Page 1


Todos nós temos deveres a ser cumpridos, respeitar as leis é um desses deveres, e respeitar a vida do próximo é o maior de todos os deveres. Com a implatação da “Lei Seca”, cerca de 50 vidas são salvas por dia, segundo a revista Galileu nº 205 do mês de Agosto/2008. A nossa matéria de capa ajuda a entender o que essa lei trouxe de benefícios para os brasileiros. Temos novidades, que é a coluna de Comércio que está sendo lançada com uma matéria sobre a Tintas Antares, que foi destaque na revista da Petrobras, Soluções BR. À todos uma boa leitura. É dificil concluir um trabalho sem lembrar de quem colaborou com a produção dele. A revista Foccus tem a maior honra de lembrar essas pessoas que nos ajudaram. Queremos agradecer primeiramente a Deus, por nos abençoar tanto nessa caminhada, aos nossos anunciantes por acreditar nesse projeto e fazer esse investimento, aos colunistas por escrever artigos excelentes e atuais. O nosso muito obrigado. Errar é humano, e na revista Foccus, também pode acontecer pequenos erros, mais não queremos oculta-los. Na publicidade da empresa ELO (pag. 10), o telefone correto é apenas o (33) 3241-2642, e a câmera digital anunciada com a marca Sony na verdade é da marca Olympus. Na página 26, a publicidade da empresa Bersan & Reis, também está com telefone errado, o correto é (33) 3241-1856.


O trabalho com projetos é uma metodologia que contribui para a realização profissional do educador. Todos nós temos ou (deveríamos ter) projetos a realizar. São eles que dão direção e sentido a nossa vida pessoal e profissional. Trabalhar projetos didáticos é fascinante e surpreendente. Fascinante pela capacidade de envolver até os alunos mais displicentes. Surpreendente por trazer embutido o germe do inesperado. Compreender a situaçãoproblema é o objetivo do projeto. As ações e os conhecimentos necessários para compreensão são discutidos e planejados entre o professor e os alunos. To d o s t ê m t a r e f a s e responsabilidades. A aprendizagem

se dá durante todo o processo e não envolve apenas conteúdos. Aprendem os a conv iver, a negociar, a nos posicionar, a buscar e selecionar informações e a registrar tudo isso. A Escola Estadual Antônio Carlos - EEAC – Mantena-MG, é escola referência no estado, e por este motivo foi escolhida para participar do Grupo de Desenvolvimento Profissional GDP, que é parte integrante do Projeto de Desenvolvimento Profissional de Educadores – PDP, apoiado pela Secretaria Estadual de Educação do nosso estado, e trata da promoção do desenvolvimento profissional de educadores e dissemina uma cultura de trabalho em grupo nas escolas estaduais que integra a

Rede de Escolas-Referência. Teve início em 2004 com 720 GDPs, e neste ano conta com 584. São propostas muito diversificadas sempre no campo do aprimoramento dos educadores. Aperfeiçoamento em metodologia de ensino, cultura de trabalho em grupo, tecnologia da informação e comunicação, entre outros, com foco nas seguintes áreas: Alfabetização e Letramento; Av a l i a ç ã o E d u c a c i o n a l e Institucional; Feiras de Cultura, C i ê n c i a e Te c n o l o g i a ; Desenvolvimento do Ensino; Educação Ambiental e Educação Patrimonial.


Nosso GDP, Amigos do Planeta, escolheu para este primeiro ano de participação o tema na área de Educação Ambiental, coordenado pela supervisora Neuza Batista e composto pelos professores: Dulcinéia, Irany, Luzete, Jovenil, Wandalas, Iderly, Carmem Lúcia, Ana Lúcia e Fernanda, e estamos desenvolvendo o projeto cujo título é: “Agindo e Construindo - Lixo: é preciso Ação para que haja Transformação.”. Tudo que é feito neste GDP é mostrado em nosso portal. http://portal.educacao.mg.gov.br/pdp/a migos.planeta/ O principal objetivo deste projeto é desenvolver ações educativas junto aos nossos estudantes, com o intuito de favorecer a tomada de consciência em relação à questão da redução da produção do lixo no ambiente escolar. As atividades serão desenvolvidas com as turmas de 6° e 7° ano do ensino fundamental.

Os professores da EEAC e demais segmentos da escola, irão direcionar as atividades utilizando técnicas e recursos didático-pedagógicos como: leituras de textos referentes ao tema, trabalhos individuais e em grupos, exibição de slides e filmes, palestras, seminário, visitas aos locais onde se deposita o lixo na cidade, oficina pedagógica, além da mostra de artigos confeccionados pelos próprios alunos. Esperamos os seguintes resultados: implantar os “três Rs”, Reduzir (ao máximo a produção do lixo), Reutilizar (tudo que for possível) e Reciclar (facilitando a reciclagem); escola mais limpa; alunos pensando ecologicamente correto; mais economia em material de limpeza; mais saúde e higiene para todos; pensamento crítico aguçado em nosso alunato e finalmente uma Educação Ambiental capaz de promover mudanças permanentes em todos.

Com o grupo capacitado para o desenvolvimento do projeto teremos: salas de aula sendo transformados em centro de estímulos, professores estimulando para que o aluno possa “Aprender a Aprender” e funcionários engajados no projeto e um novo pensar e novo agir diante desta questão. Seria pouco? Não, não é pouco, visto que um projeto para ser implantado e executado tem as suas várias fases de desenvolvimento do planejamento estratégico. Formular as perguntas: Qual nosso maior problema na questão ambiental? O que precisamos fazer para mudar? Para onde iremos? Como vamos realizar? Dadas as repostas a estas perguntas começamos a elaborar nosso plano e executá-lo. Lembramos que estas são linhas gerais do nosso pensamento.


Visto o sucesso do seringal da Fazenda Vargem Alta, a Revista Foccus e a Bióloga Beatriz Vieira Dias, buscaram trazer para o leitor maiores esclarecimentos a respeito desse cultivo com o senhor Clarindo Vieira (proprietário da Fazenda Vargem Alta) que a 18 anos iniciou sua plantação de seringueiras, o que não é comum em nossa região.

R E V I S TA F O C C U S : Como surgiu a idéia de plantar seringueiras em Mantena? CLARINDO VIEIRA: A idéia surgiu em 1990 a partir da queda do preço do café. Os funcionários da IBC (Instituto Brasileiro de Café) José Antônio Carneiro e Astórico Ribeiro Junqueira não suportavam o preço do café estar tão baixo, e sempre me perguntavam se eu me interessaria em divercificar minha fazenda plantando seringueiras. Fiquei pensando durante vários dias. Logo em seguida fomos para Governador Valadares no IEF (Instituto Estadual Florestal), descobrimos que existia um plano do governo federal chamado PROBOR (Programa de Insentivo a Produção de Borracha Natural) que incentivava os agricultores a iniciar o plantio de seringais. Saimos de Va l a d a r e s e f o m o s p a r a Leopoldina-MG visitar a

propriedade do irmão de Astórico onde nos foi apresentado um seringal em formação. De lá, fomos para Guarapari-ES, visitar uma fazenda chamada “Tira Teima”, onde havia uma plantação desde 1960. Daí me interessei mais ainda na idéia e voltei a iniciar a minha plantação. Tive ajuda do diretor da PROBOR, Dr. Oswaldo T. Genta, quem me orientou na maneira correta de se fazer o semeio e o enchertio, juntos fizemos as primeiras mudas. Também nos ajudou o diretor da CAMG (Compania Agrícola de Minas Gerais) Valter Assis, arranjando através da secretaria da agricultura de MG as borbulhas para as enxertias. Quando estavamos com as mudas prontas fizemos a plantação e recebemos uma doação do IEF. R.F.: O que os demais agricultores da região acharam da sua idéia?

C. V.: Quando fiz a minha plantação, eles achavam que eu era “louco”, pois já estava com 54 anos de idade sendo que a seringueira demora cerca de 7 anos para começar a produzir o látex, dessa forma, eles diziam que eu nao veria a produção.


R.F.: Quantas mudas foram plantadas e qual o investimento inicial? C. V.: 25.000 seringueiras foram platadas em 48 ha (hectares), sendo que o investimento foi de 9.000 reais por ha. R.F.: Qual a produção mesal das seringueiras? C. V.: Estamos com 17.000 seringueiras produzindo chegando a 10.000 Quilos por mês de látex. As outras 8.000 seringueiras não estão produzindo ainda porque não chegaram ao tamanho ideal, que é de 45 cm de diametro do tronco para que a sangria (processo de corte na casca para a extração do látex) seja iniciada. R.F.: Quais os Benefícios que as Seringueiras trazem para o solo? C. V.: Elas recuperam áreas degradadas e matas ciliares, faz uma cobertura do solo desde as folhas secas às verdes, com isso, aumenta a umidade do solo e da região em que a floresta está instalada. R.F.: Como funciona o sequestro de carbono? C. V.: O protocolo de Kioto assinado em 1992, consta que todos os países que fazem parte, se comprometem

em tratar para que a poluição seja diminuida. Assim, as empresas dos países que não possuem áreas para serem reflorestadas, fazem uma parceria com agricultores de outros países a fim de comprar o direito em que conste que ele está contribuindo com o protocolo. O agricultor que vende esse direito para uma empresa, não poderá vender para outras. As seringueiras sequestram 2 toneladas por ano de carbono a cada 4.000 árvores, que é o ideal para se inicar a parceria. Lembrando que esses valores mudam de acordo com o tipo de plantação. R.F.: Como surgiu a idéia de plantar cacau entre as seringueiras? C. V.: Novamente sobre a influência do Dr. Astórico, sempre que me visitava fazia questão em falar sobre este plantio, pois o cacau é uma árvore que adapta-se muito bem em locais sombrios. Dessa forma, pensei em um segundo lucro. Iniciei a plantação em fevereiro de 2006, a primeira colheita já foi feita e negociada neste ano de 2008, me deixando muito satisfeito.


R.F.: Qual o número de funcionários e qual o treinamento que eles recebem? C. V.: a cada 4.000 seringueiras é necessário 1 funcionário, que corta em torno de 800 seringueiras por dia, o plantio exige que eles trabalhem todos os dias da semana. O treinamento é feito a partir de profissionais que são contratados para fazer o treinamento. Normalmente as pessoas que atuam no campo deslocam-se para as cidades em busca de empregos que sejam mais remunerados, no caso dos seringais, os trabalhadores da cidade são quem deslocam-se para o campo devido ao trabalho nos seringais serem mais remunerados, dando assim, mais qualidade de vida para quem trabalha no campo. Todos os funiconário trabalham com carteira assinada recebendo comissão de acordo com a produção. No cacau, devido o plantio ainda ser muito pequeno, atuam apenas 2 funcionários, que também trabalham com carteira assinada e recebem comissão de acordo com a produção. R.F.: Como é feito a exportação do látex? C. V.: A fazenda está associada à COOPBORES (Cooperativa dos Produtores de Borracha de Espirito Santo), essa cooperativa negocia toda a borracha produzida hoje com as Borrachas Quirino de São Paulo, onde transformam a matéria prima

no “Granulado Prensado”, que posteiormente é vendido e usado para a fabricação de luvas, preservativos, pneus, etc. R.F.: Qual a diferença entre as mudas de enchertio e as sem enchertio? C. V.: As vantagens das seringueiras que foram feitas com enxerto é que a produção começa mais cedo e em maior quantidade. R.F.: Até quantos anos uma seringueira produz? C. V.: Existem registros no Espirito Santo e na Bahia, de seringueiras que produzem até 60 anos, porém isso depende se o corte que é feito para a extração é de maneira correta. R.F.: Quais as pragas que mais acometem a sua plantação? C. V.: Devido ao solo ser orgânico e favorável às formigas, deve ser feito um tratamento antes de iniciar as plantações para evitar que as formigas se tornem um problema. Outro problema muito comum são os Mandruvás (lagartas) que se alimentam de folhas, é comum ver famílias de gaviões instaladas por perto dos seringais, pois eles consomem os Mandruvás. Por último, um problema muito sério que é conhecido como “mal-das-folhas”, doença causada pelo fungo Microcyclos Ulei, que é muito

comum ocorrer no período de julho à setembro, quando as novas folhas estão surgindo, esse fungo limita a expansão da árvore. Quando ocorre esse problema, existe tratamento eficaz para a eliminação da praga. R.F.: Quais as perspectivas para os próximos anos? C. V.: Aumentar a área plantada através do corte de cafezais antigos e reinvestimentos advindos das seringueiras já em produção e do cacau, sendo aproximadamente 4.000 pés a cada 2 anos.


O Engenheiro Irismar Sales Vieira, foi homenageado no dia 30 de Junho de 2008 com o titulo de “Cidadão Espírito Santense”, entregue pelo Deputado Estadual, Ex-Senador e Ex-Ministro de Estado da Industria, do Comercio e do Turismo, Elcio Alvares. O Titulo foi concedido conforme Lei Estadual nº 8.940 de autoria do Deputado Estadual Wanildo Sarnáglia. Segundo o Dicionário Aurélio, cidadão significa "indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado, ou no desempenho de seus deveres para com este". Essa definição nos dá a dimensão exata do espírito da cidadania, que pressupõem direitos e também deveres. O verdadeiro cidadão reivindica, sente-se parte da coletividade, está atento ao que lhe é devido por uma questão de justiça. Mas, também, reconhece a sua competência e responsabilidade para contribuir com o progresso da comunidade.

Irismar Sales Vieira, filho de Clarindo Vieira e Marta Sales Vieira, brasileiro, nascido em 14/07/61, em Mantena/MG, pai de três filhas, Vanessa, Paola e Deborah, cursou o primeiro grau em Mantena, na Escola Municipal Arthur Bernardes, Instituto do Povo e Escola Estadual Zilda Pinheiro. Mais tarde cursou o segundo grau técnico em mecânica em Governador Valadares no ETEIT. Fez o curso superior de Engenharia Civil no MIT – Instituto de Tecnologia de Governador Valadares, hoje Universidade Vale do Rio Doce, entre diversos cursos de especialização se destacam os de: Calculo Estrutural, Conforto Térmico e Especificações de Fibrocimento, Topografia, Orçamentos de obras publicas, Tratamento de Esgoto e Efluentes, Licitações e Contratos de Obras Publicas.

O primeiro emprego do homenageado como Engenheiro, foi de Secretario Municipal de Obras do Município de Barra de São Francisco na administração de Enivaldo dos Anjos. Foi assessor e consultor técnico dos Municípios de Água Doce do Norte, Águia Branca, Barra de São Francisco, Central de Minas, Mantena, Mantenópolis, São João do Manteninha e São Domingos do Norte. Hoje exerce o cargo de assessor na Cidade de São Domingos do Norte, empresário do ramo da Construção Civil e na Industria de pré moldados de concreto e Pecuarista.


A cárie é causada por bactérias que aparecem quando a higiêne bucal está deficiente. Ela começa com uma pequena mancha no dente e se não for tratada logo, pode crescer e corroer o interior do dente, levando à dor.

A placa bacteriana é causada pelo acúmulo de bactérias e resíduos de alimentos que se instalam sobre os dentes. É o principal fator causador das doenças gengivais, como a gengivite. A gengivite é uma inflamação que ocorre na gengiva. Seus sintomas são: vermelhidão, inchaço, sangramento e mau cheiro. Se não tratada, a placa pode endurecer, formando o tártaro. Esse por sua vez, pode agravar a gengivite, comprometendo a estrutura óssea e causando até mesmo a queda do dente.


 Posicione a escova num ângulo de 45º na linha da gengiva e faça movimentos de varredura em direção ao dente. Também pode se fazer movimentos circulares;  Na superfície de mastigação, posicione a escova na horizontal e faça movimentos de “vai e vem”;  Não esquecer de escovar os dentes tanto do lado de fora como do lado de dentro, assim como, a lingua e as bochechas;  Troque a escova de dente sempre que estiver com a cerdas entortadas;  Não coloque muita força durante a escovação, onde curve muito suas cerdas. São as pontas dessas cerdas que realizam a limpeza;  Escolha escova de dentes macias, pontas arredondadas e com tamanho adequado para permitir uma boa escovação dos dentes de trás.

O fio dental é muito importânte para remover resíduos alimentares que se alojam entre os dentes, onde a escova não alcança.  Corte um pedaço de aproximadamente 45 cm e segure-o com os dedos indicadores e polegares;  Curve o fio na lateral do dente movimentado-o para cima e para baixo, deslizando delicadamente na linha da gengiva. Faça isso nos dois lados de cada dente.


A época das chuvas está chegando, e Mantena é uma cidade que já sofreu muito com as enchentes, principalmente nos meses de Outubro à Janeiro, gerando diversos transtornos à população. Portanto é importante a precaução, já que com um volume maior de águas, acontecem as cheias e o aumento do número de roedores, que se sentem ameaçados em suas tocas migrando para as ruas e avenidas transmitindo a doença. A leptospirose é uma doença infecciosa e febril, provocada pelo m i c r o o rg a n i s m o L e p t o s p i r a Interrogans, que é causada pelo contato com a urina dos roedores, podendo causar danos à saúde que quando não tratados pode afetar os rins, provocar meningites e problemas respiratórios, os sintomas característicos deste agravo são: febre alta, náuseas, vômitos e diarréia. Ao sentir esses sintomas recomenda-se procurar o serviço de saúde o quanto antes. Sua incidência é muito variada em todo o país, ocorrendo tanto na região rural e quanto na urbana. Os principais fatores para a ocorrência desta doença estão relacionados à más condições de infra-estrutura sanitária e alta infestação de roedores infectados. É importante assim, evitar o uso de fossas, contato com águas correntes de origem duvidosa, com animais roedores incluindo ratos o principal transmissor. Usar somente água

tratada e encanada, e esgoto encanado, prevenindo assim a infestação dos mesmos próximos aos locais onde há maior índice populacional. O enfermeiro, como integrante da equipe de Vigilância em Saúde, assume uma responsabilidade primordial que é a de identificar sinais e sintomas da doença, para assim, realizar notificação e investigação dos casos novos ou já existentes e direcionar para o tratamento necessário. Atua ainda, estabelecendo medidas de prevenção, através de educação em saúde sobre como evitar a propagação de roedores, bem como o contato com os mesmos. Compete também ao profissional organizar informações sobre a atuação do enfermeiro da vigilância epidemiológica no uso da tríade (notificação, investigação e tratamento) de controle epidemiológico dentro da atenção

ao agravo Leptospirose, proporcionando uma melhor capacitação para atuação dos profissionais envolvidos e paralelamente informar a população quanto aos problemas causados pela Leptospirose e as formas de prevenção.


Esta doença é um problema sério na saúde pública, pois os casos que existem hoje não são notificados corretamente, e os notificados necessitam de uma melhor assistência. Os profissionais de enfermagem têm o dever de orientar a população sobre essa

patologia e ficar atentos aos respectivos sinais e sintomas, para que a notificação seja feita o mais rápido possível, e possibilitando assim, que a tríade epidemiológica de controle funcione da melhor maneira possível. E quando houver os sinais e sintomas mencionados

anteriormente procurar uma Unidade de Saúde mais perto para receber as orientações necessárias.


A água é o composto químico mais abundante da matéria viva, compondo aproximadamente 66% do corpo humano, sendo considerada um solvente universal, que atua como dispersante de inúmeros compostos necessários á manutenção de nossas vidas. Essa característica é de fundamental importância para nós, uma vez que as reações químicas que ocorrem em nosso corpo se desenvolvem em soluções. A água, é ainda, um importante veículo que transporta substâncias, permitindo seu contínuo intercâmbio e fluxo pelo nosso organismo. Em nós seres vivos a evaporação da água contribui para a manutenção da temperatura corpórea, em nossas articulações ósseas e entre órgãos, a água exerce um papel lubrificante, contribuindo para diminuir o atrito nessas regiões. Além disso a água em reações de hidrólise, isto é, nas reações de decomposição, como ocorre em nossa digestão, participa como um reagente indispensável na transformação de certas substâncias em outras menores e mais fáceis de serem absorvidas pelo nosso organismo, sendo então necessário a ingestão de pelo menos 06 a 08 copos de água por dia ou o equivalente a 2 litros. Não é dificil de entender a preferência de se tomar remédios com água, pois a mesma auxiliará de uma forma ou outra na absorção desses medicamentos e posteriormente seus efeitos. Sucos, leite e chás concluindo que entre muitas outras coisas que, tomar

remédios acompanhados de sucos cítricos e ou de maçã e laranja, por exemplo, podem prejudicar a absorção de alguns medicamentos que são passados à corrente sanguínea pelo intestino e até anular completamente seus efeitos. Não se pode esquecer que certos medicamentos entre eles, antiinflamatórios, devem ser acompanhados de uma boa refeição, incluindo sucos com o objetivo de proteger a parede estomacal de futuras dores, asias e irritações. Quanto aos antibióticos, deve-se tomar cuidado com a ingestão de alguns destes com leite, pois este possui boa quantidade de cálcio que embora sendo indispensável na coagulação sanguínea e no mecanismo de contração muscular pode atuar como quelante impedindo a ação do mesmo. Quanto aos refrigerantes também não são aconselhável, pois este sendo um produto artificial e

isento de valor nutricional, intoxica e contém cafeína que é muito prejudicial a saúde. Entretanto, concluí-se que, ao tomar medicamentos procure seu médico ou farmacêutico de confiança, para que estes possam lhe orientar qual a melhor maneira para ter o máximo de êxito em seu tratamento.


O câncer sempre foi uma palavra assustadora para quase todo mundo, até mesmo para a nós agentes da saúde, porque a estatística mundial mostra que 40% da população sofrerá algum tipo de câncer um dia, sendo descoberto na maioria das vezes sem apresentar sinais e sintomas. Então cabe sempre estarmos focando a importância do conhecimento como uma forma de criarmos ações visando o controle do câncer, tais como: formas de prevenção, cuidar bem da saúde e fazer exames anuais.

O câncer do Colo Uterino é conhecido como uma das causas mais freqüentes de óbito na população feminina, ocorrendo com maior freqüência em mulheres de 40 e 60 anos de idade e em pequena porcentagem nas mulheres abaixo dos 30 anos. Em todo mundo, são estimados 500.000 novos casos da doença por ano, sendo que no Brasil os estudos epidemiológicos têm demonstrado forte associação entre o câncer do colo do útero e a infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV), doença sexualmente transmissível mais comum. Diante dessa grande incidência a prevenção primária do Câncer do Colo Uterino pode ser alcançada através da prevenção e

do controle da infecção genital pelo HPV. Portanto estratégias de promoção á saúde no sentido de mudar o comportamento sexual, com enfoque nas doenças sexualmente transmissíveis, podem ajudar muito na prevenção desta infecção viral. Hoje no Brasil a principal estratégia utilizada para a detecção precoce dessa doença que aflige as mulheres (prevenção secundária) é a realização do preventivo do câncer do Colo do Útero (conhecido popularmente como exame de Papanicolau) sendo necessária sua realização uma vez ao ano ou de acordo com a orientação de seu médico. Este exame consiste na coleta de material citológico do colo do

útero, sendo coletada uma amostra da parte externa (ectocérvice) e outra da parte interna (endocérvice) do colo Uterino.

Portanto você mulher, procure estar atenta e realizando periodicamente este examepreventivo, garantindo assim uma boa qualidade de vida.


A história do vôo livre, no Brasil, inicia com o Francês Stephan Sagonzac ao realizar uma proeza jamais vista pelos brasileiros: saltar de Asa Delta do morro do Corcovado, no Rio de Janeiro. A façanha chamou a atenção de muitas pessoas. Dois dos mais entusiasmados procuraram o piloto e decidiram começar aulas de vôo. Na busca de um local ideal para iniciar as aulas, chegaram até a propriedade de Luiz Cláudio, que tinha em seu terreno as condições necessárias para o curso. Os dois brasileiros desistiram do curso e então, Luiz Cláudio, que havia entrado por acaso na história, veio a se tornar o primeiro piloto brasileiro de Asa Delta. A partir de então, surge oficialmente a modalidade no Brasil. Em dezembro de 75, surge a Associação Brasileira de Vôo Livre (ABVL). Atualmente, a ABVL possui filiações em 11 Estados e o vôo livre é praticado por mais de 2.500 pilotos.

O Vôo Livre Brasileiro se aproveitou da evolução de seus pilotos e das enormes possibilidades de vôo existentes no país para ocupar uma posição de destaque no cenário mundial. Em Mantena não se tem data exata do primeiro vôo, entretanto em meados do ano de 1999 três pilotos mantenenses (formados em Governador Valadares) iniciaram os primeiros vôos na região, usando como local de decolagem o morro onde se encontra instalada a torre da empresa telefônica Telemar, mas não teve êxito e a rampa foi desativada em 2001 até 2004. Tendo em vista o influxo de vôo na região, no ano de 2005 foi promovida a 1ª revoada na mesma rampa (agora reativada), contando com a participação dos pilotos de todo o Brasil, incluindo o hexa campeão brasileiro Frank Brown e pilotos mantenenses que há muito não praticavam vôo livre.


No ano de 2007 foi criada em Mantena a Liftar, a primeira Escola de Vôo Livre da região. Com isso, a busca pela realização deste esporte tem intensificado. O número de alunos/pilotos na região aumentou consideravelmente, surgindo assim a Venturi, associação de vôo-livre da região. Atualmente nossa região conta com 16 (dezesseis) pilotos habilitados e 6 (seis)

alunos em curso na escola. A criação da escola pelo professor Otoniel Fernando, trouxe para o município e região, melhorias na infra-estrutura turística e na divulgação da região. Pois, os eventos realizados atraem pilotos de todos os continentes. Entretanto, o vôo-livre em nossa região não tem recebido a devida atenção.

Mesmo com o potencial que possuímos, a maioria das rampas não recebe os devidos cuidados, responsabilidade esta que não “paira” somente sobre os pilotos, mas também sobre toda a sociedade. Pois, este esporte além de ser um espetáculo aos olhos, coopera com o desenvolvimento esportivo, turístico, cultural, social e econômico da nossa região.

O piloto Renato S. Marinho realizou no dia 14 de outubro de 2007 num vôo “inesperado” partindo de Mantena (torre da vila) pousando em Governador Valadares (na feira da paz). Acompanhe essa façanha narrada pelo próprio piloto! (Foi respeitado linguagem oral do entrevistado.)

“Por volta das 12h30min fomos na rampa de vôo livre de Mantena pra fazer um vôo de final de semana. O dia estava bonito, mas mal sabíamos que iria acontecer o melhor dos vôos da região. Eu, Maurílio e Tenente Cândido nos aprontamos, o vento estava entrando lateral a rampa, entre leste e noroeste. Nada planejado. Do jeito que estava nem no pouso oficial iríamos chegar, fui pro lado direito da rampa e o Maurílio foi para o lado esquerdo e logo depois chegou perto da BR 381. No rádio por duas ou três vezes falei que iria pousar devido à turbulência que estava, além de baixo, cerca de 350 metros não conseguia ir pra frente, então decidi pousar em cima do morro logo atrás, mas quem disse que consegui! ... Planejei ir pra Mantenópolis, quando o Virlen disse pra ir pra perto do Maurílio pra facilitar o resgate, então fui pra lá... Eu cheguei alto em Divino das Palmeiras, comuniquei pelo rádio que iria até São João do Manteninha. Chegando perto de São João ainda muito alto 1400

metros consegui ganhar mais altura subindo a 2.250 metros intubado e seguindo em frente avistei Central de Minas, comuniquei novamente que iria pra lá e que lá pousaria. Minutos depois já estava chegando em Central programei pousar próximo ao Posto de combustível na saída pra GV, afastei demais e não estava conseguindo voar contra o vento. Fui perdendo altura chegando até 140 metros num vale, fiz aproximação para pouso, novamente não conseguia pousar, mesmo realizando manobras em S não conseguia estava muito turbulento. Como estava subindo muito mudei de idéia, termalizei e voltei a 1700 metros de altura passando por cima de Macedônia. A partir deste instante avistei com perfeição o Pico do Ibituruna e foi nessa hora que realmente eu consegui imaginar que pudesse chegar a GV. São Vitor estava fora da minha linha, não cheguei nem passar perto, acelerando tudo pra chegar mais longe possível ao sair da térmica a 1800 metros aprox. consegui arrebentar o acelerador

rsss, justo agora heim rss. Atravessei o Rio Itambacuri a pouco mais de 800 metros, nessa hora cheguei a pensar que iria “morrer na praia”, comecei a analisar o relevo, vento, nuvens e até a procurar um urubuzinho pra me ajudar a finalizar esse vôo, mas nada! Então, fiz minha avaliação de onde poderia encontrar uma térmica, e já estava a 600 metros de altura, pouco depois do rio, perto de uma lagoa, vi que ali poderia estar desprendendo uma térmica, puxa vida!!! O sorriso veio no rosto quando cheguei ao lugar que pretendia e encontrei a última térmica que me levaria até GV, subindo nela cheguei a 1700 metros aprox. neste instante já estava mais tranqüilo, cheguei a Feira da Paz a 1000 metros de altura, já estava fazendo orelha pra descer logo e curtir com os pés no chão o grande vôo que eu havia feito, pousando exatamente às 17 horas e 28 minutos horário de verão.” (Depoimento na íntegra e mais informações: www.flymg.blogspot.com).


A Corpus Dance é uma academia Gospel que trabalha várias modalidades de dança. Surgiu a partir do sonho cultivado desde a infância da proprietaria e professora/coreógrafa Mag Sabadin Apolinário, após morar 11 anos em Governador Valadares retornou para Mantena com o objetivo de finalmente concretizar o sonho de ensinar o que ela sempre teve prazer em fazer. Segundo Mag, dançar é a arte de movimentar o corpo com rítmo, ou seja, é a arte de mover o corpo seguindo uma certa relação de tempo e espaço estabelecida a partir de um rítmo e de uma composição coreográfica. É ainda, uma forma de expressão coordenada, onde é expressado todos os sentimentos, emoções, alegrias, através dos movimentos. Para dançar, existem regras para que saia tudo com perfeição, exige muita habilidade, compromisso e dedicação para todos aqueles que praticam. Pesquisas mostram que a dança permite desenvolver o físico e a mente, além de outros aspectos bastante importantes, tais como: melhora a postura, corrige pés chatos e joelhos para dentro, queima as gorduras, desenvolve os músculos e a capacidade respiratória, melhora a visão dando capacidade para perceber formas e linhas, disciplina o

sistema nervoso, muscular e mental, melhora a coordenação com exercícios de dançar nas pontas dos pés, fazer equilíbrios e saltar, trabalha os músculos em sua capacidade máxima e melhora a flexibilidade. Outro aspecto importante, é que Mag sem abrir mão fez questão de valorizar as músicas Gospel que são tocadas para embalar as danças. Segundo ela, dançar para o Senhor Jesus Cristo é algo inexplicável que apenas quem dança sabe a pureza e leveza dessa maravilha. Assim que aceitou Jesus Cristo como único salvador, despertou o desejo de dançar para Deus e expressar em harmonia através do rítmo e movimentos corporais. Quando é permitido que Jesus conduza a dança percebemos a aprovação e a aceitação de Deus. “Percebi no

entato que poderia frazer muito mais, resgatando as crianças, jovens e adultos do pecado e conduzí-los para perto de Cristo” diz ela. Ensiná-los a dançar na verdade, a dança da liberdade e transformá-la em algo novo, deixando o velho para trás é uma satisfação muita grande.


O Linea vem com a difícil missão que a Fiat encara atualmente: a montadora quer se desfazer de seu perfil de 'popular'. De certo as classes B e C são as maiores compradoras do mercado automotivo (e em geral), mas são as que sofrem os choques diretos do aumento dos juros e crises financeiras. No país onde a classe abastada aumenta a cada mês e o número de milionários surpreende pelo alto crescimento, não espanta uma manobra empresarial como esta. Enfim, o Linea chega com requinte de carrão, e preço também. Não à toa a Fiat treinou seus funcionários para o novo tipo de público que eles terão que atender com o lançamento do carro. À partir do preço de 60.900,00 o carro apresenta além do novo desenho, motores novos: Com as bem acabadas versões Dualogic, Absolute e T-Jet o carro oferece desde um motor 1.9 (Até então só visto no Mercedes Classe A) de 16 válvulas, passando pelo semi-automático e até o motor 1.4 turbo de 152cv.

Já a GM lança no Brasil um carro completamente diferente, com aspecto internacional. Daqueles que se pode mandar pra qualquer lugar do mundo sem passar vergonha. O Captiva é, de fato, uma máquina e com alto teor de luxo e dispõe de uma grandíssima quantidade de itens de série que realmente agradam: bancos elétricos em couro, por exemplo. O motor é o mesmo do Omega V6 Alloytec, mas ainda mais potente! É um belo carrossel: dispõe de 261 cv e resposta imediata ao pisões que são dados ao acelerador. O grande desafio provável que o Captiva enfrentará são os samurais CRV, da Honda e Tucson, da Hiunday. Quanto à Renault Grand Scénic e Citroen C4 Picasso, com certeza, não será necessário pedir que dêem licença ao novo GM: a gentileza será feita.

A Ford, tentanto desacelerar seus prejuízos mundiais com a marca, o Focus vem bem tarde, já que a concorrência já atualizou os modelos há bastante tempo (Vectra, Golf, Megane, Civic, etc). O carro tem valor inicial de R$58.200,00 em suas já conhecidas versões GLX e Ghia, com opções de câmbio automático e poucos opcionais, como acontecia nas outras versões. Já seu modelo mais caro o Focus Sedan Ghia Automático chega aos R$74.890,00 (Preço da versão Top do Vectra, a Elite, pouco menos do que a Top do New Civic, a EXS, e mais cara que a versão Top do Megané, a Privilége). O ponto negativo ainda (pra um carro que levou tanto tempo a ser lançado) é não ser flex. Os antigos donos provavelmente aprovarão o novo desenho e o conforto que o carro sempre ofereceu ao motorista. É aguardar pra ver.


“A Tintas Antares iniciou mais um ano de atividades com grandes perspectivas de conquistar mercados em todo país, sempre atenta às novas oportunidades de negócios. Fundada em 2000, dando continuidade à linha de produtos fabricados pela Tecnoquímica, com mais de 25 anos de atuação no mercado de complementos automotivos, a nossa empresa vem crescendo, dia-a-dia, com o desenvolvimento de novos produtos. Com linhas diversificadas de tintas imobiliárias e automotivas, a Tintas Antares hoje atende principalmente aos mercados do Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e Rio de Janeiro. Mas a expectativa da empresa é ampliar a área de atuação, conquistando novos mercados. Nesse sentido, temos planos de iniciar ainda este ano a comercialização de novos produtos para toda região Nordeste, com a meta de, nos próximos anos, estender nossa atuação para todo o país. Afinal, as expectativas para o mercado de tintas imobiliárias são boas: os indicadores mostram que o setor está crescendo juntamente com a construção habitacional e as atividades de reforma. O mercado de repintura automotiva está tendo um crescimento moderado, mas a melhora do nível de profissionalização do setor promete um aumento do consumo de tintas e complementos automotivos. No último ano, a Tintas Antares concluiu a ampliação das novas plantas, aumentando a sua capacidade de produção e de entrega, tornado-se apta também a

atender a novas demandas nas áres onde tem previsão de atuar no curto e médio prazos. Outro fato marcante em 2007 foi o lançamento das novas embalagens das linhas de tintas acrílicas Antares e Vega e d a l i n h a a u t o m o t i v a C o n d o r, proporcionando aos nossos produtos uma ótima imagem – o que se refletiu no aumento das vendas. E temos crescido respeitando sempre o meio ambiente. A nossa fábrica está instalada em uma área de 60 mil m², parte dela reflorestada com mais de mil árvores, entre plantas nativas e frutívas, e há projetos para ampliar a área de reconstituição, com o plantio de outras 10 mil mudas de árvores. Para demonstrar a perfeita sintonia com a natureza e embelezar ainda mais as instalações da empresa, temos instalado, entre as áreas de administração e as plantas de produção, um lago de 14 mil m² para o cultivo de peixes como forma de controle biológico.

Nessa tragetória, a Petrobras Distribuidora tem estado presente no diaa-dia da nossa empresa, desde o começo de nossa atividade, fornecendo matériasprimas coma qualidade que o mercado de tintas e vernizes exige. Além da qualidade dos produtos, podemos destacar também as condições de entrega – estão sempre dentro dos prazos combinados – e a excelência no atendimento por parte do setor comercial, ajudando a consolidar uma relação de confiança e transparência entre a Tintas Antares e a Petrobras Distribuidora. Todos esses atributos são vitais para o nosso negócio e nos possibilita atender ao mercado consumidor com mais rapidez, qualidade e eficiência.”


A atividade leiteira vem passando por diversas mudanças para atender as exigências do mercado consumidor nacional e internacional. A portaria 51, também conhecida como, Normativa 51 ou Instrução Normativa 51 (IN 51). Esta Normativa entrou em vigor em 18 de setembro 2002. É o regulamento técnico de produção, identidade, qualidade, coleta e transporte de leite exigido pelo Ministério de Estado da Agricultira, Pecuária e Abastecimento. Veremos apenas o Item 4, que diz respeito à Higiene de Produção, do ANEXO III,

Para facilitar a produção de leite de boa qualidade, a sala de ordenha deve ser em um local específico, arejado, seco, coberto, organizado, o piso deve ser antiderrapante (piso grosso) com uma ligeira inclinação, ter um ponto de água de boa qualidade, devem estar localizada longe de esterqueiras, fossas, fontes produtoras de odores e contaminação. Apropriada e exclusiva para a ordenha, e ainda, ser lavada após cada ordenha, uma vez por mês fazer uma desinfecção da sala de ordenha com cal.

O Ordenhador: Higiene pessoal (tomar banho diariamente, cabelos, barba, unhas aparadas e limpas, usar botas e boné). Contenção dos animais na hora da ordenha: Peiar e amarrar a calda da vaca, o bezerro é amarrado junto à vaca, o banco do ordenhador é amarrado ao quadril.


O design e interiores, confundido muitas vezes com decoração de interiores, é uma técnica cenográfica, visual e arquitetônica de composição e decoração de ambientes internos (cômodos, casas, residências, escritórios, etc.). Consiste na arte e pratica de planejar e arranjar espaços, escolhendo e ou combinando os diversos elementos de um ambiente estabelecendo relações estéticas e funcionais que dependem do fim a que este se destina. Espaço, qualidade e harmonia são coisas que todos desejam, seja em uma empresa ou residência. Jackson e Adriana tem sido destaque em nossa região, pois o profissionalismo deles proporciona a seus clientes um sincronismo de seus desejos e possibilidades. Prova

disso foi quando participaram da amostra em Vitória-ES “MORAR MAIS POR MENOS”, mostrando que sabem transformar ambientes com custo mais baixo. Jackson é cidadão mantenense, veio para Mantena aos 40 dias de nascido, filho de Terezinha e Jair Amâncio. Adriana é de Belo Horizonte, veio para Mantena em 1.994, casouse com Jackson e é sobrinha do Dr. Araújo. Os dois são estudantes de arquitetura e Adriana é Design de interiores ABD Nº266. Hoje tem sua residência (nas fotos) em Mantena, consideram-se cidadãos mantenense. O estilo de construções e decorações deles é bem marcante, por isso se destacam como decoradores da cidade.


O casal mostra seu trabalho com sucesso na construção ou reforma da sua obra. Além de Mantena o casal possui trabalhos em Vitória, Colatina, Belo Horizonte, Governador Valadares, Barra de são Francisco e Vargem Grande.


Todos os anos Mantena é abençoado com a FESTA DA PAZ. Marcada por atrações gospel como Pastores, Pregadores, Cantores e uma equipe empenhada em organizar e servir. A festa que já é tradição, também é marcada pelas barracas, parque e pela presença de várias pessoas de Mantena e Região.


A festa de debutante é o sonho de toda adolescente, pois marca uma fase de transformação, é um momento único. E essa foi a vez da belíssima Gleice Kelly, comemorar seus 15 anos. A Festa foi um sucesso! Gleice recebeu abraços de amigos e familiares que puderam desfrutar deste momento tão especial. Parabéns Gleice! Que você seja sempre essa pessoa adorável e abençoada


Revista Foccus - 02  

Mantena

Advertisement