Issuu on Google+

REVISTA

ALIMENTOS - BEBIDAS

Alimentos &Bebidas

Ano IV - 2013 Edição06

www.alimentosebebidas.com.br

REVISTA TÉCNICA

Editora Casa Grande Ltda Revista do setor fabricante de alimentos e bebidas.

A REVISTA DO SETOR DE ALIMENTOS E BEBIDAS

MATÉRIA DE CAPA

Nova aguardente

Pesquisadores desenvolveram uma nova aguardente utilizando subprodutos das indústrias de suco de laranja e cervejeira DESTAQUES

Curso para engarrafadores Filtração industrial


Indice

Alimentos & Bebidas

MATÉRIAS - ARTIGOS - NOTAS Curso para engarrafadores

06

A RCCI treina engarrafadores para superar os padrões técnicos e de qualidade locais, nacionais e internacionais.

Filtros A importância da filtração na Indústria de alimentos e bebidas.

14

Gelita apresenta soluções

30

A Gelita desenvolveu o Verisol®, produto inovador voltado aos cuidados com a pele e que possui inúmeras aplicações.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

DuPont™ BAX® System ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Nova aguardente

10

Pesquisadores desenvolveram uma nova aguardente utilizando subprodutos das indústrias de suco de laranja e cervejeira.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Cuidado redobrado

12

Indústrias de alimentos e bebidas precisam se atentar para as normas da Anvisa antes de fazer reformas.

Certificado pela AOAC para detecção da Salmonella.

Tecnologia brasileira

18

08

Aaumenta prazo de validade de alimentos.

FEIRAS E EVENTOS

32

Vitafoods Cobertura da feira.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Vidro Líquido

11

Promete limpeza eficiente e sustentável para a indústria de alimentos e bebidas.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Sob controle

16

Entrevista com o especialista Kerstin Bernhart, Chefe de Marketing Internacional e Gerenciamento de Produtos da Mettler-Toledo

Mais uma fonte

20

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Fi Food Ingredients Antecipação da feira.

34

Nestlé Waters adquire mais uma fonte de água mineral no Rio de Janeiro.

Coca Cola

22

Coca-Cola vai investir R$ 1 bilhão em nova fábrica no Brasil ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Alimentos & Bebidas é uma revista técnica de circulação nacional, direcionada às Indústria e Fabricantes de Alimentos e Bebidas traz informações e tecnologias importantes para o desenvolvimentos e manutenção das empresas do setor. Publicação: Trimestral Distribuição: Indústrias e Fabricantes de: Alimentos e Bebidas Para anunciar ligue: (11) 2669-8563 / 96584-6043 Email: comercial@editoracasagrande.com.br

Editora Casa Grande Ltda Me São Bernardo do Campo Tel: (11) 2669-8563 / 2669-8564 / 96584-6043

04

Diretor Presidente: Eric Mitsuo Toguchi Diretora Com. e Mkt: Elizabeth Cabral Comercial: comercial@editoracasagrande.com.br 11-2669-8563 / 2669-8564 Imprensa: redacao@editoracasagrande.com.br

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Parceiros Feiras e Eventos: Fispal Tecnologia Fispal Foodservice Vinotech Fi Food Ingredients Vitafoods

Parceiros Organizadores: BTS - Brazil Trade Shows Reed Alcantara Machado Nurnberg Messe GreenField Clarion Events New Trade

Depto de arte: arte@editoracasagrande.com.br Contato geral: Tel: (11) 2669-8563 / 96584-6043 contato@editoracasagrande.com.br www.embalagemetecnologia.com.br

*As matérias, artigos assinadas por colaboradores, são de responsabilidade única de seus autores e podem não expressar necessariamente a opinião da revista. As opiniões expressas no veículos da Editora Casa Grande são de responsabilidade exclusiva de seus autores

Associações e Entidades: AFREBRAS.


RCCI realiza seminários para seus engarrafadores em todo o mundo A RCCI treina engarrafadores para superar os padrões técnicos e de qualidade locais, nacionais e internacionais, assim como para aumentar a eficiência de produção

A

Royal Crown Cola International (RCCI), divisão da Cott Beverages Inc., inaugurou recentemente uma oficina de treinamento regional para um de seus parceiros localizado na Guatemala.

O treinamento fez uso dos 107 anos de experiência da RCCI em bebidas carbonatadas, proporcionando orientação na qualidade e consistência do produto, com foco particular em mercados emergentes como a África, América Latina e sudeste da Ásia.

A oficina combina com uma série de palestras técnicas sobre bebidas ministradas por Prem Virmani, vice-presidente sênior de Ciência e Investigação na Cott Beverages, incluindo treinamentos sensoriais e avaliações organolépticas, para ajudar os engarrafadores a produzir bebidas da melhor qualidade para os clientes. Os engarrafadores da Guatemala haviam sido obrigados a terceirizar esse componente de formação, mas agora podem trabalhar diretamente com a RCCI para auditar seus processos e preparar-se para a certificação nos melhores padrões e práticas da indústria mundial de bebidas. As séries de palestras associadas concentraram-se em problemas reais que os engarrafadores enfrentavam como saneamento, armazenagem e logística, com o objetivo de melhorarias em suas operações de negócios em todos os níveis. “Esse é o melhor suporte que já recebemos de qualquer empresa”, afirmou Roxana Munoz, Gerente de pesquisa e desenvolvimento da Fabrica de Bebidas Gaseosas Salvavidas, engarrafadora exclusiva da RCCI na região da Cidade da Guatemala. “Foi um treinamento valioso e abrangente composto a partir de nossas necessidades específicas”, acrescentou a gerente.

06

Foto: Divulgação

Um programa regular de seminários e treinamentos é oferecido a rede global de engarrafadores exclusivos da RCCI como parte de seu programa de suporte aos serviços técnicos.

A RCCI realiza regularmente uma série de seminários para seus engarrafadores em todo o mundo, com pequenas oficinas ocorrendo por várias vezes ao ano em todas as regiões onde a RCCI opera. A RCCI identifica assuntos sobre bebidas que são de relevância particular para as necessidades de uma região ou engarrafadora, como uma certificação de qualidade, sistemas de qualidade, excelência de operações, ou como produzir um ótimo produto, e então trabalha com seus engarrafadores para confirmar os assuntos sobre as bebidas e agendar seminários. Além disso, a cada ano é coordenado um seminário em grande escala em diferentes partes do mundo para que vários engarrafadores participem. Os seminários começam com apresentações de especialistas da indústria de bebidas convidados pela RCCI para compartilhar informações sobre as mais recentes

tecnologias, metodologias, práticas recomendadas do setor, tais como melhorias de saneamento, técnicas de redução de custo ou melhorias contínuas. O restante do seminário concentra-se nas palestras técnicas sobre bebidas da RCCI e uma discussão aberta com todos os engarrafadores participantes.


“Na RCCI, estamos comprometidos em fornecer nossos engarrafadores e qualquer suporte que precisarem para maximizar suas operações de negócios e criar as melhores bebidas possíveis”, diz Moshy Cohen, vice-presidente de marketing da Royal Crown Cola International. “Descobrimos que os seminários anuais em grupo juntamente com as oficinas regionais, trimestrais, fornecem a melhor combinação de discussões em alto nível e treinamento prático no local”. A RCCI tem uma equipe de mais de uma dúzia de engenheiros técnicos e gerentes de suporte de campo encarregados de fornecer aos engarrafadores as práticas recomendadas para melhorar a eficiência operacional e a relação custo-benefício.

“Por meio da parceria com a RC Cola International, nossos engarrafadores e distribuidores têm acesso a uma equipe global de especialistas em bebidas, engenheiros e gerentes de suporte de qualidade de campo” continua Cohen.

A equipe da RCCI treina engarrafadores regularmente em mercados emergentes, abordando assuntos como: tratamentos de água e açúcar, saneamento, sistemas de qualidade, certificações de qualidade – incluindo GMP, FDA, ISO, GFSI e HACCP – bem como os fundamentos de como executar um negócio com sucesso, desde a contabilidade até manuais de funcionários e sinalização de fábricas.

“A orientação da equipe em cumprir, e superar, os padrões de qualidade locais, nacionais e internacionais, bem como o aumento da eficácia de produção, demonstra ainda mais o nosso compromisso em apoiar os negócios de nossos engarrafadores da RC Cola desde a fábrica até a prateleira do varejista”.

Sobre a Royal Crown Cola International (RCCI) O portfólio da Royal Crown Cola International (RCCI) dispõe de uma grande variedade de bebidas. Sua marca principal, a RC® Cola, uma das bebidas de cola originais dos Estados Unidos e marca líder há 107 anos, é acompanhada pelos sabores frescos e frutados da RCQ®, o sabor lima-limão fresco da Upper 10®, os sucos naturalmente deliciosos da Chadwick Bay™, a mistura energética refrescante da Cott Rain® e as misturas de matar a sede da Ben Shaws®. Apreciados por consumidores de todo o mundo, os produtos da RCCI estão disponíveis em mais de 60 países por meio de uma rede global de engarrafadores e distribuidores. A Royal Crown Cola International é uma divisão da Cott Beverages Inc., uma subsidiária da Cott Corporation (NYSE: COT, TSX: BCB). O status do registro de marca comercial varia dependendo da localização geográfica. Contato: Media Younce Gerente de programas de marketing Royal Crown Cola International myounce@cott.com


Tecnologia brasileira aumenta prazo de validade de alimentos

A

Nanox obteve o registro da Food and Drug Administration (FDA), agência regulamentadora de alimentos e fármacos dos Estados Unidos, para comercializar materiais bactericidas para aplicação em embalagens plásticas de alimentos. A empresa foi criada a partir de um grupo de pesquisa do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDC) – um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) da FAPESP. A empresa também foi contemplada, pela segunda vez, pelo programa Global Entrepreneurship Lab (G-LAB), da Escola de Administração do Massachusetts Institute of Technology (MIT Sloan). Desde setembro recebe consultoria de estudantes da instituição no desenvolvimento de um plano de negócios para preparar sua entrada no concorrido mercado norte-americano. Em janeiro, uma equipe de estudantes do programa visitou a sede da empresa, em São Carlos, no interior de São Paulo, para

concluir o trabalho. Com o plano de negócios em mãos, a Nanox pretende abrir uma subsidiária nos Estados Unidos e atrair investidores para auxiliá-la a montar a operação. “Nós já conversamos com representantes de alguns fundos de investimento no Vale do Silício para ajudar a desenvolver toda a parte estrutural da subsidiária que pretendemos abrir nos Estados Unidos”, disse Luiz Gustavo Pagotto Simões, diretor da Nanox, à Agência FAPESP. De acordo com o pesquisador, o material bactericida que pretendem comercializar nos Estados Unidos é a mais recente aplicação de uma linha de antimicrobianos inorgânicos – batizada de “NanoxClean” , que começaram a desenvolver em 2005. Por meio de um projeto apoiado pelo Pro-

grama Pesquisa Inovativa em Pequena Empresa (PIPE), a empresa, que na época tinha o nome Science Solution, começou a produzir inicialmente partículas nanoestruturadas (em escala na bilionésima parte do metro) à base de prata, com propriedades bactericidas, antimicrobianas e autoesterilizantes. O material foi aplicado na superfície de metais – em instrumentos médicos e odontológicos, como pinças, bisturis e brocas –, em secadores de cabelo, purificadores de água, tintas, resinas e cerâmicas. A partir de 2007, passaram a estender a aplicação do produto para plásticos usados para embalar e conservar alimentos, com certificação obtida da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2012 para essa finalidade. “A tecnologia que desenvolvemos para colocar prata em uma matriz cerâmica e, depois, adicionar esse material a um polímero, também resultou no depósito de algumas patentes no Brasil e nos Estados Unidos”, contou Simões.

Aumento da vida útil Segundo Simões, as embalagens plásticas com os antimicrobianos inorgânicos desenvolvidos por eles aumentam o prazo de validade de alimentos acondicionados com o material. Dessa forma, o produto pode ser consumido por muito mais tempo. “Um produto que durava seis meses, por exemplo, se armazenado em uma embalagem com o material bactericida, passa a durar de oito meses a um ano”, comparou. O material, segundo Simões, pode ser aplicado em qualquer tipo de plástico de alimento – de sacos de supermercados a plásticos mais rígidos, como potes de margarina –, com um aumento de custo muito baixo em relação ao polímero convencional. Para iniciar a comercialização do produto nos Estados Unidos, a Nanox realiza atualmente testes com cinco potenciais clientes – entre eles uma grande rede de supermercados e um fabricante de embalagens. A empresa é a única fabricante do produto no Brasil. No mercado internacional, no entanto, enfrenta a concorrência de indústrias japonesas, que desenvolveram inicialmente a tecnologia, além de alemãs, que dominam a fabricação de produtos à base de prata. A Nanox, contudo, desenvolveu uma tecnologia própria que utiliza entre 10 a 15 vezes menos prata do que seus concorrentes, ao mesmo tempo em que mantém a transparência do plástico – atributo considerado fundamental para o produto.

Ampliação de mercado A Nanox pretende obter a certificação do produto nos Estados Unidos para outras aplicações, como, por exemplo, em saúde. O processo de registro de um produto na área de saúde junto ao FDA, no entanto, é mais demorado e complexo do que em aplicações em alimentos, exigindo a realização de estudos clínicos para garantir a segurança dos consumidores. “Nossa previsão é de comercializar o produto para embalagens alimentícias no mercado norte-americano entre três e cinco anos e, depois disso, obtermos certificações para aplicação em cateteres e equipamentos de ultrassom, por exemplo”, disse Simões. A Nanox já exporta para o México e a Itália e começou a ingressar no mercado chinês. De modo a conseguir manter seu plano de expansão e crescimento, por meio de um projeto PAPPE/PIPE fase 3, a empresa começou a aumentar nos últimos anos sua escala de produção. A meta da empresa é aumentar dez vezes a escala de produção de partículas antimicrobianas nanoestruturadas, saltando dos atuais 10 quilos para 100 quilos por dia. “Estamos testando diversas metodologias para aumentar nossa escala de produção”, disse Simões. Fonte: Planeta Universitário

08


Pesquisadores desenvolveram uma nova aguardente utilizando subprodutos das indústrias de suco de laranja e cervejeira

T

udo começou quando profissionais da indústria de suco de laranja procuraram a Universidade interessados em fazer pós-graduação. Sabendo-se que o “liquor” de laranja (líquido resultante da prensagem do bagaço da laranja) é um subproduto que não pode ser descartado no meio ambiente e é rico em açúcares, surgiu a ideia de desenvolver uma bebida destila a partir deste subproduto.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para a fermentação do “liquor”, foram testados vários tipos de leveduras normalmente utilizadas na produção de cachaça e posteriormente a levedura de descarte da indústria cervejeira. Durante a produção da cerveja, o mesmo fermento é utilizado no máximo cinco ciclos de produção, a fim de garantir a qualidade e padronização da bebida. Assim, fermentos totalmente viáveis (apenas 2% de células mortas) devem ser descartados, sendo, portanto necessário o seu armazenamento na indústria até que o

teor de células mortas ultrapasse 80% da população total para que seja doado a produtores rurais para servirem como adubo. A produção da aguardente de ���liquor” de laranja proposta segue basicamente as mesmas etapas da produção da cachaça. Primeiramente o “liquor” é fermentado pelas leveduras de descarte da indústria cervejeira e após essa etapa, o “liquor” fermentado é destilado em alambiques de cobre. Diferentemente da cachaça, a nova aguardente passa por uma segunda destilação visando assim melhorar a qualidade sensorial

10

da bebida. A última etapa da produção é o envelhecimento, sendo a bebida armazenada em tonéis de madeira para o desenvolvimento do sabor e aroma característicos das bebidas envelhecidas. Um estudo da viabilidade econômica da produção da nova aguardente já realizado

mostra que se todo o “liquor” produzido no país fosse destinado para a obtenção dessa nova aguardente, o volume produzido seria superior a um bilhão de litros por ano. A equipe de pesquisadores já entrou com pedido de patente da nova aguardente.

Professor responsável pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Qualidade da Cachaça: Prof. Dr. João Bosco Faria. Aluna que atualmente trabalha com a aguardente de “liquor” de laranja: Mestranda Crislaine Alvarenga Perez.


Vidro Líquido

promete limpeza eficiente e sustentável para a indústria de alimentos e bebidas

“A indústria pode aplicar no piso, parede, teto, utensílios, na fachada e em muitos outros locais que exijam atenção extrema com a limpeza”, explicaPaulo Loria, diretor da empresa que está comercializando o produto.

O “EcoGlas” pode ser aplicado em ambientes externos e internos. Com dióxido de sílica (SiO2) na fórmula, o Ecoglas, desenvolvido na Alemanha, é 500 vezes mais fino do que um fio de cabelo. Seu processo de impermeabilização acontece quando uma camada de 100 nanômetros reveste os materiais, criando uma trama que impede a passagem de moléculas grandes. Além do composto químico SiO2, também existe uma substância secreta na composição do produto que dificulta a aproximação de bactérias. Testes mostram que é possível diminuir a atuação de bactérias em até 50% de uma só vez no lugar aplicado. Além disso, man-

Foto: Divulgação

E

vitar a contaminação de produtos na indústria de alimentos e bebidas é um desafio, que deve ser encarado com a adoção de medidas preventivas de limpeza e sanitização. Elas são fundamentais para eliminar sujeiras e os micro-organismos que podem comprometer a qualidade dos produtos e a saúde do consumidor. Boas práticas com a higiene garantem a segurança da estocagem, o que reflete na comercialização bem-sucedida do produto, na satisfação do cliente e possibilita a permanência de uma imagem positiva da empresa. O mercado avança e apresenta novidades para atender essa demanda. O Brasil acaba de receber um produto conhecido no exterior como “vidro líquido”, uma tecnologia capaz de impermeabilizar superfícies de diversos materiais, como madeira, pedra, telha, vidro, entre outros.

tém o ambiente limpo por mais tempo. A aplicação do Ecoglas é fácil e pode ser realizada por meio de spray ou pano úmido. “A camada protegida com o produto é flexível, respirável, antiaderente e, portanto, fácil de limpar”, acrescenta. Loria explica que é possível evitar o acúmulo de gorduras e sujeiras pesadas, que exigem o uso de produtos com ingredientes prejudiciais ao meio ambiente para sua total remoção. Além disso, o produto é seguro para os funcionários, pois não agride a pele. “É uma tecnologia sustentável”. O produto tem sido usado no exterior para proteger muros de pichações, latarias de carros de riscos e faz sucesso em hospitais por manter o local limpo, evitando a contaminação de bactérias causadoras de doenças. Tem duração de até cinco anos depois de aplicado e ainda não tem custo definido no Brasil. “Estamos avaliando cada caso e a quantidade de produto a ser vendido. Também estamos fechando parcerias para a comercialização e aplicação do produto em todo o país”, finaliza. Onde encontrar EcoGlas: (21) 2714-9268 www.dpmtecnologia.com.br


Cuidado redobrado Indústrias de alimentos e bebidas precisam se atentar para as normas da Anvisa antes de fazer reformas

Foto: Divulgação

N

os últimos meses, a Agência de Vigilância Sanitária Nacional - Anvisa tem intensificado as inspeções para que indústrias de alimentos e bebidas tomem os cuidados necessários para manter uma boa infraestrutura e oferecer sempre um produto de qualidade ao consumidor. Na indústria alimentícia, uma preocupação constante são os pisos, que precisam estar adequados às várias normas e possibilitar que a indústria mantenha seu ritmo de produção.

Segundo o parágrafo 4.1.3 da RDC 216 da ANVISA: 4.1.3 – As instalações físicas como piso, parede e teto devem possuir revestimento liso, impermeável e lavável. Devem ser mantidos íntegros, conservados, livres de rachaduras, trincas, goteiras, vazamentos, infiltrações, bolores, descascamentos, dentre outros e não devem transmitir contaminantes aos alimentos.

Agora vejamos o que diz o parágrafo 9.2 da Portaria CVS-6/99: 9.2 Piso Material liso, impermeável, lavável, de cores claras e em bom estado de conservação, antiderrapante, resistente ao ataque de substâncias corrosivas e que seja de fácil higienização (lavagem e desinfecção), não permitindo o acúmulo de alimentos ou sujidades. Deve ter inclinação suficiente em direção aos ralos, não permitindo que a água fique estagnada. Em áreas que permitam existência, os ralos devem ser sifonados, e as grelhas devem possuir dispositivos que permitam o fechamento.

12


Grandes empresas procuram revestimentos que apresentem estas características. Foi o caso da Ceratti. A empresa resolveu colocar em parte das suas dependências a resina metilmetacrilato, ou como é comumente conhecida, o MMA, resina de alto desempenho ultrarresistente importada com exclusividade pela Miaki revestimentos.

pela sua resistência”. O MMA é uma resina que cura em apenas duas horas. Essa característica facilita a aplicação, evitando que a empresa pare suas atividades para fazer a reforma. “A obra é feita e liberada para uso com rapidez, não atrapalhando no cotidiano da fábrica, é como trocar o pneu da bicicleta com ela em movimento” justificou Lima.

Para o Gerente Industrial da Ceratti, José Janércio de Lima, o maior diferencial percebido com o novo revestimento é justamente o grau de segurança que o mesmo apresenta. “O operador tem elogiado o piso

Segundo José Moreira, Diretor de Vendas da Miaki e responsável pela obra em questão, a Cerrati proporcionou um reconhecido crescimento à equipe pelos desafios enfrentados. “Lá no início, na construção da

fábrica, foi aplicado um outro tipo de revestimento. A Ceratti dispunha de um piso que não resistia às solicitações químicas, mecânicas e térmicas exercidas sobre ele, além de que, este não apresentava um grau de antiderrapância que garantisse a segurança operacional de sua equipe de trabalho. Estes são alguns dos problemas mais comuns enfrentados pelas indústrias, quando não utilizam pisos apropriados. A Ceratti descobriu isto a tempo e nós, solucionamos este problema. E o melhor, com garantia de durabilidade.”

A Ceratti demonstrou-se bastante satisfeita com o resultado. “Estamos muito satisfeitos. Quando a Ceratti contrata este tipo de obra, levamos em consideração o que chamamos de ‘tripé‘, que é a avaliação do preço, produto e resultado.

Segundo o gerente de relacionamentos da Miaki revestimentos, Luiz Antonio Gama, o desafio que este segmento proporciona faz parte de um aprendizado contínuo. “Coordenei o trabalho das equipes por seis anos e no decorrer desse período encontramos vários desafios, um deles com certeza foi o de aplicar revestimentos nos pisos do segmento alimentício, que possui ambientes geralmente úmidos, com varia-

Foto: Divulgação

Em todos estes requisitos, a Miaki destacou-se, desde os produtos de alta qualidade por ela fabricados, cumprimento de prazos em contrato, execução da obra e principalmente atendimento. (...) Estamos muito satisfeitos”, avaliou Lima.

ções térmicas, ataques químicos, entre outros fatores. Isso sem falar dos períodos de paradas que, quando ocorrem, são curtos, transformando nosso trabalho em um desafio a ser superado com uma grande estrutura logística, de profissionais, técnicos, equipamentos modernos e material de qualidade, sempre levando em consideração a segurança e integridade física de todos os envolvidos”, concluiu Luiz.

Sobre a Miaki: A Miaki é uma indústria de revestimentos de alto desempenho, localizada em São Bernardo do Campo, SP com quase duas décadas de expertise no universo dos pisos e revestimentos! Mais informações em: www.miaki.com.br Telefone.: (11) 2164-4300

Foto: Divulgação

Sobre a Ceratti: A Ceratti tem 80 anos de experiência na fabricação de embutidos e é uma das empresas mais renomadas do país. Mais informações em: www.ceratti.com.br Telefone.: (19) 3836-6300

13


A importância da filtração na Indústria de

Alimentos e Bebidas

N

as indústrias de alimentos e bebidas, a filtração aparece em inúmeros processamentos, tais como, na clarificação de suco de frutas, produção de queijo, laticínios desnatados, manteigas, óleos vegetais, vinho, cerveja, chope, água mineral e destilada, na concentração de proteínas encontradas em soja e em muitos outros.

A busca pela Inovação tem gerado avanços na tecnologia de filtração, resultando em inúmeras soluções para o controle de partículas e microrganismos em diversas aplicações. Estas inovações melhoram a eficiência do processo de purificação de fluídos, permitindo que os clientes alcancem o crescimento na eficiência de seus processos produtivos e também na redução dos custos de produção. A 3M Purification é líder mundial no de-

Foto: Divulgação

A filtração destes produtos consiste basicamente no atendimento da satisfação do consumidor, na melhoria do aspecto visual, como a redução da turbidez, para a estabilidade físico-química, o aumento da vida de prateleira com a estabilização microbiológica e na garantia da estabilidade organoléptica.

senvolvimento, produção e comercialização de soluções inovadoras que dispõe de especialistas em filtração para atender as necessidades do mercado de Alimentos e Bebidas.

Foto: Divulgação

Os elementos filtrantes 3M, entretanto, podem ir muito além de uma simples clarificação, ela também está presente na produção da cerveja, na filtração da água utilizada no processo, na esterilização de ar e gases, no polimento e no controle de particulado na cerveja e o controle microbiológico. A busca pelo aumento da qualidade do produto final é um dos grandes objetivos das indústrias produtoras de refrigerantes. Para atender as exigências do mercado, a

14

Foto: Divulgação

Em cervejas, por exemplo, a grande presença de células de leveduras e de partículas de proteínas coaguladas em suspensão, após a maturação, faz com que seja necessária a operação de filtração, pois a presença dessas substâncias em suspensão torna a cerveja turva, impedindo que a mesma apresente uma característica límpida.

3M Purification oferece uma grande variedade de sistemas de filtração que atuam na remoção de partículas e microrganismos da água de processo, na esterilização de ar e CO2 e na remoção de finos de carvão de xarope. Estes sistemas garantem a qualidade do produto final, agregando segurança e confiabilidade no processo.


Mantendo a fabricação de alimentos

sob controle

Entrevista com o especialista Kerstin Bernhart, Chefe de Marketing Internacional e Gerenciamento de Produtos da Mettler-Toledo Garvens, sobre como a conectividade dos controladores de peso impulsiona a produtividade dos fabricantes de alimentos

U

m controle de qualidade superior é fundamental para os fabricantes de alimentos, que enfrentam as ameaças da recessão global, as regulamentações mais rígidas e a preocupação ampliada dos consumidores em relação à segurança dos fabricantes de alimentos. Novas tecnologias para inspeção de produtos permitem aos fabricantes centralizar a coleta de dados e monitorar várias instalações em tempo real. Este artigo aborda os desafios atuais face ao controle de qualidade na fabricação global de alimentos e oferece idéias de como navegar por um cenário regulatório complexo e em mudança.

Quais são os fatores atuais do mercado em relação às tecnologias de controle de peso?

Os fabricantes de alimentos estão enfrentando crescentes regulamentações, crise econômica e pressões exclusivas e constantes mudança dos clientes no varejo. Em geral, há uma conscientização mais ampla dos consumidores sobre questões em torno da segurança dos alimentos, e isso exerce mais pressão sobre os varejistas e os fabricantes que os abastecem. Os fabricantes que operam globalmente precisam lidar com regulamentações em mudança e variações regionais e geográficas a respeito da inspeção de alimentos e embalagens. As regulamentações relacionadas a pesos, conteúdo líquido e valores máximos de variação permitida para embalagens mudam entre as regiões, e os fabricantes precisam estar atentos às leis específicas não apenas dos países onde operam, mas também para onde exportam. Fabricantes alemães, por exemplo, que exportem produtos para o Reino Unido e os EUA precisa aderir às leis alemãs de embalagem conhecidas como as Fertigpackungsverordnung (FPVO), enquanto também cumprem as regulamentações de segurança definidas pela Food Standard Agency (FSA, ou Agência de Padrões de Alimentos) do Reino Unido, bem como pelo Departamento de Agricultura (USDA) e pela Administração de Alimentos e Drogas (FDA) dos EUA.

16

Somado a isso, os instrumentos e equipamento de medição dentro da Europa estão sujeitos às diretrizes definidas pela European Instruments Directive (MID, ou Diretiva de Instrumentos de Medição), válida para todos os membros da União Europeia (EU) e os países da Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA). Isso está mudando a maneira como o equipamento de inspeção é desenvolvido, e os fabricantes precisam levar todos esses fatores em consideração ao determinarem quais equipamentos de controle de peso vão instalar. Há também um aumento no número de empresas de marcas para o consumidor desenvolvendo iniciativas de sustentabilidade e adotando códigos de conduta ambiental que reduzem o desperdício e aprimoram sua reputação. Isso, por sua vez, está pressionando os fornecedores de equipamentos e serviços para ajudá-los a atender padrões mais rigorosos de controle da qualidade e gerenciamento dos resíduos. Por exemplo, varejistas europeus criaram o Código de Sustentabilidade Ambiental para o Setor Varejista para reduzir ou eliminar o desperdício, e o código prende os fabricantes a exigências rígidas para a entrega de produtos com o peso exato divulgado nas etiquetas dos mesmos.

Isso tem a vantagem de minimizar a perda de produtos, mas o mais importante é que também reduz os riscos à segurança e a possibilidade de haver recalls de produtos devido a imprecisões na pesagem. Especialmente com produtos farmacêuticos e outros destinados a cuidados de saúde, mesmo ligeiras variações de peso no produto podem comprometer de modo adverso a segurança do consumidor. Os fabricantes dos produtos precisam fazer a diligência devida fornecendo todos os dados e registros relevantes, inclusive informações da validação dos testes de equipamento e os programas de manutenção preventiva planejados. Dadas essas pressões do mercado, combinadas a uma recessão econômica global, não é de admirar que os fabricantes estejam procurando soluções para operar seus equipamentos da maneira mais eficiente possível. Tudo isso tem tornado as tecnologias integradas de inspeção de produtos mais atraentes que nunca na indústria de alimentos. Elas fornecem os meios para monitorar e avaliar equipamentos e processos em tempo real, aumentando o gerenciamento do controle de qualidade e otimizando processos.


Quais são as maiores necessidades dos fabricantes para ajudar a atender as demandas do mercado? Duas áreas críticas para os fabricantes incluem obter mais controle sobre as operações de enchimento e o suporte documental. O enchimento de produtos é uma área onde melhores tecnologias de precisão e inspeção de produtos podem ajudar a minimizar o desperdício. As capacidades de documentação são também críticas para

ajudar a atender as exigências regulatórias; os fabricantes precisam demonstrar conformidade aos padrões ao longo de cada passo do ciclo de fabricação. Um sistema de controle de peso em rede e consolidado, instalado em uma linha de produção, pode ajudar os fabricantes a atender

essas demandas. Através da integração do sistema, os fabricantes podem monitorar os dados vindos dos seus controladores de peso em tempo real, em múltiplos locais. Isso oferece uma visão instantânea das operações e permite a identificação e resolução imediatas dos problemas que ocorram ao longo de uma linha de produção.

Quais os benefícios específicos de se interligar sistemas de inspeção de produtos? Há um grande número de benefícios em conectar um sistema de inspeção de produtos. Primeiro, isso centraliza o controle da qualidade, de modo que um supervisor de linha pode monitorar as operações de diversas partes do equipamento a partir de uma única estação, em tempo real. É possível identificar imediatamente uma parte do equipamento que esteja funcionando mal ou precise de manutenção em qualquer lugar ao longo da linha. Isso permite aos supervisores serem mais proativos em vez de

reativos, para que se possa lidar com e resolver as perturbações na linha rapidamente e com o mínimo tempo de inatividade. Outro benefício é a coleta centralizada de dados. Isso economiza uma quantidade imensa de trabalho, pois não é necessário pessoal para coletar manualmente dados de cada máquina; em vez disso, os dados são coletados online, o que também reduz a possibilidade de erro humano. Permite aos gerentes reagir rapidamente se ocorrer alguma falha na linha de produção.

Um sistema em rede também leva à eficiência do processo. Informações detalhadas sobre cada controlador de peso que seja incluído levam a menos perda de produto. Um sistema integrado de inspeção de produtos também ajuda os fabricantes a cumprirem com mais facilidade as regulamentações de segurança alimentar, porque melhora a rastreabilidade. É fácil imprimir os relatórios e demonstrar a conformidade com as regulamentações para embalagem.

Que opções de conectividade existem para os fabricantes de alimentos? Há um grande número de opções de software e hardware para conectar sistemas de inspeção de produtos, dependendo das necessidades e capacidades do fabricante. Se o fabricante possui um computador ou rede de computadores disponíveis, podem ser instaladas interfaces de dados para enviar os dados de pesagem diretamente ao computador. Controles remotos permitem aos processadores interagir com os controladores de peso para o envio de es-

tatísticas, de gerenciamento de produtos e de informações de alterações do produto para sistemas em várias linhas. Há ainda opções de software em múltiplos idiomas que integram controle de peso, detecção de metais e dispositivos de raios-x dentro de uma linha, para dar uma visão geral holística e instantânea de todo um processo de produção. Outras opções de conectividade incluem

módulos de interface e interligação de objetos e ainda a incorporação de servidores para o controle dos processos. Tais tecnologias de interligação permitem a comunicação automática entre o maquinário da linha de produção e, portanto, fornecer uma visão geral da produção mais ampla e precisa. Informações valiosas, tais como gráficos dos principais valores e relatórios de rejeição de produtos, podem ser facilmente acessados e produzidos.

Quais as desvantagens de não interligar um sistema de inspeção de produtos? Se os fabricantes de alimentos não põem em rede seus sistemas de inspeção, eles se colocam em desvantagem competitiva. Eles vão precisar de pessoal adicional para monitorar os processos de pesagem e coletar os dados manualmente. Sem nenhuma coleta centralizada de dados, isso significa que o pessoal ficaria encarregado de desenvolver muitos mais relatórios escritos.

Quando mais relatórios manuais, maior a probabilidade de erros. Sem um sistema interconectado, é mais difícil otimizar um processo de produção. Produtos enchidos a menos - ou a mais não podem ser monitorados tão facilmente, e essa falta de controle resulta em mais desperdício de produto e, inevitavelmente, em custos mais altos. Sem um sistema

conectado, os fabricantes estão mais vulneráveis a prejuízos à sua reputação. Se forem necessários dados de conformidade ou relatórios de rastreabilidade imediatamente, vai levar mais tempo para gerá-los. Se houver um recall do produto, a reputação de uma empresa pode ser prejudicada facilmente por não fornecer dados precisos de imediato.

Que desafios existem para implementar soluções de conectividade? Talvez o maior desafio seja vencer o medo de que instalar um sistema interligado dentro de uma infraestrutura de TI será demorado e irá resultar em inatividade. Isso pode ser atenuado se os fabricantes escolherem um fornecedor de serviços e equipamentos experiente.

Outro desafio é a segurança de dados. Como em qualquer aplicativo em rede, as empresas precisam se precaver contra possíveis invasões. Talvez o maior desafio de todos seja não conseguir alavancar os dados gerados uma

vez que o sistema integrado esteja instalado. Os dados precisam ser analisador de modo a otimizar o desempenho do processo. Se não tirar proveito dos dados, você está desperdiçando seu investimento.

Qual é o futuro da conectividade para sistemas de controle de peso? De modo geral, uma grande tendência são os equipamentos de fabricação que vão tornar a instalação de sistemas conectados mais fácil e rápida de implementar. Outra tendência é a manutenção por diagnóstico

remoto e a capacidade de analisar a “saúde” de uma parte do equipamento através da análise de dados. Claramente, a tendência da indústria é para a conectividade, e veremos mais fabricantes tomando deci-

sões de compra com um olho voltado para a inserção em rede da sua fabricação, para permanecerem competitivos e garantirem a segurança do produto.

17


DuPont™ BAX® System é certificado pela AOAC para

detecção da Salmonella

Análise PCR em tempo real para Salmonella recebe status de método PerformanceTestedSM

U

m novo teste para detectar a Salmonella em alimentos com o sistema DuPont™ BAX® foi certificado como método#081201 Performance TestedSM pelo instituto de pesquisa AOAC. Essa análise utiliza a poderosa tecnologia de reação em cadeia (PCR) da polimerase em tempo real para entregar resultados rápidos e exatos.

“Estamos muito satisfeitos em ter esse certificado para a nossa linha BAX® System de diagnóstico avançado de alimentos”, afirma DorisEngesser-Sudlow, líder global de diagnósticos da DuPontNutrition& Health. “Agora, as empresas alimentícias que exigem métodos de teste certificados podem usar essa análise de Salmonella para ajudar a acelerar o lançamento de produtos, reduzindo custos com estoques e estendendo a vida útil nas prateleiras.” O instituto de pesquisa da AOAC- organização científica internacional sem fins lucrativos que administra o programa de métodos testados de desempenho - fornece uma avaliação independente para métodos proprietários de análise de modo a assegurar que os produtos tenham o desempenho declarado. A validação dessa análise BAX® Systemdemonstrou que o sistema é um método eficaz para detectar Salmonella em carne moída crua, água de rinsagem de carcaça, requeijão, alface ensacado, rações secas para animais e em superfícies de aço inoxidável. As empresas de processamento de alimentos em todo o mundo confiam no BAX® System para detectar agentes patogênicos ou outros organismos em ingredientes crus, produtos acabados e amostras ambientais. O sistema automatizado usa tecnologia de ponta, incluindo análises PCR, reagentes em tabletes e mídia otimizada para detectar Salmonella, espécies de Listeria, Listeriamonocytogenes, Escherichia coli O157: H7

18

e STEC, Campylobacter, Staphylococcus aureus, Vibrio, leveduras e mofo. Muitos desses testes foram certificados pela AOAC,AFNOR e/ou aprovados por agências governamentais nas Américas, Ásia e Europa. Para obter mais informações sobre o BAX® System, um dos mais avançados sistemas de detecção de agentes patogênicos disponíveis para empresas alimentícias, visite: www.fooddiagnostics.dupont.com.

Sobre a DuPont Nutrição & Saúde Dupont Nutrição & Saúde responde aos desafios mundiais em alimentos, oferecendo uma vasta linha de bioingredientes sustentáveis e soluções avançadas de diagnóstico microbiológico para proporcionar alimentos mais seguros, saudáveis e nutritivos. Por meio de uma estreita cooperação com os clientes, a DuPont combina conhecimento e experiência com paixão por inovação, para entregar aos clientes um valor inigualável no mercado. Mais informações estão disponíveis em www.food.dupont.com.

Sobre a DuPont A DuPont (NYSE: DD) traz ao mundo o melhor da Ciência em forma de produtos, materiais e serviços inovadores desde 1802. A companhia acredita que por meio da colaboração com clientes, governos, ONGs e líderes de opinião é possível encontrar soluções para os desafios globais, provendo alimentos saudáveis e suficientes para a população mundial, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e protegendo a vida e o meio ambiente. Para mais informações sobre a DuPont e seu compromisso com a inovação, acesse: www.dupont.com.

O logo oval da DuPont, DuPont™, The miraclesofscience™ e BAX® são marcas comerciais ou marcas registradas da DuPont ou de suas afiliadas. BAX® é marca registrada da DuPont para sua linha de equipamentos, reagentes e software utilizados para analisar amostras de contaminação microbiana. PerformanceTestedSMé marca de um serviço da AOAC ResearchInstitute.


Nestlé Waters adquire mais uma fonte

de água mineral no Rio de Janeiro Jardim, na Região dos Lagos, distante 110 km da cidade do Rio de Janeiro. Este projeto engloba um investimento total de R$ 117

Foto: Divulgação

A Nestlé Waters anuncia a aquisição da fonte de água mineral Vale do Sol e de seus ativos, localizados no município de Silva

milhões, que vai garantir a sustentabilidade e o crescimento do negócio de águas da Nestlé no mercado brasileiro, principalmente no Estado do Rio, onde já possui a Água Mineral Petrópolis. Vale do Sol está situada em 300 hectares, cercada por 1.100 hectares preservados em área de proteção ambiental, assegurando uma água pura e de alta qualidade. A nova unidade, que deve começar a operar em julho, vai gerar 100 empregos diretos em uma primeira fase e cerca de 800 indiretos. A água mineral será envasada em embalagens de pequenos formatos, a partir de 300 ml, com e sem gás, além das retornáveis de 10l e 20l. “Esta aquisição vai possibilitar a consolidação da nossa posição de líder no Rio de Janeiro, em grandes redes de supermercado, com participação de 30%, e acelerar o crescimento em um dos principais polos para o mercado de águas no Brasil”, afirma Alexandre Carreteiro, diretor geral de Nestlé

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Salton

é a marca mais vendida em todo o Brasil na categoria “Champagne” do Prêmio Líderes de Vendas 2013

Em sua 14ª edição, a Pesquisa Líderes de Vendas 2013, promovida pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), premiou mais de 95 empresas fabricantes das marcas líderes, entre elas a Vinícola Salton, que foi a campeã de vendas com os seus espumantes na categoria “Champagne”. O evento foi realizado em São Paulo e o prêmio recebido pelo diretor de vendas, Cleber Slaifer. “Ficamos muito contentes com a premiação, pois isso só reforça a qualidade de nossos produtos que são reconhecidos pelo consumidor”, ressalta Slaifer. Elaborados com as melhores uvas e tecnologia de última geração, os espumantes da Vinícola Salton são reconhecidos pela qualidade e por possuírem produtos que agradam a todos os gostos como o Salton Reserva Ouro, Salton Moscatel, Salton Poética, Prosecco Salton, Salton Demi-Sec, Salton Brut, Salton Meio Doce, Salton Espumante Seco, Salton Évidence e o Salton Gerações Antonio Domenico Salton.

Sobre a Vinícola Salton A Vinícola Salton é reconhecida como uma das principais vinícolas do país, sendo líder na comercialização e de espumantes e frisantes no mercado nacional e responsável por alguns dos vinhos mais premiados do País. A empresa busca sempre oferecer produtos que aliem a qualidade excepcional de suas uvas aos sofisticados métodos de produção utilizados na vinícola. Com unidade localizada no distrito de Tuiuty, em Bento Gonçalves/RS e São Paulo, a Salton espera receber cerca de 100 mil visitantes para este ano. Centenária e 100% brasileira, a empresa elabora vinhos, espumantes, frisantes, e suco de uva de altíssima qualidade. Além disso, a qualidade dos produtos da Salton é atestada pelas mais de 200 medalhas já conquistadas em premiações nacionais e internacionais de renome tais como a Expovinis (Brasil), a The International Wine and Competition (Inglaterra), a Challenge International Du Vin (França), a San Francisco International Wine (EUA), entre muitas outras.

20


Waters no Brasil. A nova unidade vai abastecer o Rio de Janeiro, além dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais. John J. Harris, CEO global da Nestlé Waters, considera o Brasil um país estratégico para a expansão do segmento. “Este investimento no Rio de Janeiro reafirma a nossa confiança no potencial de crescimento das águas engarrafadas no país. A preocupação crescente com a obesidade associada ao baixo consumo de água deve criar uma oportunidade de crescimento sustentável para nós. Esta aquisição também vai permitir o desenvolvimento da marca Nestlé no Estado do Rio de Janeiro”. De acordo com o governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, o investimento da Nestlé vai ajudar a alavancar o desenvolvimento econômico do Estado: “A vinda de uma segunda fábrica no setor de água mineral permitirá que este mercado seja abastecido de forma ainda mais eficiente. Ter a marca Nestlé cada vez mais presente é uma demonstração de confiança em nosso Estado”. O novo investimento de Nestlé Waters no Rio de Janeiro reforça a relação histórica com o Estado, estabelecida desde 1992 quando adquiriu Petrópolis, marca tradicional dos cariocas há quase 60 anos. Recentemente, a empresa realizou o maior inves-

timento em marketing da história da marca Petrópolis com uma campanha descontraída para a TV e mídias sociais, destacando o conceito “Tem sempre um jeito divertido de ficar em forma. Petrópolis: sua parceira para ficar em forma”. Em tecnologia, a empresa lançou, ainda no final de 2012, a garrafa PET mais leve do mercado para as linhas Petrópolis e Nestlé Pureza Vital, com redução de 20% do plástico e sem comprometer a qualidade. Com design moderno, a embalagem mantém a consistência firme e, ao mesmo tempo, auxilia no processo de reciclagem. Outra inovação é a logomarca gravada em linguagem braile para facilitar a identificação do produto pelos portadores de deficiência visual. O segmento de águas vem crescendo consistentemente no Brasil nos últimos quatro anos, registrando avanço de 14% em valor e 5% em volume nesse período, impulsionado, principalmente, pela tendência de o consumidor buscar bebidas saudáveis para o seu dia a dia. E o Estado do Rio de Janeiro avança acima da média nacional, com 19% (valor) e 7% (volume). Para garantir a presença de suas marcas no Sudeste e nos Estados do Paraná e da Bahia, também importantes pólos de consumo de água engarrafada em embalagens de pequeno formato (menos de 20l),

Nestlé Waters acaba de estabelecer um acordo com a Ambev para distribuição nos canais bar, mercearias, padarias, adegas e supermercados de pequeno e médio porte nessas localidades. As águas engarrafadas na fonte Vale do Sol também integrarão essa rede de distribuição. Sobre a Nestlé Waters – Nestlé Waters detém a liderança global do mercado de águas engarrafadas. No Brasil possui cinco fábricas no Brasil, nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Nestlé Pureza Vital é a marca líder mundial em volume, alindo a expertise da qualidade da Nestlé a uma água pura e leve para toda a família. A água mineral Petrópolis, da Nestlé, tem mais de 50 anos de existência e é uma marca forte e reconhecida pelos consumidores do Rio de Janeiro. O produto, que está disponível em garrafas de 510 ml e 1,5L, é distribuído principalmente no estado fluminense e traz em sua embalagem uma homenagem à cidade serrana de Petrópolis, destacando suas belezas naturais, como montanhas e cachoeiras. Já São Lourenço é uma água mineral com características únicas, pois é naturalmente gasosa. É comercializada também na versão sem gás. A Nestlé Waters ainda comercializa no Brasil as águas importadas S.Pellegrino e Acqua Panna (ambas italianas), e a francesa Perrier.


Notas Notas do setor de embalagem Bonfiglioli do Brasil oferece soluções completas em redutores de velocidade para as indústrias de alimentos e bebidas

Vonpar Alimentos tem novo gerente de Marketing - PDV News

Empresa oferece treinamentos gratuitos para empresários e profissionais com foco em confecção automatizada de salgados, doces e massas finas; mercado de panificação já responde por 36% do food service e exige mais qualificação e profissionalização de padarias e de seus funcionários

O portfólio de produtos da marca, que vai de redutores, motores e inversores de frequência, terá destaque na Fispal Tecnologia 2013

Com a evolução da indústria de embalagens para os setores de alimentos e bebidas, uma nova geração de máquinas e equipamentos está surgindo para aumentar a capacidade produtiva do setor. A linha de produtos compactos e soluções que integram sistemas e processos da unidade Soluções Industriais da Bonfiglioli do Brasil, estará sendo apresentada na 29ª Fispal Tecnologia, de 25 a 28 de junho, em São Paulo. No portfólio da marca, soluções completas em redutores de velocidade, motores elétricos e inversores de frequência, terão destaque no evento este ano. Entre as novidades que serão expostas pela empresa, os redutores planetários de precisão séries LC e MP, projetados especialmente para aplicações no setor de embalagem, têxtil, madeira e máquinas automáticas em geral que necessitam de alta precisão. Disponíveis na configuração linear e angular, com torque máximo de até 1.000 Nm, podem ter 1, 2 ou 3 estágios de redução, além do jogo reduzido que atinge a precisão máxima de 3`, permitindo uma operação silenciosa por toda a vida útil do equipamento. A divisão Tecnoingranaggi, responsável por esta linha de redutores no Grupo Bonfiglioli, está entre as líderes globais no desenvolvimento de unidades de precisão.

Bralyx promove cursos gratuitos de massa fresca e salgados durante a 16 Fennopan

Carlos Eduardo Speltri é o novo gerente de Marketing da Vonpar Alimentos. Speltri assumiu o cargo em fevereiro e é o responsável por todas as atividades de marketing e trademarketing da companhia no Brasil. Aos 38 anos, tem MBA em Gestão Empresarial na FGV, especialização em Marketing na University of California/Berkeley, especialização em Gestão de Competitividade Comercial na FIA e é graduado em Propaganda e Marketing pela ESPM. Trabalhou por 15 anos na área de Marketing no Grupo Arcor e Perdigão (atual BRF), contando com ampla experiência internacional. Seu grande desafio é expandir nacionalmente as tradicionais marcas da empresa, como Neugebauer, Stikadinho e Bib´s. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Coca-Cola vai investir R$ 1 bilhão em nova fábrica no Brasil O plano é que a unidade, que ficará localizada em Duque de Caxias/RJ, entre em operação em 2014

A Bralyx, fornecedora de máquinas para a indústria alimentícia e líder do segmento equipamentos para a produção de coxinhas, salgados e doces, oferece dois cursos gratuitos de qualificação e profissionalização para o segmento de padarias durante a 16ª Fennopan – Feira Norte-Nordeste de Panificação e Food Service, que será realizada entre os dias 4 e 6 de abril, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A grande novidade é o programa inédito com foco na produção de massas frescas, com os palestrantes Adalberto Poletto e Sandro Castorani. O curso é voltado para a diversificação do food service dentro das padarias, que hoje se tornam verdadeiros centros gastronômicos devido à diversidade de produtos e serviços oferecidos. Outro destaque é o curso direcionado a coxinhas, salgadinhos e biscoitos em máquinas, ministrado por Adalberto Poletto e Clara Eneida Rocha, mestre em engenharia de processos, pós-graduada em controle de qualidade e desenvolvimento de processos e especialista em Gastronomia. A iniciativa estimula os empresários da panificação a expandirem o food service e o delivery, aumentando sua rentabilidade. Segundo a Associação Brasileira da Indústria da Panificação (Abip), a panificação é responsável por 36% do faturamento do food service.

Também estará presente a linha carro-chefe da Bonfiglioli, os motoredutores rosca sem-fim, utilizados por grandes OEM’s do mercado mundial. A tecnologia garante flexibilidade absoluta através da escolha entre numerosas configurações do produto. Os equipamentos permitem aplicações de torque de até 7.100 Nm, estão disponíveis na versão com pés, flange, eixo de saída maciço ou oco e limitador de torque como opcional. E na parte de motores elétricos, a linha BE, usada principalmente em transportadores horizontais e verticais, misturadoras e máquinas de processamento, como linhas de corte, laminadores, entre outras. Além da eficiência energética, a tecnologia dos motores BE destaca-se pelo tamanho compacto, instalação mais rápida e corte térmico otimizado. Com certificação do INMETRO, os produtos seguem a norma IEC 60034:30.

A Coca-Cola vai investir R$ 1 bilhão na construção de uma nova fábrica de bebidas no Rio de Janeiro. O plano é que a unidade, que ficará localizada em Duque de Caxias, no terreno da antiga fábrica de tecidos Nova América, entre em operação em 2014.

Com capacidade para produzir 1,2 bilhão de litros de bebidas por ano, a nova fábrica visa a atender o aumento de demanda esperado durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016.

Entre os destaques no estande da Bralyx, estão as máquinas da linha italiana Monferrina, considerada a melhor do mundo para o preparo de massas laminadas, extrusadas ou recheadas; e a Piccola, formadora de coxinhas, salgados e doces da linha Maxiform, especial para produção de salgadinhos e doces para festas com capacidade para produzir até 1,8 mil peças por hora.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

22

A escolha do município de Duque de Caxias se deu por conta de sua localização estratégica, a 8 km do Arco Rodoviário Metropolitano, o que facilitará as nossas operações logísticas”, disse, em nota, o presidente da Coca-Cola Andina Brasil, Renato Barbosa.

A ampliação de portifólio, com maior oferta de mix e produtos, a modernização e o avanço nos processos de gestão fizeram com que o índice de crescimento das empresas de Panificação e Confeitaria fosse de 11,6% em 2012, o que representa um faturamento de R$ 70,29 bilhões – foi o sexto ano consecutivo com crescimento acima de 10%.


Vitrine NOVIDADES - LANÇAMENTOS Detector de metais in Foil Detecta materiais ferrosos em embalagens metalizadas!

Transportador com esteira larga de total flexibilidade

Analisador de Textura - CT3

O sistema de movimentação com esteira larga é uma solução flexível com boa relação custo-benefício desenvolvida especialmente para o transporte de itens grandes.

O detector de metais Phantom in-foil é utilizado para detectar materiais ferrosos tais como ferro e aço em produtos embalados in foil. Disponível na versão BSH extra-resistente com certificação IP69K para um melhor desempenho sobre ambientes de produção sob condições rigorosas, tais como o de lavagem, o sistema é capaz de identificar contaminantes ferrosos apesar da presença de alumínio em embalagens metalizadas.

Exemplos de produtos com os quais lidamos: Caixas de papelão ou produtos em embalagens plásticas, como frascos de detergente, pacotes de papel higiênico, produtos alimentícios, produtos de higiene pessoal e outros produtos grandes, bem como grandes fluxos de itens menores.

Onde encontrar: www.fortress-iis.com.br

Onde encontrar: www.flexlink.com

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Tanques para Alimentos e Bebidas

Lubrificação de Correntes Uma das causas mais freqüentes nas correntes danificadas (desgastadas ou torcidas) é a lubrificação inadequada. A troca freqüente de correntes resulta em altos custos de manutenção, paradas de equipamentos e, conseqüentemente, perda de produtividade.

O analisador de Textura CT3 avalia os parâmetros de tensão e compressão em testes únicos ou cíclicos para amostras líquidas, sólidas e semi-sólidas. Indicado para o desenvolvimento, controle de processo e garantia da qualidade de diversos produtos como: alimentos, cosméticos, fármacos, rações, domissanitários, borrachas, tintas, argilas, espumas, ceras, polímeros, adesivos, etc. Permite a programação da velocidade e a distância da penetração das pontas de prova, o modo de teste e o tipo de leitura desejada. Opera na modalidade autônoma através do visor do próprio equipamento ou interfaceado a um computador. Onde encontrar: www.braseq.com.br ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

San Leon - Ingredientes

A Ricefer tem uma ampla linha de produtos, atuando hoje em diversos setores, produzindo cada equipamento conforme a necessidade de cada cliente, obedecendo às normas e padrões de segurança e acabamento, garantindo a qualidade de nossos produtos.

O lubrificador automático garante que a corrente receba, de forma simples e segura, o lubrificante adequado e na quantidade necessária. Uma lubrificação traz vantagens como: Desgaste reduzido, proteção contra corrosão de sujeira abrasiva, economia de óleo lubrificante, extensão da vida útil do equipamento e custos de manutenção mais baixos.

Acidulantes, Edulcorantes, Estabilizantes, Conservantes, Espessantes são os alicerces da grande maioria dos produtos alimentícios e, portanto, não poderiam faltar em nossa linha. Importados de vários países, com qualidade atestada e disponibilidade local a partir do nosso estoque na cidade de Amparo – SP.

Onde encontrar: www.ricefer.com.br

Onde encontrar: www.perma.com.br

Onde encontrar: www.sanleon.com.br

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

24


23


Vitrine NOVIDADES - LANÇAMENTOS Chinotto é o primeiro refrigerante com o “legítimo sabor da Itália”

Com sabor levemente amargo, Chinotto é 100% natural. Seu extrato, composto pelos vegetais aromáticos camomila, genziana, asperula, chiretta, assenzio romano, canela e pela frutinha chinotto, é semelhante ao da bebida consumida da Itália. Também é lá onde esse cítrico semelhante a uma laranja cresce, principalmente na região da Liguria. Na Itália, o Chinotto é uma tradição e os consumidores podem encontrar o refrigerante em pizzarias, lanchonetes e supermercados, tanto que no país existem marcas conhecidas mundialmente como a San Pelegrino que envasa a bebida por lá. No Brasil, a Refrigerantes Convenção é a única a produzir o Chinotto que é pasteurizado, sem adição de conservantes e ideal para ser consumido durante e após as refeições e para acompanhar bebidas destiladas como vodka, whisky, rum e gim.

Vinho Emilia O mais novo lançamento da vinícola argentina Nieto Senetiner é opção refrescante com sabor e aroma delicados

O Vinho Emilia chega ao mercado brasileiro para agradar desde leigos à amantes do bom e velho vinho argentino. O lançamento já está sendo apresentado em quatro variedades, dois tintos com as uvas emblemáticas da Argentina, Malbec e Bonarda, o branco com Chardonnay e Viognier e o Malbec Rosé. “É um vinho de cor intensa, com muita fruta em nariz e em boca como nenhum outro vinho argentino”, afirma Maurício Marcondes, sommelier da Casa Nieto de São Paulo. O teor de álcool é moderado, o que possibilita tomá-lo normalmente em temperatura ambiente ou gelado, de acordo com a ocasião ou a época do ano, sem alterar seu aroma ou gosto. “E é o fato de poder tomá-lo a qualquer hora do dia, em qualquer ocasião, com a mesma refrescância, que está chamando a atenção dos brasileiros, bem como a excelente qualidade do vinho”, afirma Federico Dorr, Gerente de Marketing da marca Nieto Senetiner na Argentina.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Iron Maiden: conheça a “Trooper”, cerveja oficial da banda O Iron Maiden se juntou aos cervejeiros da família Cheshire Robinsons para criar uma nova cerveja, a “Trooper”, a cerveja oficial do Iron Maiden! Bruce Dickinson, vocalista do Maiden, teve um papel muito importante no desenvolvimento do sabor original da cerveja, fazendo cursos e visitas a cervejaria Robinson em Stockport. No palco Bruce com sua roupa militar e a bandeira britânica é um verdadeiro ícone dos shows da banda e “The Trooper”, escrita pelo baixista Steve Harris, é uma das canções mais populares do Iron Maiden e um dos pontos altos de qualquer apresentação da banda. Ao anunciar a parceria, Oliver Robinson, diretor da Robinsons, disse: “Esta parceria - entre duas grandes histórias britânicas de sucesso - se transforma em um complemento ideal e natural; Bruce Dickinson ama cerveja, e a Robinsons Brewery é uma das mais bem sucedidas e respeitadas cervejarias familiares da Grã-Bretanha”. Bruce Dickinson acrescentou: “Eu sou um fã de longa data da tradicional cerveja inglesa, eu pensei que tinha morrido e ido para o céu quando fomos convidados para criar a nossa própria cerveja, e eu tenho que dizer que estava muito nervoso: a Robinsons foi a única a fazer um teste em 30 anos. Sua magia tem sido a de criar o casamento alquímico de sabor e textura que é a cerveja Trooper! Eu amei isso.” A Robinsons fabrica a premiada Unicorn Brewery, em Stockport, há 175 anos. Mais conhecida por seu lendário “Old Tom” a forte cerveja, foi eleito a “melhor cerveja do mundo” pela International Beers of the World Publication. Oliver Robinson disse: “A Trooper é uma cerveja premium britânica com uma verdadeira profundidade de caráter e sabor. Por mais de 30 anos, o ícone inconfundível Eddie, mascote da banda instantaneamente reconhecível, decorou cada capa de álbum, camiseta e cartaz - por isso, é justo que Eddie esteja agora na bomba do barril e no centro do rótulo do garrafa da Trooper.” ///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

26

Linha Harald Melken Unique agora tem cacau fino 100% brasileiro Empresa reforça presença no mercado gourmet de chocolate com linha de produtos elaborados com cacau de origem voltada para o mercado de luxo

Com o objetivo de valorizar o cacau brasileiro e difundir o conceito de Chocolate Gourmet, a Harald, pioneira na fabricação de chocolates no País, renova a Linha Harald Melken Unique, trazendo para o mercado brasileiro o padrão dos chocolates europeus produzidos com matérias-primas de fazendas da Bahia e da região amazônica do Pará. Na linha Harald Melken Unique os chocolates são oferecidos em embalagens de 1 kg, 500g e 400g em gotas, barras, grânulos e pó, embalados em sistema stand up pouche, o que garante o perfeito armazenamento e a manutenção de suas propriedades sensoriais. Em todas as embalagens são impressas as coordenadas geográficas identificando a localidade de procedência do cacau.

Informações Técnicas: Layout das embalagens: Agência Team Creatif Material Utilizado: Linhas barra, pó e granulé: laminado de polipropileno biorientado mate e metalizado com polietileno Linha Gotas laminado de poliéster com aplicação de verniz fosco, polipropileno metalizado com polietileno. Diferencial das embalagens: Tem efeito fosco o qual confere um aspecto nobre/ sofisticado ao produto. Além disso, estão impressas nas embalagens a localização geográfica de cada fazenda, garantindo ao consumidor a procedência do cacau fino. Linha granulé e pó: O saco apresenta um zíper, dispositivo que permite fechar a embalagem após sua abertura em situação de consumo fracionado. Linha gotas, granulé e pó: formato stand up que permite melhor exposição no ponto de venda Empresa que produz as embalagens: Linha Gotas e Barras - Celocorte Embalagens ////////////////////////////////////////////////////////////////////////


Macarronadas Panco O sabor da Itália em 3 minutos

Campari do Brasil lança Bourbon Wild Turkey e tequila Espolòn na APAS 2013 Além de lançar no país dois produtos premium de renomes internacionais, a empresa também aproveita a ocasião para apresentar a edição limitada 2013 da inconfundível bebida vermelha, Campari

A feira acontece de 6 a 9 de maio,das 14 às 21h, no Expo Center Norte em São Paulo. O espaço da empresa terá 100m2 e estará localizado entre as ruas R9 e S9, no número 764.

A Panco renova sua linha de macarronadas e traz dois novos sabores: Frango ao Molho Branco eAo Sugo, que vieram completar a linha junto com os já conhecidos Bolonhesa e Frango ao Molho de Tomate. Um novo conceito, “O sabor da Itália em 3 minutos”, segue a ideia que inspirou os layouts das embalagens e associa o tradicional sabor da macarronada italiana à praticidade dos 3 minutos de preparo. Inspirado na gastronomia italiana, nas decorações das famosas cantinas e nos ícones de arte da culinária ítalo brasileira, o layout das embalagens renasceu: As macarronadas Panco são mais cremosas e por isso devem ser preparadas com menos água. Enquanto os sabores da linha tradicional pedem 450 ml de água, elas devem ser cozidas em 250 ml de água. A linha pode ser encontrada nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e, também, na cidade de Curitiba. O preço sugerido é 0,82 por unidade.

“A APAS é uma das principais oportunidades que a empresa tem de estreitar relacionamento com seus clientes e mostrar que estamos conectados com o mundo, trazendo novidades para que todos – empresa, clientes e mercado – possamos evoluir juntos”, afirma Sandro Martins, gerente nacional de vendas da Campari do Brasil. Além de poderem degustar o Bourbon whiskey americano Wild Turkey e a tequila mexicana Espolòn, os visitantes terão à disposição todo o portfólio da empresa que inclui as bebidas Campari, Aperol, SKYY VODKA, SKYY INFUSIONS, Sagatiba, Dreher, Dreher Cremoso, Drury’s, Old Eight, Old Eight Coco, Cynar, Frangelico, Carolans, Glen Grant, Riccadona e Cointreau.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Festpan Indústria apresenta ao mercado a Mousse Docefest

Novo fermento biológico fresco da Itaiquara

Além de ser prática e cremosa, a sobremesa tem uma variedade de sabores

A Festpan Indústria, empresa nacional de produtos para panificação e confeitaria, que atua há mais de 30 anos nestes segmentos, lança a linha de Mousse Docefest, pertencente aos produtos de confeitaria Docefest. São seis sabores da mousse cremosa: cappuccino, chocolate, chocolate branco, frutas vermelhas, limão e maracujá. Além de ser prático e rápido de preparar, o produto é versátil. Para obter uma consistência mais cremosa da mousse Docefest, é necessário colocar a mistura no liquidificador e, se preferir mais aerada, utilizar a batedeira. A sobremesa é válida por 180 dias, e é vendida em uma embalagem kraft contendo cinco sacos plásticos de 1kg (fracionado). ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Em maio, a Campari do Brasil participará da APAS 2013 - 29º Congresso de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados, um dos mais importantes eventos do setor supermercadista. Durante a feira, a empresa, além de apresentar a edição limitada 2013 de bebida Campari, anunciará dois novos produtos que farão parte do seu portfólio premium no país: o Bourbon whiskey americano Wild Turkey e a tequila mexicana Espolòn.

Um portfólio altamente competitivo, com produtos da mais alta qualidade, formado por marcas líderes não só no Brasil, como em todo o mundo.

Wild Turkey Original da região de Kentucky, nos Estados Unidos, o Wild Turkey 81 faz parte da família de produtos do famoso whiskey Wild Turkey e foi desenvolvido por meio de extensa pesquisa, inspirada no gosto dos apreciadores de whiskey – como é chamada a bebida feita e produzida nos Estados Unidos. A bebida é feita a base de milho, não contém corante e é envelhecido em barril de carvalho novo, o que proporciona um sabor suave, puro e natural, com um leve toque de baunilha e caramelo, típico da marca.

Chegaram ao mercado as novas embalagens de Fermento Biológico Fresco 500g Itaiquara. O tradicional fermento que você conhece e confia ganhou novas embalagens, mais modernas. Mas as mudanças foram apenas no visual das embalagens. A tradição, qualidade e características do Fermento Itaiquara continuam as mesmas: alto poder fermentativo, crescimento rápido das massas, miolo do pão mais uniforme, e mais aroma e sabor aos pães e pizzas, tornando as receitas ainda mais especiais. Com as novas embalagens, o Fermento Biológico Fresco Itaiquara indicado para massas doces também ganhou uma cor diferente! O produto passou a ser identificado pela cor verde, e a embalagem da versão para pães, pizzas e massas salgadas em geral manteve a tradicional cor azul, já utilizada. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Espolòn A marca já é sucesso há 20 anos no mercado internacional e chega ao Brasil em duas versões: Espolòn Blanco e Reposado, esta última, envelhecida em barril de carvalho. Produzida com 100% de Agave Azul - planta nativa do México e matéria prima da tequila – o que deixa a bebida mais saborosa e ao mesmo tempo mais suave, Espolòn é fabricada em uma das mais renomadas destilarias do México, a San Nicolas, premiada como a melhor produtora de tequila do país latino, pela escola de Engenheiros e Arquitetos de Jalisco. Campari – Edição Limitada A inconfundível bebida vermelha terá, em sua edição limitada 2013, um rótulo criado especialmente para os países da América do Sul pelo artista italiano Ugo Nespolo. O rótulo traz a imagem estilizada de um copo da bebida e rodelas de laranja, uma alusão ao famoso drink Campari Orange. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

27


Vitrine NOVIDADES - LANÇAMENTOS Danette adiciona novo sabor no segmento de sobremesas lácteas

Sorvete Skol chega aos bares de São Paulo e Rio de Janeiro

Dama Bier apresenta cerveja Pilsen, com características marcantes e sabor rico em frescor A cerveja é dourada e refrescante, uma das especialidades da cervejaria Dama Bier

A tradicional linha de sobremesas lácteas da Danone traz o novo sabor Danette chocolate meio-amargo para completar a linha de sobremesas cremosas. Com a novidade, a marca, que já possui em seu portfólio os sabores Danette Chocolate ao Leite e Danette Chocolate Branco, entrega para o consumidor toda a satisfação de paladar que só o chocolate consegue proporcionar. “Em nossas diversas interações com os consumidores, um dos sabores mais requisitados para Danette era o chocolate meio-amargo. Portanto, incluir esse sabor em nosso portfólio atende diretamente aos desejos dos consumidores brasileiros” explica Benoît Angénieux, gerente da marca. “Seguimos investindo em tendência de sabor para fortalecer o vinculo da marca com chocolate, garantindo aos fãs do produto uma experiência única de cremosidade e satisfação”, enfatiza

Sentar no bar, terá um novo sabor. Os fãs de cerveja poderão começar o fim de semana experimentando o sorvete Skol, que chega a 38 pontos de venda, sendo 27 em São Paulo e 11 no Rio de Janeiro. Em São Paulo, os consumidores poderão provar a novidade em bares da Vila Madalena, Vila Mariana, Itaim Bibi, Pacaembu, Vila Leopoldina e Praça Panamericana. Já no Rio de Janeiro, os bares contemplados estão divididos entre Ipenama, Leblon, Gávea, Barra, Copacabana e Flamengo. O produto, que tem 81g e será vendido por R$5, une a cremosidade do sorvete com o sabor da cerveja. A venda será feita sempre com a presença de uma promotora, que irá certificar-se da maioridade do consumidor. A comercialização acontecerá por tempo limitado, enquanto durarem os estoques, sempre de quinta a domingo. A criação é da Bullet, do Grupo Talkability. “Queremos que o sorvete seja a sobremesa do ano. O inusitado dá graça à inovação, que é uma grande aposta da marca. Queremos ser mais do que uma marca de cerveja para estarmos sempre próximos dos nossos consumidores”, conta Maria Fernanda Albuquerque, gerente de marketing da Skol.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Bela Ischia lança novo produto na Super Rio Expofood 2013 De 19 a 21 de março, a Bela Ischia apresentará toda sua linha de produtos na Super Rio Expofood 2013, no Riocentro. Este ano a empresa, líder na venda de sucos nos estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo (segundo pesquisa do Instituto AC Nielsen), lança um novo sabor de suco pronto: o Maçã Light.

Ideal para qualquer estação do ano, o estilo Pilsen agrada todos os paladares. O baixo teor alcoólico e a refrescância da cerveja, cabem bem em vários momentos e ocasiões. O estilo foi criado em 1842, pelo cervejeiro alemão Josef Groll. A cidade de Pilsen, na República Tcheca, foi o palco do desenvolvimento da cerveja de cor dourada e sabor refrescante que faz parte da família lager. Em homenagem a cidade o estilo ficou conhecido como Pilsen. E a Dama Bier desenvolveu sua versão Pilsen seguindo o melhor do estilo. A Dama Pilsen possui cor dourada, aroma com personalidade maltada e suave notas de lúpulo. O sabor é predominantemente maltado, com médio amargor, gerando um bom equilíbrio e proporcionando uma bela refrescância. Possui 4,8% de álcool e harmoniza bem com peixes, mariscos, saladas, comida japonesa e queijos, como a mussarela de búfala. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Kellogg´s e Hershey´s criam barra de chocolate com Sucrilhos Marcas apostam na combinação de chocolate com o cereal matinal para conquistar o público jovem

De acordo com Kátia Freire, diretora da Bela Ischia, o suco Maçã Light foi desenvolvido a pedido do público que, segundo ela, está cada vez mais criterioso na escolha de produtos saudáveis. ”O ponto de destaque da Bela Ischia é a utilização da sucralose em toda sua linha de sucos light. A sucralose é o adoçante geralmente indicado para crianças, gestantes e diabéticos, pois é mais natural e oferece menos riscos a saúde”, explica Kátia. Segundo Renata Tilli, diretora de Marketing, a empresa, que cresce cerca de 35% ano, investiu aproximadamente R$200 mil no lançamento. A indústria produz sucos prontos, concentrados e polpas de frutas em Astolfo Dutra, interior de Minas Gerais. “O diferencial da Bela Ischia está na capacidade de produção e estocagem para manter a linha completa de produtos durante o ano inteiro nas gôndolas, mesmo com a sazonalidade das frutas”, completa Renata.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

28

A Kellogg´s e Hershey’s criam uma barra de chocolate com Sucrilhos. O tablete Hershey’s Sucrilhos une o chocolate da marca com o cereal matinal e a aposta das companhias é para conquistar um público jovem. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////


Saint Germain, da Aurora, é o vinho brasileiro mais vendido no Brasil

Para comemorar os 50 anos da personagem Mônica, sorvetes Jundiá lança picolé especial

Levantamento SuperHiper-Abras feito pela Nielsen constata liderança da marca no varejo nacional

Em parceria com a Mauricio de Sousa Produções, empresa apresenta o sabor Morango com Chocolate, homenageando uma das personagens mais queridas e tradicionais do universo dos quadrinhos

Saint Germain, da Vinícola Aurora, é a marca de vinho brasileiro mais vendida no varejo nacional. A conclusão é do Instituto Nielsen, que realizou a 14ª edição da pesquisa “Líderes de Venda” da Abras - Associação Brasileira de Supermercados - em conjunto com sua revista oficial, a SuperHiper. A pesquisa ouviu dirigentes de redes de varejo de todas as regiões do Brasil que, juntas, representam cerca de 75% do faturamento do setor. O objetivo do levantamento é identificar as marcas líderes a partir de vendas faturadas, de 220 categorias de produtos, entre bebidas, alimentos, bazar, higiene e limpeza. A marca de vinhos Saint Germain é uma das mais consagradas da Vinícola Aurora, com uma das melhores relações qualidade-preço do mercado. Em novembro de 2012, o vinho Saint Germain Frisante foi eleito pela Abras o “Lançamento do ano 2012 na categoria bebidas alcoólicas”, em pesquisa realizada junto a 375 supermercadistas de todo o Brasil. Os espumantes, vinhos, sucos e coolers da Vinícola Aurora podem ser encontrados em lojas do grande varejo e no comércio especializado de todo o país.

Entre as diversas comemorações dos 50 anos de vida da personagem Mônica, criada pelo desenhista Mauricio de Sousa, está o lançamento do Picolé de Morango com Chocolate. A embalagem especial do produto traz diferentes versões (inclusive a atual) da personagem, que mudou bastante desde sua criação, em 1963. A novidade é fruto da parceria entre a Sorvetes Jundiá - terceira maior empresa do segmento no país e a Mauricio de Sousa Produções. Além de ser a personagem de quadrinhos mais querida do Brasil, Mônica é sucesso nos gibis ao lado de Cebolinha, Magali, Cascão e os outros integrantes da sua turma. Inspirada na filha de Mauricio de Sousa, que tem o mesmo nome, a menina dentuça e encrenqueira, que nunca larga seu coelho de pelúcia, conquistou crianças e adultos de todos os cantos do país nas últimas cinco décadas. Lançado em março, o Picolé de Morango com Chocolate Mônica 50 Anos é a aposta da Sorvetes Jundiá para o público infantil em 2013. Com 0% de gordura trans em sua composição, o sorvete conta com o sabor único da fruta aliado à cremosidade e textura do chocolate. A parceria entre a Sorvetes Jundiá e a Mauricio de Sousa Produções já rendeu excelentes criações, com sabores que fizeram a cabeça da garotada, como Algodão Doce, Maçã do Amor e Paçoca.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Elegê lança linha exclusiva para o nordeste Novidade demonstra a importância da região para a marca e atende à crescente demanda deste mercado por produtos saborosos, práticos e em tamanhos individuais A Elegê, marca de grande volume e abrangência nacional da BRF, lança com exclusividade para a região Nordeste a bebida láctea versão garrafinha 180g nos sabores morango e salada de frutas. O produto chega para complementar a linha, que já oferece os mesmos sabores na versão garrafa de 900g, ideal para toda a família. “A novidade demonstra a importância do Nordeste para a marca e atende à crescente demanda deste mercado por produtos saborosos, práticos e em tamanhos individuais”, explica Luciane Matiello, diretora de marketing de lácteos da BRF. O mercado de iogurte/bebida láctea líquida no Nordeste é o maior do Brasil e, portanto, representa oportunidade para crescimento e expansão destes produtos. “A proposta é completar cada vez mais nossa linha, e estar presente em todos os momentos do dia do consumidor”, completa a executiva. Para o lançamento, estão previstas ações promocionais em pontos-de-venda no formato “compre e ganhe”, além de divulgação da promoção por meio de propaganda nas lojas participantes. ///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Clight tea volta ao mercado Marca reavalia estratégia e dá voz ao pedido de suas consumidoras, trazendo os sabores Chá com pêssego e Chá com limão para as gôndolas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste

No mês das mulheres, Clight, marca líder em refrescos em pó light no País, apresenta uma grande novidade para 2013: a volta do Clight Tea, nas versões chá com limão e chá com pêssego. São dois sabores de chá para consumo gelado em qualquer hora e lugar. A marca da Mondelēz International, que possui 12 opções de sabores de bebida em pó, zero açúcar, reavalia sua decisão de descontinuar o produto e retorna para as gôndolas a pedido das consumidoras. Desde que foi descontinuado mais de 34% de todos os contatos via SAC relacionados à Clight eram solicitações em torno da volta de Clight Tea. A página da marca, que hoje conta com mais 550 mil seguidores, também recebeu diversas manifestações aclamando o retorno do produto. Esse engajamento foi decisivo para a marca tomar a decisão de trazer o produto de volta. “Clight é uma bebida que preza a essência da mulher. Trazer o produto de volta as gôndolas no mês das mulheres celebra o poder de transformação que juntas elas têm. Uma ação simples, mas que dá voz à nossa consumidora e endossa a essência de marca, reforçando essa importante relação”, comenta Fernanda Landazuri, gerente de marketing para Clight na Mondelēz Brasil. Para divulgar o retorno do produto, a marca conta com uma campanha de degustação no ponto de venda, plano de mídia em revistas do Trade, sampling, além de uma plano digital que promete engajar as consumidoras do produto no mês das mulheres. Clight Tea será comercializado na versátil embalagem dual pouch, com um picote que divide a embalagem em duas partes, que rendem 500 ml cada uma. A nova versão segue a tendência de portabilidade, com porções individuais, ideais para levar na bolsa e preparar o chá a qualquer hora do dia e em qualquer lugar – adequado para as mulheres que têm uma vida corrida e buscam praticidade nos produtos que consomem. O produto estará disponível nas gôndolas na segunda quinzena de março. ////////////////////////////////////////////////////////////////////////

29


GELITA apresenta soluções como

Verisol e Peptiplus na Vitafoods

C

omo diz aquele velho ditado: “A primeira impressão é a que fica” e, para causar uma boa impressão pessoal e profissional, ter uma pele bonita e saudável é essencial.

Pensando nisso, a GELITA, uma das maiores produtoras de gelatina do mundo, desenvolveu o Verisol®, produto inovador voltado aos cuidados com a pele e que possui inúmeras aplicações que foram apresentadas na edição da Vitafoods South America 2013, que ocorreu nos dias 26 e 27 de março, no espaço Transamérica Expo Center, em São Paulo. O Verisol® é um Peptídeo Bioativo de Colágeno, facilmente incorporado em vários tipos de alimentos e em bebidas funcionais, por meio de diferentes aplicações. “Livre de gordura, colesterol e carboidratos, a solução, quando consumida é absorvida pelo organismo sem dificuldade, e onde aplicada, não compromete as qualidades sensoriais do produto”, explica a pesquisadora da GELITA, Vivian Zague. Contribuindo com o rejuvenescimento da pele, o Verisol® suaviza os sinais do tempo e melhora a elasticidade cutânea, desacelerando assim a formação de rugas. Estudos científicos comprovam que os efeitos do produto podem ser notados a partir de oito semanas de consumo. O Verisol® trata da pele de dentro para fora e, exatamente por isso, este produto está dando às indústrias uma série de novas oportunidades. No Japão, que é líder mundial do mercado de beleza, por exemplo, os alimentos que contém colágeno já são encontrados em larga escala no comércio. Essa tendência também deve se espalhar facilmente pela Europa e os EUA. No Brasil, há grandes expectativas em torno desse segmento, e uma das parceiras da GELITA, a M.Cassab, apresentou no evento, em conjunto com a Good Soy, um cookie com adição de colágeno. O colágeno é uma das proteínas mais importante das células do corpo humano, é

30

Foto: Editora Casa Grande

Além de mostrar seus produtos ao mercado, a empresa, que é patrocinadora do evento, tem um estande e traz palestrante internacional

um componente natural responsável por dar firmeza e elasticidade à pele. Durante o processo de envelhecimento, a derme sofre com a perda da umidade e torna-se mais seca. Por isso, ela fica mais fina, a ligação do tecido conjuntivo deixa de ser firme, e as rugas aparecem. “As propriedades do Verisol® estimulam os fibroblastos na pele, o que aumenta a produção de elastina, proteína que é essencial para a melhora da elasticidade do órgão”, explica Claudia Yamana, presidente de Marketing & Sales da GELITA nas Américas. Peptiplus XB®- A solução Peptiplus®, também na forma de peptídeos bioativos de colágeno, é uma fonte concentrada de proteína e contribui com o aumento natural de aminoácidos no corpo, além de promover uma sensação de saciedade. A solução pode ser usada em uma variedade de aplicações, como em barras e bebidas funcionais. Peptiplus XB® é facilmente absorvido pelo corpo. O produto pode ser incorporado em qualquer tipo de bebida esportiva, mesmo em combinação com outros ingredientes, pois é solúvel em água. Em alimentos funcionais, fornece nutrientes dos quais os músculos e as células precisam; e em barras proteicas, apresenta excelentes propriedades. “Por ser uma solução transparente, não afeta a coloração dos produtos, assim como

seu odor e sabor. Em barras, por exemplo, facilita a aglutinação e ajuda em sua manutenção, não as deixando secas”, explica Yamana. Na feira - A GELITA, que é patrocinadora da feira, com um estande em que mostrou seus produtos, além de realizar uma palestra exclusiva com o tema: Força, Mobilidade, Saúde e Beleza – Conheça as funcionalidades biológicas dos Peptídeos Bioativos de Colágeno. A apresentação será feita pela gerente sênior de Desenvolvimento de Negócios Health & Nutrition da empresa, Tonja Lipp, que explicará as inúmeras vantagens funcionais e aplicações deste ingrediente que, a cada dia, ganha mais destaque na indústria.

Sobre o GRUPO GELITA – Uma das maiores produtoras responsável por grande parte da gelatina consumida no mundo. A empresa possui três fábricas no território nacional que compõem a GELITA do Brasil e ficam localizadas em Mococa (SP), Maringá (PR) e Cotia (SP). Juntas, estas plantas atendem o mercado brasileiro e exportam 80% da sua produção. A produção da GELITA no Brasil é voltada, principalmente, para a indústria alimentícia e farmacêutica, mas contempla, também, os setores cosméticos e fotográficos.


Linha Harald Melken Unique:

Qualidade e tecnologia no processo de fabricação

Foto: Edivalma Santana.

D

esde o início da produção dos chocolates da linha Melken, em 2001, a Harald optou pelo processo conhecido como “tradicional” para fabricação destes itens. Este processo consiste em utilizar as refinadeiras de 5 cilindros para refino do chocolate e também realizar a etapa de conchagem seca. Mesmo com inúmeras alternativas disponíveis para produção de chocolates de maneira mais econômica (menor investimento em equipamentos e infraestrutura), a empresa entendeu que este processo traz inúmeras vantagens para o produto, principalmente as sensoriais. Desde então foram implementadas inúmeras ampliações e modernizações no processo de fabricação. Atualmente, a Harald conta com uma das linhas mais modernas, com equipamentos de alto desempenho, extremamente automatizados e capazes de conferir aos produtos a mesma qualidade dos melhores chocolates fabricados no mundo. O maior exemplo disso foi o recente lançamento da linha Harald Melken Unique. A qualidade destes produtos é suportada por 3 pilares, que são: processo de fabricação, composição (formulação) e qualidade das matérias-primas.

Processo de fabricação: Além dos parâmetros tradicionalmente controlados durante a produção de chocolates, como granulometria, viscosidade e yield value. O maior benefício desse processo é a capacidade de manter as características do cacau durante toda a produção da linha. Graças à tecnologia de seus equipamentos, especialmente das conchas, o comportamento da temperatura do chocolate durante toda a conchagem é completamente controlado e repetido em todos os lotes de fabricação. O mesmo ocorre com a amperagem do motor, velocidade de rotação do eixo, sentido de rotação e tempo de cada uma das etapas de conchagem. Com isso, as características sensoriais de cada um dos lotes se mantêm praticamente inalteradas.

Composição: Certamente a composição é hoje o menor dos segredos de um chocolate. Porém, os produtos da linha são voltados para o público transformador, ou seja, aquele que irá utilizar o chocolate como ingrediente em suas preparações. A composição do chocolate deve ser tal que permita alto desempenho durante a aplicação pelos clientes. O balanço entre a quantidade de sólidos, manteiga de cacau e emulsificantes é fundamental para manter o desempenho constante durante as aplicações.

Qualidade das matérias-primas: Particularmente, o principal diferencial desta linha está na seleção das matérias-primas, em especial o cacau. Na prática, a Harald assumiu a responsabilidade por toda a cadeia de produção da massa de cacau. Inicialmente foram pesquisadas inúmeras fazendas de cacau. O desejo era de encontrar as que, além de seguirem os critérios para produção de cacau fino, também exercessem de maneira concreta práticas sustentáveis na produção, principalmente considerando os aspectos sociais e ambientais. Por fim, o cacau fermentado e seco deveria ser praticamente livre de defeitos e representativo da região.

Nossa vontade era que o consumidor pudesse perceber as diferenças entre um chocolate produzido com cacau do sul da Bahia e outro com cacau do norte do Pará. Então, foram controlados os parâmetros de fermentação e secagem do cacau. Após a secagem, a prova de corte foi responsável por controlar o processo ocorrido na fazenda. Já durante o processamento das amêndoas, as condições de torrefação também foram controladas. O resultado de todo este cuidado com os insumos e com o processo de fabricação foi o lançamento de uma linha de produtos altamente diferenciada, capaz de expressar a enorme competência do Brasil em produzir cacau e chocolate de alta qualidade.

Escrito por: Renato Cossi - Gerente de P&D da Harald Créditos fotos: Edivalma Santana.

31


2ª Vitafoods South America agrada expositores

e visitantes e se firma como a maior feira de

alimentação funcional do continente

Acompanhando o sucesso do lançamento, a 2ª edição do evento supera as expectativas e conquista a indústria de bebidas e alimentos funcionais. A terceira Vitafoods South America já está programada para os dias 08 e 09 de abril de 2014.

C

Entre os dias 26 e 27 de março, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, aconteceu a 2ª edição da Vitafoods South America, única feira da América do Sul especializada em alimentos e bebidas funcionais e suplementos dietéticos. A escolha pela capital paulista se deve ao fato do Brasil ser responsável por 35% do faturamento total da América Latina nas vendas de produtos deste segmento, o equivalente a US$ 10 bilhões (dados do Euromonitor International).

A Vitafoods 2013 recebeu 2.630 visitantes, o que representa 25% a mais em comparação com 2012. Este público acompanhou em primeira mão os lançamentos e exclusividades de 125 marcas expositoras, a maioria delas, internacionais. Os números constatam o aumento da participação dos brasileiros no mercado mundial de alimentação funcional. De acordo com o visitante Kali Nardino, da WebMoven, “A Vitafoods tem uma importância altíssima para o segmento, à medida que traz matérias-primas e inovações para o segmento em primeira mão ao Brasil, como o Café Verde e a L-Carnitina, que devem se tornar grandes tendências nos próximos anos. Visitei a feira em 2012 e pude observar que nesta edição o evento ficou maior e bem mais interessante. Além de ser um evento importante para formar opinião dos consumidores e indústria brasileira para o segmento de funcionais e bem-estar”, finaliza. Já para Lilian Lauria, da Natural Alimentos, tudo foi uma agradável novidade. “É minha primeira vez na feira. Vim em busca de no-

32

vidades dentro do segmento e o evento ultrapassou minhas expectativas. A feira está muito bem organizada, só encontrei, entre os visitantes, pessoas realmente interessadas em fazer negócios”. Mark Franchi, da Sanleon Aromas e Corantes, lamentou não ter participado como expositor:

“Esta é a segunda edição que visito. O evento cresceu muito em relação ao ano passado, ficou muito legal. Se mantiverem a padronização dos espaços terão muitos parceiros. Gostaria de ter feito um estande nesta edição”, declarou.


Para os expositores, o sucesso da feira se dá justamente pela qualidade dos visitantes. “Recebemos quase 200 visitantes ainda no primeiro dia, de países como Canadá, Brasil, França, Índia, Espanha, Argentina, Chile, Bolívia, Indonésia , entre outros.

ção de diversos clientes em potencial. De acordo com Colleen May, da Graminex, “fomos visitados por mais de 50 visitantes do Brasil, Argentina e EUA no primeiro dia. Estamos satisfeitos com o perfil dos visitantes, temos possibilidade de fechar negó-

Consideramos a visitação boa, com profissionais realmente focados em nosso segmento”, analisa Emma Tovani Benzaquen, da Tovani Benzaquen Ingredientes. Richard Passwater, da Bio Mineral, tem discurso semelhante:

cios futuros”. Valéria Gomes Camacho, da Rousselot, disse: “Nosso estande recebeu um público bem qualificado, de vários países da América e Europa, com foco em negócios. Temos perspectivas para novos negócios”. Maria Amélia Rodrigues, da

“Ficamos satisfeitos com a qualidade dos visitantes. As pessoas que pararam em nosso estande eram exatamente o tipo de público que queríamos encontrar”, completa. Outros expositores comemoram a prospec-

Naturex Ingredientes Naturais, também comemora a participação na Vitafoods 2013: “Encaminhamos várias oportunidades de negócios. Para nós o público foi bem qualificado e com profissionais técnicos e focados na área”.

33


Indústrias Food e Pharma unem forças Pela primeira vez, as indústrias de ingredientes alimentícios e farmacêuticos se reúnem para o maior encontro já feito no Brasil

A

necessidade de investimento e a convergência entre os setores farmacêutico e alimentício se torna cada vez mais evidente. O crescimento desses mercados e a demanda por melhorias contínuas nas linhas de produtos alimentícios e farmacêuticos impulsionou a união de forças destes segmentos aproximando os eventos Food Ingredients South America, Health Ingredientes South America e CPhI South America. Esse megaevento ocorre de 6 a 8 de Agosto, no Expo Center Norte em São Paulo. Organizada pela promotora UBM Brazil e com 17 anos de existência, a Fi South America e é o mais tradicional evento sobre tecnologia em ingredientes alimentícios da América Latina. Ainda no portfólio food, a Hi South America vem focada em soluções inovadoras para a indústria de alimentos e bebidas ligados à saúde e bem-estar. Já o portfóliopharma é representado pela 6ª edição da CPhI South America evento líder em ingredientes, outsourcing e biotecnologia para a indústria farmacêutica. Com identidades próximas e forte sinergia nos campos de pesquisa e desenvolvimento, os eventos se complementam, agregando valor aos expositores e aos mais de 15 mil visitantes esperados. Ao todo, serão 18 mil m² de área de exposição e cerca de 700 marcas de cinco continentes representando toda a cadeia produtiva. Empresas produtoras de matérias-primas, insumos farmacêuticos e alimentícios, distribuidoras e prestadoras de serviços apresentarão suas novidades e soluções para os fabricantes de produto final. O mercado farmacêutico está entre os mais aquecidos, contando com importantes indústrias do setor, que lideram as vendas no mercado interno e reforçam os investimentos em pesquisa, estimulados principalmente, pela força dos genéricos. Segundo dados do Ministério da Saúde, o mercado farmacêutico movimenta anualmente R$ 28 bilhões e a tendência é de expansão, com projeções positivas, estimando atingir R$87 bilhões em 2017. A indústria alimentícia também é uma das que mais crescem no país, impulsionada pelo aumento do poder aquisitivo do consumidor assim como pelo reflexo da forte

34

demanda por produtos industrializados, com maior valor agregado. A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) projeta que o mundo deverá aumentar em 20% a produção de alimentos para atender ao crescimento da demanda até 2020 e o Brasil é o país que mais ampliará a produção, com previsão de aumento de 40% no período, prevendo um faturamento de US$ 5,9 trilhões até o final de 2014. Joris Van Wijk, diretor da UBM Brazil comenta sobre o novo formato. “Queremos proporcionar um evento muito mais completo aos visitantes. A expansão da plataforma de nutracêuticos e suplementos alimentares está em momento crucial no Brasil e desta forma os visitantes encontrão uma grande oferta de ingredientes alimentícios e farmacêuticos, o que acreditamos que ajudará no lançamento desses produtos”. O mercado será beneficiado com essa plataforma B2B para o segmento, sendo uma oportunidade para a efetivação de parcerias estratégicas no setor, além do programa científico de conferências com entidades representativas, premiações e a certeza da realização de negócios e networking.

Serviço: Fi South America e CPhI South America 06 a 08 de Agosto de 2013 Expo Center Norte – São Paulo – SP www.fi-events.com.br www.cphi-sa.com.br



Alimentos & Bebidas