Page 1

E

nfermidades da

Alma

IDENTIFICANDO OS DISTÚRBIOS EMOCIONAIS E CONFRONTANDO-OS COM SOLUÇÕES DIVINAS E BÍBLICAS

Editora

ISRAEL MAIA


Quando o homem se volta para Jesus,

automaticamente ele

muda a sua maneira de

viver, o que faz com que ele abondone as práticas pecaminosas como: uso de drogas, prostituição, noites mal dormidas, entre outros que degradam o seu corpo, sendo assim o corpo entra em um processo de renovação natural que o levará a ter uma

” “ ” “ aparência de um novo homem.

Quem vive o passado

vive triste, quem vive o futuro vive ansioso, o

ideal para o indivíduo é viver o presente.

A presença de Deus é

constante na vida do

que O serve, eliminando todo e qualquer

sentimento de rejeição.


Israel Maia

E

nfermidades

Alma

da

1ª Edição

Rio de Janeiro Editora Betel 2014 -1-


ENFERMIDADES DA ALMA

ENFERMIDADES DA ALMA

IDENTIFICANDO OS DISTÚRBIOS EMOCIONAIS E CONFRONTANDO-OS COM SOLUÇÕES DIVINAS E BÍBLICAS

Copyright © Editora Betel • Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei dos Direitos Autorais 9610/98. Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida, sob quaisquer meios (eletrônico, fotográfico e outros). O conteúdo original da obra é de total e exclusiva responsabilidade do autor.

Sobre o livro Categoria: Educação Cristã 1ª Edição - Fevereiro 2014 Tiragem: 10.000 exemplares Capa / Editoração: Carlos Castelões Formato: 14 x 21 cm ISBN: 978-85-8244-009-4 Editora Betel: Rua Carvalho de Souza, 20 - Madureira - RJ Site: www.editorabetel.com.br Telefone: (0xx21) 3575-8900 Impresso no Brasil - Rio de Janeiro

-2-


Sumário Agradecimentos........................................................................... 05 Prefácio do Autor........................................................................ 07 Prefácio............................................................................................ 09 Capítulo 1 - Cura para enfermidades da alma................ 11 Capítulo 2 - Vencendo o medo da rejeição....................... 23 Capítulo 3 - Como vencer a angústia.................................. 33

Capítulo 4 - Vencendo a timidez e suas consequências...41

Capítulo 5 - Efeitos danosos do complexo de superioridade.................................................................................................. 49

Capítulo 6 - A crise existencial e a necessidade de aceitação..................................................................................................... 57

Capítulo 7 - Combatendo a depressão, o mal do século... 65

Capítulo 8 - Complexo de culpa tormento da alma humana........................................................................................... 75 Capítulo 9 - Inveja, um veneno mortífero para vida.... 85

Capítulo 10 - Superando o complexo de inferioridade.....95

Capítulo 11 - Enfrentando o sentimento de rejeição...103 Capítulo 12 - Perdão, o antídoto para o rancor............111

Capítulo 13 - O prazer de experimentar a cura das feridas da alma..................................................................................119 Referência Bibliográfica.........................................................127 -3-


ENFERMIDADES DA ALMA

-4-


Agradecimentos Agradeço a Deus o sustento em sua presença, a oportunidade de ser usado como instrumento na pregação da sua Palavra e também como profissional habilitado para o tratamento daqueles que sofrem com enfermidades que dificultam o seu pleno relacionamento com o Criador. Agradeço aos meus pais Pr. Nemésio Maia Silva e irmã Yone Corrêa Maia que me proporcionaram uma criação na Casa de Deus e me concederam a oportunidade de desenvolver os meus estudos. Agradeço a minha linda esposa Prª Marli Pereira Guerci Maia que tem sido fiel companheira, em todos os momentos difíceis e alegres, dando-me força e estímulo para desenvolver o meu Ministério; aos meus filhos Ev. Jônatas Guerci Maia e Dc. David Guerci Maia que, como obreiros na igreja, cooperam de maneira especial para obra por mim realizada, fortalecendo, assim, o meu ministério. Agradeço a todos os membros da Assembléia de Deus Ministério de Madureira em Bento Ribeiro – ADEBRI que por ser Uma Igreja Mergulhada no Espírito Santo tem tornado mais prazerosa a minha jornada à frente desta amada igreja. Agradeço a Editora Betel, na pessoa do meu amigo, Pr. Presidente e Diretor de Publicações Dr. Abner de Cássio Ferreira, a oportunidade de apresentar este trabalho. -5-


ENFERMIDADES DA ALMA

E agradeço ainda à CONAMAD, na pessoa do meu amado, amigo e líder maior, Bpo. Dr. Manoel Ferreira, a confiança depositada a minha pessoa, na direção de um Campo de trabalho filiado a esta magna Convenção.

-6-


Prefácio do Autor Prezados leitores, a Igreja do Senhor tem, ao longo dos anos, buscado fazer a obra de Deus de forma plena e eficaz, no entanto as transformações da sociedade ocasionadas pelo progresso e crescimento populacional têm-nos levado a uma necessidade maior de observação das condutas daqueles que formam a nossa membresia. Fatos ocorridos com mais e maior frequência nos mostram que muitos, embora busquem uma plena comunhão com o Criador, sofrem com sintomas que surgem, na maioria das vezes, alheios a sua vontade. Esses sintomas afetam diretamente as suas almas, causando uma dificuldade real em suas vidas. A igreja atual deve buscar identificar quais motivos são responsáveis por muitos afastamentos e distorções de conduta dentro dos seus quadros, por isso estamos, através deste livro, apresentando alguns fatores que chamaremos de enfermidades da alma, que têm sido causadores de males que podem afetar, e muito, a Assembleia dos Santos. Este trabalho nos levará, usando a Palavra de Deus, a exemplos de personagens bíblicos que também sofriam com tais enfermidades e que tiveram suas vidas transformadas pelo poder de Deus e outras que escolheram permanecer no erro, perdendo qualquer chance de salvação. Estaremos aliando à Palavra conceitos científicos e tratamentos oferecidos por profissionais que hoje, para Glória de Deus, podemos contar no seio do Corpo de Cristo. -7-


ENFERMIDADES DA ALMA

Que este livro possa nos ajudar no sentido de uma melhor qualidade de vida para todos n贸s na presen莽a de Nosso Senhor. Israel Maia

-8-


Prefácio A leitura deste livro me mostrou uma grande realidade vivida pela Igreja do Senhor no século vinte um. Os temas abordados pelo autor são de grande relevância para o contexto atual vivido pelo povo de Deus. Os líderes da Igreja não podem mais, de nenhuma maneira, negligenciar fatos e acontecimentos reais, que se multiplicam em nosso meio. Cada vez mais, deve-se dar importância ao indivíduo em vez de ater-se somente ao coletivo. É verdade que a Igreja precisa crescer, produzindo, assim, o crescimento do Reino de Deus, entretanto dar uma atenção maior ao ser humano individualmente certamente irá produzir uma Igreja muito mais saudável e agradável aos olhos do Senhor que será capaz de realizar uma verdadeira mudança do status estabelecido pelo mundo moderno. Ao me deparar com tal literatura, concluí que tais obras devem fazer, cada vez mais, parte de todas as bibliotecas de servos de Deus, comprometidos com Evangelho de Cristo que visa uma transformação completa do homem, buscando fazer do ser humano, cidadãos dos Céus. A abordagem científica aliada à teológica faz desta obra uma leitura de fácil entendimento para todos, pois os assuntos abordados trazem sempre um contexto bíblico como pano de fundo a explicação científica de cada caso. É importante ressaltar que o autor não teve, em nenhum momento, a pretensão de formar profissionais nas áreas que estudam as emoções e os caminhos da mente humana, mais sim mostrar, com uma visão apro-9-


ENFERMIDADES DA ALMA

priada, situações, que, por falta de informação, muitas vezes, passam sem serem notadas no seio da Igreja. Em minha leitura, concluí ser o livro muito interessante e esclarecedor. Desejo uma ótima leitura a todos. Abner Ferreira

- 10 -


Capítulo 1

Cura para enfermidades da alma “Eu, o Senhor, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.” Jeremias 17. 10

Quando aceitamos a Cristo, recebemos o Espírito Santo e este promove em nós o perdão imediato de nossos pecados, perdão este que irá nos garantir o acesso à salvação, porém o que desconhecemos é que, mesmo após recebermos o perdão regenerador, ainda percistem em nós sentimentos, anseios e traumas que podem nos causar a insegurança da certeza de nossa salvação. Em sendo o homem composto em sua totalidade de espírito alma e corpo, mostraremos, neste capítulo, como se dá a conversão e o que fica para ser curado durante o processo que se inicia no ato da aceitação de Jesus. A caminhada iniciada pelo homem, no momento de sua conversão, poderá levá-lo a determinados confrontos que o colocarão diante da necessidade de tomada de decisões que determinarão a sua nova jornada interior, por ser o - 11 -


ENFERMIDADES DA ALMA

espírito a partícula divina no homem, representada pelo sopro de vida, Gn 2. 7. Sabemos que o contato de Deus com o homem se dá através do Espírito Santo. Este age diretamente no espírito do homem, fornecendo-lhe o perdão para seus pecados, transformando-o em homem espiritual, esta transformação o capacita a compreender as coisas do Espírito. ICo 2.14 “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” Embora continue a viver uma vida terrena, a partir da conversão, a visão do transformado muda em relação a todas as experiências que passa a viver, nada mais é natural, tudo passa a ter um cunho espiritual, já que o inimigo tentará de todas as formas afastá-lo do seu novo caminho. 1.1. As faces do homem natural e do homem espiritual Após o advento do pecado, o homem perdeu algumas faculdades que lhes tinham sido fornecidas pelo sopro de vida no ato da sua criação, esta perda causou um obscurecimento no seu entendimento, a partir daí o homem perdeu a capacidade de enxergar as coisas com olhos espirituais, isto fez com que a coroa da criação se tornasse limitado em muitas de suas habilidades, dentre elas destacamos a visão pelo espírito. Ao se levantar pela manhã, Geazi não conseguiu enxergar o que o Senhor tinha preparado para os inimigos do povo de Israel, o que lhe causou tremendo pânico por não saber que atitude tomar IRs 6.15. O fato de estar apegado às experiências naturais, muitas vezes, leva o homem se esquecer do poder de Deus para salvá-lo de situações - 12 -


Cura para enfermidades da alma

chamadas de limite. Diferentemente do homem natural, o homem espiritual permanece conectado vinte quatro horas com o Criador, pois, durante todo o tempo, a batalha está sendo travada no mundo espiritual. Essa conexão permite a ele ter a capacidade de discernir bem todas as coisas bem como os espíritos que as estão provocando, a visão metafísica produzida pelo Espírito Santo dá ao homem poderes sobrenaturais, para agir em favor de si mesmo e em favor dos que estão próximos a ele ICo 2. 9 “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” Ao contrário de Geazi, Eliseu teve restituída, pelo Espírito, a visão espiritual, IRs 6. 16, o que o capacitou para que tranquilizasse o seu moço. Nos dois exemplos dados, podemos ver claramente a diferença entre o homem espiritual e o homem natural, um não consegue ver as coisas do Espírito, e outro enxerga plenamente a vontade do Senhor e tem o poder de levar a todos o conhecimento das coisas espirituais, IRs 6. 17. Ainda hoje, o Senhor usa homens com este poder para que a sua Igreja possa experimentar momentos de extrema segurança espiritual. Através dos dons espirituais, o homem recebe de Deus uma parcela especial de poder para o desempenho na sua obra, ICo 12. 7. Existem pessoas que desenvolvem de maneira especial estes dons e conseguem, com isso, experimentar o prazer de um contato intimo e pessoal com o Espírito Santo que lhes concede autoridade para curar, realizar milagres, profetizar e ter conhecimento dos mistérios dos Céus. Tais pessoas são os Atalaias do - 13 -


ENFERMIDADES DA ALMA

Senhor que seguem anunciando e revelando os projetos de Deus para o seu povo. No momento em que o homem aceita Cristo, ele recebe em si o Espírito Santo, tendo a sua vida espiritual modificada, e toma posse das armas espirituais que lhe são oferecidas para que ele possa enfrentar as lutas diárias Ef 6. 12 “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Assim o homem que tem em si a posse do Espírito Santo tem poder para se livrar de toda ação demoníaca que o tentará levar de volta ao pecado. Apesar de toda sorte de tentação sofrida pelo servo de Deus, este não se deixará enganar uma vez que já está protegido por armas tão poderosas, Ef 6. 13 – 17.

1.2. A conversão no corpo Com o advento do pecado, o homem passou a viver um novo estilo de vida, estilo este que o leva a degradação moral. O estilo de vida imposto pelo pecado faz com que o homem venha a sofrer com a perda da sua saúde. Quando o homem se volta para Jesus, automaticamente ele muda a sua maneira de viver o que faz com que ele abondone as práticas pecaminosas como: uso de drogas, prostituião, noites mal dormidas, entre outros que degradam o seu corpo, sendo assim o corpo entra em um processo de renovação natural que o levará a ter uma aparência de um novo homem. Quando se afasta de Deus, o homem tende a se aproximar de atos pecaminosos que nos são apresentados pelo mundanismo, tais como: adultério, lascívia ero- 14 -


Cura para enfermidades da alma

tismos e demais impurezas sexuais. Tais ações cometem uma verdadeira violação contra o corpo que deixa de ser visto como templo do Espírito Santo, transformando-o em um instrumento de pecado em busca dos prazeres que lhes são propostos pela sua própria concupiscência. “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte”. (Tg 1. 14) – 15. Após a queda (Gn 3) no estado de pecado, o corpo passou a sofrer uma degeneração celular natural causada pela ação do tempo, promovendo o envelhecimento. Essa degeneração, em muitos, é agravada pela vida desregrada que o homem tende a levar pelo fato de não mais se incomodar com o que o Senhor pensa dele. A falta de temor a Deus leva o homem a uma posição de distanciamento do Criador, facilitando a ação de Satanás que leva o indivíduo para longe da presença de Deus. Muitos comparam o pecado à oxidação do ferro comumente conhecida como ferrugem: a exposição do ferro ao tempo é semelhante à exposição do homem ao mundanismo, e, se o ferro não for tratado, será totalmente destruído, ou seja, envolvido em algum material antioxidante; da mesma forma, o homem é totalmente destruído se não se achegar ao trono da Graça, Hb 4. 16 “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.”, nesse caso, a Misericórdia age como antioxidante, e a Graça como princípio ativo restaurador. O melhor meio que temos para que o pecado não se manifeste em nós é buscarmos sempre a presença de - 15 -


ENFERMIDADES DA ALMA

Deus, pois na presença de Deus o pecado não se manifesta. Como podemos afirmar isto? Sempre que estamos na presença Dele, estamos orando, louvando ou lendo a Palavra, quando não estamos fazendo algo assim estamos conversando com alguém acerca das coisas maravilhosas que Ele tem realizado em nossas vidas, desta forma o inimigo não tem como se aproximar de nós, visto que estamos envolvidos em uma atmosfera de Glória tamanha que ofusca a visão dos demônios que agem em favor do diabo tentando nos fazer pecar. Para muitos o pecado ainda permanece como um mistério, pois estão sempre se perguntando. O que é realmente pecado? Para esta pergunta tenho uma resposta simples. Deus nos deu um exemplo de como ser um homem sem pecado, Jesus Cristo o melhor de todos os exemplos, então fica fácil de saber o que é pecado e o que não é. Diante da possibilidade de pecar basta mudar a pergunta para. Jesus faria isto? Se a tua consciência assinalar para uma resposta negativa. Não faça! Você certamente estará pecando. Quando aceita a Jesus o homem demonstra que está em busca de coisas novas e passa a agir de maneira diferente, ao invés de se entregar as práticas mundanas ele passa a viver uma vida de pura felicidade na presença do Senhor, esta alegria faz com que a sua aparência física sofra uma mudança. Não é raro nos depararmos com pessoas a quem não vemos a algum tempo e quando as encontramos percebemos que houve uma mudança em seus semblantes, quando buscamos saber o motivo desta mudança descobrimos que elas aceitaram a Cristo. Sendo o corpo a parte visível do homem e sendo ele o meio pelo qual este se relaciona com o mundo, qualquer tipo de mudança é imediatamente observada, - 16 -


Cura para enfermidades da alma

fazendo com que fique clara a diferença entre o crente fiel e o ímpio, a grande premiação do corpo é chamada de glorificação, que acontecerá no arrebatamento quando todo salvo receberá um corpo semelhante ao do Cristo Glorificado. ICo 15. 52. No entanto, ao aceitarmos Cristo, conscientizamo-nos que nosso corpo deixa de nos pertencer e passa a ser Templo do Espírito Santo, logo o nosso cuidado com ele deve ser redobrado e isso envolve o cuidado com a saúde física e mental.

1.3. A conversão na alma Alma, do latim, “ânima” refere-se ao princípio que dá movimento ao que é vivo. Nela reside tudo o que o homem realmente é: sua personalidade, seu ego, seus pensamentos, e, enfim é o centro dos sentimentos e das decisões, está ligada ao mundo espiritual pelo espírito e ao mundo material pelo corpo, é nela que habitam o conhecimento e a consciência que o homem tem de si próprio, sendo composta por três componentes: mente, vontade e emoções. Sendo a mente um dos componentes da alma, é através dela que temos o estado de consciência ou subconsciência, nesses temos, representadas a expressão da natureza humana. Descrevemos também pela mente os conceitos que tornam os seres humanos conscientes; dentre eles: interpretação, desejos, temperamento, imaginação, linguagem e sentidos. Na mente, encontra-se a sede da personalidade, já que nela também habitam os elementos relacionados ao inconsciente tais como: pensamento, razão, memória, intuição, inteligência, arquétipo, sonho, sentimento, ego e superego. A capacidade de entendimento leva o homem a compreender a neces- 17 -


ENFERMIDADES DA ALMA

sidade de transformação explícita pela Palavra de Deus, mesmo que não queira mudar de vida, ele sabe que a mudança será benéfica. A transformação do entendimento capacita o homem a se conhecer internamente e leva-o a ter conhecimento da vontade de Deus na sua vida. Rm 12. 2. O cérebro humano funciona como meio físico para o deslocamento da mente, o texto que nos é apresentado por Paulo difere do que nos é apresentando por Moisés, pois este nos escreveu sob o conhecimento científico dos egípcios o qual determinava que a sede da alma era o coração Gn 6.5, já o Apóstolo nos escreve sob o conhecimento científico filosófico dos gregos que já identificavam o cérebro como sede do entendimento humano. A vontade é representada, na alma, pelo poder, para tomar decisões, ou seja, escolher entre o certo e o errado, existem duas representações para vontade: a religiosa e a filosófica. As duas deixam claro que somos responsáveis pela nossa escolha, pois concordam que vontade é igual à liberdade, uma vez que decidimos por uma escolha, Deus não interfere nela, quando escolhemos o bem, somos recompensados, quando escolhemos o mal somos reprovados. A religiosa chama o mal de pecado, a filosófica de erro. O conceito religioso foi desenvolvido por Agostinho (teólogo que viveu entre os séculos IV e V), e o filosófico por Descartes (filósofo francês do século XVII). A maneira que podemos ter de domar a nossa vontade é apontando-a para direção certa, quando o homem peca, está realizando o seu desejo em quase cem por cento. Por esse motivo, não podemos dar todo o crédito do pecado para o diabo, visto que a ações des- 18 -


Cura para enfermidades da alma

te são externas, e a vontade surge dos mais íntimos dos desejos. O pecado de David contra Urias pode ser a representação do que dizemos, pois nos mostra toda artimanha montada pelo rei para esconder o seu delito. Quando o homem estabelece a sua vontade acima da do seu Criador, ele escolhe o que acha ser o melhor para sua vida, ficando, assim, à mercê de erros que podem ser aumentados pela ação do inimigo. Como já falamos, para Agostinho, o pecado é uma falta religiosa que tem sua origem na vontade, já no conceito filosófico de Descartes, o erro é uma falta moral ou epistêmica. Quando o homem chega às vias de fato, ou seja, pratica o erro, ele comete um erro moral, quando apenas teoriza e não pratica, o erro é epistêmico, isto é, tem conhecimento do erro e não prossegue. Os dois concordam que Deus não é responsável pelas escolhas individuais de cada um. Já as emoções são a forma encontrada pela alma de expressar os seus sentimentos. A palavra originada do latim emovere é composta pelo prefixo e variante de ex “fora” e pela palavra movere, que tem como significado movimento, em outras palavras emoções é mover para fora, isto é, as emoções são utilizadas como instrumento para demonstrar alegria, tristeza, amor, ódio entre outros, destarte é através das emoções que podemos avaliar o nível de sentimentos de um indivíduo, pois as emoções movem para fora o que realmente está acontecendo. Mt 12. 34b “Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca”. 1.4. Como se dá a cura das enfermidades da alma Ultimamente temos visto muito se falar acerca de - 19 -


ENFERMIDADES DA ALMA

cura interior, em alguns casos são apresentadas soluções instantaneas para um mal que pode levar algum tempo para ser sanado. Alguns movimentos neopentecostais buscam apresentar meios que supostamente curam os resquícios que permanecem incrustados na alma mesmo após a conversão, estes resquícios são representados por lembranças ruins, mágoas, ódio, sentimento de vingança etc... O processo para cura se dá por meio da oração e de uma vida dedicada ao serviço do Rei. Lc 9. 62 E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus. A expressão idiomática olhar para trás significa atrazar-se, isto é, continuar envolvido com coisas do passado que impedem o indivíduo de manter um relacionamento intimo com o Criador tirando-lhe o desejo de estar totalmente participando da obra de Deus. Um dos principais sintomas da enfermidade da alma é a dificuldade de aceitação que algumas pessoas sentem em relação a si próprias, estas pessoas, por não se aceitarem, desenvolvem o que chamamos de dificuldade de relacionamento causando, em muitos casos, um mal estar generalizado no meio em que vivem. Pessoas assim chegam a contaminar com seus sentimentos uma comunidade inteira, criando verdadeiras anomalias religiosas. Ao observarmos outros tipos de comportamentos desenvolvidos por aqueles que sofrem de enfermidade da alma, como por exemplo: timidez, complexo de inferioridade, mau humor, tendência ao isolamento, dificuldade de compreensão, medo da rejeição, entre outros, podemos destacar, em especial, a tendência ao isolamento que, em muitos casos, é pouco percebida e - 20 -


Cura para enfermidades da alma

até confundida com processo de consagração pessoal. Nesses casos, sugere-se que o indivíduo deve ser confrontado com ambientes públicos de onde, caso seja realmente um processo de consagração, ele não insistirá para deixar o local, alegando que precisa orar. O isolamento prolongado deve ser observado cuidadosamente no sentido de evitar o agravamento do problema. Deve-se iniciar imediantamente o processo em busca pela cura, esta irá acontecer à medida em que nos aproximamos do trono da Graça, onde a misericórdia se manifestará automaticamente, (Hb 4. 16), produzindo uma total transformação, levando o indivíduo a despojar-se totalmente do velho homem, capacitando-o a deixar as coisas que para trás ficam, avançando para as que estão adiante dele, (Fp 3. 13) O processo de cura é extremamente doloroso para muitos, pois esses normalmente se acostumaram a viver mergulhados em suas neuroses e pensamentos, não querendo abandonar o que, na verdade, só lhes faz mal. O fato de não querer abrir mão dos seus sentimentos, ou seja, aquilo que ficou como lembrança do passado, leva alguns indivíduos a sofrerem com insônia, depressão, pesadelos, e até mesmo delírios psicóticos, que alguns irão confundir com a voz de Deus ou ainda algum tipo de revelação da parte do Senhor. Em lugares onde o componente religioso é predominante, como nas igrejas, é necessário ser cuidadoso e buscar orientação profissional para, se for o caso, fazer-se um diagnóstico preciso do que realmente está ocorrendo com o indivíduo. Terminado o primeiro capítulo, deixamos a visão da nossa proposta para este livro que é a de viajar pelos caminhos do inconsciente e também desvendar os gran- 21 -


ENFERMIDADES DA ALMA

des segredos da alma que, em muitos momentos, ficam escondidos em nosso interior, impossibilitando-nos ter uma vida de completa felicidade na presenรงa de nosso Deus.

- 22 -


ISRAEL MAIA Psicanalista; Teólogo; Membro da Junta Conciliadora da CONEMAD no Estado do Rio de Janeiro; Membro do Conselho de Cultura e Educação Cristã da CONAMAD Região Sudeste; Pastor Presidente da Assembléia de Deus em Bento Ribeiro-RJ ADEBRI; Membro da Diretoria da Sociedade Psicanalítica de Estudos Freudianos do Estado do Rio de Janeiro; Professor de diversas matérias teológicas; Escritor; Articulista e Conferencista.


Enfermidades Alma

da

Desde que comecei a me aprofundar em estudos referentes às diversas manifestações do comportamento humano, procuro fazer uso desse conhecimento onde vivo a maior parte do meu tempo, na igreja. Tais observações fizeram surgir em mim o desejo de mostrar de forma clara, como podemos viver uma vida feliz e completa diante do Senhor, ou viver uma vida travada por sentimentos e emoções que impedem um pleno conhecimento daquilo que pode experimentar um servo abençoado por Deus. A partir do momento em que descobri que o homem, mesmo sendo salvo, pode continuar a carregar enfermidades que continuam impregnadas em sua alma, percebi a necessidade de escrever este livro que poderá servir como um pequeno manual para ajudar o leitor na identificação de tais enfermidades. O livro não tem nenhuma pretensão em qualificar nenhum indivíduo a diagnosticar casos de enfermidades, no entanto servirá, e muito, na percepção de alguns casos que têm causado problemas diversos no seio da igreja.

Enfermidades da Alma  

Desde que o autor, Israel Maia, começou a se aprofundar nos estudos referentes às diversas manifestações do comportamento humano, ele procur...

Enfermidades da Alma  

Desde que o autor, Israel Maia, começou a se aprofundar nos estudos referentes às diversas manifestações do comportamento humano, ele procur...

Advertisement