Page 21

Técnica metalográfica – Micrografia

75

As Figuras 5.5 a 5.13 mostram o aspecto de uma superfície bem polida e diversos aspectos de defeitos de polimento e de secagem, bem como de alguns acidentes, que podem decorrer da má proteção da superfície depois de polida. Na Figura 5.8 são apresentados alguns dos defeitos mais comuns associados a problemas no polimento: Cometas: devidos à pressão excessiva durante o polimento ou a partículas que se destacam de inclusões não-metálicas duras e quebradiças (como alumina, por exemplo). Manchas marrons: que aparecem quando, no fi m do polimento, a pressão contra o abrasivo é fraca demais, e ocorrem mais freqüentemente em aços com teor elevado de fósforo. Auréolas escuras e heterogêneas: que aparecem geralmente quando a lavagem do corpo-de-prova em água, após o polimento, é muito demorada ou não se seca logo o corpo-de-prova depois de lavado. Quando a superfície polida não for atacada imediatamente, é preciso evitar sua oxidação. Embora isto não seja fácil, a conservação do corpo-de-prova completamente seco, em uma campânula contendo cloreto de cálcio ou sílica gel, pode ser uma medida útil. Em alguns casos, é possível fazer vácuo no interior da campânula. Quando se manuseiam corpos-de-prova dentro de uma mesma campânula, é importante ter as mãos limpas e secas.

Figura 5.5 Aspecto da superfície bem polida e sem ataque de um aço com numerosas inclusões globulares.

Figura 5.7 Figura 5.6 Superfície mal polida. Notam-se nume- Superfície bem polida de um ferro funrosos riscos de polimento, em várias dido eutético (ver Capítulo 17). Os desenhos que se observam resultam do relevo direções. que surge, durante o polimento, devido à diferença muito grande de dureza entre os constituintes.

Profile for Editora Blucher

Metalografia dos Produtos Siderúrgicos Comuns - 4ª Edição Revista e Atualizada  

Lançado pela primeira vez em 1951, reunindo a vasta experiência do Professor Hubertus Colpaert na Seção de Metalografia do Instituto de Pesq...

Metalografia dos Produtos Siderúrgicos Comuns - 4ª Edição Revista e Atualizada  

Lançado pela primeira vez em 1951, reunindo a vasta experiência do Professor Hubertus Colpaert na Seção de Metalografia do Instituto de Pesq...