Issuu on Google+


Revista Requinte

2 Revista Requinte


Revista Requinte 3


EDITORIAL

EXPEDIENTE DIRETORA PRESIDENTE Vilma B. de Siqueira JORNALISTA RESPONSÁVEL Claudenir de Souza MTB / SP 0060528 – SP weer@folha.com.br CAPA Alessandra Braggion PRODUÇÃO DE FOTOS Equipe Revista Conquista PRODUÇÃO DE VÍDEO Josimá Sousa (11) 4537-2142 / (11) 8200-3817 PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E ARTE Marcos Leite (MIRUKU STUDIO – Design Gráfico) e Alessandra Ramalho

Editorial O Criador do Universo, generosamente nos cede matérias. Dota-nos de capacidade e inteligência. Finalizando sua obra tão grandiosa, nos permite o livre arbítrio. E como ato final, pensamentos criativos atuam incessantemente; a remodelar as formas preexistentes. Deste espetáculo inigualável, surgem os projetos, as criações que, se, até então só imaginárias, logo tornam realidades surpreendentes. O trabalho não pode parar! Existem novos espaços clamando por um hóspede ilustre. Esta edição é dedicada a todos os incansáveis criadores, cujos trabalhos tornam nossa realidade cada vez melhor e muito aconchegante. Obrigada Arquitetos, Engenheiros, Decoradores, Designers, Paisagistas, Jardineiros, Construtores e Profissionais dedicados ao bem estar Humano. Vilma Siqueira e equipe Editora Conquista

ASSESSORIA David S. de Oliveira Renan Siqueira Jonatã Oliveira Esta é mais uma publicação da Editora Conquista Distribuição Gratuita e Dirigida DEPARTAMENTO COMERCIAL (11) 4521-8979 / (11) 7233-8881 E-mail: revista.conquista@terra.com.br www.editoraconquista.com.br Skype: revista.conquista CNPJ: 08.750.104/0001-25 Rua do Rosário, 203 – Edifício Kalaf – 8º Andar – Conj. 81 – Centro Jundiaí / SP Os artigos publicados são de inteira responsabilidade de seus autores. Proibida a reprodução total ou parcial de fotos, matérias e ilustrações sem autorização do titular.


Índice

Alessandra Braggion 14 10 Poder da Decoração nos Espaços Corporativos 12 Lustres em metal e cristais 13 A importância da área de lazer 24 Vantagens de um projeto de móveis sob medida 26 O passo a passo para projetar sonhos e construir realidades 30 Parede verde

Tendencias na Decoração para 2012 08 32 Campinas Decor 2011 36 Casa Digital 44 Dicas de Decoração de Ambientes 48 Arquitetura Orgânica 50 Casa Acessível 52 Cautela ao Adquirir bem imóveis. 53 Casa de Isopor


22 a 25

ai

undi J g n ppi

ho 00 axi S G3 M : l n, 60 a n Piso a Loca Oz erico d e r F tonio n A . Av

setembro/ 2011 Jundiaí - SP

Participe do maior show room da construção civil e do ramo imobiliário de Jundiaí e região.

eu s o a t ç n a F me e a i c n sit e d o cre uito n t gra

8ª FEICCAD

Feira do Imóvel, Construção, Condomínios, Arquitetura e Decoração

Ciclo de palestras gratuito

As melhores empresas do setor. As melhores ofertas em produtos e serviços.

www.feiccad.com.br Apoio:

Realização e Organização

BUSINESS

(11) 4526-2637 96*105755


Revista Requinte

Cristina Cuppone fala sobre Tendências para

Decoração em 2012 As tendências atuais do design de interiores pos suem uma reminiscência da década de 1970, o amarelo, laranja e o verde, são cores dos destaques na decoração. Simplificar é a palavra-chave da decoração 2012, é a forma de combater a desordem em casa. Há que limpar e simplificar o aspeto de cada peça de mobiliário, de cada adereço. O “mínimo torna-se muito”, esta continua a ser a missiva para a decoração de interiores 2012. Mais vale uma peça grande e elegante, do que um dúzia de pequenas peças!. Assim é também mais fácil a limpeza doméstica. Superfícies limpas e linhas limpas são a melhor escolha. Um grande espaço aberto, com janelas e tetos altos estão em alta. Espelhos e janelas são muitas vezes usados em conjunto. Esta é uma grande técnica do design, usar a luz natural para adicionar um toque de luz, na iluminação de um determinado ambiente. Bambu em vez de madeira, usado em pisos e móveis, é um novo recurso renovável. Existem diferentes tipos de bancos de couro, para descansar os pés, muito elegantes. O laranja, amarelo dourado, verde limão, dão tons muito populares, como aconteceu há décadas. Desenhos marcantes e padrões de flores para almofadas, cortinas e roupas de cama. Diferentes tons de tinta de parede estão na moda, como castanho, preto e creme. Também existem técnicas para adicionar textura à casa, como imagens nas paredes. O Design de cores é aplicado ao teto, como forma de melhorar o ambiente. Móveis de jardim e materiais estão disponíveis em diferentes estilos e cores na decoração 2012. Existem muitos estilos de mobiliário de jardim. 8 Revista Requinte

Cristina Cuppone (11) 6702-4816 cristinacuppone@yahoo.com.br


Revista Requinte 9


Revista Requinte

O Poder da Decoração em

Ambientes Coporativos Os principais cérebros que participam da direção de sua empresa merecem um ambiente à altura de seu poder de decisão. Você já ficou impressionado ao entrar na sala da diretoria de alguma empresa concorrente? Posso fazer com que sua sala de diretoria cause a mesma impressão em seus visitantes. É inegável a influência que o design de ambientes tem no comportamento das pessoas. Isso toma uma dimensão até estratégica, quando falamos das áreas ocupadas pela direção da empresa. Cores, mobília, objetos de arte, tapetes e plantas, tudo isso tem o poder de comunicar, com uma linguagem silenciosa, o porte de sua empresa, seu poder e o bom gosto de seus dirigentes.

Pessoas que tomam decisões merecem trabalhar cercadas de elementos que as tranquilizem, objetos que as inspirem e uma comodidade que as conforte nos momentos de pressão. Se você é diretor de empresa, ou é a pessoa responsável pela área de diretoria, entre em contato comigo para conhecer minhas técnicas de revitalização de ambientes. Será um prazer mostrar como podemos transformar sua sala em um ambiente à altura do posto que ocupa. Cristina Cuppone Designer de Interiores (11) 6702-4816 cristinacuppone@yahoo.com.br

Espaço Corporativo Cristina Cuppone, Revista Requinte e Marcenaria Vladimir FEICCAD 2011 Colaboradores: São Jorge Móveis e Decorações - 11 4521-4599 Shopping M - 11 4522-4332 Shopping dos Lustres - 11 4521-8774 Flexform Moveis de Escritório - 11 3379-8442 Bem-te-vi Garden Paisagismo - 11 4525-1573 SuperSign Comunicação Visual - 11 4526-4982 Multifer Ferragens - 11 3379-8278 Miruku Studio - 11 6344-6768

10 Revista Requinte


Revista Requinte

Lustres em metal e cristais roubam a cena em releitura moderna Secrets de Famille Campinas possui peças que valorizam qualquer estilo de decoração! Os clássicos lustres com braços em metal, pingentes em cristal e adornos rebuscados, que andaram uns tempos apagados pela predominância de luminárias em estilo mais simples, voltaram com força total. Em releituras modernas e mais leves, não só retomaram o status de estrela da decoração como ampliaram os domínios e passaram a ser presença constante nos mais diversos ambientes, não apenas na sala de jantar ou no living. Migraram para

12 Revista Requinte

quartos, varandas, salas de almoço e espaços gourmets. Um bom lustre agrega charme, conforto e sofisticação a ambientes de todos os estilos, afirma Bettina d´Archemont, idealizadora da Secrets de Famille. A grife de móveis e objetos de decoração, que desde maio possui uma loja no Iguatemi Campinas, comercializa uma ampla gama de opções da peça. Serviço Secrets de Famille Campinas Onde: primeiro piso do Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina) Telefone: (19) 3294-6113 www.secretsdefamille.com.br

Fotos de ambientes decorados com móveis e objetos Secrets de Famille, com projeto da decoradora Luciana Kreimer. Crédito das fotos dos ambientes: Kitty Paranaguá Fotos de produtos Crédito: divulgação


A importância das

Áreas de Lazer Com uma rotina de trabalho cada vez mais atribulada e sem tempo para relaxar e curtir os momentos entre familiares e amigos, a população tem valorizado, cada vez mais, os espaços para convivência na hora de adquirir um imóvel. Dentre os itens disponíveis, os mais populares são, sem dúvida, as churrasqueiras. Graças a elas os espaços e varandas gourmet têm ganhado cada vez mais destaque nos projetos arquitetônicos. Imprescindível, em qualquer varanda ou terraço gourmet, a cozinha de apoio tem um papel fundamental para a adequação do ambiente. É aí que entra a funcionalidade, para um bom aproveitamento do espaço é importante que os itens estejam dispostos de forma prática, facilitando a circulação durante a preparação dos alimentos e que a área tenha uma infraestrutura adequada. Ou seja, bancada de apoio com pia, pontos hidráulicos e elétricos. Não adiante o espaço ser esteticamente bonito se não for funcional. Agradar aos olhos e não ter de utilidade. Tem que ser adequado para a realidade dos moradores. A lareira é outro um item interessante para a composição das áreas internas de convivência. Podem ser em alvenaria ou em aço e com funcionamento a gás, lenha ou elétrico. Para a instalação dos modelos a gás ou lenha é fundamental a presença dos dutos para dissipar a fumaça produzida, enquanto a versão elétrica dispensa esse tipo de pré-requisito. A decoração adequada do espaço também ajuda a compor o clima mais intimista e acolhedor que o ambiente de lareira pede. Por: Renata Marques www.renatamarques.com.br Publicado em Notícias Revista Requinte 13


Revista Requinte

14 Revista Requinte


Revista Requinte 15


Revista Requinte

Apartamento decorado por

Alessandra Braggion A Arquiteta: Graduada em arquitetura pela FAAP, com especialização em decoração de interiores pela Associação Brasileira de Arquitetura, Alessandra Braggion atua como arquiteta e decoradora há quatorze anos, desenvolvendo e conduzindo projetos residenciais e comerciais. Trabalhando com equipe jovem, em estilo contemporâneo, entende que a decoração deve ser feita para perdurar, mas também para refletir o momento cultural e os sonhos de seus clientes, e, alicerçada nestes princípios, vive acompanhando novas tendências e desenvolvendo soluções de vanguarda.

O Apartamento:

16 Revista Requinte

Sobre projeto de decoração existente, a arquiteta procurou aproveitar o máximo possível moveis e objetos, revitalizando o apartamento conforme solicitado pelo cliente. O quarto do casal possui painel em madeira MDF fresno claro envolvendo as paredes e teto de forma aconchegante, valorizando a cabeceira com o uso de um nicho contando, através de fotos, um


pouco da historia do casal. Nas laterais aparadores em laca branca com revestimento em espelho nas gavetas, compondo com pendente e abajur com cúpulas duplas em voil e seda. Os nichos existentes na lateral foram remodelados para acomodar equipamentos eletrônicos, objetos de decoração e tela. A cabeceira em couro sintético harmoniza com as roupas de cama e almofadas que foram customizadas especialmente para o cliente. O painel em espelhos serve de porta

para os armários do quarto e acesso ao closet, que tem móvel central para guardar bijouterias e pequenas peças de roupa, tudo com acabamento em laca branca. As paredes revestidas em papel listrado em cores neutras, cortinas tipo xale, em seda, cobrem a persiana rolô a iluminação é em dicróicas e Ar 70.

Revista Requinte 17


Revista Requinte

O quarto do recém-nascido Tom tem a decoração leve em tons de branco, azul e marrom, recebe apliques em madeira revestida em laca branca emoldurando arandelas, telas, persianas e um móvel com trocador, com cestas em fibra revestidas com tecido.

Cama para babá, com roupas customizadas, persianas romana, baús em laca auto brilho para armazenar brinquedos, armários com portas de correr em laca branca com detalhes em alumínio e tapete em nylon formando quadrados em cores neutras completam o ambiente. No hall de circulação, delimitado por mármore travertino e tasso, foi criado o espaço para acomodar as bebidas do cliente com adega climatizada de 36 garrafas, móvel volante e aparador. O living composto por duas poltronas em chenilly giratórias, um sofá de três lugares também em chenilly, um aparador baixo p receber livros e objetos. A mesa de centro em imbuia acolhe moveis volantes e puffs, que podem ser locados de formas diversas, servindo de mesas laterais e acentos, criando alternativas e ampliando as acomodações do ambiente. A sala de jantar é composta por mesa para oito lugares, em imbuia com detalhes em vidro e aço inox, acompanhada por aparador também em imbuia, para dar apoio na realização de jantares.

18 Revista Requinte


A sala de home é a área mais reservada, com sofá com profundidade de 1,60m esbanjando conforto para assistir tanto ao telão como à LCD. Painel e móvel para equipamentos em laca branca envolvem a lareira a gás em mármore travertino romano. Tela de Romero Brito traz cor e graça ao ambiente. Destaque para o paisagismo nos três ambientes, valorizado por iluminação de espeto Par 20, composto por plantas naturais no ambiente da sala de jantar e preservadas no living e home. Persianas rolô blackout, cortinas leves, tapetes e objetos de decoração em cores neutras equilibram a decoração.

Revista Requinte 19


Revista Requinte Sendo os proprietários amantes da culinária e destes que adoram receber amigos, a cozinha foi projetada integrada com a área social separada apenas por uma bancada em aço inox que abriga cooktop e um balcão em fórmica vermelha dando apoio para degustações. Banquetas em acrílico branco dão leveza ao conjunto. Nas paredes pintura lavável para facilitar a manutenção com chapa em inox escovado e tela colorida dando beleza e graça ao ambiente. Na área ``gourmet´´ da varanda foi criada uma bancada em granito preto absoluto em forma de ``U´´ projetada de forma a comportar tudo necessário para um bom churrasco, preparo de pratos rápidos e pizzas. A bancada recebe grelha em aço inox feita sob medida para a churrasqueira, um cooktop de duas bocas elétrico, área livre para preparos ou para receber o forno de pizza e chopeira elétrica. Delimitando esta área de ``trabalho´´, balcão em madeira de demolição, banquetas em rattan e LCD remetem a um bar. Mesa redonda, com seis cadeiras, iluminada por pendente, aparador em madeira de demolição e acabamento em materiais naturais em tons de bege e marrom dão charme a esta parte do ambiente. A segunda área da varanda dá espaço para um futton central, duas mesas de centro, duas poltronas que além de funcionar como uma área de estar charmosa e aconchegante serve também como espaço para leitura e trabalho aproveitandose da exuberante vista que o apartamento oferece. Vasos de cimento branco, com plantas diversas valorizadas com iluminação de espeto com Par 20, dicróicas, Ar 70 e lamparinas completam o cenário.

20 Revista Requinte


Revista Requinte 21


Revista Requinte

22 Revista Requinte


Revista Requinte 23


Revista Requinte

24 Revista Requinte


Revista Requinte 25


Revista Requinte

O passo a passo para projetar sonhos e construir realidades. Nos últimos anos o perfil dos brasileiros mudou muito, mas o sonho de ter a casa própria permanece. Na maioria das vezes a primeira casa construída é o lar para uma vida inteira, portanto os sonhos para se materializarem precisam ser planejados e estudados. Quando se constrói uma família e se começa a pensar em um lar, temos que visualizar as necessidades atuais e futuras, cada pessoa tem um perfil e por isso cada residência deve ser projetada sob medida, atendendo todas as necessidades e anseios do morador. Frequentemente nos deparamos com as seguintes situações: Vou comprar ou comprei um terreno e agor a ,

26 Revista Requinte

por onde começo? Nesse caso pode-se dizer que as pessoas têm particularidades e possibilidades diferentes, mas o passo a passo a ser seguido não tem muitas variações. O primeiro passo, se o lote ainda não foi adquirido, é checar a situação de regularidade das certidões e impostos, para saber se está tudo em conformidade com as leis. Depois deve-se analisar as características do bairro quanto a tranquilidade, vizinhança, atividades presentes, infra estrutura e comércio. A segurança é um dos quesitos que mais conta na escolha ideal atualmente, nesse caso morar em condomínios é uma boa opção para quem costuma ficar fora de casa o dia todo e quer mais segurança e comodidade. Escolhido o lote deve-se procurar um profissional para dar início a execução dos projetos, geralmente um arquiteto. O arquiteto fará reuniões com o proprietário para conhecer o perfil da família, a partir disto, o mesmo elabora um programa de necessidades com todos os ambientes e espaços necessários. É possível estimar qual será a área construída da residência, se o cliente não estipular uma meta. O profissional também irá analisar as condições gerais do lote, é de praxe pedir a um agrimensor um estudo planialtimétrico do terreno para se conhecer as condições gerais topográficas do lote. Insolação, vizinhança e ventilação também são quesitos muito importantes. O arquiteto então apresentará ao proprietário um projeto preliminar da residência para a análise conjunta. Uma vez definido o projeto é possível estimar qual será o valor aproximado da obra e após a definição do projeto arquitetônico ele será submetido à aprovação da prefeitura municipal e condomínio, se for o caso. Ao mesmo tempo em que ocorre a aprovação, o cliente precisa executar os projetos complementares de engenharia, ou seja, estruturas,


instalações prediais elétricas e hidráulicas. Algumas empresas oferecem os serviços de arquitetura e engenharia de forma conjunta o que facilita a contratação, trazendo economia e o controle dos projetos por parte do cliente. O engenheiro calculista responsável pelo projeto estrutural deverá pedir uma sondagem do solo, para se conhecer a composição e estimar o tipo de fundação ideal. Os projetos estruturais costumam ser compostos por: fundações, pilares, colunas, vigas, etc. Ele também fará o projeto de instalações elétricas e hidráulicas baseando-se no projeto de luminotécnica do arquiteto (locações de tomadas, interruptores, luminárias, etc). As instalações hidráulicas são compostas de esgoto, drenagem de águas pluviais (telhado e piso), água fria e quente. Alguns profissionais elaboram listas de materiais (ferragem, concreto e formas, cabos, tomadas, tubulações, registros, etc) o que facilita o orçamento e as compras pelo proprietário. Após a execução dos projetos pode-se contratar a mão de obra que deve ser acompanhada e fiscalizada por um profissional habilitado.

A produção dos projetos também facilita a orçamentação para empréstimos financeiros e compras de materiais. Pode-se contratar empreiteiros de obras ou construtoras para a execução da casa, nessa fase é importante exigir notas fiscais dos prestadores de serviço, pois as mesmas geram abatimentos nos impostos na hora de requerer o habite-se ao final da obra. Thales Filipini Righi Arquiteto e Urbanista Mestre em Engenharia Civil Professor de arquitetura da CEUNSP – Salto, UNIPJundiaí e Etec Vasco Antonio Venchiarutti Hélio Françozo Junior Engenheiro Civil Especialista em Gestão de Projetos - FGV Professor de engenharia da CEUNSP – Salto, UNIANCHIETA - Jundiaí e Etec Vasco Antonio Venchiarutti

Revista Requinte 27


Revista Requinte

28 Revista Requinte


Revista Requinte 29


Revista Requinte

Parede Verde Muito tem se falado sobre essa tendência de ter jardim. A parede verde ou jardim vertical como ficou conhecido é o cultivo de plantas em paredes internas e externas. As técnicas utilizadas variam muito, hoje há uma vasta opção disponível no mercado. O que definirá qual técnica será a melhor a ser utilizada é o espaço disponível, o desejo do cliente, se ele gosta ou não de ter contato com as plantas e claro o investimento disponível. Os motivos que faz com que essa tendência ganhe força são muitos. Com o número cada vez mais crescente de pessoas que estão morando em apartamentos, ter quintal ou área externa passou a ser o sonho de consumo de milhares de famílias. Por isso a necessidade de ter verde dentro de casa se tornou maior. Plantas no interior do ambiente, seja ele residencial ou comercial humaniza o espaço, e o ser humano tem necessidade de estar em convívio com a natureza. Pequenos espaços podem ganhar vida com essa técnica. Paredes de varandas, hall de entrada, consultórios e até mesmo fachadas externas podem ganhar uma parede verde. A técnica também é uma excelente solução pra quem além de falta de espaço, de tempo tem mau jeito para cuidar das plantas, pois a parede verde requer pouca manutenção. Vale uma dica importante, a parede verde precisa receber um pouco de luz natural. Por isso não saia pendurando plantas sem prévia orientação, consulte sempre um paisagista. A consulta de um profissional é importante porque ele vai indicar a espécie adequada de plantas para o ambiente, a quantidade adequada também pois a questão visual é muito importante, não é porque a pessoa gosta de plantas que ficará bom ter uma quantidade excessiva de plantas juntas. 30 Revista Requinte

O paisagista também fará a manutenção periódica necessária como poda,adubação e dará orientação correta quanto a rega das plantas. A parede verde tem se tornado a realidade e solução de grandes e pequenos espaços e pode se tornar a sua também! Consulte sempre um paisagista!

As vantagens são muitas, confira aqui algumas delas: • Redução da poluição sonora (plantas funcionam como revestimento acústico) • Redução da temperatura ambiente • Redução da poluição visual (substituição do concreto pelo verde ) •Evita Pichações •Redução da poluição do ar Tatiane Vital – Paisagista Executa Projetos, Reformas e Manutenção de Jardins residenciais e comerciais. (11) 9861-5683 / (11) 8194-755 e-mail: taty.paisagista@hotmail.com


Revista Requinte

A Revista Requinte esteve presente no

Campinas Decor 2011 Confira alguns dos melhores ambientes do Campinas Decor 2011.

Home Cinema - Arquiteta Kรกtia El Badouy

32 Revista Requinte

Bilheteria - Arquitetas LeticiaWassal e Camila Marangon


1º Lugar no Premio Campinas Decor - Loft São Paulo - Arquiteta Adriana Bellão

Sala do Personal Trainer Arquiteta Elisa Garrafa

Revista Requinte 33


Revista Requinte

Suite do Casal com Closet Arquiteto Fernando Consoni

Biblioteca - Arquiteta LetĂ­cia Ribeiro

34 Revista Requinte


Sala de Jantar Arquiteta Bárbara Di Monaco e Designer de Interiores Solange Tannuri

Jardim da Estação Arquiteta e Paisagista Maria Delmanto Engenheiro Agronomo e Paisagista Renato Páteo

Revista Requinte 35


Revista Requinte

Casa Digital O nome é familiar. Mas o que é uma Casa Digital realmente? Se você pensou em algo ligado a internet, quase acertou. O termo, não deriva exatamente de tecnologia virtual. Casa Digital na verdade é um conjunto de componentes eletroeletrônicos e nanotecnológicos, voltados para o bem estar e a praticidade em nosso dia a dia. A Revista Requinte Arquitetura e Decoração foi recebida por Sergio Ribeiro dos Santos da equipe da Loja Casa Digital, e nos ofereceu informações interessantes sobre o assunto. Devido à extensão do tema, será necessária mais de uma matéria para esclarecer melhor. Nesta primeira etapa segue apenas os quesitos mais básicos sobre Casa Digital. Antes também era conhecida como Casa do Futuro. Casa Digital, posso dizer que é a comodidade ao alcance de apenas alguns cliques, ou quando muito, um toque. Melhor ainda, uma ordem de voz, e nem precisam ser frases grandes. Para dar amplitude na visão geral do que é a Casa Digital, descreveremos cenas a seguir, de acordo com que nos foi demonstrado pelo profissional Sergio. Ao adentrarmos o ambiente, as portas se abriram automaticamente, sim como as de aeroportos, ainda na área externa um som agradável com características da natureza dava as boas vindas, via-se caixas de sons com formato de pedra posicionadas no meio de um painel de plantas naturais para formar uma parede verde. Na primeira ante sala, nosso anfitrião exibiu algumas telinhas, tipo um pequeno televisor presas nas paredes, 36 Revista Requinte

eram painéis de controle, e todas touch screen. Tocou num dos ícones, uma cortina se abriu vagarosamente, mostrando ampla sala à nossa frente, em seguida as luzes diminuíram de intensidade, outra cortina se movimentou vedando toda claridade vinda da área externa. Já acomodados em um sofá de couro, todo reclinado e macio, fomos informados dos controles para regular altura, extensão da chaise e também de alguns óculos com lentes escuras, eram os óculos 3D. Na sequência Sergio o nosso afitrião; toca noutro menu do Ipad e começa subir de dentro de um móvel o televisor de espessura bem fina, era o televisor 3D. Logo depois, desce do teto outra enorme tela, detrás de nós um pequeno ruído, despontava um projetor 3D e mais algumas caixas de som, ambos embutidos junto do teto e até então imperceptíveis. Sergio perguntou se a temperatura ambiente ou a iluminação estavam agradáveis, claro que pedimos mais, e com alguns toques o ambiente rapidamente tornou menos iluminado, e a temperatura mais agradável. Começa o filme. O som parecia


mover de um lado para outro, de acordo com as cenas, assistimos trechos de Alice no País das Maravilhas. Com o recurso dos óculos 3D foi possível sensações nítidas de realidade, hora parecia estar vendo tudo ao vivo de camarote. Essa sensação é causada pelo efeito da tecnologia empregada. A ilusão é de que alguns personagens dão pequenos rasantes próximos de nós, ou ainda algumas pétalas deslizando suavemente sobre nossa face. Sem contar a imagem de altíssima resolução, o som sai limpo, mesmo com todo o grave fortemente encorpado e emitidos de amplificadores de última geração, o chamado subwoofer. Ao fim Sergio ainda exibiu muitas outras proezas da Casa Digital. Através do Iphone e do Ipad era possível visualizar vários ambiente monitorados por câmeras, ligar ou desligar equipamentos dentro dos ambientes, criar cenas específicas para um determinado lugar do cômodo, atender, autorizar entrada e até mesmo falar com quem estive chamando no portão, e tudo isso mesmo estando ausente da residência. Agendar tarefas e controlá-las à distância, saber quem adentrou ou saiu do recinto, bloquear acessos ou liberar, controle de todos os componentes

e mídia dentro e fora da residência, trocar a música ou o filme, iluminação, aquecedores, atender chamadas, ler e-mail, enfim. Tudo isso e muito mais. Na edição seguinte falaremos dos equipamentos, funcionalidade, preços, condições para instalação, tipo, quantidade e tendência. Nossa fonte de pesquisa foi Casa Digital – Home Theater e Automação. Rua do Retiro, 1502 – Parque do Colégio – Jundiaí – SP. Tel. 11 – 2881-8699 A loja Casa Digital estará na FEICCAD 2011 no Maxi Shopping, e quem quiser saber mais poderá visitálos, também pelo site: www.casadigitalav.com.br Por Claudenir Souza weer@folha.com.br

Revista Requinte 37


Revista Requinte

38 Revista Requinte


Revista Requinte 39


Revista Requinte

40 Revista Requinte


Revista Requinte 41


Revista Requinte

42 Revista Requinte


Revista Requinte 43


Revista Requinte

Dicas de

Decoração de Ambientes Home Office O espaço a ser escolhido para o local de trabalho em casa dependera da atividade a ser desenvolvida, pois cada profissão necessita de um espaço diferente. Para você que quer tem um home Office é preciso se planejar, primeiro com o mais básico: computador, telefone, impressora... Ao escolher o estilo não fuja do resto da casa, não precisa fazer o seu escritório com cara de empresa, finalize-o com o seu toque pessoal nos objetos de decoração como os enfeites, quadros, porta-retratos...

Este espaço onde você ira utilizar para fazer as atividades do seu trabalho deve estar naquele espaço vazio, nunca o coloque no seu quarto, pois assim ele não ira interferir com a sua produtividade, nem com o seu descanso. Em relação às luzes as te teto garantem um iluminação uniforme ao ambiente e são as ideais. Na hora de mobíliá-lo faça o uso das cores apenas nos objetos decorativos e escolha os móveis de tons claros, pois alem de serem mais fáceis de limpar, proporcionam um ambiente mais aconchegante e um resultado estético bem melhor, afinal é ali que você vai passar horas do seu dia.

44 Revista Requinte


E naquele cantinho do quarto, da sala é possível criar este “mundo” para seu filho, a dica é colocar variedades de brinquedos, alguns educativos, artesanais, livros de pano, personagens favoritos e muitos jogos, o que vale é criar um ambiente acolhedor que toque a criança, por sua expressividade, alegria e magia.

Closet O planejamento do closet obedece apenas uma regra: a necessidade de manter roupas e acessórios organizados sempre a mão e claro sem perder o charme. A organização e bom gosto dividem o espaço, hoje a maioria das estruturas são em MDF, muitos utilizam na cor branca e alguns detalhes em madeira, para organizar e facilitar na hora de se vestir os nichos abertos sao os ideais e podem organizar caixas, toalhas, roupas de lã. Para aquele closet pequeno, o melhor é achar espaço nos detalhes, usar porta de correr, nas gavetas e prateleiras o ideal é as corrediças invisíveis com extração total que permitem o maior aproveitamento.

Luciana Carazzato Engenheira Civil, Design de Interiores e Paisagista 11 4497-1255

Brinquedoteca em casa A brinquedoteca é mais do que um espaço, é uma maneira diferente de ver o “brincar” e porque não ter uma em casa? A brinquedoteca para as crianças se torna um lugar mágico, aquele passa a ser o mundo delas é aonde elas praticam suas criatividades e valorizam as brincadeiras lúdicas. Revista Requinte 45


Revista Requinte

A importancia das Piscinas Importância social: A piscina é considerada um lugar de encontro nas residências, escolas, prédios, condomínios, clubes, etc. Além disso, constitui-se em elemento arquitetônico importante nos dias atuais. A natação é encarada como um elemento necessário à saúde, à recreação e ao equilíbrio psico-fisiológico. www.sistemamanutencoes.com ‘

46 Revista Requinte


• Piscinas de vinil, fibra e concreto; • Construção e manutenção; • Assistência técnica; • Aquecedores, filtros e bombas; • Produtos e acessórios; • Holofotes e fibra ótica; • Cascatas; • Lareiras e churrasqueiras.

MUNDIAL PISCINAS

Revista Requinte 47


Revista Requinte

Arquitetura Orgânica Projeto Humanizado Historicamente, talvez poderíamos recordar do “carpe diem”, quando a sociedade europeia exclamava por aproveitar o dia como se fosse o seu último (por medo das pestes e da guerra). E a sociedade buscava identidade, onde o ser humano fosse à escala. Isso veio a se transformar num conceito, onde o orgânico significa um protesto contra a personalidade dividida, contra a cultura dividida. “Uma arquitetura orgânica significa nem mais nem menos uma sociedade orgânica. Os ideais orgânicos em arquitetura refutam as regras impostas pelo esteticismo e pelo mero bom gosto, assim como a gente a quem pertencerá esta arquitetura refutará as imposições que estão em desacordo com a natureza e o caráter do homem” palavras de Frank Loyd Whright . Esta teoria onde o homem é simpático aos proces-

48 Revista Requinte

sos orgânicos da natureza, ou seja, na abstração das formas regulares. Uma questão psicológica humana que busca nas formas abstratas um refúgio das intempéries. Muitos arquitetos buscam a expressão orgânica na arquitetura. A tentativa do arquiteto que se identifica com a Arquitetura Orgânica é buscar na sua forma de expressão o movimento e o dinamismo na composição dos espaços. Ao usuário desta arquitetura resulta o bem estar e questões relacionadas à vida, apoiando e incentivando os processos vitais. O significado do termo orgânico é onde a atenção dos arquitetos seja voltada à vida e ao bem estar do homem na casa, organizando-a de acordo com suas exigências individuais. Com uma maior preocupação pela vida do homem, onde ele não é um simples expectador,


mas tem um edifício em sinergia com suas sensações físicas e psicológicas. O orgânico procura a felicidade psicológica, física e espiritual do homem. Um atributo que tinha na sua base uma ideia social, de uma arquitetura que quer ser, antes de humanística, humana. Hoje este conceito busca cada vez mais a integração com a natureza. Exemplos dessa arquitetura ainda nos fazem ficar impressionados, como a casa projetada pelo arquiteto Kitaro Ide. Em meio às árvores este incrível retiro de férias, formado por duas elipses de concreto armado que se movimentam ao redor de uma árvore. Inspirado pela casca de uma concha é verdadeiramente surpreendente, onde suas curvas se integram harmonicamente com a natureza. As formas, as linhas, a leveza e o visual surpreendente fazem deste incrível projeto uma prova de que podemos muito mais! Por: Juliana Fuzetto | www.arquiteturaeconceito. blogspot.com

Revista Requinte 49


Revista Requinte

Casa Acessível Saiba como adaptar uma residência aos usuários de cadeiras de rodas com segurança, conforto e liberdade. Nada melhor do que chegar em casa e poder desfrutar de conforto e liberdade. A habitação é um ambiente particular, onde cada um impõe suas necessidades e busca sua identidade. Esse é um direito de todos, inclusive daqueles que vivem em cadeiras de rodas. Segundo estatísticas do IBGE, no Brasil, existem mais de 9.300 cadeirantes e, mesmo assim, ainda é muito difícil encontrar lugares adaptados ou próprios para essas pessoas. “Passei cinco anos procurando um lugar para morar que tivesse o mínimo de acessibilidade, com rampas e um bom espaço externo”, diz a vereadora de São Paulo Mara Gabrilli, que ficou tetraplégica após um acidente de carro, em 1994. Tornar a residência acessível é dar possibilidade e condição de acesso, circulação, aproximação e alcance a um usuário de cadeira de rodas. De acordo com a doutora em arquitetura inclusiva e diretora-presidente do Instituto Brasil Acessível, Sandra Perito, é a junção desses elementos que

torna a residência um lugar seguro, confortável e apto a um cadeirante.

Facilite o acesso

Oferecer condição de acesso é eliminar qualquer desnível que possa existir no decorrer no percurso. “Todo piso deve ter superfície regular, firme, estável, antiderrapante e que não provoque trepidações”, afirma a arquiteta Karla Cunha. Além disso, é importante que os capachos sejam embutidos no piso e os tapetes ou forrações tenham suas bordas firmemente fixadas. Caso contrário, simplesmente elimine esses objetos.

Libere a circulação

Outra condição muito importante ao cadeirante é a circulação. “A ideia principal de adaptar um lugar é dar total independência ao morador deste local, dar espaço suficiente para que ele consiga se movimentar o máximo possível, diz Sandra”. No caso dos usuários de cadeiras de rodas, uma das recomendações mais importante dentro de um lar é que ele tenha uma área de giro de 360º para se mover com total liberdade e autonomia. “Gosto de ser livre, de me movimentar. A pior coisa é ter que chegar em casa, depois de um dia inteiro de trabalho e ficar fazendo manobras para entrar nos lugares”, afirma Mara. Segundo a arquiteta especializada em acessibilidade, Thais Frota não é necessário um lugar imenso para que o cadeirante tenha liberdade e sim, que o espaço, seja bem projetado com todas as devidas recomendações. Aumente os espaços

50 Revista Requinte

“As portas precisam ter no mínimo 80 cm de vão livre, os corredores, 1,20 m de comprimento e, no caso de prédios, os eleva-


dores têm que medir 80 cm de largura x 1,20 m de comprimento”, explica Thais. Além disso, recomenda-se colocar bancos fixos e barras de sustentação dentro dos boxes do banheiro para facilitar o banho dos cadeirantes. As barras de sustentação, que também são colocadas ao lado do vaso sanitário devem ter 70 cm de comprimento e precisam estar a 75 cm do chão. “No boxe é correto colocar duas barras de apoio, uma na vertical e outra na horizontal e no vaso sanitário uma de cada lado”, afirma Thais. Apesar de serem medidas maiores que o normal, como no caso das portas, corredores e elevadores, a vereadora Mara Gabrilli garante que existem alternativas que equilibram esse espaço e não atrapalham os usuários de cadeiras de rodas, como utilizar portas de correr e tirar as paredes da residência. “Meu quarto e banheiro são unidos. Isso facilitou muito o deslocamento e trouxe conforto”, relata Mara. A aproximação é a terceira condição para que o cadeirante sinta-se a vontade em sua própria residência. “O mais importante é retirar todos os gabinetes e colunas sob os lavatórios, pois o usuário de cadeira de rodas precisa do espaço inferior livre para que a cadeira e suas pernas possam se adequar ao ambiente”, afirma Thais. O portador da cadeira de rodas necessita poder alcançar peças e objetos para realizar todas as suas atividades. Neste caso é preciso prestar atenção quanto à altura e distância de torneiras, janelas, espelhos, mesas e interruptores. Segundo Sandra Perito, para maior conforto do cadeirante é recomendado colocar as tor-

neiras ao lado da pia. Além disso, as janelas têm que ser baixas (80 cm) para facilitar a visualização de fora e os interruptores adaptados ao alcance de todos, sejam cadeirantes ou não. Nos espelhos recomenda-se uma inclinação de 10º para frente. Apesar de todas essas recomendações em medidas, quando se fala em residências particulares adaptadas não existe um tamanho padrão e sim medidas individuais. “Estamos sempre nos baseando na norma da ABNT NBR 9050 (Associação Brasileira de Normas Técnicas), de 2004, mas quando adaptamos residências particulares, o importante é verificar a necessidade e medidas específicas de cada pessoa”, afirma Thais. “No início, uma das coisas que eu menos gostava era tomar banho sentada no banco dentro do chuveiro. Depois que eu descobri a banheira, minha vida mudou. Com o tempo, dentro do novo lar, a pessoa descobre suas necessidades e procura adaptá-las”, diz Mara. Mesmo assim, segundo Karla, nas áreas comuns, como entradas de prédios, jardins e áreas de lazer, essas adaptações padrões são obrigatórias e devem ser cobradas por todos, principalmente pelo responsável do condomínio ou prédio.

Acessibilidade também nas áreas comuns

“Aqui no prédio, nós modificamos a calçada da frente e colocamos um elevador para acessar a piscina interna, pois antes só tinha escadas”, diz Lucas Alvarez, arquiteto e síndico do prédio da vereadora Mara Gabrilli. Sob sua orientação também foi instalado piso antiderrapante sem desníveis na calçada da frente e na área de circulação interna do edifício. “Temos que transformar a realidade para que se tenham mais opções de moradias para usuários de cadeiras de rodas no Brasil”, finaliza. Por: Lívia Alves http://delas.ig.com.br/casa/arquitetura/acessibilidade+dentro+de+casa/ n1237541605153.html

Revista Requinte 51


Revista Requinte

Cautela ao Adquirir Bens Imóveis Para, adquirir o imóvel é muito importante que, antes de concluir a venda ou assinar qualquer documento, esteja certo de que o vendedor do imóvel não possui nenhum problema com a Justiça, tão pouco o próprio imóvel esteja livre e desembaraçado de ônus. Documentos que vai ajudá-lo; a)Carnê do IPTU, do presente exercício (ano) com as parcelas vencidas devidamente quitadas; b) Certidão de filiação vintenária, com negativa de ônus e alienações, atualizada, expedida pelo Cartório de Registro de Imóveis competente; c) Certidão negativa de Impostos da Prefeitura até o exercício do ano vigente; d) Certidões negativas de Ações Cíveis e de Família, atualizadas, em nome do VENDEDOR pelo período de 10 anos; e) Certidões negativas de Executivos Fiscais Municipais e Estaduais, atualizadas, em nome do VENDEDOR, pelo período de 10 anos; f) Certidões negativas dos Cartórios de Protesto,

52 Revista Requinte

em nome do VENDEDOR, atualizadas, pelo período de 5 anos; g) Certidões negativas da Justiça Federal, atualizadas, em nome do VENDEDOR, pelo período de 10 anos; h) Certidão negativa da Justiça do Trabalho, em nome do VENDEDOR; i) CPF e RG do VENDEDOR (cópia autenticada); j) Certidão de casamento em nome do VENDEDOR (cópia autenticada e atualizada); l) Cópia autenticada do comprovante de endereço do VENDEDOR e Escritura do imóvel atualizada de 30 dias. m) Demais documentos, aqui não mencionados, poderão ser solicitados pelo (órgão financiador), responsável pela liberação do crédito, para esclarecimentos ou complementos, dos acima relacionados. A compra na ‘boa fé’ configura-se quando, no ato do contrato de Compra e Venda do Imóvel, constar todos os documentos relacionados acima, como Certidões Negativas (não há débitos). Estas certidões irão compor a lista de documentos, e lhe dará garantias de concretizar a compra. Caso algum documento apresente uma certidão positiva (há débitos), deve-se levantar o motivo - em caso de Ações Judiciais, vale à pena solicitar a Certidão de Objeto em Pé, que mostrará o andamento do processo, e o quanto arriscado pode ser comprar aquele imóvel ou não. Se no ato do registro do imóvel não constar estes documentos anexados, junto a escritura definitiva, correse o risco, quem comprar, de perder o imóvel futuramente, ou por uma ação de despejo, hipoteca, ou qualquer outro que a justiça determine. Portanto, fique atento à compra de um imóvel. Para quem trabalha a vida inteira e investe numa casa própria. Um patrimônio que deve ser cercado de garantias. GALINDO LUCHETTA ADVOGADOS (www.galindoluchettaadvogados. com.br) Fone: 11-44971947 / 7566-9450


ENGENHEIRO CIVIL CONSTROE, EM JARINU, SOBRADO DE ISOPOR MAIS FORTE QUE BLOCO ESTRUTURAL.

EM JARINU, SOBRADO DE ISOPOR MAIS FORTE QUE BLOCO ESTRUTURAL.

O engenheiro civil, Com 30 anos de experiência, Sr. Wesley Oscar Machado, está construindo em f à Prefeitura Municipal de Jarinu, o primeiro sobrado em malha de aço e EPS (Isopor) de Jarinu novo de sistema é Em uma 1946 técnicaoitaliana que foi adaptada para as condições O engenheiro civil, com 30 anos ex-construtivo engenheiro italiano Pier Luigi brasileiras Ferrocim, empresa sediada na mesma cidade. periência, Sr. Wesley Oscar Machado, Segundo está consNervi produziu antológicas da forte engenharia e a empresa a construção feitaobras com este sistema é mais que uma construção de estrutural porque arquitetura, aguanta até 5 toneladas peso por metro de parede,de outra grande vantagem truindo em frente à Prefeitura Municipal de Jaricomo de o Palácio de Esportes Roma fogo de até 800 graus, porem o mais importante é o conforto de uso de quem reside por nu, o primeiro sobrado em malha de resiste aço eaoEPS e o Palácio de Exposições de Turim. sistema incorpora o isolamento termoacústico, isto quer dizer que seja qual for a temperatura ex (Isopor) de Jarinu, este novo sistema construtivo O graus sistema construtivo é novo no Bra40 graus acima de zero ou 10 abaixo de zero, internamente a temperatura será em torno graus. é uma técnica italiana que foi adaptada para as sil, mas é amplamente usado em países como Os painéis são amarrados um no outro formando um bloco único por isso é chamada de const condições brasileiras pela Ferrocim, empresa se- França, Itália, Alemanha, Israel, Estrados Unidos e monolítica e resiste até abalos sísmicos, se as casas da região serrana do Rio de Janeiro fo diada na mesma cidade. na América Latinadeémortes empregado na Argentina e nosegundo estim construídas com este sistema o número por soterramento seria menor, da engenharia da empresa, menos de 10% dos atuais soterrados. Segundo a empresa a construção feita Chile. O ferrocimento foi patenteado na França pelo engenheiro Joseph Louis Lambot em 1860, a pri com este sistema é mais forte que uma cons- Esta técnica que revolucionou o mundo cúpula geodésica do mundo foi construída com este processo em 1922 na Alemanha na fábrica trução de bloco estrutural porque aguanta até 5pararevolucionará o Brasil e Jarinu se transformará na Bauersfeld. Zeiss e serviu o teste de um invento importante, o projetor planetário de Walter Em 1946 o engenheiro italiano Pier Luigi Nervi produziu obras antológicas da engenharia e arquit toneladas de peso por metro de parede, outra cidade que permitiu esta revolução que permitirá como o Palácio de Esportes de Roma e o Palácio de Exposições de Turim. grande vantagem é que resiste ao fogo Odesistema até 800 às pessoas de baixa renda construírem suas casas construtivo é novo no Brasil, mas é amplamente usado em países como França, graus, porem o mais importante é o conforto de Estrados porqueUnidos o sistema é noLatina mínimo 30% na mais barato Alemanha, Israel, e na América é empregado Argentina e no Chile. técnica que revolucionou o mundo revolucionará Brasil e Jarinu transformará na cidad uso de quem reside porque o sistemaEsta incorpora que as construções de blocooestrutural ousecerâmipermitiu esta revolução que permitirá às pessoas de baixa renda construírem suas casas porq o isolamento termoacústico, isto quersistema dizeréque cos. no mínimo 30% mais barato que as construções de bloco estrutural ou cerâmicos.

seja qual for a temperatura externa 40 graus acima de zero ou 10 graus abaixo de zero, internamente a temperatura será em torno de 23 graus. Os painéis são amarrados um no outro formando um bloco único por isso é chamada de construção monolítica e resiste até abalos sísmicos, se as casas da região serrana do Rio de Janeiro fossem construídas com este sistema o número de mortes por soterramento seria menor, segundo estimativas da engenharia da empresa, menos de 10% dos atuais soterrados. O ferrocimento foi patenteado na França pelo engenheiro Joseph Louis Lambot em 1860, a primeira cúpula geodésica do mundo foi construída com este processo em 1922 na Alemanha na fábrica Carl Zeiss e serviu para o teste de um invento importante, o projetor planetário de Walter Bauersfeld.

Jornal Tribuna de Jarinu

Palácio de Exposição de Turim- construído em 1946

Revista Requinte 53


Revista Requinte

54 Revista Requinte


Revista Requinte 55



Revista Requinte