Issuu on Google+

março | 2014 | ed 29 Foto: Danilo Rosas

caderno

caderno

Bom negócio

educação

Uma lição de Vida Luta, trabalho e de realização.


2


editorial

0 5 perfil Myriam Monteiro Rebello Caltabiano

Uma lição de Vida

Em sua segunda edição de 2014 a Revista Inside surge inovadora. Em uma única revista, a partir desta edição, você receberá diversas revistas. A junção da revista Bom Negócio com a Inside e cadernos personalizados, tem como objetivo principal fazer com que você fique antenado com o que acontece na cidade e região de uma só vez. Na Revista Inside, desta edição, vamos destacar e aprimorar a beleza da mulher, que no século XXI mostra cada vez mais sua independência, sofisticação e delicadeza. Para começar bem, que tal um bate papo com quem sabe tudo e mais um pouco de culinária? Foi o que fizemos, ao conversar com Myriam Rebello Caltabiano, de Guaratinguetá. Além disso, teremos um ensaio de moda totalmente encantador, com peças e acessórios que são tendências nessa nova estação. Seguindo a moda, na seção de Beleza teremos dicas de tratamentos, corte e tintura para cabelos. Na seção de Comportamento, uma matéria sobre a importância da mulher na vida de Euclydes Martins, publicitário e fluminense roxo. No caderno de Educação você encontrará matérias sobre o ensino e seu crescimento, através de especialistas preocupados com a questão. A revista Bom Negócio, como sempre, chega às mãos de seus leitores trazendo sempre informações importantes sobre o mercado imobiliário e da construção civil. Nossa entrevistada deste mês na seção perfil é a delegada do CRECI 2 Região, Glaucia Barbosa Leite Gonçalves. A edição terá ainda matéria de decoração com foco em áreas internas e externas, com dicas que farão a diferença no seu lar. A sua Inside chegou! Moderna, completa e inovadora. Aproveite e boa leitura! Danilo Rosas | Editor

DE M o d a

Outono / Inverno

1 5 comportamento Essas Mulheres

1 9 caderno

de educação

2 2 caderno

bom negócio

2 4 especial

Ética e dedicação

Editor: Danilo Rosas Administração: Renata Rosas Projeto Gráfico: Studio DR Coordenadora Editorial: Lívia Fernandes Coordenador de Arte: Walder Guimarães Redação: Julio Maziero, Benê Carvalho e Lívia Fernandes Operações Comerciais: Daniele Castro

REVISTA INSIDE | ISSN 2236-224X | Março/14 Designer Gráfico: Walder Guimarães Comercial: Benê Carvalho Colaboradores: Benê Carvalho, Bruna Motta, Euclydes Martins, Mariane Zucato, Glaucia Barbosa Leite e Gonçalves, Davis Querido e Irene Margarido Fotografia: Danilo Rosas, Arquivo Myriam Caltabiano e Benê Carvalho Para anunciar ligue: (12) 3133-2449 ou pelo email: editoraexpedicoes@editoraexpedicoes.com.br

A Revista INSIDE é uma publicação da Editora Expedições Rua Monsenhor Filippo, 367 - Guaratinguetá/SP – CEP 12.501-410 e-mail: editoraexpedicoes@editoraexpedicoes.com.br. site: www.editoraexpedicoes.com.br A Editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados.

3

0 8 ENSAIO

e X P EDIE N TE

Luta, trabalho e realização.


Aconteceu Inside /// laura vesti - coleção outono/inverno

4

/// schutz day - marina calçados

by benê carvalho


perfil

Uma lição de Vida Luta, trabalho e realização.

Entrevistamos a empresária, mãe e avó Myriam Monteiro Rebello Caltabiano, uma das pioneiras da Gastronomia, doceria e buffet de Guará com mais de 30 anos no mercado.

5

por benê carvalho


e pela necessidade e praticidade na vida das pessoas. Tendo em casa, você tira do freezer de um dia para o outro e prepara no microondas, sendo um lanche ou uma refeição e tudo fica mais prático.Leio muito sobre esse assunto, por isso que acredito que esse seja o futuro. 4. Como é a historia da Myriam, como conciliar família, casamento, filhos?

1. Como surgiu sua paixão pela culinária e como transformou em paixão em negócios? Nos anos 70, com a criação dos grandes supermercados, o João (meu marido), tinha uma mercearia da família e as vendas começaram a cair em função das ofertas que vinham dos supermercados. Eu, com cinco filhos para criar precisava pensar em algo para fazer. O João foi ser gerente da Casa Brasileira e eu, que fazia doce, tortas e bolos nos finais de semana para casa, tive a sugestão do meu marido para fazer doces pra fora. E fiquei de pensar nisso... Um dia fiz duas tortas de maçã para meu cunhado levar pra fazenda e não deu para ele esperar, aí eu fiquei com as duas tortas grandes, sem saber o que ia fazer. Então, liguei para D. Elza (costureira), que na época era minha vizinha, e ofereci a ela, que comprou, sendo ela a minha primeira cliente. Daí pra frente, aos finais de semana, minha casa era uma fábrica de doces. Desde a porta da rua até a cozinha. Assim começou o trabalho. Ligava para as pessoas para avisa que estava fazendo doces para serem vendidos.

6

2. Como foi o processo desde o inicio e como chegou até a marca Myriam? Em 1977, pensei em abrir uma doceria em Aparecida, porque não queria bater de frente com a Jolimar. Não deu certo, pois não tinha dinheiro para investir. Voltando, passei aqui pela frente da casa do meu sogro (atual Myriam Café), que tinha a ga-

ragem embaixo e resolvi pedir o ponto para abrir uma loja com coisas de comida. Com o falecimento do meu pai, ele deixou algum dinheiro, onde pude fazer a reforma da garagem e entrei no mercado como Myriam Rotisserie. Não era um restaurante, era uma coisa pequena, que foi inaugurada em 07 de maio de 1977. E foi ótimo, porque a partir daí, só cresci.

Foi difícil no início, eu morava na Vila Paraíba, com cinco filhos pequenos. Só depois de um ano que me mudei para essa casa que era da minha sogra. Um casa boa, grande, onde coloquei meus filhos todos juntos, e onde moramos por vinte anos. Fui muito feliz aqui, com os filhos estudando. Depois de uns anos, quando veio a inflação, o João, saiu da Casa Brasileira e veio trabalhar comigo. Abri pra ele uma lanchonete na Praça Conselheiro Rodrigues Alves, onde ficou por algum tempo. A perda de um filho, por doença, foi um verdadeiro calvário em minha vida, pois pensava que nunca mais ficaria em pé. Mas, por conta da minha fé e por ser uma mãe de família que agrega e cuida de todos, me joguei no trabalho para continuar em pé. Quem faz comida, é responsável pela saúde das pessoas. E as melhores jóias da minha vida são meus filhos e netos, pra quem faço com carinho e prazer. Eu cozinho para os outros, como se estivesse cozinhando para eles da minha família.

Como mãe, hoje não seria tão enérgica. Fui uma mãe muito brava. A velhice tem uma coisa de bom. A gente enxerga mais, pensa mais, observa mais e não age por impulso. Hoje eu enxergo muito mais do que já enxerguei. Tenho 76 anos de idade, 57 anos de casada com muito amor, carinho e experiência de vida. Minha vontade é trabalhar até os meus 82 anos e depois partir para o trabalho voluntário para ajudar as pessoas. A vida é uma grande luta. Estamos aqui a caminho da vida plena. 3. Como esta o mercado gastronômico em Guara nos dias de hoje? Existe possibilidade de crescimento? Hoje eu vejo o mercado gastronômico de Guará um pouco difícil, pela quantidade de restaurantes. Existe a concorrência, e sempre vão existir novos, que podem dar certo ou não, o que é normal no comércio de alimentos. Quando abri, o Chico Mineiro, que na época, era chefe da saúde da cidade, disse que não iria me cumprimentar pelo restaurante, porque achava que logo eu fecharia.Aí, trinta anos depois, eu perguntei a ele se ele não iria me cumprimentar, pois eu já me sinto solidificada nesse mercado. Hoje, pretendo crescer com a Myriam Congelados, que penso ser o futuro por conta da mão de obra estar escassa e cara


5. De onde vem seu espirito empreendedor uma época que as mulheres eram apenas donas de casa? Minha cabeça trabalha 24 horas por dia. Gosto de criar, fazer, inventar... Agora estou fazendo congelados e leio muito sobre isso. Abrir uma loja nos dias de hoje está difícil. Quando abri a primeira loja, ela mesma que se pagou. Há uns 15 anos, numa visita a Campos do Jordão, visualizei um ponto no centro do Capivari e abri com minha sobrinha uma doceria, que hoje continua com um empregado antigo que virou meu sócio. Em São Paulo, abri pro João Caetano, meu primogênito, uma doceria, que mais tarde virou restaurante, porque o espaço era muito grande. Duraram seis anos. No Campo do Galvão tenho o Quiosque, onde centralizo a produção, tudo que é vendido é feito lá. O Quiosque do Shopping durou cinco anos e parei em função de ter que cuidar da doença do meu filho. Gosto desse movimento de criar, produzir, de fazer acontecer. 6. Como surgiu a idéia do Myriam Café? O café surgiu com a idéia da Rosa ( filha), pra não deixar a marca “Myriam” acabar, em parceria com o arquiteto Marcelo Caloi, que fez essa reforma linda, personalizada e autêntica. Para não ficar só café, resolvi colocar algumas comidas também. Em abril agora, comemoraremos um ano. A Rosa dá idéia, eu produzo e a Daniella (neta) e a Roseli (filha) tomam conta do café. Como a Rosa é antenada e viaja muito, ela trás as idéias para implementar aqui dentro.


Moda

(12) 3013-0037

Vestido com Sublimação Preto Zinco

8

Blusa Tricot com Estampa Tigre Zinco Calça com Ziper Lateral Zinco

www.marinacalcados.com.br

Calçados e Bolsas


Vestido Justo Flare Zinco

9

Saia com Recortes Zinco Moleton Colege Zinco


Moda

Cemillian´s Modas

(12) 3133-8909

Vestido Nectarina Raglan Acessórios Cemillian’s Moda

10

Macacão TVZ Satin estampa digital exclusiva Acessórios Cemillian’s Moda

www.marinacalcados.com.br

Calçados e Bolsas


(12) 3013-9400

Vestido - Malha ligth, Animal Print na cor Uva Acessórios Fábia Gomes

Vestido - Vermelho com aplicação de Pedraria e ilusion Acessórios Fábia Gomes

www.marinacalcados.com.br

Calçados e Bolsas


MODA

Camisa Rosé e Saia Onça Acessórios Thalita Lima

12

Vestido Jacquard Pedraria Acessórios Thalita Lima

(12) 3013-9596

www.marinacalcados.com.br

Calçados e Bolsas


(12) 3133-4864

Look

www.marinacalcados.com.br

Calรงados e Bolsas


MODA

Vestido com detalhes em strass no decote e saia estampada de neoprene Acessรณrios Fรกbia Gomes

(12) 3013-9300

14

Vestido animal print na parte superior com Saia de neoprene Acessรณrios Fรกbia Gomes

www.marinacalcados.com.br

Calรงados e Bolsas


COMPORTAMENTO

ESSAS MULHERES Quando me pediram para fazer um texto falando sobre a mulher, nem por um segundo me peguei pensando em nomes famosos, conhecidos no mundo inteiro. Na mesma hora vieram à minha cabeça as imagens, lembranças e exemplos de três mulheres que marcaram a minha trajetória, e que moldaram meu caráter e personalidade com tudo o que aprendi delas, com elas e por elas.

Por Euclydes Martins

que qualquer brisa verga, mas nenhuma espada corta”. Não satisfeita em cuidar de mim e do meu irmão estendeu seu amor também aos meus sobrinhos. Sempre a via como a minha Mary Poppins, aquela babá que caiu do céu para encher meu coração de carinho e de mágica. Não pude me despedir dela, quando soube que ela partira já era tarde. Mas ela vive em mim, e é o que importa. No auge dos meus 17 anos eu possuía aquela inquietação natural da adolescência. Tinha uma vida confortável, sem muitos luxos e, mesmo assim, me sentia o mais infeliz dos seres humanos. Até que conheci Dona Regina, a mãe de uma amiga minha. Divertidíssima, desbocada, sempre de bom humor, quem a visse gargalhando jamais imaginaria a triste sina que carregava. Um marido alcoólatra, dois filhos viciados, dificuldades financeiras. Não foram poucas as vezes em que, ao acordar, se via sem tv, videocassete e toda e qualquer coisa que pudesse ser trocada por drogas. Isso quando não precisava subir o morro atrás de um dos filhos, sumido de casa havia dias. Comparando minha vida com a dela me convenci que não tinha razão nenhuma para lamúrias e desgostos. Ela me ensinava ali, diariamente, a dificílima arte de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Adorava ler. Gostava tanto de mim que me deu sua filha mais nova para batizar. Oficialmente virei seu “compadre querido”. No dia em que minha mãe morreu, me abraçou e garantiu que a mãe preta ia tomar conta de mim. E assim foi, até o fim Desde cedo descobri que as mulheres são imbatíveis. E como sabia que nunca poderia ser melhor do que elas, preferi me cercar delas. Tem gente que leva uma vida inteira para perceber isso, se é que percebem. Coitados, não sabem o que estão perdendo. Um beijo no coração de cada uma de vocês. Euclydes Martins tem 54 anos, é carioca, publicitário, torce pelo Fluminense e tem uma crença incurável no ser humano.

15

A primeira foi minha mãe, Dona Lybia. Mesmo estando afastada da minha vida há 36 anos, me deixou marcas tão fortes que, quase que diariamente, me pego pensando no bem que ela fez à vida de todas as pessoas que cruzaram suas histórias com a dela. Ela não era perfeita, embora chegasse bem próximo disso. Sei que muitos amigos, primos, vizinhos, morriam de inveja. Todos queriam uma mãe como aquela. Em alguns casos era até compreensível, pois alguns deles não tiveram em casa alguém que merecesse ser chamada de mãe. Mas outros nem tinham motivo para tamanho ciúme. Ou melhor, tinham sim: no fundo todos sentiam que ela era especial. Sempre pensava nos outros, não tinha hora ou distância que a mantivesse ausente quando alguém necessitava do seu carinho e atenção. Quando meu irmão contraiu tétano, numa época em que isso era, praticamente, uma sentença de morte, ficou incansáveis 45 dias no hospital ao lado dele, sem esmorecer ou se queixar de cansaço. Aliás, nunca foi de reclamar, de nada e de ninguém. Nem quando se decepcionava com as pessoas. Foi-se embora cedo, deixando aquele gostinho de quero mais em vidas alheias. Poderia dizer que ela foi guerreira, revolucionária, transgressora, corajosa e todos aqueles adjetivos que usam sempre que querem enaltecer uma mulher. Só preciso dizer que ela amou muito, e foi muito amada. Isso basta. E por falar em amor, depois da Dona Lybia não conheci alguém que tivesse me amado tanto quanto a Marina. Quando ela foi trabalhar lá em casa eu tinha dez meses, meu irmão nem nascido era. Até seu sobrenome era igual ao meu, Martins. Tinha que ser da família mesmo. Era tão mirrada que meu irmão a chamava de “Magrina”. Mas por trás desta aparência frágil havia uma força inquebrantável, do tipo que nada e nem ninguém derrubava. E olha que bem que a vida e o mundo tentaram, mas ela sempre dava um jeito de ressurgir em meio aos escombros. Sempre me lembro dela quando escuto Bethânia declamar “sou como a haste fina,


BELEZAESAÚDE

COM A BELEZA EM DIA Por salão amigas À cada nova estação, novas tendências relacionadas à moda ganham destaque e o gosto das mulheres nas vitrines e nas ruas. O mesmo acontece com os tratamentos de estética, que aliada à modernidade surgem totalmente atraentes. Neste momento de início de outono e espera do inverno a palavra chave é: hidratação. Este é o método básico e fundamental para evitar o ressecamento e as manchas de pele. Agora se você está curiosa para saber o que vem por aí em 2014, confira algumas dicas que separamos para vocês, tanto para tratamentos quanto a pintura e corte de cabelo. O que lhe deixará linda por completo!

Rejuvenescimento facial – o próprio nome já diz, é um antienvelhecimento, tão querido e procurado como os tratamentos dérmicos, botox e peelings faciais químicos. Eles restauraram o contorno do rosto sem a necessidade de qualquer cirurgia, com foco nas rugas e alisamento da pele. Seu resultado é uma pele com aparência mais jovem e livre das temidas linhas de expressão. Peeling de diamante – primeiramente, peeling é um procedimento que são retirada as células mortas, suavizando a pele quanto as manchas e marcas. O Peeling de diamante utiliza um equipamento próprio para esse fim para promover uma microesfoliação da pele. Entre os principais objetivos do procedimento estão a remoção

dessas células mortas que ficam na camada mais superficial da pele e a estimula��ão à produção de colágeno. Clareamento com ácidos – este continua sendo o principal aliado de quem deseja ficar livre das imperfeições relacionadas à machas, acnes, rugas e linhas de expressão. Eles possuem propriedades e funções diferentes que garantem benefícios específicos para cada paciente. Ombré hair – com aparência leve e sofisticada, é um clareamento em degradê por todo o comprimento dos fios. Esse efeito pode ser feito em tons mais claros ou mais escuros, dependendo do seu gosto. Corte médio – este com certeza é o corte da moda. O corte médio pode ser feito de várias maneiras e em todos os tipos de cabelos, sejam eles cacheados, lisos, repicados, ondulados ou com franjas.

Dentre outros nossas principais dicas para manter sua pele sempre bonita e saudável é como já dissemos hidratar bastante não apenas o rosto, mas como o todo o corpo, com cremes específicos para cada área (o que auxilia no efeito desejado) inclusive para o cabelo, utilizar batom durante o dia para hidratar também os lábios, que nesta época ficam sensíveis e o mais importante, beba bastante água. A água é boa não só para parte interna do seu corpo, mas é muito importante para a parte externa, quanto mais melhor.


17


SOCIAL Bloco Concentra Mas Não Sai, bloco tradicional do Carnaval de Guaratinguetá reuni várias gerações e este ano os abadas customizados foram uma atração a parte! Restaurante Luciana Slow Food. 1. Sempre deslumbrantes: Priscila Machado e Audrey Banzi

O que há de

bom

2. Casal alto astral: Ana Lúcia e César Zangrandi. 3. A simpatia e beleza é de família né? Livia filha do casal Luciana e Cássio Nunes

< Por Mariane Zucato

Os desfiles de Guaratinguetá estavam demais! Todas escolas arrasaram! 4. A personal Cássia Barbosa desfilando para Acadêmicos do Campo do Galvão. Foto: Beto Issa 5. Patty Piccolo para Tamandaré. foto: Daniel Santos 6. Bruna Motta e Pedro Saninni, Sociedade Hípica de Guaratinguetá, Bloco da Lata.

01

7. Thamyris Bucharles e Karol Goussain, fazendo uma pausa da folia no Restaurante Gaivota, Praia de Santo André-Bahia. 8. Stella Oliveira curtindo as férias em Natal-RN. 9. Karine Boliveira, nossa conterrânea, no aniversário da top blogger Thassia Naves, festa que foi nomeada como a festa do ano!

02

03

10. Mirage Deep Sunset 2º Episódio com DJ Alexandre Rocha no Patrão de Guara 11. A apresentadora Ju Spalding, com a miss Brasil teen Stella Abreu, em Guará, durante gravação do seu programa Oficina da Moda. Foto: Ana Fernandes

04

08

05 06

09 11

10

07


caderno

educação Este caderno trará matérias sobre a importância a do ensino e a diferença que o mesmo faz na vida e crescimento do ser humano. Além do método de preparação para os vestibulares, que a cada dia torna-se mais competitivo.


S ER é fa z er a

DIFERENÇ A!

Nosso slogan educacional tem para nós um profundo significado que é norteador dos nossos projetos de trabalhos educacionais, tendo em cada palavra e na ordem em que elas se encontram o seu propósito: EDUCAR para SER é FAZER a DIFERENÇA! Acreditamos que o processo educacional tem o alcance e o dever de transformar seres humanos, potencializando seus talentos, a fim de que cada um possa viver a sua plenitude, usufruindo da alegria de encontrar-se consigo mesmo na descoberta de seu SER. Consequentemente, a próxima descoberta neste caminho é o de realizar-se profissionalmente, tendo convicção de sua vocação ao saber qual o papel de seu FAZER neste mundo, diante de um propósito

maior e divino. Assim terá a oportunidade de deixar na sociedade as marcas de um caráter que reflita a imagem e semelhança e os atributos de Deus, FAZENDO a DIFERENÇA! Porém, entendemos que este caminho de descobertas do potencial de cada ser humano não é um mapa a ser seguido, mas um caminho que cada ser humano precisa desbravar enquanto caminha. Nossa proposta de Ensino Médio visa preparar os alunos para serem aprova-

dos nos melhores vestibulares, e, assim, poderem escolher carreiras que deem continuidade à sua descoberta pessoal enquanto SER humano. Em tempos em que a juventude tem tamanho acesso à informação e se comunica tão habilidosamente por meio de tecnologia disponível em suas mãos, encontramos o paradoxo de frequentemente vê-los perdidos em si mesmos. A fim de apoiar nossos alunos do Ensino Médio, como pessoas e futuros profissionais em potencial, estruturamos um projeto que conta com a colaboração de uma equipe multiprofissional que além de atender individualmente aos nossos alunos no decorrer do projeto, promove visitas técnicas, aulas e plantões específicos para o preparo dos grandes vestibulares e do ENEM. Este projeto proporcionou resultados significativos já com a nossa primeira turma de Ensino Médio, quando participaram do ENEM e colocaram o Colégio Fonte entre os três melhores resultados das escolas de Guaratinguetá, sendo o segundo entre as escolas particulares! Neste ano de 2014, fortalecemos ainda mais nosso projeto, firmando parceria com a OPEE – “Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo” que nos oferece um excelente material de apoio, enriquecendo muito o nosso trabalho. Este material de apoio, OPEE, tem seu autor o renomado Professor e Psicoterapeuta Leo Fraiman . Nosso resultado deve-se ao trabalho de nossa equipe e concomitantemente ao comprometimento de nossos alunos e famílias, aos quais agradecemos e pelos quais declaramos nossa MISSÃO enquanto profissionais: Uma ESCOLA em ALIANÇA com as FAMÍLIAS fundamentada nos PRINCÍPIOS BIBLICOS!


Com OBJETIVO, EU PASSO. Antes de entrar em uma universidade, muitos estudantes saem hoje do Ensino Médio e ingressam nos chamados cursinhos, ou cursos pré-vestibulares. Nesses cursos o aluno passa por, novamente e de forma condensada, toda a matéria do currículo do ensino médio, tendo enfim uma última chance para garantir sua entrada na faculdade através do vestibular ou Enem. Assim é que pelo menos a maioria de nós entende o curso pré-vestibular. Contudo, o papel do cursinho já se tornou hoje muito mais diversificado, e diminui-se cada vez mais o preconceito de que um aluno de cursinho só estaria lá porque fracassou de entrar na faculdade logo na saída no terceiro ano do Ensino Médio. Tendo que revisar com uma sala cheia de alunos um conteúdo de vários anos em um, os professores de cursinhos, geralmente mais experientes, têm nesse nicho a oportunidade e a fama de buscar estratégias diferenciadas na hora de dar aula, e isso não passa despercebido àqueles que, para além do vestibular, querem se preparar para o futuro. Isso faz com que dentro de um cursinho hoje encontremos, portanto, uma variedade motivações: alguns alunos ainda não se sentem preparados para o vestibular e optaram por essa revisão, alguns também presentes não passaram na prova por nervosismo ou simplesmente porque a disputa era muito grande, ainda outros já deixaram o Ensino Médio há algum tempo, e agora querem voltar a estudar para tentar um novo caminho ou uma nova carreira, e há como exemplo final, aquele aluno cada vez mais comum que, sentindo-se pressionado, não conseguiu decidir qual curso prestar, e procura no cursinho um tempo extra para se conhecer e desenhar uma meta. Todos estes diferentes e muitos outros múltiplos perfis tiram proveito do ambiente de um cursinho, e assim muitos devem fazer no caminho pela busca de oportunidades e de formação individual. É claro que um curso pré-vestibular não quita por si toda a história individual de alguém que nunca esteve disposto, ou alguém a quem nunca foi disposto, uma boa formação, contudo não podemos negar sua capacidade para mudar novas vidas. Daniel Rangel Guedes

Ex. Aluno do OBJETIVO Graduado em Física pela UNICAMP

Av. JK de Oliveira, 957 Guaratinguetá-SP Tel.: (12) 3128-3000

21

www.objetivoguara.com.br


22


23


especial

Ética e dedicação entrevista com Glaucia barbosa leite gonçalves

Como foi sua indicação para a Delegacia Municipal do CRECI 2 Região? Exerci como subdelegada municipal no período de setembro/2010 à junho de 2012 e a partir de dezembro de 2013 assumi como delegada por indicação dos colegas corretores que reconhecessem a minha parceria e dedicação a profissão.

E a corretora mulher, como você define? De acordo com o CRECI as mulheres representam 32,7% da classe. Ser uma corretora de imóveis é trazer para o seu dia a dia de trabalho sua dinâmica, paciência, comunicação, intuição, carisma e determinação para realizar bons negócios.

Como os corretores de imóveis aceitam o poder de uma delegada a frente do CRECI? A dignidade de exercer uma profissão é que determina o poder. Quanto à aceitação é ótima, pois os corretores sabem que estou sempre atenta a defendê-los contra as pessoas que exercem ilegalmente a profissão, e colocando em prática o nosso código de ética e valorizando nossa profissão.

Como você vê o crescimento do mercado imobiliário de Lorena? O mercado imobiliário de Lorena vem crescendo ano a ano, temos o privilégio de estarmos em uma região de fácil acesso, entre 3 capitais estaduais importantes, temos três universidades conceituadas como a USP, UNISAL e FATEA, uma topografia ótima e um povo acolhedor, por estes motivo temos tudo para crescermos, e nós

corretores nos dedicamos a trazer novos investidores para contribuir com o desenvolvimento de nossa região. Conte-nos a sua história com a imobiliária Lamarck. A imobiliária Lamarck foi fundada em 1974 pelo meu sogro Sr. Lamarck e pela minha sogra Sra. Leny. Em 1981 me casei com o filho do casal, Leomar que é arquiteto. Fui me envolvendo com a imobiliária e passei a fazer parte do quadro de trabalho. Em 1998 os meus sogros deixaram de exercerem a profissão e Leomar e eu tomamos a frente dos negócios. Estou na imobiliária há 32 anos e amo minha profissão, pois todos os dias tenho desafios a enfrentar.

IN SIDE 2 3

24

Formada em biblioteconomia e documentação pela FATEA (Faculdades Integradas Teresa D’Ávila) e atual delegada do CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) nesta edição a Bom Negócio conversou com Glaucia Barbosa Leite Gonçalves, que nos contou sobre a profissão, início de sua carreira junto ao mercado imobiliário e o papel da mulher no ramo.


25


DECORAÇÃO

Telas Solares – Tecnologia a serviço do conforto térmico e acústico Por Davis Querido (Arquiteto e Proprietário da Persiana & Cia)

uitas pessoas acreditam que para proteger o mobiliário de uma casa dos efeitos do sol é preciso bloqueá-lo por inteiro. Não é raro casos de pessoas que aplicam cortinas blackout nas janelas acreditando ser essa a melhor alternativa para proteção solar. As cortinas blackouts até protegem dos raios solares, mas também deixam os ambientes escuros, muitas vezes sendo necessário o acender das luzes artificiais, gerando um gasto em eletricidade um tanto desnecessário. É possível proteger o mobiliário de forma adequada sem comprometer a entrada de luz natural no ambiente. Com o foco nessa proteção solar que foi desenvolvida as Telas Solares, um produto

M

que proporciona benefícios como a redução do gasto em energia, além de conforto térmico e visual, tudo num mesmo produto. Com o uso das telas solares, a iluminação do ambiente pode ser feita de forma adequada, proporcionando um conforto visual agregado à proteção dos móveis contra os nocivos raios solares. Assim como o conforto visual, o conforto térmico que esse produto proporciona também é de grande importância, pois está diretamente ligado a produtividade, fadiga, concentração, ativação e bom humor, sem falar na economia de energia. Isso ocorre, pois as tramas das telas solares são de fibra, de vidro e PVC. Desenvolvidas especialmente para essa finalidade. Uma inovação tecnológica que poucos conhecem.

Outra vantagem é que as Telas Solares Luxaflex® não propagam chamas, sendo assim um produto seguro em caso de acidente além de deixar sua janela muito elegante. São produzidas em diferentes cores e texturas, fator esse que influência nas propriedades técnicas. Dependendo da necessidade, uma simples mudança de cor pode resolver o problema. As cores claras proporcionam melhor aproveitamento da luz natural em quanto que as cores escuras proporcionam melhor visibilidade externa, redução do brilho e do reflexo nas telas dos monitores. Encontradas em três tipos de cortinas (rolo , romana e painel) as telas solares vão vestir sua janela com charme, elegância e modernidade.


27


DECORAÇÃO

conforto e elegância para o seu jardim Por Irene Margarido (Proprietária da Homestore)

N

28

a hora de decorar seu jardim e varanda, é preciso tomar um cuidado todo especial para escolher os móveis. Como ficam fora de casa, mais sujeitos as mudanças de temperatura, precisam ser especialmente resistentes às intempéries do clima. A umidade, o sol e a chuva podem danificar os móveis. Uma alternativa é optar pela fibra sintética, que é mais resistente e, existem diversas linhas de móveis voltadas especificamente para a decoração destes espaços, cujos produtos passam por acabamentos especiais para se tornarem mais resistentes ao excesso de sol e umidade. Eles podem ser encontrados em diversos modelos, mas seguem

basicamente os dois estilos mais comuns hoje em dia: o moderno e o rústico. Além do estilo do móvel, é importante levar em consideração quais móveis devem ser usados neste tipo de espaço. Namoradeiras, bancos e poltronas largas tem tudo a ver com a decoração de jardins. É importante também ter uma mesa auxiliar, seja de centro ou de canto, para que se apoiar copos e pratos ao socializar do lado de fora. Quem tem varanda, pode sempre adicionar também uma rede, para relaxar. Existem redes belissimamente trabalhadas para todos os gostos. Conjuntos com mesa e cadeiras: não podem faltar em jardins e áreas de lazer,

pois muitas pessoas adoram passar horas reunidas nesses locais. Também a chaise longue é uma opção bem charmosa, é uma cadeira comprida e funcional, perfeita para momentos de relaxamento no jardim. Esse produto pode ter posições reguláveis e misturar materiais como madeira, tela ou alumínio. Móveis feitos de alumínio são populares em função da versatilidade e da durabilidade, visto que esse tipo de produto é bastante resistente, mesmo quando exposto às ações da natureza. Os móveis em alumínio fundido são confortáveis e de fácil manutenção além de serem resistentes a exposição a sol e chuva.


29


100 95 75

25 5 0

100 95 75

30

25 5 0


31



Inside 29 final issu