Page 1

MaurĂ­cio Santos

Amor de Torpedo


MaurĂ­cio Santos

Amor de Torpedo

editora

sĂŁo paulo - 2012


editora

© Editora Lexia Ltda, 2012. São Paulo, SP CNPJ 11.605.752/0001-00 www.editoralexia.com Editores-responsáveis Fabio Aguiar Alexandra Aguiar Projeto gráfico Fabio Aguiar

Capa e diagramação Equipe Editora Lexia Revisão Bianca Briones

Contatos com o autor Cel.: (11) 98234-7159 e (11) 96578-3052 Blog: http://amordetorpedo.blog.terra.com.br E-mail: mauricionsan@ig.com.br Facebook: http://www.facebook.com/Amordetorpedo Dados Internacionais de Catalogação na Publicação - CIP S237a Santos, Maurício Amor de Torpedo / Maurício Santos. -- São Paulo: Lexia, 2012.

96 p. ISBN 978-85-8182-029-3

1. Literatura - Brasileira. I. Título. CDD – B 869 Ao adquirir um livro você está remunerando o trabalho de escritores, diagramadores, ilustradores, revisores, livreiros e mais uma série de profissionais responsáveis por transformar boas ideias em realidade e trazê-las até você. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro poderá ser copiada ou reproduzida por qualquer meio impresso, eletrônico ou que venha a ser criado, sem o prévio e expresso consentimento do autor. Impresso no Brasil. Printed in Brazil.


DEDICATÓRIA

Dedico este livro a todos aqueles que buscam um grande amor de torpedo – um amor para tocar o coração do ser amado, por frases curtas que podem construir uma história de amor longa, pela vida inteira. Àqueles que vivem com superação, vencendo os obstáculos para conquistar a pessoa amada, em  busca de meios  para conquistar o grande amor das suas vidas.


AGRADECIMENTOS

Escrever este livro para mim é uma missão: a de ajudar pessoas. Muitas vezes, ajudei jovens que, por desencontros amorosos, se viram sozinhos e sem saber o que fazerem. Dizia-lhes que através da fé nunca estariam sozinhos e que retomando as suas vidas, de modo consciente, saberiam o que fazer... ouvindo a voz do coração que os guiariam para o reencontro de um novo amor ou do velho amor renovado... Também não estive sozinho ao escrever este livro. Tive sempre a inspiração de Deus, que há muito tempo, já havia plantando dentro mim a vontade de escrever. Meus agradecimentos a minha amiga, Roseneide, a qual quando soube que escrevi um livro, foi uma grande incentivadora para que eu o publicasse. Agradeço também, a uma pessoa muito especial, Rosineide, que um dia ao lhe dar um livro de presente, ela me perguntou se eu o havia escrito. Respondi que não, e que o livro que eu escrevi já estava no rascunho na gaveta. Desde então, concentrei os meus esforços para lançar este livro.


O meu muito obrigado ao Fábio e a Alexandra, diretores da Editora Lexia pela receptividade desde primeiro contato e pelo profissionalismo nos trabalhos para a edição desta obra. Agradeço a todas as pessoas, cujos nomes eu não mencionarei para não esquecer ninguém, com as quais troquei torpedos, que indiretamente me ensinaram muito sobre este tipo de comunicação. Agradeço finalmente, ao amor do meu filho Gabriel, que no momento em que escrevo este livro, ele com 4 anos e 6 meses de idade, já manuseia celular e logo fará parte da nova geração do amor de torpedo! Maurício Santos


PREFÁCIO

Escrever para comunicar o que sentimos pela pessoa amada é uma necessidade natural na fase da adolescência e na fase adulta para os jovens tímidos, quando descobrem que estão sentindo algo pela colega de classe, pela amiga que mora no mesmo prédio etc., mas que se sentem travados para aproximar, ocorrendo aí o amor platônico, e escrever é uma forma para superar o medo da aproximação. Para outros indivíduos, terminar um relacionamento pessoalmente é enfrentar muita tensão, por isso preferem escrever. A modernidade trouxe várias formas de comunicação por escrito de maneira rápida, objetiva e barata e entre elas está o torpedo. Em Amor de Torpedo, descrevo como foi primeiro encontro de um executivo e uma jovem, o primeiro torpedo e a ideia de tocá-la através de mensagens. Durante o relacionamento, descrevo também os encontros, desencontros, crenças limitadoras, medos, altos e baixos do relacionamento etc., e para cada fase, como as categorias de torpedos enviados, foram muito importantes.


Deixo uma mensagem importantíssima para o leitor e mostro a ele um caminho para encontrar o seu amor. Escrevo também 400 torpedos para tocar o seu amor, para cada ocasião do relacionamento, desde a paquera, com pitadas de humor, até a manutenção da relação com torpedos de muito amor. Maurício Santos


O AMOR TUDO PODE

Ainda que eu fale todas as línguas do mundo, Se me faltar o amor, Sou como um bronze que soa ou um sino que toca. Ainda que eu tenha o dom da profecia E conheça todos os mistérios e toda a ciência, Ainda que eu tenha uma grande fé Capaz de mover montanhas, Se não tiver amor, nada sou. Ainda que eu distribua todos os meus bens Para alimentar os pobres e entregue o meu corpo às chamas, Se me faltar o amor, De nada me serve. O amor é paciente, é prestável; O amor não é invejoso, Não é arrogante, Não é orgulhoso, Não age com baixeza, Não procura o seu próprio interesse.


O amor não se deixa levar pala ira; Esquece e perdoa as ofensas. Nunca se alegra com a injustiça E rejubila sempre com a verdade. O amor tudo desculpa, tudo crê, Tudo espera e tudo suporta. O amor jamais passará. As profecias terão o seu fim, O dom das línguas terminará E a ciência será inútil, (porque a nossa ciência é imperfeita e as nossas profecias limitadas.) Mas, quando vier o que é perfeito, O imperfeito desaparecerá. Quando era criança, falava como criança, Sentia como criança, pensava como criança, Mas, quando me tornei homem, Deixei o que era próprio de criança. Da mesma forma, Agora vemos como por um espelho, de maneira difusa, Mas depois veremos tudo face a face. Assim, agora permanecem estas três coisas: A fé, a esperança e o amor. Mas a maior de todas é o amor.1

1

1 Coríntios 13


SUMÁRIO

Parte 1: Um amor construído com torpedos ..................... 17 Como tudo começou ....................................................... 19 O primeiro torpedo ......................................................... 20 As conversas dos primeiros dias ...................................... 20 O primeiro encontro ....................................................... 21 O ponto de encontro ...................................................... 21 Torpedos dos primeiros encontros ................................... 21 O afastamento ................................................................. 23 O reencontro ................................................................... 24 Torpedos após o reencontro ............................................ 24 Torpedos de apoio à carreira profissional ......................... 25 Torpedo marcando encontro na escola ............................ 25 Os encontros na saída da escola ..................................... 26 Torpedo de aviso sobre a entrega de presente ................. 26 Os encontros nas manhãs de sábado .............................. 26 Torpedos de um bom-dia ................................................ 26 O medo de relacionamento sério ..................................... 28 Torpedo avisando a chegada ............................................ 29


Torpedo desejando um bom almoço ................................ 29 Torpedo instituindo o beijo de boa-noite ......................... 29 Torpedo de saudades ........................................................ 30 Uma noite fatídica ........................................................... 30 Um relacionamento conturbado ....................................... 30 A viagem de férias ............................................................ 30 O retorno ......................................................................... 31 As surpresas ..................................................................... 31 O amor nos tempos do torpedo ...................................... 32 Um final feliz ................................................................... 33 Um caminho para você .................................................... 33 Parte 2: 400 torpedos para tocar o seu amor .................. 35 Amizade ........................................................................... 37 Aniversário de Namoro .................................................... 40 Aniversário de Nascimento .............................................. 41 Ano novo e próspero Ano-Novo! .................................... 43 Bom dia! .......................................................................... 45 Boa noite! ........................................................................ 47 Boa tarde! ......................................................................... 48 Dia dos Namorados ......................................................... 50 Dia Internacional da Mulher ........................................... 52 Natal ................................................................................ 53 Oi! ................................................................................... 54 Olá! .................................................................................. 56 Paquera ............................................................................ 57 Páscoa .............................................................................. 63 Pensamento ...................................................................... 64 Perdão .............................................................................. 68 Romântico ....................................................................... 70 Saudade ............................................................................ 92 Fontes de pesquisa ............................................................ 95


Esta obra 茅 baseada em uma hist贸ria real. Os lugares e os nomes dos personagens foram trocados para proteger a identidade das pessoas envolvidas.


Parte 1 UM AMOR CONSTRUテ好O COM TORPEDOS

17


Como tudo começou Na tarde de trinta de janeiro de dois mil e dez, num pequeno e movimentado distrito localizado na zona noroeste da cidade de São Paulo, o sol brilhava como que anunciando que no final daquele dia, chegaria aquela mulher que mudaria totalmente a vida de Fernando, divorciado, há algum tempo, executivo e que buscava a parceira ideal, depois de ter vivido dois relacionamentos que não deram certo. Lá estava Fernando, sentado, naquela pequena lanchonete, no centro do distrito, tomando uma cerveja, depois de percorrer algumas imobiliárias da região, pesquisando imóveis para negócios. Repentinamente, entra na lanchonete uma jovem muito atraente, bem vestida, cabelos negros e longos e senta ao seu lado, pedindo um suco ao atendente. Pouco tempo depois, Fernando olhou para o lado e como que num passe de mágica, os dois olhares se cruzaram, pois ela também olhou na mesma direção, momento em que Fernando, sem entender, começou a conversar com ela, como se a conhecesse há muito tempo. Conversaram sobre muitos assuntos e principalmente sobre ela, onde ele disse que ela era uma pessoa única, entre 6,8 bilhões de pessoas no mundo, mostrando-lhe a sua real importância, como pessoa e mulher. Ele ficou encantado com rara beleza, fato que em toda a vida dele, ele jamais tinha vislumbrado. Após trocarem telefone e nomes, Patrícia – esse era o nome dela – se retirou da lanchonete, dizendo que tinha de passar em uma loja e numa farmácia, antes de ir para casa.

19


O primeiro torpedo Algum tempo depois, ao sair da lanchonete, por volta das 19h, horário de Brasília, Fernando ainda encantado com aquela jovem, teve a inspiração de tocar-lhe enviando um torpedo. Hoje conheci a mulher mais linda do mundo. Patrícia vc é demais. Bjs, Fernando. Mensagem enviada em 30/01/2010 às 19h

A partir deste dia, Fernando passou a tocar-lhe enviando torpedos.

As conversas dos primeiros dias Nas semanas seguintes, à noite, Fernando ligou algumas vezes para Patrícia. Conversaram sobre como foi o dia de cada um, o que iam fazer à noite etc. Patrícia encantada com o modo de Fernando falar e a espiritualidade que ele lhe transmitia, sentiu logo confiança nele. Passado algum tempo, marcaram duas vezes para saírem, pois Fernando estaria em reunião de negócios na mesma região onde Patrícia morava. Ele ficou de ligar para ela se as reuniões terminassem mais cedo, o que não aconteceu e não saíram. Então marcaram de se encontrarem no centro da cidade de São Paulo, numa sexta-feira. Faltando uma hora para o encontro, choveu torrencialmente naquela tarde, e por celular a Patrícia ligou para Fernando cancelando o encontro e remarcando para o dia seguinte.

20


O primeiro encontro Na tarde do sábado, Fernando saiu rumo ao centro da cidade de São Paulo para encontrá-la. Tomaram suco, enquanto conversaram muito por cerca de uma hora num clima romântico. Ao saírem da casa de sucos, ela não aceitou carona de Fernando, dizendo que tomaria condução para ir embora. Fernando levou-a até o estacionamento, onde havia deixado o seu carro, e entregou-lhe um buquê de rosas vermelhas, causando-lhe a maior surpresa, pois era a primeira vez que ela recebia rosas. Despediram-se e ela foi embora muito emocionada e o mesmo acontecendo com Fernando.

O ponto de encontro O centro da cidade de São Paulo passou a ser o ponto de encontro de Patrícia e Fernando, de onde saíam para lancharem nas proximidades, para passearem e irem aos cinemas em shoppings, fazerem compras juntos etc.

Torpedos dos primeiros encontros A mulher é como a rosa na sua delicadeza, cabe ao homem cativá-la, assim ele será naturalmente amado. Patrícia, no amor essa é a maneira de se completar. Bjs. Mensagem enviada em 01/02/2010 às 10h30

... O homem p/ escolher uma mulher, ñ escolhe por tamanho ou número, mas vc é a medida 21


certa p/ mim, tudo se encaixa! Bjs. Mensagem enviada em 02/02/2010 às 9h48

...

Os seus olhos parecem dois faróis na estrada, iluminando o meu caminho, neles eu vejo o meu futuro! Bjs. Mensagem enviada em 02/02/2010 às 13h17

...

Vc é a joia que todo homem gostaria de lapidar. Bjs. Mensagem enviada em 03/02/2010 às 10h

...

A minha vida se transformou no dia que vc chegou, tudo teve um novo sentido. Bjs. Mensagem enviada em 03/02/2010 às 13h39

... “Possa a estrada levantar-se para encontrá-la. Possa o vento estar sempre às suas costas. Possa o sol brilhar quente em seu rosto, (continua na próxima msg) as chuvas caírem macias em seus campos, e até que nos encontremos outra vez... possa Deus tê-la mansamente na palma de Sua Mão.” 2 Até breve e Deus a abençoe. Mensagem enviada em duas partes em 05/02/2010 às 9h26 2

Bênção Irlandesa

22


De madrugada eu pensava em vc, tratei de dormir p/ ver se te esquecia, aí sonhei c/ vc. Amor, tenha um bom dia! Bjs. Do seu, Fernando. Mensagem enviada em 08/02/2010 às 8h05

... Quem quiser conhecer o amor, é só conhecer vc. Patrícia, obrigado! Até às 6h da tarde de hoje. Bjs. Mensagem enviada em 09/02/2010 às 12h08

... Vc é o amor materializado. Patrícia vc sempre foi completa, só precisava de alguém do seu lado p/ valorizar a pessoa linda e maravilhosa que vc é, (continua na próxima msg) e que possa te fazer feliz, compartilhando c/ vc um amor verdadeiro. Conte comigo sempre! Bjs. Mensagem enviada em duas partes em 11/02/2010 às 10h01

O afastamento Tudo ia muito bem, até que, para a surpresa de Fernando, naquela manhã de segunda-feira de Carnaval, dia quinze de fevereiro, ao ligar para Patrícia confirmando o encontro marcado para o mesmo dia, à tarde; ela simplesmente lhe disse que infelizmente não iam se encontrar, sem lhe dar maiores explicações. Fernando insistiu, propondo-lhe saírem depois do Carnaval, sem obter sucesso. Ele sem entender o que havia acontecido, tocou a vida adiante, dedicando-se ao seu trabalho, procurando insensibilizar-se do forte 23


sentimento de tristeza e incompreensão que se apoderou dele e também passou a intensificar as suas orações diárias, desejando e acreditando num novo encontro, não no tempo dele, mas no tempo de Deus, com aquela mulher que tanto havia mexido consigo. Na tarde de vinte e quatro de fevereiro, após nove dias de afastamento, Fernando ligou para Patrícia, propondo manterem contato amistoso por telefone, e ela aceitou.

O reencontro Na semana que antecedia o Dia Internacional da Mulher, Fernando propôs a Patrícia um encontro pessoalmente, para fazer-lhe uma homenagem surpresa. Aquele reencontro ocorreu na tarde do dia seis de março, onde Fernando entregou-lhe uma mensagem intitulada “Mulher ideal”, em homenagem antecipada ao Dia Internacional da Mulher. Ela muito surpresa, agradeceu dizendo que Fernando era a segunda pessoa a prestar-lhe homenagem, pois uma amiga dela também havia lhe dedicado uma mensagem naquele dia. A partir deste dia, Fernando voltou a tocar-lhe enviando torpedos.

Torpedos após o reencontro Reencontrar-te foi experimentar o Paraíso na Terra! Abraços. Mensagem enviada em 09/03/2010 às 19h21

... Fiz recarga no seu celular. Boas ligações! Bjs. Mensagem enviada em 11/04/2010 às 11h50 24


Torpedos de apoio à carreira profissional Querida Pat, mantendo o meu desejo de uma carreira brilhante p/ vc, emprestarei a importância p/ vc pagar a escola. (continua na próxima msg) Desculpe-me por qualquer excesso, de minha parte, nas ligações de sábado. Que Deus seja a sua companhia hoje e em todos os dias da sua vida. Felicidades sempre!

Mensagem enviada em duas partes em 19/04/2010 às 19h40

... Boa noite, Fernando. Que Deus ilumine a sua noite! Obrigada por tudo. Bjs, Patrícia. Mensagem recebida em 20/04/2010 às 1h10

... Bom dia, Pat. Fiquei feliz pela sua msg. Em resposta a sua gratidão, por nada! O que eu puder fazer, conte comigo! Bjs. Mensagem enviada em 20/04/2010 às 7h21

Torpedo marcando encontro na escola Cara Pat, em nossos contatos vc usou expressões como: “amei! e “que bom que vc ligou”. Hoje eu vou usar uma expressão parecida: (continua na próxima msg) “Que bom eu te ver depois da aula!”. Se p/ vc estiver tudo bem, estarei lá. Bjs.

Mensagem enviada em duas partes em 22/04/2010 às 16h03 e às 16h07

25


Os encontros na saída da escola Em média, duas vezes por semana, Fernando passou a encontrar Patrícia na saída da escola, situada na zona noroeste da cidade de São Paulo, onde ela morava e fazia um curso profissionalizante. Eles iam lanchar nas proximidades, conversavam muito sobre projetos e sonhos, entre outros assuntos. Despediam-se sempre em frente à casa de Patrícia.

Torpedo de aviso sobre a entrega de presente Querida, chegou o seu presente. Adorarei entregá-lo p/ vc, amanhã, dia 01/06/2010, antecipando a data marcada na semana do Dia dos Namorados. Bjs. Mensagem enviada em 31/05/2010 às 7h39

Os encontros nas manhãs de sábado Nas manhãs de sábado, Fernando encontrava Patrícia para levá-la ao trabalho. Eram momentos mágicos, desde esperá-la até deixá-la próximo ao trabalho, passando por caminhos de Sol.

Torpedos de um bom-dia Bom dia, meu amor. Que o seu dia seja cheio de felicidades! Bjs. Mensagem enviada em 12/04/2010 às 7h34

26


Bom dia, Pat. Um beijo p/ vc c/ todo o meu amor. Mensagem enviada em 26/04/2010 às 7h59

... Bom dia p/ vc, mulher que tá sempre presente nos meus sonhos. Bjs. Mensagem enviada em 29/04/2010 às 9h53

... ¡Buenos días a usted, mujer que está siempre presente em mis sueños! Besos. Mensagem enviada em 29/04/2010 às 10h07

... Bom dia, meu amor. Que o seu dia seja maravilhoso! Mensagem enviada em 11/05/2010 às 8h45

... Bom dia, querida. Tenha um alegre despertar. Bjs. Mensagem enviada em 17/05/2010 às 6h58

... Bom dia, querida. Que todo o universo hoje e sempre conspire a seu favor, p/ que vc consiga realizar todos os seus sonhos. Bjs. Mensagem enviada em 31/05/2010 às 7h39

27


Bom dia, querida. Saiba que a primeira pessoa que me lembro ao acordar é vc. Bjs. Mensagem enviada em 08/06/2010 às 7h32

... Bom dia, minha querida. Que o seu dia seja marcado por um grande encontro c/ a alegria e o bem-estar. Mensagem enviada em 10/06/2010 às 7h51

... Bom dia, meu amor verdadeiro. Que neste dia, vc possa conquistar tudo que tá disponível e em abundância nesta terra maravilhosa de Deus. Bjs. Mensagem enviada em 11/06/2010 às 8h13

... Bom dia, querida. Aquele abraço terno, apertado e caloroso p/ vc. Mensagem enviada em 14/06/2010 às 8h43

O medo de relacionamento sério Na manhã de dezenove de maio, casualmente foi esclarecido o motivo do afastamento de Patrícia naquele Carnaval: ela sentia medo de assumir um relacionamento sério. Objetivando tomar uma decisão imediata, quanto a sua vida pessoal, Fernando ligou para Patrícia perguntando se ela queria oficializar o namoro com ele. Ela ficando em silêncio no telefone 28


por alguns instantes, levou Fernando a perguntar o que ela sentia. A resposta dela foi imediata: medo. Ela ficou de dar resposta à noite, o que não aconteceu, pois Fernando teve um compromisso e não pode ligar. A partir desta informação, Fernando começo a ajudá-la com informações escritas pesquisadas na Internet, sobre como curar o medo, as vantagens do namoro sério, as vantagens de se relacionar com homens mais velhos, como beijar bem, além de continuar a tocar-lhe enviando torpedos.

Torpedo avisando a chegada Meu amor, em 20 min chegarei p/ te dar aquele beijo bem gostoso. Mensagem enviada em 26/06/2010 às 7h38

Torpedo desejando um bom almoço Bom almoço, querida. Eu te adoro! Mensagem enviada em 26/06/2010 às 12h26

Torpedo instituindo o beijo de boa-noite Querida tô instituindo entre nós o beijo de boa-noite: – Boa noite, meu amor. Aquele beijo bem gostoso p/ vc dormir! Mensagem enviada em 26/06/2010 às 21h17

29


30

Amor de Torpedo  

A impossibilidade ou a possibilidade está dentro de cada um de nós. A partir do momento que definirmos o que desejamos de um(a) parceiro(a)...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you