresa. Em parceria com a Stonway, a Futuriste lançará na DroneShow o curso semi-presencial de Mapeamento Aéreo com drones. Neste curso, o aluno aprenderá as técnicas para realizar mapeamentos aéreos, realizará na prática voos com drones da Futuriste no modo manual e autônomo, aprenderá a gerar o mosaico com as imagens, utilizará softwares para análise das imagens, enfim, aplicará os conhecimentos na prática para utilização profissional. Acreditamos que em 2016 o mercado começará a ter mais abertura para a tecnologia dos drones, devido à nova regulamentação. Diversos projetos que hoje estão represados pelas empresas devem sair do papel e turbinar o mercado, gerando dividendos e empregos e solidificando no país este setor tão promissor. A Futuriste acompanhará o processo, mantendo sua missão de capacitar pessoas e oferecer os mais diversos serviços da categoria, sempre com inovação tecnológica e responsabilidade, dando suporte aos variados projetos dos nossos clientes. “As empresas de drones que passaram por este período de transição do setor no Brasil certamente chegarão mais preparadas para atender as mais diversificadas demandas do mercado a partir da nova legislação, pois adquiriram importante experiência e solidez para superar as dificuldades até o momento. A DroneShow promete ser uma divisora de águas para as empresas de drones. Esperamos gerar muitos negócios e parcerias interessantes e com isso fortificar ainda mais o nome da Futuriste como player da categoria.” Leonardo Minucio - Sócio Fundador da Futuriste

Raquel Molina - Sócia-Fundadora da Futuriste A Futuriste Tecnologia vem atuando fortemente com treinamentos, serviços e consultoria empresarial no setor dos drones. A empresa investiu no modelo “Aprenda na Prática” em seus cursos e, este importante diferencial, é destaque em relação a cursos mais teóricos, quando o contato com equipamentos e softwares é mais superficial ou inexistente. O aluno aprende a lidar com os componentes, realiza a montagem na prática um drone e o pilota durante as aulas de voo em campo. A Futuriste também oferece serviços de consultoria para auxiliar as

Roberto Ruy – Diretor da SensorMap A Sensormap está se preparando para mostrar ao mercado o VANT SX8, com possibilidade de integração de diferentes tipos de payload,

com capacidade para 4 kg, além do desenvolvimento de um novo multirotor leve que promete revolucionar o mercado. Atuando nos mercados de Meio Ambiente, Agricultura, Transporte, Mineração, Energia e Óleo e Gás, a SensorMap tem como principais atividades: Desenvolvimento e suporte de sistemas de aquisição, serviços especializados de aquisição de dados, integração de sensores fotogramétricos e geodésicos, desenvolvimento de software, calibração de câmaras fotogramétricas, consultoria especializada. Em virtude do lançamento da nova legislação de drones proposta pela ANAC, a Sensormap projeta um crescimento do mercado de drones para 2016 e 2017, tendo em vista que muitos usuários se encontram receosos em adquirir uma aeronave não tripulada profissional por falta de uma legislação específica que lhe garanta o direito de uso para suas aplicações. O evento DroneShow não poderia ocorrer em melhor momento. O mercado de drones vive um momento de definição da regulamentação das atividades comerciais com o uso de destes veículos e o evento reunirá fabricantes e usuários para a expansão do mercado com foco em geoinformação. A crise econômica e política que o país atravessa retraiu o mercado e inibiu os investimentos e a capacidade de negócios das empresas, afetando assim o mercado de geotecnologia. Estima-se que a partir de 2016 o país retome o crescimento e o volume de negócios volte a crescer. A Sensormap se mantém otimista e projeta um crescimento para os próximos anos, com a expansão de vendas do VANT de mapeamento SX8 e o lançamento do seu novo multirotor leve, além de novas versões do sistema de mapeamento móvel SMM, que já é uma realidade no mercado de infraestrutura e cadastro urbano. Fabrício Hertz - Diretor de Gestão da Hórus Foi pensando nas dificuldades de setores como Agricultura, Topografia, Mineração, entre outros, que a Hórus Aeronaves buscou desenvolver um produto com tecnologia avançada e que fosse economicamente acessível a todas essas atividades da economia. Assim, a Hórus desenvolveu uma aeronave autônoma repleta de tecnologia, com assistência técnica personalizada e de fabricação totalmente nacional. A aeronave é programada via GPS, não precisa de operador e é construída em fibra de carbono (um diferencial no mercado de drones), o que lhe dá mais leveza, resistência e possibilita maior autonomia de voo: 60 minutos. Equipada com câmeras de alta resolução, o drone pesa apenas 1.300 gramas, incluindo

23

Revista MundoGEO 83  
Revista MundoGEO 83  
Advertisement