Page 1

Publicação da Editora do Administrador Ano XV • nº63 ISSN-1518-3092

CALÇADOS

Foto: Tecnologias BASF

INOVAÇÕES EM TECNOLOGIAS

Inspira Mais

Prêmio Excelência

Espumas Flexíveis

Mercado

Leveza e inovação

Os melhores desenvolvimentos

Tecnologias e expectativas

Notícias de empresas

w w w. f e i p u r. c o m . b r

w w w. t e c n o l o g i a d e m a t e r i a i s . c o m . b r


Covestro Deutschland AG, 51365 Leverkusen

Uma nova visão: Solução reduz em 20% o uso de petróleo A Covestro trabalha em soluções para reduzir o uso de recursos naturais e energia a fim de proteger o meio-ambiente. Agora podemos substituir 20% do petróleo usado na produção de poliuretano por CO2 - graças a uma tecnologia avançada desenvolvida pela Covestro. E logo esse número irá crescer.

Saiba mais em www.polyurethanes.covestro.com


ÍNDICE

12 Calçados

16 Inspira Mais

20 Prêmio

26 Embalagens

Conheças as mais avançadas soluções disponibilizadas no mercado, para a fabricação de componentes em poliuretano

Evento que aconteceu nos dias 3 e 4 de julho em São Paulo apresentou os materiais e inspirações para Inverno 2018 aos profissionais da cadeia de moda brasileira

Acompanhe os vencedores da edição 2016 do Prêmio Excelência em Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia

COIM leva para a FISPAL Tecnologia 2017 suas últimas novidades nas linhas para embalagem flexível e de TPU como os produtos feitos 100% de poliuretano

28 Espumas

33 Construção Civil

No aguardo da retomada do mercado, a indústria de poliuretano oferece muitas opções de tecnologias para a fabricação de espumas flexíveis

A Isar apresenta ao mercado sistema de isolamento térmico para indústria e construção civil em geral

Excelência

34 Sustentabilidade Confira duas novas tecnologias desenvolvidas pela Covestro e BASF

<<SEÇÕES>>

05 Pauta Editorial

Poliuretano 19 Congreso Sudamericano 41 Painéis Setoriais

ra indústria e construção civil

gens

Editorial E-mails e consultas Info PU

GUIA DE ANUNCIANTES

dominantemente utilizado na técnica da isolação térmica. Resultado da Química Anastácio........................... 7 o que juntamente com o gás expansor são responsáveis pelo alto fator AS Rocha......................................... 25 de nte para 36 superfícies operando a baixas temperaturas, consequência Mercado Amino.............................................. 15 (densidade) e baixo coeficiente de condutibilidade térmica. Veja premiações e resultados obtidos no mercado brasileiro de poliuetano

4 6 8

Transtécnica..................................... 4a capa Evonik.............................................. 30, 31 Kalium............................................. 11

MCassab.......................................... 17

KraussMaffei.................................... 35

Sulpol.............................................. 27

Covestro.......................................... 2ª Capa

rmica, permitindo conseguir o dobro de eficiência térmica que se obteria ante, implicando numa redução de cerca de 50% da espessura a utilizar em

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

3


EDITORIAL

Fazendo, bem, a nossa parte Seja bem-vindo a mais uma edição da Revista Poliuretano . Esta edição 63 inaugura o ano 15 da publicação e marca um período no qual a busca por inovações e eficiência se convergem como nunca. É preciso apresentar novas soluções para o mercado, com performance técnica destacada, e ótimo custo. Nesta corrida, estão presentes os fornecedores de matériasprimas e equipamentos que vêm desempenhando um importante papel de oferecer alternativas para seus clientes, seja frente à crise econômica, concorrência ou evolução de materiais. Em outras palavras, pode-se dizer que a indústria de poliuretano está fazendo sua parte, munindo os clientes com a melhor tecnologia disponível. Está fazendo, bem, a sua parte.

para a indústria calçadista e os desenvolvimentos para a sustentabilidade do setor. Veja, também, o PU na construção civil , entre outras aplicações. Os vencedores da última edição do Prêmio Excelência em Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia também estão publicados nesta edição, que traz ainda notícias do setor, englobando informações do mercado e diversas ações de empresas. Várias notícias e matérias apresentam links para que você possa buscar mais informações sobre as notícias. Na próxima edição, confira cobertura completa do II Congreso Sudamericano de Poliuretano, que acontecerá nos dias 15 e 16 de agosto em Buenos Aires, Argentina. Boa leitura a todos!

Acompanhe as inovações para espumas flexíveis, os interessantes lançamentos do InspiraMais, as novidades

Simone Martins Souza Diretora Editorial

Notícias em composites, poliuretano e plásticos de engenharia Os membros da indústria sul-americana de plásticos de performance diferenciada (composites, poliuretano e plásticos de engenharia) podem acompanhar as notícias mais recentes sobre o mercado no site www.tecnologiademateriais.com.br Os jornalistas da Revista Composites & Plásticos de Engenharia, e da Revista Poliuretano - Tecnologia & Aplicações atualizam o site com as novidades nacionais e internacionais sobre novos produtos, destaques de matérias-primas e processos, aplicações, eventos, mercado, entre vários outros temas.

Confira sempre. O site www.tecnologiademateriais.com.br apresenta as mais recentes novidades sobre os mercados de composites, poliuretano e plásticos de engenharia, em todo o mundo

4

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

Entre em Contato: Tel.: (11) 2899-6363 ramal 104 • consultoria@artsim.com.br


SOLUÇÕES EM POLIURETANO A Unidade de Negócios Poliuretanos proporciona soluções e inovações para os mercados de Flexível, Sistemas e Case.

CONHEÇA NOSSOS PRODUTOS E SERVIÇOS: ADITIVOS DE PERFORMANCE

AGLOMERADOS

CATALISADORES DE ESTANHO E AMINA

COLA

COPOLÍMEROS

ESPUMA HR

HIPER SOFT

MDI

PIGMENTOS

POLIOL BASE

SILICONES

TDI

VISCOELÁSTICO BLOCO

VISCOELÁSTICO MOLDADO

LABORATÓRIO DE ANÁLISE E APLICAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESPUMAS

CASA DE SISTEMAS

CONSULTE-NOS! (11) 2162-7876 pu@mcassab.com.br WWW.MCASSAB.COM.BR


EMAIL E CONSULTAS Gostaria de ter mais informações sobre o Painel Espumas Flexíveis - Marcos A. Schon, SP O Painel Espumas Flexíveis acontecerá no dia 25 de outubro, em São Paulo. Vamos te enviar o convite com mais detalhes.

www.artsim.com.br A Revista Poliuretano - Tecnologia & Aplicações é uma publicação da Editora do Administrador Ltda., uma empresa do Grupo ArtSim, distribuída para fornecedores de matérias-primas e equipamentos para o setor de poliuretano, fabricantes de peças em PU (transformadores) e indústrias usuárias

Diretora Executiva/de Redação Simone Martins Souza (Mtb 027303) simone@artsim.com.br Marketing e Eventos Camila Menezes Fernanda Regina da Silva Gustavo Severgnini Luiz Fernando Ferreira Representantes de Vendas Rosely Pinho Tabatha Magalhães Administrativo/Financeiro Bruno Alexandre da Silva Marcelo Alves Bessado

Desejo consultar matérias sobre isolamento térmico em poliuretano - Talita Albuquerque, MG No site www.tecnologiademateriais.com.br é possível fazer a busca por assunto (e também por empresas), e acessar as matérias e notas já publicadas. Como faço para me inscrever para a próxima Feipur? – Rolland Schmidt A próxima edição do evento será em 2018, mas as inscrições ainda não foram abertas. Assim que iniciarmos a divulgação, enviaremos o convite. Tenho interesse em receber mais informações sobre poliuretano para calçados – Odair E. Santos, SC Já incluimos seu email para receber a Revista Poliuretano e também os informes online. Ambas publicações sempre apresentam as tecnologias em poliuretano para calçados Não tenho recebido mais a Revista Poliuretano. Como faço para voltar a recebê-la? Jackson Braga, SP A Revista Poliuretano passou a ter apenas a versão online. Já cadastramos seu email para receber as próximas publicações. As últimas edições podem ser acessadas em www.tecnologiademateriais.com.br TM - Tecnologia de Materiais Online

Internet Elizeu da Silva Oliveira Projeto Gráfi co, Diagramação Marcos Mori Mídia Online https://issuu.com/editoradoadministradorltda.

Editora do Administrador Ltda. Administração, Redação e Publicidade R. José Gonçalves, 96 05727-250 – São Paulo – SP PABX: (11)2899-6363 e-mail: consultoria@artsim.com.br www.tecnologiademateriais.com.br É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer matéria desta publicação sem autorização prévia da Editora do Administrador. Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores. As opiniões expressas nestes artigos não são necessariamente adotadas pela Revista Poliuretano - Tecnologia & Aplicações.

Confira algumas das notícias publicadas. Os textos completos, assim como outras notícias, estão disponíveis em www.tecnologiademateriais.com.br

TECHNOLOGY in MATERIALS

Mercado

Assunto

Adesivos Calçados Construção civil Construção civil Empresas Empresas Empresas Eventos Legislação Legislação Legislação Mercado Mercado Mercado Mercado Mercado Mercado Mercado Tecnologia Tecnologia Tecnologias

Adecol lança Purotack Bicomponente na FIMMA Cipatex desenvolve laminado inovador para setor calçadista Arquitetura sustentável: Bill Dunster, arquiteto inglês, participa da entrega do prêmio Desafio Casa AQUA BASF levou expertise em soluções para construções subterrâneas ao 4º Congresso Brasileiro de Túneis BASF lança Relatório América do Sul 2016 Indústria brasileira de móveis em Dubai Fernando d´Andrea assume presidência da Covestro para América Latina ABM Week 2017 LOFA anuncia ‘LOFAssured’ NR-12 foi tema de seminário na FIMMA Brasil 2017 Tuft & Needle participa de treinamento p/ certificação CertiPUR-US Adeus, mineração: Apple quer passar a usar materiais 100% reciclados na fabricação de seus Caged: setor da construção registra saldo negativo de emprego em junho Duas novas minas prometem modernizar a extração de materiais valiosos no Pará Indústria moveleira apresenta indicadores de crescimento Os desafios da indústria - Tendências da Mineração 2017 Satélite: CBPM prepara novo edital para o 2º semestre Setor moveleiro deve acompanhar retomada gradual da economia em 2017 Adesivos PUR e base água na Fimma 2017 Instituto Mauá de Tecnologia apresenta célula de Indústria 4.0 na FEIMAFE 2017 Como será nossa vida daqui a 75 anos e onde os minérios se encaixam nela

A Revista também não se responsabiliza pelo conteúdo divulgado nos anúncios, mesmo os informes publicitários.

consultoria@artsim.com.br ou fax: 55 (11) 2899-6363

Capa Tecnologias BASF

6

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

/tecnologiademateriais


INFO PU

CONFIANÇA: NOSSA QUÍMICA, NOSSA VIDA. Completando 75 anos e com uma história de sucesso, a Química Anastacio está entre as maiores distribuidoras de produtos químicos do Brasil, oferecendo uma linha completa de produtos para os diversos segmentos de mercado. Com atendimento personalizado, qualidade assegurada, suporte técnico especializado, logística customizada às necessidades do cliente e pontualidade nas entregas, a Química Anastacio atende a todas as demandas através de seus 5 Centros de Distribuição, laboratórios próprios, parque de tanques a granel e linhas de envase em ambiente GMP.

CO

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

& C R E D

I IDADE

+55 11 2133 6600 | quimicanastacio.com.br

A

IL

2

Ç

B

NFIA N

Na Química Anastacio, confiança e credibilidade estão sempre presentes na nossa química e em nossa vida.

POLIURETANOS Slabstock Foam Poliol 56 Poliol Copolímero 43% de Sólidos TDI 80/20 TDI 65/35 Cloreto de Metileno Silicone DABCO DC 5933 Silicone DABCO DC 5986 Octoato de Estanho DABCO T9 Amina DABCO 33 LX HR Foam Poliol 36 MDI Polimérico TDI 80/20 Rigid Foam Poliol 383 MDI Polimérico TCPP C.A.S.E. MOCA PTMEG 1000 PTMEG 2000 Poliol 120 Poliol 220 TDI 100 Linha Completa de aditivos para Poliuretano da Air Products (Dabco e Polycat)

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

7


INFO PU

SEMINÁRIO ABIQUIM DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO A Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim realizou o Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação, nos dias 12 e 13 de julho, durante o 46º Congresso Mundial de Química (IUPAC 2017). A programação do seminário contou com a participação de especialistas brasileiros e internacionais de empresas, academia e entidades. O painel ‘Soluções Tecnológicas da Química para o Setor de Óleo & Gás’ debateu os avanços tecnológicos nesses segmentos, com a participação da cientista de Pesquisa e Desenvolvimento da Oxiteno, Jaqueline Martins de Paulo; do chefe de Serviços Técnicos da Clariant para América Latina, Antonio Pedro Oliveira Filho; do pesquisador sênior e gerente de Desenvolvimento de Negócios do setor de Óleo & Gás da Solvay, Eder Torres; do engenheiro químico da Petrobras, Rodrigo Pio. O painel foi moderado pelo coordenador da Comissão de Tecnologia da Abiquim e gerente executivo de Inovação e Engenharia da Elekeiroz, Rafael Pellicciotta. Mais informações – www.abiquim.com.br

CHEMOURS ENTRA NA LISTA FORTUNE 500 EM MENOS DE DOIS ANOS APÓS SEU SPIN-OFF A Chemours , empresa com grande expressão em tecnologias de titânio, produtos fluorados e soluções químicas, anuncia que, em menos de dois anos após seu spin-off da DuPont em 2015, foi indicada pela primeira vez para a lista Fortune 500, que lista as maiores corporações dos Estados Unidos. Com uma receita de US$5,5 bilhões em 2016, a Chemours está na posição nº 482 na lista geral revelada neste mês pela Fortune Magazine. “Estamos muito orgulhosos de ver nosso nome nessa lista tão cobiçada em menos de dois anos após nos tornarmos uma empresa pública e após superarmos grandes desafios nesse início”, declara Mark Vergnano, presidente global da empresa. Leia a nota completa – CLIQUE AQUI

LANXESS COMPLETA AQUISIÇÃO DA CHEMTURA A Lanxess, empresa especializada em produtos químicos, completou com sucesso a aquisição da empresa norte-ame-

8

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

ricana Chemtura, uma das principais fornecedoras mundiais de retardantes de chamas e aditivos lubrificantes. Todos os órgãos reguladores aprovaram a transação. Em fevereiro desse ano, os acionistas da Chemtura votaram pela aprovação da aquisição. Avaliada em 2,4 bilhões de euros, a empresa norte-americana é a maior aquisição na história da Lanxess e expande, significativamente, o portfólio de aditivos da empresa, tornando a companhia um dos principais players do mundo neste segmento em crescimento, que é um dos mais atraentes na indústria de produtos químicos especiais. Além dos aditivos, os negócios de uretanos e organometálicos da Chemtura também serão integrados ao portfólio da Lanxess. A empresa, com sede em Colônia, irá absorver 2500 colaboradores da Chemtura, em 20 sites localizados em 11 países. Os negócios da Chemtura geram vendas anuais de cerca de 1,5 milhão de euros. “A aquisição da Chemtura é outro grande passo no nosso processo de realinhamento e um marco significativo no nosso curso de crescimento. A ‘nova’ Lanxess está ganhando forma. A expansão dos negócios de aditivos garante a Lanxess um importante pilar adicional. Em sua nova estrutura e com uma carteira ainda mais equilibrada, a empresa será muito mais estável e rentável. Ao mesmo tempo, a Chemtura fortalece, consideravelmente, nossa presença na América do Norte,” afirma Matthias Zachert, presidente da diretoria da Lanxess. “Focaremos agora nossa energia em integrar rápida e harmoniosamente as novas empresas e funcionários, bem como em servir de forma exemplar nossos atuais e novos clientes”. Leia a nota completa – CLIQUE AQUI

DOW É ELEITA UMA DAS MELHORES FORNECEDORAS DA MOTO HONDA A Moto Honda elegeu a Dow como uma das suas melhores fornecedoras do ano de 2016. A indústria química foi reconhecida na categoria “Excelência em Qualidade e Entrega”, como uma das parceiras que mais se destacaram no cumprimento da prestação de serviços, contribuindo para o alcance das metas anuais e bons resultados da Moto Honda. A parceria entre Dow e a líder de mercado Moto Honda é de longa data. Há mais de 20 anos a indústria química fornece sistemas de poliuretanos para os bancos, que são 100% produzidos no Brasil. O produto oferecido pela Dow garante performance superior no processo de montagem e mais conforto aos motociclistas que escolhem a marca. “Estamos muito contentes com esse prêmio, que fortalece a relação entre a Dow


INFO PU em cadeia: “Morfologia” e “Consciência”. Acreditamos que serão os principais determinantes”, disse Alex Horisberger, do designfabrik Ludwigshafen, BASF. “Com este estudo, oferecemos aos clientes uma maneira de materializar essas tendências”. O estudo de tendências está disponível exclusivamente para designers e outros clientes e potenciais clientes criativos, como parte de uma apresentação pessoal agendada. Tal estudo não pode ser comprado ou solicitado separadamente.

Mais informações – CLIQUE AQUI

e a Moto Honda e reforça a nossa credibilidade como fornecedor para esse mercado”, afirma Denys Datti, diretor do negócio de Poliuretanos da Dow Brasil. “A Dow atua de forma muito comprometida com seus clientes e desenvolve soluções personalizadas para ajudá-los a alcançar seus objetivos de negócios. Por contar com laboratório de pesquisas e equipes de suporte técnico nacionais, a companhia garante fornecimento contínuo do material e oferece assistência técnica local com agilidade.”

BASF APRESENTA LIVRO DE TENDÊNCIAS DE MATERIAIS, ‘MATERIAL SELECTION 17/18’ O Material Selection 17/18 (em tradução livre: Seleção de

GRUPO SOLVAY DIVULGA RESULTADOS DE 2016 O Grupo Solvay alcançou um faturamento de 10,9 bilhões de euros em 2016, segundo anúncio feito no dia 24 de fevereiro, na sede do grupo, em Bruxelas, Bélgica. O EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 2,28 bilhões de euros, com uma elevação de 7,5% sobre 2015. A margem sobre o EBITDA bateu recorde em 2016 e alcançou 21%, um índice relevante para a indústria química em geral. O lucro líquido em uma base subjacente alcançou 846 milhões de euros contra 768 milhões de euros em 2015. A empresa obteve em 2016 uma geração de caixa de 876 milhões de euros, que representou um aumento de 384 milhões de euros em relação ao ano anterior.

Materiais 17/18) é o segundo livro da BASF que oferece uma perspectiva global sobre tendências e materiais. Ele apresenta

Mais informações – CLIQUE AQUI

soluções inovadoras para plásticos, ajudando os clientes a entender essas tendências. O livro foi desenvolvido em conjunto com especialistas da designfabrik em Tóquio, Xangai e Ludwigshafen. Os pesquisadores e designers de tendências da divisão de plásticos de ambas as regiões trabalharam em conjunto para fornecer aos clientes ideias e inspiração para futuros desenvolvimentos de produtos. “Não encaramos as tendências como fenômenos singulares, mas como uma cadeia de desenvolvimentos. Duas tendências principais emergem como resultado desta reação

COVESTRO ATINGE ANO RECORDE 2016 foi um ano recorde para a fabricante de polímeros Covestro. Impulsionados pela demanda por materiais inovadores, os volumes totais do Grupo cresceram 7,5%. Com maior capacidade de utilização em suas plantas ao redor do mundo, o EBITDA ajustado subiu 22,7% para 2,0 bilhões de euros, um crescimento frente 2015. O lucro líquido mais que dobrou, de 343 milhões de euros para 795 milhões de euros. “Nossa estratégia está dando resultado. Estes excelentes números destacam a força fundamental da Covestro”, explica o CEO Patrick Thomas. “A crescente demanda por nossos inovadores e sustentáveis produtos mostra que estamos conseguindo substituir os materiais tradicionais por plásticos de qualidade superior”. Em 2016, o segmento de Poliuretanos da Covestro atingiu um crescimento de volume total de 7,7% na comparação com o ano anterior, motivado por um forte crescimento em todos os grupos de produ-

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

9


INFO PU

A EVONIK CONCLUI AQUISIÇÃO DA AIR PRODUCTS A Evonik Industries AG concluiu as atividades em torno da aquisição do negócio de aditivos especiais (Performance Materials Division) da empresa norte-americana Air Products, Inc. pelo valor de US$3,8 bilhões (cerca de €3,5 bilhões) no final do ano passado, conforme inicialmente previsto. Todas as autoridades antitruste relevantes aprovaram a operação, e a integração do negócio adquirido está em andamento. O financiamento da operação foi concluído de modo satisfatório em tos, particularmente no MDI, assim como o aumento de 41,2% no EDITDA ajustado, alcançando 881 milhões de euros. A demanda foi impulsionada por indústrias-chaves como os setores automotivo e de construção. Em outubro, devido a uma parada de produção não

setembro e consistirá em fundos próprios da empresa no valor de €1,6 bilhão, e títulos com valor nominal de €1,9 bilhão.

Mais informações – CLIQUE AQUI

planejada em um fornecedor, a Covestro se viu forçada a operar os sites europeus de MDI e TDI em capacidade reduzida e, portanto, declarou força maior. A situação foi revertida no final do ano.

Mais informações – CLIQUE AQUI

COIM TEM NOVA CONTRATAÇÃO PARA LINHA TPU

BASF E HP JUNTAS NA IMPRESSÃO 3D A BASF está se unindo à HP para oferecer novos materiais de impressão 3D por meio da plataforma aberta Multi Jet Fusion, da HP. A plataforma aberta permite que os clientes selecionem um fornecedor de materiais, como a BASF, e entrem em contato direto para desenvolver materiais para aplicações específicas de produção em 3D. A

Profissional com grande ex-

BASF e a HP estão agora estreitando a colaboração para acelerar o

periência no ramo de polímeros,

ciclo de aprendizagem sobre os requisitos e especificações neces-

Alexandre Savignani é o novo e

sárias para desenvolver materiais para produção em larga escala.

importante reforço do departamento comercial da COIM para a linha TPU (Laripur e Laricol). O executivo, que teve passagens por empresas como Bayer (atualmente Covestro) na Europa e Brasil e Replas, assume o desafio de ampliar ainda mais a área de atuação da multinacional nos setores em que já está presente, com foco sempre na inovação e qualidade das soluções oferecidas pela COIM. Graduado em Engenharia Química (Mauá) com MBA Executivo (Insper) e em Gestão de Agronegócios (FGV), Alexandre Savignani é executivo Comercial com foco em Desenvolvimento de Novos Negócios e Marketing&Vendas, com carreira desenvolvida no setor de polímeros no Grupo Bayer na Europa e no Brasil.

Mais informações – CLIQUE AQUI

10

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

Na indústria química, A BASF possui o portfólio mais amplo de materiais que podem ser desenvolvidos para impressão 3D. Entre eles está uma extensa gama de termoplásticos de engenharia, poliuretanos, sistemas de acrilato (foto-polímeros, por exemplo), fotoiniciadores, aditivos funcionais, estabilizantes, pigmentos e sistemas de metais. Esta gama de produtos serve como base para formulações prontas para uso para impressão 3D.

PU

Mais informações – CLIQUE AQUI


INFO PU

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

11


CALCAÇOS

Inovações em tecnologias Conheças as mais avançadas soluções disponibilizadas no mercado, para a fabricação de componentes em poliuretano

RHODIA A tecnologia, os processos e produtos voltados para ajudar o setor coureiro-calçadista do Brasil a aumentar sua produtividade e ganhar mais mercado no Brasil e no exterior foram os grandes destaques da Rhodia, empresa do Grupo Solvay, na edição de 2017 da Fimec, realizada em março, em Novo Hamburgo (RS). “Nosso objetivo foi oferecer as melhores soluções para os nossos clientes desenvolverem os produtos desejados pelos consumidores”, afirmou Andrea Jara, coordenadora do Grupo Footwear da Rhodia, que reúne as áreas da empresa que desenvolvem, fabricam e comercializam produtos para o setor. Em média, o setor coureiro-calçadista representa 7% das vendas anuais de produtos químicos da empresa no Brasil. Na área de intermediários e poliamida, a novidade foi o acordo com a Buckman, empresa internacional de químicos, que passou a ser a responsável pela customização e comercialização, com marca própria, dos produtos da linha Rhodiaeco, da Rhodia, utilizados em diferentes etapas do processo de tratamento de couro, substituindo com vantagens os produtos tradicionalmente utilizados pelos curtumes. “São produtos de alto desempenho, que contribuem para a melhoria do processo produtivo e para a redução da geração de efluentes no processo de curtimento de couros”, disse Marlise Margaritelli, gerente comercial e marketing da área Intermediários e Poliamida. A parceria com a Buckman, que já possui uma forte presença técnica e comercial no setor, permite o aperfeiçoamento no atendimento às necessidades do mercado coureiro do país. A empresa também desenvolve projetos em parceria com a Assintecal e o IBtec, com o objetivo de entender as necessidades dos diversos elos da cadeia de produção de calçados e oferecer as melhores soluções. A Rhodia também participou como um dos principais parcei-

12

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

Aumento de produtividade

ros do projeto Fábrica Conceito, desenvolvido pelo Ibtec - Instituto Brasileiro de Tecnologia de Couro, Calçados e Artefatos para apresentar as tecnologias da empresa voltadas ao setor coureiro-calçadista. O foco da empresa foram os intermediários químicos aplicados nos solados de poliuretano e no tacão de PU, e os solventes oxigenados usados na produção de adesivos. Para informações sobre soluções em solubilização e sílicas para calçados, CLIQUE AQUI

BASF A BASF, uma das principais fornecedoras de sistemas de poliuretanos e TPU para a indústria calçadista na América do Sul, levou à Fimec 2017 seu extenso portfólio de soluções, com destaque para solados de poliuretano mais leves e resistentes, além de tecnologias que podem ser aplicadas em calçados esportivos, casuais e de segurança.

Solados mais leves e resistentes

Em sua primeira participação na Fábrica Conceito, espaço na Fimec que ofereceu uma experiência real do funcionamento de uma indústria de calçados, a BASF apresentou uma importante inovação para o processo de produção de calçados casuais com o sistema String. Foi fabricado um sapatênis usando processo de injeção do solado em sistema de PU base poliéster direto no cabedal de couro. Trata-se de uma inovação importante, porque elimina a etapa complexa de colagem, aumentando significativamente a produtividade na fabricação, e a qualidade e durabilidade do produto. Além disso, o acabamento é perfeito, o calçado fica mais leve e mais confortável. Para chegar a este resultado,


CALÇADOS é aplicada uma tecnologia de bi-densidade, com os materiais Elastopan S 81030 e SP 8060, com alta resistência à hidrólise: combinamos uma densidade e dureza menores na entressola, e densidade maior na sola, para garantir a resistência à abrasão. Para aumentar o conforto, foram usadas palmilhas em poliol poliéter da linha Elastopan S 86010 e SP 755. O processo de injeção direta é normalmente utilizado em calçados de segurança.

COIM A empresa destaca o sistema de PU para botas tipo Galochas, desenvolvido para atender o mercado de botas em PU. “Consiste em um produto com maior durabilidade, por possuir menor abrasão, maior resistência química e conforto”, explicou Alexandre Maia Birolim, gerente de negócios. “Busca-se ofeAlexandre Maia Birolim recer produtos de qualidade e soluções que - Gerente de Negócios (Urexter - Diexter – Isoexter) se adequem às necessidades de cada cliente com excelência”, completou Birolim. A COIM proporciona sistemas de PU com maior produtividade (menor tempo de desmolde), melhor acabamento dos solados e menor densidade moldada. São mais resistentes, leves, duráveis e proporcionam maior conforto se comparadas a outras botas existentes no mercado.

DOW Para o mercado de calçado, a Dow trabalha com uma linha especialmente desenvolvida para a fabricação de solados de poliuretano (PU) mais leves, resistentes e confortáveis. A linha Voralast consegue atender diversos fabricantes e segmentos, pois possui quatro formulações diferenciadas, aumentando a possibilidade de aplicações, além de oferecer mais sustentabilidade em relação aos outros materiais comumente utilizados pelo mercado. As tecnologias permitem aplicações em solados, entressolas, palmilhas e revestimentos em diversos tipos de sapatos casuais e em equipamentos de segurança (EPI): - Voralast R é um sistema híbrido que combina sustentabilidade e alto desempenho, com menor utilização de materiais e redução no consumo de energia e emissão de gases no processo produtivo - Voralast GT é solução que se adapta às mais rigorosas condições de uso, trazendo mais performance, segurança e conforto, por isso é indicada

principalmente para os segmentos de sapatos masculinos, botas e calçados de segurança (EPI). - Voralast soft touch oferece mais funcionalidade com toque macio e maior qualidade.Com boas propriedades mecânicas, tem excelente memória de elasticidade, e baixa abrasão, além de oferecer resistência ao atrito, mesmo em superfícies molhadas. Sua formulação é inovadora, com composição à base de éter e livre de ftalatos (compostos nocivos à saúde e de complexa biodegradação), é 40% mais leve em comparação a materiais termoplásticos típicos e 25% mais leve que outras borrachas. -Voralast ultralight é tecnologia inovadora que agrega valor ao produto, mais leveza e menor densidade, para aplicações em calçados esportivos. Um dos principais diferenciais é o fato de apresentar uma densidade menor, muito próxima a do EVA – material hoje muito utilizado na indústria. Tem como principal vantagem o melhor custo-benefício, por ter uma densidade muito mais baixa que os poliuretanos tradicionais. “A densidade mais baixa faz com que os custos de produção com a linha Voralast sejam menores que os do poliuretano tradicional. Por este motivo, é uma solução muito competitiva para os nossos parceiros”, completou Marcus Kereke, gerente de marketing da área de Consumo e Conforto de Poliuretanos da Dow para América Latina.

LUBRIZOL A ampla maioria dos calçados esportivos são compostas de três principais componentes: parte superior, entressola macia e o solado que entra em contato com o solo durante o uso. Destes 3 componentes a entressola é, sem dúvida,Innovation a parte mais importante Footwear do calçado pois este é responsável pelo amortecimento e estabilidade do usuário. A grande maioria dos calçados esportivos hoje são feitos com EVA, um material que degrada rapidamente em termos de performance (amortecimento e durabilidade) e demanda intensa mão de obra para preparação. Além de ser um material de baixo peso, EVAs oferecem maciez, flexibilidade e um número de outras características desejáveis tais como resistência à água e umidade e stress-cracking. “Entretanto, eles não se desempenham tão bem em termos de durabilidade a longo prazo e compressão. Com o tempo, as entressolas de EVA perdem algumas de suas propriedades elastoméricas, e diminuem a habilidade para absorver impacto do chão. E quando isto ocorre, a energia do

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

13


CALCAÇOS impacto da pisada é transferida para o pé, tornozelo e pernas do corredor”, explica Luciana Portal, gerente de marketing. Reconhecendo a necessidade crítica de um material de alta qualidade para entressola que traga benefícios tanto para o usuário final como para os fabricantes, a empresa formulou um material de poliuretano termoplástico (TPU) e com a tecnologia MuCell de moldagem por injeção para formar o BounCell-X. BounCell-X é uma espuma termoplástica de baixa densidade, sem plastificante, reciclável que supera o EVA em termos de amortecimento, compressão e durabilidade, e ajuda os fabricantes de calçados esportivos a melhorar significativamente eficiência global de produção. “Apesar do EVA ter sido o material escolhido pelos fabricantes de calçados nas últimas décadas, a sua estrutura molecular reticulada o torna não reciclável e causa um problema para as empresas de calçados que estão buscando aumentar sua sustentabilidade e operações mais amigáveis ao meio ambiente”, complementou Luciana. A espuma microcelular BounCell-X, de moldagem por injeção física de espuma, gera uma estrutura celular uniforme que proporciona mais do que 80% de redução de densidade quando comparado com o TPU injetado por métodos tradicionais. Além disso, essa tecnologia utiliza gás nitrogênio como agente expansor, não contém aditivos químicos extras, tornando-o uma boa opção para as marcas com programas de reciclagem pós consumo. Com demandas crescentes para melhor performance, maior eficiência de produtitividade e melhor sustentabilidade, fabricantes calçadistas hoje estão enfrentando desafios que demandam soluções inovadoras. O BounCell-X permite que os fabricantes de calçados melhorem a qualidade, a resistência, a característica ambientalmente amigável de seus produtos combinando os benefícios únicos da química do TPU com as eficiências da moldagem por injeção de espuma. 5 Principais atributos • Qualidade • Durabilidade • Amortecimento • Baixo Peso • Baixa Deformação por Compressão

USAFLEX A Usaflex apresentou nanotecnologia inovadora na Couromoda, através do sistema Care Oxygen, que oferece conforto e benefícios à saúde. A empresa, sempre antenada em relação às tendências do mercado mundial da moda e tecnologia, lançou a linha Usaflex Care Oxygen. A novidade, que foi apresentada na Couromoda, em São Paulo, consiste em calçados confeccionados com o tecido inteligente Celliant, um material que possui a capacidade de absorver e armazenar a energia eletromagnética emitida pelo corpo, para depois reemiti-la de volta para a pele e para o tecido muscular. Dessa forma, é possível aumentar o teor de oxigênio no sangue, proporcionando alívio de dores, fadigas e inchaços dos pés por meio da ativação da circulação sanguínea. A marca é pioneira na aplicação da nanotecnologia em calçados femininos. “O uso desse material só foi empregado até hoje em colchões e tênis destinados à prática de esporte. Nos produtos que confeccionamos para essa linha utilizamos uma mistura de 13 tipos de minerais e outros elementos exclusivos, que são incorporados ao núcleo das fibras de forração, assim o calçado age como um catalisador entre a pele e o músculo. Denominada como termoreativa, essa tecnologia converte o calor do corpo em energia infravermelha, que é emitida de volta ao corpo, ou seja, torna-se uma fonte de energia renovável. Com isso, nossas consumidoras poderão usufruir o que existe de mais inovador, aliado às tendências da temporada de outono/inverno 2017”, destacou Alexandre Matte Júnior, membro do Comitê de Inovação Usaflex. Os calçados são testados no Centro de Tecnologia e Testes da Usaflex, comprovando a eficácia do produto e o comprometimento da marca com as consumidoras brasileiras. Além disso, a tecnologia do Celliant foi testada e aprovada em cinco estados americanos, baseada em estudos clínicos. Confira alguns modelos da marca que possuem a tecnologia: PU

X7602, Usaflex Care Oxygen

X6904, Usaflex Care Oxygen

5 principais benefícios na fabricação • Redução dos Resíduos • Aumento da Qualidade • Aumento da Automação • Mais ambientalmente amigável • Melhor Estética

14

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

X6902, Usaflex Care Oxygen


CALÇADOS

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

15


INSPIRA MAIS

Leveza e inovação inspiram o Inverno 2018 Evento que aconteceu nos dias 3 e 4 de julho em São Paulo apresentou os materiais e inspirações para Inverno 2018 aos profissionais da cadeia de moda brasileira O Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes chegou a mais uma edição, levando as principais inspirações da próxima temporada para a cadeia produtiva da moda brasileira. Um momento que a indústria entra em contatos com as inspirações e as matérias primas desenvolvidos para o Inverno 2018, e também com as novidades em componentes, tecidos, sintéticos, couros, saltos, enfeites, aviamentos e outros itens que estarão disponíveis na estação, além de antecipar o Verão 2019 por meio dos projetos Preview do Couro, Referências Brasileiras e + Estampa.

Motivos e formas apresentados

Durante o Inspiramais, o público conheceu o resultado final do intenso trabalho de pesquisa do Conexão Inspiramais, orientado pelo estilista Walter Rodrigues e seus consultores do Núcleo de Design da Assintecal para a produção de uma moda com identidade brasileira. A pesquisa, elaborada ao longo de um ano, foi disseminada por todas as regiões do Brasil por meio das consultorias, passando por 20 polos produtivos de calçados e confecções e por um polo varejista. O público ainda teve acesso a diversos projetos que exploram diferentes aspectos da produção nacional de calçados, acessórios e vestuário. Entre eles: 1) INOVAMAIS, que nesta edição apresentará três vertentes * Corredor de Inovação: espaço que teve a curadoria de Jefferson de Assis e agregou expositores que apostam na inovação para o desenvolvimento de seus produtos.

16

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

* Rodadas de inovação: Diferente de uma Rodada de Negócios, aqui vendeu-se ideias inovadoras e buscou-se parcerias! O objetivo foi aproximar empresas e universidades por meio de um intercambio de informações e desenvolvimento de produto. * Palestras: Fast talks trouxeram profissionais de inovação para falar aos convidados. 2) PREVIEW DO COURO antecipou o Verão 2019 por meio da exposição de peles inovadoras. Sob a coordenação de Marnei Carminatti, do Núcleo de Design da Assintecal, os curtumes receberam orientação e desenvolveram as peles para o projeto que esteve exposto no Inspiramais. O projeto foi realizado pelo CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil) e Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos), com apoio dos projetos Brazilian Leather e Footwear Components by Brasil. 3) REFERÊNCIAS BRASILEIRAS foi um projeto que incentivou a criação de produtos com um olhar sobre as referências do Brasil, mapeando importantes influências culturais como música, danças, festas folclóricas, comidas, arquitetura, mobiliário, natureza, origens étnicas e artesanato. O projeto foi coordenado pelo Designer Jefferson de Assis e o resultado foi o desenvolvimento de produtos coletados por meio de pesquisas bibliográficas e presenciais e puderam ser conhecidos durante sua exposição no Inspiramais. 4) + ESTAMPA destacou o resultado de estamparia exclusiva desenvolvida por estúdios participantes do projeto, no qual incentiva o desenvolvimento de novas possibilidades de estampas para o setor de confecção. A inovação foi o eixo central do projeto, coordenado pelo Consultor Lucius Vilar e que apresenta estampas únicas.

Inspiração e leveza


SUA MELHOR SOLUÇÃO PARA INJEÇÃO EM PU Nossa Produção

Hibrida ou Pistão

Duplo Cabeçote

Peças de Reposição

Processos Especiais

Carrossel Robotizado

Ÿ INJETORAS Ÿ MOLDES Ÿ PRENSAS Ÿ CARROSSÉIS

Vendas, Assistência técnica e fornecimento de peças Consulte-nos

Ÿ MATÉRIAS-PRIMAS Ÿ SEU PROJETO COMPLETO R.M.P.A s.r.l. Via Torricelli, 2 - 42011 Bagnolo in Piano (RE) - Italy Tel.: +39 0522 95 31 46 - Fax +39 0522 95 35 97 AS ROCHA Negócios Brasil - Fone: 55 - 11 - 4396-3573 Cel.: 55 - 11 - 99631-3044 - 98364-3044 Skype alex.da.rocha - e-mail: asrocha@asrocha.com.br www.asrocha.com.br

www.asrocha.com.br


INSPIRA MAIS

Summercation: laminados para calçados da Cipatex A empresa apresentou as novidades em cores e texturas no Inspiramais Verão 2018 Com o tema “Summercation”, a nova coleção de laminados para calçados e acessórios da Cipatex tem como proposta mostrar o lado colorido e luminoso da estação mais quente e divertida do ano. Os lançamentos foram apresentados durante o Salão de Design e Inovação de Componentes Inspiramais, que aconteceu entre os dias 16 e 17 de janeiro, no centro de eventos Pro Magno, em São Paulo. A tendência do glitter, metalizado e holográfico aparece com força entre os lançamentos da empresa. As cores, de vibrantes a suaves, como tons de azul, verde, amarelo e laranja, surgem entre os mais diferentes acabamentos dando vida à coleção inspirada nas férias de verão.

Laminado Egípcio

LINHA MASCULINA

Calçados com laminados Nilo Flower, Fabulous e Nature

Entre os laminados desenvolvidos em PU para calçados femininos estão o “Idium”, material que combina o craquelado e o metálico; o “Jadore”, que conta com o brilho do glitter; o “Fabulous”, com efeito bitonado; e o “Lucent”, produto sofisticado com acabamento perolado que remete ao tecido de seda. Na linha animal print, destaque para o “Fresh”, que remete ao réptil em dois tons, além do “Nilo Flower”, material que lembra o crocodilo em cores vivas que possibilitam o casamento com os demais materiais da coleção. A empresa também apresentou o “Nature”, laminado que confere extrema maciez e elegância ao calçado. As novidades em PVC passam pela luminosidade do glitter no “Radiance”, e do transfer no “Ugak”, material com visual amassado em tonalidades como ouro e prata. O laminado “Fibra” tem como diferencial a combinação do metalizado com efeito de trama de tecido. Com uma gravação em alto-relevo que remete às pirâmides do Egito, aparece o “Egípcio”.

Laminado Jadore

18

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

“As tonalidades, texturas e acabamentos da nova coleção permitem ao setor calçadista criações versáteis, atendendo aos mais diferentes estilos”, afirma Leonardo Vieira, gerente de produtos da Cipatex.

A linha casual da Cipatex conta com grande variedade de cores, com características que se aproximam ao couro e superfícies diferenciadas. Com acabamento nobucado, a empresa lançou o “Chacal”, com ranhuras que remetem ao couro e o “Renzo”, em tom sobre tom. Com gravação fina e aspecto atanado, surge o “Rafia”, e com efeito de polimento foi lançado o “Alpino”. Com ranhuras que remetem ao tecido, a empresa apresentou o “Concordia”. Para calçados esportivos, a Cipatex trouxe o conceito da versatilidade, com tonalidades que passeiam pelo neutro, como preto e cinza, e vibrantes, como pink, amarelo-limão e laranja. Entre os destaques, a empresa levou o laminado “Camo Denver”, em gravação diferenciada com a forma hexagonal dos favos de mel em meio a triângulos, proporcionando um estilo moderno e personalizado ao tênis. Com funcionalidade hot melt, o material dispensa o uso de costura, otimiza o processo fabril e diminui o peso do calçado final. O material “Oahu” também conta com um visual tecnológico ao combinar o efeito de semi-brilho à estampa que remete à semente. Entre os destaques, a empresa levou o laminado “Camo Denver”, em gravação diferenciada com a forma hexagonal dos favos de mel em meio a triângulos, proporcionando um estilo moderno e personalizado ao tênis. Com funcionalidade hot melt, o material dispensa o uso de costura, otimiza o processo fabril e diminui o peso do calçado final. O material “Oahu” também conta com um visual tecnológico ao combinar o efeito de semi-brilho à estampa que remete à semente. PU


Composites, poliuretano e plásticos de engenharia na América Latina em 2017 Dois congressos latino-americanos reúnem as indústrias de composites, poliuretano e plásticos de engenharia em 2017. Palestras técnicas, exposição de produtos e rodadas de negócios farão parte destes eventos Em 2017, dois importantes eventos vão reforçar o objetivo de reunir transformadores latino-americanos: II Congresso Sul-Americano de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia, na Argentina (agosto de 2017) Este evento terá a meta de congregar transformadores da Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile e estados brasileiros com localização próxima à Argentina. III Congresso Sul-Americano de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia, na Colômbia (outubro 2017) Este evento terá a meta de congregar transformadores da Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa, Equador, Peru, Bolívia, países da América Central e estados brasileiros com localização próxima à Colômbia. Desta forma, profissionais de todos os países da América Latina poderão participar de um evento próximo ao seu país, caracterizando-se como mais um importante passo na ação de divulgar estes materiais e a infraestrutura da indústria brasileira por toda a América Latina. Mais informações: (55 11) 2899-6363 ramal 104 consultoria@artsim.com.br Divulgação TECNOLOGIA de MATERIAIS


INSPIRA MAIS

20

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES


INSPIRA MAIS

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

21


INSPIRA MAIS

22

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES


INSPIRA MAIS

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

23


INSPIRA MAIS

24

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES


Painéis Setoriais 2017 Eventos Técnicos 2017 Programação contempla seminários técnicos presenciais e webinars no Brasil, Argentina e Colômbia

Maio 30 - Painel Saneamento Básico - São Paulo, SP, Brasil Agosto 15 a 16 - II Congreso Sudamericano de Composites, Poliuretano y Plásticos de Ingeniería - Buenos Aires, Argentina Setembro 13 - Painel Isolamento Térmico (presencial) - São Paulo, SP, Brasil 26 - Painel Automotivo (webinar) Outubro 2 a 6 - II Semana de Composites Avançados SAMPE Brasil - São José dos Campos, SP, Brasil 4 - Painel Aeroespacial (presencial) - São José dos Campos, SP, Brasil 17 e 18 - III Congreso Sudamericano de Compostes, Poliuretano y Plásticos de Ingeniería - Bogotá, Colômbia 25 - Painel Espumas Flexíveis (presencial) - São Paulo, SP, Brasil Novembro 8 - Painel Mineração (presencial) - Belo Horizonte, MG, Brasil

Mais informações: (55 11) 2899-6363 ramal 104 consultoria@artsim.com.br

www.tecnologiademateriais.com.br


EMBALAGENS

PU na Fispal 2017 Tinta p/ embalagens: 100% PU

A COIM levou para a FISPAL Tecnologia 2017, realizada de 27 a 30 de junho em São Paulo, SP, suas últimas novidades nas linhas para embalagem flexível e de TPU. Para a primeira, a multinacional italiana oferece os produtos feitos 100% de poliuretano, com características que ressaltam principalmente a qualidade da impressão frente a outras disponíveis no mercado. Dando mais um passo no sentido de oferecer a seus clientes soluções completas, a COIM desenvolveu um novo produto. Trata-se de uma tinta para embalagens flexíveis 100% PU. Com essa inovação, a multinacional italiana tem como objetivo não apenas consolidar sua expertise num mercado no qual já possui mais de 50% de market share, como fechar a cadeia produtiva, iniciada com adesivos para laminação, que estão no portfólio da linha Novacote. O mercado de tintas é bastante promissor. Estima-se que, anualmente, sejam produzidas 50 mil toneladas ao ano do produto no Brasil. Uma oportunidade para a qual grandes empresas têm olhado nos últimos anos. “Por participar do BRIC’s, os investidores enxergam no Brasil um mercado muito promissor para essa área. Empresas que estão consolidadas na Europa e Ásia tentam ganhar espaço em países emergentes. A COIM sai na frente, uma vez que tem uma unidade no Brasil e já produz a resina poliuretânica em sua planta. Com certeza este novo produto irá ampliar sua atuação com o endosso de quem tem 50 anos de história”, explicou Maurício Rufo, gerente de contas da nova linha. Para produzir a tinta 100% PU, a planta da COIM em Vinhedo ganhou novas instalações com equipamento de ponta que complementarão a estrutura já existente utilizada na produção dos adesivos. “Temos uma tinta 100% poliuretânica. Atualmente, a maioria do que existe no mercado possui nitrocelulose. O nosso produto é inovador ao oferecer uma solução que possui maior força de laminação, resistência química e térmica e baixíssima retenção de solvente, além de ser competitivo em termos econômicos”, complementou Maurício. O executivo destaca, ainda, a importância da ampliação do ponto de vista de relacionamento com o cliente. “Estamos avançando, produzindo agora, além do adesivo, a tinta para os clientes. Essa é uma maneira de nos aproximarmos ainda mais da cadeia produtiva. Ao oferecermos mais essa solução, podemos ter um atendimento mais assertivo, um contato direto com nossos compradores, o que nos possibilita entender a atender a necessidades de forma muito mais rápida e precisa.” Dada a versatilidade do TPU, as possibilidades de aplicação são inúmeras, tanto no processo de extrusão (filmes termo adesivos) como no processo de injeção nos mais variados setores da economia. O TPU Laripur da COIM pode ser usado nos setores de alimentos, médico-hospitalar e farmacêutico, devido aprovações FDA, para uso de água potável (NSF 61) e para uso médico Classe VI, conforme ressaltou Alexandre Savignani, gerente comercial da linha. “O TPU Laripur possui diferentes durezas e, dependendo de sua aplicação final, pode ser usado em embalagens nos setores de

26

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

alimentos e farmacêutico , em calçados no setor médico-hospitalar e também como filmes termo adesivos em tecidos em geral, que traz excelente durabilidade, flexibilidade e proteção.” Outra empresa presente na Fispal Tecnologia 2017 foi a Dow, que apresentou seu portfólio de soluções para endereçar os principais desafios relacionados às embalagens, como produtividade, usabilidade e sustentabilidade. Quando se trata de embalagens para atender aos novos hábitos de consumo da população, os donos de marca têm buscado soluções inovadoras que atendam às necessidades e expectativas de seus clientes. Para auxiliar as empresas de bens de consumo embalados nessa jornada, a Dow, expôs sua expertise em embalagens flexíveis de alto desempenho. Durante o Circuito ABRE de Palestras, patrocinado pela Dow, a empresa apresentou todos os dias do evento, as “Receitas Dow para o sucesso de Embalagens Flexíveis”, quando especialistas da companhia falaram sobre as mais recentes tecnologias e soluções desenvolvidas para superar os principais desafios relacionados às embalagens, como produtividade, usabilidade e sustentabilidade. Entre elas estão o DowlexGM e o Innate, famílias de resinas de última geração que podem ser utilizadas de forma combinada ou independente para garantir a melhor embalagem para cada segmento. Para sacarias industriais, por exemplo, essas resinas possibilitam um filme 10% mais fino e 60% mais resistente a rasgos. Já para stand up pouches, desde os tradicionais até os 100% recicláveis, permitem hermeticidade e aumento da produtividade e da capacidade da embalagem, que pode suportar até 14 kg. Essas características contribuem ainda para otimizar as operações logísticas, aumentar a vida útil do produto e reduzir o desperdício. “Nosso objetivo é levar conhecimento à cadeia de valor da embalagem flexível para que esta possa atrair um maior engajamento dos consumidores com seus produtos”, explicou Marcus Vinícius Carvalho, gerente de marketing do Brasil para o segmento de embalagens e especialidades plásticas da Dow. “Trabalhamos de forma colaborativa com toda a cadeia para que os nossos clientes possam oferecer embalagens de alto desempenho para diferentes aplicações, garantindo maior produtividade e redução do desperdício, e uma melhor experiência do cliente com a marca”, completou. Uma das iniciativas da Dow que fomentam o desenvolvimento colaborativo é o Pack Studios, rede global de especialistas, laboratórios e equipamentos de teste para atender às demandas atuais e futuras da indústria de embalagens, por meio da cocriação entre a Dow, convertedores e donos de marca. Nesse ambiente, o aprimoramento das embalagens com base nas necessidades do mercado é a diretriz principal na busca contínua por melhores soluções. “Ao disponibilizar ferramentas para aumentar a colaboração em toda a cadeia de valor aceleramos o processo de desenvolvimento de tecnologias para levar novas embalagens mais rapidamente ao mercado”, finalizou Carvalho. PU


A melhor solução

em equipamentos para poliuretano. Por que a SULPOL?

Algumas soluções:

Com sede em Canoas, no estado do Rio Grande do Sul, a

• Dosadoras de PU em alta e baixa pressão;

SULPOL possui um parque tecnológico robusto e oferece ao

• Dosadoras para Elastômeros bi-componente;

mercado produtos com alta tecnologia e qualidade, além de

• Dosadoras para DCPD;

serviços de excelente performance através de uma equipe

• Linhas para fabricação nos setores: automotivo,

técnica especializada, capaz de proporcionar as melhores soluções aos seus clientes. São quase 25 anos de história e

moveleiro, calçadista, etc.; • Projetos especiais e automações customizadas.

comprometimento com o setor de poliuretano, conquistando cada vez mais espaço no mercado nacional e internacional, investindo fortemente no desenvolvimento de novas tecnologias e melhorias, visando sempre o melhor para seus clientes. Rua São Paulo, 247 Canoas / RS - 92340-180 (051) 3075-6565

Encontre-nos online! comercial@sulpol.com.br www.sulpol.com.br

Entre em contato conosco.

+55 (051) 3075-6565


ESPUMAS FLEXÍVEIS

Muitas tecnologias e expectativas No aguardo da retomada do mercado, a indústria de poliuretano oferece muitas opções de tecnologias para a fabricação de espumas flexíveis

Diversas são as tecnologias disponibilizadas para a fabricação de espumas flexíveis. A Covestro segue focada em apresentar novas tecnologias ao mercado de espumas flexíveis, desenvolvendo produtos com inovação que permitam aos clientes fabricar produtos de alta qualidade e com propriedades diferenciadas. Nos últimos dois anos, destacam-se dois produtos apresentados ao mercado de espumas flexíveis. Um deles é o Arcol Poliol HS-200. Com o seu lançamento, a Covestro entregou aos formuladores de espumas flexíveis um produto inovador que, além de aumentar a dureza da espuma final com a mesma quantidade de copolímero, traz diversos outros benefícios como redução de VOCs, propriedade cada vez mais exigida, principalmente no mercado de espumas industriais e automotivas; viscosidade menor quando comparada com os produtos similares do mercado com o mesmo teor de sólidos, de 49%; espuma final mais branca, para aplicações onde a cor final é um diferencial, como por exemplo, bojos de sutiãs, já que utiliza menos TDI por possuir um OH mais baixo que a maioria dos produtos concorrentes; menor scorching (amarelecimento do núcleo da espuma) causado pelo aquecimento demasiado gerado durante a reação, pelo mesmo motivo citado anteriormente; e demais propriedades mecânicas e processamento quase inalterado.

Amino

Já com o poliol base CO2 cardyon, a Covestro apresenta uma nova forma de pensar sobre os processos químicos de produ-

Tecnologia permite diversas densidades de espumas

28

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

ção de produtos baseados em petróleo, um recurso tão precioso para o mundo moderno. Com este projeto, a empresa reforça seu foco em desenvolvimento de produtos sustentáveis e com baixo impacto ao meio ambiente, já que além de reduzir a utilização de petróleo em 20%, o carbono necessário para a formação da molécula do novo poliol será proveniente do gás carbônico, gás gerado como resíduo em diversos processos químicos, causador do aquecimento global. O novo poliol base CO2 será compatível com o poliol convencional para espumas, o tradicional Arcol Poliol F-3040, e o cliente pode optar pela substituição de 100% ou qualquer proporção do poliol. Testes realizados com a substituição de 100% do poliol convencional apresentam resultados bastante motivadores, trazendo um aumento de dureza da espuma final na ordem de 10% a 20%. Além de sustentável, os cientistas da Covestro ainda não perderam o foco nas exigências de qualidade do mercado já que o cardyon LC05 ainda traz outros benefícios como a redução de VOCs e espuma final com menor índice de amarelecimento causado pelo ataque de UV, ou seja, com uma maior estabilidade de cor. Segundo Marcus Kerekes, gerente de marketing da área de Consumo e Conforto de poliuretanos da Dow para América Latina, a empresa lançou na FEIPUR, em 2016, o VoraZzz, uma tecnologia de espuma flexíveis de alto fluxo de ar e absorção de umidade que retém menos calor e transpiração com relação a espumas convencionais. “Ela assegura temperatura corporal mais estável e garante uma noite de sono muito mais tranquila. Com desempenho superior, a tecnologia é capaz de aumentar o fluxo de ar para cerca de 0,22-0,25 m3/minuto, um avanço significativo comparado a outras espumas de alto fluxo de ar, que alcançam cerca de 0,08-0,09 m3/minuto”, explicou Kerekes. Essa característica garante menor retenção do calor e umidade


ESPUMAS FLEXÍVEIS no colchão. Além disso, a solução absorve a umidade em 0,2 segundos, mais rápido em comparação aos colchões de espuma tradicionais, proporcionando uma noite de sono com temperaturas mais agradáveis. “Devido ao seu ineditismo e vantagens técnicas superiores, o VORA Zzz foi um dos finalistas do Prêmio Inovação em Poliuretano de 2016, concedido durante a conferência anual do Centro das Indústrias de Poliuretano (CPI), nos Estados Unidos”, contou.

vantagem desse aditivo é que a redução na faixa de trabalho do estanho é muito menor do que de outros aditivos semelhantes”, complementou. Também é valido destacar o Uniq FS-104, desenvolvido especialmente para proporcionar conforto em espumas convencionais, permite a redução de índice, mantendo a estabilidade na fórmula e contribui para melhoria do toque.

Outro destaque é o recém-lançado Voralux, tecnologia para a fabricação Rodrigo Santiago, Gerente de Unidade de Negócios - Poliuretano da Univar de espumas moldadas, com amplo espectro de densidade e características diferenciadas. “A Dow está promovendo o Voralux Washable Visco, solução de poliuretano que propicia aos fabricantes a possibilidade de desenvolver travesseiros laváveis. A inovação já é comumente utilizada nos Estados Unidos e Europa, com excelente aceitação por parte de clientes da companhia e consumidores finais. A tecnologia da Dow torna os produtos mais duráveis e garantem mais tranquilidade e segurança às pessoas”, explicou o gerente.

mos o gel em partículas, que são dispersas na espuma durante sua formação. Esse material é especialmente aplicado no processo de slabstock. Além dele, a empresa também oferece o gel, que é injetado sobre uma película e essa película, com o gel, é colocada no molde de travesseiro, onde é injetado o sistema de poliuretano”, explicou. Segundo o gerente da Univar, hoje esse processo é um pouco complexo, o que ainda limita, de alguma forma, o processamento dessa tecnologia. “A ideia é buscar um material que tenha a mesma performance quanto ao conforto térmico e que possa ser aplicado sem a utilização da película, ou

porte de carga na espuma flexível de poliuretano, possibilitando a redução do índice de isocianato e na quantidade de poliol copolimérico”, explicou Santiago. Sua principal aplicação está em espumas nas quais a necessidade de suporte é fator preponderante, como em bojos e palmilhas. Outro aditivo lançado recentemente é o Uniq BV-32, que melhora significativamente as propriedades físicas da espuma de poliuretano, tais como tração, ruptura, alongamento, rasgo e também proporciona uma melhor processabilidade, especialmente em espumas com baixa densidade ou que utilizam algum tipo de carga mineral. “A

Amino

Rodrigo Santiago, gerente de Unidade de Negócios – Poliuretano da Univar, contou que a empresa, nos últimos anos, tem se comprometido a estar cada vez mais próxima dos mercados e de seus agentes para tornar possível a criação de aplicações e produtos inovadores e sustentáveis. “Visamos sempre obter a melhor performance, trazendo resultados com o melhor custo benefício ao cliente, como é o caso do Uniq HD-20, aditivo especialmente desenvolvido para a obtenção de um maior su-

A Univar está lançando novos sistemas para produção de blocos utilizando o processo cilíndrico, que facilita o aproveitamento e aumenta a produtividade de espumas especiais, como viscoelásticas, HRs e espumas softs. Outro produto em fase de desenvolvimento é o gel térmico. Trata-se de um produto para incorporação na espuma de poliuretano com o objetivo de reduzir a sensação térmica da espuma, trazendo assim um maior conforto térmico para o cliente final. “Hoje, no mercado, já te-

Material alternativo p/ espuma HR

seja, se trata de um material com tack free, sem pegajosidade, facilitando muito o processo dos clientes”, contou. A Amino atua fortemente neste mercado, destacando o Amicel HRS 4045, aditivo de performance para fabricação de espumas flexíveis de alta resiliência. Segundo a empresa, o Amicel HRS 4045 permite que o cliente desenvolva diversas densidades de espuma, por se trata de um aditivo e não um sistema fechado. Destaca que o produto caracteriza-se como um material alternativo para fazer a espuma HR dentro da norma NBR1359, transforma

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

29


ESPUMAS FLEXÍVEIS

Simplificação de processo

bloco de espumas flexíveis convencionais em espuma HR, é um material de fácil utilização, é um produto estável, e permite a redução de custo e economia, já que a espuma flexível convencional é mais barata, sendo possível transformá-la em HR. Além disso, permite que o cliente manipule e obtenha uma formula aberta, é um aditivo utilizado em espumas de várias densidades, reduz a quantidade de matérias- primas e simplifica o processo. O aditivo pode ser usado em mais de quatro densidades. Desafios A Covestro destaca que o maior desafio deste mercado é certamente a modernização, pois as novas soluções exigirão cada vez mais tecnologia de ponta das empresas. Informa que a empresa investe fortemente em suas instalações, possuindo 30 sites de produção ao redor de todo o mundo. Oportunidades Para o gerente da Univar, o mercado vem buscando reduzir, cada vez mais, os custos de produção. Nesse sentido, as pesquisas voltam-se para o desenvolvimento de produtos completos e que possam tornar os clientes mais produtivos. Por isso, parte das inovações dos novos materiais está também relacionada ao método de aplicação. “Esses priorizam a velocidade de produção para diminuir os custos homem/hora, reduzir as perdas de processo e também aumentar a segurança do operário e do sistema produtivo em si”, completou Santiago, da Univar. “Há algumas tendências no desenvolvimento de espumas flexíveis, principalmente aliadas à redução de custo e conforto térmico. Espumas com alta resistência à compressão contribuem para isso, pois permitem a compressão da espuma no transporte

32

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

Ainda para a Dow, apelos ecológicos também são uma tendência, não só com a utilização de óleos naturais no sistema poliol, mas principalmente com a exclusão do gás HCFC, um dos vilões do aquecimento global, usado como agente de expansão em espumas moldadas. No que diz respeito a conforto térmico, a iniciativa de utilização de géis, tanto em partículas, quanto marmorizados na espuma ou mesmo em camada sobre a superfície da espuma, ainda lidera as inovações. “Quando se trata de produto final, como colchões, travesseiros, assentos de cadeira, etc., a apresentação do produto conta bastante.”

Amino

Amino

e estocagem”, explicou Kerekes, da Dow. É notável uma procura maior por espumas mais técnicas e isso fomenta a busca de novos produtos, alternativas químicas e de processo para a produção deste tipo de espuma. Espumas com maior passagem de ar, com dureza elevada e que resistam bem à compressão têm sido uma solicitação comum entre os grandes produtores de espuma e neste sentido novos produtos estão sempre aparecendo.

Cliente pode obter fórmula aberta

A Covestro relata que atualmente, em virtude da normatização do colchão de espuma, houve uma migração muito grande para o colchão de mola que, pelo fato de ainda não ser normatizado, não tem o mesmo nível de exigência de qualidade dos colchões de espuma, o que significa a possibilidade de se produzir colchões de menor custo. A empresa menciona, ainda, que com a normatização dos colchões de mola que deve ser implementada ainda este ano, este diferencial deixará de existir, fazendo com que o nível de qualidade de toda linha de colchões fique num patamar mais elevado, o que significa um ganho para todo o mercado, desde os consumidores até os fornecedores. Complementa que há, cada vez mais, a procura por espumas especiais, com toques diferenciados, o que abre espaço para a linha de especialidades, na qual a empresa tem bastante expertise e uma ampla linha de produtos. PU


CONSTRUÇÃO CIVIL

Isolamento térmico A Isar apresenta ao mercado sistema de isolamento térmico para indústria e construção civil em geral

O poliuretano é uma espuma rígida predominantemente utilizada na técnica da isolação térmica. Resultado da reação química de um poli-isocianato que juntamente com o gás expansor são responsáveis pelo alto fator de isolamento térmico, o poliuretano apresenta eficiente performance, principalmente em superfícies que operam em baixas temperaturas. Este desempenho acontece em consequência de sua baixa massa específica aparente (densidade) e baixo coeficiente de condutibilidade térmica.

oliuretano

Entre as características desta tecnologia, pode-se destacar:

trução civil

ü baixo fator de condutividade térmica, permitindo se obter o dobro de eficiência térmica que se conseguiria com qualquer isolante,térmica. o que implicaResultado uma redução deda cerca de a técnicaoutro damaterial isolação 50% da espessura em relação a outros materiais ás expansor são responsáveis pelo alto fator

ü baixa absorção de umidade e resistência mecânicade a esfordo a baixas temperaturas, consequência ços de curta e média duração fazem do poliuretano um material nte de condutibilidade térmica. de ótima qualidade para todo tipo de isolamento térmico ü pode ser fornecido com retardante à chama, provendo segurança ao aplicador e à empresa

boa resistência química que à maioria solventes e reao dobro ü deapresenta eficiência térmica sedosobteria gentes,de não apodrece, nãoespessura mofa e não é atacado por insetos ou roedores ão de cerca 50% da a utilizar em ü pode ser fornecido em peças pré-moldadas(calhas e pla-

sforços de média fazem do cas)curta ou pelos eprocessos de duração injeção ou pulverização. Quando solamento térmico. injetado ou pulverizado, obtém-se maior rapidez na execução nça ao aplicador à empresa. e uma melhor eeficiência térmica pela não existência de juntas, e reagentes, não apodrece, uma vez que, após a expansão,não passa mofa a formar e umnão corpo é homogêneo com a superfície na qual foi aplicado

e placas) ü ouatende pelos processos de injeção ou as normas da ASTM-C-591, ANBT-EB-629 aior rapidez na execução e uma melhor e após a expansão, passa a formar um corpo

BRÁS-N-1618A. São isentos de gás CFC, não

PETROBRAS-N-1618 ü são isentos de gás CFC, não agredindo a camada de Ozônio. Em termos de aplicações, o poliuretano é recomendável para isolamento térmico de tubulações, dutos, tanques de estocagem, câmaras frigoríficas, telhados e coberturas, caminhões, vagões ferroviários, navios de carga, contêineres, confecção de painéis frigoríficos ou telhas térmicas(sanduiche). Devido a sua leveza e flutuabilidade, é ideal para a construção de pequenas embarcações.

PROCESSOS DE APLICAÇÃO O poliuretano é produzido em diversas densidades. Pode ser aplicado em forma de peças pré-moldadas ou pelos processos de injeção e pulverização(spray). - Pré-moldado: processo que consiste na fabricação de um bloco único a ser cortado em placas, tubos e segmentos curvos - Injeção: por este sistema, a mistura dos componentes é diretamente injetada por meio de maquinário apropriado em cavidades previamente preparadas. Ao reagir o material expande, preenchendo totalmente a cavidade e aderindo firmemente às paredes da mesma - Pulverização (spray): neste caso, a mistura é pulverizada diretamente no local, por maquinário apropriado, sobre superfície prévia e devidamente tratada, proporcionando uma superfície firme e rugosa, que poderá posteriormente receber acabamento à base de pintura. Seu uso mais frequente é para isolação térmica de grandes áreas de telhados, tanques, colunas, vasos, esferas, etc. PR

Mais informações – www.isar.com.br e

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

33


SUSTENTABILIDADE

Mercado com novas soluções Confira duas novas tecnologias desenvolvidas pela Covestro e BASF IMPORTANTE PRODUTO QUÍMICO AGORA PODE SER DERIVADO DE PLANTAS A Covestro alcançou uma importante descoberta científica para o uso de matérias-primas de base vegetal na produção de plásticos: a anilina, um importante produto químico básico, pode agora ser derivada da biomassa. A fabricante de polímeros obteve este feito a partir da colaboração com parceiros no desenvolvimento de um processo completamente novo, inicialmente em laboratório. Até agora, apenas matérias-primas fósseis eram usadas na fabricação da anilina, que tem importante papel na indústria química e na origem de uma série de produtos. Após o sucesso desta fase, a Covestro pretende investir no desenvolvimento do novo processo ao lado de parceiros da indústria e de institutos de pesquisa. O primeiro passo é levar o processo para uma planta-piloto com o objetivo final de produzir anilina de base vegetal em uma escala industrial. Este seria um feito sem precedentes na indústria química. Cerca de cinco milhões de toneladas métricas de anilina são produzidas anualmente. O volume total vem crescendo cerca de 5% ao ano. Com uma capacidade de produção de cerca de um milhão de toneladas métricas, a Covestro é uma das principais fabricantes de anilina, que é usada como precursora para a espuma rígida de poliuretano, um material de isolamento altamente eficiente usado em sistemas de construção e refrigeração. “O mercado vem mostrando grande interesse por produtos com benefícios ecológicos com base em matérias-primas renováveis”, afirmou o Chief Commercial Officer da Covestro, Markus Steilemann. “Ser capaz de derivar a anilina da biomassa é outro passo fundamental a fim de tornarmos as indústrias química e do plástico menos dependentes de matérias-primas fósseis e flutuações do mercado. Com isso reforçamos a nossa visão de fazer do mundo um lugar melhor”.

“O processo atualmente sob desenvolvimento utiliza matérias-primas renováveis e produz anilina com uma pegada de carbono muito melhor do que aquela gerada a partir da tecnologia padrão”, explica o gerente do projeto da Covestro, Gernot Jäger. “Isso também permite que nossos clientes melhorem a pegada de carbono dos seus produtos à base de anilina”. E as reações ocorreriam em condições mais amenas. Os aspectos ecológicos do processo também têm sido profundamente avaliados por institutos externos. A indústria atualmente deriva a anilina do benzeno, uma matéria-prima proveniente do petróleo. Mas o açúcar industrial, que já é derivado em grande escala do milho, palha e madeira, por exemplo, pode ser usado em seu lugar. O processo recém-desenvolvido utiliza um microorganismo como catalisador para converter o açúcar industrial em um precursor da anilina. Em um segundo passo, a anilina então é derivada a partir de uma catálise química. “Isso significa que 100% do carbono da anilina vêm de matérias-primas renováveis”, destacou Jäger. A Covestro está trabalhando em parceria com a Universidade de Stuttgart, o CAT Catalytic Center da Universidade RWTH de Aachen e com a Bayer AG no processo. “Esta equipe multidisciplinar e motivada combina toda a expertise necessária em altíssimo nível e é a base para o sucesso”, afirmou Jäger. O projeto de pesquisa receberá financiamento por um período de dois anos e meio por meio da FNR (Fachagentur Nachwachsende Rohstoffe e.V.), uma agência de projetos do Ministério Federal de Agricultura da Alemanha. A Covestro já utiliza matérias-primas renováveis em uma série de produtos. Um exemplo é o endurecedor para revestimentos recém-apresentado pela companhia: cerca de 70% do seu carbono é derivado de plantas. E o CO2 também vem sendo cada vez mais utilizado como uma matéria-prima alternativa. Usado no lugar do petróleo, o CO2 representa 20% da matéria-prima utilizada em um precursor para a espuma flexível de poliuretano produzida pela Covestro desde 2016. A empresa também está pesquisando e desenvolvendo outros produtos a partir do CO2.

NOVO CLEARCOAT USA ENDURECEDOR DE BASE BIOLÓGICA PARA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Na indústria automotiva, fabricantes e fornecedores estão trabalhando constantemente para reduzir o consumo de energia e as emissões de CO2 na produção. Colaboradores da montadora Audi,

34

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES


SUSTENTABILIDADE da divisão de tintas da BASF e da empresa de materiais Covestro, formaram uma equipe de projetos que entrou em uma nova etapa: pela primeira vez, um clearcoat contendo endurecedor de base biológica foi aplicado aos corpos de teste do Audi Q2 sob condições reais de produção, na fábrica da Audi em Ingolstadt, Alemanha. A BASF desenvolveu um clearcoat utilizando o endurecedor de base biológica Desmodur eco N 7300 da Covestro. Cerca de 70% do teor de carbono do endurecedor é composto por matérias-primas renováveis. Esta inovação reduz o consumo de recursos fósseis. O clearcoat forma a camada superior do sistema de revestimento, conferindo resistência a arranhões, brilho e proteção contra a luz solar e outros efeitos climáticos. “Nosso novo clearcoat ajuda nossos clientes a alcançar suas metas de sustentabilidade, sem comprometer a qualidade e o desempenho”, afirmou Matthijs Groenewolt, diretor de desenvolvimento de clearcoat e topcoat na BASF. Markus Mechtel, diretor de marketing de tintas automotivas da Covestro, acrescentou que o uso de matérias-primas renováveis na produção de endurecedores de base biológica ajuda a conservar os recursos fósseis. Além disso, as etapas de processo são eliminadas durante a produção de matéria-prima de base biológica para o endurecedor, resultando em uma redução adicional das emissões de CO2. “O uso de matérias-primas de base biológica em tintas automotivas ainda está nos estágios iniciais”, afirmou Thomas Heusser, di-

retor de Materiais e Engenharia de Processos da Audi. “Entretanto, a aplicação do novo clearcoat em nossas máquinas atendeu todas as nossas especificações com resultados promissores. Com este projeto, a Audi assume um papel pioneiro neste campo na indústria automotiva”, considerou. “Depois dos corpos de teste do Audi Q2 terem sido revestidos com sucesso, Thomas Heusser está otimista. “Embora nem todos os testes necessários para a aprovação da pintura para uso em produção em grande escala tenham sido concluídos, as três empresas deram um importante passo rumo a mais um processo sustentável de pintura automotiva”. O Audi Q2 revestido com o novo clearcoat foi exibido no European Coatings Show 2017, realizada em abril, em Nuremberg, Alemanha. PR

www.kraussmaffei.com/experts

Construção leve/compósitos

IIn nte teri rior or de au auto tomó to móve veis ve iss

Su S upe p rf rfíc ície iess Isol Is olaç açção ão/llin inha ha a bra ranc n a nc

S lu So luçõ ções es esp es spec ecia ec iais ia is Erich h Fri F es, o expert da KraussMaffei em m cons onstru trução ção le l ve/com ve/ e compós pósito itoss

Especialistas em soluções inovadoras Repensando a construção leve/compósitos Engineering Passion

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

35


MERCADO

Notícias de empresas Veja premiações e resultados obtidos no mercado brasileiro de poliuetano USAFLEX CONQUISTA TROFÉU NO PRÊMIO DIREÇÕES A Usaflex, uma das principais empresas na fabricação de calçados femininos com conforto, inovação e moda, foi uma das marcas premiadas durante a 5ª edição do Prêmio Direções, evento realizado pela Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados), que reconhece as melhores práticas do segmento calçadista nas modalidades Gestão Industrial, Marketing, Design, Sustentabilidade e Internacionalização. Vencedor na categoria Sustentabilidade, o case apresentado pela calçadista possui cunho social e foi intitulado “Diversidade, Respeito e Valorização Humana”. O material descreve ações como o código de conduta Usaflex, o Projeto SER – Só Exijo Respeito, o Projeto Pé de Igualdade – inclusão de PCD’s, a Campanha Laço Branco – Todos pelo fim da violência contra a mulher, o PUCCC – Programa Usaflex de Capacitação Continuada ao Colaborador e o Compartilhando Ideias e Opiniões. “Este prêmio representa uma grande conquista, pois valida as nossas ações e demonstra que estamos no caminho certo”, declarou Potira do Amaral , representante do Comitê de Sustentabilidade da Usaflex. Na oportunidade, os ganhadores receberam o Troféu 5º Prêmio Direções e a permissão para uso do selo da respectiva edição. A cerimônia de premiação aconteceu na noite de 27 de abril, em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. A marca foi vencedora, pelo terceiro ano consecutivo, na categoria Sustentabilidade. A Usaflex também anunciou uma nova unidade fabril em Parobé, RS, com investimento de 6,3 milhões de reais.

plano de duplicação da produção previsto para os próximos seis anos, de forma a melhor atender o crescimento projetado para nossa operação nos canais de multimarca, franquias e exportação”, explicou Sergio Bocayuva, CEO da marca. “Além disso, a instalação do novo empreendimento destaca ainda mais a região do Vale dos Sinos como base industrial da Usaflex”, completou. O empresário revela que a escolha por Parobé se deu pelo fato da cidade melhor atender, de forma sistêmica, os critérios de decisão do Conselho da Usaflex. Os fatores que influenciaram foram essencialmente técnicos e levaram em consideração, principalmente, a qualificação de mão-de-obra local e a logística. A disponibilidade imediata de um prédio com características alinhadas ao plano de expansão da empresa também foi muito importante para a companhia. Para o prefeito interino de Parobé, Moacir Jagucheski, este é um grande passo para a cidade. “A nova indústria impulsionará o desenvolvimento do município e ainda abrirá novas vagas de emprego para a população. Fizemos o possível, junto com a Câmara de Vereadores, para atender as solicitações da diretoria, pois sabemos da importância em ter uma grande empresa instalada em nossa cidade”, afirma. A nova planta tem, aproximadamente, 7,5 mil metros quadrados de área construída e meta de empregar cerca de 800 colaboradores em regime de contratação escalonada, seguindo o plano da Usaflex. Sobre o processo produtivo dessa unidade, Bocayuva destaca que 50% da produção adicional será absorvida até 2018 e os demais 50% até 2019.

A inauguração da nova planta faz parte dos planos de expansão da marca, que tem como principal objetivo o acréscimo na capacidade produtiva da companhia que hoje está em 25 mil pares/ dia para 35 mil pares. “O desenvolvimento de uma nova fábrica fortalece o

36

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

A Usaflex possui sete unidades industriais localizadas estrategicamente nos Vales dos Sinos e Paranhana, no estado do Rio


MERCADO Grande do Sul, e conta com 3,3 mil colaboradores. Produz diariamente 25 mil pares de calçados e sua distribuição é feita por uma plataforma multicanal composta por 7,7 mil lojas multimarcas, 111 lojas fidelizadas e 32 franquias. Além disso, a empresa exporta seus produtos para os EUA, Oriente Médio, e países das Américas Central e do Sul.

UBE INVESTE NA EXPANSÃO DA PLANTA DA ESPANHA A multinacional UBE, com sede no Japão, está investindo na expansão da produção de náilon em sua subsidiária na Europa (UBE Corporation Europe S.A. Unipersonal). A planta localizada em Castellón, Espanha, aumentará sua produção em expressivas 40 mil toneladas/ano até 2018, atingindo uma capacidade total de produção de 70 mil toneladas. “Esta é uma reação natural ao crescimento da demanda de náilon, para diversas aplicações, na Europa, Américas e Oriente Médio”, explica Javier Miguel, Presidente da UBE Latino América. A planta, que usará uma tecnologia própria e exclusiva, produzirá diversos copolímeros e náilons de alta e baixa viscosidades. Estes materiais são usados em aplicações técnicas, nos setores automotivo e de embalagens para alimentos, e na produção de monofilamentos, redes de pesca, componentes técnicos, etc. “Inclusive, será criada uma nova divisão em Castellón, separada da existente, cuja produção começará em agosto de 2017”, contou Javier. Os clientes atuais e novos se beneficiarão desta expansão nas áreas de náilon e compostos. Com esta melhoria de fornecimento global de produtos, a UBE poderá responder, de forma mais intensa, às necessidades individuais dos clientes. Outro aspecto positivo na planta de Castellón é o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento que existe há 10 anos e que trabalha em estreita parceria com a área de produção.

FERNANDO D´ANDREA ASSUME PRESIDÊNCIA DA COVESTRO PARA AMÉRICA LATINA, QUE TEM FORTE PRIMEIRO TRIMESTRE A Covestro, uma das maiores fabricantes mundiais de polímeros nas áreas de Poliuretanos, Policarbonatos, Revestimentos, Adesivos e Especialidades, anunciou Fernando d´Andrea como novo presidente para América Latina. Fernando assumiu o posto até então ocupado por Harald Liedtke, que foi transferido para a Suíça, onde atuará em outra posição. Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Mackenzie e MBA pela FEA-USP, d´Andrea está de volta ao Brasil 16 anos após sua jornada profissional no exterior, tendo passagens tanto pela área técnica como comercial – sua última atua-

ção foi como Head Comercial e de Produção de Thermoplastic Polyurethanes para região NAFTA. “A Covestro está muito bem posicionada no mercado brasileiro e latino-americano, e voltar para comandar este time, com um portfolio de produtos e serviços de extrema qualidade, é um grande prazer, particularmente neste momento de complexos desafios”, celebrou Fernando d´Andrea. A empresa também divulgou seu balanço do primeiro trimestre de 2017. Após um ano fiscal bem sucedido em 2016, a Covestro manteve os bons resultados no primeiro trimestre de 2017 e elevou suas projeções para o ano. Graças a uma demanda ainda forte por polímeros inovadores, os volumes totais do Grupo cresceram 9,0%. O aumento na capacidade de utilização de produção e as consequentes melhorias nas margens também permitiram um crescimento no EBITDA. Em 846 milhões de euros, o EBITDA subiu 66,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido registrou crescimento de 157,1%, atingindo 468 milhões de euros. No primeiro trimestre de 2016 o lucro líquido totalizou 182 milhões de euros. “A alta demanda pelos nossos produtos indica que plásticos inovadores são importantes para lidar com os desafios impostos por megatendências globais, como urbanização, mudança climática ou a evolução da mobilidade. Prova disso é nosso forte crescimento em volumes e os ganhos resultantes em todos os segmentos”, afirmou o CEO da Covestro, Patrick Thomas. “Nós mantemos nosso clima positivo e entregamos um EBITDA melhorado pelo nono trimestre consecutivo. Continuamos otimistas para o restante do ano e, portanto, elevamos nossa projeção”. Baseada na performance positiva do primeiro trimestre, a companhia ajustou as projeções apresentadas no Relatório Anual 2016 para o ano de 2017. A Covestro ainda espera um crescimento no volume total de baixo a médio dígito. A empresa agora projeta um Fluxo de Caixa Operacional Livre significativamente acima da média dos últimos três anos (a previsão anterior era de crescimento levemente acima da média dos últimos três anos). Além disso, a Covestro agora espera um retorno sobre o capital investido (ROCE) significativamente maior que o nível de 2016 (a projeção inicial era de um ROCE um pouco maior que o nível de 2016). O robusto crescimento no volume total e um aumento geral de 13,4% nos preços de venda – especialmente no segmento de poliuretanos, onde os preços subiram até 25,8% na comparação

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

37


MERCADO com o mesmo trimestre de 2016 – resultaram em um aumento de 24,7% nas vendas, atingindo 3,586 milhões de euros. O Fluxo de Caixa Operacional Livre também teve uma trajetória positiva, representando 211 milhões de euros – 174% acima do mesmo período na comparação com o ano anterior graças à melhoria no fluxo de caixa operacional. “Nosso otimismo para o ano fiscal de 2017 foi confirmado no primeiro trimestre”, afirmou o CFO Frank H. Lutz. “Nossos números provam que estamos em posição de nos beneficiarmos do crescimento nas indústrias em que atuamos junto a nossos clientes e, também, melhorar nossa eficiência operacional. Além disso, nossa estratégia de criar uma forte presença global está valendo a pena. As vendas e rentabilidade em nossos três principais mercados – China, Alemanha e Estados Unidos – estão cada vez mais equilibradas”.

animal, aditivos para fluidos hidráulicos e silanos funcionais para a proteção de fachadas de edifícios. O método usado para essa análise foi validado por um auditor externo e depois publicado pela Evonik. Atividades comerciais sustentáveis e conduta responsável formam a base do modelo de negócio da Evonik. “Vivenciamos o estreito relacionamento entre conduta responsável do ponto de vista ecológico e social de um lado e o sucesso comercial do outro em nossa interação diária com colaboradores, clientes, investidores e parceiros comerciais”, disse Thomas Wessel, integrante da diretoria executiva responsável pela sustentabilidade na Evonik. A sustentabilidade tem sido um indutor de crescimento na Evonik por muitos anos e é um critério importante nas decisões de compra dos clientes.

No primeiro trimestre, os volumes totais no segmento de Poliuretanos cresceram substancialmente – 6,8% na comparação anual. Todos os grupos de produtos, particularmente MDI e TDI, contribuíram para este aumento. O fator chave aqui foi uma maior demanda do setor de construção em todo o mundo, bem como das indústrias de móveis e colchões nas regiões NAFTA e APAC. Em 482 milhões de euros, o EBITDA mais que dobrou na comparação anual. Isso se deu principalmente devido a margens maiores. Diante da positiva demanda de mercado neste segmento foi decidido manter a produção do MDI em Tarragona, na Espanha. Ao mesmo tempo, a Covestro está trabalhando para converter uma fábrica na cidade alemã de Brunsbüttel. A empresa espera dobrar a capacidade de produção de MDI nesta planta para cerca de 400 mil toneladas métricas no decorrer de 2018. No geral, a Covestro teve um início de ano muito positivo em 2017. Neste sentido, a posição estratégica da empresa é forte, tanto com relação às principais tendências nas indústrias atendidas quanto em regiões-chave.

EVONIK APRESENTA ANÁLISE DE SUSTENTABILIDADE DO SEU NEGÓCIO A empresa de especialidades químicas Evonik apresentou a análise da sustentabilidade de seu negócio, que inclui a contribuição dos seus produtos para a eficiência de recursos na fase de aplicação, incluindo economia de energia e redução das emissões de gás estufa, consumo de água e resíduos. A análise cobre todo o negócio operacional químico da Evonik. Os resultados da análise de sustentabilidade de 2016 confirmam que cerca de 50% das vendas geradas pelos segmentos químicos da Evonik já se referem a produtos que contribuem de maneira considerável para a melhora da eficiência de recursos na fase de uso. Exemplos incluem aminoácidos para nutrição

38

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

A Evonik estabeleceu metas ambientais ambiciosas para si mesma para o período 2013-2020 (referência: 2012): reduzir em 12% as emissões específicas de gases do efeito estufa por tonelada métrica de emissão, e a demanda específica de água em 10%. Em 2016, as emissões específicas de gases estufa ficaram 6 pontos percentuais abaixo das do ano anterior, enquanto a demanda específica de água pôde ser reduzida em 13 pontos percentuais. Esse progresso se deveu a medidas de eficiência energética e economia de água e também à renovação estrutural no parque químico de Marl. A antiga usina a carvão do site foi substituída por uma central elétrica de alta eficiência com turbina a gás e vapor, que reduz as emissões de CO2 em até 280 mil toneladas métricas ao ano. A segurança ocupacional e a segurança das plantas, ou seja, a proteção dos colaboradores, dos habitantes locais e do ambiente, tem prioridade sobre as vendas e os lucros na Evonik.


MERCADO “Nossa iniciativa de fortalecer a cultura de segurança da empresa oferece uma orientação de caráter obrigatório para os nossos colaboradores sobre como a conduta individual contribui para assegurar os mais altos padrões de segurança”, explicou Wessel. Os altos padrões da Evonik nas áreas de segurança, saúde, proteção ambiental e padrões trabalhistas também são aplicados aos seus fornecedores. Por meio da iniciativa setorial “Together for Sustainability” (TfS), a empresa se compromete a aplicar padrões uniformes de procurement sustentável. A Evonik também está sujeita a avaliações regulares do TfS, que são conduzidas pela agência de rating EcoVadis. Em 2017, como no ano anterior, a empresa recebeu a avaliação ‘ouro’. 2016 foi um bom ano para as atividades de sustentabilidade da Evonik. A empresa foi incluída pela primeira vez no prestigioso “Dow Jones Sustainability Index (DJSI) World” e também no “DJSI Europe”. Além disso, a empresa recebeu duas distinções do German Sustainability Award – como premiada na categoria “pesquisa” e como uma das cinco grandes corporações mais sustentáveis da Alemanha. A Evonik preparou o seu Relatório de Sustentabilidade 2016 usando novamente as normas rígidas emitidas pela Global Reporting Initiative. A profundidade e a estrutura dos relatórios foram sistematicamente alinhadas às áreas de ação que são de relevância material para a Evonik. Além disso, o relatório foi aprimorado por indicadores, metas e informações adicionais sobre o desempenho ambiental da Evonik, especialmente nas áreas de governança e compliance e cadeia de valor e produtos. O Relatório de Sustentabilidade 2016 está disponível na internet em www.evonik.com/responsibility. Um resumo dos métodos usados para a análise de sustentabilidade do negócio pode ser encontrado em www.evonik.com/sustainability-analysis.

cluindo passagens por como Bruxelas (Bélgica), Hong Kong (China), Singapura e, recentemente, foi realocado para o Brasil, onde assume o novo cargo. A BASF acredita no potencial da América do Sul e aposta em Schönfelder como o especialista para liderar o negócio de Material de Performance na região. O executivo recebe a posição de Benoit Fricard que assume novos desafios e responsabilidades na companhia. “Estou muito feliz de assumir a liderança de Materiais de Performance na América do Sul. Como uma área verdadeiramente estratégica para a BASF, acredito que será uma ótima oportunidade profissional e um grande desafio”, afirmou o executivo.

AMINO NA COLÔMBIA No dia 14 de março deste ano, a Amino promoveu um encontro com empresários da indústria de espumas flexíveis de

poliuretano de Bogotá, Colômbia. O evento teve como objetivo compartilhar experiências tecnológicas entre Brasil e Colômbia.

DANIEL SCHÖNFELDER ASSUME A DIVISÃO DE MATERIAIS DE PERFORMANCE DA BASF PARA A AMÉRICA DO SUL O negócio de Materiais de Performance da BASF para a América do Sul recebeu o novo diretor, Daniel Schönfelde. Formado em Química pela Universidade Técnica de Munique, em 2001, e com PhD em Química de Polímeros pela mesma universidade, em 2004, Schönfelder se juntou à BASF e tem trabalhado particularmente em áreas relacionadas à Divisão de Materiais de Performance, sendo um especialista deste campo. Schönfelder está na BASF há mais de 12 anos e ganhou experiência profissional nas áreas de pesquisa, estratégia, marketing e gerenciamento de negócios. Em sua carreira na companhia, além de ter trabalhado na sede da BASF em Ludwigshafen (Alemanha), o executivo tem uma vasta experiência profissional no exterior in-

Além da Amino, o evento contou com a participação da Embaixada do Brasil, Apex Brasil, Cofama e Quimipal (distribuidor da Amino no mercado colombiano). O encontro destacou as tendências no mercado de espumas flexíveis de poliuretano, novos produtos, assim como maquinário e cenário atual. PR

Mais informações – www.amino.com.br

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

39


APLICAÇÕES

Produtos de destaque Várias empresas inovam em aplicações, empregando tecnologias de destaque na indústria de poliuretano TACOS DE GROUND GOLF Os jogadores de ground golf agora podem desfrutar de um swing mais confortável e estável, devido às propriedades de amortecimento de choque e durabilidade do Elastollan, da BASF. Este poliuretano termoplástico (TPU) é aplicado na superfície de impacto da cabeça do taco de ground golf ‘Straight Drive Club BH2856’, que é produzido pela Hatachi Industry Co. Ltd., líder em produtos de ground golf no Japão. O ground golf é um esporte semelhante ao croquet, ou croqué, e foi inventado no Japão em 1982. Atualmente é um dos esportes mais populares entre os idosos ativos no Japão, com mais de três milhões de pessoas jogando a cada ano. “Esta é a primeira vez que a nossa indústria usa o TPU. O Elastollan da BASF, com sua excelente durabilidade e amortecimento de vibrações, dará aos seus usuários, especialmente aos idosos, uma experiência mais agradável ao jogar ground golf “, considerou Sanae Sano, diretora da subseção de design, departamento de Bem-Estar da Hatachi.

O Elastollan é bastante resistente ao desgaste e tem excelente resistência à tração, o que melhora a durabilidade do taco. Tais propriedades são desejáveis para a superfície de impacto do taco de golf, pois a região está sujeita a um enorme desgaste e rasgos, diminuindo a durabilidade do produto. Devido a sua incrível durabilidade, o Elastollan pode ser produzido em aplicações mais finas do que os materiais convencionais. “O TPU é amplamente utilizado em aplicações médicas, automotivas e eletrônicas. Recentemente, sua demanda no setor de artigos esportivos, em especial, vem se beneficiando de um crescimento significativo. Ao contrário dos materiais convencionais, o TPU é um produto formulado quimicamente, podendo ser desenvolvido para atender às necessidades específicas de aplicações específicas,

40

POLIURETANO - TECNOLOGIA & APLICAÇÕES

como os tacos de golf”, afirmou Isamu Yamamoto, diretor da divisão de Materiais de Performance da BASF no Japão. A Hatachi Industry fabrica e vende artigos esportivos. A empresa foi fundada em 1950 e é o fabricante oficial da Japan Ground Golf Association (Associação Japonesa de Ground Golf).

SCHIOPPA LANÇA O RODÍZIO DA SÉRIE GMW 316 Em abril, a Schioppa apresentou os rodízios da série GMW 316, projetados para capacidade de carga de 500kg por rodizio e altura total de 102mm. Esta ampliação de linha dos “baixinhos robustos” vem com o intuito de atender aplicações que exigem alta capacidade de carga e que tem restrição de altura total. “Existem diversos equipamentos na categoria “pesados” que têm limite de altura e que buscam por uma alternativa de rodízios que comportem a carga com o menor perfil possível. A linha GMW, veio para agregar soluções a estas aplicações específicas com eficiência máxima”, revelou Vera Bites, gerente de vendas internacionais da Schioppa. A gerente ressaltou que o lançamento da série GMW traz resistência e durabilidade. “A estrutura reforçada foi produzida com chapa 3/16”, acabamento zincado, rolamentos de esferas na roda e é compatível com especificações técnicas e dimensionais internacionais para o uso. Isso garante a resistência e durabilidade do produto, oferecendo performance ideal aos mais diversos tipos de equipamentos que se utilizarem destes rodízios.”

O famoso “baixinho robusto” chega ao

Os rodízios desta sémercado para ser usado em cofres, caixas rie podem ser usados em eletrônicos, gabinetes, racks para servidores, entre outros equipamentos cofres, caixas eletrônicos, gabinetes e racks para servidores, além de equipamentos médicos, móveis, displays para lojas, equipamentos eletrônicos e em quaisquer aplicações que exijam o uso de um rodízio robusto com a altura reduzida. A linha é composta das versões giratório, fixo e giratório com freio lateral, e disponível com rodas em poliuretano, náilon e polipropileno. PR


2017

PAUTA EDITORIAL*

Temas

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro/ Janeiro 2018

Matériasprimas

Equipamentos

Sistemas

Mercados

Feiras

Tecnologias

Datas

Feiplastic + Automec

PU Reforçado

Envio de anúncio 20/jun Veiculação 30/jun

Sistemas de refrigeração

Isocianatos

Espumas flexíveis

Construção civil + Automotivo

Injeção por baixa pressão

Silicones + Agentes de expansão

Coating + Espumas semirrígidas

Calçados + Energia Eólica

Fimma + Movexpo

TPU + Dublagem

Envio de anúncio 18/jul Veiculação 25/jul

Elastômeros + Linhas de bloco de espumas

Poliol poliéter + Aditivos

Pele integral + Espumas flexíveis moldadas

Isolamento térmico + Mineração

Hospitalar + Brasil Offshore

Sustentabilidade + Pré-polímeros

Envio de anúncio 15/ago Veiculação 22/ago

Linhas de painel sanduíche

Desmoldantes + Poliol poliéster

RIM e RRIM Tintas

Envio de anúncio 13/set Veiculação 20/set

Reciclagem

Envio de anúncio 06/out Veiculação 11/out

Peças Técnicas

Envio de anúncio 07/nov Veiculação 14/nov

Policarbonatodiol

Envio de anúncio 01/dez Veiculação 06/dez

Espumas rígidas estruturais

Construção civil

Injeção por alta Espumas Catalisadores Agricultura pressão rígidas + + + + Poliisocianurato Impermeabilizantes Colchoeiro Moldes Cabeçotes de mistura + Corte de espuma

Spray foam

Adesivos & Selantes

Pigmentos & Corantes

MAIS INFORMAÇÕES (11) 2899-6363 Ramal 104

Microcelular + Embalagens

Sistemas OCF

Moveleiro + Ambientes externos

Petróleo & Gás

Francal

FIEE

Febrava

Exposibram

*Esta pauta poderá ser alterada sem aviso prévio

consultoria@artsim.com.br

www.tecnologiademateriais.com.br


TRANSTÉCNICA INDÚSTRIA, COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. AV. TANCREDO NEVES, 180 - DISTRITO INDUSTRIAL - 94930-540 - CACHOEIRINHA - RS - BRASIL Fone/Fax: 55 (51) 3470 6463 | 3511 1212 | e-mail: transtecnica@transtecnica.com | site: www.transtecnica.com

Revista Poliuretano - Tecnologia & Aplicações Ed.63  

Calçados: Inovações em Tecnologias Inspira Mais: Leveza e inovação Prêmio Excelência: Os melhores desenvolvimentos Espumas Flexíveis: Tecnol...