Issuu on Google+

DO

Patativa do Assaré

patativa

patativa DO

ASSARÉ

ASSARÉ

Gilmar de Carvalho Ave Poesia Agricultor, pobre, sem escola, nascido na pequenina Assaré, interior do Ceará. Ele poderia ser mais um dos tantos Antônios da Silva que trabalham a terra, casam, têm um monte de filhos e morrem sem deixar marcas. Mas, por meio dele, natureza e cultura se unem: Patativa descobriu o poder de reinventar o mundo através das palavras.

3ª edição


Estar no mundo, saber do mundo. Desde que nascemos, vamos nos constituindo nessa relação com as pessoas, afinal somos todos seres políticos. Os espaços são múltiplos para esse processo de aprendizagem, ou melhor, para as aprendizagens que vamos vivenciando ao longo de nossa vida. Mas sabemos, também, o quanto a escola é fundamental nesse contexto, desde o ensino infantil até o ensino médio. É no ambiente escolar que aprimoramos nossos conhecimentos formais e informais, nossas sociabilidade e afetividades. Nesta longa caminhada, os professores e as professoras são personagens fundamentais. No diálogo, que estabelecem com seus alunos e alunas, vão formando nossas crianças e adolescentes. Nas suas formas de estar no e saber do mundo. E temos consciência de que as professoras e os professores da rede pública de ensino de Fortaleza caminham com seus estudantes em direção a uma sociedade mais solidária, porque se relacionam com as crianças e adolescentes de nossa cidade como cidadãos. Feliz Dia dos Professores e Professoras. Luzianne Lins Prefeita de Fortaleza

Ana Maria Fontenele Secretária Municipal de Educação


patativa DO

ASSARÉ


Coleção

ADOLFO CAMINHA Claudia Albuquerque ALBERTO NEPOMUCENO Floriano Martins BÁRBARA DE ALENCAR Ariadne Araújo BEATO JOSÉ LOURENÇO Xico Sá BENJAMIM ABRAHÃO Firmino Holanda BEZERRA DE MENEZES Luciano Klein Filho CANOA DOIDA Aírton de Farias CAPISTRANO DE ABREU Firmino Holanda CEGO OLIVEIRA Eugênio Leandro CHICO DA SILVA Roberto Galvão CLÓVIS BEVILÁQUA César Asfor Rocha DELMIRO GOUVEIA Aírton de Farias DEMÓCRITO ROCHA Cleto Pontes DOM ALOÍSIO LORSCHEIDER Elsie Studart e Marcelo Gurgel DOMINGOS OLIMPIO Leite Jr DRAGÃO DO MAR Luciana Cavalcante

EDSON QUEIROZ Eduardo Campos FARIAS BRITO Antônio Carlos Klein FIGUEIRAS LIMA Mª Isabel Figueiras Lima Ciasca FRAN MARTINS Carlos Eduardo Bezerra FREI TITO Socorro Acioli IRMÃOS ANICETO Pablo Assumpção JACQUES KLEIN Agamenon Bezerra JÁDER DE CARVALHO Angela Barros Leal JOAQUIM PIMENTA Edimilson Barbosa JOSÉ ALBANO Ruy Vasconcellos JOSÉ DE ALENCAR Mona Gadelha JOVITA FEITOSA Kelma Matos JUAREZ BARROSO Amélia Soares A. Landim LAURO MAIA Nirez LOPES FILHO Túlio Monteiro MARTINS FILHO Paulo Elpídio de M. Neto

MESTRE NOZA Carolina Dumaresq MOREIRA CAMPOS Caterina de Saboya Oliveira NATANAEL CORTEZ Robério Américo Souza OLIVEIRA PAIVA Tércia Montenegro PADRE CÍCERO Régis Lopes PADRE IBIAPINA Benedito Silva PATATIVA DO ASSARÉ Gilmar de Carvalho PAULO ABEL Elvis Matos PAULO BONAVIDES Antonio Carlos Klein QUINTINO CUNHA Francisco José S. Souza RACHEL DE QUEIROZ Socorro Acioli RODOLFO TEÓFILO Benedito Silva ROGACIANO LEITE FILHO Airton Monte SENADOR ALENCAR Aírton de Farias SINHÁ D’AMORA Túlio Monteiro WALDEMAR ALCÂNTARA Blanchard Girão


Gilmar de Carvalho

patativa DO

ASSARÉ

1ª Reimpressão Fortaleza 2007


Copyright©2007 by Edições Demócrito Rocha

DIRETORA EXECUTIVA: Albanisa Lúcia Dummar Pontes CONCEPÇÃO DA COLEÇÃO E COORDENAÇÃO EDITORIAL: Lira Neto COORDENAÇÃO DE DESIGN: Deglaucy Jorge Teixeira COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: Sérgio Sampaio PROJETO GRÁFICO: Mirtis Rodrigues CAPA: Mirtis Rodrigues/Deglaucy Jorge Teixeira EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: Giovanni Muratori REVISÃO: Kelsen Bravos FICHA CATALOGRÁFICA: Carmen Araújo C331p

Carvalho, Gilmar de Patativa do Assaré / Gilmar de Carvalho. – reimpr. – Fortaleza :Edições Demócrito Rocha, 2007. 88p. : il. – (Coleção Terra Bárbara ; 5) Inclui bibliografia ISBN 978-85-86375-38-1 1. Assaré, Patativa do - biografia. I. Título. CDU: 92ASSARÉ, Patativa do

Av. Aguanambi, 282 - Joaquim Távora - Fortaleza - CE Cep: 60.055-402 - Tel.: (85) 3255.6055/3255.6256 - Fax: (85) 255.6276 E-mail: edr@fdr.com.br / livrariaedr@fdr.com.br www.fdr.com.br


ÍNDICE Introdução

AVE

7

POESIA

Capítulo 1

ASSARÉ,

10

ATALHO

Capítulo 2

JOVEM

17

POETA

Capítulo 3

MATURIDADE

E CANTORIA

Capítulo 4

PATATIVA

33

POR ESCRITO

Capítulo 5

O

37

CANTO AMPLIFICADO

Capítulo 6

PÚBLICO MAIS

REFLEXÕES SOBRE

Capítulo 8

O

48

E NOTÓRIO

Capítulo 7

HOMEM, O MITO

LEIA MAIS CRONOLOGIA BIBLIOGRAFIA O AUTOR

24

PATATIVA

61 71 82 83 85 87


INTRODUÇÃO

“Foi em mil e novecentos e nove que vim ao mundo meus pais naqueles momentos tiveram prazer profundo.” Patativa do Assaré

AVE

POESIA

Dia 5 de março de 1909. Sexta-feira, lua crescente (seria cheia no domingo, 7), dedicado aos santos Virgílio, João José da Cruz e Teófilo, no calendário da Igreja. O Observatório Metereológico de Quixeramobim, “montado e conservado pela Repartição Geral dos Telegraphos”, em 1896, não registrou chuvas neste dia e a perspectiva de um ano seco deveria trazer muitas preocupações para todos, inclusive para os agricultores da Serra de Santana, a 18 km de Assaré.


8

PATATIVA

DO

ASSARÉ

Depois de um carnaval que não aconteceu, em sua folia dionisíaca, e de receber cinzas na cerimônia do dia 3 de março, o que se poderia fazer era cobrir os santos de roxo durante a quaresma e esperar pela festa de São José, passagem do equinócio, quando a situação se definiria de vez. Foi neste contexto que nasceu o menino Antônio, segundo filho (dos que se criaram) de Pedro Gonçalves da Silva e de Maria Pereira da Silva, em hora que ele não sabe precisar, com o Sol em Peixes, a Lua em Leão, Mercúrio e Vênus em Aquário, Marte e Urano em Capricórnio e Júpiter em Virgem. Para os que acreditam que os astros podem ter um papel determinante na vida das pessoas, seria alguém marcado pela espiritualidade, idealista, com sensibilidade, dedicação a uma causa, amor pela Humanidade e uma fantasia privilegiada. Não foi possível localizar um exemplar de jornal cearense que tenha circulado neste dia. O Unitário aparecia nas bancas apenas três vezes por semana e nunca às sextas; a coleção de A República na Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel está incompleta e o hebdomadário católico Cruzeiro do Norte só circulou no dia 7, domingo, trazendo notícias do oligarca Nogueira Accioly, o “Babaquara”, que governava o Estado com mão de ferro até ser derrubado, em 1912, em uma das chamadas “Salvações do Norte”, aliança das camadas médias de For-


INTRODUÇÃO

9

taleza com os militares insatisfeitos com os rumos que tomava a República que eles ajudaram a proclamar. O noticiário estampava também a morte, vítima de tuberculose, do piedoso Frei Abraão, capuchinho do Coração de Jesus, que prestara serviços à instrução pública, em Canindé, o segundo de uma série de artigos sobre o materialismo, anúncios das pílulas purgativas do Dr. Mattos e do vinho de missa vendido na Casa Albano. Destaque no Brasil, governado por Afonso Pena, era o trabalho de Rondon, ligando o Rio à Amazônia, pelo telégrafo. Morto o presidente, em junho daquele ano, assumiu o vice, Nilo Peçanha. Foi quando se desencadeou a campanha civilista de Rui Barbosa. O jornal O Paiz, do Rio de Janeiro, noticiava “a ação de contrabandistas no Acre”, enquanto o Correio Paulistano registrava a organização de um novo partido político, oposicionista. Em meio a notícias de crimes em Paris, o Jornal do Commércio, de São Paulo, denunciava “a situação desalentadora do Estado do Rio Grande do Norte, vitimado pelos rigores da seca”. Enquanto isso, em Assaré, nascia um menino chamado Antônio.


DO

Patativa do Assaré

patativa

patativa DO

ASSARÉ

ASSARÉ

Gilmar de Carvalho Ave Poesia Agricultor, pobre, sem escola, nascido na pequenina Assaré, interior do Ceará. Ele poderia ser mais um dos tantos Antônios da Silva que trabalham a terra, casam, têm um monte de filhos e morrem sem deixar marcas. Mas, por meio dele, natureza e cultura se unem: Patativa descobriu o poder de reinventar o mundo através das palavras.

3ª edição


Patativa do Assaré