Page 14

O OÁSIS OCULTO

— Se os seus amigos russos não tivessem se atrasado, não estaria havendo nenhum problema, porra — vociferou Reiter. — Agora, volte para o seu assento. Jerry, ponha os cintos de segurança neles! Estendendo a mão para baixo, ele soltou os freios, acionou o corretor altimétrico e os manetes de aceleração. O ronco do motor se transformou em rugido. O avião começou a se mover. — O tempo não vai nos impedir de decolar! — repetiu o egípcio atrás deles. — O sr. Girgis nos espera em Cartum hoje à noite! — Não enche meu saco, turco — murmurou Reiter, taxiando até o fim da pista e virando o avião. O navegador voltou para a cabine, fechou a porta e sentou-se, afivelando o cinto. — O que você acha? — perguntou ele, indicando o lado de fora, onde a nevasca começava a piorar. Reiter se limitou a puxar o manete para trás, lançando um breve olhar para a neve turbilhonante. Murmurou então um “foda-se!” e empurrou o manete para a frente, segurando a coluna de controle com a outra mão. — Se segurem, meninos — disse ele. — Vai haver solavancos. Rapidamente, o avião ganhou velocidade, chacoalhando e guinando na superfície irregular. Os pés de Reiter lutavam com os pedais do leme, enquanto ele tentava contrabalançar os ventos desencontrados que fustigavam o aeródromo. À velocidade de oitenta nós, o nariz do Antonov se levantou, apenas para tombar outra vez. Com o fim da pista cada vez mais próximo, o navegador gritou para que Reiter abortasse a decolagem. O piloto o ignorou e manteve firme o avião, aumentando a velocidade para noventa nós, depois para cem, depois para cento e dez. No último minuto, quando o velocímetro estava indicando cento e quinze nós e o fim da pista desapareceu embaixo da aeronave, ele puxou a coluna de controle. No exato momento em que as rodas atingiram a grama, o nariz do avião guinou para cima e o Antonov se ergueu preguiçosamente no ar. — Jesus Cristo! — arquejou o navegador. — Seu maluco de merda... 23

6a prova - o oasis perdido.indd 23

13/8/2012 11:29:29

O oásis oculto - Trecho  

Paul Sussman, falecido precocemente aos 45 anos em 2012, era considerado pela crítica um dos escritores de thriller mais inteligentes do séc...