Issuu on Google+

Sindicato das Indústrias de Mármores, Granitos e Rochas Ornamentais do RS

ANUÁRIO

2009

ARQ UITETU R A PEDRAS R E V E S T E M MODERNI D A D E D O BARRASHOPPI NGS U L

Espaço de

GASTRONOMIA: O novo ícone da arquitetura

T END Ê NCI A L IMESTON E : ELEGANT E E CON TEMP OR ÂNE O


Í N D I C E

12 ESPECIAL ESPAÇO DE GASTRONOMIA: O NOVO ÍCONE DA ARQUITETURA

08 HISTÓRICO A BELEZA DO SANTANDER CULTURAL

18 arte O “ENCANTADOR DE PEDRAS”

22 ARQUITETURA A MODERNIDADE DO BARRASHOPPINGSUL

24 TENDêNCIA LIMESTONE: ELEGANTE E CONTEMPORÂNEO

28 VA L O R A G R EG A D O MÁRMORE É NA MARMORARIA

30 DECORAÇÃO TRANSLÚCIDO: EFEITO PRECIOSO

32 MEIO AMBIENTE REAPROVEITAMENTO DE RESÍDUOS DE ROCHAS REDUZ IMPACTO AMBIENTAL

0 4

|

A N U Á R I O

S I M A G

20 CO NST RU ÇÃO CIVIL A CORRETA FIXAÇÃO DE PEDRAS

26 TECNOLOGIA CRIATIVIDADE SEM LIMITES

33 SIMAG NOVIDADES DO SINDICATO


E D I T O R I A L

E XPE D I E N T E

PROFISSIONALIZAÇÃO RUMO AO SUCESSO

O Anuário SIMAG é uma publicação da Interna Projetos Editoriais, sob licença do Sindicato da Indústria de Mármores, Granitos e Rochas Ornamentais do RS. As opiniões, entrevistas, artigos, anúncios e colunas assinadas são de inteira responsabilidade dos autores. É vedada a reprodução total ou parcial do conteúdo sem prévia autorização e sem citação da fonte.

A proibição do processo de corte e acabamento a seco de rochas ornamentais, todas as exigências ambientais e de segurança norteiam a total profissionalização do setor, apontando que são necessárias ações pontuais e também a longo prazo para consolidar ainda mais a cadeia produtiva da rocha ornamental. Focada nesse novo cenário, a diretoria do Sindicato das Indústrias de Mármores, Granitos e Rochas Ornamentais do RS – Simag já comemora o sucesso de iniciativas que promovem as empresas do segmento, como a publicação do Anuário Simag 2009. Em sua terceira edição, a publicação já é referência, sempre mostrando as principais tendências do mercado, avalizadas por renomados arquitetos. Com um estande de 363m2, a participação do sindicato na terceira edição da Expoacabamento promete atrair principalmente arquitetos e público comprador da feira. Serão onze empresas parceiras expondo seus produtos, num projeto inovador do Simag que contribui para o fortalecimento do setor. No Anuário 2009 você poderá ler reportagem especial sobre Espaço Gourmet, o ambiente considerado novo ícone da arquitetura, que fica mais bonito e valorizado com o uso de rochas ornamentais. Será possível viajar no tempo conhecendo a história do Santander Cultural, observando o quanto os mármores e granitos fazem parte deste patrimônio arquitetônico. Também se atualizará sobre a importância das rochas em projetos grandiosos, como o BarraShoppingSul, entenderá como assentar corretamente pedras, identificará a importância do valor agregado das marmorarias, além de se emocionar conhecendo a paixão do escultor “encantador de pedras” pelo basalto. Uma boa leitura a todos!

Presidente

|

A N U Á R I O

S I M A G

CONSELHO FISCAL Alexandre Bittencourt De Carli André Luiz Wetzel DELEGADOS JUNTO À FIERGS Caetano Rosito Neto Fábio Müller REPRESENTANTES PERANTE A ABIROCHAS Alexandre Bittencourt De Carli Gabriel Gehrke Rogério Adolfo Riegel CONTATO Fone: (51) 3347.8736 Av. Assis Brasil, 8787 - complexo Fiergs Bairro Sarandi - Porto Alegre - RS CEP 91140-001- simag@fiergs.org.br

Edição, projeto gráfico, reportagem, revisão, comercialização e diagramação

(51) 3019-5643 www.interna.com.br Jornalista responsável: Daniela Manfron MTb/RS 8.889 COORDENAÇÃO Andréia Cardoso Renato Delfino Rodrigues

Rogério Adolfo Riegel

0 6

DIRETORIA Alexandre Bittencourt De Carli Caetano Rosito Neto Fábio Müller Gabriel Gehrke Rogério Adolfo Riegel

IMPRESSÃO Gráfica Coan 3.000 exemplares


H I S T Ó R I C O

FOTOS: FGF FOTOGRAFIAS

Amarelo Ornamental (Granito)

PEDRAS traduzem beleza de patrimônio arquitetônico Passado e presente se encontram no prédio do Santander Cultural, um dos mais significativos do centro histórico de Porto Alegre, localizado na praça da Alfândega. Tombado pelo patrimônio histórico e artístico do Rio Grande do Sul, o exemplar eclético de inspiração neoclássica tem o projeto assinado pelo arquiteto Stephan Sobczak e pelo escultor Fernando Corona. Sua ocupação está associada à história da atividade bancária no Estado.

0 8

|

A N U Á R I O

S I M A G


A construção de 5.600m2, datada de 1932, foi eleita em 2008, por meio de votação popular, como o patrimônio arquitetônico mais significativo de Porto Alegre. Inicialmente, a edificação abrigou a agência matriz do Banco Nacional do Comércio e, depois, o Banco da Província e o Sul Brasileiro. Atualmente, o Santander Cultural é uma instituição do Grupo Santander Brasil, formado pelos bancos Santander e Real, voltada à integração e à difusão da diversidade das linguagens e dos conteúdos artístico-culturais. Restauro manteve intactos espaços originais.

Em 2001, o projeto de restauro e adaptação transformou o antigo edifício em um moderno centro cultural, mantendo intactos os espaços originais em diálogo com intervenções contemporâneas. No andar térreo e no segundo piso há uma ampla área para abrigar exposições, com paredes de mármore Rosa, escadas de mármore Branco, além do teto com um grande vitral colorido. O restauro do Santander Cultural foi conduzido pela equipe da empresa Solé Associados, sob a responsabilidade do engenheiro civil Ismael Solé, em parceria com o arquiteto paulista Roberto Loeb. Ficou a cargo da Iguaçu Mármores e Granitos o fornecimento das pedras. “Foi feita uma bus-

Edifício foi transformado em Centro Cultural.

ca detalhada dos mármores que foram utilizados naquela época para que a restauração ficasse perfeita”, aponta o diretor da Iguaçu, Fábio Müller.

Prédio fica no centro histórico de Porto Alegre.

A N U Á R I O

S I M A G

|

0 9


Projeto original utilizou mármores importados.

“A tradução da qualidade do trabalho realizado está no fato de que ele é imperceptível”, declara o engenheiro Ismael Solé, exaltando também que o projeto inicial do prédio é muito interessante, pois já previu a utilização de granitos na parte externa e de mármores, em sua maioria importados, no interior. “Os focos principais da restauração foram a fachada e o grande hall. Para substituição do belíssimo mármore Carrara Gióia da escadaria central e do raríssimo mármore Nero Portoro de seus espelhos e dos balcões foi necessário um minucioso trabalho de pesquisa”, lembra Solé, que também atuou no restauro do Teatro São Pedro, em 1979, e atualmente lidera o projeto de restauração do Cine Imperial, ambos no centro de Porto Alegre.

O trabalho total abrangeu a restauração de revestimentos, rodapés, degraus e balcões, sendo realizados procedimentos de limpeza, obturações, rejuntamento, reposição de peças faltantes e polimento com cera. Além da completa reposição da escadaria e balcões, no hall de entrada as paredes em mármore Ônix Creme foram restauradas e alguns detalhes removidos e complementados. Nos banheiros foi Escadarias e balcões tiveram completa reposição das rochas.

utilizado o granito Branco Ceará em tampos e divisórias. O revestimento das paredes na fachada é em granito Vermelho Gaúcho extraído em Porto Alegre, sendo todo com textura apicoada e executado em cantaria. “Um trabalho de paciência e dedicação, realizado por pessoas que gostam do que fazem”, resume o engenheiro.

1 0

|

A N U Á R I O

S I M A G


E S P E C I A L

FOTOS: INTERNA PROJETOS EDITORIAIS

Bege Ipanema (Granito)

Espaço de Gastronomia: O novo ícone da arquitetura Com funcionalidade e conforto, o Espaço Gourmet é um ambiente de convivência familiar e lazer entre amigos, um novo conceito que não se limita à integração da cozinha com a área de estar. Varandas, terraços, salões de festas ou quintais podem ambientar esse espaço muito valorizado com a utilização de rochas ornamentais. A preferência é o granito, por ser resistente a agentes agressivos, como gordura e calor, com baixa absorção de água. Porém, todas as rochas ornamentais proporcionam aos arquitetos inúmeras combinações de cores, texturas e aplicações, que vão desde revestimentos de pisos e paredes até tampos de mesas, balcões, mobiliários, cubas, aparadores, entre outros. Conversamos com as renomadas arquitetas Ana Maria San Martin, Betina Chede e Laline Bittencourt, que apresentam projetos inova-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

dores desse novo ícone da arquitetura.

1 2

|

A N U Á R I O

S I M A G


há vinte anos no mercado, sendo que quinze no desenvolvimento de projetos para a Florense Móveis Planejados, a arquiteta Ana Maria San Martin indica a utilização de pedras em seus projetos de espaços gourmets principalmente pela funcionalidade, e vantagens como durabilidade e resistência mecânica e abrasiva, contribuindo para a higiene, essencial nesses ambientes. “As pedras acrescentam muito na estética do local, pois são trabalhadas em integração ao projeto arquitetônico, promovendo vários tipos de leitura dependendo da cor, granulação ou corte. Essa versatilidade dá liberdade de composição”, ressalta Ana Maria.

Silestone Grey Expo acentuam aspecto contemporêneo dos móveis da Florense.

No espaço de gastronomia localizado no térreo do show room da loja Florense na Avenida Goethe, em Porto Alegre, a arquiteta assinou o trabalho com a utilização de silestone Grey Expo. A tonalidade cinza do material, composto em 94% por quartzo natural, se integrou ao clima aconchegante do ambiente, projetado para “receber”, de forma que todos os utensílios ficam à mão e os convidados se sentam em uma mesa em torno do gourmet. “A utilização de pedras naturais ou industrializadas, de uma forma geral, acentua o aspecto contemporâneo dos móveis da Florense, pois não há nada mais moderno que combinar o antigo com o novo, a madeira com a pedra, de forma que essa mescla de elementos promova o bem-estar das pessoas”, enfatiza a arquiteta.

A N U Á R I O

S I M A G

|

1 3


Especializada em arquitetura conceitual e trabalhando para construtoras na criação de identidade para os ambientes, a arquiteta e urbanista Betina Chede acredita que é muito importante o uso de mármores e granitos em espaços de gastronomia para preservar a vida útil desses espaços, garantindo a higiene no preparo dos alimentos. “O granito não é poroso, não acumula sujeira, é muito indicado para espaços de gastronomia”, aponta Betina. Ela afirma que as múltiplas possibilidades na utilização de pedras, formando desenhos, e a qualidade de acabamento são os diferenciais que a fazem optar pelo uso de pedras em seus projetos, além da beleza e durabilidade, apontadas como grandes vantagens das rochas ornamentais. No espaço de gastronomia que Betina Chede projetou para um condomínio, em Porto Alegre, a inspiração foi a Pop Art e o próprio nome do empreendimento já é uma homenagem ao ícone do movimento, Andy Warhol. “No salão de festas a ideia era remeter a um túnel do tempo, com o piso e o gesso em espiral fazendo essa sugestão”, relata a arquiteta, lembrando que foram utilizados granito Preto São Gabriel e Branco Fortaleza no piso, possibilitando fazer o desenho em círculos, e nos tampos e bancadas da cozinha o granito Preto São Gabriel, para embelezar mais o ambiente.

Qualidade de acabamento, beleza e durabilidade são grandes diferencias das rochas.

1 4

|

A N U Á R I O

S I M A G


Por serem elementos naturais, as rochas garantem desenho ímpar e movimento.

Laline Bittencourt, titular do escritório Laline Arquitetura, destaca que mármores e granitos são elementos eficientes para espaços de gastronomia por sua resistência, facilidade de limpeza e manutenção, conferindo beleza ao ambiente. “Rochas são elementos naturais, trazem desenhos inusitados, pois na natureza nada se repete, mesmo que tenhamos padrões e tipologias semelhantes. São materiais que diferenciam um projeto do outro”, exalta Laline. Em uma residência de Porto Alegre, a arquiteta projetou um espaço de aproximadamente 40m², com generoso pé-direito, com a finalidade de reunir a família e amigos. Ela relata que a pedra foi utilizada como revestimento de parede junto à parte funcional das áreas molhadas e da cocção propriamente dita. “O material escolhido deveria ser marcante, com desenho movimentado e ímpar, mas ao mesmo tempo deveria se harmonizar com a pedra de revestimento da escada já existente. Também era necessário contrastar com a madeira a ser utilizada no mobiliário, mas possuir tonalidades semelhantes a esta. Optou-se então pelo Delicatus Cream, um granito exótico que cumpriu todas essas características”, conclui.

A N U Á R I O

S I M A G

|

1 5


FOTO: DOCOL / DIVULGAÇÃO

acessórios que facilitam a rotina dos gourmets

Mandiare – Misturador monocomando para cozinha A Docol fabrica o misturador ideal para cozinhas e espaços gourmets. Como todo monocomando, o usuário controla com apenas uma mão a vazão e a temperatura da água. Possui alavanca de acionamento ergonômica, botão de acionamento que permite a escolha do tipo de jato e bica móvel para uso em duas cubas. Ainda possui opção de

Coifas de ilha e parede As coifas Tramontina têm linhas modernas e aliam tecnologia, design e qualidade, sejam elas de ilha ou de parede. Possuem três velocidades, funcionam como exaustor ou depurador e têm excelente capacidade de purificação e extração do ar. Contam com filtros metálicos laváveis em máquina, além do filtro de carvão ativado que retém os odores do processo de cozimento.

Pias para granito As novas pias para granito da Tramontina são modernas e têm design diferenciado. Fáceis de instalar, com perfeita vedação e possibilidade de encaixar o triturador de resíduos alimentares, elas não exigem acabamento no furo do tampo de granito. Entre os lançamentos estão as pias Lyra 2C 34 e a Vitra 1.5C 56.

Acessórios para cubas de cozinha Os aramados e acessórios são pensados para facilitar o trabalho diário. As peças são feitas com matérias-primas de qualidade, resistentes ao calor e à umidade. Fabricadas em arame cromado, as cestas com alças móveis são perfeitas para lavar verduras, frutas e legumes. O escorredor de pratos, leve e resistente, pode ser colocado dentro ou ao lado da cuba. As tábuas de madeira, retangulares ou redondas, encaixam-se perfeitamente nas cubas e no escorredor das pias. O lixo pode ser jogado diretamente na cuba pelo corte lateral, feito também para facilitar a remoção da tábua.

1 6

|

A N U Á R I O

S I M A G

FOTO: tramontina / divuulgação

ducha móvel com mangueira que avança até 60cm.


A N U Á R I O

S I M A G

|

1 7


FOTOs: Valdir Ben

A R T E Verde Ubatuba (Granito)

O “encantador de pedras” apaixonado pelo basalto

ITALVENETO COMÉRCIO EXTERIOR Distribuidora de mármores e granitos nobres, nacionais e importados. Rua 25 de Julho, 409 - CEP 91030-270 - Porto Alegre - RS - Telefax: (51) 3337.1766 1 8

|

A N U Á R I O

S I M A G


Muito utilizado em pisos e revestimentos, o basalto também tem uma variada gama de aplicações. Em geral, a cor do basalto é cinza clara, porém, apresenta-se nas cores amarela, marrom, vermelha, cinza escura e preta, de acordo com impurezas e intemperismo. Pode ser aplicado em tampos de pias e bancadas, além de assegurar bons resultados na produção de objetos menores. TRANSCENDENDO a rigidez da rocha vulcânica, o escultor gaúcho João Bez Batti Filho mostra sua habilidade em moldar o basalto, expondo a alma da pedra em formas surpreendentes, combinada com uma pesquisa particular sobre a diversidade e a exuberância das cores dos basaltos da Serra Gaúcha e dos Campos de Cima da Serra. Nascido em Venâncio Aires, João Bez Batti Filho tem seu ateliê e residência em Bento Gonçalves, numa casa de basalto com mais de cem anos, que faz parte dos Caminhos de Pedra, itinerário em que se documenta uma parte importante da história da imigração italiana no Estado. As esculturas de basalto do artista conversam com o observador, fazem pensar e têm sentimento. O trabalho paciente do escultor demanda força física e com inspiração ele extrai raras revelações da pedra utilizada em inúmeras esculturas produzidas. Batti é um artista que explora o mineral com muita sensibilidade e consegue esculpir formas e figuras abstratas que transmitem leveza. O escultor relata que o basalto é uma paixão desde criança, quando vivia próximo às margens do Rio Taquari e colecionava seixos denominados por ele como “esculturas feitas pela água”. Aluno de Vasco Prado e de Zoravia Bettiol, Batti foi pesquisando ferramentas, têmperas adequadas para trabalhar. “A cor é o que me fascina”, descreve o artista que há quarenta anos pesquisa o basalto entre Caxias do Sul e Bento Gonçalves revelando novas tonalidades que ele denomina verde-musgo, verde-oliva, cacau, vermelho sanguíneo. E nascem rostos esverdeados, negros e brancos, pássaros cinza, frutas avermelhadas, imagens de um amarelo-queimado, todas as peças naturalmente coloridas pelas rochas das quais se originam. Com inspiração na constante observação da natureza, Batti revela que o basalto proporciona perenidade às suas obras. “O basalto é a mãe de todas as pedras preciosas, na minha escultura sempre se percebe um quartzo ou uma ágata”, especifica o artista para denominar a importância e sua paixão pela rocha.

A N U Á R I O

S I M A G

|

1 9


C I V I L

FOTOS: dorvo / divulgação

C O N S T R U Ç Ã O Branco Bahia (Granito)

A CORRETa fixação DE PEDRAS Ao longo de muitos anos, o assentamento de pedras naturais foi feito com argamassas artesanais feitas em obra, elaborando uma mistura de areia, cimento e água, eventualmente um pouco de cal. Porém, com o avanço tecnológico dos materiais, é possível realizar um assentamento de pedras naturais com qualidade, rapidez, durabilidade e melhor aspecto visual. Devido às particularidades das pedras naturais, o seu assentamento requer cuidados e produtos específicos.

ITALVENETO COMÉRCIO EXTERIOR Distribuidora de mármores e granitos nobres, De gaúcho para gaúcho, nacionais e importados.

tudo em Ferramentas Diamantadas

Rua Capistrano de Abreu, 142 - Bairro Niterói - Canoas - RS Telefone/fax: (51) 3059.3651 - www.abrasistem.com.br Rua- abrasistem@brturbo.com.br 25 de Julho, 409 - CEP 91030-270 - Porto Alegre 2 0

|

A N U Á R I O

S I M A G

- RS - Telefax: (51) 3337.1766


FOTO: ©istockphoto.com / David Linscott

Tecnologia dos materiais assegura qualidade e rapidez na fixação de rochas.

Segundo o responsável pelo departamento

O rejuntamento de pedras naturais deve ser

de desenvolvimento de produtos da Ceramfix,

feito com produtos especiais (tipo II, segundo

engenheiro Ricardo Lima, no uso convencio-

a NBR 14992 ou rejuntamento epóxi). Como

nal, ou seja, pedras de até 60x60cm em pisos

as pedras naturais polidas possuem superfí-

ou paredes abaixo de 2,70 metros usam-se

cie lisa é desejável que o rejunte acompanhe

argamassas específicas para pedras naturais,

esse acabamento. Sendo assim, a Ceramfix

como por exemplo a Arga 100 Natural Stones,

dispõe do Junta 100 Epóxi, impermeável e

uma argamassa colante que garante aderên-

resistente a ataques químicos. Muitas vezes

cia, flexibilidade e resistência mecânica. “Em

é desejável que as juntas sejam finas entre

casos especiais como pedras de grandes for-

as placas, para que seja valorizado o aspecto

matos, é bom usar argamassa colante AC III.

visual do assentamento. Um dos produtos in-

Em fachadas deve-se prevenir o deslizamen-

dicados para esse caso é o Junta 100 Fine, um

to, sendo aconselhado o uso de apoios ou fixa-

rejuntamento à base de cimento.

dores enquanto a argamassa estiver no estado fresco”, recomenda o engenheiro. Ele destaca que a ferramenta básica é a desempenadeira dentada. A mais usual possui dentes de 8x8x8mm, porém, para pedras de grandes formatos (acima de 60x60cm) indica desempenadeiras de 12x12x12mm ou semicircular 12mm. No passo a passo, a indicação é que após o

NORMAS TÉCNICAS PARA INSERTS METÁLICOS Segundo o representante da Dorvo Ferragens e Máquinas, Paulo Aramis Iaksch, a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT dispõe de duas normas dirigidas a projetos, execução e fiscalização de revestimento de paredes e estruturas com placas de rocha (ABNT/NBR 13707 e ABNT/NBR 13708), que descrevem a obrigatoriedade da utilização dos inserts para

preparo da base, de acordo com as normas

paredes com altura acima de 2,70 metros.

da ABNT, preparar as placas, que devem estar

As normas determinam que os componentes

secas e limpas, passando para o apronte do produto, num recipiente estanque e limpo. A escolha da desempenadeira a ser utilizada

metálicos para a fixação devem ser constituídos de metais inalteráveis. Os principais metais que podem ser utilizados são aço inoxidá-

depende do tamanho da pedra a ser assenta-

vel, cobre e suas ligas e alumínio. A posição dos

da. Após, com o lado liso da desempenadeira,

chumbadores deverá ser sempre perpendicular

deve-se aplicar uma camada de argamassa de

ao suporte. Após posicionados os componentes

3 a 6mm na superfície. Em seguida, aplicar

tipo sustentadores, as placas de rocha são ins-

o lado denteado da desempenadeira em ân-

taladas, estando os seus rasgos inferiores pre-

gulo de aproximadamente 60 graus. Depois,

enchidos com selante. A seguir, são instalados

deve-se assentar a placa, bater com martelo

os componentes tipo retentores, ajustando-se

de borracha sobre a superfície, remover os

a posição da placa e preenchendo-se previa-

excessos e proteger contra chuvas, aguardan-

mente os rasgos superiores das placas com se-

do 72 horas.

lante.

A N U Á R I O

S I M A G

|

2 1


A R Q U I T E T U R A

FOTOS: Dario Zallis

Amarillo Mares Standard (Mármore)

Shopping da Capital Gaúcha valoriza a natureza com a utilização de materiais simples e sofisticados.

Mármores e granitos revestem modernidade do BarraShoppingSul Inaugurado em novembro de 2008, o BarraShoppingSul teve seu projeto arquitetônico norteado pelo conceito de conforto, tecnologia e inovação. Para o revestimento de pisos e paredes foi seguida uma tendência bastante adotada em empreendimentos grandiosos: utilizar rochas ornamentais. “primamos pela qualidade e durabilidade dos acabamentos e, em termos de inovação, o BarraShoppingSul tem o melhor”, afirma o arquiteto responsável pelo empreendimento, Paulo Baruki, que há 15 anos trabalha no desenvolvimento de projetos para os principais shoppings do brasil.

2 2

|

A N U Á R I O

S I M A G


FOTO: INTERNA PROJETOS EDITORIAIS

O primeiro shopping da Multiplan Empreendimentos Imobiliários em Porto Alegre tem uma área total construída de quase cem mil metros quadrados, com 215 lojas em dois pisos. O arquiteto relata que houve uma grande preocupação em harmonizar as belezas naturais da cidade com o empreendimento e que sempre são mescladas rochas nacionais com as locais, a exemplo do granito Vermelho Guaíba, usado no projeto para homenagear a cidade e seu famoso pôr-do-sol. Buscando o conforto interno, foram utilizados essencialmente materiais naturais, como as pedras, além de madeiras, vidros e aço. “Diante de todo o apelo que a região sul de Porto Alegre evoca, valorizando a natureza, você sente no shopping a presença

FOTO: INTERNA PROJETOS EDITORIAIS

de materiais simples, porém colocados de uma forma muito sofisticada”, explica. Conforme o engenheiro da gerenciadora Produ’Shopping Empreendimentos e Participações, Lúcio Pinheiro, a escolha pela utilização de mármores e granitos foi devido a seus atributos estéticos que embelezam e deixam acolhedores os ambientes internos e o enorme ganho em durabilidade, além de serem resistentes ao desgaste e de fácil manutenção, características desejáveis para revestimentos de paredes externas. O engenheiro detalha que nos pisos internos, praça de alimentação e sanitários de clientes foi usada grande área de piso vidroprensado com inserções de granitos e mármores. “Nos pisos do mall e praça de alimentação utilizamos granito Vermelho Guaíba, granito Branco Ceará, mármore Verde Guatemala, mármore Marrom Emperador, mármore Travertino Romano, num volume total de 3.360m2 de rochas utilizadas só nos pisos”, declara. Os revestimentos das paredes internas receberam inserções de granito Branco Ceará em entradas para área de serviço e batentes. Nas paredes externas foram colocados com inserts 4.650m2 de granito Amarelo Icaraí Flameado e pedra portuguesa nas calçadas de acesso ao shopping. “Essa escolha nos garantiu vantagens da durabilidade e aspereza aconselhada para este local”, justifica o engenheiro. A utilização de mármores e granitos contribuiu para consolidar o conceito de grandiosidade e modernidade do empreendimento que faz parte de um complexo multiuso, prevendo uma torre comercial, um hotel e dois prédios residenciais em seu entorno.

A N U Á R I O

S I M A G

|

2 3


T E N D Ê N C I A

Foto: cláudio fonseca

Travertino Paladio (Mármore)

Roseli Melnick escolheu o Limestone para compor a Varanda do Sossego.

Limestone: ELEGANTE E Contemporâneo Pedra calcária que se distingue por sua grande flexibilidade de aplicaÇÃO, porosidade e dureza, o Limestone é largamente utilizado na arquitetura mundial, chegando ao Brasil como tendência muito procurada por arquitetos, designers e decoradores. É especialmente usado em revestimento de fachadas e paredes, tomando agora impulso na arquitetura de interiores, revestindo pisos, áreas externas e piscinas.

2 4

|

A N U Á R I O

S I M A G


Por sua propriedade térmica, pode ser utilizado em livings, pisos internos e em áreas molhadas como banheiro. Outro aspecto positivo para a rocha é a tonalidade. O bege é cor padrão, indo para o cru e um cinza neutro, cores básicas para serem utilizadas como revestimentos que não comprometem os adornos da decoração. Partindo da vantagem que “o Limestone concorda facilmente com outros elementos de decoração”, a arquiteta Roseli Melnick, liderando a equipe do escritório Melnick Projetos e Interiores, escolheu a pedra para compor o ambiente “Varanda do Sossego”, proposto na Casa Cor Rio Grande do Sul 2008. Segundo ela, a ideia do ambiente foi agregar elementos que trariam prazer ao proprietário dentro de sua residência. O espaço contemplou um spa, área de repouso e prazer da leitura, proporcionando a apreciação de aromas e acesso a som e imagem, tudo integrado à natureza, com portas em vidro, em meio a um belo jardim, valorizado com esculturas e iluminação. Na Varanda do Sossego, o Limestone foi utilizado em contrapartida ao revestimento de madeira ecologicamente tratada, no entorno do spa. “São pedras que proporcionam um recorte grande, quase que chapas inteiras, com poucos rejuntes, sendo de fácil manutenção e sua cor dá sensação de relaxamento, numa composição harmônica com todos os materiais usados”, relata Roseli, apontando que a praticidade da pedra facilita e enobrece a composição dos ambientes. Há mais de vinte anos no mercado, assinando destacados projetos, Roseli Melnick também já selecionou o Limestone para outros ambientes como bares, espaços gourmets e banheiros. “A possibilidade de tornar o revestimento antiderrapante e sua capacidade térmica são importantes diferenciais dessa requintada pedra”, elogia a arquiteta.

Qualidade em tudo que faz. Ser reconhecida pelos clientes como uma empresa modelo no segmento de rochas ornamentais é o objetivo da Alto Liberdade. Para isso investe constantemente na preservação ambiental, evolução dos equipamentos, treinamento e segurança dos funcionários. O moderno parque industrial com serraria e beneficiamento garante o fornecimento de produtos e serviços de alto padrão a todo o território nacional. Se você procura qualidade em todos processos de trabalho a Alto Liberdade é a solução.

Rodovia Saturno x Gironda, s/n Loc. Alto Liberdade - Dist. de Gironda - Cachoeiro de Itapemirim-ES - TEL: +55 (28) 2102-1102 www.altoliberdade.com.br

A N U Á R I O

S I M A G

|

2 5


T E C N O L O G I A Verde Candeias (Granito)

jato de água possibilita criatividade sem limites Através de uma nova tecnologia, que com modernos equipamentos permite o corte preciso de qualquer tipo de mármore, granito ou silestone, agora é possível concretizar uma infinita gama de trabalhos que personalizam os ambientes de acordo com a ideia do cliente. A técnica prevê a utilização de um jato de água com pressão extremamente elevada que, com adição de um abrasivo, realiza cortes com máxima precisão de acordo com desenhos gerados em computador.

Trabalho minucioso reproduz detalhes do piso da Catedral de Milão.

2 6

|

A N U Á R I O

S I M A G


“É um novo rumo para

De acordo com o diretor da Jet Tek, Walter Saur, os cortes a jato de água

projetos de construção,

proporcionam a execução minuciosa de trabalhos até então impossíveis de

reformas ou decoração,

se realizar, além de ter a vantagem de fazer o recorte sem quebra dos mate-

tanto na execução de peças especiais como em acabamentos.” Walter Saur, diretor da Jet Tek

riais. “É um novo rumo para projetos de construção, reformas ou decoração, tanto na execução de peças especiais como em acabamentos”, aponta Saur, acrescentando que as aplicações vão desde ambientes residenciais, comerciais até a criação de baixos-relevos em pisos, paredes, tampos de mesas, peças decorativas, letreiros ou logomarcas. Personalizar o ambiente requintado e elegante foi a ideia do empresário do setor da construção civil, Renato Severo de Miranda, que já conhecia o processo de corte a jato de água visto na Europa e em conjunto com a De Carli Mármores e Granitos decidiu reproduzir detalhes do piso fotografado na catedral de Milão, na Itália, no hall de entrada de sua residência em Passo Fundo, RS. Para concretizar o projeto assinado pelo arquiteto Davio Duro foram utilizados mármores Branco Carrara e Rosso Verona, ambos italianos, e granito Preto Absoluto. A tecnologia de cortes a jato de água também foi utilizada no terraço do apartamento do empresário, também diretor da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Fiergs. Nesse ambiente, foram aplicados detalhes inspirados no Palácio Topkapi (construído em 1475 para ser residência de sultões otomanos), em Istambul, na Turquia, usando o mármore Carrara e o granito Preto Absoluto. “Estou muito satisfeito, pois com esta técnica é possível sair do convencional, criar novos elementos para embelezar e harmonizar qualquer ambiente”, declara Miranda.

TRANSMÁRMORE Desde 1986 prestando bom transporte de mármores e granitos a seus clientes.

Rua Santos Ferreira, 120/701 – CEP: 92020-000 – Canoas/RS Fone/fax: (51) 3477-7634 - 9973.5873 - E-mail: transmarmore@terra.com.br A N U Á R I O

S I M A G

|

2 7


VA L O R

A G R E G A D O

Bianco Carrara (Mármore)

Mármore é na marmoraria Atendimento e serviço especializados, respeito ao meio ambiente, instruções para conservação das pedras, geração de empregos. São inúmeros os fatores que apontam as marmorarias como os locais corretos para adquirir mármores e granitos e rochas ornamentais.

2 8

|

A N U Á R I O

S I M A G


Cada rocha tem um nome, características e

efetivo do cliente com o seu fornecedor direto,

aplicações e o local indicado para promover a

o que facilita o atendimento das especificações

customização do produto é a marmoraria, pois

do projeto de construção ou reforma. “Fazen-

materiais nobres, como as rochas, não podem

do uma analogia, as marmorarias têm o mesmo

“A vantagem da compra

sofrer desvalorização em função de um serviço

papel das revendedoras autorizadas de veículos,

de mármores e granitos

inadequado, sem bordas, acabamentos, etc. O

onde o cliente especifica e determina as caracte-

arquiteto ou decorador precisa dispor das mar-

rísticas do produto desejado, sempre com maior

morarias idôneas, com licença ambiental, que

segurança e qualidade”, compara.

em locais especializados é o melhor conhecimento

cumpram as normas trabalhistas. São empresas

das diferentes matérias-

especializadas, preparadas para fazer o elo de

primas e seus atributos

ligação entre a estrutura de oferta e demanda

técnicos e estéticos.” Cid Chiodi Filho, consultor da Abirochas

na cadeia produtiva.

Chiodi destaca ainda que a vantagem da compra de mármores e granitos em locais especializados é o melhor conhecimento das diferentes matérias-primas e seus atributos técnicos e estéticos.

Segundo dados da Abirochas – Associação Bra-

Esse conhecimento, aliado à própria experiên-

sileira da Indústria de Rochas Ornamentais, o

cia dos profissionais atuantes nas marmorarias,

setor responde por aproximadamente 4.500

permite ainda estabelecer a forma correta de

empregos diretos no Rio Grande do Sul, dos

aplicação dos revestimentos, sobretudo no que

quais pelo menos 2.000 estão ligados às mar-

se refere à seleção de argamassas, impermeabi-

morarias. Dentre as cerca de 11.000 empresas

lizantes e selantes, quando necessário.

atuantes na cadeia produtiva do setor de rochas ornamentais e de revestimento no Brasil, estima-se que 7.000 sejam marmorarias, representando mais de 60% das empresas integradas ao setor de rochas e concentrando boa parte de suas transações comerciais.

Para os arquitetos, a escolha da marmoraria é extremamente importante para que a qualidade de execução do serviço e o cumprimento do prazo de entrega estejam assegurados. O trabalho das marmorarias valoriza não só a beleza das rochas, mas apresenta soluções técnicas para os

De acordo com o consultor da Abirochas, geó-

espaços, sendo as empresas que estão mais ca-

logo Cid Chiodi Filho, o principal ponto posi-

pacitadas a atender projetos com maior grau de

tivo do trabalho das marmorarias é o contato

dificuldade e sofisticação.

A N U Á R I O

S I M A G

|

2 9


D E C O R A Ç Ã O Azul Bahia (Granito)

FOTOS: Daniel rodrigues

Betina Gomes enriquece os ambientes com as rochas translúcidas.

TRANSLÚCIDO: EFEITO PRECIOSO Surgindo como a grande aposta da arquitetura atual, o efeito translúcido é apontado como forte tendência, trazendo de volta o brilho nos móveis, pisos e paredes. A translucidez dos vidros, do acrílico, dos cristais e principalmente do mármore e rochas ornamentais se destaca em todos os ambientes.

3 0

|

A N U Á R I O

S I M A G


Nas pedras naturais ou superfícies à base de quartzo, o translúcido proporciona um toque de sofisticação e leveza. O efeito enriquece, harmoniza e torna exclusiva a decoração idealizada para salas, banheiros, cozinhas e áreas de serviço, além de ambientes comerciais. A favor dessa tendência, a arquiteta Betina Gomes apresentou luxo e sustentabilidade na cozinha projetada para Casa Cor Rio Grande do Sul 2009. Em sua ECOzinha, a arquiteta buscou elementos para constituir um espaço ecologicamente correto, selecionando materiais e revestimentos baseados nesse conceito. O ambiente que se transforma em lounge está integrado ao jardim através de uma janela em vidro que proporciona permeabilidade visual, na qual as pedras do exterior adentram a cozinha. A ECOzinha foi projetada com estruturas de ônix translúcido, confeccionadas com fatias do material nos tons laranja e marrom que transmitem a mensagem de que o espaço é sustentável. Seguindo o sucesso dos translúcidos, a empresa Alicante destaca a linha Translucency. São materiais que oferecem desenho moderno, cores sóbrias e cítricas, permitindo o jogo de luz, o que confere grande personalidade aos ambientes, não deixando de lado características importantes como resistência, durabilidade e taxa de absorção nula de água. Já a linha Marmo-Onyx, da Santa Clara Ornamental Stones, permite captar a elegância sutil das nuances do mármore e o encantamento na translucidez da rocha. Sua composição mineral oferece excelente polimento e a possibilidade de aplicação de diversas texturas. Quando posicionada contra a luz natural ou controlada mostra a limpidez da rocha, possibilitando variadas aplicações criativas, com elegância e ousadia.

A ECOzinha foi projetada com estruturas de ônix translúcido, confeccionadas com fatias do material nos tons laranja e marrom que transmitem a mensagem de que o espaço é sustentável.

A N U Á R I O

S I M A G

|

3 1


M E I O

A M B I E N T E

Verde Athina (Mármore)

Reaproveitamento de resíduos de rochas reduz impacto ambiental Preocupada em garantir os atributos de seus produtos sem causar danos ao meio ambiente, a indústria de rochas ornamentais busca alternativas corretas de rea-

Foto: morguefile.com / roganjosh

proveitamento dos resíduos que auxiliem na preservação do meio ambiente.

Um exemplo dessa responsabilidade ambiental é

na construção civil. De acordo com a pesquisa, o

transformar o rejeito de rochas em argamassa eco-

resíduo gerado no Espírito Santo pode substituir até

lógica, fabricada a partir dos finos das pedreiras.

10% do cimento utilizado na fabricação de blocos de

Desenvolvida conjuntamente pelo Centro de Tecno-

vedação. Para blocos estruturais, o teor com melhor

logia Mineral (Cetem) e pelo Instituto Nacional de

desempenho é de 5% de pó de serragem. O resíduo

Tecnologia (INT) e licenciada para a empresa Arga-

com origem na Bahia pode substituir até 15% do ci-

mil, a nova técnica além de reciclar a água poluída

mento na produção de pisos para pavimentação e

gera um resíduo sólido que, após secagem, pode ser

10% para blocos de vedação.

utilizado na formulação da argamassa ecológica. Os resíduos de rochas ornamentais também podem

em beneficiamento e desdobramento do mármore

servir de matéria-prima para a indústria do vidro. O

branco e travertino, firmam o compromisso com as

Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCT) do Rio

gerações futuras através de diversas ações de pre-

de Janeiro desenvolveu um novo processo de trans-

servação do meio ambiente, como a manutenção de

formação de resíduos de granito e mármore em vidro, viabilizado pela presença de óxidos, como a sílica, que são matérias-primas utilizadas em larga

3 2

|

Empresas do setor como a Polita, especializada

uma ampla área verde no parque industrial, utilização do tear diamantado nas operações de corte, que não necessita da aplicação de granalha de aço,

escala na produção de vidros sodo-cálcicos.

reduzindo assim a formação de lama abrasiva, rea-

Substituir o cimento por resíduos de rochas orna-

produtivos por meio de sistema de decantação e

mentais também é tendência. Uma análise recente,

equipamentos como o filtro prensa e o silo. Em me-

desenvolvida com apoio da Financiadora de Estudos

lhorias recentes na sua infraestrutura, a Polita tam-

e Projetos (FINEP), por meio do Programa de Tecno-

bém está utilizando tijolos ecológicos produzidos a

logia de Habitação (Programa Habitare), comprova

partir de seus próprios resíduos, reduzindo assim o

a viabilidade técnica do uso de resíduos de rochas

impacto ambiental.

A N U Á R I O

S I M A G

proveitamento de toda água utilizada nos processos


N O V I D A D E S

S I M A G Café Imperial (Granito)

S.O.G Arquitetura e Urbanismo projetou estande para o evento.

Expoacabamento: inovação consolidada Pelo terceiro ano consecutivo, o Simag participa da Expoacabamento – 3ª Feira da Indústria de Materiais para Acabamento, de 21 a 24 de outubro, no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre. Com uma proposta inovadora, já consolidada, em 2009 o Simag Stone Show terá um estande com 363m2, que promete atrair principalmente arquitetos e demais públicos compradores da feira, com apresentação das mais expressivas tendências. Integram o estande onze expositores, entre marmorarias e Espaço do Simag foi muito visitado na Expoacabamento 2008.

fornecedores. São eles: Marmoraria Riegel, Rosito Luce, Marmoraria Real, Basalto Santo Antônio, De Carli, Marmogran, Marmonix, Iguaçu, Pró Marmo, Santa Clara e Conceito & Stone. O Simag também integra a programação do CAD – Congresso Internacional de Arquitetura e Design, abordando o tema “Como especificar e aplicar rochas em revestimentos”, desenvolvido pelo geólogo Cid Chiodi Filho.

A N U Á R I O

S I M A G

|

3 3


Parceria Cunha & Forneck O Simag firmou parceria com a empresa Cunha & Forneck Segurança do Trabalho, com objetivo de assessorar os interessados sobre segurança no trabalho, afinal as empresas do setor devem reduzir os riscos inerentes ao trabalho por meio de normas de saúde, higiene e segurança. Recentemente um dos diretores da nova parceira, engenheiro de segurança do trabalho Rubem Antônio da Cunha, ministrou palestra para os associados do Simag, ressaltando que cabe à empresa aplicar e fiscalizar as normas de segurança, instruindo os funcionários através de ordem de serviço quanto às

Palestra promovida pelo Simag reuniu associados e parceiros interessados no tema Segurança no trabalho.

precauções a serem tomadas no sentido de evitar acidentes e doenças ocupacionais. Os contatos com a Cunha & Forneck podem ser feitos pelo telefone 51.3779.1202 ou e-mail cunha@cunhaeforneck.com.br.

Relações de Trabalho Após várias negociações, o Simag celebrou e acordou a Convenção Coletiva de Trabalho (dissídio) com a Feticon para o período de 1º de maio de 2009 a 30 de abril de 2010. Uma das principais responsabilidades do Sindicato é negociar questões da rotina das marmorarias e a relação com seus funcionários, incluindo questões salariais, numa representação que abrange grande parte do Estado, chegando a 309 municípios. Os marmoristas já receberam a comunicação do acordo que, além das cláusulas salariais, engloba o banco de horas, o rancho com assiduidade, auxílio educação, entre outras, sendo muitas cláusulas novas que buscam novos rumos tanto para o trabalhador como para as empresas. Tudo isso demonstra que o Simag trabalha em prol do desenvolvimento e profissionalização do setor e, por isso, ressalta a importância da participação de todos nas ações da entidade. Associe-se. Faça contato pelo e-mail simag@fiergs.org.br. O Simag conta com o apoio dos marmoristas para se tornar

Foto: BOSSA AGÊNCIA DE IMAGENS

cada vez mais forte e representativo diante dos sindicatos dos trabalhadores e governo.

Fim do polimento a seco Terminou o prazo de dezoito meses previsto na portaria de março de 2008, que estabeleceu a adequação dos equipamentos das empresas do setor, após a proibição do processo de corte e acabamento a seco de rochas ornamentais. A norma prevê que as máquinas e as ferramentas utilizadas devem ser dotadas de sistema de umidificação capaz de minimizar ou eliminar a geração de poeira decorrente de seu funcionamento.

3 4

|

A N U Á R I O

S I M A G


A S S O C I A D O S Marrom Emperador (Mármore)

EMPRESAS QUE INVESTEM NO CRESCIMENTO DO SETOR: Bolzan Comércio de Pedras LTDA. Rua Bento Gonçalves, 3663 Bairro: Guarani Município: Novo Hamburgo Cep: 93520-000 Telefone: (51) 3593-2738 bolzan.pedras@terra.com.br Cantaria Santo AntÔnio Rua Dez de Setembro, 538 Bairro: Centro Município: Dois Irmãos Cep: 93950-000 Telefone: (51) 3564-6250 marianekolling@hotmail.com D’Corbellini & CIA Ltda. RS 130 KM 71, 1101 Bairro: Montanha Município: Lajeado Cep: 95900-000 Telefone: (51) 3714-1288 dcorbellini@dcorbellini.com.br

Lajes Basalto LTDA. Av. Placidina de Araujo, 3065 Bairro: São Pelegrino Município: Nova Prata Cep: 95320-000 Telefone: (54) 3242-1061 basstantonio@netprata.com.br Magnani Mármores e Móveis Ltda. Rua Santos Ferreira, 3070 Bairro: Estância Velha Município: Canoas Cep: 92030-000 Telefone: (51) 3472-8277 magnani@magnanimarmores.com.br Marmogran Mármores e Granitos Ltda. Rua Juiz de Fora, 1000 Bairro: Ideal Município: Novo Hamburgo Cep: 93336-210 Telefone: (51) 3595-1445 marmogran@marmogran.com.br

De Carli MÁRMORES E GRANITOS Av. Carlos Gomes, 778 Bairro: Boa Vista Município: Porto Alegre Cep: 90480-000 Telefone: (51) 3061-7530 www.dcmg.com.br

Marmoraria Casserost Rua Santa Flora, 189 Bairro: Lomba do Pinheiro Município: Porto Alegre Cep: 91570-600 Telefone: (51) 3319-1298

G S Marmoraria Ltda. Rua Buarque de Macedo, 1011 Bairro: Centenário Município: Montenegro Cep: 95780-000 Telefone: (51) 3632-7139 gsmarmoraria@ibest.com.br

Marmonix granitos e mármores Av. Andaraí, 289 Bairro: Passo das Pedras Município: Porto Alegre Cep: 91350-110 Telefone: (51) 3272-3131 marmonix@marmonix.com.br

Iguaçu MÁRMORE E GRANITO Av. Fernando Ferrari, 75 Bairro: Anchieta Município: Porto Alegre Cep: 90200-041 Telefone: (51) 3371-2766 contato@iguacumarmore.com.br

Marmoraria Real Rua das Violetas, 55 Bairro: Dom Vicente Município: Bom Princípio Cep: 95765-000 Telefone: (51) 3634-2096 marmoreal@btnet.com.br

Irmãos Tomazelli Av. do Forte, 1062 Bairro: Vila Ipiranga Município: Porto Alegre Cep: 91360-001 Telefone: (51) 3340-2111 irmaotomazelli@brturbo.com.br

Marmoraria Santa Cruz MÁrmores e Granitos Ltda. Rua Padre Amstad, 75 Bairro: Universitária Município: Santa Cruz Cep: 96815-680 Telefone: (51) 3717-1755 marmosc@viavale.com.br

Marmoraria universitÁria Rua Arlindo Fazolo, 120 B Bairro: Santa Maria Goretti Município: Bento Gonçalves Cep: 95700-000 Telefone: (54) 3452-1425 marcio@marmorariauniversitaria. com.br MÁrmores e Granitos Requinte Ltda. Rua Bento Alves, 3401 Bairro: São José Município: Caxias do Sul Cep: 95032-440 Telefone: (54) 3224-1866 mgrequinte@yahoo.com.br

fornecedores Diamax Rua Santos Pedroso, 08 Bairro: Navegantes Município: Porto Alegre Cep: 90240-180 Telefone: (51) 3022-7775 diamax@diamax.com.br Pro marmo Com. MÁrmore e GrAnito LTDA. Rua São Paulo, 311 Bairro: Borgo Município: Bento Gonçalves Cep: 95700-000 Telefone: (54) 3452-4271 promarmo@brturbo.com.br

Marmozan Comércio de Granitos e MÁrmores Ltda. RS 020, 2030 Bairro: Morada do Vale I Município: Gravataí Cep: 94090-720 Telefone: (51) 3423-3585 marmozan@terra.com.br

Silquim Rua Miranda, 545 Bairro: Liberdade Município: Novo Hamburgo Cep: 93330-390 vendas@silquim.com.br TransmÁrmore Av. Santos Ferreira, 101/701 Bairro: Marechal Rondon Município: Canoas Cep: 92020-000 Telefone: (51) 3477-7634 transmarmore@terra.com.br

Orlando Bussolotto MÁrmores e Granitos Rua Salvador, 185 Bairro: Botafogo Município: Bento Gonçalves Cep: 95700-000 Telefone: (54) 3453-1710 jones@bussolotto.com.br Riegel Ellwanger C&A Ltda. Av. dos Municípios, 6180 Bairro: Santa Lúcia Município: Campo Bom Cep: 93700-000 Telefone: (51) 3597-1196 marmoristarogerio@sinos.net Rosito Luce Mármores e Granitos Ltda. Rua Otto Niemayer, 1571 Bairro: Camaquã Município: Porto Alegre Cep: 91910-001 Telefone: (51) 3268-3707 contato@rositoluce.com.br

A N U Á R I O

S I M A G

|

3 5



Anuário Simag_2009