Revista Passear Versão Gratuita Nº 15

Page 1

Nº.15 . Ano II . 2012 . PVP: 2 € (IVA incluído)

edição digital

passear by

sente a natureza

Batalha

Rota da Vila Heróica

Equipamento Kit Primeiros Socorros Aquapac para iPAD Garmin GTU™ 10

Destino FÉRIAS

Destinos de natureza em Portugal

Monsaraz e o seu foral


Praceta Mato da Cruz, 18 2655-355 Ericeira - Portugal Correspondência - P. O. Box 24 2656-909 Ericeira - Portugal Tel. +351 261 867 063 www.lobodomar.net

www.passear.com

Director Vasco Melo Gonçalves Editor Lobo do Mar Responsável editorial Vasco Melo Gonçalves Colaboradores Catarina Gonçalves, Luisa Gonçalves.... Publicidade Lobo do Mar Contactos +351 261 867 063 + 351 965 510 041 e-mail geral@lobodomar.net

Férias em contacto com a Natureza O período de férias é, normalmente, aproveitado para um estreitamento da relação com a Natureza. Nesta edição apresentamos algumas propostas de destinos em Portugal para atividades de mais de um dia. Tendo em conta a dimensão do país, é impressionante a diversidade da paisagem que Portugal oferece. Neste período de férias e nas nossas atividades devemos assumir também, um papel vigilante em relação aos incêndios. Nós devemos estar na primeira linha na defesa do nosso património!

Grafismo

Boas férias e bons passeios. Contacto +351 965 761 000 email anagoncalves@lobodomar.net www.wix.com/lobodomardesign/comunicar

Diretor vascogoncalves@lobodomar.net

2 Registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social sob o nº. 125 987 Direitos Reservados de reprodução fotográfica ou escrita para todos os países

Capa Fotografia Destinos de Portugal (pág.28)


A Lobo do Mar criou uma nova valência dentro da empresa, um departamento de

Design de Comunicação

mais um serviço completo e de qualidade que colocamos ao seu dispor, com valores muito competitivos.

E IDAD T N E ID WEB DADE IAL I C I L R PUB DITO E N g DEsI RAFIA g FOTO . mais.. o t i u em

em concreto: Logótipos, Estacionários, Manuais de normas, branding e rebranding Micro-sites, Webdesign, Banners Anúncios, Roll-ups, Outdoors, Stands Revistas, Livros, Newsletters, Flyers, Desdobráveis, Catálogos Press Releases Fotografia de Reportagem

Para informações mais detalhadas: site: www.wix.com/lobodomardesign/comunicar e-mail: anagoncalves@lobodomar.net Tel: + 351 261867063 Tlm: + 351 965761000


Edição Nº.15

6 14 4

20 Sumário 06 Atualidades 08 Equipamentos 14 Crónica de João Galvão 20 Caminhada Monsaraz 26 ASSINATURA PASSEAR PUB 28 Destinos de Férias 58 Batalha, Rota da Vila Heróica

28 58


Já na banca!

Para sua comodidade encomende já o seu exemplar e receba-o em sua casa exactamente pelo mesmo valor de banca.

Sem Custos de Envio N.º 20 . ANO V . 2012

P.V.P. € 4.20 (Continente) IVA incluído

2012 TUDO SOBRE JARDINS

UM PASSEIO NA

TAPADA DAS NECESSIDADES

BOAS IDEIAS

NOVA RÚBRICA

P A R A

Q U E M

S E N T E

A

apenas

€ 4,20 Edição nº20

N A T U R E Z A

DOSSIER

SISTEMAS DE REGA

+ de 50 EQUIPAMENTOS DAS MELHORES MARCAS

Palácio Marqueses de Fronteira

ficiais das marcas STIHL e VIKING…

ado aos nossos produtos.

CHELSEA FLOWER SHOW

ente uer tempo, cessórios e si, quer rurais,

G na rede visita ao 10 82 00.

NÚMERO 20

Prazer no relvado

UM ANO DIAMANTE NO FESTIVAL DE JARDINS

Para encomendar clique

Pagamentos efectuados por transferência bancária ou envio de cheque. Para mais informações contacte: T: +351 261 867063 . E-mail: online@tudosobrejardins.com


atualidades

Garmin cria Summer Training Camp

6 A iniciativa pretende dar a todo o tipo de atletas e entusiastas do fitness em geral todas as ferramentas necessárias para a manutenção de uma boa forma física durante o verão, altura propícia para o treino outdoor seja ele de preparação para maratonas, ciclismo ou triatlo. O Summer Training Camp tem como objetivo incentivar os entusiastas e adeptos do fitness de todo o Mundo a iniciarem o seu programa de fitness para o verão. Nesse sentido, a mais recente campanha da Garmin oferece a necessária inspiração e o devido aconselhamento a corredores, ciclistas, triatletas, nadadores e até a joga-

dores de golfe, dando uma forte ênfase na orientação motivacional, nos planos de treino e na exibição de filmes que possam inspirar todos a conseguirem ficar ou manter-se em forma para e durante o verão. Para muitos adeptos do ciclismo, da corrida e do triatlo, só com benchmarks é possível conseguir melhorar o desempenho ao longo de toda a temporada. Com o Virtual Racer™ e o Virtual Partner®, o utilizador poderá motivar-se a si mesmo, transformando qualquer sessão de treino numa competição virtual que lhe permitirá não só competir contra os seus próprios registos e recordes anteriores, como também desafiar quaisquer atividades carregadas no Garmin Connect™. Esta é a oportunidade perfeita para que o utilizador possa definir um ritmo para o seu treino e possa fazer um perfeito acompanhamento das melhorias em tempo real, podendo até testar-se face aos atletas patrocinados pela Garmin. Para aceder a todos os detalhes sobre o Garmin Summer Training Camp, visite o site www.garmin.com/summertraining


Solares de Portugal com novos Associados Quinta da Ponte do Louro no Minho e Paço da Ega na região Centro A TURIHAB – Associação do Turismo de Habitação acaba de admitir dois novos Associados: a Quinta da Ponte do Louro situada em Vila Nova de Famalicão e o Paço da Ega, em Condeixa, no centro do país, alargando a oferta dos Solares de Portugal. Com estas novas adesões a TURIHAB representa 111 Associados de Norte a Sul do país, incluindo os Açores e a Madeira. Estas duas novas associadas da TURIHAB estão já disponíveis no website

Quinta da Ponte do Louro

Paço da Ega

7

www.solaresdeportugal.pt

X Concurso de Fotografia de Ambiente do CISE O CISE organiza, pelo décimo ano consecutivo, o concurso de fotografia de ambiente, subordinado ao tema O Património Ambiental da Serra da Estrela. Convidam-se aqueles que desejarem participar o envio de até quatro fotografias, de acordo com o regulamento, até 31 de agosto de 2012, para o seguinte endereço postal: CISE/Concurso de Fotografia, Rua

Visconde de Molelos, 6270-423 Seia Os melhores trabalhos serão selecionados por um júri e expostos no CISE, de 2 de outubro a 15 de novembro, no decorrer da X Exposição Itinerante de Fotografia de Ambiente. Para mais informações contacte: cise@ciseseia.org.pt ou pelo telefone 238 320 300.


atualidades Xisto e Lendas

8

Um Evento cultural, dias 21 e 22 de Julho, na Aldeia do Xisto de Sobral de São Miguel, Covilhã. Com muita animação musical e teatral, passeios, exposições, artesanato, gastronomia... ‘Xisto e Lendas’ pretende reavivar tradições, promover o convívio entre os locais e quem visite a aldeia por estes dias. Além de animação de rua, haverá venda de produtos locais, e boa comida! Sobral de São Miguel tem no âmago da sua história e etnografia, uma relação muito própria com histórias, lendas e mitos, contadas desde o tempo dos almocreves, mineiros, sardinheiros, farrapeiros, carvoeiros... Por todos aqueles que faziam deste lugar parte da sua Rota. Além da óbvia relação com o xisto, da sua presença constante e contínua, são os mitos e as lendas que ocupam grande parte do imaginário (e das recordações) daqueles que visitam a aldeia. Com vontade de regressar.

Programa Sábado 9h20 - Início Oficial do evento 9h30 - Inauguração do Caminho do Xisto (com animação teatral) 9h30 - Arruada com os Txibos das Sementes 12h - Término do percurso pedestre e almoço livre 15h30 às 17h - Palestra 17h - Atuação dos Txibos das Sementes 18h - Mostra Gastronómica Aldeias do Xisto, com degustação de sabores regionais (Largo de S. Miguel) 21h30 - Sessão de Fado com o Fado ao Centro (Largo de S. Miguel) 23h - Performance artística e musical ‘Há Sal no Sobral’ (na Ponte) Domingo 9h30 - Arruada com os Txibos das Sementes 10h às 11h30 - Percurso temático e fotográfico pelas ruas do Sobral (itinerário de pequena rota pelos principais locais de interesse), com acompanhamento de formador em fotografia e de um guia local 15h - Jogos Tradicionais na zona da Laje 16h - Grupo Musical da Associação de Solidariedade Social de Sobral de São Miguel (Largo de São Miguel) 18h30 - Manta d’Ourelos (Largo de São Miguel) 21h30 - Velha Gaiteira (na Ponte) É necessária inscrição obrigatória para o percurso pedestre de Sábado de manhã (Caminho do Xisto). Outras Informações: Data: 21 e 22 de Julho Local: Sobral de São Miguel, Covilhã (Coordenadas GPS: 40°12′43.93″N 7°44′17.76″O) Organização: Histérico- Associação de Artes Apoios: ADXTUR- Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto; Município da Covilhã; Junta de Freguesia de Sobral de São Miguel.


Concurso de fotografia: Um olhar sobre as aves

9

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) lança o desafio a todos os amantes da fotografia de natureza através do concurso “Um olhar sobre as aves”. O concurso decorre até 22 de julho e pretende promover a fotografia de aves que passam por Portugal. Os prémios irão ter em conta a melhor fotografia recebida e a melhor de rola-brava (Ave do Ano 2012). A rola-brava está em decréscimo acentuado na maior parte dos países europeus, incluindo Portugal. Em 2012 foi escolhida para Ave do Ano, de modo a chamar a atenção para uma espécie comum, mas que

atualmente apresenta fragilidades. O autor da melhor fotografia do concurso receberá um par de Binóculos Swarovski CL Companion 10x30, no valor de €950 e a melhor fotografia da rola-brava uma mochila para material fotográfico “Lowepro Pro Runner 350 AW”, no valor de € 145 e uma assinatura da revista National Geographic durante um ano. A fotografia poderá surgir na revista Pardela de Novembro. O regulamento e o formulário podem ser encontrados em www.spea.pt.


s o t n e m a p i equ

100%

recom enda

do

Kit Primeiros Socorros Desafiámos a empresa STrail a criar Kit de primeiros socorros para uma pessoa. Possui o equipamento básico para tratar dos problemas mais frequentes que podem ocorrer enquanto se encontra em actividade. Está especificamente organizado para manter um tamanho compacto que permita o seu transporte de uma maneira cómoda e segura, ocupando o menor espaço possível.

Características - Peso - 150g - Dimensões - 11 x 9cm - Contém: 1x pequeno curativo primeiros socorros; 1x compressa (10 x 10cm); 1x fita adesiva (4 x 6cm); 1x conjunto de pensos; 1x atadura para ponta do dedo; 2x toalhitas para desinfetar. Fabricante: Vaude; Preço: 14,00 Euros; Comercialização: S Trail / www.s-trail.com

10

A Aquapac apresenta nova Bolsa 100% à prova de água vocacionada para o iPad Cada vez mais toda a informação é portátil e em forma de tablet e por isso esta bolsa é perfeita para iPad e iPad 2. Finalmente pode “navegar em segurança”, esteja a surfar, a tomar um banho, no seu barco ou a relaxar na piscina. Pode ligar os auscultadores e ver os filmes que quiser sem incomodar ninguém. Pode ver vídeos HD através do material Lenzflex de que a bolsa é feita. Material de elevada qualidade, muito flexível e transparente. E o écran tátil funciona na perfeição através do material TPU. Esta bolsa é fornecida com uma fita para ombro, material desumidificante para absorver a condensação, imprescindível em climas mais húmidos e tem 5 anos de garantia para a totalidade dos componentes. E claro não podia faltar o sistema patenteado Aquaclip nos três fechos que abrem e

fecham com um simples toque. Dim: 41,5 x 25 cm Cor: Cinzento Submersível : Certificação IPX8 (5m de profundidade) Ref 638 PRVP 45,00 € (já com Iva) Pode consultar todas as bolsas da marca, veja o catálogo completo e em português no link: www.aquapac.nautiradar.pt


Nautica lança coleção colorida A marca de relógios Nautica lança-se numa nova aventura, com a inovadora linha de relógios coloridos BFD 100, uma coleção ideal para o Verão 2012, numa afirmação de estilo e originalidade. Disponibilizando um relógio multifuncional, que é, em simultâneo, um acessório de moda, aumentando a sua versatilidade, a Nautica vai com esta coleção ao encontro das necessidades de todos os homens que não abdicam de combinar qualidade e design nas mais distintas ocasiões da sua vida. A nova coleção Nautica está disponível em três versões: azul, amarelo e vermelho, diferenciando-se pela caixa de 46 mm em aço, com escala dos minutos, mostrador de fundo azul ou preto (mediante a versão), a janela de data às 6 horas e as braceletes em PU coloridas (também mediante a versão). Com um P.V.P de 149 euros, a nova coleção da Nautica está disponível nas principais relojoarias do país.

Garmin GTU™ 10, localizador de animais e bens O GTU 10 é um localizador de GPS que combina um serviço de localização baseado na Internet com a tecnologia GPS, para que possa vigiar as crianças, os animais de estimação e os seus bens. Pode localizar o seu GTU 10 a partir do Website seguro da Garmin com um computador ou com a aplicação gratuita Garmin Tracker™.

Principais características Dimensões da unidade, LxAxP: 3,4 x 7,8 x 2,0 cm (1,34 x 3,07 x 0,79 pol.) Peso: 48,5 g (1,71 oz) Bateria: de iões de lítio recarregável Vida útil da bateria: entre 1 dia e 1 mês (dependendo do modo de funcionamento selecionado) À prova de água: sim (IPX7)

11


100%

recom e

ndad

o

Nova Olympus Tough TG-1

12

Mesmo considerando os elevados padrões da gama de câmaras Olympus TOUGH, a nova câmara emblemática da gama TOUGH, a TG1, permite tirar fotografias impressionantes - e incorpora também algumas características impressionantes. Acima de tudo, a sua objetiva de alta velocidade com diafragma de f2.0 consegue captar imagens de excelente qualidade mesmo durante o crepúsculo permanente presente a 12 metros de profundidade. Precisamente o local para o qual esta câmara foi concebida para brilhar. A TG-1 é resistente à água até 12 m**, resistente ao choque até 2 m***, resistente a pesos até 100 Kg**** e resistente ao congelamento até -10 ºC. Para aventureiros que gostam de correr riscos ou mergulhadores que adoram explorar recifes, equivale a paz de espírito incorporada numa caixa metálica elegante. Uma incrível caixa repleta de inovações em tecnologia avançada. Para os fotógrafos mais sérios estão disponíveis objetivas de conversor olho-de-peixe e tele resistentes à água (via adaptador opcional). Integra as tecnologias Olympus iHS (Inteligência, Sensibilidade elevada e Alta velocidade), mais um ecrã OLED anti-reflexos, de alto contraste e cores

ricas, GPS e bússola eletrónica e três novos modos de disparo: Luz Fraca, Super Desportos e Super Macro. É um impressionante pacote que coloca as compactas da concorrência no seu devido lugar. *Equivalente a câmara de 35mm **Em conformidade com a norma IEC, publicação 529 IPX8 ***Equivalente à Norma MIL (condições de teste da Olympus) ****De acordo com as condições de teste da Olympus

Principais características Tamanho Dimensões (L x A x P) 111,5 x 66,5 x 29,1 mm Peso 230 g (inclui bateria e cartão de memória) Sensor de Imagem Pixéis efetivos 12 Megapixéis Sistema de filtro Filtro de cores primárias (RGB) Resolução total 12,7 Megapixéis Tipo CMOS 1/2,3’’ Preço de referência na FNAC: 419€



14

Crónicas de João Galvão Dicas para preparar uma viagem de BIKE com alforges

Por ter consciência que a minha experiência neste ramo, de há muito alimentada por quem tem mais rodagem, e que por uma razão ou outra me foi passando alguns dos seus conhecimentos, acho agora (…e sempre…) que devo partilhar tais ideias, e esperar que estas possam ser fator de ajuda a outrem, que por alguma razão, tenha dúvidas na preparação dos ditos projetos, ou simplesmente para alimentar a curiosidade, quiçá, aguçar a vontade para criar algo.


Equipamento do Ciclista Estes escritos são de 2006, logo, muitos dos pontos vão merecer um ou outro apontamento, por estarem desenquadrados na época ou no espaço) Em relação ao equipamento, cada um deve usar o seu gosto pessoal como barómetro, devendo precaver, claro está, todas as proteções mais importantes e ajustadas. No meu caso costumo usar o que vou agora começar a exemplificar: - O Capacete, é, não só essencial como Obrigatório, cada um escolhe o que melhor lhe aprouver desde que esteja dentro das normas; uns óculos escuros, se possível com possibilidade de trocar as lentes (claro/escuro), para situações em que a luminosidade seja variável, de vez em quando nos bosques as lentes mais claras dão jeito pelo facto da folhagem provocar muita sombra; um relógio tipo “Polar”, com batimentos cardíacos é o ideal, é sempre bom mantermos a nossa forma física vigiada; refletores nos braços; Luvas de ciclismo, com dedos, ou sem, consoante a temperatura; uma camisola de ciclismo, com poros de respiração e gola, se tiver bolsos atrás, melhor; uns calções acolchoados, ou calças justas se estiver frio e umas botas de ciclismo com a sola dura mas com boa respiração e com encaixes se for o caso.

(Em relação a este trecho, não há muito a alterar. Também por ser um pouco óbvio. Em todo o caso, devo salientar que hoje em dia já não vivo sem os encaixes nos pedais. É assim que pedalo, quer na estrada ou em BTT. A única situação em que não uso tal apetrecho é quando ando de bicicleta pela cidade, nas voltas rotineiras do dia-a-dia. Não só, pelo facto de muitas vezes transportar o meu filho mais novo numa cadeirinha traseira, mas também, por andar constantemente próximo de carros e passeios, onde qualquer desequilíbrio seria “a morte do artista”.)

Carga nos alforges Nos alforges cada um leva o que quiser, mas coisas há, que são mais importantes que outras, atenção no entanto ao peso, e ao que é supérfluo. Deixo aqui algumas sugestões: - Quanto à roupa: - Roupa interior confortável e em quantidade suficiente para se poder ter uma opção enquanto não houver hipótese de lavar e/ou secar (Cada vez vou reduzindo mais. Passei a levar uma ou duas, dependendo dos dias de viagem. Essencial é uma t-shirt térmica. Serve para as duas funções, não só para as noites e para dormir, se o frio estiver presente, como para vestir por dentro das camisolas de ciclismo, quando é com muito frio que temos que pedalar....E como já me ocorreu diversas vezes...); duas ou três mudas de ciclismo, com as respetivas camisolas anteriormente descritas; calções; meias de desporto; corta-

15


16 -vento; uma “sweat-shirt”; um par de ténis, ou calçado alternativo ao da jornada; um par de calças ou bermudas, se o tempo estiver para isso; e muito importante: - O fato de banho. - Quanto aos acessórios: - Há aqueles mais óbvios, como o saco-cama; colchão; chinelos; uma toalha (desde há muito que adotei aquelas de micro-fibras, pequena. Além de não ocuparem espaço, não pesam. O único inconveniente é que se passa algum frio no ato da secagem... É uma questão de sermos rápidos...); bolsa com produtos de higiene (tento ter o mais possível em miniatura); a máquina de fotografar ou a de filmar, ou mesmo as duas. Há também aqueles ob-

jetos que muitas vezes não achamos importantes e que podem vir a ser de grande utilidade, além de não acarretarem um acréscimo de peso por ai além, e que são: - Um batom protetor dos lábios para o sol e para o frio; aspirinas; uma bolsa de primeiros socorros; papel higiénico, (normalmente usa-se um rolo já enxertado e mesmo assim espalma-se para ocupar menos espaço) (fui suprimindo este item, já que os “dodot’s” fazem tudo); uma bolsa pequena de “dodot’s” será certamente de uma utilidade a toda prova; molas para estender a roupa, ou mesmo para prender o oleado (Também há muito que não me acompanham. A roupa en-


tala-se por entre a corda, e o oleado estica-se com elásticos); uma pequena caixa com algum detergente para a roupa; um bloco de notas e um lápis pequeno, (os do “Ikea” são perfeitos), e algumas barras de cereais ou algo para ingerir no caso de necessidade. Gastando algum dinheiro podem adquirir-se alguns produtos, que por vezes consideramos luxo, mas que em caso extremos podem revelar-se de uma importância enorme, como: - Embalagens de pó hidratante que misturamos com a água, e uns sacos de gel recuperador. Todos os elementos descritos, e outros que achem importantes e que por alguma razão, não venham aqui relatados, devem viajar dentro de sacos de plástico, que protegem no caso de chuva, ou mesmo do próprio pó que se introduz por todo o lado. De uma forma geral devemos levar tudo o que nos for útil sem que ocupe muito espaço, e claro está, não seja demasiado pesado. É que agora (Nas viagens com alforges), quando falamos de peso, referimos quilos e não gramas como alguns ciclistas com ideias mais radicais e com maior poder económico costumam referenciar. De qualquer das formas, decidimos anexar uma das listas que usamos como auxiliar de memória na preparação de uma viagem deste calibre. Listas para Santiago: Saco cama + Colchão + Almofada + Chinelos + Toalha pequena + Bolsa higiene c/ after sun, baton cieiro, aspirinas + Papel higiénico + Sabonete + Dodot’s pequenos + Caixa c/ detergente +

Molas (poucas) + Bolsa de 1º socorros + Óculos escuros + Petzel c/ pilhas novas + Telemóvel + Carregador + Auricular + Refletores braços + Colete + Mapa + Plano autoroute + Fotocópias percurso (Hoje em dia este dois itens são substituídos pelo GPS)+ Documentos + Bloco de notas + Lápis + Gravador de áudio + Maquina fotográfica ou filmar + Polar (Relógio)+ banda do peito + Barras de cereais + Bolachas + Sacos de plástico (roupa) + Alforges + Bolsas + Porta mapa + Luz da bicicleta + Bomba + Bolsa de remendos + Letherman + Botijas de água ou Camel bag + Bolsa de ferramenta c/ óleo fino + Raios extra no quadro + Proteção p/ alforges (chuva) 2/3 Mudas de ciclismo c/ Camisola de ciclismo + Calções de licra + Meias + Corta vento + cuecas + t-shirts + 1 sweatshirt + 1 Par de ténis + 1 Par de sapatos de ciclis- 17 mo + 1 Par de calças ou bermuda + Fato de banho

Preparação da bicicleta Há alguns pormenores a ter em conta na preparação da bicicleta para uma viagem deste tipo (tudo o que seja mais de dois dias), tais como: - Usar pelo menos dois cantis de água, se possível dos grandes, porque há períodos em que não se encontra qualquer tipo de abastecimento líquido, sólido ou do que quer que seja, especialmente se a viagem for, como foi o caso, no período quente (muitos de vós/ nós já usam o camelbak, eu próprio, já o fiz inúmeras vezes, mas confesso que estou tentado a ir deixando de usar. Por muito boa vontade que queira ter, não há como o conforto de não ter nenhum


extra nas costas); Lanterna de cabeça; Luz para a bicicleta (nunca se sabe se não será necessário andar de noite, ou de manhã, tão cedo que o sol ainda não tenha nascido); guarda-lamas; óleo extra para a corrente; uma capa porta mapas, com os respetivos lá dentro, além da informação que se consiga reunir acerca das regiões e populações com as quais vamos ter contacto, assim como as suas culturas e os seus costumes, as suas comidas, etc., etc; fotocópia dos documentos importantes que devemos guardar, separados dos verdadeiros; um pequeno saco térmico onde pomos a alimentação para o percurso; oleado ou uma manta impermeável, no caso de ser necessário tapar os alforges ou abrigar da chuva (sem dúvida que os sacos de plástico 18 azul do “IKEA” são os melhores. Com uma pequena adaptação, encaixam que nem uma luva, tapando o conjunto de colchão e alforges); um pouco de corda ou elástico grandes, muitas vezes é preciso atar algo e não se sabe com o quê, ou mesmo estender uma roupa; convém também que a bicicleta tenha um descanso, porque paramos muitas vezes por todo tipo de razões, e nem sempre há um local para encostar a bici, esse descanso deve ser de apoio traseiro (nos tubos anteriores de suporte da roda de trás) para poder equilibrar a bicicleta quando esta tiver os alforges montados (cuidado com estes, da dechatlon. Eu já tive três, e rasgaram-se todos no mesmo sítio. O interior é em borracha, e com o peso, cedem. Se estiverem na garantia e fizerem um “choradinho” - o cartão Texto e Fotografia: Vasco de Melo Gonçalves

dechatlon dá uma ajuda - pode ser que consigam um novo. No meu caso, já mudei de marca. Já estava farto. Estou a experimentar uns da Berg, que adquiri na Sport Zone, em promoção. Mesmo assim, tive que lhes fazer uma grande adaptação); essencial é também, a grelha de suporte para os alforges, onde estes vão assentar e que irá suportar todo o tipo de carga necessária para além dos referidos alforges, grelhas essas, que normalmente têm como limite de tolerância os vinte e cinco quilos; raios extra para as rodas, devem fazer parte das reservas nestas situações, habitualmente vão presos por baixo do tubo horizontal do quadro com um pouco de fita adesiva, (é daquelas coisas que raramente se usa mas que pode safar uma viagem, digo isto por conhecimento de situações anteriores); por dentro do quadro pode também colocar-se uma bolsa que leve os pertences de utilização mais frequente e rápida, tipo carteira e telemóvel por exemplo; calços de travão de reserva, se estiver tempo chuvoso, um par de calços pode durar apenas um dia ou uma descida mais acentuada (ou pastilhas, se para o caso tiverem discos); os pedais podem ser de encaixe ou mistos, dependendo das preferências de cada um (o que tenho adotado nas ultimas viagens, é levar os pedais de encaixe normais, mas ter umas plataformas de plástico da shimano de reserva. No caso de os sapatos se danificarem). Conheça algumas das viagens feitas pelo João Galvão em: http://pt.wikiloc.com/wikiloc/user. do?name=n%C3%A9s


Nas bancas!


Caminhada Monsaraz 38° 26′ 0″ N 7° 23′ 0″ W

Texto e Fotografia: Vasco de Melo Gonçalves

20 Monsaraz é um local que nunca me canso de visitar e que muda significativamente com as estações do ano. Neste mês de Junho decidi passar alguns dias em Monsaraz para ajudar na minha recuperação de uma queda de bicicleta quando regressava de um trabalho na Batalha. O cansaço acumulado leva-nos e tomar decisões erradas e o resultado foi uma fratura da clavícula e mais de 10 pontos na cabeça… Não fale-mos de desgraças. Monsaraz é um local que possui um encanto especial reforçado agora, com a presença do plano de água Alqueva. Nas suas imediações temos diversas possibilidades de itinerários para a realização de caminhadas ou boas

jornadas de bicicleta. Mas, face às minhas limitações físicas, dediquei-me a explorar a povoação e os seus recantos. Este Junho não tem sido muito quente pois, em condições normais, só conseguiríamos caminhar logo pela manhã ou no final da tarde. Uma coisa que tenho reparado ao longo dos anos é que sempre que visito Monsaraz encontro novas perspetivas. Monsaraz celebra este ano os 500 anos do seu Foral Manuelino e é notório a preocupação da autarquia na recuperação e manutenção de certos edifícios. O programa de comemoração inte-


21 gra igualmente a exposição “Monsaraz na História”, que está patente na Igreja de Santiago desde 1 de Maio até 30 de Junho, assim como a abertura do Museu do Fresco, que vai decorrer no dia 13 de Julho. Neste museu poderá apreciar-se o Fresco do Bom e Mau Juiz, pintura dos finais do século XV e descoberta em 1958 que representa a alegoria da justiça terrena, em que o bom e o mau juiz são os elementos principais e que evidenciam as fórmulas tradicionais de isenção e corrupção humanas. Também no dia 13 de Julho será apresentado o projeto de recuperação do Jogo Alquerque, que era jogado no antigo Egito

há mais de 3 mil anos e foi introduzido na Europa no século VIII pelos muçulmanos. Este jogo, antepassado do atual Jogo de Damas, está representado em várias lajes dispersas pela vila medieval de Monsaraz e a autarquia pretende produzir réplicas e organizar um torneio durante o verão. O programa comemorativo do Foral Manuelino de Monsaraz inclui ainda no mês de Julho uma sessão de observação noturna de astronomia sobre a evolução do mapa celeste nos últimos 500 anos e no dia 6 de Outubro será apresentado ao público o Centro Interpretativo Multimédia de Monsaraz, que vai funcionar na Casa da Inquisição.




A história Antiga sede de concelho, transferida pela primeira vez em 1838 e definitivamente em 1851 para a então vila de Reguengos de Monsaraz, hoje cidade. É importante não confundir Reguengos de Monsaraz com Monsaraz. São duas localidades distintas separadas por cerca de 15 quilómetros. A vila de Monsaraz foi conquistada aos mouros, em 1167, pelos homens de Geraldo Sem Pavor. O primeiro foral veio a 24 ser concedido por D. Afonso III, em 15 de Janeiro de 1276. O castelo de Monsaraz desempenhou ao longo dos séculos o papel de sentinela do Guadiana, vigiando a fronteira com Castela. A vila chegou a administrar três freguesias: a Matriz de Santa Maria da Lagoa, Santiago e São Bartolomeu. Foi sede do concelho até 1838, quando esta função passou para a freguesia de Reguengos.

Informações úteis Onde ficar: Monte do Laranjal / http://www.montedolaranjal.com/ Onde comer: Casa do Forno (encerra terça-feira se não for feriado) GNR: Telheiro (+351) 266 557 151 C.M. de Reguengos de Monsaraz: http://www.cm-reguengos-monsaraz.pt/pt/ Junta de Freguesia de Monsaraz: http://www.monsaraz.pt/



assinatura

Temos um Passado mas vamos caminhar juntos rumo ao Futuro! Após 11 edições gratuitas da revista digital Passear tomámos a decisão de começar a comercializar a publicação através da venda avulso ou assinaturas. Custo da revista avulso: 2 Euros. Pagamento por transferência bancária (ver elementos abaixo). O valor da Assinatura Anual (12 números) é de 12 euros o que perfaz um valor de

1 euro por revista!

É um preço simbólico mas que fará toda a diferença para que continuemos a evoluir neste nosso projeto editorial. Contamos com os NOSSOS LEITORES para nos apoiarem nesta nova etapa. Obrigado a todos.

Vasco de Melo Gonçalves Director

ASSINE JÁ Pagamento através do PayPal de 12€ que corresponde à assinatura de 12 edições da revista digital Passear.

ou Transferência bancária para a conta do

BPI 0010 0000 75906740001 04 em nome de LOBO DO MAR - SOCIEDADE EDITORIAL LDA, enviar comprovativo por email para geral@lobodomar.net com nome completo, morada e número de contribuinte.


edição digital gratuita

Nº.3 . Ano I . 2011

passear

passear

Destino Geoparque de

Equipamentos

sente a natureza

by

sente a natureza

Porto Santo

Bicicleta Cube Delhi Disc 2011 Mochila Deuter Kid Comfort II Mochila Eagle Creek Switchback Max 22 Ténis La Sportiva Electron Wenger Traveler Pocket Alarm 73015

Rota da Biodiversidade

Lisboa

Rumo a Cuenca Crónica de viagens

Equipamento

GPS Oregon 450 Gama Stormproof™ Camera Pouch Tenda Specula Alpine da Vaude Oregon Scientific ATC9K HD Walkies-talkies Cobra MT600

edição digital gratuita

Nº.4 . Ano I . 2011

passear by

sente a natureza

edição digital gratuita

Nº.5 . Ano I . 2011

Aldeia de Pedralva edição digital gratuita

Nº.7 . Ano I . 2011

passear by

Destino

passear by

sente a natureza

sente a natureza

Crónica de Viagens

tudo para viajar de bicicleta Equipamentos

Crónica de Viagens

Estrada da Morte

Bolsas Aquapac Bicicleta Specialized Crosstrail Deluxe Comp Garmin Montana™ 600

Bolívia II

Opinião

Ponte de Lima

Um lugar mítico

PRS3

PRS7 CABO DA ROCA edição digital gratuita

Nº.8 . Ano I . 2011

passear by

sente a natureza

Ecovia1 De Lisboa a Badajoz Canoagem Douro Internacional

À descoberta dos castelos de Monsaraz e Mourão

Reportagem II Ultra-rota dos Templários

Contacto

Specialized CrossTrail

ORVALHO

Passeio numa aldeia beirã

Gerês, o PNPG e o seu potencial

Destino

Crónica de Viagens

De MÉRTOLA por lugares adormecidos

CASTELO DOS MOUROS

Nº.10 . Ano

Nº.9 . Ano I . 2011

passear by

recome

ndado

sente a natureza

Caminhada Nas margens do rio Lizandro Crónicas do Gerês

O trilho de Carris Contato GARMIN Montana 650T

I . 2012

passea by

100%

DESTINO Allariz, no coração da Galiza

sente a

Destino

Cidades

e vilas m

edievais

Ecovia

Lisboa a Ba AS VIVÊNC dajoz IA FRANCISC S DE O MORAI S

edição digital

r

naturez

a

Crónica s Leitura ddo Gerês eturpa da Porta da ria

Évora e Montemor-o-Novo MonuMentos GRANDIOSOS

Ligação Angola a M

A melhor maneira de ler a sua revista digital No PC

A aventu oçambique ra em B d

e PEDRO

TT FONTES

Ericeira –S Uma CA. Lourenço – Ericeira MIN

HADA d e contra stes

Clique no link que lhe é enviado por email para aceder à sua revista numa plataforma online mais interactiva. Pode criar marcadores para as páginas que quer voltar a ler ou para apenas se lembrar mais tarde.

No Android

Abra o anexo que lhe é enviado por email num leitor de documentos pdf, recomendamos o seguinte leitor ezPDF Reader Lite para uma melhor leitura.

No

iOs

Abra o anexo que lhe é enviado por email num leitor de documentos pdf, recomendamos que abra no iBooks para uma melhor leitura.

assinatura

edição digital gratuita

Nº. 2 . Ano I . 2011

by