Issuu on Google+


Universo

´ Magico

A poesia de Mestre Azevedo


Universo

´ Magico

A poesia de Mestre Azevedo

SĂŁo Paulo 2013


Copyright © 2013 by Editora Baraúna SE Ltda Capa e Projeto Gráfico Aline Benitez Revisão Bianca Briones

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ _______________________________________________________________ A986u Azevedo, Mestre Universo mágico: a poesia de Mestre Azevedo/ Mestre Azevedo. - São Paulo: Baraúna, 2013. ISBN 978-85-7923-662-4 1. Azevedo, Mestre. 2. Poesia brasileira. I. Título. 13-0850.

CDD: 869.91 CDU: 821.134.3(81)-1

06.02.13 07.02.13 042691 _______________________________________________________________

Impresso no Brasil Printed in Brazil DIREITOS CEDIDOS PARA ESTA EDIÇÃO À EDITORA BARAÚNA www.EditoraBarauna.com.br Rua da Glória, 246 – 3º andar CEP 01510-000 – Liberdade – São Paulo - SP Tel.: 11 3167.4261 www.editorabarauna.com.br


Prefácio Quando alguém consegue transmitir sentimentos através de palavras, esse alguém chamamos poeta... E quando isso acontece, podemos chamar de poesia, mas a palavra que melhor traduz esse movimento é MAGIA! É isso que as poesias desse livro são... magias. Em algum lugar está escrito que “magia é o ato de manipular energias espirituais... com o objetivo de alcançar desejos próprios e de terceiros” e não é isso que a poesia faz?  O poeta traz à tona os sentimentos e desejos de todos nós através das palavras... E quem faz isso sabiamente aqui, abordando poesia e magia nessa obra, é o «mago» Mestre Azevedo, mestre em todos os sentidos, mestre porque consegue, com seu talento natural, tocar a todos nós e, principalmente, traduzir em palavras exatamente o que sentimos, às vezes explicitamente, outras vezes não tão explícito, mas sempre tocando nosso íntimo. Alice Ourique (Milão) - Modelo fotográfico e Publicitária

5


6


Sou  apenas a mão que rabisca um leve toque sobre o papel ainda à espera de um suave pensar que chega de repente e se derrama  através da mão para se transformar em sentimento vivo e eu eu sou apenas a mão que rabisca e nada mais.

7


Verte nos lábios de mel a doce palavra de amor como a flor que nasce no coração de uma mulher vem assim feito poesia pra alegrar a vida doce como os olhos teus no meu querer você na minha vida.

8


Perdido no espaço Do vento que corre Que sopra a saudade E traz a vontade De olhar mais uma vez Seu rosto Estampado na parede Na memória já cansada Como foto amarelada Que a vida nos tirou Pra sempre Vejo vitrines viadutos Vejo tudo onde passo Mas você Eu não consigo ver.

9


Se a saudade apertar manda um recado pra ela diz que eu estou esperando em frente à sua janela trago nas mãos uma rosa e no peito um coração que bate forte por ela.

10


E se o sonho acabar me diz então como vai ser vamos ter que construir outro jeito pra seguir vamos ter que improvisar como pontes sobre o rio pra chegar noutro lugar algum jeito tem que haver  pra poder continuar não podemos desistir vamos ter que encontrar outro jeito pra sonhar.

11


Mais um dia que chega menos um dia que resta para o resto de minha vida dia que vem vida que vai Ê assim a vida que segue e a gente não consegue fazer parar o tempo  que segue e segue mais um dia a menos menos um dia a mais e assim a vida se vai.

12


Eu sou um pranto incontido perturbado de agonia soterrado pela inundação  de lágrimas que se rolam e se declaram por todo amor sentido e sem ter nenhum sentido tão logo proibido ceifado pelo medo  ou por algum segredo que não podes me contar o que temes eu não sei mas eu sei que o amor tu não podes aceitar e assim o pranto fica engasgado na garganta e sangra o coração que já sofrido se derrama a chorar e implorar por teu amor.

13


Coração partido traído por um anjo caído como fui distraído agora estou aflito bandido bandido você foi bandido se passou por cupido me deixou ferido caído aflito como puder ser tão distraído.

14


Centelha brilhante estrela cintilante eu sou teu amante você meu diamante me conte me conte onde se esconde debaixo do monte  ou no horizonte me conte me conte como é que eu faço pra te encontrar estrela brilhante ó meu diamante.

15


Universo mágico: a poesia de Mestre Azevedo