Page 1


“Poucas pessoas que leem a Bíblia em inglês hoje entendem a dívida que temos para com o mártir William Tyndale. Até entre os que conhecem o nome do pai das traduções modernas da Bíblia para o inglês, poucos compreendem que Tyndale se manteve resolutamente firme em favor das doutrinas de justificação somente pela fé e salvação somente pela graça. Este livro valioso revela os labores de Tyndale pela verdade, seus sofrimentos por causa da verdade e seu amor pela verdade. Que Deus use este livro de Steven Lawson para acender esse amor no coração de muitos outros.” — JOEL R. BEEKE Presidente, Puritan Reformed Theological Seminary Grand Rapids, Michigan

“Mais do que um biografia, esta crônica emocionante revitaliza o coração do crente e acende as chamas de resolução para defender e proclamar corajosamente a verdade. O trabalho diligente do Dr. Lawson deveria ser considerado leitura essencial para todo o crente, enquanto expõe cuidadosamente o esquecido legado da fidelidade de Deus em usar um homem, apesar de toda a improbabilidade, para nos dar o evangelho numa linguagem compreensível.” – DAVID PARSONS Fundador, Truth Remains Granada Hills, California


“Na história da fé cristã entre os povos de fala inglesa, a tradução da Bíblia realizada por William Tyndale foi aquilo que os tornou um povo do Livro. A sua vida foi gasta até ao ponto de morte para atingir este alvo, e cada geração de crentes precisa ouvir de novo a história de sua vida e sua morte. E um dos melhores guias para a história de Tyndale e suas lições para nossos dias é este novo estudo escrito por Steven Lawson. Eu o recomendo entusiasticamente!” – MICHAEL A. G. HAYKIN Professor de História da Igreja e Espiritualidade Bíblica The Southern Baptist Theological Seminary Louisville, Kentucky


S T E V E N J . L AW S O N

A Difícil Missão de

William Tyndale UM PERFIL DE HOMENS PIEDOSOS


L425d

Lawson, Steven J. A difícil missão de William Tyndale / Steven J. Lawson ; [tradução: Francisco Wellington Ferreira] – São José dos Campos, SP : Fiel, 2015. 158 p. ; 21 cm. – (Um perfil de homens piedosos). Inclui referências bibliográficas. ISBN 9788581323138 1. Tyndale, William, -1536. 2. Reforma – Inglaterra – Biografia. I. Título. CDD: 270.6092 B

Catalogação na publicação: Mariana C. de Melo – CRB07/6477 A Difícil Missão de William Tyndale – Um perfil de Homens Piedosos Traduzido do original em inglês The Daring Mission of William Tyndale por Steven Lawson Copyright © 2014 por Steven Lawson Publicado por Reformation Trust, Uma divisão de Ligonier Ministries, 400 Technology Park, Lake Mary, FL 32746

Copyright © 2015 Editora Fiel Primeira edição em português: 2015

Todos os direitos em língua portuguesa reservados por Editora Fiel da Missão Evangélica Literária Proibida a reprodução deste livro por quaisquer meios, sem a permissão escrita dos editores, salvo em breves citações, com indicação da fonte.

Diretor: James Richard Denham III Editor: Tiago J. Santos Filho Tradução: Francisco Wellington Ferreira Revisão: Marilene L. Paschoal Ilustração: Steven Noble Diagramação: Rubner Durais Adaptação da Capa: Rubner Durais ISBN: 978-85-8132-313-8

Caixa Postal, 1601 CEP 12230-971 São José dos Campos-SP PABX.: (12) 3919-9999

www.editorafiel.com.br


Este livro é dedicado a um amigo fiel, David Parsons, que compartilha de minha paixão e amor pel a Pal avra de Deus escrita e seu principal tradutor inglês e mártir heroico, William Tyndale


ÍNDICE

Apresentação: Seguidores dignos de serem seguidos........... 9 Prefácio: Pai da Bíblia em inglês........................................13 Capítulo 1: Uma paixão perigosa........................................19 Vida e estudos iniciais...............................................................21 Nascendo uma visão..................................................................24 A obra começa............................................................................27 Oposição e obstáculos ..............................................................30 Traído, preso e condenado........................................................35 “Senhor, abre os olhos do rei.”..................................................39 Capítulo 2: Alicerçado na graça soberana...........................43 Corrupção radical......................................................................45 Eleição soberana........................................................................52 Redenção particular..................................................................55 Chamada irresistível.................................................................57 Graça perseverante....................................................................62 Uma posição a manter...............................................................63 Capítulo 3: A obra perigosa começa....................................67 Chegada à Alemanha.................................................................69 A primeira impressão................................................................72 Fontes para a tradução.............................................................. 74 Características da primeira edição...........................................77 Um revés temporário................................................................81


Capítulo 4: O Novo Testamento para um lavrador..............85 Uma nova base...........................................................................87 Características da edição de Worms........................................91 Correções e distribuição............................................................95 Resistência católica...................................................................96 Vida como fugitivo....................................................................98 Pai do inglês moderno...............................................................99 Capítulo 5: Produzindo o Pentateuco..............................101 Aprendendo hebraico..............................................................103 Traduzindo hebraico................................................................105 Imprimindo em Antuérpia.....................................................107 Prólogos de abertura...............................................................110 Os cinco livros de Moisés........................................................113 Uma realização monumental..................................................119 Capítulo 6: Sempre aprimorando.....................................123 Edições não autorizadas..........................................................125 Formato de impressão.............................................................127 Página de título.......................................................................128 Prólogos de abertura...............................................................129 Trabalho de tradução...............................................................134 Notas marginais......................................................................138 Edição de 1535.........................................................................140 Capítulo 7: Os Livros Históricos.......................................143 Permanecendo em Antuérpia.................................................144 Livros Históricos.....................................................................145 John Rogers.............................................................................146 Tyndale preso...........................................................................148 A Bíblia Matthew.....................................................................149 O legado de Tyndale................................................................153 Conclusão: Queremos Tyndales novamente!.....................157


A P R E S E N TA Ç Ã O

Seguidores Dignos de Serem Seguidos

N

o decorrer dos séculos, Deus levantou providencialmente uma extensa linha de homens piedosos, os quais ele usou de maneira poderosa, em momentos estratégicos, na história da igreja. Estes indivíduos valorosos procederam de todas as classes sociais – desde os prédios luxuosos das escolas de elite até as oficinas empoeiradas de artesãos. Surgiram de todos os pontos do mundo – desde locais de alta visibilidade em cidades densamente populosas a obscuros vilarejos dos mais remotos lugares. Apesar das diferenças, estas figuras cruciais têm muito em comum. Antes e acima de tudo, cada um destes homens possuía uma fé inabalável no Senhor Jesus Cristo. E mais pode ser dito a respeito destes homens extraordinários. Cada um deles tinha profundas convicções sobre as verdades que exaltam a Deus, conhecidas como doutrinas da graça. Embora tivessem diferenças secundárias em questões de teologia, andavam ombro a ombro na defesa dos ensinamentos bíblicos que engrandecem


A D i f í c i l M i s s ã o d e W i l l i a m Ty n d a l e

a soberana graça de Deus na salvação. Estes líderes espirituais sustentavam a verdade fundamental de que “do Senhor é a salvação” (Sl 3.8; Jn 2.9). As doutrinas da graça humilharam a alma destes homens diante de Deus e inflamaram seu coração com grande paixão por Deus. Estas verdades da soberania divina deram coragem a estes homens para se levantarem e promoverem o avanço da causa de Cristo em sua geração. Qualquer avaliação da história de redenção revela que aqueles que adotam estas verdades reformadas obtêm confiança extraordinária em seu Deus. Com uma visão amplificada quanto à expansão do reino de Deus na terra, eles avançaram ousadamente para realizar a obra de dez, vinte ou trinta homens. Estes indivíduos magníficos subiram com asas como águias e voaram acima de seu tempo. As doutrinas da graça os fortaleceram para que servissem a Deus no momento da história que lhes fora designado por Deus, deixando um legado piedoso para as gerações posteriores. Esta série, Um Perfil de Homens Piedosos, destaca personagens-chave na incessante procissão de homens da graça soberana. O propósito desta série é examinar como eles utilizaram os dons e as habilidades dados por Deus para impactar seu tempo e promover o reino do céu. Sendo corajosos seguidores de Cristo, seus exemplos são dignos de serem imitados hoje. Este volume se focaliza no homem que é considerado o pai da Bíblia inglesa, William Tyndale. No século XVI, William Tyndale abandonou sua terra natal, a Inglaterra, e viajou para a Europa, a fim de traduzir a Bíblia para a língua de seus compatriotas. Numa época marcada por grandes trevas espirituais, e ao custo de sua própria vida, Tyndale deu corajosamente ao mundo de fala inglesa uma Bíblia que eles poderiam ler e entender. Talvez nenhum outro homem foi usado como ele para afetar a vida espiritual de tantas pessoas por muitos séculos. William Tyndale permanece como um personagem 10


A p r e s e n taç ão

de destaque, eminentemente digno de ter seu perfil nesta série. Somos grandemente devedores a este esforço tão singular. Que o Senhor use este livro para dar coragem a uma nova geração de crentes, a fim de que eles deem seu testemunho por Jesus Cristo neste mundo. Por meio deste perfil, que você seja fortalecido para andar de modo digno de seu chamado. Que você seja zeloso em seu estudo da Escritura para a exaltação de Cristo e o avanço de seu reino. Soli Deo gloria – Steven J. Lawson Editor da Série

11


PREFÁCIO

Pai da Bíblia em Inglês Todo progresso verdadeiro na história da igreja é condicionado por um novo e profundo estudo das Escrituras... Enquanto os humanistas retornaram aos clássicos da antiguidade e reviveram o espírito do paganismo grego e romano, os reformadores retornaram às Escrituras sagradas em suas línguas originais e reviveram o espírito do cristianismo apostólico.1 — Philip Schaff

D

estacada proeminentemente em meu escritório, como que olhando por cima de meu ombro direito, há uma cópia de um impressionante retrato de William Tyndale, o grande tradutor da Bíblia. Pintada em óleo sobre tela, a obra original é da autoria de um artista desconhecido. Foi produzida no final do século XVII ou início do século XVIII e agora é exibida na Galeria Nacional, em Londres.2 Como objeto do 1 Philip Schaff, History of the Christian Church, vol. 7 (1888; repr. Peabody, Mass.: Hendrickson, 2006), 1. 2 Um dos retratos mais reconhecidos e mais famosos de William Tyndale está fixado no salão do Hertford College, na Universidade de Oxford. O retrato ao qual me refiro é agora parte da coleção principal da Galeria Nacional em Londres.


A D i f í c i l M i s s ã o d e W i l l i a m Ty n d a l e

retrato, Tyndale está sentado, vestido de preto e cercado por um fundo marrom escuro. Sua face e mãos parecem brilhar à luz da vela que está oculta da visão. A mão esquerda de Tyndale está sustentando um livro, mantendo-o na horizontal para não cair. Este livro é a Bíblia, a coleção dos escritos divinamente inspirados aos quais Tyndale dedicou sua vida, a fim de traduzir do hebraico e do grego para o inglês. A mão direita parece estar repousando sobre uma mesa escura, enquanto seu dedo indicador direito está apontando enfaticamente para a Bíblia. Tyndale está dirigindo a atenção do observador para longe de si mesmo e, em vez disso, atraindo cada olhar para este Livro sagrado, no qual ele acreditava resolutamente e ao qual dedicou toda a vida. Abaixo da Bíblia, o artista pintou uma faixa desdobrada, aparentemente suspensa no ar. Para significar que Tyndale era um erudito de Oxford e de Cambridge, o escrito da faixa está em latim: Hac ut luce tuas dispergam Roma tenebras sponte extorris ero sponte sacrificium. Isto significa: “Para dispersar as trevas romanas por meio desta luz, considerarei insignificante a perda de bens e da vida”. Esta mensagem enfática representa a missão de vida de Tyndale. Por traduzir a Bíblia para o inglês, este brilhante linguista acendeu a chama que baniria as trevas espirituais na Inglaterra. A tradução das Escrituras realizada por Tyndale revelou a luz divina da verdade bíblica que resplandeceria no mundo de fala inglesa, anunciando o raiar de um novo dia. No fundo deste retrato, por trás de Tyndale, estão as palavras Gulielmus Tindilus Martyr. Esta é a tradução latina do primeiro e do último nome deste erudito, acompanhados da palavra mártir, que identifica o alto preço que ele pagou para colocar as Escrituras na língua de seus compatriotas. Esta figura heroica morreu como mártir em 1536, estrangulado por uma corrente de ferro, após o que seu corpo foi queimado e explodido por pólvora que fora colocada ao redor do corpo incinerado. 14


Prefácio

Na base do retrato, há um painel que dá a explicação do martírio de Tyndale. As palavras estão em latim e podem ser traduzidas assim: Este quadro representa, tanto quanto possível, William Tyndale, ex-aluno deste edifício universitário [Magdalen] e seu ornamento, que, depois de estabelecer aqui os começos felizes de uma teologia pura, dedicou, em Antuérpia, suas energias a traduzir para o vernáculo o Novo Testamento e o Pentateuco, um labor que contribuiu tão grandemente para a salvação de seus compatriotas, que ele foi chamado o Apóstolo da Inglaterra. Ele ganhou sua coroa de mártir em Vilvoorde, perto de Brussels, em 1536, um homem (se pudermos acreditar até em seu adversário – o Procurador Geral do Imperador) erudito, piedoso e bom.

A ironia deste retrato é que Tyndale nunca se sentou para tal pintura. Para proteger seu anonimato, ele não podia ter sua aparência facial reproduzida numa tela. A obra que ele realizava era valiosa demais para lhe permitir ser reconhecido. Somente depois de sua morte horrível, Tyndale poderia ser conhecido. Este retrato de Tyndale está pendurado em meu escritório como um lembrete visual constante do tesouro incalculável que está sobre a minha mesa: a Bíblia em inglês. Ressalta o fato de que, à medida que eu prego as suas verdades, luz espiritual está sendo refletida nas trevas deste mundo tenebroso. Além disso, este retrato de Tyndale dá para mim testemunho do grande preço exigido para expor as verdades da Escritura nesta época entenebrecida pelo pecado. Quando Tyndale entrou no cenário mundial, a Inglaterra estava encoberta por uma densa noite de trevas espirituais. A igreja na Inglaterra permanecia enclausurada na escuridão da ignorância espiritual. O conhecimento da Escritura havia sido extinto na terra. Embora houvesse alguns vinte mil sacerdotes piedosos na 15


A D i f í c i l M i s s ã o d e W i l l i a m Ty n d a l e

Inglaterra, dizia-se que eles não podiam nem mesmo traduzir para o inglês uma simples frase do Pater noster – a Oração do Pai Nosso. O clero estava tão fechado no meio do nevoeiro de superstição religiosa, que não tinha nenhum conhecimento da verdade. As únicas Escrituras em inglês eram algumas poucas cópias feitas à mão de Bíblias de Wycliffe, traduzidas da Vulgata Latina no fim do século XIV. Os lolardos, um pequeno grupo de pregadores corajosos e seguidores de Wycliffe, distribuíam ilegalmente estes livros banidos. A mera posse da tradução de Wycliffe levou muitos a sofrer. Alguns até enfrentaram a morte. Em 1401, o Parlamento aprovou uma lei conhecida como o De haeretico comburendo, que, como o título indica, legalizava a queima de hereges na estaca. Por causa da ameaça dos lolardos, traduzir a Bíblia para o inglês era considerado um crime capital. Em 1408, Thomas Arundell, o arcebispo de Canterbury, escreveu as Constituições de Oxford, proibindo qualquer tradução da Bíblia para o inglês, a menos que fosse autorizada pelos bispos. É uma coisa perigosa... traduzir o texto da Escritura Sagrada de uma língua para outra, porque o mesmo sentido nem sempre é facilmente preservado na tradução... Portanto, decretamos e ordenamos que daqui para frente nenhum homem traduza, de sua própria autoridade, qualquer texto da Escritura para o inglês ou para qualquer outra língua... Nenhum homem pode ler tal livro... em parte ou no todo.3

Até ensinar ilegalmente a Bíblia em inglês era considerado um crime digno de morte. Em 1519, sete lolardos foram queimados na estaca por ensinarem a seus filhos a Oração do Pai Nosso em inglês. 3 Brian Moynahan, God’s Bestseller: William Tyndale, Thomas More, and the Writing of the English Bible: A Story of Martyrdom and Betrayal (New York: St. Martin’s, 2002), 1.

16


Prefácio

Uma noite espiritual caíra sobre o país da Inglaterra. As trevas que o encobriam não poderiam ter sido mais inóspitas. Ao mesmo tempo, as chamas da Reforma estavam incendiando lugares como Wittenberg e Zurique e não podiam ser contidas. Centelhas da verdade divina logo saltaram pelo canal inglês e acenderam o pavio na Inglaterra. Por volta de 1520, as obras de Lutero eram lidas e discutidas por eruditos em Cambridge e Oxford. Avivando esta chama, havia o acessível Novo Testamento de Erasmo, acompanhado de sua tradução em latim, que fora compilado em 1516, um ano antes de Lutero fixar suas 95 teses. Este recurso foi de grande valor para eruditos que liam grego e latim. Mas foi inútil para o cidadão inglês comum, que não podia ler tais idiomas. Se a Reforma tinha de chegar à Inglaterra, não bastava apenas clamar sola Scriptura. Tinha de haver a tradução da Bíblia para o inglês para o povo ler. Mas como isso aconteceria? Nesta hora de trevas, Deus levantou William Tyndale, um indivíduo singular que possuía habilidades linguísticas extraordinárias combinadas com uma inabalável devoção à Bíblia. Ele era um erudito admirável, proficiente em oito idiomas – hebraico, grego, latim, italiano, espanhol, inglês, alemão e francês. Possuía uma inigualável habilidade de trabalhar com sons, ritmos e sentidos da língua inglesa. Mas, para fazer sua obra de tradução, Tyndale seria forçado a deixar sua terra natal, a Inglaterra, para nunca retornar. Esta figura resiliente viveria, pelo resto de sua vida, na clandestinidade como um herege condenado e um fugitivo procurado. Por fim, pagaria o preço supremo em dar a sua vida como mártir para dar a seus compatriotas o Novo Testamento e metade do Antigo Testamento em inglês. Sua proeza de traduzir a Bíblia do original grego e hebraico nunca havia sido realizada. Este reformador notável se tornaria o mais importante dos primeiros protestante ingleses. É este homem, William Tyndale, que consideraremos neste pequeno volume. É o homem que deu ao povo de fala inglesa a Bíblia 17


A D i f í c i l M i s s ã o d e W i l l i a m Ty n d a l e

em seu próprio idioma. Talvez ele seja sempre estimado como aquele que tornou, pela primeira vez, a Escritura um livro acessível à pessoa comum na Inglaterra. Antes de prosseguir, quero agradecer à equipe de publicação na Reformation Trust, por seu compromisso com esta série. Sou grato pela influência constante de meu ex-professor e agora amigo, Dr. R. C. Sproul. Devo também expressar minha gratidão a Chris Larson, que é tão prestativo em supervisionar esta série. Além disso, sou devedor à Christ Fellowship Baptist Church de Mobile (Alabama), à qual tenho servido como pastor principal durante mais de onze anos. Nenhum outro pastor tem recebido tanto encorajamento para servir em um nível tão abrangente como eu tenho recebido. Sou grato pelo apoio de meus colegas presbíteros e da congregação, que me encorajam continuamente em meu ministério no exterior. Quero expressar minha gratidão por minha secretária executiva, Kay Allen, que digitou este documento, e a Dustin Benge, um pastor colega na Christ Fellowship, que ajudou a preparar este manuscrito. Agradeço a Deus por minha família, que me apoia em minha vida e ministério. Minha esposa, Anne, e nossos quatro filhos – Andrew, James, Grace Anne e John – são pilares de fortalecimento para mim. — Steven J. Lawson Dallas Julho de 2014

18


A difícil missão de William Tyndale - Steven J. Lawson  

Editora Fiel

A difícil missão de William Tyndale - Steven J. Lawson  

Editora Fiel