Page 1


e

i de divulgadores Reunião em Capivar EL ER - década de 90 AD do livro espírita

e d i to r i a l

Lineu e meninos da

marcenaria EME -

2001

A divulgação como princípio e a caridade por meta

N

ascida em março de 1982 na cidade de Conchas, a Editora EME teve através de seus diretores oportunidade de contribuir e participar de diversas atividades

assistenciais, mas o essencial era a divulgação da doutrina espírita. Esse foi o lema adotado e vivenciado pela EME: A editora que leva o espiritismo a sério.

pré-venda

Ao completar 35 anos de atividades agradecemos aos nossos autores, revisores e membros do nosso conselho editorial. E, especialmente, aos nossos leitores, distribuidores, livreiros, bancas e clubes do livro

PREÇOS PROMOCIONAIS O ANO INTEIRO Aproveite o preço especial da EME nas compras acima de 50 exemplares, podendo juntar os três títulos O Evangelho segundo o Espiritismo

15,5x21,5 cm • 296 pp. R$ 16,90 (brochura) R$ 18,90 (espiral)

15,5x21,5 cm • 320 pp. R$ 18,90 (brochura) R$ 20,90 (espiral) 15,5x21,5 cm • 360 pp. R$ 16,90 (brochura) R$ 18,90 (espiral)

brochura - R$ 5,20 | espiral - R$ 5,50 O Livro dos Espíritos

brochura - R$ 5,40 | espiral - R$ 5,50 O Livro dos Médiuns

brochura - R$ 6,20 | espiral - R$ 6,50


Técnico Belo (equip

e de meninos) - 2002

01

EME - 20 Equipe de aprendizes

de todo o Brasil que nos têm prestigiado nesses anos. Construímos um laço de amizade muito forte com todos os nossos parceiros, escritores, médiuns, tradutores e revisores. Obrigado, autores e médiuns que cederam seus livros para a EME se tornar essa grande editora espírita no Brasil. À época dessa fundação, eu trabalhava no Banespa na cidade de Conchas, como administrador do Crédito Rural e Industrial, e ali abri uma gráfica e editora onde publicava uma revista, um jornal e livros espíritas. Com trabalho junto aos presos da cadeia local, levava a mensagem espírita nas celas. E foi lá que, com a ajuda financeira do autor Jayme Andrade, adquirimos e doamos o primeiro terreno ao Centro Espírita Mensagem de Esperança, daquela localidade. Em Capivari, inicialmente unimo-nos ao Centro Espírita João Moreira e trabalhamos no projeto de abrigo para meninos, o Internato Lar de Jesus, onde, com ajuda dos funcionários do Banespa, adquirimos uma área rural para atividades agrícolas com os menores. Muitos desses me-

SUMÁRIO: Sucessos do momento............ 04 l Lançamentos.......................... 05 e Entrevista................................ 06 i Infantis / Juvenis.................... 08 d Destaque................................. 09 E Estudos ................................... 10 m Mensagens / Autoajuda......... 11 c Capa......................................... 12 r Romances................................ 14 h A história do livro .................. 15 n Personalidade......................... 16 v Visão espírita........................... 17 a Artigo....................................... 18 s

ninos se profissionalizaram como gráficos. Posteriormente, estabelecemo-nos com o nome de Editora Espírita Mensagem de Esperança, ou Editora EME, e, divulgando a doutrina, voltamos ao trabalho com os reeducandos da cadeia pública de Capivari, realizado por dez anos, com acordo junto ao Fórum da Comarca e à Polícia Militar. Com carteira assinada, vários detentos encontraram novas maneiras de viver, com honradez, junto a suas famílias. No dia 27 de setembro de 1994 foi constituída a Central de Educação e Atendimento da Criança, hoje mais conhecida como Casa da Criança, uma instituição que atende mais de cem crianças e adolescentes. A Editora EME, através de seus diretores, faz parte dela desde a fundação, e para instalação de sua sede própria doou três terrenos. Na década passada, manteve por alguns anos a Marcenaria EME, que funcionava como oficina de aprendizado para menores. Dessas experiências tivemos alguns profissionais marceneiros e também diversos meninos e meninas que se profissionalizaram na gráfica e editora.

FALE CONOSCO Vendas: (19) 3491­‑7000 | www.editoraeme.com.br VIVO (19) 99983-2575 | CLARO (19) 99317-2800 Ana Paula / Cláudia / Cristiane E­‑mail: atendimento@editoraeme.com.br

EXPEDIENTE: Editor: Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo Jornalista Responsável: Rubens Toledo – Mtb 13.776 Jornalista: George De Marco Diagramação e arte: Editora EME Impressão e acabamento: Gráfica EME Tiragem: 5.500 exemplares

Arnaldo D. R. Camargo Idealizador e editor da EME

Uma nova experiência de investimento humano da Editora EME foi com a clínica para tratamento de dependentes químicos, recebendo pacientes de todo o Brasil – a Comunidade Psicossomática Nova Consciência. No trabalho de resgate da dignidade e sobriedade de jovens, adultos e velhos, ganhamos todos, especialmente eu, minha esposa Izabel e meus filhos, no tratamento dessa doença que não tem cura, mas tem recuperação. O livro espírita foi esse ponto de apoio para todas essas realizações – em nome do nosso mestre Jesus.

SAL Serviço de Atendimento ao Leitor Queremos saber a sua opinião... Envie suas críticas e sugestões para o e­‑mail: sal@editoraeme.com.br ou (19) 3491­‑7000

REDES SOCIAIS Visite os perfis da Editora EME e acompanhe informações e promoções exclusivas:

T www.twitter.com/EditoraEME F www.facebook.com/EditoraEME Y www.youtube.com/Editoraeme I www.issuu.com/editoraeme

As respostas das entrevistas e os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, e não refletem necessariamente a opinião da Editora EME.


s

s u c e s s o s d o m o m e n to

Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo

Estudo Estudo

Doutrinação para iniciantes

Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda

Gestão de crises emocionais

Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda

Luiz Gonzaga Pinheiro

Donizete Pinheiro

14x21 cm • 256 pp. • R$ 33,90

Criada e desenvolvida por Allan Kardec, a doutrinação espírita é usada para conduzir à luz os espíritos desencarnados. Neste seu novo livro, Luiz Gonzaga Pinheiro retoma o assunto que, em suas palavras, é “uma das mais belas tarefas da casa espírita”, mas também “uma das mais difíceis de executar”.

Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico

No vai e vem da vida

14x21 cm • 176 pp. • R$ 29,90

Tomando como base as variadas crises humanas, Donizete elaborou sínteses relevantes ao aprofundar os estudos e as reflexões com os ensinamentos das obras de Allan Kardec e de outros amigos espirituais. Também aponta propostas à superação, com método e valores morais adequados. Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico

O faraó Merneftá

Vera Kryzhanovskaia • J. W. Rochester (espírito)

Pedro Santiago • Dizzi Akibah (espírito)

Contos Contos Cont Contos Contos Contos Contos Co Contos

Contos Contos

16x22,5 cm • 288 pp. • R$ 35,90

16x22,5 cm • 304 pp. • R$ 36,90

No mundo espiritual, num local denominado Estância, Monteiro vai descobrir que ações consideradas habitualmente de pouca importância acabam repercutindo na vida das pessoas, e também, em nossas vidas. E que o soerguimento do espírito se estabelece na prática das lições luminosas do Evangelho.

O que realmente ocorreu quando Moisés libertou o povo judeu da escravidão e do exílio? O que ele e os hebreus fizeram para conseguir? Como foi a resistência dos egípcios? O livro traz “episódios que ajudarão a esclarecer esse passado remoto, envolto no véu dos séculos”.

Relatos da vida

Chico Xavier • Irmão X (espírito)

Romance espírita R Romance espíri Romance espírita Romance espírita Romance espír

14x21 cm • 144 pp. • R$ 28,90

Após uma interrupção literária no plano espiritual, Humberto de Campos, adotando o pseudônimo “Irmão X”, apresentou a Emmanuel os originais destes Relatos da vida onde, com seu estilo inconfundível, discorre sobre temas como dificuldades mediúnicas, livre-arbítrio, fatalidade, depressão, entre outros.

Uma estrela em minha vida Lúcia Cominatto

14x21 cm • 176 pp. • R$ 29,90

Em janeiro deste ano a professora Lúcia Cominatto desencarnou, deixando três obras prontas. Entre elas, este romance que, através da personagem Josefa, aborda diversos temas que ajudarão os iniciantes a entenderem o espiritismo enquanto mostra os trabalhos reais que acontecem em uma casa espírita.

Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda

Renovando emoções José Milton da Costa 14x21 cm • 160 páginas • R$ 29,90

Com citações de diversos autores, espíritas e não espíritas, José Milton da Costa procura elaborar diretrizes que nos levem a renovar nossas emoções, tendo a convicção de que apenas essa renovação nos proporcionará encontrar a harmonia desejada para nossa vida.

4

Revista de Livros EME


l

l a n ç a m e n to s Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo

Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico

Estudo

Espelho d’água

Estudo Estudo

Mônica Aguieiras Cortat • Alice (espírito) 16x22,5 cm • 368 pp. • R$ 41,90

José Lázaro Boberg

Alice e Aline, irmãs gêmeas, têm destinos muito diversos na busca de sua evolução, na compreensão de seus erros, na alegria de seus acertos, no amor e nas paixões que geraram. Enquanto Alice recebe orientações sobre seus dons espirituais, o livre-arbítrio decide a cada passo o destino das duas irmãs.

O Livro dos Médiuns Allan Kardec - Tradução Matheus R. Camargo

Obras básicas Obra Obras básicas O Obras básicas Ob Obras básicas Obras básicas

14x21 cm • 224 pp. • R$ 34,90

A figura de Maria Madalena está presente nas reflexões espíritas e muito influenciou seus seguidores. Assim o objetivo da obra não é outro senão o de resgatar-lhe a figura, diante de tantas afirmações imaginárias atuais. Ela foi a esposa de Jesus? Ela foi meretriz? Foi fundadora do cristianismo?

pré-venda

Reencarnação – questão de lógica

15,5x21,5 cm • 320 pp. R$ 18,90 brochura • R$ 20,90 espiral

Com tradução própria, respeitando a objetividade dos textos originais. Trata do mundo espiritual através da ciência dos espíritos. Kardec imprime-lhe a feição de “estudo sério e completo”, contrapondo a leviandade com que a mediunidade era (e ainda é) tratada à busca de se aprofundar neste tema tão complexo.

O evangelho de Maria Madalena

Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo Estudo

Estudo

Estudo Estudo

Américo Domingos Nunes Filho 16x22,5 cm • 320 pp. • R$ 39,90

A reencarnação, bênção oferecida a toda a criação, é doutrina da lógica e do bom-senso. Ante os inesperados e doloridos acontecimentos da vida, ou quando pais aguardam alegria e recebem tristeza, é nessas horas que fala alto o espiritismo, explicando e provando, pela reencarnação, que Deus jamais erra.

Biogradia romance Biogradia roma Biogradia romanc Biografia romanceada

Biogradia rom

Vidas de Yvonne do Amaral Pereira Denise Corrêa de Macedo 14x21 cm • 176 pp. • R$ 29,90

Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda

A trajetória de Yvonne como espírito imortal e o seu testemunho de percalços para controlar seu gênio voluntarioso em prol da própria ascensão espiritual, que pode ser acompanhada em suas obras, onde ela psicografou os fatos de sua vida (ou vidas) para, desta forma, nos deixar grande lição.

Autoajuda Autoajuda Autoajuda Autoajuda

Deus confia nos pais Lucia Moysés 14x21 cm • 184 pp.• R$ 29,90

A autora compara os filhos com os solos da parábola evangélica do semeador, com o objetivo de chamar a atenção tanto para o ‘terreno’, quanto para o ‘semeador’, pois a família é um convite à semeadura do amor, onde todos devem assumir a postura do semeador, sem descuidar do terreno onde as sementes cairão. w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

5


E

Y

E N TREVISTA

Denise Corrêa

vonne do Amaral Pereira nasceu na pequena Villa de Santa Thereza de Valença em plena véspera de Natal: 24 de dezembro de 1900. Inicialmente registrada como Yphone, com menos de um mês de vida teve sua morte constatada após um violento acesso de tosse que a deixou com as características próprias de um defunto. A ponto de, inclusive, ter sua certidão de óbito devidamente lavrada pelo médico local. Dizem que foi a piedosa e dolorosa oração de sua mãe que despertou a criança para a vida material novamente. Era o (re)começo de uma difícil jornada. E mais detalhes desta jornada podem ser conferidos em Vidas de Yvonne do Amaral Pereira, novo livro de Denise Corrêa de Macedo, lançado pela EME.

Em Leila, a filha de Charles, você sur­ preendeu o público com a revelação de uma história (até então proibida) de Yvonne do Amaral Pereira. Agora, em Vidas de Yvonne do Amaral Pereira, o público terá alguma surpresa também? A surpresa é colocar as vidas de Yvonne numa ordem cronológica dando a oportunidade de comprovar a bênção que Deus nos dá a cada chance que temos encarnados. Na sequência de suas obras, podemos compreender a responsabilidade dela e de tantos outros espíritos que pertencem a sua família espiritual. O que a motivou a escrever este livro? Como narro no final do livro, dois casos que vieram diretamente aos meus cuidados envolviam suicidas, então, pedi ajuda espiri-

6

Revista de Livros EME

A novidade deste estudo é a tentativa da autora em alinhavar a vida e a obra de Yvonne pelo viés da evolução do espírito e sublimação do amor que são revelados quando a leitura de suas obras é feita procurando seguir uma perspectiva cronológica. Citando alguns fatos narrados em suas vidas-obras, Denise faz um recorte dos romances e dos relatos pessoais que se misturam de maneira complementar, para ressaltar a evolução de Yvonne como espírito determinado a vencer-se a si mesmo e a compreender o amor-caridade, que Deus quer que tenhamos por todas as criaturas. Denise explica mais detalhes sobre o livro e sobre Yvonne na entrevista que você confere a seguir:

tual de Yvonne e obtive orientação. Já tinha lido suas obras, mas para estudar, reli os romances e contos que se referiam a suas vidas e entendi que faltava alinhavá-los pelo viés cronológico para que fizessem mais sentido para o público. Por que Yvonne do Amaral Pereira ainda rende assunto? O tema não corre o risco de se esgotar? Por quê? Por sua coragem como médium, por sua postura íntegra dentro da doutrina espírita, Yvonne é sempre assunto de quem quer exemplos de mediunidade exercida com disciplina e discernimento. Vemos em suas obras falhas muito humanas, com as quais nos solidarizamos, ao mesmo tempo, temos exemplos de sua determinação em domar suas más tendências apesar das dificuldades.

Faça um resumo de Vidas de Yvonne do Amaral Pereira para nossos leitores. O livro traça o percurso evolutivo do espírito Yvonne do Amaral Pereira respeitando informações de suas próprias psicografias e relatos, acrescidos de alguns detalhes da obra Leila, a filha de Charles. A temática central é o amadurecimento do amor, em princípio sensual e motivador de loucuras – como o suicídio – depois, mais maduro e devotado ao próximo, transformando-se no amor caridade, aos moldes daquele amor ao qual se referia nosso mestre Jesus. Qual seria a característica mais marcante de Yvonne do Amaral Pereira? Sua determinação em seguir a orientação de seus mentores e disciplinar-se para viver uma vida de reparação.


DENISE CORRÊA DE MACEDO nasceu em Valença, sul do Estado do Rio de Janeiro. Casada e mãe de dois filhos, é formada em letras e com mestrado em linguística. É professora de linguística e de língua portuguesa na UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda) e no CESVA (Centro de Ensino Superior de Valença). A autora também faz cursos de capacitação para trabalhadores espíritas tanto no Rio de Janeiro quanto em Valença.

E qual seria a característica mais marcan­ te dos livros dela? O traço literário de suas obras. Talvez por ter psicografado obras de Camilo Castelo Branco e Léon Tolstói ou por ter a intervenção de Charles – seu espírito protetor – que também era erudito, ou ainda por sua formação como Leila, na vida imediatamente anterior à que foi Yvonne. O fato é que a suavidade, a delicadeza e a doçura permeiam seus livros de romantismo, apesar de narrarem suas histórias cheias de dificuldades.

Sentimos um pouco da melancolia de Fre- Flores, onde ela nasceu, era um distrito de dèric Chopin, ou do bom coração do doutor Valença, hoje emancipou-se a cidade. Ela era Bezerra de Menezes junto às palavras psico- valenciana e não rio-florense. grafadas por ela, como se ela nos dissesse: veVocê também escreve que “ao ler todos jam como é triste errar. os livros de Yvonne”, encontrou “a mesma O leitor que desconhece as obras desta história de amor em várias etapas encar­ médium terá alguma dificuldade ao ler Vi- natórias”, e que ela “amava e era amada”. das de Yvonne do Amaral Pereira? Entretanto, em outras encarnações, Yvonne Não, nenhuma. Há um resumo das his- cometeu suicídio por amor. Os livros dela tórias no final do livro para compor – e também este seu Vidas de Yvonne do o sentido geral da obra. Com cerAmaral Pereira – servem para com­ teza, também incentivará o leitor preender este aparente paradoxo? curioso a ler ou reler as obras Nos livros dela comprovareferenciadas. mos a atração exercida Na introdução de Vidas por esse grandioso O livro traça o de Yvonne do Amaral Peamor a ponto percurso evolutivo reira você afirma que de mantê-los ela é “um espírito ao juntos em vádo espírito Yvonne do qual se aplica a re­ rias encarnaAmaral Pereira respeitando comendação de ções, ela e seus Kardec aos verda­ queridos Charles informações de suas próprias deiros espíritas, e Roberto, anipsicografias e relatos que são reconheci­ mando outras persodos pelo esforço que nalidades, com outros empregam em domar suas nomes e vestimentas fímás inclinações”. Por quê? sicas. Na impossibilidade Porque ela conseguiu disciplinar-se, de ficarem juntos, na maioria valer-se da mediunidade para o exercício da das vezes por invigilância dela, abnegação e da caridade. Suas histórias nos ocorriam os suicídios por amor. revelam seu gênio obstinado por paixões, Paradoxo do coração humano, quando preseu caráter orgulhoso, suas ações egoístas e fere a morte a viver apartado do amor. Enorela consegue domar isso tudo como Yvonne, me equívoco do espírito que é imortal. E que mensagem deixaria aos nossos lei­ submetendo-se humilde e devotada às orientores? tações dos espíritos amigos. Lendo as vidas de Yvonne, compreendeOutra afirmação sua, também na intro­ dução da obra, é a de que Yvonne foi sua mos que mais pesa a vontade forte, a deter“conterrânea na última encarnação”. Fale­ minação em acertar, se colocada na balança -nos mais sobre isso. da vida, do que o passado de graves erros Sim, nasci em Valença, na cidade, mas como teve Yvonne. Mais faz aquele que como lá é região das fazendas de café de quer, quem se determina, do que aquele antigamente, o município abarca peque- que pode, mas desperdiça a oportunidade. nos distritos. Na época de Yvonne, Rio das Boa leitura!

Denise Corrêa de Macedo estudou não apenas a vida de Yvonne do Amaral Pereira, mas também suas biografias e seu legado bibliográfico. E foi assim que a autora entendeu a trajetória de Yvonne como espírito imortal e o seu testemunho de percalços para controlar seu gênio voluntarioso em prol da própria ascensão espiritual. Esta ascensão pode ser acompanhada em suas próprias obras, onde ela psicografou os fatos de sua própria vida (ou vidas). Com coragem, Yvonne reconheceu seus erros e, ao invés de inventar romances fictícios, os assumiu em público, através de seus livros, para, desta forma nos deixar grande lição.

Vidas de Yvonne do Amaral Pereira • 14x21 cm • 176 pp. • R$ 29,90

w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

7


i

Inf a n t i s / j u v e n i s

Faísca e outras histórias | Rita Foelker Os três contos deste livro falam sobre descobrir quem somos e sobre a liberdade de ser aquilo que somos. Isso pode ser mais fácil ou mais difícil, pode contrariar opiniões dos outros e até surpreender a nós mesmos. Infantil | 21,5x15,5 cm • 32 pp. • R$ 20,50

Cartilha da sabedoria | Wilma Stein • Vovô Sabino (espírito) A médium Wilma Stein retoma a parceria com o espírito Vovô Sabino para nos reabastecer a mente e o coração através dos ensinos de Jesus, utilizando treze histórias emocionantes, onde crianças e adolescentes encontrarão um verdadeiro código de vida capaz de nos tornar felizes e realizados. Juvenil | 15,5x21,5 cm • 128 pp. • R$ 28,90

O caracol que queria voar | Elisangela Barbosa da Silva Léo era um caracolzinho triste que se sentia aborrecido, pois queria voar e sentir a alegria de estar nas alturas. Até que, num encontro com Lena, uma pequena e simpática borboleta, ele pôde finalmente entender a beleza de sua existência. Infantil | 15,5x21,5 cm • 32 pp. • R$ 20,50

O céu de algodão doce | Eliana Cechetto Carlos O pequeno Cesinha sofria de um câncer raro, mas enfrentava a doença como poucos. Jesus, que nunca desampara ninguém, envia Celina, espírito iluminado que convida Cesinha a conhecer um lugar incrível: O céu de algodão doce! Infantil | 21,5x15,5 cm • 48 pp. • R$ 20,50

Meninos também crescem no Além Wilma Stein • Vovô Sabino (espírito)

Alcebíades, o Ventania, é atropelado e morto em plena via pública. Resgatado pelos ‘anjos do asfalto’, ele se surpreende ao constatar que no mundo espiritual existe toda uma organização onde ele terá oportunidade de estudar, aprendendo a ler e escrever. Juvenil | 15,5x21,5 cm • 80 pp. • R$ 26,90

Tardes com Alice | Ana Maria Couto de Souza Na casa de Alice amigos se juntam para conversar sobre suas dúvidas, sua ansiedade sobre o futuro e o sentido de estarmos aqui, neste planeta. E compartilhar experiências com o leitor, descobrindo o valor de seguirmos juntos. Juvenil | 15,5x22,5 cm • 112 pp. • R$ 27,90

A poderosa oração de Jesus Wilma Stein • Vovô Sabino (espírito) Infantojuvenil 14x21 cm • 88 pp. • R$ 26,90

Luisão, com dez anos de idade, apesar de bonito, forte, alto e de bom coração, não leva desaforo para casa. Depois de uma briga com o amigo Clóvis, Luisão fica com medo da ameaça que recebe e conversa com a mãe, que passa a explicar a ele cada um dos trechos do Pai Nosso. 8

Revista de Livros EME


d

A

d e s taq u e

O valor moral e social da EME

o comemorar seus 35 anos de atividades, a Editora EME apresenta sua atual missão, visão e valores. A missão de uma organização deve ser definida com base na razão de sua existência e no papel que ela está desempenhando no momento atual. No caso da EME, nossa missão é “transformar vidas para melhor, por meio de conteúdos que proporcionam crescimento,

evolução e liberdade, baseados nos princípios espíritas de caridade e imortalidade da alma”. A visão deve transmitir a aspiração, ou seja, aonde a empresa quer chegar no futuro. Para a EME isso representa “ser a mais relevante editora de espiritualidade, com excelência em atendimento”. Já os valores direcionam a cultura de uma organização e o caminho que ela deve trilhar para alcançar a sua visão que, para a EME,

são a dedicação, o entusiasmo, o profissionalismo, a transparência, a responsabilidade social e, claro, a espiritualidade. Estabelecidos no começo da empresa, missão, visão e valores devem ser aprimorados com as mudanças e evolução da sociedade em que vivemos. E, ao longo destes 35 anos, podemos confirmar que vem dando certo para a Editora EME, de acordo com os depoimentos a seguir:

Obrigado por vocês existirem, a seriedade na escolha dos autores que editam fez a EME uma editora de notória respeitabilidade no comércio de livros espíritas.

Escolhi a Editora EME como parceira para divulgação doutrinária pela seriedade com a qual trata o espiritismo, pela prioridade que adota na valorização e na união da família e, sobretudo, pela vocação que sempre demonstrou em priorizar a espiritualidade como valor primordial para o ser humano.

Alonso Lacerda, cliente EME há mais de 20 anos

Luiz Gonzaga Pinheiro, autor da EME

35 anos e são a segunda editora espírita? Puxa, vocês não brincam em serviço! Aproveito aqui para relatar a vocês alguns dos comentários que ouço sobre os livros: a qualidade dos mesmos é impecável. Recebo e-mails dos leitores quase todos os dias e muitos deles falam da beleza das capas, do bom gosto das ilustrações. Fogem do lugar comum pelo bom gosto e pela exatidão do descrito no livro. Por dentro do livro (e muitos leitores notaram isso) o capricho continua. Com isso, quem escreve e entrega o livro se sente honrado. Isso e mais o carinho com que vocês sempre me tratam, na divulgação da palavra espírita, na alegria de contar essas histórias que me contam e que me ensinam, me deixa tão feliz! Mônica Aguieiras Cortat, autora da EME

A Editora EME me acolheu nos idos de 2014 publicando meu primeiro livro no mês de julho após uma tentativa de editá-lo por conta própria. O livro (Um dia de cada vez) teve ótima aceitação. Em 2015 a editora publicou o segundo livro (Janelas da alma), e um terceiro agora em 2017 (Renovando emoções). Sou eternamente grato à EME por me tornar feliz com este trabalho. Trinta e cinco anos de existência comprova tudo o que afirmei. E ela vai desafiar o tempo.

“Faço parte desta família desde que seus idealizadores mantinham a editora dentro da própria casa. Hoje, mais de 20 anos depois, com prédio próprio, mais de 500 títulos editados, consigo perceber o quão verdadeiro é o slogan da editora fundada pelo casal Arnaldo e Izabel: levar o espiritismo a sério. Minha vida, meu entendimento, meu conhecimento, tudo mudou quando entrei para trabalhar aqui. Por estes e outros motivos, tenho orgulho de vestir a camisa, de fazer parte desta família, de poder acreditar que meu trabalho, junto à EME, está fazendo a diferença na vida de muitas pessoas também”. André Stenico, diretor de arte da EME

José Milton da Costa, autor da EME w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

9


E

EST U DOS

Comunicação espírita Therezinha Radetic

14x21 cm • 160 pp. • R$ 27,00

A obra traça um roteiro completo sobre a comunicação espírita, abordando desde o ingresso do palestrante à exposição espírita, até o poder da comunicação, e ainda, dá dicas para manter sua higiene vocal. Indispensável aos iniciantes e também aos que já possuem experiência no ramo da oratória.

De Nosso Lar para nossa casa Sidney Aride

14x21 cm • 192 pp. • R$ 30,90

Encantado com a organização de Nosso Lar descrita por André Luiz, Sidney Aride traça um paralelo que certamente servirá como modelo para as organizações espíritas que funcionam na Terra, onde encarnados de boa vontade se dedicam ao estudo com o intuito de transformar o planeta em um mundo melhor.

O evangelho de Judas José Lázaro Boberg

14x21 cm • 208 pp. • R$ 30,90

Um trabalho audacioso onde o autor faz uma análise crítica da vida de Judas Iscariotes baseando-se nos recém-descobertos escritos denominados evangelho de Judas. O autor reflete sobre o verdadeiro papel deste apóstolo na passagem de Jesus pelo planeta Terra. Afinal, Judas é um traidor ou um herói?

Conheça a alma dos animais Severino Barbosa

14x21 cm • 168 pp. • R$ 30,90

Despertado por casos presentes na mídia, o autor pesquisou o assunto em fontes seguras, como os livros de Allan Kardec, Gabriel Delanne, Léon Denis e Ernesto Bozzano, desenvolvendo um interessante trabalho, que aborda diversos temas como a sobrevivência da alma animal e os impulsos da evolução.

Desafios da sexualidade Alexandre Perez

16x22,5 cm • 352 pp. • R$ 38,90

Problemas conjugais, educação sexual para crianças e jovens, fantasias, masturbação, homossexualidade – esses e outros temas em uma exposição franca de questões raramente discutidas no meio espírita, relacionando o espiritismo ao assunto sexualidade de forma natural e interativa com o leitor.

Perispírito – o que os espíritos disseram a respeito Geziel Andrade

16x22,5 cm • 216 pp. • R$ 31,90

Com informações contidas nas Obras Básicas e na Revista Espírita, Geziel visita também uma vasta bibliografia sobre o tema, de Léon Dennis a Emmanuel, não se esquecendo do consagrado repórter do Além, André Luiz, dedicando-lhe uma das quatro partes deste trabalho.

Mediunidade para iniciantes Luiz Gonzaga Pinheiro 14x21 cm • 184 páginas • R$ 29,90

Quantas pessoas procuram grupos espíritas querendo notícias dos entes queridos que estão do outro lado da vida? Este estudo é fundamental para os que desejam se informar sobre o que significa a mediunidade, qual o papel dessa faculdade, tornando-nos mais aptos a perceber os seus sinais em nossa vida.

10

Revista de Livros EME


m

m e n sag e n s / au toaj u da

A difícil arte de perdoar

Caminhos & Inspirações

14x21 cm • 192 pp. • R$ 30,90

20,5x14,5 cm • 56 pp. • R$ 28,90

As “diferentes linguagens do perdão”, as “técnicas que nos auxiliam a perdoar os que nos ofenderam igualmente, libertando-nos das algemas da mágoa e do ressentimento”. A autora também aborda a necessidade do perdão a si mesmo e ainda introduz a ‘oração do perdão’.

Não por acaso este presente livro se chama Caminhos & inspirações, pois ambos se encontram aqui, nestas páginas, com frases que aspiram à sabedoria, esperança, otimismo e harmonia, ilustradas por imagens inspiradoras para que possamos refletir diariamente e fortalecer nossa fé.

Hoje

Mães de luto

10x14 cm • 96 pp. • R$ 11,90

14x21 cm • 224 pp. • R$ 30,90

Emmanuel nos traz sugestões que nos auxiliam a tomar as melhores decisões, de maneira a nos sentirmos tranquilos na marcha das ocorrências nascidas de nossas próprias opções. Não são regras, mas novos prismas para sabermos o que estamos fazendo do tempo que nos é concedido hoje.

Um emocionante relato, escrito para atingir os corações das mães que passam pela inevitável fatalidade de ver seus filhos partirem desta vida, deixando um imenso vazio em suas existências. Com o entendimento de que a vida não se encerra no túmulo, essas mesmas mães ressurgem para amparar outras tantas.

Perda de pessoas amadas

Seja feliz agora

Elaine Aldrovandi

Nanci Maziero

Chico Xavier • Emmanuel (espírito)

Cristiane Novais

Joseval Carneiro

14x21 cm • 184 pp. • R$ 29,90

Armando Falconi Filho

A ingratidão encerra uma tendência de nos sentirmos insatisfeitos com o presente. A cada capítulo deste seu novo livro, Joseval Carneiro nos convida a sermos felizes agora, encontrando a satisfação em viver como filhos de Deus.

16x22,5 cm • 160 pp. • R$ 30,90

Traz consolo e esclarecimento àqueles que, de uma forma ou de outra, foram surpreendidos pela viagem antecipada de seus afetos, encontrando forças para a caminhada até o momento do reencontro. Como devemos orar por nossos entes queridos, transmitindo a eles o nosso carinho e também a nossa saudade?

Correio do além

Chico Xavier • Emmanuel e espíritos diversos 14x21 cm • 208 pp. • R$ 30,90

O depoimento emocionado de 12 espíritos que ao se despojarem da veste física se surpreendem mais vivos do que nunca. Saudosos, sentem a necessidade de expressar seu amor e contar suas experiências na vida espiritual, proporcionando um grande consolo e a certeza de que a vida é uma só.

w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

11


C

CA P A

Eu não acredito

Mediunidade de cura é o tema central de Espelho

E

m sânscrito, bruxa significa “mulher sábia” e assim eram denominadas as mulheres que conheciam e entendiam do emprego de ervas medicinais para cura de enfermidades, e colocavam em prática seus conhecimentos nos vilarejos onde habitavam. Com a chegada do cristianismo fazendo valer a era patriarcal, as mulheres foram colocadas em segundo plano e tidas como objetos de pecado utilizados pelo diabo. Muitas não aceitaram esse significado secundário e se rebelaram. As que eram dotadas do “poder espiritual de cura” começaram a obter novamente o prestígio que haviam perdido. E isso passou a incomodar o poder religioso. Quando a Igreja Católica implantou os tribunais da Inquisição a partir do século 14, reprimindo tanto a disseminação das seitas heréticas como a prática de magia e outros comportamentos considerados pecaminosos, a perseguição às bruxas foi metódica e violenta. As que escaparam da fogueira eram banidas e mandadas até para regiões da África. Em Portugal também houve caça às bruxas. Nos Açores a perseguição foi tão intensa que, no século 18, os açorianos partiram para colonizar o Sul do Brasil. Chegaram a uma ilha depois batizada de Florianópolis, também conhecida como a Ilha da Magia. Muitos creditam este apelido às belezas naturais do lugar. A verdade, porém, é que tal alcunha está ligada às bruxas. A capital do Estado brasileiro de Santa Catarina tem uma história recheada de mitos e lendas – e as bruxas são as principais figuras das lendas da região. Allan Kardec, em O que é o espiritismo, lembra que em “todas as épocas tem havido pessoas médiuns por natureza ou inconscientes que, por produzirem fenômenos insólitos e não compreendidos, são qualificadas de bruxos ou feiticeiros e acusadas de ter pacto com Satanás”. Mais adiante, Kardec explica que “longe de ressuscitar a bruxaria, o espiritismo a destruiu para sempre, despojando-a de seu

Conforme a cura foi se tornando uma ciência, os clínicos ocidentais se afastaram da espiritualidade e da fé religiosa

12

Revista de Livros EME

pretenso poder sobrenatural, de suas fórmulas, despachos, amuletos e talismãs, reduzindo às suas devidas proporções os fenômenos possíveis e que em verdade não ultrapassam o âmbito das leis naturais”. Em O Livro dos Médiuns, a mediunidade de cura está perfeitamente catalogada, deixando muito claro a importância do assunto, que é o tema central de Espelho D´água, novo romance mediúnico de Mônica Aguieiras Cortat e Alice, autora espiritual. O livro conta a história de duas mulheres, Alice e Aline, cada uma com seus diferentes dons, adquiridos ao longo de muitas vidas. Elas viveram em uma ilha no Brasil. E, segundo Alice, a autora do livro: “Em nossa ilha havia as bruxas. (...) Minha mãe mesmo tinha uma ‘bruxa particular’, uma senhora de olhos negros, cabelos grisalhos, muito simpática que trazia para ela remédios para as cólicas, unguentos para os resfriados e, às vezes, sentava-se em nossa cozinha (adorava doces) para uma boa prosa”: dona Adelaide. Ao longo da narrativa, percebemos que Adelaide se utiliza bastante do fenômeno chamado de “dupla vista” ou “segunda vista”, para auxiliar nos atendimentos e tratamentos que fazia. Segundo os espíritos da codificação, em O Livro dos Espíritos, questão 447, segunda vista nada mais é que “a vista da alma”. Nas questões seguintes, aprendemos que a dupla vista seria uma faculdade permanente das pessoas que a possuem, embora não estejam continuamente em exercício da mesma. É uma faculdade que se manifesta de forma espontânea, embora a vontade de quem a possui tenha um papel em seu mecanismo e possa desenvolver-se com o exercício. O vidente sueco Emanuel Swedenborg, por exemplo, podia ver e descrever com precisão, espíritos e cenas do mundo espiritual. Já Apolônio de Tiana, estando a ensinar a seus discípulos em praça pública, interrompeu-se de repente, e em seguida anunciou o assassínio de Domiciano, morto sob o punhal de um liberto. Por sua vez, a ‘bruxa’ Adelaide se utilizava do fenômeno quando ia visitar a família das irmãs Aline e Alice.


em bruxas, mas...

o d´água, novo romance de Mônica Aguieiras Cortat Ela ia primeiro em espírito, para saber como eles estavam e do que precisavam e, assim, já levava tudo preparado para atender a necessidade de cada um. Ao se utilizar a dupla vista, uma ocorrência relativamente comum é enxergar os órgãos internos de um doente, localizando e descrevendo aqueles que se encontram precisando de tratamento. Conforme lemos em O Livro dos Médiuns, capítulo 14, itens 31 a 34, são quatro as condições fundamentais das quais depende o êxito da cura: o poder curativo do fluido magnético animalizado do próprio médium, a vontade do médium na doação de sua força, a influenciação dos espíritos para dirigir e aumentar a força do homem e as intenções, méritos e fé daquele que deseja se curar. A fé, portanto, atua, neste caso, como uma força atrativa. Se o enfermo não possui esta fé, então vai opor “à corrente fluídica uma força repulsiva, ou pelo menos uma força de inércia, que paralisa a ação”, de acordo com A Gênese, capítulo 15, item 11. Assim fica mais fácil entender porque Jesus, ao curar alguém, dizia: “se tiveres fé” ou “a tua fé te salvou”. Conforme a cura foi se tornando uma ciência, os clínicos ocidentais se afastaram da espiritualidade e da fé religiosa. De uns tempos para cá, porém, as necessidades dos pacientes, combinadas às pesquisas científicas que relacionam fé e boa saúde vêm pouco a pouco convertendo uma comunidade médica cética. A bruxaria também buscou sua redenção até mesmo como religião. Seus conceitos so-

Em O Livro dos Médiuns, a mediunidade de cura está perfeitamente catalogada, deixando muito claro a importância do assunto

breviveram e atraem pessoas do mundo inteiro. Apesar de toda a tecnologia que nos cerca, a fé em manifestações sobrenaturais permanece e muita gente continua imaginando que eventos concomitantes têm relação causal entre si mesmo que, na verdade, sejam independentes. As bruxas sempre foram vistas como curandeiras do povo, benfeitoras das comunidades em que viviam. Eram as “médicas dos vilarejos”, nas quais seus moradores confiavam e acreditavam. Em Espelho d´água, Adelaide, que tem este papel, vai passando todos os seus conhecimentos para Alice, ensinando à sua jovem aprendiz que um dom deve ser usado para o bem, porque isso “agradará a Deus. Sempre usei os meus dons para Deus, não acredite em tudo o que falam de mim. Só acredito na minha própria consciência”. E será que Alice aprende a lição? Somente lendo Espelho d’água é que iremos descobrir. Afinal, não acreditamos em bruxas, mas...

Apesar de serem irmãs de igual aparência, Alice e Aline têm destinos muito diversos na busca de sua evolução, na compreensão de seus erros, na alegria de seus acertos, no amor e nas paixões que geraram. Elas vivem em uma ilha famosa por ser habitada por bruxas. Uma delas, Adelaide, passa a orientar Alice com seus dons espirituais, além de valiosas lições sobre a vida espiritual e as leis naturais que regem nossas vidas. Enquanto isso, o livre-arbítrio, lei de Deus para os homens, decide a cada passo o destino das duas irmãs.

Espelho d’água Mônica Aguieiras Cortat • Alice (espírito) • 16x22,5 cm • 368 pp. • R$ 41,90 w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

13


r

romances

Lágrimas no teclado Dauny Fritsch • William (espírito) 14x21 cm • 184 pp. • R$ 29,90

Um espírito que deseja aperfeiçoar os sentimentos pede para ser recolhido num ambiente familiar que irá burilar suas imperfeições. Vamos viver juntos a realidade desta família, cujo traçado espiritual muitas vezes é alterado pela falta de luz do esclarecimento, do amor e do perdão.

Espinhos que florescem Dauny Fritsch • William (espírito) 14x21 cm • 264 pp. • R$ 33,90

A vingança do judeu

Vera Kryzhanovskaia • Conde J. W. Rochester (Espírito) 16x22,5 cm • 424 pp. • R$ 40,90

O clássico romance de Rochester agora pela EME, com nova tradução por Cristina Florez, retrata em cativante história de amor e ódio, os terríveis fatos causados pelos preconceitos de raça, classe social e fortuna e mostra ao leitor a influência benéfica exercida pelo espiritismo sobre a sociedade.

Getúlio Vargas em dois mundos

Wanda A. Canutti • Eça de Queirós (espírito)

Com uma história envolvente que nos estimulará na prática do bem, na certeza de que o trabalho em favor de nosso semelhante nos fará pessoas melhores, Espinhos que florescem nos traz um melhor entendimento de como a lei de Deus age em nossa vida, sempre impulsionando nosso progresso espiritual.

Acompanhe os polêmicos fatos dos períodos em que Getúlio Vargas foi presidente do Brasil, o seu suicídio e o despertar no mundo espiritual, bem como as dificuldades para o restabelecimento da consciência e das forças. O autor encerra o livro transmitindo uma nova carta de Getúlio ao povo brasileiro.

O verdadeiro amor liberta

Quando vier o perdão

15,5x21,5 cm • 320 pp. • R$ 36,90

16x23 cm • 336 pp. • R$ 38,90

Helena Lins, revoltada, espírito empedernido, muito sofreu para vislumbrar um poder maior que seus desejos, uma força mais poderosa que a sua, uma lei que determinasse os efeitos de todas as causas. Em sucessivas encarnações, essa alma rebelde, obstinada, lutou para fazer valer vontades e sentimentos egocêntricos.

Rafael deixa aos seus dois filhos grande fortuna, mas a irresponsabilidade de Roberto quase os leva à falência. Inconformado com a superioridade de Olavo, Roberto arquiteta a morte do próprio irmão. Entre lances envolventes e uma história de amor e renúncia, acompanhe ainda a trajetória do escravo Estêvão.

Lia Márcia Machado • Helena Lins (espírito)

16x22,5 cm • 344 pp. • R$ 38,90

Mônica Aguieiras Cortat • Olavo (espírito)

Confissões de um sacerdote Dineu de Paula • Padre José Maria (espírito) 16x22,5 cm • 528 pp. • R$ 43,90

Órfã em tenra idade, Ana Maria assume a responsabilidade de criar seus irmãos. Em seu socorro, encontra o bondoso pároco que se vê ligado àquela família. É através de seus relatos e de sua presença constante naquela família que conheceremos os dramas vivenciados por esses espíritos comprometidos.

14

Revista de Livros EME


h

D

A HIST Ó RIA DO LIVRO

O evangelho de Maria. A Madalena

epois que escrevemos sobre dois evangelhos gnósticos, o de Tomé e o de Judas, descobertos recentemente, outro evangelho tomou conta de nossos objetivos. Algo nos impulsionava para que trouxéssemos à tona o de Maria Madalena, igualmente novo para os cristãos. Ninguém imaginava que existisse um evangelho dela. O projeto nos empolgou e fomos à busca das pesquisas dos historiadores de ponta de vários países. Assinale-se que ela é a única mulher a ter um ‘evangelho’ com seu nome. Antes da descoberta deste, bem como dos outros gnósticos da biblioteca de Nag Hammadi expurgados pela Igreja, ela trazia apenas a ‘marca’ dos evangelhos canônicos. Algo nos dizia que ela não era a mulher tal como tem sido divulgada na religião oficial. Por conta desse impulso, partimos para o trabalho de pesquisa. Para nossa felicidade, não foi em vão. Confesso que, quando me tornei espírita, este assunto já tomava conta de minhas reflexões. Investigando as comunicações mediúnicas, para minha decepção não encontrei outra informação senão aquela que os livros bíblicos já registravam sobre ela. Assim, se buscarmos a literatura mediúnica, vários espíritos, através de médiuns confiáveis, referem-se a ela na mesma linha de pensamento que registram os evangelhos oficiais da Igreja, os canônicos (Marcos, Mateus, Lucas e João), como a “pecadora que foi curada por Jesus”. Estava preso, ainda, à imagem que se propagara pela poeira dos tempos, a de que ela era uma ‘pecadora’, ou, para ser mais claro, “uma mulher da qual Jesus tirara sete demônios”. Pensava, como a grande maioria, na figura de uma mulher charmosa, de longos cabelos, atormentada por seus pecados e que, de algum modo, representa a imagem penitencial da Igreja. Nos quadros e obras de arte, ela sempre aparece com roupas provocantes, um manto vermelho, cabelos soltos, ajoelhada junto à cruz ou atirada devotadamente aos pés de Jesus.

Nessa busca, no entanto, não encontrei nenhum episódio que confirmasse a presença de Maria Madalena como prostituta. Desafio também o leitor a fazer o mesmo. De onde, então, teria surgido essa história? Quem era, de fato, Maria Madalena? A ligação errônea das passagens evangélicas, que falam dela, levou a identificá-la com a pecadora (prostituta?) que ungiu os pés de Jesus (Lc. 7:3650). E esse erro, infelizmente, virou verdade de fé. O inconsciente coletivo guardou na memória a figura de Maria Madalena como mito de pecadora redimida, fato considerado normal nas sociedades patriarcais antigas. A mulher era identificada com o sexo e ocasião de pecado por excelência. Embora o espiritismo seja suficiente por si mesmo, sem qualquer adjetivação, atrelou-se ao cristianismo e ninguém, em sã consciência, pode negar sua influência na doutrina espírita. Assim, a figura de Maria Madalena está presente nas reflexões espíritas e muito influenciou os seus seguidores. Nosso objetivo não é outro senão o de resgatar-lhe a figura, diante de tantas afirmações imaginárias atuais. Ela foi a esposa de Jesus? Ela foi meretriz? Foi fundadora do cristianismo? Certamente, você vai se surpreender com os comentários sobre a essência deste texto cristão gnóstico! Sugerimos sua leitura e reflexão com o espírito de livre-pensador, como ensinou Kardec. Nada de preconceitos religiosos, de espírito armado para refutação com base no que nos passaram, ao longo dos tempos. O “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, neste momento provará se você está disposto à busca da verdade, ou está apenas citando frases de efeito. José Lázaro Boberg é professor de direito, advogado e escritor o evangelho de maria madalena José Lázaro Boberg 14x21 cm • 224 pp. • R$ 34,90

15


h

P e r s o na l i da d e

O professor-intelectual e os 160 anos de seu ‘livro-alicerce’

H

ippolyte Léon Denizard Rivail nasceu em 3 de outubro de 1804 na cidade industrial de Lyon, França. Entretanto, passados alguns meses, a família Rivail voltou para Bourg-en-Bresse, sua cidade natal, onde Denizard passou sua infância e juventude na casa de Charlotte Bochard, sua avó materna. Em 1807, seu pai, Jean Rivail, servia ao exército de Napoleão e fazia parte do efetivo do comandante Junot, designado para invadir Portugal. Como registrado nos livros de história, dos 25 mil homens apenas 10 mil chegaram a Lisboa por conta dos obstáculos naturais e da fome. Jean não estava entre eles. Mas Napoleão foi vencido e em 1814 a França passou a ser invadida por seus inimigos. Preocupada, Jeanne pegou seu filho e partiu para a cidade de Yverdon, na Suíça. Foi assim que Rivail passou a estudar no instituto de Pestalozzi. A queda de Napoleão também trouxe à tona um movimento cujo objetivo era restaurar o antigo regime. Mas tal ação foi frustrada e, com a queda do último rei, surge o espiritualismo racional que, por sua vez, combatendo o materialismo e o fanatismo, abriu caminho para o surgimento do espiritismo. Apesar de ter sido em 1854 que Rivail ouviu falar pela primeira vez do fenômeno das “mesas girantes”, o advento do espiritismo ficou marcado de 1857 a 1869 – período em que o professor Rivail se tornou Allan Kardec, pseudônimo que adotou para uma diferenciação em relação aos seus anteriores trabalhos pedagógicos. O ano de 1857 marca o lançamento da primeira edição de O Livro dos Espíritos. Muito diferente do que conhecemos hoje, a obra continha 501 questões divididas em 24 capítulos e 3 partes. Mas foi o suficiente para causar uma revolução, colocando o espiritismo em um caminho filosófico que seria ampliado em 1860, no lançamento da segunda edição, com um ensino universal das causas 16

Revista de Livros EME

primárias, as faculdades da alma, a teodiceia, a cosmologia e a psicologia racional. Este ano, portanto, O Livro dos Espíritos completa 160 anos – e continua sendo um alicerce fundamental da doutrina, cujo desenvolvimento próprio viria no segundo livro, o ‘dos médiuns’. A obra trata do mundo espiritual em si através da ciência dos espíritos. Na Revista Espírita de janeiro de 1861, Kardec explica que o segundo livro forma o complemento de O Livro dos Espíritos e foi “fruto de uma longa

experiência e de laboriosos estudos, esclarecer todas as questões que se prendem à prática das manifestações; ele contém, segundo os espíritos, a explicação teórica dos diversos fenômenos e das condições nas quais podem se produzir; mas a parte concernente ao desenvolvimento e ao exercício da mediunidade foi, sobretudo, de nossa parte, o objeto de uma atenção toda especial”. O Livro dos Médiuns exige um estudo acurado. Ele deve ser lido e meditado. Já em sua introdução guarda preciosas lições, a começar pela definição de seu caráter, quando Kardec imprime-lhe a feição de “estudo sério e completo”, contrapondo a leviandade com que a mediunidade era (e ainda é) tratada à busca de se aprofundar neste tema tão complexo. Por isso, é com grande felicidade que a Editora EME anuncia o lançamento de sua edição de O Livro dos Médiuns, com tradução própria, respeitando o original e a objetividade dos textos de Kardec, cuja produção literária (e outras atividades paralelas desenvolvidas), desafiando o cansaço e as doenças que o acometiam, nos atesta que não podemos dispensar o trabalho constante, a pesquisa e o estudo permanente, a busca da renovação espiritual e a luta pela própria transformação íntima.

pré-venda


v

VIS Ã O ES P Í RITA

Pais: colaboradores, cocriadores, semeadores

O

espiritismo apresenta o homem como cocriador, a quem Deus confia responsabilidades à medida que seu conhecimento e moralidade se aprimoram. Ser cocriador é ser coparticipador, colaborador. É ser um integrante do Plano Divino da Criação. Há quem julgue que somente espíritos superiores possam exercer tal função. Não é bem assim. Aqui mesmo, encarnados na Terra, já podemos ser colaboradores do Criador através da maternidade e da paternidade, por exemplo, pois por meio delas, recebemos de Deus a missão de cocriar e colaborar na formação de outro ser, fornecendo um corpo para que ele possa evoluir. Biologicamente falando, é fácil ter filhos, basta a fecundação de um óvulo pelo ato sexual. Porém, na questão 774 de O Livro dos Espíritos lemos que para o homem, há outra coisa além das necessidades físicas: a necessidade do progresso. Os laços sociais são necessários ao progresso e os de família estreitam os sociais: eis por que fazem parte da lei natural. Deus quis que os homens aprendessem assim, a se amar como irmãos. Assim, fazer/ter um filho é um ato de amor, por colaborar com a criação na formação de outros filhos de Deus, através da reencarnação. Sabemos que, desta forma, além de nascermos juntos a espíritos que nos são queridos, também recebemos em nosso grupo familiar os adversários de outrora, que renascem ligados pelos laços do amor – e onde melhor exercitar o amor, cuja lei abraça todas as outras, do que na família? A convivência fa-

miliar só será saudável com uma renovação íntima pelo amor. Sem este processo, os inimigos seguiriam se odiando, sem nenhuma oportunidade de reconciliação, por exemplo. E o lar é o ambiente para findar o ódio, não mantê-lo (ou aumentá-lo). “Pais, em especial, são semea­dores nos campos das vidas dos seus filhos”, escreve Lucia Moysés em Deus confia nos pais, seu novo livro lançado pela EME. Lucia compara os filhos com os solos da parábola evangélica do semeador, pois cada espírito “traz no coração um tipo de solo, suscetível ou não de fazer brotar as sementes que ali forem lançadas”. Como se vê, o objetivo da educadora é chamar a atenção tanto para o ‘terreno’, quanto para o ‘semeador’, pois a família é um convite à semeadura do amor, onde todos devem assumir a postura do semeador, sem descuidar do terreno onde as sementes cairão. Claro que todo pai e toda mãe gostaria que seus filhos se encaixassem no perfil da terra fértil, mas estamos na Terra, planeta de provas e expiações, então é mais provável termos espíritos que estejam nos perfis inferiores. Desta forma, escreve Lucia, “alguns pais, mais que outros, terão dificuldades nas tareLançamento Lançam Lançamento Lançam Lançamento Lançam Lançamento mento Lança Lançamento Lançam

fas que envolvem a renovação dos sentimentos dos seus filhos. No entanto, a senda para a sua evolução espiritual exige ação enérgica e sem demora. Arrancar o mal pela raiz, substituir a terra seca pela fértil, retirar pedras existentes são formas duras, porém necessárias de colaborar nessa evolução”. Isso porque as sementes do amor não morrem jamais. Toda e qualquer orientação que o pai e a mãe ofereceu – ou as sementes que semearam – ficará na mente dos filhos e germinará cedo ou tarde, nesta ou em outra encarnação. Porque todos nós um dia seremos terra fértil, mas isso não compete ao semeador. É por este motivo que ele não escolhe o terreno onde vai semear, pois a conquista dele está na semeadura realizada, enquanto a conquista do terreno está no fruto produzido. É este o foco que os pais devem ter. É por isso que Deus confia nos pais.

PARA SABER MAIS Conheça outras obras de Lucia Moysés que tratam deste assunto também: Educar os filhos, compromisso inadiável • 14x21 cm • 216 páginas • R$30,90

Deus confia nos pais Lucia Moysés • 14x21 cm • 184 pgs • R$ 29,90

Nas mãos amigas dos pais • 14x21 • 168 páginas • R$29,90

w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

17


a

artigo

Decifra-me ou te devoro Novo livro do médico Américo Domingos Nunes Filho é um verdadeiro tratado científico sobre a pluralidade das existências. Com argumentos irrefutáveis, o autor demonstra, à luz da ciência e da fé raciocinada, que reencarnação é lei divina. E que para ver o reino dos céus, o homem precisa nascer muitas e muitas vezes.

O

mito da esfinge de Tebas, no Velho Egito, que aterrorizava os visitantes que quisessem adentrar a cidade, permanece na sociedade moderna, com simbologia própria, desafiando a humanidade a decifrar um dos maiores enigmas da vida: “Por que uns sofrem enquanto outros riem?” “A palavra mágica que abre as portas do conhecimento e decifra o mistério já foi ensinada pelas doutrinas religiosas mais antigas; revelada por Jesus, há 2 mil anos, e esmiuçada no espiritismo, que há exatos 160 anos inaugurou uma nova era para a humanidade”, assinala o escritor fluminense Américo Domingues Nunes Filho, autor de Reencarnação – questão de lógica, recém-lançado pela EME. Nesta obra, em que homenageia seu ex-colega na Associação Médico-Espírita (AME-Brasil) e no Instituto de Cultura Espírita (Iceb), Jorge Andréa dos Santos, o doutor Américo arremata ainda: “Depois de milênios de obscurantismo, vivemos o grande momento em que o consolador vem esclarecer as dúvidas e as questões ainda enigmáticas ligadas à medicina. Felizmente, graças ao advento da doutrina espírita, os mistérios do reino dos céus já nos são dados a conhecer”. Não fosse espírita, o autor talvez tivesse sido “devorado” também pela esfinge dos dias atuais, caracterizada pelo preconceito, pelo materialismo e incredulidade, quando acompanhou, na sala de obstetrícia, dois partos simultâneos. Num deles, o vagido do recém-nascido era símbolo de alegria para os pais. No outro, significou constrangimento geral. O bebê nascera sem os dois glóbulos oculares! Só essa experiência justificaria a dezena de livros escritos pelo doutor Américo. Mas ele haveria de conhecer, por si, a dor expe18

Revista de Livros EME

Rubens Toledo é jornalista e diretor de Comunica­ção na USE São Paulo. Produz e apresenta o programa A Vida Continua (www.avidacontinua.org.br). Na Editora EME, atua como revisor e na avaliação e preparação de originais.

arqueólogo Jean-François Champollion. Enquanto o célebre pesquisador francês decifrava os hieróglifos da pedra da Roseta, a Ciência tentava decifrar Champollion, cognominado “o Egípcio”, tamanho o seu conhecimento sobre aquela civilização milenar. A descoberta de Champollion foi além do enigma apresentado pela esfinge de Tebas, estátua com feições humanas e corpo de animal. Permitiu jogar luzes sobre um largo período da história antiga, até então obscuro. Ao decifrar os hieróglifos, Champollion estava devassando o próprio passado, confirmando a doutrina das vidas sucessivas. Doutrina que, à luz do espiritismo, ganhou status de lei natural, instrumento da soberana justiça divina, corroborando o que já vaticinara o mestre Jesus: “Ninguém poderá ver o reino dos céus se não nascer de novo”. Alguém ainda duvida?

rimentada pelos pais que, após meses de expectativa, recebem nos braços uma criança com síndrome de Down, um quadro de microcefalia ou anencefalia ou outra lesão congênita, como ocorreu à própria filha, autista. “Agradeço a Deus pela oportunidade, concedida a mim, de estar compartilhando com Sofia, momentos tão difíceis, exaustivos e angustiantes; contudo, entremeados de atenção e de amor. A reencarnação, divina por excelência, me permite a chance maravilhosa de estar com ela novamente e de crescer, agora, juntos, sob as bênçãos do excelso e amado Pai”. Conhecereis a verdade... Noutro capítulo, assaz interessante, o doutor Américo brinda o leitor com uma das evidências clássicas da reencarnação, citando o grande

REENCARNAÇÃO - QUESTÃO DE LÓGICA Américo Domingos Nunes Filho • 16x22,5 cm • 320 pp. • R$ 39,90


Os mais vendidos de outubro de 2016 a março de 2017 Romance 01

02

Leila, a filha de Charles Denise Corrêa de Macedo Arnold de Numiers (espírito) A história de Leila, arrebatadora e emocionante, revela todo o drama vivenciado por aqueles que se entregam ao suicídio.

01

03

Confissões de um sacerdote

Lúcia Cominatto

Através dos relatos de um pároco, conhecemos detalhes dos dramas vivenciados por espíritos comprometidos que se reencontram para uma nova chance de progresso.

Nesta encarnação Tereza tem a oportunidade de lidar com as privações de uma vida modesta. A começar por sua filha, que nasceu com síndrome de Down.

Uma versão diferente da libertação do povo judeu do domínio egípcio daquela apresentada na Bíblia e também uma outra visão sobre Moisés.

Mensagem | Autoajuda 03 04

A difícil arte de perdoar

01

Marta preparou-se e submeteu-se aos ditames das leis imutáveis que regem o Universo pois teria que constituir uma família juntando três desafetos.

05

Caminhos &Inspirações

Hoje

Elaine Aldrovandi

José Lázaro Boberg

Nanci Maziero

A autora reflete sobre o que significa perdoar e por que Jesus tanto valorizou o perdão. Trata das diferentes linguagens do perdão e das técnicas que nos auxiliam a perdoar.

Para se conscientizar de sua força interna, buscar dentro de seu mais profundo eu os elementos para sua ascensão espiritual e dar um salto em sua caminhada evolutiva.

São mensagens que trazem esperança, otimismo e harmonia, ilustradas por imagens inspiradoras, em um resultado agradável tanto aos olhos quanto à alma.

Sugestões e ideias para auxiliar a tomar melhores decisões, de maneira a nos sentirmos tranquilos na marcha das ocorrências nascidas de nossas opções.

02

Infantil | Juvenil 03

04

05

Cléo de Albuquerque Mello Marli era uma nuvenzinha que tinha medo de desfazer-se em água sobre o jardim da “Praça Miosótis”. Até que, um dia, ela entende sua missão..

Uma alternativa aos pais que buscam ensinar os princípios do amor a seus pequenos, que no futuro, serão os grandes mandatários da nação.

01

Seja você mesmo – o desafio do autodomínio

Pedro Santiago Dizzi Akibah (espírito)

Chico Xavier Emmanuel (espírito)

Dois olhinhos – o menino que veio das estrelas

Nuvenzinha Marli

Laços de amor eterno

O faraó Merneftá Vera Kryzhanovskaia J. W. Rochester (espírito)

Correio do Além

O depoimento emocionado de 12 espíritos proporcionará a todos um grande consolo e a certeza irrefutável de que somos espíritos imortais.

O calvário de Tereza

05

Dineu de Paula Padre José Maria (espírito)

02

Chico Xavier Emmanuel e espíritos diversos

04

Jairo Capasso

Histórias da minha infância

Vovô e as folhas de outono

Jamiro dos Santos Filho

Alcione Alves

Dirigido essencialmente à família, traz aos filhos e pais magníficas lições. Uma excelente opção durante o culto do evangelho no lar.

Histórias aqui contadas ensinam e divertem por seu conteúdo e sua escrita leve e saborosa. As ilustrações criam uma diversidade que enriquece e completa a obra.

Estudo | Doutrinário 03

02

Os animais na obra de Deus

Mediunidade para iniciantes

Geziel Andrade O autor vem nos mostrar como se processa a evolução do princípio inteligente, reunindo o pensamento de diversos sábios, além de diversas comunicações.

Criança quer saber Fátima Moura Livro destina-se a esclarecer pais, professores e evangelizadores através das perguntas mais frequentemente feitas pelas crianças – aqui respondidas com base na doutrina espírita.

05

04

De Nosso Lar para nossa casa

Doutrinação para iniciantes

O perispírito e suas modelações

Luiz Gonzaga Pinheiro

Sidney Aride

Luiz Gonzaga Pinheiro

Luiz Gonzaga Pinheiro

Fundamental para os que desejam se informar sobre o que significa a mediunidade e qual o papel dessa faculdade em nossa vida.

Encantado com a organização de Nosso Lar descrita por André Luiz, Sidney Aride traça um paralelo que servirá como modelo para as organizações espíritas na Terra.

Criada e desenvolvida por Allan Kardec, a doutrinação espírita é “uma das mais belas tarefas da casa espírita” e também “uma das mais difíceis de executar”.

Obra imperdível para conhecer sobre o perispírito, suas modelações e os reflexos das atitudes no corpo espiritual. Uma notável contribuição para o espiritismo brasileiro.


Emocione-se com o romance póstumo de Lúcia Cominatto Após lecionar por muitos anos, criar três filhos e acompanhar o marido enfermo por longo período, a professora Lúcia Cominatto encontrava tempo para colaborar com a Editora EME. Em janeiro deste ano, a querida autora desencarnou – mas ainda nos deixou três obras prontas. Entre elas, este romance que narra a história de Josefa, uma descendente de escravos que se torna espírita. Dali em diante, muita coisa acontece e diversos temas vão sendo abordados com intuito de esclarecer sobre os caminhos que nos conduzem a Deus. E, para iluminar estes caminhos, Josefa vai contar com a ajuda de uma estrelinha que surgiu em sua vida...


prĂŠ-venda

w w w. e d i t o r a e m e . c o m . b r

21


Revista EME - abril de 2017  

Revista da Editora EME, com nossos livros, lançamentos, novidades e muito mais...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you