Page 1


AUTODEFESA

CONTRA O CRIME E A VIOLÊNCIA

Um guia para civis e policiais


AUTODEFESA

CONTRA O CRIME E A VIOLÊNCIA 2ª edição

Um guia para civis e policiais Humberto Wendling Simões de Oliveira

São Paulo 2015


Copyright © 2015 by Editora Baraúna SE Ltda.

Capa

Felippe Scagion Humberto Wendling

Diagramação Monica Rodrigues Revisão

Henrique de Souza

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ ________________________________________________________________

O47a 2. ed.

Oliveira, Humberto Wendling Simões de Autodefesa contra o crime e a violência: um guia para civis e policiais / Humberto Wendling Simões de Oliveira. - 2. ed. - São Paulo: Baraúna, 2015. ISBN 978-85-437-0395-4 1. Crime - Aspectos sociais 2. Violência - Aspectos sociais 3. Segurança pública. I. Título. 15-20966

CDD: 364 CDU: 364:343.9

________________________________________________________________ 13/03/2015 18/03/2015

Impresso no Brasil Printed in Brazil DIREITOS CEDIDOS PARA ESTA EDIÇÃO À EDITORA BARAÚNA www.EditoraBarauna.com.br Rua da Quitanda, 139 – 3º andar CEP 01012-010 – Centro – São Paulo – SP Tel.: 11 3167.4261 www.EditoraBarauna.com.br Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sem a expressa autorização da Editora e do autor. Caso deseje utilizar esta obra para outros fins, entre em contato com a Editora.


Apresentação

Quantas vezes você já pensou na possibilidade de ser vítima de um criminoso? Como você se sentiu diante dessa possibilidade? Como seria se você estivesse diante de um assassino ou um maníaco sexual? E o que as infelizes vítimas de assassinos, torturadores e estupradores pensaram e fizeram ao se verem à beira da morte? Elas rezaram e esperaram um milagre? Elas esperaram a polícia? Simplesmente aceitaram a morte, a tortura e a violência sexual porque estavam com medo ou não sabiam o que fazer? Então, o que você faria se fosse com você? O que gostaria que sua esposa ou sua filha fizesse para estar a salvo? É para responder a essas perguntas que a ideia deste livro surgiu, ou seja, oferecer o conhecimento necessário para que você seja capaz de se defender antes e durante um crime. Assim, este livro aborda a Autodefesa, englobando a prevenção contra o crime e a violência; a dinâmica do medo com sugestões para o gerenciamento das emoções; e o treinamento mental para lidar com incidentes críticos se o pior acontecer. Apesar de o assunto ser de interesse também no cotidiano policial, a prevenção contra o crime e o treino


mental envolvem a responsabilidade pessoal pela própria segurança como mecanismo primordial de autodefesa e pelo estado mental para a tomada de decisões e ações críticas diante de situações de risco de morte. Por isso, ao prestar atenção àquilo que o rodeia, você poderá perceber o perigo antecipadamente e, assim, evitá-lo na maioria das vezes; conhecer os critérios utilizados por criminosos quando selecionam suas vítimas; identificar e reconhecer situações potencialmente danosas e estar mentalmente preparado para agir em circunstâncias extremas. Obviamente, se você é um policial ou possui uma arma de fogo, a resposta indicada se o pior ocorrer parece ser o uso imediato dessa arma. Mas isso não diminui a importância da prevenção, pois o que se pretende é evitar o perigo e não confrontá-lo todos os dias, o que aumentaria, significativamente, as suas chances de ferimento ou morte. Além do mais, apostar sua vida e a vida das pessoas que você ama num instrumento que raramente está à disposição imediata é um erro grave em qualquer estratégia de autodefesa. Uma máxima é tida como certa, principalmente, em se tratando da autodefesa, e ela diz que a competência é sem valor, a menos que possa ser utilizada no momento da necessidade; em consequência, conclui-se que o resultado obtido no passado é de nenhum valor, pois o que conta é aquilo que se pode fazer sempre. Assim, você precisa se convencer de que a capacidade de se salvar será temporária se não for cultivada por meio de ações contínuas e baseadas na realidade.


Finalmente, você precisa reconhecer que, para perpetuar a paz, devem-se combater o crime e a violência. Pouquíssimos homens são capazes de negar a necessidade de evitar os assassinos, os torturadores, os assaltantes, os ladrões, os estupradores, os golpistas, etc. No mundo inteiro, a paz e a civilidade são mantidas por cada cidadão engajado na prática do bem e da autodefesa quando prevalece o sentimento de que seu dever é estar a salvo; salvaguardar as vidas das pessoas amadas; proteger-se contra a astúcia, a intimidação, a desordem e a violência injusta. Humberto Wendling Agente de Polícia Federal Professor de Armamento e Tiro


Imagine se todas as vítimas fatais do crime e da violência pudessem, horas antes de serem atacadas, visualizar o futuro por um breve momento. Quantas pessoas se salvariam? Quantos pais estariam agora fazendo planos com a família? Quantas mães estariam realizando o dever com seus filhos? Quantos filhos e irmãos retornariam a dormir no quarto ao lado dos pais? Quantos maridos voltariam a abraçar suas esposas? Quantas esposas beijariam novamente seus maridos? Quantos amigos estariam reunidos relembrando as alegrias do passado? Se isso fosse possível, com certeza milhares de pessoas teriam de volta alguém amado. É em memória dessas vítimas que eu consagro esta obra, mantendo a esperança de que cada um faça a sua parte e aprenda com os erros cometidos por aqueles que se foram. Particularmente, dedico este livro aos amores da minha vida e motivos para eu nunca desistir se o pior acontecer: minha esposa Andréa, meus filhos, Paulo Vitor e Ana Clara, e meus pais. Agradecimentos especiais à Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, ao Assessor Político do Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Minas Gerais (SINPEF/MG), Alair Vartan, e ao Agente de Polícia Federal Luís Antônio Boudens, vice-presidente do SINPEF/MG, pelo apoio que possibilitou a conclusão deste trabalho.


Sumário Introdução.............................................................. 15 Por que evitar o perigo é a melhor estratégia?......15 Mas eu estou em perigo?.....................................17 Os sete componentes da autodefesa........................ 20 Componente número 1 – Psicologia de sobrevivência.. ........................................................20 Componente número 2 – Inteligência de sobrevivência. . .....................................................22 Componente número 3 – Entendendo a seleção da vítima.................................................................23 Componente número 4 – Reconhecendo o comportamento predatório.............................................24 Componente número 5 – Táticas preventivas......25 Componente número 6 – Teoria da opção de resposta.......................................................25 Componente número 7 – Método de treino.......26 O processo de seleção das vítimas........................... 28 Critérios para seleção da vítima...........................29 O que um criminoso procura?............................29 O estudo de Grayson e Stein................................31 A análise do vídeo...............................................32 Como isso se aplica à teoria da prevenção?..........33 E então? Como eu posso usar essa informação?...34 Conclusão...........................................................40


Os Fundamentos do estado de alerta....................... 41 Os criminosos violentos não são diferentes das outras pessoas?........................................................41 A comunicação é predominantemente não verbal....41 Por que isso é importante?..................................42 O que é o estado de alerta?..................................42 O que é uma autodefesa bem-sucedida?..............44 A linha de tempo entre o predador e a presa........45 Sabendo o que procurar......................................47 Compreendendo o que são áreas de risco............51 Prestando atenção...............................................59 Pontos para lembrar............................................66 E então? Como posso utilizar essa informação?...66 Fazendo a coisa certa na hora certa......................... 75 Deixe claro seu padrão de sucesso.......................75 Você precisa de um sistema integrado de autodefesa, e não de uma receita...........................................77 Saiba por quem e pelo que vale a pena lutar........78 Saiba seus direitos e as consequências legais de uma ação desastrada de autodefesa..............................79 Conhecendo o esquema do Sistema Integrado de Autodefesa..........................................................82 Conhecendo a Pirâmide da Segurança Pessoal.....83 Estratégia preventiva............................................... 92 Os fundamentos da prevenção............................93 As táticas preventivas........................................100 Estratégia de respostas.......................................... 129 Avalie a situação e depois decida a melhor opção para se salvar.....................................................129 As cinco opções de resposta...............................131


A prática faz a perfeição....................................152 Eu acho que vou ser assaltado hoje....................... 154 A complacência é a inimiga da segurança pessoal....155 Mas a complacência é uma função natural do cérebro................................................... 156 A solução para a complacência é estabelecer hábitos de segurança mesmo na ausência de um perigo visível......159 Então, o que fazer?............................................160 Os seis estágios do crime violento......................... 162 Um importante lembrete legal..........................164 HIO (versão resumida).....................................170 Os seis estágios do crime violento.....................174 Conclusão.........................................................193 Conhecendo o medo............................................. 195 A definição para o medo...................................195 Como isso funciona?.........................................196 Tipos de medo..................................................198 E quais são as características das funções orgânicas durante o medo?...............................................199 Como o medo e o estresse afetam sua capacidade de ação e reação?....................................................202 Mas por que eu preciso saber essas coisas?.........218 Sugestões para o gerenciamento do medo............. 220 Conhecimento é poder.....................................221 A importância do treinamento..........................223 Seu novo comportamento.................................226 Valor da sua vida...............................................228 Acredite que você controla o seu destino...........228 Não negue o que está acontecendo....................229 Pense positivo...................................................229


Tenha um plano alternativo..............................230 Concentre-se na tarefa em mãos e tente manter a calma................................................................230 Pratique o treinamento mental..........................232 Treinamento mental.............................................. 233 Introdução........................................................234 Então, o que é o treinamento mental?...............238 E como isso se aplica à autodefesa?....................239 Iniciando a prática da visualização mental na autodefesa...................................................... 246 O que incluir na visualização mental?...............252 Pontos para lembrar..........................................274 Saiba por quem e por que você quer viver............. 277 Eu acho que vou usar minha arma........................ 283 A arma é sua, está na sua casa ou no seu trabalho ou com você. Então você é o único responsável......286 Leia o manual de instruções, acesse o site do fabricante e obtenha informações com profissionais competentes......................................................286 Treinamento dinâmico e tiro instintivo.............287 Um conselho de pai..........................................293 Uma arma não é para blefe...............................296 Você consegue atirar em alguém?......................299 Sua decisão em atirar e a alegação de legítima defesa.. 301 Pense na arma como instrumento para auxiliar sua fuga.. ...................................................305 Pontos para lembrar..........................................305 E o que eu faço quando alguém estiver atirando?.... 307 É agora!................................................................. 314 Referências............................................................ 316


Introdução A causa do crime e da violência não é a exclusão social ou a pobreza. Não é a falta de escolaridade ou a educação familiar. É o interesse próprio! Por que evitar o perigo é a melhor estratégia? Aqueles que nunca enfrentaram a realidade da violência tendem a considerar outros temas mais importantes que a prevenção contra o crime. Esses outros temas se combinam para formar a razão principal pela qual essas pessoas acabam envolvidas em situações perigosas e violentas. Em certas circunstâncias, em uma fração de segundo você é arrastado para uma situação além do seu controle. E o estrago que você vai sofrer como resultado da violência irá durar a vida toda, de um jeito ou de outro. A violência é uma situação extrema e está além da sua compreensão imediata. E, por definição, as regras convencionais, como o diálogo, o convencimento, as súplicas, não se aplicam em situações desse tipo. As prioridades do cotidiano pelas quais você vive e os conceitos de civilidade que você possui não se aplicam. Mas o que fazer? O segredo é reconhecer quando se está se compor-

15

AUTODEFESA Contra o Crime e a Violência - Um guia para Civis e Policiais  

Porque morrer não faz parte do plano! Quantas vezes você já pensou na possibilidade de ser vítima de um criminoso? Como você se sentiu diant...