Page 1

plural

Ensino Fundamental

Ciências César º Sezar º Bedaque Sonelise º Débora

Capa Plural Cien_aluno_5ano.indd 1

5

26/06/12 17:01


9

Um pouco sobre as origens Mark Garlick/SPL/Latinstock

UNIDADE

Esta ilustração representa a Terra quando ainda havia muitos vulcões, a crosta não havia se formado totalmente e o planeta era constantemente bombardeado por meteoritos.

Todas as pessoas, em todos os tempos, se perguntaram como apareceram o Universo e o Sistema Solar, como era a Terra e quais foram os primeiros seres vivos. Os cientistas tentam responder a essas questões com base em observações, mas ainda não têm todas as respostas.

186

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 186

12/07/12 09:21


Christian Jegou Publiphoto

Esta ilustração representa como os cientistas supõem que seria uma paisagem marinha quando o oceano já havia se formado. As colunas esverdeadas que vemos submersas são colônias de cianobactérias, consideradas os primeiros seres vivos da Terra.

Converse com os colegas e o professor. Depois responda às questões. Respostas pessoais.

1.

Observe a ilustração da página anterior, que representa a Terra logo após sua formação. Em que nosso planeta era diferente do que é hoje?

2. Como você supõe que a Terra tenha se formado?

3. Os seres vivos que existem hoje já existiam quando a Terra se formou?

187

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 187

12/07/12 09:21


A origem do Universo Certa noite, um índio observava o céu e foi atraído por uma estrela que era mais brilhante do que as outras. Essa estrela piscava como um olho inquieto. O índio olhou tanto para ela que ficou cansado e adormeceu. Então a estrela brilhante desceu até a Terra e tomou a forma de uma linda mulher. Quando o índio acordou e viu diante de si aquela mulher, apaixonou-se por ela. Mas lugar de estrela é o céu, e a moça, ainda que em forma de gente, tinha que voltar para o seu cantinho celeste. — Quer ir comigo? — ela perguntou. — Mas como? — respondeu o índio. — Faça o seguinte — disse a linda moça. — Suba até o alto da palmeira mais alta e espere que ela cresça ainda mais. Então ela vai levar você até o céu para ficar comigo. E foi isso mesmo que aconteceu! Hoje os dois vivem juntos como duas estrelas, formando uma constelação. E assim muitas constelações foram surgindo no namoro entre as estrelas do céu e os homens da Terra. E quando as estrelas piscam é para mostrar que o amor entre os dois Jovem xavante. dura até hoje. Lenda xavante.

Rosa Gauditano/Studio R

A origem das estrelas

xavante: povo indígena que vive na região Centro-Oeste do Brasil.

Ponto de partida Leia o texto. Depois, converse com os colegas. Respostas pessoais.

1. Você concorda com os índios xavantes sobre a origem das estrelas? 2. Que explicações você daria para o surgimento das estrelas? 3. O Sol é uma estrela e ao seu redor giram planetas e outros astros, formando o Sistema Solar. Será que as outras estrelas também têm planetas ao seu redor? 4. As espécies que existem hoje já existiam há 3 bilhões de anos?

188

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 188

12/07/12 09:21


O Big Bang

Nasa Images

Nasa/Esa/Stsci/Hubble/SPL/Latinstock

Diferentes povos dão diferentes explicações de como surgiram o Universo, as estrelas, o Sistema Solar, os seres vivos, o vento, a chuva e tudo o que nos rodeia. Muitas dessas explicações são feitas por meio de mitos, como a lenda xavante da origem das estrelas. Os mitos são histórias, contadas oralmente. Narram acontecimentos dos quais participam seres sobrenaturais, que representam as forças da natureza. Os gregos antigos, além de terem seus mitos, eram bons observadores do céu. Eles perceberam uma certa organização das estrelas em grupos. A palavra cosmos, de origem grega, que quer dizer ordem, é sinônimo de Universo. Hoje os cientistas buscam explicações para a origem do Universo, do Sistema Solar e da vida. São perguntas para as quais, por enquanto, há apenas respostas incompletas. As estrelas formam conjuntos gigantescos, uns separados dos outros. São as galáxias. O conjunto de galáxias e o espaço existente entre elas formam o Universo.

Galáxia espiral.

Aglomerado de galáxias.

Hubble Site

No início do século XX, o astrônomo norte-americano Edwin Hubble, depois de observar o céu durante muitos anos, fez importantes descobertas que ajudaram a compor uma teoria sobre a origem do Universo. Devido a essas descobertas o telescópio espacial que hoje gira ao redor da Terra tem o seu nome.

Telescópio Hubble, colocado em órbita para estudar os astros.

189

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 189

12/07/12 09:21


Observando as galáxias, Hubble descobriu que elas estão se afastando umas das outras. Essa descoberta chamou a atenção de um astrônomo russo chamado George Gamow. Ele pensou: se as galáxias estão se afastando umas das outras, as distâncias entre elas estão aumentando, então no passado elas estavam próximas, talvez até juntas, quem sabe todas centralizadas em um único ponto. Dawidson França

Galáxias hoje

ES COR IAIS IFIC

ART

Galáxias no passado

A UEM ESQ ICADO IF L P O SIM S NÃ

O ENT AIS ELEM ORCION P PRO TRE SI EN

O raciocínio de Gamow o levou a propor uma teoria popularizada com o nome de Big Bang. Segundo essa teoria, tudo o que existe estava concentrado em um só ponto, o ovo cósmico. Há cerca de 13 bilhões de anos esse ovo lançou matéria quente para todos os lados, e essa matéria foi se organizando e formou as estrelas e galáxias, que continuam se expandindo. A palavra “ovo” é usada porque estamos falando da criação. O termo “cósmico”, por sua vez, vem da palavra cosmos, ou Universo. Big Bang é uma expressão em inglês que significa “grande explosão”; no entanto não houve uma explosão, e sim uma expansão. Hoje em dia a teoria do Big Bang é a mais bem aceita pelos cientistas para explicar o surgimento do Universo. Mas está claro que ainda não há respostas definitivas: há muito o que descobrir e confirmar.

190

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 190

12/07/12 09:21


Atividade exploratória Um modelo da expansão do Universo Cibele Queiroz

Nesta atividade, vamos construir um modelo para representar como o Universo se expande, segundo a teoria do Big Bang. Materiais ◆

bexiga de festa de aniversário

canetas de várias cores

Como fazer 1. Na bexiga vazia desenhe vários pontos. Use cores e formatos diferentes. Teste algumas canetas coloridas e descubra qual dá melhor resultado. 2. Observe a distância entre os pontos que você desenhou. 3. Sopre um pouco a bexiga e aperte a boca para que o ar não escape. Observação a) Observe a distância entre os pontos. O que você conclui? Os pontos desenhados na bexiga estão mais distantes uns dos outros do que estavam no início.

b) Encha a bexiga mais um pouco. Observe a distância entre os pontos mais uma vez. O que você conclui? A expansão da bexiga resultará no afastamento dos pontos desenhados.

c) O que conseguimos representar nesse modelo com a bexiga e os pontos desenhados nela? O Universo em expansão.

d) O que representam os pontos? E o que representa o ato de encher a bexiga? Os pontos representam as galáxias e o enchimento da bexiga mostra a expansão do Universo, em que as galáxias se afastam umas das outras.

19 1

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 191

12/07/12 09:21


Como surgiu o Sistema Solar Visuals Unlimited/Corbis/Latinstock

Depois do Big Bang foram aos poucos se formando estrelas de diferentes tamanhos e cores, agrupadas em galáxias. Uma dessas galáxias é a Via Láctea, onde está o Sistema Solar. O Sol tem aproximadamente 5 bilhões de anos. Em alguns locais no espaço entre as estrelas existem grandes massas de gás e poeira chamadas de nebulosas. Algumas podem ser vistas da Terra, a olho nu, como é o caso da nebulosa de Órion, que no céu parece estar próxima das Três Marias. As pesquisas feitas pelos astrônomos indicam que foi uma nebulosa que deu origem ao Sistema Solar. Acompanhe essa história na sequência de ilustrações.

1 As partículas que formavam a nebulosa aos poucos foram se atraindo e se juntando. Tudo isso acontecia enquanto a nuvem girava sobre si mesma, como um disco.

ES COR IAIS IFIC

ART

AS UEM ESQ ICADOS LIF NÃO SIMP TOS EN AIS ELEM ORCION P PRO TRE SI EN

2

Estúdio Arena

Estúdio Arena

Nebulosa de Órion, vista ao telescópio.

Aos poucos a nuvem foi se compactando e a velocidade do giro foi aumentando. A temperatura  também foi crescendo.

1 92

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 192

12/07/12 09:21


3 No centro desse disco de matéria, formou-se um corpo muito quente e luminoso, uma nova estrela: o Sol.

4 Ao redor do Sol ainda havia poeira e gases girando velozmente e que continuaram se juntando em esferas menores do que ele, formando os planetas.

5 Ainda havia nuvens de gás e poeira próximas a vários planetas. Desse modo nasceram os satélites. Eles também podem ter se formado de partes desprendidas dos próprios planetas.

6

Ilustrações: Estúdio Arena

Mas a matéria não tinha se esgotado. Ainda assim sobravam pequenos pedaços de matéria rochosa. Esses resíduos também se juntaram, se agregaram, formando os asteroides, os cometas e os demais astros do Sistema Solar.

193

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 193

12/07/12 09:21


Ler e compreender Leia o texto e observe a gravura.

Festa do Sol

Historical Picture Archive/Corbis/Latinstock

Antes da vinda dos espanhóis, os incas festeinca: povo que viveu na região da javam o Sol no mês de junho. Nessa época, com América do Sul onde hoje é o Peru. a chegada do inverno, os dias ficam curtos e as noites, longas. Por isso os incas imaginavam que a cada dia o Sol ia embora um pouco mais, pois nascia cada dia mais tarde e se punha cada dia mais cedo. A festa, chamada Inti Rymi, tinha o objetivo de segurar o Sol, de impedir que ele se fosse. Os incas acreditavam que poderiam agradar e prender o Sol com oferendas e rituais de adoração.

Esta gravura, feita por Bernard Picart em 1723, mostra sacerdotes incas levando oferendas ao Deus Sol.

1. Por que os incas faziam uma festa do Sol no inverno? Por acreditarem que o Sol estava indo embora, já que sumia cedo no horizonte e demorava para aparecer no dia seguinte; assim, era preciso segurá-lo para que não fosse embora de uma vez.

2. Os incas acreditavam que se deixassem de fazer a festa Inti Rymi no inverno o Sol iria embora para sempre. Isso é um pensamento científico? Por quê? Não, porque não está baseado na observação, e sim em uma crença.

1 94

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 194

12/07/12 09:21


Agora é com você 1. Leia o texto.

Quantas estrelas existem no Universo? Nós só podemos contar o número de estrelas que ficam na parte visível do cosmo, aquelas cuja luz chega até a Terra. Para começar, isso inclui nada menos que 100 bilhões de galáxias. […] com uma média de 100 bilhões de estrelas por galáxia. […] Comparada a esse número, a quantidade de estrelas que vemos pela janela representa quase nada: apenas 5.000 são visíveis da Terra a olho nu. Galáxias, então, só enxergamos quatro sem telescópio. […] Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/ciencia/pergunta_285902.shtml>. Acesso em: abril de 2012.

a) Que estrelas podemos contar? Justifique. Podemos contar apenas as estrelas que ficam na parte visível do cosmo, aquelas cuja luz chega até a Terra.

b) Quantas galáxias nós vemos a olho nu? Apenas quatro.

c) Do que é feito o Universo? Ele é feito de galáxias com estrelas, mais os espaços entre as galáxias. As estrelas, por sua vez, podem formar sistemas estelares.

Nasa Images

2. Os asteroides fazem parte do Sistema Solar. Dentre os conhecidos, a maioria está entre Marte e Júpiter, e já conhecemos mais de 600 deles. Observe a imagem do asteroide Ida e leia a legenda. ◆ Os

cientistas chamam os asteroides de planetoides, ou seja, parecidos com planetas. Qual a semelhança entre um asteroide e um planeta? Assim como os planetas, o asteroide gira ao redor do Sol e também pode ter satélites.

Asteroide Ida e seu satélite. A imagem mostra que um asteroide pode ter um satélite, tal como acontece com os planetas. No entanto, os asteroides são muito menores do que os planetas.

1 95

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 195

12/07/12 09:22


David Parker/SPL/Latinstock

3. Observe as fotografias e leia as legendas.

Detlev Van Ravenswaay/SPL/Latinstock

Observatórios localizados no deserto de Atacama, no Chile. Embora dotados de telescópios potentes, obtêm imagens que sofrem interferência das partículas em suspensão e da luz solar que se espalha na atmosfera.

Telescópio Espacial Hubble girando ao redor da Terra, com o Sol ao fundo. Esse telescópio permite observar os astros com maior nitidez, pois não sofre interferência da atmosfera. ◆ Por

que a atmosfera prejudica a qualidade das imagens dos astros formadas pelos telescópios instalados na superfície do planeta? A grande quantidade de poeira em suspensão na atmosfera prejudica a imagem. Como as partículas de poeira são opacas, funcionam como obstáculos à luz dos astros, diminuindo sua intensidade. Além disso, essas partículas espalham a luz das fontes luminosas, criando um fundo de luz que compete com a luz dos astros, prejudicando a visão deles.

1 96

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 196

12/07/12 09:22


Sinclair Stammers/SPL/Latinstock

Diomedia

As transformações da vida

10 cm

A fotografia da esquerda mostra um animal invertebrado fossilizado, que andava na areia do solo marinho. Esse animal viveu há cerca de 540 milhões de anos. Enterrado debaixo de sedimentos, seu corpo se transformou em pedra, ou seja, petrificou. A fotografia da direita mostra uma pegada fossilizada de um dinossauro que viveu há 140 milhões de anos e tinha cerca de 20 metros de comprimento. Essas pegadas geralmente se formam à beira-mar quando o animal pisa na lama, que seca e depois se petrifica.

Ponto de partida Converse com os colegas sobre estas questões. 1. Observe as fotografias. Em uma vemos um animal e na outra vemos a pegada de um animal. As duas fotografias mostram fósseis? Sim. Fósseis podem tanto ser restos de animais como pegadas.

2. Você já viu algum fóssil? De que animal ou vegetal? Onde foi? Resposta pessoal.

3. Que tipo de informação os fósseis nos fornecem? Fornecem dados sobre o passado do planeta.

4. Os seres vivos sempre foram do jeito que são hoje ou eles eram diferentes no passado? Justifique sua resposta. Os fósseis mostram que os seres vivos mudaram ao longo do tempo. É a evolução biológica.

1 97

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 197

12/07/12 09:22


A vida se transforma

Richard Bizley/SPL/Latinstock

Os astros se transformam no decorrer do tempo. O Sol de hoje não é igual ao que era 1 bilhão de anos atrás e será diferente daqui a 1 bilhão de anos. A Terra e os demais astros também sofrem constantes mudanças. Com as espécies acontece algo parecido: elas se transformam ao longo do tempo. A esse processo damos o nome de evolução das espécies. Os cientistas estimam que a vida na Terra surgiu por volta de 3,5 bilhões de anos atrás. Acredita-se que as primeiras formas de vida eram muito simples, com uma única célula. Com o passar do tempo, surgiram indivíduos mais complexos, pluricelulares, que mostravam grandes diferenças de forma, tamanho e tipo de alimentação. Os cientistas sabem que a vida na Terra sofreu e sofre transformações. Muitas espécies atuais não existiam no passado e muitas outras se extinguiram. Os fósseis são uma das evidências que permitiram chegar a essa conclusão.

ES COR IAIS IFIC

ART

A UEM ESQ ICADO LIF P O IM S S NÃ

Richard Bizley/SPL/Latinstock

O ENT AIS ELEM ORCION P PRO TRE SI EN

Estas ilustrações foram criadas com base em fósseis. São espécies que viviam no mar há 500 milhões de anos. Muitas se extinguiram e outras se transformaram nas espécies que hoje vivem nos oceanos.

1 98

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 198

12/07/12 09:22


Louie Psihoyos/Corbis/Latinstock Theo Allofs/Corbis/Latinstock

Roger Harris/SPL/Latinstock

O processo de fossilização é raro, pois normalmente os seres vivos se decompõem quando morrem. No entanto, seres vivos soterrados em condições especiais podem não se decompor, tornando-se impregnados pouco a pouco por vários tipos de minerais. Podemos dizer que se tornaram como pedra e guardaram sua forma até os dias de hoje. O mesmo aconteceu com ovos ou impressões do corpo de seres vivos. Todos os seres vivos, seus restos ou demais vestígios mineralizados são fósseis. Baseados nos fósseis e observando os animais que hoje vivem, os cientistas reconstituem a aparência dos animais fossilizados. Para reconstituir a Cientista examina fezes fossilizadas de dinossauros. aparência de um animal extinto, eles o comparam com outro do mesmo grupo, de uma espécie atual. No entanto características como cor e tipo de pele, cor dos olhos e da pelagem dos animais atuais talvez não sejam as mesmas dos animais do passado. Os cientistas usam métodos para calcular a idade dos fósseis e assim conseguem descobrir quando cada espécie viveu.

A aparência do tiranossauro (à esquerda) está baseada na de alguns lagartos de hoje, como o da fotografia da direita.

199

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 199

12/07/12 09:22


Ler e compreender Leia o texto e responda às questões.

O estudo dos fósseis

Christian Darkin/SPL/Latinstock

Lawrence Lawry/SPL/Latinstock

Para localizar fósseis enterrados há paleontólogos que usam radares que indicam se há material fossilizado a até quatro metros de profundidade. As informações captadas pelo radar são processadas pelo computador, que faz um mapa colorido da região. Com ele é possível escavar no lugar certo. Além disso, tendo a localização precisa do fóssil, não há perigo de ele ser destruído durante a escavação. Comparando os fósseis com animais que vivem hoje na Terra, os cientistas podem deduzir a origem das espécies. Qualquer fóssil é precioso, mesmo fragmentos de ossos, uma vértebra, pedaços de carapaças ou um dente, já que sua análise dá importantes pistas aos cientistas.

Fósseis de insetos no âmbar. Esses animais caíram na resina de uma árvore e com o passar do tempo a resina mineralizou, formando o âmbar.

1m

Reprodução de um ancestral do cavalo. Ele viveu há cerca de 11 milhões de anos.

1. O que são paleontólogos? Como eles localizam fósseis? São cientistas que estudam os fósseis. Eles usam radares.

2. Como os insetos da fotografia se fossilizaram? Eles caíram na resina de uma árvore, que mineralizou com o tempo.

200

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 200

12/07/12 09:22


Atividade exploratória Vamos trabalhar como um paleontólogo? Quando cientistas que trabalham com fósseis encontram pegadas de animais, costumam fazer um molde desses vestígios, que permite que sejam mais bem estudados. Nesta atividade, você vai aprender a fazer moldes de pegadas. Materiais ◆ forma

de alumínio retangular

1 quilograma de gesso

◆ régua

que caiba na forma

colher de pau

◆ pincel

macio

◆ pote

areia

plástico

Como fazer 1. Coloque areia na forma até 1 cm da borda, umedeça e passe a régua sobre ela, nivelando-a.

Marcelo Martins

2. Apoie a forma no chão e coloque sua mão aberta sobre a areia. Pressione a mão para afundá-la na areia e retire-a. 3. Misture no pote plástico meio quilo de gesso com 1 litro de água. Com a colher de pau vá mexendo até que a massa fique uniforme. Imediatamente despeje o gesso sobre a areia (não despeje do alto para não desmanchar a marca feita na areia). Espere até o gesso endurecer e depois o retire da forma cuidadosamente. 4. Use o pincel para tirar o excesso de areia que tenha ficado grudado no gesso. Conclusão ◆ Você

acha que essa técnica ajuda os cientistas a descobrir como eram as patas dos animais que deixaram pegadas fossilizadas? Como? Sim. Quando os cientistas descobrem marcas de animais deixadas na natureza, fazem o molde da pegada, que permite deduzir algumas características do animal, como a postura (ereta, quadrúpede), a distância entre as pegadas, o peso, o tamanho de outras partes do corpo etc.

201

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 201

12/07/12 09:22


Agora é com você

Leia as questões e elabore as respostas com um colega.

João Anselmo

1. Observe atentamente a ilustração.

◆ Há

um erro nela. Qual é?

Seres humanos e dinossauros nunca coexistiram. Assim, os homens nunca caçaram esses grandes répteis nem lutaram com eles.

Sinclair Stammers/SPL/Latinstock

2. Observe a fotografia. Ela mostra ovos fossilizados de dinossauros. A mineralização transformou-os em rocha.

Ovos de dinossauro aproximadamente do tamanho da mão humana. Foram postos há 200 milhões de anos, na China, e petrificaram com o passar do tempo. ◆ Esses ovos foram postos há milhões de anos. Como eles se conservaram sem quebrar?

Os ovos foram cobertos por sedimentos e ficaram impregnados por minerais, petrificando-se.

202

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 202

12/07/12 09:22


1m

Jurandir Ribeiro

Sally A. Morgan; Ecoscene/Corbis/Latinstock

3. A fotografia mostra o fóssil de um arqueópterix, que viveu na época dos dinossauros. A ilustração mostra uma reconstituição desse animal, isto é, sua provável aparência. Observando o fóssil, os cientistas concluíram que esse animal tinha dentes, escamas, asas e penas. Logo, tinha características de répteis e de aves.

Fóssil de um arqueópterix (à esquerda) e reconstituição desse animal (à direita).

a) Com base nesse fóssil, do que parece ter sido um dinossauro voador, os cientistas levantaram a hipótese de que dois grupos de vertebrados atuais são parentes, ou seja, tiveram a mesma origem. Que grupos seriam esses? Os grupos dos répteis e das aves, que apresentam várias semelhanças entre si.

b) O que significa dizer que as espécies evoluem? Significa que elas se modificam ao longo do tempo. Aos poucos vão sofrendo transformações anatômicas e funcionais.

4. Como podemos ter certeza de que a evolução é um fato e não uma suposição? Converse sobre isso com os colegas e o professor.

Joaquín Salvador Lavado (Quino). Toda Mafalda, 1991. Livraria Martins Fontes Ltda.

5. Leia a tirinha da Mafalda e converse com os colegas sobre as questões.

a) Você acha que discos voadores existem? Resposta pessoal. b) Por que a Mafalda ficou zangada? Porque ela pensa que há mundos mais evoluí-

dos do que o nosso e não gosta da ideia, por isso mostrou a língua. 4. O estudo dos fósseis datados é uma das várias provas da existência da evolução. Em épocas diferentes da história da vida, foram encontrados diferentes fósseis. Se a vida fosse imutável, encontraríamos os mesmos fósseis em qualquer época.

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 203

203

12/07/12 09:22


Compartilhando Os mitos cosmogônicos são narrativas religiosas que contam como o Universo e a Terra foram criados. Você vai pesquisar com seu grupo um mito cosmogônico de algum povo atual ou do passado. Siga as orientações do professor.

Recordando 1. Qual é a explicação que a ciência dá para o surgimento do Universo? Segundo a teoria do Big Bang, tudo o que existe hoje teria nascido da expansão do ovo cósmico, onde toda matéria estava concentrada. Com o passar do tempo, essa matéria foi se organizando e formando estrelas e galáxias.

2. Do que é formado o Universo? O Universo é formado pelas galáxias e pelos espaços entre elas.

3. Como se formou o Sistema Solar? A partir de uma massa de gás e poeira, formaram-se o Sol, os planetas, os satélites, os asteroides, os cometas etc.

4. Quando surgiu a vida na Terra? Como ela era? Os cientistas estimam que a vida na Terra surgiu por volta de 3,5 bilhões de anos atrás. Acredita-se que as primeiras formas de vida eram muito simples, unicelulares, mais simples do que as bactérias.

5. Como os cientistas obtêm indicações de como era a vida na Terra no pas­sado distante? Através do estudo dos fósseis, das épocas e locais em que viveram os animais fossilizados e das diferentes camadas de rochas onde foram encontrados.

204

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 204

12/07/12 09:22


Sugestões Para ler ◆◆ O céu, de Eduardo Banqueri. São Paulo: Editora Escala Educacional, 2007. Editora Ática/Abril

Esse guia auxilia o estudante a observar o céu noturno, com seu mundo de cometas, meteoros, asteroides, planetas, estrelas, galáxias e outros fenômenos do Universo. ◆◆ O nascimento do Universo, de Judith Nuria Maida. São Paulo:

Editora Ática, 2009. Um livro que combina rigor científico com poesia e imagens para contar às crianças uma história que fascina a humanidade há milhares e milhares de anos: a origem do Universo. ◆◆ Rumo ao ovo cósmico, de Edgar Rangel Neto. São Paulo: FTD, 1998. As crianças fazem uma viagem espacial passando por aglomerados estelares, cometas, galáxias, nebulosas e o Big Bang. O livro traz um encarte com atividades e outro com o Big Bang e uma relação de galáxias.

Para assistir ◆◆ www.cienciahoje.com.br O que são fósseis? Estrela cadente existe? Para descobrir busque por Pequenos cientistas.

Para acessar ◆◆ www.brasilescola.com/geografia/plutao-rebaixado.htm Descubra por que Plutão não é mais considerado um planeta. Acesse e busque por Por que Plutão não é mais considerado um planeta? ◆◆ www.chc.cienciahoje.com.br Busque por Fósseis e você vai encontrar muitas notícias interessantes. Se quiser conhecer um pouco mais sobre espaço e Universo, busque por Um osso no espaço, Quantos planetas existem no Sistema Solar? e Quando a luz é a estrela. ◆◆ www.canalkids.com.br Clique em Kidspedia e busque por Sistema Solar para aprender mais sobre alguns assuntos estudados nesta unidade. Se quiser ler sobre os dinossauros, clique em Kidspedia e busque por Dinossauros. Sites acessados em abril de 2012.

205

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 205

12/07/12 09:22


Mitos de origem […] quando essa vida ainda não havia começado, existiam somente o céu e a água. Separando-os, uma pequena casca que recobria o céu e servia de assoalho a seus habitantes. Na casca do céu a vida era plena, pois havia de tudo para todos. […] Houve um dia, no entanto, que ocorreu uma grande briga da qual participou muita gente. Nessa confusão, a casca do céu se rompeu, lançando tudo e todos para longe, para dentro da água que envolvia a casca. Com a queda, todos perderam e todos os velhos e crianças morreram, restando apenas uns poucos homens e mulheres. Dos sobreviventes, alguns foram levados de volta ao céu por pássaros, onde se transformaram em estrelas. Os que ficaram foram abandonados pelos pássaros nos pedaços da casca do céu que caíram sobre as águas. Assim, surgiram os araras […].

Nair Benedicto/N Imagens

A origem do povo arara (Brasil)

Disponível em: <www.museudoindio.org.br/template_01/default.asp?ID_S=33&ID_M=110>. Acesso em: abril de 2012.

1. Qual é a origem dos araras, segundo o mito desse povo? Eles foram os sobreviventes de uma grande briga e não foram levados para o céu pelos pássaros.

2. De acordo com o mito, o que existia antes de tudo? Existiam apenas o céu e a água.

206

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 206

12/07/12 09:22


Dawidson França

A origem do povo inca (Peru) Antigamente, nas terras ao redor do lago viviam homens selvagens, que moravam em cavernas. Então Inti, o Deus Sol, pediu ajuda de Manco Capac e Mama Ocllo. Eles desceram à Terra e foram andando no grande lago até as montanhas. De vez em quando enfiavam na terra um bastão de ouro, pois sabiam que onde ele entrasse era o lugar de fundar um grande império. Uma manhã, ao chegar a um vale, eles enterraram o bastão, que entrou na terra com facilidade. Ali então deram ordens para construir a capital do Império do Sol. Manco Capac ensinou os homens a cultivar a terra, construir casas e ferramentas. Mama Ocllo ensinou as mulheres a tecer a lã para fazer roupas, a cozinhar e ocupar-se da casa. Assim se originou o povo inca. Fonte: <www.americas-fr.com/leyendas/mancocapac.htm>. Acesso em: abril de 2012.

O grande lago citado no texto é o Lago Titicaca, situado entre a Bolívia e o Peru. A capital do império inca era a cidade de Cuzco, no Peru.

3. O que existia antes do povo inca, segundo o mito de origem desse povo? Existiam apenas homens selvagens que habitavam cavernas.

4. Quem foi enviado por Inti, o Deus Sol, para fundar o império inca? Foram enviados Manco Capac e Mama Ocllo.

207

09-PLURAL_CIE5_Uni9.indd 207

12/07/12 09:22

Coleção Plural Ciências  

Amostra da obra de Ciências da coleção Plural – 5º ano