Page 63

EM FOCO | B E M - E S T A R

Música para o corpo, por favor Music for the body, please

DIVERSÃO E TREINO DURO É O MOTE DA ZUMBA, MODALIDADE DE DANÇA QUE MESCLA RITMOS VARIADOS, TRABALHA DIFERENTES GRUPOS MUSCULARES E NÃO DEIXA NINGUÉM PARADO ‘FUN AND A HARD WORKOUT’ IS THE MOTTO OF ZUMBA, A DANCE FITNESS PROGRAM THAT BLENDS VARIOUS RHYTHMS, WORKS DIFFERENT MUSCLE GROUPS, AND MAKES EVERYONE WANT TO MOVE TO THE BEAT Fotos/Photos SERGIO CADDAH

O segredo está na mistura: ritmos quentes da América Latina, como a salsa e o merengue, músicas pop dos Estados Unidos e até o nosso sertanejo se complementam e dão vida ao divertido gingado da Zumba. A modalidade de dança primeiro cativa por não deixar ninguém parado e por render boas risadas. Depois conquista de vez por sua eficiência – além de melhorar o condicionamento físico, é possível queimar até 700 calorias em uma hora de exercícios. A ideia de mesclar movimentos e balanços surgiu meio "sem querer". Em meados da década de 90, o coreógrafo colombiano Beto Perez estava prestes a ministrar uma de suas aulas aeróbicas em uma academia quando percebeu que havia esquecido as fitas cassete em casa. Desesperado, resolveu improvisar e colocou para tocar as músicas que tinha para consumo próprio – a maioria delas nacional. Nascia ali a primeira aula de Zumba. Por não ter feito nenhum estudo para criar a modalidade, Beto precisou comprovar sua eficácia no registro da patente, nos Estados Unidos. Em 2001, após ele próprio ser submetido a testes, foi comprovado que os movimentos da aula proporcionam, sim, uma extraordinária queima calórica. E o que começou como improviso virou modalidade séria, evoluiu e ganhou vertentes, como a Aqua Zumba (na água), a Zumba Gold (para a terceira idade), a Zumba Kids (para crianças), a Zumba Sentao (realizada com a ajuda de uma cadeira) e a Zumba Step (com o uso deste equipamento).  "A aula é para ser divertida. Não segue o conceito ‘no pain, no gain' [sem esforço, sem ganhos, em português] da musculação”, escreveu Beto em seu site, betoperez.zumba.com. 

142 A Z U L M A G A Z I N E | 0 7 . 2 0 1 5

ONDE

praticar

AGRADECIMENTO: RUNNER ACADEMIA

Por/By MARIANA CUNHA

Aliás, fugir da mesmice da musculação é um dos maiores atrativos da atividade, segundo os "zumbaholics" – hoje, eles são mais de 14 milhões em todo o mundo. "Não gosto de academias e descobri a Zumba pela internet. No começo eu tinha dificuldades de combinar a respiração e os movimentos, mas em pouco tempo me acostumei e melhorei o condicionamento físico", conta Barbara Anny, de 25 anos, que treina três vezes por semana. A aula tradicional dura uma hora e é dividida por músicas: o som é moderado no começo, segue em ritmo crescente e volta a ser calmo no fim, para ajudar no processo de desaceleração. As coreografias são para qualquer pessoa, até para quem nunca dançou. "Alguns movimentos priorizam as pernas e os glúteos. Outros, os braços, trabalhando grupos musculares dos ombros, do bíceps e do tríceps. Enquanto isso, mexe-se a cintura para acionar o abdômen e as costas”, explica Guilherme Moscardi, treinador da rede de academias Runner. Graças às repetições, memorizar os movimentos não é tarefa impossível. Já nas primeiras aulas se consegue aprender as coreografias, treinar duro e sentir as melhorias do corpo. Além de se divertir muito, claro.

where to practice

São Paulo Runner Academia

Alguns dos passos e dos movimentos que compõem a aula de Zumba Some of the steps and moves used in Zumba classes

AV. PAULISTA, 854, BELA VISTA 11 3373 9400 RUNNER.COM.BR

Applauso

R. CAATIVA, 420, ALTO DA LAPA 11 3832 4738 APPLAUSO.COM.BR

Rio de Janeiro Academia Nissei

R. MÁRIO PORTELA, 61, LARANJEIRAS 21 2557 8108 ACADEMIANISSEI.COM.BR

Campinas Academia Bodytech AV. GUILHERME CAMPOS, 500, SANTA GENEBRA 19 3756 7800 BODYTECH.COM.BR

Belo Horizonte Ponto da Dança

AV. OLEGÁRIO MACIEL, 1149, LOURDES 31 3335 0012 PONTODADANCA.COM.BR

The secret is in the mix: hot Latin rhythms such as salsa and merengue, American pop songs, and even Brazilian sertanejo music each complement one another and underpin the hip-swiveling fun of Zumba. This fitness dance is captivating from the start, because no one can keep still, and it’s always good for some good laughs. Then it wins over practitioners because of how efficient the workout is – aside from improving your fitness, you can burn up to 700 calories in a one-hour workout. The idea of mixing dance movements came about rather “accidentally.” In the mid-1990s, Colombian choreographer Beto Perez was about to give one of his aerobic classes at a health club, when he realized he’d forgotten to bring the tapes he usually used. Desperate, he decided to improvise and play some of his own mixed tapes – mostly national songs. And the first Zumba class was born. Despite having no formal studies to create this new style, Beto had to prove its effectiveness on the United States patent application. In 2001, after he himself was submitted to testing, it was proven that the class’s movements indeed provide for extraordinary caloric burn. And what started out as improvisation turned into a serious modality of dance, evolving and branching out into variations such as Aqua Zumba (in water), Zumba Gold (for seniors), Zumba Kids (for children), Zumba Sentao (done with the aid of a chair), and Zumba Step (using step equipment). "The classes are meant to be fun. They don’t follow the 'no pain, no gain' concept of weight training," writes Beto on his web site, betoperez.zumba.com. In fact, getting away from the same-old-same-old of weight training is one of Zumba’s major attractions, according to "zumbaholics," now numbering more than 14 million worldwide. "I don’t like health clubs, and I discovered Zumba on the Internet. At first I had difficulties in combining proper breathing and the movements, but I quickly got used to it and improved my physical fitness," says Barbara Anny, 25, who goes to Zumba classes three times a week. The traditional class lasts an hour and is divided by the rhythm of the music: moderate at first, then at a faster tempo, and slowing down again to aid in the cool-down process. The choreographies are for anyone, even those who’ve never danced. "Some of the moves prioritize the legs and glutes. Others work on the arms – shoulders, biceps and triceps. All the while, moving your waist to work out your abs and back," explains Guilherme Moscardi, trainer of the ‘Runner’ chain of health clubs. Thanks to the repetitions, memorizing the moves isn’t an impossible task. From the first lessons, you can learn the choreographies, work out hard and feel the improvement in your body. Besides having a lot of fun, of course.

143

Azul 27 completa  
Azul 27 completa  
Advertisement