Page 45

Equipamentos e softwares usados para montagem da estação do sistema Eumetcast na Ufal (Fonte: Lapis) Atualmente, o Laboratório de Análise e Processamento de Imagens (Lapis) é o principal responsável pela estação do sistema Eumetcast, no âmbito da Ufal, além de ser responsável pela geração e manutenção do banco de dados de imagens do MSG-1 (Meteosat-8), 2 (Meteosat-9) e MSG-3 (Meteosat-10). Os novos satélites meteorológicos de altíssima resolução temporal, como os MSG mantidos pela Eumetsat, permitem a obtenção de imagens com novas informações meteorológicas com frequência de 15 minutos, o que pode subsidiar uma série de estudos e pesquisas. A distribuição dos dados da Eumetsat é feita pela Eumetcast, utilizando o satélite de telecomunicações NSS-806. O satélite utiliza a Banda C para retransmitir e distribuir arquivos de dados e de imagens usando o padrão Digital Video Broadcast (DVB).

Imagens do sensor Seviri O sensor Spinning Enhanced Visible and Infrared Imager (Seviri) encontra-se a bordo da segunda geração de satélites Meteosat (MSG) e opera um canal no visível de alta resolução espacial, que imageia a um quilômetro, e outros 11 canais - no visível, infravermelho e o vapor d’água - que imageiam a três quilômetros no nadir. O Seviri, que é sensível à radiação visível e termal em diferentes bandas do espectro, é um radiômetro que varre a superfície da Terra, linha por linha, e cada linha consiste em uma série de elementos de imagem ou pixels. Para cada pixel, o radiômetro mede a energia radiativa de uma determinada banda espectral. Essa medição é digitalmente codificada e transmitida para a estação terrena. Várias bandas espectrais do sensor Seviri têm sido selecionadas para as composições coloridas do

tipo Red Green Blue (RGB), visando à obtenção de medidas mais dinâmicas e precisas nas pesquisas de diagnóstico de eventos meteorológicos extremos causados por tempestades severas. Na figura a seguir, observa-se essa situação, com a composição de três bandas RGB cobrindo o intervalo do espectro referente à emissividade - região termal - para uma imagem colorida obtida do Seviri. Nesse exemplo, destaca-se a composição em RGB das diferenças de bandas espectrais IR12.0 – IR10.8 e IR10.8 – IR8.7, que estão associadas aos canais R (Red) e G (Green), seguidas pela banda IR10.8 que está associada ao canal B (Blue). Por utilizar diversas regiões do espectro eletromagnético, a interpretação destas combinações mostra-se complexa, uma vez que depende do fenômeno estudado. As nuvens, o vapor d’água e aerossóis presentes na atmosfera, vegetação e os solos possuem com- Composição RGB às 15:00 UTC, 15 de agosto de 2012 (Fonte: Lapis) portamentos espectrais particularmente diagnósticos nas porções do espectro correspondentes ao visível, infravermelho e termal, que são registradas pelas diferentes composições em RGB. Estas, por sua vez, apresentam características de elevada frequência temporal (15 minutos), permitindo a identificação e o monitoramento do deslocamento e da severidade de fenômenos ambientais. Por exemplo, as composições coloridas RGB são utilizadas para a identificação e o monitoramento do deslocamento e da severidade dos sistemas meteorológicos. A conclusão final é que a implementação do sistema Eumetcast da Eumetsat permitirá às universidades brasileiras o acesso à informação através dos diversos provedores de serviços de dados e de produtos derivados de satélites, como índices de vegetação, temperatura da superfície terrestre, temperatura do topo das nuvens, albedo, etc.. Entre os benefícios, destacam-se a rapidez e a facilidade de implementação desse sistema. O fato é que todos os esforços devem ser feitos para facilitar o acesso à informação nas universidades.

MundoGEO 73 | 2013

45

Revista MundoGEO 73  

A NOVA Revista MundoGEO reflete as convergências de geotecnologias e as preferências de nossos leitores, pois mais de 80% já assinavam as re...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you