Page 1

ORAÇÃO! UM MERGULHO NA ABUNDÂNCIA DIVINA


Daniel da Silva Leite

ORAÇÃO! UM MERGULHO NA ABUNDÂNCIA DIVINA

São Paulo 2009


Copyright © 2009 by Editora Baraúna SE Ltda

Capa e Projeto Gráfico Aline Benitez

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ _______________________________________________________________

L342s

Leite, Daniel da Silva Oração! Um Mergulho na Abundância Divina / Daniel da Silva Leite. São Paulo : Baraúna, 2009. ISBN 978-85-7923-074-5 1. Cristianismo. I. Título. 09-3002.

21.09.09

CDD: 869.93 CDU: 821.134.3(81)-3 29.09.09

013377

_______________________________________________________________ Impresso no Brasil Printed in Brazil DIREITOS CEDIDOS PARA ESTA EDIÇÃO À EDITORA BARAÚNA www.EditoraBarauna.com.br Rua João Cachoeira, 632, cj.11 CEP 04535-002 Itaim Bibi São Paulo SP Tel.: 11 3167.4261 www.editorabarauna.com.br


INTRODUÇÃO

Você se sente abundante e ilimitado a maior parte do tempo? Sabe o que quer e acredita mesmo que pode ter, e que é possível? Consegue manter a expectativa da resposta de suas orações? Ao acordar de manhã consegue saudar o dia com gratidão e alegria, bem-humorado e vitorioso na maravilhosa aventura de estar vivo neste universo pleno de abundância? Consegue dizer: “Este será o melhor dia da minha vida”. Você está contente com a sua vida de oração? Tem realmente recebido constantes respostas às suas preces? Orar pra você soa como um convite pra carregar pesadas pedras? Sente-se exuberante antes, durante e após a oração? Este livro é um desafio pra você ir mais longe em sua vida de oração. Você vai descobrir que toda resistência à resposta de suas orações está em você mesmo. Toda vez


que você pede, mas sente, age e reage como se a resposta fosse inalcançável, sua oração fica impedida. Seu foco está na impossibilidade. Pare de medir o grau de dificuldade do seu pedido e da resposta. Crer é se livrar de toda resistência interior, para mergulhar fundo no oceano de abundância divina.

A oração mexe com a essência do ser. Livra a alma dos lixos tóxicos deste mundo, do entorpecimento dos sentidos. Quanto mais consciência de oração, mais sensibilidade na vida. Oração é vínculo de amor com Deus e o próximo e não uma utilização do sobrenatural para fins egoísticos. Esta é uma geração que não desfruta da bênção da oração, por causa das preocupações. “As preocupações deste mundo têm a ver não apenas com ser responsável, pagar as suas contas, isso não são as preocupações deste mundo acerca da qual Jesus está falando. Ele está, de fato, falando de uma pré-ocupação com as coisas do planeta. Mas são justamente essas coisas, aquelas em razões das quais nós nos deixamos tiranizar de modo que não temos tempo nem pra vida, por causa das preocupações deste mundo. O que Jesus queria era que a gente tivesse tempo pra vida!   Quando você vive ou existe em função das preocupações deste mundo, dos alvos, do que é estabele-


cido, do status quo, do que dizem que você tem que ter pra ser, do que designam pra você como papel e como script, das ambições que você compra não sabe nem em razão do quê, quando você existe assim, a sua existência inteira é consumida nessa tolice, e não sobra tempo para a vida. E a maioria de nós não tem tempo pra vida. A gente vive de preocupações deste mundo, por isso a alma é tão miserabilizada.   É uma espécie de culto à insegurança!   “Se eu não tiver, eu não sou.” “Se eu não alcançar, eu não me torno.”   E fica o indivíduo o tempo todo perseguindo coisas, sem as quais a humanidade toda no passado viveu e não sentiu falta. E se você o drasticamente não tiver mais acesso a elas, você vai descobrir que vive sem elas. Todavia, enquanto algo drástico não acontece, a maioria se deixa tiranizar de uma maneira tão absurda, que persegue de um modo tão obstinado determinadas coisas, que acabam sem tempo para viver.   Sem falar que essa inversão de valores corrompe a alma, porque as preocupações deste mundo tiram da gente o sentido do que vale e nos sujeitam ao que se diz que vale, tornando a mente da gente escrava


de uma agenda inesgotável e irrealizável que gera uma insegurança enorme, porque o indivíduo nunca se sente seguro enquanto não alcança a agenda inteira com seus itens infindáveis, e, de fato, nunca vai alcançar. A questão é que Jesus não apenas falou desses problemas objetivos que estão em volta, mas Ele disse que essas situações objetivas têm uma dimensão subjetiva. Jesus nos ensina a lidar com isso, crendo que o nosso desafio é para a OCUPAÇÃO. Não para a opressão da preocupação deste mundo, porque a gente combate preocupação é com trabalho e consciência. O chamado não é para viver preocupado, é para curtir a vida, para se deleitar, para aproveitar o que vale e o que fica. E para combater a preocupação com uma ocupação, que é fruto da consciência de um trabalho responsável, e não tiranizado por um script que não lhe diz respeito, o qual é apenas vocação de outros imposta sobre você“ (1). Quando um mergulhador está se preparando para mergulhar, a sua concentração não está no escritório, mas em todo o oceano que o cerca. Então, prepare-se para o mergulho no oceano da abundância divina, livrando-se de uma mente mergulhada no mar das preocupações.


CAPÍTULO 1

O objetivo de Deus é que pela oração você desfrute mesmo de uma vida abundante. Nos Evangelhos, Cristo revela este desejo divino: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. PORQUE, AQUELE QUE PEDE, RECEBE; e, o que busca, encontra; e, ao que bate abrir-selhe-á. E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem? Mt 7:7 a 11 - Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis. Mc. 11:24 - Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra. Jô. 16:23,24

9


Os apóstolos falaram sobre a eficácia da oração. O apocalipse revela o poder da oração que sobe a Deus e volta à Terra carregada de resultados. Apoc. 8:1 a 5. Deus nos deu a bênção da imaginação e da criatividade; dos desejos e sentimentos que funcionam como um termômetro avisando-nos quando estamos bem ou mal. Sonhamos, desejamos, ansiamos por ter, ser e fazer tudo de bom que vem à nossa mente. O que seria da vida sem a imaginação? Sem a expressão de desejos? Sem a capacidade de demonstrar nossos sentimentos? Seria o caos. A impossibilidade da vida. A morte das potencialidades. O enterro da humanidade. E se Deus nos dotou com todas essas bênçãos é porque, do berço à sepultura, neste espaço chamado experiência de vida, Ele quer que você desenvolva e desfrute o melhor de tudo isso. Quando Cristo disse: “quem pede, recebe. Pedi, e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.” Ele está dizendo que Deus tem prazer em atender as manifestações dos nossos desejos; o que nos permitirá ser, fazer e ter tudo o que necessitarmos para a maturidade do nosso relacionamento com Ele. Cremos que Deus, o Pai, é Todo-Poderoso. Mas se não crermos que esse Pai Todo Poderoso é também Todo Amor, e que seu interesse em nosso sucesso e bem-estar é infinito, nossos complexos corações perdem o frescor dessa comunhão. O que resta é uma consciência amargurada do poder de Deus.

10


Isso acontece porque, na oração, o homem pensa poder seduzir Deus pelas suas próprias virtudes, o que é a própria fábrica de maldades do diabo, posto que essa atitude produz toda sorte de falsas e arrogantes certezas. O amor de Deus é a única realidade com a qual a alma crente pode realmente contar. O amor de Deus é irrefreável, indecifrável e, como todo verdadeiro amor, é facilitador e não um complicador da vida. O maior abismo pra alma é não crer nisso. No amor de Deus o impensável e o impossível acontecem. O amor de Deus está expresso em toda a criação. Há um derrame do amor de Deus em cada detalhe do meu ser. Sem esse descanso e confiança no amor de Deus, nossa vida será um triste desperdício. Não descansar no amor de Deus é trabalhar contra a graça. Portanto, descansado neste amor, vou vivendo o hoje como fé, visto que não tenho o poder de fazer o hoje acontecer. Assim vou crescendo na impotência e na confiança; imenso na esperança diante daquele que faz com que todas as coisas cooperem para o meu bem. Minha alma vive fascinada e silenciosamente perplexa ante o fluxo ininterrupto do amor divino. Sem essa visão, a alma vive desassossegada e insegura. Ora, Deus não é um Pai meticuloso e caçador de imperfeições em seus filhos. Você pode contar sempre com a “solidariedade celestial” em suas circunstâncias e perplexidades.

11


12


O SEGREDO PARA UMA MENTE PENSANTE E UM CORAÇÃO QUE ORA.

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Romanos. 12:2 Deus criou o homem para dominar e usufruir de toda a abundância desta terra. Podemos ficar olhando nostálgicos para o primeiro Adão e o Édem perdido, mergulhados em toda sorte de animalizações de sentimento: tristezas terrenas, saudades históricas, perdas e prejuízos pessoais, descrédito e insucesso; ou olhar firmemente para Cristo, o segundo Adão e o paraíso recuperado e acessível a todos os que creem em sua ressurreição. Esse é um bem já definitivamente conquistado. O que nos resta é crescer na apropriação desamedrontada do bem já realizado em nosso favor. Fomos chamados para ser, fazer e ter tudo o que quisermos nele:

13


“E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra...” (2Co.9:8). Em Cristo somos tudo e temos tudo. Seu direito às bênçãos divinas é tão natural como o ar que você respira. Seu acesso ao trono de abundância infinita está tão livre como o vento que sopra desde sempre. Tudo o que existe foi criado pensando em você. Olhe para os seus sentimentos. Sente-se envolvido pela abundância infinita? Ou pelos sentimentos de limitação e escassez, que negam a generosidade divina que superabunda por todas as latitudes e longitudes da criação!? O convite de Cristo é para que você mergulhe na abundância divina de amor que flui ininterruptamente para você; quer você perceba ou não. Ora, se seus pensamentos não estão focados na abundância divina, isto não muda essa realidade. Porém você não se beneficia desta bênção. Faça um exercício mental todas as manhãs. Feche os seus olhos e repita: “As abundantes bênçãos de Deus estão jorrando para mim, e eu me vejo mergulhado na abundância infinita”. O convite de Cristo é para os cansados de uma vida sem resposta, limitada e escassa. O segredo para se desfrutar desse alívio e descanso prometidos está na consciência de que Deus não está fazendo sorteio pra ver quem merece ou não ser o beneficiário dessa promessa. A inques14


tionabilidade dessa verdade não está aberta a discussões! Efésios 2:1 a 10 diz que Deus já se entendeu com Deus a este respeito; e o acerto de contas já aconteceu na cruz. No relacionamento com Cristo pode-se de fato encontrar a abundância infinita para o corpo, alma e espírito. Diante deste fato você diz: “porque é que então, muitos não conseguem resposta de suas orações? Porque há tanta frustração nesta área?” Pense comigo! Da parte de Deus já está tudo resolvido: “... Quem pede, recebe!... se vós, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos; quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem.” (Mateus. 7:11). Como vê todos os versículos acima revelam a intenção de Deus. Ele nos incentiva a desfrutar mesmo do que ele, o Pai eterno, tem para nos dar. O problema está em nossas mentes indisciplinadas. Cuidado com as vozes de sua mente. Pensamentos são conversas que temos conosco. Somos responsáveis pelo bloqueio do que é bom em nós, como também pela permissão do mal em nossas vidas. Pensamentos influenciam nossas emoções. A ciência diz que emoções fortes causam até mesmo mudança na bioquímica do corpo. Em Romanos 12:2, O apóstolo Paulo fala que a vida do ser humano é influenciada pelos seus próprios pensamentos; para o bem e para o mal. Uma mente renovada influencia no bem-estar físico e espiritual. Muda as essências psicofísicas. Torne sua men15

Oração! - Um Mergulho na Abundância Divina  

Este livro é um desafio pra você ir mais longe em sua vida de oração. Você vai descobrir que toda resistência à resposta de suas orações est...

Advertisement