Page 1

ABRIL 2019

BEATRIZ CARVALHO LAÍS FALCÃO

JORNAL LABORATÓRIO ECOS PROJETO EDITORIAL, GRÁFICO E MANUAL DE REDAÇÃO

ISSUU.COM/ECOSJORNAL.UFAL


ABRIL 2019

“O JORNAL LABORATÓRIO CONSTITUI O INSTRUMENTO BÁSICO DE UM CURSO DE JORNALISMO, NO SENTIDO DE INTEGRAR OS ESTUDANTES NA PROBLEMÁTICA DA FUTURA PROFISSÃO. A SUA FINALIDADE É A DE PERMITIR UM TREINAMENTO ADEQUADO NA PRÓPRIA ESCOLA, DE MODO QUE OS ALUNOS TENHAM OPORTUNIDADE DE COLOCAR EM EXECUÇÃO, AINDA QUE EXPERIMENTALMENTE, O ACERVO DE CONHECIMENTOS TEÓRICOS ADQUIRIDOS NAS DIVERSAS DISCIPLINAS DE NATUREZA TÉCNICO-PROFISSIONALIZANTE.”

JOSÉ MARQUES DE MELO “O JORNAL-LABORATÓRIO É UM INSTRUMENTO DIDÁTICO BÁSICO, SEMPRE QUE USADO APROPRIADAMENTE, COM UM PLANEJAMENTO RACIONAL, QUE SE TRANSFORMA NO SUBSTITUTO DA PRÁTICA DE TREINAMENTO NAS REDAÇÕES. PERMITE QUE O APRENDIZ DE JORNALISMO SE EXERCITE NA CAPACITAÇÃO E ANÁLISE DOS PROBLEMAS DE SUA COMUNIDADE, DE SEU PAÍS E DA CIVILIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA, AO MESMO TEMPO EM QUE DESPERTA INTERESSE PELA ESPECIALIZAÇÃO, FAZENDO-O DESCOBRIR QUAL DOS ASPECTOS E ATIVIDADES DA PROFISSÃO O SEDUZEM MAIS.”

LUIZ BELTRÃO “NINGUÉM APRENDE A FAZER REPORTAGEM OU ENTREVISTA POR DEVANEIO OU IMAGINAÇÃO; E FAZENDO-AS, A RIGOR AO VIVO, DELAS NÃO TIRARÁ FRUTO APRECIÁVEL SE NÃO AS VIR PUBLICADAS.”

CARLOS RIZZINI


ABRIL 2019

ECOS HISTÓRIA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO ECOS FOI DIVULGADA EM ABRIL DE 2018 COMO ATIVIDADE DA DISCIPLINA DE EDIÇÃO EM MÍDIA IMPRESSA, MINISTRADA PELA PROFESSORA LAÍS BARROS FALCÃO DE ALMEIDA, E ATUALMENTE FAZ PARTE DA MATÉRIA DE LABORATÓRIO DE MÍDIA IMPRESSA. O NOME DO JORNAL LABORATÓRIO FOI ELABORADO COM OS ALUNOS POR MEIO DE CONSULTAS A HEMEROTECA DIGITAL NACIONAL, SUGESTÕES E ENQUETE ONLINE COM OS ESTUDANTES. O NOME ECOS FOI O MAIS VOTADO E SUA SUGESTÃO SE DEU POR TAMBÉM SER O INÍCIO DOS CÓDIGOS DAS DISCIPLINAS DA ANTIGA GRADE DO CURSO, BASTANTE FAMILIAR, PORTANTO PARA OS ESTUDANTES, PROFESSORES E SERVIDORES DOS CURSOS DE JORNALISMO E RELAÇÕES PÚBLICAS. E TAMBÉM PELO SEU SENTIDO ACÚSTICO, COMO UMA REFLEXÃO DE SOM QUE CHEGA AO OUVINTE POUCO TEMPO DEPOIS DO SOM TER SIDO EMITIDO. NESSE SENTIDO, O ECOS SURGIU COMO UMA REFLEXÃO E PRÁTICA DE JORNALISMO NO BLOCO DE COMUNICAÇÃO (COS) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS (UFAL) EM MOMENTO OPORTUNO.

MISSÃO PUBLICAR A PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS JORNALÍSTICOS DOS ALUNOS DE JORNALISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS (UFAL) SEGUNDO OS MODELOS DE UM JORNAL LABORATÓRIO MENSAL, EVENTUALMENTE TEMÁTICO E TOTALMENTE DE CARÁTER EXPERIMENTAL, SEJA NA SUA LINGUAGEM, CONTEÚDO EDITORIAL, E NO SEU ASPECTO GRÁFICO.

LINHA EDITORIAL ECOS ESTABELECE COMO PREMISSA DE SUA LINHA EDITORIAL A BUSCA POR UM JORNALISMO CRÍTICO, APARTIDÁRIO, HUMANIZADO E ÉTICO; COM A INCLUSÃO DOS ALUNOS EM TODO O PROCESSO EDITORIAL, DESDE A CONSTRUÇÃO DO PROJETO EDITORIAL E GRÁFICO, DO PLANEJAMENTO DAS EDIÇÕES, DA ELABORAÇÃO DE PAUTAS, DA EDIÇÃO, ATÉ O FECHAMENTO E IMPRESSÃO; COM TEMAS ABORDADOS SEMPRE COM BASE NA REALIDADE DOS ALUNOS, PROFESSORES E PROFISSIONAIS DO COS; E SEGUINDO AS PREMISSAS BÁSICAS DO JORNALISMO, A SABER: APURAR BEM AS INFORMAÇÕES, OUVIR MAIS DE DOIS LADOS DO ASSUNTO, SER OBJETIVO E ESCREVER SEGUINDO AS NORMAS DA GRAMÁTICA E DOS MANUAIS DE REDAÇÃO.


ABRIL 2019

ECOS OBJETIVOS DIVULGAR INFORMAÇÕES DENTRO DO COS; SER UM ESPAÇO PARA OS ALUNOS PRATICAREM O QUE APRENDEM EM SALA DE AULA; PERMITIR AOS ALUNOS O EXERCÍCIO DE REDAÇÃO DOS TEXTOS JORNALÍSTICOS, FOTOGRAFIA, ILUSTRAÇÃO, EDIÇÃO E DESIGN GRÁFICO; PROMOVER O TRABALHO JORNALÍSTICO EM EQUIPE, DE FORMA COLABORATIVA, HUMANIZADA E ÉTICA.

PÚBLICO ALUNOS, PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DO COS; COMUNIDADE ACADÊMICA DA UFAL; ESTUDANTES E PROFESSORES DE COMUNICAÇÃO DE OUTRAS INSTITUIÇÕES; PROFISSIONAIS DE COMUNICAÇÃO.

LINGUAGEM BASEADO EM SEU PÚBLICO ALVO, O NÍVEL DA LINGUAGEM DO ECOS FICA ENTRE O COLOQUIAL E O CULTO, COM TOM SÓBRIO E FORMAL. DEVE-SE EVITAR REDUNDÂNCIAS, AMBIGUIDADES, VOCABULÁRIO REBUSCADO E PALAVRAS QUE POSSAM SER SUBSTITUÍDAS POR OUTRAS MAIS USUAIS. E CONSTRUIR TEXTOS CLAROS, OBJETIVOS E CONCISOS.

EDITORIAS FLEXÍVEIS, SENDO AS PRINCIPAIS DE POLÍTICA, OPINIÃO, GERAL COS, CAMPUS E CULTURA, PRIVILEGIANDO PAUTAS DO COS. ENTRE OUTRAS: ECONOMIA, MEIO AMBIENTE, MERCADO DE TRABALHO, CIÊNCIA, E ESPORTE.


ABRIL 2019

ECOS TEXTOS TÍTULO: 1 LINHA COM NO MÁXIMO 85 CARACTERES, COM ESPAÇOS; SUBTÍTULO: 2 LINHAS, MÁXIMO DE 170 CARACTERES, COM ESPAÇOS; FOTOGRAFIA: COM LEGENDA E CRÉDITOS; TEXTO DA REPORTAGEM, ENTREVISTA: 2 LAUDAS, 2800 CARACTERES, COM ESPAÇOS, COM 3 OU MAIS FONTES; TEXTO DO ARTIGO: 1 LAUDA, 1400 CARACTERES, COM ESPAÇOS.

PUBLICAÇÃO MÍDIA: JORNAL IMPRESSO; PERIODICIDADE: MENSAL; FORMATO: TABLOIDE COLORIDO; PAPEL: COUCHÊ FOSCO; NÚMERO DE PÁGINAS: ENTRE 10 E 50 PÁGINAS; TIRAGEM: 1 EXEMPLAR PARA EXPOSIÇÃO MENSAL; CONTEÚDO DIGITAL DISPONIBILIZADO: HTTPS://ISSUU.COM/ECOSJORNAL.UFAL.

DIAGRAMAÇÃO PALETA LARANJA, PRETA E BRANCA; CABEÇALHO: CAMBRIA REGULAR 16; EDITORIA: ANTON, TAMANHO 72; TÍTULO: ANTON, TAMANÃO 30; SUBTÍTULO: CAMBRIA ITALIC, TAMANHO 15; AUTOR(ES): CAMBRIA BOLD, TAMANHO 12; TEXTO: CAMBRIA REGULAR, TAMANHO 12; CITAÇÃO: CAMBRIA ITALIC BOLD, TAMANHO 15, COM BARRAS; BOX: CAMBRIA, COR: BRANCO, TAMANHO 12; ESPAÇAMENTO NO INÍCIO DOS PARAGRÁFOS: 2P0; CÓDIGO COR LARANJA: RGB - 240, 103, 14; CMYK - 1%, 73%, 100%, 0%.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO O MANUAL DE REDAÇÃO DO ECOS TEM A PROPOSTA DE PADRONIZAR O USO DE ALGUNS TERMOS, EXPRESSÕES E GRAFIAS, UNIFORMIZANDO O TEXTO DO JORNAL E GARANTINDO SUA IDENTIDADE, TENDO COMO GUIA O MANUAL DE REDAÇÃO DA FOLHA DE S. PAULO E DE OUTROS VEÍCULOS LABORATÓRIOS DO PAÍS. NÃO CONSTAM NO MANUAL REGRAS GRAMATICAIS BÁSICAS, TENDO EM VISTA QUE ESSAS QUESTÕES QUE DEVEM SER CONSULTADAS EM GRAMÁTICAS ATUALIZADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA.

A ABREVIATURAS: DEVEM SER EVITADAS.

ACREDITAR: EM DECLARAÇÕES DE PERSONAGENS USAR VERBOS DECLARATIVOS NEUTROS COMO DIZER, AFIRMAR, DECLARAR, PERGUNTAR, RESPONDER, EM VEZ DE ACREDITAR, ALEGAR, EXPLICAR, ENTRE OUTROS.

ADJETIVOS: DEVEM SER ELIMINADOS.

ASPAS: SOMENTE PARA DECLARAÇÕES DE FONTES E ENTREVISTADOS. EVITAR USO EM PALAVRAS DE DUPLO SENTIDO OU EXPRESSÕES IRÔNICAS. UTILIZAR EM ESTRANGEIRISMOS, EM TÍTULOS DE PUBLICAÇÕES (LIVROS, REVISTAS, JORNAIS, TESES ACADÊMICAS, FILMES, ENTRE OUTROS) E OBRAS ARTÍSTICAS (FILMES, PEÇAS, MÚSICAS, NOVELAS, SÉRIES DE TV).

ASPAS SIMPLES: UTILIZADAS QUANDO A PALAVRA OU EXPRESSÃO DESTACADA FIZER PARTE DE PERÍODO JÁ INSCRITO ENTRE ASPAS.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO C CARGOS: NÃO SE USA HÍFEN QUANDO FOR POSSÍVEL ACRESCENTAR A ÁREA. EXEMPLOS: DIRETOR COMERCIAL, DIRETOR INDUSTRIAL. USA-SE HÍFEN NOS OUTROS CASOS: DIRETOR-GERAL, DIRETOR-PRESIDENTE, DIRETOR-EXECUTIVO, SECRETÁRIO-ADJUNTO, EDITOR-ASSISTENTE. EVITE A SIGLA CEO NO LUGAR DE PRESIDENTE OU DIRETOR. QUEM É NOTÍCIA PELO CARGO QUE OCUPA, O CARGO VEM ANTES DO NOME. SE A FUNÇÃO É MUITO GRANDE OU APRESENTA UMA INSTITUIÇÃO, PODE APARECER DEPOIS DO NOME. EX: O PRESIDENTE X, A REITORA Y, JOSÉ DOS SANTOS, PRESIDENTE DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DA UFAL.

CHECAGEM: PESQUISE O QUE A FONTE TE DISSE E COMPROVE SE ESTÁ CORRETO, VOCÊ É O AUTOR DO TEXTO. TAMBÉM TENHA CUIDADO AO ESCREVER NOMES E NÚMEROS. DURANTE A ENTREVISTA É POSSÍVEL SE PREVENIR PEDINDO PARA QUE A PESSOA SOLETRE O NOME OU A INSTITUIÇÃO, REPITA OU ANOTE OS DADOS QUE ESTÁ FORNECENDO.

CRÉDITO: ASSINATURAS POR EXTENSO NO ALTO DOS TEXTOS COM ATÉ TRÊS AUTORES. QUANDO HOUVER QUATRO OU MAIS, OS NOMES SERÃO CREDITADOS NO FINAL DO TEXTO.

CRÉDITO DE FOTO: INDICAR NOME DO FOTÓGRAFO E ORGANIZAÇÃO, OU AGÊNCIA, PARA A QUAL TRABALHA. POR EXEMPLO: NOME/FOLHAPRESS. FOTOS DISTRIBUÍDAS POR ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO: NOME/DIVULGAÇÃO PINACOTECA UNIVERSITÁRIA. FOTOS PUBLICADAS EM REDES SOCIAIS: NOME/TWITTER.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO D DAR VERBA: EVITE ESSA EXPRESSÃO, POIS AUTORIDADE PÚBLICA NÃO DÁ VERBA A NENHUM PROJETO, MUNICÍPIO, ESTADO OU ÓRGÃO PÚBLICO, E SIM LIBERA, DESTINA, TRANSFERE VERBA.

DATAS: DIA DA SEMANA POR EXTENSO COM A DATA ENTRE PARÊNTESES. POR EXEMPLO: SEGUNDA-FEIRA (11). MAS SE FOR PRECISO ESCREVER COM O MÊS EM LETRAS MINÚSCULAS. EX.: DE 28 DE OUTUBRO ATÉ 12 DE DEZEMBRO. USAR NÚMEROS CARDINAIS, EXCETO OS PRIMEIROS DIAS DE CADA MÊS (1.°). NOMES DE FERIADOS, EVENTOS HISTÓRICOS, FESTAS RELIGIOSAS E POPULARES SÃO GRAFADAS EM MAIÚSCULAS: DIA DO TRABALHADOR, NATAL, CARNAVAL, REVOLUÇÃO FRANCESA.

DÉCADA: PREFERIR DÉCADA DE 1920.

DEFICIÊNCIA: PARA FALAR DE DIFICULDADE COGNITIVA, USAMOS DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, NÃO DEFICIÊNCIA MENTAL (DOENÇAS QUE AFETAM O RELACIONAMENTO PSICOSSOCIAL). NÃO USE EXPRESSÕES CAPACITISTAS E MENOS HUMANAS, COMO "DEFICIENTES", "ALEIJADOS", "PESSOAS ESPECIAIS", " ESPECIAIS" OU "COM NECESSIDADES ESPECIAIS", O CORRETO É PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

DÉFICIT: ESCREVA COM ACENTO. NO PLURAL, DÉFICITS.

DENUNCIAR: REPORTAGENS NÃO DENUNCIAM. DEPENDENDO DO CASO, REVELAM, DIVULGAM, APONTAM, CONSTATAM, APURAM.

DIAS DA SEMANA: EM MINÚSCULAS.

DÚVIDAS: NÃO COLOQUE NO TEXTO JORNALÍSTICO INFORMAÇÕES NÃO CHECADAS. SE VOCÊ TEM DÚVIDAS DE QUE AQUILO OCORREU OU DO QUE FOI RELATADO PELA FONTE E NÃO CONSEGUE DADOS OU PROVAS PARA AJUDÁ-LO A CONSTRUIR O TEXTO, TALVEZ SEJA MELHOR DEIXAR DE FORA.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO E EDIÇÃO: ZELE PELO SEU TEXTO. ELE PASSARÁ PELA EQUIPE DE EDIÇÃO DO JORNAL, MAS É IMPORTANTE LEMBRAR QUE O NOME NA ASSINATURA AINDA É O DO AUTOR, ENTÃO ESCREVA PENSANDO QUE AQUELA É A VERSÃO FINAL. ERROS ORTOGRÁFICOS E DE DIGITAÇÃO PODEM ACONTECER NA PRESSA, MAS FAÇA A LEITURA DO TEXTO DEPOIS DE PRONTO E ENTREGUE O MELHOR MATERIAL QUE PUDER.

ENDEREÇO: TUDO, SEMPRE, EM LETRA MINÚSCULA. EX: RUA, AVENIDA, LOGRADOURO, SERVIDÃO.

ESTADO/ESTADO: QUANDO REFERIR AO CONCEITO POLÍTICO E ÀS INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS, GRAFAR PRIMEIRA LETRA EM MAIÚSCULO. EX.: TEORIA GERAL DO ESTADO; O ESTADO BRASILEIRO ESTÁ EM CRISE. PARA UNIDADES DA FEDERAÇÃO E SINÔNIMO DE SITUAÇÃO, DISPOSIÇÃO, USAR MINÚSCULAS. EX.: O ESTADO DE ESPÍRITO; O ESTADO DE SAÚDE DO PRESIDENTE MELHOROU; O ESTADO DO PARANÁ FICA NO SUL DO BRASIL.

ESTRANGEIRISMOS: EVITAR QUANDO HOUVER PALAVRA CORRESPONDENTE EM PORTUGUÊS. EX.: ENTREGA, E NÃO DELIVERY, MÍDIA E NÃO MEDIA. NOMES PRÓPRIOS E TOPÔNIMOS (NOMES DE LUGARES) DEVEM SER MANTIDOS NA GRAFIA ORIGINAL, EXCETO QUANDO MUNDIALMENTE CONHECIDOS E TRADUZIDOS PARA O PORTUGUÊS. EX.: PAPA BENTO 16 (EVITAR O USO DE NÚMEROS ROMANOS), NOVA YORK, LONDRES. SE HOUVER NECESSIDADE DE USÁ-LOS, GRAFAR EM ITÁLICO.

ESTUPRO: QUALQUER CONJUNÇÃO CARNAL QUE ENVOLVA ALGUÉM COM MENOS DE 14 ANOS É CONSIDERADA ESTUPRO INDEPENDENTE DE CONSENTIMENTO. NÃO ROMANTIZE O ATO USANDO COMO SINÔNIMO PARA A VIOLÊNCIA "SEXO" OU "AMOR". TODO ATO FORÇADO É ESTUPRO, SE FOR NECESSÁRIO ESPECIFICAR, INSIRA NO TEXTO QUE SE TRATA DE UM ATO DE VIOLÊNCIA.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO F FATO EM SEQUÊNCIA: DÊ AO LEITOR O HISTÓRICO OU O CONTEXTO DO OCORRIDO. POR MAIS QUE A NOTÍCIA FAÇA PARTE DA REALIDADE DOS ENVOLVIDOS OU DOS JORNALISTAS, O LEITOR NÃO ENTENDERÁ SE NÃO TIVER A INFORMAÇÃO COMPLETA. PRESUMA QUE NÃO TEM.

FEMINICÍDIO: NÃO ROMANTIZE ESSES CRIMES. TRATAR DE AMOR, CIÚMES OU FASCÍNIO MINIMIZAM A GRAVIDADE DO CRIME E A RESPONSABILIDADE DO AGRESSOR. FONTES: NA PRIMEIRA VEZ EM QUE A FONTE FOR CITADA, COLOCAR SEU NOME E SOBRENOME. DA PRIMEIRA EM DIANTE USAR APENAS O SOBRENOME OU PRENOME. APENAS EM CASOS ESPECIAIS A FONTE DEVE SER OMITIDA, NAS DEMAIS SITUAÇÕES, INDIQUE SEMPRE AO LEITOR DE ONDE VEM A INFORMAÇÃO: A PESSOA, ÓRGÃO OFICIAL, ETC.

FOTOS: QUE SEJAM NÍTIDAS E SE RELACIONEM COM A MATÉRIA. BUSQUE UM BOM ENQUADRAMENTO OU RECORTE OS RUÍDOS SE NECESSÁRIO. FORMA PESSOAL: A FONTE NÃO NOS REVELOU OU DISSE-NOS. O PERSONAGEM NÃO CHEGOU NA NOSSA CIDADE, NOSSA CAPITAL. EVITE. O USO DA PRIMEIRA PESSOA (NO SINGULAR OU PLURAL) FICA MELHOR NA CRÔNICA.

G GENERALIZAÇÕES: NÃO USE NO TEXTO JORNALÍSTICO. NO TEXTO OPINATIVO TAMBÉM NÃO CABE SE OFENDE CLASSE, PROFISSÃO, RAÇA, GÊNERO, SEXUALIDADE, RELIGIÃO OU QUALQUER OUTRO GRUPO.

H HORAS: USAR ALGARISMOS PARA HORAS E MINUTOS, SEGUIDOS DA LETRA “H” PARA ABREVIAR A PALAVRA “HORA”. EX.: 14H30.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO L LEGENDA: EM UMA LINHA E COM VERBOS NO PRESENTE É POSSÍVEL ELABORAR UMA LEGENDA DE FOTO. NÃO SE USA PONTO FINAL. O LOCAL SÓ DEVE SER INDICADO SE A MATÉRIA NÃO INFORMA. A IDENTIFICAÇÃO DE PESSOAS É DA ESQUERDA PARA A DIREITA, NO SENTIDO DA LEITURA. SE FOR NECESSÁRIO IDENTIFICAR UMA PESSOA EM UMA FOTO EM GRUPO, UTILIZAR PARÊNTESES, ITÁLICO E SUA POSIÇÃO. PARA FINS DE IDENTIFICAÇÃO PODEMOS USAR A DIREITA OU DESCREVER A PESSOA. EX: (2º À ESQ.), (2º À DIR.), FÁBIO (DE ÓCULOS)

M MAIÚSCULAS: NOMES PRÓPRIOS, DE INSTITUIÇÕES E ÓRGÃOS, TOPÔNIMOS, ACIDENTES GEOGRÁFICOS E CORPOS CELESTES, PERÍODOS GEOLÓGICOS E HISTÓRICOS (PRÉ-CAMBRIANO, IDADE MODERNA), PRÊMIOS E DISTINÇÕES (NOBEL, PULITZER), PONTOS CARDEAIS (QUANDO DESIGNAM REGIÕES GEOGRÁFICAS), DATAS COMEMORATIVAS (NATAL, REVEILLON).

MINÚSCULAS: CARGOS, PROFISSÕES, TÍTULOS (MESTRE, DOUTOR), FORMAS DE TRATAMENTO (SENHOR, SENHORA), CIÊNCIAS (MEDICINA, SOCIOLOGIA, DIREITO), DISCIPLINAS (DEONTOLOGIA, EPISTEMOLOGIA), MOVIMENTOS ARTÍSTICOS (SURREALISMO, IMPRESSIONISMO), GENTÍLICOS (BRASILEIRO, CATARINENSE, UNIÃO-VITORIENSE), PONTOS CARDEAIS (COM SENTIDO DE POSIÇÃO GEOGRÁFICA) MESES E DIAS DA SEMANA.

N NUMERAIS: DE ZERO A DEZ, ESCREVER POR EXTENSO. VALORES ENTRE 11 E 99.999, USAR NUMERAIS (EXCETO NÚMERO CHEIOS, COMO “CEM” E “MIL”). PARA OS MILHARES, SEPARE AS UNIDADES USANDO VÍRGULA. EX: 2,5 MIL. EXCEÇÕES POSSÍVEIS: 1. EM TÍTULOS, OLHOS E LINHAS FINAS, SEMPRE UTILIZAR NUMERAIS. 2. SEGUIDOS POR CIFRÕES (R$, US$, €), MEDIDAS DE ESPAÇO E TEMPO (CM, M, H, ETC), SEMPRE USAR ALGARISMOS.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO N NÚMEROS DE APOIO: SE O LEITOR PRECISA FAZER UMA DENÚNCIA OU DE AJUDA COM BASE NAS INFORMAÇÕES DA MATÉRIA, DISPONIBILIZE O CONTATO DESSES SERVIÇOS OU REDES DE APOIO. (EX: CVV, DISQUE DENÚNCIA)

P PARÁGRAFOS: COM CINCO A OITO LINHAS E PERÍODOS DE DUAS A TRÊS LINHAS, PARA FACILITAR A LEITURA. RECOMENDA-SE ABRIR UM INTERTÍTULO A CADA 20 LINHAS. NÃO COMECE PARÁGRAFOS SEGUIDOS COM A MESMA PALAVRA OU FRASE. DEVEM SEGUIR O LEAD EM HARMONIA, EVITE PARÁGRAFOS DESLOCADOS DO TEXTO, ELES QUEBRAM O RITMO DA LEITURA.

PARÊNTESES: USADOS PARA EXPLICAÇÃO DE SIGLAS E ABREVIATURAS, E PARA ACRESCENTAR DADOS (DATAS DE NASCIMENTO, LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA, FILIAÇÃO PARTIDÁRIA, UNIDADE DA FEDERAÇÃO, ENTRE OUTROS). EVITAR USO PARA EXPLICAÇÕES LONGAS E DIGRESSÕES. NESTES CASOS, SEPARAR IDEIAS EM DUAS FRASES.

PERSONAGENS: TRATE FAMOSOS DE MANEIRA IMPESSOAL. NÃO USE “A XUXA”, “O PELÉ”. COMO TRATARIA ANÔNIMOS. EX: XUXA, APRESENTADORA XUXA, PELÉ, JOGADOR PELÉ.

PONTOS CARDEAIS: QUANDO DESIGNAM POSIÇÕES GEOGRÁFICAS, USAR MINÚSCULAS. EX.: O BARCO VIROU A NORDESTE. PARA REGIÕES TERRITORIAIS, GRAFAR PRIMEIRA LETRA EM CAIXA ALTA. EX.: A ECONOMIA DO NORDESTE CRESCEU 5% NOS ÚLTIMOS 12 MESES.

PORCENTAGENS: GRAFAR SEMPRE EM ALGARISMOS (1%, 2%, 3% …). EVITAR NO INÍCIO DE FRASES, TÍTULOS, LINHAS FINAS E OLHOS. LEMBRANDO QUE A CONCORDÂNCIA DA PORCENTAGEM SE DÁ DE ACORDO COM O SUBSTANTIVO QUE A ACOMPANHA. EXEMPLOS: NO PLURAL – APENAS 32% DOS NORTE-AMERICANOS APOIAM INTERVENÇÃO NO IRAQUE. NO SINGULAR – EM JANEIRO DE 2011, O VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO CRESCEU 1,8%.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO R RACISMO: NÃO CHAME PESSOAS NEGRAS DE "MULATAS", "MORENAS" OU "DE COR". NÃO UTILIZE EXPRESSÕES RACISTAS, COMO: MERCADO NEGRO, DENEGRIR, CABELO RUIM/ CABELO BOM, BELEZA EXÓTICA, DA COR DO PECADO E INVEJA BRANCA. REAÇÕES: ALGUMAS REAÇÕES DO ENTREVISTADO AJUDAM A CONTEXTUALIZAR A INFORMAÇÃO. SE CONSIDERAR NECESSÁRIO, COLOQUE NO TEXTO.DA

S SIGLAS: NA PRIMEIRA CITAÇÃO, COLOCAR O SIGNIFICADO DA SIGLA, SEGUIDO PELA SIGLA ENTRE PARÊNTESES. EX.: FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL (FMI). SIGLAS COM MAIS DE TRÊS LETRAS E QUE FORMEM SÍLABAS SÃO ESCRITAS EM LETRAS MINÚSCULAS (EXCETO A PRIMEIRA). EX.: INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS (IBAMA).

SIMPLICIDADE: ESCREVEMOS PARA TODO TIPO DE LEITOR, QUE TEM O DIREITO DE ENTENDER TODO TIPO DE TEXTO. FUJA DA ERUDIÇÃO, DOS TERMOS TÉCNICOS E ESTRANGEIROS EVITÁVEIS E DAS PALAVRAS REBUSCADAS OU DE DIFÍCIL COMPREENSÃO. AINDA ASSIM, O TEXTO NÃO DEVE REPETIR FORMAS OU UTILIZAR FRASES FEITAS. SUPERLATIVOS: E DIMINUTIVOS E OS DEMAIS ELOGIOS: EVITE. NÃO CABE NO TEXTO JORNALÍSTICO. NÃO SE REFIRA AO BOM GOLEIRO COMO “GOLEIRÃO”, NEM A ATLETAS PROFISSIONAIS COMO MENINAS, MENINOS, GAROTAS E GAROTOS. OU MUSAS E MUSOS.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO T TÍTULOS: TODA PALAVRA QUE TENHA MAIS DE 3 LETRAS COM A PRIMEIRA MAIÚSCULA.

TRAVESTI: PRECEDIDO COM ARTIGO INDEFINIDO E DEFINIDO FEMININO. POR EXEMPLO: UMA/A TRAVESTI.

TRAVESSÕES: USADOS PARA SEPARAR E DAR ÊNFASE ÀS IDEIAS DE UMA ORAÇÃO, FAZENDO AS VEZES DA VÍRGULA. EVITAR USO PARA DIGRESSÕES E EXPLICAÇÕES LONGAS. ALIÁS, EVITE DIGRESSÕES E EXPLICAÇÕES LONGAS.

V VALORES: TODO VALOR DEVE SER ACOMPANHADO DE CIFRÃO, SEM A PALAVRA “REAIS”. EX: “O GASTO COM A CAMPANHA FOI DE R$ 570 MIL”; “O GAROTO DISSE NÃO TER DADO MAIS DE R$ 10 AO TRAFICANTE.”

VÍTIMAS: NÃO COLOQUE EM RISCO UMA FONTE QUE ESTÁ SOFRENDO AMEAÇAS. É IMPORTANTE LEMBRAR QUE NÃO É FUNÇÃO DO TEXTO DESMERECER UMA VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DE QUALQUER NATUREZA OU RESPONSABILIZÁ-LA PELO QUE SOFREU. O COMPORTAMENTO DA VÍTIMA APÓS O CRIME (E ATÉ MESMO ANTES) NÃO DEVE SER JULGADO.

W WI-FI: COM HÍFEN E EM MINÚSCULAS: WI-FI.


ABRIL 2019

MANUAL DE REDAÇÃO REFERÊNCIAS LAGE, NILSON. A ESTRUTURA DA NOTÍCIA. 5ª EDIÇÃO. SÃO PAULO: ÁTICA, 2002. MANUAL DA REDAÇÃO: FOLHA DE S. PAULO. SÃO PAULO: PUBLIFOLHA, 2018. ESQUINAS. MANUAL DE REDAÇÃO E PROCEDIMENTOS. SÃO PAULO: FACULDADE CÁSPER LÍBERO. DEPARTAMENTO DE JORNALISMO. PAINEL. PROJETO EDITORIAL E GRÁFICO. PIRACICABA: UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA (UNIMEP). DEPARTAMENTO DE JORNALISMO. MANUAL DE REDAÇÃO. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://WWW.ESTADAO.COM.BR/MANUALREDACAO/EDICAO>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE I: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/VIOLENCIA_CONTRA_MULHER.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE II: PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/PESSOAS_COM_DEFICIENCIA.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE III: RACISMO. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/RACISMO.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE IV: ESTEREÓTIPOS NOCIVOS. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/ESTEREOTIPOS_NOCIVOS.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE V: LGBT*. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/LGBT.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE VI: ABORTO. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/ABORTO.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018. MINIMANUAL DO JORNALISMO HUMANIZADO. PARTE VII: JORNALISMO ESPORTIVO. DISPONÍVEL EM: <HTTPS://THINKOLGA.S3.AMAZONAWS.COM/PDF/MINIMANUAL_PARTE7_V4.PDF>. ACESSO: 19 DEZ 2018.


ABRIL 2019

CONTATO

REDAÇÃO PARA MAIS INFORMAÇÕES, ENVIAR SUGESTÃO DE PAUTA OU TEXTOS, ENTRAR EM CONTATO PELO E-MAIL: ECOSJORNAL.UFAL@GMAIL.COM

ISSUU.COM/ECOSJORNAL.UFAL

Profile for Jornal Ecos

Projeto editorial, Projeto Gráfico e Manual de Redação  

Projeto editorial, Projeto Gráfico e Manual de Redação  

Advertisement