Issuu on Google+

Radiestesia Linhagens e Raios


Orivaldo A. Scaldelai

Radiestesia Linhagens e Raios

S達o Paulo 2011


Copyright © 2011 by Editora Baraúna SE Ltda Capa Daniel de Oliveira Matoso Projeto Gráfico Tatyana Araujo Revisão Priscila Loiola

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ ________________________________________________________________ S293r Scaldelai, Orival Radiestesia : linhagens e raios / Orival Scaldelai. - São Paulo : Baraúna, 2011. Inclui índice ISBN 978-85-7923-356-2 1. Radiestesia. I. Título. 11-2964.

CDD: 133.323 CDU: 133:615.849.1

24.05.11 26.05.11 026659 ________________________________________________________________ Impresso no Brasil Printed in Brazil DIREITOS CEDIDOS PARA ESTA EDIÇÃO À EDITORA BARAÚNA www.EditoraBarauna.com.br Rua Januário Miraglia, 88 CEP 04547-020 Vila Nova Conceição São Paulo SP Tel.: 11 3167.4261 www.editorabarauna.com.br www.livrariabarauna.com.br


Sumário

Prefácio: Radiestesia, linhagens e raios . . . . . . . . . . . . . 9 Introdução: Linhagens e raios pela radiestesia. . . . . . . 11 Capítulo I: Radiestesia como ferramenta de pesquisas . . . . 19 Como trabalhar com pêndulos . . . . . . . . . . . . . . . 21 Posturas do radiestesista para pesquisas . . . . . . . . . 22 Gráfico para análise das linhagens e raios. . . . . . . . 24 As doenças sob o ponto de vista espiritualista. . . . . 26 Tipificando as linhagens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 Tipificando os raios. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 Como os raios influenciam a cada ser. . . . . . . . . . 43 Avaliação pessoal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47 Conhecendo o gráfico de linhagens e raios. . . . . . . 48 Início – como pesquisar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50 Avaliações pessoais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 Tratamento para dar suporte aos corpos e seus raios. 78 Os raios nos reinos da natureza. . . . . . . . . . . . . . . 79 Tabela dos raios com os sete temperamentos humanos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80


Capítulo II: Linhagem e raios. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pesquisa – Como pesquisar com o ir . . . . . . . . . . . Pêndulos hebraicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O raio de cura e harmonia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . A pesquisa: pedra, essências, ervas ou alimentos necessários . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

87 90 93 95 97

Capítulo III: Listagens dos itens para pesquisa dos raios.101 Os alimentos e os raios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101 Essências florais de minas e os raios. . . . . . . . . . . 107 Ervas e os raios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111 As semipreciosas e cristais . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 Conclusões. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123 O radiestesista... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126 Bibliografia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127


Dedicat贸ria Aos netos...

Let铆cia e Vinicius, pela continuidade de vida e mem贸rias.


Orivaldo A. Scaldelai

8


Radiestesia – Linhagens e Raios

Prefácio Radiestesia, linhagens e raios

A partir do século vinte, a ciência começa a aceitar as pesquisas de cunho ocultista ou abstrato, e parte de acadêmicos intensificaram suas pesquisas nas diversas formas de energias, nos efeitos dos fenômenos, nas radiações benéficas ou nocivas provenientes do ambiente ou das pessoas. Neste século vinte e um, os profissionais Terapeutas Naturistas, ou mesmo de outras áreas, estão atualizando seus conhecimentos e buscando na pesquisa científica a melhora da qualidade de vida, a promoção da saúde e a prevenção das enfermidades do ser humano, como também do ambiente em que vive, através do ajuste de energias, hábito alimentar e comportamentos. Agora, o presente livro expõe uma forma de como conhecer os Arquétipos Cósmicos, que influenciam o ser humano, as ocorrências e desacordos de temperamentos, e levar à frente uma maneira de se conhecer, através dos Raios, elementos para construir uma vida saudável, tanto nos aspectos materiais como espirituais. 9


Orivaldo A. Scaldelai

Nesta obra, o autor aborda, com uma visão ampla, os fundamentos técnicos no campo radiestésico, explicando, orientando e possibilitando um conhecimento do uso da Radiestesia em prol do cliente, e como se beneficiar de sua aplicação. Este livro é recomendado a quem pratica a Radiestesia, a profissionais da área da Saúde ou a quem deseja ter mais conhecimento, já que tem como princípio fundamental as Linhagens e Raios como arquétipos (modelos de vida), o conhecimento e uso de pêndulos e análises rápidas e seguras em pessoas ou animais. Com o tempo os setores acadêmicos, um a um, reconhecerão a existencialidade dessas energias aqui colocadas e outras tantas que alguns cientistas já reconhecem como ramos da ciência oculta.

Milton Alves Terapeuta Naturista Presidente do SINATEN – Sindicato Nacional dos Terapeutas Naturistas

10


Radiestesia – Linhagens e Raios

Introdução Linhagens e raios pela radiestesia

Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso há de perceber que para existir na natureza, o meio onde vivemos, as formas, mesmo manuseadas pelo homem, e tudo mais o que seja possível, acima e abaixo, dentro ou fora de nossa imaginação e de nossos sentidos externos, são substâncias específicas com qualidades próprias, compondo universos e existências, tanto no plano etérico físico como nos demais. São energias modeladas com polaridades e caráter existentes em vários planos de manifestações. Assim atuam os modelos: Linhagens e Raios. As substâncias que modelam o ser humano em todos seus aspectos, como caráter, tendências e temperamentos, são amparadas por Arquétipos: as Linhagens e os Raios de manifestações. O ser humano recebe por meio de sua Mônada uma linhagem específica, um modelo que juntamente com os raios que se manifestam dão ao homem temperamentos no seguir de sua vida encarnada. São substâncias manifestantes com caráter polarizado, 11


Orivaldo A. Scaldelai

que vão do bem ao mal, fraquezas e qualidades elevadas que impulsionam tudo, buscando impelir no ser receptor um modelo originado e imposto pelo Arquétipo. São complexas concepções e manifestações que indicam o caminho para a evolução do ser. Os Raios e suas manifestações impulsionam, com suas características próprias, nosso Sistema Solar. Tudo que há nele inexoravelmente se relaciona: as partículas, os átomos, as sementes, os componentes dos reinos, os minerais, os vegetais, os animais e os humanos que se inter-relacionam com tudo e todos, buscando a perfeição total. Tudo que dito até aqui está totalmente inserido dentro dos preceitos herméticos. São sete os principais, assim como também são sete os raios e sete as linhagens: “tudo o que está em baixo é análogo ao que está em cima.” O Caibalion. Para cada raio há na sequência os demais, atuando como sub-raios acima e abaixo, dando suporte para buscar qualidades intrínsecas no ser, ou seja, buscar a evolução constante. As Leis Universais não se contradizem, se completam. Já que exaltamos a existência de inter-relações entre os Sete Raios e as Sete Linhagens, vamos expor a seguir cada uma delas: OS SETE RAIOS CÓSMICOS: 1 – Vontade e Poder 2 – Amor e Sabedoria 3 – Atividade Inteligente 4 – Harmonia 5 – Conhecimento e Ciência 6 – Devoção e Entrega 7 – Ordem e Cerimonial 12


Radiestesia – Linhagens e Raios

AS SETE LINHAGENS HIERÁRQUICAS: Dos Contemplativos Dos Curadores Dos Espelhos Dos Governantes Dos Guerreiros Dos Sábios e Profetas Dos Sacerdotes

HERMES: “Os princípios da verdade são sete; aquele que os conhece perfeitamente possui a Chave Mágica com a qual todas as Portas do Templo podem ser abertas completamente.” O Caibalion. Podemos sentir em uma análise rápida, mas com profundidade, que há uma relação próxima entre raios, linhagens e preceitos Herméticos. Dentro dos preceitos Herméticos, que merecem um estudo à parte, encontram-se também as Leis Cósmicas, que nos ajudam a entender toda essa sistemática, se é que podemos chamar assim. Vamos definir, superficialmente, esses preceitos: • Primeiro, do Mentalismo – “Tudo é Mente”, estabelecendo a natureza mental do Universo, explica todos os fenômenos mentais e psíquicos; • Segundo, da Correspondência – contém a verdade que existe uma correspondência entre as leis e os fenômenos dos diversos planos;

13


Orivaldo A. Scaldelai

• Terceiro, da Vibração – encerra a verdade que tudo está em movimento, nada está parado, dinâmica da vida; • Quarto, da Polaridade – demonstra que tudo é duplo, tem dois lados, os paradoxos entre o bem e o mal, amor e ódio, há extremos de uma mesma coisa; • Quinto, do Ritmo – contém a verdade que tudo se manifesta para diante e para trás, fluxo e refluxo, atração e repulsão; • Sexto, da Causa e Efeito – há uma causa para todo efeito e um efeito para toda causa, o acaso é uma lei não reconhecida. • Sétimo, do Gênero – o gênero está em tudo, masculino e feminino, todas as coisas e pessoas contêm em si os dois elementos desse princípio. Fica evidente que somos modelados por Leis Maiores, Arquétipos Cósmicos, somo impelidos a evoluir, mas sempre dependentes de um processo de autoevolução, somos efeitos de causas e causadores de efeitos, estamos entre paralelas da Lei do Livre Arbítrio. Para cada um de nossos corpos de manifestações no plano físico temos como semente um raio principal apoiado nos demais raios, na condição de sub-raios. Somos criados como uma proposta para evoluir em direção ao Grande Arquiteto Universal, mas sempre dentro de Leis Maiores, inclusive a do Livre Arbítrio. Somos o que plantamos. Sempre que contrariamos um princípio maior, ou quando não evoluímos buscando nossos modelos destinados a cada um de nossos corpos e que se inter-relacionam, temos como respostas desconfortantes disfunções, 14


Radiestesia – Linhagens e Raios

aflições e doenças de várias ordens, dependendo da fragilidade de cada pessoa, tanto física como psíquica, de acordo com o modelo arquetípico que rege cada ser. O arquetípico pessoal é o modelo que buscamos para aperfeiçoar. Ele nos sinaliza por vezes com certa rigidez, como lei de efeito, quando o caminho não está correto e quando não estão sendo cumpridas etapas estabelecidas. É preciso estar atento, buscar conhecimentos para fazer correções de percurso. A baixa vibração nos corpos é conseqüência por não estarem coincidentes com o modelo arquetípico. Cada corpo tem seu raio específico, podendo ressoar com vibrações baixas ambientais presentes cristalizando então energias densas que inibem o discernimento do ser envolvido. Há caminhos para reencontrar-se, conhecer-se na vida presente, buscar entender as leis e modelos nos quais estamos enquadrados para nos desenvolver na direção indicada para evoluir. Aqui propomos um caminho para reconhecer a Linhagem conjuntamente com os Raios, respectivamente em cada corpo de manifestação. Para cada um de nossos corpos de manifestações – Etérico/Físico; Astral/Emocional; Mental Concreto/Abstrato – há conexões com os demais, avaliando se cumprem o “evoluir” dentro de seus respectivos modelos. Se não executam a tarefa correta para evoluir, padecem de males psíquicos e físicos. Linhagens, segundo o Glossário Esotérico, Trigueirinho, Ed. Pensamento, são expressões de arquétipos regedores da raça humana. São padrões irradiados pelo Signo Cósmico e expressam conjunto de raios. 15


Radiestesia : Linhagens e Raios