Issuu on Google+

Programa Bahá'í de Vivência Integral

A Prática da Meditação no Crescimento Espiritual do Ser Humano

Programa s Especiais de Aprofundar]lento


PROGRAMA BAHA'I DE VIVÊNCIA INTEGRAL

Livro II

A Prática da Meditação no Crescimento Espiritual do $er Humano

Ia edição: Naw-Rúz de 1997 PROGRAMAS ESPECIAIS DE APROFUNDAMENTO Assembléia Espiritual Nacional do Brasil


PROGRAMA BAHA'I DE VIVÊNCIA INTEGRAL

PARTE I

O que é Meditação? "Meditai profundamente, para que os segredos das coisas invisíveis possam ser reveladas a vós, para que possais inalar a doçura de uma fragrância espiritual e imperecível, e para que possais reconhecer a verdade que desde tempos imemoriais e por toda a eternidade o Todo-Poderoso tem testado e continuará a testar Seus servos, para que a luz possa ser distinguida da escuridão, a verdade, da falsidade, o correto, do errado, a guia, do engano, a felicidade, da miséria, e as rosas, dos espinhos." BAHÁ'U'LLÁH [1]


E

m muitos lugares nos Escritos bahá'ís somos instados a "meditar sobre isso", "ponderar", "refletir". Bahá'u'lláh afirma que "uma hora de reflexão é preferível a setenta anos de adoração devota", referindo-se a uma tradição do profeta Maomé, e o próprio Bahá'ú'lláh também revelou numerosas meditações. "Meditar em atitude de oração" é um dos seis "requisitos essenciais para nosso crescimento espiritual", conforme destacou resumidamente a Casa Universal de Justiça. [2] A meditação é um dos propósitos do Jejum bahá'í. [3] Os bahá'ís são encorajados a meditar e podem até reunir-se para realizar isso, pois "tal comunhão ajuda no crescimento da amizade entre os fiéis". [4] Ao mesmo tempo, a Casa Universal de Justiça destacou que a meditação não é, de um modo geral, "uma terapia de grupo", mas, sim, uma "atividade individual privativa". [5] Sabemos que "através da meditação as portas do conhecimento profundo e da inspiração podem ser abertas" [6], que "o ponto central da fé religiosa é aquele sentimento místico que une o homem a Deus" e que "esse estado de comunhão espiritual pode ser alcançado e mantido por meio da meditação e da oração." [7] Aprendemos, nos Escritos bahá'ís, que a habilidade de meditar "produz, do plano invisível, as ciências e as artes", que através dela "as invenções tornam-se possíveis, realizações colossais são feitas" e até mesmo que "os governos podem administrar mais suavemente." [8] Esse importante aspecto da vida certamente merece desenvolver-se. Para sabermos o que significa meditação, ou como realizá-la, existem muitas formas, rituais e técnicas propostas pelos seguidores de um e outro sistema de meditação, que ficamos até surpresos com sua variedade e inseguros


sobre qual deles adotar, pois devemos escolher aquele que seja mais consistente com os ensinamentos de Bahá'ú'lláh. Na verdade, Bahá'ú'lláh não especificou nenhum método particular, procedimento ou rituais para a meditação. Portanto, os bahá'ís são "livres para fazê-la como desejam, nesta área". [9] "Não existe razão" para que os bahá'ís "não devam ser ensinados a meditar, mas devem alertar-se contra as superstições ou idéias estranhas e aparentemente tolas que acompanham muitas formas de meditação", [10] algo que pode ser evitado atendendo-se ao conselho do Guardião "para sempre usar e ler, durante suas horas de meditação e orações, as palavras reveladas por Bahá'ú'lláh e pelo Mestre."

(Textos do livro "MED1TATION", de Wendi Momen pgs. 4, 1 e 2) As referências, de textos em inglês, são as seguintes, pgs. 128/129 do livro em questão, publicado por George Ronald, Oxford, Inglaterra). [1] Kitáb-Iqán, p. 238. [2] Carta da Casa Universal de Justiça a uma Assembléia Espiritual da Europa, em 1.09.83. [3] Shoghi Effendi - "Directives from the Guardian", p. 27. [4] De uma carta escrita em nome de Shoghi Effendi a um crente individual, em 20.11.57, (Lights of Guidance, no 1518, p. 463). [S] Carta da Casa Universal de Justiça a uma Assembléia Espiritual Nacional da Europa, 1.09.83, (Lights of Guidance, no 1836, p. 541. [6] ibid. [7] Shoghi Effendi, 8.12.35 (Lights of Guidance, no 1845, p. 543). [8] Abdu'1-Bahá, Paris Talks, p. 175. [9] Casa Universal de Justiça (Lights of Guidance, 1.09.83, no 1837, p. 541). [10] Shoghi Effendi, carta a um bahá'í individual, em 19.11.45. (Lights of Guidance, no 1519, p. 463).


A Importância da Meditação

1. Concede vida eterna ao ser humano: Através da faculdade da meditação, o homem alcança a vida eterna; por seu intermédio, recebe o sopro do Espírito Santo - a graça do Espírito Santo é obtida em reflexão e meditação. O próprio espírito do homem se informa e fortalece durante a meditação; através dela, assuntos que o homem desconhecia inteiramente lhe são revelados. Por seu intermédio, recebe inspiração divina, alimento celestial." 'Abdu'l-Bahá [p. 20] 2. "Coloca-o em contato com Deus." "A meditação é a chave que abre as portas dos mistérios. Nesse estado, o homem abstrai-se de si mesmo, afasta-se de si mesmo, afasta-se de todos os objetos externos; nesse estado subjetivo, imerge no oceano da vida espiritual e pode descobrir os segredos do íntimo das coisas... A faculdade da meditação liberta o homem da natureza animal, discerne a realidade das coisas e coloca-o em contato com Deus." 'Abdu'l-Bahá [p. 20] 3. Meditação e silêncio: "Bahá'ú'lláh disse que há um sinal (oriundo de Deus) em todos os fenômenos: o sinal do intelecto é a MEDITAÇÃO, e o sinal da meditação é o SILÊNCIO, porque é


impossível ao homem fazer duas coisas a um só tempo ele não pode falar e meditar simultaneamente. É fato axiomático que, enquanto meditamos, falamos com nosso espírito. Nesse estado mental lhe apresentamos determinadas questões e o espírito nos responde: a luz se faz e a realidade é revelada. Não podemos aplicar o nome de "homem"a alguém destituído dessa faculdade meditativa; sem ela, seria um simples animal, até inferior aos animais." 'Abdu'l-Bahá [p. 20] 4. Voltarmo-nos para Deus, somente. "Devemos nos esforçar para atingir esta condição, separando-nos de tudo e do povo do mundo, e voltando-nos para Deus, somente. Será preciso algum esforço de parte do homem para alcançar tal estado, mas ele deve trabalhar para isso, lutar por isso. É pensando mais nas coisas espirituais que se pode atingi-lo. Quanto mais nos afastamos de uma, mais nos aproximamos da outra. A escolha é nossa." 'Abdu'l-Bahá [p. 22] 5. Iluminação do entendimento. "Quando o homem permite ao espírito, através da alma, iluminar seu entendimento, então ele contém toda a criação... Mas, por outro lado, quando o homem não abre a mente e o coração às bênçãos do espírito, e sim inclina sua alma para o lado material, na direção da parte corporal de sua


natureza, então ele desce de sua alta posição e torna-se inferior aos habitantes do mais baixo reino animal." 'Abdu'1-Bahá [p. 19] 6. Não há formas fixas de meditação na Fé Bahá'í. "Não há formas fixas de meditação prescritas nos ensinamentos, mas há um plano explícito para o desenvolvimento interior. Os amigos são exortados - não ordenados - a orar, e também deveriam meditar, mas a maneira de fazer a meditação é deixada inteiramente ao indivíduo. A inspiração recebida através da meditação é de tal natureza que não se pode medi-la nem determiná-la. Deus pode inspirar em nossas mentes coisas das quais não tínhamos conhecimento algum anteriormente, se assim o desejar." Shoghi Ejfendi [p. 33] 7. Ação e exemplo, seguem-se à oração e meditação. "Oração e meditação são fatores muito importantes ao aprofundamento da vida espiritual do indivíduo, mas devem ser acompanhadas também de ação e exemplo, desde que estes são os resultados tangíveis daqueles. Ambos são essenciais." Shoghi Ejfendi [p. 33]

(citações do livro "A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO. MEDITAÇÃO E DA ATITUDE DEVOCIONAL)


Em resumo: Através da meditação, chega-se à conclusão que sua prática regular ajuda e promove o desenvolvimento e a transformação espiritual do ser humano. É um fato aceito por todos que a existência terrena é algo efêmero e a vida do além é que é eterna e perpétua. Neste aspecto, poderíamos nos questionar sobre os seguintes pontos: • será que estou suficientemente consciente desse fato? • será que estou me preparando devidamente para a vida eterna? Ou as preocupações do mundo material me absorvem tanto que pouco me preocupo com isso? Meditemos sobre esses dois tópicos, pois, com certeza, como resultado dessa meditação chegaremos, de uma forma realista, a compreender bem e a nos dedicarmos decididamente à prática diária da meditação e ao despreendimento consciente das atrações passageiras do mundo material, preparando-nos efetivamente para a eternidade da vida.

10


Oração, Meditação... Ação! As cinco etapas da oração (Shoghi Effendi) "Após dizer que se deve enfatizar cada vez mais a prática da oração e meditação entre os amigos, ele disse para usarmos estas cinco etapas quando tivermos um problema, de qualquer natureza, para o qual buscamos solução ou quando precisamos de ajuda: Primeira etapa: Orar e meditar. Usar as orações dos Manifestantes, pois têm maior poder. Então, permanecer em silêncio de contemplação por alguns minutos. Segunda etapa: Chegar a uma decisão e apegar-se a ela. Esta decisão normalmente surge durante a contemplação. Pode parecer quase impossível realizá-la, mas pode ser a resposta à oração que fizemos, ou uma maneira de resolver o problema. Então, imediatamente, partir para a etapa seguinte. Terceira etapa: Tome a determinação de levá-la à ação. Muitos falham neste ponto. A decisão, se não for reforçada pela determinação de realizá-la, perde a força, tornando-se um mero desejo ou uma vaga esperança. Assim que chegar à determinação, dê o passo seguinte. Quarta etapa: Tenha fé e confiança que o poder fluirá através de você, a solução ou a ajuda surgirão no momento certo, as portas se abrirão, e a idéia correta, a mensagem precisa, o princípio certo, ou o livro necessário, serão dados a você. 11


Tenha confiança, pois o que for melhor para suprir a sua necessidade com certeza virá. Então ao concluir sua oração, tomar a decisão e determinar-se realizá-la, parta para a quinta e última etapa. Quinta etapa: Então - ele disse - finalmente, AJA! Aja como se já tivesse sido atendido em seu pedido. Aja incansavelmente, com energia interminável. E à medida em que agir, você mesmo tornar-se-á um magneto, que atrai mais poder para seu ser, até que você se torna um canal desobstruído para o poder divino fluir por seu intermédio. Muitos oram, mas nem permanecem para participar da metade da primeira etapa. Alguns meditam e chegam a uma decisão, mas falham em mantê-la. Poucos têm a determinação de levar a decisão avante, e ainda menos pessoas têm a confiança de que o que for melhor acontecerá para suprir a necessidade que tinham. Mas, quantos, efetivamente, lembram-se de agir como se já tivessem seus pedidos atendidos? Quão verdadeiras são estas palavras: "Maior que a oração é o espírito no qual ela é feita e maior ainda que o espírito no qual a oração é feita, é o espírito no qual é levada à ação."

Notas de peregrinos. Publicadas no livro: "PRAYER - A BAHÁ'Í APPROACH", de William & Madeline Hellaby, Editora George Ronald, Inglaterra, 1990. Pgs. 90/91. Publicadas também em "PRINCIPLES OF BAHÁ'Í ADMINISTRATION", Bahá'í Publishing Trust, Londres, 3 a edição, 1973. Pgs. 90/91.

12


O Ponto Culminante da Meditação:

O ponto de vista bahá'í é a chave-mestra para alcançar o benefício máximo da prática da meditação: 1.

As duas naturezas do ser humano: 'Abdu'1-Bahá, no livro "A Revelação Bahá'í", p. 241, explica: "O homem possui duas naturezas: a natureza espiritual ou superior, e a material, ou inferior. Numa, ele se aproxima de Deus; na outra, vive só para o mundo. De ambas, se encontram sinais no homem. Em seu aspecto material, ele expressa falsidade, crueldade e injustiça; tudo isso é resultado de sua natureza inferior. Os atributos de sua natureza divina, manifestamse em amor, misericórdia, bondade, veracidade e justiça, sendo todas estas qualidades expressões de sua natureza mais elevada. Todo bom hábito, toda qualidade nobre, pertence à natureza espiritual do homem, enquanto que todas as suas imperfeições, todos os seus pecados, derivam de sua natureza material. Quando a natureza divina domina a humana, temos um santo." Shoghi Effendi também esclarece haver no ser humano um "eu" inferior, e um "Eu" superior. Aquele, seria nossa personalidade, perecível mas aperfeiçoavel, a nossa natureza física, emocional e mental. Este seria o "espírito", a "alma" imperecível, eterna. 13


O "eu" inferior pode desenvolver-se, buscando alcançar as "qualidades" divinas do "Eu" superior, expressando-as crescentemente na vida diária, em forma de ações, atitudes e pensamentos elevados, oriundos da parte divina do ser humano, sua alma ou espírito. A alma humana, seu espírito divino, foi criado por Deus conforme bem destaca Bahá'u'lláh em algumas PALAVRAS OCULTAS: "Ó FILHO DO HOMEM! Velado em Meu ser imemorial e na eternidade antiga de Minha Essência, conheci Meu amor por ti e assim te criei, gravando em ti Minha imagem e revelando-te Minha Beleza." "O FILHO DO SER! Com as mãos do poder, Eu te fiz; com os dedos da potência Eu te criei, e dentro de ti coloquei a essência de Minha Luz." "Ó FILHO DO ESPÍRITO! Da essência da sabedoria, Eu te concedi a existência: por que buscas iluminação de outro, senão de Mim. Da argila do amor, te moldei; como é que te ocupas com outro?". 2.

O encontro da alma humana com Deus. 'Abdu'1-Bahá, em trecho já citado nesta obra, afirma: "A meditação é a chave que abre as portas dos mistérios. A faculdade da meditação liberta o homem da natureza 14


animal, discerne a realidade das coisas e coloca-o em contato com Deus." Portanto, para os bahá'ís, o ponto culminante da meditação é "entrar em contato com Deus. " Deus, a fonte de todo o BEM, sabemos que é incognoscível em sua essência, porém manifesta-se através de Mensageiros escolhidos. E para esta era, em especial para os bahá'ís, na pessoa divina de BAHÁ'U'LLÁH, a GLÓRIA DE DEUS. Assim sendo, o nosso contato com Deus significa contato com Bahá'u'lláh. Como alcançar esse estado de graça e bênçãos espirituais? Através de Sua Palavra revelada, de Seus escritos sagrados. Depois das orações, quando voltamos nosso coração em súplica ao Ser Divino, ou quanto expressamos nossa alegria e rendemos graças pelas bênçãos que dEle recebemos, o passo seguinte é "esquecer" nosso "eu" inferior, superarmos todas as limitações do lado humano de nosso ser, e entrarmos no mundo do espírito, no plano das graças divinas, no Reino de Deus, do qual BaháVlláh representa a realidade e a presença permanente. Meditar, em última instância, para os bahá'ís, é ler e absorver os significados espirituais das Palavras reveladas, e deixar-se penetrar pela luz espiritual que delas emanam. É a experiência máxima de espiritualidade neste plano de vida. Nosso contato espiritual com nosso Criador e nosso Mestre e Guia - a Glória de Deus, nosso bem-amado eterno, BAHÁ'U'LLÁH. Leiamos e meditemos a seguir alguns trechos da Fé que confirmam tais afirmativas: 15


Textos de BaháVUáh: "Medita sobre aquilo que flui do céu da Vontade de teu Senhor, Fonte de toda a graça, a fim de poderes compreender o verdadeiro significado entesourado nas santas profundezas das Sagradas Escrituras." [1]

"Deve-se sorver o vinho da renúncia, atingir as sublimes alturas do desprendimento e fazer a meditação à qual se referem as palavras: Uma hora de reflexão é preferível a setenta anos de adoração piedosa. de modo a descobrir o segredo da miserável conduta do povo - desse povo que, a despeito do amor e do ardente desejo que professa ter pela verdade, amaldiçoa aqueles que seguem a Verdade, após Ele haver se manifestado, fato esse atestado pela tradição que acabamos de mencionar." [2]

"Lede com toda a atenção, diariamente, os versículos revelados por Deus. Bem-aventurado aquele que os recita e sobre eles medita. Em verdade ele é daqueles que estarão bem." [3]

16


"Imergi-vos no oceano das Minhas palavras, a fim de que possais desvendar seus segredos e descobrir todas as pérolas de sabedoria que jazem ocultas em suas profundezas. Acautelai-vos para que não vacileis em vossa determinação de abraçar a verdade desta Causa - uma Causa da qual se revelam as potencialidades da grandeza de Deus e se estabelece Sua soberania. Com face radiante de júbilo, apressai-vos a Ele. Esta é a imutável Fé Divina, eterna no passado, eterna no futuro. Oxalá quem a buscar a atinja; quanto àquele que se recusar a buscá-la - em verdade Deus é suficiente por Si próprio, longe está Ele de necessitar das Suas criaturas." [4]

"Ó irmão, devemos abrir os olhos, meditar sobre Sua Palavra e buscar abrigo à sombra protetora dos Manifestantes de Deus, para que talvez sejamos advertidos pelos conselhos inequívocos do Livro e atendamos às admoestações registradas nas santas Epístolas; para que não zombemos do Revelador dos versículos, para que nos resignemos inteiramente à Sua Causa e abracemos, de todo coração, à Sua lei, de modo que possamos entrar, porventura, na corte de Sua misericórdia e habitar nas plagas de Sua graça. Ele, em verdade, é misericordioso e clemente para com Seus servos." [5]

Textos do livro O APROFUNDAMENTO, O CONHECIMENTO E A COMPREENSÃO DA FÉ. (1) p.21; (2) p. 21; (3) p. 11; (4) pg.10/11; (5) p.20. 17


Textos de 'Abdu'1-Bahá: "Incumbe-vos meditar e ponderar em vossos corações sobre suas Palavras, invocando humildemente Seu auxilio e livrando-vos do ego em Sua Causa celestial. Isso é o que fará de vós sinais de guia para toda a humanidade, estrelas fulgurantes resplandecendo do supremo e mais elevado horizonte, e árvores altaneiras no Paraíso de Abhá." [1]

"E, dentre todas as criaturas, Ele escolheu o homem para lhe conceder a Sua mais maravilhosa dádiva, e fez com que ele alcançasse as bênçãos da Companhia no Alto. A mais preciosa dádiva é atingir Sua guia infalível, de modo que a mais íntima realidade da humanidade venha a ser como um nicho para guardar esta lâmpada; e, quando os esplendores desta luz incidem sobre o brilhante cristal do coração a pureza do coração faz com que os raios cintilem ainda mais intensamente do que antes e resplandeçam nas mentes e nas almas dos homens." [2]

"Quando vossos corações estiverem inteiramente atraídos ao Deus Uno e Verdadeiro, havereis de adquirir conhecimento divino, tereis provas e testemunhos, e podereis memorizar as boas-novas concernentes à Manifestação da Beleza do Todo-Misericordioso como mencionada nas escrituras


celestiais. Então percebereis quão maravilhosas são suas confirmações e quão benévolo é Seu amparo." [3]

"Cumpre-vos memorizar"AS PALAVRAS OCULTAS", seguir as exortações do Incomparável Senhor e conduzir-se de um modo condizente com a servitude no limiar de Deus Uno e Verdadeiro." "Assegura-te intimamente de que se possuíres uma conduta verdadeiramente de acordo com "AS PALAVRAS OCULTAS", reveladas em persa e árabe, virás a ser uma tocha do fogo do amor de Deus e uma personificação da humildade, da submissão, da evanescência e do desprendimento." '"AS PALAVRAS OCULTAS' são um tesouro de mistérios divinos. Quando ponderares sobre seu conteúdo, as portas dos mistérios descerrar-se-ão." [4]

"O Servo de Deus! Entoa as Palavras de Deus, e ponderando seu significado, traduze-as em ações! Peço a Deus que faça com que atinjas uma elevada posição no Reino da Vida, para todo o sempre." [5]

Textos do livro: O APROFUNDAMENTO, O CONHECIMENTO E A COMPREENSÃO DA FÉ, pgs. (1) e (5) pg.35; (2) p.23; (3) p.34; (4) p.30. 19


Que Textos Ler e Meditar? BaháVlláh, em verdade, recomenda leitura atenciosa e meditação de todos os Seus Escritos, conforme os textos transcritos na página 16/17. 'Abdu' 1-Bahá destaca algumas das obras de BaháVlláh, particularmente AS PALAVRAS OCULTAS, como vimos na página 18/19. E na seguinte citação adiciona algumas Epístolas de BaháVlláh: "Lede "As Palavras Ocultas", ponderai sobre seus significados velados e agi de acordo com seu conteúdo. Com acurada atenção, lede as Epístolas de Tarázát (Ornamentos), Kalimát (Palavras do Paraíso), Tajalliyát (Fulgências), Ishráqát (Esplendores) e Bishárát (Boas Novas) e levantai-vos como vos é ordenado nos ensinamentos celestiais. Assim, que cada um de vós seja mesmo como uma vela a espargir sua luz e como um centro de atração onde quer que as pessoas se reúnam; e que, de vós, como de um canteiro de flores, doces fragrâncias emanam."

Essas Epístolas estão publicadas, tanto no livro A REVELAÇÃO BAHÁ'Í, como no EPÍSTOLAS DE BAHÁ'U'LLÁH, existentes em português. Não são Epístolas longas, sendo realmente uma fonte de conhecimentos revelados por BaháVlláh, cujas Epístolas complementam os ensinamentos constantes do Livro Sacratíssimo, o Kitáb-i-Aqdas.

20


'Abdu'1-Bahá recomenda também este último, em outro texto do livro SELEÇÃO DOS ESCRITOS DE 'ABDITLBAHÁ, quando escreve: "Dirige tua atenção às sagradas Epístolas. Lê a Ishráqát, a Tajalliyyát, as Palavras do Paraíso, as Boas-Novas, a Tarázat, e o Mais Sagrado Livro (o Kitáb-i-Aqdas). Então se esclarecerá ante teus olhos que, neste dia, estes Ensinamentos celestiais são o remédio para um mundo enfermo e sofredor, e um bálsamo eficaz para as feridas do corpo da humanidade. São o espírito da vida, a arca da salvação, o ímã que atrai glória eterna do Alto e o poder dinâmico capaz de motivar o âmago do homem."

Somente o Kitáb-i-Aqdas, também disponível em língua portuguesa, contém 190 parágrafos, todos importantes pois representam a somatória dos Textos das Leis, o Livro Sacratíssimo da Revelação de Bahá'u'lláh. Um por dia, o estudioso bahá'í terá, só nesse Livro, 190 dias para estudo e meditação.

Em 28 de janeiro de 1936, Shoghi Effendi (conforme texto reproduzido no livro "O APROFUNDAMENTO, O CONHECIMENTO E A COMPREENSÃO DA FÉ", pg. 90, faz a seguinte recomendação: 21


"O Guardião aprecia de modo especial a ênfase conferida por seu Comitê Nacional da Juventude ao estudo de "SELEÇÃO DOS ESCRITOS DE BAHÁ'U'LLÁH. Tal livro, a seu ver, deveria ser o guia e companheiro de sempre de todos os crentes, particularmente aqueles ativamente empenhados no ensino da Fé. É sua ardorosa esperança que esse livro venha a acender no coração da totalidade dos amigos uma nova luz, por meio da qual lhes será concedida uma guia mais pura e um maior grau de inspiração em seus esforços em prol da Causa."

Gostaríamos de apresentar, a seguir, alguns comentários para justificar a recomendação que este DEPARTAMENTO DE PROGRAMAS ESPECIAIS DE APROFUNDAMENTO faz agora, para que o livro em questão, SELEÇÃO DOS ESCRITOS DE BAHÁ'U'LLÁH, seja um referencial prioritário, a ser utilizado diariamente, para as leituras sagradas e meditação conseqüente. 1.

2. 3.

A seleção dos textos revelados por Bahá'u'lláh constantes do livro foi feita pelo próprio Guardião, Shoghi Effendi. O livro contém um total de 165 diferentes textos. Um por dia, dará para 165 dias de leitura e meditação. Nele, Shoghi Effendi traduziu importantes partes do Kitáb-i-Aqdas e os divulgou com a publicação do livro SELEÇÃO DOS ESCRITOS DE BAHÁ'U'LLÁH. São 22


4.

5.

10 textos, assim numerados: XXXVII, LXI, LXX, LXXI, LXXVII, CV, CLV, CLIX e CLXV. Há muitas passagens do Kitáb-i-Iqán, dentre elas um trecho famoso, muito divulgado em outras publicações, que transcrevemos na página seguinte como exemplo das jóias espirituais existentes no livro. Uma das formas práticas e oportunas para encontrar os assuntos que os textos tratam, constam do ÍNDICE do livro. Há pelo menos 300 itens básicos, além dos subtítulos de assuntos que o ÍNDICE relaciona.

Portanto, com certeza, o leitor terá material para um ano inteiro, 365 dias, deliciar-se e ver crescer espiritualmente sua alma, com o uso diário desse extraordinário livro, só com textos de BAHÁ'U'LLÁH.

23


Um exemplo e modelo para uma meditação mais longa

(o título e a sub-divisão dos parágrafos é de autoria do organizador desta obra, visando apenas facilitar a separação e destaque dos conselhos e comentários de Bahá'u'lláh).

O Caminho na Busca de Deus CXXV - Ó Meu irmão! Quando aquele que verdadeiramente deseja, resolve dar o passo da busca no caminho que conduz ao conhecimento do Ancião dos Dias, ele deve, antes de tudo: purificar seu coração, que é a sede da revelação dos íntimos mistérios de Deus. deve livrá-lo do pó de todo o conhecimento adquirido que o obscurece e das alusões daqueles que personificam a fantasia satânica. Terá de purificá-lo de toda contaminação, pois é o santuário do amor perene do Bem-Amado, e santificar sua alma de tudo o que pertença à água e ao barro, de todos os laços nebulosos e efêmeros. A tal ponto deverá ele purificar seu coração, que vestígio algum, seja de amor ou de ódio, nele permaneça, para que esse amor não o incline cegamente ao erro, nem tampouco esse ódio o repila da verdade. Assim mesmo tu testemunhas, neste Dia, como a maior parte do povo, por causa desse amor ou desse ódio, se priva da Face imortal, tendo-se desviado 24


para longe das Personificações dos mistérios divinos, e vagueia, sem pastor, nas solidões do esquecimento e do erro. Aquele que busca deve, em todos os tempos, • pôr em Deus sua confiança, • desprender-se do mundo do pó e • apoiar-se naquele que é o Senhor dos Senhores. Jamais quererá enaltecer-se a si próprio acima de qualquer outro, • deverá apagar da tábua de seu coração todo traço de orgulho e vangloria, • firmar-se na paciência e na resignação, • guardar silêncio e abster-se das palavras vãs. Pois a língua é um fogo em brasas; o excesso de palavras, um veneno mortal. O foto material consome o corpo, enquanto o fogo da língua devora tanto o coração como a alma. A força do primeiro dura apenas pouco tempo, mas os efeitos do último persistem por um século. Esse que busca deve, também, considerar a calúnia como um erro grave e manter-se afastado de seu domínio, desde que a calúnia apaga a luz do coração e extingue a vida da alma. Ele deve contentar-se com pouco e livrar-se de todo desejo desmedido. Deve estimar como um tesouro a companhia dos que renunciaram ao mundo, e ver que lhe traz um benefício precioso evitar os homens jactanciosos e mundanos. Incumbe-lhe, ao alvorecer de cada dia, comungar com Deus e perseverar de toda a alma na busca do Bem-Amado. Com a chama de Sua amorosa menção, deve consumir todo pensamento refratário e passar, com a celeridade do relâmpago, por tudo salvo Ele. 25


É seu dever socorrer os desvalidos e nunca negar aos necessitados seu favor. Cumpre-lhe mostrar bondade para com os animais; quanto mais para com seu semelhante, para aquele dotado do poder de expressão. Não deve ele hesitar em oferecer sua vida pelo BemAmado, nem permitir que a censura do povo o desvie da Verdade. Que não deseje para os outros o que não deseja para si próprio, nem prometa o que não cumpre. De todo coração deve evitar associação com malfeitores e orar para que lhes sejam remidos os pecados. Deve perdoar o pecador e jamais desprezá-lo por causa de seu baixo estado, pois ninguém sabe qual será seu próprio fim. Quantas vezes, um pecador, na hora em que se aproxima da morte, atinge a essência da fé e, sorvendo a porção imortal, alça seu vôo para a Assembléia nas alturas. E quantas vezes um fervoroso crente, na hora da ascensão de sua alma, se transforma a ponto de cair no mais íntimo fogo! É Nosso desígnio, ao revelarmos estas palavras convincentes e ponderáveis, imprimir na consciência daquele que busca, seu dever de considerar como transitório tudo, salvo Deus, e de avaliar como simplesmente nada, todas as coisas, a não ser Aquele que é o Objeto de toda adoração. Eis o que figura entre os atributos dos seres elevados e constitui a distinção dos espiritualistas. Seleção dos Escritos de Bahá'u'lláh pgs. 167/168

26


Orientações Finais

1.

O "corpo" e o "espírito" das palavras: Devemos ser conscientes do fato de que as palavras, em particular as PALAVRAS REVELADAS, têm, como o ser humano, "corpo" e "espírito". O "corpo" são as palavras impressas, sejam orações ou textos sagrados revelados por Bahá'u'lláh ou 'Abdu'1-Bahá. Podem estar impressas em português, inglês, francês, espanhol, ou qualquer outro idioma. São diferentes, conforme o idioma. O "espírito" é o conteúdo, a parte intrínseca, essencial da palavra. No caso das palavras reveladas é o ESPÍRITO SANTO latente, oculto no texto que o Mensageiro Divino ou o Centro do Convênio revelaram, textos de Bahá'u'lláh ou de 'Abdu'1-Bahá. O "espírito" é um só, qualquer que seja o idioma em que as PALAVRAS SAGRADAS estiverem escritas ou publicadas. O que devemos sempre buscar alcançar é esse "espírito" que os textos revelados contêm, pois é ele a VIDA ESPIRITUAL por trás das palavras. É o "espírito" da palavra que transforma nosso ser, que comove nossa alma, que nos aproxima de Bahá'u'lláh, que sintoniza nossa alma com Seu Espírito Santo, que traz-nos as graças do Reino de Abhá! Portanto, o PRINCIPAL OBJETIVO DA MEDITAÇÃO É ALCANÇAR ESSA CONDIÇÃO, na qual vamos ao âmago das palavras, comungamos espiritualmente com seu significado interno! 27


2.

Atenção, a t e n ç ã o , A T E N Ç Ã O ! Para isso, o fator ATENÇÃO é vital. Temos de estar atentos, bem conscientes e com toda a atenção voltada para a leitura, e depois para o processo de meditação que adotarmos. A atenção concentrada: em cada palavra, em cada frase, em cada parágrafo. Depois, atenção interna, sem forçar a mente, sem tensão alguma, com tranqüilidade, com suavidade, buscando COMUNGAR ESPIRITUALMENTE com BAHÁ'U'LLAH, ou com 'ABDU'L-BAHÁ, se a oração ou o texto for de um ou de outro. 3.

Em silêncio e isolado Tais momentos de ESPIRITUALIDADE exigem silêncio externo e silêncio mental e emocional. Para isso, deve isolarse, de preferência no recesso do lar, de manhã cedo e à noite, conforme recomendação de Bahá'u'lláh no Kitáb-i-Aqdas: "Recitai os versículos de Deus a cada manhã e anoitecer". 4.

A prática diária traz resultados seguros e crescentes A regularidade na prática da MEDITAÇÃO é essencial para garantir resultados positivos em todos os sentidos, e aumentar cada vez mais nossa paz interior, alegria transcendental, iluminação espiritual e certeza da vida eterna.

28


PROGRAMA BAHAT DE VIVÊNCIA INTEGRAL

PARTE II

Programa Vivencial de Transformação Espiritual


Apresentação Este livro trata exclusivamente da MEDITAÇÃO como forma de vivência bahá'í e parte integrante da espiritualização prevista nestes programas, com base nos ensinamentos bahá'ís. No livro 1, anteriormente publicado, destacamos a importância da oração obrigatória diária, da leitura regular de outras orações bahá'ís, leitura diária, de manhã e à noite, de textos das Sagradas Escrituras da Fé e conseqüente meditação e vivência prática dos ensinamentos aprendidos. Porém, considerando os esclarecimentos que 'Abdu'lBahá dá sobre a importância vital da MEDITAÇÃO para a vida espiritual do ser humano, achamos por bem dedicar uma publicação especialmente voltada a essa prática bahá'í que trata de vivências que situam-se "no âmago do propósito real da existência humana." O Mestre diz que: • a meditação é a chave para abrir as portas dos mistérios. " • através da meditação, o ser humano recebe as graças do Espírito Santo - as bênçãos do Espírito são concedidas em reflexão e meditação. • através da faculdade da meditação, o ser humano alcança a vida eterna. • o espírito humano é fortalecido e iluminado durante a meditação. • através da meditação, recebe inspiração divina. • tal faculdade liberta o homem de sua natureza animal. • ele discerne a realidade das coisas. • a meditação coloca o homem em contato com Deus.


Nesta segunda parte, apresentamos um "PROGRAMA VIVENCIAL DE TRANSFORMAÇÃO ESPIRITUAL" para estudo, meditação e vivenciamento de 10 temas especiais selecionados dos Escritos de Bahá'u'lláh e intitulados: AS GRAÇAS DE DEUS. É um programa de vida espiritual que fará com que alcancemos realmente um grau de "rendição do eu" ao nosso Bem-Amado, grau esse, nas próprias palavras de Bahá'u'lláh, "que transcende todos os demais graus e exaltado acima destes há de permanecer para sempre." O Comitê de Programas Especiais de Aprofundamento

32


Palavras de Bahá'u'lláh As Graças de Deus [1] "Do mundo inteiro escolheu Ele os corações de Seus servos e os fez, cada um, um assento para a revelação de Sua glória. Santificai-os, pois, de toda contaminação, para que neles sejam gravadas as coisas para as quais foram criados. Isto, em verdade, é sinal do abundante favor de Deus."

[l]

[2] "Tu vês, ó Senhor, nossas mãos suplicantes erguidas para o céu de Teu favor e Tua generosidade. Permite que se encham dos tesouros de Tua munificência e abundante favor. Perdoa-nos, e aos nossos pais e às nossas mães, e cumpre o que temos desejado do oceano de Tua graça e generosidade divina. Aceita, ó Bem-amado de nossos corações, todas as nossas obras em Teu caminho. Tu és, verdadeiramente, o Mais Poderoso, o Excelso, o Incomparável, o Uno, o Clemente, o Benévolo." [2] [3] "Que tua falta de conhecimentos humanos e tua incapacidade de ler ou escrever não entristeçam teu coração. As portas de Sua múltipla graça estão nas mãos fortes do poder de Deus Uno e Verdadeiro. Ele as abriu e continuará a abrir à face de todos aqueles que O servem. Bem desejaria esperar que esta brisa de doçura divina continue, em todos os tempos, a soprar do prado de teu coração sobre o mundo inteiro, de tal modo que seus efeitos se manifestem em todas as terras. Ele é Quem possui poder sobre todas as coisas. Ele, verdadeiramente, é o Mais Poderoso, o Todo-Glorioso, o Onipotente." [3] 33


[4] "Ouvi-me, vós, aves mortais! No roseiral de imutável esplendor, principiou a brotar uma Flor, em comparação com a qual todas as outras flores são apenas espinhos, e diante do brilho de Cuja glória a própria essência da beleza deve empalidecer e definhar. Levantai-vos, pois, e com todo o entusiasmo de vossos corações, com todo o ardor de vossas almas, com o pleno fervor de vossa vontade e os esforços concentrados de todo o vosso ser, empenhai-vos para atingirdes o paraíso de Sua presença, inalardes a fragrância da Flor incorruptível, perceberdes os doces sabores de santidade e obterdes um quinhão deste perfume de glória celestial. Quem seguir este conselho, romperá suas correntes, saboreará o abandono do amor extático, atingirá o desejo do coração e renderá sua alma às mãos de seu Bem-Amado, rompendo sua gaiola, assim como a ave do espírito, alçará vôo ao seu ninho santo e sempiterno." [4] [5] "Tua vista te é por Mim confiada; não permitas que o pó dos desejos vãos lhe anuvie o brilho. Teu ouvido é sinal de Minha generosidade; não deixes o tumulto dos motivos indignos o desviar de Minha Palavra que abrange toda a criação. Teu coração ê Meu tesouro; não permitas que a mão traiçoeira do ego te roube as pérolas que nele entesourei. Tua mão ê símbolo de Minha benevolência; não a impeças de se segurar às Minhas Epístolas guardadas e ocultas... Sem ser solicitado, fiz chover sobre ti Minha glória. Sem que Me pedisses, cumpri teu desejo. Apesar de não mereceres, Eu te distingui com Meus mais ricos favores, Meus favores incalculáveis..." [5] 34


[6] "Ó Meus servos! Fósseis vós descobrir os oceanos ocultos, ilimitados, de Minha incorruptível riqueza, haveríeis, certamente, de estimar como nada o mundo - antes, a criação inteira. Deixai arder dentro de vossos corações a chama da busca, com tal veemência que vos capacite a atingir vossa supremd e excelsa meta - a condição em que possais vos aproximar de vosso Mais Amado e com Ele vos unir." [6] [7] "O Meus servos! Pudésseis vós apreender que maravilhas de Minha munificência e bondade Eu quis confiar às vossas almas, vós, verdadeiramente, vos livraríeis do apego a todas as coisas criadas e adquiriríéis esse que é o mesmo que a compreensão de Meu próprio Ser. Vós vos acharíéis independentes de tudo, menos de Mim, e perceberieis, com vossos olhos interiores e exteriores, e tão manifestos como a revelação de Meu Nome fulgente, os mares de Minha benevolência e generosidade movendo-se dentro de vós. Não permitais que vossas vãs fantasias e más paixões, vossa insinceridade e cegueira de coração, ofusquem o esplendor ou maculem a santidade de tão elevado grau." [7] [8] "A verdadeira liberdade consiste na submissão do homem a Meus Mandamentos, embora isto pouco vos seja sabido. Fossem os homens observar o que Nós lhes mandamos do Céu da Revelação, eles atingiriam, com toda a certeza, a liberdade perfeita. Feliz o homem que tiver apreendido o Desígnio de Deus em tudo o que Ele tenha revelado do Céu de Sua Vontade, a qual abrange todas as coisas criadas. 35


Dizei: A liberdade que vos é proveitosa só se encontra em completa servitude a Deus, a Verdade Eterna. Quem tiver experimentado sua doçura, recusará trocá-la por todo o domínio da terra e do céu." [8] [9] "O tu que rendeste tua vontade a Deus! Por rendição do eu e perpétua união com Deus se entende que os homens devem fundir a própria vontade inteiramente na Vontade de Deus e considerar os próprios desejos como simplesmente nada em face de Seu Desígnio. Qualquer coisa que o Criador mande que Suas criaturas observem, elas devem se levantar para cumprir, diligentemente e com o maior júbilo e fervor. De modo algum, devem permitir que a fantasia lhes obscureça o juízo, nem devem considerar as próprias imaginações como sendo a voz do Eterno." [9] [10] "Medita tu sobre isso, afim de poderes sorver as águas da vida eterna, que fluem através das palavras do Senhor de toda a humanidade, e dar testemunho de que o Deus Uno e Verdadeiro sempre esteve imensuravelmente exaltado acima de Suas criaturas. Ele, em verdade, é o Incomparável, o Sempiterno, o Onisciente, a Suma Sabedoria. O GRAU DE ABSOLUTA RENDIÇÃO DO EU TRANSCENDE TODOS OS DEMAIS GRAUS E EXALTADO ACIMA DESTES HÁ DE PERMANECER PARA SEMPRE". [io]

Citações do livro "SELEÇÃO DOS ESCRITOS DE BAHA'U'LLAH". N° s (1) p.186; (2) p.188; (3) p.194; (4) p.199; (5) p.200; (6) p.201; (7) p.201; (8) p.203; (9) pgs. 208/209; (10) p.209. 36


As Graças de Deus - Palavras de Bahá'u'lláh Temas de Estudo e Vivenciamento

TEXTO 1 [1] Deus (e BaháVlláh) escolheu O CORAÇÃO de Seus servos e fez dele o ASSENTO PARA A REVELAÇÃO DE SUA GLÓRIA. [2] Nada mais do mundo interessou ao Mensageiro Divino, nem riquezas, nem posição social, nem raça ou nacionalidade, nem sexo ou idade, nada mais "do mundo inteiro..." apenas e unicamente o CORAÇÃO HUMANO. [3] Por esta razão, afirma: Santificai o coração de toda a contaminação, para que nele sejam gravadas as coisas para as quais foi ele (o coração), criado. Perguntas • O que significa "santificar o coração de toda contaminação?" • O que pensa que sejam "as coisas" que serão gravadas no coração humano, e para as "quais" ele foi criado? TEXTO 2 [1] Este trecho é, na realidade uma oração, na qual nos voltamos ao Criador: • Levantamos nossas mãos suplicantes a Ele. • Pedimos que elas (as mãos) se encham dos tesouros da misericórdia e abundantes favores de Deus. 37


• Pedimos perdão por nossos pais e mães. • E (lue Deus aceite todas as "nossas obras em Seu caminho." Humildemente, voltamo-nos para o TODO PODEROSO e nosso BEM-AMADO, pedimos os tesouros de Sua generosidade e abundante favor, pedimos intercessão por nossos pais, e que Deus aceite "todas as nossas obras em Seu Caminho." TFXTO 3 [1] Bahá'u'lláh conforta as pessoas que não sabem ler ou escrever, e que têm poucos conhecimentos humanos. Que seus corações não se entristeçam por isso. [2] O importante é SERVI-LO, pois a estes (seus seguidores) "As portas das múltiplas graças de Deus estão e estarão sempre abertas para eles... servidores... podem ser analfabetos, de pouca cultura, de poucos conhecimentos. Esta é mais uma afirmativa do que já foi revelado no texto n° 1. Apenas e unicamente o CORAÇÃO HUMANO é o que Deus deseja de Seus servos, e dele fez o ASSENTO PARA A REVELAÇÃO DE SUA GLÓRIA! Não na mente, não no intelecto, não no corpo: apenas e unicamente no coração. [3] Ele espera que a "brisa da doçura divina" que sopra do "prado de teu coração" continue a soprar "sobre o mundo inteiro." 38


TEXTO 4 [1] Bahá'u'lláh, poeticamente, nos chama de "aves mortais", e nos conclama a nos empenharmos para atingir o paraíso de Sua presença - como uma Flor "diante do brilho de cuja glória a própria essência da beleza deve empalidecer e definhar." [2] E afirma que "quem seguir este conselho" "romperá suas correntes" (que prendem a alma ao mundo material), "atingirá o desejo do coração e renderá a alma às mãos do Bem-Amado, rompendo sua gaiola - e como a ave do espírito - alçará vôo ao seu ninho santo e sempiterno." Este é um dos trechos mais lindos de Bahá'u'lláh, uma metáfora poética na qual Ele é a FLOR no "roseiral de imutável esplendor" e nós, seres humanos, somos as "aves mortais" que alcançamos a libertação quando, após muito fervor e esforços concentrados, atingimos o paraíso de Sua presença, "alçando vôo ao seu ninho santo e sempiterno." TEXTO 5 [1] Fisicamente, temos os sentidos. Bahá'u'lláh refere-se a cada um deles e mostra como abençoou-os e indica qual o propósito divino de cada um dos sentidos. [2] Visão: "não permitas que o pó dos desejos vãos lhe anuvie o brilho." [3] Audição: "Teu ouvido é sinal de Minha generosidade" por isso, "não deixes que o tumulto dos motivos indignos" desvie teu ouvido de Minha Palavra, que abrange toda a criação. 39


[4] Sensação: "Teu coração é Meu tesouro." Não permitas que a mão traiçoeira do ego te roube as pérolas que nele en tesourei. [5] Tato: "Tua mão é símbolo de Minha benevolência. Não a impeças de se segurar às Minhas Epístolas guardadas e ocultas..." E, ao final do trecho, mostra-nos Sua magnanimidade e amor por nós, independente de pedirmos ou merecermos. [6] "Sem ser solicitado, fiz chover sobre ti Minha glória. [7] Apesar de não mereceres, Eu te distingui com Meus mais ricos favores, Meus favores incalculáveis..." Sempre, repetidamente, Bahá'u'lláh nos afirma e re-afirma de Sua Misericórdia e das Riquezas Espirituais que colocou em nosso coração e nossa alma, e como sempre mantém abertas as comportas do Reino Divino para continuar derramando sobre nós bênçãos e mais bênçãos, Seus favores, FAVORES INCALCULÁVEIS... TEXTO 6 [1] Bahá'u'lláh nos coloca numa verdadeira encruzilhada, cuja escolha irá nos levar ao "Mais-Amado" e com "Ele nos unirmos", ou continuarmos no mundo dos homens e das atrações materiais. [2] Eis a opção: "Fósseis vós descobrir os oceanos ocultos, ilimitados, de Minha incorruptível riqueza, haverieis, certamente, de estimar como nada o mundo - a criação inteira. 40


Deixai arder dentro de vossos corações a chama da busca, com tal veemência que vos capacite a atingir vossa suprema e excelsa meta: - a condição em que possais vos aproximar de vosso Mais Amado e com Ele vos unir." TEXTO 7 [1] Neste trecho Bahá'u'lláh revela algo transcendental realmente: o conhecimento de nós mesmos, é o mesmo que a compreensão do próprio Deus. [2] Diz BaháVlláh que se soubéssemos que "maravilhas"... conferiu às nossas almas, livrar-nos-íamos do apego a todas as coisas criadas, e adquiriríamos um verdadeiro conhecimento de nós mesmos - "conhecimento esse que é o mesmo que a compreensão de Meu próprio Ser." [3] Com tal compreensão... ficaríamos independentes de tudo, menos dEle, e perceberíamos, interna e externamente, e tão manifestos como a revelação de Seu Nome fulgente, os mares de Sua benevolência e generosidade movendose dentro de nós. [4] E termina, conclamando-nos a não permitir que nossas "vãs fantasias e más paixões, nossa insinceridade e cegueira de coração, ofusquem o esplendor, ou maculem a santidade, de tão elevado grau." 41


Perguntas: a) Conhecemo-nos, realmente? b) Em que aspectos o conhecimento de si mesmo é o mesmo que a compreensão do próprio Criador? c) Queremos, ou não, ficar independentes de tudo, menos d'Ele, BaháVlláh? d) O que são "vãs fantasias"? e) O que significa "insinceridade" e "cegueira do coração"? f) Estou decidido a definitivamente superar tudo isso, para não ofuscar o esplendor, nem macular a santidade, de tão elevado grau? TEXTO 8 [1] Trecho do Kitáb-i-Aqdas, no qual Bahá'u'lláh esclarece o verdadeiro, espiritual e eterno, sentido de LIBERDADE. • "A verdadeira liberdade consiste na submissão do homem a Meus Mandamentos..." • "Fossem os homens observar o que Nós lhes mandamos do Céu da Revelação, eles atingiriam, com toda a certeza, a liberdade perfeita.'" [2] "A liberdade que vos é proveitosa só se encontra em completa servitude a Deus, a Verdade Eterna. Quem tiver experimentado sua doçura, recusará trocá-la por todo o domínio da terra e do céu." Nota: Temos, na Fé, uma comprovação definitiva e irrecorrível dessa afirmativa de Bahá'u'lláh. 42


'Abdu'l-Bahá, o Centro do Convênio. Não é Ele o Exemplar Perfeito dos ensinamentos de BaháVlláh? Seu nome não significa "o Servo de Bahá"? Não viveu Ele sempre em "completa servitude a Deus"? Mesmo na prisão, não falou que se sentia em perfeita liberdade, e que a única prisão era a "prisão do ego"? Pode alguém dizer que 'Abdu'1-Bahá não possuía e vivia a verdadeira liberdade? Trocaria Ele Sua liberdade "por todo o domínio da terra e do céu? E nós... não daríamos tudo para ser como 'Abdu'1-Bahá? Pelo menos, saibamos usufruir da "liberdade perfeita" que Bahá'u'lláh nos assegura, se vivermos "em completa servitude a Ele." TEXTO 9 [1] Depois desses estudos e vivências, BaháVlláh, já confiante de nossa transformação, nos chama: "O tu que rendeste tua vontade a Deus!" [2] Explica-nos que: "Por rendição do eu e perpétua união com Deus, se entende que os homens devem fundir sua própria vontade na Vontade de Deus, e considerar os próprios desejos como simplesmente nada em face de Seu Desígnio." 43


[3] É chegado o momento decisivo: "Com o maior júbilo e fervor, e diligentemente"... vamos nos levantar para cumprir "qualquer coisa que o Criador mande que Suas criaturas observem." [4] Jamais, Seus seguidores e servidores irão "permitir que a fantasia lhes obscureça o juízo, nem irão considerar suas próprias imaginações como sendo a voz do Eterno." TEXTO 10 [1] Atingimos o alvo máximo nesta vida, que Bahá'u'lláh define neste trecho nas seguintes palavras: "O GRAU DE ABSOLUTA RENDIÇÃO DO EU TRANSCENDE TODOS OS DEMAIS GRAUS, E EXALTADO ACIMA DESTES HÁ DE PERMANECER PARA SEMPRE."

[2] Recomenda, com Sua incomensurável bondade e amor, a meditarmos sobre os ensinamentos por Ele revelados, em particular o desapego do eu e entrega total à Sua Vontade e Amor. [3] "a fim de poderes sorver as águas da vida eterna, que fluem através das palavras do Senhor de toda a humanidade, e dar testemunho de que o Deus Uno e Verdadeiro sempre esteve imensuravelmente exaltado acima de Suas criaturas. Ele, em verdade, é o Incomparável, o Sempiterno, o Onisciente, a Suma Sabedoria." [4] E que, para nós, humanos: "O GRAU DE ABSOLUTA RENDIÇÃO DO EU TRANSCENDE TODOS OS DEMAIS GRAUS, E EXALTADO ACIMA DESTES HÁ DE PERMANECER PARA SEMPRE."

44


Auto-Avaliação Parte I: 1.

Quem afirmou que "Meditar em atitude de oração" é um dos seis "requisitos básicos para nosso crescimento espiritual"? (p. 5)

2.

Qual o método oficial na Fé Bahá'í para a meditação? Bahá'u'lláh especificou algum método particular? Que diz Shoghi Effendi a respeito? (p. 6)

3.

Procure lembrar-se das palavras de 'Abdu'1-Bahá quando afirma que a MEDITAÇÃO: - concede vida eterna ao ser humano. - coloca-o em contato com Deus, e - dá iluminação ao entendimento. e confira os textos oficiais nas pgs. 7 e 8

4.

Quais são as 5 etapas da oração, conforme recomendado por Shoghi Effendi? (pgs. 11/12)

5.

Como explicaria, em resumo, qual é o "ponto culminante da meditação" e o que cada pessoa deve fazer para desenvolver o "eu" inferior, com relação às qualidades divinas do "Eu" superior? (pgs. 13/14) 45


Parte II: Releia os 10 textos selecionados, de autoria de BaháVlláh, constantes das páginas 33 a 36, escolhendo 3 palavras de cada texto que julga mais importante e que, em síntese, definiriam o texto completo: Texto 1: Textn ?.: Texto 3: Texto 4Texto 5: Texto f\Texto 7: Texto 8: Texto 9:

Texto 10:

2.

Depois, um por dia, compare as 3 palavras escolhidas de cada texto com as palavras-chaves e comentários de cada um dos 10 textos, que são apresentados nas páginas 37 a 44. 46


índice PARTE I A PRáTICA DA MEDITAçãO NO CRESCIMENTO ESPIRITUAL DO SER HUMANO: O QUE é MEDITAçãO, 3 A IMPORTâNCIA DA MEDITAçãO, 7 O R A ç ã O , MEDITAçãO... A ç ã O ! , 11 O PONTO CULMINANTE DA MEDITAçãO, 13 TEXTOS DE B A H á ' U' LLáH, 16 TEXTOS DE 'ABDU'L-BAHá, 18 QUE TEXTOS LER E MEDITAR?, 20 U M EXEMPLO E MODELO PARA UMA MEDITAçãO MAIS LONGA, 2 4 ORIENTAçõES FINAIS, 27

PARTE II PROGRAMA VIVENCIAL DE TRANSFORMAçãO ESPIRITUAL: APRESENTAçãO, 31 As GRAçAS DE DEUS - PALAVRAS DE B A H á ' U ' L L á H , (10 TEXTOS SAGRADOS) TEMAS DE ESTUDO E VIVENCIAMENTO, 37 TEXTO 1, 37 TEXTO 2, 37 TEXTO 3, 38 TEXTO 4, 39 TEXTO 5, 39 TEXTO 6, 40 TEXTO 7, 41 TEXTO 8, 42 TEXTO 9, 43 TEXTO 10, 44 AUTO-AVALIAçãO, 45, 46 ÍNDICE, 47

47

33



A Prática da Meditação nO Crescimento Espiritual do Ser Humano