Informativo Leitor EME - ed. 122 - Maio de 2022

Page 1

Telefone: (19) 3491­‑7000 | 3491-5449 Vivo 9 9983­‑2575

| Claro 9 9317­‑2800

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1080 Vila Fátima – 13369-040 – Capivari-SP Ano 23 | Edição 122 Maio de 2022

editoraeme.com.br | vendas@editoraeme.com.br

LANÇAMENTOS Zaqueu e Jesus Quando soube que Jesus passava por Jericó, Zaqueu quis conhecê-lo. Havia uma multidão, mas Zaqueu não desistiu e, então, subiu numa árvore para ver Jesus passar Zaqueu desejava ver o Mestre. Mas era Jesus quem estava buscando por ele. E o encontro dos dois despertará em Zaqueu o que havia sido programado para acontecer nessa sua existência: trabalhar na divulgação da Boa Nova, despertando os corações para a beleza e a lógica da lei de Deus.

páginas 2 e 3

Romances EME: o amor está no ar

VOCÊ QUER PUBLICAR? A EDITORA EME FAZ PARA VOCÊ

Qual o melhor jeito de se comemorar o Dia dos Namorados? Com romance, claro. E romances espíritas não apenas aquecem o coração como também iluminam a alma! Entre tantos títulos disponíveis em nosso site, destacamos 3 deles. Venha saber quais e aproveite para conhecer a origem de uma das datas mais comemoradas no país.

Livro com conteúdo espírita sem custo para o autor.

página 4

Livros particulares, jornais e revistas, com preço justo e facilidade de pagamento. Equipe profissional de diagramadores e designers; impressão em offset, com costura ou grampos e demais acabamentos. Livro espírita: editoraeme@editoraeme.com.br (19) 9 9788-4380 com Arnaldo Livro e serviços gráficos: (custo e distribuição pelo autor): matheus@editoraeme.com.br (19) 3491-7000 ou 9 9167-8318

Qual o sentido da vida? Marco Tulio Michalick 15,5x22,5 cm • 208 páginas R$ 41,90 Qual o sentido da vida? é uma das perguntas mais difíceis de responder e é, também, o livro em destaque no Clube do Livro EME. É um assunto amplo, e, por isso, cada capítulo traz um conteúdo ou uma história que, possivelmente, fará o leitor se identificar encontrando, assim, inspiração para que a sua vida tenha sentido – e a de outras pessoas também.

Página 4


LANÇAME

Editorial Olá, tudo bem? Médium que assinou su‑ cessos como Reflexões diárias de Blandina, Confia & segue e Confissões de sabedoria e amor, Cesar Crispi‑ niano nos presenteia com a história de Zaqueu e os detalhes do que aconteceu depois daquele encontro com Jesus narrado no evan‑ gelho de Lucas. O autor também dá detalhes sobre este romance ditado pelo espírito Marie Sophie em uma entrevista exclusiva. E não deixe de conferir os outros assuntos desta edição, como os romances que a EME destaca para o Dia dos Namorados que se aproxima. Aliás, você co‑ nhece a origem desta data? A gente conta para você! Ah, e tem também o desta‑ que do Clube do Livro EME deste mês! Tenha uma ótima leitura!

Expediente Leitor EME é um boletim informativo da Editora EME. Editor: Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo Jornalista responsável: Rubens Toledo – MTb 13.776 Jornalista: George De Marco Diagramação: Victor Benatti Vendas: (19) 3491­‑7000 Vivo (19) 9 9983­‑2575 Claro (19) 9 9317­‑2800 atendimento@editoraeme.com.br As respostas das entrevistas e os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, e não refletem necessariamente a opinião da Editora EME.

Missão, visão e valores Missão: transformar vidas para melhor, por meio de conteúdos que proporcionam crescimento, evolução e liberdade, baseados nos princípios espíritas de caridade e imortalidade da alma. Visão: ser a mais relevante editora de espiritualidade, com excelência em atendimento. Valores: dedicação – entusiasmo – profissionalismo – transparência – responsabilidade social – espiritualidade. 2

O médium

N Cesar Crispiniano

atural do Estado do Piauí, onde nas‑ ceu em fevereiro de 1971, é graduado em Admi‑ nistração de Empresas e em Letras (inglês) e pós-graduado em Publicidade, Propaganda e Marketing. Em 1987, fundou o Grupo ESCALET de Teatro construin‑ do, junto com outros amigos, o segundo maior teatro a céu

aberto do Brasil: o Teatro Cida‑ de Cenográfica, com quarenta e cinco mil metros quadrados. Situado na cidade de Floriano (PI), o local é utilizado todos os anos para a encenação da Paixão de Cristo, espetáculo que atrai milhares de turistas. Espírita desde 1993, Cesar desenvolve atividades em ca‑ sas espíritas nos Estados do Piauí e do Maranhão, além

Entrevista com o médium Qual a principal motivação para escrever Zaqueu e Jesus? Relembrar os tempos vivi‑ dos por Jesus quando esteve conosco, mantendo viva sua imagem, seus feitos, parábo‑ las e histórias. Também tra‑ zer informações sobre um personagem muito impor‑ tante do Evangelho, o publi‑ cano Zaqueu, figura ímpar do cristianismo. O que o espírito Marie-Sophie deseja transmitir aos leitores com esta obra? A oportunidade de perce‑ bermos o processo de transfor‑ mação de um espírito sublime como Zaqueu. E como a per‑ severança no bem e o desejo constante de servir pode ser fundamental no caminho à perfeição. Zaqueu sobe alto para revelar sua vontade de ver mais longe, de também ser vis‑ to por Jesus. De olhar diferen‑ te, e, a partir daí, buscar novos meios de perceber o mundo à sua volta. Consequentemente, modificá-lo para melhor. Este é o principal motivo da escrita dessa obra. Durante a psicografia, você teve contato com os personagens e com o ambiente da história? Meu único contato foi com Marie-Sophie. Em diversos momentos tive visões de lu‑ gares; em outros, sonhei com situações, também senti o aro‑ ma de muitos ambientes. Tudo para que acreditasse no que

escrevia e para observar como eram as casas, cidades, vielas da época, assim, fui mais fiel à escrita, retirando o máximo possível das minhas opiniões e visões próprias, para que as cenas chegassem aos leitores repletas de verdade. Não seria somente dizer a história, mas desenhar na mente do leitor os ambientes por onde Za‑ queu passou. A iniciativa do contato entre Zaqueu e Jesus parte do próprio Mestre, que não pede permissão a Zaqueu para pernoitar em sua casa, ele simplesmente diz: “hoje eu vou ficar em sua casa”. Jesus então já buscava por Zaqueu? Por que? Jesus buscou todos que es‑ tavam comprometidos com sua missão sublime de trans‑ formar o planeta Terra pelo amor, não foi necessário que Zaqueu o buscasse. E quan‑ do assim foi feito, como foi o caso de Maria, de Magda‑ la, ele a recebeu com afeto e serenidade, sem julgamentos. A missão de Zaqueu, que até hoje ainda a sentimos entre nós, de levar o Evangelho a todas as nações, estava unida à missão do Cristo, e isso por meio do exemplo, das atitu‑ des renovadas no dia a dia. Zaqueu também já buscava Jesus e desejava mudança de conduta. Cristo tê-lo chamado por primeiro é um exemplo para todo aquele que deseja conduzir outros no caminho

do bem. Sejamos os pastores convocando, conduzindo e protegendo suas ovelhas. No Evangelho de Lucas, a história de Zaqueu termina com a confirmação por parte de Jesus que de fato havia sido o Mestre quem encontrou o chefe dos publicanos, e não o contrário. Isso confirma que Zaqueu seria uma “ovelha perdida”? Temos pastores e ovelhas. O bom pastor é aquele que cuida e não deixa nenhuma de suas ovelhas se perderem. Mas é preciso compreender que ninguém está verdadeiramen‑ te perdido, os puros verão a Deus, e será de existência em existência que seremos limpos de coração. É dessa pureza que Jesus fala. Zaqueu dá um exemplo sublime, veio e se envolveu com muitos atos na Terra, ganância, ambição, vai‑ dade, e quem não teve esses desejos um dia? Mas bastou um jantar com Jesus para que mudasse de postura. Quantas vezes somos convocados a esta mudança e nos negamos? Zaqueu diz claramente com suas atitudes que o convite já foi feito, mas a decisão de seguir o Cristo é nossa. Qual‑ quer um pode se sentir perdi‑ do, mas quando compreende que cada chamado do Messias no Evangelho é também um chamado para nós, então tudo muda. O importante é saber ouvir e seguir.


ENTO EME A obra de psicografar livros por meio de sua mediunidade e profe‑ rir palestras. Pela EME lançou Reflexões diárias de Blandina e Confia & segue, ambos di‑ tados pelo espírito Blandina. Já o romance Confissões de sabedoria e amor lhe foi dita‑ do pelo espírito Marie Sophie que, agora, nos traz a história real de Zaqueu, como você confere na entrevista abaixo.

E qual a importância de se resgatar esta “ovelha”? Não foi somente buscar Za‑ queu e transformá-lo pelo amor, mas deixar o exemplo para to‑ dos, isso foi o mais importante. Na mesma passagem, Jesus não apenas afirma que “a salvação entrou” na casa de Zaqueu como, também, declarou que Zaqueu era filho de Abraão. O que Jesus quis dizer com isto? Gálatas 3:6-9 Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primei‑ ro o Evangelho a Abraão, di‑ zendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão. Que outras lições a obra Zaqueu e Jesus nos traz, dentro do ponto de vista espírita? Aceitação. Porque ele acei‑ tou por Jesus como era e, posteriormente, aceitou a to‑ dos, com eram. Aceitar sem cobrança, aceitar sem impor regras, aceitar somente por amor, e fazer dessa aceitação o caminho para a realização. Que mensagem deixaria para nossos leitores? Viva a cada dia um pouco desse ser chamado Zaqueu. E suba na sua árvore para que possa ver mais longe.

Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico Romance mediúnico

Cesar Crispiniano Marie Sophie (espírito)

OK! Li e

og stei

15,5x22,5 cm 280 páginas • R$ 45,70 • •

U

ma das passagens mais conhecidas do Evangelho, a história de Zaqueu é narrada por Lu‑ cas em apenas dez versículos. Sabemos que Zaqueu era um homem bem-sucedido. Como todo coletor de impostos, era odiado pelos judeus. Sabemos que ele queria ver Jesus e, por ser de baixa estatura, subiu

em uma figueira sicômoro. E sabemos o que aconteceu nes‑ te encontro. Agora vamos saber o que aconteceu depois deste en‑ contro que transformou radi‑ cal e definitivamente Zaqueu – de publicano rico, ambicio‑ so e rígido com seus escravos a um dos mais ardentes divul‑ gadores da Boa Nova de Jesus.

Trecho da obra

O

tempo passou de‑ pressa. Nem bem terminaram o ba‑ nho, surgiu o anfitrião, acompanhado da esposa. Ao entrar, ordenou que Za‑ queu fosse chamado no quarto de hóspedes. Um dos escravos informou-lhe o que aconteceu: – Senhor, se me permites in‑ formar, teu amigo proibiu-nos de tratá-lo por publicano ou mesmo por ex-publicano. Es‑ tamos autorizados a chamá-lo de Zaqueu, que nenhum título seja atribuído antes do nome, ele o dispensa. – Que assim seja! De cer‑ ta forma, tem lógica. Ele renunciou ao cargo que ti‑ nha. Eu mesmo o aconselhei que o abandonasse. Deve ter-lhe acontecido algo me‑ donho para mudar de ideia tão radicalmente. – Segundo a pregação pro‑ ferida por ele antes do ba‑ nho – continuou o escravo

Magnífica abordagem da epístola de Paulo aos romanos. O autor destrincha e interpreta cada linha, fazendo-o de maneira didática e segura. Trata-se de leitura obrigatória para quem pretende conhecer a profundidade dos ensinos, alertas e recomendações do apóstolo dos gentios aos cristãos primitivos. Renato Confolonieri por e-mail

– quando o ouvi por alguns instantes, o que mudou sua visão de mundo tão radical‑ mente foi o Cristo, chama‑ do Jesus. – Sim, agora me recordo! Tempos atrás, pediu-me que colhesse informações sobre esse profeta, vindo da Gali‑ leia. É o mesmo que foi preso ontem, andando com um ban‑ do de desordeiros que, prova‑ velmente, planejavam tomar o poder do César. – Também nos falou que pretende dormir no quarto de baixo, junto aos escravos e serviçais. – Enlouqueceu? Onde já se viu dormir com os escravos? Acaso esqueceu-se de que nossos filhos se casaram? Que dirão nossos amigos quan‑ do souberem que o sogro do meu filho dorme com servos e escravos? Trecho extraído do capítulo O início de uma nova jornada

Livro tem como objetivo despertar em nós possibilidades de sermos nós mesmos. O autor discorre sobre o sequestro da subjetividade e também nos explica o quanto é importante sermos autores da nossa própria história. É um livro rico em aprendizados, além de nos ‘brindar’ com técnicas para nosso despertamento. Boberg como sempre muito transparente em suas explicações. Luciana Laks Leite por e-mail

3


Romances EME: O amor está no ar

C

láudio II foi um Impe‑ rador Romano que go‑ vernou de 268 a 270 d.C e que via o casamento como um obstáculo, pois atrapalhava a convocação de novos solda‑ dos e tirava o foco dos já con‑ vocados. A solução foi proibir que os soldados se casassem. Para burlar a proibição, os soldados passaram a recorrer a um padre italiano chamado Valentim que realizava casa‑ mentos clandestinos. O Im‑ perador descobriu e ordenou que Valentim fosse preso. Como em toda história dos mártires do catolicismo, foi ofe‑ recido perdão ao padre desde que ele renunciasse à fé cristã. Valentim, claro, recusou e foi então apedrejado e decapita‑ do em 14 de fevereiro de 270, data que passou a ser festejada por ordem do Papa Gelásio I, quando da canonização de Va‑

lentim. A data escolhida não foi por acaso: ela “coincidia” com o festival pagão conhecido como Lupercália, no qual eram realizados atos para promover a união de casais. A intenção de criar uma comemoração a São Valentim em uma data próxima ao Lupercália era fazer com que a festa pagã perdesse influência. Enfim, este é o motivo por‑ que, em grande parte do mun‑ do, se comemora o Dia dos Na‑ morados em 14 de fevereiro. Ué, mas não seria em 12 de junho? No Brasil esta data foi esco‑ lhida por causa de outro san‑ to, o Antônio, considerado casamenteiro. E aqui a esco‑ lha também não foi por acaso, mas, sim, por conta de uma ação publicitária. Fato é que a data se popularizou, trans‑ formando-se em uma das mais comemoradas no país.

E qual o melhor jeito de se comemorar o Dia dos Namo‑ rados? Com romance, claro. E romances espíritas não ape‑ nas aquecem o coração como também iluminam a alma! Entre tantos títulos disponí‑ veis em nosso site, destaca‑ mos 3 deles:

Confissões de sabedoria e amor, E o amor floresceu e Das coisas que ouvi e senti de Jesus. São livros imperdíveis para você continuar seguindo bem acompanhado o caminho do amor, aquela “essência divi‑ na” de que nos fala a doutri‑ na espírita.

14x21 cm 200 páginas R$

40,70

15,5x22,5 cm 288 páginas

16x22,5 cm 256 páginas R$

46,70

R$

44,50

DESTAQUE DO CLEME

O

romance mediúni‑ co Zaqueu e Jesus (leia os detalhes nas páginas 2 e 3) narra os efeitos do encontro entre ambos, algo por si só bastante emblemático já que a premissa é a de que nossa vida será transformada depois de um “encontro” com Jesus – e que isso irá nos aju‑ dar na compreensão sobre o sentido da vida. Desde os mais antigos tem‑ pos bíblicos, a leitura da vida através da fé traz a presença do sagrado como agente so‑ lucionador das dificuldades e, com a promessa de dias me‑ lhores, o enfrentamento dos momentos difíceis com cora‑ gem e esperança. Quando uma pessoa busca por respostas e encontra um mestre com o qual se conecta

e confia, existe uma mudança no sentido de uma das pergun‑ tas mais difíceis de serem res‑ pondidas (segundo um estudo realizado pelo site de buscas Ask Jeeves): Qual é o sentido da vida? Certamente você já se fez esta pergunta. Você e quase toda a humanidade, já que esta é uma pergunta univer‑ sal, ou seja, uma pergunta que muitas pessoas fazem. E por que é tão difícil res‑ pondê-la? Simples: como cada existência possui suas próprias peculiaridades, cada um de nós dará sua própria resposta a esta pergunta. Assim, longe de querer fe‑ char a questão, Marco Tulio Michalick pretende trazer uma reflexão mais ampla sobre o tema em Qual o sentido da

15,5x22,5 cm 208 p. R$

vida?, o Livro do Mês do CLE‑ ME – o Clube do Livro EME. Sempre à luz do espiri‑ tismo, o autor destaca a re‑ levância desta existência que atravessamos e das ati‑ tudes positivas que devem ser tomadas para que cada um aproveite, da melhor

Serviço de Atendimento ao Leitor - Queremos saber a sua opinião! Envie suas críticas, sugestões e dúvidas para o e­‑mail sal@editoraeme.com.br ou ligue para (19) 3491‑7000 e fale com nossas atendentes. ou (19) 9 9983­‑2575

41

,90

forma possível, sua presen‑ te encarnação. Busque o seu sentido de vida com esta leitura leve e agra‑ dável, porém profundamente instigante e consoladora. Fale conosco através do WhatsApp (19) 9 9983-2575.

Visite‑nos! www.facebook.com/EditoraEME |

www.youtube.com/EditoraEMEoficial |

www.instagram.com/EditoraEME