Revista Medicina Chinesa Brasil - Edição 19

Page 38

Medicina Chinesa Brasil

Artigo

38

Ano VI no 19

Os Três Níveis de Médicos da Medicina Chinesa Diretrizes de Qualidade nos Clássicos da Medicina Chinesa Kris Oosting*

Resumo Este artigo descreve os três níveis de médicos na Medicina Chinesa, conforme definido nos textos médicos clássicos chineses, e como esses níveis são ainda aplicáveis no nosso ambiente clínico moderno. Atualmente, a normalização da ISO na Medicina Chinesa está em pleno andamento. Diretrizes de qualidade e normas estão definidas e em desenvolvimento. Por isso, se torna relevante pesquisar as diretrizes de qualidade, conforme descritas nos textos clássicos da Medicina Chinesa em mais detalhes para determinar o que podemos aprender e usar. Este artigo explica as habilidades dos três níveis de médicos na Medicina Chinesa: inferior (Xià Gōng 下⼯), mediano (Zhōng Gōng 中⼯), e superior (Shàng Gōng 上 ⼯), conforme descritas no Huáng Dì Nèi Jing (Sù Wèn e Ling Shū), Nán Jing, e Jīn Guí Yào Lüè. A conclusão é que estes três níveis, com suas taxas de sucesso de 60%, 70% e 90%, são hoje tão relevantes quanto eles foram cerca de 2000 anos atrás.

O que é um profissional superior? 2. Existem outros níveis de profissionais e onde eles estão descritos?, e 3. O que estes níveis significam? O conteúdo deste artigo está organizado da seguinte forma: as seções seguintes descrevem aonde nos textos clássicos os níveis dos médicos são mencionados, como ilustrado na figura abaixo. Finalmente, um resumo e implicações para a prática clínica atual são apresentadas na seção Discussão e Conclusão.

Palavras-chave: Medicina Chinesa, qualidade, diretrizes, habilidade, superior, mediano, inferior, médico, clássicos.

1. Introdução

Desde a época em que a China iniciou o processo internacional de normalização da ISO para a Medicina Chinesa, em Dezembro de 2009, os profissionais tornaram-se cada vez mais conscientes e interessados nas diretrizes de qualidade para Medicina Chinesa, que são um passo importante da profissionalização da Medicina Chinesa. Os primeiros médicos da Medicina Chinesa também estavam cientes da necessidade da qualidade e, embora a organização da ISO ainda não existisse naquele tempo, as diretrizes e normas já tinham sido descritas, há cerca de 2000 anos atrás. O objetivo deste trabalho é fazer com que os profissionais se tornem cientes das orientações de qualidade dos primeiros médicos da Medicina Chinesa e como estas diretrizes são ainda aplicáveis na prática clínica atual. Um dos textos clínicos clássicos mais referidos é o Jīn Guí Yào Lüè, e a primeira linha do primeiro capítulo deste livro começa com a pergunta: “Profissionais superiores tratam as doenças antes que elas apareçam. Por que é assim?” As três perguntas seguintes são derivadas desta declaração e são a base deste trabalho: 1.

2. Jīn Guí Yào Lüè

A nossa jornada através dos clássicos Medicina Chinesa começa com o Jīn Guí Yào Lüè (金匮 要略 Manual do Cofre de Ouro) que é a segunda metade do Shang Han Za Bing Lun (伤寒 杂 病 论 “Tratado das Lesões pelo Frio e de Doenças Diversas” ) do médico Han Oriental Zhang Zhōng -Jǐng (张仲景 cerca de 150-219 aC). É o mais antigo tratado existente sobre diversas doenças, ou seja, referindo-se a doenças da medicina interna. Neste livro clínico, a primeira linha do primeiro capítulo começa com a pergunta: “Profissionais Superiores tratam as doenças antes que elas apareçam. Por que é assim?”1