Page 1


Objetivos do encontro • Refletir sobre o uso de tecnologia para o ensino da língua portuguesa hoje; • Avaliar como deve ser esse ensino, considerando os objetivos e os resultados do IDEB e da Prova Brasil; • Discutir a construção das competências leitora, escritora e linguística; • Avaliar contribuições da tecnologia para a construção dessas competências.


OBJETIVOS DO IDEB


IDEB

Desempenho

PORT.

MAT.

PROVA BRASIL

2021

FOCOS: Competência Leitora Resolução de problemas

Taxas de aprovação

Avaliação padrão Quest. Socioeconômico

MATRIZES DE REFERÊNCIA DESCRITORES


Prova Brasil Objetivos: • A) contribuir para a melhoria da qualidade do ensino, redução de desigualdades e democratização da gestão do ensino público; • B) buscar o desenvolvimento de uma cultura avaliativa que estimule o controle social sobre os processos e resultados do ensino. (PDE/Prova Brasil. MEC, 2011. p. 8.)


Resultados - Brasil


“Os testes de Língua Portuguesa da Prova Brasil estão estruturados com o foco em leitura, que requer a competência de apreender um texto como construção de conhecimento em diferentes níveis de compreensão, análise e interpretação. O fato de se avaliar apenas a leitura não reduz a importância dessas avaliações, tendo em vista que a leitura é fundamental para o desenvolvimento de outras áreas do conhecimento e para o consequente exercício da cidadania.” (PDE/Prova Brasil. MEC, 2011. p. 21. Em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/prova%20brasil_matriz2.pdf )


“Daí a importância de promover-se o desenvolvimento, no aluno, da capacidade de produzir e compreender textos dos mais diversos gêneros e, em diferentes situações comunicativas, tanto na modalidade escrita quanto na modalidade oral.” (PDE/Prova Brasil. Mec, 2011. p. 19. Em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/prova%20brasil_matriz2.pdf )


O que a Prova Brasil avalia? Competência leitora avaliada em 5 objetos de ensino, explorados em grupos de descritores: • procedimentos de leitura; • implicação do suporte, do gênero e/ou do enunciador na compreensão do texto; • relação entre textos; • coerência e coesão no processamento do texto; • relações entre recursos expressivos e efeitos de sentido e variação linguística.


Tópico I. Procedimentos de Leitura http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoI_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D1 – Localizar informações explícitas em um texto. • D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressão. • D4 – Inferir uma informação implícita em um texto. • D6 – Identificar o tema de um texto. • D11 – Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.


Tópico II. Implicações do Suporte, do Gênero e /ou do Enunciador na Compreensão do Texto http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoII_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D5 – Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, foto, etc.). • D12 – Identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros.


Tópico III. Relação entre Textos http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoIII_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D20 – Reconhecer diferentes formas de tratar uma informação na comparação de textos que tratam do mesmo tema, em função das condições em que ele foi produzido e daquelas em que será recebido. • D21 – Reconhecer posições distintas entre duas ou mais opiniões relativas ao mesmo fato ou ao mesmo tema.


Tópico IV. Coerência e Coesão no Processamento do Texto http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoIV_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D2 – Estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para a continuidade de um texto. • D7 – Identificar a tese de um texto. • D8 – Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la. • D9 – Diferenciar as partes principais das secundárias em um texto. • D10 – Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem a narrativa. • D11 – Estabelecer relação causa/consequência entre partes e elementos do texto. • D15 – Estabelecer relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios, etc.


Tópico V. Relações entre Recursos Expressivos e Efeitos de Sentido http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoV_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D16 – Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. • D17 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações. • D18 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expressão. • D19 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da exploração de recursos ortográficos e/ou morfossintáticos.


Tópico VI. Variação Linguística http://download.inep.gov.br/educacao_basica/prova_brasil_saeb/menu_do_professor/prova_lingua_portuguesa/ matrizes_lp_8_serie/TopicoVI_LP_8a_serie_EF_PROF.pdf

• D13 – Identificar as marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto .


Competências transversais • Identificação • Levantamento de hipótese • Comparação • Dedução/ inferência • Justificativa • Explicação • Análise • Memorização • Síntese • Causalidade/efeito • Interpretação


Mรกrcio Costa


Natureza-morta. Paul CĂŠzanne


Francisco de Goya (1746-1828), Natureza-Morta com Lebres, c. 1808-1812, 贸leo sobre tela,


Vanitas. Pieter Claesz, 1645.


A escola e a inclus達o digital


Leitura e os Multiletramentos


Chartier e as três revoluções da escrita: (Inovações na longa história da cultura escrita) 1 - Entre os séculos ll e lV, um novo tipo de livro que ainda é o nosso “codex”- folhas e páginas reunidas dentro de uma mesma encadernação. 2 - No século XV, a invenção da imprensa define livro como objeto material.


3 - Século XX, a era digital... Um único aparelho faz surgir, diante do leitor, diferentes textos, tradicionalmente distribuídos como objetos diferentes. TECNOLOGIA DIGITAL


Telas de toque: a quarta revolução da escrita? - portáteis - andam com o leitor - Intuitivas: dispensam maiores conhecimentos para o uso - conectadas: dispensam espaço de armazenamento

Gesto de apontar: “O mais primitivo e fundante dos gestos de significação” (Vygotsky,) (Vídeo)


Alfabetização e Letramento na era digital Pensando a alfabetização como construto histórico: ● Séc. II ao XIV – restrita a imperadores, senhores e sábios; ● Democratizou-se no século XVIII, com os iluministas, e firmou-se nos séculos XIX e XX. ● Vista como primeiro passo para a leitura dos clássicos e reprodução dos textos modelares. ● Aluno visto como leitor e produtor de textos somente a partir dos anos 80 do séc. XX. ● No Brasil, os Parâmetros Curriculares são de 1996/7.


Alfabetização Alfabetização: ação de alfabetizar, de ensinar a ler e escrever, conhecer o alfabeto, a mecânica da escrita, a “base alfabética”, tornar-se alfabetizado. ( Magda Soares. Letramento em 3 gêneros. 1988.)

Letramento Enfoque social - processo de apropriação das práticas sociais que envolvem leitura e escrita.


“As pessoas se alfabetizam, aprendem a ler e a escrever, mas não necessariamente adquirem competência para usar a leitura e a escrita, para envolver-se com as práticas sociais da escrita. “ ( Magda Soares)


Como educar num mundo como este, de letramentos mĂşltiplos e de tecnologia?


O novo papel da escola

• A escola detém o patrimônio cultural; • A escola é responsável, entre outras coisas: - pelo desenvolvimento da capacidade de discernir, selecionar, avaliar, interferir, etc.


A escola é responsável: ● pelo desenvolvimento da competência leitora e da formação cultural e estética;

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


A escola ĂŠ responsĂĄvel, entre outras coisas: â—? pelo desenvolvimento da sensibilidade e pelo sentimento de solidariedade;

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


A escola é responsável, entre outras coisas:

•pela construção de conceitos e valores caros à vida social, como cidadania, ética, diversidade cultural;

Para rodar esses objetos educacionais digitais, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


A escola é responsável, entre outras coisas: ● pelo domínio da norma-padrão e da reflexão crítica sobre o uso social da linguagem (Verbos irregulares)

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


A escola é responsável, entre outras coisas: ● pelo uso da linguagem em diferentes situações da vida social → gêneros orais e escritos

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


O seminรกrio

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


A escola é responsável, entre outras coisas: ● pelo cultivo de valores como cidadania, solidariedade, respeito à diversidade;

Para rodar esse objeto educacional digital, acesse o site http://pnld.editorasaraiva.com.br


Edição PNLD 2014

O ensino de língua portuguesa na era digit@l  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you