Issuu on Google+


R c a


LUCIANA LORENS BRAGA

Ilustrações

CÁSSIA RANGEL

Rabeca conquista a orquestra


Copyright© Luciana Lorens Braga Ilustrações Cássia Rangel Projeto Gráfico Rex Design Revisão Sandra Miguel Coordenação Editorial Editora Biruta 1ª edição 2009 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Braga, Luciana Lorens Rabeca conquista a orquestra / Luciana Lorens Braga; ilustrações de Cássia Rangel, — São Paulo: Biruta, 2009. 1. Literatura intantojuvenil I. Rangel, Cássia. II. Título.

09-08414

CDD-028.5

fichaÍndices catalográfica para catálogo sistemático: 1. Literatura infantil 028.5 2. Literatura infantojuvenil 028.5 Projeto apoiado pelo Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura - Programa de Ação Cultural de 2009. Edição em conformidade com o acordo ortográfico da língua portuguesa. Todos os direitos desta edição reservados à Editora Biruta Ltda. Rua Coronel José Euzébio, 95, Vila Casa 100 – 5 Higienópolis CEP: 01239-030 São Paulo SP Brasil Tel.: (011) 3081-5739 Fax: (011) 3081-5741 E-mail: biruta@editorabiruta.com.br www.editorabiruta.com.br A reprodução de qualquer parte desta obra é ilegal e configura uma apropriação indevida dos direitos intelectuais e patrimoniais do autor.


Para Gu, Gui e Helena – sou toda feita de música quando os vejo brincar. Para Re – meus sentidos brincam quando o ouço fazer música.

Para Gu, Gui e Helena – sou toda feita de música quando os vejo brincar. Para Re – meus sentidos brincam quando o ouço fazer música.


6

Rabeca nasceu num lugar chamado Ribeira Mansa, um pequeno povoado próximo a um bosque. Nascer é só um jeito de dizer que agora Rabeca tem vida e graças a Mestre Jonas. Você deve estar perguntando: Mas quem é Rabeca e o que fez Mestre Jonas? Mestre Jonas, um artesão experiente, deu vida ao pedaço de madeira que um dia achou no meio da caatinga. “Os galhos devem ter caído de uma árvore que morreu por causa da seca”, pensou ele. “Isso não é justo. O que posso fazer para que essa madeira ganhe vida outra vez?” Pensou e começou a trabalhar. Queria que a madeira falasse. Não: que ela cantasse! Será que conseguiria transformar aqueles galhos num instrumento musical – a rabeca – capaz de fazer todo mundo feliz? Durante muitos dias, Mestre Jonas trabalhou com carinho: cortou, talhou, moldou, lixou, deixou descansar... e novamente ajustou, lixou mais um pouco, pôs as cordas, afinou... Resolveu experimentar o som do novo instrumento. Colocou Rabeca no ombro direito, fechou os olhos para se concentrar e, ao deslizar o arco pelas cordas bem esticadas: fliiiiimmm... Um sol maior deu vida a Rabeca! E que voz linda ela tinha! Mestre Jonas ficou encantado com as notas musicais que o corpinho de Rabeca era capaz de produzir. Era o momento de levar a amiga para a feira. Vida de artesão é assim: criar um objeto com as mesmas mãos que depois serão usadas para se despedir da criação. Ele ia sentir saudades, mas seu coração dizia que o canto de Rabeca viajaria o mundo. — Rabequinha linda, que beleza de instrumento você se tornou! Tenho certeza de que um músico sensível, ouvindo este som, vai querer você sempre por perto. Vamos à feira!



Rabeca Conquista a Orquestra