Issuu on Google+


FUTUROS POSSÍVEIS Sua atitude define seu destino Iniciativa Instituto Avon | www.institutoavon.org.br/publicacoes Em parceria com Instituto Noos e Cecip – Centro de Criação de Imagem Popular Coordenação editorial e supervisão do projeto Instituto Noos Coordenação: Carlos Eduardo Zuma Assessoria editorial: Anna Carla Ferreira Consultores técnicos: Carlos Eduardo Zuma, Delaine Martins Costa, Irene Loewenstein e Vânia Izzo de Abreu Planejamento e execução editorial CECIP - Centro de Criação de Imagem Popular Produção Coordenação geral, projeto gráfico, direção de fotografia, storyboard: Claudius Ceccon Coordenação do projeto: Claudia Ceccon e Dinah Frotté Produção executiva: Renata Lins Continuísta e figurino: Sandra Vale Roteiro: Fernanda Frotté Consultoria de roteiro: Juliana Lins Produção: Flávia Viana Fotografia: Flávia Viana e Yago Furtado ELENCO Ronaldo José Carlos Silva de Jesus Joice Lucy Leon Mariana Sindy Feitosa Fabiano Italo Luiz de Lima Beto Klever Gonçalves

Menino do Bullying Felipe Maia Dançarino Gabriel Marinho Professora Flavia Melo Dono do bar (Seu Zé) Sinésio Ribeiro

Agradecimentos Adrianne Ogeda, Alice Daflon, Andréia Moraes Alves, Fabiano Camilo, Clarisse Lopes, José Renato Monteiro, Maria de Fátima Pimentel Lins, André de Almeida, Renata Figueiredo e Ondjaki, bar do Sr. Antônio (IE/UFRJ), Maria José Tavares Lima de Matos, Waldecira Vicencia de Lima, Maria Edileuza Matias de Miranda, Mônica Santos Francisco, Tânia Albernaz de Araújo, Carolina Chianca, Gabriela Chianca, Mariana Chianca, João Marcos Teixeira, Bernardo Tairã Silva Botelho, Marcelo Avance e Cláudio Vinicius. A fotonovela Futuros possíveis: sua atitude define seu destino foi realizada em novembro de 2011 pelo Instituto Avon em parceria com o CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular e o Instituto Noos, tendo como base a obra Prevenção e atenção à violência intrafamiliar e de gênero: apoio às lideranças comunitárias, do Instituto Noos, publicada com o apoio do Instituto Avon.

Realização

Em parceria com


Futuros Possíveis

Sua atitude define seu destino nossa história começa quando beto, namorado de mariana, bate à porta da sua casa

Oi, Beto... a Mariana ainda não chegou, mas pode ficar à vontade.

Sogrinha, tem alguma coisa pra beliscar?

chega fabiano, irmão de mariana

Não tão à vontade!

O Fabiano precisa largar um pouco os livros, fazer uns amigos...

...ou amigas!

Oi Beto

...Oi

1


Abriu uma vaga para professora na academia de dança! Eu só preciso fazer um teste.

mais tarde, no jantar... Que ótimo, minha filha.

Você arrasa, parabéns!

Papai não vem?

Não sei. Desde que foi demitido parece que mora na birosca. Fabiano, você podia fazer o teste também!

Quando você vai ter tempo para mim agora?

Pra você, sempre, meu amor. Calma, né, Mariana? Daqui a pouco o Fabiano descobre alguma coisa pra fazer. Coisa de homem, pra orgulhar a gente.

Falei alguma coisa errada?

fabiano deixa a mesa, chateado

O que é coisa de homem? E coisa de mulher? Você acha que os homens devem ser sempre fortes, sustentar e proteger sua família? E que as mulheres só devem se dedicar a cuidar da casa, da família e dos filhos? Isso sempre foi e será assim? Como era na época dos seus avós? E como será no futuro? 2


O Fabiano não é um problema. Além de ser seu irmão, todo mundo sabe que ele é viad...

no outro dia... Esses caras dançam com você só pra se esfregar. E você provoca.

Se eu pudesse, dançava sempre com o Fabiano... mas adoro quando você fica com ciúmes de mim. Mariana... Não foi isso que eu quis dizer.

Você foi grosseiro!

no dia seguinte, na escola...

Brincadeira, foi mal.

E você? Não vai fazer o teste pra dar aula de balé? Não.

Homofobia é o nome que se dá a atitudes e sentimentos negativos que algumas pessoas têm por quem eles acham que é homossexual. Isso pode gerar rejeição ou até atitudes violentas. 3


em casa, joice trabalha enquanto ronaldo vê televisão Será que você pode pegar a pá? Você está na frente da televisão!

Pá? Eu lá sou homem de pegar pá?

Que tal você levantar do sofá e procurar um emprego? Colocar dinheiro em casa é coisa de homem, seu dever!

Por falar nisso, arrumei uma faxina. Como é que é? Você vai trabalhar? Alguém precisa trabalhar nesta casa! Quer ir no meu lugar?

Embora não sejam causas da violência, muitas coisas podem contribuir para o surgimento de comportamentos agressivos, como o desemprego, o abuso no consumo de álcool ou drogas, o isolamento e o sentimento de ser humilhado. 4


enquanto isso, na academia, mariana ensaia

Não esquece de pagar a taxa de inscrição pro teste...

Pagar a taxa e convencer o Beto...

beto está à espera de mariana na saída da academia Mariana, eu vi tudo.

Viu o quê?

5


beto e mariana chegam em casa discutindo e fabiano vê tudo Eu vi você se roçando nele! Quer que ele pense que você é uma vagabunda? Porque é isso que você tá parecendo.

Estão brigando de novo! Que é que eu faço?

Pra mim chega, Beto. Tá terminando comigo pra ficar com ele?

Beto agarra mariana com violência

Volta aqui que a gente não terminou essa conversa!

Me solta! Você tá louco!

Muitas situações de violência acontecem porque algumas pessoas acreditam que têm mais direitos, mais poder ou que são melhores do que as outras e que, por isso, devem ser obedecidas. Se não são obedecidas, acham que podem obrigar o outro a obedecer, xingando, desqualificando ou mesmo agredindo. 6


EM CASA, joice percebe que algo está acontecendo Nenhuma.

Alguma novidade na escola, Fabiano?

Nenhuma?

Tem nada não, mãe, tenho de estudar.

no quarto, mari esconde as lágrimas O que aconteceu, Mari?

Nada de mais, aquele cara de sempre.

E você, que cara é essa?

Nada, tudo bem.

Você não pode deixar isso acontecer!

Você precisa falar com alguém na escola ou com a mamãe!

Muitas pesquisas demonstram que o isolamento é a maior causa de doenças físicas e psicológicas. Conversar sobre nossos problemas com pessoas nas quais confiamos pode ajudar a encontrar saídas que dificilmente descobriríamos sozinhos. 7


NA ACADEMIA DE DANÇA...

Mari, desculpa. Não sei onde eu tava com a cabeça. Eu quero você. Prometo que isso não vai mais acontecer.

Você não vê que esse seu sonho é estúpido?

É o meu sonho, Beto!

Beto, eu não vou desistir da dança!

Você acredita que ciúmes é sinal de amor ou de sentimento de posse? Você concorda que uma pessoa determine o que outro pode fazer, vestir ou aonde ir? Quando não deixamos claro o que é aceitável ou não em nossos relacionamentos, podemos contribuir para que o outro se sinta nosso dono! 8


em casa, joice e ronaldo continuam discutindo. E aí? Conseguiu alguma coisa?

Estatelado na frente da tv vai ser difícil.

Vai aparecer um trabalho.

MARIANA CHEGA EM CASA ABALADA E VAI DIRETO PARA O QUARTo Tudo bem?

Não enche Joice! O fim do mês tá chegando e as contas também!

JOICE GUARDA O DINHEIRO da faxina...

Hã hã... E você? Hum hum...

... e ronaldo vê

9


A Mariana está preocupada porque precisa pagar uma taxa de inscrição pro teste.

Posso entrar? Tá acontecendo alguma coisa?

E o Fabiano tá...

Não fala, Mariana!

Da próxima vez, em vez de se preocupar, pede pra sua mãe! Eu te dou.

enquanto isso, ronaldo não resiste...

10


Na escola, o colega não deixa Fabiano em paz

Devolve o meu livro!

Para de sonhar, princesa! Acorda pra vida!

Ô, moleque! Se chegar perto do meu irmão de novo, você vai ver!

Se você não falar com alguém, eu vou falar. Alguém precisa dar limites pra esse garoto. Cuida da tua vida, garota.

Você vem dançar hoje?

Não, tenho que estudar.

Bullying é o termo utilizado para falar de agressões (xingamentos, gozações ou até pancadas) feitas várias vezes, por um ou mais alunos contra um colega, na escola ou perto da escola. Muitas vezes, isso acontece longe dos adultos e as vítimas não reagem, por vergonha ou por medo. 11


RONALDO “COMEMORA” NO BAR DO SEU ZÉ... HIC!

Pessoal! Atenção!

Hoje eu tô pagando!

QUANDO CHEGA EM CASA, ENCONTRA JOICE ESPERANDO

Cadê o meu dinheiro? Além de imprestável você virou ladrão?

Que é isso, mulher?

Devolve!

A violência entre pessoas da mesma família é chamada de violência intrafamiliar. Ela pode ser psicológica (xingar, ameaçar), física (bater, socar, beliscar), sexual (forçar a relação sexual ou aproveitar-se sexualmente de alguém indefeso) ou por negligência (não cuidar de alguém que depende de nós). 12


Larga que esse dinheiro não é seu!

Para, Ronaldo! Você tá me machucando!

PAAAAF!

A lei Maria da Penha foi criada para impedir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher e oferece novos mecanismos de proteção para que as mulheres sintam-se encorajadas a denunciar as agressões e outros tipos de violência sofridos por elas. 13


Como você escreveria o final dessa história? O que deveria acontecer com os nossos personagens? Você pode marcar mais de uma opção: 1 - MARIANA deveria: a) Contar para a família que está sendo ameaçada e perseguida. b) Pedir ajuda para uma amiga. c) Ligar para o número 180 e fazer uma queixa. d) Guardar esse segredo para si e ver até onde Beto é capaz de ir.

2 - RONALDO deveria: a) Pedir desculpas para Joice e tentar entender, junto com ela, por que ele está passando por essa crise. b) Fingir que nada aconteceu e continuar sendo sustentado por ela. c) Sair de casa. d) Procurar um emprego para ajudar a mulher.

14


3 - JOICE deveria: a) Entender que ele está passando por um momento difícil e ajudá-lo a se reerguer. b) Trabalhar mais e deixar que o tempo ajeite as coisas. c) Botar o marido pra fora de casa. d) Avisar que, se ele encostar mais um dedo nela, vai denunciá-lo, ligando para o 180.

4 - FABIANO deveria: a) Contar para um professor/diretor que está sofrendo agressões na escola e pedir ajuda para resolver a situação. b) Deixar que o menino da escola continue agredindo-o, sofrer em silêncio e esperar que passe. c) Juntar um grupo de amigos para dar uma lição no menino. d) Conversar com a família para pedir conselhos.

5 - BETO deveria: a) Continuar ameaçando Mariana, achando que isso vai fazer com que ela volte pra ele. b) Procurar ajuda para controlar seu ciúme e tentar reconquistar Mariana. c) Tentar entender porque age dessa forma, para então mudar de comportamento. d) Tomar uma atitude mais radical para evitar que Mariana tenha outros relacionamentos.

Nós escrevemos dois finais, você pode escrever o seu. 15


ronaldo chega de madrugada e joice finge dormir

FINAL

1

DE MANHÃZINHA... Ronaldo nunca foi disso! Nem o sapato tirou.

joice se despede de mariana Bom dia, filha.

Você não está atrasada?

Tô fazendo hora, só tenho o segundo tempo.

16


MARIANA ESTÁ SAINDO QUANDO O PAI APARECE AAAAHN... que sono!

Bom dia, pai! Acordando a esta hora? Mamãe já foi trabalhar.

Tchau, pai. Vou pra aula.

Você não ia pra aula?

Ah, não, o Beto tá lá fora!

Estou me sentindo meio mal. Depois eu pego a matéria com a Flavinha.

no colégio, fabiano não vê o colega chegar

17


fabiano tira o livro do lixo

Ei! Me dá esse livro!

Ai, que nojo! Vou jogar no lixo!

no bar...

18

Seu Zé, uma cachaça.

Tá começando cedo hoje.


Essa cachaça está ótima!

em casa, joice almoça sozinha

Até quando isso vai durar?

Vem cá, dá um beijo.

Tá maluca? Mulher minha não vira a cara, não!

Olha, a Mariana tá chegando.

Tô precisando daquela grana para pagar a taxa.

Não tem grana nenhuma! E você já tá bem grandinha pra pedir dinheiro. Se vira!

É o que eu estou tentando, pai!

19


Mariana vai à academia e vê Beto. Não quero encontrar o Beto.

Ela deve estar saindo...

Ai, meu Deus! Não acredito que estou fazendo isso! Vou perder meu teste por medo do Beto!

20


no dia seguinte, mariana tem vergonha de dizer que não fez o teste Mas eu não entendo como você não passou.

Acontece, Fabiano. Fiquei muito nervosa, acabei errando tudo.

Vou tentar outra vez, se tiver chance.

Mas você treinou tanto.

Ronaldo e Joice não se acertam...

Me deixa em paz, Joice! Vai começar tudo de novo?

O pior é que vai...

Custa você me ajudar de vez em quando? Ou pelo menos tomar conta das suas coisas. Parece criança!

FOI ISSO QUE VOCÊ IMAGINOU? LEIA O OUTRO FINAL, QUEM SABE NÃO PARECE MAIS COM AS SUAS RESPOSTAS... 21


Ronaldo chega tarde e Joice acorda

FINAL

2

Eu não sei o que está acontecendo comigo.

Ronaldo, onde você andou? Fiquei preocupada!

Acho que você precisa de ajuda. A gente precisa de ajuda.

na manhã seguinte, joice, de saída para trabalhar, se despede de mariana Bom dia, filha. Você não está atrasada?

Tô fazendo hora, só tenho o segundo tempo.

Existem recursos que podem ajudar os casais a superar seus problemas, desde conversar com pessoas mais experientes até procurar profissionais, como psicólogos ou médicos. A terapia de família, por exemplo, é um tipo de ajuda com a qual se pode contar nessas situações. 22


AAAAHN... que sono!

Bom dia, pai! Acordando a esta hora? Mamãe já foi trabalhar.

Tchau, pai Vou pra aula.

Ah, não. O Beto tá lá fora!

Que é que eu faço?

Pai, acho que eu preciso de ajuda. Que houve?

Eu terminei com o Beto e ele tá me perseguindo, me ameaçando... Tô com medo. Quem esse fedelho pensa que é? Eu vou quebrar a cara dele. Calma, pai. Não é assim que a gente vai resolver isso.

O que a gente faz, então?

Em nossa sociedade, muitas vezes as pessoas são incentivadas a “resolver” os problemas de forma violenta, gritando ou batendo. Mas isto traz mesmo mudanças, ou será que traz mais problemas? Podemos pensar em outras formas de resolver as questões que temos com os outros? 23


no colĂŠgio, fabiano revisa a matĂŠria antes da prova, quando...

... o colega que o persegue chega sem ele perceber e pega o livro

Ei! Devolve o meu livro!

Sabe o que eu vou fazer? Vou jogar o teu livro no lixo!

24

Chega! Hoje eu falo com a professora.


É a primeira vez que ele faz isso?

Está bem, Fabiano. Pode sentar.

Não, ele me chama de bailarina e me ofende o tempo todo.

Gente, hoje eu não vou cobrar o dever de casa...

A gente tem um assunto mais importante.

Vocês sabem o que é bullying?

25


NO BAR...

Seu Zé, boa tarde.

Tá começando cedo, hoje.

Tá sendo um dia difícil, rapaz. Um dia não, um mês!

Às vezes é assim mesmo, o importante é continuar de pé! O que vai ser hoje?

Tô precisando de um emprego, tem aí?

Por acaso eu tô sabendo de uns bicos. Não é exatamente do nível do senhor, mas dá pra tirar uns trocados.

Então, vai levar alguma coisa?

Nada, mas vou ficar com os bicos. Me fala o que é...

Manter contato com amigos, família, vizinhos, colegas de trabalho ou outras pessoas próximas é importante para que nos sintamos acolhidos, valorizados e parte de um grupo. Essa rede de amigos é importante para você, e você é importante para ela. Muitas oportunidades surgem dessa troca. 26


Calma, Seu Ronaldo... vim aqui falar com senhor mesmo.

NO DIA SEGUINTE...

Oi, Seu Ronaldo.

Que é que cê quer?

Fomos na delegacia dar parte de você, tá sabendo?

Eu gosto muito da sua filha e não quero ficar longe dela. Eu sei que eu sou meio difícil às vezes, mas... eu quero melhorar.

Minha família não é igual à do senhor. Confio mais na sua opinião... Que é que eu faço?

Não sei, Beto. Pra começar para de rondar a Mariana. Você não faz a escola técnica? Lá tem até psicólogo, procura ajuda por lá.

Como se controlar e não agredir? Um caminho é observar as situações que o incomodam e irritam, ver se elas acontecem sempre e tentar resolvê-las para que não se repitam. Falar sobre o que o incomoda com os amigos e a família. Mesmo que seja difícil, não é bom se isolar: as pessoas podem ajudar. 27


Mãe, tô precisando daquela grana pra pagar a taxa

na manhã seguinte... Joice, desculpe, sim? Parece que vou conseguir um trabalho, tudo vai melhorar.

Fala com teu pai.

Que bom, Ronaldo!

Peguei emprestado, mas tô devolvendo.

Aqui está! Boa sorte, filha!

Obrigada pai. Ronaldo...

Ah, Mariana, encontrei com o Beto no seu Zé...

... tudo que é meu, é seu também.

28

O Beto?


... e ele me chamou pra um papo. Acho que o menino tá querendo melhorar. Quem sabe...

Quem sabe...

na academia, mariana está dançando como nunca

Você está ótima, Mariana!

29


na saída...

E aí, Mariana?

Fui aprovada, Fabiano!

Que legal! Você merece!

30

Estou super feliz!


Aproveitando o momento, queria dizer que eu consegui trabalho, começo na segunda.

Um brinde à vitória da Mari!

E eu vou ser monitor de turma!

O Beto mandou um cartão de parabéns dizendo que só vai ser feliz se eu for feliz! Ele não é lindo?

E eu tenho muito orgulho desta minha família!

Quando a gente tem um problema, o problema é também de todos os que estão por perto, todos estão envolvidos... Ninguém determina sozinho o que vai acontecer, mas uma pequena atitude nossa pode provocar grandes mudanças em todos. 31


SAIBA MAIS

Telefones Nacionais de Ligação Gratuita Ambulância 192 Bombeiros 193 Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 A Central de Atendimento à Mulher recebe denúncias de mulheres em situação de violência doméstica e as acolhe. Funciona pelo número de telefone 180. Os atendimentos são gratuitos, sigilosos e são feitos 24 horas por dia, todos os dias, inclusive nos feriados. Disque Saúde 136 – Ouvidoria Geral do SUS Por meio deste número (136), o cidadão pode fazer solicitações, sugestões, reclamações ou elogios, solicitar informações sobre saúde, doenças, medicamentos ou sobre campanhas do Ministério da Saúde. Disque Direitos Humanos - Disque 100 O Disque Direitos Humanos (100) é um serviço que recebe denúncias de violação de direitos de moradores de rua, idosos, população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), pessoas com deficiência e de violência sexual contra crianças e adolescentes. O serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana, incluindo domingos e feriados e é gratuito. Polícia - 190


Viva Voz – Disque Informação ao Dependente Químico 0800 510 0015 O serviço presta orientação e informação sobre a prevenção do uso indevido de drogas através do telefone 0800 5100015. Tem como objetivo ajudar usuários de drogas e familiares de usuários a falarem sobre seus problemas, apoiar em momentos de crise, fazer diagnósticos de prováveis problemas pelo uso de álcool, tabaco e outras drogas lícitas e ilícitas e utilizar técnicas para aconselhar ou propor intervenção para que seja buscada a abstinência. É anônimo, gratuito e confidencial. Procure estes telefones em sua cidade e anote aqui: Alcoólicos Anônimos – www.alcoolicosanonimos.org.br Centro de Valorização da Vida Centro Integrado de Atendimento à Mulher – CIAM Defensoria Pública Delegacia da Mulher Delegacia do Idoso Disque Denúncia Disque Idoso Acesse o site e saiba mais: 123Alô! – A voz da criança e do adolescente www.123alo.org.br Campanha Brasileira do Laço Branco: Homens pelo fim da violência contra a mulher www.lacobranco.org.br Cartilha de Prevenção à Violência Intrafamiliar www.noos.org.br/portal/outraspublicacoes Instituto Avon www.institutoavon.org.br/publicacoes Rede Não Bata, Eduque www.naobataeduque.org.br


Futuros Possíveis Sua atitude define seu destino Mariana é jovem e sonha em ser dançarina, mas Beto, seu namorado, não aceita suas escolhas. Seu irmão, Fabiano, precisa lidar com um menino que o persegue na escola e cisma em atrasar sua vida. Ronaldo, o pai dos dois, perdeu o emprego e está quase se entregando ao desânimo e à bebida. Sobra para a mãe, Joice, segurar a barra da família Pereira e tentar entender o que está acontecendo para conseguir resgatar a boa convivência dentro de casa. Será que vai dar certo? A história dessa família prova que, mesmo diante de situações difíceis, existe sempre uma alternativa!

Realização

Em parceria com


Fotonovela