Issuu on Google+

Conheça também

T A N L E M I: A D N U F O N I S N LANÇAMENTO PARA O EODAS AS DISCIPLINAS DO SEGMENTO! T

UMA PROPOSTA COMPLETA COM


O 2

projeto Ligados.com, lançamento da Editora Saraiva, é uma obra que valoriza situações de convivência e de comunicação, a sustentabilidade e a formação cidadã dos alunos. Sua proposta pedagógica visa o desenvolvimento de competências, tais como: dominar linguagens, enfrentar situações-problema, compreender fenômenos, elaborar propostas e construir argumentação. O projeto contempla as cinco disciplinas básicas do Ensino Fundamental I – Anos Iniciais: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia e História. Um grande diferencial desse lançamento é o VIVAZ – o game do conhecimento, uma plataforma educacional adaptativa que apresenta mais de 8 mil questões e centenas de jogos que ensinam conteúdos das cinco disciplinas de maneira divertida para alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. VIVAZ oferece também uma série de relatórios que garantem a gestores da escola, professores e pais ou responsáveis o acompanhamento do desenvolvimento do estudante. Além das disciplinas básicas contempladas no Ligados.com e da plataforma VIVAZ que as acompanha, a Editora Saraiva lança o Plug In English, uma coleção para o ensino da língua inglesa, do 1º ao 5º ano, que utiliza estruturas de vocabulário simples de forma lúdica e divertida. Conheça cada um desses materiais e recursos didáticos nas páginas a seguir.


4

Componentes do projeto

6

Eixos do projeto

10

Seções comuns

14

Guia de Recursos Didáticos

17

Ligados.com Língua Portuguesa Quadro de conteúdos Seções específicas Materiais de apoio para o aluno Materiais para o professor adotante

31

Guia com orientações didáticas de fácil acesso para o professor.

Ensino Fundamental I

Sumário

Ligados.com Matemática Quadro de conteúdos Seções específicas Materiais de apoio para o aluno Materiais para o professor adotante

41

Ligados.com Ciências Quadro de conteúdos Seções específicas Materiais de apoio para o aluno Materiais para o professor adotante

53

Ligados.com Geografia Quadro de conteúdos Seções específicas Materiais de apoio para o aluno Materiais para o professor adotante

Uma plataforma virtual com centenas de jogos e atividades interativas.

Obra para o ensino da língua Inglesa, do 1o ao 5o ano.

63

Ligados.com História Quadro de conteúdos Seções específicas Materiais de apoio para o aluno Materiais para o professor adotante

72

VIVAZ – o game do conhecimento

80

Plug in English

3


Componentes do projeto

O Ligados.com é um projeto de 1º ao 5º ano, que contempla as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia e História. 1

Angélica Prado Cristina Hülle

Língua Portuguesa

2

Angélica Prado Cristina Hülle

com

com

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_1º ano.indd 1

18/06/15 14:09

1

Matemática

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_2º ano.indd 1

2

Capa_LIGADOS_Matemática_2º ano.indd 1

Ciências

1

Maíra Rosa Carnevalle Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella Angela Rama Marcelo Moraes Paula

PLUG IN 1 - Capa professor.indd 1

PLUG IN 2 - Capa professor.indd 1 PDF 1

English

English

6/29/15 12:56 PM

PLUG IN 3 - Capa professor.indd 1 PDF 1

3

Eliana Maria Clara Neuza

6/29/15 1:27 PM

PLUG IN 4 - Capa professor.indd 1 PDF 1

6/29/15 1:58 PM

5

4

Eliana Maria Clara Neuza

PLUG IN 5 - Capa professor.indd 1 PDF 1

6/29/15 3:58 PM

4

Maíra Rosa Carnevalle

Capa_LIGADOS_Matemática_5º ano.indd 1

18/06/15 14:05

5

Maíra Rosa Carnevalle

com

com

Ciências

15/06/15 20:40

2

Capa_LIGADOS_Ciencias_3º ano.indd 1

15/06/15 20:46

3

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

Capa_LIGADOS_Ciencias_4º ano.indd 1

15/06/15 20:44

4

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

Capa_LIGADOS_Ciencias_5º ano.indd 1

15/06/15 20:42

5

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

com

com

com

Geografia

Geografia

Geografia

Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella

PDF 1

15/06/15 20:52

2

Capa_LIGADOS_Geografia_3º ano.indd 1

23/06/15 14:40

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

3

Capa_LIGADOS_Geografia_4º ano.indd 1

15/06/15 20:55

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

4

Capa_LIGADOS_Geografia_5º ano.indd 1

18/06/15 13:57

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

5

com

com

com

com

História

História

História

História

18/06/15 13:58

Capa_LIGADOS_Historia_3º ano.indd 1

18/06/15 14:01

Capa_LIGADOS_Historia_4º ano.indd 1

18/06/15 14:00

Capa_LIGADOS_Historia_5º ano.indd 1

18/06/15 14:03

Inglês O projeto apresenta a coleção de Inglês Plug in English, composta por cinco volumes, com uma proposta lúdica e inovadora, adaptada às necessidades específicas do aluno dos anos iniciais do Ensino Fundamental.

English

English

23/06/15 08:20

Ciências

Capa_LIGADOS_Geografia_2º ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Historia_2º ano.indd 1

2

Capa_LIGADOS_Matemática_4º ano.indd 1

15/06/15 19:51

História

English

3

com

Eliana Maria Clara Neuza

com

Matemática

com

Geografia

Ciências História Geografia

1

com

Matemática

15/06/15 21:14

Maíra Rosa Carnevalle

5

Daniela Padovan Priscila Monteiro

Ciências

Ciências, História e Geografia

Eliana Maria Clara Neuza

Capa_LIGADOS_Matemática_3º ano.indd 1

18/06/15 14:07

com

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

Capa_LIGADOS_Cie_Hist_Geo_1º ano.indd 1

4

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_5º ano.indd 1

Ciências

com

Eliana Maria Clara Neuza

2

Capa_LIGADOS_Ciencias_2º ano.indd 1

Geografia

18/06/15 14:08

Daniela Padovan Priscila Monteiro

Matemática

18/06/15 14:04

Maíra Rosa Carnevalle

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_4º ano.indd 1

com

Matemática

15/06/15 21:16

4

3

Daniela Padovan Ivonildes Milan

com

Língua Portuguesa

Língua Portuguesa

23/06/15 12:57

com

com

Matemática

Capa_LIGADOS_Matemática_1º ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_3º ano.indd 1

5

Angélica Prado Cristina Hülle

com

Língua Portuguesa

18/06/15 14:08

Daniela Padovan Ivonildes Milan

4

Angélica Prado Cristina Hülle

com

Língua Portuguesa

Língua Portuguesa

Daniela Padovan Ivonildes Milan

3

Angélica Prado Cristina Hülle

6/29/15 4:47 PM


UNIDADE 2 – PÁGINAS 32-33 – ATIVIDADE 1

UNIDADE 5 – PÁGINA 125 – ATIVIDADE 4

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

1

ADOLETÁ LE PETI PETI POLÁ LE CAFÉ COM CHOCOLÁ ADOLETÁ

Material Complementar

UNIDADE 3 – PÁGINA 58 – ATIVIDADE 1 ■

A

B

C

D

E

F

H

I

J

K

L

M N

O

P

Q

R

S

T

V

W

X

Y

Z

UNIDADE 7 – PÁGINA 179 – ATIVIDADE 3 BUÁÁÁ!!

TRRIIMM!

SPLASH!!

PSIU...

KKKKKK!

CABRUM!!

2

com

com

Língua Portuguesa Caderno de

UNIDADE 8 – PÁGINA 206 – ATIVIDADE 1

G

2 com

Língua Portuguesa Caderno de

2 com

Língua Portuguesa Caderno de

5 com

Língua Portuguesa Caderno de

Língua Portuguesa Caderno de

Ilustrações: Leninha Lacerda

Língua Portuguesa Angélica Prado Cristina Hülle

2

Adesivos

com

Língua Portuguesa

UNI, DUNI, TÊ SALAMÊ MINGUÊ

com

Caderno de atividades

Adesivos

U

15 LIGADOS_Port1_MC_001a032.indd 1

04/04/15 13:38

LIGADOS_Port1_MC_001a032.indd 15

05/03/15 11:37

LIGADOS_Port2_UADS_001a006.indd 1

31/03/15 13:55

UNIDADE 2 – PÁGINA 58 – JOGO TABULEIRO DAS FRUTAS

Cartoon Estúdio

Matemática

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Língua 15/06/15 Portuguesa_2º 21:09 ano.indd 1

com

Matemática Daniela Padovan Ivonildes Milan

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Língua 15/06/15 Portuguesa_2º 21:09 ano.indd 1

4

UNIDADE 8 – PÁGINAS 216 E 217 – DESAFIO LÓGICO Adilson Farias

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Língua Portuguesa_2º ano.indd 1

Adesivos

com

2

4

com

Matemática

Material Complementar

20/03/15 10:51

LIGADOS_Matem2_U9Adesivos_001a004.indd 1

Unidade 8 – página 136 – atividade 1

04/04/15 11:31

Ciências

Thinkstock/Getty Images

Copo de vidro quebrado.

Garrafa de vidro.

5

com

Matemática

com

Matemática

Caderno de

Caderno de

Caderno de

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Matemática_4º 18/06/15 14:06 ano.indd 1

2

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Matemática_4º 18/06/15 14:06 ano.indd 1

2

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Matemática_5º 18/06/15 14:06 ano.indd 1

2

18/06/15 14:05

2

5

5

Sacolinha plástica.

Casca de frutas e restos

Garrafa de vidro

Vidro

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Fernando Favoretto/Criar Imagem

Thinkstock/Getty Images

Rita Barreto

Orgânico

Casca de frutas e restos de alimentos.

Lata de alumínio.

de alimentos

com

com

com

com

com

Ciências

Ciências

Ciências

Ciências

Ciências

Copos de plástico.

Embalagem de papelão.

Saco de papel.

Jornal

Saco de papel

Material Complementar

Embalagem de papelão

Sacolinha plástica

Papel

Maíra Rosa Carnevalle

Caderno de

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Matemática_4º 18/06/15 14:06 ano.indd 1

Unidade 8 – página 136 – atividade 1

Copos de plástico

Copo de vidro quebrado

Ciências

Thinkstock/Getty Images

3

com

Lata de alumínio

Metal

Plástico

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Matemática_4º ano.indd 1

Adesivos

com

Thinkstock/Getty Images

LIGADOS_Matem2_U9MC_001a048.indd 37

4

com

Matemática

15/06/15 21:05

37

TRINTA E SETE

04/04/15 11:30

4

com

Matemática

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Língua 15/06/15 Portuguesa_5º 21:09 ano.indd 1

UNIDADE 4 – ATIVIDADES DAS PÁGINAS 114 E 115

Caderno de

LIGADOS_Matem2_U9MC_001a048.indd 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Língua 15/06/15 Portuguesa_2º 21:09 ano.indd 1

Caderno de

Jornal.

Caderno de

Caderno de

Caderno de

Caderno de

Elementos não representados em proporção de tamanho entre si.

Unidade 1 – página 27 – atividade 2 conclusão

provável

vestígios

prova

5 04/04/15 13:54

LIGADOS_CIEN3_UMC_001a016.indd 5

25/03/15 16:16

LIGADOS_CIEN3_UMC_ADESIVO_001a003.indd 1

25/03/15 16:16

Unidade 3 – página 49 – atividade 5 Geografia

4

Não conte seu endereço, telefone, nome da escola onde estuda, nem divulgue suas fotos na internet.

Unidade 1 – Qual é a pegada? – Páginas 24 e 25

2

Folhapress

Cuidado ao conversar com desconhecidos: no mundo virtual as pessoas podem não ser o que dizem.

Material Complementar

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Ciencias_2º 15/06/15ano.indd 20:39 1

2

com

Geografia Caderno de

ESTE TEXTO É DO FULANO DE TAL...

Ao fazer pesquisas, registre sempre o nome dos autores e sites consultados.

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Ciencias_2º 15/06/15ano.indd 20:39 1

Capa_CAD_ ATIV_LIGADOS_Ciencias_5º 15/06/15 ano.indd 20:39 1

2

15/06/15 20:43

2

5

Não participe de comunidades virtuais do tipo: “Eu odeio fulano”. Todos devem ser livres para expressar suas ideias, mas com responsabilidade.

EU TAMBÉM TENHO OITO ANOS.

OI, EU TENHO OITO ANOS.

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Ciencias_2º 15/06/15ano.indd 20:39 1

com

Geografia Caderno de

com

Geografia Caderno de

com

Geografia Caderno de

com

Geografia Caderno de

G. Evangelista/Opção Brasil Imagens

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

Unidade 5 – Abertura de unidade – Páginas 66 e 67

Eduardo Lara/SambaPhoto

com

Geografia

■ Ilustrações: Nid Arts

EU MORO NA RUA CANÁRIO...

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Ciencias_2º ano.indd 1

Adesivos

com

Adilson B. Liporage/Opção Brasil Imagens

LIGADOS_CIEN3_UMC_001a016.indd 1

Não passe tempo demais na internet. A convivência com outras pessoas e as atividades físicas são muito importantes para a saúde.

9 4/10/15 11:35 PM

LIGADOS_geo4_MC_001a016.indd 9

4/10/15 11:36 PM

LIGADOS_geo3_U10_MC_adesivos_001a002.indd 1

4/7/15 3:12 PM

UNIDADE 8 – PÁGINA 126 – JOGO DA CIDADANIA História

BIS

Capa_CAD_ ATIV_LIGADOS_Geografia_2º 18/06/15 ano.indd 13:56 1

Unidade 5 – página 81 – atividade 2

Material Complementar

1981

Capa_CAD_ ATIV_LIGADOS_Geografia_2º 18/06/15 ano.indd 13:56 1

3

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Geografia_5º 18/06/15 ano.indd 13:56 1

3

15/06/15 20:51

3

5

com

com

com

com

com

História

História

História

História

História

1950

1877 Thinkstock/Getty Images

1922 ■

Thinkstock/Getty Images

2

Capa_CAD_ ATIV_LIGADOS_Geografia_2º 18/06/15 ano.indd 13:56 1

3

Ilustrações: Carlos Bourdiel

Unidade 7 – página 110 – atividade 2

Museu do Computador

Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella

The Bridgeman Library/ Grupo Keystone

com

História

Capa_CAD_ ATIV_LIGADOS_Geografia_2º ano.indd 1

Adesivos

com

DeAgostini/Diomedia

LIGADOS_geo4_MC_001a016.indd 1

Caderno de

Caderno de

Caderno de

Caderno de

Caderno de

1852

Unidade 5 – página 75 – atividade 2 Deficientes visuais

Deficientes auditivos

3 LIGADOS_Hist2_MC_001a016.indd 1

04/04/15 10:39

LIGADOS_Hist2_MC_001a016.indd 3

Ensino Fundamental I

Material Complementar

3/18/15 5:15 PM

LIGADOS_HIST3_UMC_ADESIVO_001a006.indd 1

As atividades da coleção oferecem uma exploração efetiva da interdisciplinaridade e, também um trabalho com questões relacionadas a valores como sustentabilidade, tolerância e respeito à diversidade.

01/04/15 20:58

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Historia_3º ano.indd 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Historia_3º 18/06/15 ano.indd 14:01 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Historia_3º 18/06/15 ano.indd 14:01 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Historia_3º 18/06/15 ano.indd 14:01 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Historia_5º 18/06/15 ano.indd 14:01 1

Cada volume da coleção Plug in English é composto por:

18/06/15 13:59

• CD de áudio com exercícios de listening, chants e músicas. • DVD com atividades interativas e atividades em word.


Eixos do projeto

O projeto Ligados.com é estruturado com base em cinco eixos norteadores: • Grade de conteúdos  • Pensamento lógico  • Competência comunicativa • Contextualização e interdisciplinaridade  • Sustentabilidade

CAPÍTULO 1

É HORA DE APRENDER

2. MARQUE COM X OS DIAS DA SEMANA QUE VOCÊ VAI À ESCOLA. Resposta

Resposta possível: porque a escola é um local onde se aprende a ler, a escrever, a fazer contas, a desenhar, a conviver com colegas, professores e funcionários.

TERÇA-FEIRA.

SÁBADO.

QUARTA-FEIRA.

DOMINGO.

comum é de segunda a sexta-feira.

3. OBSERVE A IMAGEM E ACOMPANHE A LEITURA DO TEXTO. Sean Gallup/Getty Images/AFP

DIAS DA SEMANA QUANTOS SÃO OS DIAS DA SEMANA SÃO SETE, SÃO SETE QUANTOS SÃO OS DIAS DA SEMANA SÃO SETE, SÃO SETE

SEXTA-FEIRA. pessoal. O mais

QUINTA-FEIRA.

NA SUA OPINIÃO, POR QUE AS CRIANÇAS VÃO À ESCOLA?

6

SEGUNDA-FEIRA.

Biry Sarkis

SEGUNDA-FEIRA, TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA, QUINTA-FEIRA, SEXTA-FEIRA SÁBADO E DOMINGO (2X) ALUNOS EM ESCOLA NA ETIÓPIA, 2013.

DE SEGUNDA À SEXTA-FEIRA VOU PARA ESCOLA ESTUDAR EU APRENDO MUITA COISA [...]

NESSA ESCOLA ESTUDAM ALUNOS SEM DISTINÇÃO DE COR OU RELIGIÃO, MAS É DADA PREFERÊNCIA AOS ALUNOS POBRES OU DE FAMÍLIAS NUMEROSAS.

MAS NO SÁBADO EU LEVANTO BRINCO MUITO SEM PARAR NO DOMINGO EU DESCANSO COM MEUS PAIS VOU PASSEAR. [...]

■ ESCOLHA AS PALAVRAS PARA COMPLETAR AS FRASES. ■

A FOTOGRAFIA É DE UMA ESCOLA ETÍOPE

BRASILEIRA

etíope

.

ARGENTINA

PATATI E PATATÁ. DISPONÍVEL EM: <HTTP://LETRAS.MUS.BR/PATATIPATATA/807456/>. ACESSO EM: MAIO DE 2015.

Pelo mundo

SÓ NO BRASIL

1. CIRCULE A PARTE DO TEXTO QUE TRATA DA ESCOLA.

EXISTEM ESCOLAS COMO A NOSSA. SÓ NA ETIÓPIA

PELO MUNDO

82 02_LIGCHG_HIS1_U2_080a089.indd 82 Ligados.com Ciências, História e Geografia, 1º ano, p. 82-83.

83 5/29/15 11:36 AM

02_LIGCHG_HIS1_U2_080a089.indd 83

1

Grade de conteúdos Seleção de conteúdos abrangente, criteriosa e adequada ao segmento do Ensino Fundamental – Anos iniciais.

5/29/15 11:36 AM


3. RESOLVA OS PROBLEMAS A SEGUIR, REGISTRANDO O MODO COMO VOCÊ PENSOU PARA RESOLVER CADA UM. A) NA AULA DE NATAÇÃO, SÃO 8 MENINOS E 7 MENINAS. QUANTAS

1. O QUE É UM PROBLEMA? ACOMPANHE A LEITURA DA TIRINHA E

CRIANÇAS FAZEM AULA DE NATAÇÃO NESSA TURMA?

REFLITA SOBRE ISSO. Jim Davis © 2004 Paws, Inc. All Rights Reserved/ Dist. Universal Uclick

Exemplos de resolução: | | | | | | | | | | | | | | | 15 ou 8 ||||||| 15

ou 8 1 2 5 10 10 1 5 5 15 7

RESPOSTA: 15 crianças. Fotografias: Thinkstock/Getty Images

B) AMANDA FOI PESCAR COM A FAMÍLIA E ELES PESCARAM 12 PEIXES, MAS DEVOLVERAM 5 PEIXES PARA A ÁGUA, POIS ERAM MUITO PEQUENOS. QUANTOS PEIXES ELES LEVARAM?

Fonte: Folha de S.Paulo. Folha Ilustrada São Paulo, 10 de julho de 2004.

■ CONVERSE COM OS COLEGAS E O PROFESSOR SOBRE A

Exemplos de resolução:

TIRINHA E TAMBÉM SOBRE ESTAS QUESTÕES. Respostas pessoais.

ou 12 2 11 2 10 2 9 2 8 2 7

A) VOCÊ JÁ TEVE ALGUM PROBLEMA PARA RESOLVER? QUAL? B) VOCÊ JÁ RESOLVEU ALGUM PROBLEMA USANDO CONTAS OU

1

2

3

RESPOSTA: 7 peixes.

NÚMEROS? QUAL? COMO VOCÊ RESOLVEU?

2. ESCREVA UM PROBLEMA QUE VOCÊ OU ALGUM COLEGA TEVE E QUE

4

2

5

C) MARCOS TEM 4 CACHORROS. ELE DÁ UM OSSO PARA CADA

ENVOLVEU CÁLCULOS PARA SER RESOLVIDO.

UM TODAS AS SEMANAS. EM 4 SEMANAS, QUANTOS OSSOS MARCOS DEU AOS SEUS CACHORROS?

Resposta pessoal.

Exemplos de resolução: |||| |||| |||| ou 4 8 12 14

■ AGORA, MOSTRE COMO ESSE PROBLEMA FOI RESOLVIDO.

14

||||

16

16

14

RESPOSTA: Marcos deu 16 ossos.

Pensamento lógico Trabalho intencional e planejado com as estruturas lógicas e de pensamento, por meio da resolução de problemas e do desenvolvimento da autonomia dos alunos para resolver desafios.

Ensino Fundamental I

PROBLEMAS À VISTA

Resposta pessoal. ■ VOCÊ E OS COLEGAS RESOLVERAM OS PROBLEMAS

DA MESMA MANEIRA E ENCONTRARAM OS MESMOS RESULTADOS? O QUE ACONTECEU? Resposta pessoal. NOVENTA E SEIS

NOVENTA E SETE

20/03/15 10:42

LIGADOS_Matem2_U4_094a119.indd 97

CAPÍTULO 2

2. LEIA AGORA A RECEITA DO SUCO ILUSTRADO NA PÁGINA ANTERIOR.

SUCO DE FRUTAS

MARACUJÁ COM MEXERICA INGREDIENTES 3 COPOS DE SUCO DE TANGERINA 1 COPO DE ÁGUA MINERAL 3 MARACUJÁS PARA SUCO 3 COLHERES DE SOPA DE AÇÚCAR PEDRAS DE GELO

VOCÊ SABE FAZER UM SUCO? OBSERVE ESTA IMAGEM.

Competência comunicativa

Reprodução

3

7

20/03/15 10:42

Thinkstock/Getty Images

Ligados.com Matemática, 2º ano, p. 96-97. LIGADOS_Matem2_U4_094a119.indd 96

97

PREPARO

Estudo de gêneros e de seus portadores sociais, possibilitando o desenvolvimento gradativo das capacidades de ler, escrever, expressar-se oralmente e ouvir.

• COLOQUE A ÁGUA MINERAL JUNTO COM A POLPA DOS MARACUJÁS NO LIQUIDIFICADOR E APERTE A FUNÇÃO PULSAR POR 4 VEZES.

Alamy/Glow Images

96

• COE O SUCO EM PENEIRA FINA. • MISTURE COM O SUCO DE TANGERINAS. • COLOQUE TUDO EM UMA JARRA, ADOCE COM AÇÚCAR E COLOQUE GELO. CARLA PERNAMBUCO. JUJU NA COZINHA DO CARLOTA: 29 RECEITAS MUITO FÁCEIS PARA CRIANÇAS. SÃO PAULO: CARAMELO, 2004. P. 70.

3. GRIFE OS NOMES DAS FRUTAS UTILIZADAS PARA FAZER O SUCO. Os alunos devem grifar as palavras maracujá e mexerica (ou tangerina).

4. NUMERE AS ETAPAS DE ACORDO COM A ORGANIZAÇÃO DA RECEITA. 3

2

INGREDIENTES

5. É POSSÍVEL UTILIZAR OUTRAS FRUTAS SEGUINDO O PREPARO DESSA RECEITA? EXPLIQUE. Resposta pessoal. Espera-se que os alunos percebam que é possível usar outras frutas para fazer um outro suco seguindo as medidas dessa receita.

Resposta pessoal.

130 LIGADOS_Port1_U6_122a141.indd 130

TÍTULO

a organização é igual. O que difere são as expressões “modo de fazer” e “preparo”. Embora sejam diferentes, o significado é o mesmo.

1. VOCÊ CONSEGUE SABER COMO FAZER O SUCO SÓ PELA

Ligados.com Língua Portuguesa, 1º ano, p. 130-131.

1

■ A ORGANIZAÇÃO DESSA RECEITA É IGUAL À DA RECEITA DO BRIGADEIRO? COMPARE. Espera-se que os alunos concluam que

CARLA PERNAMBUCO. JUJU NA COZINHA DO CARLOTA: 29 RECEITAS MUITO FÁCEIS PARA CRIANÇAS. SÃO PAULO: CARAMELO, 2004. P. 71.

OBSERVAÇÃO DA IMAGEM?

PREPARO

3/4/15 10:21 AM

LIGADOS_Port1_U6_122a141.indd 131

131 3/4/15 10:21 AM


Contextualização e interdisciplinaridade Abordagem contextualizada dos conceitos, que favorece a articulação com outras áreas do conhecimento.

Acervo Iconographia

2 3

Nos últimos anos do século XIX, foi inventado o cinematógrafo, criado pelos irmãos Lumière, na França, e que chegou ao Brasil por volta de 1896. Considerado por muitos como “a maior arte”, o cinema mostrou-se uma fonte de entretenimento e divulgação cultural no mundo. Faça as atividades.

1

Pesquise e registre no caderno: Como funcionava o cinema mudo? mímica dos atores e por algumas legendas explicativas quando necessário.

Há quanto tempo foi realizada a primeira exibição de cinema no Brasil? Resposta pessoal, dependendo do ano de adoção do livro.

Dos filmes mudos ao cinema 3D

4

Circule na linha do tempo abaixo a novidade tecnológica que chegou ao Brasil 100 anos depois da primeira exibição de cinema em nosso país.

5

Você sabe como os filmes em 3D funcionam?

No fundo da sala de cinema, dois projetores enviam imagens que ficam sobrepostas na tela. Cada imagem é produzida para ser vista por apenas um dos olhos e são os óculos 3D que direcionam a imagem certa para o olho certo, enganando nosso cérebro e dando a sensação de que a imagem possui profundidade. Se durante o filme, você der uma espiada na tela sem os óculos, vai ver que a imagem fica toda borrada.

O italiano Affonso Segretto, um dos pioneiros do cinema no Brasil, aparece junto aos primeiros projetores da empresa.

Leia o texto sobre o papel da música em sessões de cinema.

A seleção musical era feita pelos músicos responsáveis pelas salas de exibição. Em salas mais modestas, um único músico, normalmente um pianista ou um organista. Em salas mais abastadas, uma orquestra completa. Esses músicos executavam o seu repertório sem maiores preocupações.

Revista Ciência Hoje das Crianças. Disponível em: <http://chc.cienciahoje.uol.com.br/cinema-3d-sem-oculos/>. Acesso em: fevereiro de 2015.

Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/viewFile/24/38>. Acesso: junho de 2014.

Imagem de filme em 3D. Sem os óculos, a imagem em 3D fica borrada.

■ Qual a função dos óculos usados no cinema 3D?

■ Esse texto refere-se a sessões de cinema atuais ou antigas? Justifique.

Os óculos direcionam cada imagem projetada para o olho certo, criando a sensação

Antigas. Não há músicos tocando ao vivo nas sessões de cinema da atualidade.

de profundidade.

Fonte: Informações da linha do tempo obtidas em: <http://www. telabr.com.br/timeline/brasil>. Acesso em: março de 2015.

1890 exibição Primeira a de cinem l. no Brasi

1900

a o cinem Aparece em que cantado, retavam terp atores in atrás as trilhas s. das tela

1920 e imeiro film Surge o pr asileiro: sonoro br e os -s Acabaram otários.

1950

1980

É feito o primeiro filme brasileiro em cores: Destino em apuros.

O videocass ete chega ao Br asil, levando o cin ema para dentro de casa.

2000 Em São Paulo é inaugurado o primeiro cinema 3D do Brasil.

2010 Brasil animado é o primeiro longa-metragem em 3D do país.

103

102 Ligados.com História, 5º ano, p. 102-103. LIGADOS_HIST5_U5_102a103.indd 102

1990 O DVD é trazido para o Brasil e revitaliza o merca do de vídeos em cas a.

Nik Neves

8

O filme não era sonorizado, pois não havia tecnologia para isso. As cenas eram acompanhadas por músicas e efeitos sonoros no momento da exibição. Os diálogos eram acompanhados pela

©Walt Disney Co. / Courtesy Everett / Everett Collection

Eixos do projeto

4

4/16/15 5:32 PM

LIGADOS_HIST5_U5_102a103.indd 103

4/16/15 5:32 PM


peg AdA

QUAL É A sustentabilidade

Alimentação sustentável

?

Sustentabilidade Temas para reflexão sobre valores relacionados à sustentabilidade e que contribuem para a construção de atitudes que favorecem a convivência e o exercício da cidadania.

1. Em grupo com mais dois colegas, escolham um alimento considerado saudável e sustentável. Criem uma propaganda para esse alimento, que será “veiculada” em um cartaz no mural da sala ou no blog da classe.

2. Em casa, converse com uma pessoa mais velha e pergunte a ela sobre: ■ formas de evitar o desperdício de alimentos; ■ maneiras de aproveitar sobras de comida; ■ receitas com talos, folhas e cascas de alimentos.

Você aprendeu o que é uma alimentação saudável. E alimentação sustentável, você sabe o que é? Geração: no contexto em que Ser sustentável significa utilizar os recursos aparece aqui, são os filhos e netos das pessoas que existem hoje no da Terra de forma que eles não faltem para nós mundo. nem para as próximas gerações. Os alimentos também são recursos naturais; então, confira algumas ideias para uma alimentação sustentável.

a) Traga essas informações para a classe e compartilhe com os colegas. b) Vocês poderão fazer um caderno de receitas com as várias ideias sugeridas. Que tal presentear alguém da família com esse caderno?

9 Prefira alimentos naturais Alimentos industrializados, além de caros, podem conter substâncias prejudiciais à saude, como conservantes. Eles também têm embalagens demais: saquinhos, caixas, papéis... Uma alimentação sustentável é rica em alimentos não processados, como frutas, hortaliças e cereais.

Compre na safra Conhecer o tempo de colheita (chamado safra) traz vantagens: os alimentos são mais baratos e usam menos agrotóxico, água e fertilizantes.

Não desperdice É sempre bom ver o que já existe na geladeira e na despensa para não comprar o que não precisa. Jogar comida fora, nem pensar! Bata um papo com a pessoa responsável pelas compras na sua casa. Conheça a origem dos alimentos Se puder, compre alimentos que são produzidos na região onde você mora. Comida que vem de longe precisa ser transportada por mais tempo e por uma distância maior e você já sabe: no transporte é preciso combustível e, quanto mais combustível, mais poluentes, além de aumentar a chance de desperdício. Biry Sarkis

Pesquise receitas diferentes Que tal pesquisar e aprender receitas que aproveitam cascas, talos e outras partes do alimento que seriam jogadas no lixo? Aproveitar é economizar recursos da Terra.

62 LIGADOS_Cie3_Un3_062a063.indd 62

Ensino Fundamental I

5

63 3/24/15 8:58 PM

LIGADOS_Cie3_Un3_062a063.indd 63

8:58 PM Ligados.com Ciências, 3º ano,3/24/15 p. 62-63.


Abertura de unidade

Archivesdu7eArt/UniversalPictures/Glow Images

Páginas duplas com imagens relacionadas ao assunto da unidade e questões orais ou atividades para levantamento de conhecimentos prévios. Essas atividades auxiliam a leitura de imagem e a reflexão sobre seu contexto.

Archivesdu7eArt/UniversalPictures/Glow Images

Seções comuns

Para garantir o trabalho com os eixos nas disciplinas, o projeto Ligados.com apresenta seções comuns a todos os volumes:

EM MEU MALVADO FAVORITO, GRU É UM VILÃO QUE TEM COMO ASSISTENTES OS MINIONS, PEQUENAS CRIATURAS AMARELAS. AO CONHECER AS GAROTINHAS ÓRFÃS MARGÔ, EDITH E AGNES, VÊ A CHANCE DE EXECUTAR SEUS PLANOS E PARA ISSO AS ADOTA. MAS AS MENINAS AOS POUCOS CONQUISTAM SEU CORAÇÃO E, TODOS JUNTOS, ACABAM FORMANDO UMA FAMÍLIA QUE VIVE DIVERTIDAS SITUAÇÕES.

Universal/courtesy Everett/Glow Images

10

UNIDADE 2

CENAS DO FILME MEU MALVADO FAVORITO 2, DIRIGIDO POR CHRIS RENAU E PIERRE COFFIN E LANÇADO EM 2013. NA CENA 1, AGNES, GRU E O CACHORRO KYLE; NA CENA 2 (DA ESQUERDA PARA A DIREITA), CARL, GRU E STUART; NA CENA 3 (DA ESQUERDA PARA A DIREITA), GRU, AGNES, MARGÔ E EDITH.

LUGAR PARA MORAR

CONVERSE COM OS COLEGAS E O PROFESSOR SOBRE AS QUESTÕES.

1. QUE PARTES DA CASA APARECEM NAS CENAS 1 E 3 DO FILME MEU MALVADO FAVORITO? Quarto e cozinha.

2. EM QUAL PARTE DA CASA GRU ESTÁ REUNIDO COM OS MINIONS? QUE Gru e os minions estão na

ATIVIDADES PODEMOS FAZER NESSE LOCAL? sala. Nessa parte da casa

podemos reunir a família e os amigos, assistir à televisão, descansar, ler um livro etc.

3. EM QUE PARTE DA SUA MORADIA VOCÊ COSTUMA SE REUNIR COM A FAMÍLIA E OS AMIGOS? O QUE VOCÊS FAZEM QUANDO ESTÃO REUNIDOS? Resposta pessoal.

LIGADOS_geo2_Un2_026a035.indd 26 Ligados.com Geografia, 2º ano, p. 26-27.

23/03/15 14:52

LIGADOS_geo2_Un2_026a035.indd 27

23/03/15 14:52


PENSANDO SOBRE O JOGO TABULEIRO DAS FRUTAS 1

JOGO TABULEIRO DAS FRUTAS DE 2 A 4 JOGADORES

1a JOGADA Fotografias: Thinkstock/Getty Images

QUANTAS FRUTAS CADA UMA FICOU.

Ilustrações: Ilustra Cartoon

NÚMERO DE PARTICIPANTES MATERIAL NECESSÁRIO ■

TABULEIRO DAS PÁGINAS 37 E 39 DO MATERIAL COMPLEMENTAR

2 DADOS DA PÁGINA 35 DO MATERIAL COMPLEMENTAR, SENDO UM COM OS NÚMEROS DE 1 A 6 E OUTRO COM AS LETRAS DE A ATÉ F

VEJA OS DADOS QUE CADA CRIANÇA TIROU E CALCULE COM

AKIHITO

60 FICHAS DE FRUTAS DA PÁGINA 41 DO MATERIAL COMPLEMENTAR

O NÚMERO E A LETRA TIRADOS NOS DADOS INDICAM UMA CASA DO TABULEIRO, NO CRUZAMENTO DA COLUNA INDICADA PELA LETRA COM A LINHA INDICADA PELO NÚMERO.

6

C

B

4

2

A

F

1

5

E

D

6

3

D

F

Seção procedimental que favorece o aprimoramento de habilidades e a aplicação de conhecimentos de cada disciplina. Essas atividades privilegiam o desenvolvimento do senso crítico e o respeito a diferentes opiniões.

LUÍSA

3+3=

6

CADA JOGADOR, NA SUA VEZ, LANÇA OS 2 DADOS E COLHE A QUANTIDADE DE FRUTAS DESENHADA NA CASA EM QUE CAIU. EXEMPLO: SE HÁ 3 FRUTAS DESENHADAS, PEGA 3 FICHAS DE FRUTAS.

3

Gente que faz!

TOTAL DE FRUTAS

1+2=3

MODO DE JOGAR ■

2a JOGADA

O JOGO ACABA QUANDO NÃO HOUVER MAIS FRUTAS. GANHA AQUELE QUE CONSEGUIR MAIS FRUTAS. Renato Soares/Pulsar Imagens

RAFAELA

FELIPE

2

1+3=

4

0+2=

2

BÁRBARA TIROU B E 5 NOS DADOS E PEGOU 4 FRUTAS. ELA ESTÁ

Ensino Fundamental I

GENTE QUE FAZ!

CERTA? Sim.

3

JORGE TIROU E E 4 NOS DADOS E PEGOU UMA FRUTA. ELE ESTÁ CERTO? Não. Jorge deveria ter pegado três frutas.

CINQUENTA E OITO

LIGADOS_Matem2_U2_034a061.indd 58

20/03/15 10:37

Matemática

Procedimento para jogos

59

Ciências

LIGADOS_Matem2_U2_034a061.indd 59

20/03/15 10:37

Atividades práticas, produção de modelos e experimentos

Geografia

Alfabetização cartográfica

História

Pesquisa e análise de fontes históricas

11

Saúde, um direito das crianças 1

Leia o poema. Resposta pessoal.

ução

Todas as coisas que existem ao nosso redor precisam ser cuidadas... todos os dias.

Ilustrações: Biry Sarkis

Articulação de diferentes campos do saber em torno de um tema comum para o desenvolvimento de competências e habilidades fundamentais. Os conteúdos e as atividades são apresentados de forma lúdica, o que permite aos alunos estabelecer mais relações com o que já aprenderam e ampliar seu repertório.

Produção de textos

CINQUENTA E NOVE

Ligados.com Matemática, 2º ano, p. 58-59.

Rede de ideias

Habilidade

Língua Portuguesa

Reprod

58

Disciplina

2

Já pensou se a planta não recebesse água, luz e atenção? E os animais? E as crianças então?

É obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias.

Ninguém gosta de ver criança descuidada, não é?

Brasil. Código Civil. Lei n. 8 069, de 13 de julho de 1990, art. 14, parágrafo único.

Projeto Nossas Crianças: janelas de oportunidades. Toda hora é hora de cuidar – Cartilha da família. p. 4. Disponível em: <www.unicef.org/ brazil/pt/todahoracartilha.pdf>. Acesso em: fevereiro de 2015.

a) O que fica registrado nesse documento pessoal? As vacinas que Fernanda tomou.

a) Escreva na linha acima o título que você daria a esse poema.

b) Quem tem o direito de ser vacinado?

b) Complete a frase dando sua opinião.

CUIDAR É

Observe a carteira de vacinação de Fernanda e responda.

As crianças.

c) Quem tem o dever de levar as crianças para serem vacinadas?

Resposta pessoal.

Os pais ou adultos responsáveis.

d) Quem tem o dever de oferecer as vacinas? As autoridades sanitárias, responsáveis pela saúde.

e) Por que é importante tomar vacinas? Resposta pessoal.

124

Ligados.com História, 2º ano, p. 124-125. LIGADOS_Hist2_U8_124a125.indd 124

3/19/15 11:26 AM

LIGADOS_Hist2_U8_124a125.indd 125

125 3/19/15 11:26 AM


?

QUAL É A SUSTENTABILIDADE

Biry Sarkis

Seções comuns

peg AdA

2

TROCAR PODE SER MAIS DIVERTIDO DO QUE COMPRAR...

VOCÊS SABIAM QUE CRIANÇAS DE OUTROS LUGARES E PAÍSES ADORAM TROCAR COISAS EM FEIRAS? MUITAS VEZES, FAMÍLIAS OU GRUPOS DE AMIGOS ORGANIZAM FEIRAS DE TROCA EM ESPAÇOS PÚBLICOS COMO PRAÇAS, IGREJAS OU PARQUES. A IDEIA É MUITO SIMPLES: BASTA ESCOLHER UM TEMA — ROUPAS, MATERIAL ESCOLAR, JOGOS, BRINQUEDOS, SAPATOS — E LEVAR AQUILO QUE NÃO USAMOS OU DE QUE NÃO GOSTAMOS MAIS PARA TROCAR POR OUTROS ITENS. A ÚNICA REGRA É QUERER TROCAR. E TUDO ISSO PODE FICAR MAIS DIVERTIDO SE CADA PARTICIPANTE LEVAR UM PRATO COM COMIDINHAS GOSTOSAS. TOPAM?

Qual é a pegada? Propostas de reflexão que têm o objetivo de desenvolver atitudes relacionadas à conservação do lugar em que se vive. Trabalho com valores que contribuem para uma postura participativa e para a formação cidadã. A sustentabilidade é abordada em diferentes perspectivas: ambiental, ecológica, urbana, cultural, social, geográfica e política.

EXISTEM VÁRIAS MANEIRAS DE CUIDAR DO PLANETA EM QUE VIVEMOS. UMA DELAS É BUSCAR ALTERNATIVAS PARA O CONSUMO EM EXCESSO. AFINAL, LEVANTE A MÃO QUEM NUNCA FOI ÀS COMPRAS COMO OPÇÃO DE LAZER. MAS SERÁ QUE É PRECISO SEMPRE CONSUMIR PARA SE DIVERTIR? VOCÊS JÁ OUVIRAM FALAR EM CONSUMO SUSTENTÁVEL?

1

SABIA QUE LANCHES MAIS SAUDÁVEIS PODEM GERAR MENOS LIXO?

SERÁ QUE PODEMOS ESCOLHER NOSSOS LANCHES DE MANEIRA MAIS SAUDÁVEL E QUE NÃO DEIXE TANTO LIXO? FRUTAS, SUCOS NATURAIS E SANDUÍCHES FEITOS EM CASA SÃO UMA BOA OPÇÃO PARA NOSSA SAÚDE E PARA A NATUREZA. UMA BOA IDEIA É TENTAR ESCOLHER NOSSOS LANCHES NÃO SÓ PELAS PROPAGANDAS E DESENHOS QUE ESTÃO NAS EMBALAGENS, MAS PELAS COISAS BOAS QUE ESSES ALIMENTOS PODEM TRAZER PARA NOSSA SAÚDE. USAR LANCHEIRAS OU POTINHOS TAMBÉM CONTRIBUI PARA DIMINUIR O LIXO. PEÇA AJUDA PARA SEUS PAIS!

FONTE: INSTITUTO ALANA. DISPONÍVEL EM: <HTTP://ALANA.ORG.BR/ PROJETOS>. ACESSO EM: MARÇO DE 2015.

1. VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM SUSTENTABILIDADE? LEIA A DEFINIÇÃO.

2. VAMOS PROMOVER A SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA? ■ O PROFESSOR VAI DIVIDIR A CLASSE EM DOIS GRUPOS: UM VAI

SER SUSTENTÁVEL É CUIDAR DO PLANETA PARA NÓS E PARA AS FUTURAS GERAÇÕES.

FAZER UMA CAMPANHA PELOS LANCHES SAUDÁVEIS E O OUTRO VAI ORGANIZAR UMA FEIRA DE TROCA DE BRINQUEDOS NA ESCOLA.

■ USE A PÁGINA 9 DO MATERIAL COMPLEMENTAR E FAÇA UM

■ FAÇAM CARTAZES PARA CONVIDAR OUTRAS CLASSES E PRODUZAM

DESENHO REPRESENTANDO O QUE É SUSTENTABILIDADE PARA VOCÊ. ESCREVA UMA FRASE SOBRE SUA IMPORTÂNCIA.

12

Ligados.com Ciências, 2º ano, p. 68-69. LIGADOS_Cie2_Un4_068a069.indd 68

69

06/04/15 21:18

LIGADOS_Cie2_Un4_068a069.indd 69

06/04/15 21:18

5. OBSERVE A CAPA DO LIVRO E LEIA O TEXTO. Editora Brinque-Book

68

FOLHETOS EXPLICANDO A IMPORTÂNCIA DESSAS AÇÕES. USEM AS PÁGINAS 5 E 7 DO MATERIAL COMPLEMENTAR.

Resposta pessoal.

O TÍTULO DESTE LIVRO É O NOME DE UM MENINO QUE ERA VIZINHO DE UM ASILO, ONDE ERA AMIGO DE TODOS OS IDOSOS. MAS ERA DE ANTÔNIA QUE ELE MAIS GOSTAVA. QUANDO SOUBE QUE ELA PERDERA A MEMÓRIA, QUIS SABER O QUE ISSO SIGNIFICAVA. DESCOBRIU QUE MEMÓRIA É ALGO BEM ANTIGO, QUE FAZ CHORAR, FAZ RIR, VALE OURO E É QUENTE. ENTÃO GUILHERME MONTA E LEVA PARA DONA ANTÔNIA UMA CESTA COM CONCHAS, MARIONETE, BOLA DE FUTEBOL E UM OVO AINDA QUENTE. QUANDO ELA RECEBE OS ASILO: INSTITUIÇÃO QUE ABRIGA PRESENTES, CADA UM DELES LHE DEVOLVE A CRIANÇAS, IDOSOS OU MORADORES DE RUA. LEMBRANÇA DE BELAS HISTÓRIAS.

Ampliando horizontes... Sugestões de livros, revistas, músicas, filmes e sites para o aluno, com um pequeno texto explicativo.

A) CONVERSE COM OS COLEGAS SOBRE A AMIZADE DO MENINO COM A IDOSA ANTÔNIA. B) ESCOLHA UM DOS OBJETOS QUE GUILHERME COLOCOU NA CESTA. QUE LEMBRANÇA ESSE OBJETO PODE TER TRAZIDO À MEMÓRIA DE ANTÔNIA? Resposta pessoal. Exemplo: marionete.

Ela lembrou que brincava com marionetes com os irmãos quando criança.

C) A LEI BRASILEIRA CONSIDERA PESSOA IDOSA AQUELA COM IDADE IGUAL OU SUPERIOR A SESSENTA ANOS. RESPONDA NO CADERNO. ■

HÁ ALGUMA PESSOA IDOSA NA SUA FAMÍLIA? ESCREVA O NOME E A IDADE DELA.

DESCUBRA O OBJETO QUE TRAZ MEMÓRIAS IMPORTANTES PARA ESSA

Resposta pessoal.

PESSOA IDOSA. Resposta pessoal. Exemplos: fotos, cartas,

e-mails, objetos, roupas etc.

AMPLIANDO HORIZONTES... LIVROS ESPERANDO MAMÃE, DE LEE TAE-JUN, SM. UM GAROTINHO COREANO ESPERA POR SUA MÃE EM UM PONTO DE BONDE. BONDES VÊM E VÃO, PESSOAS SOBEM E DESCEM, E NEM SINAL DELA. O TEMPO PASSA E ELE ALI À ESPERA. O FILHO DO MEIO, DE LÍLIA GRAMACHO CALMON, FORMATO. O TEXTO TRATA DOS SENTIMENTOS E IMPRESSÕES DE UM MENINO PEQUENO, FILHO “DO MEIO”, QUE SE SENTE DESFAVORECIDO PELA POSIÇÃO QUE OCUPA NA IRMANDADE.

50 Ligados.com História, 2º ano, p. 50. LIGADOS_Hist2_U3_042a053.indd 50

3/18/15 5:49 PM


Atividades que retomam, em contextos variados, os principais conteúdos estudados na unidade. As propostas permitem o desenvolvimento de diferentes habilidades, levando o aluno a aplicar os conhecimentos construídos e a avançar na aprendizagem.

A

B

C

1

Mario Pitta

criada pelo escritor Monteiro Lobato? Visconde é um boneco que mora no Sítio do Picapau Amarelo e seu corpo é feito de um sabugo, uma espiga de milho sem grãos.

Isis Vieira/Arte e Design

A

Paulo Cesar Pereira

Paulo Cesar Pereira

1. Analise as imagens e responda: qual tipo de Você força está representado em cada situação? conhece o Visconde de Sabugosa, uma personagem

Observe estas fotografias e leia as legendas. Depois, faça as atividades.

As festas juninas homenageiam os santos católicos. No entanto, a origem das comemorações nessa época do ano é anterior à era cristã. Diversos povos da Antiguidade já organizavam rituais em que pediam fartura nas colheitas. Os índios que habitavam o Brasil antes da chegada dos portugueses também realizavam nessa época do ano celebrações ligadas à agricultura, com cantos, danças e muita comida. Na fotografia, festa junina em Campina Grande, no estado da Paraíba, em 2012.

te/Pulsar Imagen

Força de atrito (força que oferece resistência a um objeto em movimento e pode fazê-lo parar).

Força magnética (força de atração ou repulsão entre ímãs).

2. Observe a cena.

um bom tempo de Rede de ideiasApós uso, a sola deste sapato

Este tênis é feito para caminhadas e escaladas. Seu solado, rugoso, adere bem ao solo, evitando escorregões.

João Pruden

Força elétrica (força de atração ou repulsão entre cargas elétricas).

B

G. Evangelista/Opção Brasil Imagens

Boneco Visconde de Sabugosa.

riar Imagem

Fernando Favoretto/C

Thinkstock/Getty Images

O milho

A festa de São João, no município de Caruaru, no estado de Pernambuco, é considerada a maior do Brasil. Nessa festa é feito o “maior cuscuz do mundo”. O principal ingrediente do cuscuz é o milho.

5. Observe os calçados.

Cristina Xavier/Fine Photo

Atividades

Roberto França/Ass

essoria PMC

Ligados.com Ciências, 5º ano, p. 90-91.

s

tornou-se escorregadia.

Esta seção conceitos a) Imagine que você vá fazer um anúncio comercial para o retoma tênis da fotografia A. Crie no caderno um pequeno texto para a propaganda, utilizando a palavra trabalhados na unidade e os atrito. Resposta pessoal. desenvolve em conexão com

Ensino Fundamental I

Retomada/Revisão de conteúdo

b) No caderno, elabore um texto para um cartaz explicando o perigo de utilizar um outras áreas do saber. Resposta pessoal. calçado com sola gasta, como o da fotografia B. Use, em seu texto, a palavra atrito. Resposta pessoal. b) Além dos pratos citados, que outras comidas são típicas nas festas a) Você já comeu ou conhece algum prato feito com milho? Se sim, quais?

Mario Pitta

■ O paraquedista de macacão verde está

em movimento:

juninas que ocorrem na região onde você mora?

6. Leia a tirinha e responda às questões.

se o referencial for o avião? Sim.

86 ■

Garfield, Jim Davis © 1995 Paws, Inc. All Rights Reserved/Dist. Universal Uclick

Resposta pessoal, de acordo com a região onde o aluno vive.

Nas ■ festas juninas, o milho é o principal ingrediente de vários pratos: bolo de milho, bolo de fubá, canjica ou mugunzá, curau, cuscuz, pamonha e pipoca. À esquerda, fotografia de cuscuz doce. À direita, pamonha e bolo de milho.

87

se o referencial for o paraquedista de roupa amarela?

Não.

3. Um turista precisa chegar a um país distante 360 km do local onde ele está.

Qual é a pegada?

Ele pretende fazer a viagem de trem, que se movimenta a 60 km/h. Quanto tempo ele levará para chegar ao destino?

peg AdA

?

Nesta seção, você vai perceber que atitudes no dia a dia podem ajudar a preservar 4. Observe os quadrinhos e responda à questão.o lugar em que vivemos e construir um futuro melhor. Você 1 2 3 sobre valores e também vai refletir atitudes que contribuem para sua formação como cidadão.

Fotografias: Ricardo Torres/RBTRANS

Sergio Furlani

Rio Branco, a cidade das bicicletas livros

Na cidade de Rio Branco, a capital do estado do Acre, a bicicleta é muito usada pelas pessoas. Para melhorar a segurança dos ciclistas, ciclovias e ciclofaixas começaram a ser construídas nessa cidade em 2006. No ano de 2013, Rio Branco já tinha mais de 110 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas em funcionamento.

Ciclofaixa: via ou faixa pintada ou demarcada na rua para a circulação de bicicletas.

Na ponta da língua

O que estudamos Matemática naondeaprendizagem 6. Que problemas estão retratadosAvançar nas fotografias? No lugar você vive ocorrem Ponto de ônibus na cidade do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, em 2013.

Avenida na cidade de São Luís, no estado do Maranhão, em 2010.

esses problemas? Comente.

História, Geografia e Ciências

Superlotação de ônibus e congestionamento. Resposta pessoal.

Atividades

7. Na sua opinião, o que os problemas retratados causam na vida das pessoas? Resposta pessoal.

Ciclofaixa na cidade de Rio Branco, capital do estado do Acre, em 2009.

91

Biry Sarkis

Thomaz Vita Neto/Tyba

Língua Portuguesa

as práticas adotadas nas cidades de Rio Branco e de São Paulo contribuem para melhorar o meio ambiente e a vida dos habitantes? Resposta pessoal.

Ciclovia na cidade de Rio Branco, capital do estado do Acre, em 2013.

2. Façadas uma pesquisa em jornais, revistas, livros e sites da internet sobre Isaac Newton e sua maçã, de Kjartan Poskitt, Companhia Letrinhas. (Coleção Mortos outras práticas sustentáveis. Depois, converse com os colegas e o professor de Fama.) sobre práticas sustentáveis que seriam interessantes para o município onde vocês moram. Isaac Newton viveu há mais de três séculos e continua famoso até hoje. Conheça mais sobre via para bicicletas separada da rua, esse Ciclovia: cientista ecanteiros aprenda geralmente, por muretas, ou calçadas. muito além da história da maçã que caiu sobre a sua cabeça.

Em cada disciplina, a retomada do conteúdo acontece por meio de uma seção específica:

Seção

1. Na sua opinião, como

Forças e movimento, de Richard Robinson, Ciranda Cultural. (Coleção Superciência.) Sem atrito, uma partida de bilhar duraria eternamente. Lendo esse livro, você chegará a essa e a outras conclusões envolvendo o assunto força e movimento.

chegassem mais rapidamente ao seu local de destino. Mas o acesso e as condições de uso dos meios de transporte não se tornaram iguais para todos. Muitas pessoas não têm acesso a meios de transporte ou usam diariamente ônibus e trens superlotados. Além disso, em muitos lugares faltam portos, aeroportos e linhas de ônibus e trens, e nas ruas e nas estradas há Tráfego: movimento congestionamentos e más condições de tráfego. ou fluxo de veículos. Observe as fotografias e faça as atividades.

Disciplina

Horta comunitária da praça das Corujas, na cidade de São Paulo, no estado de São Paulo, em 2013.

Ampliando horizontes...

Acesso aos meios de transporte

Ale Silva/Futura Press

5/6/15 2:44 PM

LIGADOS_cie5_Uni4_074a091.indd 91

5/6/15 2:44 PM

38

39

Significados dos ícones Ao longo do livro, você vai ser convidado a realizar Ícones organizadores várias atividades. Em algumas delas, fique atento às Auxiliamdadas a visualização tipos de atividades propostas: orientações por estes dos ícones:

8. Vocês acham que esses problemas poderiam ser resolvidos? Se sim, como?

45

Thinkstock/Getty Images

Unidade 5 – páginas 74 e 75 – abertura – questão 3

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Respostas pessoais.

Du Zuppani

LIGADOS_cie5_Uni4_074a091.indd 90

Edson Grandisoli/Pulsar Imagens

Em um planeta com menor gravidade, o gato teria peso menor, como pedido pelo seu dono e, portanto, não precisaria fazer dieta para perder massa.

Em muitas cidades do Brasil, governos e moradores adotam práticas para melhorar a vida de todos e, ao mesmo tempo, ajudar a preservar a natureza. São as chamadas práticas sustentáveis. Você conhece esses exemplos?

A evolução dos meios transporte permitiu que as pessoas e as mercadorias b) Por que isso aconteceu? Converse com osdecolegas.

90

colocados nas varandas. Assim, ao mesmo tempo que aumentam a área verde da cidade, os moradores consomem produtos sem agrotóxicos.

b) Explique a atitude de Garfield. Cidade e natureza

a) Quando o cavalo parou de repente, o que houve com a garota?

Resposta pessoal.

Agricultura em São Paulo

QUAL É Aé uma força relacionada com a força gravitacional Em São uma cidade com muito e concreto, vários moradores Não. Peso ePaulo, massa Garfield, deasfalto Jim Davis. plantam alface, couve, pimenta e outros alimentos em seus quintais, nas garagens ésustentabilidade a quantidade de matéria de um objeto. a) Peso e massa são a mesma coisa? Explique. de suas casas, nas áreas de serviço dos apartamentos ou até mesmo em vasinhos

O turista levará 6 horas para chegar ao destino.

A garota caiu do cavalo.

13


Guia de Recursos Didáticos

No Guia de Recursos Didáticos o professor encontra: • Proposta metodológica e orientações para o trabalho com a disciplina. • Quadro de conteúdos de todos os anos. • Planilhas de avaliação e/ou de autoavaliação. • Reprodução das páginas do livro do aluno com respostas, além de comentários, •

sugestões e orientações didáticas. Reprodução do Material Complementar, dos Adesivos e do caderno de atividades.

As orientações didáticas estão organizadas no Guia da seguinte maneira: Mapa da Unidade

Itinerário da Unidade

Organização, em forma de mapa conceitual, dos conteúdos apresentados na unidade.

Apresentação da temática da unidade e, em alguns momentos, a amplitude dos conceitos e conteúdos explorados.

Itinerário da Unidade 1

14

Minha turma

Nesta unidade, os alunos são convidados a refletir de forma lúdica sobre a linguagem oral e sua representação na escrita. Com o objetivo de mobilizar os conhecimentos e propiciar a aprendizagem, escolheu-se a quadrinha, por ser um gênero de tradição oral e de fácil memorização. Além disso, a sonoridade e o ritmo chamam a atenção das crianças, despertam a imaginação, a criatividade, e dessa forma permitem práticas significativas de uso e funções da língua. A quadrinha é um convite para o brincar e o aprender. Também chamada de quadra, trova ou trovinha, é um poema composto de quatro versos com sete sílabas poéticas e rimas, que ocorrem no segundo e no último versos. Por se tratar de um gênero de tradição oral, suscita valores como a importância da memória e da transmissão oral de conhecimentos e da identidade relacionada ao lugar de origem, já que a quadrinha pode apresentar diferentes versões por influências regionais. A unidade 1 explora o uso do nome próprio, como a primeira marca de identidade de um indivíduo e o sobrenome como marca de origem (nome da família do pai e da mãe; alguns nomes indicam a procedência/origem dos ascendentes familiares: sobrenomes indígenas, africanos, portugueses, italianos, franceses, ingleses, árabes, japoneses, chineses etc.). Ao abordar a questão do nome próprio, aborda-se o registro de nascimento, relacionando a esse importante documento um valor de outra ordem: o direito à cidadania. No 1‚ ano, o trabalho com nomes próprios é um instrumento facilitador de aquisição da leitura e da escrita, pois o nome próprio marca a identidade, a história de vida de cada indivíduo e funciona como uma das primeiras formas estáveis dotadas de significado. Constitui-se, portanto, valiosa fonte de informações para a criança, possibilitando-lhe a apropriação de vários saberes.

Unidade 1 Leitura de textos – Gênero textual: quadrinha

Texto 1 Quadrinha

Palavra puxa palavra Gramática: Nomes próprios e comuns. Observação do número de letras.

Texto 2 Quadrinha

Sopa de letrinhas Ortografia: Distinção entre letras, símbolos e números. Observação do número de letras.

Palavra puxa palavra Gramática: Letras finais dos nomes próprios. Reconhecimento de masculino e feminino.

Sopa de letrinhas Ortografia: Vogal. Reconhecimento de letras iniciais.

Na ponta da língua Consolidação dos conceitos estudados.

Produção de textos Escrita de quadrinha.

Linguagem oral Sarau de quadrinhas.

Rede de ideias Conexão com outras áreas do conhecimento

Qual é a pegada? Construção de valores e atitudes

Língua Portuguesa: Certidão de nascimento. Declaração dos Direitos da Criança. História: Identidade. Matemática: Calendário (medidas de tempo) – prazo para registro de nascimento.

Valor: Conhecimento da cultura indígena relacionada à identidade. Atitude: Respeito, valorização e preservação da cultura indígena.

8A

8B

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 8

6/21/15 12:04 PM

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 9

Numeração A numeração dessas páginas é a mesma da primeira página de cada unidade do livro do aluno, identificadas como A e B.

6/21/15 12:04 PM


Expectativas de aprendizagem

Recursos didáticos Relação de recursos didáticos que dão suporte para o trabalho com os conceitos da unidade. Podem ser: obras de arte, gêneros textuais, fotografias, mapas, infográficos, tabelas, entre outros.

Relação de expectativas de aprendizagem para o trabalho com a página de abertura de unidade e sua temática principal.

Recursos didáticos

Ampliando horizontes

Os recursos didáticos utilizados nesta unidade são: ■

Quadrinhas populares.

Personagens de história em quadrinhos.

Nomes próprios.

Certidão de nascimento.

Para o aluno: ■

A história do Menino Maluquinho, para leitura coletiva, está disponível no site <www.educacional.com.br/ziraldo/ maluquinho/maluquinho_online.asp> (acesso em: maio de 2015).

Expectativas de aprendizagem ■

Explorar a imagem e (re)conhecer as personagens.

Comentar características visuais da imagem.

Descrever características pessoais para se apresentar ao grupo.

UNIDADE 1

TURMA DO MENINO MALUQUINHO, ZIRALDO. Fotografia: Ziraldo Ilustração de fundo: Estúdio Mil

MINHA TURMA

CONVERSE COM OS COLEGAS E RESPONDA ÀS QUESTÕES.

1. VOCÊ CONHECE AS PERSONAGENS DA IMAGEM? QUEM SÃO ELAS? 2. NA SUA OPINIÃO, COMO É A TURMA DO MENINO MALUQUINHO?

1. Resposta pessoal. As personagens fazem parte da Turma do Menino Maluquinho. São Shirley Valéria, Julieta, Junim, Lúcio, Bocão, Menino Maluquinho, Carolina e Sugiro Fernando.

3. AGORA CONTE AOS COLEGAS UM POUCO SOBRE VOCÊ. Resposta pessoal.

2. Resposta pessoal. Os que já conhecem a turma provavelmente apontarão características próprias de cada personagem.

Antes da aula Nesse primeiro contato, sugerimos ao professor apresentar-se aos alunos e lhes dar as boas-vindas. Seria interessante tirar uma fotografia da nova turma do 1‚ ano e afixá-la no mural da classe.

Desenvolvimento da aula A exploração da imagem de abertura desta unidade favorece a integração dos alunos, uma vez que as personagens também compõem um grupo: a Turma do Menino Maluquinho. Explicar que o criador dessa turma é Ziraldo, um renomado escritor e cartunista brasileiro. As personagens da Turma do Menino Maluquinho estão descritas no site <http://me ninomaluquinho.educacional.com.br/perso nagens/> (acesso em: maio de 2015). Após o levantamento de hipóteses a respeito do reconhecimento de cada personagem e suas

O objetivo das aberturas de unidade é explorar os conhecimentos prévios dos alunos por meio da leitura de imagens e de questões que possibilitam discussão oral e coletiva dos aspectos a serem trabalhados. É importante garantir que todos possam se manifestar, mesmo que as opiniões e ideias expostas sejam parciais em relação aos conceitos. Se possível, no decorrer da sistematização, retornar com os alunos essas ideias iniciais para que eles reorganizem as informações de acordo com os conhecimentos adquiridos.

Ampliação da aula principais características nas atividades 1 e 2, acessar o site, projetar a página na lousa e fazer a leitura do texto. As descrições podem ajudar e incentivar cada aluno a contar aos colegas sobre o seu jeito de ser na atividade 3. Organizar uma roda para que os alunos possam se apresentar. Orientá-los a dizer o nome, contar o que gostam e o que não gostam de fazer. Estimular a participação de todos. Propor outras questões que considerar relevante, por exemplo, quem já se conhece e o que cada um espera do 1o ano.

Confeccionar crachás com o nome de cada aluno e colocá-los no centro de uma roda, para que sejam identificados. Observar se os alunos reconhecem ou não o próprio nome, como agem diante da proposta e quais indícios utilizam para identificá-lo: reconhecem a primeira letra do nome; reconhecem todas as letras; pegam um crachá com outro nome; precisam verificar o sobrenome porque há colegas com o mesmo nome; percebem que o crachá escolhido

não representa seu nome; tomam a iniciativa de conversar com os colegas e tentam novamente identificar seu nome. Permitir a troca de ideias e comentários sobre as hipóteses de leitura e reconhecimento do nome. Discutir a função do uso do nome no crachá no início do ano escolar e levá-los a perceber que o material auxilia na identificação de cada um e na memorização dos nomes, tanto para os alunos como para o professor.

8

9

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 8

Antes da aula Sugestões para o levantamento de conhecimento prévio ou para o preparo das atividades.

6/21/15 12:04 PM

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 9

Desenvolvimento da aula Comentários e orientações para a leitura de imagens e o desenvolvimento das atividades.

6/21/15 12:04 PM

Ampliação da aula Sugestões de vivências e atividades para ampliar e aprofundar os conceitos e conteúdos desenvolvidos.

Ensino Fundamental I

Páginas de abertura da Unidade:

15


Ampliando horizontes

Relação dos conceitos abordados na dupla de páginas ou na seção.

Sugestões, para professor ou alunos, de sites, livros, revistas, artigos, CDs e outros recursos para apoiar o trabalho com o conceito.

Ampliando horizontes

Conceitos em foco Exploração da escrita dos nomes dos alunos.

Expectativas de aprendizagem ■

Reconhecer um nome próprio na imagem que acompanha a quadrinha e a quantidade de letras que o compõe.

Identificar informações no texto.

Escrever o próprio nome.

Identificar a quantidade de letras das palavras.

Identificar a letra inicial do próprio nome.

Identificar letras iguais por comparação com as que formam os nomes dos colegas.

CAPÍTULO 1

E ESCREVA NELE O SEU NOME.

NOMES E MAIS NOMES

Lineriques das coisas boas. Tatiana Belinky. São Paulo: Formato, 2014.

■ FAÇA UM DESENHO PARA ENFEITAR SEU CARTÃO.

4. PINTE NA CENTOPEIA A QUANTIDADE DE BOLINHAS QUE REPRESENTA O NÚMERO DE LETRAS DO SEU NOME. Wilson Jorge Filho

3. DESTAQUE O CARTÃO DA PÁGINA 17 DO MATERIAL COMPLEMENTAR

ACOMPANHE A LEITURA DESTE TEXTO COM O PROFESSOR. SENTADO NUMA CADEIRA SEU LINDO NOME ESCREVI. LEMBRANDO LETRA POR LETRA,

Fabiana Salomão

Guia de Recursos Didáticos

Conceitos em foco

SUSPIRANDO ADORMECI. QUADRINHA POPULAR.

A) QUANTAS LETRAS FORMAM O SEU NOME? Resposta pessoal.

B) ESCREVA A PRIMEIRA LETRA DO SEU NOME. Resposta pessoal.

5. OBSERVE O CARTÃO COM OS NOMES DE SEUS COLEGAS. A) EXISTEM OUTROS NOMES QUE COMEÇAM COM A MESMA LETRA DO SEU NOME? Resposta pessoal.

1. DE ACORDO COM O TEXTO E COM A IMAGEM, RESPONDA À

B) ESCREVA O NOME DE UM DESSES COLEGAS, OU DE UM AMIGO, QUE COMECE COM A MESMA LETRA DO SEU NOME.

QUESTÃO. ■ O QUE O MENINO ESCREVEU NO CADERNO?

O NOME DE UM BICHO. X

Resposta pessoal.

O NOME DE UMA PESSOA.

■ QUE OUTRAS LETRAS DESSE NOME APARECEM NO SEU NOME?

O NOME DE UM OBJETO. Resposta pessoal.

2. CIRCULE NA IMAGEM O NOME QUE O MENINO ESCREVEU.

16

A) QUANTAS LETRAS FORMAM ESSE NOME?

4

B) ESCREVA A PRIMEIRA LETRA DESSE NOME.

M

6. O TEXTO QUE VOCÊ LEU É CHAMADO DE QUADRINHA. VOCÊ SABE POR QUE ELE TEM ESSE NOME? ■ LEIA NOVAMENTE A QUADRINHA E TENTE MEMORIZAR. ■ DEPOIS, RECITE PARA O COLEGA QUE ESTÁ AO SEU LADO.

11

10

Antes da aula Antes de iniciar o trabalho com as atividades, declamar uma quadrinha. Por exemplo: “Minha mãe se chama rosa, / meu pai se chama jardim. / Eu nasci na primavera, / quantas flores para mim!”. Caso os alunos não saibam quadrinhas diferentes, podem declamar esses mesmos versos. Mesmo que nem todos queiram entrar na roda e declamar, o importante, nesse momento, é estimular a integração da turma.

Desenvolvimento da aula

Ampliação da aula

Para as atividades propostas neste capítulo, providenciar um cartaz com o nome de todos os alunos escritos em letra bastão, na ordem alfabética, e afixá-lo no mural da classe. Ler a quadrinha em voz alta, enfatizando a entonação e a rima. Explorar a imagem e relacioná-la com o texto em estudo. Durante a leitura, observar se os alunos acompanham o texto ou se fazem comentários, demonstrando o reconhecimento de letras e/ou palavras.

Na atividade 3, enquanto os alunos recortam o cartão da página 195 para a escrita dos nomes, circular pela sala para auxiliá-los. Na atividade 6, ouvir as hipóteses dos alunos e levá-los a perceber que quadrinha é um poema composto de apenas quatro linhas (versos). Aproveitar o momento para explorar as quadrinhas que os alunos conhecem, propondo que as recitem. Explorar a sonoridade das palavras e, informalmente, levá-los a identificar as rimas.

Aproveitar a lista dos alunos afixada no mural e explorar a escrita dos nomes em diferentes situações. Problematizar situações do cotidiano e propor reflexões que os levem a buscar respostas, construir significados e compreender o processo de apropriação do sistema alfabético: Quais nomes começam e terminam com a mesma letra? Há nomes semelhantes? Qual é o nome com o maior ou com o menor número de letras?

10

11

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 10

Expectativas de aprendizagem Relação de expectativas de aprendizagem para o trabalho desenvolvido nas páginas de conteúdo ou na seção.

6/21/15 12:04 PM

02_LIGADOS_PORT1_GUIA_UNI1_008a031.indd 11

Numeração A numeração dessas páginas é a mesma do livro do aluno.

6/21/15 12:04 PM


O projeto Ligados.com Língua Portuguesa valoriza o desenvolvimento das competências leitora e comunicativa por meio do trabalho com diversos gêneros orais e escritos. Em Língua Portuguesa, a plataforma VIVAZ – o game do conhecimento contribui com jogos e atividades que exploram os gêneros textuais e a análise e reflexão da língua.

Ensino Fundamental I

Ligados.com Língua Portuguesa

17

Autoras Angélica Prado

Cristina Hülle

Formada em Letras pelas Faculdades Integradas Teresa D’Ávila. Pós-graduação em Psicopedagogia e Psicomotricidade pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Professora de Língua Portuguesa na rede particular de ensino.

Bacharel e licenciada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Licenciada em Pedagogia pela PUC-SP. Pós-graduação em Psicopedagogia pela PUC-SP. Professora de Língua Portuguesa na rede particular de ensino.


Língua Portuguesa

Quadro de conteúdos de Língua Portuguesa Angélica Prado Cristina Hülle

1

1o ano

com

Língua Portuguesa

1

2

Angélica Prado Cristina Hülle

2

com

Língua Portuguesa

3 Angélica Prado Cristina Hülle

18

3 4

com

Língua Portuguesa

Angélica Prado Cristina Hülle

4

5

com

Língua Portuguesa

Angélica Prado Cristina Hülle

5

6

7

2o ano

Minha turma Gênero: quadrinha 1. Nomes e mais nomes Nomes próprios e comuns Número de letras Letras, símbolos e números

2. Como eu gosto de você! Letras finais dos nomes próprios Masculino e feminino Vogal (sem conceituar) Letras iniciais

Brincando com as palavras Gênero: poema 1. O sol virou poema Vogais e consoantes Sons semelhantes em final de palavra

2. Poemas e mais poemas Separação de sílabas Semelhanças e diferenças nos sons das palavras

Vamos brincar? Gênero: parlenda 1. A brincadeira vai começar Letra inicial Número de letras Escrita de palavras Letras iniciais e finais

2. Papagaio leva carta? Relação palavra/imagem Escrita de palavras Formação de palavras Troca de letras iniciais para a formação de novas palavras

Mãos à obra! Gênero palavras: texto instrucional 1. Você é capaz de fazer! Formação de palavras a partir de sílabas

2. Fábrica de sons Escrita de frases e uso do ponto final Letra r inicial

Quem está falando? Gênero: agenda de telefone 1. Minha agenda de telefones Alfabeto

Escrita de palavras Formação de palavras Reconhecimento de letras 2. Meus contatos Ordem alfabética Grafemas e fonemas

Em cartaz Gênero: cartaz 1. Leia mais! Vogais Ordem alfabética

Letra r no meio da sílaba Sílabas de três letras 2. O livro virou espetáculo Introdução à letra cursiva Palavras escritas com r e rr

Brincadeiras de roda... Gêneros: cantiga de roda e cantiga de repetição 1. Você conhece esta cantiga? Vogais e consoantes

Segmentação de palavras 2. Estava a velha a fiar... Masculino e feminino Segmentação de palavras

Histórias do nosso povo Gênero: lenda 1. O sol e a lua vão se casar? Substantivo próprio e substantivo comum

Letra s entre vogais e letras ss 2. A estrela das águas Parágrafo Letra s final Plural

Diferentes ocasiões Gênero: convite (pessoal e público) 1. Convite para a festa Sílabas Relação entre as letras p e b

2. É tempo de fruta! Formação de palavras a partir de sílabas Relação entre as letras p e b

Belezas da natureza Gênero: ficha técnica 1. Há flores por aqui Substantivo simples e substantivo composto Letra h inicial

2. Aruanã: peixe ou macaco? Artigo como indicação de masculino e feminino Dígrafos nh, ch, lh

As receitas Gênero: receita culinária 1. Você sabe fazer brigadeiro? Organização de sílabas para formação de palavras Letra r em final de palavra (verbo)

2. Suco de frutas Formação de palavras a partir de sílabas Número de sílabas Letra s como marca de plural

O tempo passa e a história fica... Gênero: fábula 1. O conselho da garça Travessão Sinais de pontuação (revisão)

Letras m e n em final de sílaba 2. Outras fábulas Sinônimos e antônimos Palavras terminadas em ão/ã

Bilhetes em vários lugares Gênero: bilhete 1. Bilhetes em casa Organização das palavras na formação de frases Relação entre as letras t e d

2. Bilhetinhos na escola Segmentação de palavras Organização de frases Palavras escritas com t e d

Tem histórias em quadrinhos! Gênero: história em quadrinhos 1. Você tem um amigo de pelúcia? Ponto de exclamação e ponto de interrogação Sons representados pela

letra c 2. Quadrinhos Balões e onomatopeias Diálogo na HQ e no texto narrativo Letra r final: marcas da oralidade

As histórias também ensinam Gênero: fábula 1. Como você deseja ser tratado? Ponto final Organização de frases e uso da pontuação

Relação entre as letras f e v 2. Diversão ou trabalho? Ponto de exclamação e ponto de interrogação Letras f e v em sílabas complexas

Há muitos e muitos anos... Gênero: conto maravilhoso 1. Era uma vez... Adjetivo

2. Outras histórias Parágrafo

com

Língua Portuguesa

8

XXXIV 00_LIGADOS_PORT1_GUIA_PC_IaXLIV.indd 34

17/06/15 16:26


Ensino Fundamental I

Quadro de conteúdos de Língua Portuguesa

3o ano

4o ano

5o ano

Participe você também! Gênero: cartaz 1. Ajude a divulgar Classificação das palavras quanto ao número de sílabas Palavras terminadas em leu

2. Consciência no trânsito Sílaba tônica Palavras terminadas em al, el, ol, ul

Atenção! O jogo vai começar! Gênero: texto instrucional 1. Quer jogar? Verbos no infinitivo Palavras terminadas em leu

2. Bolinha de gude Tempos verbais Sons representados pela letra g

Histórias de medo Gênero: conto de medo ou conto fantástico 1. Enfrentando o medo Adjetivo e locução adjetiva Palavras mau e mal

2. Uma história estranha Advérbio Sons representados pela letra s

Registros do dia a dia Gênero: diário 1. Diário e segredos Verbos (ação) Palavras com r e rr

2. Diário virtual Substantivo próprio e substantivo comum Uso de inicial maiúscula e minúscula Substantivos terminados em ão

Em busca de aventuras Gênero: narrativa de aventura 1. Histórias de aventuras Artigos Letras m e n em final de sílaba

Substantivos, adjetivos e artigos 2. A bordo de um navio Palavras oxítonas, paroxítonas, proparoxítonas Palavras terminadas em -eza e -esa

Hoje tem espetáculo? Gênero: texto teatral 1. O espetáculo vai começar! Palavras terminadas em ão e formação do plural

Palavras escritas com sc e xc 2. A fórmula mágica Sinais de pontuação. Palavras terminadas em -gem

Palavras, formas e poemas Gênero: poema 1. Tudo é poema! Substantivos: gênero e número Palavras escritas com e e i 2. Rimas da natureza

Artigos Sílaba tônica Palavras terminadas em oeu

Solte a imaginação e comece a criar! Gênero: poema 1. Os diferentes sentidos das palavras Comparação e metáfora Palavras escritas com g e j

2. Histórias em poemas Sinônimo e antônimo Formação de adjetivos terminados em -oso

Você conhece literatura de cordel? Gênero: literatura de cordel 1. As rimas do cordel Advérbio e locução adverbial Verbos terminados em -izar e -isar

2. Mulher dengosa em cordel Prefixos e sufixos Correção de ortografia de cartazes populares

Você sabe o que é uma entrevista? Gênero: entrevista 1. Vamos à entrevista? Sinais de pontuação Letra m antes de p e b

Letras m e n em final de sílaba 2. Férias na Antártica Frases interrogativas, declarativas e exclamativas Palavras escritas com s e ss

Gente que faz história Gênero: biografia e autobiografia 1. Um escritor famoso Pronomes pessoais Porque/por que

2. Tarsila para sempre As pessoas do discurso Palavras onde e aonde

Memórias e lembranças Gênero: relato pessoal 1. Relatos de vida Locução verbal Flexão verbal Palavras em cima, embaixo, debaixo, ora e hora

2. Lembranças da infância Pronomes possessivos Palavras sobre e sob

O mundo da ciência Gênero: texto de divulgação científica 1. Pesquisa e descoberta Tempos verbais: presente, passado e futuro

Palavras terminadas em ão e am 2. A maior ave de rapina Substantivo próprio e substantivo comum Palavras com c e ç

Embarque nessa viagem! Gênero: relato de viagem 1. Arrumando as malas Grau superlativo Palavras com c e ç

2. Volta ao mundo Adjetivo e locução adjetiva Palavras mas e mais

A ciência e suas descobertas Gênero: texto de divulgação científica 1. Os dentes e a cárie Coerência: relação entre parágrafos

Palavras escritas com gue/gui 2. Pesquisas e descobertas Acentuação gráfica Dificuldades ortográficas

Você recebeu uma carta! Gênero: carta 1. Cartas e histórias Tempos verbais: presente, passado e futuro Palavras escritas com c e q

2. Cartas entre irmãos Singular e plural: concordância Dígrafos ch, nh, lh

Histórias de tradição popular Gênero: contos do folclore brasileiro 1. Existe serpente de ouro? Revisão de sinais de pontuação Uso da vírgula

Encontro vocálico e encontro consonantal 2. Quem manda na floresta: a onça ou o macaco? Marcadores temporais da narrativa Terminações verbais -ou e -ndo

Notícia ou reportagem? Gênero: texto jornalístico (notícia e reportagem) 1. Arte a céu aberto Tempos verbais e verbos regulares e irregulares Palavras senão e se não

2. O jornal e a população Concordância verbal Letras s e z na formação de palavras

Histórias de todos os tempos Gênero: conto maravilhoso 1. Tem final feliz? Adjetivos Palavras escritas com ge, gue, gi, gui

2. Reis, rainhas e princesas Sinônimos Palavras no singular terminadas com s Palavras terminadas com z

Últimas notícias Gênero: notícia 1. De olho nos fatos Uso das aspas em citação Palavras escritas com x e ch

2. Plantando árvores Tempos verbais nas notícias Sons representados pela letra x

O dia a dia de cada um Gênero: crônica 1. Acontecimentos Substantivos primitivos e derivados Palavras meio e meia

2. Novidades na era da informática Uso da vírgula Palavras há cerca de, cerca de e acerca de Palavras a fim de e afim

Histórias da África Gênero: contos da cultura africana 1. Ananse: bicho ou gente? Parágrafo e travessão Palavras escritas com x e ch

2. História curiosa Substantivo e adjetivo Palavras escritas com g e j

Histórias da mitologia grega Gênero: mitologia grega 1. E assim nasceu a Terra Concordância nominal Palavras há e a

2. O habilidoso escultor da Grécia Coesão Palavras trás e traz

Histórias de ficção Gênero: narrativa de ficção científica 1. Viagem fantástica Verbo: modos indicativo e subjuntivo

Palavras terminadas em sse e ice 2. O universo da ficção científica Verbo: modo imperativo Palavras escritas com l ou u final

19

XXXV 00_LIGADOS_PORT1_GUIA_PC_IaXLIV.indd 35

11/06/15 15:11


Língua Portuguesa

Conheça as seções específicas do Ligados.com Língua Portuguesa

Palavra puxa palavra Explora aspectos gramaticais de forma lúdica e progressiva, para que os alunos construam e aprofundem o conhecimento sobre a língua. Esse conhecimento é aplicado na escrita de respostas às questões propostas.

PALAVRA PUXA PALAVRA

BIS

4. LEIA ESTES GRUPOS DE PALAVRAS.

1. RELEIA ESTES VERSOS.

20

A M E N I N A A N D AVA N O J A R D I M A DANÇAR COM O JASMIM.

O M E N I N O A N D AVA N O P O M A R A S C E R E J A S A P R O VA R .

CORRESPONDE A UMA SÍLABA.

POMAR po

3.

MENINO NOVELO PA N O

NO

ENXAME MEDALHA CAMELO

ME

5. DESTAQUE AS FIGURAS DOS ADESIVOS E COLE-AS ABAIXO. COMPLETE A CRUZADINHA COM OS NOMES DAS FIGURAS. CADA QUADRINHO CORRESPONDE A UMA SÍLABA.

JARDIM no

MAR

C) O QUE VOCÊ OBSERVOU QUANTO À POSIÇÃO DESSAS SÍLABAS NAS PALAVRAS? Resposta pessoal.

2. SEPARE AS SÍLABAS DESTAS PALAVRAS. CADA QUADRINHO

ni

POMAR M A RT E L O AMARGO

B) EM CADA GRUPO DE PALAVRAS HÁ UMA SÍLABA QUE SE REPETE. QUAL É? ESCREVA NOS QUADRINHOS CORRESPONDENTES.

POMAR E PROVAR.

me

DO

A) SEPARE AS SÍLABAS DAS PALAVRAS COM UM TRAÇO COLORIDO.

■ CIRCULE OUTRA PALAVRA QUE TEM O MESMO SOM FINAL DE

MENINO

ZANGADO DOCINHO ADORADA

jar

dim

PROVAR mar

pro

var

CA

■ PINTE A SÍLABA FINAL DE CADA UMA DESSAS PALAVRAS. Os alunos devem pintar as sílabas NO, DIM, MAR e VAR. ESCREVA PALAVRAS COM ESTAS SÍLABAS FINAIS. As respostas são sugestões.

DIM NO MAR

BA

CA

NA

NA

NA

VI

pudim, quindim, Aladim

O

cano, pano, tucano, piano, plano, paulistano

Os alunos devem pintar a sílaba NA. ■ PINTE A SÍLABA QUE SE REPETE EM TODAS AS PALAVRAS.

Itamar, amar, pomar, armar, afirmar

18 LIGADOS_Port2_U1_008a027.indd Ligados.com Língua18 Portuguesa, 2º ano, p. 18-19.

19 25/03/15 14:11

LIGADOS_Port2_U1_008a027.indd 19

31/03/15 13:51


3. ESCOLHA UM LIVRO DE QUE VOCÊ GOSTE. LEIA UM TRECHO DELE E COPIE AS PALAVRAS QUE APRESENTAM R NO MEIO DA SÍLABA.

1. JUNTE AS SÍLABAS DE MESMA COR PARA FORMAR PALAVRAS. Ilustrações: Wilson Jorge Filho

Sopa de letrinhas

Resposta pessoal.

Trabalha com a ortografia a partir da observação das palavras e de sua escrita, levando os alunos a descobrir as regularidades da língua e apropriar-se do sistema ortográfico.

■ COMPARE AS PALAVRAS QUE VOCÊ ESCREVEU COM AS

DE UM COLEGA. CRA

PRA

ME

ÇA

ÇO

CHE

CRE

BRO

BRA

TO

VO

PRA

A) QUE LETRAS APARECEM ANTES DO R? A resposta depende das palavras, mas sempre será uma consoante.

B) QUE LETRAS APARECEM DEPOIS DO R? A resposta depende das palavras, mas sempre será uma vogal.

4. COMPLETE A CRUZADINHA DE ACORDO COM AS IMAGENS.

Cravo, creme, prato, praça, braço, broche.

R

E

V

O

R

A

V

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

P

T

E

G

2. RELEIA ESTA FRASE QUE APARECE NO CARTAZ DE INCENTIVO À LEITURA.

G

R

I

L

A

T

A

S

O S

Ministério da Cultura

Ensino Fundamental I

SOPA DE LETRINHAS

A) COPIE A PALAVRA QUE DÁ NOME AO PAÍS ONDE VOCÊ MORA. A) CIRCULE AS SÍLABAS QUE TÊM TRÊS LETRAS NAS PALAVRAS QUE

Brasil.

VOCÊ COMPLETOU. Os alunos devem circular as sílabas PRE, TRE, GRA, GRI. brasileiro

B) QUEM NASCE NO BRASIL É

.

B) UTILIZE ESSAS SÍLABAS PARA ESCREVER OUTRAS PALAVRAS. TROQUE IDEIAS COM UM COLEGA.

C) OBSERVE AS PALAVRAS QUE VOCÊ ESCREVEU.

Resposta pessoal.

■ ANTES DA LETRA R DA PRIMEIRA SÍLABA APARECE UMA:

VOGAL.

X

CONSOANTE.

64

65

Ligados.com Língua Portuguesa, 2º ano, p. 64-65. LIGADOS_Port2_U3_058a079.indd 64

3/16/15 4:01 PM

LIGADOS_Port2_U3_058a079.indd 65

NA PONTA DA LÍNGUA 1. VAMOS AJUDAR PEDRO A CHEGAR ATÉ SUA CASA? SIGA O CAMINHO EM QUE OS NOMES DE TODAS AS FIGURAS COMEÇAM COM A MESMA LETRA.

Na ponta da língua Ilustrações: Biry Sarkis

Retoma assuntos abordados na unidade, permitindo aos alunos aplicar os conhecimentos linguísticos aprendidos.

2. COMPLETE OS NOMES DAS FIGURAS DO CAMINHO CORRETO. L

A

R

A

N

L

U

A

L

I

V

R

O

L

O

B

O

L

E

Ã

O

J

A

26

Ligados.com Língua Portuguesa, 1º ano, p. 26. LIGADOS_Port1_U1_008a027.indd 26

3/19/15 3:15 PM

3/16/15 4:01 PM

21


Permite ao aluno manusear portadores organizados em ordem alfabética, como o dicionário, bem como buscar o significado das palavras que desconhecem. Promove a reflexão sobre o emprego de palavras na construção dos sentidos do texto e os diversos significados delas em novos contextos.

USO DO DICIONÁRIO

1. OS VERBETES DA REPRODUÇÃO DESSA PÁGINA DO DICIONÁRIO COMEÇAM COM A LETRA

OBSERVE A REPRODUÇÃO DE UMA PÁGINA DE DICIONÁRIO.

L

.

2. RESPONDA ÀS QUESTÕES E RELEMBRE COMO É ORGANIZADA A Editora Positivo

Língua Portuguesa

Uso do dicionário (a partir do 2º ano)

PÁGINA DE UM DICIONÁRIO. A) O QUE INDICAM AS PALAVRAS NO ALTO DA PÁGINA? Indicam a primeira e a última palavra da página.

B) O QUE É VERBETE? Verbete é cada uma das palavras que são explicadas em um dicionário.

C) LOGO DEPOIS DO SIGNIFICADO DO VERBETE APARECE UMA

22

FRASE. QUAL É A FUNÇÃO DESSA FRASE NO DICIONÁRIO? Dar um exemplo do uso da palavra em um contexto.

3. PROCURE NESSA PÁGINA O VERBETE LENDA E COPIE SEU SIGNIFICADO.

Mathias Townsend

Narrativa de acontecimentos fantásticos de tradição popular.

■ RELEMBRE COM UM COLEGA A LENDA QUE CONTA COMO

NASCEU O RIO AMAZONAS. O QUE É REAL E O QUE É FANTASIA NOS ACONTECIMENTOS? AS PERSONAGENS SÃO ELEMENTOS DA FANTASIA OU DA REALIDADE? A Lua e o Sol, bem como o rio Amazonas, são elementos reais, mas a maneira como surgiu o rio Amazonas é fantasia. FRANCISCO S. BORBA (ORG). DICIONÁRIO PALAVRINHA VIVA. CURITIBA: POSITIVO, 2008. P. 255.

92 LIGADOS_Port2_U4_084a109.indd Ligados.com Língua92 Portuguesa, 2º ano, p. 92-93.

93 3/16/15 4:04 PM

LIGADOS_Port2_U4_084a109.indd 93

25/03/15 14:18


Ensino Fundamental I

No curso da letra (nos volumes do 2º e 3º anos) Traz atividades que visam ao reconhecimento do uso da letra cursiva e ao funcionamento do sistema alfabético. Assim, os alunos se apropriam gradativamente da leitura e da escrita.

NO CURSO DA LETRA

3. VOCÊ JÁ OUVIU ESTAS LENDAS? ESCREVA COM LETRA CURSIVA AS

1. OBSERVE OS MOVIMENTOS QUE FAZEMOS PARA ESCREVER CADA

Os Mɘi˜O quÉ virArAm estrelas

UMA DESTAS LETRAS.

e

l

b

h

k

f

■ COPIE AS LETRAS QUE VOCÊ OBSERVOU.

A lɘdA dA vitó®ia-régia

Ilusttrações: Wilson Jorge Filho

PALAVRAS QUE COMPLETAM OS NOMES DAS HISTÓRIAS. A PISTA ESTÁ NAS ILUSTRAÇÕES.

2. DESCUBRA AS PALAVRAS QUE DÃO NOMES ÀS FIGURAS E ESCREVA

Ilusttrações: Edson Farias

COM LETRA CURSIVA.

23

A lɘdA dÔ guara˜á

elefante

Lua

A lɘdA dA Mandi Da

folha

boca

A lɘdA dÔ uirapuru

olho

94 LIGADOS_Port2_U4_084a109.indd Ligados.com Língua94 Portuguesa, 2º ano, p. 94-95.

95 3/16/15 4:04 PM

LIGADOS_Port2_U4_084a109.indd 95

25/03/15 14:18


Língua Portuguesa

Raios X da escrita (a partir do 2º ano) Esta seção sistematiza as estruturas dos textos trabalhados, permitindo ao aluno revisar sua produção e apropriar-se das características do gênero. As propostas permitem ao aluno aprimorar a prática da língua escrita.

Raios X da escrita

3. Agora, releia o texto de diário que você escreveu. Preste bastante atenção, pois você vai reelaborar a primeira página do seu diário!

1. Leia estes dois textos.

a) Verifique se ele apresenta as características próprias desse gênero. Para isso, veja se você seguiu os itens seguintes.

A diário (di.á.rio) adj 1. Que se faz ou acontece todos os dias (Banho diário mantém a higiene do corpo.);

Sim

sm 2. caderno no qual são anotados os acontecimentos do dia (Dina conta todos os segredos no seu diário.); 3. jornal que é publicado todos os dias (Naquela manhã, Delfina não leu o diário.); 4. livro

Não

Você colocou a data de forma curta?

do comércio no qual são registradas as contas diárias (O funcionário anotou as despesas no diário.). Saraiva Júnior: dicionário da língua portuguesa ilustrado. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 87.

Escreveu a saudação? Relatou os acontecimentos?

B Mauricio de Sousa Editora Ltda.

Colocou a despedida? 02 021 F PROP3 c14 Reproduzir tirinha da Mônica. Almanaque temático Mônica. Panini Comics, n. 26, p. 162. Ver referência.

Assinou seu nome no final? Organizou o texto em parágrafos? Utilizou sinais de pontuação no final das frases? Utilizou letra maiúscula no início das frases?

24

Usou letra maiúscula para escrever os nomes das pessoas?

a) Esses textos representam um diário? Justifique sua resposta. Os textos não representam um diário; eles fazem referência ao diário.

b) Que tipos de textos são eles? Complete as frases. ■ O texto A é um ■ O texto B é uma

verbete de dicionário história em quadrinhos/tirinha

b) Anote a avaliação que você fez da sua página de diário, completando esta frase.

. .

Ao ler a página do diário que escrevi, percebi que

2. Copie o significado do verbete que se refere ao diário estudado nesta unidade. 2. caderno no qual são anotados os acontecimentos do dia.

4. Escolha um caderno pequeno para iniciar seu diário.

■ Escreva uma frase em que apareça a palavra diário com esse significado.

a) Faça uma capa caprichada, com ilustrações ou fotografias.

Resposta pessoal.

b) Passe a limpo o texto que você escreveu na seção anterior. Altere o que for necessário.

56 LIGADOS_Port3_Un2_034a061.indd Ligados.com Língua56 Portuguesa, 3º ano, p. 56-57.

57 09/04/15 19:37

LIGADOS_Port3_Un2_034a061.indd 57

09/04/15 19:37


Giz de Cera

2. Conversem sobre a escrita das cartas. a) Como foi a experiência de escrever as cartas?

O Projeto Escreve Cartas foi criado em 2001 em São Paulo. Voluntários escrevem cartas para pessoas que não sabem escrever ou têm alguma dificuldade para isso. A proposta é unir pessoas que estão distantes e resgatar laços amorosos, familiares ou simplesmente de amizade.

Resposta pessoal.

b) As cartas serão enviadas para quais cidades? Resposta pessoal.

c) Na sua opinião, uma criança poderia trabalhar no Projeto Escreve Cartas? Resposta pessoal.

3. Assinale com um X as características importantes para alguém trabalhar para realizar uma tarefa, sem receber nada em troca. Larisse Mendonça Aun atende Josefina Vicente de Souza no Projeto Escreve Cartas, do Poupatempo, São Paulo, 2009.

X

Deve ser uma pessoa educada e paciente.

X

Converse com uma pessoa que trabalha na escola e conte que será voluntário

Propõe a reflexão sobre o uso da língua falada em diversas situações comunicativas, levando os alunos a compreender como a linguagem e o comportamento se adaptam a essas situações de comunicação.

Deve saber guardar segredo.

Ampliando horizontes...

Explique que o assunto da carta será mantido em sigilo. Isto é, você vai

livros

escrever, mas não vai comentar com ninguém, pois é um assunto pessoal.

De carta em carta, de Ana Maria Machado, Salamadra. O livro conta a história de Pepe, um garoto que só queria ficar no jardim com o avô em vez de ir para a escola. Um belo dia, os dois brigaram e ficaram sem conversar. Com a ajuda de um “escrevedor”, Pepe envia então uma carta ao avô. A correspondência entre eles permitiu ao menino fazer grandes descobertas. Pergunte ao Dr. Bicudo sobre animais, de Claire Llewellyn, Girassol. O Dr. Bicudo é um conselheiro sentimental de animais. Recebe cartas de bichos com todo tipo de problemas... Com as cartinhas, as crianças aprendem sobre o mundo animal de maneira bem divertida.

Ouça com atenção o que ela tem a dizer.

Escreva o texto em uma folha à parte.

Faça uma letra bem caprichada e legível.

Anote o local e a data no início da carta.

Escreva a despedida de acordo com o que foi ditado.

Peça à pessoa que assine a carta.

Anote o endereço do destinatário e o do remetente ao preencher o

site No site Cartas enigmáticas, você vai se divertir descobrindo os enigmas e lendo as cartinhas. Disponível em: <www.pingado.com/portfolio/jogos_animacoes/0906itau_carta_ enigmatica.swf>. Acesso em: fevereiro de 2015.

envelope. ■

Deve ter boa caligrafia.

Deve ser professor de Língua Portuguesa.

para escrever uma carta ditada por ela. ■

X

Alex Silva/AE

1. Faça como os voluntários do Projeto. ■

Conversa vai, conversa vem...

escrevendo cartas para outra pessoa.

Voluntário: pessoa que se oferece espontaneamente

Ensino Fundamental I

Conversa vai, conversa vem...

Entregue a carta ao remetente para que ele a coloque no correio.

170

171

Ligados.com Língua Portuguesa, 3º ano, p. 170-171. LIGADOS_Port3_Un6_148a173.indd 170

09/04/15 19:42

LIGADOS_Port3_Un6_148a173.indd 171

Gente que faz! No Brasil, a literatura de cordel é escrita em versos rimados. Os versos formam as estrofes. A sextilha é a estrofe mais usada na literatura de cordel. Ela apresenta seis versos em cada estrofe, e os versos 2, 4 e 6 rimam entre si. Existem outras modalidades de estrofe: a setilha, com sete versos; a oitava, com oito versos; e a décima, com dez versos. A posição das rimas também pode variar. A literatura de cordel é assim chamada porque em Portugal os folhetos eram pendurados em barbantes (cordões) para a venda. No Brasil, os cordelistas também vendem seus folhetos em bancas, em mesas ou mesmo no chão. A literatura de cordel pode ser encontrada em feiras de artesanato, mercados, shoppings, aeroportos, shows de repentistas.

No caso da estrofe com seis versos ou sextilha, o 2o, o 4o e o 6o versos rimam entre si. São facultativas as rimas nos outros versos. Na estrofe com sete versos ou setilha, a rima é a mesma no 2o, 4o e 7o versos; os sons podem ser semelhantes no 5o e no 6o versos. O 1o e o 3o podem ou não rimar entre si ou, eventualmente, com algum dos outros versos.

■ Sigam as instruções. ■ ■ ■ ■ ■

Rita Barreto

Os temas dos cordéis são variados: o dia a dia das pessoas do povo; o feito de um herói; as festas populares; as lendas brasileiras e personagens do folclore; a vida de alguém famoso; um momento histórico; os fatos políticos do país; a narrativa de uma história conhecida; temas educativos; um conto maravilhoso. ■

Escolham um conto de que vocês gostem. Releiam o conto para lembrar os detalhes da história. Façam um rascunho. Escrevam os trechos importantes da história em estrofes. Explorem as rimas em cada trecho de acordo com a quantidade de versos na estrofe. As rimas precisam ser coerentes. Vocês não podem escolher uma palavra que rima com outra sem saber se o significado dela está de acordo com o que vocês querem dizer. Lembrem-se de apresentar os elementos da narrativa: situação inicial, conflito, clímax, desfecho e finalização. Busquem palavras que expliquem bem o que vocês querem contar. Escrevam o título do cordel. Releiam o que escreveram e verifiquem se a história ficou coerente. Escrevam o cordel em uma folha à parte e entreguem ao professor.

Panda Books

Academia Brasileira de Literatura de Cordel

Academia Brasileira de Literatura de Cordel

Seção procedimental de produção de texto que permite ao aluno mostrar sua criatividade e habilidade na língua escrita.

Reúna-se com um colega. Vocês vão escrever um conto maravilhoso em forma de cordel. Escolham entre uma sextilha ou uma setilha.

Editora Queima-Bucha

Gente que faz!

25

09/04/15 19:42

César Obeid

86

Ligados.com Língua Portuguesa, 5º ano, p. 86-87. LIGADOS_Port5_Un3_066a089.indd 86

Panda Books

87 4/20/15 12:20 PM

LIGADOS_Port5_Un3_066a089.indd 87

4/20/15 12:20 PM


Adesivos

com

Língua Portuguesa

Material Complementar: Ao final de cada volume há material tacável, com cartonado e des­ figuras, palavras, letras, agenda telefônica, ficha técnica de entrevista ou pesquisa que apoiam as ativi­dades propostas no livro.

ADE 4 UNIDADE 5 – PÁGINA 125 – ATIVID

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

BUÁÁÁ!!

TRRIIMM !

SPLASH !!

PSIU...

KKKKKK !

CABRUM !!

– ATIVIDADE 1 ■ UNIDADE 8 – PÁGINA 206

1

31/03/15 13:55

UNIDADE 1 – PÁGINA 19 – ATIVID ADE 5

26 ■

UNIDADE 3 – PÁGINA 58 – ATIVIDADE 1

A

B

C

D

E

F

H

I

J

K

L

M N

O

P

Q

R

S

T

V

W

X

Y

Z

05/03/15 11:37

NOMES: VÍTOR, MARINA, LUCAS, 4. COMPLETE O DIAGRAMA COM OS KEIKO, FRANCISCO, ANA E ABARÉ.

V

MATER IAIS

COMO JOGAR

1º ano

L U

O M

A

R

C

K

A

E

N

I

K

2º ano

F

R

A

É

N

116 atividades

I

C

N

137 atividades

A I N ___ A R ___ M ___

A NA ___

2

4º ano

117 atividades

5º ano

101 atividades

R Í T O ___ V ___

S CO I ___ C ___ F R A N ___ ___ O E I K ___ K ___

6 23/06/15 10:13 6

S E SS ENTRE VOGAIS 55. COMPLETE AS PALAVRAS COM A LETRA S E DEPOIS LEIA EM VOZ ALTA.

pata

pp pp pp pp INO

S

S

S

UCO

APO

S

OFÁ

qq q q qq

com

Língua sa ue Portug

Fotografias: Bip

56. ESCREVA OS NOMES DAS FIGURAS COM S OU SS.

SACOLA

o de Cadern

PÁSSARO

VASSOURA

SAPATO

Rato

rrrr rrrr SEREIA

SERROTE

PÊSSEGO

34 15/06/15

21:09

LIGADOS_Port2_CadAtiv.indd 34

23/06/15 10:14

LIGADOS

_Port2_

CadAtiv.

indd 77

77 1

uguesa_2

_LIGADO

AD_ATIV

O

A S C ___ L U ___

A RÉ B ___ A ___

LIGADOS_Port2_CadAtiv.indd

Capa_C

C

5. AGORA, COMPLETE OS NOMES.

31/03/15 13:59

º ano.indd

S

A

3

a Port S_Língu

I

S

B

119 atividades

3º ano LIGADOS_Port2_UADS_001a006.indd

Í T

A

UNIDADE 2 – PÁGINA 46 – ATIVID ADE 1 COMO FAZER

U

15

Ligados.com Língua Portuguesa Caderno de atividades

TÍTULO

G

LIGADOS_Port1_MC_001a032.indd 15

Confira o número de atividades por volume:

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

ADOLETÁ LE PETI PETI POLÁ LE CAFÉ COM CHOCOLÁ ADOLETÁ

Toy art by Madame Trapo

LIGADOS_Port2_UADS_001a006.indd

UNIDADE 2 – PÁGINAS 32-33 – ATIVIDADE 1 UNI, DUNI, TÊ SALAMÊ MINGUÊ

Caderno de atividades: Apresenta exercícios para lição de casa, re­ forço ou amplia­­ ção da aula. Os temas estão relacionados aos conteúdos abordados no livro de Língua Portuguesa. A organização e a distribuição das atividades facilitam o planejamento do professor.

UNIDADE 4 – PÁGINA 88 – ATIVID ADE 1

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

Adesivos: Todos os volumes trazem páginas de adesivos com figuras, palavras, letras etc. para uso no livro.

ADE 3 UNIDADE 7 – PÁGINA 179 – ATIVID

Ilustrações: Leninha Lacerda

Língua Portuguesa

Materiais de apoio para o aluno:

23/06/15

10:16


Ensino Fundamental I

Materiais para o professor adotante:

CDs e cadernos de apoio

Gêneros Orais – sequências didáticas para os cinco anos da coleção. Cartaz e cartões

s

Cartaz com alfabeto em letra cursiva e de fôrma.

R A IS OS Oidáticas R E GÊNncias d e q uê

Material exclus

rado lica P Angé a Hülle n Cristi

1

Cartões com alfabeto ilustrado – letra a letra.

ivo para profes sor adotante

com

Líng ua sa Portugue

do Ligados.com

com

Língua Portug uesa – VENDA

ua Líng uesa g u t r o P

PROIBIDA.

A a

Aa

22/06/15 17:44

sa_1º ano.indd

_Língua Portugue

ORAIS_LIGADOS

1

27

A. PROIBID – VENDA etização esa – Alfab ua Portugu com Líng Ligados. 18/06/15 tante do essor ado para prof exclusivo Material

Língua Portuguesa

d 2

_a_letra.ind

PORT_letra

LIGADOS_

15:31

ALFABETO

com

COLE E MONTE O ALFABETO.

Capa_GÊNEROS

A B C D E

F G H

I

J

K L M

a

e

f

g

i

j

k

A b C d e a b c d e

f f

g h i g h i

b

c

d

h

l

m

j k l m j k l M

N O P Q R S

T U V W X Y Z

n

t

o

p

q

r

s

u

v

w

x

y

z

n o p q r s t u vwx y z n o p q r s t u v w x y z Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com Língua Portuguesa – Alfabetização – VENDA PROIBIDA.

LIGADOS_PORT_Alfabeto_cursivo_forma.indd 1

Para o aluno e o professor adotante Acesso a uma plataforma educacional baseada em jogos e questões que trabalham os conteúdos das disciplinas básicas, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Além disso, apresenta um itinerário formativo com os principais conteúdos do currículo escolar. Saiba mais sobre os recursos de VIVAZ na página 72 deste catálogo.

18/06/15 15:30


Língua Portuguesa

1º ano

SACI

TATURAN

A

MEIO-DIA MACACO ASSOBIA

PENTEA

Livro do aluno

Livro do aluno Bel Linares e Alcy

Bel Linares e Alcy

BRINCAND

MEIODIA

O

COM PARLEND

Guia de Recursos Didáticos Livro do aluno

Livro do aluno

AS

Livro do aluno

R

MACACO ASSOBIA Unidade 5, p. 117 Conteúdo: Convite Será que tem festa?, de Sonia Junqueira, Formato.

Unidade 2, p. 49 Conteúdo: Parlenda Meio-dia macaco assobia, de Bel Linares e Alcy, Formato.

Unidade 6, p. 139 Conteúdo: Receitas culinárias Juju na cozinha do Carlota, de Carla Pernambuco e Pinky Wainer, Caramelo.

Unidade 7, p. 163 Conteúdo: Bilhetes A carta, de Carolina Michelini, Formato.

Unidade 8, p. 185 Conteúdo: Encenação de fábula A ovelha branca da família, de Luciana Garcia, Caramelo.

1º ano Os sapos e o poço

28

Dois sapos viveram em um pântano até que um verão muito violento secou toda a água. Eles, então, foram obrigados a buscar um novo lugar para viver. Depois de alguns dias procurando, encontraram um velho poço, bastante profundo. Olhando para baixo, um deles disse: “Este parece ser um lugar agradável. Vamos saltar e nos instalar nele.” Mas seu amigo respondeu: “Não tão rápido assim. Se o poço secar, como iremos sair daí?”

PAULO COELHO Histórias de Esopo e La Fontaine para o nosso tempo

Sempre pense duas vezes antes de agir.

Livro do aluno Atribui-se ao grego Esopo a reunião, ainda na Antiguidade, de um conjunto de histórias de fundo moral que moldaram os padrões da civilização ocidental. Mais tarde, algumas dessas histórias foram recontadas por La Fontaine, celebrizado ao convertê-las em poemas.

Guia de Recursos Didáticos

Unidade 1, p. 11 Conteúdo: Escrita do nome dos alunos Limeriques das coisas boas, de Tatiana Belinky, Formato.

2º ano

Guia de Recursos Didáticos PAULO COELHO

asceu no Rio de mbro da Academia foi diretor e autor or e jornalista. tura foi em 1982, no. Mas foi com nçado quatro se tornou um ado editorial. stacam-se também demônio e a Srta. Morrer, Onze Minutos em 150 países e 62 m 115 milhões de o o mundo. vasta e bemcomo escritor 30 anos –, Paulo a escrito um livro as é seu livro de blico.

Para a formação de leitores proficientes e de cidadãos críticos e autônomos, é de das disciplinas básicas. Com o intuito de auxiliar nessa tarefa, apresentamos aqui concomitantemente com os livros didáticos. Elas estão classificadas por ano e Ligados.com Língua Portuguesa (na versão do

Guia de Recursos Didáticos Livro do aluno

Livro do aluno

Na linhagem de Esopo e La Fontaine, Paulo Coelho – o grande fabulista da era contemporânea – faz uma seleção das melhores fábulas para o nosso tempo. Entre elas, estão verdadeiras pérolas da literatura, como a clássica história do lobo em pele de cordeiro e da cigarra e a formiga. Outras, embora menos conhecidas, têm também um papel essencial na formação e na educação há centenas de gerações. Este é um livro para os filhos, para os pais, e para os pais lerem com os filhos. É o mais antigo e eficaz instrumento para transmitir às crianças valores essenciais de ética, moral e comportamento que são eternos, e por isso continuam tão atuais quanto na velha Grécia.

www.benvira.com.br ISBN 978-85-02-13635-9

ilustrações Alarcão

9 788502 136359

8/26/11 4:57:48 PM

Unidade 8, p. 171 Conteúdo: Fábula Fábulas: as histórias de Esopo e La Fontaine para o nosso tempo, de Paulo Coelho, Benvirá.

Unidade 8, p. 187 Conteúdo: Atividades de revisão Um avião e uma viola, de Ana Maria Machado, Formato.

Unidade 4, p. 107 Conteúdo: Histórias do nosso povo O sumiço da noite, de Daniel Munduruku, Caramelo.

Unidade 6, p. 161 Conteúdo: Fábulas Até mais verde – Uma fábula do fim do mundo. E do começo, de Julieta de Godoy Ladeira e Adriano Renzi, Atual.

Unidade 8, p. 219 Conteúdo: Contos maravilhosos A bela e a fera, de Sarah Gibb e Ursula Jones, Caramelo.

Unidade 3, p. 77 Conteúdo: Roda de leitura Um rato na biblioteca, de Carlos Augusto Segato, Saraiva.


1º ano Guia de Recursos Didáticos ro re o liv Comp o CD com e tis e ganh as infan músic

73

Quem canta seus males espanta

vro que vai unir gerações!

Quem canta seus males espanta

ão se lembra da música de preta”? Ou da letra de “Ciranda, temporais, as cantigas continuam versas gerações, pois cantar ainda ncadeiras mais divertidas para as (e para os adultos também). ta seus males espanta resgata do folclore brasileiro, ricamente spor crianças a partir de seu dimento de cada canção.

www.carameloed.com.br

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Infantil/Música

Quem canta seus males espanta

“Este é o segundo volume de uma série que pode ser infindável e deve ser mantida até o momento em que se diga: não existe mais nada para ser recuperado.” (...)

“Dei o primeiro volume desta coleção para duas sobrinhas de quatro anos e os CDs foram tocados à exaustão, para desespero das mães. Desespero e alegria, porque eram coisas ‘do tempo delas’, renascidas nas filhas.”

Coordenação Theodora Maria Mendes de Almeida

(...)

“As criações populares resgatadas neste livro são pura magia, diversão.”

IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO

ro re o liv Comp o CD com e tis e ganh as infan músic

85

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Quem canta seus males espanta Mais músicas, parlendas, adivinhas e trava-línguas Coordenação Theodora Maria Mendes de Almeida

ISBN 978- 857340068-7 ISBN 978- 857340054-0

9 788573 400540

www.carameloed.com.br

Unidade 4, p. 81 Conteúdo: Cantiga de roda Quem canta seus males espanta, de Theodora Maria Mendes de Almeida, Caramelo.

9 788573 400687

29/11/11 17:14

Unidade 4, p. 81 Conteúdo: Cantiga de roda Quem canta seus males espanta 2, de Theodora Maria Mendes de Almeida, Caramelo.

Unidade 4, p. 83 Conteúdo: Vogais e consoantes Caco Coelho adora ler, de Peter Bently, Caramelo.

Unidade 5, p. 103 Conteúdo: Convite pessoal Tadeu Bartolomeu é novo na escola, de David Mackintosh, Caramelo.

Unidade 5, p. 115 Conteúdo: Convite para evento escolar Festas – O folclore do mestre André, de Marcelo Xavier, Formato.

Unidade 7, p. 149 Conteúdo: Bilhete Jardim Zoilógico, de Carlos Pimentel, Formato.

Ensino Fundamental I

fundamental importância um trabalho que ultrapasse os limites dos conteúdos obras para leitura complementar e de literatura que podem ser trabalhadas possuem a indicação de onde são mencionadas nos livros do aluno ou no Guia de Recursos Didáticos).

3º ano Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Livro do aluno

SYLVIA ORTHOF

Livro do aluno

Guia de Recursos Didáticos

A poesia é uma pulga, coça, coça, me chateia, entrou por dentro da meia, saiu por fora da orelha, faz zumbido de abelha, mexe, mexe, não se cansa...

A Princesa que não Tinha Reino

a poesia é uma pulga

Era uma vez uma princesa que não tinha reino. Tudo o que ela tinha era um pônei, uma carroça e um guarda-chuva vermelho.

17ª EDIÇÃO

O que ela não possuía em bens materiais, no entanto, tinha em educação, inteligência e beleza. Vários reis se encantaram por ela e até a pediram em casamento... Mas ela sempre pensava: para que ter um reino se nele não houver amor?

Ilustrações de Zeflávio Teixeira

Um conto de fadas atual, com lindas ilustrações e uma história divertida e moderna.

Prêmio FNLIJ – 1992 O melhor de Poesia Altamente recomendável

ISBN 978-85-7056-392-7

Indicado para crianças a partir de 6 anos.

Prêmio Adolfo Aizen U.B.E./1993

9 7 8857 0 56392 7

Capa A Poesia e uma pulga-Aluno.indd 1

Unidade 5, p. 115 Conteúdo: Ficha técnica O menino jardineiro, de Gilson Barreto, Caramelo.

Unidade 5, p. 121 Conteúdo: Análise de verbetes Saraiva infantil de A a Z – dicionário da Língua Portuguesa, Saraiva.

Unidade 1, p. 27 Conteúdo: Cartaz De olho nos sinais – Uma história pela educação no trânsito, de Julieta de Godoy Ladeira, Atual.

Unidade 7, p. 203 Conteúdo: Conto maravilhoso A princesa que não tinha reino, de Ursula Jones, Caramelo.

24/08/11 15:48

Unidade 3, p. 69 Conteúdo: Uso do dicionário Caderno de Poesias, de vários autores, Saraiva.

3º ano Guia de Recursos Didáticos

ROBERTO MELO MESQUITA CLODER RIVAS MARTOS

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

Capa Gramatica Pedagogica aluno.indd 1

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

ROBERTO MELO MESQUITA CLODER RIVAS MARTOS

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

Capa Escrever Bem 2 aluno.indd 1

30.07.09 15:49:15

Unidade 5, p. 135 Conteúdo: Substântivo próprio e comum Gramática pedagógica, de Roberto Melo Mesquita e Cloder Rivas Martos, Saraiva.

25/08/09 09:04

Unidade 5, p. 143 Conteúdo: Revisão Escrever bem com gramática, de Laiz Barbosa de Carvalho, Saraiva.

Unidade 6, p. 151 Conteúdo: Carta Tem uma história nas cartas de Marisa, de Monica Stahel, Formato.

Unidade 3, p. 89 Conteúdo: Literatura e preservação do meio ambiente Lá na mata, de Regina Siguemoto, Saraiva.

29


Língua Portuguesa

4º ano Guia de Recursos Didáticos Guia de Recursos Didáticos ROBERTO MELO MESQUITA CLODER RIVAS MARTOS

ROBERTO MELO MESQUITA CLODER RIVAS MARTOS

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

GRAMÁTICA GRAMÁ ÁTICA PEDAGÓGICA

Capa Gramatica Pedagogica aluno.indd 1

30.07.09 15:49:15

Unidade 6, p. 181 Conteúdo: Festas brasileiras Festas – o folclore do Mestre André, de Marcelo Xavier, Saraiva.

Unidade 8, p. 221 Conteúdo: Concordância nominal Gramática pedagógica, de Roberto Melo Mesquita e Cloder Rivas Martos, Saraiva.

5º ano Livro do aluno

Livro do aluno

Unidade 1, p. 33 Conteúdo: Histórias de medo O fantasma que dançava no escuro, de Luci Guimarães Watanabe, Atual.

Unidade 2, p. 43 e p. 61 Conteúdo: Texto teatral Teatro, de Raquel Coelho, Formato.

Livro do aluno

30 Unidade 7, p. 201 Conteúdo: Crônica Vida da gente, de Fernando Bonassi, Formato.


As atividades do projeto Ligados.com Matemática são criativas e reflexivas. Desenvolvem a capacidade de resolução de problemas e a compreensão de diferentes estratégias de cálculo. Em Matemática, a plataforma VIVAZ – o game do conhecimento contribui com jogos e atividades que exploram conteúdos de Matemática, a resolução de problemas e o cálculo mental.

Ensino Fundamental I

Ligados.com Matemática

31

Autoras Daniela Padovan Mestre em Educação e licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Diretora de Escola na Rede Municipal de Educação de São Paulo.

Ivonildes Milan (1º ao 3º ano) Licenciada em Pedagogia pelas Faculdades Tibiriçá. Coordenadora Pedagógica Educacional. Assessora pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Priscila Monteiro (4º e 5º anos) Licenciada em Pedagogia pelas Faculdades Integradas Teresa Martin. Coordenadora de programas de formação em Didática da Matemática e Assessora de Matemática de Educação Infantil e Ensino Fundamental.


Matemática

Quadro de conteúdos de Matemática

1

Daniela Padovan Ivonildes Milan

1o ano

com

Matemática

1

2

Daniela Padovan Ivonildes Milan

2

Contar e registrar Contagem e registro de quantidades Comparação de comprimentos e alturas Desenho e localização espacial

■ ■ ■

Números para usar e contar ■ Números e algarismos ■ Desenho e contagem ■ Comparação de quantidades

■ ■ ■

Números e medidas Informações pessoais Localização de elementos no espaço

2o ano Coleções e números Coleções – estimativa, contagem e registro ■ Comparação de quantidades

■ ■ ■ ■ ■

Localizar números e figuras Leitura e escrita de números ■ Quadro numérico ■ Medidas não padronizadas

O calendário Medidas de tempo Gráfico de barras Uso da régua Figuras planas

Comparação de comprimentos ■ Localização de objetos e figuras ■ Identificação de posições

com

Matemática

3

3

Daniela Padovan Ivonildes Milan

32

com

4

4

5

Medidas e figuras Medidas de massa Os números no quadro numérico

■ ■

6

Mundo com figuras Curvas e retas Medidas de capacidade Conservação de quantidades

■ ■ ■

7

Números, notas e moedas ■ Notas e moedas ■ Cálculos com dinheiro ■ Leitura de gráfico de barras

com

Matemática

5

Daniela Padovan Ivonildes Milan

■ ■ ■ ■ ■

Informações e percursos ■ Percursos ■ Pontos de referência ■ Leitura de imagem

Matemática

Daniela Padovan Ivonildes Milan

Medidas de comprimento Comparação de medidas Uso da régua Figuras em malhas Criação de perguntas Contas e sinais

Consultar o calendário O calendário Contar e registrar Adição e subtração Composição de figuras Tangram

■ ■ ■ ■ ■

Comparação de quantidades ■ Estimativas ■ Tabela e gráfico de barras

Cálculos no quadro numérico ■ Composição de figuras

Problemas – adição e subtração

Preenchimento de gráfico de barras ■ Comparação e ordenação ■ Quadro numérico ■ Sequências até 50

Contar e calcular ■ Resolução de problemas ■ Vários jeitos de pensar ■ Quadro numérico – antecessor e sucessor

Contar e compor Valores em dinheiro e preços ■ Resolução de problemas ■ Valor posicional

■ ■

Informações numéricas e espaciais ■ Pontos de referência ■ Localização de números em diferentes portadores

■ ■

Perguntas, problemas e cálculos ■ Um pouco de história – instrumentos de cálculo ■ A calculadora ■ A conta armada ■ Inventar perguntas e responder a elas

■ ■ ■

Padrões Tramas geométricas Geometria nos azulejos Tabelas de multiplicação

■ ■

Pesos e medidas – estimativa ■ As medidas nos rótulos ■ Composição e comparação de figuras

Estimativa Pesquisa – coleta e organização de dados ■ Sólidos geométricos e suas faces

Localização e percursos Problemas e operações – adição e subtração ■ Diferentes possibilidades de resolver problemas

Identificação de perguntas Resolução de problemas Criação com figuras geométricas ■ Identificação de figuras planas

com

Matemática

8

Padrões e problemas Sequências de figuras Cópia de figuras em malha quadriculada Sequências numéricas Problemas – adição e subtração

■ ■ ■ ■

■ ■ ■

Refletir sobre subtrações Preencher e interpretar gráficos ■ Desafio lógico

XXXIV 00_LIGADOS_MAT1_GUIA_PC_IaXXXVIII.indd 34

6/18/15 1:47 PM


Ensino Fundamental I

Quadro de conteúdos de Matemática

3o ano Números, retas, quadros e cálculos ■ Uso social dos números ■ Valor posicional ■ Retas e quadros numéricos

■ ■ ■

Problemas, figuras e dinheiro ■ O Tangram ■ Construção de figuras ■ Cópia de figuras em malhas

■ ■ ■ ■

Ordenação de números Estimativa e contagem Linhas e colunas – matriz retangular

Registro de dados Leitura de cheques Contas, cartões e senhas Problemas envolvendo dinheiro ■ Cálculos com dinheiro

4o ano Medidas de tempo e mapas ■ Organização da agenda ■ Sequências, quadro numérico ■ Adições e subtrações ■ Resolução de problemas

■ ■ ■ ■ ■

Quadriláteros e gráficos Áreas e populações Nosso sistema de numeração ■ Uso da calculadora ■ Tabuadas – tabela de Pitágoras

■ ■ ■

Malhas e medidas Medidas de comprimento Problemas com multiplicação ■ Uso das tabuadas

■ ■

Padrões geométricos Cópias de figuras Frisos, faixas e padrões Diferentes procedimentos Operações com números redondos

■ ■ ■ ■

Corpos geométricos ■ Os corpos geométricos – identificação e construção ■ Problemas variados ■ Diferentes procedimentos

■ ■

Frações e medidas Medidas de massa Medidas de capacidade Cálculos com frações Medidas de tempo – hora e minuto

■ ■

Análise de gráficos Incidência de fenômenos

Dinheiro e figuras Estimativas Operações variadas Cálculos com dinheiro

■ ■

Procedimentos para dividir Figuras geométricas

Números no tempo Textos numéricos Organização de informações ■ Sistema de numeração egípcio

■ ■

Medidas, problemas e tabelas Medidas e instrumentos de medidas ■ Estimativas ■ Problemas e medidas ■ Adição e subtração com recurso

■ ■ ■

Sólidos geométricos, problemas e cálculos ■ Figuras geométricas planas e não planas ■ Características dos sólidos geométricos ■ Planificações

Números e medidas Cálculo de tempo – horas e minutos ■ Períodos de tempo ■ Medida de temperatura

Resolver problemas ■ Números e cálculos ■ Pistas para resolver problemas ■ Cálculos diversos – dobro e triplo

■ ■ ■ ■

Sentenças matemáticas Uso da calculadora Períodos de tempo Problemas com relógios e calendários

■ ■ ■ ■

Mapas e estratégias Percursos Plantas baixas e mapas Problemas diversos

■ ■ ■ ■

Medida de capacidade Matriz quadrangular Formas de multiplicar Tabela de Pitágoras

■ ■ ■

■ ■ ■

Problemas com tabelas Composição de valores Adições com mais de duas parcelas ■ O algoritmo da adição

Construções e representações – vistas ■ Medidas de comprimento e estimativas ■ Problemas e cálculos diversos

Somas sucessivas e tabelas de multiplicação ■ Resolver problemas ■ Desenhos em malhas

Cálculos e medidas Medidas de massa Tabuadas de 1 a 10 Noções de divisão Leitura e comparação de plantas Problemas diversos

■ ■ ■ ■ ■

■ ■

■ ■ ■ ■

■ ■

Análise de enunciados O espaço da escola Descrição de percursos Leitura de mapas Malha quadriculada

Tabelas de multiplicação Quadriláteros Diferentes grandezas e unidades de medidas ■ Tabelas e gráficos

Multiplicação por 10 Diferentes maneiras de calcular ■ Campo multiplicativo ■ Boletos e comprovantes

Evolução do dinheiro O sistema monetário Medidas e frações Operações com diversas etapas

Problemas e cálculos Correção de multiplicações ■ Frações

Sistema de numeração romano ■ Problemas com frações ■ Simetria ■ Eixo de simetria

5o ano Números grandes Números na ordem dos milhões ■ Retas numéricas ■ Composição e decomposição ■ Lógica matemática ■ Múltiplos ■ Estratégias de

multiplicação Problemas com vários cálculos ■ Medidas de comprimento – unidades de medida ■ Pontos, retas e segmentos de reta ■ Ponto médio ■ Construção com régua ■

Números do mundo todo Sistemas de numeração – egípcio, romano e chinês ■ Estimativa e cálculo mental ■ Campo multiplicativo

■ ■ ■ ■

Polígonos, operações e procedimentos ■ Polígonos – características ■ Tangram ■ Multiplicação e divisão

As partes e o todo ■ Cálculos variados ■ Expressões numéricas ■ Formulação de problemas ■ Desafios com frações ■ Décimos e centésimos do real ■ Dividir em 10, 100 e

Procedimentos de resolução ■ O resto na divisão ■ Múltiplos e divisores ■ Gráficos variados e tabelas

1 000 pedaços Números com vírgula Frações e decimais Diferentes unidades de medida ■ Comparação de áreas e perímetros

Ângulos e frações Problemas do campo multiplicativo ■ Problemas com frações

■ ■ ■

Descobertas e desafios ■ Números em notícias ■ Porcentagem ■ Descontos ■ Refletindo sobre porcentagens ■ Cálculos com porcentagens

Operações e figuras Cálculos com números naturais ■ Múltiplos ■ Divisores ■

33

■ ■ ■

Cálculos, poliedros e corpos redondos ■ Corpos geométricos ■ Planificações

Grandezas e medidas Representações do espaço Mapas e escalas Tabela, gráfico de barras e gráfico de linhas

Construções e pontos de vista ■ Cálculos diversos ■ Os termos das 4 operações

Medidas de ângulos Posição relativa de retas Quadrados e retângulos

Preços e notas fiscais Comparação e ordenação de números na forma decimal ■ Calcular porcentagens ■ Problemas e cálculos ■ ■

■ ■ ■ ■

Números decimais Média aritmética Círculo e circunferência Desafios numéricos

XXXV 00_LIGADOS_MAT1_GUIA_PC_IaXXXVIII.indd 35

6/18/15 1:47 PM


O QUE ESTUDAMOS

Avançar na Oaprendizagem que estudamos

1. MARÍLIA, GABRIEL E JOYCE MEDIRAM UM CLIPE, MAS CADA UM ENCONTROU UM RESULTADO DIFERENTE. OBSERVE COMO CADA UM

Esta seção apresenta atividades retomam 1. Completeque o friso de acordo com o início dado. os principais conteúdos estudados na unidade.

Thinkstock/ Getty Images

MEDIU E DESCUBRA QUEM MEDIU DA MANEIRA CORRETA.

GABRIEL 2,5 CM

CADA LINHA DAS DUAS COLUNAS E OBSERVE SE OS CÁLCULOS DA PRIMEIRA COLUNA AUXILIAM NA RESOLUÇÃO DOS CÁLCULOS DA SEGUNDA COLUNA.

34

que se parecem.

Joyce

QUEM MEDIU CORRETAMENTE FOI

2. FAÇA OS CÁLCULOS DE

■ Pinte-o como quiser, procurando usar as mesmas cores nas figuras

JOYCE 3 CM

.

1· COLUNA

2· COLUNA

5  5  10

5  6  11

6  6  12

6  7  13

7  7  14

7  8  15

8  8  16

8  9  17

3. OBSERVE O QUE AS CRIANÇAS DISSERAM SOBRE COMO FAZEM O

2. Escreva um problema que possa ser resolvido com as informações da ilustração. Em seguida, troque de livro com um colega para que cada um resolva o problema criado pelo outro. R$ 2,50 a unidade

Avançar na aprendizagem

MAMÃO

R$ 2,00

R$ 4,00 a unidade

MELÃO ABACATE

R$ 1,00 a unidade

MANGA

Kanton

MARÍLIA 4 CM

Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na barraca?; b) Quantos mamões há a mais que melões?.

CÁLCULO 9 + 8. ASSINALE COM UM X AS FORMAS DE CALCULAR QUE VOCÊ ACHA QUE AJUDAM NESSE CÁLCULO. 1. Complete o friso de acordo com o início dado.

PEDRO

90

PARA FAZER 9 + 8, EU FAÇO 8 + 8, QUE DÁ 16, ACRESCENTO 1, E DÁ 17.

LUIZA

EU SEI QUE 1 + 7 DÁ 8. POR ISSO, EU TIRO 1 DO 8 E PASSO PARA O 9, QUE FICA 10. ENTÃO, ACRESCENTO 7, E DÁ 17.

NOVENTA

EU FAÇO 9 + 9, QUE DÁ 18, E TIRO 1, QUE DÁ 17.

Alamy/Glow images

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

Respostas pessoais, mas as três maneiras podem auxiliar na resolução de 9 + 8.

■ Pinte-o como quiser, procurando usar as mesmas cores nas figuras

IURI

que se parecem. Resposta:

Resolvido por: sessenta e três

2. Escreva um problema que possa ser resolvido com as informações

LIGADOS_Matem2_U3_066a091.indd 90 Ligados.com Matemática, 2º ano, p. 90.

da ilustração. Em seguida, troque de livro com um colega para 30/03/15 15:22 LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd 63 que cada um resolva o problema criado pelo outro. R$ 2,50 a unidade

R$ 2,00

R$ 4,00 a unidade

MELÃO

MAMÃO

Avançar na aprendizagem

ABACATE

MANGA

R$ 1,00 a unidade

Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na barraca?; b) Quantos mamões há a mais que melões?.

Após retomar os principais conteúdos que foram trabalhados, o aluno avança um pouco mais, fazendo atividades mais desafiadoras. Resposta:

Resolvido por: sessenta e três

LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd 63

63 10/04/15 18:37

Kanton

Matemática

Conheça as seções específicas do Ligados.com Matemática

63

10/04/15 p. 18:37 63. Ligados.com Matemática, 3º ano,


Ligados.com Matemática, 1º ano, Material complementar, p. 25.

Ensino Fundamental I

UNIDADE 3 – PÁGINA 66 – NA TRILHA DO MAR Adilson Faria

Tabuleiro em material cartonado destacável para apoiar as atividades da seção Gente que faz!

Gente que faz! Seção procedimental que favorece o desenvolvimento de habilidades e a aplicação dos conhecimentos em jogos e desafios.

35

GENTE QUE FAZ!

PENSANDO NO JOGO NA TRILHA DO MAR

JOGO NA TRILHA DO MAR

CASA ONDE ESTAVAM

Fotografias das crianças: Thinkstock/Getty Images

Adilson Farias

JOGADORES

2

VINTE E CINCO

FLÁVIO E SOPHIA ESTAVAM JOGANDO O JOGO NA TRILHA DO MAR. VEJA NO QUADRO EM QUE CASA ELES ESTAVAM E OS DADOS QUE 25 TIRARAMLIGADOS_Matem1_U9_MC_001a032.indd E ANOTE A CASA ONDE ELES FORAM PARAR. DADOS

CASA ONDE FORAM PARAR

FLÁVIO

CASA 5

Casa 10

SOPHIA

CASA 4

Casa 7

DEPOIS DE ALGUMAS JOGADAS, FLÁVIO E SOPHIA COMEÇARAM A USAR DOIS DADOS NO JOGO. COMPLETE O QUADRO.

NÚMERO DE PARTICIPANTES ■

MATERIAL NECESSÁRIO ■

CASA ONDE ESTAVAM

JOGADORES

DE 2 A 4 JOGADORES

DADOS

CASA ONDE FORAM PARAR

FLÁVIO

CASA 14

Casa 23

SOPHIA

CASA 9

Casa 16

UM TABULEIRO DAS PÁGINAS 25 E 27 DO MATERIAL COMPLEMENTAR PARA CADA DUPLA, TRIO OU QUARTETO

UM DADO DA PÁGINA 29 DO MATERIAL COMPLEMENTAR

UMA FICHA DA PÁGINA 29 DO MATERIAL COMPLEMENTAR PARA CADA JOGADOR

MODO DE JOGAR ■

JOGA-SE EM DUPLA, TRIO OU QUARTETO, CADA JOGADOR DE UMA VEZ.

CADA JOGADOR, NA SUA VEZ, LANÇA O DADO, CONTA OS PONTOS DA

3

FACE DO DADO VOLTADA PARA CIMA E COLOCA SUA FICHA NA CASA CORRESPONDENTE DA TRILHA. ■

A FICHA AVANÇA A QUANTIDADE DE PONTOS INDICADA NO DADO.

VENCE QUEM CHEGAR PRIMEIRO À CASA 50.

66

FLÁVIO CONTINUOU JOGANDO, CAIU NA CASA 30 E TEVE DE IR PARA A PRÓXIMA CASA TERMINADA EM ZERO. EM QUE CASA ELE FOI PARAR? Foi parar na casa 40.

SESSENTA E SEIS

LIGADOS_Matem1_U3_056a073.indd 66

SESSENTA E SETE

3/17/15 9:14 AM

LIGADOS_Matem1_U3_056a073.indd 67

25 3/17/15 9:30 AM

Fotografias dos dados: Cristina Xavier/Fine Photo

1

67

Ligados.com Matemática, 1º ano, p. 66-67. 3/17/15 9:14 AM


Matemática

Rede de ideias Os alunos retomam alguns conceitos desenvolvidos na unidade, desta vez em conexão com duas ou mais áreas do conhecimento. A articulação de diferentes campos do saber em torno de um tema comum permite o desenvolvimento de competências e habilidades fundamentais para uso social dos alunos do Ensino Fundamental – Anos iniciais.

2

O Portal Mobilize criou um infográfico interativo para comparar a situação da mobilidade em grandes cidades brasileiras. Observe o gráfico da porcentagem de ônibus municipais acessíveis a pessoas com deficiência física em grandes cidades brasileiras e responda às questões.

Mobilidade urbana 1

Porcentagem de ônibus municipais acessíveis a pessoas com deficiência física 100

Observe o infográfico com alguns números relativos à cidade de São Paulo. Crie um problema contendo algumas das informações numéricas apresentadas na imagem. Depois, troque de livro com um colega para que cada um resolva o problema criado pelo outro.

92

88,9 80,3

80

74,5

70,4

60

62,1

50,7

44,8

44

43,6

40

38,1

31,7

20

Resposta pessoal.

00

itiba

Cur

po us Camnde Mana Gra

nia

Goiâ

de Beloonte Rioneiro iz Ja Hor

o Por tgre Ale

r

ado

Salv

leza

a For t

Sãolo Pau

ife

Rec

sília

Bra

Fonte: <http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1610303>. Acesso em: março de 2015.

a) Qual é a cidade que tem a maior frota de ônibus acessíveis a pessoas com deficiência física? E a menor?

36

A maior: Curitiba. A menor: Brasília.

b) Em que colocação se encontra a cidade de São Paulo?

3

Observe o gráfico ao lado, referente a 2010, e responda. a) Quantos quilômetros de ciclovia tinha Aracaju?

62 km

b) Qual era a diferença em quilômetros de ciclovias entre São Paulo e Aracaju? Aracaju tinha 10 km a mais.

Extensão de ciclovias nas cidades brasileiras RIO DE JANEIRO CURITIBA SOROCABA ARACAJU SÃO PAULO FLORIANÓPOLIS

c) Quantos quilômetros de ciclovia o Rio de Janeiro tinha a mais do que Curitiba?

Infográfico disponível em: <http://noticias.r7.com/sao-paulo/sao-paulo-faz-459-anosenbspnumeros-da-maiornbspcidade-da-america-latina-impressionam-25012013>.

setenta

LIGADOS_Matem4_Uni2_070a071.indd 70 Ligados.com Matemática, 4º ano, p. 70-71.

122 km

BELO HORIZONTE SANTOS

240km 118km 70km 62km 52km 36,9km 30km 20km

Fonte: <http://conteudo.extra.com.br/html/infografico/Uso-dabicicleta.html>. Acesso em: março de 2015.

d) Faça uma pesquisa para saber se a situação mudou desde a publicação do infográfico até hoje.

Acesso em: março de 2015.

70

Em 10o lugar.

setenta e um

5/5/15 12:16 PM

LIGADOS_Matem4_Uni2_070a071.indd 71

71 5/5/15 12:16 PM


Ensino Fundamental I

Qual é a pegada? Nesta seção, o aluno será estimulado a perceber que atitudes no dia a dia podem ajudar a preservar o lugar em que vive e construir um futuro melhor. Para ampliar o contexto de reflexão sobre valores e atitudes que contribuem para a formação cidadã, a sustentabilidade é abordada em seus variados aspectos e em diferentes perspectivas.

peg AdA

Sergio Pedreira/Pulsar Imagens

QUAL É A reaproveitar

?

1. Leia o texto abaixo e responda: Que fração dos assentos do estádio é reservada para pessoas com algum tipo de deficiência? Você considera essa quantidade suficiente?

[...] São 358 lugares para pessoas com mobilidade reduzida, 66 vagas para cadeirantes, além de 500 assentos para acompanhantes e outros 60 para obesos. [...] A arena conta ainda com 16 cadeiras para deficientes visuais. [...] O estádio é todo sinalizado e conta com 23 banheiros para deficientes. [...] Disponível em: <www.copa2014.gov.br/pt-br/noticia/fonte-nova-dez-andares-de-estrutura-e-foco-na-acessibilidade>. Acesso em: março de 2014.

358 1 66 1 500 1 60 1 16 5 1 000;

1 000 1 5 . Resposta pessoal. 50 000 50

2. Você conhece alguém que trabalha na construção civil? Pergunte a essa pessoa se ela acha que é possível aproveitar resíduos de uma obra para fazer outra e como isso pode ser feito. Procure saber também quanto é possível economizar reutilizando material.

37

3. Na sua casa há algum móvel de material reciclado? Observe as fotografias e

João Prudente/Pulsar Imagens

“Não sobrou nada.” É isso que se diz quando uma casa é demolida, não é? Mas a verdade é que sobrou. Pedras e entulho do que foram as paredes, portas e janelas, portões, madeiramento. É claro que nem tudo pode ser reaproveitado, mas alguma coisa pode, se não por sua família, por outra pessoa ou família. Agora, imagine o tanto de entulho que resulta da demolição de um estádio de futebol. Já pensou todo esse material indo parar em um aterro sanitário? Pois a equipe que projetou a Arena Fonte Nova, em Salvador, um dos estádios preparados para a Copa de 2014, aproveitou o material da demolição do antigo estádio na composição da argamassa para as novas paredes. Assim, além de não retirar esse material da natureza, minimizou o problema dos resíduos da demolição. E conquistou com isso – e com outras atitudes sustentáveis – a Certificação Internacional de Qualidade ISO 9001. O estádio tem assentos para 50 mil pessoas, todos em área coberta.

Opção Brasil

pense em uma maneira de reaproveitar materiais em móveis ou objetos utilitários. Desenhe seu projeto em uma folha à parte e compartilhe-o com a classe.

Pufes feitos de pneus reciclados, na exposição Expoflora, em Holambra, SP, em 2013.

Dados extraídos de: <www.cimentoitambe.com.br/arena-fonte-nova-une-tecnologia-de-cinco-paises>. Acesso em: março de 2014.

198

Lixeiras feitas de caixas tipo longa vida no Parque Estadual de Inhotim, Minas Gerais.

cento e noventa e oito

LIGADOS_mat5_Uni6_198a199.indd 198 Ligados.com Matemática, 5º ano, p. 198-199.

cento e noventa e nove

5/15/15 2:46 PM

LIGADOS_mat5_Uni6_198a199.indd 199

199 5/15/15 2:46 PM


Material Complementar: Ao final de cada volume há material carto­ nado e destacável, com tabuleiro, peças e cartas de jogo, figuras geométricas, cédulas e moedas. Esses materiais apoiam e complementam as atividades propostas no livro.

Adesivos

com

Matemática

– DESAFIO LÓGICO UNIDADE 8 – PÁGINAS 216 E 217

AS UNIDADE 4 – ATIVIDADES DAS PÁGIN

Adesivos: Todos os volumes trazem páginas de adesivos com jogos, figuras geométricas etc. para uso no livro.

114 E 115

Caderno de atividades: Apresenta exercícios para lição de casa, reforço do conteúdo ou ampliação da aula. Os temas estão relacionados aos conteúdos abordados no livro de Matemática. A organização e a distribuição das atividades facilitam o planejamento do professor.

04/04/15 11:31 004.indd 1

LIGADOS_Matem2_U9Adesivos_001a

UNIDADE 7 – PÁGINA 195 – ATIVID ADE 2

Fernando Monteiro

UNIDADE 7 – PÁGINA 146 – ATIVIDADE 1 Fotografias: ©Museu de Valores/Banco Central do Brasil

Adilson Farias

Matemática

Materiais de apoio para o aluno:

ONZE

11

LIGADOS_Matem1_U9_MC_001a032.indd 11 3/17/15 9:29 AM

Medidas de capacidade 86. Se um litro de água tem 1 000 mL,

mL? então 1 de um litro tem quantos 5

1 000 mL ÷ 5 = 200 mL

Confira o número de atividades por volume:

38

1 de um litro tem 200 mL.

Resposta: 5

Ligados.com Matemática Caderno de atividades

mL têm? 87. E 3 de um litro de água, quantos 4

(1 000 mL ÷ 4) × 3 = 250 mL ×

1º ano

128 atividades

2º ano

103 atividades

3º ano

157 atividades

4º ano

148 atividades

3 = 750 mL

3 de um litro tem 750 mL.

UNIDADE 4 – ATIVIDADES DAS PÁGIN AS

Resposta: 4

mL? 88. E 1 de um litro de água tem quantos

114 E 115

4

1 000 mL ÷ 4 = 250 mL

1 de um litro tem 250 mL.

Resposta: 4

5º ano

104 atividades

58 6/27/15 11:14 AM LIGADOS_Mat4_CadAtiv.indd 58

LIGADOS_Matem2_U9Adesivos_00

1a004.indd 3 30/03/15 15:37

4

a) Quatro mil, quinhentos e onze reais e vinte e três centavos

79. Obse rve

VALOR

R$ 4.511, 23

Quatro Âil,qui˜he˜toT e on⁄ reais e vï˜te e tre*s Ce˜taÁöT A

ä LoJá de Bri˜quedoT Legáis s/ A BANCO

CIFRA $$$$$

CIDADE

Ribéira~o Preto, 21

as repr esentaçõ es das figuras e respon da.

C de

FeÁéreiro

de 20

09

E

.

B

Rua das Palmeiras, 23 Ribeirão Preto - SP

D

José Carlos Rocha

b) R$ 1.300,50

F VALOR

r

G

1.3 0 0,50

H

I

Mil e trezentos reais e cinquenta centavos

ä LoJá de Bri˜quedoT Legáis s/ A

com

BANCO

ática Matem

CIFRA $$$$$

CIDADE

Ribéira~o Preto, 21

J de

FeÁéreiro

de 20

09

L

.

Rua das Palmeiras, 23 Ribeirão Preto - SP

K José Carlos Rocha

A, D, F,

c) R$ 876,54 r

8 7 6,5 4

E e J; I

ä LoJá de Bri˜quedoT Legáis s/ A

CIFRA $$$$$

CIDADE

Ribéira~o Preto, 21

14:06 18/06/15

ática_4º

S_Matem

_LIGADO

AD_ATIV

Capa_C

ano.indd

e M; H

a mesm a

e K.

forma?

e?

L.

de

FeÁéreiro

de 20

09

d) Quai s têm a forma ci líndric

.

E e J.

Rua das Palmeiras, 23 Ribeirão Preto - SP

54 6/27/15 11:14 AM

a?

e) Quai s têm a forma de um cone H e K. ?

José Carlos Rocha

52 LIGADOS_Mat4_CadAtiv.indd 52

G, I, M

c) Quai s têm a forma de pirâmid Ce

Oitocentos e setenta e seis reais e cinquenta e quatro centavos

BANCO

?

b) Quai s possue m

VALOR

o de Cadern

M

a) Quai s são pr ismas

LIGADOS

_Mat4_C

adAtiv.in

dd 54

1

6/27/15

11:14 AM


QUADRO NUMÉRICO

com

Matemática

2

1

3

4

5

7

6

com

Matemática

9

8

Cartazes

10

19 20 11 12 13 14 15 16 17 18

1 × 2 × 3 × 4 × 5 × 6 × 7 × 8 × 9 × 10 ×

Quadro com números de 1 a 100

29 30 21 22 23 24 25 26 27 28

Tabuada do 1

Tabuada do 6

49 50 41 42 43 44 45 46 47 48

Tabuada do 2

Tabuada do 7

59 60 51 52 53 54 55 56 57 58

Tabuada do 3

Tabuada do 8

Tabuada do 4

Tabuada do 9

Tabuada do 5

Tabuada do 10

39 40 31 32 33 34 35 36 37 38

69 70 61 62 63 64 65 66 67 68 79 80 71 72 73 74 75 76 77 78 89 90 81 82 83 84 85 86 87 88

TABUADA DO

99 100 91 92 93 94 95 96 97 98

5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

Ensino Fundamental I

Materiais para o professor adotante: 5

= 5 = 10 = 15 = 20 = 25 = 30 = 35 = 40 = 45 = 50

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com Matemática – VENDA PROIBIDA. – VENDA PROIBIDA. adotante do Ligados.com Matemática Material exclusivo para professor 18/06/15 16:10

LIGADOS_MAT_Tabuadas.indd 5

18/06/15 16:07

1

com

Matemática

1

UM

3

TRÊS

5

CINCO

7

SETE

9

NOVE LIGADOS_MAT_Quadronumeros_1a100.indd

2

39

2

DOIS

4

QUATRO

6

SEIS

8

OITO

10

DEZ

Ilustrações: Linea Creativa

LIGADOS_MAT_Quadronumeros_1a100.indd

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com Matemática – VENDA PROIBIDA.

18/06/15 16:10

Para o aluno e o professor adotante Acesso a uma plataforma educacional baseada em jogos e questões que trabalham os conteúdos das disciplinas básicas, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Além disso, apresenta um itinerário formativo com os principais conteúdos do currículo escolar. Saiba mais sobre os recursos de VIVAZ na página 72 deste catálogo.


1º ano Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

Mirna Pinsky

Ilustradores: Glair Arruda - Henry Vitor - Mariângela Haddad Michele Iacocca - Patricia Gwinner - Patricia Lima - Ricardo Dantas - Suppa

Mirna Pinsky publicou seu primeiro livro para crianças em 1978, participando, desde o início de sua carreira literária, do movimento que impulsionou a literatura infantil brasileira na direção da inventividade e da diversidade, características que continuam vivas até os dias atuais entre nossos melhores escritores para crianças. Com As muitas mães de Ariel, conto que abre esta coletânea, a escritora mostrou então ser possível, ao mesmo tempo, criar e dialogar com os pequenos leitores. Para chegar a esse resultado, Mirna Pinsky seguiu um princípio que nunca abandonou: tomou o partido das crianças, porque se tratava de representar seu mundo. Somente vendo as pessoas e as coisas desde a ótica da infância, é possível atraí-las, conversar com elas, despertar seu interesse pelas histórias contadas, transformá-las em parceiras fiéis e permanentes apreciadoras da literatura. Esse princípio permitiu a Mirna Pinsky imaginar histórias sempre novas e fascinantes, apresentando narrativas realistas, como As muitas mães de Ariel, ou fantásticas, como O calendário, lidando com personagens humanos, como em Quebra-cabeça, ou com animais, como em Era uma abelha, privilegiando a aventura, como em No porão, ou a introspecção, como em Pequenininha. São, pois, as muitas Mirnas, mas, em todas elas, a grande escritora, senhora de uma trajetória que sintetiza o melhor da excelente literatura infantil brasileira contemporânea. Regina Zilberman

A S mu i ta s m ã e s d e a r i e l e o u t r a s h i s tó r i a s

MIRNA PINSKY E AS MUITAS MÃES DE ARIEL E OUTRAS HISTÓRIAS

Nelson Toledo

Matemática

Para a formação de leitores proficientes e de cidadãos críticos e autônomos, é de fundamental importância um trabalho que ultrapasse os limites dos conteúdos das disciplinas básicas. Com o intuito de auxiliar nessa tarefa, apresentamos aqui obras para leitura complementar e de literatura que podem ser trabalhadas concomitantemente com os livros didáticos. Elas estão classificadas por ano e possuem a indicação de onde são mencionadas nos livros do Ligados.com Matemática (na versão do aluno ou no Guia de Recursos Didáticos).

As muitas mães de Ariel

e outras histórias

Leia também, de Mirna Pinsky mirna pinsky

• Davi acordou cinza! (infantil – selo Atual) • Faz-de-conta (infantil – selo Saraiva) • Meu terrível dóberman marrom (infantil – selo Atual) • O canguru emprestado (infantil – selo Atual) • Nó na garganta (juvenil – selo Atual) • Sardenta (juvenil – selo Saraiva)

Capa Ariel Aluno.indd 1

09.09.08 08:43:33

Unidade 2, p. 49 Conteúdo: Interpretação e produção de orientações de localização. Tô dentro, tô fora..., de Alcy, Formato.

Unidade 3, p. 59 Conteúdo: Calendário As muitas mães de Ariel e outras histórias, de Mirna Pinsky, Atual.

Unidade 4, p. 83 Conteúdo: Encontrar informações em enunciados de problemas e imagens Um zoológico no meu jardim, de Mirna Pinsky, Formato.

2º ano

5º ano

Guia de Recursos Didáticos

Sentar em roda, conversar, pintar, dobrar, jogar, brincar, ouvir histórias... são atividades que permeiam o universo infantil. Contar, calcular, comparar, medir, estimar, representar figuras, localizar-se e movimentar-se no espaço, resolver problemas... são algumas ações realizadas de maneira natural e intuitiva pelas crianças em seu cotidiano.

Anna Claudia Ranieri • Liliane Gomes • Priscila Montenegro

Matemática no dia a dia da Educação Infantil

Guia de Recursos Didáticos

rodas, cantos, brincadeiras e histórias

Capa_MatematicaDIA_MERCADO.indd 1

MERCADO 2013 - Matemática DIA 1ª- PROVA Diagramador: Bernard Eliane Reame

Guia de Recursos Didáticos e Livro do aluno

rodas, cantos, brincadeiras e histórias

Pretendemos ainda apontar pistas para reflexões sobre as seguintes questões: O que de Matemática é possível ensinar na Educação Infantil? Quais são as expectativas quanto ao ensino e à aprendizagem de Matemática na Educação Infantil? Quais propostas podem ser planejadas e avaliadas? Quais recursos podem ser utilizados? Como avaliar essas propostas?

Livro do aluno

Eliane Reame

Matemática no dia a dia da Educação Infantil

Nossa proposta neste livro é relacionar esses dois grupos de atividades infantis, examinando de que modo a Matemática pode ser inserida de forma intencional e planejada em um contexto interdisciplinar, favorecendo a construção de saberes relacionados aos números, às formas e às medidas, em situações de problematização e de investigação.

Eliane Reame • Anna Claudia Ranieri • Liliane Gomes • Priscila Montenegro

40

24/04/13 16:14

11 mm lombada

MERCADO 2013 - Matemática DIA 1ª- PROVA Diagramador: Bernard Eliane Reame

Unidades 1 e 8, p. 29 e p. 217 Conteúdo: Utilização de jogos, cantigas de roda e brincadeiras nas aulas de Matemática. Matemática no dia a dia da Educação Infantil: rodas, cantos, brincadeiras e histórias, de Eliane Reame, Saraiva.

Unidades 3 e 7, p. 87 e p. 193 Conteúdo: Adição de zero a dez Os dez amigos no campo, de Anna Göbel, Formato.

Unidade 3, p. 89 Conteúdo: Subtração de zero a dez Os dez amigos no lago, de Anna Göbel, Formato.

Unidade 8, p. 249 Conteúdo: Passatempos com o ângulo como tema Ângulos, de Imenes, Jakubo e Lellis, Atual.


O projeto Ligados.com Ciências favorece a compreensão do mundo e suas transformações e colabora para que o aluno reconheça o ser humano como parte do Universo. Em Ciências, a plataforma VIVAZ – o game do conhecimento contribui com jogos e atividades que exploram diferentes conteúdos, como ser humano e saúde, ambiente e seres vivos, Universo e recursos tecnológicos.

Ensino Fundamental I

Ligados.com Ciências

41

No 1o ano, obra justaposta de ciências, história e geografia.

Autores Maíra Rosa Carnevalle

Angela Rama

(1º ao 5º ano)

Mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel e licenciada em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professora das redes particular e pública de ensino.

Bacharel e licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Editora e autora de livros.

(1º ano)

Marcelo Moraes Paula

Leylah de Carvalhaes

Regina Nogueira Borella

(1º ano)

(1º ano)

(1º ano)

Bacharel e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor das redes particular e pública de ensino.

Bacharel e licenciada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Orientadora e coordenadora pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Coordenadora educacional e pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.


Ciências

Quadro de conteúdos de Ciências

1

Maíra Rosa Carnevalle Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella Angela Rama Marcelo Moraes Paula

1o ano

com

Ciências, História e Geografia

1

Maíra Rosa Carnevalle

2

2

A natureza O que vamos estudar Os seres vivos e os elementos não vivos As pessoas e a natureza Seres vivos em perigo Cuidando do ambiente Economizar para não faltar

2o ano Seres vivos e ambiente O ciclo vital O ciclo vital das plantas Os seres vivos e o ambiente

■ ■ ■ ■ ■ ■

■ ■ ■

O ser humano e a saúde ■ Meu corpo ■ Nascimento e crescimento ■ Cuidando da saúde ■ Alimentos e vida saudável ■ Mexendo o corpo

Os animais ■ A alimentação dos animais (classificação em herbívoros, carnívoros e onívoros) ■ A reprodução dos animais (classificação em ovíparos e vivíparos) ■ Qual é a pegada? – Comércio ilegal de animais

O que há na terra e no céu ■ Os dias e as noites ■ O Sol e a Terra ■ Os materiais e os objetos ■ Como são os materiais? ■ Ferramentas e máquinas

Os vegetais ■ As plantas são seres vivos ■ As plantas respiram e se alimentam (respiração e fotossíntese)

com

Ciências

3 Maíra Rosa Carnevalle

42

3 4

com

Os seres humanos ■ Os seres humanos ■ Nascemos e crescemos ■ Qual é a pegada? – Sustentabilidade

Ciências

Maíra Rosa Carnevalle

4

5

com

Ciências

Maíra Rosa Carnevalle

5

6

7

Saúde ■ O corpo e as doenças ■ Prevenindo doenças ■ Qual é a pegada? – Vamos combater a dengue

Matéria e energia ■ A matéria ■ A energia ■ Veículos: máquinas movidas a energia

Os recursos da Terra ■ O planeta Terra ■ A água ■ Ciclo da água ■ O ar ■ As funções da atmosfera ■ O solo

com

Ciências

8

Nós e o planeta ■ O ser humano e o ambiente ■ O uso dos recursos naturais ■ Qual é a pegada? – Com o que você brinca? Do que você precisa?

XXVIII 00_LIGADOS_CIEN2_GUIA_PC_IaXXXVIII.indd 28

22/06/15 14:29


Ensino Fundamental I

Quadro de conteúdos de Ciências

3o ano Organizando os seres vivos em grupos ■ Organizando os elementos da natureza (classificação em grupos) ■ Classificando os animais ■ Animais vertebrados ■ Os peixes

■ ■ ■ ■ ■

Os anfíbios Os répteis As aves Os mamíferos Aquecimento central (controle de temperatura em mamíferos e aves)

Conhecendo outros grupos de animais ■ Animais invertebrados ■ Grupos de animais invertebrados ■ Os anelídeos ■ Os moluscos

■ ■ ■ ■

Os aracnídeos Os crustáceos Os insetos Qual é a pegada? – Muito mais do que iscas (preservação de minhocas e qualidade do solo)

4o ano As plantas As plantas se alimentam A fotossíntese Como ocorre a fotossíntese?

■ ■

Os seres vivos se relacionam ■ A cadeia alimentar ■ Teias alimentares ■ Os seres decompositores ■ Outras relações ecológicas (sociedade, colônia,

competição, predação, cooperação, inquilinismo e parasitismo) ■ Qual é a pegada? – Equilíbrio

5o ano Os sentidos e o sistema nervoso ■ Os sentidos ■ Olfato e gustação

■ ■ ■

Visão, audição e equilíbrio O sistema nervoso Neurônios e impulsos nervosos

A organização do corpo humano ■ A organização do corpo ■ As células e os tecidos ■ Tamanho das células

■ ■ ■ ■

Os órgãos e os sistemas Processos vitais Os hormônios Qual é a pegada? – O que é perfeição? (deficiência física)

A digestão e a respiração Os alimentos A digestão e o sistema digestório As funções do sistema digestório A respiração e o sistema respiratório Movimentos respiratórios Qual é a pegada? – Na hora do recreio (atitudes sustentáveis)

Eletricidade e magnetismo ■ A eletricidade ■ Cargas elétricas ■ O movimento das cargas elétricas

■ ■ ■

O magnetismo Eletromagnetismo Qual é a pegada? – Seja um fiscal da luz

Movimentos e sentidos ■ Os músculos e os ossos ■ Como nos movimentamos ■ O cérebro e as sensações ■ Os órgãos dos sentidos

A circulação e a excreção ■ O sistema cardiovascular ■ O coração e a circulação do sangue ■ O sistema urinário ■ Organização e funcionamento do corpo humano

Forças e movimentos ■ Movimentos ■ Medindo movimentos ■ Forças e movimentos ■ Gravidade e peso

A água Os estados físicos da água A ebulição e a evaporação O ciclo da água Qual é a pegada? – Prevenindo enchentes

A matéria e suas transformações ■ O que é matéria? ■ Flutua ou afunda? ■ A matéria sofre transformações ■ Transformações físicas ■ Transformações químicas

A imensidão do Universo ■ O Universo ■ O Sistema Solar ■ Geocentrismo e heliocentrismo

■ ■

Água para todos Um recurso precioso Distribuição de água no planeta ■ Economizando água

Calor e luz ■ Energia ■ Calor ■ Condutores e isolantes térmicos ■ Luz

■ ■ ■

Vivendo em equilíbrio com o planeta ■ A população mundial ■ Principais problemas ambientais ■ A biodiversidade em perigo

Os alimentos ■ Por que precisamos comer? ■ Alimentos e nutrientes ■ Alimentação saudável ■ Saúde e má alimentação ■ Qual é a pegada? – Alimentação sustentável

■ ■ ■ ■

■ ■

Tratamento de água e esgoto ■ Qual é a pegada? – É hora de decidir (debate sobre impactos na construção de usina hidrelétrica) ■

O céu ■ Como estudamos o céu? ■ O Sistema Solar ■ Os movimentos da Terra ■ A Lua ■ Os dias e as noites

O lixo ■ Lixo e decomposição ■ Lixo: problemas e soluções ■ Conheça os cinco “Rs”

■ ■ ■

Reprodução dos vegetais Como são formados o fruto e a semente?

■ ■ ■ ■ ■ ■

Evitando as transformações químicas ■ Os seres vivos e as transformações químicas ■ Mais um exemplo de transformação química (fermentação)

A luz e os corpos A luz e as cores Qual é a pegada? – Como economizar energia elétrica em casa

Reciclagem dos materiais Qual é a pegada? – O consumo consciente está na moda!

A rotação: dias e noites A translação: estações do ano ■ O Sol e a energia na Terra

O desenvolvimento sustentável ■ Soluções para o lixo ■ Educação ambiental ■ Qual é a pegada? – Atitudes que todos podemos tomar

O solo e o ar Solo Uso e conservação (do solo) Ar Gás carbônico e efeito estufa Qual é a pegada? – O que rola no espaço (lixo espacial)

Evolução da vida ■ A transformação da Terra ■ Os seres vivos e seus ancestrais ■ Os fósseis ■ A seleção natural ■ A seleção artificial

Biomas brasileiros ■ Biomas do Brasil ■ Amazônia ■ Cerrado

Reprodução humana ■ A adolescência ■ O sistema genital ■ A fecundação ■ A menstruação ■ A gestação

■ ■ ■ ■ ■

■ ■

43

■ ■ ■ ■

Mata Atlântica Caatinga Pantanal Pampa

■ ■ ■

O desenvolvimento do bebê O parto Qual é a pegada? – O descarte das fraldas descartáveis

XXIX 00_LIGADOS_CIEN2_GUIA_PC_IaXXXVIII.indd 29

22/06/15 14:29


Ciências

Conheça as seções específicas do Ligados.com Ciências

Seção especial Ao longo do livro você encontra seções especiais em que são apresentados textos complementares e curiosidades sobre os conteúdos estudados.

DINOSSAUROS

2. VOCÊ E SEUS COLEGAS SABEM O SIGNIFICADO DA PALAVRA EXTINÇÃO? VEJA A OPINIÃO DE TRÊS CRIANÇAS SOBRE COMO APRENDER O SIGNIFICADO DE PALAVRAS DESCONHECIDAS.

OS DINOSSAUROS FORAM RÉPTEIS QUE HABITARAM A TERRA POR MAIS DE 150 MILHÕES DE ANOS. ALGUNS ERAM PEQUENOS COMO UMA GALINHA, ENQUANTO OUTROS ERAM MAIORES DO QUE UMA CASA.

44

1. LEIA A HISTÓRIA EM QUADRINHOS

PODEMOS CONSULTAR O DICIONÁRIO.

ACHO QUE PODEMOS PERGUNTAR PARA OUTRAS PESSOAS.

DÁ PARA PESQUISAR EM LIVROS, REVISTAS E NA INTERNET.

Dinossauro. Fotografias: Thinkstock/Getty Images

COMPLETANDO COM AS FIGURAS DOS ADESIVOS. Giz de cera

LÚCIA, VI UM PROGRAMA TÃO LEGAL NA TV ONTEM! ERA SOBRE A EXTINÇÃO DOS DINOSSAUROS!

■ VOCÊ CONCORDA COM ALGUMA DAS CRIANÇAS? COM QUAL?

CONVERSE COM OS COLEGAS E OUÇA A OPINIÃO DELES. Respostas pessoais.

PUXA, AMANDA, EU ADORO DINOSSAUROS! POR QUE SERÁ QUE FORAM EXTINTOS?

Meteoro colidindo com a Terra.

3. COM A AJUDA DO PROFESSOR, BUSQUE NO DICIONÁRIO O SIGNIFICADO DA PALAVRA EXTINÇÃO. LEIA O SIGNIFICADO E CONVERSE SOBRE ESSA PALAVRA COM UM COLEGA. ■ EM SEGUIDA, REESCREVA A FRASE A SEGUIR, SUBSTITUINDO

QUE TAL SE A GENTE PEDISSE PARA A PROFESSORA LEVAR NOSSA TURMA A UM MUSEU SOBRE DINOSSAUROS?

A PALAVRA EXTINÇÃO POR OUTRA COM SIGNIFICADO SEMELHANTE. UM CONJUNTO DE DESASTRES AMBIENTAIS PROVOCOU A EXTINÇÃO DOS DINOSSAUROS NA TERRA. Resposta possível: Um conjunto de desastres ambientais provocou o

UMA DAS EXPLICAÇÕES DO PROGRAMA FOI QUE UM GRANDE METEORO CAIU SOBRE A TERRA E A POEIRA QUE FICOU NO AR DEIXOU TUDO ESCURO. SEM LUZ, AS PLANTAS MORRERAM E OS DINOS NÃO TINHAM MAIS O QUE COMER...

desaparecimento definitivo dos dinossauros na Terra. LEGAL!

26 LIGADOS_Cie2_Un2_022a033.indd 26 Ligados.com Ciências, 2º ano, p. 26-27.

27 06/04/15 21:16

LIGADOS_Cie2_Un2_022a033.indd 27

06/04/15 21:16


Gente que faz!

Enxergando as cores da luz ■

Copo transparente de vidro e cheio de água

Folha de papel sulfite

Lanterna

Giz de cera

Materiais

Procedimentos 1. Coloque o papel ao lado do copo com água. 2. Acenda a lanterna e ilumine a água. Movimente a lanterna até ver, no papel, um feixe

Seção procedimental que favorece o desenvolvimento de habilidades e a aplicação dos conhecimentos a partir de atividades práticas, produção de modelos e experimentos.

Ensino Fundamental I

Gente que faz!

colorido de luz.

■ Você conseguiu perceber alguma relação entre esta atividade e o

experimento feito por Newton, com o prisma? Explique.

O copo com água funciona de forma semelhante ao prisma de Newton, pois separa a luz branca da lanterna em suas diferentes cores.

Há algo em comum entre a atividade que você realizou, o prisma de Newton e a formação do arco-íris. A luz branca, que parece não ter nenhuma cor, na verdade é uma mistura de luzes de várias cores. Se essas luzes estiverem juntas, não é possível ver nenhuma cor, mas, se fizermos algo para separá-las, aí sim poderemos distinguir as diferentes cores. É exatamente isso o que acontece na formação do arco-íris: as gotículas de água suspensas no ar atuam como prismas, pois decompõem a luz branca do Sol em luzes de diferentes cores! Holger Burmeister/Alamy/Glow Images

45

06 038 F PROC4 p14 Fotografia de arco-íris.

O arco-íris se forma em dias com alta umidade no ar ou logo após uma chuva. As gotas de água suspensas no ar funcionam como prismas que decompõem a luz branca do Sol, formando o arco-íris.

129 Ligados.com Ciências, 4º ano, p. 129. LIGADOS_cie4_Uni6_112a131.indd 129

28/04/15 19:07


Ciências

Rede de ideias Esta seção retoma conceitos trabalhados na unidade e os desenvolve de forma interdisciplinar, relacionando-os com outras áreas do saber.

É provável que esses fósseis sejam de uma nova espécie de dinossauro, mas os pesquisadores ainda não conseguiram achar uma prova para afirmar isso. Entretanto, os vestígios encontrados levaram os pesquisadores a algumas conclusões, como o tamanho do animal.

Yuri Hutflesz. Escondidos na fazenda. Ciência hoje das crianças. Rio de Janeiro, fevereiro de 2013.

BIS

2 PORTO ALEGRE

Agudo

o

BIS

L

OCEANO ATLÂNTICO

S 0

130 km

260 km 52° W

4m

x

Répteis

Mamíferos

Aves

As palavras em destaque são importantes para o trabalho dos cientistas. Complete as frases com as palavras adequadas. Use as palavras dos Adesivos. a) “Hoje o céu está nublado e escuro. É muito que vá chover.”

N O

Vestígio: resto, sinal.

Sergio Castro/Agência Estado

elh

Anfíbios

RIO GRANDE DO SUL

(milhões de anos).

Thinkstock/Getty Images

Co

Peixes

28° S

que morreram há muito tempo

A que grupo de vertebrados pertenceram os dinossauros?

Ossos de dinossauro encontrados na cidade de Agudo, Rio Grande do Sul, em 2012.

BRASIL

Fonte: IBGE Países@. Disponível em: <www.ibge.gov.br/ paisesat/main_frameset.php>. Acesso em: março de 2015.

er

1

Disponível em: <http://chc.cienciahoje.uol.com.br/ escondidos-na-fazenda>. Acesso em: março de 2015.

46

Vag n

3m

[...] Enquanto trabalhava em uma fazenda, o pedreiro Olimpio N. achou nada menos que três esqueletos desses animais pré-históricos! [...] os animais encontrados são da mesma espécie e dois deles estão praticamente completos — uma raridade em termos de achados paleontológicos.

preservada de seres

Comparação de tamanho — dinossauro e outros elementos

2m

Sérgio Dias da Silva/Unipampa

Imagine chegar ao trabalho e tropeçar em um osso de... dinossauro! Foi quase isso que aconteceu na cidade de Agudo, no Rio Grande do Sul. Leia no trecho da notícia.

2m

Bem debaixo dos nossos pés

Fóssil: parte

provável

b) “Até hoje ninguém sabe se foi ele quem assaltou o banco. Não há

50° O

prova

Fonte: IBGE Cidades@. Disponível em: <http://cod.ibge.gov.br/232dx>. Acesso em: março de 2015.

Como é formado um fóssil

sobre esse crime.”

c) “Se você viu seu amigo na escola, pode chegar à

Vagner Coelho

conclusão

de que ele não está em casa.”

d) “Quem pegou o pacote de ração do armário foi o meu cachorro! Eu sei porque vi os

26 LIGADOS_Cie3_Un1_026a027.indd 26

que o danadinho deixou:

vários pedaços de papel da embalagem perto da casinha dele.”

Representação para fins didáticos.

Ligados.com Ciências, 3º ano, p. 26-27.

vestígios

27 4/4/15 11:40 AM

LIGADOS_Cie3_Un1_026a027.indd 27

4/4/15 11:41 AM


COMÉRCIO ILEGAL DE ANIMAIS

?

“ESSE TÁ 80 [REAIS]. ESSE É GALO-DE-CAMPINA. SE MORRER, TRAZ CONGELADO, QUE A GENTE TROCA”, DIZ UM MENINO VENDEDOR. “TRINCA-FERRO CEM MERRÉIS. PAPAGAIO FILHOTE EU TENHO E CASAL DE

1. ACOMPANHE A LEITURA DO TEXTO DE UM SITE DE NOTÍCIAS E

MICO”, COMPLETA O OUTRO.

OBSERVE A FOTOGRAFIA.

IMAGENS REGISTRADAS NOS ANOS DE 2007 E 2011 MOSTRAM OUTROS FLAGRANTES DE BICHOS QUE TAMBÉM SÃO TRAFICADOS NA FEIRA. OS MAUS-TRATOS COM OS ANIMAIS FORAM DENUNCIADOS PELA REPORTAGEM [...]. DEVIDO

IMAGENS FLAGRAM COMÉRCIO ILEGAL DE ANIMAIS SILVESTRES EM FEIRA NO RJ

ÀS DENÚNCIAS, ALGUMAS OPERAÇÕES POLICIAIS ACONTECEM, MAS DIAS

MACACOS SÃO DOPADOS E PASSARINHOS EMPILHADOS EM GAIOLAS. TRAFICANTES CHEGAM A USAR CRIANÇAS COMO VENDEDORES, EM CAXIAS.

DEPOIS, A FEIRA VOLTA A CONTINUAR NO MESMO LUGAR E HORÁRIO. [...] DISPONÍVEL EM: <HTTP://G1.GLOBO.COM/RIO-DE-JANEIRO/NOTICIA/2013/01/IMAGENS-FLAGRAM-COMERCIO-ILEGALDE-ANIMAIS-SILVESTRES-EM-FEIRA-NO-RJ.HTML>. ACESSO EM: JANEIRO DE 2015.

IMAGENS REGISTRADAS POR UMA EQUIPE [...] MOSTRAM ANIMAIS SILVESTRES SENDO COMERCIALIZADOS EM UMA FEIRA EM DUQUE DE CAXIAS, NA BAIXADA FLUMINENSE. NA REPORTAGEM [...] APARECEM BAIXADA FLUMINENSE: REGIÃO DO MACACOS DOPADOS, PASSARINHOS ESTADO DO RIO DE JANEIRO. EMPILHADOS EM GAIOLAS, ALÉM DE BICHOS DOPADO: FORTEMENTE MEDICADO, SUFOCADOS DENTRO DE SACOLAS. TODOS SONOLENTO. SÃO VENDIDOS ILEGALMENTE. [...] ILEGALMENTE: FORA DA LEI. NAS IMAGENS APARECEM TAMBÉM OS VENDEDORES DOS ANIMAIS AGINDO LIVREMENTE NA FEIRA. ELES AINDA USAM CRIANÇAS COMO VENDEDORES E CHEGAM A DAR GARANTIA SOBRE OS “PRODUTOS”.

2. O QUE VOCÊ SENTE QUANDO LÊ ESSE TEXTO E OLHA PARA ESSA FOTOGRAFIA? Resposta possível: expressão de sentimentos negativos, como

tristeza, pena, raiva, e também manifestação de apoio aos animais da reportagem.

3. ANIMAIS SILVESTRES SÓ SÃO VENDIDOS NAS FEIRAS PORQUE EXISTEM PESSOAS QUE OS COMPRAM.

Urbano Erbiste/CPDoc JB/Futura Press

A) VOCÊ ACHA CORRETO COMPRAR UM ANIMAL NESSAS CONDIÇÕES?

EXPLIQUE. Resposta pessoal.

Operação da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), RJ. O objetivo foi apurar denúncias de maus-tratos a animais silvestres e domésticos.

B) VOCÊ ACHA QUE OUTROS ANIMAIS, ALÉM DAS PESSOAS, TAMBÉM

TÊM O DIREITO DE SER LIVRES? EM UMA FOLHA À PARTE, FAÇA UM DESENHO QUE REPRESENTE A SUA RESPOSTA. Resposta pessoal.

36

37

LIGADOS_Cie2_Un2_036a039.indd 36

Ensino Fundamental I

peg AdA

QUAL É A PRESERVAÇÃO

4/17/15 3:20 PM

Qual é a pegada? Conteúdos e propostas de atividades que propiciam ao aluno uma reflexão sobre valores e atitudes que contribuem para sua formação como cidadão consciente e participante. A sustentabilidade é abordada em seus variados aspectos e diferentes perspectivas.

LIGADOS_Cie2_Un2_036a039.indd 37

21:16 Ligados.com Ciências, 2º ano,06/04/15 p. 36-37.

47


Material Complementar: Ao final de cada volume há material cartonado e destacável, com figuras, palavras, fichas de pesquisa etc., que apoiam e complementam as atividades pro­postas no livro.

Adesivos

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

atividade 1 ■ Unidade 8 – página 136 –

Sacolinha plástica.

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Copos de plástico.

Rita Barreto

Thinkstock/Getty Images

Fernando Favoretto/Criar Imagem

Embalagem de papelão.

Saco de papel.

Casca de frutas e restos de alimentos.

Lata de alumínio.

Jornal.

2 Unidade 1 – página 27 – atividade provável

conclusão

prova

vestígios

25/03/15 16:16 01a003.indd 1

LIGADOS_CIEN3_UMC_ADESIVO_0

Imagemore Co., Ltd./Corbis/Latinstock

Maximilian Stock/The food passionates/Corbis/La

Boca (que contém os dentes e a língua)

Faringe Esôfago

Fígado Estômago

Vesícula biliar

Pâncreas

Intestino grosso Intestino delgado

Reto

Ânus

9 LIGADOS_cie4_UMC_001a016.indd 9 28/04/15 18:54

Saúde 33. Lucas é um menino com muita energia. Ele corre, pula, nada, conversa e estuda. O que para o nosso corpo?

precisamos fazer para fornecer energia

Ligados.com Ciências Caderno de atividades

Maximilian Stock/Photolibrary/Getty

Thinkstock/Getty Images

Images

48

Glândulas salivares

Confira o número de atividades por volume:

Unidade 3 – páginas 50 e 51 – ativida de 1

tinstock

Sistema digestório

Caderno de atividades: Apresenta exercícios para lição de casa, reforço do conteúdo ou ampliação da aula. Os temas estão relacionados aos conteúdos abordados no livro de Ciências. A organização e a distribuição das atividades facilitam o planejamento do professor.

proporção de tamanho entre si. Elementos não representados em

Nature/Universal Images Group/Getty

anfíbios

51 atividades

3º ano

64 atividades

4º ano

57 atividades

5º ano

55 atividades

mos nos alimentar correta

mente.

alimentos por outros mais saudáveis de acordo com a sua prefe rência.

Substituir por:

Alimento: batata

20 cm

Substituir por:

Alimento: tomate e alface

Unidade 1 – página 24 – atividade 4 dura

2º ano

Para ter energia, precisa

34. Observe o almoço de Lucas. Vamos torna r essa refeição mais saudável? Substitua esses

BIP

60 cm

52 atividades*

Alimento: pão Images

Images

15 cm

Stephen Sharnoff/Visuals Unlimited/Glow

Todd Pusser/Nature Picture Library/Glow

Alex Mustard/Nature Picture Library/Diomedia

40 cm

Images

Unidade 2 – página 31 – atividade 2

1º ano

aves

Substituir por: Alimento: queijo Substituir por:

*Para Ciências, História e Geografia.

Alimento: carne Substituir por:

33 LIGADOS_CIEN3_UMC_ADESIVO_0

01a003.indd 2

LIGADOS_Cie2_CadAtiv.

indd 33

25/03/15 16:16

6/24/15 3:21 PM

2

3. LIGUE A FLICA ÀS CARACTERÍSTICAS QUE SÓ ELA POSSUI QUANDO

15. OBSERVE

AS FOTOGRAFI AS A SEGUIR AMBIENTE OND . ELAS REPRES E VIVEM OS ENTAM O ANIMAIS SIL IDENTIFICOU VESTRES QUE NA ATIVIDADE VOCÊ ANTERIOR. COM DE CADA FOT PLETE A LEG OGRAFIA, ESC ENDA REVENDO O HABITA ESS NOME DO ANI E AMBIENTE MAL QUE .

COMPARADA AO CACHORRINHO DO VÍTOR. DORME

CORRE

BIP

A)

NASCE

O golfinho VIVE NOS OCEANOS, OND E SE ALIMENTA DE

CRESCE

PEIXES E DÁ PIRUETAS NA ÁGUA.

com

ARTUTO FRIAS

B)

Ciências

LATE

MORRE

À BEIRA DAS LAGOAS E DOS RIOS

É ONDE VIVE O

sapo

,

PULANDO DE LÁ PRA CÁ.

Caderno de

C)

APRENDE

MAMA JOSÉ ARNALDO FAVARETTO/BIP

Unidade 3 – página 59 – Gente que faz!

Adesivos: Todos os volumes trazem páginas de adesivos com jogos, figuras etc. para uso no livro.

Thinkstock/Getty Images

Copo de vidro quebrado.

Garrafa de vidro.

Paulo César Pereira

com

Ciências

Thinkstock/Getty Images

Ciências

Materiais de apoio para o aluno:

4. COMPLETE: A CARACTERÍSTICA MAIS IMPORTANTE DOS SERES VIVOS É O

ciclo de vida

, ISTO É, TODOS

NASCEM, CRESCEM E, UM DIA, MORREM.

macaco

6 15/06/15 20:39

Capa_CAD_ATI

V_LIGA

2º ano.indd DOS_Ciencias_

LIGADOS_Cie2_CadAtiv.indd 6

SEMPRE BAR ULHENTO E AGITADO, É NO ALTO DAS ÁRVORES DAS FLORESTAS QUE VIVE O

6/10/15 4:44 PM

LIGADOS_Cie2_

CadAtiv.indd

.

15 15

1 6/10/15 4:44 PM


Ensino Fundamental I

Materiais para o professor adotante: Cartazes Sistema digestório Sistema circulatório Sistema respiratório Sistema esquelético Sistema muscular Sistema urinário masculino Sistema urinário feminino com

Sistema reprodutor masculino

Ciências

SISTEMA ESQUELÉTICO Crânio

Sistema reprodutor feminino

Mandíbula

Clavícula Esterno

Corpo humano

ENERGIA ELÉTRICA

Úmero

Produção e distribuição

Costelas com

O Sol e a energia na Terra

Ciências

Ulna Vértebras Rádio Ílio

As cidades e o impacto ambiental

com

Energia elétrica – produção e distribuição

Fêmur

49

2. Das usinas, a energia chega às moradias por meio dos cabos elétricos.

Patela a 1. A energia elétrica que abastece maioria das cidades brasileiras é s. fornecida pelas usinas hidrelétrica

Tíbia Paulo César Pereira

Cartaz interativo Classificação dos animais

é 3. Nas moradias, a energia elétrica transmitida até as tomadas pelos fios. É essa energia que faz os aparelhos elétricos funcionarem.

CICLO DE VIDA

Ilustrações: Getúlio Delfim

Ciências

Fíbula

Esquema simplificado. Elementos não representados em proporção de tamanho entre si. Cores fantasia. – VENDA PROIBIDA. adotante do Ligados.com Ciências Material exclusivo para professor 6/18/15 4:27 PM 1

não representados Esquema simplificado. Elementos Cores fantasia. em proporção de tamanho entre si. Jesus Dias

Tabuleiro com peças para jogar

LIGADOS_CIEN_Sistema_Esqueletico.indd

Ciclo de vida

– VENDA PROIBIDA. adotante do Ligados.com Ciências Material exclusivo para professor 6/18/15 4:23 PM

ibuicao_Energiaeletrica.indd 1

LIGADOS_CIEN_Produção_distr

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com Ciências – VENDA PROIBIDA. LIGADOS_CIEN_Cards ciclo da

vida.indd 11 6/18/15 3:34 PM

Para o aluno e o professor adotante Acesso a uma plataforma educacional baseada em jogos e questões que trabalham os conteúdos das disciplinas básicas, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Além disso, apresenta um itinerário formativo com os principais conteúdos do currículo escolar. Saiba mais sobre os recursos de VIVAZ na página 72 deste catálogo.


Ciências

Para a formação de leitores proficientes e de cidadãos críticos e autônomos, é de das disciplinas básicas. Com o intuito de auxiliar nessa tarefa, apresentamos aqui concomitantemente com os livros didáticos. Elas estão classificadas por ano e Ligados.com Ciências (na versão do aluno ou

1º ano Guia de Recursos Didáticos

Guia de Recursos Didáticos

50

Ciências/História/Geografia

Guia de Recursos Didáticos Guia de Recursos Didáticos

Ciências, unidade 1, p. 15 Conteúdo: Os seres vivos e os elementos não vivos Uma dúzia e meia de bichinhos, de Marciano Vasques, Atual.

Ciências, unidade 1, p. 21 Conteúdo: Relação entre ação humana e desaparecimento de plantas e animais Jardim Zoilógico, de Carlos Pimentel, Formato.

Ciências, unidade 1, p. 27 Conteúdo: Os seres vivos e os elementos não vivos Proibido para maiores, de Denise Rochael, Formato.

Ciências, unidade 1, p. 29 Conteúdo: Reaproveitamento de alimentos Juju na cozinha do Carlota, de Carla Pernambuco, Caramelo.

1º ano Guia de Recursos Didáticos

História, unidade 2, p. 75 Conteúdo: Moradia Casas, de Roseana Murray, Formato.

Guia de Recursos Didáticos

Geografia, unidade 2, p. 123 Conteúdo: Lateralidade/ Direita e esquerda Um passeio pela escola, de Cláudio Martins, Formato.

Guia de Recursos Didáticos

Geografia, unidade 2, p. 133 Conteúdo: Trânsito/ segurança no trânsito De olho nos sinais, de Julieta Godoy Ladeira, Atual.


Guia de Recursos Didáticos

ue vai unir gerações!

Guia de Recursos Didáticos 73

Livro do aluno

Quem canta seus males espanta

Guia de Recursos Didáticos

Coordenação Theodora Maria Mendes de Almeida

ISBN 978- 857340054-0

9 788573 400540

Ciências, unidade 2, p. 45 Conteúdo: Cuidados com a saúde do corpo Quem canta seus males espanta, de Theodora Maria Mendes de Almeida, Caramelo.

29/11/11 17:14

Guia de Recursos Didáticos

Geografia, unidade 2, p. 125 Conteúdo: Localização /Lateralidade O dia a dia de Dadá, de Marcelo Xavier, Formato.

Ciências, unidade 3, p. 61 Conteúdo: Os planetas/ Dias e noites Astronauta por um dia, de Dorling Kindersley, Caramelo.

Ciências, unidade 3, p. 65 Conteúdo: Consumismo e o lixo no ambiente Pedro Pet Plástico, de Eduardo Albini, Formato.

Guia de Recursos Didáticos Guia de Recursos Didáticos Um Um

COLAR E MONTAR OS CARROS DO FUTURO? auto futuro

QUE TAL RECORTAR,

CARRO PIQUENIQUE para relaxar enquanto o semáforo não abre.

CARRO BANHEIRA para quem não têm tempo de tomar banho antes de sair. Um CARRO

INVISÍVEL para ninguém ver que você não o lava há semanas.

Carro-banheira

www.carameloed.com.br

Carro-cacto

Maurizio Santucci

E você?

Já viu algum desses dando voltas por aí?

Um liv para rec ro ort e monta ar r

Davide Calì

carameloed.com.br

Quem canta seus males espanta

e lembra da música de a”? Ou da letra de “Ciranda, porais, as cantigas continuam as gerações, pois cantar ainda eiras mais divertidas para as ra os adultos também). us males espanta resgata olclore brasileiro, ricamente crianças a partir de seu nto de cada canção.

ro re o liv Comp o CD com e tis e ganh as infan músic

Ensino Fundamental I

fundamental importância um trabalho que ultrapasse os limites dos conteúdos obras para leitura complementar e de literatura que podem ser trabalhadas possuem a indicação de onde são mencionadas nos livros do no Guia de Recursos Didáticos).

auto futuro Davide Calì Maurizio Santucci

ISBN 978-85-73406-14-6

9 788573 406146

Autofuturo_capa.indd 1

História, unidade 3, p. 95 Conteúdo: Trabalho/ Profissões antigas e modernas Tem de tudo nesta rua..., de Marcelo Xavier, Formato.

História, unidade 3, p. 97 Conteúdo: Comércio Dia de feira, de Maurício Veneza, Atual.

3/30/15 4:36 PM

História, unidade 3, p. 101 Conteúdo: Meios de transporte Auto futuro, de Davide Cali, Caramelo.

51


3º ano

Livro do aluno

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Eu NUNCA tiro caca do nariz... porque não alcanço!

VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU... Como era o cérebro de um brontossauro? Se um carnotauro conseguia enfiar o dedo no nariz? Se o triceratope botava ovos?

COmO fUNCiONAVAm OS diNOSSAUROS

Guia de recursos didáticos

Como funcionavam os dinossauros olhos que detectam movimento

bocarra cérebro minúsculo

g

Bom dia, mundo!

Guia de recursos didáticos

as arr

Guia de recursos didáticos

gosas peri

br mirracinho ados s

Ciências

2º ano

Aqui você pode escavar as respostas e descobrir tudo sobre dinossauros!

Alan Snow

Quanto um T-Rex conseguia abocanhar numa única mordida?

www.carameloed.com.br

pernas robustas para correr cauda para se equilibrar e atacar impresso na China.

Unidade 1, p. 19 Conteúdo: Seres vivos e ambiente Corujices, de Márcia Batista, Formato.

Unidade 2, p. 27 Conteúdo: Animais extintos: os dinossauros Como funcionavam os dinossauros, de Alan Snow, Caramelo.

Unidade 4, p. 57 Conteúdo: Características únicas dos seres humanos Do jeito que você é, de Telma Guimarães, Formato.

4º ano Livro do aluno

Guia de recursos didáticos

Unidade 5, p. 109 Conteúdo: Matéria e suas transformações. Química em casa, de Breno Pannia Espósito, Atual.

Unidade 7, p. 151 Conteúdo: Aquecimento global Guerra no Pantanal, de Antonio de Pádua e Silva, Atual.

52

5º ano, Guia Guia de Recursos Didáticos

Unidade 6, p. 127 Conteúdo: Soluções para o lixo Lixo – Problema nosso de cada dia, de Suzana Facchini Granato e Neide Simões de Mattos, Atual.

Guia de Recursos Didáticos

Unidade 7, p. 137 Conteúdo: O que fazem arqueólogos e paleontólogos Os meninos da planície: histórias de um Brasil antigo, de Cástor Cartelle, Formato.

Unidade 1, p. 23 Conteúdo: Os grupos de animais/Os peixes O peixinho e o sonho, de Regina Siguemoto, Formato.

Unidade 7, p. 115 Conteúdo: Universo, movimento dos astros e fases da Lua Confuso horário, de Cláudio Martins, Formato.

Unidade 7, p. 115 Conteúdo: Universo, movimento dos astros e fases da Lua O emprego da Lua, de Victor Louis Stutz, Formato.


O projeto Ligados.com Geografia trabalha o cotidiano do aluno, os lugares de vivência e suas relações com esses e outros lugares, buscando conscientizá-lo de que é sujeito de sua realidade e pode transformá-la. Em Geografia, a plataforma VIVAZ – o game do conhecimento contribui com jogos e atividades que exploram conceitos como paisagem, lugar, região, território, natureza, entre outros, além de cartografia.

Ensino Fundamental I

Ligados.com Geografia

53

no 1o ano, obra justaposta de ciências, história e geografia.

Autores Angela Rama (1º ao 5º ano)

Mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel e licenciada em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professora das redes particular e pública de ensino.

Marcelo Moraes Paula

Leylah de Carvalhaes (1º ano)

Regina Nogueira Borella (1º ano)

Maíra Rosa Carnevalle (1º ano)

(1º ao 5º ano)

Bacharel e licenciada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Orientadora e coordenadora pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Coordenadora educacional e pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Bacharel e licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Editora e autora de livros.

Bacharel e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor das redes particular e pública de ensino.


Geografia

Quadro de conteúdos de Geografia

1

Maíra Rosa Carnevalle Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella Angela Rama Marcelo Moraes Paula

1o ano

com

Ciências, História e Geografia

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

2

2o ano

1

Lugares do meu dia a dia 1. Na casa ■ Cômodos da casa 2. Na sala de aula ■ Localização na sua sala de aula

Sou criança 1. Quem sou? ■ Você e suas preferências 2. Localizando objetos e pessoas

2

Caminhos do dia a dia 1. Caminho para a escola ■ Cuidados nos caminhos 2. Na escola ■ De um lugar para outro

Lugar para morar 1. A moradia ■ Cômodos da moradia 2. Localização ■ O endereço

3

Lugares e paisagens 1. Observando paisagens ■ O que há na paisagem 2. As paisagens mudam

As moradias são diferentes 1. Tipos de moradia 2. A construção das moradias

com

Geografia

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

54

3 com

4

A sala de aula 1. A sala de aula ■ Pontos de vista 2. Maquete e planta ■ Maquete e planta da sala de aula

5

A escola 1. Diferentes escolas ■ Dependências da escola 2. Profissionais da escola

6

Da casa à escola 1. Trajetos ■ Trajeto casa-escola ■ Transporte para a escola 2. O trânsito ■ Cuidados no trajeto para a escola

7

As ruas 1. Diferentes ruas ■ Nomes das ruas 2. Ruas e quarteirões

8

Convivência e trabalho nas ruas 1. A vizinhança 2. Trabalho nas ruas

Geografia

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

4 com

Geografia

Angela Rama Marcelo Moraes Paula

5 com

Geografia

XXXII 00_LIGADOS_GEO3_GUIA_PC_IaXLII.indd 32

27/06/15 10:08


3o ano

4o ano

5o ano

O lugar onde moro 1. Lugares do dia a dia ■ Localização do bairro 2. Campo e cidade

O município 1. O município e a Unidade da Federação ■ Os limites territoriais 2. A cidade e o campo ■ A administração do município

O planeta Terra 1. Terra: continentes e oceanos ■ Paralelos e meridianos ■ Os continentes em movimentos 2. Movimentos do planeta Terra ■ O movimento de rotação ■ Movimento aparente do Sol ■ O movimento de translação

Representação dos lugares 1. Tipos de representação ■ A maquete 2. Pontos de vista ■ Ponto de vista vertical

A paisagem urbana 1. As cidades são diferentes ■ As diferentes paisagens de uma cidade 2. O crescimento das cidades ■ Indústria, comércio e serviços ■ Antes das indústrias

O território brasileiro 1. O Brasil na América ■ O Brasil e os países vizinhos 2. Aspectos do território ■ Divisão política ■ Dimensão do território ■ Extensões norte-sul e leste-oeste ■ A divisão regional

A localização 1. Endereço e ponto de referência 2. Encontrando endereços ■ O GPS e o guia de ruas

O vai e vem nos lugares 1. Os meios de transporte A evolução dos meios de transporte Acesso aos meios de transporte 2. Os meios de comunicação

Brasil: clima e vegetação 1. Brasil, país tropical ■ Os tipos de clima no Brasil 2. A vegetação brasileira ■ Vegetações nativas do Brasil

Orientação no espaço 1. Os pontos cardeais 2. Encontrando as direções

Da produção ao consumo 1. A indústria ■ Indústria e meio ambiente ■ Do artesanato à indústria 2. O comércio ■ Os vendedores ambulantes ■ O comércio eletrônico

Brasil: relevo e rios 1. O relevo ■ As altitudes do relevo brasileiro ■ O relevo se transforma ■ Formas de relevo no Brasil 2. Os rios

A transformação da paisagem 1. A paisagem 2. A paisagem se transforma ■ Seres humanos e natureza ■ O passado e o presente na paisagem

A produção no campo 1. Agricultura e pecuária ■ A agricultura no Brasil ■ A pecuária no Brasil 2. Outras atividades no campo ■ O extrativismo ■ A agroindústria ■ Lazer e turismo

O Brasil e suas regiões 1. Regiões Norte e Nordeste ■ Região Norte ■ Região Nordeste 2. Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul ■ Região Centro-Oeste ■ Região Sudeste ■ Região Sul

Preservação do ambiente na cidade 1. O lixo ■ Destinos do lixo 2. A poluição nas cidades ■ Poluição do ar ■ Poluição visual e sonora ■ Poluição da água

Terra e trabalho no campo 1. O trabalho rural ■ Distribuição desigual das terras 2. A modernização do campo ■ Do campo para a cidade

A população brasileira 1. Quantos somos? ■ O crescimento da população brasileira ■ Crescimento em queda 2. População no território ■ Brasil: país populoso

Preservação do ambiente no campo 1. A poluição no campo 2. Desmatamento e solo ■ Desmatamento e erosão ■ Assoreamento ■ Empobrecimento do solo

Elementos naturais 1. Relevo e hidrografia ■ O relevo ■ A hidrografia 2. Clima e vegetação ■ Tempo atmosférico e clima ■ A vegetacão

Os serviços públicos 1. Serviços públicos ■ Tratamento e distribuição ■ Fornecimento de energia elétrica ■ Saúde pública 2. Quem paga pelos serviços públicos?

Atividades humanas e natureza 1. Atividade econômica e natureza ■ Lazer e Turismo ■ Clima, relevo e agricultura 2. Moradias e natureza

■ ■

O povo brasileiro 1. Povos indígenas: os primeiros habitantes ■ Influências indígenas ■ População indígena no Brasil ■ Uma população em crescimento

55

Terras indígenas A luta indígena 2. Africanos, europeus e outros povos ■ Origens africanas ■ Após o fim da escravidão ■ Terras quilombolas ■ Europeus, asiáticos e outros ■ ■

Migrações e condições de vida 1. De um lugar para outro ■ Migração no Brasil 2. Condições de vida ■ Qualidade de vida

XXXIII 00_LIGADOS_GEO3_GUIA_PC_IaXLII.indd 33

Ensino Fundamental I

Quadro de conteúdos de Geografia

27/06/15 10:08


Geografia

Conheça as seções específicas do Ligados.com Geografia

Gente que faz! Nesta seção, os alunos exercitam sua criatividade e habilidade, individualmente ou em grupo, ao realizar atividades de cartografia, entrevista, painel fotográfico, experiemento, produção de textos, murais e pesquisas.

Avançar na aprendizagem

Gente que faz!

5. Segurar o “planeta Terra” pela vareta de forma inclinada. 6. Girar o “planeta Terra” no sentido anti-horário e acender a lanterna em direção ao “planeta” para simular o movimento de rotação. A luz da lanterna estará simulando os raios solares.

A Terra em movimento Para compreender melhor como o movimento de rotação da Terra acontece, você e seus colegas podem fazer uma simulação.

1. Complete o friso de acordo com o início dado.

média ou grande ■

Vareta ou palito grande

Lanterna grande

Etiquetas adesivas pequenas

Canetas hidrocor e lápis

■ Pinte-o como quiser, procurando usar as mesmas cores nas figuras

que se parecem.

Paulo Manzi

Esfera de isopor (ou massa de modelar)

Etapas

2. Escreva um problema que possa ser resolvido com as informações

1. Desenhar os continentes na esfera de maneira esquemática.

Em comaum paraao mesmo que a Terra nãoseguida, recebe atroque luz do de Sollivro em toda suacolega superfície 1 daPorilustração.

2. Traçar a linha do Equador e o meridiano de Greenwich. Em seguida, pintar os oceanos e os

tempo? que cada um resolva o problema criado pelo outro.

continentes.

Espera-se que os alunos respondam ela4,00tem uma forma esférica. R$ 2,50 que é porque R$ a unidade

R$ 2,00

a unidade

MELÃO

2

MAMÃO

R$ 1,00 a unidade

Gire a esfera e posicione o continente americano em direção à lanterna. Depois, respondam: nessa situação, que continentes não estão iluminados? Relacione essa simulação à existência dosbarraca?; dias e das noites.mamões há a mais Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na b) Quantos ABACATE

MANGA

Kanton

56

Ilustrações: Paulo Manzi

Materiais

que melões?. Parte da Europa e África, Ásia e Oceania não recebem a luz do Sol nessa posição.

3. Identificar os continentes e os hemisférios Norte e Sul com as

Espera-se que os alunos respondam que na parte iluminada pelo Sol é dia e na parte

etiquetas.

que não está iluminada é noite.

4. Espetar a vareta no local correspondente aos polos da Terra

3

para representar o eixo terrestre.

Vocês acabam de confeccionar uma miniatura do planeta Terra.

O que aconteceria se a Terra não fizesse o movimento de rotação? Sempre seria dia de um lado do planeta e noite do outro.

Resposta:

18 LIGADOS_geo5_Uni1_008a021.indd 18 Ligados.com Geografia, 5º ano, p. 18-19.

Resolvido por: sessenta e três

4/16/15 3:18 PM

LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd 19 LIGADOS_geo5_Uni1_008a021.indd 63

63 19 4/16/15 10/04/153:18 18:37 PM


O fandango caiçara é um baile popular ao som de viola e outros instrumentos, com danças de roda e sapateadas que revela o dia a dia e o estilo de vida das comunidades caiçaras e de muitas pessoas que vivem no litoral. Essa manifestação cultural é encontrada, principalmente, nos municípios de Iguape e Cananeia, no litoral paulista, e Guaraqueçaba, Paranaguá e Morretes, no Paraná. Os caiçaras comemoram com o fandango os aniversários, casamentos, batizados e festas religiosas.

Cultura caiçara Observe as fotografias, leia o texto e faça as atividades.

Quem são os caiçaras?

Os caiçaras são grupos de brasileiros que vivem no litoral, principalmente dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Em geral Vermelho vivem em pequenas comunidades onde a pesca Crianças caiçaras brincando na é a principal fonte de renda e alimentos. Gostam comunidade de Armação das Vermelho Baleias, no município de Guarujá, de contar histórias, andar na mata e no estado de São Paulo, em 2014. fazer farinha da mandioca cultivada no quintal de casa, entre outras coisas. Os caiçaras Verde possuem muitos conhecimentos sobre como orientar-se pelo vento e pelas estrelas na navegação e sobre vários tipos de peixe e outros animais marinhos. Litoral: lugar que fica Amarelo

Rede de ideias

Henry Milleo/Gazeta do Povo/Futura Press

Fotografias: Zé Zupani/Pulsar Imagens

1

Leia o texto, observe a fotografia e faça as atividades.

Menino em canoa em comunidade caiçara no município de Bertioga, no estado de São Paulo, em 2014.

Esta seção retoma conceitos trabalhados na unidade e os desenvolve de forma interdisciplinar, relacionando-os com outras áreas do saber.

Fonte: <http://portal.iphan.gov.br>. Acesso em: junho de 2014.

Baile de fandango no Mercado do Café, no município de Paranaguá, no estado do Paraná, em 2012.

a) Sublinhe no texto o que é o fandango caiçara.

próximo ao mar.

b) Circule no texto os nomes dos municípios onde ocorre esse baile. c) Em sua opinião, o fandango caiçara promove a convivência entre as pessoas? Por quê? Resposta pessoal.

a) Pinte as respostas no texto de acordo com a legenda. Onde vivem os caiçaras? Que atividades os caiçaras desenvolvem no dia a dia? Que conhecimentos se destacam entre os caiçaras?

3

b) A mandioca tem nomes diferentes em outros lugares do Brasil. Procure essa palavra em um dicionário e descubra esses nomes.

Ensino Fundamental I

2

O fandango caiçara é um baile tradicional, ou seja, passado de geração a geração. No município ou estado onde você vive, há danças e músicas tradicionais? Resposta pessoal. ■ Faça uma pesquisa e procure descobrir o nome da dança ou da

música, como é dançada ou tocada e se ocorre em festas.

Os alunos poderão citar: aipi, aipim, castelinha, macaxeira e outros.

■ Depois, com a ajuda do professor, você e seus colegas vão montar

um mural com imagens e algumas frases sobre o que pesquisaram.

22

23

Ligados.com Geografia, 3º ano, p. 22-23. LIGADOS_geo3_Uni1_022a023.indd 22

4/7/15 1:11 PM

LIGADOS_geo3_Uni1_022a023.indd 23

peg AdA

?

QUAL É A sustentabilidade

Agricultura em São Paulo Em São Paulo, uma cidade com muito asfalto e concreto, vários moradores plantam alface, couve, pimenta e outros alimentos em seus quintais, nas garagens de suas casas, nas áreas de serviço dos apartamentos ou até mesmo em vasinhos colocados nas varandas. Assim, ao mesmo tempo que aumentam a área verde da cidade, os moradores consomem produtos sem agrotóxicos.

Edson Grandisoli/Pulsar Imagens

Fotografias: Ricardo Torres/RBTRANS

Cidade e natureza Em muitas cidades do Brasil, governos e moradores adotam práticas para melhorar a vida de todos e, ao mesmo tempo, ajudar a preservar a natureza. São as chamadas práticas sustentáveis. Você conhece esses exemplos?

Qual é a pegada? Nesta seção, os alunos perceberão que muitas atitudes no dia a dia podem ajudar a preservar o lugar em que vivemos e a construir um futuro melhor. Também refletirão sobre valores e atitudes que envolvem a sustentabilidade e contribuem para a formação cidadã.

Horta comunitária da praça das Corujas, na cidade de São Paulo, no estado de São Paulo, em 2013.

1. Na sua opinião, como as práticas adotadas nas cidades de Rio Branco e de São Paulo contribuem para melhorar o meio ambiente e a vida dos habitantes? Resposta pessoal.

Rio Branco, a cidade das bicicletas Na cidade de Rio Branco, a capital do estado do Acre, a bicicleta é muito usada pelas pessoas. Para melhorar a segurança dos ciclistas, ciclovias e ciclofaixas começaram a ser construídas nessa cidade em 2006. No ano de 2013, Rio Branco já tinha mais de 110 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas em funcionamento. Ciclovia: via para bicicletas separada da rua, geralmente, por muretas, canteiros ou calçadas. Ciclofaixa: via ou faixa pintada ou demarcada na rua para a circulação de bicicletas.

57

13/04/15 11:01

Ciclovia na cidade de Rio Branco, capital do estado do Acre, em 2013.

2. Faça uma pesquisa em jornais, revistas, livros e sites da internet sobre outras práticas sustentáveis. Depois, converse com os colegas e o professor sobre práticas sustentáveis que seriam interessantes para o município onde vocês moram. Ciclofaixa na cidade de Rio Branco, capital do estado do Acre, em 2009.

is

Biry Sark

38

Ligados.com Geografia, 4º ano, p. 38-39. LIGADOS_geo4_Uni2_038a039.indd 38

39 4/10/15 8:11 PM

LIGADOS_geo4_Uni2_038a039.indd 39

4/23/15 9:26 AM


Carnaval – região Sudeste

Boi-bumbá – região Norte

Ilustrações: Daniel Klein

7. RELACIONE O PONT O DE VISTA COM A LEGE NDA.

Ilustração: Felipe Camêlo

3 LIGADOS_geo5_Uni9_MC_001a016.ind

d 3 4/23/15 1:22 PM

VISTA DE FRENTE E DO ALTO.

A

C

ON

VISTA DO ALTO.

x

x x

dd 8

Folhapress

2º ano

73 atividades

3º ano

41 atividades

4º ano

47 atividades

M E, COMO ACORDARA

ÇAS 6. AS CRIAN

O DIA ESTAVA

RAM BONITO, SAÍ

22/06/15 09:42

TAS. INDO AS PIS AR. DELAS SEGU PARA BRINC CADA UMA O NOME DE . DESCUBRA ETA ICL NDO DE BIC ESTÁ ANDA . ■ CAMILA PARA TRÁS . M AS MÃOS TA LISTRADA O ESTÁ CO UMA CAMISE ■ EDUARD E ESTÁ COM O USA BONÉ NÃ IM QU ■ JOA SEU LADO. AO X RE ESTÁ COM TÁ EM PÉ. ■ BEATRIZ QUE NÃO ES É O ÚNICO ■ EVANDRO A. A ESTAMPAD MIS CA TE PEDRO VES

Ligados.com Geografia Caderno de atividades 52 atividades*

x

LIGADOS_Geo2_CadAtiv.in

Adesivos

1º ano

x

8

Geografia

– Páginas 66 e 67 Unidade 5 – Abertura de unidade

x

x

Confira o número de atividades por volume:

s 24 e 25 Unidade 1 – Qual é a pegada? – Página

G. Evangelista/Opção Brasil Imagens

Adilson B. Liporage/Opção Brasil Imagens

CAMILA

Eduardo Lara/SambaPhoto

58

ND L O S H E N RI Q U CAR

Caderno de atividades: Apresenta exercícios para lição de casa, reforço do conteúdo ou ampliação da aula. Os temas estão relacionados aos conteúdos abordados no livro de Geografia. A organização e a distribuição das atividades facilitam o planejamento do professor.

Unidade 7 – atividade 3 – página 125

com

VISTA DE FRENTE.

8. OBSERVE AS IMAGENS E ENCONTRE OS 7 ERRO S.

Chula – região Sul

Kuarup – região Centro-Oeste

C

S:

B

Adesivos: Todos os volumes trazem páginas de adesivos com figuras para uso no livro. ■

B

E EM

A

TO

Unidade 5 – atividade 3 – página s 76 e 77

FO

Material Complementar: Ao final de cada volume há material cartonado e destacável, com ima­ gens, fichas, palavras, jogos e mapas. Esses materiais apoiam e complementam as atividades propostas no livro.

ÇA

Geografia

Materiais de apoio para o aluno:

JOAQUIM

EVANDRO

EDUARDO BEATRIZ

7

PEDRO

5º ano

61 atividades

22/06/15 09:42

* Para Ciências, História e Geografia.

dd 7

o2_CadAtiv.in

LIGADOS_Ge

4/7/15 3:12 PM 002.indd 1

LIGADOS_geo3_U10_MC_adesivos_001a

2

10. HÁ VÁRIAS MANEIRAS DE REPRESENTARMOS UMA CASA: OLHANDO-A

20. VAMOS AJU DAR O ABARÉ A ENCONTRAR NATUREZA PAR OS MATERIAIS A CONSTRUIR NA SUA

DE FRENTE, DE LADO E DO ALTO E DE CIMA PARA BAIXO. VEJA OS DESENHOS A SEGUIR. A

OCA?

C

PAREDE

B FOLHAS DE PALMEIRA TELHADO

com

Geografia

TRONCOS

■ COMPARANDO ESSAS MANEIRAS DE REPRESENTAÇÃO DE UMA CASA, O QUE VOCÊ OBSERVA EM CADA UMA?

A) DE FRENTE: a porta, a fachada, o teto da varanda, parte da frente do telhado,

Caderno de

PORTA

a árvore inteira.

B) DE LADO E DO ALTO:

TIJOLOS BAMBUS

a varanda.

C) DE CIMA PARA BAIXO:

o telhado da casa, o telhado da varanda, a copa da

JANELA

árvore.

OCA

10 LIGADOS_Geo2_CadAtiv.indd 10 18/06/15 13:56

Capa_CAD_

_Geografia_2º

ATIV_LIGADOS

ano.indd 1

CIPÓ

as janelas, a cumeeira, parte da copa da árvore,

22/06/15 09:42

23

LIGADOS_Geo2

_CadAtiv.indd

23

22/06/15 09:42


O POR REGIÕES BRASIL – DIVISÃ LA UE EZ

U

IA

BOA VISTA

A

S

U

M

O

C

E

A

N

O

Á PÁ CAP CAPÁ MACA

RORAIMA

CO LÔ

A

AMAPÁ

B

NA

A T L Â

BELÉM

DVD com material multimídia

MARANHÃO

AMAZONAS

P E

R

RIO BRANCO

PORTO VELHO

U

LÍ V

CAMPO GRANDE

MINAS GERAIS

O

ESPÍRITO SANT

BELO HORIZONTE

SÃO PAULO SÃO PAULO

VITÓRIA

RIO DE JANEIRO RIO DE JANEIRO

PARANÁ

I

O

RA

CURITIBA FLORIANÓPOLIS

A

RIO GRANDE DO SUL

GE

NT

IN

SANTA CATARINA

O

C

E

A

N

Região Sudeste econômico do Brasil. Considerada o centro foi devastada vegetação nativa A maior parte da região. pela ocupação da s, ferrovias, transportes: rodovia de rede a m ■ Extens por onde se desloca portos e aeroportos, mercadorias. muitas pessoas e

PORTO ALEGRE

URU

N L

O

G

AR

Região Sul

U

S 0

100

200 km

AI

da. bastante devasta Vegetação nativa uída por Araucárias foi substit s. ■ A Mata de agrícolas e cidade pastagens, áreas suíno do Brasil. o maior rebanho ■ Apresenta

ALAGOAS ARACAJU

SALVADOR

GOIÂNIA

UA

populosa do Brasil. Segunda região mais tração nordestina: concen ■ Economia litorânea e industrial na faixa des agrícolas predomínio das ativida no restante da região. do. vegetal é muito pratica ■ O extrativismo

SERGIPE

BRASÍLIA

MATO GROSSO DO SUL

G

RECIFE

DISTRITO FEDERAL

CUIABÁ

IA

PA

Distrito país, Brasília, no Abriga a capital do Federal. e na produção baseada principalment . ■ Economia na pecuária bovina de soja e milho e avançado tem escala soja em larga ■ O cultivo de nica e para as áreas para a Floresta Amazô o. naturais de Cerrad

Região Nordeste

JOÃO PESSOA

BAHIA

MATO GROSSO

Região Centro-Oeste ■

O

NATAL

PARAÍBA PERNAMBUCO

TOCANTINS

RONDÔNIA

C

MACEIÓ

GOIÁS

Continentes em movimento

TERESINA

PALMAS

ACRE

BO

Principais formas de relevo do Brasil

I

RIO GRANDE DO NORTE

CEARÁ

PIAUÍ

Região Norte

Vegetação brasileira – vegetação nativa e atual

T

FORTALEZA

PARÁ

Sistema Solar – movimentos de rotação e translação; estações do ano

N

SÃO LUÍS MANAUS

io metade do territór ■ Ocupa quase brasileiro. parte da Floresta ■ Abriga a maior Amazônica. rte antes vias de transpo ■ Rios: import pessoas. de mercadorias e

eiro está dividido O território brasil da Federação. em 27 Unidades al. um Distrito Feder São 26 estados e

A T L Â N T I C O

Brasil – Divisão por regiões

G

AME

N

IN

E

IA

V

R

com

Geografia

GU FRANC IAN E (FR S A)

Cartaz

PROIBIDA. Geografia – VENDA do Ligados.com para professor adotante Material exclusivo 6/24/15 4:13 PM

Divisões regionais do Brasil – as macrorregiões brasileiras e as regiões geoeconômicas

de Geografia e Fonte: Instituto Brasileiro IBGE, 2012. por: Mário Yoshida. 6. ed. Rio de Janeiro: Mapa produzido Atlas geográfico escolar. Estatística (IBGE).

Ensino Fundamental I

Materiais para o professor adotante:

v d 1

olitico administrativas.ind

LIGADOS_GEO_p

Diferentes pontos de vista – vistas frontal, oblíqua e vertical

59

Para o aluno e o professor adotante Acesso a uma plataforma educacional baseada em jogos e questões que trabalham os conteúdos das disciplinas básicas, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Além disso, apresenta um itinerário formativo com os principais conteúdos do currículo escolar. Saiba mais sobre os recursos de VIVAZ na página 72 deste catálogo.


Geografia

Para a formação de leitores proficientes e de cidadãos críticos e autônomos, é de fundamental importância um trabalho que ultrapasse os limites dos conteúdos das disciplinas básicas. Com o intuito de auxiliar nessa tarefa, apresentamos aqui obras para leitura complementar e de literatura que podem ser trabalhadas concomitantemente com os livros didáticos. Elas estão classificadas por ano e possuem a indicação de onde são mencionadas nos livros do Ligados.com Geografia (na versão do aluno ou no Guia de Recursos Didáticos).

Veja obras referentes ao livro do 1o ano (Ciências, História e Geografia) na página 50.

2º ano Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Livro do aluno

Livro do aluno

60

Unidade 1, p. 21 Conteúdo: Lateralidade/ Localização espacial Tô dentro, tô fora..., de Alcy, Formato.

Unidade 2, p. 29 e Unidade 3, p. 43 Conteúdo: Importância da moradia/Funções dos cômodos Casas, de Roseana Murray, Formato.

Unidade 6, p. 91 Conteúdo: Trânsito/ Sinalização de trânsito De olho nos sinais, de Julieta Godoy Ladeira, Atual.

Unidade 6, p. 95 Conteúdo: Trajeto/ Sinalização de trânsito Motorista e pedestre – passo a passo conquistando seu espaço, de Juciara Rodrigues, Formato.

Guia de recursos didáticos

Unidade 7, p. 109 Conteúdo: Ruas/Planta baixa/Quarteirões Um outro pôr de sol, de Marta Cristina Pereira Neves, Formato.

Unidade 7, p. 109 Conteúdo: Ruas/Planta baixa/Quarteirão História de ruas, de Maria Angela Resende, Saraiva.

Guia de recursos didáticos

Unidade 8, p. 117 Conteúdo: Vizinhança Amigos do peito, de Claudio Thebas, Formato.


Livro do aluno

Guia de recursos didáticos Livro do aluno

Unidade 3, p. 49 Conteúdo: Localização espacial A marca da caveira, de Victor Louis Stutz, Formato.

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Unidade 5, p. 77 Conteúdo: Mudanças e permanências nas paisagens Tudo está sempre mudando, de Murilo Silva Cisalpino, Formato.

Unidade 6, p. 83 Conteúdo: Problemas ambientais nas cidades O ambiente urbano, de Francisco C. Scarlato e Joel Arnaldo Potin, Atual.

Unidade 6, p. 91 Conteúdo: Poluição da água O rio e a cidade dos homens, de Regina Siguemoto, Formato.

Ensino Fundamental I

3º ano

Unidade 6, p. 95 Conteúdo: Tipos de poluição Do nicho ao lixo, de Francisco C. Scarlato e Joel Arnaldo Potin, Atual.

61 4º ano Livro do aluno e Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Guia de recursos didáticos

Unidade 1, p. 23 e Unidade 6, p. 99 Conteúdo: Município O mundo do meu amigo, de Ana Cecília Carvalho e Robinson Damasceno dos Reis, Formato.

Unidade 2, p. 33 Conteúdo: Surgimento das cidades no Brasil/ Ciclos do açúcar, do ouro e do café O tempo é feito de muitos tempos, de Murilo Cisalpino, Formato.

Unidade 3, p. 43 Conteúdo: Meios de transporte Palavra de bicicleta, de Alan Oliveira, Saraiva.

Unidade 3, p. 51 Conteúdo: Meios de comunicação Blog do Sapo Frog, de Almir Correia, Formato.

Unidade 4, p. 63 Conteúdo: Comércio Tem de Tudo Nesta rua..., de Marcelo Xavier, Formato.

Unidade 4, p. 65 Conteúdo: Comércio informal, eletrônico e on-line 1 é 5, 3 é 10, de Santuza Abraz, Formato.


Guia de recursos didáticos Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

CLIMA E MEIO AMBIENTE

Guia de recursos didáticos Clima e meio ambiente As variações climáticas têm um impacto direto em nossa vida cotidiana, como nos ciclos de colheita e na quantidade de chuvas. O clima, porém, é mais do que isso. É fundamental entender os complexos mecanismos que o regulam em escala global e em períodos de tempo mais longos. Só assim podemos compreender o quanto nossas ações afetam o planeta e amenizar o impacto dos fenômenos climáticos na vida do ser humano. Este livro busca destacar as múltiplas interações entre o clima, o ambiente e os recursos naturais, e também o significado das catástrofes ambientais:

José Bueno Conti

Geografia

4º ano

terremotos, erupções vulcânicas, furacões, tsunamis etc. O autor, livre-docente em Climatologia pela Universidade de São Paulo, demonstra as características do clima urbano e rural e ainda expõe por

Clima e meio ambiente

que fenômenos como secas e geadas ocorrem no Brasil. A polêmica do aquecimento x resfriamento em nível global também está presente, além de explicações sobre o efeito estufa. Esta obra é um importante meio para jovens estudantes conhecerem melhor

José Bueno Conti

o assunto, sensibilizando-se para a importância do clima e do meio ambiente.

ISBN 978-85-357-1376-6 (aluno)

Unidade 7, p. 115 Conteúdo: Hidrografia/Usos da água O rio e a cidade dos homens, de Regina Siguemoto, Formato.

Unidade 7, p. 117 Conteúdo: Tempo atmosférico Clima e meio ambiente, de José Bueno Conti, Atual.

Unidade 7, p. 115 Conteúdo: Hidrografia/Usos da água Rio vivo, rio morto, de Tânia Alexandre Martinelli, Atual.

Unidade 8, p. 129 Conteúdo: Atividade econômica/Elementos naturais/Ecoturismo O estranho caso da caverna, de Graziela Bozano Hetzel, Atual.

5º ano Livro do aluno

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Guia de recursos didáticos

62

Unidade 1, p. 21 Conteúdo: Teoria da Deriva Continental/Rotação e translação Terra: um pontinho no espaço, de Nyelda Rocha de Oliveira e outros, Formato.

Unidade 1, p. 15 e Unidade 2, p. 35 Conteúdo: Rotação/ Movimento aparente do Sol/fuso horário Confuso horário, de Claudio Martins, Formato.

Guia de recursos didáticos

Unidade 6, p. 109 Conteúdo: Envelhecimento da população brasileira Olhando para dentro, de Alina Perlman, Saraiva.

Unidade 4, p. 73 Conteúdo: Formas do relevo/“Partes” de um rio O rio e a cidade dos homens, de Regina Siguemoto, Formato.

Unidade 6, p. 107 Conteúdo: Crescimento populacional/ Densidade demográfica Quem manda em mim sou eu, de Fanny Abramovich, Atual.

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Unidade 8, p. 137 Conteúdo: Desigualdades sociais Vida da Gente – crônicas publicadas no suplemento Folhinha de S.Paulo, de Fernando Bonassi, Formato.

Unidade 8, p. 139 Conteúdo: Migração/ Condições de vida A rua é meu quintal, de Tânia Alexandre Martinelli, Atual.


Ensino Fundamental I

Ligados.com História O projeto Ligados.com História contribui para a formação de indivíduos críticos e criativos, capazes de problematizar conceitos e participar com ética e consciência no mundo globalizado. Em História, a plataforma VIVAZ – o game do conhecimento contribui com jogos e atividades que exploram noções de identidade, cidadania, fontes históricas, memória coletiva e diversidade cultural.

63

no 1o ano, obra justaposta de ciências, história e geografia.

Autores Leylah de Carvalhaes (1º e 2º anos)

Bacharel e licenciada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Orientadora e coordenadora pedagógica de Educação Infantil e do Ensino Fundamental.

Regina Nogueira Borella (1º ao 5º ano)

Bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Coordenadora educacional e pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Alexandre Alves (3º ao 5º ano)

Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP). Autor-colaborador de coleções didáticas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

Letícia Fagundes de Oliveira

Angela Rama

(3º ao 5º ano)

Mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel e licenciada em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professora das redes particular e pública de ensino.

Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Autora-colabora­ dora de coleções didáticas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

(1º ano)

Marcelo Moraes Paula (1º ano)

Maíra Rosa Carnevalle

Bacharel e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor das redes particular e pública de ensino.

Bacharel e licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Editora e autora de livros.

(1º ano)


História

Quadro de conteúdos de História

1

Maíra Rosa Carnevalle Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella Angela Rama Marcelo Moraes Paula

1o ano

com

Ciências, História e Geografia

1

2

Leylah de Carvalhaes Regina Nogueira Borella

2

2o ano

Conhecendo você 1. Quem é você? ■ Histórias de família 2. A vida em nossa moradia ■ Jeitos e lugares de viver

Muito prazer! 1. Parecidos, mas diferentes ■ Semelhanças e diferenças entre as pessoas ■ Características físicas e jeito de ser ■ Nomes e sobrenomes

■ Documentos pessoais 2. Registros ■ História pessoal ■ Linha do tempo ■ Diferentes tipos de documentos ■ Arte como documento

Amigos aqui e ali 1. Estar junto ■ Lugares e maneiras de convivência ■ Formas de resolução de conflitos 2. Ideias e decisões

Aprender e brincar 1. É hora de aprender ■ A escola em outros tempos 2. É hora de se divertir

com

História É bom ter família 1. Você não vive só ■ Vida em família ■ Relações de parentesco e estruturas familiares ■ Responsabilidades no

cotidiano familiar 2. Família sempre ■ História familiar ■ Famílias de outros tempos ■ Rotina do povo Araweté ■ Rotina pessoal

Um lugar para morar 1. Quem mora aqui? ■ Funções da moradia ■ Condições de moradia ■ História da moradia 2. Casas e suas histórias

5

Que fome! 1. De dar água na boca ■ Hábitos alimentares e cultura ■ Mudança de hábitos alimentares ao longo do tempo

2. Alimentação em outros tempos ■ Formas de obter alimentos através do tempo ■ Importância do fogo para a alimentação

6

Lugares de aprender 1. A rotina escolar ■ Cotidiano infantil ■ Função da escola ■ Tipos de escola ■ Importância das regras no contexto escolar

2. Outros tempos ■ As escolas do passado ■ Resgate da história de uma escola ■ Ensino a distância e tecnologia ■ Uso consciente do papel

7

É hora de diversão! 1. Hora de brincar ■ Brinquedos e brincadeiras ■ Brincadeira indígena e sul-africana

2. Brinquedo tem história ■ Brinquedos do passado e do presente ■ Bicicleta: evolução, lazer e sustentabilidade

8

É bom ser criança 1. Direitos da criança ■ A Declaração dos Direitos da Criança e o Estatuto da Criança e do Adolescente ■ Direitos e deveres da criança ■ Criança e cidadania

3

64

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

3 4

com

História

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

4 com

História

Alexandre Alves Letícia Fagundes de Oliveira Regina Nogueira Borella

5

Participação da comunidade na tomada de decisões ■ Atitudes e vida em comunidade ■ Acordos e regras ■ A comunidade contra a dengue

Um mundo que não para 1. Trabalho e lazer ■ O comércio 2. Invenções que mudaram o dia a dia ■ Como vou e como venho

As moradias no decorrer da história ■ Tipos de moradia ■ Diferentes povos e sua forma de morar ■ Moradia e sustentabilidade

com

História

2. Idade de criança, trabalho de adulto ■ História do trabalho infantil no Brasil ■ Leitura de gráfico sobre o trabalho infantil ■ Saúde e vacinas

XXXII 00_LIGADOS_HIST2_GUIA_PC_IaXLII.indd 32

25/06/15 14:06


Ensino Fundamental I

Quadro de conteúdos de História

3o ano O lugar onde eu moro 1. Moradias ■ Função das moradias ■ Tipos de moradia ■ Moradias do presente e do passado

2. Se essa rua fosse minha... ■ Espaços públicos e privados ■ Características das ruas em diferentes épocas ■ História do bairro: permanências e mudanças ■ Lixo nas ruas

Vivendo nas cidades 2. O trabalho na cidade ■ Profissões do passado e 1. O cotidiano nas cidades ■ Características das do presente ■ A mulher e o trabalho cidades ■ Função e uso das ■ Patrimônio cultural ■ A produção e o destino do edificações da cidade: lixo nas cidades permanências e mudanças

4o ano

5o ano Viver no Brasil Colônia 1. O Brasil era de Portugal ■ A exploração do pau-brasil ■ As drogas do sertão ■ As capitanias hereditárias ■ O governo-geral 2. A sociedade colonial ■ Caçada aos “negros da terra”

Cana-de-açúcar e escravidão dos negros africanos ■ A mulher no período colonial ■ Uma sociedade de escravos, homens livres e senhores ■

O Brasil antes de Cabral 1. Primeiros habitantes do Brasil ■ O trabalho do arqueólogo ■ Sítios arqueológicos do Brasil

2. Os antepassados dos indígenas ■ O povo do Sambaqui ■ O povo Marajoara ■ Arte, pintura como forma de registro histórico

Europa, África e América: conquistas e descobertas 1. Do outro lado do mar ■ O rentável comércio das especiarias ■ A conquista do mar tenebroso

■ ■

O continente africano Portugal conquista a África 2. Dividindo o Novo Mundo ■ A chegada dos portugueses ao Novo Mundo

A corrida do ouro 2. Ouro: riqueza para poucos ■ Revoltas contra o governo 1. A economia do ouro no português Brasil ■ A corrida do ouro e a fome ■ Conjuração mineira ■ Passado e presente dos no sertão ■ Rotas e caminhos dos impostos tropeiros ■ Mudanças no Rio de O Brasil independente: Janeiro nasce uma nação 1. A família real portuguesa 2. Brasil, uma nação ■ A primeira Constituição no Brasil ■ A fuga da família real para do Brasil ■ Monumentos da História o Brasil ■ A abertura dos portos do Brasil

A formação das cidades 1. As cidades ■ Surgimento das cidades ■ Formação e desenvolvimento das cidades no Brasil ■ A primeira vila brasileira

2. Salvador: a primeira capital do Brasil ■ Fundação da cidade de Salvador ■ Linha do tempo: década ■ Cidade: problemas e soluções

O encontro de culturas 1. O encontro de brancos e indígenas ■ O indígena visto pelo europeu ■ Os relatos de Hans Staden ■ A carta de Caminha

2. Os povos indígenas na época da chegada dos portugueses ■ As heranças indígenas: alimentação, artesanato, pintura corporal, entre outras

Ligando pessoas e lugares 1. Meios de transporte ■ O transporte rodoviário ■ Leis de trânsito ■ Tropas e tropeiros ■ O transporte ferroviário

2. Pelo céu e mar ■ O transporte aquático ■ O transporte aéreo ■ Transporte alternativo ■ Saúde e uso da bicicleta ■ Transporte sustentável do presente e do futuro

O início da colonização 1. A árvore que virou riqueza ■ Parceria entre portugueses e indígenas 2. A administração portuguesa no Brasil ■ A catequização dos indígenas

■ ■

O universo da comunicação 1. A comunicação é universal ■ Formas de comunicação ■ A escrita e a tradição oral 2. Os meios de comunicação

Meios de comunicação: presente e passado ■ O rádio, a televisão e a internet ■ Crianças e formas de comunicação tecnológica

Da África para o Brasil 1. Do lado de lá do Atlântico ■ Do lado de cá do Atlântico ■ O mercado de escravos ■ Outros povos e culturas por meio de histórias de animação

O império do café 1. A cultura do café ■ Café e modernidade ■ O fim do tráfico de escravos 2. Os negros conquistam direitos ■ As leis abolicionistas

■ ■ ■

2. A riqueza do açúcar chega ao Brasil ■ A produção e o comércio do açúcar ■ Luta dos negros escravizados para reconquista da liberdade

Brasil republicano 1. Proclamação da República ■ Da monarquia à República ■ Uma República para poucos 2. O Brasil no início da República ■ A chegada dos imigrantes

Invasões europeias no Brasil 1. Europeus disputam o Novo Mundo ■ A fundação da cidade do Rio de Janeiro ■ Piratas e corsários no litoral do Brasil

Relatos como fonte histórica 2. O Brasil holandês ■ Cotidiano de Recife ■ Maurício de Nassau: um nobre holandês no Brasil

O Brasil dos trabalhadores 1. A luta dos trabalhadores ■ A dura rotina nas fábricas ■ Os trabalhadores se organizam ■ A grande greve de 1917 ■ Direitos para as mulheres

2. Os trabalhadores conquistam direitos ■ O direito ao lazer ■ Produção de lixo eletrônico ■ Descarte correto do lixo eletrônico

Representação do território Trabalho dos jesuítas pelo sertão ■ Conceito de missão ■ Desmatamento da vegetação nativa

A vida difícil dos ex-escravos A resistência no cotidiano O café e a devastação da Mata Atlântica ■ Vegetação da Mata Atlântica em 1500 e remanescente ■ Preservação da floresta nativa A transformação das cidades ■ Revolta da vacina ■ Etapas de tramitação de projeto de lei ■ As inovações tecnológicas ■ Tecnologia

O trabalho 1. O cotidiano do trabalho ■ O trabalho e as necessidades humanas ■ O trabalho nas fábricas no presente e no passado ■ O trabalho infantil 2. Trabalho no engenho

Cotidiano indígena 1. Os indígenas do Brasil ■ Os povos indígenas brasileiros ■ O trabalho indígena ■ Os direitos indígenas 2. Cotidiano na aldeia

Tarefas femininas e masculinas ■ Característica cultural marcada em jogos e brincadeiras ■ Importância da preservação da cultura indígena

Ocupando o sertão 1. Entradas e bandeiras ■ Como funcionavam essas expedições? ■ Tropeiros abastecem o interior do Brasil ■ O cotidiano dos tropeiros

2. Vida sertaneja ■ O vaqueiro hoje ■ Cultura sertaneja ■ Hábitos e costumes de povos antepassados ■ Preservação da história dos sertanejos

■ Brasília: cidade planejada O Brasil se moderniza 2. A conquista do sertão 1. Cidades e indústrias ■ Do campo para a cidade ■ A expedição Roncador■ Novas indústrias Xingu ■ A indústria da borracha na ■ A criação do Parque Amazônia Indígena do Xingu ■ A construção de Brasília

Trabalho e diversão 1. É hora da diversão ■ Os profissionais do lazer ■ Fazendo teatro

2. Aprender e sonhar ■ Teatro de bonecos ■ O pintor naïf ■ Arte sustentável

Brasil: um povo de muitos povos 1. Os primeiros imigrantes chegam ao Brasil ■ A libertação dos escravos ■ A vida dos imigrantes europeus no Sul do Brasil

São Paulo, os imigrantes e o café 2. Novos imigrantes ■ A chegada dos primeiros japoneses ■ Outras comunidades de imigrantes no Brasil

Cidadania, uma luta de todos 2. O direito de ser igual e 1. Uma luta de todos diferente ■ O Brasil governado pelos ■ Direitos das mulheres, militares dos afro-brasileiros, dos ■ A Constituição cidadã idosos, da pessoa com ■ Os direitos das crianças e deficiência ■ Comunidades tradicionais dos adolescentes

Os engenhos de açúcar no presente e no passado ■ O trabalho escravo nos engenhos ■ A produção de chocolate ■ Trabalho tradicional: artesão

65

XXXIII 00_LIGADOS_HIST2_GUIA_PC_IaXLII.indd 33

6/26/15 3:29 PM


História

Conheça as seções específicas do Ligados.com História

Rede de ideias Apresenta uma abordagem contextualizada dos conceitos, favorecendo a articulação com outras áreas do conhecimento.

No ensino a distância, professor e aluno estão interligados por correio, rádio, televisão, vídeo ou internet.

Ensino a distância para jovens e adultos

Ourives: aquele que faz ou

1. Complete o friso de acordo com o início dado. vende objetos de ouro e prata.

Aulas de ensino fundamental em cursos a distância pelo computador

Eles terminarão o ensino fundamental estudando por uma plataforma disponibilizada na internet [...]. Em três meses, o grupo completará o 9 o ano e poderá seguir para o ensino médio. ■ quiser, as mesmas cores nas figuras — Pinte-o Semprecomo sonhei com procurando isso — diz usar Francisco [...]. Estudo sem horário fixo. que se parecem.

Em 1972, Francisco, de 53 anos, saiu da escola em que estudava para não voltar mais. Decidiu trabalhar, casou e teve filhos. Quarenta anos depois de ter abandonado a sala de aula, resolveu que era hora de recomeçar. Mas o retorno será de um jeito diferente. Francisco faz parte de uma turma experimental de 50 alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) a distância.

Mas foi a profissão que fez Francisco optar pelo programa. Ele é

2. Escreva umtem problema que possa ser trabalho: resolvido com as informações ourives e não um horário fixo de da seguida, troque de livroescola com um colega para — ilustração. Seria difícilEm frequentar aulas numa regular. que cada um resolva o problema criado pelo outro. [...]

O colégio virtual permitirá mais flexibilidade, mas exigirá disciplina. R$ 4,00 R$ 2,50 2,00 dea unidade a unidadedeveR$ser A dedicação diária dos alunos duas a três horas de estudo. Disponível em: <http://extra.globo.com/noticias/rio/aulas-de-ensino-fundamental-em-cursos-distanciapelo-computador-4945772.html>. MELÃO R$ 1,00 Acesso em: maio de 2014. a unidade

MAMÃO

ABACATE

MANGA

Kanton

Thinkstock/Getty Images

66

Thinkstock/Getty Images

Avançar na aprendizagem

No ensino a distância, o computador conectado à internet é ferramenta importante para comunicação.

Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na barraca?; b) Quantos mamões há a mais

1

2

Acompanhe a leitura do texto e faça as atividades.

que melões?.

Complete a frase com as palavras correspondentes. Use os Adesivos.

a) Sublinhe no texto por que Francisco saiu da escola em 1972. b) Se Francisco voltou a estudar quarenta anos depois de ter

A internet é a rede mundial de

abandonado a escola, em que ano voltou a estudar? Em 2012.

que liga

c) Você estuda mais ou menos horas que Francisco? Indique a

troca de mensagens, Resposta:

Resposta pessoal. O aluno pode citar a diferença

quantidade de horas. de cerca de duas horas a mais que Francisco.

94 LIGADOS_Hist2_U6_094a095.indd 94 Ligados.com História, 2º ano, p. 94-95.

pessoas

computadores

, empresas e escolas para a informações

e arquivos.

Resolvido por: sessenta e três

3/19/15 11:09 AM

LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd LIGADOS_Hist2_U6_094a095.indd 95 63

95 63 3/19/15 10/04/15 11:09 18:37 AM


?

A jornada da cana-de-açúcar Do canavial ao uso da planta para a geração de energia

1

colheitadeira

2

Colheita e transporte: a cana, cortada e colhida, é colocada em caminhões e levada das lavouras às usinas.

limpeza

Limpeza e preparo: ao chegar às usinas, a cana-de-açúcar passa por processo de limpeza. No preparo, a planta é cortada e suas fibras são separadas.

preparo

7a

Temas para a reflexão sobre valores relacionados à sustentabilidade, que contribuem para a construção de atitudes de convivência e o exercício da cidadania.

caminhão

Cozimento: o caldo se torna um xarope e a sacarose forma cristais, que dão origem ao açúcar comercial.

5

Clarificação e decantação: as impurezas do caldo se acumulam no fundo do tanque e viram lodo. O lodo volta para a lavoura na forma de adubo.

Carlos Bourdiel

Qual é a pegada?

3

caldeira de alta pressão

7b

6b

Fermentação e destilação: o caldo das moagens também segue para a produção de álcool combustível (etanol), que se obtém por meio de fermentação e destilação.

ga

ETANOL

ço

caldo

reservatório de combustível

ba

Evaporação: parte da água é retirada do caldo, que se torna mais concentrado em sacarose (açúcar).

ldo

6a

Moagem: o bagaço e o caldo são separados.

caldo

ca

AÇÚCAR

4

turbina ENERGIA ELÉTRICA

Caldeira: o bagaço vai para caldeiras de alta pressão. O vapor gerado pela queima movimenta turbinas. As usinas que produzem mais energia que o necessário para o consumo próprio vendem o excedente para o Sistema Elétrico Nacional.

Ensino Fundamental I

peg AdA

QUAL É A Fonte renovável

Cultivada desde o período colonial, a cana-de-açúcar se transformou em uma das principais culturas brasileiras. Além do açúcar, a cana é a matéria-prima para produção do etanol, um biocombustível feito a partir de uma fonte renovável, isto é, que possui a capacidade de regeneração (renovação), não se esgotando. O açúcar e o etanol são obtidos do caldo da cana. E o bagaço que sobra? Pois saiba que ele também tem utilidade! Leia o infográfico.

Fonte: Ruth Helena Bellinghini. Pequenas histórias de plantar e colher. p. 56-57. Disponível em: <http://andefedu.com.br/uploads/img/ livro/arquivo/plantar_colher06mar.pdf>. Acesso em: fevereiro de 2015.

88

89

Ligados.com História, 4º ano, p. 88-89. LIGADOS_Hist4_U5_088a091.indd 88

09/04/15 13:33

LIGADOS_Hist4_U5_088a091.indd 89

4/17/15 5:39 PM

67 Gente que faz!

Patrimônio imaterial são os saberes e os fazeres transmitidos de geração em geração. O modo de construir um objeto, as danças, as festas e as receitas tradicionais brasileiras fazem parte do nosso patrimônio imaterial.

Canoa caiçara: patrimônio imaterial

1 Discuta com os colegas e registre suas conclusões. Por que a tradição da canoa caiçara é importante? A técnica representa um patrimônio cultural (imaterial) do Brasil. A canoa caiçara e o modo de construí-la são parte da cultura caiçara e do modo de vida das comunidades do litoral sudeste do Brasil que tradicionalmente dependem da pesca para sobreviver.

Pescador lançando sua canoa ao mar para atividade de pesca. São Paulo, 2013.

2 Faça desenhos representando as etapas de construção da canoa caiçara.

Esse tipo de embarcação tradicional é feito de um único tronco de árvore (por exemplo, cedro e guapuruvu) esculpido por um mestre canoeiro, que domina a técnica de construção, muito antiga, e a ensina aos mais jovens. Por isso, o modo de construção da canoa caiçara faz parte do patrimônio imaterial brasileiro.

Resposta pessoal.

Palê Zuppani/Pulsar Imagens

Nesta seção, os textos, as imagens e as atividades foram planejados para que o aluno conheça e pratique alguns procedimentos que caracterizam o trabalho do historiador.

A canoa caiçara, de origem indígena, é bastante utilizada para pesca, esporte ou transporte de pessoas no litoral sudeste do Brasil. Ed Viggiani/Pulsar Imagens

Gente que faz!

1. Na linguagem caiçara, “tirar uma canoa” significa construir utilizando a técnica de construção da canoa caiçara.

2. A canoa começa a ser esculpida no próprio local de onde a madeira é retirada, com instrumentos simples, como a plaina e o martelo.

3. Depois ela é “puxada” para o local onde continuará a ser esculpida até tomar a forma final. Por fim, é pintada com cores vivas. Caiçara construindo uma canoa. São Paulo, 2013.

64

Ligados.com História, 3º ano, p. 64-65. LIGADOS_Hist3_U4_054a071.indd 64

65 3/28/15 8:32 AM

LIGADOS_Hist3_U4_054a071.indd 65

3/28/15 8:32 AM


3 Unidade 6 – página 95 – atividade Antonio Firmino

História

Materiais de apoio para o aluno:

Unidade 3 – página 48 – Capitais do Brasil

Autoria não identificada/Ministério

das Relações Exteriores, Rio de Janeiro, RJ

Marc Ferrez/Acervo do Instituto Moreira

Salles

Material Complementar: Ao final de cada volume há material cartonado e destacável com fotos, ilustrações, fichas e jogos. Esses materiais apoiam e complementam as atividades propostas no livro.

Rio de Janeiro

Rubens Chaves/Pulsar Imagens

Salvador

Brasília

do Maranhão Tauari Formiga/Fotoarena

Unidade 2 – páginas 34 e 35 – São Luís Cesar Diniz/Pulsar Imagens

Adesivos: Todos os volumes trazem páginas de adesivos com figuras, jogos etc. para uso no livro. Caderno de atividades: Apresenta exercícios para lição de casa, reforço do conteúdo ou ampliação da aula. Os temas estão relacionados aos conteúdos abordados no livro de História. A organização e a distribuição das atividades facilitam o planejamento do professor.

Cidade do Rio de Janeiro, cerca de

09/04/15 13:52 LIGADOS_hist4_MC_001a016.indd

7

30. Os textos numerados trazem informações sobre alguns meios de transporte no passado e

na atualidade. As image ns da página seguinte fazem referê ncia a esses textos. Relac ione-os, numerando as imagens de acordo com os textos correspond entes.

1

As primeiras locomotivas apareceram no século XIX e eram movidas por motores a vapor.

Confira o número de atividades por volume:

68

7

1565.

3 No início do século XX, Henry Ford produziu o primeiro automóvel movido a gasolina: o Ford T.

4 LIGADOS_HIST3_UMC_ADESIVO_0

01a006.indd 3 3/28/15 9:32 AM

Em 1885, foi criada pelo alemão Gottlieb Daimler a primeira motocicleta movida a gasolina.

Ligados.com História Caderno de atividades 1º ano

52 atividades*

2º ano

48 atividades

3º ano

51 atividades

4º ano

56 atividades

5º ano

34 atividades

Em 23 de outubro de 1906, em Paris, Santos Dumon t decolou com seu 14-Bis e percorreu 60 metros em 7 segundos. Foi o primeir o avião a conseguir decolar por seus próprios meios.

2

5

Embarcações de madeira, movidas a remo e a vela, eram utilizadas pelos povos na Antiguidade.

7

Hoje um mesmo automóvel pode ser movido por diferentes tipos de combustível.

8

9

Na China e na Holanda, as bicicletas são o meio de transporte preferido da população.

Os aviões modernos são maiores, mais rápidos e seguros.

6

Atualmente, há trens muito rápidos — como o trem-bala japonês e os trens de grande velocidade (TGV) europeus — para transporte de passageiros.

10

Na atualidade, há enormes e modernos navios, com grande capacidade para o transporte de carga e de pessoas.

30 LIGADOS_Hist3_CadAtiv

.indd 30

26/06/15 16:47

* Para Ciências, História e Geografia.

3 com

História Caderno de

18/06/15 14:01 ria_3º ano.indd 1

Capa_CAD_ATIV_LIGADOS_Histo


Cartazes

NAVIO NEGREIRO

com

História

Nau do século XVI – estruturas internas e viajantes

O navio negreiro. Os negreiros não eram navios especiais para o transporte de escravos, mas navios de carga comuns que transportavam cargas de cativos durante parte de seu tempo útil. Eram de tipo e dimensão variados e podiam transportar de 20 até 600 escravos por viagem, dependendo da tonelagem da embarcação. Entre os séculos XVII e XVIII eram comuns os navios de alta tonelagem, capazes de transportar centenas de escravos. Após o início do século XIX, porém, com as leis que interditavam o tráfico, as embarcações passaram a ser menores e mais rápidas, para escapar dos cruzeiros de repressão ao tráfico.

Navio negreiro – estruturas internas CAPITANIAS HEREDITÁRIAS

com

92 cm

Séculos XVI e XVII

Mario Yoshida

História

Mapoteca do Itamarati, Rio de Janeiro/RJ

Engenho de açúcar – crescimento do número de engenhos e etapas da produção do açúcar nos séculos XVI e XVII

Condições de viagem. Os escravos eram transportados no porão, com os pés presos por correntes. Devido às péssimas condições de higiene e à má alimentação, problemas como desidratação, disenteria e escorbuto eram muito comuns. Havia altas taxas de mortalidade. Calcula-se que entre 15% e 30% dos cativos pereciam durante a travessia. A maioria dos cativos era do sexo masculino. Quando nos navios havia também mulheres e crianças, elas eram transportadas em compartimentos separados dos homens. O espaço para se mover era muito pequeno. Calcula-se que havia 3 pessoas para cada metro quadrado de espaço útil.

Pierre Trabbold

MARANHÃO MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE Conquista de Rio Grande, com a representação de navios holandeses. Gravura avulsa da Mapoteca do Itamarati, Rio de Janeiro, 1633. p. 348.

Coleção particular

ITAMARACÁ

A tripulação. Para cada 10 cativos, havia em média 1 marinheiro.

PERNAMBUCO

MERIDIANO DE TORDESILHAS

Entradas e Bandeiras – séculos XVI e XVII

Os mantimentos. O dispensário de um navio negreiro, com cerca de 500 escravos a bordo, contava com 400 barricas que armazenavam água e mantimentos, tais como: farinha, biscoitos, vinho, manteiga, óleo, legumes e arroz. Esses mantimentos deviam ser suficientes para sustentar os escravos e a tripulação durante um período de 2 a 3 meses de viagem. Vista da cidade Maurícia e do Recife por volta de 1640 , de Frans Post, 1653. Óleo sobre madeira.

ILHÉUS

6/18/15 2:48 PM

OCEANO ATLÂNTICO

ESPÍRITO SANTO

Planta da cidade de Salvador – Bahia de Todos os Santos, cerca de 1626.

Museu Paulista/USP

SÃO TOMÉ SÃO VICENTE TRÓPICO DE

SANTO AMARO

CAPRICÓRNIO

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com História – VENDA PROIBIDA.

LIGADOS_HIST_Navio_negreiro.indd 1

PORTO SEGURO

Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro/RJ

Mapas

BAHIA DE TODOS OS SANTOS

Ensino Fundamental I

Materiais para o professor adotante:

SÃO VICENTE Limite do Brasil atual

Capitanias hereditárias – séculos XVI e XVII

SANTANA

Limite de terras entre

N

Espanha e Portugal

76

152 km

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com História – VENDA PROIBIDA.

LIGADOS_HIST_Capitanias.indd 1

25/06/15 18:04

REDE DO CONHECIMENTO: A ARTE NO BRASIL A arte é uma das formas fundamentais de expressão humana. As obras de arte retratam valores, ideais e costumes de um povo e nos ajudam a compreender cada época da história. No decorrer da história do Brasil, diversos estilos e formas de arte se desenvolveram, fundindo elementos das culturas europeia, indígena e africana. O estudo dessa história nos permite compreender melhor a riqueza do patrimônio cultural brasileiro.

Museu Nacional de Copenhague, Dinamarca

Rita Barreto

Indígena da etnia Kuikuro, na Toca da Raposa (SP), 2010.

O Brasil holandês No Brasil Colônia do século XVII, pintores holandeses como Frans Post e Albert Eckhout retrataram um mundo exótico e desconhecido pelos europeus.

Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo

Reprodução

Teto da Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto (MG). Fotografia de 2005.

Coleção particular

Pescadores, de Emiliano Di Cavalcanti, 1951. Óleo sobre tela.

Ricardo Matsukawa/Futura Press

Primeiras ocupações da manhã, de Jean-Baptiste Debret, 1826. Antoine Taunay e Jean-Baptiste Debret documentaram as paisagens, os costumes e a presença do trabalho escravo no Brasil.

University of Virginia Library

Calundu, a dança de Luzia Pinta, de Zacharias Wagener, 1630. Gravura em cobre. O calundu é um tipo de dança cerimonial de africanos e afro-brasileiros.

No século XVIII, na região das Minas e no Rio de Janeiro, a cultura negra dos escravos e homens livres ganhava espaço nas festas das irmandades religiosas.

Na década de 1950 o Brasil já tinha encontrado uma linguagem artística própria e original, que expressava a riqueza e a diversidade da cultura brasileira. Os mais diversos temas e linguagens conquistaram espaço a partir desse momento, revelando a plena expressão e o amadurecimento da arte brasileira.

Artistas como Victor Meirelles, Pedro Américo e Almeida Júnior refletem a formação acadêmica europeia aprendida na Academia de Belas Artes. Nesse período, destacam-se a presença do indígena como símbolo da nação brasileira, além da pintura histórica e de temas do cotidiano.

(Cantiga popular de capoeira.)

Frans Post foi o primeiro artista a pintar paisagens brasileiras durante sua permanência no Nordeste entre 1637 e 1644, período de dominação holandesa.

Arte Brasileira Moderna (1950 até o presente)

Batalha dos Guararapes, de Victor Meirelles, 1879. Óleo sobre tela.

Monumento do centenário da imigração japonesa no Brasil, obra de Tomie Ohtake, em Guarulhos (SP).

Pintura n. 11 – Roma, de Rubem Valentim, 1965.

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

Vista de Itamaracá, de Frans Post, 1637.

(…) Ô marinheiro, marinheiro Marinheiro só Ô quem te ensinou a nadar Marinheiro só Ou foi o tombo do navio Marinheiro só Ou foi o balanço do mar Marinheiro só

Escultura do profeta Amós, de Aleijadinho, em Congonhas, Minas Gerais. Fotografia de 2008. Ricardo Azoury/Pulsar

O tráfico negreiro tornou cativos os africanos, que mantiveram no Brasil seus valores, costumes e tradições, como, por exemplo, os batuques e a arte da capoeira.

Dentre os artistas mais importantes do Barroco brasileiro, destacam-se: Antonio Francisco Lisboa (Aleijadinho) e Manuel da Costa Ataíde (o mestre Ataíde).

Coleção Ricard Akagawa

Operários, de Tarsila do Amaral, 1933. Óleo sobre tela.

Enio Berwanger/SambaPhoto Mauritshuis, Haia

Bananal, de Lasar Segall, 1927. Óleo sobre tela.

O reinado de dom Pedro II foi marcado pela preocupação com a expansão da cultura no Brasil. O imperador procurou incentivar a literatura, as ciências e as artes.

Dança dos Tapuias, de A. Eckhout, 1641. Óleo sobre tela.

Jogar capoeira (ou Dança da guerra), desenho de Johann Moritz Rugendas litografado por Fréres e Engelman, 1835.

Atabaque utilizado na Bahia para marcar o ritmo da capoeira.

Capa do livro de Jean-Baptiste Debret, Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, 1826.

O Império no Brasil

Acervo Artístico-Cultural do Palácio do Governo do Estado de São Paulo

Arq de

Os povos indígenas ainda expressam uma elaborada arte de pintura corporal. Pintam o corpo com desenhos simétricos e detalhados traçados com tinta obtida da mistura do jenipapo com o pó de carvão. Os primeiros registros dessa pintura, que causou forte impressão nos europeus, datam do século XVI.

69

Século XX O Movimento Modernista A década de 1920 foi um período marcante para a história das artes e da literatura no Brasil. O objetivo era expressar a cultura genuinamente brasileira por meio da valorização de temas populares e do folclore em uma linguagem artisticamente moderna. Destacam-se a Semana de Arte Moderna (1922) e artistas como Lasar Segall, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Di Cavalcanti. Em literatura, destacam-se Oswald de Andrade e Mário de Andrade.

MAC/USP

U SP

Et no log ia e

i og ol ue

a

seu Mu

Em 1808, a chegada da família real portuguesa provocou mudanças e inovações. Destaca-se a criação de instituições culturais como o Museu Real, a Biblioteca Real e a Imprensa Régia. A cultura europeia exerceu forte influência na cultura do Brasil. Os marcos são a chegada da Missão Artística Francesa ao Rio de Janeiro, em 1816, e a fundação da Imperial Academia e Escola de Belas Artes, cujo objetivo era ensinar e formar novos artistas no Brasil.

Pedro Ladeira/SambaPhoto

Peça de cerâmica Marajoara.

O encontro de europeus e indígenas

Arte no Brasil – do século XVI ao século XX

Século XIX A formação da nação brasileira

O Barroco em Minas Gerais A arte barroca brasileira está associada à religião católica e ao intenso comércio do açúcar e do ouro no Brasil colonial. Igrejas ricamente decoradas com esculturas talhadas em madeira e ouro caracterizam esse estilo, presente principalmente em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, na Bahia e em Pernambuco.

Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro

Rede do conhecimento

Século XVIII

O Brasil antes dos brasileiros A arte dos povos indígenas é anterior à chegada dos europeus ao território do Brasil e reflete as tradições da comunidade na qual está inserida. O povo marajoara dominava técnicas sofisticadas de trabalho com cerâmica. As peças criadas traziam decoração elaborada e desenhos em relevo.

Museus Castro Maya, RJ

com

História

Séculos XVI e XVII

Cidadania – a construção da cidadania brasileira da Independência ao Brasil República

Entrada para as Minas, de Oscar Pereira da Silva, s/d. A região das Minas fazia parte da Capitania de São Vicente.

S

Correntes de abastecimento para o Brasil nos séculos XVIII e XIX

Tecnologia – a história da tecnologia do Brasil Colônia ao Brasil República

L

O

0

Fonte: Manuel Maurício de Albuquerque e outros. Atlas histórico escolar. Rio de Janeiro: MEC, 1991.

Enterro na Rede, de Candido Portinari, 1944. Óleo sobre tela.

Material exclusivo para professor adotante do Ligados.com História – VENDA PROIBIDA.

LIGADOS_HIST_Conhecimento_Arte_Brasil.indd 1

6/18/15 2:57 PM

Para o aluno e o professor adotante Acesso a uma plataforma educacional baseada em jogos e questões que trabalham os conteúdos das disciplinas básicas, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Além disso, apresenta um itinerário formativo com os principais conteúdos do currículo escolar. Saiba mais sobre os recursos de VIVAZ na página 72 deste catálogo.


História

Para a formação de leitores proficientes e de cidadãos críticos e autônomos, conteúdos das disciplinas básicas. Com o intuito de auxiliar nessa tarefa, podem ser trabalhadas concomitantemente com os livros didáticos. Elas são mencionadas nos livros do Ligados.com História (na versão do aluno

Livro do aluno e Guia de recursos didáticos

Livro do aluno

2º ano

Guia de recursos didáticos

Livro do aluno e Guia de recursos didáticos Rosane Acedo | Cecília Aranha

nhos dele também não é tão bom assim. Afinal, quem ia gostar de ver

KRAJCBERG

Aonde quer que elas v o, ele tamb m tem que ir. Mas se o assunto compartilhar. . .

um familiar tão próximo sendo desprezado e andando por aí todo

Oh, o h, PROBLEma em DOSE DUPLA!

jururu? Na certa, você também se sentiria culpado. É a partir desse ponto de vista que Silvana Tavano reconta O patinho

Rosane Acedo | Cecília Aranha

Guia de recursos didáticos

Conhe a o Coelhinho Fofinho: o brinquedo favorito das g meas Fabi e Fifi.

feio, uma história escrita por Hans Christian Andersen em 1843, mas

Silvana Tavano

o patinho culpado

Ilustrações

Silvana Rando

E MEU! RACHEL

BRIGHT

Encontro com KRAJCBERG

Descubra Frans Krajcberg: pintor, escultor, gravador e fotógrafo, que adotou o Brasil como sua terra e encontrou na natureza a razão de sua arte e de sua vida.

RACHEL BRIGHT

que ainda nos diverte e emociona com seus “quacs” de sabedoria.

Sua vida e sua obra se revelam nas páginas deste livro através de imagens, jogos e perguntas.

E MEU!

Ser um patinho feio não é nada legal... Mas ser um dos irmãos boniti-

Encontro com

Silvana Tavano

COLEÇÃO ENCONTRO COM A ARTE BRASILEIRA

ISBN 978-85-7340-635-1

9 788573 406351

Capa_O Patinho Culpado_Aluno.indd 1

Capa-Krajcberg Formato - Aluno.indd 1

Capa-E meu-mercado.indd 1

10/30/14 5:11 PM

3/9/15 3:27 PM

3/24/12 1:10 PM

Unidade 1, p. 15 Conteúdo: Marcas de identificação/Nome e sobrenome Eu sou assim, viu?, de Márcia Leite, Formato.

Unidade 1, p. 21 Conteúdo: História de vida/Preservação do ambiente Encontro com Krajcberg, de Rosane Acedo e Cecília Aranha, Formato.

Unidade 2, p. 25 Conteúdo: Características e preferências pessoais O gato que comia couve-flor, de Sonia Barros, Atual.

Unidade 2, p. 25 Conteúdo: Características e preferências pessoais O patinho culpado, de Silvana Tavano, Caramelo.

Unidade 2, p. 29 Conteúdo: Convivência e resolução de conflitos É meu!, de Rachel Bright, Caramelo.

2º ano Livro do aluno

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Guia de recursos didáticos

70

Unidade 6, p. 93 Conteúdo: Lugares de aprender Um passeio pela escola, de Cláudio Martins, Formato.

Unidade 7, p. 107 Conteúdo: Brinquedos no passado e no presente Vamos brincar de roda!, de Palavra Cantada, Caramelo.

Unidade 1, p. 13 Conteúdo: Moradias do passado Viver e morar no século XVIII: Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás, de Arley Andriolo, Saraiva.

Unidade 1, p. 17 Conteúdo: Transformação da paisagem urbana Tudo está sempre mudando, de Murilo Cisalpino, Formato.

4º ano Livro do aluno

Livro do aluno

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Unidade 2, p. 29 Conteúdo: Grandes descobrimentos marítimos/ Comércio A magia das especiarias: a busca das especiarias e a expansão marítima, de Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo, Atual.

Unidade 8, p. 133 Conteúdo: Chegada de imigrantes de diferentes origens no Brasil Imigrantes no Brasil do século XIX, de Edilene Toledo e Jefferson Cano, Atual.

Unidade 3, p. 54 Conteúdo: Cultura indígena Tendy e Jã-Jã e os dois mundos: na época do descobrimento, de Maria José Silveira, Formato.

Unidade 7, p. 111 Conteúdo: As bandeiras A conquista do sertão, de Antonio Celso Ferreira, Atual.

Unidade 3, p. 47 Conteúdo: Salvador, a primeira capital Salvador, capital da colônia, de Avanete Pereira Sousa, Atual.


Veja obras referentes ao livro do 1o ano (Ciências, História e Geografia) na página 50.

2º ano Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Livro do aluno Livro do aluno Guia de recursos didáticos

Unidade 2, p. 33 Conteúdo: Cooperação e respeito ao outro/ Aspectos da vida em comunidade Do jeito que você é, de Telma Guimarães, Formato.

Unidade 2, p. 35 Conteúdo: Formas de convivência/Vida em comunidade/Resolução de conflitos As latinhas também amam: um romance a favor da reciclagem, de Julieta de Godoy Ladeira, Atual.

Unidade 3, p. 50 Conteúdo: Estruturas familiares O filho do meio, de Lília Gramacho Calmon, Formato.

Unidade 4, p. 69 Conteúdo: Reciclagem de materiais para construção de casas Pedro pet plástico, de Eduardo Albini, Formato

Unidade 5, p. 83 Conteúdo: Alimentos industrializados e in natura Juju na cozinha do Carlota, de Carla Pernambuco, Caramelo.

Ensino Fundamental I

é de fundamental importância um trabalho que ultrapasse os limites dos apresentamos aqui obras para leitura complementar e de literatura que estão classificadas por ano e possuem a indicação de onde ou no Guia de Recursos Didáticos).

3º ano Guia de recursos didáticos

um CD Contém com a io , de áud autora ão da ha narraç de tril ecida enriqu sonora

Guia de recursos didáticos A ÁRVORE DE TAMOROMU Ana Luísa Lacombe e Fernando Vilela

“A cutia ganha uma rede e dorme o tempo todo... Come e pra todos responde: ‘Ai, que preguiça’. A Árvore de Tamoromu, tão alta que é impossível ver o final dela; tão grande que todos, dando as mãos, não conseguiam abraçar seu tronco. Dela nasciam todas as frutas, frutos, raízes... que conheciam e outras que nunca tinham visto. Árvore da vida.”

A ÁRVORE DE TAMOROMU Ana Luísa Lacombe Fernando Vilela

Fanny Abramovich

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos Gosto que me enrosco de ouvir Ana Luísa Lacombe contar histórias. Ao vivo, em qualquer espaço que ela ocupa e transforma em palco pras suas contações deliciantes! Em CDs, pra ficar escutando, pulando, voltando de novo na primeira faixa ou história... E agora, Analu, juntando sua experiência de atriz e cantora, adentra pela escrita, de modo ágil, divertido, sonoro. Brincante, soma algarismos às onomatopeias, incorpora expressões dos quadrinhos com cheiros fedorentos, tudo com muito ritmo, com musicalidade. Texto para se ler com o corpo em movimento, olhos acesos e cabeça perguntante! Analu necessita de poucos traços para compor a cena, o personagem: A cutia ganha uma rede e dorme o tempo todo... Come e pra todos responde: “Ai, que preguiça”. A Árvore de Tamoromu, tão alta que é impossível ver o final dela; tão grande que todos, dando as mãos, não conseguiam abraçar seu tronco. Dela nasciam todas as frutas, frutos, raízes... que conheciam e outras que nunca tinham visto. Árvore da vida. Bela estreia de Ana Luísa Lacombe na literatura infantil. Certamente, ela não é nada parecida com a cutia desta história. Pelo tanto e tão bem que faz, não deve ter tempo de dizer: “Ai, que preguiça...”.

Guia de recursos didáticos “Quando chega a primavera, Parece até que pintores, Retocando a natureza, Pintaram múltiplas flores E convidam nossos olhos Para uma festa de cores.”

MONDAGARÁ

Guia de recursos didáticos A história deste livro foi contada por meu avô quando eu ainda era um menino, e, assim como ele me contou, hoje sou eu quem conto aos curumins. Suas histórias passaram a fazer parte da minha memória e ainda hoje – apesar de ele não estar mais entre nós – trago dentro de mim suas palavras que eram sempre tão cheias de sabedoria de nossos ancestrais.

traição dos encantados

71

As cores são presentes infinitos oferecidos ao nosso olhar. Entretanto, é o dom da palavra que permite dar a cada cor um nome. E é o dom da palavra iluminada pela poesia que faz com que as cores ganhem alma e significado tão certeiro, que podemos enxergá-las, mesmo sem vê-las, apenas com os olhos do coração. Prosadora e poetisa, Maria Augusta de Medeiros nos contempla nesta obra com uma singela descrição das cores, começando por aquela que é a ausência de todas elas — o branco —, viajando pelas cores primárias e suas composições, que formam as secundárias e terciárias, aliando o cordel às belíssimas ilustrações do artista gráfico Gilberto Tomé.

Fanny Abramovich* * Educadora e escritora, Fanny Abramovich é pedagoga formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo.

Maria Augusta de Medeiros

ilustrações de

Gilberto Tomé

escrito por Roni Wasiry Guará ilustrado por Janaina Tokitaka

Ilustrações ISBN 978-85-7208-846-6

9 788572 088466

Capa-Cores em bordel-Formato.indd 1

05/07/13 21:18

Unidade 3, p. 53 Conteúdo: História de vida Encontro com Tarsila, de Cecília Aranha, Formato.

Unidade 7, p. 105 Conteúdo: Diversidade cultural A árvore de Tamoromu, de Ana Luísa Lacombe, Formato.

Unidade 7, p. 109 Conteúdo: Modo de vida e valores indígenas Caçadores de aventuras, de Daniel Munduruku, Caramelo.

Unidade 7, p. 111 Conteúdo: Cultura indígena Mondagará: traição dos encantados, de Roni Wasiry Guará, Formato.

11/10/11 16:21

Unidade 8, p. 119 Conteúdo: A escrita como arte O livro dos disparates com os limeriques da Tatiana, de Tatiana Belinky, Saraiva.

Unidade 8, p. 125 Conteúdo: Festas populares/Cordel Cores em cordel, de Maria Augusta Medeiros, Formato.

5º ano Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Guia de recursos didáticos

Livro do aluno MARCELO CIPIS

A moldura do quadro não pode impor limites para a imaginação de um personagem tão vivaz quanto o Abaporu. Por isso, não é de estranhar que em seus sonhos ele visite os mais diferentes lugares e tenha as mais inusitadas experiências. A partir de diversas referências modernistas, o artista plástico Marcelo Cipis nos guia pelo fantástico mundo onde habita esse “homem que come gente”, pintado por Tarsila do Amaral em 1928 e que se tornou um ícone da cultura brasileira.

O SONHO DO ABAPORU

www.carameloed.com.br ISBN 978-85-02-14684-6

9 788502 146846

Capa O Sonho do Abaporu.indd 1

Unidade 2, p. 29 Conteúdo: A corrida do ouro Viver e morar no século XVIII: Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás, de Arley Andriolo, Saraiva.

Unidade 3, p. 55 Conteúdo: A emergência do Brasil como nação A corte portuguesa no Brasil (1808-1821), de Paula Porta, Saraiva.

Unidade 3, p. 61 Conteúdo: A família real portuguesa e sua corte no Brasil Brasília e João Dimas e a Santa do Caldeirão na época da Independência, de Maria José Silveira, Formato.

Unidade 4, p. 67 Conteúdo: O café na economia brasileira: passado e presente Império do café: a grande lavoura no Brasil, de Ana Luiza Martins, Atual.

12/1/11 11:53 AM

Unidade 6, p. 119 Conteúdo: Direitos trabalhistas O sonho do Abaporu, de Marcelo Cipis, Caramelo.


VIVAZ

A Editora Saraiva apresenta VIVAZ – o game do conhecimento, uma plataforma virtual com centenas de jogos e milhares de atividades interativas desenvolvidos especialmente para professores e alunos.

Vila

72

Na Vila estão as atividades de aprendizagem dos conteúdos/temas do ano escolar.

Palácio dos divertimentos É onde os jogadores encontram games com muitos desafios.


Para acompanhar o desempenho dos alunos, os gestores da escola, os professores e os responsáveis pelas crianças têm acesso a diferentes dados de desempenho. Com filtros específicos, é possível gerar gráficos de aprendizagem e analisar qual área do conhecimento deve ser mais trabalhada.

Coração Onde o aluno fará questões de diagnóstico, ajudando o professor a identificar o que cada um já sabe.

Aprender brincando é a melhor maneira de compreender e aplicar, no dia a dia, conhecimentos que, muitas vezes, são passados como conceitos em sala de aula. Pensando nisso, a Saraiva, que se compromete com a educação do Brasil há 100 anos, apresenta o VIVAZ, uma plataforma virtual com centenas de jogos e mais de 8 mil atividades interativas desenvolvidos especialmente para professores e alunos. Entre nesse jogo e vença com seus alunos!

Assista ao vídeo: baixe um leitor de QR Code no seu celular e direcione-o para esta imagem.

Ensino Fundamental I

Em VIVAZ, o contato com os conteúdos e o acompanhamento do aprendizado acontecem de forma lúdica, agradável e prática, por meio de jogos e atividades referentes às disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia e História.

73


VIVAZ

Além de proporcionar momentos de aprendizado lúdico aos alunos, VIVAZ é uma importante ferramenta de acompanhamento das turmas e dos alunos. Conheça a diversidade de relatórios que VIVAZ disponibiliza para você conhecer mais a fundo o desempenho de seus alunos. Diagnóstico Ao entrar no coração de VIVAZ, o aluno é desafiado com questões para aplicar o que ele já sabe sobre os conteúdos do ano escolar. Assim, fica fácil perceber quais alunos demonstram dificuldade ou não e quais temas precisam ser mais bem trabalhados.

74


Ensino Fundamental I

Acompanhamento em tempo real Relatórios detalhados e em tempo real permitem que professores, coordenadores e diretores acompanhem o desempenho de cada aluno. O objetivo é identificar com precisão as necessidades de aprendizagem.

75 De acordo com o currículo Os conteúdos selecionados refletem a prática dos professores e as atividades apresentam conteúdos do currículo e desenvolvem as habilidades trabalhadas em avaliações oficiais nacionais. Sistema adaptativo No sistema adaptativo, os desafios são compatíveis com as habilidades dos alunos. Assim, cada um joga no seu ritmo, ganhando mais confiança e motivação.


VIVAZ 76

VIVAZ oferece diversos outros relatórios que aprofundam as informações sobre o desempenho dos alunos. Conheça alguns deles. Neste formato de relatório, é apresentada uma análise do desempenho da turma em cada conteúdo/ tema. Os dados apresentados podem direcionar o trabalho e o planejamento do docente, sendo possível identificar, por exemplo, um conteúdo/ tema em que a maioria dos alunos mostrou um baixo desempenho.

Representação das melangoranjas da plantação (Vila). Ao clicar na melangoranja, é possível observar a descrição do seu conteúdo/ tema. A cor representa o nível de desempenho da turma naquele tema.

Quantidade de temas em cada nível – Fechado, Não trabalhado*, Precisa melhorar, Iniciante, Intermediário, Avançado e Medalha. *São considerados temas trabalhados os que forem realizados por mais de 50% da turma.


Ao selecionar uma melangoranja e clicar em “Detalhar tema”, o professor visualiza o desempenho do aluno naquele conteúdo/tema.

Desempenho geral do aluno na Vila: tempo em que o aluno ficou em VIVAZ, quantidades de acertos e erros.

Relação de alunos por turma Ao clicar no perfil do aluno, o relatório apresentará o desempenho individual nos temas da disciplina selecionada.

Melangoranjas da plantação: a cor da melangoranja representa o nível de desempenho do aluno.

Ensino Fundamental I

Ao clicar em “Comparar temas”, é mostrado um gráfico de barras que apresenta o desempenho da turma, com cada conteúdo/tema.

77

Quantidade de melangoranjas em cada nível de desempenho.


VIVAZ

Mapa de games e questões da plataforma VIVAZ VIVAZ dispõe de centenas de games e milhares de questões para todas as disciplinas básicas dos cinco anos do Ensino Fundamental I.

LÍNGUA PORTUGUESA

1o ano

78

2o ano

3o ano

4o ano

5o ano

Games

Games

Games

Games

Games

10 games

10 games

10 games

10 games

10 games

Questões Mais de 300 questões que exploram os gêneros textuais e a aquisição do sistema alfabético.

Questões Mais de 400 questões que exploram os gêneros textuais e a sistematização da alfabetização e do letramento.

Questões Mais de 400 questões que exploram os gêneros textuais e a sistematização da alfabetização e do letramento.

Questões Mais de 500 questões que exploram os gêneros textuais e a análise e reflexão da língua.

Questões Com 600 questões que desafiam o aluno a refletir e analisar os conteúdos dos gêneros textuais e o estudo da língua.

2o ano

3o ano

4o ano

5o ano

Este é o Lucas, o curioso, o monitor do laboratório, personagem de VIVAZ. Acompanha os alunos em jogos e atividades da Língua Portuguesa.

MATEMÁTICA

1o ano

Games

Games

Games

Games

Games

10 games

10 games

10 games

10 games

10 games

Questões Mais de 400 questões que exploram os eixos da Matemática, a resolução de problemas e o cálculo mental.

Questões Cerca de 400 questões que exploram os eixos da Matemática, a resolução de problemas e o cálculo mental.

Questões Mais de 400 questões que relacionam os eixos da Matemática, a resolução de problemas, a estimativa e o cálculo mental.

Questões Cerca de 500 questões que relacionam os eixos da Matemática, a resolução de problemas, a estimativa e o cálculo mental.

Questões Mais de 300 questões que relacionam os eixos da Matemática, expondo os alunos à resolução de problemas mais complexos com decimais, porcentagem, ângulos, entre outros.

Elísia com seu supercubo é uma personagem de VIVAZ. Ela acompanha os alunos em jogos e atividades da Matemática.


CIÊNCIAS

2o ano

3o ano

Games

Games

Games

10 games

10 games

10 games

4o ano

Games

10 games

5o ano

Games

10 games

Questões

Questões

Questões

Questões

Questões

Cerca de 100 questões que exploram noções iniciais de identidade, ambientes e seres vivos.

Cerca de 200 questões que exploram os temas ser humano e saúde, ambiente e seres vivos, Universo e recursos tecnológicos.

Mais de 400 questões que exploram os temas ser humano e saúde, ambiente e seres vivos, Universo e recursos tecnológicos.

Cerca de 400 questões que relacionam os temas ser humano e saúde, ambiente e seres vivos, Universo e recursos tecnológicos e as noções de sustentabilidade, consumo consciente e uso dos recursos naturais.

Mais de 300 questões que relacionam os temas ser humano e saúde, ambiente e seres vivos, Universo e recursos tecnológicos e as noções de sustentabilidade, consumo consciente e uso dos recursos naturais.

2o ano

3o ano

4o ano

5o ano

Cosmo estuda os planetas e adora vulcões. Quando está concentrado fica acalorado e precisa se refrescar. Em VIVAZ, acompanha os alunos em jogos e atividades de Ciências.

GEOGRAFIA

1o ano

Games

Games

10 games

10 games

Questões Mais de 50 questões que exploram noções iniciais de identidade, cidadania, paisagem, espaço e lateralidade.

Games

Games

Games

10 games

10 games

10 games

Questões Mais de 200 questões que exploram os diferentes espaços, paisagem e alfabetização cartográfica.

Questões Mais de 200 questões que exploram os temas paisagem, lugar, região, território e natureza, além da cartografia.

Questões Mais de 200 questões que exploram os temas paisagem, lugar, região, território e natureza, além da cartografia.

Questões Mais de 200 questões que exploram as regiões brasileiras e suas representações cartográficas, refletindo sobre desigualdades e influências sociais e culturais.

2o ano

3o ano

4o ano

5o ano

Games

Esta é a Sílvia, personagem de VIVAZ. Junto de uma turma de amigos, Sílvia, com sua trecobússola, orienta e acompanha os alunos em jogos e atividades de Geografia.

HISTÓRIA

1o ano

Games

Games

10 games

10 games

10 games

Questões Mais de 50 questões que exploram noções iniciais de identidade, cidadania e espaço.

Questões Mais de 200 questões que exploram noções de identidade, cidadania, fontes históricas, memória coletiva e diversidade cultural.

Questões Mais de 200 questões que exploram noções de identidade, cidadania, fontes históricas, memória coletiva e diversidade cultural.

Games

Games

10 games

10 games

Questões Mais de 300 questões que relacionam as influências culturais, o respeito à diversidade, os acontecimentos da história do Brasil para compreender e contextualizar a atualidade.

Questões Mais de 300 questões que relacionam as influências culturais, o respeito à diversidade, os acontecimentos da história do Brasil para compreender e contextualizar a atualidade.

Este é Mário, personagem de VIVAZ. Com sua caravela que lembra as navegações, acompanha os alunos em jogos e atividades de História.

Ensino Fundamental I

1o ano

79


Inglês

Plug in English

Além das obras do Projeto Ligados.com, que atendem as cinco disciplinas básicas do Ensino Fundamental I, a Editora Saraiva apresenta o lançamento Plug in English.

80

Conheça a coleção de Inglês nas próximas páginas e destaque o encarte acoplado à capa para compartilhá-lo com os professores especialistas.


A coleção envolve o aluno em um rico ambiente de vivência com a língua inglesa e oferece muitas oportunidades para que ele avance na aprendizagem e use o idioma como um meio de transmissão de valores e conhecimento.

Ensino Fundamental I

Plug in English permite aos alunos comunicarem-se em inglês, usando estruturas simples da língua, de forma lúdica e divertida!

81

Autoras Eliana Aun Licenciada em Português/Inglês pelas Faculdades Oswaldo Cruz. Pós-graduada em Psicopedagogia Institucional pela Universidade Paulista (Unip). Professora da rede particular de ensino de São Paulo.

Maria Clara Prete de Moraes Licenciada em Português/Inglês pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-graduada em Língua Inglesa e Tradução pela Universidade Paulista (Unip). Professora da rede particular de ensino de São Paulo.

Neuza Bilia Sansanovicz Licenciada em Português/Inglês pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professora da rede particular de ensino de São Paulo.


Inglês

Cada volume está organizado em uma pré-unidade e oito unidades com assuntos de interesse do aluno.

PRE-UNIT

THE WORLD AROUND US

CHRIS BORGES

Avançar na aprendizagem Complete friso de acordo com o início dado. 1. LOOK ANDo CIRCLE. Peça aos alunos que abram o livro nas páginas 10 e 11 e observem as imagens, comparando as situações retratadas na cena com a realidade deles. Oriente-os a circular os itens cujos nomes em inglês eles conhecem e encoraje-os a perguntar os que desconhecem.

Converse com os alunos sobre as coisas que fazem parte do mundo deles, levando-os a especificar algumas delas, como escola, animais de estimação, amigos, brinquedos, alimentos que costumam comer, locais que frequentam etc. Se achar conveniente, solicite que folheiem o livro e encontrem imagens que ilustrem alguns assuntos retratados na cena.

■ Pinte-o como quiser, procurando usar as mesmas cores nas figuras

que se parecem.

2. Escreva um problema que possa ser resolvido com as informações da ilustração. Em seguida, troque de livro com um colega para que cada um resolva o problema criado pelo outro. R$ 2,00

R$ 4,00 a unidade

MELÃO

MAMÃO

ABACATE

R$ 1,00 a unidade

MANGA

Kanton

R$ 2,50 a unidade

Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na barraca?; b) Quantos mamões há a mais que melões?.

82 Resolvido por: ELEVEN sessenta e três

TEN

Plug in English, 1º ano, p. 10-11. 010 a 023_PLUG IN 1_UN_1_4P.indd 10

PDF 3

27/04/15 11:54

010 a 023_PLUG IN 1_UN_1_3P.indd 11 LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd 63

11 63

Avançar na aprendizagem 20/04/15 10/04/15 14:32 18:37

a

PDF 3

Chris Borges

Resposta:

10

1. Complete o friso de acordo com o início dado.

■ Pinte-o como quiser, procurando usar as mesmas cores nas figuras

que se parecem.

2. Escreva um problema que possa ser resolvido com as informações da ilustração. Em seguida, troque de livro com um colega para que cada um resolva o problema criado pelo outro. R$ 2,50 a unidade

MELÃO

MAMÃO

ABACATE

Credito

11

Yes

folders

markers

sharpeners

books

pencil cases

X

X

X

X

X

Resposta:

CD: What objects do you see? Markers? Yes or No?

thirty-four

Plug in English, 3º ano, p. 34-35. 034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 3.indd 34

PDF 1

02/06/15 20:46

LIGADOS_Matem3_U2_036a063.indd 034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 63 3.indd 35

Sharpeners? Yes or No? Folders? Yes or No? Pencil cases? Yes or No?

Resolvido por:

Boards? Yes or No? Mechanical pencils? Yes or No? Books? Yes or No?

boards

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

Exemplos de problemas: a) Quantas frutas há na barraca?; b) Quantos mamões há a mais

1. Listen and mark yes or no. que melões?.

Reveja os objetos escolares usando os seguintes materiais: book, notebook, pen, crayon, pencil e eraser. Introduza também: sharpener, folder, marker, ruler, pencil case, schoolbag, board e mechanical pencil. Estimule os alunos a interagir com você, dizendo: Raise a pen / an eraser / a sharpener / a folder / a marker / a pencil case / a mechanical pencil. Point to the board / to your schoolbag. Depois, aponte para alguns objetos escolares e reveja as cores, perguntando: What color is / are... Em seguida, explore a cena de abertura com a turma. Peça aos alunos que observem a cena e respondam às perguntas, anotando as respostas na tabela.

No

34

R$ 1,00 a unidade

MANGA

Kanton

UNIT 3

School objects

R$ 4,00 a unidade

R$ 2,00

Reprodução

O vocabulário e o tema são apresentados nas páginas de abertura, nas quais o aluno é convidado a observar os elementos da imagem e relacioná-los ao seu dia a dia.

mechanical pencils X

X

thirty-five sessenta e três

63 35 10/04/15 11:39 21/05/15 18:37


Ensino Fundamental I

Extra activities UNIT 1 Name:

Chris Borges

1. Find seven letters. Then complete the mystery word.

Extra activities Exercícios complementares, ao final do livro, em páginas destacáveis para que o aluno entregue ao professor.

PROJECT 1

Divida os alunos em grupos, distribua folhas de papel sulfite e convide cada aluno do grupo a desenhar, à sua maneira, um cômodo de uma casa. Depois, oriente os grupos a juntar as partes da casa em uma folha de cartolina para formar uma casa bem divertida. Se possível, faça um mural com os pôsteres de todos os grupos.

Nid Arts

A funny house

83

The mystery word is A

L

P

H

A

B

E

T

one hundred thirteen

PDF 1

113 a 128_EXTRA_PLUGIN 5 - miolo.indd 113

01/07/15 p. 10:41 Plug in English, 5º ano, 113.

Project No final do livro são propostos dois projetos aos alunos, cada um referente ao tema da sua respectiva unidade.

104

ONE HUNDRED FOUR

miolo_2P.indd Plug090ina 105_UN8_PLUGIN English,2 -2º ano,104p. 104.

PDF

30/04/15 23:42

113


Inglês

MATHEMATICS

Connecting ideas

Oriente os alunos a completar as sequências, desenhando o alimento na quantidade correta.

O aluno relacionará o que aprendeu com outras áreas do conhecimento, trabalhando, assim, a interdisciplinaridade.

COMPLETE THE SEQUENCES. APPLES três maçãs

Ilustrações: Alexandre Benites

PAPAYAS

dois mamões

BANANAS

seis bananas

CASHEWS

um caju

MY PERFORMANCE IN UNIT 3

GO TO PAGE 155

Peça aos alunos que avaliem seu próprio desempenho nesta unidade, escolhendo um adesivo da página 155 e colando-o no local correspondente.

FORTY-THREE

84

PDF

Plug in English, 2º ano, p. 43. 034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 43

I care about...

43

Trabalha questões relacionadas a valores como sustentabilidade, cidadania e convivência.

30/04/15 22:58

Quando for ao supermercado ou à feira, comprar poucos alimentos para evitar que eles estraguem.

FOOD WASTE

Biry Sarkis

I CARE Organize os alunos em grupos de 3 ou 4 integrantes. Peça que reutilizem os marcadores e os dados usados no exercício 2 da Pre Unit. Cada aluno joga o GO TO PAGE dado em sua vez e avança, no tabuleiro, o número de casas indicado no dado. 133 Antes de iniciar o jogo, promova uma discussão sobre desperdício de alimentos e chame a atenção dos alunos para cada cena ilustrada na trilha. Essas cenas mostram atitudes positivas e negativas quanto ao desperdício de alimentos. Ao final do jogo, promova uma discussão sobre o motivo de o jogador ter de voltar quando chega a algumas casas e poder avançar mais quando cai em outras.

Comprar apenas o necessário e evitar fazer estoque de alimentos.

Não jogar comida no lixo.

Aproveitar cascas e talos de frutas e verduras para sucos e sopas.

Montar pratos menores, para não deixar sobras.

Fazer uma lista dos produtos que faltam antes de comprá-los.

44

FORTY-FOUR

Plug in English, 2º ano, p. 44-45. 034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 44

FORTY-FIVE

PDF

30/04/15 22:58

034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 45

PDF

45 30/04/15 22:58


14

Let’s sing!

Simone Ziasch

Peça aos alunos que observem a ilustração e pergunte: o que o homem está fazendo? Onde ele está? Qual é o nome da rua em que ele mora? Em sua opinião, qual é a profissão dele? Leia os versos da canção e incentive os alunos a deduzir os seus significados. Reproduza a faixa 14 do CD de áudio uma vez para que ouçam a música. Depois, toque a faixa novamente e peça que cantem junto.

THE MUFFIN MAN

Seção que traz músicas tradicionais ou especialmente criadas para a coleção, sempre relacionadas aos temas das unidades.

OH, DO YOU KNOW THE MUFFIN MAN? THE MUFFIN MAN, THE MUFFIN MAN? OH, DO YOU KNOW THE MUFFIN MAN, WHO LIVES ON DRURY LANE? OH, YES, I KNOW THE MUFFIN MAN, THE MUFFIN MAN, THE MUFFIN MAN,

Ao longo da obra, diversos exercícios de listening!

OH, YES, I KNOW THE MUFFIN MAN, WHO LIVES ON DRURY LANE.

2. Listen and complete. Japan n/

s ta

ff /G

etty

Im ag e

Italy

England

France

8

Mexico

s

Ia n

W

o alt

Reproduza a faixa 8 do CD de áudio e oriente seus alunos, com auxílio do quadro abaixo, a completar as respostas de acordo com o que ouvirem.

a) Where are Peter and William from? They are from

85

.

England

FORTY-TWO

Plug in English, 2º ano, p. 42.

Ri

w

ch

/G e

tty

Ima

ge s

An

dr

e

30/04/15 22:58

b) Where is Akihito from? He is from

rs t

oc

.

Japan

k

Sh

ut

te

c) Where are Conchita and Pablo from? They are from

e Tr

e/ A

la m

y/La

tin sto

.

Mexico

ck

co

l

a

Ni

PDF

d) Where is Françoise from? She is from

m

034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 42

in

o /G

ett

y Im

a ge

.

e) Where are Anita and Chiara from? They are from

24

France

s

Do

42

Ensino Fundamental I

LET’S SING!

Italy

.

twenty-four

miolo.indd 24 p. 24. Plug022-033_UN2_PLUGIN in English,5 -5º ano,

PDF

26/06/15 18:48


Extra activities UNIT 2 Name:

1. Complete the sentences. chubby

old

thin

tall

short

young

Reprodução

EVERETT COLLECTION/AGB PHOTO

Inglês

Materiais de apoio (aluno e professor):

20 What color is it?

2

Is it a turkey?

23

38

6 7 What color is it?

8 9

Say 3 school objects.

What number is it?

36

26

16

Count to 7.

Draw a cat.

Let’s go to the…

13 11

Touch your head.

33

29

How many rackets?

30

12

31

Do you like…?

Brasil Walt Disney Co./Everett Collection/Keystone

115

23/06/15 09:54

UNIT 6, PAGE 71

32

Stretch your arms.

one hundred twenty-nine

PDF 1

PRESS OUT.indd 129

129 UNIT 7, PAGE 83

03/06/15 11:58

BIS

129-144_PLUGIN_INGLES 3 - miolo

113-128_EXTRA_PLUGIN 4 - miolo_3P.indd

Livros de leitura criados especialmente para a coleção (readers)

34

28

14

115

PDF

35

27

15

Adesivos

I like…

How many birds?

Say 3 animals.

5

37

25

17

Go back to number 2.

d) Cinderella is not old. She is young .

Where’s the book?

What do you see?

18

c) Mafalda is not tall and thin. short and She is chubby .

one hundred fifteen

24

What’s your name?

3 4

Material cartonado destacável (press outs)

39

19

What is it?

Giz de Cera

22

Go back to 10.

BIS

21

1

AFP PHOTO / DANIEL GARCIA

Material destacável com atividades extras PRE-UNIT, PAGES 10 AND 11

b) Olive Oyl is not short and chubby. tall and She is thin .

a) Dumbledore is not young. He is old .

86 ONE HUNDRED FIFTY-THR EE

153

145 a 164_PLUG IN 1_ADESIVOS_3

P.indd 153

PDF 3

ELIANA MARIA CLARA NEUZA English

ELIANA MARIA CLARA NEUZA English

READER 2

AT THE BEACH

THE PINK DINOSAUR Parte integrante da coleção Plug in English – Vol. 1. Venda proibida.

English

English

READER 1

Parte integrante da coleção Plug in English – Vol. 2. Venda proibida.

READER 2

PLUG IN 1 - Reader capa professor.indd 1

READER 1

30/04/15 20:39

30/04/15 20:22

20/04/15 14:58


DVD com atividades interativas e atividades extras em Word

Ensino Fundamental I

CD de รกudio com atividades de listening

87


CHEGOU O PROGRAMA COM VANTAGENS E DESCONTOS EXCLUSIVOS PARA A SUA ESCOLA! os livros da Minha Vantagem Saraiva é um programa de benefícios especiais voltado para escolas que adotam os livros da Editora Saraiva. A escola, por aderir ao programa, beneficia pais, alunos, professorese funcionários com descontos especiais em livros editados pela Saraiva e em outros produtos.

CONFIRA OS BENEFÍCIOS DO PROGRAMA:

CONFIRA ALGUNS

DESCONTOS

EXCLUSIVOS DISPONÍVEIS PARA PAIS, ALUNOS, PROFESSORES E TODA A ESCOLA!

20% 10% 10% 5% DE DESCONTO EM PAPELARIA

(exceto sulfite e fragmentadoras)

DE DESCONTO EM LIVROS INFANTOJUVENIS DA

EDITORA SARAIVA

5% 20% 5%

DE DESCONTO

EM iPads

E TABLETS

DE DESCONTO EM LIVROS DIDÁTICOS DA

EDITORA SARAIVA

DE DESCONTO EM TODOS OS

GAMES

ENTRE EM CONTATO E SAIBA COMO LEVAR ESSE BENEFÍCIO PARA SUA ESCOLA

www.editorasaraiva.com.br/contato

DE DESCONTO

EM FOTOLIVROS E FOTOPRESENTES

10% DE DESCONTO NO ,

O LEITOR DIGITAL DA SARAIVA

DE DESCONTO EM TELEFONIA


Novidade para o Ensino Fundamental I:

2

Eliana Maria Clara Neuza

English

6/29/15 12:56 PM

PDF 1

PLUG IN 2 - Capa professor.indd 1

4

Eliana Maria Clara Neuza

English

English

PDF 1

PLUG IN 1 - Capa professor.indd 1

3

Eliana Maria Clara Neuza

6/29/15 1:27 PM

PDF 1

PLUG IN 3 - Capa professor.indd 1

A coleção envolve o aluno em um rico ambiente de vivência com a língua inglesa e oferece muitas oportunidades para que ele avance na aprendizagem e use o idioma como um meio de transmissão de valores e conhecimento.

6. Bingo.

English

English

6/29/15 1:58 PM

PDF 1

PLUG IN 4 - Capa professor.indd 1

6/29/15 3:58 PM

Escreva números de 1 a 20 em pequenos pedaços de papel e coloque-os em um saquinho enquanto os alunos preenchem a cartela de bingo também com números de 1 a 20. Em seguida, inicie o jogo sorteando os números e pronunciando-os em inglês. Ganha o jogo o aluno que fechar a cartela primeiro.

BINGO

5

Eliana Maria Clara Neuza

PDF 1

PLUG IN 5 - Capa professor.indd 1

Let’s sing!

6/29/15 4:47 PM

Leia a letra da canção e dramatize cada verso, por exemplo: para o verso “inside my schoolbag there’s a notebook”, mostre um caderno dentro de uma mochila. Em seguida, reproduza a faixa 15 do CD de áudio e incentive os alunos a cantar. Depois, peça que pintem os objetos de acordo com a letra da música.

15

Schoolbag

Vicente Mendonça

1

Eliana Maria Clara Neuza

(Daniel Ribeiro) Inside my schoolbag there’s a notebook. Inside my schoolbag there’s a ruler. Inside my schoolbag there’s a pencil case. Inside my schoolbag there are pencils and crayons. There’s a pencil that is green. And a pencil that is red. And a crayon that is yellow. And a crayon that is blue.

Peça aos alunos que destaquem o marcador de livro da página 135 e o customizem 7. Make a bookmark. como desejarem. Diga que, a partir de então, poderão marcar as páginas de seus livros

135

Chris Borges

Alexandre Benites

utilizando o bookmark.

40

forty

forty-one

Plug in English, 3º ano, p. 40-41.

41

034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 3.indd 40

21/05/15 11:39

034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 3.indd 41 21/05/15 11:39

Utiliza estruturas simples, da língua, de forma lúdica e divertida.

Credito

11

Reprodução

School objects

1. Listen and mark yes or no.

Reveja os objetos escolares usando os seguintes materiais: book, notebook, pen, crayon, pencil e eraser. Introduza também: sharpener, folder, marker, ruler, pencil case, schoolbag, board e mechanical pencil. Estimule os alunos a interagir com você, dizendo: Raise a pen / an eraser / a sharpener / a folder / a marker / a pencil case / a mechanical pencil. Point to the board / to your schoolbag. Depois, aponte para alguns objetos escolares e reveja as cores, perguntando: What color is / are... Em seguida, explore a cena de abertura com a turma. Peça aos alunos que observem a cena e respondam às perguntas, anotando as respostas na tabela.

Yes

folders

markers

sharpeners

books

pencil cases

X

X

X

X

X

No

34

CD: What objects do you see? Markers? Yes or No?

thirty-four

PDF 1 Plug in English, 3º ano, p. 34-35. 034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 3.indd 34

02/06/15 20:46

034-045_PLUGIN_INGLES 3 - miolo UNIT 3.indd 35

boards

Fotografias: Thinkstock/Getty Images

UNIT 3 mechanical pencils X X Sharpeners? Yes or No? Folders? Yes or No? Pencil cases? Yes or No?

Boards? Yes or No? Mechanical pencils? Yes or No? Books? Yes or No?

thirty-five

35 21/05/15 11:39

O vocabulário e o tema são apresentados nas páginas de abertura, nas quais o aluno é convidado a observar os elementos da imagem e relacioná-los ao seu dia a dia.


Plug in English, 2º ano, p. 104

DUAS SEÇÕES INOVADORAS

Nid Arts

A funny house

folhas de Divida os alunos em grupos, distribua do grupo a papel sulfite e convide cada aluno de uma desenhar, à sua maneira, um cômodo juntar as parcasa. Depois, oriente os grupos a para fortes da casa em uma folha de cartolina possível, faça mar uma casa bem divertida. Se os grupos. um mural com os pôsteres de todos

Connecting ideas Trabalha a interdisciplinaridade.

MATHEMATICS

I care about... Trabalha questões relacionadas a valores como sustentabilidade, cidadania e convivência.

Oriente os alunos a completar as sequências, desenhando o alimento na quantidade correta.

Quando for ao supermercado ou à feira, comprar poucos alimentos para evitar que eles estraguem.

I CARE

COMPLETE THE SEQUENCES. APPLES

Biry Sarkis

PROJECT 1

Organize os alunos em grupos de 3 ou 4 integrantes. Peça que reutilizem os marcadores e os dados usados no exercício 2 da Pre Unit. Cada aluno joga o GO TO PAGE dado em sua vez e avança, no tabuleiro, o número de casas indicado no dado. 133 Antes de iniciar o jogo, promova uma discussão sobre desperdício de alimentos e chame a atenção dos alunos para cada cena ilustrada na trilha. Essas cenas mostram atitudes positivas e negativas quanto ao desperdício de alimentos. Ao final do jogo, promova uma discussão sobre o motivo de o jogador ter de voltar quando chega a algumas casas e poder avançar mais quando cai em outras.

FOOD WASTE três maçãs

PAPAYAS

PDF

dois mamões

30/04/15 23:42

Grande quantidade de atividades, com orientações ao professor e sugestões de atividades extras.

BANANAS

Comprar apenas o necessário e evitar fazer estoque de alimentos.

Não jogar comida no lixo.

Aproveitar cascas e talos de frutas e verduras para sucos e sopas.

seis bananas

CASHEWS Montar pratos menores, para não deixar sobras.

um caju

MY PERFORMANCE IN UNIT 3

GO TO PAGE 155

Peça aos alunos que avaliem seu próprio desempenho nesta unidade, escolhendo um adesivo da página 155 e colando-o no local correspondente.

FORTY-THREE

Plug in English, 2º ano, p. 43PDF 034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd

Fazer uma lista dos produtos que faltam antes de comprá-los.

43

43

30/04/15 22:58

44

FORTY-FOUR

FORTY-FIVE

PDF Plug in English, 2º ano, p. 44-45 034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 44

30/04/15 22:58

PDF

034 a 045_UN3_PLUGIN 2 - miolo_3P.indd 45

45 30/04/15 22:58

Diversos materiais complementares para professor e aluno! UNIT 1, PAGE 15

Readers, materiais destacáveis, stickers, CD de áudio e DVD com atividades interativas. PLUG IN 1 - Reader capa aluno.indd

20 2

18

24

Say 3 animals.

5

16 7

8 9

Say 3 school objects.

What number is it?

.indd 145

PDF 3

37

15

25

I like…

36

How many birds?

26

35

27

Count to 7.

Draw a cat.

Let’s go to the…

13

Touch your head.

33

29

How many rackets?

30

12

11

34

28

14

Do you like…?

31

32

Stretch your arms.

145

one hundred twenty-nine

1 145 a 164_PLUG IN 1_ADESIVOS_4P

Where’s the book?

What do you see?

17

Go back to number 2.

What color is it?

ONE HUNDRED FORTY-FIVE

23

38

What’s your name?

6

30/04/15 20:21

39

19

3 4

UNIT 2, PAGE 29

Giz de Cera

22

Go back to 10.

Is it a turkey?

What is it?

Thinkstock/Getty Images

READER 1

21

1 What color is it?

THE PINK DINOSAUR English

Estúdio Caramela

READER 1

PRE-UNIT, PAGES 10 AND 11

Thinkstock/Getty Images

English

Estúdio Caramela

ELIANA MARIA CLARA NEUZA

Thinkstock/Getty Images

104

reprodução

090 a 105_UN8_PLUGIN 2 - miolo_2P.indd

Ilustrações: Alexandre Benites

ONE HUNDRED FOUR

in English – Vol. 1. Venda proibida. Parte integrante da coleção Plug

104

27/04/15 11:59

129-144_PLUGIN_INGLES 3 - miolo

PRESS OUT.indd 129

PDF 1

129 03/06/15 11:58


Professor, você faz a diferença! A EDITORA SARAIVA OFERECE OBRAS DIDÁTICAS DE QUALIDADE, DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO EDUCAÇÃO INFANTIL Coleção Prosinha

Projeto Vira e Mexe

Conheça mais em www.editorasaraiva.com.br/didaticos/educacao-infantil

ENSINO FUNDAMENTAL I Projeto Ligados.com

Coleção Plural

Coleção Plug in

Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia, História

Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia, História

Inglês

1 2 3 4 5

Língua Portuguesa

4

Eliana Maria Clara Neuza

Alexandre Alves

Angela Rama Angélica PradoDaniela Padovan Maíra Rosa Carnevalle Letícia Fagundes de Oliveira Marcelo Moraes Paula Cristina Hülle Ivonildes Milan Regina Nogueira Borella

Matemática

Arte

CD DE ÁUDIO

Música 1

DENISE AKEL HADDAD DULCE GONÇALVES MORBIN PRISCILA DE CARVALHO OKINO

CONTÉM

1

Fazendo e Compreendendo

Brincadeira

MATEMÁTICA 1º.

com

com

com

com

com

English

Língua Matemática CiênciasGeografiaHistória Portuguesa

1

ano

Márcio Coelho Ana Favaretto

Ensino Fundamental

ano

Márcio Coelho | Ana Favaretto

ARTE DE FAZER ARTE 1 - capa prof.indd 1

13/06/13 15:11

074.856.002.001

Capa_LIGADOS_Língua Portuguesa_1º ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Matemática_2º ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Ciencias_3º ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Geografia_4º 18/06/15 14:09 ano.indd 1

Capa_LIGADOS_Historia_5º 18/06/15 14:04 ano.indd 1

15/06/15 20:46

15/06/15 20:55

PDF 1

PLUG IN 4 - Capa professor.indd 1

18/06/15 14:03

6/29/15 3:58 PM

Capa PORTUGUES LINGUAGENS 1 - LP - Mercado.indd 1

11/08/14 15:30

INTERPRETACAO DE TEXTO 1 - capa professor.indd 1

04/06/15 18:45

AF_A_BatuqueBatuta_V1_Capa_PROF.indd All Pages

6/16/14 3:48 PM

Conheça mais em www.editorasaraiva.com.br/didaticos/ensino-fundamental-i

ENSINO FUNDAMENTAL II Projeto Jornadas

Língua Portuguesa CIÊNCIAS

LUIZ CARLOS FERRER

JOSÉ MANOEL

HERICK MARTIN VELLOSO

LUIZ CARLOS FERRER

USBERCO SALVADOR

EDUARDO SCHECHTMANN

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL

HERICK MARTIN VELLOSO

LUIZ CARLOS FERRER

USBERCO SALVADOR

EDUARDO SCHECHTMANN

JOSÉ MANOEL

HERICK MARTIN VELLOSO

LUIZ CARLOS FERRER

LUIZ CARLOS FERRER

EDUARDO SCHECHTMANN

HERICK MARTIN VELLOSO

USBERCO SALVADOR

JOSÉ MANOEL

LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

EDUARDO SCHECHTMANN

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

atualizar 732.601.001.001

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

atualizar 732.601.001.001

06/07/12 Capa-PL6-M 14:24 14_15-LP.indd 1

06/08/14 17:31

TODOS OS TEXTOS 6 - capa professor.indd 1

19/06/15COMPANHIA 10:16 DAS CIENCIAS 6 - capa professor.indd 1

22/06/15 18:42

COMPANHIA DAS CIENCIAS 6 Capa Professor - Mercado 15/16

Geografia Wanessa gaRcia

RogéRio MaRtinez andRessa aLves

Introdução à ciência geográfica

8

Levon BoLigian Wanessa gaRcia

RogéRio MaRtinez

9

andRessa aLves

A dinâmica dos espaços da globalização

6

Edson Cortiano

Fernanda rigoni

Espanhol

Componente CurriCular

!

A dinâmica dos espaços da globalização

1

Língua EstrangEira ModErna EsPanHoL 6o ano

Capa-GEV9-Aluno-Mercado 2014.indd 91

08/07/13 12:12

08/07/13 12:16

Língua EstrangEira ModErna EsPanHoL

ISBN 978-85-357-1733-4

077521.001.001

9 788535 717334

Capa-Historiar 6-MERCADO 2016-LP.indd 1

!

Fátima

9 788535 717389

Capa-GEV8-Aluno-Mercado 2014.indd 91

6/29/15 4:31 PM Capa-GEV6-professor-Mercado 2014-Jose Maria.indd 91

o

DENISE AKEL HADDAD DULCE GONÇALVES MORBIN

6

ano

ISBN 978-85-357-1738-9

ISBN 978-85-357-1736-5

9 788535 717365

Arte

6

6º ano

Floriano guérios

eth •

rgar

• ma

Sílvia

ÑOL ESPA

ENT6 CAPA Aluno (lombada).indd 1

• VERNIZ • 07/08/13 16:03

Espaço

ESPAÑOL

O espaço geográfico mundial

9

Inglês Candida Palma

Fátima • margareth • Sílvia

andRessa aLves

GEOGRAFIA Espaço e vivência

Gilberto Cotrim Jaime Rodrigues

RogéRio MaRtinez

O espaço geográfico mundial

9 Historiar

08/07/13 12:08

08/07/13 12:06

Levon BoLigian Wanessa gaRcia

GEOGRAFIA Espaço e vivência

Gilberto Cotrim Jaime Rodrigues

Gilberto Cotrim • Jaime Rodrigues

8Historiar

Levon BoLigian

Introdução à ciência geográfica

Capa-GEV7-Aluno-Mercado 2014.indd 91

8

oriar

A organização do espaço brasileiro

9 788535 717341

9 788535 717327

Capa-GEV6-aluno-Mercado 2014.indd 91

Cotrim Gilberto Rodrigues Jaime

7

andRessa aLves

ISBN 978-85-357-1734-1

ISBN 978-85-357-1732-7

7Hist

6

RogéRio MaRtinez

GEOGRAFIA Espaço e vivência

Introdução à ciência geográfica

Wanessa gaRcia

A organização do espaço brasileiro

Gilberto Cotrim Jaime Rodrigues

Levon BoLigian

GEOGRAFIA Espaço e vivência

6Historiar

7

Introdução à ciência geográfica

Gilberto Cotrim Jaime Rodrigues

GEOGRAFIA Espaço e vivência

Historiar

6Historiar

6 andRessa aLves

1a PROVA

Diagramador: Paola

!

História RogéRio MaRtinez

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

075242.003.001

06/07/12 12:11

6 Levon BoLigian

ano

LUIZ CARLOS FERRER

06/07/12 11:17

Wanessa gaRcia

6o

atualizar 732.601.001.001

Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Geografia, História

6

LUIZ CARLOS FERRER

LUIZ CARLOS FERRER

LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

HERICK MARTIN VELLOSO

HERICK MARTIN VELLOSO

LUIZ CARLOS FERRER

HERICK MARTIN VELLOSO

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

JOSÉ MANOEL

JOSÉ MANOEL

EDUARDO SCHECHTMANN

LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

EDUARDO SCHECHTMANN

EDUARDO SCHECHTMANN

LUIZ CARLOS FERRER

USBERCO SALVADOR

JOSÉ MANOEL

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

atualizar 732.601.001.001

atualizar 732.601.001.001

9.º ano

06/07/12 15:32

CIÊNCIAS

USBERCO SALVADOR

LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

HERICK MARTIN VELLOSO

9.º ano

CAPA Jornadas 06/07/12 Hist9-Professor.indd 14:40 1

JOSÉ MANOEL

CAPA Jornadas Geo9-Professor.ind 1

ensino fundamental

USBERCO SALVADOR JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

LINGUAGENS

HERICK MARTIN VELLOSO

CAPA Jornadas Cie8-Professor.indd 1

8.º ano

Maria Luísa Vaz Silvia Panazzo

Antonio Machado

atualizar 732.601.001.001

EDUARDO SCHECHTMANN

CAPA Jornadas Mat7-Professor.indd 1

7.º ano

Marcelo Moraes Paula Angela Rama

USBERCO SALVADOR

LUIZ CARLOS FERRER HERICK MARTIN VELLOSO

Osvaldo Dolce

Matemática e realidade

JOSÉ MANOEL EDUARDO SCHECHTMANN

atualizar 732.601.001.001

PORTUGUÊS

USBERCO SALVADOR

Maíra Rosa Carnevalle

Maria Luísa Vaz • Silvia Panazzo

Organizadora:

Fausto Arnaud Sampaio

6.º ano

História

HERICK MARTIN VELLOSO

Marcelo Moraes Paula • Angela Rama

Dileta Delmanto • Laiz B. de Carvalho

Todos os livros do Projeto Jornadas estão disponíveis também Todos os livros do Projeto Jornadas estão disponíveis também Todos os livros do Projeto Jornadas estão disponíveis também Todos os livros do Projeto Jornadas estão disponíveis também Todos os livros do Projeto Jornadas estão disponíveis também como Livro Interativo Digital – como Livro Interativo Digital – como Livro Interativo Digital – como Livro Interativo Digital – como Livro Interativo Digital – , uma tecnologia exclusiva , uma tecnologia exclusiva , uma tecnologia exclusiva , uma tecnologia exclusiva , uma tecnologia exclusiva da Editora Saraiva. da Editora Saraiva. da Editora Saraiva. da Editora Saraiva. da Editora Saraiva.

Geografia LIVRO INTERATIVO DIGITAL

6

EDUARDO SCHECHTMANN

Ciências

PORTUGUÊS LINGUAGENS

Matemática

Matemática Gelson Iezzi

USBERCO SALVADOR

História

Geografia

Ciências

Matemática

Língua Portuguesa

Língua Portuguesa

WILLIAM CEREJA | THEREZA COCHAR

JORNADAS.hist

JORNADAS.geo

JORNADAS.cie

JORNADAS.mat

JORNADAS.port

JORNADASJORNADAS .port JORNADAS .mat JORNADAS .cie JORNADAS .geo .hist

LIVRO INTERATIVO DIGITAL LIVRO INTERATIVO DIGITAL INTERATIVO DIGITAL LIVRO INTERATIVO DIGITAL Uma proposta didática inovadora, em formato impressoUma e digital, proposta didática inovadora, em formato impresso eUma digital, proposta didática inovadora, em formato impresso e digital, Uma proposta didática inovadora, em formato impressoUma eLIVRO digital, proposta didática inovadora, em formato impresso e digital, Organizadora: concebida para trabalhar o domínio de conteúdos conceituais concebida para trabalhar o domínio de conteúdos conceituais concebida para trabalhar o domínio de conteúdos conceituais concebida para trabalhar o domínio de conteúdos conceituais concebida para trabalhar o domínio de conteúdos conceituais Dileta Delmanto Fausto Arnaud Sampaio e o desenvolvimento das competências e habilidades desde e o desenvolvimento das competências e habilidades desde e o desenvolvimento das competências e habilidades desde e o desenvolvimento das competências e habilidades desde e o desenvolvimento das competências e habilidades desde Maíra Rosa Carnevalle Laiz B. de Carvalho o Ensino Fundamental II. o Ensino Fundamental II. o Ensino Fundamental II. o Ensino Fundamental II. o Ensino Fundamental II.

CAPA Jornadas Port6-Professor.indd 1

A coleção PORTUGUÊS LINGUAGENS, reconhecida por professores e alunos como a mais completa e inovadora, apresenta-se agora em sua 8ª edição, reformulada e atualizada. O trabalho de leitura, reconhecido como um dos aspectos mais destacados na obra, mantém sua consistência com uma seleção criteriosa de textos, que inclui desde clássicos da literatura universal e autores da literatura brasileira contemporânea até os mais variados tipos de texto e gêneros em circulação social. Também têm destaque os textos não verbais ou mistos, como a pintura, o cartum, a fotografia, a história em quadrinhos, o anúncio publicitário e, principalmente, o cinema. Além dessa multiplicidade de atividades de leitura, esta edição amplia o trabalho de interpretação, oferecendo uma nova seção – Passando a limpo –, que reúne questões com as mesmas características da Prova Brasil, ou seja, testes de múltipla escolha que exploram os descritores avaliados nessa prova e propiciam o desenvolvimento da competência leitora e da reflexão. O estudo da gramática mantém o espírito de inovação: tomando o texto como objeto de ensino básico das aulas de língua, aborda-o pela perspectiva textual e discursiva a partir das mais recentes contribuições da Linguística e da Teoria do Discurso. A produção de texto enfoca os gêneros textuais, orais e escritos, e os aspectos enunciativos da produção textual, tais como quem são os interlocutores, a finalidade principal do gênero, a variedade linguística mais adequada, etc. Esses aspectos, sistematizados em duas novas seções – Planejamento do texto e Revisão e reescrita – e ampliados em um DVD de gêneros orais oferecido aos professores, são concretizados a partir da realização de projetos — produções de livros, revistas, jornais, murais, mostras, seminários —, que tornam reais as condições da produção de textos. O conjunto das atividades promovidas por PORTUGUÊS LINGUAGENS, além de ampliar a competência linguística e discursiva dos alunos, tornando-os bons leitores e produtores de todos os tipos de texto, contribui para mobilizar seu espírito de participação, de troca e de interação social.

Ciências

WILLIAM CEREJA THEREZA COCHAR

CIÊNCIAS

ORAIS

CIÊNCIAS

DVD

GÊNEROS

CIÊNCIAS

LINGUAGENS

CIÊNCIAS

6

PORTUGUÊS

! CAPA_AFAF_6ANO_PROF.indd 1

24/07/13 18:54

11/03/13 13:37

Conheça mais em www.editorasaraiva.com.br/didaticos/ensino-fundamental-ii

ENSINO MÉDIO Conecte Seriado: Matemática, Geografia, História, Biologia, Física e Química

Química

Língua Portuguesa Lília Santos Abreu-Tardelli Lucas Sanches Oda Salete Toledo Maria Tereza Arruda Campos (Coord.)Arruda Campos (Coord.) Salete Toledo Maria Tereza Maria Tereza Arruda Campos (Coord.)

TERRITÓRIO E SOCIEDADE

TITO & CANTO

& CANTO & CAN TITOTO TITO & CAN TITOTO

TITO & CANTO

Teoria e tabelas

Suplemento com tabelas, conceitos, leis e fórmulas fundamentais, agrupados de modo a agilizar a consulta a esses conteúdos.

Enem e vestibulares

Guia de revisão estruturado em temas, com resumos teóricos e listas de exercícios, orientado à preparação para o Enem e para os vestibulares.

acessível, explorando esquemas, diagramas, gráficos, mapas conceituais, modelos

Guia de estudo Instrumento de apoio com roteiros e esquemas (mapas conceituais) que inter-relacionam os principais conceitos dos capítulos e orientam o estudo em casa.

Suplemento do professor Material dedicado ao professor adotante, com resoluções comentadas de atividades selecionadas e subsídios didáticos sugeridos para cada capítulo do livro do aluno.

LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO VOLUME ÚNICO VOLUME ÚNICO VOLUME ÚNICO

TITO & CANTO

LIVRO DO PROFESSOR

Salete Toledo Maria Tereza Arruda Campos (Coord.)

Lucas Sanches Oda Maria Tereza Arruda Campos (Coord.)

VOLUME ÚNICO

VOLUME ÚNICO

Lília Santos Abreu-Tardelli Salete Toledo Maria Tereza Arruda Campos (Coord.)

princípios, leis, teorias e convenções científicas em vigor. Oferece ampla coleção de exercícios, com exemplos resolvidos, incluindo vestibulares de diversas regiões do país e questões do Enem.

LIVRO DO PROFESSOR

LIVRO DO PROFESSOR

LIVRO DO PROFESSOR

moleculares, fotografias e ilustrações,

atentando sempre ao necessário rigor obra. na Conheça e utilize também os Conheça formatos e utilize digitais também desta os obra. formatos digitais desta os obra. Conheça e utilize também formatos digitais desta

TITO & CANTO

TITO & CANTO

QUÍMICA

na abordagem do cotidiano

Encadernado em três partes, Química Geral e Inorgânica, Físico-Química e Química Orgânica, o livro apresenta linguagem

exposição de fatos, conceitos, definições,

VOLUME ÚNICO

732.313.001.001

071.951.002.001

LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

LIVRO DO PROFESSOR

VOLUME ÚNICO

731.876.002.001

LITERATURA

GRAMÁTICA E REFLEXÃO

VOLUME ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

KEYS

ÚNICO ÚNICO ÚNICO ÚNICO ÚNICO VOLUME VOLUME VOLUME VOLUME VOLUME ÚNICO VOLUME DO DO DO PalmaO DO LIVRO LIVR LIVRO LIVRO Candida DO DO SOR SOR noFESSOR FESSOR Cortia LIVRO LIVRO SOR SOR PROFES PROFES Tomazi oPRO Edson PRO i PROFES PROFES Rigon Nelson Daci Fernanda Guérios Floriano Candida Palma • Edson Cortiano Fernanda Rigoni • Floriano Guérios

071.966.002.001

LIVRO DO PROFESSOR

Elian Alabi Lucci Anselmo Lazaro Branco Cláudio Mendonça

074.786.001.001

VOLUME ÚNICO

ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

VOLUME

s do Vainfa DO Ronal LucciDO LIVRO Elian Alabi FESSOR Castro Faria LIVRO o SOR Sheila de PRO ra FES o Branc PRO Lazar Jorge FerreiAnse s lmo onça dos Santo Cláudio Mend Georgina

VOLUME ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

VOLUME ÚNICO

VOLUME

KEYS

FILOSOFAR

LIVRO DO PROFESSOR

074.998.001.001

075.051.001.001

abordagem do cotidiano na abordagem dona cotidiano abordagem dona cotidiano

ÚNICO

VOLUME ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

072.070.002.001

VOLUME ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

074.790.001.001

VOLUME ÚNICO

LIVRO DO PROFESSOR

VOLUME ÚNICO

731.880.002.001

s Sônia Lope o Sergio Ross

ÚNICO VOLUME DO LIVRO SOR PROFES

Acompanha DVD com conteúdos complementares indicados no livro.

na abordagem do cotidiano

GRAMÁTICA E REFLEXÃO LITERATURA

731.984.001.001

volume único

076122.001.001

BIOLOGIA - capa professor.indd 1 CONECTE MATEMATICA - Volume 1 - capa professor.indd CONECTE 1

CONECTE FISICA - Volume 1 - capa professor.indd CONECTE 1 QUIMICA - capa professor.indd 1

MATEMATICA- CONECTE - V1 - LP

CONECTE HISTORIA VU - capa professor.indd 1

PDF1- CONECTE - VU -PROFESSOR BIOLOGIA Diagramador: CRIS

PDF1

Diagramador:FISICA CRIS

- V1 - LP1

CONECTE GEOGRAFIA - capa professor.indd 1

PDF1 QUIMICA - VU LP Diagramador: CRIS

CONECTE FILOSOFIA VU - capa professor.indd 1 13/05/14 17:55

PDF1 - VU LP HISTORIA

Diagramador: CRIS

CONECTE SOCIOLOGIA 15/05/14 VU 15:47 - capa professor.indd 1

PDF1 GEOGRAFIA - VU - LP

Diagramador: CRIS

CONECTE INGLES VU 13/05/14 - capa professor.indd 17:05 1

PDF1

FILOSOFIA Diagramador: CRIS

- CONECTE - VU LP

CONECTE ESPANHOL - capa professor.indd 1 13/05/14VU16:14

PDF2 SOCIOLOGIA - VU LP

Diagramador: Felipe

CONECTE PORTUGUES LINGUAGENS 14/05/14 15:46 VU - capa professor.indd 1

PDF1

Diagramador: INGLES -CRIS CONECTE

- VU -PROFESSOR

15/05/14 09:11

ESPANHOL - CONECTE - CP PDF1

02/06/14 18:10

PDF1- CONECTE - VU-PLP PORTUGUÊS Diagramador: CRIS

13/05/14 16:50

6/9/14 8:47 PM

13/05/14 15:56

PDF1

Diagramador: Cris

Conecte Volume Único: Língua Portuguesa, Produção de Texto, Interpretação de Texto, Gramática, Diagramador: Felipe

16/05/14 14:25

PDF

PDF

PDF

cx_professor_volume1.indd 2-4

cx_professor_volume2.indd 2-4

2ª-prova

cx_professor_volume3.indd 2-4

2ª-prova QUÍMICA na abordagem do Cotidiano

CAPA DO PROFESSOR_VU.indd All Pages

Caixa – Professor SERIADO – Livro3 Autor: Eduardo Canto

2ª-prova

15/07/15 15:14

15/07/15 15:19

15/07/15 14:22

Diagramador: Simone

Literatura, Matemática, Geografia, História, Biologia, Química, Filosofia, Sociologia, Espanhol e Inglês

Conheça mais em www.editorasaraiva.com.br/didaticos/ensino-medio

0800-0117875 De 2 a 6 , das 8h30 às 19h30 a

a

www.editorasaraiva.com.br/contato

08/06/15 11:19


Ligados.com