Issuu on Google+


2


3


4


inside 05 anos

E a Inside chega a meia década de vida, fazendo da qualidade do conteúdo o seu principal objetivo. Neste competitivo mercado, especialmente na região do Vale do Paraíba, onde várias revistas disputam a sua fatia de público, atingir a marca de cinco anos de existência merece parabéns. E aplausos! Celebrando também três anos de abrangência regional, a Inside nasceu como uma revista vinculada ao Buriti Shopping Guará, que cedia sua marca para o veículo. Neste período, a publicação tinha sua circulação restrita ao centro de compras e à cidade de Guaratinguetá. Conquistando seu espaço no mercado, a Inside foi galgando novos degraus, aumentando páginas e espaços, chamando a atenção de anunciantes e parceiros e ganhando o respeito e o carinho dos leitores até que, a partir de sua 11ª edição se tornou um veículo de circulação regional. Enfrentando e superando as turbulências deste mercado bastante volátil, a Inside primou sempre pela qualidade da informação, com um conteúdo diferenciado e variado. Em suas páginas, o leitor encontra sugestões de moda, roteiros turísticos, dicas de beleza e saúde, as últimas novidades em tecnologia, decoração, além de cultura, arte e pessoas, esta a sua principal e mais valiosa matéria prima.

Por suas páginas desfilaram pessoas conhecidas, outras nem tanto, mas sempre com a qualidade que faz de cada uma delas um ser humano único: a sua história de vida. São estas histórias que enriqueceram e continuarão a valorizar cada uma das páginas da revista, que aposta na inteligência de seu leitor, sem tentar, por meio de adivinhação ou achismo, determinar o que ele deseja encontrar nas suas seções. E neste ponto, a Inside sempre conseguiu surpreender o seu público. E, com certeza, muitas outras surpresas virão. Poderíamos nos estender por páginas relembrando nomes, profissões e status das pessoas que passaram pela Inside, mas isso não faria justiça ao seu leitor fiel, que conhece a sua revista, guarda cada exemplar e se lembra daqueles que contaram suas histórias ao longo destas 23 edições. O principal diferencial da Inside diante da concorrência talvez seja apostar no material humano, não pela sua simples exposição ou divulgação, mas pelo seu conteúdo, sua experiência de vida. É uma revista feita por pessoas, com pessoas e para pessoas. Por isso, temos a certeza de que esta troca de energia vital se prolongará por muitos e muitos anos. Parabéns à Inside, aos seus colaboradores, seus personagens, parceiros e, sobretudo, ao seu público!

5

INSIDE 5 ANOS – DE PESSOAS PARA PESSOAS


6


editorial

Noite feliz, noite feliz! É Natal mais uma vez, o quinto da história da Inside. E, celebrando seu aniversário de cinco anos, a sua revista regional de variedades traz um conteúdo diversificado, com dicas, novidades, personagens, matérias especiais, entre outras. Para começar bem, que tal um bate papo com quem sabe tudo e um pouco mais de música brasileira? Foi isso que fizemos, ao conversarmos com o cantor, compositor, artista plástico e arquiteto, Luiz Cláudio de Castro, que mora em Guaratinguetá. Com a chegada do final do ano, o medo e o desejo de mudanças se misturam no coração das pessoas. Em 2012, paira uma ameaça de final dos tempos, supostamente prevista no calendário Maia. Mas, e se o mundo não acabar? Tudo continua, é claro, e a Inside traz algumas dicas para áreas importantes de nossas vidas. Na seção Comportamento, uma matéria sobre o mais fiel, amoroso e sincero amigo de todos nós, o cachorro. O que os pet shops oferecem em produtos e serviços e, mais importante, o trabalho divino de amor e carinho desenvolvido por pessoas e instituições que acolhem, cuidam e encaminham os bichinhos para a doação. Que tal fazer uma boa ação e ganhar um amigão de presente? Na página Brinquedo de Adulto, uma animada guerra dos sexos no mercado de joias masculinas e femininas. Na seção Arte e Cultura, o centenário do Dr Zerbini, pioneiro em transplantes cardíacos no Brasil. A tradição do branco para o réveillon desfila pelas páginas de Moda e a Inside traz ainda decoração, saúde, dicas de livros, filmes e muito mais. Feliz Natal e um excelente 2013, porque o mundo não irá acabar!

Foto: Danilo Rosas

Natural de Curvelo-MG, Luiz Cláudio de Castro viveu boa parte de sua vida na capital do Rio de Janeiro. Mas há três anos decidiu trocar o agito da cidade grande para vir morar em Guaratinguetá, cidade pela qual é apaixonado e que sempre foi o destino de suas férias. Luiz Cláudio é cantor, compositor e pintor. Agraciado por uma voz doce e envolvente, conquistou desde jovem um lugar privilegiado no panteão da cultura brasileira e internacional. Em um papo acolhedor e descontraído, junto de sua esposa Heloísa Helena, o mineiro conta sobre a Bossa Nova em sua vida e as cores da pintura em sua carreira.

0 8 perfil

Luiz Cláudio de Castro - Todo sentimento e todo Brasil!

1 2 Matéria

Especial

e X P EDIEN T E

Danilo Rosas | Editor

Editor: Danilo Rosas Administração: Renata Rosas Projeto Gráfico: Studio DR Coordenadora Editorial: Lívia Fernandes Coordenadora de Arte: Beatriz Mathídios Redação: Julio Maziero Operações Comerciais: Daniele Castro Redes Sociais: Kallel Capucho

Se o mundo não acabar...

A tradição do branco na virada do ano

1 8 beleza

e Saúde

Benefícios da acupuntura

2 2 ARTE

da gula

Como aproveitar um bom vinho

3 0 INt e r i o r e s

Decore mais por muito menos

A Revista INSIDE é uma publicação da Editora Expedições Rua Monsenhor Filippo, 367 - Guaratinguetá/SP – CEP 12.501-410 email: editoraexpedicoes@editoraexpedicoes.com.br. site: www.editoraexpedicoes.com.br A Editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados.

7

1 4 moda

REVISTA INSIDE | ISSN 2236-224X | Dezembro/12 Designers Gráficos: Kallel Capucho, Renan Mendonça e Walder Guimarães Comercial: Adriana Senne, Bárbara Araújo, Renato Nomoto e Nickson Gabriel Colaboradores: André Mota, Michael Keller, Fábio Guará, Kátia Arantes, Miriam Badaró, Caroline Faria Martins França Silva, Bruno Hermenegildo, UPA (União Protetora dos Animais), INSANNI e Golden. Fotografias: Fernando Candelária, Danilo Rosas, Acervo do Museu Histórico Prof. Carlos da Silva Lacaz, Rodolfo Magalhães, Willian Tsuji, Daniel Santos e Ricardo Nishimura. Para anunciar ligue: (12) 3133-2449 ou pelo email: comercial@editoraexpedicoes.com.br Impressão: Resolução Gráfica


Fotos: Danilo Rosas

perfil

Luiz Todo Cláudio sentimento e todo Brasil!

8

Por Lívia Fernandes

Quando nos questionamos sobre o jeito mineiro de receber as pessoas, a convicção de que esses filhos de Minas Gerais sabem, e realmente sabem, recepcionar e agradar suas visitas se concretiza a partir do primeiro e acolhedor “boa tarde”. E foi assim, sentado na sala de sua casa, ao lado de sua doce e apaixonante esposa, Heloiza Helena e de sua única neta, Laura, que Luiz Cláudio de Castro proseou sobre sua vida regada de muita tinta e Bossa Nova. Luiz Cláudio nasceu na cidade de Curvelo, interior de Minas, no ano de 1935. Quando pequeno, aos cinco anos, ganhou de seu pai um cavaquinho ao qual, segundo ele, foi o marco inicial de sua carreira. Ao mesmo tempo em que a música embalava sua vida, a pintura ia ao lado colorindo os caminhos pelo qual passou e ainda passa. Seu reconhecimento nacional e internacional é de fato honroso e digno de um prefácio escrito de próprio punho por Carlos Drummond de Andrade. E para mergulhar nessa história de cultura, brasileirismo, Bossa Nova, arte e cumplicidade, a Revista Inside conversou com o casal que iniciou seu romance a partir de uma voz em um rádio de madeira e de uma aluna de internato carioca encantada pelo dono de sua melodia preferida, “Pobres de Paris”.

“E se o rio é o seu chão, Minas Gerais é a sua paixão”. Como o senhor traduziria esta afirmação? O que é, para o senhor, ser mineiro? É este o segredo de tanto sucesso? L. C.: Com certeza! Esse jeito simples, gostoso e curtido. Ser mineiro é ser ímpar, não é um jeito ruim, não é bobo, é maravilhoso. Não é a mesma coisa que os outros. Ser mineiro é tudo isso, é ser sucesso e talento. É ser simples e feliz! O que o levou a escolher Guaratinguetá para fixar residência? Há quanto tempo os senhores moram na cidade? Luiz C.: Estamos há três anos em Guaratinguetá, mas ficamos a vida toda vindo para Guará, nós vínhamos muito nas férias, quando ainda namorávamos. Heloiza H.: Somos doidos até hoje pela cidade, é muito parecida com Minas. Aqui não utilizo nem carro, é uma tranquilidade. As crianças, Luiz Eduardo e Sônia Maria, cresceram praticamente aqui. Temos um carinho muito grande. Não sei como conseguimos ficar 55 anos longe. O Rio é bom para passear. Na nossa idade, morar no Rio de Janeiro é fogo.


Luiz C.: A música eu tenho desde pequeno em minha vida, quando ganhei um cavaquinho, pelo qual sou apaixonado. Mas também adoro desenhar e pintar. Acho que gosto das duas coisas. Eu comecei a cantar profissionalmente por que a música me forneceu melhor mercado, me permitiu sair de Curvelo. Na época de Juscelino Kubitscheck foi o momento que começou o meu reconhecimento. Comecei a cantar na Rádio Cruzeiro. Heloiza H.: Ele tinha um trio lá em Curvelo, eles cantavam muito em exposição agropecuária. Em uma dessas, o Juscelino Kubitschek foi, os viu e falou para o diretor da Rádio Inconfidência que estava lá, contratar o Luiz Cláudio para tocar na rádio. Assim, ele foi para Belo Horizonte com 15 anos. Com algum tempo cantando na rádio foi chamado para ir ao Rio de Janeiro. Ele foi sendo levado pela música. No Rio o chamaram para cantar na rádio Máric Veiga, na mesma época em que trabalhava Chico Anysio e tantos outros. A partir disso, passou para a Rádio Nacional. Mas, segundo ele, quando mais novo queria ser pintor, ele já me disse isso.

Fotos: Reprodução

Durante sua carreira, no momento em que teve de optar pela arquitetura ou pela música, o que o levou a escolher a música?

Sua primeira banda foi o trio Travadores do Luar. Quais lembranças o senhor guarda desta época? Luiz C.: Surgiu em Curvelo, foi a primeira manifestação inteligente de música com três vozes, bonitinho, meninos sérios de gravata, com sucesso, que cantavam nas festinhas da cidade. Foi neste momento que fui convidado para tocar na Inconfidência e depois fui para o Rio, no ano em que fui convidado para gravar um disco que fez sucesso no Brasil inteiro com temas natalinos. Era uma banda única e original. Heloiza H.: Interessante é que, antigamente, não era qualquer pessoa que gravava disco não. Só gravava mesmo quando tinha um gogó daqueles, pois não havia edição. Hoje em dia há as edições, não precisa ter a voz maravilhosa. Luiz Cláudio é o típico cantor de rádio. Eu acho que curtia muito mais a carreira dele do que ele. O Luiz Cláudio no Rio não era uma pessoa que aparecia muito, ele não gostava. Mas nossa casa vivia cheia, recebíamos visitas de pessoas como Beth Carvalho, Clara Nunes, que era amissíssima do Luiz Claudio, João Gilberto, entre tantos outros. Era uma delícia! Quais cantores o senhor carrega para a sua vida? Luiz C.: Bing Crosby, que é da mesma época de Frank Sinatra. Tom Jobin, Milton Nascimento, entre outros brasileiros, todos me influenciaram, são maravilhosos. Tem também o Billy Blanco, Dori Caimmy e Marcos Vaz.

Luiz C.: Surgiram juntas. Um complementou o outro. A música me forneceu um caminho para ganhar dinheiro, sair de Curvelo. Mas a pintura nunca deixou ser minha paixão. Inclusive, o dono das pastilhas Valda vivia comprando minhas artes. Heloiza H.: Acho que o desenho foi primeiro né, Luiz Cláudio? Ele entrou para faculdade um ano depois de nos casarmos, em 1961. Ele exerceu a carreira, se aposentou e tudo mais. Foi arquiteto do estado. Luiz C.: Eu escolhi a arquitetura porque ela está muito ligada à arte, é do meio. Chico Buarque entrou, mas no segundo ano parou. Tom Jobin também parou.

9

Como a pintura entrou na sua vida? Foi antes ou depois da música?


10

MINUANO


perfil O poeta Carlos Drummond de Andrade não poupou palavras ao elogiar sua voz e seu dom musical. Como o senhor vê esta homenagem? Luiz C.: Foi maravilhoso, uma homenagem dessas não é para qualquer um. Uma honra. Foi quando eu estava fazendo o “Minas sempre Viva” e tinha uma letra do Drummond que eu musiquei. Gravei, mandei para o Drummond e pedi para ele escrever o prefácio, que o fez de próprio punho. Um honra!

Esta santa foi presenteada a Luiz Cláudio por Tom Jobim, que disse o seguinte: “Eu, quando atingir a máxima da minha carreira e acho que já atingi, vou lhe passar esta imagem. Assim, quando você achar que atingiu o máximo da sua, também passará adiante”. (a imagem permanece com Luiz Cláudio como uma recordação de Tom Jobim.

Primeiro Song Book do país, foi produzido pelo Banco do Brasil. Prefaciado por Carlos Drummond de Andrade, todo seu conteúdo é de Luiz Cláudio, assim como as músicas.

Aparecida

Guaratinguetá

Ouro Preto

11

Prefácio escrito por Carlos Drummond de Andrade em homenagem a Luiz Cláudio. Estes versos podem ser vistos no Song Book, “Minas Sempre Viva”.


SE O MUNDO

Foto: sxc.hu

MATÉRIAESPECIAL

NÃO ACABAR...

12

Por Julio Maziero

Os alarmistas de plantão acreditam que o mundo irá acabar em dezembro de 2012. Esta data emblemática seria a última marcação de tempo presente no Calendário Maia. Poderia ela significar o final dos tempos? Mas, e se nada acontecer? Em noticiários e documentários televisivos, vemos um grande número de pessoas que já se preparam para o que seria o derradeiro momento da humanidade, armazenando comida, construindo abrigos, adquirindo armas e outras quinquilharias. Será preciso tudo isso? A ameaça dos maias já foi descartada, já que arqueólogos encontraram um calendário lunar Maia que vai muito além de 2012, provando que, para aquele povo, a data nada teria a ver com o fim do mundo, mas sim com término de um ciclo e o início de outro. E isto nós já observamos nas estações climáticas, nos ciclos de atividade solar, entre muitos outros. Nosso ano, pelo calendário Gregoriano, termina no dia 31 de dezembro e o fato de não termos o dia 01 de janeiro do ano seguinte marcado lá, não quer dizer que é o fim de tudo. Não seria, então, mais produtivo e saudável planejarmos nossas vidas para este novo ano, novo ciclo ou nova fase? Apostando que o mundo não acabará em dezembro deste ano e que 2013 chegará exatamente no dia 01 de janeiro, a Inside resolveu trazer algumas dicas para quatro importantes áreas de nossas

vidas: trabalho, espiritualidade, saúde e viagem. Trabalho - De acordo com o Sebrae, entre as principais áreas de trabalho que estão se destacando e continuarão em crescimento em 2013 estão a tecnologia da informação, arquitetura e design de interiores, contabilidade e finanças, saúde e bem estar, hotelaria e turismo. Meio ambiente, comunicação e energia também merecem destaque. Você que está procurando emprego ou mesmo uma mudança em sua vida profissional, fique de olho. Na saúde, os nutricionistas, fisioterapeutas e enfermeiros estarão em alta. A área do lazer privilegiará todas as atividades ligadas ao turismo. No setor de tecnologia, os engenheiros de computação, de automação, de sistema de informação, biotecnologistas, desenhistas e analistas ligados à área de comunicações, redes e dados ganharão destaque. Os profissionais de comunicação social, de marketing, publicitários, produtores de audiovisual serão valorizados pelo mercado. O meio ambiente é a preocupação do século, por esta razão, engenheiros agrônomos, ambientais e sanitários, analistas de controle ambiental, de avaliação e prevenção de contaminação serão os profissionais mais requisitados. No importante setor de energia, os engenheiros ainda dominam, sejam eles químicos, mecânicos, físicos, biólogos ou bioquímicos.


Mas, mesmo que você não tenha aptidão para nenhuma destas áreas, o mais importante é se informar para fazer a escolha certa e conseguir a dádiva de trabalhar naquilo que gosta. Não desanime. Esta é a dica da marchand Mírian Badaró, proprietária de uma galeria de arte em Taubaté. “Se o mundo não acabar, espero contribuir para deixá-lo mais bonito, enchendo a vida das pessoas de arte", afirmou. Saúde – A mais importante riqueza humana merece toda atenção. Como diziam os antigos, com saúde não se brinca. E, ao que parece, a sabedoria popular tem muito a ensinar quando se trata de cuidados com nosso corpo, pois prevenir é infinitamente melhor que remediar. E isso é um fato. Profissionais da área concordam que o melhor tratamento, para a grande maioria dos problemas, ainda é o preventivo. E a melhor forma de cuidar da saúde é sempre procurar o seu médico, fazer um check-up e, de acordo com as orientações dele, praticar uma atividade física, fazer da alimentação saudável um hábito, reduzir o estresse e exercitar a mente. “Mente sã em corpo são”. Pois é, mais uma máxima se prova verdadeira. Nesta expectativa de que não estejamos no fim dos tempos, o ator Fábio Guará, de Guaratinguetá, já começa a traçar suas metas para um 2013 mais saudável. “Se o mundo não acabar, eu espero que as pessoas tenham mais paciência e tolerância umas com as outras, e que neste mundo tão imediatista, tenhamos a consciência de que é necessária uma mudança em nossa alimentação, em nosso dia a dia. Precisamos nos movimentar mais, andar mais a pé, de bicicleta, treinar nosso corpo para a vida”, Fábio Guará lembrou Fábio. Viagem – Ainda confiando que o final dos tempos será cancelado, que tal fazer aquele passeio que há tempos você vem adiando? A indústria do turismo é uma das que mais cresce no mundo, justamente porque as pessoas estão viajando mais, conhecendo lugares novos, revisitando locais conhecidos, buscando novas experiências. Viajar é uma forma de pisar no freio da vida acelerada que o ser humano leva na atualidade. É estar livre das amarras do relógio, da Internet, do celular, do cartão de ponto e de tantos outros grilhões que ditam as regras de nossa existência na sociedade moderna. E opções de destinos, roteiros e experiências não faltam. A fotógrafa Kátia Arantes, de Guaratinguetá, já escolheu o seu destino para 2013: a Califórnia, nos Estados Unidos. “A Califór-

Foto: Danilo Rosas

Foto: Arquivo pessoal / Michael Keller

Foto: Fernando Candelária Foto: Arquivo pessoal / Fábio Guará

Mírian Badaró

nia possui uma luminosidade única e eu vou amar fotografar neste estado cheio de tons dourados. Pretendo ainda partir de Los Angeles em um carro conversível ao som de muito jazz dos anos 40 e 50, rumo às vinícolas do Vale de Santa Ynez. Assim como no filme “Sideways Entre umas e outras”, pretendo visitar toda a região e degustar muitos vinhos”, revela Kátia. As dimensões continentais do Brasil reúnem praticamente todas as vertentes do turismo. Desde o histórico e cultural, passando pelo religioso, ecológico e de negócios, até o de aventura e de compras. Praia, montanha, floresta, rio, caatinga, cerrado, pampas, cachoeiras, vales, cavernas, cidades, igrejas, museus e parques estão aguardanKátia Arantes do você. Quem sabe até mesmo um período sabático, uma peregrinação em busca de autoconhecimento? Em 2013, faça as malas porque o Brasil e o mundo te esperam. Espiritualidade – A plenitude da vida só pode ser alcançada quando mente, corpo e espiritualidade estão em sintonia. A exemplo do nosso corpo e de nossa mente que precisam ser alimentados e exercitados, nossa espiritualidade também necessita de energia para promover seus benefícios. Não falamos aqui de religião, mas de fé. Vivenciar suas crenças, absorver ensinamentos e ter experiências transformadoras são necessidades do ser humano. E esta é uma área comumente negligenciada por muitos nesta realidade insana do mundo atual. Michael Keller, repórter da TV Record, é categórico ao afirmar que o mundo não vai acabar. “Em 2013 estarei de braços abertos para trilhar novos caminhos. A cada ano que chega, temos de renovar também nosso espírito em busca de uma paz maior, de se entregar ao próximo ainda mais que em 2012. O mundo está individualista, sem paciência, sem serenidade”, constatou. Se quisermos um mundo melhor, precisamos ser melhores. Toda mudança acontece de dentro para fora. Até mesmo nas grandes estrelas, como o Sol, a queima de combustível e sua consequente transformação começam em seu núcleo e se estendem para a superfície. Não espere o fim do mundo ou o seu adiamento para dedicar o tempo necessário para o seu desenvolvimento espiritual. Ele é parte intrínseca de sua vida. Ontem, hoje e sempre. Neste universo ou em qualquer outro. O mundo pode acabar, mas a alma é imortal!

Michael Keller


14

Moda MODA


A tradição do branco

Fotos: Rodolfo MagalhĂŁes

Modelo: Mayra Azevedo

Na virada do ano!


MODA

Por Lívia Fernandes É chegado mais um final de ano, quando conquistas e vitórias são contabilizadas, mudanças são realizadas, pessoas se casam e têm filhos, a moda se recicla, as cores nas vitrines tomam seus lugares de destaque e pensamentos positivos são dirigidos para o próximo ano que está para se iniciar. Mas, no meio de tanto vai e vem, o que realmente não muda neste ciclo de renovações, é a tradição do branco na virada do ano. A moda que nos é apresentada nesta temporada é repleta de cores alegres e fortes, mas, mesmo assim, nem que seja em uma única peça do vestuário, no último dia do ano aquele branco clássico tem de aparecer. A tradição de usar roupa branca no réveillon, advém do anseio por um ano repleto de boas energias, novas esperanças e paz, muita paz. Além de espantar vibrações negativas e aproximar o equilíbrio interior. Para alguns, a cor usada durante o réveillon não influencia em nada, é apenas superstição. Entretanto, para outros, o branquinho básico faz toda a diferença. Para a modelo Mayra Azevedo, moradora da cidade de Lorena, a cor branca é indispensável durante as comemorações do ano novo. Como podemos observar neste ensaio feito pelo fotógrafo Rodolfo Magalhães, também da cidade de Lorena, reconhecido por sua visão ao fotografar marcas e pessoas, além de locais e patrimônios, o que predomina é a vestimenta branca. São dois modelos que podem ser usados tanto em festa fechada quanto na praia, dependo dos complementos utilizados, como saias, shorts, além de colares e sapatos. Vale ressaltar que outras cores também possuem um significado

todo especial para a virada de ano. Amarelo – é a cor do bom humor, da autoconfiança. Significa fortuna, riqueza e sucesso. Rosa - remete ao amor, em todas as formas, inclusive o amor próprio. Quer ser amada por si própria e por todos? Então sua cor é o rosa! Vermelho - é a cor ideal para quem deseja viver uma nova paixão, além de representar força, vontade, energia e amor avassalador. Esta cor dará a coragem que você precisa para realizar seus sonhos e planos para o próximo ano. Azul - é a cor da tranquilidade, da serenidade, maturidade e segurança. É também a cor da bondade. Verde - segue na mesma linha, significando recomeço, alegria, esperança e equilíbrio na vida. Usados por pessoas que almejam saúde no ano que está por vir. Laranja - é a cor do verão, das conquistas pessoais e profissionais. O laranja dará energia para você encarar atividades novas, novos ramos de estudo. Ideal para que vai prestar uma maratona de vestibulares. Além de ser a cor da sensualidade. Marrom / Nude - remete a mistério e elegância. Assim como o rosa, é ideal para pessoas que desejam um namoro sério. Por fim, o que realmente importa, independente de pular sete ondas, guardar sementes da uva, comer lentilha ou escolher a cor de roupa para a virada, é estar bem consigo e com o ano que está acabando, desejando a si e ao próximo um ótimo ano que está por vir, com bons sentimentos, boas vibrações, muita alegria e paz. Feliz Ano Novo, querido leitor!

Fotos: Rodolfo Magalhães


BELEZAESAÚDE

BENEFÍCIOS

18

Caroline Faria Martins França Silva Fisioterapeuta.

Foto: sxc.hu

DA ACUPUNTURA

A acupuntura (do latim acus – agulha, e punctura - colocação) é um ramo da medicina tradicional chinesa e, de acordo com a nova terminologia da OMS (Organização Mundial da Saúde), um método de tratamento complementar. O tratamento consiste no diagnóstico (igualmente baseado em ensinamentos clássicos da Medicina Tradicional Chinesa) e na aplicação de agulhas em pontos definidos do corpo, chamados de "Pontos de Acupuntura" ou "Acupontos", que se distribuem principalmente sobre linhas chamadas "meridianos chineses" e "canais", para obter diferentes efeitos terapêuticos conforme o caso tratado. Também são utilizadas outras técnicas alternativas ou complementares, sendo as mais conhecidas a moxabustão (aplicação de calor sobre os acupontos ou meridianos), a auriculoterapia, acupuntura craniana, da mão, do pé, do punho e tornozelo, acupuntura ocular e, mais recentemente, a eletroacupuntura. A acupuntura é uma técnica utilizada como prevenção de inúmeras doenças e, apesar de provocar medo em alguns pacientes devido à utilização de agulhas, é um método seguro e com eficácia comprovada. Estudos científicos oferecem evidências reais de que ela é capaz de aliviar a dor e tratar males como enxaquecas, tensão pré-menstrual, osteoporose, dorsalgia, ciáticas, tendinites, problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológicos, psicológicos e neurológicos, ginecológicos e até mesmo dermatológicos. Ela é especialmente indicada para a redução da dor em casos de fibromialgia e dores localizadas nas costas, tratamento de náuseas e vômitos em pacientes que se submetem a quimioterapias ou cirurgias, e diminuição da tensão emocional. De acordo com a tradição chinesa, a técnica é capaz de ajustar

canais energéticos do corpo, chamados na acupuntura de meridianos, de acordo com equilíbrio de yin e yang, que representam dois pólos de uma dualidade fundamental existente na natureza. A medicina ocidental e moderna, contudo, sugere que o método estimule a liberação de substâncias químicas que alteram o sistema nervoso e podem ter efeitos em todo o corpo, promovendo o equilíbrio do organismo. Uma vez estimulada a área dos pontos de acupuntura, localizados sobre áreas de terminações nervosas, ocorre o envio de estímulos ao Sistema Nervoso Central, promovendo a liberação de endorfinas encefálicas e dismorfina que bloqueiam os estímulos de dor, além da estimulação das vias serotoninérgicas e encefalinérgicas, que liberam os opióides, favorecendo um efeito analgésico e uma redução do uso de medicamentos. Ela regula o equilíbrio do organismo, melhora a circulação sanguínea, aumenta a resistência corpórea, fortalece o sistema imunológico e é capaz de mudar a constituição corporal, por isso, reduz ao mínimo a necessidade de drogas e aumenta a eficácia terapêutica. Sendo assim, está muito associada a transtornos orgânicos resultantes de tensões emocionais como o estresse. Quando é indicado o tratamento de acupuntura, os pontos escolhidos poderão estar localizados em qualquer parte do corpo, tais como cabeça, tronco, mãos, pernas e pés. Muitos pontos não deverão ser os mesmos em todos os pacientes. Cada pessoa adoece de uma maneira diferente e, por isso, os pontos de acupuntura e tipos de estímulos a serem utilizados podem variar de uma sessão para outra. Portanto, a acupuntura é uma prática extremamente eficaz e segura, exigindo, no entanto, um profissional devidamente capacitado para a sua aplicação.


19


BRINQUEDODEADULTO

Foto: sxc.hu

GUERRA DOS SEXOS Crescimento do comércio de jóias masculinas atrai grandes marcas e movimenta o mercado

20

Por Julio Maziero

O mercado de joias para homens está em franca ascensão e vem ganhando espaço num universo considerado quase que exclusivamente feminino. E esta briga promete ser boa. Mas, se enganam aqueles que acreditam que joia é coisa de mulher, porque a própria História nos mostra que o homem sempre as utilizou, seja na forma de amuletos contra o mal ou mesmo como símbolo de poder político ou religioso. Como exemplo, vide os faraós do Egito, os monarcas da Inglaterra ou até os papas da Igreja Católica. Todos ostentaram suas peças preciosas. O passar dos anos foi centralizando este costume no sexo feminino e, até pouco tempo atrás, homem que usava joia era preconceituosamente visto como efeminado, jogador de futebol, bicheiro, cafetão ou pagodeiro. Recentemente passaram a ser chamados de metrossexuais, aqueles considerados como extremamente vaidosos. A constante e necessária evolução da sociedade, no entanto, faz com que conceitos sejam revistos e paradigmas quebrados, por isso as joias masculinas avançaram os limites deste território e ganham destaque nas mais conceituadas lojas do segmento. Grifes famosas como Vivara, Bvlgari, Barakà, Dolce & Gabbana, Bliss, Morellato, Breil e Emporio Armani, entre muitas outras, apostaram neste mercado emergente e lançaram coleções exclusivas. Neste novo horizonte, é claro, o que manda é o bom senso na escolha e utilização dos acessórios. Para os homens, menos sempre será mais, e o recomendado pelos estilistas é no máximo duas peças. Joias como anéis, brincos, pulseiras, braceletes, pingentes, crucifixos, cordões e correntes, em ouro, amarelo ou branco, inox e prata podem compor um look moderno e requintado. Os já clássicos relógios continuam fazendo a cabeça da maioria dos homens e mais uma vez as grandes marcas, como Guess, Longines, Tissot, Bvlgari, Hamilton e Calvin Klein, entre outras, colocam no mercado verdadeiras joias da relojoaria. Outra paixão masculina, que se não é joia, pelo menos custam como se fossem, são os óculos. Neste caso, mais do que uma simples escolha estética, eles têm a importante função de proteger os olhos contra os nocivos raios UV. Por esta razão, é imprescindível que estes produtos tenham qualidade e procedência. Fabricantes renomados como Giorgio Armani, Prada, Dolce & Gabbana, Ray Ban, Carrera, Tom Ford e Oakley continuam a oferecer opções diversas de modelos, cores e preços.

Outro lado – Mesmo com o crescimento da procura por joias masculinas, o principal alvo do mercado é mesmo a mulher. Por esta razão, a quantidade e, sobretudo, a variedade de produtos oferecidos para elas supera, em muito, as do sexo oposto. Joias, relógios, óculos e mais uma infinidade de acessórios persistem como objeto do desejo de dez em cada dez mulheres. Os principais fabricantes e estilistas já estão de olho nas tendências de joias para o ano de 2013 e preparam modelos exclusivos com os materiais que estarão em alta na estação. Entre as peças, uma que permanece em destaque é o bracelete, seja liso, com pedras, de ouro, prata ou até mesmo de madeira, são indispensáveis no guarda-roupa. Suas origens remontam às tribos primitivas, onde eram usados como amuleto ou mesmo para identificar os grupos tribais. O requinte e a sofisticação dos braceletes serão presença garantida nos looks do ano novo. Assim como os braceletes, os modelos considerados clássicos continuarão sempre na moda, mas ganharão um toque mais moderno e estiloso. As pérolas, combinadas com metais preciosos como ouro e prata, são escolhas certas para 2013. Outra tendência que ganha corpo e promete movimentar o mercado são os motivos religiosos, como crucifixos, peças com imagens de santos, com textos religiosos e muitas outras opções. Como podemos observar, no mundo das joias, a religião está mais fashion do que nunca. Se você é apaixonada por joias com pedras preciosas, uma dica para não errar é apostar na delicadeza e feminilidade das gemas brasileiras. A mistura de cores suaves, sem exageros, pode garantir ao look um toque de requinte muito bem vindo. Os famosos conjuntos de joias, formados por colar, pulseira, anel e brincos de um mesmo padrão estarão de volta. Remexa o porta-joias e encontre as cores e formatos que mais lhe agradam. Flores e formas geométricas estarão em alta. Para um clima mais invernal, os colares compridos com motivos étnicos e mistura de materiais também ganharão destaque. Com tantas opções de modelos, materiais e marcas disponíveis hoje no mercado, o mais importante é escolher peças adequadas para cada look e que estejam de acordo com o seu estilo. O perigo para as mulheres é que seus companheiros comecem a atacar seus porta-joias. Aí sim, a guerra estará declarada!


21


ARTEDAGULA

Como apreciar

um bom vinho

Foto: William Tsuji

22

Por Bruno Hermenegildo

O mundo do vinho está cada vez mais presente no dia a dia do brasileiro e notamos que mais pessoas se interessam por aprender um pouco mais sobre esta mística bebida. Não menos importante é saber como apreciar um bom vinho, algo mais simples do que todos imaginam. Na degustação técnica de vinho iniciamos sempre pela análise visual, pela cor do vinho, se for branco, do amarelo esverdeado até o âmbar e, no caso de vinhos tintos, do violáceo até o atijolado. Mas, o mais importante é notar que o vinho não deve apresentar um toque opaco e sem brilho, que pode ser sinal de oxidação, e nem alguma partícula em suspensão, a não ser no caso de vinhos tintos. A presença de “borra”ou sedimento é natural e normal nos vinhos não filtrados. Após o visual partimos para a análise olfativa, quando notaremos todos os aromas que os vinhos podem transmitir. Isto é algo muito pessoal, pois cada pessoa tem a sua “memória olfativa” e, portanto, os aromas apresentados podem ser diferentes e não comuns a outros degustadores. Sendo assim, vamos falar sobre o que não podemos encontrar, como aromas de vinagre, papelão molhado, rolha, mofo, ovo podre (sinal de que a taça não foi lavada corretamente). Por fim e não menos importante, temos a análise gustativa, na qual veremos algumas informações importantes com relação às características do vinho, como acidez, tanino, álcool, doçura e amargor. Para cada um existe uma percepção diferente na boca, como na acidez, quando notamos uma salivação maior que a normal sob a língua. No caso do tanino, notamos a sensação de “amarrar” a boca, quase como uma banana verde na parede interna da bochecha e sob o lábio superior. Para o amargor e a doçura, temos áreas específicas na língua. No amargor, o fundo central, e na doçura, a ponta da língua. Um bom vinho deve ser ter (independente do preço) o equilíbrio, onde tanto o TANINO, quanto a ACIDEZ e o ÁLCOOL devem estar em proporções equilibradas um com o outro, caso contrário o vinho estará desequilibrado e sem qualquer qualidade. Neste fim de ano, como em muitos outros, o gosto dos brasileiros para espumantes na comemoração da passagem de ano, Welcome Drink no dia do Natal e, principalmente, tornar as noites quentes do verão mais amenas, está cada vez mais na moda. Por isso, indico neste caso espumantes com pouca doçura para poder iniciar um evento ou comemoração com ele, e também leves e frescos para utilizá-los como Welcome Drink, sem qualquer problemas para os vinhos futuros


uva Shiraz, da Austrália, como o Matilda Cabernet/Shiraz da vinícola Bremerton, na região de Langhorne Creek. Para finalizar nosso jantar podemos pensar em dois tipos de vinho: o tradicional de sobremesa, branco ou tinto doce não fortificado, comumente elaborado de colheita tardia ou atacado pelo fungo da Botrytis Cinerea. Este tipo de vinho é ideal para sobremesas doces ou com média doçura como ovos nevados, pudim de leite ou até mesmo um excelente torta de frutas como a de maçã; e o fortificado tinto tradicional, como o Vinho do Porto, que ficará bem harmonizado com frutas secas e nozes ao fim da refeição e para aquele tradicional bate papo familiar! Lembre-se sempre que a harmonização de vinhos tem como base a estrutura do prato e do vinho e também suas persistências e intensidades aromáticas, mas que este mundo é totalmente mutável e a mais importante harmonização é a hedonista, na qual o que mais importa é a sua vontade de comer determinado prato e beber específico vinho! Fique à vontade. Estas dicas e sugestões que coloquei são simplesmente uma bússola para você ter um guia ou uma ideia de que lado você

mas lembrando que por ser um vinho inicial devemos sempre pensar em um tinto leve e fácil de beber como os elaborados com a uva Pinot Noir, especialmente da região da Borgonha, na França, ou em Otago, na Nova Zelândia, como o Goldridge Pinot Noir. Podemos também oferecer vinhos tintos da região do Dão, em Portugal, Beaujolais, entre outro tintos leves. Por último, com o prato principal, podemos oferecer um vinho tinto de corpo médio, evito sempre sugerir vinhos muito encorpados, pois normalmente em dias festivos no fim de ano a temperatura sempre está alta e isto pode, além de prejudicar na harmonização e degustação, deixar você com mais calor do que já estava. Por isso, o ideal é conseguir vinhos tintos médio corpo como um bom Roble, da região de Ribera del Duero, como o Pinna Fidelis Roble ou então um excelente tinto da

está indo. Mas, para onde você deve ir, isso é com você! Crie, experimente, erre e, principalmente, acerte! Pois não há sensação mais interessante que um vinho bem harmonizado com um bom prato! Saúde!

*Bruno Hermenegildo é Sommelier Internacional, formado pela FISAR (Federazione Italiana de Sommeliers), outorgado com o grau de Wine Master nas regiões do Piemonte e Toscana (Itália), também graduado como Advanced pela Wine & Spirits (Londres) e graduado em Gastronomia.

23

Fotos: Divulgação

do evento. Neste caso, um vinho interessante seria o Veuve Ambal Brut, produzido na região da Borgonha, na França, por Veuve Ambal, um dos quatro maiores produtores de espumantes do mundo. Este Brut de ótima qualidade é elaborado pelo método Champenoise, o mesmo do Champagne, e com ótimo frescor e vivacidade. Passando para o vinho seguinte, podemos ter duas opções interessantes. Utilizar um excelente branco para harmonizar com o peru da ceia de Natal, ou até mesmo para continuar com os tradicionais “canapés” festivos, um Chardonnay chileno. Com bom peso e estrutura e aromas de abacaxi e manteiga, torna ideal a harmonização de pratos clássicos como bacalhau, quiches, entre outro. Desta vez vou indicar o Punti Ferrer Reserva Chardonnay, com oito meses de estágio em barricas de carvalho francês e americano de primeiro uso em apenas 20% do vinho, para manter todo o frescor e vivacidade e dar uma leve conotação tostada de baunilha, caramelo e manteiga. Podemos ainda partir diretamente para um vinho tinto,


25


INTERIORES

Decore Mais

26

Fotos: sxc.hu

Por muito menos


27

Decoração, durante muito tempo, foi sinônimo de custo alto. Mas, hoje em dia, em que “nada se cria, tudo se transforma”, deixar a casa bonita, aconchegante e com personalidade é uma tarefa que exige criatividade. Uma boa decoração faz a diferença nos ambientes, uma peça que se troca ou uma mobília que se restaura dão total charme e sofisticação ao local. Uma dica é contrastar itens baratos e acessíveis com itens caros e sofisticados. Ou seja, economizar de um lado para investir em outro, fazendo que a combinação seja de encantar os olhos. Se quiser ter na sua sala uma TV de ultima geração, por que não montar uma mesa de caixotes de feira, dando uma personalizada? Entre as diversas soluções, o segredo é a organização dos objetos e sua disposição no ambiente. Comece por desfazer de móveis que já não lhe são úteis, deixe apenas o necessário, abrindo assim espaço para outros que serão essenciais. Quartos – Se você está com o seu guarda-roupas lotado, opte por uma cômoda antiga, que está na moda, em cores que se destacam no verão, que você mesmo pode pintar. Além de deixar o seu espaço mais organizado, dará um aspecto mais alegre ao quarto. Paredes – Uma forma bastante econômica e eficaz de se mudar um ambiente é alterar a cor de uma das paredes brancas, colocando cores vivas e fortes. Esse método permite a você complementar o local com acessórios simples e comuns que, unidos com a parede colorida, trarão charme ao ambiente. Outra solução bastante utilizada são os adesivos que, com suas formas e cores, dão o toque essencial para um ambiente mais moderno e descontraído. Foi-se o tempo em que eles eram usados apenas em quartos infantis. Hoje em dia são encontrados em banheiros, quartos, cozinhas e salas. Outro ponto favorável dos adesivos são seus valores bastante acessíveis. Cubos – Eles estão em alta quando se trata de decoração. Uma dica é comprar em madeira crua ou MDF e personalizá-los você mesma, de acordo com o seu ambiente e preferências. A praticidade que eles proporcionam para a organização é ideal para favorecer sua decoração, podendo ser combinados com outros objetos como livros, vasos, porta-retratos, cestos e mesas de centro. Móveis – Se você possui um móvel que não gosta mais, não precisa se desfazer dele caso perceba que ele ainda poderá lhe ser útil. Para dar um “up”, que tal restaurá-lo e pintá-lo com uma cor mais viva e alegre? Outros acessórios que também podem auxiliar nesta combinação são as cortinas, tapetes e almofadas estampadas. Mudar os móveis de lugar também contribui nesta mudança. Por fim, para mudar sem gastar, basta colocar a criatividade à frente e pronto, um novo ambiente surgirá diante dos seus olhos, para seu encanto e o de seus convidados.


28


COMPORTAMENTO

VIDA

30

Por Julio Maziero

Foto: sxc.hu

DE CACHORRO

Como se explica o amor que sentimos por nossos cães? Talvez seja porque estes pequenos anjos de quatro patas nos ensinem o tipo de amor que mais se aproxima do divino, do puro, verdadeiro e incondicional. Um sentimento que não espera nada em troca, não escolhe classe social, etnia, sexo ou religião. Os cachorros amam, simplesmente. Eles têm a capacidade única de amar aos donos mais do que a si próprios. Infelizmente, nem todas as pessoas são dignas deste amor. Mas, felizmente, um grande número de seres humanos se dedica a dar a estas criaturinhas adoráveis uma vida de cachorro, no melhor sentido do termo. E alguém duvida que eles mereçam todo este mimo? De olho neste público apaixonado pelos seus pets, o mercado lança mão de produtos, serviços e novidades para trazer saúde, conforto e bem estar aos bichinhos e mais alegria para seus donos. Os serviços disponibilizados pelos pet shops vão muito além do simples banho e tosa. Atualmente, estes estabelecimentos oferecem, entre outras opções, clínicas veterinárias com os mais modernos equipamentos para diagnóstico e tratamento; hotel para cães; adestramento; salão de beleza; venda de filhotes; Happy Day, no qual o cão passa um dia inteiro brincando com outros cachorros; creche; academia; tratamentos terapêuticos, com massagens como shiatsu, yoga e drenagem linfática. Entre os produtos, figuram alguns típicos do ser humano adaptados para os animais, como chocolates, refrigerantes e esmaltes. E não pense que tudo isto é por caso. Segundo dados da Asso-

ciação Nacional de Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação (Anfalpet), somente no Brasil, este mercado movimentou, em 2010, R$ 16 bilhões em 100 mil pontos de vendas, dos quais 40 mil são pet shops. Deste total, 66% foi correspondente à venda de alimentos para os bichinhos e 20% para outros serviços. No mercado internacional, o segmento faturou nada menos que US$ 76 bilhões. Ainda de acordo com a Anfalpet, o país possui 98 milhões de animais de estimação, dos quais 34,3 milhões são cães e 18,3 milhões gatos. O gasto médio mensal com os pets é de R$ 350. O Brasil é o segundo maior mercado do setor pet no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Entre julho de 2010 e julho de 2011, foi registrado um aumento de 9,19% no preço dos produtos e serviços relacionados ao mercado de animais de estimação. Só para comparar, neste mesmo período, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou crescimento de 6,87%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Salvando vidas – Se por um lado o mercado de lojas especializadas não para de crescer, por outro aumenta e muito a necessidade de lares adotivos para animais de rua ou mesmo aqueles que absurdamente foram abandonados pelos donos. Este importante trabalho, movido pelo amor aos animais é levado adiante por Ongs, entidades, prefeituras, clínicas veterinárias, pet shops e até mesmo por pessoas abnegadas, que muitas vezes, contra tudo e contra todos, dedicam sua vida a salvar es-


COMO AJUDAR Se você quiser contribuir com a UPA, os dados para depósito são: Banco do Brasil Agência: 0857-5 C/C: 38.497-6 A UPA fica na Estrada do Campinho, em Lorena, e está aberta diariamente a visitações, inclusive nos finais de semana e feriados, sempre das 12h às 16h.

31

tas criaturas inocentes. É o caso de Maralice Alves Massa Benedeti, de Guaratinguetá,que desde criança recolhia animais nas ruas para desespero de seus pais. Hoje, Maralice cuida de dezenove cães, todos recolhidos das ruas e, segundo ela, “vira-latíssimos”. Esta protetora dos animais revelou que já recolheu centenas de cachorros nas ruas e conseguiu encontrar lares para a maioria deles. Os preteridos foram adotados por ela mesma. “Os vira-latas são os meus prediletos e quanto mais feinhos, mais pesam na minha decisão de mantê-los comigo. Já adotei adultos, velhos, filhotes e todos, sem exceção, se adaptaram de imediato em minha casa - eles só querem carinho e abrigo e nos retribuem com um amor sincero e incondicional. Esta amizade é muito gratificante, alegra a nossa vida”, explicou. Maralice, que foi uma das fundadoras do GAPAG (Grupo de Apoio e Proteção aos Animais de Guaratinguetá) acredita que os caminhos para evitar o abandono de animais passam pela conscientização através da educação para mudança de atitudes, posse responsável e também pela esterilização das fêmeas e machos, para reduzir a população animal e, consequentemente, o abandono nas ruas. “Os animais são criaturas de Deus tanto quanto nós, e merecem nosso respeito, dedicação, compaixão, cuidados e amor incondicional como o deles por nós, sem preconceitos e pré-condições, por isso, também devemos gostar dos animais da mesma forma. Feios, velhos, defeituosos, sem raça definida ou lindos e com pedigree - todos merecem nosso amor”, lembra. Missão - Em Lorena, a UPA (União Protetora dos Animais) desenvolve há 15 anos o trabalho de recolher, tratar e disponibilizar para adoção cães e gatos abandonados. Tudo começou com a atual presidente, Miriam Mione, que reuniu amigos e abraçou a missão de ajudar animais de rua. Ao longo de sua história, os amigos da Upa já perderam a conta de quantos animais chegaram e de quantos foram adotados. “É um movimento incessante, mas, infelizmente, os que chegam são em maior número do que os que são adotados. Alguns estão aqui há 10, 12 anos e não conseguem ser adotados”, conta Patrícia Valéria Reis Barbosa, relações públicas da entidade. A Upa de Lorena tem hoje 200 animais abrigados, entre cães adultos e filhotes, e gatos adultos e filhotes, e enfrenta sérias dificuldades para manter este trabalho de amor. “As despesas são enormes e faltam verbas governamentais para custeá-las”, revela Patrícia. Por esta razão, a contribuição da população é essencial para a manutenção desta causa. As pessoas podem se associar à UPA e ajudar mensalmente com qualquer valor em dinheiro ou mesmo com ração e medicamentos. A ajuda voluntária também é bem vinda para procurar lares para s bichinhos ou mesmo auxiliar no banho dos animais. A entidade também organiza eventos para arrecadação de fundos. E todo este amor traz benefícios à nossa saúde. Estudos científicos comprovaram que o convívio com animais de estimação ajuda a controlar o estresse, reduz a pressão arterial e o risco de problemas cardiovasculares, estimula as pessoas que sofrem de depressão e ajudam crianças com distúrbios neurológicos. Isso porque o contato com o cachorro libera em nosso organismo diversos neurotransmissores e hormônios do bem-estar, como endorfina, dopamina, prolactina e feniletilamina. O simples ato de tocar e acariciar um animal de estimação melhora o estado emocional do ser humano, dando-lhe confiança e motivação para a vida. Por isso tudo e muito mais, cachorro é tudo de bom! Neste Natal, dê uma casa para um bichinho e ganhe um amigão de presente. Que tal então unir o melhor dos dois mundos, adotando um bichinho abandonado e proporcionando a ele a melhor vida que um cachorro pode ter?

Fotos: UPA

AMIGUINHOS À ESPERA DE UM LAR NA UPA


ARTEECULTURA

ZERBINI

O CENTENÁRIO DE UM PIONEIRO

32

Por André Mota

Fotos: Acervo do Museu Histórico Prof. Carlos da Silva Lacaz

Um dos maiores especialistas em cirurgia cardíaca do mundo e pioneiro no transplante de coração no Brasil, Euryclides de Jesus Zerbini, completaria 100 anos de idade em 2012. O Dr. Zerbini nasceu na cidade de Guaratinguetá, Estado de São Paulo, em 7 de maio de 1912. Filho de Eugênio Hugo Zerbini e de Ernestina Teani, era caçula de sete irmãos e descrito como de frágil compleição física em seus primeiros meses, o que lhe rendeu dois apelidos carinhosos, “Euri” e “Pequeno” – nomes que o acompanhariam por toda a vida. O pensamento de seus pais impulsionou todos os filhos aos estudos, sendo palavras de Eugênio Zerbini: ”não tenho dinheiro para deixar, mas vou deixar um diploma para cada um.” Nesse sentido, já morando em Campinas com seus pais, Zerbini frequentou o Colégio Diocesano Santa Maria em 1927 e 1928. Já formado, em 24 de janeiro de 1949, casou-se com a Dra. Dirce Costa, médica formada na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), com quem teve três filhos. Em dezembro de 1929, Zerbini mudou-se para São Paulo e em 1930 foi aprovado no exame vestibular da Faculdade de Medicina de São Paulo, sendo diplomado em dezembro de 1935. Sua turma foi marcada por ser a primeira a estudar na atual sede da faculdade, na avenida Dr. Arnaldo. Zerbini, durante sua graduação possuía uma grande proximidade com Luís Venére Décourt, Aloysio Mattos Pimenta e Augusto Amélio de Motta Pacheco, sendo que o grupo de amigos do qual fazia parte era chamado de “os quatro mosqueteiros”. Já formado, Zerbini dedicou-se à área cirúrgica, com especialização em cirurgia torácica e pulmonar. Assim, em 1936, iniciou suas atividades cirúrgicas no Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da USP, na 17ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Em 1941, o Professor Zerbini defendeu sua tese de livre-docência e em 1944 especializou-se em cirurgia do pulmão em diversas clínicas norte-americanas. No início da década de 1950, outro ramo da cirurgia torácica ganhava força nas discussões médicas internacionais: a cirurgia do coração. Interessado nestas novas técnicas, Zerbini se reaproximou de seu velho amigo, Luiz V. Décourt, que havia se tornado Catedrático em Clínica Médica, com ênfase em Cardiologia e Pneumologia. Desta forma, Zerbini e Décourt integraram as áreas clínica e cirúrgica da Cardiologia e Pneumologia no Hospital das Clínicas, obtendo um grande avanço nas pesquisas nestas áreas. Entre 1951 e 1956, Zerbini viajou diversas vezes para os Estados Unidos para acompanhar as etapas evolutivas da cirurgia cardíaca, especialmente para observar o desenvolvimento das pioneiras intervenções realizadas com as primeiras Máquinas de Circulação Sanguínea Extracorpórea. A partir destas viagens, sua esposa, a Dra. Dirce, especializou-se no manuseio de tais máquinas, tornando-se a primeira especialista em “Perfusões Sanguíneas Extracorpóreas” da FMUSP.


* André Mota é Historiador e Coordenador do Museu Histórico Prof. Carlos da Silva Lacaz-FMUSP

33

Ao voltarem ao Brasil, em 1958, trouxeram consigo uma máquina de circulação extracorpórea e passaram a desenvolver “cirurgias cardíacas a céu-aberto” no Hospital das Clínicas. Neste mesmo ano, foi construída a primeira máquina deste tipo no Brasil, na Oficina de Bioengenharia do Hospital das Clínicas, inicialmente sob a supervisão do Dr. Adib Jatene e, posteriormente, pelo Dr. Seigo Tsuzuki. A partir de então, Zerbini se tornou um dos grandes entusiastas das cirurgias cardíacas, ministrando diversas aulas sobre o tema no Brasil e na América do Sul. Neste momento, a discussão sobre a possibilidade de se realizar um transplante de coração em seres humanos se tornava cada vez mais acalorada e alguns pesquisadores (inclusive da equipe do Dr. Zerbini) passaram a fazer experimentos iniciais com cães, visando o aperfeiçoamento desta técnica. Foi então que, na África do Sul, em 4 de dezembro de 1967, Christian Barnard realizou o primeiro transplante do coração humano, e outros quinze cirurgiões, europeus e norte-americanos, também o fizeram nos meses seguintes. No Brasil, o professor Zerbini realizou, em 26 de maio de 1968, o primeiro transplante cardíaco da América Latina, o marco mais importante de sua carreira. O paciente selecionado para tal feito foi João Ferreira da Cunha, o “João Boiadeiro”. Por sua realização, o professor Zerbini foi condecorado pelos governos federal e estadual, além de receber homenagens até mesmo fora do país. Das autoridades e da opinião pública, os professores Zerbini e Décourt, receberam o reconhecimento de que possuiriam a capacidade de construir, também, o hospital que julgavam necessário para o exercício de seu trabalho. Neste contexto, Zerbini mobiliza uma ampla equipe e consegue o financiamento necessário para a construção de tal hospital. Assim, em 1969 tem início e em 1975 são concluídas as obras do Instituto do Coração (InCor), que se tornou referência nacional e internacional nas pesquisas, no ensino e na assistência médica nas áreas clínica e cirúrgica em Cardiologia e Pneumologia. Zerbini manteve-se na chefia da disciplina de Cirurgia Torácica até sua aposentadoria, ocorrida em 10 de maio de 1982. Nos anos subsequentes, Zerbini continuou suas atividades cirúrgicas no Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo e a comparecer a congressos e reuniões científicas. Antes e depois de sua aposentadoria, sempre encontrava tempo para a convivência com seus familiares e amigos. Em casa, na fazenda que possuía em Cunha, perto de Guaratinguetá, dedicava-se ao lazer com seus filhos e netos e se divertia com seus animais de estimação. No clube social que frequentava em São Paulo, sempre estava nas manhãs de domingo ou em seus dias de folga, a disputar com seus amigos seu esporte preferido, o tênis. O professor Zerbini faleceu em 23 de outubro de 1993, no InCor, aos 81 anos de idade.


TURISMO

Fotos: Danilo Rosas

AS ÁGUAS DE MINAS

34

Por Julio Maziero

Minas Gerais é realmente tudo de bom. O estado do tutu de feijão, do pão de queijo e do doce de leite oferece ao visitante uma incrível variedade de atrações, da riqueza das cidades históricas até belíssimos atrativos naturais. Poços de Caldas se enquadra numa posição intermediária, porque possui tanto belezas culturais quanto naturais. O visitante que chega a esta acolhedora cidade do Sul de Minas se vê em meio a um desfile de jardins floridos, muito verde e fontes, inúmeras fontes, de águas sulfurosas, com propriedades medicinais. E são estes atrativos que tornam o município um destino tão procurado por turistas de todo o país e foram responsáveis pela sua prosperidade ao longo dos anos. Poços de Caldas tem hoje o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado de Minas Gerais, com 0,841. A importância das fontes termais e nascentes de águas medicinais foi observada desde a sua descoberta, ainda no século VII, quando as terras começaram a ser ocupadas por garimpeiros que abandonaram seu ofício após a queda da produção de ouro nas Minas Gerais. O município está situado em uma região vulcânica extinta, com mais de 85 milhões de anos, aos pés da Serra de São Domingos. E a disputa pela vasta e valiosa área repleta de fontes naturais não tardou a começar. As terras onde hoje está situada a cidade pertenciam, desde o século XIX, ao capitão José Bernardes

Junqueira, quando o senador Joaquim Floriano Godoy decretou sua desapropriação por serem de utilidade pública. Antes do cumprimento da determinação, José Bernardes doou 96 hectares de suas terras para a fundação de Poços de Caldas, o que aconteceu em 6 de novembro de 1872, data em que é comemorado o aniversário da cidade. O valor destas fontes faz parte até do seu nome, Poços de Caldas, que também está ligado à monarquia lusitana, uma vez que deriva da cidade de Caldas da Rainha, em Portugal, que possui o mais antigo hospital termal do mundo, em funcionamento desde o século XVI. Saúde e sucesso – A primeira casa de banho do município, especializada no tratamento de doenças da pele, começou a funcionar em 1886, se utilizando das águas sulfurosas da Fonte do Macaco. Com o passar dos anos novos estabelecimentos foram surgindo e desaparecendo até que, na década de 1920, foram construídas as Thermas Antônio Carlos, um dos cartões postais da cidade. A criação desta enorme infraestrutura, que compreendia também o Palace Casino e o Palace Hotel, foi a responsável pelo nível de prosperidade, luxo e requinte atingidos pelo município, que passou a receber a elite da sociedade da época. O então Presidente da República, Getúlio Vargas possuía uma suíte decorada tal qual seus aposentos no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro.


A suntuosidade dos salões do hotel impressiona, assim como sua piscina térmica instalada entre belas colunas em mármore de Carrara. Poços de Caldas foi marcada também por visitas ilustres como a do imperador Dom Pedro II e sua esposa, Rui Barbosa, Olavo Bilac, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek. Pelo cassino desfilaram personalidades como Sílvio Caldas, Carmem Miranda, Orlando Silva e Carlos Galhardo. Dois fatores interromperam este ciclo de riqueza da cidade, a proibição do jogo no país e a difusão da utilização de antibióticos para cuidar dos males antes tratados pelo termalismo. Com isso, uma nova estratégia precisou ser traçada para atrair os visitantes e o turismo passou a ser o foco principal, especialmente aquele dos casais em lua-de-mel que fizeram do município o destino mais procurado. A diversificação de seus atrativos turísticos revelou a verdadeira vocação da cidade, que hoje investe em vários seguimentos, como turismo cultural, ecológico, de aventura e também em esportes radicais. O clima agradável e uma altitude média de 1.300 metros, sua grande oferta de atrativos, excelente infraestrutura hoteleira, gastronomia típica com as delícias mineiras, além de pratos da cozinha brasileira e internacional, artesanato diversificado e original, e sua proximidade com as grandes capitais São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro contribuem para fazer de Poços de Caldas um surpreendente roteiro para suas férias, feriados e finais de semana. ATRATIVOS POÇOS DE CALDAS Cachoeira Véu das noivas Situada no Ribeirão das Antas, a cachoeira Véu das Noivas encanta o visitante pela grande beleza de suas três quedas d’água, cuja principal tem 10 metros de altura por 15 de largura. No local fica uma completa infraestrutura turística, com restaurante, bar, parquinho, mirantes para as cachoeiras, feira de artesanato, parques e jardins. Os arredores são percorridos por uma Maria Fumaça.

Famoso por suas águas sulfurosas que têm temperatura entre 37º e 45º C e propriedades medicinais variadas, o local impressiona pelo tamanho e pela beleza arquitetônica de sua edificação, que abriga salas de banho, vestiários, duchas, saunas e salas especiais destinadas a tratamentos de saúde. O prédio conta ainda, em suas instalações, com uma biblioteca e com o Museu do Termalismo. Inaugurado em 1991, o museu é único no Brasil e possui em seu acervo objetos e equipamentos utilizados nos tratamentos crenoterápicos e fisioterápicos.

Palace Hotel Inaugurado em 1925, o Palace Hotel integra o Complexo Hidrotermal e Hoteleiro do município ao lado do Palace Casino e Thermas Antônio Carlos. O local atrai a atenção pela sua imponência arquitetônica e pelo requinte de sua decoração. Palace Casino A suntuosidade do edifício, construído na década de 1920, enche os olhos do turista e faz dele um dos poucos representantes da era de ouro dos cassinos no Brasil. A luxuosa decoração de seu auditório e salões, com arcadas, balaústres e detalhes em dourado transporta o visitante em uma viagem a um passado de luxo e requinte. O prédio passa por um trabalho de restauração e por esta razão encontra-se fechado à visitação. Fonte das Rosas Inaugurada em 1966, ela fica na Praça Brasil. A Fonte das Rosas possui 40 combinações de água e luz colorida. O Relógio Floral Um dos cartões postais de Poços de Caldas, o relógio foi projetado em 1972 pela paisagista Elisabeth Canta e está localizado na Praça Getúlio Vargas. Seu colorido mostrador é ornamentado com plantas e flores variadas.

Termas Antônio Carlos Maior atrativo da cidade, as Termas Antônio Carlos é considerado o primeiro estabelecimento crenoterápico construído no Brasil.

35

Charretes Passear pelas ruas de Poços de Caldas em charretes adicionam um charme todo especial à visita. Esta tradição, que existe há cerca de 80 anos no município, leva o turista em um city-tour pelos principais atrativos da cidade: fábrica de cristais, malharias, fábrica de sabonetes, comércio de doces e vinhos, cachoeira Véu das Noivas e Country Club. Os passeios são realizados pela Associação dos Condutores de Veículos de Tração Animal.


TURISMO

Fonte dos Amores Local preferido dos casais em lua-de-mel, a Fonte dos Amores possui águas cristalinas que formam uma bela cascata. Uma escultura do artista Giulio Staracce, simbolizando o Amor, decora o lugar. Praça dos Macacos Jardins floridos, uma fonte alcalina bicarbonatada, sulfetada e hipertermal com águas que atingem a temperatura de 41º C e a Ponte da Felicidade são os atrativos da praça, que fica ao lado do Balneário Mario Mourão.

36

Recanto japonês Projetado pelo paisagista Katsuji Nagao, este jardim em estilo japonês possui uma série de atrativos típicos para os visitantes, como a casa de chá, projetada pelo arquiteto Tomio Kimura. O local tem também um lago artificial com carpas coloridas e a fonte dos Três Desejos: amor, dinheiro e sabedoria.


GARIMPOSOCIAL No dia 08 de dezembro aconteceu em Guará mais uma edição da concorridíssima Festa do Branco Insanni, A Original. A festa, que nesta edição foi hospedada no charmoso Villa Z, recebeu muita gente bonita e foi reconhecida por público e crítica pela excelente atmosfera e excelência nos serviços - em momento algum durante a noite faltou bebida gelada e quitutes, como salgadinhos, balas, chicletes e até carrinhos de picolé para agradar ao máximo os convidados. A pista ficou lotada por conta de atrações como a Dj paulistana Gabriella Lavitt, a dançante Banda Chinela de Palha e a excelência de Dudu Prado e seu Paranoid Live. Confira um pouco do que rolou por lá e prepare-se. Dia 24 de dezembro, após a ceia, rola mais uma edição da INSANNI CHRISTMAS, uma das mais conceituadas festas de Natal do Vale, desta vez com um live incrível do Top DJ e produtor Fábio Castro, além de Chinela de Palha, Mc Piska e Dj Pingo, que prometem não deixar ninguém parado.

E como era de se esperar, deu branco

Divulgação INSANNI/ Ricardo Nishimura

COres Vibrantes Guaratinguetá e região vêm experimentando desde agosto as melhores festas que tiveram a oportunidade de receber, tanto pelo local maravilhoso, como pela estrutura da casa, atrações, bar e serviços. Em um glamuroso espaço, ao som de DJs conceituados fazendo a linha dançante num mix do conceitual ao comercial, do house ao progressive house e vertentes, a GOLDEN mescla arquitetura moderna, cores vibrantes e um mobiliário de muita sofisticação. Com capacidade para receber 800 pessoas confortavelmente. Welcome Party, Shine & Luminous, Une Nuit a St Tropez e Pimp Party foram festas que primaram por vários diferenciais que fizeram desses eventos noites inesquecíveis. Agora em dezembro a Golden encerra sua temporada 2012 com maestria na noite Golden Christmas, que irá surpreende-los ainda mais, tanto com atrações, agora internacionais, como o DJ Francisco Velazquez Ushuaia (IBIZA), Privilege (IBIZA) Ibiza Sonica Radio , já confirmado, mas também com o melhor OPEN BAR da noite na região.

37

Divulgação Golden/ Daniel Santos


TEMPOLIVRE

DVDS

2012

(idem) EUA, 2009. Direção: Roland Emmerich. 158 minutos. Uma série de catástrofes naturais como terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas e outras desgraças ameaçam destruir o planeta Terra. Os governos criam uma espécie de Arca de Noé para salvar uma parcela da raça humana e os demais têm que lutar pela sobrevivência em meio ao caos.

CDS

Esse Cara Sou Eu

Roberto Carlos / Sony Music Verdadeira tradição em todos os finais de ano, o mais novo álbum de Roberto Carlos tem quatro faixas apenas, “Esse cara sou eu” e “Furdúncio” (que estão na trilha da novela Salve Jorge), “A mulher que eu amo” e “A volta”, que também estiveram em novelas. As belas canções preservam todo o romantismo e a poesia do rei, que sempre emociona a todos os seus fãs.

38

LIVROS

O fator Maia - O guia definitivo para a compreensão do apocalipse 2012

Autor: Arguelles, José Editora Cultrix / 232 pág. Uma visão do Tzolkin, o Calendário Maia, sob a ótica da matemática e da numerologia. O autor pesquisa, desde 1987, uma específica periodização maia, compreendida entre os anos 3113 a.C. e 2012 d.C., dos ciclos de radiações solares e galácticas que atingem a Terra, e também estuda o processo de desenvolvimento, conexão e transcendência que toda a humanidade deve passar depois desta data.

Sempre ao seu lado

(Hachiko: A Dog`s Story) EUA, 2009. Direção: Lasse Hallström. 93 minutos. Baseado em fatos reais (no Japão), no início do século 20, o filme narra a fidelidade do cão Hachi ao seu dono, um professor que trabalha numa cidade vizinha. Todos os dias o cão espera a volta de seu dono na estação ferroviária. Mesmo com a morte do professor, Hachi continua a esperá-lo por vários anos.

Entre nós

Luiz Cláudio / Musidisc Luiz Cláudio de Castro é cantor e compositor brasileiro com uma sólida e importante participação na história da música nacional desde a década de 50. Esteve ligado à Bossa Nova e também à música regional mineira. Neste CD raro, o compositor apresenta músicas que foram gravadas por talentos como Baden Powell, Chico Buarque, entre outros. Entre as 12 faixas do CD figuram “Ouro Preto”, “Simplesmente”, “Olê, olá” e “Amélia”.

Dr. Zerbini – O médico e o mito

Autor: Capuano, Yvonne Editora: Nacional / 82 pág. Médico paulista pioneiro no transplante de coração na América Latina, na cirurgia cardíaca em todo o mundo e um dos maiores nomes da ciência médica brasileira do século 20. A autora realizou um trabalho de pesquisa para registrar cada momento da vida do médico. O leitor terá acesso não só a trajetória profissional do pioneiro em cirurgia do coração no Brasil, mas também à própria história da medicina, seus avanços e seu pioneirismo.

Awake - A vida por um fio

(Awake) EUA, 2008. Direção: Joby Harold. 84 minutos. Um jovem rico, com uma linda mulher e ótima carreira precisa de um transplante de coração. Quando tudo parece resolvido, ele enfrenta seu maior desafio ao ficar consciente, mesmo anestesiado, durante a cirurgia, sentindo e ouvindo tudo ao seu redor, sem, no entanto poder esboçar qualquer reação.

Estrelas de Natal - Vol. 5

Vários Microservice Sucesso de vendas, com mais de 150 mil cópias, o 5º volume do CD “Estrelas do Natal” traz artistas como Padre Marcelo Rossi, Fagner, Zeca Baleiro, Alcione, Luiz Melodia, Martinho da Vila, Ivan Lins, Dudu Nobre, Chitãozinho & Xororó, Elba Ramalho, Fábio Jr., entre outros. Os cantores escolheram as canções temáticas e apresentaram releituras inéditas destas músicas que desde sempre embalam o Natal.

Cães educados, donos felizes

Autor: Millan, Cesar Editora: Verus / 300 pág. O encantador de cães Cesar Millan lança um guia para você desenvolver as habilidades certas e se tornar o líder de matilha de que seu cão precisa para ter uma vida plena e equilibrada – mudando você e seu companheiro para melhor. O livro traz explicações sobre o conceito de energia calma e assertiva e como usá-la ao lidar com o seu cão; histórias reais; respostas às principais perguntas; raças e muito mais.


39



Revista INSIDE edição 23