Page 1

CELEBRAÇÕES DA QUARESMA: CELEBRAÇÃO PENITENCIAL & SANTA UNÇÃO


ROTEIRO DA QUARESMA

CELEBRAÇÃO PENITENCIAL P. 04 CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO P. 18


ROTEIRO DA QUARESMA

CELEBRAÇÃO PENITENCIAL Índice RITOS INICIAIS......................................... 109 LITURGIA DA PALAVRA.. .............................111 FF EXAME DE CONSCIÊNCIA.......................... 114 FF ATO DE CONTRIÇÃO.................................... 116 RITO DA RECONCILIAÇÃO . . ....................... 117 FF CONFISSÃO GERAL DOS PECADOS............117 RITOS DA COMUNHÃO............................. 130 RITOS FINAIS............................................. 133


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

RITOS INICIAIS

Presidente: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo Todos: Amen. Presidente: A graça, a misericórdia e a paz de Deus, nosso Pai e de Jesus Cristo, nosso Salvador, estejam convosco. Todos: Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo. Monição: “O Sacramento da Reconciliação permite que nos aproximemos com confiança do Pai para ter a certeza do seu perdão. Ele é deveras «rico em misericórdia» e difunde-a em abundância sobre quantos a Ele recorrem com coração sincero. Contudo, estar aqui para experimentar o seu amor é em primeiro lugar fruto da sua graça. Como nos recordou o apóstolo Paulo, Deus nunca deixa de mostrar a riqueza da sua misericórdia no decorrer dos séculos. A transformação do coração que nos leva a confessar os nossos pecados é «dom de Deus». Sozinhos não somos capazes. Poder confessar os nossos pecados é um dom de Deus, é uma dádiva, é, «obra sua» (cf. Ef 2, 8-10). Por conseguinte, ser tocados com ternura pela sua mão e plasmados pela sua graça permite que nos aproximemos do sacerdote sem recear pelas nossas culpas, mas com a certeza de sermos por ele acolhidos no nome de Deus, e compreendidos não obstante as nossas misérias; e também que nos aproximemos sem um advogado defensor: temos um só, que que deu a sua vida pelos nossos pecados! É Ele que, com o Pai, nos defende sempre. Ao sair do confessionário, sentiremos a sua força que volta a dar vida e restitui o entusiasmo da fé. Depois da confissão renascemos.” (Papa Francisco, Homilia do dia 13 de março de 2015) Hoje reunimo-nos, para sentir a alegria da reconciliação, do conforto que é sentir paz dentro de nós, do perdão de Deus, grande transformador do nosso coração e a maior alegria do crente. Por isso, façamos silêncio no nosso coração e preparemo-nos para esta celebração.

109


✤ ROTEIRO DA QUARESMA: CELEBRAÇÕES ✤

ORAÇÃO

Presidente: “A alegria de Servir”. Este é o desafio, que nos é feito, em toda a nossa Diocese de Viana do Castelo, para vivermos uma Quaresma com Páscoa. Servir com alegria é abrir o coração, para o encontro com o Senhor. ‘E a Igreja é como a mão, que mantém aberta a porta do nosso coração, por meio da proclamação da Palavra, da celebração dos Sacramentos, do testemunho da fé, que se torna eficaz pelo amor’ (Papa Francisco, Mensagem para a Quaresma 2015). Este é, pois, o momento de dizer ao Senhor (dizei comigo:) Nota: é importante que os fiéis tenham acesso à oração, que pode estar projetada ou fotocopiada num pequeno guião da celebração.

Todos: (Ou só o Presidente, se os penitentes não tiverem acesso ao texto.) Senhor, deixei-me enganar, de mil maneiras fugi do vosso amor, mas aqui estou novamente para renovar a minha aliança convosco. Preciso de Vós. Resgatai-me de novo, Senhor; aceitai-me mais uma vez nos vossos braços redentores (E.G. 3) Se for só o Presidente a rezar a oração, deve concluir: Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Todos: Ámen.

110


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

LITURGIA DA PALAVRA L E I T U R A D O L I V R O D E I SA Í A S

( I S 5 3, 1- 7. 1 0 - 1 2 )

Se deres do teu pão ao faminto e matares a fome ao indigente, brilhará na escuridão a tua luz e a tua noite será como o meio-dia. Quem acreditou no que ouvimos dizer? A quem se revelou o braço do senhor? O meu servo cresceu diante do senhor como um rebento, como raiz numa terra árida, sem distinção nem beleza para atrair o nosso olhar nem aspeto agradável que possa cativar-nos. Desprezado e repelido pelos homens, homem de dores, acostumado ao sofrimento, era como aquele de quem se desvia o rosto, pessoa desprezível e sem valor para nós. Ele suportou as nossas enfermidades e tomou sobre si as nossas dores. Mas nós víamos nele um homem castigado, ferido por Deus e humilhado. Ele foi trespassado por causa das nossas culpas e esmagado por causa das nossas iniquidades. Caiu sobre ele o castigo que nos salva: pelas suas chagas fomos curados. Todos nós, como ovelhas, andávamos errantes, cada qual seguia o seu caminho. E o Senhor fez cair sobre ele as faltas de todos nós. Maltratado, humilhou-se voluntariamente e não abriu a boca. Como cordeiro levado ao matadouro, como ovelha muda ante aqueles que a tosquiam, ele não abriu a boca. Aprouve ao Senhor esmagá-lo pelo sofrimento. Mas, se oferecer a sua vida como sacrifício de expiação, terá uma descendência duradoira, viverá longos dias e a obra do Senhor prosperará em suas mãos. Terminados os sofrimentos, verá a luz e ficará saciado na sua sabedoria. O justo, meu servo, justificará a muitos e tomará sobre si as suas iniquidades.

111


✤ ROTEIRO DA QUARESMA: CELEBRAÇÕES ✤

Por isso, Eu lhe darei as multidões como prémio e terá parte nos despojos no meio dos poderosos; porque ele próprio entregou a sua vida à morte e foi contado entre os malfeitores, tomou sobre si as culpas das multidões e intercedeu pelos pecadores. Palavra do Senhor. Todos: Graças a Deus. SALMO RESPONSORIAL

SALMO 21 (22), 2-3.7-8.18AB-19.20 E 23.28

Refrão: Senhor, socorrei-me sem demora. Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes? Como estais longe da minha oração, das palavras do meu lamento! Meu Deus, clamo de dia e não me respondeis, clamo de noite e não me prestais atenção. Eu sou um verme e não um homem, o opróbrio dos homens e o desprezo da plebe. Todos os que me veem, escarnecem de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça. Trespassaram as minhas mãos e os meus pés, posso contar todos os meus ossos. Repartiram entre si as minhas vestes e deitaram sortes sobre a minha túnica. Mas Vós, Senhor, não vos afasteis de mim, sois a minha força, apressai-vos a socorrer-me. Hei-de falar do vosso nome aos meus irmãos, hei-de louvar-Vos no meio da assembleia. Hão-de lembrar-se do Senhor e converter-se a Ele todos os confins da terra; e diante d’Ele virão prostrar-se todas as famílias das nações.

112


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Refrão: Glória a Vós, Senhor, que fostes entregue por causa dos nossos pecados e ressuscitastes para nossa justificação. EVANGELHO

MC 10, 32-34. 42-45

✠Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos Naquele tempo, Jesus e os discípulos subiam a caminho de Jerusalém. Jesus ia à sua frente. Os discípulos estavam preocupados e aqueles que os acompanhavam iam com medo. Jesus tomou então novamente os Doze consigo e começou a dizer-lhes o que Lhe ia acontecer: «Vede que subimos para Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas. Vão condená-l’O à morte e entregá-l’O aos gentios; hão-de escarnecê-l’O, cuspir-Lhe, açoitá-l’O e dar-Lhe a morte. Mas ao terceiro dia ressuscitará». Jesus chamou-os e disse-lhes: «Sabeis que os que são considerados como chefes das nações exercem domínio sobre elas e os grandes fazem sentir sobre elas o seu poder. Não deve ser assim entre vós: quem entre vós quiser tornar-se grande, será vosso servo, e quem quiser entre vós ser o primeiro, será escravo de todos; porque o filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção de todos». Palavra da salvação Todos: Glória a Vós, Senhor.

113


✤ ROTEIRO DA QUARESMA: CELEBRAÇÕES ✤

EXAME DE CONSCIÊNCIA

Presidente: À luz dos desafios que nos acompanham na caminhada quaresmal na nossa diocese, tendo também presente a Mensagem que a Mãe de Jesus fez presente em Fátima pelos Pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, façamos o nosso exame de consciência: Nota: pode repetir-se ou não a aclamação no final das 3 perguntas. Leitor: CONVERSÃO Presidente: FF A experiência do perdão de Deus move-me e comove-me, de modo a chorar os meus pecados? FF Peço ao Senhor a graça de me converter, em cada ato, em cada gesto, em cada palavra? FF Estou disposto a arrepiar caminho do que vai mal na minha vida? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir! Leitor: ADORAÇÃO Presidente: FF Levanto as minhas mãos para rezar? FF Levanto-me para servir os outros? FF Ajudo os outros a levantarem-se do seu desânimo ou fracasso? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir! Leitor: REPARAÇÃO Presidente: FF As minhas palavras e o meu exemplo edificam os outros? FF Procuro edificar a minha casa, na felicidade do dar mais do que no receber? FF Ajudo a edificar a Igreja, pela oração, pela colaboração e pela partilha de bens? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir!

114


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

Leitor: MISERICÓRDIA Presidente: FF Esforço-me por conhecer e corrigir os meus defeitos e pecados? FF Procuro o Sacramento da Reconciliação para purificar o coração e renovar a minha vida? FF Peço ao Senhor, que me dê um coração semelhante ao d’Ele? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir! Leitor: SACRIFÍCIO Presidente: FF Tenho tido tempo disponível e gratuito para os outros? Para a minha família e amigos? FF Esforço-me por conhecer e corrigir os meus defeitos e pecados? FF Faço do sacrifício um meio de chegar a Deus e aos outros ou um meio de me justificar das minhas próprias atitudes? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir! Leitor: EUCARISTIA Presidente: FF Rezo todos os dias, louvando a Deus, com um «obrigado», de todo o coração? FF Celebro alegremente o domingo, participando alegremente na Eucaristia? FF Glorifico a Deus com boas obras e bons frutos? Aclamação: Abre o teu coração à Alegria de servir!

115


✤ ROTEIRO DA QUARESMA: CELEBRAÇÕES ✤

ATO DE CONTRIÇÃO Presidente: “Não há pecado que Deus não possa perdoar. Basta que Lhe peçamos perdão”. Rezemos simplesmente: Todos: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso! Presidente: Porque, muitas vezes, nos habituamos a ver o mal e caímos na indiferença. Nós vos pedimos: Todos: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso! Presidente: Porque, muitas vezes, não damos o devido valor à força da oração. Nós vos pedimos: Todos: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso! Presidente: Porque, muitas vezes, não mostramos interesse pelo sofrimento do irmão. Nós vos pedimos: Todos: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso! Presidente: Deus, rico em misericórdia tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Todos: Ámen. Presidente: Aberta a porta do coração, para receber e oferecer o perdão, rezemos a oração que o Senhor nos ensinou: Todos: Pai-Nosso

116


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

RITO DA RECONCILIAÇÃO CONFISSÃO GERAL DOS PECADOS Presidente: Agora, irmãos caríssimos: Entrai neste espírito de conversão e oração, para o qual Maria nos interpela, sabendo que Deus é Amor, abeirando-vos do ministro da reconciliação, que vos espera, como o Pai, feliz por ver o Seu filho regressar. Digo a todos e a cada um, com firmeza: “Não tenhas medo! O padre é misericordioso, perdoa a todos, em nome de Deus, porque Deus perdoa tudo” (Papa Francisco). Procura fazer deste encontro uma porta aberta para a alegria, para o acolhimento, para o conforto da Palavra, para um encontro contigo mesmo e com Deus. Abre, sem medos, receios, nem preconceitos o teu coração à alegria de sentir Deus connosco, pela alegria do perdão, a alegria da salvação. Todos: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

Nota: segue-se a celebração pessoal do sacramento da reconciliação, durante a qual podem passar, em power point, projetado, os slydes, as orações e as perguntas do exame de consciência; em alternativa, pode ser entregue aos penitentes um pequeno guião com a oração inicial e as perguntas do exame de consciência.

117


ROTEIRO DA QUARESMA

CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO

Índice RITOS INICIAIS.......................................... 119 FF SAUDAÇÃO INICIAL.....................................120 FF ATO PENITENCIAL.......................................120 FF ORAÇÃO COLETA.......................................... 121 LITURGIA DA PALAVRA.. ............................ 122 FF LEITURA I....................................................... 122 FF EVANGELHO.................................................. 123 FF HOMILIA ....................................................... 124 UNÇÃO DOS ENFERMOS. . .......................... 125 LITURGIA EUCARÍSTICA.. .......................... 128 FF AÇÃO DE GRAÇAS ........................................130 FF BÊNÇÃO FINAL............................................. 133


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

RITOS INICIAIS

MONIÇÃO INICIAL, ANTES DO CÂNTICO DE ENTRADA

O projeto pastoral da nossa diocese continua a recordar-nos que a Alegria deve estar presente em todos os momentos da nossa vida, bem como no serviço que prestados a nós próprios, aos nossos e à comunidade. Daí ainda seja maior a importância dos chamados “Sacramentos de cura”: o sacramento da penitência ou reconciliação e o sacramento da unção dos doentes. Depois de terem celebrado a Reconciliação, e agora durante esta celebração da eucaristia, serão ungidos alguns doentes da nossa comunidade, continuando assim os gestos de Jesus, que se aproximava dos doentes, os tocava e curava, com a sua misericórdia! Celebrar a unção é celebrar o encontro com Cristo misericórdia, “Ele que, na sua paixão, enfrentou o seu próprio sofrimento, inserindo-o na sua atividade redentora, isto é, fazendo dele o total dom da vida. É com este amor, nesta face dupla, que Ele vem ao nosso encontro na Unção dos Enfermos, celebrada em seu nome. Que Ele nos conforte, para sermos nós próprios agentes do seu amor, como já fazem tantos cristãos a braços com a doença, a enfermidade ou outro género de limitação.” PROCISSÃO DE ENTRADA

Um doente transporta o Evangeliário em procissão; os doentes podem ainda levar as velas ou até mesmo a Cruz. Cântico de entrada.

119


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

SAUDAÇÃO INICIAL Presidente: Irmãos caríssimos, Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem, segundo o Evangelho, recorrem os doentes para implorar a cura e que tanto por nós sofreu, está presente no meio de nós, aqui reunidos em seu nome, ordenando-nos mediante o Apóstolo S. Tiago: «Algum de vós está doente? Chame os presbíteros da Igreja para que orem sobre ele, ungindo-o com o óleo em nome do Senhor. A oração da fé salvará o doente e o Senhor o confortará, e, se tiver pecados, ser-lhe-ão perdoados». Presidente: Confiemos, pois, os nossos irmãos doentes ao amor e ao poder de Cristo, para que encontrem alívio e saúde.

ATO PENITENCIAL Presidente: Senhor, que suportastes as nossas enfermidades e tomastes sobre Vós as nossas dores, Senhor, tende piedade de nós. Todos: Senhor, tende piedade de nós. Presidente: Cristo, que Vos compadecestes da multidão e passastes fazendo o bem e curando os doentes, Cristo, tende piedade de nós. Todos: Cristo, tende piedade de nós. Presidente: Senhor, que ordenastes aos vossos Apóstolos que impusessem as mãos sobre os doentes, Senhor, tende piedade de nós. Todos: Senhor, tende piedade de nós.

120


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

ORAÇÃO COLETA (MISSAL, 1099) Presidente: Senhor, Jesus Cristo, que dissestes por meio do vosso Apóstolo Tiago: «Algum de vós está doente? Chame os presbíteros da Igreja para que orem sobre ele, ungindo-o com o óleo em nome do Senhor. A oração da fé salvará o doente e o Senhor o confortará, e, se tiver pecados, ser-lhe-ão perdoados», em obediência à vossa palavra, nós Vos pedimos que estejais presente no meio daqueles que estão reunidos em vosso nome e que guardeis benignamente com a vossa misericórdia os nossos irmãos enfermos aqui presentes. Vós que sois Deus, com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Todos: Ámen.

121


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

LITURGIA DA PALAVRA LEITURA I LEITURA DA PRIMEIRA EPÍSTOLA DE SÃO JOÃO

Caríssimos: Se Deus nos amou tanto, também nós devemos amar-nos uns aos outros. A Deus ninguém jamais O viu. Se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós e em nós o seu amor é perfeito. Nisto conhecemos que estamos n’Ele e Ele em nós: porque nos deu o seu Espírito. E nós vimos e damos testemunho de que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo. Se alguém confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele e ele em Deus. Nós conhecemos o amor de Deus por nós e acreditamos no seu amor. Deus é amor: quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele. Nisto se realiza a perfeição do amor de Deus em nós, porque somos neste mundo como é Jesus e assim temos plena confiança no dia do juízo. No amor não há temor; o amor que é perfeito expulsa o temor, porque o temor supõe um castigo. Quem teme não é perfeito no amor. Palavra do Senhor!

122


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

Salmo Responsorial: Feliz o Homem que pôs a sua esperança no Senhor! Feliz o homem que não segue o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, mas antes se compraz na lei do Senhor, e nela medita dia e noite. Refrão: Feliz o Homem que pôs a sua esperança no Senhor! É como árvore plantada à beira das águas: dá fruto a seu tempo e sua folhagem não murcha. Tudo quanto fizer será bem sucedido. Refrão: Feliz o Homem que pôs a sua esperança no Senhor! Bem diferente é a sorte dos ímpios: são como palha que o vento leva. O Senhor vela pelo caminho dos justos, mas o caminho dos pecadores leva à perdição. Refrão: Feliz o Homem que pôs a sua esperança no Senhor! Aclamação ao Evangelho: Aleluia.

EVANGELHO EVANGELHO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS

Naquele tempo, levantou-se um doutor da lei e perguntou a Jesus para O experimentar: «Mestre, que hei de fazer para receber como herança a vida eterna?». Jesus disse-lhe: «Que está escrito na Lei? Como lês tu?». Ele respondeu: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento; e ao próximo como a ti mesmo».

123


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

Disse-lhe Jesus: «Respondeste bem. Faz isso e viverás». Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: «E quem é o meu próximo?». Jesus, tomando a palavra, disse: «Um homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores. Roubaram-lhe tudo o que levava, espancaram-no e foram-se embora, deixando-o meio-morto. Por coincidência, descia pelo mesmo caminho um sacerdote; viu-o e passou adiante. Do mesmo modo, um levita que vinha por aquele lugar, viu-o e passou também adiante. Mas um samaritano, que ia de viagem, passou junto dele e, ao vê-lo, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas deitando azeite e vinho, colocou-o sobre a sua própria montada, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte, tirou duas moedas, deu-as ao estalajadeiro e disse: ‘Trata bem dele; e o que gastares a mais eu to pagarei quando voltar’. Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?». O doutor da lei respondeu: «O que teve compaixão dele». Disse-lhe Jesus: Então vai e faz o mesmo». Palavra da salvação. Todos: Glória a Vós, Senhor!

HOMILIA

124


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

UNÇÃO DOS ENFERMOS

Presidente: Irmãos, com a oração da nossa fé peçamos ao Senhor, pelos nossos irmãos doentes e imploremos humildemente: 1. PRECES

Presidente: Visitai-os, Senhor, com a vossa misericórdia e confortai-os com a Santa Unção! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Livrai-os de todo o mal! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Aliviai os sofrimentos de todos os doentes! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Ajudai os que tratam dos doentes! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Livrai-os do pecado e de toda a tentação! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Senhor, ajudai os que tratam dos doentes. Todos: Ouvi-nos, Senhor. Presidente: Concedei vida e saúde àqueles a quem, em vosso nome, impomos as mãos! Todos: Ouvi-nos, Senhor. Monitor: Agora o Presidente, em nome de Jesus, irá impor as mãos sobre os doentes. É um gesto típico de Jesus, retomando e seguido pelos Apóstolos. É um gesto que fala por si e por isso é feito em silêncio.

125


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

2. IMPOSIÇÃO DAS MÃOS EM SILÊNCIO 3. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS SOBRE O ÓLEO

Segue-se a oração de ação de graças sobre o óleo. A cada invocação do Presidente, responderemos: Bendito sejais, Senhor! Presidente: Bendito sejais, Senhor, Pai omnipotente, que por amor de nós e pela nossa salvação enviastes ao mundo o vosso Filho. Todos: Bendito sejais, Senhor! Presidente: Bendito sejais, Senhor, Filho Unigénito, que, tendo descido à nossa humanidade, quisestes dar remédio às nossas enfermidades. Todos: Bendito sejais, Senhor! Presidente: Bendito sejais, Senhor, Espírito Santo Consolador, que, com o vosso poder, continuamente nos dais coragem para suportarmos as enfermidades do nosso corpo. Todos: Bendito sejais, Senhor! Presidente: Os vossos servos, Senhor, que são ungidos na fé com este Óleo santo, mereçam ser consolados nas suas dores e confortados nas suas enfermidades. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Todos: Amen.

126


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

4. UNÇÃO COM ÓLEO DOS ENFERMOS

Monição: O Sacerdote confere a Unção, ungindo os doentes na fronte e nas mãos. Na fronte, lembrando o domínio do pensamento e a articulação de todos os membros. Nas mãos sugerindo o poder da ação, que se pretende rivigorar. Presidente: Por esta santa Unção e pela sua infinita misericórdia, o Senhor venha em teu auxílio com a graça do Espírito Santo. Todos: Ámen. Presidente: Para que, liberto dos teus pecados, Ele te salve e, na sua bondade, alivie os teus sofrimentos. Todos: Ámen. Monitor diz depois de ungidos 3 ou 4 doentes: A quem se deve administrar a Unção dos Doentes? Deve aplicar-se aos fiéis gravemente doentes, quer em razão da própria enfermidade, quer em razão da idade avançada. O sacramento da Unção pode receber-se de novo se o doente convalescer depois de o ter recebido, ou se, no decurso da mesma doença, o seu estado se agravar. Pode também dar-se a Santa Unção antes de uma grave intervenção cirúrgica, quando o motivo é uma doença perigosa. Pode igualmente administrar-se às pessoas idosas cujas forças estejam já muito debilitadas, embora não sofram de doença grave. Cântico durante a unção dos enfermos. 5. ORAÇÃO

Presidente: Senhor Jesus Cristo, que, para resgatar os homens e curar os doentes, quisestes assumir a nossa natureza humana, olhai propício para este vossos servos, que tanto necessitam da saúde da alma e do corpo; restabelecei com o vosso poder e consolai com a vossa ajuda aqueles que ungimos em vosso nome com a santa Unção, para que consigam levantar as forças e vencer o mal e concedei àqueles que fizestes participante da vossa Paixão a graça de confiar na eficácia dos seus sofrimentos. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Todos: Ámen.

127


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

LITURGIA EUCARÍSTICA

Cântico na apresentação dos dons. Os doentes podem participar na recolha das ofertas. OFERTÓRIO SOLENE (OPCIONAL)

Monitor: Na procissão dos dons trazemos também alguns símbolos da condição dos doentes: (doentes trazem os símbolos e os dons). Leitor: FF A Bengala, suporte de apoio no caminho, que nos sugere também o cajado e o báculo do Bom Pastor, que nos guia e nos enche de confiança, nos caminhos tortuosos da vida; FF As pantufas, calçado próprio de quem vive, a maior parte do tempo, no quarto, de sua casa ou do seu hospital. Parece dizer-nos “ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, não temerei nenhum mal, porque vós, Senhor, estais comigo” (Sal 22,4) FF Os remédios, para tratamento e alívio das dores. Não podemos eliminar toda a dor, mas podemos iluminar e atravessar a escuridão da dor, com a luz do amor de Deus; FF O óleo de azeite, com que o Senhor nos cura as feridas. É o óleo da consolação, “com que o Senhor nos perfuma a cabeça” (Sal 22,5). FF O pão de cada dia, no Pão da Eucaristia, que restaura as nossas forças, na mesa que o próprio Senhor hoje prepara para nós; FF O vinho da esperança, que o Senhor derrama sobre as nossas feridas e que alegra o coração do homem, transborda do cálice da salvação, oferecido em Eucaristia.

128


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS (MISSAL, 1100)

No Memento dos vivos, recordar os doentes da Paróquia: Pensamos agora na multidão das pessoas que sofrem: os famintos e os sedentos, as vítimas da violência em todos os continentes, os doentes com todos os seus sofrimentos, as suas esperanças e desânimos, os perseguidos e os humilhados, as pessoas com o coração dilacerado! Recordar doentes da comunidade. PREFÁCIO PRÓPRIO DA UNÇÃO DOS ENFERMOS (MISSAL, 1100)

Presidente: O Senhor esteja convosco. Todos: Ele está no meio de nós. Presidente: Corações ao alto. Todos: O nosso coração está em Deus. Presidente: Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. Todos: É nosso dever, é nossa salvação. Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação louvar-Vos e dar-Vos graças, em todos os momentos da nossa vida, na saúde e na doença, no sofrimento e na alegria, por Cristo, vosso servo e nosso Redentor. Na sua vida mortal, Ele passou fazendo o bem e socorrendo todos os que eram prisioneiros do mal. Ainda hoje, como bom samaritano, vem ao encontro de todos os homens atribulados no corpo ou no espírito e derrama sobre as suas feridas o óleo da consolação e o vinho da esperança. Por este dom da vossa graça, também a noite da dor se abre à luz pascal do vosso Filho crucificado e ressuscitado. Por isso, com os Anjos e os Santos, proclamamos a vossa glória, cantando numa só voz: Santo, Santo, Santo (cantado)

129


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

RITOS DA COMUNHÃO Cântico de comunhão.

AÇÃO DE GRAÇAS ORAÇÃO PELOS DOENTES

Presidente: Ó meu Deus, aqui está este doente diante de Vós. Ele veio pedir-Vos o que deseja e que considera como a coisa mais importante para si. Vós, ó meu Deus, fazei penetrar em seu coração estas palavras: O importante é a saúde da alma! Ó Senhor, que se cumpra nele a vossa vontade completamente e, se desejais que se cure, seja-lhe concedida a saúde; mas sendo outra a Vossa vontade, que ele saiba carregar a cruz. Peço-Vos também por nós, que intercedemos por ele; purificai os nossos corações para que nos tornemos dignos de transmitir a vossa santa misericórdia. Protegei-o e aliviai a sua dor, que nele seja feita a Vossa vontade; que, através dele, seja revelado o vosso Santo Nome. Ajudai-o a carregar a sua cruz com coragem. Todos: Ámen. Presidente: Rezemos por todos aqueles que estão ao serviço dos doentes e atribulados, para que vivam animados pelo espírito de Maria, Mãe da Misericórdia. «A doçura do seu olhar nos acompanhe neste Ano Santo, para podermos todos nós redescobrir a alegria da ternura de Deus» e levá-la impressa nos nossos corações e nos nossos gestos. Confiamos à intercessão da Virgem as ânsias e tribulações, juntamente com as alegrias e consolações, dirigindo-Lhe a nossa oração para que Ela pouse sobre nós o seu olhar misericordioso, especialmente nos momentos de sofrimento, e nos torne dignos de contemplar, hoje e para sempre, o rosto da misericórdia que é o seu Filho Jesus.

130


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

ENTREGA DE COSMÉTICO E DE MENSAGEM

Monição: Agradecemos a todos aqueles que, em virtude da fé e do amor, se põem ao lado dos doentes, dando testemunho da bondade de Deus. O óleo para a Unção dos Enfermos é sinal deste óleo da bondade do coração, que estas pessoas proporcionam aos doentes. Sem falar de Cristo, manifestam-n’O. Durante o cântico da ação de graças, iremos entregar a cada doente um outro óleo, que é um pequeno cosmético, de carícia e alindamento, de modo a testemunhar a bondade de Deus por cada um. Tem uma mensagem, numa fitinha branca. Diz “Deus te salve”. Na verdade, só temos saúde plena, quando alcançamos a graça da salvação. Cântico de ação de graças. ORAÇÃO MARIANA DEPOIS DA COMUNHÃO

Presidente: “No Evangelho, sobressai a figura da Bem-aventurada Virgem Maria, que segue o sofrimento do Filho até ao sacrifício supremo no Gólgota. Ela não perde jamais a esperança na vitória de Deus sobre o mal, o sofrimento e a morte, e sabe acolher, com o mesmo abraço de fé e de amor, o Filho de Deus nascido na gruta de Belém e morto na cruz. A sua confiança firme no poder de Deus é iluminada pela Ressurreição de Cristo, que dá esperança a quem se encontra no sofrimento e renova a certeza da proximidade e consolação do Senhor” (Bento XVI, Mensagem para o Dia Mundial do Doente, 2013). Também tornámos hoje presente, a Virgem do Rosário de Fátima, a Mãe a quem os portugueses veneram e em quem confiam.

131


✤ ROTEIRO DO ADVENTO: CELEBRAÇÃO DA SANTA UNÇÃO ✤

Leitor: Ó Virgem Santa Maria, Que acolheste o Menino Jesus, no presépio de Belém, Que O acompanhaste na fuga para o Egito, Que estiveste com Ele na solidão de Nazaré, Que O visitaste quando anunciava a Boa Nova nas ruas de Jerusalém, Que cruzaste por Ele na Via Dolorosa, Que ficaste ao Seu lado, de pé, junto à Cruz: Ensinai-me, Senhora, A procurar os meus irmãos que sofrem, A dar-lhes tempo com frequência e sem pressa, A compreender a sua solidão, A levar-lhes o conforto de uma palavra, A estar com eles nos momentos mais difíceis, A acolher os seus gritos, A limpar as suas lágrimas, A respeitar os seus silêncios, A oferecer-lhes, quando o pedirem, a presença de teu Filho que quis fazer-se viático para os caminhos do grande encontro. Que eu saiba acompanhar, Que eu saiba dar-me, Que eu saiba amar sempre. Cântico Mariano. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO (MISSAL, 1102)

132


✤ DIOCESE VIANA DO CASTELO ✤

RITOS FINAIS

BÊNÇÃO FINAL Presidente: Nosso Senhor Jesus Cristo esteja a vosso lado para vos proteger Todos: Ámen. Presidente: Ele esteja sempre convosco para vos guiar e defender Todos: Ámen. Presidente: Ele vele sobre vós e vos conforte com as suas bênçãos. Todos: Ámen. Presidente: E a vós todos, aqui presentes, abençoe Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Todos: Ámen. Diácono: Ide em Paz e que o Senhor vos acompanhe. Todos: Graças a Deus! Cântico Final

133


EU VIM PARA SERVIR ANO PASTORAL 2016/2017

Roteiro da Quaresma - Celebrações  

Celebração Penitencial e Santa Unção Diocese Viana do Castelo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you