Page 1

azul magazine

#26

junho | june

Elba Ramalho e os festejos de São João Elba Ramalho and the festivities of São João

Chapada dos Veadeiros: mística e natural Chapada dos Veadeiros: mystical and natural

um tour pelo Kennedy Space Center A tour of the Kennedy Space Center

voeazul.COM.BR A zul l inhas aére as brasil ei ras j unho 2015 / j une 2015

26

gal

costa

Dona de uma das vozes mais belas do Brasil, a cantora celebra 50 anos de carreira e lança disco com faixas assinadas por jovens compositores

With one of the most beautiful voices in Brazil, the singer celebrates her 50-year career and releases a new album with tracks penned by young songwriters po rtu g u ês - en g l is h


Sumário

Azul magazine #26 j u n h o | j u n e 2 015

108

DESTINOS

78

78

Chapada dos Veadeiros

92

Monte Verde

Trilhas, cachoeiras e histórias de discos voadores Hiking trails, waterfalls, and UFO lore

A atmosfera alpina do destino mineiro The Alpine-like air of the destination in Minas Gerais

100 Kennedy Space Center Parque da Flórida convida a uma viagem espacial Florida Park invites to a space trip

em foco

108 Gal Costa

A voz inigualável e todos os feitos da cantora The singer’s unequaled voice and achievements

120 010 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

128

120

Simone Spoladore

128

Skull

O currículo múltiplo da atriz curitibana The well-rounded résumé of the actress from Curitiba Acessórios masculinos com identidade Men’s accessories with identity


Sumário 28

32

42 14 Editorial Editorial 16 Expediente Staff 18 Colaboradores Contributors 4 cantos

54

36

26 Agenda Agenda 28 Cinema Film 32 Literatura Literature 36 Exposição Exhibit 38 Música Music 42 Teatro Theater 46 TV TV highlights

62 60

012 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

54 Gastronomia Cuisine 58 O Quarto The Bedroom 60 5 Perguntas 5 Questions 62 Vitrine Shop Window 66 Olhar Azul Azul Look 68 Colunas Columns

André Barcinski Mário Magalhães Mara Salles

azuis

132 Expansão Expansion 135 Frota Azul Azul Fleet 138 Linhas de Ônibus Bus Lines 140 Experiência Azul Azul Experience 143 Mapa de Rotas Route Map 146 Panorâmica Panorama


Editorial

Alta temporada com voos extras High season with extra flights

As férias de julho estão chegando e por isso preparamos uma série de novidades para que você possa programar suas viagens com mais opções de voos e horários. Durante toda a alta temporada, a Azul irá oferecer frequências extras para os destinos mais procurados dentro e fora do País. No Brasil, as operações adicionais contemplarão sobretudo as regiões Sul e Nordeste — cidades como Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Recife, Salvador, Porto Seguro, Fortaleza, entre outras. Já as operações internacionais contarão com voos extras para Fort Lauderdale/Miami e Orlando, ambas na Flórida. Outra novidade, anunciada em maio, é que a companhia lançará uma rota internacional inédita na aviação. A partir de 16 de novembro, daremos início à primeira ligação direta entre Belo Horizonte/Confins e Orlando. Com isso, Clientes Azul de mais de 25 municípios brasileiros poderão realizar conexão em Confins rumo à cidade norte-americana. O Aeroporto de Confins é nosso segundo maior hub. Somos líderes em destinos servidos e decolagens diárias a partir da capital mineira. Com os voos diretos para Orlando passaremos a conectar ainda mais brasileiros com os Estados Unidos, de forma muito conveniente. Esta expansão reforça nosso compromisso com o futuro e nossa capacidade de criar oportunidades de crescimento. Inovação é uma marca registrada na Azul. Por isso, toda a frota de Airbus A330, utilizada nos voos internacionais, está passando por um processo de modernização. Em agosto, a companhia colocará em operação a primeira aeronave do modelo com novo interior, que contará com o que há de melhor em termos de conforto e entretenimento de bordo. Até o fim do ano, todas as aeronaves já deverão estar prontas, de modo a oferecer um novo e exclusivo padrão de serviços, com mais conforto e qualidade para você, Cliente Azul. Agradeço a escolha de voar conosco. Desejo a você uma ótima leitura e um excelente voo!

Dear reader, The July holidays are right around the corner, and we have several new developments so you can plan your trips with more options of flights and times. Throughout the high season, Azul will offer extra flights to popular destinations within and outside of Brazil. Domestically, additional operations will include mainly the South and Northeast regions — cities such as Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Recife, Salvador, Porto Seguro, and Fortaleza, among others. As for the international operations, we will have extra flights to Ft. Lauderdale/Miami and Orlando, in Florida. Another new feature, announced in May, is that the company will be launching an international route unprecedented in aviation. Starting November 16th, we will introduce the first direct link between Belo Horizonte/ Confins and Orlando. So, Azul Customers from more than 25 municipalities in Brazil can make connections at Confins non-stop to the central Florida city. Confins Airport is our second largest hub. We are leaders in destinations served and daily departures from Belo Horizonte. With direct flights to Orlando, we will connect even more Brazilians to the United States, and vice versa, very conveniently. This expansion reinforces our commitment to the future and our ability to create growth opportunities. Innovation is a registered trademark at Azul. Therefore, our entire fleet of Airbus A330s used on international flights is undergoing a process of modernization. In August, the company put into operation the first refurbished jetliner, with a new interior featuring the very best in comfort and in-flight entertainment. By the end of the year, all of our aircraft are expected to be ready to offer a new and unique standard of service, with more comfort and quality for you, the Azul Customer. Thank you for choosing to fly with us. Happy reading, and have a great flight!

Antonoaldo Neves Presiden te PRESIDENT

014 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Retrato: Divulgação

Caro Leitor,


marketing

COMUNICAÇÃO E MARCA Diretor de Comunicação e Marca Gerente de Comunicação Coordenador de Comunicação Diretor de Arte Gerente de Produto

Gianfranco Beting

Gerente de Marketing

Carolina Constantino

Coordenador de Marketing

Fabio Abud

Analista de Marketing

facebook.com/AzulLinhasAereas

Editor de Arte

André Graciotti

Estagiárias

Gerente Comercial

bruna.tiussu@azulmagazine.com.br

Marina Azaredo

marina.azaredo@azulmagazine.com.br

Produção Gráfica Revisão Tradução e Revisão do Inglês

Executivas de Contas

Marcelo Trevenzolli

marcelo.trevenzolli@azulmagazine.com.br

Carina Nishida

carina@azulmagazine.com.br

Sandra Torre

sandra.torre@azulmagazine.com.br

andre.graciotti@azulmagazine.com.br

Simone Montenegro

simone@azulmagazine.com.br

Luiza Vieira

Ana Paula Matozo

luiza.vieira@azulmagazine.com.br

ana.matozo@azulmagazine.com.br

Thais Lutti

Assistente Comercial

thais.lutti@azulmagazine.com.br

Sofia Franco

Representantes de Vendas FTPI

sofia.franco@azulmagazine.com.br

Camila Nardi Tratamento de Imagens e Pré-impressão

twitter.com/azulinhasaereas

PUBLICIDADE

Bruna Tiussu

Editora-assistente

Produtora Executiva

Rafaela Cambiaghi Garcia

Renata Florenzano

EDITORIAL

Repórter

Francisco Almeida

Nemo Sampaio

voeazul.com.br

Editora

Dilson Gonçalves

Paula Rezende

paula@azulmagazine.com.br | 11 3254 9895

Andrea Medrado (RJ)

andreamedrado.rio@ftpi.com.br | 21 3852 1588

camila.nardi@azulmagazine.com.br

Cristine Prataviera (PR)

Everaldo Guimarães

Ivan Feitosa (PE)

cristiane.curitiba@ftpi.com.br | 41 3026 4100 ivan.nordeste@ftpi.com.br | 81 2128 4350

aldo@azulmagazine.com.br

Loren Rodrigues (PE)

Vitor Soares

loren.nordeste@ftpi.com.br | 81 2128 4350

vitor.soares@azulmagazine.com.br

Luciana Mir (DF)

lucianamir.brasilia@ftpi.com.br | 61 3035 3750

Paulo Vinicio de Brito

Ronaldo Spagnuolo (MG)

ronaldo.minas@ftpi.com.br | 31 2105 3609

Business Translation Services

COLABORADORES Texto: Barbara Heckler, Bruna Nicolielo, Cíntia Bertolino, Daniel Telles Marques, Flávia Ribeiro, Luciana Garcia, Marco Bezzi, Marcus Preto, Paulo Vieira Foto: Andrea D’Amato, Anna Carolina Negri, Chema Llanos, Daryan Dornelles, Débora Klempous, Haroldo Saboia, Helena Peixoto, Leandro Cagiano, Leo Aversa, Leo Eloy, Rogério Voltan Maquiagem: Max Weber, Nat Rosa Stylist: Dani Dominici, Denir Dominici Ilustração: Danilo Bandeira, Mauricio Pierro

Representantes de Vendas EUA

Marcela Miranda (Flórida)

marcela.miranda@azulmagazine.com.br | 1 407 701 0738

PROJETO GRÁFICO André Graciotti

MARKETING Leia também no tablet. O app da Azul Magazine está disponível para os sistemas iOS e Android

Gerente de Marketing

Géssica Romanini

gessica@azulmagazine.com.br

DISTRIBUIÇÃO Gerente de Circulação

Jane Pinheiro

Gerente Administrativa e Financeira Assistente Financeira

Foto da capa Daryan Dornelles

016 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Tiragem

LOG & PRINT Gráfica e Logística S.A. 90.000 exemplares

jane.pinheiro@azulmagazine.com.br

FINANCEIRO/ADMINISTRATIVO Diretora Financeira

IMPRESSÃO CTP, Impressão e Acabamento

Luciana Mello

luciana@azulmagazine.com.br

Editora Arranjo de Letras Eireli CNPJ – 11.052.806/0001-40 Endereço – Av. Paulista, 2200, 23º andar Consolação. CEP 01310-300 11 3254 9950

Valquiria Gomes Vilela

valquiria.gomes@azulmagazine.com.br

Bruna Veiga

bruna.veiga@azulmagazine.com.br

AZUL Magazine não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. As pessoas que não constam do expediente da revista não têm autorização para falar em nome de AZUL Magazine ou retirar qualquer tipo de material para produção de editorial caso não tenham em seu poder uma carta atualizada e datada, em papel timbrado, assinada por pessoa que conste do expediente.


Colaboradores Helena Peixoto Fotó g r a fa / P h oto g r apher

Natural de Niterói, passou a infância no Rio, a juventude em Atlanta, nos EUA, e há dois anos mora em São Paulo. Na bagagem, trouxe o gosto por fotografar comida – seus cliques estampam páginas de jornais e revistas nacionais. São dela as imagens do restaurante Z Deli.

Born in Niterói, she spent her childhood in Rio, her youth in Atlanta, USA, and has been living in São Paulo for two years. In her baggage, she carries a fondness for photographing food – her shots adorn pages of various newspapers and magazines. She took the pictures of the Z Deli restaurant.

Flávia Ribeiro jorn al ista / journ al ist

A carioca cobriu os Jogos Olímpicos de Londres e os Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara. Já passou por jornais como Lance! e O Dia e hoje escreve para publicações diversas. Neste número, entrevistou a atriz Simone Spoladore. The Rio-native covered the Olympics in London and the Parapan American Games in Guadalajara. She has logged experience at media outlets such as Lance! and O Dia!, and now writes for several publications. For this edition, she interviewed actress Simone Spoladore.

Daryan Dornelles F otógrafo / Photographer

Já teve suas imagens estampadas em mais de 100 capas de discos, de Chico Buarque a Marcelo Jeneci. Neste ano, lançou Retratos Sonoros, uma compilação de cliques de músicos brasileiros. Nesta edição, fotografou Gal Costa para nossa reportagem de capa.

Has had his images grace the covers of more than 100 record albums, from Chico Buarque to Marcelo Jeneci. This year, he released Retratos Sonoros, a compilation of photographs of Brazilian musicians. In this edition, he photographed Gal Costa for our cover story.

Chema Llanos

Marcus Preto

F ot ó g r a f o / P h oto g r a p h e r

Originally from Spain, based out of São Paulo for the past four years, he specializes in travel photography and performing arts photography, and dreams of portraying families in isolated communities. His beautiful images illustrate the article on Chapada dos Veadeiros.

018 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

jorn al ista / journ al ist

Barbara Heckler j o r nalista / j o urnalist

Entrou no mundo editorial por meio da revista Bravo!. Lá ficou por três anos, até migrar para o canal Arte1, e hoje colabora em veículos como Casa Claudia Luxo e Go Outside. Nesta Azul Magazine apresenta as atrações do Kennedy Space Center, na Flórida.

Entered the publishing world though Bravo! Magazine. Remained there for three years until migrating to the Arte1 channel, and now contributes to publications such as Casa Claudia Luxo and Go Outside. Here, showcases the attractions of the Kennedy Space Center in Florida.

Também produtor, escreve sobre música brasileira desde 2001. Colabora em revistas como Rolling Stone e Trip e assinou a direção artística do álbum Coitadinha Bem Feito, com novos talentos interpretando Ângela Ro Ro. É dele o perfil de Gal Costa, personagem de capa desta edição. Also a record producer, has been writing about Brazilian music since 2001. Contributes to publications such as Rolling Stone and Trip, and produced the album Coitadinha Bem Feito, with new talents interpreting songs by Ângela Ro Ro. He wrote the profile on Gal Costa, featured on the cover of this month’s issue.

Fotos: Arquivo Pessoal

Há quatro anos na capital paulista, o espanhol, especializado em fotos de viagens e de artes cênicas, sonha em retratar famílias de comunidades isoladas. Suas belas imagens ilustram a reportagem sobre a Chapada dos Veadeiros.


Fotos: rogério voltan (lirio ferreira); Cristiano Caniche/div. (cultura inglesa festival)

4 cantos 38

28 Cinema Film

Lirio Ferreira volta à ficção com Sangue Azul Lirio Ferreira returns to fiction with Sangue Azul

32 Literatura Literature

Os convidados e os lançamentos da 13ª Flip Writers and book launches at the 13th Flip

38 Música Music

As atrações do Cultura Inglesa Festival, em SP Attractions of the “Cultura Inglesa” Festival, in SP

28


4 cant os | a g e n d a

junho

Música | Music

june

dia

4

Noites de Parangolé

Cinema | Film

TV | TV

Literatura | Literature

dia

17

São Paulo (SP)

O espetáculo do grupo Teatro de Anônimo faz parte da agenda do Festival Internacional Sesc de Circo, em cartaz até 7 de junho. A peça, que mistura circo, teatro popular e música ao vivo, reproduz um grande cabaré e seu principal objetivo é a troca de experiências.

e dom. (7), às 18h; sex. (5) e sáb. (6), às 21h. R$25 11 3871 7700

sesc.com.br

dia

13 dia

6

Backstreet Boys Olinda, PE

81 3207 7500

Planetário da Gávea, R. Vice-Governador Rubens Berardo,

This food fair gathers 22 restaurants in a city square. Among the more than 40 delicacies prepared for the event are the traditional barreado from Armazém Romanus, and coffee-based beverages by champion Brazilian barista, Leo Moço. Pça. Brigadeiro Mário Eppinghauss, s/nº, Juvevê.

Sáb. (6) e dom. (7), das 11h às 19h. Grátis (os pratos custam Entre R$5 e R$20) facebook.com/AltoJuveveGastronomia

026 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Ouro Preto (MG)

Festival Literário Internacional de Belo Horizonte Belo Horizonte (MG)

Milton Hatoum, os irmãos Gabriel Bá e Fabio Moon e Juan Pablo Villalobos são algumas das presenças confirmadas na edição de estreia do evento. A programação, para leitores de todas as idades, conta com palestras, saraus, apresentações de teatro, entre outros. Milton Hatoum, brothers Gabriel Bá and Fabio Moon, and Juan Pablo Villalobos are among guests who have confirmed their presence at the first edition of the event. The scheduled activities – for readers of all ages – includes lectures, theater performances, and saraus, among others. Espaços públicos de Belo Horizonte, De 25 a 28 de junho. Grátis. Confira a programação na página do evento

facebook.com/FLIBH

21 2274 0046

carioquissima.com.br

chevrolethallpe.com.br

16

Festival Varilux de Cinema Francês Várias cidades

Até 17 de junho, 50 cidades recebem o evento que promove a produção cinematográfica da França no Brasil. Dos 15 filmes escolhidos, Que Mal Eu Fiz a Deus?, de Philippe de Chauveron, e Astérix – O Domínio dos Deuses (foto), de Louis Clichy, merecem destaque. Until June 17th, 50 cities will receive the event that promotes French cinema in Brazil. Of the 15 selected films, Philippe de Chauveron’s Qu’est-ce qu’on a fait au Bon Dieu? (released in English as Serial (Bad) Weddings), and Louis Clichy’s Astérix – Le Domaine des Dieux (Asterix: The Land of the Gods) are most mention worthy. Em 50 cidades do Brasil. De 10 a 17 de junho. Confira a programação, as salas participantes e os preços dos ingressos no site

dia

25

cineop.com.br

100, Gávea. Sáb. (13) e dom. (14), às 14h. Grátis

variluxcinefrances.com

Fotos: roberto carlos/div. (parintins); marcos hermes/div. (jeneci); divulgação

Curitiba (PR)

Rio de Janeiro (RJ)

At the 4th edition of this design fair, young Rio-based designers will showcase their creations in the areas of fashion, decoration and craft. There are also spaces dedicated to music (with guest DJs), comic books (with guest illustrators), and plenty of options for good eating.

dia

10

Feira Carioquíssima

Novos designers cariocas apresentam na 4ª edição do evento suas criações nas áreas de moda, decoração e craft. Há espaços ainda dedicados à música – com DJs convidados – e às HQs – com a presença de ilustradores – e boas opções gastronômicas.

A boy band veterana vem ao Brasil com a turnê In a World Like This e faz o primeiro show na cidade pernambucana. Depois segue para Rio de Janeiro (dias 8 e 11), Belo Horizonte (9), São Paulo (12, 13 e 14) e Porto Alegre (15). O quinteto apresenta sucessos dos anos 1990, como Everybody e Larger Than Life.

dia

A feira reúne 22 restaurantes em uma praça. Dentre as mais de 40 delícias preparadas para o evento estão o tradicional barreado do Armazém Romanus e os cafés de Leo Moço, campeão brasileiro de barismo.

Mostra de Cinema de Ouro Preto

no site do evento

(camarote para dez pessoas)

Alto Juvevê Gastronomia

Outros | Others

Espaços públicos de Ouro Preto, De 17 a 22 de junho. Grátis. Confira a programação

Chevrolet Hall, Av. Agamenon Magalhães, Salgadinho. Sáb. (6), às 21h. Entre R$200 e R$3.000

dia

Teatro | Theater

The Cine Vila Rica movie theater, the Convention Center, and Tiradentes Plaza will be hosting the festival’s activities, through June 22nd, ranging from film screenings (there are 50 Brazilian titles in all) to debates and book releases.

The veteran boyband comes to Brazil as part of their In a World Like This tour, kicking off the Brazilian leg of the tour in Olinda. Then they head to Rio (8th and 11th), Belo Horizonte (9th), São Paulo (12th, 13th and 14th), and Porto Alegre (15th). The quintet will perform their hits from the 1990s, such as Everybody and Larger Than Life.

6

Exposição | Exhibit

O Cine Vila Rica, o Centro de Convenções e a Praça Tiradentes promovem, até 22 de junho, as atividades do festival, que vão de exibição de filmes – há 50 títulos brasileiros, no total –, a debates, passando por lançamentos de livros.

The stage production by the Teatro de Anônimo theater group is on the schedule of the SESC International Circus Festival, playing through June 7. The show, which mixes circus, popular theater and live music, reproduces a grand cabaret whose main purpose is to exchange experiences. Sesc Pompeia, R. Clélia, 93, Pompeia, São Paulo. qui. (4)

Dança | Dance

Marcelo Jeneci São Paulo (SP)

Um dos principais nomes da nova geração de compositores do País, o paulistano apresenta as canções de De Graça, disco indicado ao Grammy Latino 2014 como melhor álbum de MPB, além de sucessos de seu primeiro trabalho, como Pra Sonhar e Felicidade. One of the main names of new generation of Brazilian composers, the musician from São Paulo performs the songs from De Graça, record nominated to the 2014 Latin Grammy’s MPB Album, besides hits form his first work, such as Pra Sonhar and Felicidade.

dia

26

Festival de Parintins Parintins (AM)

Durante três dias, a cidade amazonense se tinge de vermelho e azul para torcer pelos bois-bumbás Caprichoso e Garantido. A festa folclórica, que comemora seu 50º aniversário, conta com a alegria já costumeira de um público vindo de todas as partes do País.

Theatro Net, Shopping Vila Olímpia,

For three days, this city in Amazonas is dyed red and blue to cheer on the bumba-meu-boi “teams” – Caprichoso and Garantido. This joyful folklore-themed festival – which celebrates its 50th anniversary this year – attracts spectators from all over Brazil.

R. Olimpíadas, 360, Vila olímpia. Ter. (16),

Bumbódromo, Centro de Convenções Amazonino Mendes, Av. Nações Unidas, s/nº,

às 21h. Entre R$50 e R$140

4003 1212

theatronetsaopaulo.com.br

Centro. Sex. (26), sáb. (27) e dom. (28), às 20h. Entre R$600 e R$1.050. 4003 1212

ingressorapido.com.br

027


4 cant os | c i n e m a

Nas entrelinhas

Between the lines

Após um período dedicado aos

documentários, o pernambucano Lirio Ferreira volta a apostar no cinema não óbvio em Sangue Azul, ficção que tem Fernando de Noronha como pano de fundo After a period dedicated to documentaries, Pernambuco native Lirio Ferreira is back to wager on non-obvious cinema in Sangue Azul, a work of fiction featuring the island of Fernando de Noronha as a backdrop

Lirio Ferreira é um cineasta de reticências, de silêncios voluntários e de palavras não reveladas. Ele não gosta de didatismo. Foi assim em Baile Perfumado (1996), que codirigiu com Paulo Caldas, marco da retomada do cinema pernambucano, e no aclamado Árido Movie, grande vencedor do Festival Cine PE de 2006. E não poderia ser diferente em Sangue Azul, que estreia no dia 4 deste mês. O longa mais recente de Lirio, que passou um tempo dedicado aos documentários – ele assina a direção de Cartola – Música para os Olhos (2007) e O Homem que Engarrafava Nuvens (2009), sobre o compositor Humberto Ferreira –, tem como cenário Fernando de Noronha e trata de um assunto delicado: o incesto. Embora em nenhum momento os personagens falem abertamente sobre a questão. O protagonista Daniel de Oliveira vive Zolah, um jovem entregue a um circo pela mãe, que temia uma relação mais íntima entre ele e a irmã, Raquel (Caroline Abras). “Eu acredito muito no cinema que não é óbvio e não oferece explicações. Não gosto de filme que abre aspas”, justifica ele, cujas inspirações são a nouvelle vague, o neorrealismo italiano e o Cinema Novo.

028 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Fotos: divulgação

Por/By Marina Azaredo Retrato/Portrait Rogério voltan

Mas, se faltam palavras, sobram belas imagens. Vencedor dos prêmios de melhor fotografia e melhor figurino no Festival de Paulínia de 2014, Sangue Azul brinda o espectador com sequências cheias de poesia, com cores fortes e cenários paradisíacos. Noronha, aliás, é personagem importante na trama. “Quando estive lá para pesquisar locações, decidi que o filme não poderia ser em outro lugar. É uma ilha vulcânica, que provoca sensações diferentes nas pessoas. Foi onde eu tive a ideia de um enredo sobre o amor entre dois irmãos”, conta o diretor, que, apesar de surfista e pernambucano, nunca havia estado no arquipélago. Enquanto assiste à estreia de seu terceiro longa de ficção, o cineasta já tem outros planos em mente. Um deles é fechar a trilogia musical iniciada com Cartola com mais um documentário, ainda sem personagem definido. Outro, um tanto ambicioso, é fazer o que ele chama de distensão de Árido Movie. “Aqua Movie vai falar das transformações causadas pelas obras de transposição do Rio São Francisco no Nordeste.” Lirio gosta mesmo de temas espinhosos.

Na página anterior, o cineasta Lirio Ferreira. Aqui, cenas de Sangue Azul, com Daniel de Oliveira e Caroline Abras Previous page: filmmaker Lirio Ferreira. This page: two scenes from Sangue Azul, with Daniel de Oliveira and Caroline Abras

Lirio Ferreira is a filmmaker of ellipses, voluntary silences and undisclosed words. He doesn’t like didacticism. He was like that in Baile Perfumado (1996), which he co-directed with Paulo Caldas, a landmark picture in the revival of Pernambuco cinema, as well as the highly acclaimed Árido Movie, winner of the 2006 Cine PE Festival. And he could be no different in Sangue Azul, which premieres on the 4th of this month. The latest feature-length film by Ferreira – who had spent some time focusing on documentaries (he directed Cartola – Música para os Olhos (2007) and O Homem que Engarrafava Nuvens (2009), about composer Humberto Ferreira – is set in Fernando de Noronha and deals with a touchy subject, incest, although at no time do the characters speak openly about it. The star of the film, Daniel de Oliveira plays Zolah, a boy who is handed over to a circus by his mother, who feared a more intimate relationship between him and his sister, Raquel (played by Caroline Abras). “I really believe in films that are not obvious and offer no explanations. I don’t like tell-tale movies,” justifies Lirio, who draws inspiration from nouvelle vague, Italian neo-realism, and Cinema Novo. But if words fail, beautiful images will suffice. Winner of the awards for best cinematography and best costumes at the 2014 Paulínia Festival, Sangue Azul delights viewers with sequences full of poetry, with striking colors and idyllic settings. In fact, Noronha is a major character in the plot. “When I was there to scout locations, I decided that the film couldn’t be shot anywhere else. It’s a volcanic island, which causes different feelings in people. That’s where I got the idea of a story about love between two siblings,” says the director, who – despite being from Pernambuco and being an avid surfer – had never been to the archipelago. As he witnesses the premiere of his third dramatic movie, the filmmaker already has other plans in mind. One is to wrap up a musical trilogy, which began with Cartola, with another documentary whose subject is as yet undefined. Another project, somewhat more ambitious, is to make what he calls a “distension” of Árido Movie. “Aqua Movie will talk about the changes caused by the project of transposing water from the São Francisco River in the Brazilian Northeast.” Lirio is truly fond of thorny issues.

029


4 cant os | c i n e m a

Tela grande

dia

4

Big screen

Fique por dentro das principais estreias nacionais e internacionais do mês Get in on the biggest national and international debuts of the month

dia

4

In the science fiction Tomorrowland, Casey Newton (Britt Robertson) is a teenager with an enormous curiosity for science. One day, she finds a device that allows her to automatically transport to a parallel reality, created by Frank Walker (George Clooney), a disillusioned inventor.

Cenário árido Em Romance Policial, coprodução entre Brasil e Chile, Antônio (Daniel de Oliveira) viaja para o Deserto do Atacama em busca de inspiração para escrever um novo romance. Lá ele se envolve com Florencia (Daniela Ramirez), uma jovem que o faz mergulhar num enigma local. Jorge Durán, chileno radicado no Brasil, assina a direção.

dia

Traumas do passado Traumas of the past

Baseado em mais um romance de Gillian Flynn, de Garota Exemplar, Lugares Escuros traz Charlize Theron no papel de Libby Day, que sobreviveu ao massacre de sua família quando era criança. Vinte e cinco anos depois, ao ser abordada por uma sociedade secreta que investiga crimes famosos, ela é obrigada a relembrar a tragédia.

Based on yet another novel by Gillian Flynn (author of Gone Girl), the new movie Dark Places stars Charlize Theron in the role of Libby Day, who survived the massacre of her family as a child. Twenty-five years later, when approached by a secret society that investigates notorious crimes, she’s compelled to recall the tragedy.

Salada de sentimentos

030 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Quando Riley tem de deixar a sua cidade natal, no centro dos Estados Unidos, para viver em São Francisco, as emoções dentro de seu cérebro se misturam. Ansiosos para ajudar a menina na transição, a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza se movimentam e causam uma bela confusão. Divertida Mente conta com Amy Poehler e Bill Hader no elenco de vozes. When Riley has to leave her hometown in the mid-West to live in San Francisco, she has mixed feelings. Eager to help riley in this transition, her five emotions – Joy, Fear, Anger, Disgust and Sadness – rally together in her mind and cause uproarious turmoil. Inside out (released in Brazil as Divertida Mente) features the voices of Amy Poehler and Bill Hader.

Fotos: eliz abeth escobar (romance policial); pix ar (divertida mente); divulgação

Mixed emotions

The animated feature film Minions – a spin-off of Despicable Me – tells the saga of the little yellow beings who face a deep depression after the death of their former boss. Created exclusively to serve villains, they go out in search of a new evil master.

BRINDES

COMBOS

PROMOÇÕES

25

Return of the little yellow creatures

Todo mundo ama, todo mundo quer.

18

dia

A animação Minions – spin-off do filme Meu Malvado Favorito – narra a saga dos seres amarelos, que enfrentam uma profunda depressão após a morte de seu antigo chefe. Criados exclusivamente para servir vilões, eles saem à procura de um novo mestre malvado.

Programa Cinemark Mania.

dia

18

In Romance Policial, a co-production between Brazil and Chile, Antônio (Daniel de Oliveira) travels to the Atacama Desert in search of inspiration to write a new novel. There he becomes involved with Florencia (Daniela Ramirez), a young woman who causes him to delve into a local enigma. The film is directed by Jorge Durán, a Chilean living in Brazil.

A volta das criaturinhas amarelas

A trip to the unknown

Na ficção científica Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada é Impossível, Casey Newton (Britt Robertson) é uma adolescente com enorme curiosidade pela ciência. Um dia, ela encontra uma peça que permite que se transporte automaticamente para uma realidade paralela criada por Frank Walker (George Clooney), um inventor desiludido.

Por/By Marina Azaredo

Arid setting

Viagem ao desconhecido

Ingress gratuit o o

pipocas De 10 a 18 de junho, Curitiba sedia a 4ª edição do Festival Olhar de Cinema. O documentário português Rabo de Peixe abre o evento June 10–18, Curitiba hosts the 4th edition of Olhar de Cinema Festival. The Portuguese documentary Rabo de Peixe opens the event

Popcorn

Com estreia marcada para junho de 2016, Independence Day 2 terá uma mulher, vivida por Sela Ward, ocupando o cargo de presidente dos EUA With its premiere slated for June 2016, Independence Day 2 will feature a woman (played by Sela Ward) as the president of the United States

IRA JÁ ADQU O CARTÃ O SEU ERIAS T E H IL NAS B VEITE. E APRO

DEPOIS FAÇA SEU CADASTRO NO SITE DA CINEMARK E AINDA

GANHE UM INGRESSO PARA QUALQUER SESSÃO, DE 2ª A 5ª-FEIRA, INCLUSIVE PARA SALAS 3D E XD.

Acesse o regulamento em cinemark.com.br/cinemarkmania e saiba mais.

031


4 cant os | l i t er a t u r a

Novidades

Festa Literária Internacional de Paraty – Flip

A Flip também é palco de grandes lançamentos. Confira os títulos de destaque:

Paraty (RJ). De 1ª a 5 de julho. Os ingressos para a Tenda dos Autores custam R$50 e começam a ser vendidos em 1º de junho flip.org.br

Café

“Coffee”

O melhor da festa

Mário de Andrade .......................... No romance inédito do escritor paulistano, o migrante Chico Antônio passa pela capital antes de seguir para uma fazenda de café. A trama trata de situações humanas que marcaram um importante período da nação. In this unpublished novel by the São Paulobased writer, migrant worker Chico Antônio passes through the big city before heading to a coffee plantation. The plot deals with human situations that marked an important period in the nation. Nova Fronteira, R$34,90

Best of the Festa

edição com nomes de peso na programação e homenagem a Mário de Andrade, um dos “cabeças” do movimento modernista brasileiro Flip reaches its 13th edition with major names on the schedule and a tribute to Mário de Andrade, one of the “heads” of the Brazilian modernist movement

Por/By Marina Azaredo

Festa, no dicionário, tem mais de um significado: reunião de pessoas de caráter informal ou solene; afago, carícia que se faz a outrem; e até regozijo, alegria. Pois a Festa Literária Internacional de Paraty é tudo isso. De 1ª a 5 de julho, intelectuais e interessados no universo das letras mais uma vez tomam as ruas da pequena cidade do litoral fluminense para celebrar a arte da escrita e a obra de Mário de Andrade, o homenageado deste ano. Já consolidada no calendário cultural brasileiro, nesta 13ª edição a Flip tem entre suas grandes estrelas o jornalista e escritor italiano Roberto Saviano, autor de Gomorra e jurado de morte pela máfia de seu país, e o irlandês Colm Tóibín, que em 2013 foi finalista do Man Booker Prize com o livro O Testamento de Maria. Entre os brasileiros destacam-se Reinaldo Moraes, de Pornopopeia, e o historiador e cientista político Boris Fausto. Os temas abordados nas 21 mesas que compõem a agenda principal – são 39 autores convidados – vão do romance policial ao erotismo na literatura, passando pela vida afetiva e pelas guerrilhas contemporâneas. “Procuramos montar uma programação variada, que representasse todos os tipos de pensamentos”, afirma Paulo Werneck, curador do evento.

032 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

The Portuguese word “festa”, in the dictionary, has more than one meaning: an informal or formal gathering of people; affection that one gives to others; and even joy or rejoicing. Well, the Festa Literária Internacional de Paraty (Paraty International Literary Festival) is all this. From July 1st to 5th, intellectuals and others interested in the world of literature once again take to the streets of the small seaside town in the state of Rio de Janeiro to celebrate the art of writing, and the work of Mário de Andrade, this year’s honoree. Already well-established on the Brazilian cultural calendar, the 13th edition of Flip will feature bigtime names including Italian journalist and writer Roberto Saviano, author of Gomorrah and marked for death by the mafia in his country, as well as Ireland’s Colm Tóibín, who in 2013 was a finalist for the Man Booker Award for his book The Testament of Mary. Highlighted among Brazilian participants are Reinaldo Moraes, author of Pornopopeia, and historian/political scientist Boris Fausto. The topics covered on the 21 panels that comprise the main agenda – there are 39 guest authors – range from crime novels to eroticism in literature, from love life to contemporary guerrilla warfare. “We tried to put together a diversified program, to represent all kinds of thinking,” said the curator of the event, Paulo Werneck.

Fotos: horácio moreira /div. (pés de livros); nelson toledo/div. (artista de rua); Justin Griffith/div. (roberto saviano); reprodução

A Flip chega à sua 13ª

Em sentido horário, Roberto Saviano, um dos convidados do evento deste ano; e dois momentos da Flip de 2014 Clockwise: Roberto Saviano, one of the guests at this year’s event; and two moments from the 2014 edition of Flip

O Caminho Estreito para os Confins do Norte

The Narrow Road to the Deep North

Richard Flanagan .......................... Inspirado na experiência de seu pai, o autor narra a trajetória de Dorrigo Evans, cirurgião capturado pelos japoneses na Segunda Guerra Mundial e obrigado a trabalhar na construção da ferrovia de Thai-Bhurma. Inspired by his father’s experience, the author narrates the trajectory of Dorrigo Evans, a surgeon captured by the Japanese in World War II, and forced to work on the construction of the Thai-Burma railway. Biblioteca Azul, R$49,90

Releases

Flip is also a stage for major book releases. Check out some of the featured titles:

A Capital da Vertigem “The Capital of Vertigo”

Nora Webster Nora Webster

Roberto Pompeu de Toledo Colm Tóibín .......................... .......................... A obra cobre pouco mais de meio século Ambientado na Irlanda, de história, de 1900 a 1954, da maior apresenta a história de Nora metrópole brasileira, a partir de seus Webster. Aos 40 anos, e com aspectos cultural, industrial, social e quatro filhos, ela perde o amor demográfico – foi nessa época que São de sua vida e teme ser arrastada Paulo ultrapassou o Rio de Janeiro de volta ao mundo acanhado em número de habitantes. em que foi criada. The work covers roughly a half century (from 1900 Set in Ireland, the book portrays the to 1954) in the history of Brazil’s largest metropolis, story of Nora Webster. At age 40, with from its cultural, industrial, social and demographic four children, she loses the love of her aspects – it was during this time that São Paulo life and fears being dragged back into surpassed Rio in number of inhabitants. the modest world she was raised in. Objetiva, R$59,90 Companhia das Letras, R$54,90

Um Grão de Trigo

Micróbios

Ngugi wa Thiong’o .......................... Um clássico da literatura africana, e inédito no Brasil, o livro do queniano trata do difícil processo de independência de seu país por meio da história de Mugo, um homem tido como herói pelos habitantes da aldeia de Thabai. A classic of African literature, now being published for the first time in Brazil, this Kenyan novel deals with the difficult process of that nation’s independence, through the story of Mugo, a man seen as a hero by the Thabai villagers. Alfaguara, R$49,90

Diego Vecchio .......................... Apresenta nove casos clínicos raros em que os personagens sofrem de doenças causadas pela leitura e pela escrita. Humor, tragédia e uma boa dose de nonsense compõem o estilo do autor argentino. Presents nine rare clinical cases, in which the characters suffer from diseases caused by reading and writing. Humor, tragedy and a good deal of nonsense make up the style of the Argentine author. Cosac Naify, R$34,90

A Grain of Wheat

“Microbes”

033


4 cant os | l i t er a t u r a

Estrada musical

Foto: PABLO KOURY/div. (retrato); reprodução

Musical road

Em Memórias de um Legionário, Dado Villa-Lobos esmiúça sua história na Legião Urbana e o convívio com Renato Russo

In Memórias de um Legionário, Dado Villa-Lobos recounts in detail his history with Legião Urbana and his experiences with Renato Russo Por/By Marco Bezzi

Dado Villa-Lobos nunca tripudiou do passado. Desde o fatídico 11 de outubro de 1996, quando Renato Russo morreu, o guitarrista da Legião Urbana decidiu tocar a vida. Concentrou suas forças no selo e na loja de discos Rockit!, lançou trabalhos solos e agora comanda um programa no canal Bis, o Estúdio do Dado, onde recebe artistas de rock, pop e MPB. Entretanto, prestes a completar 50 anos, sentiu a necessidade de contar sua história. Ao lado de Felipe Demier e Romulo Mattos, escreveu Memórias de um Legionário, em que traça a trajetória do menino que nasceu na Bélgica e teve uma Legião Urbana no meio do caminho para eternizar.

Por que escrever sua biografia agora? Não havia planejado, mas fui convencido pelo Felipe Demier, um companheiro de pelada e escritor. Vou fazer 50 anos e a morte do Renato vai completar 20, em 2016. Foi bom para eu entender internamente o que se passou. São histórias recheadas de alegrias e questões complicadas. Why write your biography now? I hadn’t planned to, but I was talked into it by Felipe Demier, a writer and a teammate of mine on pick-up soccer games. I’m about to turn 50; and 2016 will mark the 20th anniversary of Renato’s death. It was good for me understand, internally, what happened. These are stories replete with happy times and complicated issues.

034 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Dado Villa-Lobos has never gloated about the past. Ever since that fateful October 11, 1996, when Renato Russo died, the Legião Urbana guitarist decided to get on with his life. He focused his efforts on the Rockit! record label and store, released solo albums, and now hosts a program on the TV Bis channel, called Estúdio do Dado, where he interviews rock, pop and MPB artists. However, on the verge of turning 50, he felt the need to tell his story. Alongside Felipe Demier and Romulo Mattos, he wrote Memórias de um Legionário, in which he traces the trajectory of the boy who was born in Belgium and along the way became part of Legião Urbana to become immortalized.

Quais foram as memórias mais difíceis de levar para o livro, além da morte do Renato? Os problemas que aconteciam durante os shows. O Renato era ciclotímico e podia aprontar qualquer coisa: sumir do palco, provocar a plateia. Era um furacão sem rumo e ficávamos muito tensos. Isso nunca nos impediu de continuar, pois a Legião acabou se tornando uma entidade com vida própria. Nós só deveríamos cuidar dela. What were the most difficult memories to include in the book, besides Renato’s death? The problems that occurred during the shows. Renato suffered from cyclothymia and we never knew what he’d do next: disappear from the stage, provoke the audience. He

Memórias de um Legionário Editora Mauad, R$49,90

was an erratic hurricane, and we’d get really stressed out. This never prevented us from trudging through… because Legião eventually became an entity with its own life. We just should have taken care of it.

Do que você sente mais falta da Legião Urbana? De ter uma banda e poder expressar por meio da música todos aqueles sentimentos. E da atitude daquele núcleo que eu formava com o Renato e o (Marcelo) Bonfá. What do you miss most about Legião Urbana? Having a band and being able to express all those feelings through music. And the attitude of that core that I formed with Renato and (Marcelo) Bonfá.


4 cant os | e x p o s i ç ã o

O designer Zanini de Zanine e alguns de seus trabalhos em exibição na mostra: a poltrona feita com shapes de skate, a poltrona Moeda e dois cavalinhos Gioco Designer Zanini de Zanine and some of his works on display at the show: a chair made with skateboard shapes, the “Moeda” chair, and two Gioco rocking horses

At 36, Zanini de Zanine has displayed his craft at some of the world’s foremost design events. He has received important awards in the field – having recently been named Designer of the Year by the renowned French fair Maison & Objet Americas – and has attracted the attention of major brands such as Italy’s Slamp and Cappellini. Starting on the 17th of this month, visitors can behold his talent at the Museum of Fine Arts in São Paulo, through exhibits of objects and sketches created by him. Zanini’s contact with design began at an early age. He is the son of José Zanine Caldas, a master of Brazilian architecture. “I was always playing among his works,” he reveals. The accumulation of references, plus his fondness for design and his desire to create, led the young Zanini to enroll in the industrial design program at the Pontifical Catholic University of Rio de Janeiro. And it was in this period that he

had the opportunity to work with another wizard of furniture design, Sergio Rodrigues, who passed away last year. “I learned from him that we should design independently from fads or trends. We have to be true to ourselves when it comes to creating” he recounts. This faithfulness took Zanini to walk his own path, as unique as his mentor’s. Proof of this is the unusual chair with skateboard shapes, created in 2005, one of the 20 pieces of furniture on display. Reuse of objects and experimentation are other hallmarks of the designer, who uses demolition wood, plastic, tree litter, and even surfboards. The “Moeda” chair, for example, also on display at the show, was produced in 2010 from metal plates from which coin blanks were punched out, discarded by the Brazilian Mint. “My work always starts from a Brazilian reference, whether it’s our customs, art, behavior or nature,” he says.

An heir to design

Herdeiro da forma Rodrigues, o designer carioca Zanini de Zanine expõe peças marcantes de sua carreira no Museu Belas Artes de São Paulo São paulo’s museum of fine arts hosts an exhibit featuring many career-defining pieces by rio-based furniture designer zanini de zanine Por/By Bruna Nicolielo

Aos 36 anos, Zanini de Zanine já expôs nos principais eventos de design do mundo, recebeu importantes prêmios da área – recentemente, foi eleito designer do ano pela renomada feira francesa Maison & Objet Americas – e chama a atenção de grandes marcas, como as italianas Slamp e Cappellini. A partir do dia 17 deste mês, será possível conhecer seu talento no Museu Belas Artes de São Paulo, que exibe objetos e croquis de sua lavra. O contato de Zanini com o design começou ainda na infância. Ele é filho de José Zanine Caldas, um dos mestres da arquitetura brasileira. “Vivia brincando entre suas obras”, revela. O acúmulo de referências, o gosto pelo desenho e o desejo de criar levaram o jovem carioca ao curso de desenho industrial na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. E foi nesse período que surgiu a oportunidade de trabalhar com um mago do design de móveis: Sergio Rodrigues, morto no ano passado. “Aprendi com ele que devemos projetar independentemente

036 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

de modismos ou tendências. Temos de ser fiéis a nós mesmos na hora de criar”, conta. Essa fidelidade levou Zanini a trilhar seu próprio caminho, tão original quanto o de seu mestre. Prova disso é a inusitada poltrona com shapes de skate criada em 2005, um dos 20 móveis em exposição. A reutilização de objetos e a experimentação são outras marcas do designer, que usa madeira de demolição, plástico, resíduo florestal e até pranchas de surf. A poltrona Moeda, por exemplo, também presente na mostra, foi produzida em 2010 a partir de chapas descartadas pela Casa da Moeda. “Meu trabalho parte sempre de uma referência brasileira, seja de costumes, das artes plásticas, do comportamento ou da natureza”, afirma.

Zanini de Zanine

Museu Belas Artes de São Paulo – Núcleo de Design, R. José Antônio Coelho, 879, Vila Mariana, São Paulo. De 17 de junho a 31 de julho. Seg. a sex., das 10h às 20h; sáb., das 10h às 16h. Grátis 11 5576 7300 muba.com.br

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Fotos: divulgação

Discípulo de Sergio

037


4 cant os | m ú s i c a

British riffs

Guitarrista do Smiths, Johnny Marr, e homenagem a grandes nomes do rock inglês estão na agenda do Cultura Inglesa Festival, em São Paulo The smiths guitarist johnny marr and a tribute to the great names of english rock are featured on the schedule of the "cultura inglesa" festival in são paulo

Por/By Luciana Garcia

Principais atrações / main attractions

Johnny Marr, The Strypes Shame (espetáculo de poesia falada) e Gaby Amarantos 21/6 A partir das 12h

Stage Proof

(espetáculo de dança de Alex Soares)

11/6 às 20h 12/6 às 20h 13/6 às 20h 14/6 às 19h

12/6 às 21h 13/6 às 20h 14/6 às 19h

Fim de Partida

(peça de Samuel Beckett)

5/6 às 21h 6/6 às 21h

038 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Bromance

(espetáculo de acrobacia)

17/6 às 21h 18/6 às 21h 19/6 às 21h

Uma Espécie de Alasca

(peça de Harold Pinter)

9/6 às 21h 10/6 às 21h

Plenty of electric guitar-driven rock is in store at the 19th edition of the "Cultura Inglesa" Festival, which has concerts slated for the 21st of this month at the Latin America Memorial in São Paulo. The event will feature former The Smiths guitarist Johnny Marr (photo) - who founded the band in the 1980s together with Morrissey – as well as Ireland’s The Strypes, and the group that will back Pará-based singer Gaby Amarantos on stage. The event’s music curator, Marcos Boffa, explains: “The first two are artists who represent the historical tradition of English rock. But we’re also betting that Gaby’s performance will form a bridge between English guitar and the North of Brazil.” The Brazilian singer’s show will also honor British names such as Adele, Amy Winehouse and Freddie Mercury. In addition to the music concerts, the Festival – which runs from the 4th through the 21st of this month – includes dance, theater, cinema, exhibits, and children’s events. Highlights include two shows selected at the Fringe Festival in Edinburgh – the Bromance acrobatics performance and the spoken poetry performance by Shame – plus screenings of movies with actress Helena Bonham Carter, the Red Queen from Tim Burton’s recent adaptation of Alice in Wonderland.

19º Cultura Inglesa Festival

De 4 a 21 de junho. Veja no site a programação completa e os endereços de cada atração. Todas são gratuitas (os ingressos devem ser retirados antecipadamente) festival.culturainglesasp.com.br

Foto: Andrew Cot terill /div.

Riffs britânicos

As guitarras vão dominar os amplificadores da 19ª edição do Cultura Inglesa Festival, que tem shows agendados para o dia 21 deste mês no Memorial da América Latina, em São Paulo. Elas serão tocadas pelo ex-The Smiths Johnny Marr (foto) – que fundou a banda nos anos 1980 ao lado de Morrissey –, pelos jovens irlandeses The Strypes e pela turma que vai acompanhar a paraense Gaby Amarantos no palco. O curador de música do evento, Marcos Boffa, explica: "Os dois primeiros são artistas que representam a tradição histórica do rock inglês. Mas também estamos articulando para que a apresentação de Gaby faça uma linha entre a guitarra inglesa e a do Norte do Brasil". O show da brasileira ainda deverá homenagear nomes britânicos, como Adele, Amy Winehouse e Freddie Mercury. Além de música, o festival, que vai de 4 a 21 deste mês, tem em sua programação dança, teatro, cinema, exposições e eventos infantis. Entre os destaques estão dois espetáculos selecionados no Festival Fringe de Edimburgo – um de acrobacia, Bromance, e um de poesia falada, Shame – e uma mostra de filmes com a atriz Helena Bonham Carter, a Rainha Vermelha da adaptação de Tim Burton para Alice no País das Maravilhas.


4 cant os | m ú s i c a

Ouça essa

listen to this

Os principais lançamentos nacionais e internacionais do mês The main national and international releases of the month Por/By sofia franco

Obra derradeira

Loucura no sistema

O 100º e último disco de Frank Zappa é lançado neste mês por seus herdeiros. Dance Me This foi gravado pelo guitarrista norte-americano em 1993, pouco antes de ele morrer, aos 52 anos, e traz um repertório de canções para dançar.

Drones, o novo trabalho do Muse, explora o conceito das aeronaves não tripuladas como metáfora da psicopatia. O álbum traz 12 músicas inéditas e a primeira faixa, Psycho, estreou em março por meio de um vídeo divulgado no canal da banda britânica no YouTube.

Final album

The 100th and last Frank Zappa album is being released this month by his heirs. Dance Me This was recorded by the American guitarist when he was 52, shortly before his death in 1993, and features a repertoire of danceable tunes.

Boas novas

Madness in the system

Drones, the latest work by Muse, explores the concept of unmanned aircraft as a metaphor of psychopathy. The album features 12 new songs and the first track, Psycho, was released in March through a video posted on the British band’s YouTube channel.

playlist

New material

Zeca Pagodinho releases his first album of new music in five years. Ser Humano features songs that speak of values that are dear to the singer, like compassion, generosity and solidarity, and were composed by longtime partners of his. The tack Monalisa features guest guitarist Pepeu Gomes.

040 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Silva

cantor

Autotune Autoerótico Gal Costa Smoke Dancehall Theophilus London King Kunta Kendrick Lamar Miasma Sky Baths Berlin Alva Noto + Ryuichi Sakamoto

Fotos: guto costa /div. (zeca pagodinho); danny clinch/div. (muse); Rui Aguiar/div. (silva); Nancy R. Schiff/Get t y Images/div. (frank z appa)

Zeca Pagodinho lança seu primeiro disco de inéditas em cinco anos. Ser Humano traz músicas que falam de valores caros ao cantor, como compaixão, generosidade e solidariedade, e foram compostas por parceiros de longa data. A faixa A Monalisa conta com o som da guitarra de Pepeu Gomes.


4 cant os

|

t e at r o

Relações

Conflicting relations

conflituosas

Um Bonde Chamado Desejo, clássica obra de tennessee williams, ganha nova montagem em São Paulo com Maria Luisa Mendonça no papel principal A Streetcar Named Desire, the classic play by Tennessee Williams, is featured in a new stage production in São Paulo, starring Maria Luisa Mendonça in the lead role

Por/By Marina Azaredo

Um Bonde Chamado Desejo

Teatro Tucarena, R. Monte Alegre, 1024, Perdizes, São Paulo. De 5 de junho a 2 de agosto. Sex., às 21h30; sáb., às 21h; e dom., às 18h. Entre R$50 e R$70 4003 1212 teatrotuca.com.br

Thirteen years after a highly-praised performance by Leona Cavalli, the character Blanche DuBois returns to the stage in São Paulo this month, in a new production of A Streetcar Named Desire. This time, the once wealthy and refined woman who is now broke and on the verge of alcoholism is played by Maria Luisa Mendonça. “She is complex, frail, strong, free, dependent, paradoxical, poetic,” says the actress about the main character of the play written by American playwright Tennessee Williams in 1947. Maria Luisa was chosen by director Rafael Gomes, who was also co-director of the short film Tapa na Pantera (2006) and has a promising career in theater. “She’s already played crazy, unbalanced and romantic women, and Blanche is a synthesis of all this,” he explains. In the plot, the protagonist moves to the home of her sister, Stella (played by Virgínia Buckowski) in New Orleans, and soon enters into a violent clash with the brutality of her brother-in-law, Stanley (Eduardo Moscovis). Although written in the first half of the 20th century, theater-goers will see a play about the present. “This play is about human clashes and emotional conflicts. The show pulsates a contemporary vibe,” guarantees Rafael. Parte do elenco da peça: da esq. para a dir., Virgínia Buckowski, Eduardo Moscovis e Maria Luisa Mendonça Cast of the play, from left to right: Virgínia Buckowski, Eduardo Moscovis, and Maria Luisa Mendonça

Foto: pedro bonacina /div.

Treze anos depois de uma elogiada atuação de Leona Cavalli, a personagem Blanche DuBois volta aos palcos de São Paulo neste mês, em uma nova montagem de Um Bonde Chamado Desejo. Desta vez, a mulher outrora rica e refinada que se encontra falida e à beira do alcoolismo é vivida por Maria Luisa Mendonça. “Ela é complexa, frágil, forte, livre, dependente, paradoxal, poética”, diz a atriz sobre a protagonista da peça escrita pelo dramaturgo norte-americano Tennessee Williams, em 1947. Maria Luisa foi a escolhida de Rafael Gomes, que dirige a montagem – o jovem foi codiretor do curta-metragem Tapa na Pantera (2006) e é dono de uma carreira promissora no teatro. “Ela já fez mulheres loucas, desequilibradas e românticas. E a Blanche é uma síntese de tudo isso”, justifica. Na trama, a protagonista muda-se para a casa da irmã, Stella (Virgínia Buckowski), no Estado de New Orleans, para logo entrar em violento embate com a brutalidade de seu cunhado, Stanley (Eduardo Moscovis). Apesar de escrita na primeira metade do século 20, o público verá uma peça sobre o presente. “Há neste texto conflitos humanos e sentimentais. O espetáculo pulsa uma vibração contemporânea”, garante Rafael.


4 cant os

|

t e at r o

n o s pa l c o s

Linguagens integradas

O n t h e s tag e s

Integrated languages

acompanhe a programação dos festivais e as estreias teatrais check out the festivals schedule and theater debuts

Música e dança são elementos fundamentais de Pulsões, nova montagem de Dib Carneiro Neto, com direção de Kika Freire, em cartaz de 11 de junho a 30 de agosto. O espetáculo traz um casal formado por um compositor (Cadu Fávero) e uma bailarina (Fernanda de Freitas) e põe em discussão a sensibilidade e a loucura inerentes ao amor.

Por/By sofia franco

Um gigante do cinema

A ciência e o conservadorismo

A giant of cinema

Science and conservatism

Denise Fraga protagoniza a montagem de Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, com direção de Cibele Forjaz. Em cartaz até 30 de agosto, o espetáculo acompanha a saga do cientista italiano, condenado pela Inquisição no período da Renascença. Uma divertida reflexão sobre a luta de classes, o poder econômico e a liberdade de escolha é colocada em cena. Denise Fraga stars in the production Galileu Galilei, by Bertolt Brecht, directed by Cibele Forjaz, showing through August 30th. The play follows the saga of the Italian scientist, condemned by the Inquisition in the Renaissance period, and features an amusing reflection on the class struggle, economic power, and freedom of choice.

Depois de Cabaret e Crazy For You, Jarbas Homem de Mello agora interpreta um dos maiores artistas já existentes em Chaplin, o Musical. A montagem – que tem ainda Marcello Antony e Paulo Goulart Filho no elenco – percorre toda a carreira do inglês, da primeira performance até a fama como ator, diretor e comediante. A versão brasileira é de Miguel Falabella, com produção de Claudia Raia e Sandro Chaim. Até 12 de julho.

Theatro NET, Shopping Vila Olímpia, R. Olimpíadas, 360, vila olímpia, São Paulo.

Sex. e sáb., às 21h; dom., às 19h. Entre R$50 e R$70

Qui. e sex., às 21h, sáb., às 18h e às 21h; dom., às 18h. Entre R$50 e R$170

teatrotuca.com.br

Teatro Poeira, R. São João Batista, 104, Botafogo, Rio de Janeiro. Qui. a sáb., AF_202x133mm_AzulMag_Quality.pdf 1 às 21h; 10/04/15

4003 1212

281465_AGÊNCIA P+E_Muda de Ares_202x133 2537 8053 teatropoeira.com.br 11/05/2015 - 21 21:26

9150_AzulMag_Quality_202x133_alta.pdf

MG: Belo Horizonte (Afonso Pena)

theatronetsaopaulo.com.br

CE: Fortaleza

Theatro São Pedro, Pça. Marechal Deodoro, s/n°, Centro Histórico, Porto Alegre. Qui. e sex., às 21h; sáb., às 20h; dom. às 18h. entre R$40 e R$60. 51 3227 5100

teatrosaopedro.com.br

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Fotos: paprik a fotografia /div. (chaplin, o musical); joão caldas/div. (galileu galilei); hugo cecat to/div. (pulsões); divulgação

Combination of works

Director Luciano Alabarse, from June 12th to 21st, presents Crime Woyzeck, whose script combines scenes of Woyzeck, the classic play by Georg Büchner, and Crime, by Peter Asmussen. Distant in time and space, the two plays are interconnected in content and, in the stage production, receive different treatments regarding set design: the first one has colorful lighting and costumes, while the second one uses white light and neutral-colored clothing.

1 de 1

SP: São Paulo (Berrini, Faria Lima, Moema, Imperial Hall - Região da Oscar Freire) | Barueri (Alphaville)

Combinação de obras O diretor Luciano Alabarse apresenta, entre 12 e 21 de junho, Crime Woyzeck, cujo roteiro combina cenas de Woyzeck, clássico de Georg Büchner, e de Crime, de Peter Asmussen. Distantes no tempo e no espaço, as peças se interligam no conteúdo e, nesta montagem, ganham diferentes tratamentos cênicos: a primeira tem iluminação e figurinos coloridos, enquanto a segunda aposta em luz branca e roupas neutras.

13:01

dom., às 19h. Entre R$40 e R$80

After Cabaret and Crazy For You, Jarbas Homem de Mello now plays one of the greatest film artists of all time in Chaplin, o Musical. The stage production – which also features Marcello Antony and Paulo Goulart Filho in the cast – covers Chaplin’s career, from his first performance to his fame as an actor, director and comedian. The Brazilian version is by Miguel Falabella, and produced by Claudia Raia and Sandro Chaim. Up to July 12.

Teatro Tuca, R. Monte Alegre, 1024, Perdizes, São Paulo. 11 3670 8455

Music and dance are fundamental elements of Pulsões, a new stage production by Dib Carneiro Neto, directed by Kika Freire, playing June 11th through August 30th. The show features a duo that includes a composer (Cadu Fávero) and a dancer (Fernanda de Freitas), and reflects on the sensitivity and the madness inherent in love.

MAIS COMPLETO PARA VOCÊ

AM: Manaus

Os Hotéis Quality sabem como tornar a sua estada plena, com um custo-benefício incrível. Ótima localização, quartos espaçosos, internet wi-fi gratuita, café da manhã completo cortesia, mimos personalizados e kit de cuidados pessoais da Natura dão aquele toque a mais que você gosta em suas viagens de negócios ou lazer.

/ atlanticabrasil CENTRAL DE RESERVAS 0800 55 5855 • SP 11 3365-4775

A SUA PRÓXIMA HOSPEDAGEM É AQUI. atlanticahotels.com.br

044 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

045


4 cant os

|

tv

veja essa

dia

8

lo o k at t h i s

Saiba quais são as principais novidades da programação de TV Find out the main news about TV programming Por/By sofia franco

dia

12

Submundo fashion Fashion underworld Routine behind bars

As detentas de Litchfield estão de volta para a terceira temporada de Orange Is the New Black. A comédia dramática do Netflix, vencedora de três prêmios Emmy, traz um reforço no elenco: Ruby Rose interpreta Stella Carlin, uma prisioneira que tem um senso de humor sarcástico e desperta o interesse de Piper (Taylor Schilling) e Alex (Laura Prepon).

The inmates at Litchfield are back for the third season of Orange is The New Black. The comedy-drama from Netflix, winner of three Emmys, now has a new cast member: Ruby Rose plays Stella Carlin, a prisoner who has a sarcastic sense of humor, and arouses the interest of Piper (Taylor Schilling) and Alex (Laura Prepon). dia

21

Nem só de glamour é feito o universo da moda. Verdades Secretas, nova novela das 23h da Globo, explora a prostituição de luxo, uma das realidades obscuras que permeiam o mundo das top models. Camila Queiroz (foto) faz sua estreia na telinha interpretando Arlete, protagonista da trama escrita por Walcyr Carrasco.

The fashion world is much more than just glamor. Verdades Secretas (which translates as “Secret Truths”), the new late-night telenovela on the Globo television network, explores the high-end call-girl business, one of the dark realities that permeate the world of top models. Camila Queiroz (photo) makes her small-screen debut playing Arlete, lead character of the story written by Walcyr Carrasco.

Investigação de primeira First-rate investigation

Uma misteriosa rede envolvida em um assassinato liga três policiais e um criminoso na segunda temporada de True Detective. A série estreia aqui, na HBO, simultaneamente com os Estados Unidos. A nova trama independe da história do ano passado e tem como protagonistas Colin Farrell, Vince Vaughn, Rachel McAdams e Taylor Kitsch. A mysterious network involved in a murder connects three police officers and one criminal in the second season of True Detective. The series premieres in Brazil, on HBO, simultaneously with the US broadcast. The new plot follows a different story line from last season, and stars Colin Farrell, Vince Vaughn, Rachel McAdams, and Taylor Kitsch.

046 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Fotos: zé paulo cardeal / t v globo/div. (verdades secretas); LACEY TERRELL /div. (true detective ); JOJO WHILDEN/div. (orange is the new black)

Rotina atrás das grades


Fotos: helena peixoto (z deli); anna carolina negri (quinta do bucanero)

highlights

58

54 Gastronomia Cuisine

As delícias da lanchonete paulistana Z Deli The delights of São Paulo’s Z Deli Sandwich Shop

58 O Quarto The Room

A Quinta do Bucanero, na Praia do Rosa Quinta do Bucanero, in Praia do Rosa

60 5 Perguntas 5 Questions

Elba Ramalho fala dos festejos de São João Elba Ramalho talks about the São João festivities

54


hi ghlight s | g a s t r o n o m i a

Endereços

gastronômicos Gastronomical addresses

Por/By

Julio Raw

Leôncio

Ótimo lugar para comer carne. Os cortes são churrasqueados só com sal na brasa, fiel ao estilo uruguaio. A great place for steak. The cuts are seasoned only with salt and charbroiled, true to the Uruguayan style. R. girassol, 284, vila madalena 11 3812 7309

Pão de Queijo Haddock Lobo

Virtudes

da casa Virtues of “the house”

O chef Julio Raw faz questão de preparar o pastrami, o picles, a maionese e outros ingredientes que enriquecem os sanduíches servidos nas duas Z Deli sandwich shop, em São Paulo Chef Julio Raw is keen on making the pastrami, pickles, mayonnaise and other ingredients that enrich the sandwiches served at the two locations of Z Deli sandwich shop in São Paulo

Por/By Cíntia Bertolino Fotos/Photos Helena Peixoto

054 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Fazer sanduíches foi uma escolha estratégica do chef Julio Raw. Apesar da formação em gastronomia francesa e passagens pelas casas paulistanas Le Vin e Vito, ele se viu com a missão de preparar refeições simples quando assumiu um espaço diminuto ao lado do restaurante da avó, o Z Deli, no bairro Jardins. Com 16 lugares e uma chapa para apenas oito hambúrgueres, montou um cardápio enxuto com opções inspiradas na culinária judaica (como o salmão defumado no bagel) e búrgueres bem montados. Deu certo. Há quase um ano, a pequena Z Deli Sandwich Shop da Rua Haddock Lobo ganhou uma unidade maiorzinha em Pinheiros, outro badalado reduto gastronômico da capital paulista. Da cozinha aberta, na entrada do salão, saem os afamados hambúrgueres, como o Joint, que leva cheddar inglês, bacon da casa (assado com maple syrup), tomate, cebola roxa, alface e picles preparados por lá. Para acompanhar, a deliciosa batata frita com alecrim e maionese também da casa.

Acima, o hambúrguer Joint, o tartare de lombo de cordeiro e o chef Julio Raw. Na página ao lado, a cozinha aberta do Z Deli de Pinheiros Above, the “Joint” burger, the lamb loin tartare, and chef Julio Raw. Opposite: the open kitchen at Z Deli in Pinheiros

O termo "da casa", aliás, acompanha muita coisa no cardápio da lanchonete. Por não encontrar ótimos ingredientes no mercado, Julio começou a preparar boa parte do que utiliza nas receitas. Ele fez questão de impor ali a essência da escola francesa de gastronomia: o respeito pelo produto. "Há pouco tempo mudamos o fornecedor de carne, pois encontramos outro com qualidade melhor", diz. Hoje, a Z Deli tem um açougueiro contratado para cuidar de cerca de três toneladas de carne consumidas pelas duas lojas. O sanduíche de pastrami – servido no pão de centeio, com mostarda e picles – é outra estrela do menu, também por ter o ingrediente principal preparado in loco. "Para mim, fazer o pastrami é uma questão de honra”, afirma o chef, que importou máquina de vapor e defumador para preparar a carne. A casa também serve um delicioso tartare de lombo de cordeiro temperado e acompanhado de picles, torrada e fritas, além de ter boa seleção de drinks, sucos e chás – destaque para o chá preto com mel, limão siciliano e capim-santo. O próximo passo da Z Deli é unificar o cardápio das duas unidades e melhorar sua estrutura. “Vamos aveludar o que temos para deixar os clientes felizes. Penso em uma empresa para os meus bisnetos, algo que dure uns 200 anos”, diz Julio, com claro desejo de manter a tradição do preparo de sanduíches na família.

Z Deli Sandwich Shop

R. Francisco Leitão, 16, Pinheiros, São Paulo 11 2305 2200 zdelisanduiches.com.br

É o melhor pão de queijo de São Paulo, mas é também uma herança familiar. Frequento desde criança. Has the best cheese buns in São Paulo, but it’s also a family heritage. I’ve been going there since I was a kid. R. Haddock Lobo, 1408, Jardim Paulista 11 3088 3087

Sainte Marie

Se você quiser ser bem tratado e comer muito bem, este é o lugar. O chef Stephan Kawijian serve comida de influência árabe. If you want to be treated well and eat very well, this is the place. Chef Stephan Kawijian serves fare with Middle Eastern influence. R. Dom João Batista da Costa, 70, Vila Sônia 11 3501 7552

Hideki

A dica é ir na hora do almoço. Nosso vizinho monta um ótimo buffet por quilo com sushis e sashimis. Hint: go there at lunchtime. Our neighbor sets up a great buffet with sushi and sashimi. R. dos Pinheiros, 70, Pinheiros 11 3086 0685

Making sandwiches was a strategic choice for Chef Julio Raw. Despite his training in French cuisine and his stints at São Paulo eateries Le Vin and Vito, he found himself with a mission to prepare simple meals when he took over a miniscule space next door to his grandmother’s restaurant “Z Deli” in the Jardins neighborhood. With 16 seats and a grill for only eight burgers at a time, he compiled a scaleddown menu with options inspired by Jewish cuisine (such as smoked salmon on bagel) and nicely-stacked burgers. It worked. Nearly a year ago, the small “Z Deli Sandwich Shop” on Rua Haddock Lobo was joined by a larger location in Pinheiros, another one of São Paulo’s trendy culinary hotspots. The open kitchen, located at the entrance of the dining hall, churns out an assortment of famous burgers such as the “Joint,” which has English cheddar cheese, house bacon (baked in maple syrup), tomato, red onion, lettuce and Z Deli’s own home-made pickles. As a side, the delicious French fries with rosemary and mayonnaise, also homemade onsite. The term "homemade," by the way, is used to describe a good part of Z Deli’s menu. Because he was unable to find the optimal ingredients on the market, Julio began to prepare much of what uses in his recipes. He made sure to impose the essence of the French culinary school where he studied: respect for the product. "Not long ago we switched meat vendors, because we found one with better quality,” he says. Today, Z Deli has a butcher hired to take care of around three tons of clean meat consumed by the two locations. The pastrami sandwich – served on rye bread with mustard and pickles – is another star of the menu, also because the main ingredient is made onsite. "For me, making the pastrami is a matter of honor," says the chef, who imported the smoker and steam machine to prepare the meat. The eatery also serves a delicious seasoned lamb loin tartare accompanied by fried roasted pickles, and has good selection of drinks, juices and teas – especially black tea with honey, lemon and lemongrass. Z Deli’s next step is to unify the menu of both units and improve structure. "We’ll fluff up what we have to make customers happy. I think of a business that will be passed down to my great-grandchildren… something that will last about 200 years," says Julio, with a clear desire to maintain the sandwichemaking tradition in the family.

055


hi ghl ight s | g a s t r o n o m i a

bom apetite

Bon appetit

confira as melhores novidades de bares, restaurantes e cafés check out the best of what’s new in bars, restaurants, and cafés Por/By luiza vieira

Irmão gastronômico Culinary brother

Frescor andino

Freshness of the Andes

Depois de estudar na Le Cordon Bleu, em Lima, Peru, Carlos Araújo reuniu as receitas ali aprendidas, apostou em toques locais e compôs o menu do seu Ola Cevicheria, recém-aberto em Salvador. Além dos ceviches – o do chef leva polvo e camarão, calda de maracujá, cebola roxa, coentro e pimenta dedo-demoça –, há opções quentes, como os filés e o arroz limeño de frutos do mar.

O cardápio é elogiado, mas faltam mesas no veterano pub O’Malley’s para os clientes que desejam curtir a refeição. Da necessidade, o proprietário Ali Visserman tratou de abrir o O’Malley’s Table, a poucos metros da primeira casa. Destaque para as entradas, como o ceviche e o tartare de atum, e para os bem executados steak au poivre e carré de cordeiro (foto).

After studying at Le Cordon Bleu, in Lima, Peru, Carlos Araújo gathered the recipes he learned there, included some local touches, and composed the menu of his Ola Cevicheria restaurant, which recently opened in Salvador. In addition to the ceviches – the “chef’s plate” features octopus and shrimp, passion fruit syrup, red onion, fresh cilantro and dedo-de-moça pepper – there are also hot options, such as filets and seafood limeño rice.

The menu is highly praised, but there are too few tables at the veteran O’Malley’s pub for guests wishing to enjoy a good meal. Out of necessity, owner Ali Visserman opened O’Malley’s Table, just a few meters from the first location. The emphasis is on appetizers, like ceviche and tuna tartare, and the well-executed steak au poivre and rack of lamb (photo).

Ola Cevicheria, Av. Sete de Setembro, 3807, Porto da Barra, Salvador

O’Malley’s Table, Al. Itu, 1564, Cerqueira César, São Paulo

71 3264 2519

11 3068 0775

omtable.net

Ode à mesa nacional Ode to the Brazilian table

The Botanical Garden in Rio gained yet another eatery in March, with the opening of Puro. The first restaurant of Chef Pedro Siqueira (who has logged experience at Taillevent in Paris, with three Michelin stars), features original dishes, where the strong points are the Brazilian recipes that bring out the affective ties to our cuisine. Two good examples are the bread with egg alla carbonara and pork belly (photo) and the rib steak with shaved butter, vegetables and corn farofa. Puro, R. Visconde de Carandaí, 43, Jardim Botânico, Rio de Janeiro

056 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

21 3284 5377

purorestaurante.com.br

Fotos: xico diniz/div. (ol a cevicheria); Alex ander l andau (puro); divulgação

O bairro Jardim Botânico, no Rio, ganhou reforço gastronômico em março com a abertura do Puro. Primeiro restaurante do chef Pedro Siqueira (com passagem pelo Taillevent, de Paris, com três estrelas Michelin), tem cozinha autoral, onde o forte são as receitas brasileiras que afloram os laços afetivos com nossa culinária. Dois bons exemplos são o pão com ovo à carbonara e barriga de porco (foto) e o filé de costela com raspas de manteiga, legumes e farofa de milho.


hi ghl ight s | o q u a r t o

Luxo

Unpretentious luxury

despretensioso Localizada na Praia do Rosa, a 80km de Florianópolis, a Quinta do Bucanero prima pelo conforto dos hóspedes sem salamaleques – tudo em sintonia com o clima hippie da região LOCATED AT PRAIA DO ROSA, 80KM FROM FLORIANÓPOLIS, QUINTA DO BUCANERO EXCELS IN GUESTS COMFORT, WITHOUT PAGEANTRY, ALL IN TUNE WITH THE REGION’S ‘HIPPIE’ CLIMATE

De frente para a Praia do Rosa e debruçada sobre uma lagoa de águas salgadas, a Quinta do Bucanero é uma síntese perfeita da atmosfera que impera naquele trecho do litoral Sul catarinense: luxo sem exageros, pegada sustentável, natureza exuberante, charme sem afetação. Extravagâncias passam longe. Tudo ali é hippie chic. A pousada foi inaugurada em 1995 pelos gaúchos Jaqueline Biazus e Cezar “Bocão” Pegoraro – assim como muitos moradores locais, ele ali chegou atraído pelas ondas perfeitas, decidiu ficar e acabou convencendo a esposa a fazer o mesmo –, que têm como missão fazer os hóspedes felizes. E foi para conquistar de vez este objetivo que o casal inaugurou, no ano passado, duas novas suítes, a Casa Mar e a Casa Terra. A Casa Mar é o quarto mais alto da Quinta do Bucanero, oferecendo uma panorâmica exuberante da praia e da Lagoa do Meio. Com 100 metros quadrados, tem decoração toda em azul, branco e tons de madeira e mimos como lareira a etanol, cafeteira Nespresso, adega climatizada e serviço de abertura de camas com bombons de

058 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Por/By Marina Azaredo Fotos/Photos Anna Carolina Negri

boa noite. A cama king size, com enxoval Trusseau e travesseiros de plumas, se destaca no ambiente, convidando o hóspede a uma longa noite de sono. E o banheiro conta com duas duchas, duas cubas e dois sanitários individuais, além de uma janela com vista do mar e amenities Natura Ekos. Mas o grande destaque fica do lado de fora: com 25 metros quadrados, a varanda oferece banheira de hidromassagem para casal, espreguiçadeiras e uma linda visão do Rosa. Tudo na medida para recuperar as energias após a praia, sentindo a brisa do mar e aproveitando a paisagem. No espaço comum, a pousada guarda outras surpresas. O deck próximo ao restaurante ganhou um espelho d'água, também na reforma de 2014. O local ainda conta com sauna, sala de massagem e de ginástica. Para chegar à praia, é preciso cruzar grande parte dos 17 mil metros quadrados de área verde da propriedade, em uma breve caminhada que leva até um trapiche. Ali, um barqueiro fica a postos para atravessar a lagoa a remo e levar os hóspedes até a faixa de areia. Mais uma singela mordomia da Quinta do Bucanero.

Na página anterior, a cama king size da Casa Mar. Nesta página, em sentido horário, o barco que leva os hóspedes até a praia, o deck da área comum da pousada e a varanda da suíte, com banheira de hidromassagem Previous page: king-size bed in the Casa Mar suite. This page, clockwise: the boat who takes guests to the beach, the common area of the inn’s deck, and the suite's terrace with a hot tub

Cuidados e privilégios

Guest care and privileges

Desjejum | O café da manhã é servido até as 11h e conta com frutas frescas, grãos integrais, queijos, castanhas e pães e geleias produzidos na casa. Entre as opções quentes estão omeletes e ovos mexidos, que podem ser pedidos na hora

Breakfast | Breakfast is served until 11am and includes fresh fruit, whole grain cereals, cheeses, nuts, rolls and jellies produced onsite. Among the options are hot omelets and scrambled eggs, which can be made to order

A dois | Para os casais em lua de mel, a pousada oferece o check in romântico, com garrafa de espumante, buquê de rosas, trufas, morangos, velas, sachês perfumados e um travesseiro bordado com um poema de Carlos Drummond de Andrade For newlyweds | For couples on honeymoon, the

pousada offers the “romantic check-in,” with a bottle of sparkling wine, a bouquet of roses, truffles, strawberries, candles, scented sachets and a pillow embroidered with a poem by Carlos Drummond de Andrade

Segurança | Para manter o clima intimista e evitar Quinta do Bucanero

Est. Geral do Porto Novo, s/nº, Imbituba, Santa Catarina. Entre R$570 e R$1.820 48 3355 6056 bucanero.com.br

acidentes em seu terreno irregular, a pousada não aceita menores de 14 anos

Safety | To keep the intimate atmosphere and to prevent accidents on its uneven terrain, the pousada does not accept children under the age of 14

A beachfront property located at Praia do Rosa, overlooking a salt water lagoon, Quinta do Bucanero is a perfect synthesis of the atmosphere that reigns along that stretch of the Southern Santa Catarina coastline: luxury without exaggeration, a sustainable footprint, exuberant nature, and unaffected charm. You won’t find any extravagances around here. Everything is “hippie posh.” The pousada was opened in 1995 by Jaqueline Biazus and Cezar "Bocão" Pegoraro, both from Rio Grande do Sul. Like many locals, Bocão went there attracted by the perfect waves, then decided to stick around, and ended up convincing his wife to do the same. Their mission is to make guests happy. And in order to achieve this goal for good, last year the couple inaugurated two new suites: Casa Mar and Casa Terra. Casa Mar is the highest suite at Quinta do Bucanero, offering an exuberant panoramic view of the beach and the lagoon. Measuring 100 square meters, the suite is decorated entirely in blue, white, and wood tones, and niceties such as an ethanol-burning fireplace, a Nespresso machine, a climate-controlled wine cellar, and turndown service with good-night chocolates. The king size bed with Trousseau linens and down pillows is one of the highlights of the ambience, inviting guests to a long night's sleep. And the bathroom has two showers, two sinks and two individual toilets, plus a window overlooking the sea, and Natura Ekos amenities. But the greatest feature is on the outside: the 25-square-meter terrace offers a hot tub for couples, as well as lounge chairs and a beautiful panoramic view of the shoreline. Everything in just the right portion to restore one’s energies after a day at the beach, feeling the sea breeze and enjoying the landscape. In the common areas, the pousada also has other surprises in store. A reflecting pool was installed on the deck next to the restaurant, also part of last year’s renovations. The place also offers a sauna, massage room, and a fitness room. To reach the beach, you need to cross a good part of the 17,000 square meters of the property’s green area, in a brief walk that leads to an old warehouse. There, a boatman is ready to row across the lagoon, taking guests to the strand of beach. Yet another nice perk of Quinta do Bucanero.

059


hi ghl ight s | 5 p er g u n t a s

São João de Caruaru

de 30 de maio a 29 de junho. Grátis

São João de Campina Grande

À direita, Elba Ramalho durante apresentação de São João; abaixo, quadrilha em Campina Grande; e, na página ao lado, sanfoneiro típico das festividades Right: Elba Ramalho during a São João performance; below: quadrilha (akin to square dancing) in Campina Grande; and, opposite: a typical accordionist at the festivities

No Nordeste, junho é sinônimo de festa. Para comemorar os dias de Santo Antônio, São João e São Pedro, diversas cidades da região promovem eventos com apresentações gratuitas, arrasta-pés animados e muita comida típica. A paraibana Campina Grande e a pernambucana Caruaru disputam o título de melhor São João do Brasil, numa rivalidade pra lá de cordial. Uma das presenças confirmadas nos festejos é a cantora Elba Ramalho. Neste ano, ela foi atração principal na abertura de Caruaru, em 30 de maio, e faz o show do dia 23 em Campina Grande. Além disso, estará em Maceió, no dia 24, e no Forró Caju, em Aracaju, no dia 28. Aqui, ela conta mais sobre as tradições da comemoração.

060 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

de 19 a 29 de junho. Grátis

São João de Aracaju (Forró Caju) de 19 a 29 de junho. Grátis

1 2

Fogueiras, quentão e boa música tomam conta das cidades do Nordeste nas tradicionais festas de São

arrasta-pé The month of traditional hoedowns

São João de Maceió

João. Elba Ramalho é presença confirmada em várias delas com shows que celebram os ritmos da região Bonfires, mulled wine, and good music take over cities and towns in the Northeast of Brazil for the traditional celebrations of São João. Elba Ramalho is with shows that celebrate the rhythms of the land Por/By Marina Azaredo

In the Northeast of Brazil, June is synonymous with celebration. To celebrate Saint Anthony’s Day, Saint Peter’s Day, and Saint John’s Day, many cities and towns in the region hold events with free performances, lively arrasta-pés (akin to hoedowns), and lots of typical food. The cities of Campina Grande, in Paraiba, and Caruaru, in Pernambuco, traditionally vie for the title of Best São João in Brazil, in a more-than-friendly rivalry. One of the confirmed attractions at the festivities is singer Elba Ramalho. This year, she was the headlining act at the opening in Caruaru on May 30th, and she will also perform in Campina Grande on June 23rd. Additionally, she’ll be in Maceió on the 24th and at Forró Caju, in Aracaju, on the 28th. Here, she tells more about the traditional celebrations.

34

Você participa dos festejos de São João todos os anos. Por que faz questão de estar presente? Eu faço parte dessa cultura colorida do Nordeste e as festas de São João traduzem muito bem o sentimento do meu povo. Quando criança e adolescente, vivi tudo isso da forma mais intensa possível. E hoje ter a minha voz fazendo a alegria das pessoas é uma grande honra.

Como as comemorações mudaram ao longo dos anos? As festas cresceram muito, ficaram mais profissionais. As O que não dá para tradições se mantêm, perder nas festas? como as fogueiras nas Eu sou desesperada por pamonha e canjica! casas, as comidas típicas e as brincadeiras. Mas o E tem outras coisas aspecto musical mudou. gostosas, como bolos, Hoje o sertanejo, que não queijo assado, cuscuz, é típico do Nordeste, é as comidas de milho, bem forte. Eu não tenho amendoim cozido, nada contra, entendo que mungunzá e cocadas. Eu não bebo, mas, para é um evento multicultural, quem gosta, há também mas gosto mesmo é de forró. De Dominguinhos e os quentões. E adoro de Luiz Gonzaga. as fogueiras. Acho emocionante e poético How have the vê-las acesas.

Você lançou recentemente o disco Do Meu Olhar Pra Fora. As músicas dele vão entrar no repertório das festas de São João? Com certeza! Mas também vai ter muito resgate, muita coisa antiga, como Luiz Gonzaga. E eu até canto um pouco de forró eletrônico. Faço uma homenagem a Dorgival Dantas, que produziu álbuns de diversas bandas de forró, com canções dele. Vou lá para fazer as pessoas dançarem.

You take part in the São João festivities every year. Why are you so keen on being present at these events? I’m part of that colorful culture of the Brazilian Northeast, and the festivities of São João translate the sentiment of my people very well. As a child and a teenager, I experienced all this in the most intense way possible. And today, having my voice to make people happy is a great honor.

What is a ‘must’ during the São João celebrations? I’m wild for foods like pamonha and canjica! And there are other good things to eat, like cakes, roasted cheese, cuzcuz, corn-based foods, peanuts, coconut candy, and mungunzá. I don’t drink, but, for those who like it, there’s also mulled wine (quentão). And I love the bonfires. I find it exciting and poetic to see them lit up.

Your latest album, Do Meu Olhar Pra Fora, was released recently. Will songs from the album be part of the repertoire for São João? For sure! But I’ll also be reviving some older material, like songs by Luiz Gonzaga. And I even sing some “electronic forró.” I pay tribute to Dorgival Dantas – who produced albums by various forró bands – with several of his songs. I’m going there to make people dance.

slated to perform in several places across the region, Fotos: Rubens Chaves/div. (quadrilha e sanfoneiro); Allison Lima / PMC/div. (show elba ramalho); Nana Moraes/Div. (retrato)

O mês do

de 5 de junho a 5 de julho. Grátis

celebrations changed over the years? The festivities have grown a lot, they’ve became more professional. The traditions remain, such as the bonfires, typical foods and games. But the musical aspect has changed. Today, sertanejo music – which is not typical of the Northeast – is very big. I have nothing against that; I understand that it’s a multicultural event, but what I really like is forró, the music of Dominguinhos and Luiz Gonzaga.

5

Entre as festas de Campina Grande e de Caruaru, qual é a sua preferida? É difícil responder a esta pergunta, pois amo as duas. Neste ano fiz o show de abertura de Caruaru e tradicionalmente me apresento no dia 23, véspera de São João, em Campina Grande. Caruaru é muito cultural, é lá que fica o Museu do Forró. E Campina Grande é especial, pois foi onde eu cresci. Mas gostaria de destacar também a festa de São Pedro em Aracaju, que é bem bonita e atrai cerca de 200 mil pessoas. Between the celebrations in Campina Grande and Caruaru, which one is your favorite? It’s hard to answer that question, because I love them both. This year I played the opening show in Caruaru, and I traditionally perform in Campina Grande on the 23rd, on the eve of Saint John’s Day. Caruaru is very cultural; that’s where the Forró Museum is located. And Campina Grande is special, because that’s where I grew up. But I’d also like to point out the feast of São Pedro in Aracaju, which is very beautiful, and attracts around 200,000 people.

061


highlight s | v i t r i n e

In favor of nature

A favor da

natureza Edição/Editing thais lutti Produção/Production Camila Nardi

De papelão 100% biodegradável, o banco de praça da Cartone Design deixa qualquer cômodo mais divertido. Suporta impressionantes 400 quilos. R$119,90 With 100% biodegradable cardboard, the park bench by Cartone Design makes any room more fun. Withstands an impressive 400 kilos. R$119.90 cartonedesign.com.br

A capa para notebook da Vuelo é confeccionada artesanalmente a partir de câmaras de pneus e náilon de guarda-chuvas. R$148 The Vuelo notebook cover is hand-made from inner tubes and umbrella nylon. R$148 vuelistas.com

062 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Da Insecta Shoes, os sapatos são produzidos a partir de peças de roupas usadas e não levam nada que tenha origem animal em sua composição. R$259 From Insecta Shoes, this footwear is made from pieces of used clothing and contains nothing of animal origin. R$259 insectashoes.com

O brinquedo da Zee-Dog para Bemglô limpa os dentes de seu pet, tem espaço para petiscos e é feito de borracha não tóxica, totalmente reciclável. R$44,90 The Zee-Dog to Bemglô dog toy cleans your pooch’s teeth, has a space for treats, and is also made of non-toxic rubber, totally recyclable. R$44.90 bemglo.com.br

Recortes e dobraduras de papel reciclável são milimetricamente combinados para dar forma ao lustre da 100’t. R$75

Recyclable paper foldings and cutouts are all meticulously combined to make this light fixture by 100’t. R$75 100t.com.br

Fotos: divulgação

há cada vez mais opções de acessórios, roupas e móveis produzidos com materiais que não agridem o meio ambiente. Confira uma seleção de produtos despojados, modernos e ecologicamente corretos today there are more and more choices of accessories, clothing and furniture made from materials that do not harm the environment. Check out a selection of modern and environmentally-friendly products


highlight s | v i t r i n e

Made from recycled canvas, the Saissu bag is 57cm long and 37cm high, ideal for short trips. R$580 saissu.com

Feltro e bambu, materiais 100% renováveis, foram transformados neste vaso da linha LAB, da designer Rahyja Afrange. R$279

Felt and bamboo, 100% renewable materials, have been transformed in this vase from the LAB line, by designer Rahyja Afrange. R$279 ra.arq.br

Até lembrancinhas de casamento podem ser sustentáveis: a Dom Bosco Festas criou um vasinho de fibra natural com sementinhas de amor-perfeito. R$9,90 cada (mínimo de 50 unidades) Even wedding keepsakes can be sustainable: Dom Bosco Festas has created the natural-fiber little vase with pansy seeds. R$9.90 each (minimum of 50 units) domboscofestas.com.br

064 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Fécula de batata e papel reciclável são utilizados na fabricação do estojo isotérmico da Naturally Clicquot, que une sustentabilidade e criatividade. R$320 Potato starch and recycled paper are used in manufacturing this isothermal carrying case by Naturally Clicquot, which combines sustainability and creativity. R$320 emporiosantamaria.com.br

A camiseta Adidas Sustentável Spower tem 19% de lyocell, material renovável extraído da fibra da madeira e que apresenta suavidade e resistência. R$129,99 Adidas Sustainable Spower tee-shirt is made of 19% lyocell, a renewable material, extracted from wood fiber, that’s both soft and strong. R$129.99 adidas.com.br

O caderno da Cicero Papelaria é feito de papel reciclado e não leva cola. Suas folhas sem pautas são ideais para desenhar. R$18,38 The notebook by Cicero Papelaria is made from recycled paper and uses no glue. Its unlined sheets are ideals for drawing. R$18.38 ciceropapelaria.com.br

Fotos: divulgação

Feita de lona reciclada, a mala da Saissu tem 57cm de comprimento e 37cm de altura. Ideal para viagens curtas. R$580


highl ight s | o l h a r a z u l

A GENTE SE ENCONTRA AQUI.

@cbarrich ES Uma corrida pela orla da Praia de Camburi, em Vitória, antes de voltar para casa A oceanfront jog at Camburi Beach, in Vitória, before returning home

@juniordreamer PA Olhando a foto de um avião da Azul minha prima fez esta bela obra de arte Looking at a picture of one of Azul’s airplanes, my cousin made this beautiful work of art

@clau_archela GO Um clique cheio de cor das águas límpidas do Rio Quente Resort A colorful shot of the clear waters at the Rio Quente Resort

Snapshots

Instantâneos Confira aqui alguns dos melhores cliques feitos pelos Clientes Azul Check out some of the best photos taken by Azul Customers

@fabiomanoelrodrigues SP Leveza é aquela fração de segundo em que sua alma sorri e deseja sair por aí voando Lightness is that split second in which your soul smiles and longs to go flying around there

@licanella RJ Escadaria de Selarón, onde os azulejos compõem uma linda mistura de cores e formatos The Selarón Steps, where the ceramic tiles make up a beautiful mix of colors and forms olhar

azul Quer ver sua foto na próxima edição da revista? Use a hashtag #azulmagazine no Instagram

@te.ca CE Flexeiras te recebe muito bem. Tem esta vista de um lado e o mar aberto do outro Flexeiras welcomes you: with this view on one side and the open sea on the other

066 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

@hessiondayan PE Por mais feriados prolongados e por mais lugares como Fernando de Noronha For longer holidays and more places like Fernando de Noronha

@viajantecomum MS Só posso dizer uma coisa: reserve uma semana de sua vida e venha conhecer Bonito! I can only say one thing: set aside a week of your life and get to know Bonito!

Do you want to see your photo in the next edition of the magazine? Use the hashtag #azulmagazine in Instagram

intercityhoteis.com.br Reserve online com a garantia do menor preço e sem taxa de reserva.

Manaus | Fortaleza | Natal | João Pessoa Salvador | Cuiabá | Vitória | Teresópolis Belo Horizonte | Florianópolis | Caxias do Sul Gramado | Porto Alegre | Gravataí | Montevidéu São Paulo | Jundiaí | Vinhedo


hi ghl ight s

coluna André Barcinski

Marcas de uma guerra Scars of war

I

n September 1972, photographer Huynh Cong Ut, known professionally as Nick Ut, was sent by his editor to the village of Trang Bang, in Southeastern Vietnam. There were rumors of a major offensive by South Vietnamese forces in the region. Ut was just 21 and had been working for the Associated Press for five years. He got the job soon after his older brother Huynh Thanh My, also a photographer, was killed by a Vietcong gunshot while waiting to be transferred to a hospital due to an injury he’d suffered on the job. On that day in 1972, Ut came to Trang Bang and learned that South Vietnamese troops had dumped large amounts of napalm there. “From a distance, you could smell the liquid; it was unmistakable,” he told me in 1995. As he was walking along a road just outside the village, he saw children running toward him. One of them was a nine-year-old Phan Thi Kim Phuc, who was running up the road, naked, and crying because of her burns. She was screaming: “Nóng, quá!” (very hot!). Ut snapped a few pictures of the youngsters. He took Phan to the hospital and then went straight to The Associated Press to develop and send in his photos. The image captivated the world. The following year, Ut won the Pulitzer Prize in journalism for the picture, known worldwide as “The Terror of War.” Phan Thi spent 14 months in hospital and had 17 operations, including skin transplants. She survived, but the scars were deep. In the 1990s, she created a foundation to help child victims of war. Nick Ut’s photograph is one of the most iconic images of the nearly 20-year conflict, and revealed its horrors to global public opinion. April 30th marked the 40th anniversary of the end of the Vietnam War. Ut still works for the Associated Press in Los Angeles, and keeps in touch with Phan Thi, who lives in Canada.

André Barcinski é colunista do portal R7 e diretor e produtor dos programas O Estranho Mundo de Zé do Caixão e Nasi Noite Adentro, no Canal Brasil is a columnist from the R7 portal and director and producer of the programs O Estranho Mundo de Zé do Caixão and Nasi Noite Adentro, on Canal Brasil

068 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Retrato: Divulgação

E

m setembro de 1972, o fotógrafo Huynh Cong Ut, mais conhecido como Nick Ut, foi mandado por seu editor para a vila de Trang Bang, no Sudeste do Vietnã. Havia boatos de um grande ataque de forças sul-vietnamitas na região. Ut tinha 21 anos e trabalhava para a agência Associated Press havia cinco. Conseguiu o emprego logo depois que o irmão mais velho, Huynh Thanh My, também fotógrafo, foi morto por um tiro vietcong enquanto esperava para ser transferido para um hospital devido a um ferimento sofrido enquanto trabalhava. Naquele dia de 1972, Ut chegou a Trang Bang e soube que tropas sul-vietnamitas haviam despejado grande quantidade de napalm no local. “De longe, dava para sentir o cheiro do líquido, era inconfundível”, ele me disse, em 1995. Andando por uma estrada, viu crianças correndo. Uma delas era uma menina de nove anos de idade, Phan Thi Kim Phuc, que corria, nua, e chorava por causa de queimaduras. Ela gritava: “Nóng, quá!” (muito quente!). Ut fez alguns cliques dos pequenos. Depois levou Phan ao hospital e foi logo para a Associated Press para revelar e enviar suas fotos. A imagem ganhou o mundo. No ano seguinte, Ut venceu o prêmio Pulitzer de jornalismo pelo registro, mundialmente conhecido como O Terror da Guerra. Phan Thi passou 14 meses hospitalizada e fez 17 cirurgias, incluindo transplantes de pele. Sobreviveu, mas as marcas foram profundas. Nos anos 1990, criou uma fundação que ajuda crianças vítimas de guerra. A fotografia de Nick Ut é uma das imagens icônicas do conflito e mostrou à opinião pública mundial os seus horrores, que duraram quase 20 anos. Em 30 de abril, completaram-se 40 anos do fim da Guerra do Vietnã. Ut ainda trabalha para a Associated Press, em Los Angeles, e mantém contato com Phan Thi, que vive no Canadá.


hi ghl ight s

coluna Mário Magalhães

Trapaça engarrafada Bottled scam

T

he book The Billionaire’s Vinegar will reportedly be turned into a movie starring Matthew McConaughey. Good news. The story, told by journalist Benjamin Wallace, is not only intriguing, but will also make viewers smack their lips with the urge to drink. The author reconstructed an auction at Christie’s in 1985, when a bottle of 1787-vintage Château Lafite sold for a fortune: US$156 thousand. The relic, a product of Bordeaux vineyards, was enriched with other charms aside from flavors and aromas. Nearly two centuries before, it had belonged to Thomas Jefferson’s own wine cellar, when the future US president held the position of ambassador to France. An obsessive investigation, commissioned by a suspicious consumer, uncovered the swindle. The fake rarity was actually from the 1960s. But the tampering with expensive wines didn’t end with the discovery of that fraud. A few years ago, a con artist was sent to the slammer in the US for selling inferior product disguised as a Romanée-Conti label – a masterpiece of Bourgogne. In Italy, Brunello di Montalcino was caught with varieties that were extraneous to the 100% Sangiovese red wine. There has also been a reverse scam. In order to compete in contests whose awards help to ferment the winner’s fame, wineries have filled bottles of modest brands with fine wine. This ‘poser’ affectation that now accompanies the pleasure of Bacchus has generated some unusual scenes. In lean times, a former well-to-do didn’t lost her pose: she served cheap wines to guests, transplanted into empty bottles of French wine. Her dinner guests had nothing but praise for the libations. The old switcheroo may not be a resource to disguise being down on one’s luck, but rather to disguise being a swindler. At an old canteen, I once ordered a glass of a particular wine, simple and honest. Over at the counter, they poured another kind, garden-variety, and I saw them do it. I called them out, but they insisted that I was wrong. Then they throw in the towel, claiming it was an unintentional mistake. Having averted the sham, I woke up the following morning without a hangover.

Mário Magalhães é jornalista e escritor. Recebeu 25 prêmios jornalísticos e literários. Foi ombudsman da Folha de S.Paulo. Quando criança, dizia que no futuro sua profissão seria “passageiro de avião” is a journalist and writer. He has received 25 awards in the fields of journalism and literature. He served as ombudsman for the newspaper Folha de S.Paulo. As a child, he used to say that in the future his profession would be “airplane passenger”

070 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Retrato: leo aversa

A

nunciaram que o livro O Vinho Mais Caro da História vai virar filme, com Matthew McConaughey no elenco. Boa notícia. A trama contada pelo jornalista Benjamin Wallace é de tirar o fôlego e estalar a língua com vontade de beber. O autor reconstituiu um leilão na casa Christie’s, em 1985, quando uma garrafa de Château Lafite da remota safra 1787 foi arrematada por uma fortuna: US$156 mil. A relíquia fruto das parreiras de Bordeaux se enriquecia de outros encantos além de sabores e aromas. Quase dois séculos antes, teria pertencido à adega de Thomas Jefferson, quando o futuro presidente norteamericano exercia o posto de embaixador na França. Uma investigação obsessiva, encomendada por um consumidor desconfiado, desvendou a trapaça. A falsa raridade datava dos anos 1960. A adulteração de vinhos caros não parou com a descoberta da fraude. Poucos anos atrás, um trambiqueiro foi em cana nos Estados Unidos por vender produto inferior fantasiado como rótulo RomanéeConti, obra-prima da Bourgogne. Na Itália, flagraram o Brunello di Montalcino com variedades estranhas ao tinto 100% de casta sangiovese. Já houve falcatrua inversa. Para concorrer em concursos cujos prêmios fermentam a fama do campeão, vinícolas encheram com vinho fino garrafas de marcas modestas. A afetação poseur que passou a acompanhar o prazer de Baco gera cenas insólitas. Em época de vacas magras, uma ex-endinheirada não perdeu a pose: serviu aos convidados vinhos baratos, transplantados para antigas garrafas francesas vazias. Os comensais rasgaram elogios à bebida. A troca pode não ser recurso para disfarçar a pindaíba, e sim vigarice. Numa velha cantina, pedi um copo de determinado vinho, simples e honesto. No balcão, serviram outro, chinfrim, e eu vi. Cobrei, e insistiram que eu estava errado. Até jogarem a toalha, alegando engano involuntário. Salvo do logro, acordei sem ressaca.


hi ghl ight s

coluna Mara Salles

Fome de sabor Hunger for flavor

E

very day there are more and more people obsessed with eating foods that are healthy, functional, gluten-free, lactose-free, fat-free, sugar-free and low-sodium. And this is often without any real reason to justify relinquishing one of life’s greatest pleasures – the freedom to eat a wide range of well-made and exciting foods. I wonder if the food these people ate previously was actually unhealthy. Eggs, rice and beans, steak, salad, farofa, bread, coffee with milk. Isn’t this the repertoire of a healthy diet that has evolved along with mankind? Who would be interested in suddenly challenging elements of this rich and diverse eating tradition but a segment of the food industry and the newest fad: the diet industry, with its packaging, programs, products and formulas? I feel sorry for people with a diagnosis that calls for dietary restriction, who would give anything for a nice piece of fudge, a croissant, or a hunk of cured cheese. And who – when preparing their meals away from home – put themselves at risk by trivializing such restrictions.Eating habits have been naturally adapting to the world of the armchair, the TV remote control, and the computer mouse. My mother used to put a heaping ladle of lard to add flavor to her splendid beans. I don’t do that; I use only half a ladle. And this half-ladle is non-negotiable; otherwise the beans wouldn’t be exciting. My mother is 85 years old and works hard every day at our restaurant. In addition to losing their pleasure, people are losing their better judgment. On second thought, a lack of restoration can lead to these evils. Giving up the rich social and cultural experience for a purely nutritional meal, full of restrictions and myths, seems to me like an empty plate of thought – incomplete and poor. Eating too much, with too much salt, fat and processed products, is certainly bad. But ceasing to eat, or consuming only measurable nutrients and neglecting other aspects of the act of eating, is downright sad. How about pursuing a balance that’s as good for the body as it is for the mind?

Mara Salles é chef do restaurante Tordesilhas, em São Paulo is the chef of the restaurant Tordesilhas, in São Paulo

072 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Retrato: Divulgação

C

resce todos os dias o número de pessoas obcecadas pelo alimento saudável, funcional, sem glúten, sem lactose, sem gordura, sem açúcar e sem sal. Muitas vezes, sem um real motivo que justifique a perda de um dos maiores prazeres da vida, que é a liberdade de comer uma comida diversificada, bem feita e que emocione. Pergunto-me se os alimentos que essas pessoas ingeriam até então não eram saudáveis. Ovos, arroz com feijão, bife, salada, farofa, pão, café com leite. Não é o repertório de uma dieta sadia que vem evoluindo com a humanidade? Quem teria interesse em contestar repentinamente elementos dessa rica e diversificada tradição alimentar senão um segmento da indústria de alimentos e a mais nova bossa: a indústria da dieta, com seus pacotes, programas, produtos e fórmulas? Tenho pena das pessoas com efetivo diagnóstico de restrição alimentar, que dariam tudo por uma colherada de doce de leite, um pãozinho ou um naco de queijo curado. E que, ao fazerem suas refeições fora de casa, correm riscos diante da banalização das restrições. Os hábitos alimentares vêm naturalmente se adaptando ao mundo da poltrona, do controle remoto e do mouse. Minha mãe antigamente colocava uma concha bem cheia de banha de porco para dar gosto ao seu esplêndido feijão. Eu não faço isso, coloco só meia. Não negocio essa metade, pois o feijão não emocionaria. Minha mãe tem 85 anos e trabalha vigorosamente todos os dias em nosso restaurante. As pessoas, além do prazer, estão perdendo o juízo. Pensando bem, falta de restauro pode levar a esses males. Abrir mão da rica experiência social e cultural por uma refeição puramente nutricional, cheia de restrições e mitos, me parece um prato vazio de pensamento, incompleto e pobre. Comer demasiadamente, com excesso de sal, gordura e produtos industrializados é péssimo. Não comer, ou comer só nutrientes mensuráveis, desprezando os outros aspectos do ato de se alimentar, é triste. Que tal a busca do equilíbrio que vale tanto para o corpo quanto para o espírito?


Fotos: chema ll anos (chapada dos veadeiros); Leandro cagiano (kennedy Space center)

destinos

78

78 Chapada dos Veadeiros

Natureza e misticismo no Planalto Central Nature and mysticism in Brazil’s central highlands

92 Monte Verde

Em Minas, um vilarejo com ares de Europa In Minas Gerais, a village with an air of Europe

100 Kennedy Space Center

Um tour pelo quartel-general da NASA A tour of NASA headquarters

100


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

Por/By Paulo Vieira Fotos/Photos Chema Llanos

Terra prometida Promised land

A 220km de Brasília, a Chapada dos Veadeiros combina natureza e misticismo como nenhum outro lugar do País. Prepare-se para se viciar nas cachoeiras, encantar-se com as flores do cerrado e se divertir com as histórias de discos voadores Located 220km from Brasilia, Chapada dos Veadeiros combines nature and mysticism like no other place in Brazil. Get ready to be amazed by the countless waterfalls, enchanted by the wildflowers of the Brazilian Savanna, and entertained by stories about flying saucers

078 a z u l m a g a z i n e | 0 4 . 2 0 1 5

A

cachoeira de Santa Bárbara forma uma pi sc i na c uja água diáfa na ninguém sabe de que cor é. Algo entre o verde-psicodélico-Pixar-Studios e o azul-de-céu-debrigadeiro. A da Capivara, ali perto, é apenas uma das muitas quedas majestosas que o Rio homônimo proporciona ao seguir seu caminho tormentoso em direção ao lá “embaixão” que a vista não alcança. Os imponentes 120 metros de queda do Rio Preto, cortando o Parque Nacional da Chapada, viraram cartão-postal. E até as estranhas e lindas crateras por onde passa o Ribeirão São Miguel, dentro do Vale da Lua, são cenários de surpreendentes cascatas – e também testemunhas da nudez espetacular de Paolla Oliveira na minissérie Felizes Para Sempre?, da Globo. Nos anos 1980 havia uma brincadeira que os fãs do compositor Caetano Veloso faziam: avaliar seus LPs com o nome exato de cada trabalho, como Joia, Totalmente Demais, Qualquer Coisa, Muito. Pois esses títulos poderiam ser aplicados à coleção numerosa, espetacular e pouco crível de atrações naturais da Chapada dos Veadeiros, região a 220km de Brasília. O problema é que vão faltar discos e adjetivos para tanta beleza.

T

he Santa Bárbara waterfall forms a pool with translucent water, the exact color of which no one can quite describe. It’s somewhere between clear-skyblue and Pixar-Studios-psychedelic-green. The nearby Capivara waterfall is just one of the many majestic falls that the eponymous river offers as it tempestuously meanders its way downstream until disappearing from view. The imposing 120-meter waterfall on the Preto river, which cuts through Chapada National Park, is picture-perfect. And even the strange and beautiful craters through which the São Miguel river runs, within Vale da Lua, are scenes of amazing cascades – as well as the spectacular nude scenes of Paolla Oliveira in the buzzworthy miniseries Felizes Para Sempre? on the Globo television network. In the 1980s, there was a running joke among fans of songwriter Caetano Veloso: They would evaluate his LPs with the very name of each album: Joia [“Cool”], Totalmente Demais [“Too Much”], Qualquer Coisa [“Anything”], Muito [“Very”]. Well, these expressions could describe the numerous, spetacular and incredible collection of natural attractions in the region of Chapada dos Veadeiros, located 200km from Brasília. The only problem is that there aren’t enough albums or adjectives for such beauty.

079


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

A Chapada é um destino especialíssimo. Grande platô que chega a altitudes de 1600 metros acima do nível do mar, está cheia de nascentes de rios e resguarda a maior área de cerrado contínuo do País. Reserva da biosfera, é um dos raros sete patrimônios mundiais naturais do Brasil na lista da Unesco. Só isso seria suficiente para qualquer um tomar o primeiro avião para a capital federal, mas calhou de o lugar estar no coração do País e, com alguma licença poética, do continente, no Paralelo 14, o mesmo da mítica Machu Picchu. A coincidência fez com que a região ganhasse uma aura de Terra Prometida. E assim ela virou ímã de holísticos, alternativos, ufólogos – e, sim, apocalípticos. O que só deu mais graça à mistura. Alto Paraíso de Goiás, São Jorge (separadas por 36km de estrada que foi asfaltada em janeiro) e Cavalcante, cidade mais ao Norte, são as bases para se curtir a região. É recomendável alugar um carro ou juntar-se aos grupos dos receptivos de turismo para explorá-la. Muitas cachoeiras exigem longos deslocamentos por trechos de terra em que cada quilômetro é vencido com dificuldade. Às vezes, como nas trilhas dentro do Parque Nacional, é preciso caminhar por horas. Para uma boa introdução, vale ficar alguns dias em Alto Paraíso, local de maior concentração de pousadas com chalés em formato de disco voador do planeta.

Em sentido horário, uma divertida plaquinha em São Jorge; uma das cachoeiras dos Saltos, no Parque Nacional; a Gota, em Alto Paraíso; e a água de cor impressionante de Santa Bárbara Clockwise: an amusing little sign in São Jorge; one of the Saltos waterfalls, in the National Park; Gota, in Alto Paraíso; and the impressive color of the water at the Santa Bárbara waterfall

Chapada dos Veadeiros is a very special destination. A large plateau that reaches altitudes of 1,600 meters above sea level, it is full of natural springs and holds the largest contiguous area of savannah (cerrado) in Brazil. A Biosphere Reserve, it is one of Brazil’s rare seven places included on Unesco’s list of world natural heritage sites. That alone would be enough for anyone to take the first plane to Brasília, but the area also just so happens to be at the heart of the Country and – with some poetic license – of the continent, at the 14th Parallel, the same as the legendary Machu Picchu. This coincidence made the region take on an aura of “Promised Land.” And so, it became a magnet for adherents of holistic/ alternative medicine, UFO researchers and, yes, even doomsday believers – which only make things more interesting. The municipalities of Alto Paraíso de Goiás, São Jorge (36km away via a road that was only paved last January), and Cavalcante (the northernmost of the three) are the bases to enjoy Chapada dos Veadeiros. We recommend renting a car or joining a tour group to explore the region. Many of the waterfalls require hiking across long stretches of terrain where every kilometer is traversed with difficulty. Sometimes, as with the trails within

080 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

081


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

Logo a 5km do marco principal (adivinha sua forma?) está a Loquinhas, um complexo de cascatas ótimo para banho, onde a cor da água, se não é como a de Santa Bárbara, chega perto. A vantagem é que há passarelas de madeira entre elas, e os poços são rasos, ideais para crianças. De volta à cidade, há terapias de relaxamento com gradações distintas de esoterismo, do reiki da gaúcha Célia Lammerhirt, que não cobra pelas sessões no “templo” que ela mantém em sua casa, aos shows com direito a exercícios de respiração da Gota, uma construção circular de acústica assombrosa, hoje mantida pela catarinense Geetika Sampatii, uma das muitas forasteiras a fincar raízes na Chapada (e a trocar seu nome por outro de inspiração indiana). A pequenina São Jorge, com suas ruas de terra – a pavimentação com bloquetes é prometida desde o primeiro fim do mundo frustrado, o do milênio –, joga todas suas fichas na natureza. Há poucos restaurantes e algumas pizzarias, mas muitas cachoeiras a curtas distâncias. Para chegar aos portões do Parque Nacional, por exemplo, basta caminhar dez minutos. Para o Vale da Lua, melhor ir de carro. A ínfima probabilidade de encontrar Paolla Oliveira nem vem à mente: os cânions do lugar, formados por pedras calcárias caprichosamente moldadas pela água e que lembram os capacetes dos stormtroopers do filme Guerra nas Estrelas, são exuberantes. Com a morte dos antigos proprietários, a fazenda onde se encontra a atração foi colocada à venda pelos herdeiros, mas o preço pedido tem assustado os interessados. Roga-se que os futuros donos mantenham essa joia aberta ao público.

082 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Na página anterior, a trilha que leva ao Vale da Lua; sessão de reiki com a gaúcha Célia Lammerhirt; e uma das cachoeiras da Loquinhas. Nesta página, as famosas formações irregulares do Vale da Lua Previous page: the trail that leads to Vale da Lua; a Reiki session with Celia Lammerhirt; and one of the waterfalls at Loquinhas. This page: the famous irregular formations of Vale da Lua

the National Park, it takes hours to get there. For a good introduction, it’s worthwhile to spend a few days in Alto Paraíso, where most of the hotels are concentrated, many featuring flying saucershaped chalets. Just 5km away from the major landmark (guess what it’s in the shape of) is the area known as Loquinhas, a series of cascades that are great for swimming, where the color of the water, if not like that at the Santa Bárbara waterfall, comes awfully close. The advantage is that there are wooden walkways between the falls, and the natural pools are shallow, ideal for kids. Back in town, there are relaxation therapies with differing degrees of esotericism, ranging from Reiki, offered by Rio Grande do Sul native Celia Lammerhirt – who doesn’t charge for sessions in the “temple” that she maintains in her home – to shows that include breathing exercises at Gota, a circular building with amazing acoustics maintained by Santa Catarina native Geetika Sampatii, one of the many outsiders to put down roots in this region (who also changed

her name to an Indian-inspired moniker). The small town of São Jorge – with its dirt streets (town hall has been promising to pave them with cobblestones ever since the first feared ‘end of the world’, i.e., the new millennium) – plays all its chips on Nature. There are very few restaurants, a few pizzerias, but plenty of waterfalls located nearby. The gates of the National Park, for example, are just a ten-minute walk away. To get to Vale da Lua, it’s best to go by car. The canyons here – formed by limestone whimsically shaped by water and resembling the stormtrooper helmets in Star Wars – are so exuberant that the slightest probability of running into Paolla Oliveira doesn’t even come to mind. With the passing away of the former owners of the farm on which the attraction is located, it was put up for sale by their heirs, but the asking price has scared away any potential buyers. Let us pray that future owners keep this gem open to the public. That alone would suffice, but located close by is the place known as Raizama, another site where a river (the Raizama river in this case) flows steadily

083


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

Já estaria bom, mas bem ao lado fica o Raizama, outro lugar em que um rio, agora o Raizama, passa formando cânions e cascatas que impressionam. Tanto que levam pessoas a se atirar na água em locais perigosos ou a correr riscos nas pedras escorregadias. Mas há beleza, muita beleza na trilha antes de se chegar às cascatas, nos seguros campos de cerrado de altitude. A partir de agora, fim do outono, começam a desabrochar as famosas flores do cerrado, e, com isso, a caminhada pode se tornar um tanto longa. É inevitável deter-se para fotografar um chuveirinho, uma rosa-do-cerrado, um pali-palã, uma flor do pequizeiro. Mais distante e com um minúsculo núcleo urbano, Cavalcante é o lado B da Chapada. De Alto Paraíso é outra hora de viagem, e há bem pouco a se fazer à noite. Dá para provar as cervejas artesanais da Aracê, produzidas por Manolo e Soledad Murga, um casal de chilenos que se mudou para lá a fim de viver com a filha e os netos – e só. Mas, de novo, quando o dia amanhece, há cachoeiras por todos os cantos. A de Santa Bárbara fica dentro da maior reserva quilombola do País, a Kalunga, cujos habitantes descendem dos escravos levados pelos bandeirantes para a exploração de ouro, no Brasil Colônia. O programa é de dia inteiro, por isso almoce num dos muito simples (e gostosos) restaurantes do povoado na volta.

084 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

along, forming impressive canyons and waterfalls. So much so that it leads people to dive into the water in perilous locations or risk walking out onto the slippery rocks. But there is beauty, so much beauty on the trail before we even get to the cascades, in the fields of the highland savannah. Starting around this time of year, late autumn, the famous cerrado wildflowers begin to bloom, and consequently, the hike can take quite a while. It’s unavoidable to stop to take pictures of the many species of flowers found here, such as rosa-do-cerrado, pali-palã, and the pequizeiro flower. Located a little farther away, with a tiny town center, Cavalcante is the B-side of Chapada dos Veadeiros. It’s about an hour’s drive from Alto Paraíso, and there’s not much to do at night. Visitors can sample the craft beers of Aracê, produced by Manolo and Soledad Murga, a couple originally from Chile who moved to Cavalcante to live near their daughter and grandchildren – and that was it. But again, when the day dawns, there are waterfalls all around. The Santa Bárbara waterfall is within Brazil’s largest quilombola (maroon) reservations, called Kalunga, whose inhabitants descended from runaway slaves brought by the bandeirantes while exploring for gold during Colonial Brazil. This is an all-day outing, so eat lunch at one of the very simple (and delicious) restaurants in the village near the falls.

Na página anterior, à esquerda, um dos cânions da Raizama; à direita, moradora da Kalunga. Nesta página, acima, um garoto da comunidade quilombola e o chuveirinho, planta típica do Cerrado; aqui, balão prestes a levantar voo na região Previous page, left: one of the canyons at Raizama; right: a resident of Kalunga. This page, above: a boy in the maroon community, and the chuveirinho, a typical plant of the Brazilian Savanna (Cerrado); here: a hot-air balloon about to lift off

Nas alturas

Up, up and away

Há coisas na Chapada que, de tão confundidas com o lugar, parecem estar lá mesmo antes da chegada dos bandeirantes. Como a choupana do seu Waldomiro, um septuagenário goiano que serve uma farta comida tropeira, a matula, e conta boas histórias de seu tempo de boiadeiro. Outras, no entanto, ainda parecem estranhas ao lugar. Voar de balão, por exemplo. O engenheiro florestal piracicabano Filipe Tostes faz passeios regulares e suas decolagens ainda despertam atenção dos turistas. A reportagem fez um voo muito calmo com Filipe, que, contudo, pelejou para aterrissar numa fazenda de gado cujo dono é seu desafeto. A 1500 metros de altitude, a visão da região é plácida, mas não permite vislumbrar cachoeiras. Sem nenhum problema no ar, nossa equipe foi enfrentar dificuldades em terra, já que o carro de apoio sofreu pane elétrica e teve dois pneus furados. Um incômodo que o tradicional champanhe servido nos passeios de balão pelo mundo – dessa vez consumido em meio a bois e vacas – amainou. There are things in Chapada that are so ingrained in the place they seem to have been there since even before the arrival of the bandeirantes. Like the hut of Mr. Waldomiro, a septuagenarian originally from Goiás, who serves up heaping portions of ‘cowboy food’ (matula), and spins wonderful yarns about the time when he was a cowboy. Other things, however, still seem extraneous to this place. Flying in a hot-air balloon, for example. Forestry engineer Filipe Tostes, originally from Piracicaba, SP, offers regular tours of the area, and his take-offs always arouse the attention of tourists. Our crew took a very smooth flight with Felipe who, notwithstanding, struggled to land on a cattle ranch. At a height of 1,500 meters, the view of the region is placid, but doesn’t provide a glimpse of the waterfalls. With no problems in the air, our team faced setbacks on land, because the support car broke down, and suffered two flat tires. A trivial nuisance, which the champagne traditionally served on balloon rides worldwide (this time consumed amidst a bunch of cows) helped to subside.

085


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

Bruschettas servidas no restaurante Jambalaya, em Alto Paraíso; e o seu Zé, que chegou à Chapada dos Veadeiros em 1951 Bruschettas served at Restaurante Jambalaya, in Alto Paraíso; and Mr. Zé, who came to Chapada dos Veadeiros in 1951

Espremida pelo avanço rápido e inexorável da monocultura de soja, ameaçada por projetos de pequenas usinas hidrelétricas que podem mudar o curso do Rio Tocantizinho e do afluente São Miguel, a Chapada dos Veadeiros, como qualquer outro lugar do Brasil, corre riscos. Aplicações de defensivos agrícolas por avião e a introdução do voraz capim-africano nos seus limites preocupam os ambientalistas. O que vem ajudando a preservá-la, além da demarcação do Parque Nacional, em 1961, é, ironicamente, a própria pobreza do solo. Antigos garimpos de cristal, depois fazendas extensivas de gado foram, aos poucos, vendidos por valores baixos. Dono da propriedade onde fica a cachoeira Morada do Sol, perto de São Jorge, o ex-garimpeiro José de Oliveira, 79 anos, o seu Zé, veio de outra Chapada, a Diamantina, em 1951, com o irmão para explorar o cristal. Sempre achou seu canto em Veadeiros “horroroso de feio”. Mas um dia, depois de muitos anos a lapidar pedras – a terra no local onde ele fazia isso ainda brilha com o resíduo –, algo aconteceu e ele mudou completamente de opinião. “Eu ‘tava’ dormindo esse tempo todo. Aqui é bonito demais.” Os turistas certamente concordam com ele, mas não levam mais que alguns minutos para perceber isso.

086 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Pressured by the rapid and unyielding advancement of soybean farming, threatened by projects of small hydroelectric power plants that could change the course of Tocantizinho river and one of its tributaries, the São Miguel river, Chapada dos Veadeiros – like any other place in Brazil – is at risk. Use of pesticides by crop-dusters, plus the introduction of voracious African grasses within its boundaries, are major concerns for environmentalists. What has been helping to preserve it, aside from the demarcation of the National Park in 1961, ironically is the poor soil of the region. Former crystal mines, and later extensive cattle ranches, were sold off at bargain prices. The owner of the property where the Morada do Sol waterfall is located, close to São Jorge, is former prospector José de Oliveira (aka “Zé”), 79, who came from another place called ‘Chapada’ (Chapada Diamantina) in 1951, along with his brother, to mine for crystals. He always thought his place in Veadeiros was “horrifically ugly “. But one day, after many years cutting stones (the ground at the site where he worked still shines with the crystal dust), something happened and he completely changed his mind. “I was ‘asleep’ this whole time. This place is so beautiful.” Tourists certainly agree with him, but it doesn’t take them more than a few minutes to realize that.


d es t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s

onde ficar

onde comer

Where to stay

Where to eat

Pousada Maya

A melhor pousada de Alto Paraíso prefere entregar conforto e bom café da manhã a esoterismo. Sua suíte loft tem 100 metros quadrados e uma pequena e interessante biblioteca. The best pousada in Alto Paraíso would rather deliver comfort and a good breakfast than esotericism. Its loft suite measures 100 square meters and features a small but interesting library. R. das Curicacas, quadra 11, Alto Paraíso de Goiás 62 3446 2062

pousadamaya.com.br

Cristal da Terra

Possivelmente a única pousada brasileira cuja entrada é uma loja de suvenires. Tem piscina aquecida, playground, simpáticos coelhos pelo jardim e chalés que parecem desenhados para crianças. Possibly the only Brazilian pousada whose entrance is a souvenir shop. Has a heated swimming pool, a playground, friendly rabbits scampering through the yard, and chalets that seem to have been designed for children. R. 1, Quadra 3, São Jorge 62 3455 1052

pousadacristaldaterra.com.br

Vale das Araras

O dono, Richard Avolio, recuperou um antigo pasto para o turismo. Na trilha para a Cachoeira São Bartolomeu, dentro de sua propriedade, você passa por árvores copiosas como o jequitibá. Tem sauna, piscina e muita tranquilidade. Owner Richard Avolio restored old pasture land for tourism. On the trail to the São Bartolomeu waterfall, located on his property, you pass through copious trees, such as the jequitibá. Features a sauna and a swimming pool, and is very peaceful. Est. para Colinas do Sul, km 3, Cavalcante 62 9665 4447

valedasararas.com.br

Jambalaya

Charmoso, tem mesas na área externa e menu com acento italiano, apesar de servir o famoso prato da Louisiana que lhe dá nome. A charming eatery, with tables in the outdoor area and a menu with an Italian accent, although it also serves its famous namesake dish from Louisiana. R. dos Colibris, Quadra 6, Alto Paraíso de Goiás 62 3446 1775

Tapiocaria Maria Bonita

Carne seca e queijo com rapadura são os dois sabores mais pedidos de tapioca – cujo tamanho é família. “Carne seca” and “queijo com rapadura” are the two most ordered toppings for tapioca ... with family-size servings. Pça. do Skate, Centro, Alto Paraíso de Goiás

Restaurante da Nenzinha

Tradicionalíssimo self service com opção “coma tudo o que aguentar” a preço fixo. A very traditional buffet-style restaurant with a fixed-price “all-you-can-eat” option. R. 6, Quadra 11, São Jorge 62 3455 1023

pousadadanenzinha.com.br

passeios

Outings

Alternativas Ecoturismo

Guias são uma boa pedida para dar informações sobre o Cerrado, além de resolver os traslados pela região. A operadora tem excelentes profissionais e serviços variados. Guides are good to provide information about the Cerrado, in addition to handling the transportation needs of visitors. The tour operator has excellent professionals and offers a wide range of services. av. ary ribeiro valadão filho, 1331, alto paraíso de goiás 62 3446 1000

alternativas.tur.br

Suçuarana Expedições

Organiza pacotes de até oito dias na região, que podem incluir passeios de 4X4, mergulho livre, tours de bike e rapel nas cachoeiras. Arranges packages of up to eight days in the region, which may include 4X4 tours, snorkeling, bike tours and rappelling in the waterfalls. R. josé paulino, quadra 26, lote 205, centro, cavalcante 61 9818 2155

chapadaveadeiros.com.br

Rancho do Waldomiro

Serve um único prato: a matula, refeição típica do Cerrado. Trata-se de feijão servido na folha de bananeira e acompanhado de abóbora, arroz, farinha e carne de sol. It offers a single dish: matula, a typical meal of the Cerrado region. The dish is made of seasoned beans served on a banana leaf and accompanied by pumpkin, rice, cassava meal, and dried beef. Est. GO 311, km 19

Aracê

Além das quatro cervejas fabricadas ali, tem caldos, empanadas e sopaipilla, uma massinha de abóbora tradicional do Chile. Besides the four types of beer brewed onsite, has soups, empanadas and sopaipilla, a traditional Chilean pastry made from dough with mashed pumpkin mixed in.

como ir

How to get there A AZUL opera voos para Brasília a partir de todo o País. Alto Paraíso, a principal porta de entrada para a Chapada dos Veadeiros, fica a 220km da capital federal. AZUL operates flights to Brasília from throughout Brazil. Alto Paraiso, the main ‘gateway’ to Chapada dos Veadeiros, is located 220km from Brasília.

Est. para Colinas do Sul, km1, Cavalcante 62 9841 2501

Cavalcante

cerveja-arace.com São Jorge Alto Paraíso

PARQUE NACIONAL DA CHAPADA DOS VEADEIROS

GO DF Brasília

088 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

MG


des t inos | c h a p a d a d o s v e a d e i r o s | f a z e n d o a m a l a

1

1

2

8

Mochila Jansport. R$169 Jansport backpack. R$169 jansportbrasil.com.br

3

2 Boné Oxer. R$24,99 Oxer cap. R$24.99

9

centauro.com.br

3 Canivete Victorinox. R$205 Victorinox penknife. R$205 victorinoxstore.com.br

4 Bolsa estanque Seato Summit. R$72 Sea to Summit dry pack. R$72

4

penatrilha.com.br

5 Bermuda Star Point. R$165

Star Point bermuda shorts. R$165 starpointonline.com.br

Lush Brazilian Savanna

5 6

Cerrado exuberante

6 Bermuda Hot Buttered. R$159,90

Hot Buttered bermuda shorts. R$159.90 hb.com.br

7

10

Para encarar as trilhas e aproveitar as cachoeiras da Chapada dos Veadeiros, invista em peças confortáveis – e proteja-se do sol e dos insetos To tackle the trails and enjoy the waterfalls of Chapada dos Veadeiros, invest in comfortable clothing – and protect yourself from the sun and insects

Pochete com garrafa Curtlo. R$99 Curtlo fanny pack w/ bottle. R$99 curtlo.com.br

8 Sunga Zapalla. R$189 Zapalla swimsuit. R$189

11

zapalla.com.br

13

14

9 Camiseta Quiksilver. R$88 Quiksilver tee-shirt. R$88

Edição/Editing Thais Lutti Produção/Production Camila Nardi Fotos/Photos Leo Eloy

quiksilver.com.br

12

10 Creme protetor antiatrito Safe Runners. R$33

7

Agradecimento: Bobinex (papel de parede da linha Texturas)

Safe Runners anti-friction protective cream. R$33 procorrer.com.br

11 Repelente Alergoshop. R$46

Alergoshop insect repellent. R$46 alergoshop.com.br

12 Tênis Salomon. R$499

Salomon sneakers. R$499 mundoterra.com.br

13 Camiseta Asics. R$69,90 Asics tee-shirt. R$69.90 asics.com.br

14 Camiseta Dopping. R$124,75 Dopping tee-shirt. R$124.75 dopping.com.br

090 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

091


d es t inos | m o n t e v e r d e

Brazil’s little Switzerland

Pequeno exemplar

alpino

Com paisagem, clima e arquitetura semelhantes aos da Europa, Monte Verde atrai casais e famílias dispostos a aproveitar um inverno de baixas temperaturas em Minas Gerais. Com direito a chalés com lareira e uma farta gastronomia With landscapes, climate and architecture similar to those of Europe, Monte Verde attracts couples and families ready to enjoy the cold winter in Minas Gerais. Including chalets with fireplaces and a wide range of culinary delights

Por/By Luiza Vieira Fotos/Photos Débora Klempous

N

ão fosse pela mesa posta – com leitão à pururuca, couve e torresmo –, o visitante bem que poderia pensar ter cruzado o Oceano Atlântico. A topografia, dominada pelas imponentes montanhas da Serra da Mantiqueira, combinada com a vegetação, um misto de pinheiros, eucaliptos e araucárias, logo remetem à paisagem alpina. As casinhas em estilo europeu, as temperaturas amenas e a neblina que toma conta da manhã reforçam a semelhança. Mas Monte Verde faz questão de exibir seu sangue mineiro, seja na culinária, seja na recepção calorosa a cada turista que lá chega em busca de sossego e contato com a natureza.

092 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

I

f it weren’t for the dinner table – replete with suckling pig, collard greens and pork rinds – visitors might even think they’ve crossed the Atlantic Ocean. The topography, dominated by the imposing mountains of Serra da Mantiqueira, combined with the vegetation, a mixture of pine, eucalyptus and candelabra trees, immediately remind one of an Alpine landscape. The quaint houses designed in European style, the mild temperatures and the fog that rolls in every morning help reinforce this similarity. But Monte Verde is also keen to show its Mineiro blood, whether in the cuisine, or in the warm welcome of every tourist who arrives there in search of peace of mind and contact with nature.

093


d es t inos | m o n t e v er d e

Foto: ahpmv – associação de hotéis e pousadas de monte verde/Div.

A aproximação do inverno faz com que este pequeno distrito, parte do município de Camanducaia, a 170km de São Paulo ou de Campinas – principal hub da Azul –, entre no radar de casais e famílias que curtem um friozinho de verdade: na estação, os termômetros frequentemente marcam temperaturas abaixo de zero grau. Portanto, cachecóis, luvas, gorros e botas são itens de primeira necessidade por lá. E lareiras e banheiras de hidromassagem (muitas delas com vista da mata) aparecem como principais chamarizes de chalés, pousadas e hotéis. Com cerca de 2500 leitos disponíveis – a metade do número total de sua população, de 5 mil habitantes –, Monte Verde vive mesmo do turismo. E não brinca em serviço. Em seu fotogênico Centrinho, onde o clima intimista prevalece, há cafés com mesinhas espalhadas pelas calçadas, restaurantes com música ao vivo, lojas de artesanato e de guloseimas feitas a partir de receitas locais, como chocolates, geleias e doces. Todos instalados em construções que não economizam na madeira em suas fachadas, portas e janelas, e que ajudam a conservar o apelido da cidade, há tempos chamada de a Suíça Brasileira. Tal qual a europeia, esta nossa Suíça também esbanja no quesito atividades em plena natureza. A começar pelas diversas trilhas que cruzam suas montanhas. A mais conhecida delas é curtinha e para todas as idades: apenas 20 minutos são

094 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

necessários para vencer os degraus instalados em meio às árvores e que levam até o topo da Pedra Redonda. Do alto de seus 1990 metros de altitude é possível apreciar uma panorâmica de 360 graus da região e, num dia de sol, há como ver todo o Vale do Paraíba. Além da Redonda, existem outras quatro opções de caminhadas. Uma delas termina na Pedra Partida, depois de 90 minutos de andança – o local é famoso por ter a melhor vista da região; outra possui um trecho de escalada e alcança o Chapéu do Bispo; a terceira contempla o Pico do Selado e deve ser feita na companhia de um guia; enquanto a última leva até o Platô, uma grande pedra plana ideal para admirar o cenário de vales e montanhas. Há mais uma forma de se contemplar a paisagem do alto, agora para os mais destemidos. No Circuito Fazenda Radical, a 20 minutos do Centrinho da vila, a atração mais concorrida é a Megatirolesa, com seus cabos de 450 metros de extensão instalados a uma altura equivalente a um prédio de 20 andares. Já em terra, o passeio de quadriciclo guarda outros momentos de emoção. O trajeto de 13 quilômetros atravessa trechos alagados, belas planícies, ladeiras e trilhas que cortam a vegetação nativa. Uma experiência que faz a adrenalina subir e deixa o visitante ainda mais próximo da natureza privilegiada da Suíça daqui.

Na página anterior, turistas na Pedra Redonda; o tour de quadriciclo; e um dos restaurantes do centrinho da cidade. Nesta página, no topo, a fachada da Cervejaria Chopp do Fritz; no centro, as geleias Edelweiss; acima, prímula, o alfajor local; e, ao lado, a Megatirolesa Previous page: tourists at Pedra Redonda; ATV tour; and one of the restaurants in Downtown. This page, top, Fritz craft beer façade; center: Edelweiss-brand jellies; above: prímula, the local version of alfajor; and opposite: the Mega Zip Line

The coming of winter makes this small district, in the municipality of Camanducaia (170 km from São Paulo or Campinas – Azul’s main hub) a perfect destination for couples and families who enjoy chilly weather: in winter, thermometers often register below-freezing temperatures. Therefore, scarves, gloves, hats and boots are required apparel around there. Fireplaces and hot tubs (many with views of the forest) are some of the main lures of the chalets, inns and hotels. With around 2,500 beds available – a number equal to half of the town’s total population of 5,000 people – Monte Verde truly thrives on tourism. And it doesn’t play around on the job. In its photogenic “downtown,” where a cozy atmosphere prevails, there are cafés with tables scattered along the sidewalks, restaurants with live music, craft shops, and delicacies made from local recipes, like chocolates, jellies and candies. All housed in buildings that don’t skimp on the woodwork in their façades, doors and windows, and that helps conserve the nickname of the village, which has long been called the “Brazilian Switzerland”. Like the European country, our “Switzerland” also offers plenty of activities related to Nature starting with the various trails that crisscross its mountains. The best known of these trails is rather short and suitable for all ages: it takes just 20 minutes to climb the steps installed amidst the trees that lead to the top of Pedra Redonda. From its height of 1,990 meters, visitors can enjoy a 360-degree panoramic view of the region; on sunny days, one can see the entire Paraíba Valley. In addition to the trail to “Pedra Redonda,” there are four other hiking options. One of the trails ends at “Pedra Partida,” after a 90-minute hike (the site is famous for having the best view of the region); another one that must be climbed, and leads to “Chapéu do Bispo;” the third one includes “Pico Selado” and should be attempted in the company of a guide; and the last trail leads to the “Platô,” a large flat rock ideal for admiring the scenery of mountains and valleys. There’s yet another way to behold the landscape from above, this time for the most adventuresome. On the “Fazenda Radical” Circuit, located 20 minutes from the village center, the most popular attraction is the Mega Zip Line, with its 450-meter long cables installed at a height equivalent to a 20-story building. Back on the ground, the ATV ride has more thrilling moments in store. The 13-km route through flooded stretches, beautiful meadows, slopes, and trails that cut through the native vegetation, creating an experience that gets the adrenaline pumping and leaves visitors even closer to the prime nature of Brazil’s little Switzerland.

095


d es t inos | m o n t e v er d e

onde ficar

Fundado em 1962, é a escolha certa para famílias com filhos pequenos. A programação é intensa, com passeios, gincanas, oficinas de arte, futebol e fazendinha. Founded in 1962, it’s the right choice for families with young children. There are plenty of scheduled activities, including tours, contests, art workshops, soccer, and a kids’ farm. Av. Mantiqueira, 1237, Centro

hcboi.com.br

Pousada Bucaneve

Cobertor elétrico, hidromassagem e poucos quartos – apenas 12 – garantem o clima intimista para casais. Um pouco distante do centrinho, ainda conquista pelo silêncio. Electric blankets, hot tubs, and few rooms (just 12) guarantee an intimate atmosphere for couples. Located a little farther from the village center, this inn also wins guests over with its silence. R. Cedrus Libani, 670, Centro 35 3438 1367

pousadabucaneve.com.br

Kuriuwa Hotel

Possui uma das melhores vistas da vila, por estar a 1750 metros de altitude. Tem 17 acomodações amplas, cercadas de árvores, e conta com piscina, sauna, spa e área fitness. This hotel has one of the best views of the village, located at an altitude of 1,750 meters. It has 17 spacious rooms, surrounded by trees, and also has a pool, sauna, spa, and fitness area. R. do Bosque, 309, Jardim das Montanhas 35 3438 1959

Outings

Where to eat

Hotel Cabeça de Boi

35 3438 1311

passeios

onde comer

Where to stay

kuriuwahotel.com.br

Geleias Edelweiss

Há mais de 20 sabores de geleias para você degustar in loco ou levar para casa. O papo animado com o proprietário, o espanhol Edmundo Garcia Agudo, é garantido. There are over 20 flavors of jelly to enjoy on the spot or to take back home. A lively chat with the owner, Spain’s Edmundo Garcia Agudo, is guaranteed. Av. Monte Verde, 856, Galeria Suíça,

Loja 3, Centro 35 3438 1513

geleiasedelweiss.com.br

Villa Amarela

Seu famoso leitão à pururuca faz com que seja grande a concorrência por mesas. O ambiente é rústico, há música ao vivo e bons rótulos de cervejas importadas. This eatery’s famous leitão à pururuca (Brazilian style oven-roasted suckling pig) makes it hard to get a table here. The ambience is rustic, with live music and a nice assortment of imported beers. Av. da Fazenda, 10, Centro

Patinação no gelo

A pista foi construída por um morador europeu, para que sua filha pudesse patinar durante suas férias em Monte Verde. Hoje é aberta ao público e funciona o ano todo. The rink was built by a European resident, so that his daughter could skate during her vacations in Monte Verde. Today, it’s open to the public, year round. Av. Monte Verde, 1463, Centro 35 3438 1440

Circuito Fazenda Radical

Conta com duas tirolesas e oferece atividades como passeio de quadriciclo, arco e flecha, arvorismo e escalada. There are two zip lines plus other activities such as ATV rides, archery, tree climbing and rock climbing. Rod. Fernão Dias, km 5 35 3438 2640

fazendaradical.com.br

35 3438 2460

Cervejaria Chopp do Fritz

Prove as cervejas da casa, bem como o menu típico alemão. Vale agendar com antecedência para conhecer a fábrica. A great choice for tasting the house’s own craft beers, as well as the typical German menu. It’s worthwhile to schedule a tour of the brewery. R. Rolinha, 40, Centro 35 3438 2414

choppdofritz.com.br

Chocolates Gressoney

Há opções para todos os gostos, mas o destaque é a prímula, uma espécie de alfajor tradicional da região. There are options for all tastes, but the highlight is the prímula, a kind of traditional alfajor (confection) from the region.

como ir

How to get there A Azul opera voos diários e diretos para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a partir de vários destinos do País. A cidade paulista está a 170km de Monte Verde. Azul operates daily direct flights to Viracopos Airport, in Campinas, from various destinations in Brazil. Campinas is 170km from Monte Verde.

Av. Monte Verde, 1057, Centro 35 3438 2883

Belo Horizonte

MG SP MONTE VERDE

RJ

Campinas

São Paulo

096 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5


des t inos | m o n t e v e r d e | f a z e n d o a m a l a

Chilly mountain air

Friozinho na montanha

1

Camisa de manga comprida Cavalera. R$284

Cavalera long-sleeve shirt. R$284 cavalera.com.br

Confira roupas e acessórios femininos e masculinos próprios para curtir as baixas temperaturas de Monte Verde CHECK OUT THESE MEN’S AND WOMEN’S CLOTHING AND ACCESSORIES PERFECT FOR ENJOYING THE COLD TEMPERATURES IN MONTE VERDE

2 Botas de couro Odde. R$299 Odde leather boots. R$299 odderio.com

3 Frasqueira Rimowa. R$1.800 Rimowa vanity case. R$1,800

Edição/Editing Thais Lutti Produção/Production Camila Nardi Fotos/Photos Leo Eloy

rimowa.com/pt-br

3

9

4 Echarpe Ricardo Almeida. R$239 Ricardo Almeida scarf. R$239 ricardoalmeida.com.br

5 Perfume Givenchy Gentlemen Only

1

Intense. R$282

4

Givenchy Gentlemen Only Intense perfume. R$282 givenchy.com

12

8

6 Calça de sarja Triton. R$359 Triton twill pants. R$359 triton.com.br

7

5

Lip Butter Nivea. R$12,90 cada

Nivea Lip Butter. R$12.90 each nivea.com.br

8 Meia-calça Lupo. R$17,90

10

Lupo pantyhose. R$17.90 lupo.com.br

9 Tricô C&A. R$89,90

C&A knit sweater. R$89.90

2

cea.com.br

6

10 Saia de sarja Quintess. R$89,99

7

098 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Agradecimento: Pl aygrama (fundo); mormaii ( viol ão)

13

Quintess twill skirt. R$89.99 quintess.com.br

11 Perfume Flower by Kenzo. R$99 Flower by Kenzo perfume. R$99 kenzoparfums.com/pt

11

12 Jaqueta de couro Ellus. R$498 Ellus leather jacket. R$498 ellus.com

13 Coturnos de couro Tanara. R$319 Tanara leather combat boots. R$319 tanarabrasil.com.br

099


d es t inos | k e n n e d y s p a c e c e n t e r

Destination: Outer space

A NASA abre as portas do Kennedy Space Center, a 90km de Orlando, para visitantes dispostos a uma viagem especial, com estrelas, foguetes (de verdade) e todos os mistérios da galáxia

NASA opens the doors of the Kennedy Space Center – 90km from Orlando – to visitors willing to take a special trip featuring stars, (actual) rockets, and all the mysteries of the galaxy

D O Rocket Garden, com foguetes que participaram de missões espaciais. Acima, a entrada do Kennedy Space Center The Rocket Garden, with rockets that have taken part in space missions. Above, the entrance to the Kennedy Space Center

100 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Por/By Barbara Heckler Fotos/Photos Leandro Cagiano

urante o trajeto, nas largas estradas que levam até Cabo Canaveral, na costa da Flórida, estruturas metálicas começam a invadir a paisagem lá longe, como se fossem enormes andaimes isolados. Suas reais formas são reveladas aos poucos, à medida que placas aparecem indicando que aquele pedaço de área pertence ao complexo espacial dos Estados Unidos. De repente, os olhos percebem que se trata mesmo de foguetes reais, “atrações” que dão as boas-vindas no Kennedy Space Center, a única sede de lançamento da NASA em que visitantes podem passear. Localizado a uma hora ao Leste de Orlando, o parque – inaugurado em 1962, nove anos antes do complexo Walt Disney World – convida a lançar a imaginação, literalmente, para fora do planeta. E mergulhar em um universo capaz de despertar perguntas que talvez você nunca tenha se feito antes. Quanto tempo um foguete demora para sair da órbita terrestre? E para voltar? Como os astronautas fazem suas necessidades básicas na gravidade zero? Dúvidas que são esclarecidas ao longo da visita, nas salas expositivas, no cinema IMAX e em bate-papos com guias muito bem preparados.

D

riving along the wide highways that lead to Cape Canaveral, on Florida’s Atlantic coast, metal structures begin to invade the landscape off in the distance, as if they were huge isolated scaffolds. Their true shapes are revealed gradually, as the signs start to come into sight, indicating that that area belongs to the United States’ space complex. Suddenly, you realize that these are actual rockets, among the “attractions” that welcome visitors to the Kennedy Space Center, NASA’s only launch site where visitors can stroll around. Located an hour East of Orlando, the park – opened in 1962, nine years before the Walt Disney World complex – invites visitors to launch their imagination, literally, into outer space. And delve into a universe capable of arousing questions that you might never have asked before. How long does it take for a rocket to leave Earth’s orbit? And to return? How do astronauts tend to their basic needs in zero gravity? Doubts are clarified throughout the visit, in the exhibit rooms, the IMAX Theater, and chats with the very well-informed guides.

101


d es t inos | ke n n e d y s p a ce ce n t er

você sabia que...

Did you know that...

Um foguete precisa de apenas oito minutos para chegar ao espaço – e 55 para voltar A rocket needs only eight minutes to reach outer space – and 55 minutes to return Somente 12 astronautas já pisaram na Lua até hoje So far, only 12 astronauts have walked on the Moon

Esqueça as pílulas. A comida de um astronauta é a mesma que a nossa. No preparo de algumas delas, eles utilizam até água quente para hidratá-las Forget pills. Astronaut food is the same as ours. To prepare some of them, they use hot water to rehydrate the food

Uma das formas de se fazer as necessidades básicas num ambiente sem gravidade é usando um vaso sanitário que tem uma câmera em seu interior e um monitor do lado de fora. Assim, o astronauta acerta no alvo. Caso contrário, tudo flutua One of the ways to take care of basic needs in a weightless environment is using a toilet that has a camera inside and a monitor outside. This way, the astronaut is able to hit the target. Otherwise, everything floats

Apelidado de quartel-general da NASA, o local foi nada menos que a base de lançamento da Apollo 11 rumo à primeira expedição à Lua, em 1969. Uma vez no parque, é possível chegar bem perto da icônica plataforma de lançamento embarcando num tour feito de ônibus. O percurso termina no Centro Apollo/Saturn V, onde o imponente foguete (maior do que a Estátua da Liberdade) se destaca no meio do galpão. As salas ao seu redor abrigam tesouros das missões espaciais, com pedaços da Lua, trajes, entre outras raridades. Também foi dali que a Atlantis, o famoso ônibus espacial, partiu para sua viagem inaugural, em 1985. Aposentada desde 2011, ela ganhou há dois anos uma área especialíssima do Kennedy Space Center, com 33 mil metros quadrados. Mais do que ver a própria nave bem diante de seus olhos, há como ter uma boa ideia da sensação de um passeio para além da órbita da Terra no simulador Shuttle Launch Experience. O local ainda conta com 60 exposições interativas que dão uma perspectiva dos complexos sistemas criados para possibilitar a existência de vida humana no espaço. Exprofessores de física e engenharia ajudam os turistas com suas questões.

102 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

À esquerda, a parte traseira do enorme foguete Saturn V; no centro, o ônibus espacial Atlantis; e, à direita, uma das atrações interativas do parque Left: the rear portion of a huge Saturn V rocket; center: the space shuttle Atlantis; and right: one of the park’s interactive features

Nicknamed “NASA headquarters,” the place was nothing less than the launch site of the Apollo 11 mission towards the first manned moon landing in 1969. Once in the park, visitors can get very close to the iconic launch pad on board a tour bus. The tour ends at the Apollo/Saturn V Center, where the towering rocket (taller than the Statue of Liberty) stands in the middle of the warehouse. The rooms all around harbor treasures of space missions, with moon rocks, space suits, and more. It was also there that the Atlantis – the famous space shuttle – departed on its maiden voyage in 1985. Retired since 2011, two years ago it gained a very special area measuring over 33,000 square meters at the Kennedy Space Center. More than seeing the space shuttle itself, right before your very eyes, you can get a pretty good idea of how it feels to ride beyond Earth’s orbit in the Shuttle Launch Experience simulator. The site also has 60 interactive exhibits that give an overview of the complex systems created so that human life can exist in space. Former physics and engineering teachers help tourists with their questions.


d es t inos | ke n n e d y s p a ce ce n t er

EUA

Orlando

KENNEDY SPACE CENTER

FLÓRIDA (EUA)

Para sanar ainda mais as curiosidades que se acumulam, uma boa pedida é investir no Almoço com Astronauta – a atividade não está incluída no bilhete de entrada do parque. O experiente Donald Thomas, que já saiu da órbita terrestre quatro vezes, responde a dúvidas, fala sobre a rotina de pesquisas na Estação Espacial e relembra momentos de suas aventuras. “Eu já tinha visto o pôr do sol e o da lua, mas o de um cometa é muito especial”, conta ele, que se aposentou das viagens ao redor da Terra há 18 anos. “É preciso passar em muitos testes para estar apto a ir ao espaço. Até mesmo turistas precisam deste treino.” Turistas? Sim. Desde 2001 é possível fazer o raro e caríssimo turismo espacial. A cantora lírica inglesa Sarah Brightman, aliás, é uma das próximas passageiras.

Kennedy Space Center

To further clarify any doubts that come up, a good choice is to invest in “Lunch with an Astronaut” (not included in the park entry ticket). Experienced astronaut Donald Thomas, who has served on four space missions, answers questions, talks about the routine of doing research on the International Space Station, and recalls special moments of his adventures. “I had already seen the sun set, and the moon set, but a comet setting is very special,” says Thomas, who retired from his off-planet travels 18 years ago. “You have to pass a lot tests to be able to go to space. Even tourists need this training.” Tourists? Yes. Since 2001, it’s possible to take part in the rare and expensive activity called space tourism. English opera singer Sarah Brightman, in fact, is one of the upcoming passengers.

Cabo Canaveral, Ilha Merritt, Flórida. Diariamente, das 9h às 18h. Ingressos: US$50 para adultos; US$40 para crianças até 11 anos 1 866 737 5235 kennedyspacecenter.com

104 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

À esquerda, cena do Almoço com Astronauta, com o aposentado Donald Thomas; e, acima, um tanque de combustível e dois foguetes que formam o portal do espaço dedicado ao Atlantis Left: scene from a “Lunch with an Astronaut”, with the retired astronaut Donald Thomas; above: a fuel tank and two rockets that make up the space portal dedicated to the space shuttle Atlantis


Fotos: daryan dornelles (gal costa); leo aversa (simone spol adore)

emfoco

108

108 Gal Costa

A trajetória e o novo disco da cantora The singer’s career and latest album

120 Simone Spoladore

A atriz protagoniza série da HBO Actress stars in HBO series

128 Skull

Colares, anéis e pulseiras para eles Necklaces, rings and bracelets for men

120


em foco | g a l c o s t a

Musa da musica

brasileira

Muse of Brazilian music

Com cinco décadas de trajetória e prestes a completar 70 anos de idade, Gal Costa não para. A cantora baiana – que já foi estrela da Tropicália, símbolo da contracultura e discípula da bossa nova – acaba de lançar Estratosférica, disco em que empresta sua voz a canções assinadas por jovens compositores With a career spanning five decades, and about to turn 70, Gal Costa just keeps going and going. The singer from Bahia – who has been the ‘Tropicália’ star, a symbol of counterculture, and disciple of bossa nova – has just released Estratosférica, an album on which she lends her voice to tunes by young songwriters

Produção Geral e St ylist: Thais Lut ti; Maquiagem: Ma x Weber; Agradecimento: Casa 92

Por/By Marcus Preto Fotos/Photos Daryan Dornelles

Q

uando ouviu pela primeira vez aquela pergunta clássica, “Maria da Graça, o que você quer ser quando crescer?”, a menina estava com a resposta na ponta da língua: “Cantora”. Sua vida já era isso. Em casa, pegava as panelas da mãe e colocava na cabeça. Cantava ali dentro, aproveitando a acústica para entender como a própria voz soava. Estava com 14 anos quando um rapaz, baiano como ela, apareceu no rádio cantando diferente. O nome logo decorou, João Gilberto. A música, Chega de Saudade. Um mundo inteiro de possibilidades se abria para a menina naqueles três minutos de audição.

W

hen she first heard that classic question: “Maria da Graça, what do you want to be when you grow up?”, the little girl already knew her go-to answer: “A singer.” In fact, singing was already part of her life. At home, she would take one of her mother’s pans and put it on her head. She would sing inside the pan, taking advantage of the acoustics to understand how her own voice sounded. She was 14 when a young man, also from Bahia like her, appeared on the radio singing differently. She memorized his name right away – João Gilberto. The song: Chega de Saudade. A whole world of possibilities opened up for the teeage girl in those three minutes of listening.

109


em foco | g a l c o s t a

Ela ainda não tinha 20 anos quando conheceu outro baiano que mudaria sua vida. Apesar dos planos de fazer carreira no cinema, Caetano Veloso também gostava de música e tinha lá suas composições. Um dia, perguntou: “Quem é o maior cantor do Brasil?” Assim que recebeu um João Gilberto como resposta, sacou o violão e ensinou a ela uma canção. “Quero ouvir você cantando isso aqui. Fiz pensando nele.” Passaram horas repetindo os versos de Sim, Foi Você, com a suavidade que a escola de João Gilberto ensinara. E a tal música foi lançada pela menina na primeira oportunidade que teve de gravar um disco. Era 1965. E, nas cinco décadas que nos separam daquele momento, Maria da Graça, já adotando o apelido da meninice – Gal – como nome de guerra, construiu uma carreira sem par no Brasil. Estrela das experimentações da Tropicália nos anos 1960, musa das transgressões contraculturais nos 1970, rainha pop do rádio nos 1980, diva da MPB nos 1990 e 2000. Em 2011, depois de um período fazendo shows fora do País, recomeçou o ciclo com Recanto. Hoje, à beira de completar 70 anos, Gal Costa vive o momento mais ativo de sua trajetória. Ao mesmo tempo que lança Estratosférica, álbum de canções inéditas em que grava uma série de compositores da nova geração, ela corre o Brasil com dois espetáculos: Ela Disse-me Assim, dedicado à obra do gaúcho Lupicínio Rodrigues, e Espelho d'Água, em que mostra os grandes clássicos que ela mesma imortalizou. É preciso dizer, desde já, que este jornalista que vos escreve tem envolvimento nos três projetos, na função de diretor artístico. Este é, portanto, o texto de um personagem-narrador. Assim como também são personagens-narradores os demais nomes convidados para a construção desse pequeno perfil de Gal. “Trabalhar com ela me deu a oportunidade de mergulhar num universo que vivia em minha memória afetiva”, diz Pupillo, da banda Nação Zumbi. Além de ser parceiro de Junio Barreto e Céu na canção que dá nome ao novo trabalho da cantora, ele gravou bateria nas faixas do disco e também tocou no show com repertório de Lupicínio. “Quando ela lançou seu primeiro álbum solo, em 1969, um nova ordem foi estabelecida para a música pop brasileira."

110

a z u l m ag a z i n e | 0 6 . 2 015

A cantora baiana posa para ensaio fotográfico na Casa 92, reduto boêmio do bairro Pinheiros, em São Paulo The Bahia-born singer poses for photo shoot at Casa 92, a nightclub in the Pinheiros neighborhood, in São Paulo

She hadn’t even turned 20 when she met yet another singer from Bahia who would change her life. Despite plans to make his career in movies, Caetano Veloso was also fond of music, and had his own compositions. One day, he asked her, “Who’s the greatest singer in Brazil?” Once he got ‘João Gilberto’ as the answer, he pulled out his guitar and taught her a song. “I want to hear you sing this. I wrote it thinking of him.” They spent hours repeating the verses of Sim, Foi Você with the smoothness that the school of João Gilberto had taught them. And this song was released by the young woman at the first opportunity she had to make a record. That was 1965. And in the five decades that separate us from that moment in time, Maria da Graça – already using her childhood nickname, Gal, as her sobriquet – has built a career unparalleled in Brazil. Star of the experiments in the “Tropicália” movement in the 1960s, muse of countercultural transgressions in the 1970s, radio pop queen in the 1980s, and MPB diva in 1990s and 2000s. In 2011, after a period touring outside Brazil, she resumed the cycle with Recanto. Today, as she nears her 70th birthday, Gal Costa is now in the most active phase of her career. Shortly before releasing Estratosférica – an album of new songs

featuring a number of new-generation songwriters and that has just hit the shelves – she crisscrossed the nation with the Ela Disse-me Assim tour, dedicated to the work of Lupicínio Rodrigues. And she goes on the road with the Espelho d’Água tour, featuring the great classics that she herself immortalized. It should be said, from the onset, that this reporter is involved in all three projects, as artistic director. This is, therefore, the text of a characternarrator. Just as the other names invited to construct this small profile of Gal are also character-narrators. “Working with her has given me the opportunity to delve into a universe that lived in my emotional memory,” says Pupillo, of the band Nação Zumbi. In addition to being a partner of Céu and Junio Barreto on the title track of Gal’s new album, he played drums on the album tracks and also played at the concerts with the repertoire by Lupicínio. “When she released her first album solo in 1969, a new order was established for Brazilian pop music.” Featuring songs like Baby, Não Identificado and Que Pena, the album the Pupillo refers to is one of the pillars of the “Tropicália” movement. At that time, Gal was spending her last moments with partners Caetano Veloso and Gilberto Gil before they were exiled to London. She stayed in Brazil,

111


em foco | g a l c o s t a

112

a z u l m ag a z i n e | 0 6 . 2 015

giving her voice to the songs that they would send her or that she would go get in England. The first memories that Milton Nascimento has of Gal are from this period. “I was doing concerts with the group Som Imaginário, and she was involved, right up front, holding her own. After I met Gal, I played many gigs with her throughout my career. When she records one of my songs, I feel more than privileged,” says the singer, who co-wrote Dez Anjos (another track from Estratosférica) along with Criolo. With Caetano and Gil still in London, she approached poet Waly Salomão, a figure that would become fundamental in her history. Under his direction, she set out on the Fa-Tal – Gal a Todo Vapor tour, one of the most revered shows in Brazilian showbiz, and would later be released as a double album. Gal’s following work, Índia (1973) is on the list of all-time favorite albums of the young pop star Silva, keyboardist and violinist on the Ela Disse-me Assim tour. “It’s full of experimentalism. Starting with the cover [which features Gal from the navel down, wearing a red thong]. I imagine how that must have been memorable at the time and, seen through today’s eyes, just makes it clear how ‘square’ our generation has become.” One would imagine that talking her into making such a radical album cover was difficult. “Difficult for whom? It was my idea – for both the front cover and the bare breasts on the back cover,” says Gal. “I was a hippie; all that was very natural.” The passage of time significantly changes the way Brazil looks at the singer’s work. A good example of

Acima, Gal em show no Sesc Pinheiros, em São Paulo, durante a turnê de Espelho d'Água Above, Gal in a concert at Sesc Pinheiros, in São Paulo, during the Espelho d'Água tour

look1: Casaco Lill a K a; Calça acervo pessoal; Brinco Lok al; Sandálias Cristófoli; look2: camisa gucci; brincos lok al; Look3: Casaco Alcaçuz; Blusa acervo pessoal; Brinco Lok al; Col ar Emannuelle Junqueira FOTO SHOW: Ricardo Ferreira /Sesc/DIV.

Composto de canções como Baby, Não Identificado e Que Pena, o disco a que Pupillo se refere é um dos pilares do movimento Tropicalista. Gal vivia então os últimos momentos com os parceiros Caetano e Gil, que logo iriam exilados para Londres. Ela ficou no Brasil, dando voz às canções que eles enviavam ou que ela ia buscar em terras inglesas. São desse período as primeiras lembranças que Milton Nascimento tem dela. “Eu fazia o show com o grupo Som Imaginário e ela estava envolvida, de frente, segurando a barra. Em toda a minha carreira, depois que a conheci, fiz algum lance com ela. Quando Gal grava uma canção minha, eu me sinto mais que privilegiado”, diz o cantor e compositor, que assina com Criolo a autoria de Dez Anjos, outra faixa de Estratosférica. Com Caetano e Gil ainda em Londres, ela se aproximou do poeta Waly Salomão, figura que se tornaria fundamental em sua história. Com a direção dele, estreou em 1971 Fa-Tal – Gal a Todo Vapor, um dos espetáculos mais cultuados do showbiz nacional e que se desdobraria em um álbum duplo. Tecladista e violinista no show Ela Disse-me Assim, o jovem popstar Silva tem o trabalho seguinte da cantora, Índia (1973), em sua lista de álbuns preferidos. "Ele é cheio de experimentalismos. A começar pela capa [que traz Gal do umbigo para baixo, vestindo uma tanga vermelha]. Fico imaginando como deve ter marcado sua época e, visto aos olhos de hoje, só deixa


em foco | g a l c o s t a

claro como nossa geração 'encaretou'." Seria de se imaginar que convencê-la a fazer uma capa tão radical tenha sido difícil. “Difícil para quem? A ideia foi minha – tanto a da capa quanto a dos seios nus na contracapa”, diz Gal. “Eu era hippie. Aquilo tudo foi muito natural." O passar do tempo modifica consideravelmente a maneira como o Brasil olha o trabalho da cantora. Bom exemplo disso é Cantar (1974). Pichado pela crítica quando lançado, foi depois tido como uma bíblia para as artistas que surgiriam. Marisa Monte está entre as que beberam dessa fonte. Dirigido por Caetano Veloso – que, nos tempos pré-tropicalistas, dizia que sua ambição na música era "produzir um repertório pop para a voz de Gal" –, o álbum foi mal de vendas e afastou muito do seu público. "Caetano rompeu radicalmente com o que eu estava fazendo. Ele sabia que era hora de mudar e me ajudou. Quando ouço esse álbum, fico emocionada com a maneira como estou cantando. Parece a voz de um anjo." A retomada do público perdido começaria a vir com o álbum seguinte, quando ela dedicou todo um LP para interpretar o repertório de Caymmi. O próprio Dorival participou dos shows de lançamento de Gal Canta Caymmi (1976). Thiago Camelo, parceiro do irmão Marcelo Camelo em Espelho d’Água, canção que batiza um dos shows da cantora, tem especial apreço por esse trabalho: “Ela foi uma das pioneiras a desconstruir canções renomadas. E desconstruir de modo doce e leve. O resultado é incrível. É para poucos, é para Gal.”

114

a z u l m ag a z i n e | 0 6 . 2 015

this is the album Cantar (1974). Panned by critics upon its release, it was later regarded as a bible for artists that would later arise. Marisa Monte is among those who drank from this fountain. Produced by Caetano Veloso – who, in pre-Tropicália times said that his ambition in music was to “produce a pop repertoire for Gal’s voice,” – the album had poor sales and drove away a good part of her audience. “Caetano radically broke away from what I was doing. He knew it was time for a change and he helped me. When I listen to this album, I get chocked up with the way I’m singing. It sounds like the voice of an angel.” The recovery of Gal’s lost listeners began to come with her next work, when she devoted an entire LP to reinterpret the repertoire of Dorival Caymmi. Dorival himself took part in the concerts promoting Gal Canta Caymmi (1976). Thiago Camelo, brother Marcelo Camelo’s partner in Espelho d’Água – the namesake song of one of the singer’s recent tours – has special appreciation for this work: “She was a pioneer in deconstructing renowned songs. And deconstructing in a sweet and light way. The result is amazing. It’s for the few; it’s for Gal.” Gal “ for the many,” with massive success, consolidated soon thereafter, in the early 1980s. Managed by Guilherme Araújo, the singer released a series of albums and spot-on hits, and became one of the most widely played artists on the radio. “Guilherme saw that I was no longer the hippie I was before. He wanted to radicalize this, and on the tour supporting Gal Tropical (1979) he decided I should wear high heels. Me of all people, I mean… I practically

115


Fotos: globo/div. (gal e caetano, gal e jobim); arquivo o globo/div. (gal em show)

em foco | g a l c o s t a

Gal “para muitos”, com sucesso maciço, consolidou-se logo a seguir, na virada para a década de 80. Empresariada por Guilherme Araújo, a cantora emplacou uma série de álbuns e hits certeiros e se colocou entre as mais tocadas nas rádios. "Guilherme viu que eu já não era mais a hippie de antes. Ele quis radicalizar isso e, no show Gal Tropical (1979), decidiu que eu usaria salto alto. Logo eu, que me apresentava descalça”, conta. “Lembro que pisei no palco morrendo de medo. Mas uma coisa baixou em mim e eu virei outra pessoa. Fiz tudo com segurança e todo o mundo amou.” Nos anos 1990 e 2000, Gal reafirmaria sua própria história. Faria outro trabalho com Waly Salomão (Plural, 1990), releria Chico Buarque e Caetano (Mina d'Água do Meu Canto, 1995), regravaria os próprios hits (Acústico MTV, 1997) e os clássicos que ouvia no rádio quando era criança (Todas as Coisas e Eu, 2003) e lançaria disco fora do Brasil (Live at The Blue Note, 2006). Tomava para si o posto de diva da MPB. E parecia estar satisfeita. Até que, em 2011, resolveu começar de novo com Recanto. "Caetano quis romper outra vez com o que eu vinha fazendo, e eu fui. Esse é o meu grande trabalho com ele. Trouxe-me de volta um público jovem, interessado no que eu fazia nos anos 1960. Foi muito bom me jogar de cabeça nele."

116

a z u l m ag a z i n e | 0 6 . 2 015

always performed barefoot,” she recalls. “I remember I stepped out on stage scared to death. But something came over me and I turned into someone else. I did everything in a self-assured way and everyone loved it.” In the 1990s and 2000s, Gal would reaffirm her own history. She would record another album with Waly Salomão (Plural, 1990), reframe compositions by Caetano Veloso and Chico Buarque (Mina d’Água do Meu Canto, 1995), re-record her own hits (Acústico MTV, 1997) as well as classics she heard on the radio as a child (Todas as Coisas e Eu, 2003), and release an album outside Brazil (Live at The Blue Note, 2006). She took over the role of MPB diva. And seemed to be satisfied. Until, in 2011, she decided to start over again with Recanto. “Caetano again wanted me to break away from what I was doing, and I went. That’s my great work with him. He brought younger audiences back to me, interested in what I was doing in the 1960s. It was great to bet all my chips on him.”

Em sentido horário, Gal durante show no Rio, em 1972; com Caetano Veloso no programa Saudade Não Tem Idade, da Globo, no final da década de 70; no palco com Tom Jobim, em 1987; e capa do disco Índia, de 1973 Clockwise, Gal in concert in Rio, in 1972; with Caetano Veloso on the television program Saudade Não Tem Idade, on the Globo network, in the late 70's; on stage with Tom Jobim in 1987; Índia album cover, 1973


em foco | g a l c o s t a

Em sentido horário, a cantora com a equipe de Ela Disse-me Assim: da esq. para a dir., Guilherme Monteiro, Pupillo e Silva e, embaixo, Fábio Sá; em show dessa turnê, no HSBC Brasil, em São Paulo; e capa de Estratosférica Clockwise, the singer with the team from the Ela Disse-me Assim: from left to right, Guilherme Monteiro, Pupillo and Silva, below, Fábio Sá; in a concert from this tour at HSBC Brasil, in São Paulo; and the Estratosférica album cover

ZOOM Nome de guerra

Em seu primeiro compacto, lançado há 50 anos, a cantora assinava ainda Maria da Graça. Gal só apareceria na capa de um LP dois anos depois: Domingo, dividido com Caetano

Nom de guerre

On her first single, released 50 years ago, the singer was still credited as Maria da Graça. The name Gal would only appear on an album cover two years later, on Domingo, which she put out together with Caetano

Eterna parceria

Fazer o primeiro álbum juntos, aliás, não foi ideia de Gal e Caetano. Em 1967, a gravadora Philips ainda não confiava no poder de fogo dos novatos e achou melhor testar um LP em dupla Making their first album together, incidentally, was not Gal’s and Caetano’s idea. In 1967, the Philips record label still didn’t trust the firepower of these rookies, and thought it best to test out an LP as a duo

Estreia

Em Estratosférica está a primeira canção gravada de Zeca Veloso, filho mais velho de Caetano e Paula Lavigne: ele compôs a melodia e o pai escreveu a letra da faixa Você me Deu

Premiere

A menina com a panela na cabeça poderia até imaginar que seria cantora um dia. Mas nunca que seria tantas cantoras ao mesmo tempo: discípula da bossa nova e voz da psicodelia, símbolo da contracultura e cantora popular, musa roqueira e da MPB. Na canção Sem Medo Nem Esperança, Antonio Cicero escreveu estas palavras especialmente para serem ditas pela voz de Gal: “Nada do que fiz, por mais feliz, está à altura do que há por fazer”. Há muito trabalho pela frente. E Gal Costa está por aí, sempre forte e atenta.

118

a z u l m ag a z i n e | 0 6 . 2 015

The little girl singing with her head in a pan may have imagined that she’d be a singer one day. But she never would have imagined that she’d be so many singers at the same time: a disciple of bossa nova and the voice of psychedelia; a symbol of counterculture and a popular singer; muse of rock and MPB. In the song Sem Medo Nem Esperança, Antonio Cicero wrote the following words especially to be sung by Gal: “Nothing of what I have done, as happy as it was, lives up to what there is yet to do.” There’s a lot of work ahead. And Gal Costa is there, ever strong and mindful.

Estratosférica features the first song recorded by Zeca Veloso, the oldest son of Caetano and Paula Lavigne: composed the melody and his father wrote the lyrics of the track Você me Deu

Sangue jovem

Esta é a primeira vez que Gal grava alguns dos ótimos artistas da nova geração brasileira: Mallu Magalhães, Marcelo Camelo, Lira, Céu, Pupillo, Criolo, Arthur Nogueira, Thalma de Freitas, Jonas Sá, Rogê, Domenico Lancellotti e Alberto Continentino

Young blood

This is the first time that Gal has recorded compositions by some of the major artists of Brazil’s new generation of songwriters: Mallu Magalhães, Marcelo Camelo, Lira, Céu, Pupillo, Criolo, Arthur Nogueira, Thalma de Freitas, Jonas Sá, Rogê, Domenico Lancellotti, and Alberto Continentino

Fotos: Daniel a Toviansky/div. (gal e equipe); Ricardo Ferreira /Sesc/div. (show); reprodução

Eternal partnership


em foco | S i m o n e S p o l a d o re

Alma de An artist’s soul Atriz de todas as mídias, Simone Spoladore está de volta à TV como protagonista de Magnífica 70, da HBO. Na série, ela vive uma golpista que encontrou seu caminho no universo cinematográfico An actress for all media, Simone Spoladore returns to TV as the star of HBO’s Magnífica 70. In the series, she plays a swindler who finds her way in the movies

produção geral: thais lut ti; maquiagem: nat rosa; st ylists: dani dominici e denir dominici; agradecimento: casa beludi

Por/By Flávia Ribeiro Fotos/Photos Leo Aversa

M

uito clara, de uma beleza clássica que em a n a u m m i sto de doçura e perigo, Simone Spoladore tem mesmo o estereótipo perfeito para dar vida a Dora Dumar. Destaque de Magnífica 70, série da HBO que acaba de estrear, ela é uma mulher misteriosa, que planeja roubar um estúdio de pornochanchada nos anos 1970 e termina como estrela de seus filmes. “Dora é uma golpista, mas se apaixona por aquele mundo. Ela descobre ali sua vocação, que é ser atriz. Aproxima-se de sua humanidade, percebe que tem alma de artista", comenta Simone, que, ao contrário da personagem, acredita ter essa mesma alma desde criança.

V

ery fair-skinned, with a classic beauty that emanates a combination of sweetness and peril, Simone Spoladore truly has the perfect stereotypical features to play Dora Dumar. As one of the stars of Magnífica 70 – the HBO series which recently premiered – she plays a mysterious woman in the 1970s who plans to rob a movie studio specializing in pornochanchada, and winds up as the star of its pictures. “Dora is a scam artist, but falls in love with the world of movies. There, she discovers her vocation, which is to be an actress. It brings her closer to her own humanity, and she realizes she has an artist’s soul,” explains Simone, who – unlike the character – has known she has the same kind of soul since childhood.

121


em foco | S i m o n e S p o l a d o r e

cenas de nudez são muito naturais para mim. fazem parte do

T

contar uma história " N u d e sce n e s are v ery nat u ra l to m e . t h e y ' r e pa rt of t he

Sua trajetória nas artes começou na infância, nas aulas de balé, em Curitiba. Depois, aos 16 anos, atuou em sua primeira peça profissional. "Fui fazer teatro porque queria ser uma bailarina que interpretasse. E me senti tocada", diz. Foram seis anos nos palcos até Simone aparecer como um furacão no cinema e na TV, em 2001. Ela surgiu como uma das protagonistas do incensado longa Lavoura Arcaica, em que vivia uma paixão incestuosa com o irmão, interpretado por Selton Mello. Meses depois, sua imagem tomava conta da telinha no papel de Maria Monforte, a responsável pela tragédia que aconteceria com seus filhos Carlos Eduardo (Fábio Assunção) e Maria Eduarda (Ana Paula Arósio), personagens principais da minissérie da Globo Os Maias. Simone lembra que, lá no início da carreira, morava sozinha em São Paulo, em uma pensão frequentada por garotas de programa. “Eu era tão ingênua que só descobri qual era a profissão delas muito tempo depois”, conta. Foi um período árduo, em que a maior inimiga era a solidão. Na época, ela soube que Lavoura Arcaica seria filmado. Comprou o livro, leu e não teve dúvidas: “Eu sou essa personagem”, pensou. Fez o teste e passou. De atriz desconhecida, virou um dos rostos do momento. “O jovem não tem tanta consciência do que está fazendo. Acredito que isso dê tanta coragem para a gente tentar”, diz. E hoje, aos 36 anos, o que dá coragem? “Pensar que estou viva e preciso aproveitar para fazer o que gosto.”

122 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Her career in the arts began when she was a little girl in Curitiba, taking ballet classes. Later on, at 16, she starred in her first professional play. “I got into theater because I wanted to be a dancer who acted. And I felt touched,” she says. Simone spent the next six years performing in stage productions until she appeared like a hurricane in movies and on TV in 2001. One of her break-out roles was in the incensed feature film Lavoura Arcaica (released in English as “To the Left of the Father”), in which she had an incestuous passion for her brother, played by Selton Mello. A few months later, Simone’s image took over the small screen in the role of Maria Monforte, who was responsible for the tragedy that would befall her children, Carlos Eduardo (played by Fábio Assunção) and Maria Eduarda (Ana Paula Arósio), the main characters in the Globo network’s miniseries Os Maias. Simone recalls that, early on in her career, she lived alone in São Paulo, in a boarding house frequented by prostitutes. “I was so naive that I only realized what line of work they were in long after I left,” she recounts. It was a tough period, when her greatest enemy was loneliness. At the time, she knew that Lavoura Arcaica would be made into a movie.

Simone Spoladore posa para fotos na Casa Beludi, no bairro Cosme Velho, no Rio de Janeiro Simone Spoladore poses for photos at Casa Beludi, in the Cosme Velho neighborhood of Rio de Janeiro

look1: blusa damyller; saia acervo pessoal; joias marta l age; sapatos acervo pessoal look2: blusa acervo pessoal; saia damyller; joias marta l age; sapatos acervo pessoal

sto ry t elli ng"

123


Nos últimos 14 anos, Simone consolidou sua trajetória no cinema, sendo premiada por filmes como Desmundo (2002), O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006), Não se Pode Viver Sem Amor (2009) e Elvis e Madona (2010). Na televisão, depois de papéis coadjuvantes nas novelas Esperança (2002),  América (2005) e O Profeta (2006), Simone migrou para a Rede Record, onde estrelou outras quatro novelas entre 2009 e 2014: Bela, a Feia, Vidas em Jogo, Balacobaco e Pecado Mortal. O papel de protagonista em uma minissérie da HBO chega no momento certo para dar uma nova chacoalhada em sua carreira, como aquela de 2001. Para se preparar para o desafio, Simone viu filmes da indústria de pornochanchada da época, como A Super Fêmea (1973), com Vera Fischer, e Escola Penal de Meninas Violentadas (1977). A grande fonte de inspiração veio não exatamente do gênero, e sim do cinema marginal das décadas de 60 e 70: Helena Ignez, atriz com quem Simone já fez quatro longas. “Nas pornochanchadas, as atuações são sempre muito transparentes. E a Dora é um pouco o oposto disso, ela tem véus, tem segredos, parece esconder coisas dela mesma. Na Helena Ignez vejo duas coisas que levei para a Dora: a liberdade que ela tem com o corpo e a forma como você não vê, em suas personagens, a mulher como objeto”, avalia.

124 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

She bought the book, read it, and had no doubts: ‘I am this character,” she thought. She auditioned for the part, and passed. An unknown actress, she became one of the most popular faces in the media. “Young people are not so aware of what they’re doing. I think that’s what gives us so much courage to try,” she says. And today, at 36, which gives her courage? “Thinking that I’m alive and I need to seize opportunities to do what I like.” In the past 14 years, Simone has consolidated her career in motion pictures, having won awards for such titles as Desmundo (2002); O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006); Não se Pode Viver Sem Amor (2009); and Elvis e Madona (2010). On television, after supporting roles in the telenovelas Esperança (2002), América (2005), and O Profeta (2006), Simone moved to the TV Record network, where starred four other telenovelas between 2009 and 2014: Bela, a Feia; Vidas em Jogo; Balacobaco; and Pecado Mortal. The starring role in an HBO miniseries comes at the right time, to give a new boost to her career, like back in 2001. To prepare for the challenge, she watched movies in the pornochanchada genre from that time, such as A Super Fêmea (1973), with Vera Fischer, and Escola Penal de Meninas Violentadas (1977). A great source of inspiration was not exactly the pornochanchada genre, but rather the ‘marginal’ cinema of the 1960s and 1970s: Helena Ignez, an actress with whom Simone has made four films. “In pornochanchada movies, the acting is always very transparent. And Dora is somewhat the opposite of that; she has veils, has secrets, seems to hide things from herself. In Helena Ignez, I see two things I drew upon to play Dora: the freedom she has with her body, and the way you don’t see – in her characters – a woman as an object,” she says.

Em sentido horário, Simone no longa Lavoura Arcaica, sua estreia no cinema; em cena do filme O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias; no papel de Caterina, na novela Esperança; e na peça Depois da Queda Clockwise: Simone in the feature film Lavoura Arcaica, her film debut; in a scene from the film O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias; in the role of Caterina in the telenovela Esperança; and in the play Depois da Queda

Fotos: europa filmes/div. (lavoura arcaica); Beatriz Lefèvre/div. (o ano em que meus pais saíram de férias); Zé Paulo Cardeal / t v globo/div. (esperança); Kel zy Ecard e Andréia Horta /Breu/div. (depois da queda)

em foco | S i m o n e S p o l a d o r e


em foco | S i m o n e S p o l a d o r e

ZOOM Próximos passos

Simone fez recentemente uma oficina de roteiro ministrada pelo intelectual cubano Francisco Lopes Sacha e ficou animada para encarar desafios diferentes. " O que me interessa agora é a chance de escrever e dirigir, de abrir novos rumos”

Next steps

Lidar de forma livre com o corpo foi, por sinal, condição fundamental para abraçar o papel. Uma série da HBO com pornochanchada como tema é, afinal, garantia de sexo na TV. “Cenas de nudez são muito naturais para mim. Fazem parte do contar uma história”, afirma Simone. Na trama, Dora Dumar vai se apaixonar por Vicente (vivido por Marcos Winter), um censor que acaba virando cineasta da Boca do Lixo, área de concentração das produtoras na época, em São Paulo. Os dois não são os únicos arrebatados pela sétima arte. Um caminhoneiro interpretado por Adriano Garib torna-se produtor. Com direção geral de Cláudio Torres, Magnífica 70 tem 13 episódios em sua primeira temporada. E não segue um gênero definido. Mistura um pouco de ação, comédia, drama e, claro, pornochanchada. Tranquilo para uma atriz que já fez papéis diversos, em diferentes linguagens e que não se arrepende de nenhum passo do caminho que traçou, com a cara e a coragem.

126 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Dealing freely with her body, by the way, was a sine qua non to embrace the role. An HBO series dealing with the theme of pornochanchada, after all, means guaranteed sex scenes. “Nude scenes are very natural to me. They’re part of the storytelling,” she says. In the plot, Dora Dumar falls in love with Vicente (played by Marcus Winter), a movie censor that ends up as a filmmaker in Boca do Lixo – the seedy area in downtown São Paulo where the pornochanchada industry was initially concentrated. But in the series, these two are not the only ones enthralled by the movie industry. A truck driver played by Adriano Garib becomes a producer as well. Directed by Cláudio Torres, Magnífica 70 will have 13 episodes in its first season. And it doesn’t follow a clearly defined genre. It mixes action, comedy, drama and, of course, pornochanchada. Piece of cake for an actress who has tackled different roles in different forms of language, and who doesn’t regret any step along the path she’s forged – with heart and soul.

Simone recently attended a screenwriting workshop taught by Cuban intellectual Francisco Lopes Sacha, and was excited to face different challenges. “What interests me now is the chance to write and to direct, to forge new paths”

Romance contemporâneo

A atriz namora o diretor de fotografia Inti Briones, peruano morador de Santiago, no Chile. E não tem do que reclamar: “Namoro a distância é uma maravilha! A gente tem tempo para ficar com a gente mesmo. E quando nos encontramos é ótimo"

Contemporary romance

The actress is currently dating cinematographer Inti Briones, who is originally from Peru and now lives in Santiago, Chile. And there’s nothing to complain about: “Long-distance relationships are wonderful! We have time to be with ourselves. And when we get together, it’s great”

Movimentos contínuos

Ex-bailarina clássica, ela nunca abandonou a dança, que lhe dá ferramentas para atuar. Hoje, tem aulas em casa da técnica Alexander com a bailarina e coreógrafa Rocio Infante

Continuous movements

As a former classical ballerina, she never left dance, which provides her with tools for acting. Today, she has at-home lessons in the Alexander Technique, with dancer and choreographer Rocio Infante

Reverências

Em 2013, foi a grande homenageada da Mostra de Cinema de Tiradentes. Em cada edição, o evento presta tributo a algum ator ou autor por sua contribuição ao cinema brasileiro

Reverence

In 2013, she was the grand honoree of the Tiradentes Film Festival. With each edition, the event honors an actor or director for his/her contribution to Brazilian cinema

Fotos: hbo/div.

A atriz interpretando Dora Dumar, em Magnífica 70, série da HBO atualmente no ar The actress playing Dora Dumar in Magnífica 70, a series currently airing on HBO


em foco | m a d e i n b r a z i l

No asnodnaos dnaosdn aosid nasdoin asodn asodn oasnd oasd oasnd oasndoansodando No ansod naosd naosdn oasnd oansdo ansod naod oansdi ansod oasn oaisnd oasdn iaosdn asd

David e Angélica, ex-modelos idealizadores da Skull. Na página ao lado, acima, colares, pingentes e anéis da grife; e, abaixo, enfeite do ateliê do casal David and Angélica, former models and creators of the Skull brand of accessories. Opposite page, above: some of the brand’s necklaces, pendants and rings; below: decoration at the couple’s studio

Tendência

rock'n'roll Rock 'n' roll trend

128 a z u l m a g a z i n e | 0 6 . 2 0 1 5

Os paulistanos David Pimentel e Angélica Mantuan deixaram as passarelas, mas não o mundo da moda: o casal investiu na Skull, marca de acessórios masculinos feitos de metais e pedras São Paulo natives David Pimentel and Angélica Mantuan may have bid farewell to the catwalks, but not the fashion world: the couple has invested in “Skull,” a brand of men's accessories made from stones and metal Por/By Daniel Telles Marques

Fotos/Photos Haroldo Saboia

Habituados, mas cansados das sessões de casting, luz, câmera e ação, David Pimentel e Angélica Mantuan queriam mudar de vida. Modelos de carreira, viram a aposentadoria se aproximar ao mesmo tempo que observaram uma deficiência no mundo da moda: faltavam no mercado acessórios para o público masculino. Com R$8 mil em caixa, compraram equipamentos básicos – maçarico, bancada de trabalho e laminador –, alugaram uma sala de 20 metros quadrados e sem janelas na Zona Norte de São Paulo e começaram a fazer colares, anéis e pulseiras para homens. Foi assim, na intuição e na coragem, que fundaram a marca Skull, no fim de 2011. "Fomos autodidatas em tudo. Começamos a procurar tutoriais na internet, vídeos no YouTube e ler livros sobre o assunto. Fomos imergindo neste universo e aprendendo sobre ele", lembra David. As vendas começaram no boca a boca, para amigos com quem trabalhavam, até os produtos chegarem à Surface to Air, loja conceito francesa que é referência entre os consumidores de moda. "No primeiro mês não conseguimos nem receber deles porque não tínhamos nota fiscal. Falaram para a gente: 'Vendeu aqui, precisa dar nota'. E nós pensamos: Como faz isso? Ferrou", ri David. Agora mais escolados nas burocracias – há seis meses têm tudo organizado em planilhas –, eles se dedicam a setores distintos: Angélica cuida do administrativo e David da criação e da produção, toda feita à mão. Ele mistura metais e pedras na confecção de peças com um quê de rústico e de rock'n'roll – cruzes e caveiras (skull, em inglês) estão sempre presentes nas coleções. O preço médio dos produtos é salgado – R$500 – e justificado pela alta demanda: "Já trabalhamos no nosso limite, não temos a intenção de aumentar a fabricação. A solução, então, foi subir o preço". Ao abrir mão da expansão, a Skull se consolidou à sua maneira. "Fico incomodada com a lógica de lançar uma coleção a cada seis meses porque o mercado exige uma novidade. A gente não obedece essa sazonalidade", diz Angélica, explicando que, apesar de crias do setor, eles são um tanto avessos às engrenagens da moda. Ou quase. Pois não tardaram a voltar os olhos para outro público consumidor: a grife já conta com alguns colares, pulseiras e brincos para mulheres.

skullonline.com.br

Accustomed to, yet tired of casting sessions, lights, camera and action, David Pimentel and Angélica Mantuan wanted to change their lives. As career models, they saw retirement approaching, and at mil reais foi o investimento the same time perceived a shortcoming in the world inicial na marca. Até hoje of fashion: the market lacked accessories for men. David usa o equipamento With R$8,000 in cash, they bought some basic adquirido à época thousand reais was the initial equipment (blowtorch, work bench, press), rented a windowless, 20-square meter workshop on the investment in the brand. David still uses the equipment North side of São Paulo, and began making necklaces, acquired at the time rings and bracelets for men. Thus, with intuition and courage, they founded the “Skull” brand in late 2011. "We were self-taught in everything. We started looking for tutorials on the Internet, watching videos on peças são produzidas YouTube, and reading books on the subject. We delved por mês – eles fazem, into this universe and learned all about it," recalls David. normalmente, três Sales began through word of mouth, mostly to unidades de cada item friends with whom they had worked, until the products pieces are produced each reached Surface to Air, a French concept store that’s month – they usually make a benchmark among fashion consumers. "In the first three units of each model month we couldn’t even receive payment from them, because we had no sales receipts. They told us: 'If you’re going to sell here, you need to issue official receipts. And we thought: How are we going to do that? We’re ponto de venda apenas, no próprio ateliê. Mas screwed,” laughs David. também é possível Now more schooled in the bureaucracy – they’ve comprar pelo site had everything organized in spreadsheets for six point-of-sale only, at the months now – they are dedicated to different sectors: studio itself. But it’s also Angélica takes care of the administrative part and possible to buy items David is in charge of creation and production… all through their web site handmade. He mixes metals and stones to manufacture pieces with a touch of rustic and rock 'n' roll; crosses and skulls (hence the brand name) are always present in the collections. The average price of the products is a bit high (R$500), justified by the high demand: "We’re already working at our limit; we don’t intend to increase production. So, the solution was to raise the price." By relinquishing expansion, Skull was consolidated their way. "I’m bothered by the logic of launching a collection every six months just because the market demands novelty. We don’t obey this seasonality," says Angélica, explaining that – although offspring of the industry – they’re somewhat averse to the gears of fashion. Well, almost. Because it didn’t take long to set their sights on another consumer segment: the brand now offers several necklaces, bracelets and earrings for women.

8

120

1

129


Foto: Divulgação A zul

azuis

132 Expansão Expansion

A nova rota Belo Horizonte-Orlando The new Belo Horizonte-Orlando route

140 Experiência Azul Azul Experience

Serviços e dicas para os Clientes Services and suggestions for Customers

143 Mapa de Rotas Route Map Os destinos da Companhia The Company’s destinations

132


azu is | e x p a n s ã o

Fotos: julia rodrigues (disney); divulgação

Duas atrações da cidade da Flórida: aqui, Orlando Premium Outlets e, ao lado, a recém-inaugurada Orlando Eye Two Orlando attractions – this page: Orlando Premium Outlets; opposite: the recently-opened Orlando Eye

A pioneering connection

Rota inédita A partir de novembro, a Azul deve operar o primeiro voo direto entre Belo Horizonte e Orlando, na Flórida In November, Azul plans to begin operating the first direct flight between Belo Horizonte and Orlando, Florida

A Azul dá mais um passo em direção à sua expansão internacional. A Companhia pretende estrear, no dia 16 de novembro, a primeira ligação direta entre Belo Horizonte e Orlando, na Flórida. Com a novidade, Clientes de mais de 25 cidades brasileiras, como Belém, Porto Seguro, Brasília e Fortaleza, poderão realizar conexão no Aeroporto de Confins com destino à cidade norte-americana. O pedido da nova rota foi solicitado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e às autoridades americanas no mês passado, e deve ser aprovado em breve. “O Aeroporto de Confins é nosso segundo maior hub. Somos líderes em destinos servidos e em decolagens diárias a partir da capital mineira. Com os voos diretos para Orlando passaremos a ligar ainda mais cidades brasileiras aos Estados Unidos de forma muito conveniente”, afirma Marcelo Bento, diretor de Planejamento e Alianças da Azul. Atualmente, mais de 30 destinos estão ligados a Confins por meio de voos diretos da companhia. Vale ressaltar que a frota de aeronaves que fará a ligação entre Belo Horizonte e Orlando é composta de Airbus A330, que já terá novo acabamento interno. “Este produto conta com o que há de mais moderno em termos de conforto e entretenimento de bordo”, completa Bento.

6 . 22 001155 132 a z u l m a g a z i n e | 0 1.

Partnership between Azul Viagens and Disney

Azul takes yet another stride in its international expansion. The Company plans to debut the first direct link between Belo Horizonte and Orlando on November 16th. With this new route, Customers in more than 25 Brazilian cities, including Belém, Porto Seguro, Brasília and Fortaleza, will be able to make connections at Confins Airport to the central Florida city. The request for this new route was submitted to Brazil’s National Civil Aviation Agency (ANAC) and the US authorities last month, and is expected to be approved soon. “Confins Airport is our second largest hub. We are leaders in destinations served and daily departures from Belo Horizonte. With direct flights to Orlando, we’ll be connecting even more Brazilian cities to the United States in a very convenient way,” said Marcelo Bento, Azul’s Director of Planning and Alliances. Currently, more than 30 destinations are linked to Confins through the airline’s direct flights. It’s noteworthy that the fleet of aircraft that will fly the Belo Horizonte–Orlando route consists of Airbus A330s which will feature new interiors. “This aircraft has the very latest in terms of comfort and onboard entertainment,” added Bento.

Parceria Azul Viagens e Disney Operadora de turismo da companhia agora faz parte do seleto grupo que pode comercializar os produtos da marca norte-americana THE COMPANY’S TOUR OPERATOR IS NOW PART OF SELECT GROUP THAT CAN MARKET DISNEY PRODUCTS

A Azul Viagens acaba de fechar uma parceria inédita com a Disney e agora faz parte de um seleto grupo de operadores que podem comercializar os produtos da marca norteamericana. Isto significa que a divisão passa a vender de forma direta ingressos para os parques temáticos, hospedagem nos resorts, cruzeiros, planos de refeições, entre muitos outros produtos Disney. “Estamos muito felizes em poder oferecer aos nossos Clientes as melhores condições para a compra dos produtos da marca. Em breve, além de ampliarmos os voos diretos ligando Campinas a Orlando, colocaremos em operação frequências a partir de Belo Horizonte. Desta forma, poderemos levar ainda mais brasileiros para a Disney, que é um dos destinos mais procurados por pessoas de todas as idades”, comenta Marcelo Bento, diretor da Azul Viagens. Clientes Azul Viagens que se hospedarem em qualquer resort Disney contam com uma série de benefícios, como horas extras nos parques, transporte gratuito ligando o Aeroporto de Orlando e o hotel e ônibus direto para qualquer parte do complexo.

Azul Viagens has just signed an unprecedented partnership with Disney, and is now part of a select group of tour operators that can market the brand’s products. This means that the Division will now offering direct sales of tickets to the theme parks, accommodation at resorts, cruises, meal plans, among many other Disney products. “We are delighted to be able to offer our Customers the best conditions for purchasing the Disney products. Soon, aside from increasing the number of direct flights linking Campinas to Orlando, we will start operating flights to Orlando from Belo Horizonte. Thus, we can take even more Brazilians to Disney, which is one of the most sought after destinations for people of all ages,” said Marcelo Bento, director of Azul Viagens. Azul Viagens customers who stay at any Disney resort can count on numerous benefits, for example, extra time at the theme parks, free shuttle service between the Orlando Airport and the hotel, and direct bus lines to any part of the complex.

133


azu i s | f r o t a

Nossas aeronaves

Our aircraft

ATR 42-500 Quantidade de aeronaves/Number of aircraft: 4 Alcance/Scope: 1.555km Velocidade/Speed: 450km/h (Cruzeiro/Cruise); 494km/h (Máxima/Maximum) N° de assentos Economy/N° of Economy-class seats: 48 Peso máximo de decolagem/Maximum Takeoff Weight: 18.600kg Dimensões/Dimensions: 22,67m (Comprimento/Length); 24,57m (Envergadura/Wing Span); 7,59m (Altura/Height)

ATR 72 500/600 Quantidade de aeronaves/Number of aircraft: 50 Alcance/Scope: 1.650km Velocidade/Speed: 511km/h (Cruzeiro/Cruise); 560km/h (Máxima/Maximum) N° de assentos Economy/N° of Economy-class seats: 70 Peso máximo de decolagem/Maximum Takeoff Weight: 23.000kg Dimensões/Dimensions: 27,17m (Comprimento/Length); 27,05m (Envergadura/Wing Span); 7,65m (Altura/Height)

EMBRAER 190 Quantidade de aeronaves/Number of aircraft: 22 Alcance/Scope: 4.500km Velocidade/Speed: 850km/h (Cruzeiro/Cruise); 890km/h (Máxima/Maximum) N° de assentos Economy/N° of Economy-class seats: 106 Peso máximo de decolagem/Maximum Takeoff Weight: 51.800kg Dimensões/Dimensions: 36,24m (Comprimento/Length); 28,72m (Envergadura/Wing Span); 10,55m (Altura/Height)

EMBRAER 195 Quantidade de aeronaves/Number of aircraft: 60 Alcance/Scope: 4.100km Velocidade/Speed: 850km/h (Cruzeiro/Cruise); 890km/h (Máxima/Maximum) N° de assentos Economy/N° of Economy-class seats: 118 Peso máximo de decolagem/Maximum Takeoff Weight: 52.290kg Dimensões/Dimensions: 38,65m (Comprimento/Length); 28,72m (Envergadura/Wing Span); 10,55m (Altura/Height)

Airbus A330 Quantidade de aeronaves/Number of aircraft: 7 Alcance/Scope: 13.400km Velocidade/Speed: 871km/h (Cruzeiro/Cruise); 913km/h (Máxima/Maximum) N° de assentos Economy/N° of Economy-class seats: 248 (PR-AIV & PR-AIZ); 251 (PR-AIX, PR-AIY & PR-AIW) N° de assentos Business/Number of Business-class seats: 24 (PR-AIV & PR-AIZ); 27 (PR-AIX, PR-AIY & PR-AIW) Peso máximo de decolagem/Maximum Takeoff Weight: 230.000kg Dimensões/Dimensions: 58,82m (Comprimento/Length); 60,30m (Envergadura/Wing Span); 17,39m (Altura/Height)

135


azu is | l i n h a s d e ô n i b u s

Transporte exclusivo

Exclusive transport

A Azul oferece ônibus executivos gratuitos, com Wi-Fi e ar-condicionado, em lugares estratégicos nos estados de São Paulo e Santa Catarina. Entre a capital paulista e o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a companhia opera linhas de 30 em 30 minutos. Para utilizar o serviço apresente seu cartão de embarque ou seu itinerário 15 minutos antes da partida do ônibus.

Shopping Eldorado > Aeroporto de Viracopos > Shopping Eldorado

São Paulo

Clientes Azul contam com vários ônibus em São Paulo e em Santa Catarina. confira as rotas e os horários Azul customers can rely on several buses in São Paulo and Santa Catarina. check out the routes and schedules

Eldorado Shopping > Viracopos Airport > Eldorado Shopping

segunda a sexta / monday to friday

Campinas (Viracopos) Shopping Tamboré (Alphaville)

Terminal Barra Funda (São Paulo-SP)

Sorocaba Aeroporto de Congonhas (São Paulo-SP)

Azul offers free executive buses, with Wi-Fi and air conditioning, at strategic locations in the states of São Paulo and Santa Catarina. Between the São Paulo capital and Viracopos Airport, in Campinas, the company operates lines every 30 minutes. To use the service, present your boarding pass or itinerary 15 minutes before the departure of the bus.

Shopping Eldorado (São Paulo-SP)

Santa Catarina Blumenau

Viracopos > Congonhas

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

4:00 5:00 6:00 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:00 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00

5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 10:30 11:30 12:30 13:30 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30 21:30

5:45 6:45 7:45 8:45 9:45 10:45 11:45 13:45 14:45 15:45 16:45 17:45 18:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45

Chegada /Arrival

7:15 8:15 9:15 10:15 11:15 12:15 13:15 15:15 16:15 17:15 18:15 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15 1:15 2:15

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

4:00 5:30 6:30* 8:30* 10:30* 12:30* 15:00* 18:00 19:00*

5:30 7:00 8:00 10:00 12:00 14:00 16:30 19:30 20:30

6:15 8:15* 9:45 11:15* 12:15 13:15* 16:15* 17:15 19:15* 21:45 23:15*

Chegada /Arrival

7:45 9:45 11:15 12:45 13:45 14:45 17:45 18:45 20:45 23:15 0:45

Congonhas > Viracopos

Shopping Eldorado > Viracopos

Viracopos > Shopping Eldorado

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

4:30 5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 10:30 11:30 13:30 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30

6:00 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:00 13:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00

6:15 7:15 8:15 9:15 10:15 11:15 12:15 13:15 14:15 15:15 15:45 17:15 18:15 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15

7:45 8:45 9:45 10:45 11:45 12:45 13:45 14:45 15:45 16:45 17:15 18:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45 1:45

4:00 5:30 7:00 9:00 11:00 13:00 15:30 18:30 19:30

5:30 7:00 8:30 10:30 12:30 14:30 17:00 20:00 21:00

5:45 8:15 9:15 11:15 13:15 16:15 17:45 19:15 20:45 23:15

7:15 9:45 10:45 12:45 14:45 17:45 19:15 20:45 22:15 0:45

5:00 7:00 9:00 10:30 12:30 14:30 15:30 16:30 18:30 19:30 20:00

6:30 8:30 10:30 12:00 14:00 16:00 17:00 18:00 20:00 21:00 21:30

5:45 9:45 12:15 13:45 15:45 17:45 19:15 20:15 21:15 22:15 23:15 0:15

7:15 11:15 13:45 15:15 17:15 19:15 20:45 21:45 22:45 23:45 0:45 1:45

Barra Funda > Viracopos

domingos / sundays

Viracopos > Congonhas

Viracopos > Shopping Eldorado

segunda a sexta / monday to friday

Navegantes

sábados / saturdays Congonhas > Viracopos

Shopping Eldorado > Viracopos

Barra Funda Terminal > Viracopos Airport > Barra Funda Terminal

Congonhas Airport > Viracopos Airport > Congonhas Airport

Congonhas > Viracopos

domingos / sundays

Viracopos > Shopping Eldorado

Terminal Barra Funda > Aeroporto de Viracopos > Terminal Barra Funda

Aeroporto de Congonhas > Aeroporto de Viracopos > Aeroporto de Congonhas segunda a sexta / monday to friday

sábados / saturdays

Shopping Eldorado > Viracopos

Viracopos > Congonhas

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

4:30* 6:30 8:30* 10:00 12:00* 14:00 15:00* 16:00 18:30 19:30*

6:00 8:00 10:00 11:30 13:30 15:30 16:30 17:30 20:00 21:00

7:15 10:15 12:15* 13:45* 15:45* 17:15 19:15* 20:45 22:15* 23:15*

Chegada /Arrival

8:45 11:45 13:45 15:15 17:15 18:45 20:45 22:15 23:45 0:45

sábados / saturdays

Viracopos > Barra Funda

Barra Funda > Viracopos

domingos / sundays

Viracopos > Barra Funda

Barra Funda > Viracopos

Viracopos > Barra Funda

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

4:00 5:30 6:30 7:30 8:30 9:30 11:00 13:00 14:30 15:30 16:30 17:30 18:30 19:30 20:30

5:30 7:00 8:00 9:00 10:00 11:00 12:30 14:30 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00

6:15 7:15 8:45 9:45 11:45 13:45 15:45 16:45 17:45 19:15 20:45 21:45 22:15 23:15

7:45 8:45 10:15 11:15 13:15 15:15 17:15 18:15 19:15 20:45 22:15 23:15 23:45 0:45

4:30 5:30 6:30 9:00 11:00 14:30 16:00 17:30 19:00 20:00

6:00 7:00 8:00 10:30 12:30 16:00 17:30 19:00 20:30 21:30

6:15 7:15 7:45 8:45 10:15 12:45 13:45 16:45 17:15 19:15 21:15 23:45

7:45 8:45 9:15 10:15 12:45 14:15 15:15 18:15 18:45 20:45 22:45 1:15

5:30 7:00 8:30 10:30 13:00 14:30 15:30 16:30 18:00 19:00 19:30

7:00 8:30 10:00 12:00 14:30 16:00 17:00 18:00 19:30 20:30 21:00

7:15 9:45 12:15 13:45 15:45 17:45 19:45 20:45 21:45 22:45 23:45

8:45 11:15 13:45 15:15 17:15 19:15 21:15 22:15 23:15 0:15 1:15

Shopping Tamboré > Aeroporto de Viracopos > Shopping Tamboré Tamboré Shopping > Viracopos Airport > Tamboré Shopping

segunda a sexta / monday to friday Tamboré > Viracopos

Viracopos > Tamboré

sábados / saturdays Tamboré > Viracopos

domingos / sundays

Viracopos > Tamboré

Tamboré > Viracopos

Viracopos > Tamboré

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

Saída/Departure

Chegada /Arrival

4:00 5:30 7:00 9:00 10:30 13:00 14:00 15:30 17:00 19:00 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:00 14:30 15:30 17:00 18:30 20:30 21:30

6:45 8:45 10:15 12:15 13:45 16:45 17:45 19:45 21:45 23:45

8:15 10:15 11:45 13:45 15:15 18:15 19:15 21:15 23:15 1:15

4:00 5:30 7:00 9:00 11:00 15:00 18:30 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:30 16:30 20:00 21:30

6:45 9:15 10:45 12:15 13:45 16:15 18:15 21:15 23:15

8:15 10:45 12:15 13:45 15:15 17:45 19:45 22:45 0:45

5:30 7:00 10:30 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00

7:00 8:30 12:00 14:30 16:30 18:30 20:30 21:30

7:15 10:15 11:45 13:45 15:45 18:15 20:15 22:15 23:15

8:45 11:45 13:15 15:15 17:15 19:45 21:45 23:45 0:45

*ônibus com parada no Shopping Eldorado / *buses stopping at Eldorado Shopping 2 . 2 015 138 a z u l m a g a z i n e | 0 6

139


azu is | e x p er i ê n c i a a z u l

Experiência

Azul

Azul Experience

Nesta seção, reunimos algumas dicas importantes para tornar sua viagem segura, tranquila e confortável In this section, we list some important tips for making your trip safe, peaceful, and comfortable

Aeroporto

Bagagem

Luggage

Na hora de preparar sua mala, lembre-se: o limite total para bagagem despachada é de 23kg. A bagagem de mão deve pesar até 5kg e não pode conter objetos cortantes e inflamáveis.

When preparing your suitcase, remember: the total limit for checked luggage is 23kg. Hand luggage must weigh no more than 5kg and must not contain sharp or flammable objects.

Airport

TudoAzul

TudoAzul

Para garantir pontos no programa de vantagens informe sempre seu CPF em suas reservas ou na hora do check-in. Se você ainda não é Cliente TudoAzul, cadastre-se e ganhe 1.000 pontos de boas-vindas.

Dicas para o

check-in

Tips for check-in

A azul oferece cinco maneiras diferentes para realizar o seu check-in. escolha a que melhor se adapta às suas necessidades Azul offers five different ways to HANDLE youR check-in. Choose the one that best suits your needs

To ensure point for the TudoAzul, our Loyalty Program, please provide your CPF or TudoAzul number at booking or check-in. If you are not yet a TudoAzul Client, register and receive 1,000 welcome points.

Totem check-in

Para os Clientes que preferem o método tradicional de checkin, a Azul disponibiliza totens de autoatendimento nos aeroportos.

For Customers who prefer the traditional method of check-in, Azul provides self-service kiosks at the airports.

voeazul.com.br/tudoazul/azul-magazine

A Azul recomenda que você se organize para chegar ao aeroporto pelo menos uma hora antes de seu embarque, evitando, desta forma, possíveis contratempos.

SMS check-in

Basta enviar um SMS para o número 26990 com o localizador do voo ou o CPF do passageiro. Ao final do processo, o Cliente recebe um SMS com o link para o acesso ao cartão de embarque.

Azul recommends that you arrange to arrive at the airport at least one hour before your departure, thus avoiding possible problems.

Bem-Estar

Just send an SMS to number 26990 with the flight locator or CPF of the passenger. At the end of the process, an SMS will be sent to you with the link for access to the boarding pass.

Web check-in

No site da Azul é possível fazer o check-in de forma rápida e simples a partir de 48 horas antes de seu embarque. Perfeito para quem tem fácil acesso a computadores e quer economizar tempo.

On Azul's website, it is possible to do your check-in quickly and simply up to 48 hours before your departure. Which is perfect for those who have easy access to computers and who want to save time.

Well-Being

- Faça uma alimentação leve e hidrate-se bem antes de embarcar - Prefira viajar com roupas confortáveis - Caso se sinta mal durante o voo, se necessário, utilize o saquinho disponível no bolsão à sua frente - Se sentir um desconforto nos ouvidos devido à mudança de altitude, tampe o nariz e engula saliva algumas vezes.

- Have a light meal and hydrate yourself well before boarding - It is recommended to travel in comfortable clothing - If you feel ill during the flight, if necessary, please use the small bag available in the seat-back pocket in front of you - If you feel discomfort in your ears due to the change in altitude, hold your nose and swallow (saliva) a few times.

140 a z u l m a g a z i n e | 01 62 .. 22 001154

Ônibus Azul

Documentos

Documents

Sempre que viajar com a Azul, tenha em mãos um documento de identificação em bom estado e com foto. Apresente-o no balcão de check-in e no portão de embarque.

Whenever you travel with Azul, have an identification document in hand, in good condition and with a photo. Present it at the check-in counter and at the boarding gate.

Azul Bus

Serviços de ônibus para o aeroporto estão disponíveis em São Paulo e Santa Catarina. Não é necessário fazer reserva. Apenas apresente seu cartão de embarque. Confira a tabela de horários em nossos canais de atendimento e no site.

Bus services to the airports are available in São Paulo and Santa Catarina. No reservation is needed. Simple present your boarding pass. Check the schedule time table on our service channels and on the website.

App check-in

Com o aplicativo da Azul, disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android, o bilhete fica guardado no passbook do smartphone e é possível embarcar mostrando apenas a tela do aparelho.

With Azul's app, available free of charge for iOS and Android systems, the ticket is saved in the smart phone's passbook and it is possible to board by simply showing the screen of your device.

Fast check-in

Para utilizar esta opção é preciso apenas digitar o endereço fc.voeazul.com.br no navegador do celular e inserir uma das quatro alternativas de informação: número do localizador, RG, CPF ou número do Tudo Azul.

To utilize this option, you need only type the address fc.voeazul.com.br on the cellphone and enter one of the four information alternatives. They are: record locator number, RG, CPF, or TudoAzul number.

141


azu i s | m a p a d e r o t a s

Orlando Ft. Lauderdale/Miami

Boa Vista

Porto Trombetas

São Gabriel da Cachoeira

Macapá Belém

Santarém

Manaus

São Luís

Parintins Tabatinga

Parnaíba

Altamira

Tefé

Tucuruí

Marabá Imperatriz

Coari Itaituba

Fortaleza

Teresina

Natal

Carajás

Fernando de Noronha

Juazeiro do Norte

Eirunepé

João Pessoa Recife

Porto Velho Alta Floresta

Rio Branco Ji-Paraná

Petrolina Paulo Afonso

Palmas Barreiras

Cacoal

Aracaju Lençóis

Vilhena

Feira de Santana Valença

Vitória da Conquista

Brasília

Cuiabá

Goiânia

Rondonópolis

Patos de Minas

Rio Verde

Caldas Novas Uberlândia

Corumbá

Uberaba S. J. do Rio Preto

Campo Grande Bonito

Três Lagoas

Araçatuba Presidente Prudente Bauru Dourados Marília

Our route network

Pelos ares

São 104 destinos, mais do que o dobro da concorrência, em 850 voos diários There are 104 destinations, more than twice as many as the competition, on 850 daily flights

Maceió

Sinop

Araxá Ribeirão Preto

Londrina

Maringá

São Paulo (Congonhas)

Cascavel

Campinas

Salvador

Ilhéus

Montes Claros Porto Seguro Teixeira de Freitas Governador Valadares Ipatinga (Confins) Belo Horizonte (Pampulha)

Vitória Zona da Mata Campos dos Goytacazes Macaé Cabo Frio Dumont) Rio de Janeiro (Santos (Galeão)

São Paulo

(Guarulhos)

Curitiba

Foz do Iguaçu Chapecó

Joinville

Passo Fundo Caxias do Sul

Navegantes Florianópolis Criciúma

Santa Maria Porto Alegre Pelotas

143


a zui s

pa n o r â m i c a Andrea D’Amato

O sertanejo é um forte A tough breed of cowboy

Em suas andanças pelo sertão, Andrea D’Amato fez o retrato de Seu Assis Vaqueiro, cuja vida está arraigada à paisagem árida de Serrita, a 600km de Recife. Ele é um dos remanescentes no ofício de vaqueiro, que ainda garante o sustento de sua família. “Enfrentando o sol e o solo, ele tornou-se uma figura icônica dali que desafia o tempo”, observa a fotógrafa. In her travels around the Northeastern Brazilian backlands, Andrea D’Amato took this portrait of a cowboy named Assis, whose life is entangled in the arid landscape of Serrita, 600km from Recife. He is one of the remnants of the traditional cowboy craft, which guarantees the support of his family. “Facing the sun and the soil, he’s become an iconic figure there, one who defies time,” says the photographer.

Azul 26 completa  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you