Page 125

A PROCLAMAÇÃO DE B A H Á V L L Á H

123

qüilidade dos povos da terra. Se qualquer rei empregasse armas contra outro, todos unidos se levantariam e o impediriam. Se assim se fizer, as nações do mundo não mais necessitarão de armamentos além do suficiente para garantir a segurança de seus domínios e manter a ordem interna em seus territórios. Isso assegurará a paz e a tranqüilidade de todas as nações — povos e governos. Quizéramos esperar que os reis o governantes da terra — espelhos que são do benévolo e onipotente Nome de Deus — atinjam essa condição e protejam a humanidade contra a investida da t i r a n i a . . . Aproxima-se o dia em que uma língua universal e escrita comum terão sido adotadas por todos os povos do mundo. Quando se houver realizado isso, para qualquer cidade que alguém viajar, será como se estivesse entrando em sua própria casa. Essas são coisas obrigatórias e absolutamente essenciais. Incumbe a todo homem de percepção e compreensão empenhar-se em traduzir para a realidade e ação o que se tem escrito... É, em verdade, um homem, aquele que hoje se dedica ao serviço da humanidade inteira. Diz o Grande Ser: Bem-aventurado e feliz é aquele que se levanta para promover os melhores interesses dos povos e raças da terra. Em outra passagem, Êle proclamou: Não se orgulhe quem ama sua própria pátria, mas sim, quem ama o mundo inteiro. A terra é apenas um país, e a humanidade seus cidadãos.

O _ MÉDICO ONISCIENTE tem Seu dedo no pulso da humanidade. Êle percebe a enfermidade e, com Sua

A Proclamação de Bahá'u'lláh aos Reis e Líderes do Mundo  

Há mais de um século e meio atrás, Bahá'u'lláh, Fundador da Fé Bahá'í, proclamou, em linguagem clara e inconfundível, aos reis e governantes...