Page 1

AZUL MAGAZINE

#JULHO 39 SEIS CAFÉS EM QUE A BIKE É PROTAGONISTA BUZINA FOOD TRUCK ASSINA MENU PARA A AZUL A TRAJETÓRIA E OS PLANOS DA ATRIZ INGRID GUIMARÃES

VOEAZUL.COM.BR AZ UL L INHAS AÉ RE AS BR ASIL EIR AS JULHO 2 016

39

orlando UM ROTEIRO NADA ÓBVIO PELA CIDADE DA FLÓRIDA QUE É A QUERIDINHA DOS BRASILEIROS


Sumário

AZUL MAGAZINE #39 J U L H O 2 016

26

34 44 36 14 Editorial 16 Expediente 18 Colaboradores 4 CANTOS

26 Agenda 28 Música 32 Exposição 34 Dança 36 Teatro

28

HIGHLIGHTS

54 010 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

44 Menu 54 Concierge 62 Hotspot 64 5 Perguntas 66 Take 5 68 Vitrine 70 Olhar Azul 72 Coluna

Mara Salles


Sumário 80 DESTINOS

80

Orlando

92

Vale do Café

102

Coimbra e Óbidos

O lado B da cidade mais procurada da Flórida Central

As belas fazendas da rica época do “ouro verde”

Um tour que mescla cultura, arquitetura e história

104 Montevidéu

Endereços imperdíveis na pequena capital uruguaia

109 Natal

A ex-jogadora de vôlei Virna dá dicas sobre sua cidade

104

EM FOCO

114 92 012 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

114

Ingrid Guimarães

122

Juliana Cintra do Prado

128

Livo

A atriz e comediante prova que leva jeito também para o drama

O olhar apurado da arquiteta sócia do escritório francês Carbondale

Óculos fabricados no Brasil, com qualidade e preços justos

AZUIS

132 Ação Social 133 Novidades 135 Curtas 136 Linhas de Ônibus 138 Experiência Azul 141 Mapa de Rotas 146 Panorâmica


Editorial Azul, sempre lá em cima Caro leitor,

Antonoaldo Neves P RESIDENTE

014 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

RETRATO: DIVULGAÇÃO

Divido com você uma novidade que nos enche de Em nossos novos voos para Lisboa, assim como orgulho: fomos eleitos a melhor companhia aérea nas operações para os Estados Unidos (Orlando e do País em pesquisa realizada pelo jornal O Estado Fort Lauderdale/Miami), os Clientes Azul enconde S.Paulo, que ouviu mais de 1,5 mil empresários tram um cardápio especial neste mês de julho. De brasileiros ao longo de dois meses. hambúrguer a musse de chocolate, o menu é fruto A publicação avaliou empresas fornecedoras de uma parceria com o Buzina Food Truck e a LSG de serviços de diversos setores, levando em conSky Chefs e apresenta opções inusitadas para torta critérios como preço, atendimento, serviço e nar a experiência a bordo ainda melhor. imagem. A Azul ficou em priJá o nosso programa de vantameiro lugar entre as aéreas e gens TudoAzul alcançou a marca em terceiro no ranking geral das de seis milhões de Clientes. Desde organizações, com uma nota de 2009, quando foi lançado, temos A AZUL FICOU EM 91,2 – numa escala de zero a 100. trabalhado forte e investido em Produzida por um dos mais novos parceiros e alianças para poPRIMEIRO LUGAR importantes e respeitados veíder oferecer cada vez mais opções ENTRE AS AÉREAS culos de comunicação do País, a para resgate e acúmulo de pontos. E EM TERCEIRO NO pesquisa apresentou resultado O momento não poderia ser RANKING GERAL DAS que é reflexo de um trabalho immelhor. Nossa parceria com a TAP pecável de nossos mais de dez mil Portugal continua crescendo, e ORGANIZAÇÕES, COM colaboradores em todo o Brasil. agora os programas TudoAzul e UMA NOTA DE 91,2 Tivemos apenas avaliações poVictoria já permitem que os Cliensitivas, o que nos coloca em uma tes de ambas as empresas possam posição de destaque no setor. escolher onde querem pontuar e Outra boa notícia é que estamos ampliando resgatar suas passagens aéreas. nossos serviços para quatro novos destinos, dois Confira essas e outras novidades da companhia nacionais e dois no exterior. Lisboa, em Portugal, nas páginas Azuis, em nosso site e em nossos canais e Montevidéu, no Uruguai, são as novidades na de atendimento. malha internacional da companhia, além das ciAgradeço a você, Cliente Azul, a confiança e a dades brasileiras de Lages, em Santa Catarina, e preferência de voar conosco. Desejo uma boa leiSorriso, no Mato Grosso. tura e um excelente voo!


MARKETING Diretora de Marketing e Comunicação Gerente de Marketing

COMUNICAÇÃO E MARCA

Claudia Fernandes

Gerente de Comunicação

Beatriz Spira

Gerente de Produto

Coordenador de Marketing

Francisco Almeida

Analista de Marketing

Euristone Custódio

voeazul.com.br

Coordenador de Comunicação

facebook.com/AzulLinhasAereas

twitter.com/azulinhasaereas

EDITORIAL Editora

Editor de Arte

André Graciotti

Produtora Executiva Estagiárias

marina.azaredo@azulmagazine.com.br

Diretor Comercial

Rodolfo Ferrari

Revisão

Gerentes de Contas

Renan Goulart

AZUL MAGAZINE

JULHO

simone@azulmagazine.com.br

Claudia Gama

thais.lutti@azulmagazine.com.br

claudia.gama@azulmagazine.com.br

Nathalí Isquierdo

Coordenadora Comercial

nathali.isquierdo@azulmagazine.com.br

Checking

Everaldo Guimarães

Marketing

Vitor Soares

BUZINA FOOD TRUCK ASSINA MENU PARA A AZUL A TRAJETÓRIA E OS PLANOS DA ATRIZ INGRID GUIMARÃES

UM ROTEIRO NADA ÓBVIO PELA CIDADE DA FLÓRIDA QUE É A QUERIDINHA DOS BRASILEIROS

paula@azulmagazine.com.br | 11 3254 9895

Maurício Modesto

mauricio.modesto@azulmagazine.com.br

Ariane Amaro

ariane.amaro@azulmagazine.com.br rafaella@azulmagazine.com.br

Representantes de Vendas FTPI

Andrea Medrado (RJ)

andreamedrado.rio@ftpi.com.br | 21 3852 1588

Cristiane Prataviera (PR)

cristiane.curitiba@ftpi.com.br | 41 3026 4100

Luciana Mir (DF)

lucianamir.brasilia@ftpi.com.br | 61 3035 3750

Ronaldo Spagnuolo (MG)

ronaldo.minas@ftpi.com.br | 31 2105 3609

Yuri Laurentino (PE)

yuri.nordeste@ftpi.com.br | 81 2128 4350

Representante de Vendas Porto Alegre Diretora Executiva Internacional Ferrari Publisher INC

Patrícia Koops

pkoops@jazz.ppg.br | 51 9792 9898

Marcela Miranda

marcela.miranda@ferraripublisher.com | 1 407 701 0738 Celebration Place, 215, 5º andar – Celebration, FL

FINANCEIRO/ADMINISTRATIVO Diretora Financeira Gerente Administrativa

AZUL MAGAZINE

VOEAZUL.COM.BR

orlando

Paula Rezende

Rafaella Cambiaghi Garcia

Paulo Vinicio de Brito

Leia também no tablet. O app da Azul Magazine está disponível para os sistemas iOS e Android

ana.matozo@azulmagazine.com.br

Simone Montenegro

Thais Lutti

DISTRIBUIÇÃO Gerente de Carlos Melo carlos.melo@azulmagazine.com.br Distribuição/Circulação

#39

Ana Paula Matozo

daniel.stelzer@azulmagazine.com.br

monica.reolom@azulmagazine.com.br

COLABORADORES Texto: Antonio Trigo, Bárbara Ferreira Santos, Felipe Mortara, Gustavo Leitão, Luiza Vieira, Marco Bezzi Foto: Andrea D’Amato, Anna Carolina Negri, Chema Llanos, Fernanda Frazão, Haroldo Saboia, Julia Rodrigues, Orlando Azevedo, Paulo Pampolin, Vicente de Paulo Ilustração: João Lauro Fonte Maquiagem: Ricardo Tavares Styling: Antonio Frajado

SEIS CAFÉS EM QUE A BIKE É PROTAGONISTA

rodolfo.ferrari@azulmagazine.com.br

Daniel Stelzer

Mônica Reolom

PROJETO GRÁFICO André Graciotti

rodrigo.ferrari@editoraferrari.com.br

PUBLICIDADE/MARKETING

andre.graciotti@azulmagazine.com.br

vitoria.batistoti@azulmagazine.com.br

Produção Gráfica

@azulinhasaereas

Rodrigo Ferrari

Vitória Batistoti Tratamento de Imagens e Pré-impressão

Fabio Abud

CEO

bruna.tiussu@azulmagazine.com.br

Marina Azaredo

Repórter

Renata Florenzano

DIRETORIA

Bruna Tiussu

Editora-assistente

Editor de Arte convidado

Carolina Constantino

#JULHO 39 SEIS CAFÉS EM QUE A BIKE É PROTAGONISTA BUZINA FOOD TRUCK ASSINA MENU PARA A AZUL

Valquiria Gomes Vilela

valquiria.gomes@azulmagazine.com.br

Thuany Tirapani

thuany@azulmagazine.com.br

IMPRESSÃO CTP, Impressão LOG & PRINT e Acabamento Gráfica e Logística S.A. Tiragem

70.000 exemplares

A TRAJETÓRIA E OS PLANOS DA ATRIZ INGRID GUIMARÃES

VOEAZUL.COM.BR

orlando UM ROTEIRO NADA ÓBVIO PELA CIDADE DA FLÓRIDA QUE É A QUERIDINHA DOS BRASILEIROS

A Z U L LIN H A S AÉ RE A S BR A SI LE I RA S

J U LH O 2 016

J UL HO 2 016

A ZU L LI N H A S AÉ REA S BR AS I L EI RA S

39

39

Foto da capa Anna Carolina Negri

Assistente Financeira

Bruna Veiga

bruna.veiga@azulmagazine.com.br

Azul Magazine não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. As pessoas que não constam do expediente da revista não têm autorização para falar em nome de Azul Magazine ou retirar qualquer tipo de material para produção de editorial caso não tenham em seu poder uma carta atualizada e datada, em papel timbrado, assinada por pessoa que conste do expediente.

Editora Ferrari Av. Paulista, 2200, 19º andar Consolação, São Paulo – SP 01310-300 11 3254 9950

A Azul Magazine é uma publicação mensal da Editora Ferrari com conteúdo desenvolvido pela Azul Magazine, uma parceria entre as empresas Azul Linhas Aéreas e Editora Ferrari. 016 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6


Colaboradores Marco Bezzi J O R N A L I S TA

Especializado em cultura pop, já passou pela Rede Record, editora Abril e jornal O Estado de S.Paulo e é coautor do livro Como o Rock Pode Ajudar Você a Empreender. Pai de Teodoro, busca o equilíbrio entre a família, o trabalho e a diversão. Neste número ele fala sobre seis bike cafés do País – experiência que aguçou sua vontade de adotar a bicicleta como meio de transporte.

Bárbara Ferreira Santos

Gustavo Leitão

J O R N A L I S TA

J O R N A L I S TA

Depois de cobrir cidades e educação para o jornal O Estado de S.Paulo, a paulistana passou uma temporada na Califórnia cursando especialização em Mídia e Comunicação Global e trabalhou na rádio Voice of America. Logo que voltou ao Brasil, visitou a região do Vale do Café, no Rio de Janeiro, para contar nesta edição detalhes das atrações históricas do destino.

O carioca passou pelas redações de O Globo, Jornal do Brasil e O Dia. É autor do guia Rio Diferente, ao lado de Jefferson Lessa, e trabalha como editor do site Filme B, especializado em cinema. Aqui, ele assina o perfil da atriz Ingrid Guimarães, que entra em cartaz neste mês com o filme Entre Idas e Vindas.

Andréa D’Amato FOTÓGR AFA

018 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Anna Carolina Negri FOTÓGR AFA

Jornalista de profissão, fotojornalista por paixão e especialista em documentar boas histórias. Sonhadora, a paulista de São Bernardo do Campo busca eternizar belos momentos por meio de cada imagem que registra, como as cenas clicadas em Orlando, destino que estampa a capa desta edição.

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

A paulistana costuma dizer que tem a estrada como companheira. Além de cliques já publicados em diversos títulos nacionais, ela dedica-se a pesquisas no campo das artes visuais e ao Sarau do Viajante, encontro que conecta, em São Paulo, pessoas apaixonadas por explorar o mundo. Para esta Azul Magazine ela registrou as belezas coloniais da região fluminense do Vale do Café.


4 cantos

28 Música

Os destaques dos principais festivais de inverno do Brasil

32 Exposição

São Paulo recebe mostra em homenagem ao cartunista Glauco

34 Dança

A intensa programação do 34º Festival de Dança de Joinville

28

FOTOS: WILLIAN AGUIAR/DIV. (FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE); DIVULGAÇÃO

34


4 CANT OS | A G E N D A

dia

Festival Gastronômico de Búzios

julho

Música

dia

BÚZIOS, RJ

Risadaria

Durante quatro dias, 60 restaurantes do destino litorâneo participam da 15ª edição do festival e servem, das 20h à meia-noite, degustações a preços populares em mesas montadas em diferentes pontos da cidade: Orla Bardot, Rua das Pedras e Rua Manoel Turíbio de Farias, no centro; e Porto da Barra e Espaço Domme, em Manguinhos. Na Praça dos Ossos, além de comidinhas, o público encontra música ao vivo e instalações artísticas, das 13h às 19h.

Grandes nomes do humor nacional, como Fábio Porchat, Rafael Cortez e Marco Luque, apresentam-se em teatros ao longo do evento, que se estende até o fim do mês. Além dos espetáculos pagos, a capital paulista também recebe 198 performances gratuitas de artistas e grupos cômicos em espaços culturais de todas as regiões da cidade. Há ainda atrações para os pequenos.

60 RESTAURANTES DE BÚZIOS. SEX. (1º E

ESPAÇOS CULTURAIS DE SÃO PAULO, DE 1º A

8) E SÁB. (2 E 9). DEGUSTAÇÕES: ENTRADA E

31 DE JULHO. ENTRE R$20 E R$50 (HÁ TAMBÉM

SOBREMESA, R$15; PRATO PRINCIPAL, R$20

UMA EXTENSA PROGRAMAÇÃO GRATUITA)

22 98157 5454

FESTBUZIOS.COM.BR

dia

9

SÃO PAULO, SP

Cinema

TV

Se Prepara Brasil PORTO ALEGRE, RS

O museu itinerante, que ganhou a estrada em abril, faz parada na capital gaúcha com sua coleção de mais de 100 peças – muitas delas são do acervo do Comitê Olímpico Internacional (COI) –, como medalhas, réplicas da tocha e dos aros olímpicos, além de vídeos e atrações interativas que permeiam a trajetória dos Jogos. Depois de Porto Alegre, o projeto segue para outras cidades do Brasil (que completarão 45, no total) até chegar ao Rio de Janeiro, em agosto, onde permanecerá durante os Jogos Rio 2016. PARQUE DA REDENÇÃO, AV. JOÃO PESSOA, S/Nº, CIDADE BAIXA, PORTO ALEGRE. DE 2 A 4 DE JULHO, DAS 10H ÀS 19H. GRÁTIS

dia

8

Wesley Safadão SÃO PAULO, SP

Conhecido pelo jargão “Vai Safadão, vai Safadão!”, exaustivamente repetido em coro pelo público que lota suas apresentações, o maior fenômeno do forró eletrônico apresenta, no Espaço das Américas, um repertório marcado por sucessos de sua carreira, como Camarote, Aquele 1%, Vou Dar Virote e o novo single Coração Machucado. Clientes Azul têm desconto de 30% na compra de ingressos. ESPAÇO DAS AMÉRICAS, R. TAGIPURU, 795, BARRA FUNDA, SÃO PAULO. SEX. (8), ÀS 0H30 (A CASA É ABERTA ÀS 21H30). ENTRE R$180 E R$280 11 3864 5566

ESPACODASAMERICAS.COM.BR

026 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

dia

7

RISADARIA.COM.BR

Teatro

Exposição

dia

11

BELO HORIZONTE, MG

VIRADACULTURALBH.COM.BR

NOS Alive

dia

OEIRAS, PT

30

Algumas das principais bandas de rock, indie e pop do momento tocam ao ar livre a apenas 10 minutos de distância do centro de Lisboa na 10ª edição do festival. Entre os destaques do line-up estão os alternativos australianos do Tame Impala, o mítico vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, a banda canadense Arcade Fire (foto) e os ingleses do Radiohead, que devem apresentar as novas composições de A Moon Shaped Pool, álbum lançado em maio.

Outros

Globo de Ouro Palco Viva Samba

Em seis novos programas, os apresentadores Taís Araújo e Cauã Reymond homenageiam os 100 anos de história do samba brasileiro. Os sucessos do gênero musical serão reinterpretados por cerca de 50 artistas das mais diversas gerações, indo de clássicos, como Sonho Meu, de autoria de Dona Ivone Lara, na voz de Anitta, até hits atuais, como Tá Vendo Aquela Lua, de Thiaguinho, passando por sambas-enredos que marcaram o carnaval. CANAL VIVA, SEG. (11) A SÁB. (16), ÀS 21H.

Los Carpinteros: Objeto Vital SÃO PAULO (SP)

O aclamado coletivo de arte cubano traz suas produções criativas dos campos da arquitetura, da escultura e do design para a mostra que explora o choque entre função e objeto. As 70 obras selecionadas de Marco Castillo e Dagoberto Rodríguez possuem forte apelo social, com pitadas de humor e críticas sagazes à utilidade das coisas. Depois da capital paulista, a mostra passa por Brasília (3 de novembro), Belo Horizonte (31 de janeiro de 2017) e Rio de Janeiro (16 de maio de 2017).

PASSEIO MARÍTIMO DE ALGÉS, OEIRAS, PORTUGAL. QUI. (7), SEX. (8) E SÁB. (9), DAS 15H ÀS 4H. €5 6 EUROS O INGRESSO DE UM DIA

Literatura

Com destaque para os cenários artístico e cultural da capital mineira e de sua região metropolitana, as 24 horas de programação do evento estão recheadas de música, teatro, dança e literatura. Aos entusiastas das batidas de rock’n’roll, o Bateras de Minas promove um encontro de músicos hábeis no instrumento. Já a Orquestra Multiplayer vai fazer os fãs de videogames e desenhos animados se sentirem nostálgicos com um setlist de clássicos.

NOSALIVE.COM

FOTOS: FABIO ROSSI/DIV. (FESTIVAL GASTRONÔMICO DE BÚZIOS); JUNIOR DOWNS/DIV. (ARCADE FIRE); NEREU JR./DIV. ( VIRADA CULTURAL); DIVULGAÇÃO

2

Dança

Virada Cultural

VÁRIOS PONTOS DE BELO HORIZONTE, SÁB. (9), ÀS 19H. GRÁTIS

dia

Esporte

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL, R. ÁLVARES PENTEADO, 112, CENTRO, SÃO PAULO. DE 30 DE JULHO A 12 DE OUTUBRO. QUA. A SEG., DAS 9H ÀS 21H. GRÁTIS 11 3113 3651

dia

16

CULTURABANCODOBRASIL.COM.BR

Festival de Forró ITAÚNAS, ES

A vila conhecida como capital internacional do forró pé-deserra homenageia as suas raízes culturais e a música popular regional na 16ª edição do festival. Serão mais de 150 músicos e intérpretes, entre eles Alceu Valença (foto), responsável pelo show de abertura, a sanfoneira paraibana Lucy Alves e o grupo Falamansa, que embala o encerramento do evento. BAR FORRÓ, R. PAULINO DE SOUZA GUANANDY, 206, CONCEIÇÃO DA BARRA, ITAÚNAS. DE 16 A 23 DE JULHO, A PARTIR DAS 22H. ENTRE R$50 E R$360 (PACOTE PARA TODOS OS DIAS)

27 3762 5087

FORRODEITAUNAS.COM

027


4 CANT OS | M Ú S I C A

Para aquecer o inverno AS BAIXAS TEMPERATURAS NÃO SÃO MOTIVO PARA FICAR EM CASA. CIDADES COMO CAMPOS DO JORDÃO, BELO HORIZONTE E BONITO REFORÇAM SUA VOCAÇÃO TURÍSTICA NESTE MÊS, COM FESTIVAIS QUE REÚNEM MÚSICA, TEATRO E ARTES VISUAIS EM UM CLIMA ACONCHEGANTE Por MARINA AZAREDO

PROGRAME-SE

028 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

47o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão

Destaque Orquestra do Festival, com Arvo Volmer (9 e 10 de julho) e Giancarlo Guerrero (16 e 17 de julho) Onde comer Harry Pisek: o restaurante de culinária alemã faz sucesso com as salsichas e o joelho de porco. Av. Pedro Paulo, 857, km 3, Jardim Embaixador

Elza Soares se apresenta no dia 30 de julho no Festival de Inverno de Bonito. Na página seguinte, espetáculo Real, do grupo Espanca, atração do dia 18 em Belo Horizonte

formances ainda contarão com o grupo Nação Zumbi e o espetáculo de dança Vila Tarsila, da paulistana Cia. Druw, inspirado nas obras da artista plástica Tarsila do Amaral. Monte Verde, pequeno distrito do município mineiro de Camanducaia muito procurado no inverno, também realiza seu festival julino, com shows, apresentações de rua e oficinas culturais entre os dias 2 e 23. A Orquestra Filarmônica da Melhoramentos Caieiras fará um concerto especial inspirado em grandes clássicos do rock e o grupo folclórico Família Dimantas, da Letônia, subirá no palco para tocar tradicionais músicas da cultura letã. Na capital do Estado, entre 15 e 23 de julho, o 48o Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais terá como tema Territórios Culturais de Trânsito – Artes Visuais, Tradições, Filosofias,

DE 2 A 31 DE JULHO 12 3663 9045

FESTIVALCAMPOSDOJORDAO.ORG.BR

Performances, Teatros, Ciência, Danças e Artes Audiovisuais. Destacam-se na agenda a apresentação do pianista e arranjador Nelson Ayres com a Gerais Big Band e o espetáculo Real, do grupo Espanca, um dos mais tradicionais coletivos teatrais de Belo Horizonte. Mais acostumadas às baixas temperaturas, Antonina (PR) e Gramado (RS) não ficam atrás e oferecem programações especiais neste mês. Na primeira, o evento é organizado pela Universidade Federal do Paraná. De 16 a 23 de julho, oficinas e espetáculos musicais e de artes cênicas garantem o clima festivo. Já o Estação Gramado, iniciativa do Grupo RBS, terá atividades do dia 8 até o fim de julho e, além de shows, contará com oficinas de pães e cucas na Casa do Colono e uma Escola do Mate, para os interessados em aprender a fazer chimarrão.

26o Festival de Inverno da UFPR – Antonina

Destaque Oficina Cantar e Batucar (18 a 22 de julho) Onde comer Cantina Casa Verde: além do tradicional barreado, faz sucesso a sequência ítalo-caiçara, uma seleção das melhores receitas da casa. Trav. Marinho de Souza, 34, Centro DE 16 A 23 DE JULHO

PROEC.UFPR.BR/FESTIVAL2016

4o Festival de Inverno de Monte Verde

48o Festival de Inverno da UFMG – Belo Horizonte

DE 2 A 23 DE JULHO

DE 15 A 23 DE JULHO

Destaque Orquestra Filarmônica da Melhoramentos Caieiras (23 de julho) Onde comer Provence Cottage & Bistrô: o menu degustação mescla receitas com inspiração francesa e influências de produtos regionais. R. Cedrus Libani, 380, Parque das Araucárias FACEBOOK.COM/FESTIVALDEINVERNODEMONTEVERDE

FOTOS: GUTO MUNIZ/DIV. (GRUPO ESPANCA); DIVULGAÇÃO (EL Z A SOARES)

Música de qualidade (e gratuita), boa gastronomia e clima aconchegante. Esta é a bem-sucedida fórmula que diversas cidades do Brasil põem em prática em seus festivais de inverno, buscando atrair público na estação mais fria do ano. Com temperaturas que muitas vezes ficam próximas de zero grau, localidades como Campos do Jordão (SP), Bonito (MS), Gramado (RS), Antonina (PR), Belo Horizonte (MG) e Monte Verde (MG) conseguem vencer a disputa contra o sofá e o cobertor e levam moradores e visitantes para as ruas. Um dos mais antigos do País, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão começa no dia 2 e se estende até o fim do mês com uma intensa programação de concertos sinfônicos e de câmara. A principal atração desta 47a edição é a Orquestra do Festival, formada por bolsistas e que se apresenta duas vezes: uma sob o comando do regente estoniano Arvo Volmer (diretor artístico e regente principal da Ópera Nacional Estoniana e diretor musical da Orquestra Haydn de Bolzano) e outra sob a batuta de Giancarlo Guerrero (diretor musical da Sinfônica de Nashville). Com programação mais voltada para a música popular, o 17o Festival de Inverno de Bonito concentra-se no último fim de semana do mês, entre os dias 28 e 31 de julho. A grande atração é Elza Soares, que leva para a cidade sul-mato-grossense o show A Mulher do Fim do Mundo, sucesso de público e crítica. Os quatro dias de shows e per-

Destaque Espetáculo Real, do grupo Espanca (18 de julho) Onde comer Glouton: a casa serve receitas autorais do chef Leonardo Paixão, feitas com produtos sempre frescos. R. Bárbara Heliodora 59, Lourdes UFMG.BR/FESTIVALDEINVERNO

17o Festival de Inverno de Bonito

10a Estação Gramado

DE 28 A 31 DE JULHO

DE 8 A 31 DE JULHO

Destaque Elza Soares (30 de julho) Onde comer Casa do João: a traíra frita é o carro-chefe do cardápio, que lista ainda outras receitas com pescados. R. Coronel Nelson Felício dos Santos, 664, Centro FESTIVALDEINVERNODEBONITO.COM.BR

Destaque Escola do Mate (8 a 31 de julho) Onde comer Casa di Paolo: sopa de capelete, massas frescas e o galeto al primo canto são os pratos imperdíveis do menu de influência italiana. R. Garibaldi, 23, Centro WP.CLICRBS.COM.BR/ESTACAOGRAMADO


4 CANT OS | M Ú S I C A Na página anterior, show em uma das edições do Mimo em Paraty, no litoral fluminense. Nesta página, duas atrações do festival de Amarante: à esquerda, o guitarrista Pat Metheny, e, ao lado, o brasileiro Tom Zé

O cantor e compositor também será tema de uma mostra de filmes em homenagem aos seus 80 anos, que serão completados em outubro. “Pois é, lembraram que faço 80, não é?”, brinca. “Espero contribuir musicalmente com minha maneira de ser brasileiro”, diz ele, sobre a importância de representar o País num festival fora. Além da estreia em solo europeu, o Mimo pode comemorar neste ano a volta para sua casa, Olinda, após cancelamento por falta de verbas, no ano passado. Em outubro e novembro, o festival também passa por Tiradentes, Ouro Preto, Paraty e Rio de Janeiro.

Monumentos históricos de Amarante, Portugal. De 15 a 17 de julho. Grátis MIMOFESTIVAL.COM

030 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

MAIOR EVENTO DE MÚSICA INSTRUMENTAL DO BRASIL, O MIMO CRUZA O ATLÂNTICO PELA PRIMEIRA VEZ EM 13 ANOS PARA UMA EDIÇÃO EM AMARANTE, CIDADE HISTÓRICA DE PORTUGAL Por MÔNICA REOLOM

lugares que os moradores e turistas. Um ambiente acolhedor é o que promove o Mimo como uma experiência”, afirma Lu. O encontro mais esperado no palco será o da dupla norte-americana Pat Metheny e Ron Carter, repetindo uma aclamada atuação no Festival de Jazz de Detroit em 2015. O primeiro é um dos maiores guitarristas do mundo e já venceu 20 prêmios Grammy, enquanto o segundo é um respeitado contrabaixista de jazz. Também no line-up está o instrumentista Vieux Farka Touré, de Mali, considerado pelo jornal britânico The Guardian “o novo herói africano da guitarra”. O principal representante do Brasil será Tom Zé, que vai mostrar seu mais recente trabalho, Vira Lata na Via Láctea (2014), além de sucessos antigos. Curiosamente, ele tem familiares em Amarante e sua relação com o país é sensorial. “Portugal tem marcas fortes. Por exemplo: pessoas de convivência calorosa e perfumes. Ah, as tílias no verão, os pães saindo do forno...”

FOTOS: BETO FIGUEIROA /DIV. (MIMO PARAT Y); JIMMY K ATZ/DIV. (PAT METHENY); ANDRÉ CONTI/DIV. ( TOM ZÉ)

Desde que surgiu em Olinda, há 13 anos, o Mimo se manteve fiel à proposta de oferecer shows gratuitos em praças e igrejas de cidades históricas e acabou se consolidando como o maior festival brasileiro de música instrumental. No ano passado atingiu o recorde de um milhão de espectadores. A força do evento vai agora sair do País pela primeira vez e aterrissar na pequena Amarante, em Portugal, no dia 15 deste mês, para três dias de encontros musicais, exibições de filmes e palestras. O país europeu foi escolha natural: “Levar o Mimo para Portugal é quase uma continuidade do que fazemos no Brasil. Desde a sua criação ele é realizado em cidades representativas da história do País, como Paraty e Ouro Preto, ocupando espaços da arquitetura colonial portuguesa”, explica Lu Araújo, criadora e diretora-geral do Mimo. O astral de Amarante – localizada na região do Porto, a 360km de Lisboa, e com 56 mil habitantes – foi decisivo para a escolha. “Queria que os artistas pudessem comer nos mesmos

OUTUBRO

7 e 8 Tiradentes, MG 8 e 9 Ouro Preto, MG 14 a 16 Paraty, RJ

NOVEMBRO

Mimo

Festival tipo exportação

EDIÇÕES BRASILEIRAS

A

11 a 13 Rio de Janeiro, RJ 18 a 20 Olinda, PE


4 CANT OS | E X P O S I Ç Ã O

Ironia na

ponta do lápis

COM ABERTURA MARCADA PARA ESTE MÊS, OCUPAÇÃO DO ITAÚ CULTURAL, EM SÃO PAULO, HOMENAGEIA A OBRA DO CARTUNISTA GLAUCO, AUTOR DE TIPOS HILÁRIOS COMO GERALDÃO, GERALDINHO E O CASAL NEURAS Por MARINA AZAREDO

032 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

co foi casado por 15 anos, até sua morte. “Ele passou aqui na Terra como um verdadeiro professor. Ajudou muita gente e deixou uma obra com um estilo único, além de um legado de respeito e admiração”, diz ela, que vivia com o cartunista no sítio de Osasco, local onde ele fundou uma igreja fundamentada na doutrina do Santo Daime e tornou-se um respeitado líder espiritual, fase também retratada na exposição.

Ocupação Glauco

Itaú Cultural, Av. Paulista, 149, São Paulo. De 9 de julho a 21 de agosto. Ter. a sex., das 9h às 20h; sáb. e dom., das 11h às 20h. Grátis 11 2168 1776 ITAUCULTURAL.ORG.BR

No alto, o cartunista Glauco Villas Boas; e, acima, duas tirinhas do casal Neuras que estarão em exibição na mostra FOTOS: ACERVO CIRCO (RETRATO); ACERVO DA FAMÍLIA ( TIRINHAS)

Conhecido pelo humor ácido e por suas piadas rápidas, o cartunista Glauco Villas Boas costumava dizer que Deus é um humorista por ter colocado tantas figurinhas na Terra. E a prova de que ele tinha certa razão é sua própria obra. Geraldão, Geraldinho, Faquinha, Dona Marta, o casal Neuras e Zé do Apocalipse não eram apenas seus personagens mais famosos, mas também representações de tipos esquisitos que ele encontrou ao longo da vida e transformou em desenho. A profícua carreira de mais de 30 anos do cartunista – desde os anos 1970 até 2010, quando foi assassinado em seu sítio em Osasco, São Paulo – poderá ser revisitada na 30 a Ocupação do Itaú Cultural, em São Paulo, que tem abertura marcada para o dia 9 deste mês. Entre as 200 obras saídas do próprio punho do artista encontram-se charges, tirinhas e desenhos que satirizam temas como política, violência e problemas conjugais. A mostra traz não apenas trabalhos finalizados de Glauco, mas também diversos esboços, rabiscos e estudos de personagens importantes para a compreensão do processo criativo do cartunista, que, com Laerte e Angeli, formava o trio conhecido como los tres amigos – os outros dois já foram homenageados em ocupações do centro cultural. “Vamos expor coisas que ninguém viu, preciosidades mesmo. O público vai poder entender como Glauco criava a personalidade de cada tipo”, afirma Claudiney Ferreira, gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura do Itaú Cultural. Os trabalhos expostos foram organizados e arquivados por Beatriz Galvão, com quem Glau-


4 CANT OS | D A N Ç A

À esquerda, Gnawa, um dos espetáculos da São Paulo Companhia de Dança que abrirá o festival; e, abaixo, Cinderela, que o Balé Teatro Guaíra vai apresentar na Noite de Gala

É com muita cor e movimento que Joinville tenta aquecer seu rigoroso inverno ano após ano. Já em sua 34a edição, o Festival de Dança da cidade catarinense vai reunir, entre os dias 20 e 30 deste mês, pequenas, médias e grandes companhias brasileiras em uma programação recheada de apresentações e acirradas mostras competitivas. A expectativa é de que cerca de seis mil pessoas, entre bailarinos, estudantes e professores, desembarquem no município para subir no palco (mais de três mil coreografias se inscreveram para a mostra competitiva) ou participar das 77 opções de oficinas e seminários que, assim como as apresentações, permeiam temas e frentes diversas do universo da dança. “Somos regidos pela pluralidade. O festival congrega o que está sendo realizado em escolas dos mais variados gêneros e com alunos 034 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Por VITÓRIA BATISTOTI

de diferentes idades”, pontua Mônica Mion, curadora do evento. Este ano, sua abertura será especial. Dirigida por Inês Bogéa, a São Paulo Companhia de Dança, um dos mais importantes grupos da América Latina, vai apresentar três dos icônicos espetáculos de seu repertório. Petite Mort, do coreógrafo tcheco Jiri Kylián, tem como trilha sonora composições de Mozart e fala sobre a efemeridade da vida. Do alemão Uwe Scholz, Suíte para Dois Pianos traz movimentos inspirados nas obras do artista russo Wassily Kandinsky. E encerrando a noite do dia 20, Gnawa, do espanhol Nacho Duato, faz uso dos elementos água, terra, fogo e ar para refletir a relação do homem com o universo. Já na chamada Noite de Gala, no dia 25, o prestigiado Balé Teatro Guaíra, do Paraná, dará vida a um conto de fadas.

Produzido em comemoração aos 45 anos da companhia, completados em 2015, Cinderela é assinado pelo espanhol Gustavo Ramirez Sansano, que fez uma mescla de suas referências do conto dos irmãos Grimm, criando um espetáculo lúdico de balé contemporâneo. O festival vai além do cenário tradicional com os chamados Palcos Abertos, apresentações gratuitas que vão tomar conta de praças, centros de cultura, hospitais e shoppings de Joinville. É a chance de ver e de se emocionar com criações de danças clássica e contemporânea, jazz, sapateado, além de gêneros populares.

Festival de Dança de Joinville Arena do Centreventos Cau Hansen e Teatro Juarez Machado, Av. José Vieira, 315, América, Joinville. De 20 a 30 de julho. Entre R$20 e R$100 (haverá também apresentações gratuitas em vários espaços da cidade) 47 3423 1010 FESTIVALDEDANCA.COM.BR

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Pluralidade no palco

ENTRE OS DIAS 20 E 30 DESTE MÊS, O TRADICIONAL FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE PROMOVE O ENCONTRO DE ESPETÁCULOS DE COMPANHIAS CONSAGRADAS COM COREOGRAFIAS DE ESCOLAS DOS MAIS VARIADOS GÊNEROS


4 CANT OS

|

T E AT R O

FORA DO CIRCUITO Pedro Cardoso revela seus programas preferidos em Lisboa

1. Andar sem rumo

Exílio acidental APÓS MUDAR-SE PARA LISBOA EM 2015, PEDRO CARDOSO VOLTA AO BRASIL PARA TEMPORADA DE DOIS MESES COM AS PEÇAS O HOMEM PRIMITIVO E O AUTOFALANTE, EM SÃO PAULO Por MARINA AZAREDO

036 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Crítico ferrenho da política e da televisão nacionais, Pedro Cardoso garante que a sua mudança para Lisboa em 2015, quando ficou sem trabalho na Globo e os ânimos em Brasília se exaltaram, foi mera coincidência. Após anos indo para Portugal por conta da profissão, comprou um imóvel lá, no qual passava curtas temporadas. A transferência foi uma consequência natural no momento em que se viu sem compromissos na TV (o seriado A Grande Família, em que interpretava Agostinho Carrara, foi encerrado em 2014). “A minha ida não teve nada a ver com que está acontecendo no País, mas de alguma forma me senti exilado, pois estamos vivendo uma situação repulsiva”, contou ele, no início de junho, recém-chegado do Velho Mundo. O que traz Pedro de volta é o teatro. Neste mês, ele reestreia em São Paulo dois de seus maiores sucessos como autor e ator: O Homem Primitivo e O Autofalante.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Graziella Moretto e Pedro Cardoso em cena de O Homem Primitivo

Em cartaz de 1o de julho a 28 de agosto, o primeiro espetáculo, sucesso de público e crítica no ano passado, é uma obra conjunta com Graziella Moretto, sua mulher há sete anos, e reflete sobre a presença da opressão sexista nas relações afetivas e profissionais. Na trama, duas histórias são contadas ao mesmo tempo. Em uma delas, uma atriz dá parte na delegacia afirmando ter sido realmente violentada durante a filmagem de uma cena de estupro. Em outra, um casal tem que se defrontar com o pedido de demissão da empregada. “Esta peça é um movimento artístico muito mais da Graziella do que meu. Ela me apresentou às questões feministas. Eu nunca tinha me relacionado com uma atriz e não tinha noção dos constrangimentos pelos quais as mulheres desse ofício têm de passar todos os dias”, diz Pedro, pai de quatro meninas, com idades entre 6 e 27 anos. Já o monólogo O Autofalante, com temporada entre 6 de julho e 25 de agosto, estreou nos anos 1990, “mas é como aquelas canções que os compositores sempre interpretam”, diz.

“A peça mostra um homem que fala sozinho o tempo inteiro. É um personagem meio clown, que me persegue e não para de falar na minha cabeça”, explica o ator, que vê na montagem um paralelo com a situação de seu país natal. “Acho que a população brasileira está se sentindo assim, sem saber como participar do próprio destino. Vai ser difícil dar voz a 200 milhões de pessoas.” Após a passagem por São Paulo, Pedro volta a Lisboa, onde pretende dedicar-se às filhas e, quem sabe, investir em algum projeto próprio. “Acabei de encerrar o meu contrato com a Globo, então tenho a sensação de que posso fazer qualquer coisa. E essa sensação é bastante agradável”, comemora.

O Homem Primitivo

De 1º de julho a 28 de agosto. Sex. e sáb., às 21h; dom., às 16h. R$70

O Autofalante

De 6 de julho a 25 de agosto. Ter. a qui., às 21h. R$50 Teatro Shopping Frei Caneca, R. Frei Caneca, 569, Bela Vista, São Paulo 11 3472 2229 TEATROFREICANECA.COM.BR

“O português é um construtor extraordinário. A cidade tem uma arquitetura linda. Lembra Paris, mas com um sol e uma luminosidade que não existem na capital francesa”

2. Ir ao Teatro de Revista

“Só existe em Portugal e na Grécia. É um teatro que faz o comentário cômico dos eventos do ano”

3. Entrar em qualquer botequim

“São lugares que servem almoço para os trabalhadores. Mas não procure no TripAdvisor. Escolha qualquer um e coma divinamente bem pagando barato”

4. Passear no subúrbio

“Diferentemente do Brasil, são lugares lindos e organizados urbanisticamente, pois lá o poder público respeita também quem tem menos dinheiro”

A

5. Visitar a região do Teatro Nacional D. Maria II “Logo atrás do teatro há uma pequena rua onde os africanos costumam se hospedar. É um lugar vibrante, divertido e alegre, com um quê de Lázaro Ramos”

037


FOTOS: FERNANDA FRA Z ÃO (BUZINA FOOD TRUCK); MARCELO BISCOL A /DIV. (NANNAI RESORT & SPA)

highlights

44

44 Menu

Buzina Food Truck cria cardápio para as rotas internacionais da Azul

54 Concierge

O charme sem ostentação do Nannai Resort & Spa, em Pernambuco

62 Hotspot

Endereços imperdíveis na Vila do Capivari, em Campos do Jordão

54


HI GHLIGHT S | M E N U

Na página anterior, os chefs Márcio Silva (esq.) e Jorge Gonzalez (dir.). Nesta página, em sentido horário, o Buzina Burger, carrochefe da marca; o frango ao curry com cuscuz marroquino e chutney de manga, outra receita de sucesso; e um dos caminhões estacionados no bairro Itaim Bibi, em São Paulo

O céu (não) é o limite DEPOIS DE CONQUISTAREM AS RUAS DE SÃO PAULO COM O BUZINA FOOD TRUCK, OS CHEFS MÁRCIO SILVA E JORGE GONZALEZ LEVAM O SABOR E A IRREVERÊNCIA DA MARCA PARA DENTRO DAS AERONAVES DA AZUL – DURANTE TODO ESTE MÊS A COMPANHIA SERVIRÁ UM MENU EXCLUSIVO NAS ROTAS INTERNACIONAIS Por BRUNA TIUSSU

Fotos FERNANDA FRAZÃO

044 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Desde que decidiram “quebrar as quatro paredes” da cozinha convencional e partir para o universo da comida de rua, Márcio Silva e Jorge Gonzalez experimentam uma inovação atrás da outra. Inspirados no modelo norteamericano, fundaram em novembro de 2013 o Buzina, primeiro food truck a circular em São Paulo. Contrariando expectativas de amigos, parentes e profissionais da área, a ideia vingou, e seis meses depois eles já contavam com dois caminhões e vendiam, em média, 200 refeições por dia. Agora, com quase três anos de estrada, partem para um voo ainda mais alto: começam a servir suas receitas a bordo de alguns dos aviões da Azul.

“Dizem que o céu é o limite. Se for isso mesmo, para onde vamos agora?”, questiona o paulistano Márcio, com seu tom brincalhão. A irreverência e a informalidade, aliás, são marcas registradas dos chefs e, consequentemente, do Buzina, que preza por um serviço descontraído, porém cuidadoso, em que o cliente é sempre recebido com um sorriso no rosto. Tais características foram decisivas para que a companhia aérea convidasse a dupla para este projeto pioneiro, que tem início com a oferta de cardápios exclusivos oferecidos durante todo o mês de julho nas frequências para Orlando e Miami/Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, e Lisboa, em Portugal.

“Eu já era fã do Buzina por conta dos ótimos produtos e do atendimento de qualidade. Comida de food truck é uma tendência e ninguém melhor do que Márcio e Jorge para levar essa inovação até os nossos Clientes”, explica Claudia Fernandes, diretora de Marketing e Comunicação da Azul. Para compor os menus os cozinheiros primeiro sugeriram 20 pratos do repertório do Buzina, e a companhia selecionou 16. Depois, em parceria com a LSG Sky Chefs, empresa especializada em alimentação a bordo, eles adaptaram as opções aos padrões do avião. “Foi um desafio muito grande, pois esse não é um lugar comum para nós. Ao mesmo tempo foi gratificante fazer os

ajustes nas receitas e ainda assim ter certeza de que ali está o nosso sabor”, afirma o norte-americano Jorge, no Brasil desde 2010. Carro-chefe da marca, o Buzina Burger é servido no food truck com queijo cheddar, linguiça ibérica moída, molho aioli e batatas fritas dentro do pão artesanal. Na versão para as aeronaves, as fritas foram substituídas pela batata palha, que é mais resistente. Mas o Cliente é agraciado com batatas rústicas com sal de páprica como acompanhamento. As saladas mediterrânea e de arroz vermelho integral também são opções nos voos, e passaram somente por ajustes quanto ao tempero e ao nível de acidez. 045


HI GHLIGHT S | M E N U

Ao lado, Márcio e Jorge com dois Tripulantes da Azul; e, abaixo, Buzina Burger, salada de arroz vermelho integral e pot au chocolate, refeição desenvolvida para ser servida nos voos internacionais da companhia

046 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

DO CAMINHÃO PARA O AVIÃO Confira as opções do Buzina Food Truck servidas nos voos internacionais da Azul durante o mês de julho:

Azul Xtra Business Class ENTRADA Salada de arroz vermelho integral com ervas e molho asiático

Depois de alcançarem os céus, o próximo destino das delícias do Buzina é a região paulistana do Largo da Batata. Num espaço pequenino e com a mesma atmosfera irreverente dos caminhões, os cozinheiros pretendem inaugurar, em meados de setembro, um misto de bar e loja. Ali, as pessoas poderão tomar uma cerveja ou um drinque e degustar as famosas e novas receitas assinadas pela dupla. O primeiro food truck de São Paulo, quem diria, vai ganhar versão com “estacionamento” fixo.

Buzina Food Truck

Os caminhões da marca são estacionados a cada dia em endereços diferentes de São Paulo. Consulte a agenda na página do Facebook BUZINAFOODTRUCK.COM

PRATO PRINCIPAL Buzina Burger com batatas rústicas SOBREMESA Pot au chocolate (musse de chocolate com paçoca)

Economy Xtra e Econômica ENTRADA Salada mediterrânea (fusilli, azeitonas pretas, tomates e azeite)   PRATO PRINCIPAL Mac’n’Cheese (massa assada com molho cheddar e parmesão)   SOBREMESA Bolo de tâmara com calda de caramelo e bourbon

FOTOS: RUY HIZ ATUGU/DIV.

A parceria entre o Buzina e a Azul ainda se reflete em terra firme. Ao longo deste mês, quem visitar um dos caminhões e pedir algum prato também presente nos voos ganha um voucher que dá R$50 de desconto na compra de passagens. Fiéis à sua natureza itinerante, a cada dia os caminhões são estacionados em um ponto diferente de São Paulo – a agenda semanal é divulgada na página do Facebook da marca. Se lá no início Márcio e Jorge contavam com a ajuda apenas de dois funcionários, hoje a equipe do Buzina soma 16 pessoas, divididas entre os dois food trucks e a cozinha-base, onde os ingredientes são recebidos, estocados e preparados. Alguns são orgânicos, outros importados, e todos rigorosamente frescos. “Quando resolvemos criar este negócio nossa premissa foi servir aquilo que comemos. Pratos muito simples, saborosos e que satisfazem”, explica Jorge que, assim como o sócio, decidiu trocar os restaurantes convencionais – ele passou por Arturito e D.O.M., enquanto Márcio foi chef e proprietário do Oryza – justamente para aliar técnica e conhecimento em um menu gostoso e livre de frescuras. Com sucesso dependente de um público muito diverso, a dupla teve de levar em conta demandas específicas e bolar receitas que vão além da preferência pessoal. Ambos carnívoros, soltaram a criatividade, por exemplo, em pratos vegetarianos. O Burger Veggie, feito de cogumelo portobello e arroz negro, tornou-se uma estrela da casa desde que entrou no cardápio. “Quando alguém elogia nossos hambúrgueres é muito bom. Mas quando elogiam o Veggie é maravilhoso!”, diz Márcio.


HI GHLIGHT S | M E N U

Imperdíveis

Pedal

com pausa

CAFÉ GIANDUIA (ESPRESSO, LEITE VAPORIZADO, SYRUP DE AVELÃ, CHOCOLATE BELGA, CHANTILLY E CALDA DE CHOCOLATE). R$9,50 TAÇA DE AÇAÍ (500ML). R$15

FEITOS SOB MEDIDA PARA OS ADEPTOS DA BICICLETA, OS BIKE CAFÉS SÃO UMA INTERESSANTE MISTURA DE LOJA DE EQUIPAMENTOS, OFICINA, ESPAÇO PARA O FOMENTO DO CICLISMO URBANO E ATÉ PARA UMA DUCHA RÁPIDA. AH, ELES AINDA SERVEM BLENDS ESPECIAIS E DELICIOSAS COMIDINHAS

Numa charmosa esquina do Brooklin, bairro da Zona Sul de São Paulo, Frederico Busch, fotógrafo de profissão e atleta amador, instalou a casa em 2015 para, segundo ele, “ter um lugar que cuida tão bem da bike quanto do biker”. Fred reflete sua paixão pelas magrelas nos diversos serviços que presta: além de comercializar bicicletas e equipamentos para adultos e crianças, mantém uma oficina nos fundos da loja, um chuveiro para usuários que necessitem se refrescar antes de seguir viagem e um estacionamento. Às segundas, quartas e sextas, o BBC ainda promove um passeio noturno guiado pela capital paulista com ciclistas profissionais. E o melhor: é gratuito. Justamente para incentivar o ciclismo urbano. Na sexta, o trajeto é para iniciantes.

Por MARCO BEZZI

A discussão sobre a mobilidade urbana que ganhou espaço nas grandes metrópoles nos últimos anos, vem, enfim, dando frutos. Ou melhor, cafés. Novidade quentinha no Brasil, o conceito de bike café começou a fincar suas raízes por aqui logo que as bicicletas se transformaram, para muitos, em veículo de uso cotidiano. Tanto para lazer como para trabalhar. De olho neste timing, empreendedores investem em espaços moderninhos, que mesclam desde lojas de produtos orgânicos a estacionamentos e vestiários para auxiliar o ciclista a chegar ao seu destino sem estar com o aspecto de quem acabou de correr uma minimaratona. Com conceitos parecidos, porém com serviços diferentes, listamos seis endereços no País que valem a visita. Mas vá pedalando, claro.

BROOKLIN BIKE CAFÉ, R. PENSILVÂNIA, 1382, BROOKLIN, SÃO PAULO

11 3530 4521

Imperdíveis

Bastarda

BASTARDA, R. VON MARTIUS, 325, JARDIM BOTÂNICO, RIO DE JANEIRO

21 3577 8142

BASTARDA.COM.BR

Imperdíveis ESPRESSO BASTARDA (BLEND ESPECIAL DE BOURBON AMARELO E CATUAÍ AMARELO). R$6 TOSTEX DE TRÊS QUEIJOS BRASILEIROS (CANASTRA, COBOCÓ E MINAS PADRÃO) SERVIDO COM COMPOTA DE MAÇÃ. R$20

FOTOS: TOMÁS RANGEL /DIV. (BASTARDA); DIVULGAÇÃO

NHOQUE DE BATATA-BAROA COM MOLHO BASÍLICO. R$19 RISOTO DE LEGUMES COM ARROZ INTEGRAL E SELVAGEM. R$28

Com design arrojado, móveis feitos sob medida e louças garimpadas em feiras e brechós, o café é um convite ao prazer sensorial. Inaugurado neste ano, nasceu com o objetivo de fortalecer a comunidade ciclista da região do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, com a oferta de produtos inovadores e bebidas especiais. Em seu charmoso espaço, vende equipamentos com tecnologias diferenciadas para ciclistas – como tecidos que protegem contra raios ultravioletas e de compressão, para melhorar a postura durante a pedalada – e serve cafés preparados a partir de métodos diversos. “A ideia é apresentar novos produtos e brincar com o paladar das pessoas”, conta o barista Ton Rodrigues. Atrás do balcão, uma máquina italiana La Cimbali e uma japonesa Syphon Halogen (a primeira no Brasil) aguçam a curiosidade do visitante.

048 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Brooklin Bike Café

Bike Rio Café

Em março de 2015, a casa surgiu na capital onde as ciclovias são um convite para os ciclistas, como uma bicicletaria e um espaço multifuncional. Gerido por três irmãos, possui estacionamento para 50 bikes, vestiários – com chuveiros pré-pagos para evitar o desperdício de água –, área para lanches e refeições e loja especializada com oficina. Um dos sócios, Claudio Lima, diz que ainda falta um bocado para as magrelas “tomarem conta” do Rio de Janeiro: “Mantemos a esperança nos projetos de leis, nas promessas de obras da Prefeitura e em tudo mais que envolve a promoção de ciclovias e o acesso quanto ao uso da bicicleta na cidade”. BIKE RIO CAFÉ, R. DO SENADO, 176, CENTRO, RIO DE JANEIRO

21 2252 0790

BIKERIOCAFE.COM.BR

BROOKLINBIKECAFE.COM.BR


HI GHLIGHT S | M E N U

Imperdíveis ESPRESSO ROMANO (CAFÉ ESPRESSO EXTRAÍDO COM RASPA DE LIMÃO SICILIANO). R$5 COOKIE DE TRÊS CHOCOLATES. R$8

Aro 27

Conhecido pelos ciclistas paulistanos como um dos QGs do ativismo das duas rodas, o espaço teve suas portas abertas em junho de 2013. O biólogo Fábio Samori, um dos sócios, morou na Europa entre 2007 e 2009 e viu a cultura da bicicleta como transporte urbano crescer diante de seus olhos. A ideia de agregar um park’n’shower (o Aro 27 possui quatro estações de banho), café, lojinha, biblioteca e oficina amadureceu e se transformou no ambiente aconchegante do bike café. “Vivemos uma era de ouro no que se refere ao ciclismo urbano. Cada vez mais observo as pessoas querendo trocar o carro pela bicicleta, especialmente depois da implementação das ciclovias em São Paulo”, justifica Fábio. ARO 27, R. EUGÊNIO DE MEDEIROS, 445, PINHEIROS, SÃO PAULO

11 2537 1918

ARO27.COM.BR

Pedal & Prosa Café

Com estilo aconchegante, montado num espaço do tamanho de uma garagem, o estabelecimento mineiro ficou conhecido pela diversidade de seus cafés. Um dos sócios, Marcelo de Faria Passos, é barista e estudou classificação e degustação para melhor entender os processos e métodos do café especial, aprimorando o paladar e a parte sensorial. Tanto que ele e sua mãe e sócia, Inez de Faria Passos, customizaram uma bike e a transformaram em uma bike café literal, ao estilo dos food trucks. “Nosso objetivo é ser um ponto de informação e de apoio ao ciclista. Temos bicicletário fixo e fomentamos a bike enquanto mobilidade urbana, esporte e lazer”, diz ele.

Imperdíveis MOCACCINO COM LEITE VEGETAL ARTESANAL. R$7,80 FEIJOADA VEGANA ACOMPANHADA DE TOFU DEFUMADO, ARROZ INTEGRAL, FAROFA DE BANANA, COUVE E RODELAS DE LARANJA. R$16

PEDAL & PROSA CAFÉ, R. PADRE MARINHO, 321, SANTA EFIGÊNIA, BELO HORIZONTE

31 3515 5283 BOLO DE FUBÁ COM QUEIJO CANASTRA. R$4 COFFEE SHAKE. R$10

Vulp Bici Café

Pessoas, bicicletas, café, culinária vegetariana, eventos culturais e produtos artesanais relacionados ao ciclismo. Com estes ingredientes, três sócias de Porto Alegre montaram em 2013 o Vulp Bici Café. Ativista da mobilidade urbana sobre duas rodas na capital gaúcha, Isadora Lescano trouxe para o estabelecimento um amálgama das conversas que tinha com a comunidade. “Desde o início somos um endereço misto, que reúne gastronomia, bancada amiga – estilo faça-você-mesmo – para o ciclista (como bicicletas feitas de bambu) e espaço para eventos ligados à cultura da bike e qualidade de vida nas cidades”, conta Isadora. VULP BICI CAFÉ, R. BENTO FIGUEIREDO, 78, RIO BRANCO, PORTO ALEGRE

51 3086 0098

050 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

FOTOS: JONATHAN VIAN FOTOGRAFIA /DIV. ( VULP BICI CAFÉ); DIVULGAÇÃO

Imperdíveis


HI GHLIGHT S | M E N U

BOM APETITE CONFIRA AS MELHORES NOVIDADES DE BARES, RESTAURANTES E CAFÉS Por VITÓRIA BATISTOTI

Em expansão

Influência hermana

A jovem Renata Vanzetto amplia mais uma vez seu leque de casas com a inauguração da terceira unidade do Marakuthai, no bairro paulistano Itaim Bibi – a primeira fica em Ilhabela e a segunda, nos Jardins, também em São Paulo. Como de costume, o novo endereço exala a personalidade da chef nos detalhes da decoração, com sofás e poltronas coloridos, antigos abajures restaurados e alguns móveis de Philippe Starck. Da cozinha saem suas já famosas receitas, como o wok (foto), mistura de camarão, lula e mexilhão com gengibre, pimenta e mel servida com arroz de jasmim e cuscuz marroquino, e o kampuchea, tirinhas de filé-mignon com molho de curry levemente picante, arroz de jasmim e farofa de banana.

Com móveis de madeira, adega climatizada e uma varanda externa com vista da Baía de Guanabara, o mais recente estabelecimento da rede Corrientes 348 traz novidades em seu menu, mas mantém o foco nas carnes argentinas. O bolinho de matambrito (capa de costela desfiada), por exemplo, junta-se às empanadas 348 nas opções de entradas. E os famosos cortes na parrilla da casa, ideais para serem compartilhados, figuram como as receitas mais pedidas – destaque para o ojo del bife (miolo do contrafilé) e o corte 348 (fraldinha). Para encerrar a jornada gastronômica, a panqueca com doce de leite argentino é imbatível.

MARAKUTHAI, R. PAIS DE ARAÚJO, 77, ITAIM BIBI, SÃO PAULO 11 3078 3246

MARAKUTHAI.COM.BR

CORRIENTES 348, AV. INFANTE DOM HENRIQUE, S/Nº, MARINA DA GLÓRIA, RIO DE JANEIRO

21 2557 4027

CORRIENTES348.COM.BR

Suje as mãos e lamba os dedos. Esta é a proposta do Kamão, misto de bar e restaurante inaugurado há cinco meses em Porto Alegre com pegada descontraída, em que todos os pratos dispensam os talheres. Achou ousado? Não se preocupe. O menu traz um passo a passo mostrando que a “técnica” não é tão difícil assim. Vale testar sua habilidade em delícias como os cogumelos assados e recheados com queijo, o camarão asiático com aspargos e o sanduíche de paleta de porco, o mais pedido da casa. Para beber, há de cervejas artesanais a drinques autorais, como o big jacuzzi, que leva vodca, amaretto, suco de cranberry e espuma de limão e é servido em um copo que imita uma minibanheira. O ambiente também segue uma proposta sem frescuras, com mesas de madeira e um lindo balcão com azulejos amarelos. KAMÃO, R. JOÃO ALFREDO, 457, CIDADE BAIXA, PORTO ALEGRE 51 3224 3529

052 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

KAMAO.COM.BR

FOTOS: WELLINGTON NEMETH/DIV. (MARAKUTHAI);DIVULGAÇÃO

Viva a informalidade


HI GHLIGHT S | C O N C I E R G E

Na página anterior, um dos bangalôs superluxo do Nannai, com piscina privativa. Nesta página, em sentido horário, o quarto do bangalô; um dos gazebos do spa do resort; e vista aérea da propriedade à beira-mar

No embalo do mar Por ANTONIO TRIGO

054 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Há razões de sobra para explicar por que Pernambuco vem se firmando como um dos principais destinos do Brasil: o mar quente e de um verdeesmeralda estonteante irresistível ao mergulho e ao surfe– ou marolinha, caso sua praia seja comedida –, as pessoas cordiais e alegres e as hospedagens em plena ebulição. O melhor expoente deste último item é o Nannai Resort & Spa, erguido na Praia de Muro Alto, a poucos minutos do centro de Porto de Galinhas e mais famosa acomodação do litoral Sul do Estado. Uma fama feita, diga-se, à base de piaçava. A tal fibra que cobre os quase 50 bangalôs com piscinas privativas – há ainda 42 apartamentos – dá pistas de algo raro: embora sofisticado nos detalhes, o Nannai não tem aquele ar esnobe comumente associado ao luxo. Na verdade, ele chama

a atenção por ser chique e descontraído em (pasme!) igual proporção. E deve ser esse um dos singelos motivos que fazem com que famílias e casais apaixonados esqueçam as preocupações do cotidiano assim que pisam por lá. Voltando aos bangalôs: as categorias premium (oito unidades) e superluxo (39, no total) são as mais procuradas. A diferença básica entre elas é que a primeira tem vista garantida do mar e um gazebo particular. No restante, no entanto, são deliciosamente iguais em seus 64 metros quadrados, todos com varanda e desenho que garantem privacidade e uma piscina particular da qual, inevitavelmente, você não vai querer sair. No quarto, onde a madeira prevalece, há mesa, cadeiras tipo chaise, sofá-cama, docking e até banheira para uma imersão em sais da L’Occitane. Já a

Para relaxar

FOTOS: MARCELO BISCOL A /DIV.

CRAVADO NO LITORAL SUL PERNAMBUCANO, A POUCOS PASSOS DA PRAIA E A 9KM DO CENTRO DE PORTO DE GALINHAS, O NANNAI RESORT & SPA POSSUI ACONCHEGANTES BANGALÔS E UM EQUILÍBRIO PERFEITO ENTRE SOFISTICAÇÃO E SIMPLICIDADE

OUTRAS REGALIAS

gigante cama com ótimo enxoval ostenta um mosquiteiro elegante que, verdade seja dita, parece estar ali mais para dar charme do que para ser usado, pois um rigoroso controle de insetos faz com que os hóspedes quase não os notem, mesmo estando na Zona da Mata nordestina. Ufa! Deixar os ponteiros passarem no Nannai não é difícil. Além de todo o aconchego, ainda é possível reservar no concierge passeios para apreciar os corais locais ou andar de bugue, por exemplo. O centro de Porto de Galinhas, distante 9km, é outra atração, com opções de compras e gastronomia. Porém, se a ideia for mesmo curtir o resort, saiba que há fartas opções em seu restaurante, que privilegia os frutos do mar. O café da manhã e o jantar – a diária do Nannai inclui meiapensão – são servidos em generoso esquema self service e há também um chá

da tarde com iguarias regionais, como tapiocas e bolos, que não devem ser evitadas. Em volta do espaço, a grande piscina central é convidativa tanto para um drinque em sua borda como para um mergulho. Cansou da água doce? Vá à praia – que possui um bar na areia – e escolha um dos esportes oferecidos. Do caiaque ao barco à vela, os instrutores estão sempre a postos para lhe orientar em sua aventura, sendo que a mais pedida por lá tem nome: stand up paddle, a modalidade da moda, que consiste em remar equilibrando-se sobre uma prancha. Navegar, quem diria, nunca foi tão atraente.

Nannai Resort & Spa

Rod. PE 09, s/nº, Porto de Galinhas, Ipojuca, Pernambuco. Entre R$820 e R$3.750 81 3552 0101 NANNAI.COM.BR

O Nannai conta com o maior spa da L’Occitane na América do Sul. Há terapias faciais e massagens corporais aromáticas. Fazendo qualquer uma delas ganha-se o direito de usar durante todo o dia sua piscina aquecida com jatos terapêuticos que acionam os diferentes chacras do corpo. É imprescindível agendar um horário, pois as salas são disputadas.

Compras mil

As duas butiques do resort oferecem peças de moda de marcas como Adriana Degreas, Lenny, Richards e Osklen. Fique de olho nos óculos de sol. As opções são variadas e os preços podem ter descontos generosos oferecidos por seus vendedores. Pergunte.

Celebração

Está em uma turma? O Nannai possui lounges que podem ser fechados para um jantar ou uma festinha privê, por exemplo.

055


HI GHLIGHT S | C O N C I E R G E A D IÁ R IA S E PA R TI R D

R$

Dentro

Tetris Container Hostel FOZ DO IGUAÇU, PR

O jogo eletrônico Tetris, cujo objetivo é empilhar módulos coloridos, foi a inspiração para este hostel instalado na Avenida das Cataratas, principal via turística da cidade paranaense. No lugar dos blocos, a ideia dos sócios foi encaixar contêineres, escolhidos pela proposta sustentável. Tudo ali visa à preservação do meio ambiente: os móveis são reciclados, a água da chuva é reutilizada nos banheiros, o sistema de tratamento de esgotos é próprio e mais de 100 mil garrafas pet recicladas foram usadas no isolamento termoacústico dos ambientes. Com capacidade para 64 hóspedes, os contêineres que compõem o local contemplam quartos compartilhados e privativos, cozinha e biblioteca. Na parte externa, varanda, piscina e um bar aberto conferem um ar jovem ao empreendimento.

da caixa

DE RECIPIENTE DE TRANSPORTE DE CARGAS A ESTRUTURA DE SUÍTES. NOS ÚLTIMOS ANOS OS CONTÊINERES TÊM ATRAÍDO EMPRESÁRIOS DO RAMO HOTELEIRO POR SER MATÉRIA-PRIMA IDEAL PARA UNIR ARQUITETURA ARROJADA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE Por MÔNICA REOLOM

056 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

TETRIS CONTAINER HOSTEL, AV. DAS CATARATAS, 639, VILA YOLANDA, FOZ DO IGUAÇU, PARANÁ 45 3132 0019

TETRISHOSTEL.COM.BR

A D IÁ R IA S E PA R TI R D

R$

120

A D IÁ R IA S E PA R TI R D

Bakano Eco-Hostel Pousada

R$

130

PIPA, RN

Pousada Container Eco Guarda GUARDA DO EMBAÚ, SC

Localizada em meio à mata e numa rua de terra da paradisíaca Guarda do Embaú, a hospedagem mantém um clima rústico perfeito para quem gosta de natureza e exclusividade. Isto porque ela possui apenas quatro suítes, com varanda e cozinha, dispostas em dois contêineres – além de seu caráter sustentável, a estrutura foi eleita também por conta do baixo custo para transformá-la em habitação. Jardim e churrasqueira são outros destaques da pousada, que fica a apenas 62km do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, e a 15km de Garopaba, outra incrível faixa de areia da região. POUSADA CONTAINER ECO GUARDA, R. ADÉLIA, S/Nº, GUARDA DO EMBAÚ, SANTA CATARINA 51 9299 9301

POUSADACONTAINERECOGUARDA.COM

FOTOS: NEIL DRAKE/DIV. ( TETRIS CONTAINER HOSTEL); PACO HEREDIA /DIV. (BAK ANO ECO POUSADA); DIVULGAÇÃO

Já pensou em se hospedar num quarto-contêiner? Comum no Japão e em países europeus, o uso dessa estrutura chegou ao Brasil na última década e conquistou adeptos no universo da construção civil por sua praticidade. Usados no transporte de diversos produtos pelos mares, como comida, móveis e medicamentos, os contêineres descartados por empresas primeiro se transformaram em bares descolados. Depois, em lojas moderninhas. E, mais recentemente, em hospedagens que aliam funcionalidade e criatividade. Para ser reutilizado na arquitetura, o módulo passa por um processo que inclui limpeza, revestimento térmico e pintura. Além de sustentável, sua utilização ainda é barata e rápida, já que não exige terraplanagem nem canteiro de obras. Caso o dono da propriedade queira, ele também pode empilhar e encaixar as estruturas metálicas umas nas outras, formando blocos coloridos e divertidos. Ou mesmo desmontá-las e transferi-las para outro terreno. Seja para fugir do óbvio, seja para conhecer novas propostas ecológicas, confira uma seleção de hospedagens que apostam nos contêineres como estrutura principal. E deixe-se levar pela curiosidade de passar uma noite dentro de uma ampla e confortável caixa de metal.

40

A Mata Atlântica que circunda a propriedade proporciona um paisagismo natural arrebatador, o principal atrativo da hospedagem. Combinando com o verde, os seis quartos instalados em contêineres seguem o visual alegre, colorido e despojado e fazem uso de princípios ecológico-sustentáveis no aproveitamento de energias alternativas e móveis reciclados. Além dos cuidados com o meio ambiente, a proprietária optou pelas enormes estruturas descartadas por empresas porque elas reforçam o conceito de arquitetura contemporânea, proposta em sintonia com o clima da Praia da Pipa, a apenas 1,5km dali. BAKANO ECO-HOSTEL POUSADA, R. SUCUPIRA, 87, PIPA, RIO GRANDE DO NORTE 84 99471 2329

ECOBAKANO.COM.BR

057


HI GHLIGHT S | C O N C I E R G E

COMO IR você a A Azul leva tinos. es d s te todos es era voos p o a hi A compan çu, Natal, ua Ig o para Foz d de io R lis, Florianópo o Grande p am C e o Janeir

A D IÁ R IA S E PA R TI R D

179

40 03 1118

VO EA ZU L. CO

M .B R

FOTO: RICHARD POWERS/DIV.

US$

MUNDO AFORA

CONHEÇA OPÇÕES DE HOSPEDAGEM NO EXTERIOR QUE TAMBÉM APOSTAM NOS CONTÊINERES COMO PRINCIPAL ESTRUTURA:

> CITIZENM NOVA YORK (foto)

Nova York, Estado Unidos Guiado pela filosofia do luxo acessível, alia baixo custo com conforto a partir de quartos supercompactos, que têm cama king size e tablet para controle da temperatura, das cortinas e da luminosidade. Instalado em Manhattan, possui estrutura composta de 230 contêineres soldados um ao outro. CITIZENM.COM

> CONTAINER DESIGN LOFT

Punta del Este, Uruguai A 250 metros do mar de José Ignacio, o hotel é um complexo de turismo rural e ecológico. Cada loft possui móveis restaurados e painéis solares que servem para o aquecimento da água. Há deques de madeira, jardins com plantas nativas, pomares e banheira de hidromassagem para relaxar. CDLJOSEIGNACIO.COM

Arena Maracanã Hostel Rio RIO DE JANEIRO, RJ

A D IÁ R IA S E PA R TI R D

50

R$ Em frente ao Estádio Maracanã e inaugurado durante a Copa no Brasil, em 2014, o hostel não poderia deixar de ser pautado pelo futebol. Na área externa, o espaço de convivência, com bancos e cadeiras, foi instalado em cima de um campo de grama sintética, com vista privilegiada do estádio, e possui um bar montado dentro de um contêiner. Como numa arquibancada, os quartos privativos e coletivos – três ficam na casa principal e 11 nas estruturas metálicas – são distribuídos por setores, equipados com televisão e ar-condicionado e decorados no teto com um adesivo que imita um gramado. Numa estratégia que promete atrair mais clientes, os sócios Célio Castro e suas filhas, Vanessa e Thatiana, pintaram os contêineres nas cores dos aros olímpicos, já se preparando para o grande evento esportivo que começa no mês que vem. ARENA MARACANÃ HOSTEL RIO, AV. PAULA SOUSA, 64, MARACANÃ, RIO DE JANEIRO

> CONTAINER HOTEL KL

Kuala Lumpur, Malásia A inspiração para o hotel veio do conceito japonês kyosho jutaku, que significa viver com estilo em uma casa elegante e compacta. A utilização dos contêineres casou com a ideia e depois o local incorporou o espírito da arquitetura verde e do reúso de materiais. CONTAINERHOTEL.MY/KL

> BAYSIDE MARINA HOTEL

Yokohama, Japão Localizada na baía de Yokohama, a hospedagem encaixou os contêineres de forma não linear – e uns ficam sobre os outros –, o que proporciona que cada hóspede tenha uma vista diferente do entorno. BAYSIDEMARINAHOTEL.JP

21 3648 3005

EcoBox Hotel TRÊS LAGOAS, MS

A D IÁ R IA S E PA R TI R D

79

O proprietário Fernando Antonio Martins de Oliveira teve a ideia R$ de construir uma hospedagem em contêineres depois de viajar aos Estados Unidos e conhecer exemplos dessa proposta. Em novembro de 2014, preocupado em preservar os recursos naturais do Mato Grosso do Sul, decidiu instalar seu empreendimento na cidade de Três Lagoas, a 230km da capital Campo Grande. Assim passou a oferecer aos visitantes do destino uma alternativa sustentável a um preço competitivo. Adaptadas para acomodar 18 confortáveis quartos, as estruturas ali empregadas são resultado do descarte de empresas de setores diversos. Revestidas de cores alegres, as suítes são equipadas com TV, ar-condicionado e rede Wi-Fi grátis. ECOBOX HOTEL, R. EVARISTO DE ALMEIDA, 1.946, TRÊS LAGOAS, MATO GROSSO DO SUL 67 3521 2493

058 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

ARENAMARACANAHOSTEL.CRIA.ME

ECOBOXHOTEL.COM


HI GHLIGHT S | C O N C I E R G E

Deodoro, Barra da Tijuca, Maracanã e Copacabana são os bairros onde as competições olímpicas serão realizadas

Quem correr, leva!

FOTO: GUSTAVO WIT TICH/DIV.

GARANTIU SEU INGRESSO PARA AS OLIMPÍADAS, MAS NÃO A HOSPEDAGEM? CALMA! AINDA É POSSÍVEL ENCONTRAR VAGAS EM HOSTELS E HOTÉIS NO RIO DURANTE OS JOGOS. SÓ NÃO PERCA MAIS TEMPO E FAÇA LOGO A SUA RESERVA

6

9 10

4 5

Por MÔNICA REOLOM

2 Se o Rio de Janeiro já é concorrido por natureza (e graças à sua natureza), imagine durante os Jogos Olímpicos. A um mês do evento, que dá largada no dia 5 de agosto, porém, a Cidade Maravilhosa ainda possui algumas opções de acomodações para aqueles que pretendem assistir in loco às disputas esportivas. Para atender à alta demanda durante o período (as Olimpíadas seguem até o dia 21 de agosto e as Paralimpíadas serão realizadas entre 7 e 18 de setembro), o setor hoteleiro não ficou parado e quase dobrou sua capacidade de hospedagem: neste ano, o Rio soma 60 mil quartos, contra os 35 mil existentes até 2015. Mas é bom correr. Em maio, 90% dos leitos disponíveis já haviam sido reservados para o mês de agosto, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado (ABIH-RJ) – e os hotéis cinco estrelas apresentavam 98% de ocupação. Diante deste cenário, o segmento que mais pode “salvar a vida” dos turistas de última hora é o dos hostels, que aliam design moderno, conforto e preços um pouco mais convidativos. Confira aqui dez hospedagens que ainda têm vagas durante as datas dos Jogos Olímpicos: 060 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

1 NA CASA DOS OUTROS

3 COMO IR io você ao R A Azul leva mpanhia co A de Janeiro. ara o s diários p opera voo e várias d tir ar p a destino o Brasil. cidades d 40 03 1118

VO EA ZU L. CO

DIÁRIAS A PARTIR DE R$180 (QUARTO COMPARTILHADO) R. RIBEIRO GUIMARÃES, 367, TIJUCA 21 3685 9156 MARACAHOSTEL.COM.BR

Além de hotéis e albergues, lofts, apartamentos, casas e até quartos em lares de cariocas são opções disputadas para o período das Olimpíadas, uma vez que dão a oportunidade de interagir com moradores e de conseguir um preço mais convidativo. Não por acaso, o Airbnb, maior site de locação do segmento, firmou uma parceria com o Comitê Olímpico Rio-2016 e tornou-se “fornecedor oficial de hospedagem alternativa” durante o evento. Até o mês passado 30 mil pessoas de 94 países haviam fechado negócio na plataforma, com reservas espalhadas por 54 bairros do Rio de Janeiro. Os próprios brasileiros estão na dianteira dos aluguéis, seguidos por norte-americanos, britânicos, argentinos e australianos. Se durante a Copa do Mundo predominavam grupos de amigos, desta vez as famílias lideram as reservas e 30% dos hóspedes têm mais de 50 anos. O valor médio das diárias é de US$167.

* Valores cotados para o período de 5 a 21 de agosto

Os bairros mais procurados: 1º Copacabana 2º Ipanema 3º Barra da Tijuca 4º Leblon 5º Botafogo

7 8

M .B R

1 Copa Hostel

DIÁRIAS A PARTIR DE R$175 (QUARTO COMPARTILHADO) AV. NOSSA SENHORA DE COPACABANA, 1077, COPACABANA 21 2521 1952 COPAHOSTEL.COM.BR

2 Lagoa Guest House

DIÁRIAS A PARTIR DE R$175 (QUARTO COMPARTILHADO) R. HUMAITÁ, 392, HUMAITÁ 21 3518 9000 LAGOAGUESTHOUSE.COM

3 Ipanema Beach House

DIÁRIAS A PARTIR DE R$205 (QUARTO COMPARTILHADO) R. BARÃO DA TORRE, 485, IPANEMA 21 3202 2693 BEACHHOUSEIPANEMA.COM

4 Alma de Santa Guest House DIÁRIAS A PARTIR DE R$150 (QUARTO COMPARTILHADO) R. ANDRES BELO, 15, SANTA TERESA 21 2135 3904 ALMADESANTA.COM

5 Yoo2 Rio de Janeiro

DIÁRIAS A PARTIR DE R$2.107 (QUARTO DUPLO) PRAIA DE BOTAFOGO, 242, BOTAFOGO YOO2.COM/RIODEJANEIRO

6 Ibis Budget Rio de Janeiro DIÁRIAS A PARTIR DE R$459 (QUARTO DUPLO) R. SILVA JARDIM, 32, CENTRO 21 3511 8500 ACCORHOTELS.COM

7 Hostel Barra da Tijuca

DIÁRIAS A PARTIR DE R$250 (QUARTO COMPARTILHADO) AV. GRANDE CANAL, 301, BARRA DA TIJUCA 21 2492 1190 HOSTELBARRADATIJUCA.COM

9 Villa Hostel

DIÁRIAS A PARTIR DE R$150 (QUARTO COMPARTILHADO) R. TEODORO DA SILVA, 379, VILA ISABEL 21 2576 9534 VILLAHOSTEL.COM.BR

10 Maraca Hostel

8 Reserva Beach House

DIÁRIAS A PARTIR DE R$270 (QUARTO COMPARTILHADO) R. GABRIEL MATTA, 52, BARRA DA TIJUCA 21 98182 6892 RESERVABEACHHOUSE.COM.BR

061


HIGHL IGHT S | H O T S P O T

COMO IR

Friozinho com agito

5 Quadmania

DESTINO CONCORRIDO NO INVERNO, CAMPOS DO JORDÃO, A 180KM DE SÃO PAULO, REÚNE NA VILA DO CAPIVARI CONSTRUÇÕES ALPINAS QUE ABRIGAM BOAS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM, CASAS PARA COMER E BEBER E UM COMÉRCIO ATRAENTE. TUDO A POUCOS PASSOS DE SEUS PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS

Vila do Capivari

Campos do Jordão

Por VITÓRIA BATISTOTI

voos A Azul tem a par tir Paulo ão S a ar p s cidades de diversa capital A s. do Paí de tá a 180km es paulista . ão rd Jo o Campos d

Uma boa maneira de apreciar os visuais deslumbrantes da cidade é fazendo os passeios de quadriciclo da empresa, como o que vai até o condomínio Aldeia Austríaca e o do Pico do Imbiri, ponto mais alto do município. Para os mais aventureiros, a Pedra do Baú, destino de um dos tours, é base para saltos de asa delta e paraglider. As excursões duram de 30 minutos a duas horas e custam de R$80 a R$280.

40 03 1118

VO EA ZU L. CO

M .B R

AV. JOSÉ DE OLIVEIRA DAMAS, 600

(SP)

12 3663 3736 QUADMANIA.COM.BR

6 Campos Gelato

1 Estrada de Ferro Campos do Jordão Pelos 47km da ferrovia construída em 1914 ainda trafegam trens com diferentes destinos, horários e tarifas. O bondinho que corta a cidade de ponta a ponta em 25 minutos, indo da Estação Emílio Ribas ao Portal de Campos, é um passeio essencial (R$14 ida e volta). No mesmo local, por R$15 é possível pegar o teleférico que leva até o topo do Morro do Elefante, de onde se aprecia uma bela vista da região. AV. EMÍLIO RIBAS, S/Nº 12 3663 1531

No mês de julho, o espaço que abrigou o shopping sazonal Market Plaza durante 20 anos hospeda o Arena Plaza, complexo de cultura e gastronomia pensado especialmente para atender o público na alta temporada de inverno. Apresentações artísticas, teatrais e shows estão na agenda do local, que ainda conta com restaurantes e cafés. AV. MACEDO SOARES, 499 12 3663 5144

062 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

2 Chocolate Araucária Branco, ao leite, meio ou extra amargo. As opções da casa são fabricadas em diferentes versões e combinadas com castanhas, amêndoas e avelãs, para agradar aos mais diversos paladares. Os minicopos de chocolate meio amargo (R$22,20) são ótimos para servir licor, musse de maracujá ou o que a criatividade desejar.

AV. MACEDO SOARES, 135 12 3663 9045

12 3663 1783 CHOCOLATEARAUCARIA.COM.BR

4 Baden Baden O badalado ponto de encontro de Campos conserva até hoje os segredos do sucesso que faz desde sua inauguração: unir o melhor da cozinha alemã com chopes (cinco tipos) e cervejas (oito variações) servidos na temperatura ideal e produzidos artesanalmente na fábrica que leva o mesmo nome da casa. A red ale, densa, cremosa e de aroma marcante, acompanha muito bem o badenwurst (R$102,80), misto de salsichas, chucrute e salada de batatas. R. DJALMA FORJAZ, 93 12 3663 3610 BADENBADEN.COM.BR

7 Hotel Frontenac Para descansar após os passeios do dia, a hospedagem oferece um espaço elegante decorado nos moldes europeus. As mordomias vão de Wi-Fi e calefação em todos os quartos e banheiros a sala fitness, biblioteca e empréstimo de bicicletas. No friozinho da montanha, nada como o conforto que a lareira do quarto Premium Plus proporciona. O pacote para um fim de semana em julho custa a partir de R$2.194. AV. PAULO RIBAS, 295 12 3669 1000

FRONTENAC.COM.BR

9 Decoração Clássica

AV. MACEDO SOARES, 135

FOTOS: TADEU SALES/DIV. (ESTRADA DE FERRO); DANIEL CARDOSO/DIV. (QUADMANIA); DIVULGAÇÃO

3 Arena Plaza

EFCJ.SP.GOV.BR

Além dos clássicos chocolate e gianduia, a gelateria que preza pela tradição italiana no processo de fabricação dos sorvetes oferece ainda sabores menos óbvios, como iogurte com amarena, musse de limão, torta holandesa e torta de morango. Na linha de picolés, destaque para o de pistache, com pedaços do fruto in natura.

8 Libertango O visitante percebe que a proposta da casa de oferecer o melhor da culinária argentina é executada com louvor logo após a primeira mordida dada no suculento bife de chorizo (R$94,90), famoso na parrilla dos hermanos. Aliando sofisticação e simplicidade, o espaço tem uma adega que abriga mais de 160 rótulos de vinho de diferentes estilos e países, com destaque para o argentino Andeluna Altitud Malbec (R$180). AV. JOSÉ MANOEL GONÇALVES, 160

12 3663 6218

Com catálogo que prima por produtos de requinte, a loja oferece móveis vindos do Egito e da Itália fabricados a partir de moldes clássicos, principalmente europeus. Destacamse conjuntos de sofás e mesas que lembram o design da mobília dos reis franceses Luís XV e Luís XVI, esculturas de mármore, vasos e aparelhos de jantar. AV. MACEDO SOARES, 495 12 3663 4400 MOVEISCLASSICOS.COM 063


H I GHL IGHT S | 5 P E R G U N T A S Na página anterior, o carioca Helder Galvão, fundador da NÓS8. Nesta página, a equipe da plataforma

9

profissionais – oito advogados e uma designer – prestam assessoria às startups

1.026

novos negócios se inscreveram na plataforma de outubro de 2015 até junho

1

700

start-ups já foram atendidas pela plataforma ao longo destes 11 meses

7

projetos criativos, como portais e podcasts, estão recebendo consultoria da NÓS8 hoje

Dizem por aí que a felicidade só é real quando compartilhada, mas a máxima também cai bem com outras variáveis. Helder Galvão que o diga. O advogado e professor de Propriedade Intelectual da PUC-Rio percebeu que seus alunos do curso de Design tinham ideias de negócios incríveis. Porém, sem assessoria jurídica, não conseguiam tirá-las do papel. Decidiu então repartir seu conhecimento. Em setembro de 2015, o carioca juntou-se a outros sete colegas da graduação e criou o NÓS8, coletivo que doa tempo e know-how a empreendedores criativos e comunicativos. Simples, gratuita e sem “juridiquês”, a plataforma on-line já cresceu de oito para nove profissionais: 064 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Por VITÓRIA BATISTOTI

além dos advogados especializados em diferentes áreas, há ainda uma designer para tirar dúvidas dos iniciantes no mundo dos negócios sem recursos financeiros. Já foram mais de 700 criativos – como eles chamam os assessorados – atendidos e atualmente o grupo presta assistência a sete projetos, desde um podcast de educação até uma marca de equipamentos de som. Com menos de um ano de existência, o NÓS8 já ganhou o prêmio de Menção Honrosa da Global Agenda Council on Justice, do Fórum Econômico Mundial, e foi convidado a participar do Latin America Forum do Babson College, tradicional escola de empreendedorismo norte-americana.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

O pontapé que faltava

DESENVOLVIDA PELO PROFESSOR E ADVOGADO HELDER GALVÃO, A PLATAFORMA NÓS8 DOA CONSULTORIA JURÍDICA A ARTISTAS, DESIGNERS E OUTROS EMPREENDEDORES CRIATIVOS QUE DESEJAM COMEÇAR UM NEGÓCIO

Por que criar o NÓS8? Como advogado, eu já tive a oportunidade de ajudar diversos empresários iniciantes. Ao mesmo tempo, como professor do curso de Design, notei que existia um alto nível de alunos cheios de ideias de negócios, porém sem saber como começar. Eles me procuravam para tirar dúvidas, já que não havia quem pudesse orientá-los de forma gratuita. Isto porque, quando uma startup começa, muitas vezes a escassez de dinheiro impede que os empreendedores tenham um acompanhamento jurídico. Foi então que percebi a necessidade de unir as duas pontas: aproximar o conhecimento legal das novas empresas.

3 5 2 4

Por que ofertar o serviço gratuitamente e não a um preço acessível? Somos uma plataforma que tem como pilar o altruísmo, mas, em vez de doar dinheiro, doamos tempo, conhecimento e know-how, que é o que temos disponíveis. Trabalhamos com um método chamado legal knowledge sharing (ou compartilhamento de conhecimento legal). Ele veio da fusão do meu contato com alunos e de uma temporada que passei em São Francisco, na Califórnia, onde conheci diversos modelos de coletividade, de compartilhamento de propriedade.

Como é possível requisitar a assistência da plataforma? Ao acessar o site o usuário se depara com nove profissionais capazes de ceder orientações para temas diversos: questões tributárias e fiscais, direitos autorais, e-commerce, entre outros. Por exemplo, uma startup que deseja registrar sua marca encontra a tag “marcas” e entra em contato comigo por e-mail. Então é feita uma triagem para ver se a ideia se encaixa nos preceitos do NÓS8 e iniciamos um chat. Por fim, acordamos que quando o negócio começar a ter recursos o serviço passará a ser pago. Não faz sentido doar tempo para uma empresa já estabelecida.

Qual é o perfil dos empreendedores atendidos? A plataforma é focada em negócios iniciantes de áreas criativas e comunicativas que não possuem capital próprio ou não têm recursos financeiros para arcar com uma consultoria de advocacia. Ou seja, é voltado para designers, artistas, fotógrafos, músicos, entre outros profissionais. Atualmente estamos incubando sete projetos, como o ClapMe, um portal de shows e apresentações, o Aprendocast, podcast de educação, e o Kuba, uma marca de equipamentos sonoros.

Quais são os maiores desafios do NÓS8? Atender à demanda que temos. Felizmente existem muitos empreendedores novos com ideias incríveis de aplicativos, sites e outros projetos. Mas, como trabalhamos com doações e cada um de nós tem as suas próprias atividades e escritórios, não conseguimos dar assistência a todos. A plataforma cresceu tanto que hoje temos mais de mil startups inscritas. Visto isso, estamos recrutando novos colaboradores para crescer de forma sustentável e equilibrada.

NÓS8

NOS8.COM.BR

065


H I GHLIGHT S | T A K E 5

Academias verdes

DIVERSOS PARQUES BRASILEIROS OFERECEM GRATUITAMENTE ATIVIDADES COMO TAI CHI CHUAN, IOGA E CAMINHADAS AO AR LIVRE. CONFIRA OPÇÕES EM CINCO CAPITAIS ONDE É POSSÍVEL MOVIMENTAR O CORPO E RELAXAR A MENTE EM MEIO À NATUREZA E SEM PAGAR NADA Por VITÓRIA BATISTOTI

FOTO: DIEGO CASTELO/DIV.

COMO IR você a A Azul leva tinos. es d s te es s todo a gulares par Há voos re Paulo, ão S Curitiba, nte, Porto Belo Horizo aus an M e re Aleg 40 03 1118

VO EA ZU L. CO

M .B R

Jardim Botânico CURITIBA, PR

Assim como as demais vertentes da modalidade, a hatha ioga tem como objetivo transcender a consciência. A diferença é o foco no trabalho físico e a atenção dada ao correto alinhamento corporal. Trabalha também com exercícios de respiração, entoação de mantras, meditação e relaxamento. Prepare seu tapetinho para arriscar algumas posições aos sábados, às 10h, em frente à estufa do parque mais famoso da capital paranaense. 41 3264 6994

Parque Municipal Américo Renné Giannetti BELO HORIZONTE, MG Uma vez na capital mineira, separe roupas leves e reserve as manhãs de sábado para praticar tai chi chuan, arte marcial chinesa que também é conhecida como uma forma de meditação em movimento. Das 8h às 10h, a Praça do Trenzinho é tomada por apreciadores da atividade, que buscam momentos de tranquilidade e equilíbrio em meio à correria do dia a dia. 31 3277 4161

066 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Parque Ibirapuera SÃO PAULO, SP

Às 8h15 de segundas e quartas-feiras, próximo ao portão 5 do complexo paulistano, são oferecidas as ginásticas orientais xian gong e lian gong, técnicas que previnem e tratam dores no corpo, restaurando a movimentação e a vitalidade do organismo. É necessário agendar uma inscrição no CECCO (Centro de Convivência e Cooperativa) do parque antes de praticar a atividade. 11 5549 7840

Parque Farroupilha PORTO ALEGRE, RS

Auxílio no controle de diabetes e do colesterol, melhora da respiração e benefícios para a saúde do coração são algumas das vantagens que a caminhada orientada proporciona ao praticante. Antecedida por um alongamento, a atividade é oferecida às quartasfeiras, às 8h30, no espaço chamado Parque Ramiro Souto, ao lado do Auditório Araújo Viana, dentro do Farroupilha. 51 3311 4877

Parque Municipal do Idoso MANAUS, AM Pessoas de todas as idades podem participar das aulas de aeróbica oferecidas no parque manauara às terças e quintas-feiras, às 18h. Com movimentos diversificados e bem marcados por música, a atividade trabalha o dinamismo, a flexibilidade e a coordenação motora, além do ritmo e demais habilidades necessárias para acompanhar os passos de dança. 92 3584 6274


HIGHLIGHT S | V I T R I N E

Com design inovador, a mochila MadPax conta com estrutura interna de PVC, que contribui para a proteção de itens sensíveis. As alças são acolchoadas e ajustáveis. R$459,90 UNIQUESHOP.COM.BR

A vitrola vintage modelo Dallas da Classic tem rádio AM/FM, saída para fone de ouvido e vem com cabo USB para conectá-la ao computador. R$1.715

MARIAPIACASA.COM.BR

Perfeito para um visual mais despojado, o tênis de nylon Keds modelo Triumph NY proporciona conforto e estilo ao mesmo tempo. R$149,90 NETSHOES.COM.BR

Sangue quente

As escovas de dentes Curaprox têm cabeças pequenas e arredondadas, o que facilita o alcance em toda a arcada dentária. São compostas de 5.460 cerdas ultramacias, que não machucam as gengivas. R$53,90 o conjunto

O CLÁSSICO VERMELHO REAPARECEU NA ÚLTIMA TEMPORADA DE DESFILES INTERNACIONAIS E MOSTRAS DE DECORAÇÃO E PROVOU QUE CONTINUA VIVO E FORTE. CONFIRA UMA SELEÇÃO DE PRODUTOS PARA DEIXAR A CASA E O GUARDA-ROUPA NA MODA Edição THAIS LUTTI Produção NATHALÍ ISQUIERDO

Em estilo retrô, o capacete da Urban Helmets é feito de polietileno por fora e de tecido antibacteriano por dentro. Seus principais destaques são os amortecedores e o alto sistema de absorção de impacto. R$599 URBANHELMET.COM

CURAPROX.COM.BR

SEPHORA.COM.BR

068 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Com capacidade para até 120kg, o street board da Acte pode alcançar a velocidade de 15km/h e não polui o meio ambiente. Sua bateria dura de 15 a 20km. R$1.999 ACTESPORTS.COM.BR

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Símbolo de feminilidade, o esmalte vermelho é um clássico entre as mulheres – o Red Bow Tie, da Guerlain, cai bem tanto no escritório quanto nas festas. R$110

De porcelana, o abajur 6F da Divino Espaço tem 67cm de altura. Acrescente elegância e sofisticação à decoração do living. R$1.250 DIVINOESPACO.COM.BR

Além de funcional, a torradeira elétrica Kenwood da linha kMix dá um tom alegre à cozinha. Possui cinco “categorias” disponíveis, para torrar o pão de acordo com a sua preferência. R$384,30 LAVELLI.COM.BR

069


HIGHL IGHT S | O L H A R A Z U L

@raogodinho PA Na madrugada, os produtos e as pessoas do Mercado Ver-o-Peso, em Belém

@angiemisscherie MT Chapada dos Guimarães: impossível descrever a real beleza deste lugar!

@helenadecastro RS Depois de Bordeaux e Napa Valley, um tour pelo Vale dos Vinhedos brasileiro. Amei!

Instantâneos CONFIRA ALGUNS DOS MELHORES CLIQUES FEITOS PELOS CLIENTES AZUL E PUBLICADOS NO INSTAGRAM

@hortefrute RS E o frio na espinha ao caminhar por um trilho sobre um abismo de 98m de altura?

@charolla ES Que delícia sair sem rumo por Vitória e descobrir paisagens como esta!

@anak_photos BA Em Itapetininga, conhecendo os mais belos contrastes da Região Nordeste

070 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

@gazioli FL Como dizia Walt Disney: “Se podemos sonhar, também podemos realizar nossos sonhos”

@eduardo_perantunes SP Fim de tarde é hora certa para combinar um lindo pôr do sol com um belo pouso

Quer ver sua foto na próxima edição da revista? Use a hashtag #azulmagazine no Instagram


HI GHL IGHT S

COLUNA Mara Salles

A saga da farinha – parte 2

U

Mara Salles é chef do restaurante Tordesilhas, em São Paulo

072 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

RETRATO: DIVULGAÇÃO

m amigo disse que faria uma viagem para de lei, tinha utensílios, forno, motor, peneiras e Mamirauá, reserva ecológica perto de Tefé, tipiti, tudo bem cuidado por uma família delicano Amazonas. Tefé é próximo de Uarini. da. Dava gosto de ver Nonata passando a massa Eu vou! Vou ver como se faz a farinha de Uarini, na peneira; seu filho mais velho, Natanilson, roum velho sonho, falei. E Ivo, meu companheiro, dando a emboladeira para dar forma às bolinhas; prontamente endossou. Vamos! e Natanias, o marido, no forno, fazendo a torra e Rumamos para Uarini assim: São Paulo a Manaus, esperando o ponto certo. Manaus a Tefé. Pernoitamos ali e, no dia seguinte, O resultado foi uma farinha dourada com boliapós um desjejum delicioso no mercado da cidade – nhas uniformes e livres de qualquer fibra da mancafé, banana pacova assada e tapioca recheada com dioca que pudesse ofuscar seu brilho. Na última lasquinhas de tucumã e queijo deretapa da lida até um ventilador foi retido –, estávamos prontos para usado para retirar os insistentes enfrentar duas horas e meia rio cisquinhos. Estávamos certos de O RESULTADO FOI acima. Parando numa comunidade que, por sorte, havíamos visto a UMA FARINHA aqui, em outra ali, avistamos lá feitura de uma das farinhas mais longe uma faixa verde-amarela esmeradas da região. DOURADA COM desenhada no barranco: Uarini – No dia seguinte partimos para BOLINHAS Cidade da Farinha. a roça do Seu Olício – de mototáxi, UNIFORMES E LIVRES Ao descer do barco me bateu a claro. Meia hora numa estrada esDE QUALQUER FIBRA sensação de ser a primeira e talburacada, além de uma caminhada DA MANDIOCA vez a última chef de cozinha do por um trajeto com barro, matagal Sudeste a pisar ali, na cidadezinha e charco. Enquanto os de lá iam à QUE PUDESSE conhecida só por sua farinha de frente com crianças de colo como OFUSCAR SEU BRILHO” mandioca, com ovinhas douradas se andassem em gramados, nós que depois de hidratadas lembram ovinhas de peixe. seguíamos tropeçando, escorregando... Um mototáxi nos levou até a casa de Seu Olício, Custou para chegar ao igarapé do Boia, onde Dona Tereza e seu filho Sandro, de 12 anos. Logo as mandiocas com a casca estavam mergulhadas. uma banda de um tambaqui foi colocada para as- Ficamos ajudando a descascá-las, o que era bem fásar, enquanto a outra cozinhava. Comemos com cil, já que ficam molinhas depois de fermentadas. eles o prato de todo dia: peixe, farinha e pimenta. O problema mesmo eram os carapanãs nos devoPara sobremesa, açaí com mais farinha. rando. Subimos até a rudimentar casa de farinha, Seu Olício alertou que a roça dele tinha um Sandro fez uma foguinho no chão para decantar acesso custoso. Perguntou se topávamos ir lá. Era um café e a fumaça afugentou os mosquitos. Mais tudo o que queríamos. Mas, sem mais nem menos, tarde cozinhariam ali um peixe, pois a função todois mototáxis pararam na porta e avisaram que maria todo o dia. tinha gente fazendo farinha ali perto. Fomos! Tivemos de voltar antes para pegar o barco para Cruzando uma pequena mata nos levaram Tefé e temíamos o risco da escuridão da noite. Eles até nosso tão cobiçado objeto de desejo: a casa de não, são de outra massa. Massa de mandioca-brava, farinha. Com sua bucólica estrutura de madeira que alimenta essa brava gente.


FOTOS: ANNA CAROLINA NEGRI (ORL ANDO); ANDREA D’AMATO ( VALE DO CAFÉ)

destinos

80 Orlando

Natureza, gastronomia e compras na cidade dos parques de diversão

92 Vale do Café

Cultura e história em fazendas centenárias do Sul do Rio de Janeiro

104 Montevidéu

O melhor do destino que acaba de entrar para a malha da Azul

80

92


DES T INOS | O R L A N D O

Abra SUA MENTE Que Orlando tem os melhores parques temáticos você já sabe. Mas a cidade queridinha dos brasileiros também oferece passeios em meio à natureza, museus, uma vibrante cena gastronômica e ótimas opções de compras capazes de garantir ainda mais diversão em suas férias Por MARINA AZAREDO Fotos ANNA CAROLINA NEGRI


DES T INOS | O R L A N D O

I

luminado pelos primeiros raios de sol da manhã, o ba lão va i ga nha ndo altura. Deslizando pelo céu azul, pode atingir até 800 metros de distância do solo. Lá em cima flutua suavemente durante pouco mais de uma hora num percurso de dez quilômetros regado a um silêncio quase sedativo. Sob o cesto, uma enorme floresta verde entremeada por plantações de laranja, pântanos e pacatas áreas residenciais. Após uma aterrissagem tranquila, um brinde com mimosas. Pois o dia em Orlando está só começando. Sim, você leu certo: Orlando. O passeio de balão sobre o Green Swamp, região a 30km do centro da cidade, é só uma das diversas atrações do disputado destino da Flórida Central que fogem do

itinerário básico dos parques temáticos. Uma das opções preferidas dos brasileiros que viajam ao exterior, Orlando tem programas que vão muito além da trinca Mickey-Harry Potter-Shamu, e que se encaixam perfeitamente no roteiro de quem pretende curtir férias com direito a uma folga das montanhasrussas rocambolescas e do burburinho dos pontos turísticos tradicionais. Se este é o seu caso, a dica é começar a programação “alternativa” na cidade vizinha de Winter Park – são apenas 30 minutos de carro –, lar das primeiras famílias abastadas da região. Diferentemente de Orlando, cortada por grandes avenidas e com pouquíssimos pedestres, este é um local em que a melhor opção é bater perna. A Park Avenue, sua via principal, tem dez quarteirões de lojas descoladas e

restaurantes aconchegantes e um clima relax que mais lembra a Costa Oeste dos Estados Unidos. Vale a pena parar para almoçar no Boca, um italiano que prima pela gastronomia sustentável, e saborear uma taça de vinho no The Wine Room, onde você mesmo pode se servir de mais de 160 rótulos. A uma curta caminhada dali fica um pequeno píer que é ponto de partida do Scenic Boat Tour, passeio guiado de barco por três lagos – Osceola, Virginia e Maitland – ligados por estreitos canais artificiais. Além da vegetação abundante, com ciprestes e samambaias, impressionam as residências particulares e propriedades requintadas. Antigo refúgio de políticos em busca de temperaturas mais altas no inverno do Hemisfério Norte, a região tem mansões que podem chegar a US$13 milhões.

Na página anterior, passeio de balão sobre o Green Swamp. Nesta página, em sentido horário, a Park Avenue, em Winter Park; píer para embarque no Scenic Boat Tour; e o salão do The Wine Room

082 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

083


DES T INOS | O R L A N D O

Agora, se a ideia for ficar pela região da International Drive, epicentro turístico de Orlando, o I-Drive 360, complexo inaugurado há menos de dois anos, pode garantir um dia repleto de diversão. O grande destaque é uma filial do museu de cera Madame Tussauds, com bonecos hiper-realistas de celebridades, como Scarlett Johansson e Leonardo DiCaprio, e políticos, como o presidente Barack Obama. Entre uma e outra selfie, fica fácil gastar algumas horas por ali. O Sea Life Aquarium, com mais de cinco mil seres marinhos, e o Skeletons Museum, com esqueletos reais de 450 animais, também fazem sucesso, principalmente entre os turistas mirins. O que mais chama a atenção, porém, é a Orlando Eye, a prima norte-americana da famosa roda-gigante londrina. Com 122 metros de altura, ela proporciona um panorama significativo do município, mas, verdade seja dita, nada comparável ao que se vê em uma volta em sua equivalente europeia. Observamse alguns parques ao longe e a vegetação local, mas o que predomina são os inúmeros estacionamentos. Uma vista do alto mais arrebatadora você encontra em uma das nove opções de passeio de helicóptero da Air Florida. Com preços que vão de US$20 a US$355, os tours sobrevoam as principais atrações da região, dos parques temáticos a seus complexos esportivos. O mais interessante deles contempla a área de Downtown Orlando, com o surpreendente skyline da cidade e do Lake Eola, lago que é o coração do bairro central. 084 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

HOME SWEET HOME Destino frequente de muitos brasileiros, Orlando e seus arredores têm uma série de empreendimentos imobiliários construídos pensando no turista que vai todo ano para lá e prefere ter sua própria casa para os dias de descanso. Com 194 unidades em uma área de 160 mil metros quadrados, o Magic Village 2, localizado em Kissimee, a 36km de Downtown Orlando, é um dos lançamentos mais recentes da região. São casas que seguem a estética do Brasil, com três ou quatro suítes, de 254 a 259 metros quadrados. O clubhouse do condomínio, previsto para ser inaugurado em 2017, vai funcionar 24 horas por dia e contará com restaurante, business center, academia, brinquedoteca, piscina externa aquecida, sauna, quadra de tênis e poliesportiva. O comprador pode usar o imóvel nas férias e alugar no restante do ano, deixando-o sob responsabilidade do próprio condomínio. A equipe de concierge fala português, inglês e espanhol. Mais de 60 das 100 unidades já vendidas estão nas mãos de brasileiros.

Na página anterior, estátua de Leonardo DiCaprio no museu Madame Tussauds e a roda-gigante Orlando Eye. Nesta página, em sentido horário, Downtown Orlando, panorâmica vista em tour de helicóptero e o Lake Eola

O local, aliás, também merece uma visita a pé, pois é ali que Orlando mais se aproxima de uma metrópole tradicional. Um dos primeiros municípios norte-americanos a se recuperar da recessão de 2008, recebeu um intenso movimento migratório de jovens profissionais de outras localidades do país, como Nova York e Chicago. A maioria escolheu o centro para morar e por isso a vida noturna ali hoje é animada. Antes ofuscado pelo surgimento do Disney Springs e do Universal CityWalk, complexos de restaurantes e bares dos respectivos parques, Downtown Orlando passou por um recente movimento de revitalização. Nos fins de semana, a Orange Avenue é fechada para os carros e tomada por pedestres interessados em lazer ao ar livre. 085


DES T INOS | O R L A N D O

O programa perfeito é assistir a um jogo de basquete do Orlando Magic, principal time da cidade, no suntuoso Amway Center – a temporada regular da NBA vai de outubro a abril – e seguir para um dos bares da Church Street, rua que concentra o agito noturno e também é fechada para veículos. Ali se vive uma Orlando mais autêntica e menos “plastificada”: são mais de 30 opções de estabelecimentos que funcionam noite adentro, para todos os gostos. Conhecida por agradar turistas de todas as idades, a Orlando fora do circuito tradicional também tem boas opções para a família. A 40km de Downtown, Gatorland, como o próprio nome diz, é um parque instalado dentro de uma área de conservação em que os maiores astros são os 1.800 jacarés que ali vivem e se reproduzem. A grande atração é a Alligator Breeding Marsh, onde é possível chegar pertinho dos bichos e alimentá-los com suculentos pedaços de carne. Grandalhões, eles mal se mexem para abocanhar a comida, mas, ainda assim, sentir medo faz parte da experiência. Além dos répteis, cobras, aves e um conjunto de flamingos encantam os visitantes. E para os mais aventureiros há uma série de cinco tirolesas – algumas passam sobre lagos tomados por jacarés! Os turistas pequeninos divertemse ainda mais no Crayola Experience, uma grande área anexa ao shopping Florida Mall. Mantido pela família dona da tradicional marca de giz de cera, o parque indoor conta com 25 atrações para a criançada soltar a criatividade: de máquinas para produzir lápis personalizados à possibilidade de animar os próprios desenhos em um enorme painel digital. Aberto em 2015, é alternativa para os dias mais quentes do verão de Orlando, quando o calor não dá trégua e ficar ao ar livre é uma tarefa inglória. 086 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

FOTO: DIVULGAÇÃO

Na página anterior, jogo da NBA no Amway Center e os jacarés do Gatorland. Nesta página, ao lado, uma das atrações do Crayola Experience e, abaixo, montanha-russa do parque Fun Spot

ENQUANTO ISSO... QUEM DER UM PULINHO NOS PARQUES MAIS FAMOSOS DE ORLANDO ESTE ANO VAI ENCONTRAR ALGUMAS NOVIDADES:

> Ansiosamente aguardada pelo

público, Frozen Ever After (foto) acaba de ser inaugurada no Epcot. Em um passeio de barco pelo reino de Arendelle, os visitantes são levados para a Winter in Summer Celebration, uma comemoração em que a Rainha Elsa usa seus poderes mágicos para criar um dia de inverno no meio do verão.

Por fim, todos sabemos: uma vez na Flórida, é difícil resistir às compras. Mesmo com a alta do dólar, ainda há muitos produtos que saem mais baratos por lá do que no Brasil. Se a ideia for voltar para casa com as malas mais cheias, reserve um dia para perambular pelo Orlando International Premium Outlets, com mais de 180 lojas, dentre elas as grifes do tipo brasileiros-adoram, como Diesel, Kate Spade, Nike e Victoria’s Secret.

E mesmo se depois de toda essa maratona você ainda quiser sentir um gostinho de parque de diversão, aposte no Fun Spot. Perto da International Drive, ele não cobra entrada, apenas o ingresso para cada brinquedo. Conta com quatro pistas de kart, um sky coaster de 76 metros de altura e duas montanhasrussas que, embora não sejam as mais eletrizantes de Orlando, cumprem com louvor a missão de provocar aquele friozinho na barriga que você já conhece.

> A mais íngreme, mais rápida e mais longa montanha-russa de Orlando é a grande novidade do SeaWorld. Batizada de Mako em homenagem a uma espécie de tubarão, ela promete diversos momentos de gravidade zero para quem se arriscar em suas curvas. Seu ponto mais alto tem 60 metros. > No Islands of Adventure, da Universal,

o Skull Island – Reign of Kong, com abertura prevista para este mês, oferece uma experiência multissensorial e multidimensional por uma misteriosa ilha da década de 30, com enormes e assustadores predadores.

087


DES T INOS | O R L A N D O

ONDE FICAR

ONDE COMER

Wyndham Bonnet Creek Resort

Tapa Toro

Localizado em Lake Buena Vista, o complexo tem apartamentos de até quatro quartos, com sala, varanda e cozinha equipada. Na área comum, há cinco piscinas e espaço para a prática de esportes. O restaurante Deep Blu prepara bons pratos com frutos do mar. 9560 VIA ENCINAS, LAKE BUENA VISTA 1 800 610 9558

WYNDHAMBONNETCREEK.COM

Cabana Bay Beach Resort (foto)

Parte do complexo da Universal, o hotel tem aura retrô, com decoração que lembra os anos 1960. Entre seus 1.800 quartos, há opções que acomodam até seis pessoas. Sala de ginástica, duas piscinas e pistas de boliche são os destaques da área comum. 6550 ADVENTURE WAY, ORLANDO 1 407 503 4000

UNIVERSALORLANDO.COM

Celebration Suites

Ideal para famílias, suas suítes acomodam até dez pessoas e possuem cozinha completa. Na área comum há três piscinas, três restaurantes e academia. Para agradar aos brasileiros, tem entre as opções de canais Globo, Record e Bandeirantes. 5820 W. IRLO BRONSON HIGHWAY, KISSIMMEE 1 407 396 7900

CELEBRATIONSUITESFL.COM

40 03 1181

rlando

O n no Celebratio Seis noites ssos café e ingre Suites, com orld para o SeaW ardens e o Busch G SAÍDA EM 8/8

(DE CAMPINA

S)

10x R$292,20

a partir de

sem juros

COMO IR era voos A Azul op Orlando a ar p s o diret eroporto A o d a partir s, em o p o de Virac . as in p am C 40 03 1118

VO EA ZU L. CO

M .B R

088 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Uma das novidades da vibrante cena gastronômica de Orlando, o restaurante localizado no I-Drive 360 serve tapas e pratos de inspiração espanhola – muitos deles preparados em um balcão à frente dos comensais. 8441 INTERNATIONAL DR., ORLANDO 1 407 226 2929 TAPATORO.RESTAURANT

Boca

No coração de Winter Park, o restaurante de cozinha mediterrânea prima pela qualidade de seus ingredientes: produtores locais são seus principais fornecedores, o que garante que tudo chegue fresquinho à mesa. 358 NORTH PARK AVE., WINTER PARK 1 407 636 7022 BOCAWINTERPARK.NET

Mango’s Tropical Cafe

É o lugar ideal para uma noite regada a drinques, música e dança. Os visitantes saboreiam mojitos e daiquiris enquanto assistem a performances de dança, que vão de salsa a covers de Michael Jackson, tudo com um pé no kitsch. O menu é amplo e vai dos hambúrgueres aos frutos do mar. 8126 INTERNATIONAL DR., ORLANDO 1 407 673 4422 MANGOS.COM/ORLANDO


D ES T INOS | O R L A N D O | F A Z E N D O A M A L A

Diversão garantida

1

ESTÁ COM VIAGEM MARCADA PARA ORLANDO? CONFIRA AQUI UMA SELEÇÃO DE ITENS PARA APROVEITAR A ATMOSFERA VIBRANTE, A BOA GASTRONOMIA E AS IMPERDÍVEIS OPÇÕES DE COMPRAS DA CIDADE DA FLÓRIDA

Regata Karin Matheus. R$308 KARINMATHEUS.COM.BR

2 Saia jeans MyBasic. R$149 MYBASIC.COM.BR

Edição e produção NATHALÍ ISQUIERDO Foto JULIA RODRIGUES

6

3 Vestido Riachuelo. R$129,90 RIACHUELO.COM.BR

8

4 Colar de corda Francesca Romana Diana. R$320

FRANCESCAROMANADIANA.COM

5 Relógio Chilli Beans. R$338 CHILLIBEANS.COM.BR

4 1

6 Bolsa de couro Elisa Atheniense. R$449

ELISAATHENIENSE.COM.BR

3

7 Sandálias flatform Cervera. R$259 CERVERA.COM.BR

7

8 Chapéu de palha Yosuzi para Acaju do Brasil. R$1.300

5

9

ACAJUDOBRASIL.COM.BR

9 Óculos Le Specs para Acaju do Brasil. R$590

ACAJUDOBRASIL.COM.BR

10 Biquíni MOS. R$269,10

2

090 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

MOSBEACHWEAR.COM.BR

10

091


DES T INOS | V A L E D O C A F É

No lar dos BARÕES

A 130km da capital fluminense, o Vale do Café contempla 15 cidades e inúmeras fazendas centenárias que exibem a suntuosa arquitetura neoclássica e convidam a conhecer os costumes da nobreza brasileira da época do “ouro verde” Por BÁRBARA FERREIRA SANTOS Fotos ANDREA D’AMATO


DES T INOS | V A L E D O C A F É

Na página anterior, o casarão da Fazenda Vista Alegre, que abrigou a Escola dos Ingênuos. Nesta página, ao lado, a Fazenda Paraízo, com corredor de palmeiras imperiais; e, no pé da página, show de uma edição anterior do Festival do Vale do Café

A

pa i sagem verde constante, num sobe e desce típico de serra, já foi quase totalmente dominada por uma única vegetação: pés de café. Uma sequência sem-fim de arbustos, alcançando 15 municípios no Sul do Estado do Rio de Janeiro que, nos idos de 1860, davam cerca de 75% de todo o “ouro verde” consumido no mundo – e praticamente sustentavam a economia nacional. Hoje, porém, pouco dessa plantação é encontrado na região, ainda conhecida pelo nome que ganhou em seu período áureo: Vale do Café. Localizado a 130km da capital fluminense e tendo como pontos principais as cidades de Valença, Vassouras e Rio das Flores, o destino vem atraindo os holofotes por seu potencial turístico. Se ele não conseguiu conservar o café,

094 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

soube muito bem cuidar dos legados arquitetônico e cultural provenientes de seu cultivo. Afinal, quando lar dos grandes barões, seus municípios e fazendas receberam influências do neoclássico europeu, o movimento da moda até meados do século 19, além de mobílias, obras de arte e porcelanas trazidas diretamente do Velho Continente. Sua herança histórica é tão particular que o local foi eleito para sediar um dos mais importantes eventos de música erudita do País. Prestes a dar largada à sua 14a edição, o Festival Vale do Café homenageia este ano o centenário do samba com shows de Turibio Santos, Cristina Braga, Laila Garin e Zé Paulo Becker, entre outros, além de oferecer apresentações gratuitas de Flávio Venturini, em Vassouras e Barra do Piraí, e oficinas. Os palcos dos shows? As mais bem preservadas praças, igrejas e fazendas do Vale.

EDUCAÇÃO LIBERTADORA Com trajetória marcada pelo trabalho escravo, o Vale do Café esconde alguns tesouros da história do Brasil, como a primeira escola a alfabetizar filhos de negros no País. Instalada na Fazenda Vista Alegre, na segunda metade do século 19, a Escola dos Ingênuos (nome dado às crianças negras nascidas depois da Lei do Ventre Livre) foi fundada pelo visconde de Pimentel, um nobre com ideias vanguardistas, que defendia o abolicionismo e libertou os escravos de sua propriedade antes da Lei Áurea. O espaço ainda contava com a Casa da Música, onde crianças e adolescentes aprendiam teoria e prática e se apresentavam para a classe rica da região. A iniciativa chegou a ter uma orquestra sinfônica e alguns artistas do grupo receberam convites para tocar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. FOTO: DIVULGAÇÃO

Não só a música, mas também a TV enxergou a força cenográfica da região. Escrava Isaura (1976) foi a primeira novela da Globo gravada ali, depois vieram Sinhá Moça (1986), Dona Beija (1986), da extinta Rede Manchete, e Salomé (1991). Em 1994, a equipe de A Viagem, outra produção global, ali desembarcou para utilizar o gramado central da Fazenda Vista Alegre, que hoje funciona como um aconchegante hotel, como cenário do céu sempre presente no folhetim. Conferir as belezas do destino ao vivo está cada vez mais fácil. Empenhados em fomentar o turismo, donos de grandes propriedades e comerciantes se uniram e desenvolveram o Tour da Experiência, em que fazendas, lojas e restaurantes promovem atividades que são uma verdadeira viagem ao passado. A ideia central é que o visitante vivencie um pouco da cultura e dos hábitos do Brasil imperial, com direito a gastronomia da época, saraus literários e muita, muita história. Durante todo o ano, 18 fazendas mantêm suas portas abertas aos turistas. A do Paraízo (sim, com z) é a mais autêntica do Vale, com 90% da estrutura e do mobiliário originais. Erguida pelo barão e depois visconde do Rio Preto – que emancipou Rio das Flores, cidade onde a propriedade está localizada –, exibe logo na entrada o maior símbolo de poder dos nobres de outrora: um belo corredor de altíssimas palmeiras imperiais. Seu impressionante acervo de peças conta com máquinas de engenho originais com as iniciais do barão e há uma enorme pintura cobrindo uma parede toda da sala de jantar retratando a Baía de Guanabara do século 19. A obra é do catalão José Maria Villaronga, pintor oficial dos senhores do café. 095


DES T INOS | V A L E D O C A F É

PRODUTOS

LOCAIS

Bordados

Os produtos são feitos à mão pelas artesãs do projeto Florart com técnicas utilizadas desde o Ciclo do Café. As toalhas custam, em média, R$60

No mesmo município, a Fazenda União recebe e abriga os visitantes. A propriedade tem 24 suítes com mobília e decoração de época, além de um restaurante equipado com fogão a lenha de 150 anos, de onde saem delícias como pastel de angu, panqueca de taioba – os sabores mineiros foram para lá levados por colonos que migraram quando as Minas Gerais já não enchiam mais seus bolsos – e uma caprichada feijoada servida aos sábados. O dono e colecionador de arte sacra Mario Vasconcellos Fernandes, de 54 anos, montou ainda uma espécie de museu para abrigar seu acervo, majoritariamente de peças do barroco e pratos decorativos. Com estrutura impecável, a fazenda passou por um restauro assinado 096 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

pelo artista local Gerônimo Magalhães, que esculpiu obras mostrando como eram os métodos de punição aplicados aos escravos na época do Ciclo do Café. Para conhecer toda a propriedade há a oferta de passeios de charrete, de quadriciclo e cavalgadas. Representante da vizinha Vassouras e construída em meados de 1830, a Fazenda Santa Eufrásia também soube aproveitar a natureza no seu entorno. Com casa-sede circundada por um imenso gramado e uma vegetação exuberante, o local promove piqueniques com direito a jogos como croquet, peteca e frescobol. Já em seu interior, no salão nobre, é mantida a tradição centenária de realizar saraus e apresentações de violão.

Cervejas

A moda das receitas artesanais chegou até o Vale. As marcas Röter e Dupai, por exemplo, distribuem seus rótulos em todo o Sudeste. Garrafas a partir de R$20

Na página anterior, em sentido horário, chá servido na Fazenda Santa Eufrásia; interior da Fazenda União; e atores prestes a encenar uma peça na propriedade. Nesta página, acima, sarau do Hotel Fazenda Florença; no alto da página, sua casa-sede; e, à direita, mesa onde é servido o banquete com releituras de pratos do século 19

Comuns nos séculos passados, os saraus, aliás, são a maneira mais eficaz de transportar o visitante para o Brasil dos grandes barões. O Hotel Fazenda Florença, em Valença, promove nove opções, sete sobre passagens e personalidades do século 19 e duas sobre o século 20. É a chance de ficar “cara a cara” com nomes como o barão Guaraciba, o negro mais bem-sucedido antes da República, exímio músico e dono de escravos, o conde d’Eu, marido da princesa Isabel, a compo-

sitora e pianista Chiquinha Gonzaga e até o escritor Machado de Assis. Divinamente vestidos e dominando o jeito de falar de antigamente, os atores parecem mesmo ter saído de um livro de história. Para fechar a apresentação é servido um banquete digno da nobreza. Receitas que misturam ingredientes europeus e brasileiros, como camarão, cuscuz, coelho e frutas tropicais, e que fazem uma releitura dos pratos servidos pelos barões, caso do peru à brasileira (com iogurte, mostarda em pó, alho, vinho branco e curry) e da canja de galinha, convidam a prolongar a viagem sensorial. Os móveis de madeira de lei, os utensílios e talheres de prata, as porcelanas e a decoração com quadros, lustres e bengalas antigas também remetem a um período de riqueza que marcou a história nacional. Esculturas do imperador D. Pedro II e da imperatriz Teresa Cristina, instaladas no cantinho da sala, são provas quase reais disso. 097


DES T INOS | V A L E D O C A F É

ONDE FICAR

ONDE COMER

Hotel Fazenda Florença

Fazenda União

Possui suítes simples, porém confortáveis e com lindas vistas do gramado e da vegetação da propriedade, cujas diárias dão direto a pensão completa. Os cafés da manhã e da tarde são fartos, com pães e geleias produzidas na casa, enquanto o almoço e o jantar contam com receitas tradicionais da fazenda. EST. DA CACHOEIRA, 1560, VALENÇA 24 2438 1195

HOTELFAZENDAFLORENCA.COM.BR

Mara Palace Hotel

Instalado num palacete de 1870 em pleno Centro Histórico de Vassouras, a hospedagem oferece aconchegantes apartamentos e chalés. A área comum possui piscina e um salão onde é realizado o Chá com Eufrásia Teixeira Leite, um sarau em homenagem à dama que ajudou a criar instituições educacionais na cidade. R. CHANCELER DR. RAUL FERNANDES, 121, CENTRO, VASSOURAS 24 2471 1993

MARAPALACE.COM.BR

Hotel Santa Amália

Piscinas, quadra poliesportiva, campo de futebol, sala de massagem, sauna e redes distribuídas pelos pátios são algumas das mordomias oferecidas pelo hotel, que ocupa o espaço do antigo Convento Sacre Coeur de Marie. Os 54 quartos têm ar-condicionado e rede Wi-Fi.

É conhecida pela feijoada servida aos sábados e pelas delícias com influência mineira preparadas no fogão a lenha nos dias de semana. Prove o pastel de angu, os pães de queijo, o arroz de pato e o pudim de café. EST. DO ABARRACAMENTO, KM 25, S/Nº, ABARRACAMENTO, RIO DAS FLORES 24 2491 1044

FAZENDAUNIÃO.COM.BR

Casa do Manequinho

Aos fins de semana, a chef Ana Paula Hack prepara uma releitura da feijoada com produtos típicos da região: feijão branco, tilápia defumada e linguiça de tilápia, acompanhados de farofa de macadâmia, arroz com laranja, torresmo de couro da tilápia e geleia de caipirinha. R. BARÃO DO PIRAÍ, 90, CENTRO, PIRAÍ 24 2431 9900

CASADOMANEQUINHO.COM.BR

Empório dos Arcos

Um dos tesouros de Barra do Piraí, a casa oferece porções e pratos despretensiosos ao mesmo tempo que funciona como delicatessen. Dos mais de 1.500 itens à disposição, as cervejas artesanais locais, o bacalhau, os vinhos, as geleias e as compotas merecem atenção.

PASSEIOS

Tour da Experiência

O projeto, que reúne 18 fazendas e estabelecimentos da região, promove passeios e eventos para a difusão da cultura e da história do Vale do Café. Eles envolvem gastronomia, música, dança, artes visuais e artesanato e devem ser agendados com antecedência. VALEDOCAFERIO.WORDPRESS.COM

Bom Tempo Turismo

A agência organiza pacotes que incluem visitas às fazendas históricas e às atrações naturais e arquitetônicas do Vale do Café. R. PANORAMA, 444, MELLO AFONSO, VASSOURAS 24 2471 7707

BOMTEMPO-TURISMO.COM.BR

Minuto de Histórias

Contar a trajetória dos escravos do Ciclo do Café sob o ponto de vista deles e com muito bom humor é o que faz a turismóloga Andreia Alves da Silva. Todo sábado ela interpreta a personagem Marianna Crioula e relata episódios marcantes e curiosos que se passavam nas grandes fazendas. SÁBADOS, ÀS 9H, ENCONTRO EM FRENTE À IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. PÇA. BARÃO DE CAMPO BELO, S/Nº, CENTRO, VASSOURAS 24 2491 9018

R. LOURIVAL DE OLIVEIRA, 900, IPIABAS, BARRA DO PIRAÍ 24 2437 1219

EMPORIODOSARCOS.COM.BR

AV. SEBASTIÃO MANOEL FURTADO, 526, SANTA AMÁLIA, VASSOURAS 24 2471 7007

HOTELSANTAAMALIA.COM

COMO IR os era inúmer A Azul op neiro Ja e d io R o voos para diversas a par tir de aís. A capital P o d es m da cidad está a 130k fluminense Café. o d le Va região do 40 03 1118

VO EA ZU L. CO 098 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

M .B R


D ES T INOS | V A L E D O C A F É | F A Z E N D O A M A L A

Viagem histórica

1

Camisa de algodão Siberian. R$199,90 SIBERIAN.COM.BR

RICO E PRESERVADO, O VALE DO CAFÉ INCORPORA O CLIMA DO SÉCULO 19 COM MUITAS FAZENDAS E BELAS PAISAGENS. SELECIONAMOS PEÇAS PARA VOCÊ CURTIR OS CENÁRIOS E O FRIOZINHO DA REGIÃO FLUMINENSE

2 Jaqueta de matelassê Aramis. R$1.239

ARAMIS.COM.BR

Edição e produção NATHALÍ ISQUIERDO Foto JULIA RODRIGUES

5

3 Sapatos de couro CNS. R$269 CNSONLINE.COM.BR

4 Meias Puket. R$16,90 PUKET.COM.BR

5 Mochila de lona Rip Curl. R$389,90 RIPCURL.COM.BR

6 Calça jeans Highstil. R$189,90

1

2

HIGHSTIL.COM.BR

4

7 Echarpe de lã Ricardo Almeida. R$499 RICARDOALMEIDA.COM.BR

8 Óculos HB. R$199,90 HB.COM.BR

9 Cinto de couro M.Pollo. R$116 MPOLLO.COM.BR

3

7 8

9

6 AGRADECIMENTO: CÂMERA OLYMPUS – LOMOGRACINHA.COM.BR

100 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

101


DES T INOS | C O I M B R A E Ó B I D O S

40 03 1181

Lisboa

no VIP Seis noites ue, com riq Zu ive ut Exec dos sla tra e fé ca S) SAÍDA EM 15

/9 (DE CAMP

INA

10x R$295

a partir de

sem juros

COMO IR era voos A Azul op as tre Campin en s to ire d o cinco sã – oa sb e Li s. s semanai frequência esa gu tu or p l A capita bra m de Coim está a 200k bidos eÓ e a 80km d 40 03 1118

Por BRUNA TIUSSU

Fotos CHEMA LLANOS

102 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

O

pé-direito altíssimo, sustentado por colunas de mármore monumentais, termina em um teto todo trabalhado com pinturas que remetem ao tema do saber universal. As enormes estantes de madeira possuem delicados adornos de ouro (oriundo do Brasil), como não se fazem mais. Nelas descansam livros-raridades dos séculos 16 ao 18, bem conservados graças à pouca luz natural que adentra o recinto, cujas paredes têm dois metros de espessura. Não é preciso ter lido a saga de Harry Potter para se sentir em Hogwarts ao pisar na Biblioteca Joanina – os locais, aliás, insistem em que a autora britânica J. K. Rowling buscou inspiração ali para criar sua escola de bruxos. Construída entre

1717 e 1728, ela é o espaço mais nobre da Universidade de Coimbra, que, por sua vez, é a principal atração da cidade da região central de Portugal, a 200km de Lisboa. Antiga capital e berço da primeira dinastia real lusitana, Coimbra foi moldada de acordo com os hábitos dos jovens que passar am pela primeira universidade do país, fundada em 1290. Até hoje, o número de alunos é significante: dos 120 mil habitantes da cidade, 30 mil são universitários dedicados às faculdades de direito, medicina, engenharia, entre outras. Passear por suas dependências, como a sala dos capelos – local de eventos solenes –, as salas de aula com mobília antiga e a capela com órgão ibérico em estilo barroco, é viajar no tempo. Mas também é ter a chance de vislumbrar uma linda

panorâmica do município, pois a Universidade está em seu ponto mais alto. Veem-se a antiga Sé, que mais parece um palacete, o Rio Mondego, com sua orla amigável e belas pontes, e as ruelas estreitas que descem rumo a Baixa, área de concentração de bares, lojas e hotéis. É nesta última região que os estudantes honram a fama de baladeiros, promovendo festas noite adentro. E também de serem os protagonistas do fado mais especial de Portugal. A vertente dali é cantada apenas por homens, universitários ou ex-universitários, que entoam letras mais elitistas, falando sobre amor, sabedoria e liberdade, acompanhadas do som da guitarra de Coimbra. Com postura impecável, os músicos se apresentam sempre vestidos com a toga negra, traje oficial da Universidade desde o século 13. Não fossem as canções em português, poderia se pensar que eles também saíram dos livros de J. K. Rowling.

COIMBRA

PORTU

LUSITANOS

Na página anterior, interior da Biblioteca Joanina, na Universidade de Coimbra. Nesta página, acima, tradicionais fadistas da cidade; e, à direita, turistas com trajes medievais em Óbidos

GAL

EUROPA

Patrimônios Localizadas na região central de Portugal, a poucas horas da capital Lisboa, Coimbra e Óbidos surpreendem os visitantes com sua cultura tradicional, herança arquitetônica e história viva

VO EA ZU L. CO

ESPANHA

ÓBIDOS LISBOA

Entre muros e casarões

Situada entre Coimbra e Lisboa (a apenas 80km da capital), a vila de Óbidos é uma pequena preciosidade lusitana circundada por uma muralha medieval. Antiga terra da nobreza – suas áreas compuseram o dote de algumas rainhas, dos séculos 13 ao 18 –, preserva intactos até hoje as ruas de pedra e o casario com paredes caiadas e detalhes em azul e amarelo enfeitadas com gerânios e buganvílias, estilo tradicional de Portugal. As construções antigas, entremeadas por ruelas, abrigam tudo aquilo que satisfaz o turista: ótimos restaurantes de cozinha local, casas de ginginha (licor feito com a ginga, fruta semelhante à cereja), pousadas, lojas de artesanato e oito boas livrarias – algumas são “híbridas”,

M .B R

misto de livraria e café ou hortifrúti. Um número bastante impressionante, visto o tamanho de Óbidos (são apenas 12 mil habitantes), e que lhe rendeu, no ano passado, o título de Vila Literária. São tantas portinhas a serem exploradas que o lugar merece um dia inteiro de passeio. Algo já descoberto pelos brasileiros, figurinhas fáceis por lá, especialmente nos períodos de festas: na época do Natal, da Feira Medieval (julho e agosto) e do Festival do Chocolate (março e abril), o destino ganha programação que inclui de encenações teatrais a shows de música. Outros turistas frequentes por ali são os orientais, que parecem ficar admirados diante de tanta riqueza histórica. Não por acaso, jovens chinesas e japonesas são as clientes mais assíduas das lojas que alugam trajes medievais, para que se sintam verdadeiramente nos tempos da realeza. Quando se vê, há “donzelas” de olhinhos puxados passeando de um lado para o outro, dentro das igrejas de origem moura e dos restaurantes. Algumas mais ousadas não se intimidam com os longos vestidos e circundam Óbidos do alto, caminhando sobre sua muralha, de onde se tem a vista mais perfeita da pequena vila. 103


DES T INOS | M O N T E V I D É U

Mercado del Puerto

Capital INTERIORANA Centro Histórico

Localizado na Cidade Velha, tem como marco a Puerta de la Ciudadela, fortificação de 1741 que mantinha Montevidéu a salvo de ataques. O portão é ladeado pela Praça Independência, que abriga uma estátua do herói nacional José Gervasio Artigas (1764-1850). Um dos prédios mais emblemáticos fica na esquina com a Avenida 18 de Julio, o Palácio Salvo, de 1928, construído em estilos barroco e neoclássico. Com 100 metros, já foi considerado o mais alto da América do Sul.

Por MÔNICA REOLOM

Fotos FERNANDA FRAZÃO

P

104 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

CALLE PIEDRAS 237, CIDADE VELHA MERCADODELPUERTO.COM.UY

Novo destino da Azul, a pequena Montevidéu combina tradição com vanguarda e oferece aos visitantes um clima acolhedor, boa gastronomia e endereços cheios de cultura e história

equena, discreta e acolhedora, Montevidéu é uma capital com ares de interior. A cidade voltada para o Rio da Prata, lar de 1,5 milhão de habitantes, exibe seu passado na arquitetura e gosta de ver preservados alguns hábitos, como a caminhada sem pressa pelos extensos calçadões de sua orla, onde os locais partilham um mate, conversam sobre a vida e debatem política. O destino, porém, também atrai olhares estrangeiros ao misturar tradição com vanguarda, uma vez que no Uruguai o divórcio foi aprovado em 1917 e o cultivo de maconha, liberado há dois anos. Ainda apresenta uma culinária deliciosa – que faz reverência à carne e aos bons vinhos – e ostenta o título de capital com melhor qualidade de vida da América Latina (segundo pesquisa da consultoria Mercer). Para curtir longas férias ou apenas um fim de semana, conheça as principais atrações para curtir a cidade que, neste mês, entra para a malha aérea da Azul, com voos diretos a partir de Porto Alegre.

Aberto em 1868 na região do porto, o espaço gastronômico faz uma ode à carne. Sua filosofia é aproveitar todas as partes do boi e servi-las de modo surpreendente, como língua, glândulas salivares (molleja) e rins. O destaque, é claro, vai para a parrilla, de onde saem o asado de tira (costela) e o vacío (fraldinha), que devem ser acompanhados do famoso medio y medio – bebida típica à base de espumante e vinho branco, que nasceu ali.

Rambla

Maior cartão-postal de Montevidéu, a via com calçadões à beira do Rio da Prata se estende por 22km e exibe diariamente um público eclético, composto de executivos, atletas, ciclistas e surfistas – a maioria deles com uma cuia de mate na mão. Estendida da entrada da cidade ao porto, a rambla passa por diversos bairros e tem um movimento intenso na orla de Pocitos e Punta Carretas, onde também é possível entrar na água se o dia estiver quente.

Museu Torres García

Fundado por familiares de Joaquín Torres García logo após a sua morte, em 1949, o espaço preserva pinturas, desenhos e documentos do artista uruguaio. Criador do universalismo construtivo – movimento baseado em proporção, unidade e estrutura –, o pintor tornou-se o principal nome da arte moderna em seu país. O mapa da América invertida (1943), sua obra-prima, colocou a América do Sul em evidência em uma época em que a Europa era considerada o centro do mundo. PEATONAL SARANDÍ, 683, CIDADE VELHA TORRESGARCIA.ORG.UY

Feira de Tristán Narvaja É o programa de domingo dos nativos. A feira, que existe há mais de 100 anos, é um mercado de pulgas com barracas de frutas, livros, queijos, plantas, discos, artesanato e até animais de estimação, como porquinhos-da-índia. Elas se espalham desde a esquina da Avenida 18 de Julio com a Rua Tristán Narvaja, estendendo-se por vários quarteirões da região. Entre as ruas Uruguay e Paysandu concentram-se os antiquários, que exibem louças e pratarias raras e são considerados a melhor parte do passeio. ESQUINA DA RUA TRISTÁN NARVAJA COM AVENIDA 18 DE JULIO


DES T INOS | M O N T E V I D É U

COMO IR de julho a No dia 1º a sua rota Azul estrei idéu com ev nt o para M saindo s o et voos dir re, às g le de Porto A , quartas, as d un g se s. s domingo sextas e ao 40 03 1118 M .B R VO EA ZU L. CO

40 03 1181

tevidéu

Mon n no Holiday In Três noites café, m co , eo Montevid e para o traslados de city tour aeroporto e SAÍDA EM 8/7

(DE CAMPINA

S)

10x R$156 ,90

a partir de

sem juros

Restaurante Hemingway

O maior atrativo do restaurante e bar é a localização: à beira do Rio da Prata. Abraçado pela vegetação da Plaza Virgilio, tem uma vista privilegiada de toda a capital. O ambiente minimalista, com amplas janelas de vidro e decorado com velas, lembra um barco à deriva. Os carros-chefes são os frutos do mar e pescados, como o salmão fresco ao molho de maracujá ou manga acompanhado de terrine de queijos. RAMBLA REPÚBLICA DE MÉXICO, 5535, PUNTA GORDA HEMINGWAY.COM.UY

Café Brasilero

Bar mais antigo da cidade, de 1877, conserva a arquitetura e a decoração da época intactas, o que lhe dá um ar pomposo. O local ficou conhecido como a segunda casa do escritor Eduardo Galeano (19402015), que ali tomava suco de laranja natural e concedia entrevistas. Hoje, o nome do autor batiza um dos cafés, que leva licor Amaretto, nata e doce de leite. CALLE ITUZAINGÓ, 1447, CIDADE VELHA

106 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

CAFEBRASILERO.COM.UY

Sofitel Montevideo Casino Carrasco & Spa

Quando inaugurado, em 1921, o hotel foi reverenciado como ícone de luxo. Na década de 90, entrou em decadência e foi fechado. Após passar por um restauro, o cinco estrelas foi reaberto há quatro anos com a mesma atmosfera da época em que havia sido lar temporário de personalidades como o poeta Federico García Lorca. No chique bairro Carrasco, o prédio hoje é ponto turístico tanto por sua história como por seu cassino, que funciona 24 horas por dia. RAMBLA REPÚBLICA DE MÉXICO, 6451, CARRASCO

SOFITEL.COM


DEST INOS | E U F U I

Natal

P E L A E X - AT L E TA

FOTO: DIVULGAÇÃO

Virna Dias

Aconchego litorâneo

APESAR DE TER DEIXADO NATAL HÁ MUITO TEMPO, A EX-JOGADORA DE VÔLEI VIRNA DIAS AINDA NÃO ENCONTROU UM LUGAR MAIS LINDO QUE A CAPITAL POTIGUAR. ELA DESTACA A BELEZA NATURAL E OS SABORES TÍPICOS COMO OS GRANDES ATRATIVOS LOCAIS

Em depoimento a LUIZA VIEIRA

Eu sou de Natal e vivi ali até meus 15 anos, quando deixei a cidade para jogar vôlei profissionalmente. Já morei no Rio de Janeiro, em São Paulo, em cidades do exterior e hoje estou em Campinas, no interior paulista, mas posso afirmar com convicção que a capital do Rio Grande do Norte é o lugar mais lindo que conheço. Gosto muito da Praia de Búzios, que é mais reservada, sem muito movimento. A de Ponta Negra é outra praia que me traz boas lembranças – eu costumava jogar vôlei na areia dela. Já as dunas de Genipabu, um dos cartões-postais do destino, têm lugar garantido em minha memória por conta do passeio de dromedário e do “esquibunda”. Minha sorte é que ainda tenho familiares na cidade, o que faz com que eu a visite sempre que possível. Quando estou por lá me dou conta do tanto que aprecio a brisa que vem do mar, a sua costa – uma das mais bonitas do Brasil – e a comida típica. Come-se muito bem em Natal, tanto em casa quanto nos restaurantes, que servem ótimos frutos do mar e receitas com iguarias nordestinas. Também adoro os passeios tradicionais: curto visitar o maior cajueiro do mundo, assistir aos golfinhos no mirante de Tabatinga e passar alguns dias na agradável vizinha Praia da Pipa, onde é possível ver o encontro do mar com a água doce da Lagoa de Guaraíras.


DEST INOS | E U F U I

Confira as dicas de Virna Dias para curtir o melhor de Natal

1 Bar 294

Mais requintado e formal, é ótima opção para um jantar especial. O que mais aprecio na casa são as lagostas, preparadas em receitas extremamente saborosas. Outro destaque é a carta de vinhos, com boas opções de rótulos de países distintos.

AV. DEODORO DA FONSECA, 294, PETRÓPOLIS 84 2030 2695

2 Praia de Búzios 3 Praia da Pipa

AV. ENG. ROBERTO FREIRE, 2396, PONTA NEGRA 84 3642 1236 TABUADECARNE.COM.BR

5 Restaurante Abade

É o local aonde vou quando quero comer caranguejo – o melhor de Natal, sem dúvidas. Há ainda várias receitas de frutos do mar, em porções bem servidas. E o ambiente é descontraído, ideal para bater papo com os amigos.

VIA COSTEIRA, S/Nº, PONTA NEGRA 84 3219 4469 RESTAURANTEABADE.COM

Localizado em Tibau do Sul, pertinho de Pipa, esse complexo turístico é maravilhoso! Fica no meio de uma falésia e funciona como um day-use: além da praia, a poucos passos da propriedade, há uma piscina de borda infinita, várias opções de massagens e um restaurante divino.

6 Ponta do Pirambu

R. SEM PESCOÇO, 250, PRAIA DO PIRAMBU, TIBAU DO SUL 84 3246 4333 PONTADOPIRAMBU.COM.BR

Menos badalada do que as faixas de areia próximas do centro da cidade, esta praia é perfeita para um dia de sol e tranquilidade. Seu mar, um tanto bravo, é bastante procurado por surfistas.

Restaurante típico de comida nordestina, tem como destaques receitas com carne de sol, arroz de leite, macaxeira e farofa. Meu prato predileto é o que leva paçoca de feijão-verde, carne de sol e manteiga de garrafa. Imperdível!

COMO IR era A Azul op os para diversos vo de várias tir Natal a par Brasil. o d es ad cid 40 03 1118 M .B R VO EA ZU L. CO

40 03 1181

Natal

ILUSTRAÇÃO: JOÃO L AURO FONTE

4 Tábua de Carne

Tenho uma irmã que possui casa em Pipa, sempre que posso vou para lá. A charmosa vila tem barzinhos agitados, que ficam lotados à noite, além de uma natureza privilegiada. Indico o passeio de quadriciclo pelo caminho que leva até as falésias. É muito divertido!

a no Esmerald Sete noites m café, co l, te Ho Praia slados city tour e tra S) SAÍDA EM 2/7

(DE CONGON

HA

10x R$254,95

a partir de

sem juros

111


FOTOS: VICENTE DE PAULO (INGRID GUIMARÃES); HAROLDO SABOIA (JULIANA CINTRA DO PRADO)

emfoco

114

114 Ingrid Guimarães

Atriz volta ao cinema e mostra seu talento também longe do humor

122 Juliana Cintra do Prado

Os projetos da arquiteta por trás do escritório Carbondale no Brasil

128 Livo

A filosofia democrática da marca paulistana de óculos de design

122


EM FOCO | I N G R I D G U I M A R Ã E S

Bilhete

PREMIADO Ao emendar uma comédia-sucesso em outra, Ingrid Guimarães tornou-se queridinha dos produtores de cinema. Este ano a atriz estrela quatro filmes, começando com Entre Idas e Vindas, um road movie em que mostra seu talento também longe do humor

Por GUSTAVO LEITÃO Fotos VICENTE DE PAULO

114 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

115


ara acompanhar o ritmo de Ingrid Guimarães tem que estar ligado. De preferência em 220 volts, como seu colega de comédia Paulo Gustavo. Uma das caras mais conhecidas da leva de atores que vêm arrancando gargalhadas dos frequentadores de cinema na última década, a atriz goiana já pode ser chamada de veterana, com uma penca de sucessos de bilheteria na bagagem. Porém se engana quem pensa que chegou a hora de desacelerar. Só este ano, ela enumera, está nos créditos de três filmes. Ou seriam mais? “Ih, é verdade! Tem esse também. Então são quatro!”, surpreende-se com a lembrança do repórter. A maratona começa no dia 21 deste mês, com o road movie Entre Idas e Vindas, segue com a comédia romântica Um Namorado para Minha Mulher, em setembro, para terminar com a trama com toques surreais Um Homem Só e a participação em TOC, ao lado de Tatá Werneck, ambos em novembro. Como se não bastasse, ainda é protagonista do seriado Chapa Quente, que vai ao ar nas noites de quinta-feira na Globo, e

116 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

apresenta dois programas no GNT. Nem super-herói dos quadrinhos terá mais holofote em 2016. A onipresença pode ser explicada com um número. Desde 2010 ela já levou mais de 11 milhões de espectadores às salas brasileiras com seus maiores sucessos somados. Entre seus pares, só Leandro Hassum pode ostentar cifra semelhante. A fama de bilhete premiado entre os produtores começou com o fenômeno De Pernas pro Ar (2010). E tome comédia atrás de comédia desde então, quase sempre na fórmula “mulher comum em circunstâncias extraordinárias”. Um ciclo que pode bem estar se encerrando. O primeiro sinal de uma nova fase no horizonte é justamente Entre Idas e Vindas, um filme delicado sobre relações, sem milhões na produção nem vibradores no enredo. Dirigido por José Eduardo Belmonte (de Alemão; 2014), o longa traz Ingrid no meio de um elenco eclético: Alice Braga, Fábio Assunção, Caroline Abras e Rosanne Mullholland. “Eu tinha acabado de fazer três blockbusters quando peguei esse roteiro. Pensei: ‘acho que é minha passagem para outro perfil de cinema’”, conta ela. A trama acompanha quatro amigas que pegam a estrada em um motor home para a despedida de solteira de uma delas. No meio do trajeto, dão carona a um professor (Assunção) e seu filho, que espera reencontrar a mãe ausente há seis anos. É um drama com toques sutis de humor, uma viagem diferente para a plateia da ascendente classe C, que aprendeu o caminho do cinema com as recentes comédias. “Nem sei o que eles vão pensar quando entrarem na sessão. Mas só a gente que tem uma pegada popular talvez consiga levar este novo público para outro tipo de produção”, aposta a atriz.

LOOK 1: BLUSA ADRIANA DEGREAS, BRINCOS ARA VARTANIAN; LOOK 2: CASACO MIXED, TOP ANIMALE, CALÇA CRIS BARROS, JOIAS ARA VARTANIAN; LOOK 3: BLUSA ADRIANA DEGREAS, CALÇA ANIMALE, SANDÁLIAS SCHUTZ E JOIAS ARA VARTANIAN

EM FOCO | I N G R I D G U I M A R Ã E S

ST YLING: ANTONIO FRAJADO; MAQUIAGEM: RICARDO TAVARES

117


EM FOCO | I N G R I D G U I M A R Ã E S

118 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

ZOOM Leãããndra

A supermodelo de sotaque paulistano carregado Leandra Borges foi o único tipo da carreira da atriz. Criado por ela e a roteirista Cláudia Jouvin, estreou na Escolinha do Professor Raimundo, em 2001, e voltou em vários quadros. “Não sou virtuosa em tipos como Paulo Gustavo e Chico Anysio. A Leandra foi criada para discutir padrões de beleza, para mostrar que todo mundo pode ser bonito”

Continuações

“Todos os dias alguém me pergunta se vai ter o De Pernas pro Ar 3”, conta ela, que não tem intenção de voltar ao personagem. Com Loucas pra Casar, a resposta é a mesma. “Só vai valer a pena se tiver uma grande ideia de roteiro”

Fase madura

FOTOS: TATA BARRETO/ T V GLOBO/DIV. (CHAPA QUENTE ); MAURO KURY/DIV. (DE PERNAS PRO AR); DIVULGAÇÃO

O que parece novidade pode não passar de um retorno às origens. Revelada no teatro com as agruras de Confissões de Adolescente (1992), peça escrita com a amiga Maria Mariana, Ingrid estudou um ano no “cabecíssimo” Centro de Pesquisa Teatral (CPT), do diretor Antunes Filho. Mas foram os papéis cômicos e populares, como a modelo “absurdete” Leandra Borges da TV, que valeram seu tíquete para o primeiro time. A consagração mesmo viria de surpresa, em uma apimentada história sobre uma dona de sex shop. “Achavam que De Pernas pro Ar não ia passar do meio milhão de espectadores, que assustaria a família conservadora. Tinha uma mãe descobrindo o orgasmo com um vibrador enquanto o filho estava no quarto ao lado. Imagina!” Depois, vieram a continuação, o público de quatro milhões de Loucas Pra Casar (2015) e com ele o status de rainha das bilheterias. “A quantidade de comédias programadas hoje é impressionante. Como já fiz muito, sinto a necessidade de dar um passinho à frente”, justifica a atriz de 43 anos, que atualmente conta com um assistente para escolher roteiros e dedica-se à produção. Para rodar o filme de Belmonte, ela e o elenco viajaram juntos, no melhor clima companhia de teatro itinerante. O longa teve locações no litoral de São Paulo e em sua Goiânia natal. “Foi bom para mim porque sou meio mimada pelo cinema. Caí num sucesso logo de cara. Quando você tem dinheiro tudo funciona bem. Ali era um orçamento baixíssimo, outro jeito de fazer. Reencontrei a atriz que um dia eu fui no CPT.”

Em sentido horário, Ingrid ao lado de Tiago Abravanel e Renata Gaspar no seriado Chapa Quente; em cena de De Pernas pro Ar; e com o elenco da peça Confissões de Adolescente

Embora seja hoje uma cara reconhecida pelo público, Ingrid faz o tipo acessível. É figurinha fácil na orla do Rio, onde circula sem medo dos paparazzi ao lado do marido, o artista plástico Renê Machado, e a filha, Clara, de 6 anos. A desenvoltura para conversar com anônimos aparece também nos programas em que apresenta: Mulheres Possíveis e Além da Conta, ambos do GNT. É nessa tentativa de se aproximar do público que ela posta sem parar nas redes sociais. O Snapchat é o vício da vez. “Posso publicar essa?”, consulta, no meio da sessão de fotos. Mas a vida não é sempre um mar de likes. Ela já se meteu em polêmicas por conta de suas

opiniões, como quando aproveitou uma entrevista de Caio Castro para criticar o pouco caso da nova geração com o teatro. “Sou superarrependida desse episódio. Cada um tem seu caminho e eu não devia ter falado nada.” A última controvérsia veio após postar no Instagram um meme do deputado Jair Bolsonaro e ser alvo de uma enxurrada de ofensas de seus simpatizantes. Depois da grita, apagou a publicação. “Ainda vou no impulso. Existem situações em que preciso me colocar abertamente sobre o que me agride. Acredito que as redes têm uma função social, mas também geram violência”, avalia.

O desejo de fazer coisas novas no cinema tem a ver também com a etapa de sua vida. “Quando está entre 30 e 40 anos você tem filho, marido e casamento para discutir. Depois entram outros assuntos: envelhecimento, crises, filho indo embora. E essas não são questões comerciais”

Barganha

Os sucessos no cinema deram a Ingrid um privilégio: poder garantir os projetos que quer muito fazer. “Hoje em dia negocio com as distribuidoras. Eu digo: ‘vou fazer seu blockbuster, mas você vai ter que produzir meu próximo filme’”

119


EM FOCO | I N G R I D G U I M A R Ã E S Em sentido horário, Ingrid atuando como a modelo Leandra Borges ao lado de Gisele Bündchen; no longa Entre Idas e Vindas, que estreia neste mês; e durante gravação do programa Além da Conta, do GNT

AUTOCONTROLE FOTOS: DUARTE RORIZ/GNT/DIV. (ALÉM DA CONTA); ZÉ PAULO CARDEAL / T V GLOBO/DIV. (LEANDRA BORGES); DIVULGAÇÃO

O CONSUMO É O MOTE DO PROGRAMA ALÉM DA CONTA, DO GNT, QUE TEVE DUAS TEMPORADAS EM NOVA YORK E UMA EM MIAMI. INGRID GUIMARÃES JURA QUE CONSEGUE CONTROLAR O CARTÃO DE CRÉDITO E DÁ CINCO DICAS PARA QUEM QUER CURTIR A BIG APPLE E NÃO SE ASSUSTAR COM A CONTA FINAL: Tente calcular a viagem com antecedência e compre o máximo de dólares que puder. Só use o cartão de crédito quando realmente precisar

1

2

Compre o tíquete semanal do metrô e evite pegar táxi

Coma mais barato no almoço para jantar melhor. A cidade tem opções maravilhosas e baratas de comida pronta, como Whole Foods, Eataly e The Plaza Food Hall

3

Siga nas redes sociais a atriz e blogueira Brandhyze Stanley, que entrevistei no programa. Ela dá sugestões de onde comprar peças especiais por preços baratíssimos

4

Nova York tem muitos shows de graça e em certos dias da semana os museus são gratuitos. Vale pesquisar e se programar

5

120 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Essa função social ela também enxerga no cinema, especialmente num país que ainda tem muito que avançar. Fã de comediantes americanas como Kristen Wiig, Tina Fey e Amy Schumer, acredita que o Brasil terá de galgar uma longa distância para as mulheres terem os papéis que merecem. “Essas três atrizes são autoras e riem delas mesmas. O autodeboche é meu sonho, porque nos filmes que fiz sempre fui a heroína. O Brasil é machista, ainda existe ‘a família brasileira’”, afirma. “Mas acho que, dentro desse mundo dos blockbusters, que atingem Belford Roxo (município da Baixada Fluminense), falar da mulher que goza já é uma evolução.”

Enquanto acompanha as quatro estreias marcadas para este ano, Ingrid toca um novo projeto que satiriza a turma da comédia na telona. Ela vive uma atriz de filmes comerciais chamada Ingrid Guimarães querendo mudar de carreira. Bianca Comparato faz uma artista de cinema autoral que nunca teve um sucesso. O longa teve suas primeiras cenas rodadas na Ilha de Caras e contará com participações de Paulo Gustavo, Mônica Martelli e Heloísa Perissé, todos fazendo eles mesmos. Para esta atriz acelerada e em constante produção, realizar o sonho do autodeboche parece não estar tão longe assim.


EM FOCO | J U L I A N A C I N T R A D O P R A D O

Única sócia fora da França do prestigiado escritório de arquitetura Carbondale, Juliana Cintra do Prado exercita diariamente seu olhar para imprimir exclusividade e qualidade em projetos de restaurantes e shoppings de luxo da capital paulista

J

uliana Cintra do Prado aprendeu na faculdade de arquitetura que uma das atribuições de seu futuro trabalho seria o uso do olhar estrangeiro. A prática consiste em enxergar o mundo a partir da perspectiva de um forasteiro, que tenta entender os padrões e signos culturais que os nativos não captam. Ela pôde aplicar o método mais facilmente em experiências profissionais em Portugal e na França. De volta ao Brasil há nove anos, busca diariamente aprimorar esse exercício em São Paulo, cidade em que nasceu e cresceu. Apurar a técnica ajudou a transformá-la na única sócia fora da França do escritório de luxo Carbondale, fundado pelo conceituado arquiteto norte-americano Eric Carlson. O projeto mais famoso dele é a luxuosíssima loja da Louis Vuitton na Avenida Champs Elysées, em Paris, que, em vez de escadas, tem uma espiral contínua do térreo ao quarto andar. “Eric percebeu que as pessoas são capazes de viajar vários quilômetros apenas para conhecer uma loja famosa, mas dificilmente sobem ao segundo andar. Foi um aprendizado por experiência, não existe pesquisa sobre isso”, pontua Juliana, que tem funções semelhantes às do sócio por aqui: seu papel é identificar tendências e hábitos, além de traduzir a legislação e a cultura brasileiras para a sede francesa. 122 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

Uma outra PERSPECTIVA Por MÔNICA REOLOM Fotos HAROLDO SABOIA


EM FOCO | J U L I A N A C I N T R A D O P R A D O

Na página anterior, Juliana Cintra do Prado no restaurante Piselli Sud, com projeto da Carbondale. Nesta página, ao lado, estruturas do Tre Bicchieri recortadas com os desenhos dos perfis de seus donos; e, abaixo, à esquerda, a fachada do Shopping JK Iguatemi

124 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

POR QUE ERIC CARSLON ABRIU UMA FILIAL NO BRASIL

FOTOS: NELSON KON/DIV. ( TRE BICCHIERI); DIVULGAÇÃO

O relacionamento dos dois foi construído aos poucos. Universitária no Mackenzie, na capital paulista, Juliana fez o último ano da faculdade em Coimbra, Portugal. Seu trabalho de conclusão de curso foi sobre a modernista italiana naturalizada brasileira Lina Bo Bardi, fortemente influenciada pela cultura popular e famosa por ter projetado o Masp, Museu de Arte de São Paulo. “Escrevi sobre como a arquitetura pode ajudar a intensificar a cultura de um lugar. A gente estuda muito forma e função e a importância da utilização do olhar estrangeiro. Isso me levou a pesquisar a obra de Lina e, mais tarde, a trabalhar na Carbondale”, explica ela. De Coimbra Juliana partiu para Paris, onde fez estágio por três meses no primeiro escritório de luxo de sua trajetória, o Deux L. “O período foi curto, mas mudou a minha vida. Foi lá que conheci o trabalho de Eric e o meu marido”, diz, com fala sempre mansa e um largo sorriso. Em outubro de 2007, quando voltou ao Brasil, passou pela empresa Fernando Iglesias Arquitetos Associados, onde colaborou na reforma do restaurante Rubaiyat Faria Lima, e, em 2009, abriu seu próprio escritório, o CDP Arquitetos. Enquanto isso, lá na França, Eric ouvia sobre Juliana por meio de uma amiga também brasileira. “Luxo não é apenas prover um serviço impecável, também tem a ver com desenvolver relações. Depois de muitos encontros e conversas eu a conheci pessoal e profissionalmente”, diz o norte-americano, que destaca a veia multicultural de Juliana como característica decisiva para convidá-la a ser sua sócia.

A Carbondale abriu sua sede em São Paulo em 2011. No mundo, o escritório tem projetos espalhados por Europa, América, Ásia e Oceania para grifes como Tiffany, Céline, Tag Heuer, Longchamp, H.Stern e BMW. No País, desde que aqui desembarcou foi responsável pelo desenho do Shopping JK Iguatemi, dos restaurantes Piselli Sud e Tre Bicchieri e pela renovação do Shopping Iguatemi Faria Lima, todos na capital paulista. Para que os projetos sejam altamente customizados Juliana e seu time de seis profissionais estudam os clientes por pelo menos três meses e mantêm contato diário com o escritório parisiense. “Cada elemento da criação tem

um porquê ligado à identidade deles.” Para a arquiteta, luxo é a combinação equilibrada de personalização e qualidade. No restaurante Tre Bicchieri, localizado no bairro Itaim Bibi, por exemplo, a fachada foi revestida com 800 taças fabricadas na cidade italiana de Murano e as paredes do salão, recortadas com os desenhos dos perfis dos três donos. Já para o Shopping JK Iguatemi, feito sob medida para o público A da metrópole, os conceitos-base foram espaço amplo, luz natural, ligação visual com a cidade e boa circulação. O ambiente preferido de Juliana é o atrium, no térreo, onde há sofás e poltronas de couro desenhados pela Carbondale.

“A cultura da construção no Brasil ainda está em desenvolvimento, especialmente quando se fala da qualidade necessária a cada detalhe de um projeto. Por isso foi necessário ter um time qualificado de arquitetos para acompanhar os processos das obras e garantir perfeição aos projetos que a Carbondale está concretizando no País. Descobrimos que muitos construtores e fabricantes se interessaram pela nossa reputação, tanto que logo se movimentaram para entregar um trabalho que cumpra nossas exigências. Estou feliz de perceber que nos últimos anos alcançamos um progresso significativo.” 125


EM FOCO | J U L I A N A C I N T R A D O P R A D O O jardim interno do Shopping Iguatemi, em São Paulo, cuja reforma foi assinada pelo escritório Carbondale

ZOOM Filha de arquitetos que trabalhavam demais, Juliana sempre ouviu que não deveria seguir a carreira dos pais. “Na infância eu sempre pegava fôlderes de novos empreendimentos com a planta das casas. Mas tinha bloqueado a arquitetura por causa deles”, conta ela, que decidiu, então, ser médica. Quando foi prestar vestibular, no entanto, viu que não tinha vocação para o ofício e contrariou a orientação recebida em casa

Estrutura modelo

O escritório da Carbondale no Brasil fica em uma das 16 casas que originalmente formavam a Vila Modernista, projetada por Flávio de Carvalho e construída entre 1936 e 1938. No bairro paulistano Jardins, ela surgiu como um marco da arquitetura modernista e havia, na época, até um manual de instruções de como usar a casa, cujos móveis eram fixos

Day off

Além de leitora voraz, Juliana curte esportes e aproveita as horas livres para fazer pilates e nadar. Já nos fins de semana, costuma ir com a família ao sítio que projetou em Ibiúna, no interior paulista, e pelo qual nutre um carinho especial. Além de ter desenhado a casa exatamente como sonhava, o espaço ainda serviu de cenário para seu casamento 126 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

FOTO: DIVULGAÇÃO

No sangue

Quando incumbida da revitalização do Shopping Iguatemi, ela também deu atenção ao térreo. Depois de notar que os brasileiros adoram áreas externas (desde que com conforto), propôs uma reforma no jardim: hoje ele é integrado ao restaurante Piselli Sud e à praça do relógio, fazendo com que o público se sinta próximo à natureza, ainda que protegido das intempéries. “A Carbondale distancia-se do senso comum. Traz inovação, criatividade e atenção aos detalhes, exatamente como o DNA de nossos shoppings”, afirma Carlos Jereissati Filho, dono do Grupo Iguatemi. A exigência por um grande nível de detalhamento no projeto ou pelo uso de um material específico já fizeram Juliana pensar que enfrentava desafios quase impossíveis. Mas ela tem uma atitude positiva em relação a obstáculos que vem desde a infância, quando superou um tumor benigno no rosto e passou por várias cirurgias de reconstrução facial. “Às vezes a vida te põe uma prova. Não quero ser Poliana, mas isso ajuda a encarar tudo de uma maneira mais aberta.” Até dentro de casa a arquiteta treina o convívio com o estrangeiro, já que seu

marido é holandês. Eles têm uma filha de dois anos e estão esperando mais uma para o fim do ano, o que a tem feito refletir bastante sobre os hábitos do país natal de seu companheiro. “Estou muito focada em referências femininas neste momento. A mulher holandesa é feminista, o que não quer dizer que o homem não faça nada por ela. É o oposto da brasileira, que costuma gostar muito de atenção. Eu gosto. Acho que às vezes a gente pensa que não é machista, mas é”, reflete. Além de participar de grupos e seminários sobre o assunto “pensando nas filhas”, ela está lendo o livro Mulher, Casa e Cidade, de Antonio Risério, que aborda o papel feminino ao longo da História. De acordo com o antropólogo e historiador, este é o século em que a mulher virou protagonista. Com a obra, Juliana sentiu-se mais uma vez atraída pelo olhar do outro. “O Risério escreveu um livro sobre negros e foi muito criticado. Agora, um sobre as mulheres. Acredito que ao estar de fora é possível ter uma visão mais ampla que a de quem está dentro”. É justamente essa amplitude que motiva a arquiteta dia após dia.


E M FOCO | M A D E I N B R A Z I L Na página anterior, da esquerda para a direita, Raphael Neves, Arthur Blaj e Guilherme Freire, os sócios da Livo. Nesta página, alguns modelos da marca

9

lojas físicas, distribuídas entre São Paulo e Rio de Janeiro

Olhar

igualitário 128 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

INSATISFEITOS COM A LÓGICA EMPRESARIAL VIGENTE, TRÊS EMPREENDEDORES SE UNIRAM PARA CRIAR A LIVO, MARCA DEDICADA A FABRICAR ÓCULOS DE ALTA QUALIDADE NO BRASIL E A VENDÊ-LOS A PREÇOS JUSTOS Por FELIPE MORTARA Fotos PAULO PAMPOLIN

Lutar contra a cultura burocrática das empresas. Trabalhar em prol da melhor relação custo-benefício. Produzir uma cadeia de negócios favorável a todos os parceiros. E inovar para entregar uma experiência única. Parece até conversa de ONG, mas esses são os valores da Livo, empresa paulistana fundada em 2012 com a ousada proposta de produzir artesanalmente no Brasil óculos de alta qualidade para então vendê-los a preços justos. Art, Rapha e Gui são alguns dos principais modelos da marca, mas também os apelidos dos três sócios à frente do negócio que vem galgando espaço no mercado dominado pelo monopólio de grifes internacionais. De perfil concentrado, o paulistano Arthur Blaj é administrador, tem 28 anos e responde pela gestão, tecnologia e finanças da empresa. Publicitário e criativo por natureza, Raphael Costa Neves, brasiliense de 32 anos, é responsável pelo design de cada coleção. E ao espirituoso engenheiro carioca Guilherme Freire, 30 anos, cabe cuidar dos planos de expansão da Livo. Partilhando do mesmo idealismo e da mesma insatisfação com a lógica empresarial dominante, o trio projetou a marca para ser um exemplo de negócio mais justo. “Nós levantamos da cama de manhã para melhorar a situação do País. Não tem nada a ver com óculos ou com

70

funcionários trabalham hoje na empresa

R$

800mil

foi o investimento inicial da Livo

ganhar dinheiro”, explica Arthur. Porém, não há ingenuidade. “Acreditamos muito no capitalismo como uma ferramenta de evolução da sociedade, mas num novo formato”, completa. Primeiro, eles adotaram o lema que seus óculos seriam “feitos à mão no Brasil com muito orgulho”. Todos os modelos são de acetato italiano Mazzucchelli, fornecedor de grifes como Gucci e Prada, e têm lentes anti-reflexo com proteção UVA e UVB. Depois, calcularam uma margem de preço razoável para os produtos – R$279 ou R$349 –, cujas caixas estampam a frase “óculos de design não precisam custar os olhos da cara”. E ainda criaram projetos como o Livro por Livo, que começou com a doação de um livro a cada item vendido e agora colabora com iniciativas que levam bibliotecas a comunidades carentes. A aposta no melhor custo-benefício e o empenho social alavancaram o negócio: entre 2013 e 2014, o crescimento da Livo foi de impressionantes 800%.

Índice também justificado pelas inovações de seu e-commerce. Assim como a maioria das startups, a marca começou on-line, com ferramentas que facilitam a compra. Por meio da webcam, o provador virtual permite que o cliente projete os modelos em seu rosto. Já o guia de formatos de rostos orienta quais designs combinam mais com a fisionomia de cada um. Ainda tem o frete grátis para todo o Brasil e uma política de devolução e troca amistosa, sem cobrança. Não se limitar ao universo virtual também teve toques de ousadia. Em 2013, o trio encontrou um imóvel ocioso no elegante bairro paulistano Jardins e instalou em sua vitrine o provador virtual. “Era algo descolado, acessível, sem ser pretensioso. Em um mês sobraram apenas dez óculos em estoque”, relembra Raphael. E a pop-up store que duraria apenas 30 dias permaneceu por oito meses e sacramentou a ida para o mundo físico. Daí por diante houve a abertura de quiosques em shoppings e de lojas de rua – a unidade da Rua dos Pinheiros abriga o escritório da marca. A inauguração mais recente foi no mês passado, com um quiosque no Aeroporto de Guarulhos. Apesar de não revelar números de faturamento, o trio de empreendedores é perseverante e claramente contra a maré pessimista do País. A estimativa de crescimento da Livo para este ano é de 300%. “Nossa identidade é muito baseada na questão de os produtos serem feitos no Brasil. O País está uma zona, mas o Brasil da Livo é motivo de orgulho”, enfatiza Guilherme.

livo.com.br 129


FOTO: EDVAR BERNARDES/DIV.

azuis

132 Ação Social

Companhia ajuda no fomento à leitura na região da Amazônia Legal

133 Novidades

TudoAzul alcança a marca de seis milhões de membros

138 Experiência Azul

Dicas e sugestões para tornar sua viagem ainda mais agradável

138


AZU IS | A Ç Ã O S O C I A L

AZ UIS | N O V I D A D E S

Azul ajuda a difundir a leitura na Amazônia

132 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

TudoAzul em expansão PROGRAMA DE MILHAGEM DA COMPANHIA ULTRAPASSA A MARCA DE SEIS MILHÕES DE MEMBROS E APOSTA EM MALHA ABRANGENTE PARA CRESCER AINDA MAIS FOTO: DIVULGAÇÃO A ZUL

Para contribuir com o fomento à leitura e com a capacitação de crianças e adolescentes da Região Norte do Brasil, Tripulantes da Azul participaram no mês passado do Programa Expedição, da Associação Vaga Lume. A iniciativa promove o acesso aos livros em comunidades carentes da Amazônia Legal e a companhia aérea, além de formar voluntários para atuar na causa, ajuda com a doação de estrutura para a instalação de bibliotecas e com o transporte de toda a equipe até as cidades contempladas pelo projeto. Durante três dias, os voluntários Auderluce Vieira, agente de aeroporto de Macapá (AP), Edimar Souza, agente de aeroporto de Porto Trombetas (PA), e Paula Kubo, coordenadora de Comunicação Interna, Cultura e Responsabilidade Social da companhia, comandaram rodas de leituras, visitaram bibliotecas e assistiram a apresentações de capoeira, danças e performances de teatro em comunidades ribeirinhas e quilombolas do município de Oriximiná, no Pará. As ações atingiram cerca de 200 pessoas que vivem na região. "Contribuir como voluntária do Programa Expedição, da Vaga Lume, foi uma experiência incrível. O projeto é fruto de muita dedicação e persistência e da convicção de que é possível transformar a vida de crianças e jovens", afirma Auderluce. Hoje, a Vaga Lume atua em parceria com as secretarias de educação dos estados da região e já construiu 148 bibliotecas em 23 municípios amazônicos, que receberam mais de 86 mil livros.

FOTO: MARCOS JUNGL AS/DIV.

TRIPULANTES DA COMPANHIA PARTICIPAM DE PROJETO DA ASSOCIAÇÃO VAGA LUME QUE CONSTRÓI BIBLIOTECAS E CAPACITA CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA REGIÃO NORTE

Grupo de crianças de comunidades carentes da cidade paraense de Oriximiná durante atividades de leitura promovidas no mês passado pelo Programa Expedição

O resultado já é notado: uma pesquisa da USP aponta que 47% dos jovens que vivem em comunidades auxiliadas pela associação desejam fazer faculdade, contra 23% dos que moram em lugares não contemplados pela iniciativa. As próximas ações do Programa Expedição serão em Tefé (AM) e Ma-

capá (AP). “Nelas, voluntários da Azul também estarão presentes. Uma das características do nosso programa de voluntariado é pôr a mão na massa em ações dos parceiros”, explica Carolina Constantino, gerente de Comunicação, Cultura e Responsabilidade Social da companhia.

Criado em 2009, o TudoAzul atingiu recentemente a marca de seis milhões de membros e hoje é o programa de vantagens que mais cresce no País entre companhias aéreas. O número foi alcançado após investimentos em novas parcerias, a criação do Clube TudoAzul e alianças com empresas aéreas internacionais. A expectativa agora é chegar a sete milhões de membros até o fim do ano. Para isso a Azul aposta em destinos onde é líder de operações e Clientes transportados, como Campinas, Curitiba, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre e Cuiabá. “Vamos englobar todas as cidades em que a companhia tem uma forte presença e fazer um trabalho intenso

com os Clientes no sentido de aproximálos do TudoAzul e torná-los ‘milheiros’. Queremos trazer ainda mais conhecimento sobre o mundo dos programas de fidelidade e apostaremos em ações de marketing e comunicação a bordo para fortalecer este aspecto”, destaca Alex Malfitani, diretor do TudoAzul. Outra estratégia é o lançamento de novos planos do Clube TudoAzul. Em breve entrarão em vigor pacotes de três, cinco e dez mil pontos por mês, com mensalidades no valor de R$90, R$145 e R$270, respectivamente. Atualmente, a oferta única é de um plano de crédito mensal de mil pontos, ao custo de R$30, que continuará disponível.

O TudoAzul conta com quatro categorias: Inicial, Topázio, Safira e Diamante. Nas duas últimas, consideradas categorias top do programa, diversas vantagens tornam a Experiência Azul ainda mais especial. Além de bonificação extra a cada compra de passagem, Clientes Safira e Diamante contam com um pacote que garante check-in, embarque e liberação de bagagem preferenciais em alguns aeroportos, centrais exclusivas de atendimento e descontos em estacionamentos e restaurantes. O TudoAzul ainda tem parceria com o MileagePlus, sistema de milhagem da United Airlines, e agora também com o Victoria, da TAP, que permite que Clientes dessas empresas possam escolher em qual programa desejam acumular pontos e resgatar bilhetes. “Estamos planejando uma série de ações de impacto para posicionar o TudoAzul de maneira mais favorável e torná-lo mais relevante. Apostamos em inovação para que a Experiência Azul seja sempre exclusiva”, comenta Antonoaldo Neves, presidente da companhia.

133


AZU I S | C U R T A S

Universo Azul DESCUBRA AQUI NOVIDADES E PROMOÇÕES DA EMPRESA PARA FACILITAR SUA VIAGEM

Os frutos do ReciclAzul O programa de reciclagem de latinhas descartadas a bordo dos aviões da companhia arrecadou, de maio de 2015 até abril deste ano, 7,4 toneladas de alumínio – o equivalente ao peso de dois elefantes. O montante obtido pela destinação correta dos resíduos é usado em ações sociais e, neste caso, serviu para comprar seis cadeiras de rodas para dois abrigos: o Recanto dos Velhinhos, em Valinhos, e o Lar dos Velhos e Cegos Emmanuel, em Indaiatuba, ambos em São Paulo. Em atividade há dois anos, o ReciclAzul já ultrapassou a marca de 9,6 toneladas de metais recolhidos. Hoje presente em Campinas, Guarulhos e Confins, o projeto será em breve ampliado para o Recife.

Reconhecimento nacional A Azul foi eleita a melhor companhia aérea do Brasil em uma pesquisa realizada pelo jornal O Estado de S.Paulo sobre empresas fornecedoras de serviços e outros segmentos. Em uma escala de zero a 100, a companhia atingiu a nota de 91,2, o que lhe garantiu a melhor classificação entre as aéreas e a terceira colocação no ranking geral, que envolve dezenas de organizações de outras 16 áreas. Os critérios avaliados pela pesquisa foram preço, atendimento, serviços e imagem. “Quero fazer um agradecimento especial aos nossos mais de dez mil colaboradores em todo o Brasil, pois este resultado é fruto de um trabalho dedicado e impecável”, comenta Antonoaldo Neves, presidente da Azul.

FOTOS: DIVULGAÇÃO A ZUL

Azul Viagens com hotéis no mundo todo Para garantir ainda mais comodidade aos Clientes, a Azul Viagens, operadora de turismo da companhia, agora oferece a opção de reserva de hotéis em todas as principais cidades do mundo. O investimento, em parceria com empresas que atuam no segmento hoteleiro em vários países, expande o portfolio da agência, que hoje conta com 90 mil locais para acomodação em todos os continentes. Para fazer a compra basta acessar o site da Azul Viagens (azulviagens.com.br), selecionar a opção “Hotel” e inserir o destino. Caso seja uma cidade no exterior, o nome deve ser escrito em inglês. 135


AZU IS | L I N H A S D E Ô N I B U S

Transporte exclusivo

Shopping Eldorado > Aeroporto de Viracopos > Shopping Eldorado

CLIENTES AZUL CONTAM COM VÁRIOS ÔNIBUS EM SÃO PAULO QUE FACILITAM O ACESSO AOS AEROPORTOS. CONFIRA AS ROTAS E OS HORÁRIOS

segunda a sexta Shopping Eldorado > Viracopos

FOTO: DIVULGAÇÃO A ZUL

A Azul oferece ônibus executivos gratuitos, com Wi-Fi e ar-condicionado, em lugares estratégicos no Estado de São Paulo. Entre a capital paulista e o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a companhia opera linhas de 30 em 30 minutos. Para utilizar o serviço apresente seu cartão de embarque ou seu itinerário 15 minutos antes da partida do ônibus.

SÃO PAULO

Viracopos > Shopping Eldorado

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

4:30 5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 10:30 11:30 13:30 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30

6:00 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:00 13:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00

6:15 7:15 8:15 9:15 10:15 11:15 12:15 13:15 14:15 15:15 15:45 17:15 18:15 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15

7:45 8:45 9:45 10:45 11:45 12:45 13:45 14:45 15:45 16:45 17:15 18:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45 1:45

4:00 5:30 7:00 9:00 11:00 13:00 15:30 18:30 19:30

5:30 7:00 8:30 10:30 12:30 14:30 17:00 20:00 21:00

5:45 8:15 9:15 11:15 13:15 16:15 17:45 19:15 20:45 23:15

7:15 9:45 10:45 12:45 14:45 17:45 19:15 20:45 22:15 0:45

5:00 7:00 9:00 10:30 12:30 14:30 15:30 16:30 18:30 19:30 20:00

6:30 8:30 10:30 12:00 14:00 16:00 17:00 18:00 20:00 21:00 21:30

5:45 9:45 12:15 13:45 15:45 17:45 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15

7:15 11:15 13:45 15:15 17:15 19:15 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45 1:45

Barra Funda > Viracopos

Shopping Eldorado (São Paulo-SP)

Aeroporto de Congonhas > Aeroporto de Viracopos > Aeroporto de Congonhas sábados

domingos

Congonhas > Viracopos

Viracopos > Congonhas

Congonhas > Viracopos

Viracopos > Congonhas

Congonhas > Viracopos

Viracopos > Congonhas

Saída

Chegada

Saída

Saída

Chegada

Saída

Saída

Chegada

Saída

Chegada

4:00 5:00 6:00 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:00 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00

5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 10:30 11:30 12:30 13:30 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30 21:30

5:45 6:45 7:45 8:45 9:45 10:45 11:45 13:45 14:45 15:45 16:45 17:45 18:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45

4:00 5:30 6:30* 8:30* 10:30* 12:30* 15:00* 18:00 19:00*

5:30 7:00 8:00 10:00 12:00 14:00 16:30 19:30 20:30

6:15 8:15* 9:45 11:15* 12:15 13:15* 16:15* 17:15 19:15* 21:45 23:15*

4:30* 6:30 8:30* 10:00 12:00* 14:00 15:00* 16:00 18:30 19:30*

6:00 8:00 10:00 11:30 13:30 15:30 16:30 17:30 20:00 21:00

7:15 10:15 12:15* 13:45* 15:45* 17:15 19:15* 20:45 22:15* 23:15*

8:45 11:45 13:45 15:15 17:15 18:45 20:45 22:15 23:45 0:45

7:15 8:15 9:15 10:15 11:15 12:15 13:15 15:15 16:15 17:15 18:15 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15 1:15 2:15

Shopping Eldorado > Viracopos

Chegada

segunda a sexta

Shopping Tamboré (Alphaville)

Aeroporto de Congonhas (São Paulo-SP)

Chegada

domingos

Viracopos > Shopping Eldorado

Terminal Barra Funda > Aeroporto de Viracopos > Terminal Barra Funda

Terminal Barra Funda (São Paulo-SP)

segunda a sexta

Shopping Eldorado > Viracopos

Saída

Campinas (Viracopos)

Sorocaba

sábados

Viracopos > Shopping Eldorado

Chegada

7:45 9:45 11:15 12:45 13:45 14:45 17:45 18:45 20:45 23:15 0:45

sábados

Viracopos > Barra Funda

Barra Funda > Viracopos

domingos

Viracopos > Barra Funda

Barra Funda > Viracopos

Viracopos > Barra Funda

Saíd

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

4:00 5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 11:00 13:00 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30

5:30 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:30 14:30 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00

6:15 7:15 8:45 9:45 11:45 13:45 15:45 16:45 17:45 19:15 20:45 21:45 22:15 23:15

7:45 8:45 10:15 11:15 13:15 15:15 17:15 18:15 19:15 20:45 22:15 23:15 23:45 0:45

4:30 5:30 6:30 9:00 11:00 14:30 16:00 17:30 19:00 20:00

6:00 7:00 8:00 10:30 12:30 16:00 17:30 19:00 20:30 21:30

6:15 7:15 7:45 8:45 10:15 12:45 13:45 16:45 17:15 19:15 21:15 23:45

7:45 8:45 9:15 10:15 12:45 14:15 15:15 18:15 18:45 20:45 22:45 1:15

5:30 7:00 8:30 10:30 13:00 14:30 15:30 16:30 18:00 19:00 19:30

7:00 8:30 10:00 12:00 14:30 16:00 17:00 18:00 19:30 20:30 21:00

7:15 9:45 12:15 13:45 15:45 17:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45

8:45 11:15 13:45 15:15 17:15 19:15 21:15 22:15 23:15 0:15 1:15

Shopping Tamboré > Aeroporto de Viracopos > Shopping Tamboré segunda a sexta Tamboré > Viracopos

sábados

Viracopos > Tamboré

Tamboré > Viracopos

domingos Viracopos > Tamboré

Tamboré > Viracopos

Viracopos > Tamboré

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

Saída

Chegada

4:00 5:30 7:00 9:00 10:30 13:00 14:00 15:30 17:00 19:00 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:00 14:30 15:30 17:00 18:30 20:30 21:30

6:45 8:45 10:15 12:15 13:45 16:45 17:45 19:45 21:45 23:45

8:15 10:15 11:45 13:45 15:15 18:15 19:15 21:15 23:15 1:15

4:00 5:30 7:00 9:00 11:00 15:00 18:30 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:30 16:30 20:00 21:30

6:45 9:15 10:45 12:15 13:45 16:15 18:15 21:15 23:15

8:15 10:45 12:15 13:45 15:15 17:45 19:45 22:45 0:45

5:30 7:00 10:30 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00

7:00 8:30 12:00 14:30 16:30 18:30 20:30 21:30

7:15 10:15 11:45 13:45 15:45 18:15 20:15 22:15 23:15

8:45 11:45 13:15 15:15 17:15 19:45 21:45 23:45 0:45

*ônibus com parada no Shopping Eldorado 136 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

137


AZU IS | E X P E R I Ê N C I A A Z U L

Experiência

Azul

NESTA SEÇÃO, REUNIMOS ALGUMAS DICAS IMPORTANTES PARA TORNAR SUA VIAGEM SEGURA, TRANQUILA E CONFORTÁVEL

Bagagem

Na hora de preparar sua mala, lembre-se: o limite total para bagagem despachada é de 23kg. A de mão deve pesar até 5kg e não pode conter objetos cortantes e inflamáveis.

TudoAzul

A AZUL OFERECE CINCO MANEIRAS DIFERENTES PARA REALIZAR O SEU CHECK-IN*. ESCOLHA A QUE MELHOR SE ADAPTA ÀS SUAS NECESSIDADES

Para garantir pontos no programa de vantagens informe sempre seu CPF em suas reservas ou na hora do check-in. Se você ainda não é Cliente TudoAzul, cadastre-se e ganhe 1.000 pontos de boas-vindas.

A Azul recomenda que você chegue ao aeroporto pelo menos uma hora antes de seu embarque, no caso de voos nacionais. E duas horas antes, em viagens aos EUA.

Totem check-in

Para os Clientes que preferem o método tradicional de check-in, a Azul disponibiliza totens de autoatendimento nos aeroportos.

SMS check-in

Web check-in

Basta enviar um SMS para o número 26990 com o localizador do voo ou o CPF do passageiro. Ao final do processo, o Cliente recebe um SMS com o link para o acesso ao cartão de embarque.

Bem-Estar

138 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

check-in

VOEAZUL.COM.BR/TUDOAZUL/AZUL-MAGAZINE

Aeroporto

- Faça uma alimentação leve e hidrate-se bem antes de embarcar - Prefira viajar com roupas confortáveis - Caso se sinta mal durante o voo, se necessário, utilize o saquinho disponível no bolsão à sua frente - Se sentir um desconforto nos ouvidos devido à mudança de altitude, tampe o nariz e engula saliva algumas vezes.

Dicas para o

No site da Azul é possível fazer o check-in de forma rápida e simples a partir de 48 horas antes de seu embarque. Perfeito para quem tem fácil acesso a computadores e quer economizar tempo.

Ônibus Azul

Documentos

Sempre que viajar com a Azul, tenha em mãos um documento de identificação em bom estado e com foto. Apresente-o no balcão de check-in e no portão de embarque.

Serviços de ônibus para o aeroporto estão disponíveis em São Paulo e Santa Catarina. Não é necessário fazer reserva. Apenas apresente seu cartão de embarque. Confira a tabela de horários em nossos canais de atendimento e no site.

App check-in

Com o aplicativo da Azul, disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android, o bilhete fica guardado no passbook do smartphone e é possível embarcar mostrando apenas a tela do aparelho.

Fast check-in

Para utilizar esta opção é preciso apenas digitar o endereço FC.VOEAZUL.COM.BR no navegador do celular e inserir uma das quatro alternativas de informação: número do localizador, RG, CPF ou número do Tudo Azul.

Clientes com conexão para voos da United Airlines em Guarulhos devem dirigir-se diretamente ao Terminal 3. Não há necessidade de refazer o check-in nem despachar novamente as bagagens

139


AZU I S | M A P A D E R O T A S

Nossos destinos

Internacional DomĂŠstico Rotas futuras 141


AZU IS | M A P A D E R O T A S

Nossos parceiros

142 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 6

143


AZUIS

PA N O R Â M I C A Orlando Azevedo

Miniaturas nacionais O fotógrafo açoriano Orlando Azevedo mudouse para o Brasil ainda criança e escolheu fazer das terras tupiniquins seu objeto de estudo e trabalho. Com quase 40 anos de profissão, ele reúne uma vasta quantidade de registros que representam os patrimônios humano e natural do País, como esta imagem feita em 2002, no Pelourinho, em Salvador. “Estavam todos de verde e amarelo, por causa da Copa do Mundo, quando vi estas meninas na rua. Por meio de um olhar elas expressam uma cumplicidade linda e uma ternura também presente em suas roupas, que parece terem sido feitas com muito carinho”, conta Orlando.

Azul 39 completa  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you