Page 1

Distribuição 257

A revista de negócios dos atacadistas distribuidores

junho 2014

Edição 257 | junho 2014 | ano 22 | R$ 13,90 | www.revistadistribuicao.com.br

Oportunidades Equipamentos que ajudam a tirar proveito das informações sobre a força de vendas

Capa: seleção brasileira do atacado | oportunidades | mercado

Mercado Público masculino busca qualidade e variedade em itens de higiene e de beleza

As 23 maiores empresas do Ranking ABAD/Nielsen 2014 vão ao ataque para marcar um golaço

Em campo, a seleção do atacado! Capa DB 257.indd 1

23.05.14 17:40:51


Template_AnĂşncio.indd 2

26/05/2014 11:21:23


Template_AnĂşncio.indd 3

26/05/2014 11:21:39


Template_AnĂşncio.indd 2

27/05/2014 12:21:11


Template_AnĂşncio.indd 3

27/05/2014 12:21:25


sumário Edição 257 nesta edição

Distribuição 257

A revista de negócios dos atacadistas distribuidores

junho 2014

Edição 257 | junho 2014 | ano 22 | R$ 13,90 | www.revistadistribuicao.com.br

OpOrtunidades Equipamentos que ajudam a tirar proveito das informações sobre a força de vendas

22

CAPA: sElEção BRAsilEiRA Do AtACADo | oPoRtuNiDADEs | mERCADo

As 23 maiores empresas do Ranking ABAD/Nielsen 2014 vão ao ataque para marcar um golaço

montagem sobre fotos fotolia sxc

8

Capa Os times vencedores estão convocados As 23 maiores empresas do setor atacadista distribuidor, que formam a Seleção Brasileira do Atacado, armam suas jogadas para marcarem um golaço no mercado de consumo

MercadO Público masculino busca qualidade e variedade em itens de higiene e de beleza

Em campo, a seleção do atacado!

Capa DB 257.indd 1

seções

Makro Martins Profarma Distribuidora Tambasa Megafort Distribuidora JC Distribuição Grupo Vila Nova Zamboni Comercial Cantu Alimentos Atacadão Rio do Peixe Multi Distribuidora Cerealista Maranhão Bartofil Distribuidora Atakadão Atakarejo Atacado Bate Forte Dimed Distribuidora Coimbra Real Distribuidora Mercantil Nova Era Unilider Nordece Santa Amália KarneKeijo Food Service

23.05.14 12:37:18

70 74

70

28 29 30 32 33 34 36 38 39 40 42 44 46 48 50 51 54 55 56 58 59 60 62

andres

fotolia

Mercado Auxílio eletrônico

6

78

Para manter a competitividade é necessário automatizar a força de vendas e, mais do que isso, tirar proveito das informações colhidas pelos profissionais que atuam com ela

74

oportunidades Prepare-se para eles

78

encontro abad Oportunidade de negócios

Público masculino está mais vaidoso e busca por uma maior variedade e uma melhor qualidade nos produtos de higiene e de beleza

A apresentação dos resultados do Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013) teve espaço para novos produtos e serviços

10 12 14

momento José do Egito Frota Lopes Filho, presidente da ABAD

carta ao leitor Os campeões do setor

sua opinião Espaço para o leitor

on-line Confira os destaques do portal Newtrade

16

INdústria

18

tecnologia

20 69 92 93 98

Informações estratégicas dos fornecedores

Novidades na área

negócios Notícias econômicas do atacado distribuidor

lançamentos Produtos que chegam ao mercado

Legislação André Blanco Revisão fiscal

abad news A rotina da Associação

Eu vou Encontro de setores

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB Sumario 257.indd 6

26.05.14 15:16:46


Template_AnĂşncio.indd 1

27/05/2014 12:25:55


momento José do Egito Frota Lopes Filho, presidente da ABAD

ricardo bakker

Uma árdua missão Próximos meses prometem desafios, mas juntos poderemos enfrentar o cenário adverso A ABAD tem apostado no bom relacionamento com a cadeia de abastecimento, e entre os elos dessa cadeia, para unir atacado, indústria e varejo em torno de interesses comuns

8

O

Brasil, apesar de todos os problemas que o afligem, é um país que continua a crescer. Isso se deve, basicamente, ao empreendedorismo de empresários que, com determinação e coragem, sofrem as dificuldades impostas pela burocracia excessiva, pelos altos impostos e pelas normas confusas, numerosas e, muitas vezes, conflitantes que regem as obrigações das empresas, impostas, em particular, pelas deficiências de infraestrutura e, ainda assim, conseguem manter o seu negócio. Além desses percalços, existe ainda uma longa lista de problemas, envolvendo segurança, inflação, juros e câmbio, que embora sejam conjunturais, não são independentes das questões estruturais do País. Sabemos que os próximos meses prometem desafios importantes para a economia e mantemos a expectativa de que o emprego e a renda, que sustentam o consumo interno, serão capazes de conduzir o Brasil, sem grandes incidentes, nessa travessia. Como se vê, o ambiente de negócios no Brasil não é para amadores. E até mesmo os melhores e mais profissionais geralmente buscam maneiras de se fortalecer para enfrentar o cenário adverso. Dessa forma, surgem as parcerias, as associações e as entidades de classe com a missão de propor, reivindicar, negociar ou discordar. A ABAD, que representa os agentes de distribuição há mais de três décadas, tem apostado no bom relacionamento com a cadeia de abastecimento, e entre os elos dessa cadeia, para unir atacado, indústria e varejo em torno de interesses comuns. Por isso, ela vem buscando, cada vez mais, aprofundar sua atuação política, muitas vezes o único canal eficiente para a resolução de questões impactantes.

Ela vem desempenhando todos esses papéis por meio do Comitê Canal Indireto, que se empenha em normatizar os modelos de agentes de distribuição em seu relacionamento com a indústria, e do Comitê Agenda Política, em parceria com a Frente Parlamentar Mista dos Agentes de Distribuição do Pequeno e Médio Varejo. A mais recente vitória dessa atuação conjunta foi a aprovação da inclusão do Representante Comercial Autônomo (RCA) no regime tributário do Simples nacional, uma pauta antiga do setor que irá beneficiar quase 80 mil profissionais em todo o País. Outras demandas que estão sendo encaminhadas, como a Lei do Distribuidor, que pretende regulamentar as relações comerciais entre os agentes de distribuição e a indústria, criam um ambiente de inédita segurança jurídica para todas as partes envolvidas. O caminho é árduo, mas acreditamos que essa atuação reflete um amadurecimento da entidade e a coloca em um novo patamar de interlocução com o setor, com o mercado e com os órgãos governamentais. Também acreditamos que, dessa forma, aumentam as oportunidades de sucesso na busca de melhorias efetivas. Por outro lado, cada vez mais, a participação efetiva de associados e filiadas nesse processo é essencial para que consigamos refletir as reais aspirações do nosso setor e atingir os resultados esperados. Por isso, todos os nossos comitês estão abertos à participação e à contribuição de empresários e entidades. Renovamos, então, nosso convite para que cada agente de distribuição procure conhecer a pauta de debates da ABAD, que é a sua entidade. É também importante que todos estejam presentes e participem conosco das muitas atividades do 34o Encontro Nacional e Anual do Setor, a ABAD 2014 Curitiba, que será realizada de 4 a 7 de agosto. Na expectativa de atingirmos nossos objetivos, rogamos a Deus para que ilumine as nossas mentes e guie os nossos passos.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB Momento nova.indd 8

26.05.14 15:18:51


carta ao leitor

Os campeões do setor

RICARDO BAKKER

A

Claudia Rivoiro diretora-editorial

Copa do Mundo no Brasil já é realidade. E nós, da revista DISTRIBUIÇÃO, não poderíamos ficar de fora desse grande momento que atingirá milhões de pessoas ao redor do planeta. Por isso, pensamos e decidimos fazer a nossa parte, publicando, após uma difícil escolha, a nossa seleção do atacado distribuidor. Para isso, em mais 25 páginas, apresentamos um time inteiro de campeões, segundo o Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013) de empresas vencedoras, que, a cada ano, inovam e se reciclam, sempre buscando novas ideias e estratégias para prestar um serviço de excelência aos seus clientes. É uma edição para ler, apreciar e guardar, por conta das valiosas informações apresentadas em um trabalho de fôlego capitaneado pelo editor Cristiano Eloi, que conduziu a nossa equipe de repórteres nessa empreitada. Diante dos perfis aqui apresentados, deixaremos de publicar neste mês, excepcionalmente, a seção entrevista, mas em julho ela já estará de volta às nossas páginas. Reservamos uma página para cada uma das 23 empresas

campeãs e trazemos, além das entrevistas com os seus responsáveis, o faturamento da empresa, seus fornecedores, o início das atividades e as estrategias para este ano. Os nossos designers, Mano Mendonça e Fábio Geríbola, capricharam na edição e para não fugir ao jargão futebolístico, posso adiantar que bateram um bolão e fizeram um golaço. A publicação, que você pode conferir a seguir, apresenta-se com visual diferente, leve e dentro do espírito esportivo que permeia o País neste momento. Além disso, aproveito este espaço para lembrar que a EBC – Editora Brasileira do Comércio, que edita a DISTRIBUIÇÃO há mais de 20 anos, completa 30 anos em 2014. Uma trajetória marcada por diversas publicações que retratam a cadeia de abastecimento e o seu desenvolvimento ao longo desses anos. Para marcar a data, planejamos diversas novidades, a começar pelo selo comemorativo pelo período, que já pode ser conferido na capa. Aguardando com todos o que vem por aí, despeço-me desejando muitos gols e vitórias a todos. Boa leitura e até julho!

A revista de negócios dos atacadistas distribuidores

www.revistadistribuicao.com.br Editora Brasileira do Comércio Rua Apeninos, 1.126 CEP: 04104-021 | São Paulo - SP Fones: (11) 5572-1221 (11) 5908-8390 Fax: (11) 5572-1221 ramal 235 ebc@ebceditora.com.br www.ebceditora.com.br

Editor Cristiano Eloi cristiano@ebceditora.com.br

Produção Gráfica Ronaldo Secundo ronaldo@ebceditora.com.br

Redação redacao.db@ebceditora.com.br

Revisão Newton Roberval Eichemberg

Repórteres Andréia Martins andreiamartins@ebceditora.com.br

Jornalista Responsável Cristiano Eloi – MTb 38.052

Rúbia Evangelinellis rubia@ebceditora.com.br Diretor-Presidente Vicente Puerta vicente@ebceditora.com.br

Diretora-Editorial Claudia Rivoiro claudiarivoiro@ebceditora.com.br

Vivian Ortiz vivian.ortiz@ebceditora.com.br Criação e Produção Criação Fábio Geríbola fabio@ebceditora.com.br Manoel Mendonça mano.mendonca@ebceditora.com.br

Portal newtrade Repórter Mari Cavalcante mari@ebceditora.com.br Webdesign Anderson Souza souza@ebceditora.com.br Mídias Digitais Gabriel Baldin gabriel@ebceditora.com.br Marketing Jorge Brolio jorge.brolio@ebceditora.com.br

Eventos Pedro Pires pedro@ebceditora.com.br Gerência de Contas Especiais Jorge Rodrigues jorge@ebceditora.com.br José Paulo Basílio jose.paulo@ebceditora.com.br Marcos Monaco monaco@ebceditora.com.br Representantes SP Interior: Tânia Nassif tania.nassif@ebceditora.com.br

Relacionamento Leitores/assinaturas/circulação Fernando Mendes relacionamento@ebceditora.com.br Fale conosco: (11) 5572-1221 redacao.db@ebceditora.com.br Gerência Administrativa/ Financeira Simone Vargas simone@ebceditora.com.br Filiada ao

Brasília/DF: Paulo Tamanaha (61) 3034-3704 (61) 3034-3038 skype - paulo.tamanaha1 www.centrodeideiasenegocios.com.br RJ/ES/PR/SC, Norte e Nordeste: comercial@ebceditora.com.br

Periodicidade: mensal - Circulação: nacional - Tiragem: 30.000 exemplares - Distribuição dirigida e assinaturas - Impressão: Abril Gráfica A revista é destinada a empresários, sócios, diretores, gestores, gerentes, compradores, profissionais de vendas e de marketing de empresas atacadistas distribuidoras, operadores logísticos e brokers

10

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

cartaaoleitor.indd 10

26.05.14 15:23:21


Template_AnĂşncio.indd 1

08/05/2014 16:33:57


Distribuição 256

sua opinião

A DISTRIBUIÇÃO está completando 22 anos. Aproveitamos a data e fomos ouvir alguns dos nossos leitores, que opinaram sobre a publicação. Confira abaixo algumas das respostas selecionadas. Obrigada pela colaboração.

A revista de negócios dos atacadistas distribuidores

Edição 256 | maio 2014 | ano 22 | R$ 39,90 | www.revistadistribuicao.com.br

Claudia Rivoiro – diretora de Redação

maio 2014

20 anos – Ranking aBaD/niElsEn 2014

Uma revista de qualidade e com informações excelentes. Capa: ranking abad/nielsen 2014 | entrevista: flávio gikovate | sustentabilidade | Candies

Eduardo Jorge Cardoso – São Paulo/SP

r$

Muito boa para o setor.

488 52% foi o faturamento do setor atacadista distribuidor em 2013 e a participação do segmento no mercado de consumo chegou a

João Maria Goulart Dubus – São Paulo/SP

A revista é ótima! Glauber Cavalcante Rocha – Natal/RN

empresas partiCipantes

Capa DB256.indd 1

17.04.14 13:13:33

Veículo importante para divulgar assuntos específicos e de interesse do setor.

A DISTRIBUIÇÃO é indispensável para os dias atuais, para as empresas que querem e necessitam estar atualizadas em relação ao mercado em que atuam. José Carlos Zimmermann – Ivoti/RS

Não consigo ficar sem ela, muito boa. Alberto Oliveira Pestana – Santa Albertina/SP

Ótima revista! Atende plenamente ao seu objetivo.

Milton Rui Jaworski - Curitiba/PR

Luiz Antônio Tonelli – Nepomuceno/MG

Gosto muita da revista e a leio mensalmente. Os perfis que publicam, como o do Alair Martins, são excelentes. Wanderson Rodrigues da Silva – Uberlândia/MG

Muito boa e traz excelentes matérias. Aglae Silva dos Santos – Santana do Ipanema/AL

A revista é muito boa e serve como meio de atualização. José Luís de Albuquerque Rodrigues – Rio de Janeiro/RJ

Acho a revista muito completa e com temas úteis para o dia a dia do mercado e, principalmente, para o setor. Em especial, o Ranking ABAD/Nielsen é muito rico em informações de qualidade. Jean Carlos Paiva – Marília/SP

Fale com a gente

12

assinaturas

cartas e sugestões

para anunciar

Consulte a nossa área de Relacionamento para conhecer a tabela de preços da EBC. Faça a sua assinatura agora mesmo e receba a DB já no próximo mês. Discuta as reportagens publicadas com a sua equipe e envie os comentários para a nossa redação.

Envie suas críticas e sugestões para a revista DISTRIBUIÇÃO, Rua Apeninos, 1.126, 9o e 10o andares, CEP 04104-021, São Paulo, SP, ou para o e-mail ebc@ebceditora.com. br. Com a sua participação, faremos da DB uma revista cada vez mais útil para os atacadistas distribuidores.

Ganhe visibilidade para os cerca de 120 mil leitores que atuam na cadeia de abastecimento por meio do setor atacadista distribuidor. Entre em contato com o Departamento Comercial da EBC por carta, pelo fax (11) 5572-5335, % (11) 5572-1221 ou e-mail comercial@ebceditora.com.br.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

sua opiniao nova.indd 12

26.05.14 15:26:51


Template_AnĂşncio.indd 1

26/05/2014 12:45:04


on-line

Curta nossa página no Facebook

www.newtrade.com.br

www.facebook.com/ portalnewtrade

Rede Savegnago reduz custos com novo sistema de distribuição

No programa “Fique por Dentro”, Natal Martins, diretor da Café Canecão, falou sobre a estratégia comercial da empresa. E Felipe Calixto (foto), presidente da Sankhya, apresentou o pacote de serviços para o setor atacadista distribuidor.

Empresa contou com projeto desenvolvido em parceria com a Consinco

A Nestlé muda a embalagem do Leite Moça. A nova lata, agora em formato slim e sistema Abre Fácil, mudou depois de pedidos de seus consumidores. A novidade, que já está nas prateleiras de todo o País, retoma uma antiga tradição: apresentar receitas no rótulo.

reprodução

fotos: divulgação

A rede de Supermercados Savegnago mudou o sistema de distribuição de seu CD localizado em Ribeirão Preto. A empresa destinou 3 milhões de reais a um novo modelo, o Sorter, um sistema automatizado de classificação e separação de produtos. O projeto foi desenvolvido em parceria com a Consinco, empresa nacional de software de gestão corporativa. Graças a ele, o tempo de entrega de um produto nas lojas, que era de até 24 horas a partir da data do pedido, foi reduzido para seis horas.

+acessadas As notícias campeãs de acesso do portal newtrade em maio

14

Indústria

Atacado

Varejo

Tecnologia

Friboi confirma suspeita de vaca louca

Riograndense inaugura centro de distribuição

Carrefour investirá em imóveis

P&G instala vending machines em aeroportos

A JBS, dona da marca Friboi, confirmou ter identificado um bovino com suspeita de estar contaminado com uma variante atípica da doença da vaca louca em uma unidade da empresa em Mato Grosso. O animal foi sacrificado antes de entrar na fila para o abate, e por isso não chegou ao consumidor final. Caso se confirme, será o segundo caso da doença registrado no Brasil. O anterior ocorreu em 2012, no Paraná.

“Foi uma grande conquista, pois esse é nosso primeiro prédio próprio. Com esse espaço, triplicamos nossa capacidade de armazenamento e a logística de entrega no Estado se tornou prática e rápida”, explica Anna Raquel Tavares, coordenadora de Inteligência de Vendas da Riograndense.

O grupo Carrefour lançará empreendimentos imobiliários multiuso para valorizar suas propriedades que apresentam potencial de desenvolvimento, o que levará também à modernização de um número significativo de lojas e galerias comerciais do grupo. A empresa fechou uma parceria com a Odebrecht para desenvolver um projeto na Marginal Pinheiros, onde o primeiro hipermercado Carrefour do País foi inaugurado.

A P&G, empresa de bens de consumo, instalou vending machines com produtos das suas marcas nos aeroportos brasileiros. As máquinas estão localizadas nos aeroportos de Confins/ MG, Internacional de Recife/ PE e Santos Dumont/RJ. “Queremos fazer parte do dia a dia dos consumidores, inclusive nos momentos em que eles não estão em casa”, ressalta Fernando Falasca, diretor de Marketing Corporativo da P&G.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB On line.indd 14

26.05.14 15:35:56


NestlĂŠ.indd 1

22/04/2014 16:45:06


indústria Informações estratégicas sobre as empresas produtoras

por Vivian Ortiz

Lâmpadas Com os intuitos de aumentar a diferenciação de seus produtos nos pontos de venda e de deixar a marca mais comercial, a Lâmpadas Golden criou uma área de Trade Marketing na empresa. Atualmente, o canal atacadista distribuidor representa 32% das vendas. “Por meio de condições direcionadas para esse canal de distribuição, pretendemos crescer cerca de 20% até dezembro de 2014”, diz Renata Pilão, coordenadora da área. Entre as principais ações, destacam-se campanhas de incentivo com presença de promotor, canal aberto de informação, treinamentos constantes e positivação do PDV com materiais adequados. “Esse conjunto de ações com foco comercial faz parte de um esforço institucional para aumentar a visibilidade da marca Golden no segmento de LED e aumentar o giro dos produtos”, explica.

1bilhão

de reais é o quanto a P&G está investindo na expansão de suas unidades no País. Seu projeto de expansão foi apresentado em maio, com o início das obras de ampliação da unidade de Louveira/SP, cujo tamanho será duplicado, chegando a 140 mil m2 de área construída. O novo Centro de Distribuição será o maior da empresa na América Latina, sendo que ele já é responsável por todo o escoamento do que é produzido na unidade. Além disso, serão construídas novas linhas de produção multicategorias e se aumentará a produção de itens já fabricados hoje, das marcas Pampers, Always e Naturella 16

divulgação

Nova área

Renata: diferencial no ponto de venda

Investimentos

Foco na exportação

Presente nos modelos atacadista distribuidor, atacado de autosserviço e varejo, com 82 diferentes produtos relacionados à limpeza, a Búfalo Indústria de Produtos Químicos pretende voltar a focar vigorosamente nas exportações em 2014. “Nosso propósito é fortalecer nosso relacionamento com nossos atuais parceiros e buscar novos parceiros de mercado”, explica Adriano Basile, CEO da empresa. Dessa forma, a projeção de crescimento da companhia para este ano é de 8,2%, descontando a inflação. Em 2013, ela foi de 6,1%. “Para isso, também estamos investindo na automação e na robotização da fábrica, no centro de distribuição e nas docas, visando com isso ampliar a produção e nossa consequente participação de mercado”, diz.

Ranking

Na boca do povo Coca-cola e Ypê foram as duas marcas mais lembradas no Brasil, de acordo com a Kantar WorldPanel. Os dados constam na segunda edição do Ranking das 50 marcas mais escolhidas no País. A pesquisa tem como objetivo medir com precisão o verdadeiro alcance delas e quantas vezes os consumidores escolheram cada item no momento da compra. No top 10 do consumidor, ainda constam Colgate, Tang, Omo, Itambé, Antarctica, Qualy, Maggy e Soya. Segundo a Kantar, uma comunicação efetiva é uma das principais características em comum entre as marcas. E para obter sucesso, e estar presente no Ranking, a empresa precisa ter uma fórmula que integre oferta, inovação e disponibilidade ao alcance do consumidor.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB industria.indd 16

26.05.14 15:32:32


Template_AnĂşncio.indd 1

27/05/2014 14:30:45


tecnologi@

Novidades na área

Proteção Com 100 milhões de usuários em mais de 150 países, a Sophos é especialista em proteção de dados e em soluções contra malware. Entre os destaques da empresa norte-americana estão o antivírus e a criptografia de web e e-mail. “Com foco 100% voltado para o mercado empresarial, estamos apresentando aos usuários brasileiros uma nova gama de software para proteção de dados. Queremos atingir os nichos da cadeia de abastecimento e proporcionar mais segurança às operações on-line dessa cadeia”, comenta Joost de Jung, diretor de Vendas da companhia. Presente no País há 12 anos, a Sophos atende 100 clientes e focará no mercado brasileiro para responder ao crescimento, estimado em 30%, das operações na América Latina.

Varejo

Peso e medida

Com a premissa de aperfeiçoar a experiência do consumidor no ponto de venda, a Toledo do Brasil promete agilizar sua passagem pelo caixa. “A Magellan 9800i é a primeira leitora de código de barras do mundo que efetua a leitura dos códigos totalmente por meio de imagem digital de alto desempenho, aumentando a capacidade do checkout em ambientes mais movimentados”, explica João Paulo Nogueira, coordenador de Marketing do Mercado Comercial da companhia. O equipamento também oferece o maior prato de pesagem do mercado e um sistema de monitoramento que permite a pesagem de todo o conteúdo.

Logística

Entrega em dia

A Distribuidora Paulistana, localizada em Cotia/SP, realiza 13 mil entregas por mês com uma frota de 130 veículos. A empresa, que é cliente da Target desde 2011 e usuária das soluções ERP, WMS, MOB, TAB e BI, foi convidada a utilizar a versão piloto do roteirizador Rota Plan. O lançamento foi desenvolvido como o novo aliado do distribuidor para montagem planejada de cargas e roteiros de entregas. Para surpresa do cliente, logo no primeiro mês de uso, a operação do Rota Plan teve um impacto muito positivo. “Com o uso da solução, registramos um aumento de 25% no número médio de entregas por veículo e uma redução de 32% no número de entregas não realizadas por falta de tempo”, diz Marcelo Camargo, responsável pelo setor de Transportes da Paulistana.

18

dIVULGAÇÃO

Antivírus

Joost de Jung, da Sophos: foco no abastecimento

400mil

reais é o valor do investimento que a Cerqueira Gonçalves, varejista de materiais de construção da Bahia, realizou para implementar o sistema de gestão WinThor, da PC Sistemas, em todas as suas unidades, inclusive no seu recém-inaugurado centro de distribuição, que fica em uma área de 44 mil metros quadrados, em Feira de Santana. O motivo foi o crescimento da rede, cujo faturamento triplicou nos últimos cinco anos, alcançando 96 milhões de reais em 2013. “As expectativas são as melhores”, comenta Daniel Cerqueira, sócioproprietário da empresa.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

tecnologia1.indd 18

26.05.14 15:33:12


curvas_trade_distribuicao_1891_anuncio_205x275mm.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

1

28/05/14

13:29


negócios

Notícias do atacado distribuidor e de logística

por Andréia Martins

100

Informática

Programa de pontos

12 mil clientes da Officer Distribuidora, especializada em produtos de informática, poderão participar do Programa de Vantagens da companhia a partir deste mês. Após a venda de itens relacionados ao Programa, o cliente ganhará pontos, que serão revertidos em ações de incentivo ao crescimento de sua revenda. “Hoje, muitos deles são focados em apenas uma das linhas existentes em nosso portfólio. Nosso objetivo é apoiá-los para que eles levem aos seus clientes ofertas mais completas e robustas”, destaca Daniela Paoli, vice-presidente de Marketing e Produto da empresa. Os pontos de venda interessados deverão se inscrever junto ao site da Officer Distribuidora.

é o número de lojas que o Atacadão tem no País. A marca da atacadista de autosserviço, que pertence ao Carrefour, foi atingida em abril com a inauguração da unidade de Camaragibe, na região metropolitana do Recife/PE. A abertura da rede, que está em 24 Estados e no Distrito Federal, faz parte do plano de expansão e consolida nacionalmente a presença da marca Novidades

Espaço e produto

Com mais de 60 anos operando no mercado sergipano, o Zé Vermelho Atacado Distribuidor entra em uma nova linha de atendimento. A partir deste mês, a empresa se torna distribuidora exclusiva da Castrol, marca de lubrificantes, na região em que atua. “A novidade responde à construção do nosso segundo centro de distribuição, na cidade de Lagarto/SE”, afirma José Heraldo de Oliveira, presidente da companhia. Com a inauguração do espaço no segundo semestre de 2014, a empresa aumentará em 60% o seu quadro de funcionários, além de projetar que terá um crescimento de 50% em vendas da nova categoria até dezembro. “Até o fim do ano teremos vendas mensais de 35 mil litros de produtos da marca”, estima Oliveira.

divulgação

250 Daniela Paoli: apoio ao cliente com programa

20

empresários de São Luís/MA participaram de um encontro realizado pelo Grupo São Mateus em parceria com a Bunge. O encontro forneceu informações sobre as tendências em confeitaria, refeição e panificação, bem como orientações capazes de contribuir para incrementar os negócios dos clientes. A ação também possibilitou que os convidados conhecessem novos produtos relacionados ao mercado de food service

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB Negocios.indd 20

26.05.14 15:46:03


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


seleção brasileira do atacado

Os times vencedores As 23 maiores empresas do setor no Ranking ABAD/Nielsen 2014 formam a Seleção Brasileira do Atacado e apresentam suas táticas ao mercado Por Cristiano Eloi

N

abrangem uma gama de atuação que passa por diversos modelos atacadistas e pelos mais variados mix de produtos, fazem para continuar competitivas e, acima de tudo, para atender os seus clientes da melhor maneira possível. Em 2010, ano da Copa do Mundo de Futebol na África do Sul, fizemos esse levantamento pela primeira vez. Agora, quatro anos depois, entre as 23

APOIO

este mês, entram em campo nos gramados brasileiros as 32 melhores seleções do planeta em busca de um objetivo: ser a melhor de todas elas. No mundo dos negócios, o objetivo de uma empresa não é muito diferente ao longo de um mês, de um semestre ou de um ano fiscal. Aumentar a participação de mercado, melhorar a eficiência, a rentabilidade, o crescimento realizado com sustentabilidade, enfim, a conquista do reconhecimento, pelos seus clientes e seus pares, como a melhor do mercado. Aproveitando a realização da Copa do Mundo de Futebol nos estádios brasileiros e a convocação, pelo técnico Felipão, dos 23 jogadores que disputarão o Título Mundial, convocamos as 23 maiores empresas atacadistas distribuidoras, de acordo com o Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013). Essas empresas, somadas, faturaram 31 bilhões de reais, o que representa 15,7% da receita de 197,3 bilhões de reais alcançada pelo setor no ano passado. O objetivo é mostrar o que as maiores empresas do setor, as quais

maiores empresas do setor, houve oito mudanças, ou seja, quase 35% de alterações nas convocadas. Isso aponta que qualquer descuido na condução da operação faz com que o concorrente ganhe espaço, cresça e o deixe para trás. As empresas que continuam na lista de convocadas – Makro, Martins, Profarma, Tambasa, Megafort, Zamboni, JC Distribuição, Santa Amália, Vila Nova, Atacadão Rio do Peixe, Cerealista Maranhão, Nordece, Distribuidora Coimbra, Mercantil Nova Era e Multi Distribuidora – souberam inovar, se reinventar (quando isso se fez necessário) ao longo desse período para continuarem no jogo, respondendo aos anseios do mercado de consumo. Essas empresas, juntamente com as oito novas integrantes – Cantu Alimentos, Bartofil Distribuidora, Atakadão Atakarejo, Atacado Bate Forte, Dimed, Real Distribuidora, Unilider e KarneKeijo Food Service –, que aproveitaram as oportunidades em um mercado extremamente concorrido, formam a Seleção Brasileira do Atacado. Nas próximas páginas, você saberá o que elas pretendem fazer para marcar um golaço e se saírem vencedoras nos próximos anos. Boa leitura!

22

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

30 álbum.indd 22

27.05.14 13:22:43


1

2

4

6

3

5

7

8

jun 2014

30 aĚ lbum.indd 23

www.revistadistribuicao.com.br 23

27.05.14 13:23:10


seleção brasileira do atacado

9

11

12

13

15

APOIO

14

10

24

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

30 álbum.indd 24

27.05.14 13:23:37


16

17

19

21

18

20

22

23

jun 2014

30 aĚ lbum.indd 25

www.revistadistribuicao.com.br 25

27.05.14 13:24:04


Template_AnĂşncio.indd 2

27/05/2014 13:51:57


Template_AnĂşncio.indd 3

27/05/2014 13:52:11


seleção brasileira do atacado

Em busca do campeonato Makro planeja iniciativas que visam atender da melhor maneira possível os clientes que frequentam as suas lojas Por Cristiano Eloi

daniel pera

A

mpliar as operações de atendimento ao mercado de alimentação fora do lar (food service), aumentar o número de postos de combustíveis e de restaurantes estão entre os planos do Makro, o maior atacadista de autosserviço em operação, de acordo com o Ranking ABAD/Nielsen 2014, para este ano e o próximo. “Procuramos atender cada vez melhor nossos clientes profissionais. Para isso, empreendemos ações que visam melhorar continuamente a nossa cadeia logística, adequar o nosso sortimento às necessidades dos nossos clien-

tes e aperfeiçoar constantemente a experiência de compra nas lojas”, afirma Gustavo Delamanha, diretor de Marketing do Makro. Atualmente, a empresa, que tem 79 lojas em 24 Estados e no Distrito Federal, 72 restaurantes, 35 postos de combustíveis e 24 lojas Speciale, com adega e empório dentro dos seus estabelecimentos, considera positivo o momento da companhia, mas analisa com otimismo o mercado de consumo, embora com cautela. “O mercado de consumo deverá ser influenciado neste ano pela sazonalidade trazida ao Brasil pela Copa do Mundo, e também pelas eleições. As questões do controle da inflação e da piora dos índices de confiança do consumidor poderão afetar o crescimento do mercado com reflexos no cash & carry. Estamos otiDelamanha: otimismo, mas com cautela em 2014 mistas, porém cautelosos”, diz.

Makro ● Início das atividades: 1972 (Brasil) ● Sede: São Paulo/SP ● Presidente: Roger Laughlin ● Faturamento: 7,4 bilhões de reais ● Em 2013: crescimento de 9,8% ● Estimativa para 2014: não divulgada ● Estratégia: adequação do sortimento

● Principais fornecedores: BRF,

Itambé, Unilever, JBS, PepsiCo, Nestlé

daniel pera

às necessidades dos clientes, foco nos profissionais de food service e abertura de postos de combustíveis e de restaurantes

Makro tem plano de ampliar as operações de atendimento ao mercado de food service

28

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

28 perfis 28 a 37.indd 28

27.05.14 13:26:35


Martins ● Início das atividades: 1953 ● Sede: Uberlândia/MG ● Presidente: Alair Martins (Conselho de Administração)

● Faturamento: 4,39 bilhões de reais ● Em 2013: crescimento de 15,3% ● Estimativa para 2014: 13,5% ● Estratégia: buscar a evolução do negócio, trabalhando de maneira planejada e analisando o potencial do mercado, categoria por categoria

● Principais fornecedores: Hypermarcas. BIC, 3M, Bombril, L’Oréal, Unilever, Colgate, Procter & Gamble, Panasonic, Sony, Whirpool, Electrolux, Samsung, Lenovo, Positivo, LG

Grupo fundado há 61 anos e com sede em Uberlândia/MG tem o objetivo de crescer 13,5% em 2014

Pra cima deles Martins planeja ganhar participação de mercado em várias categorias de produtos

O

ano de 2014 promete ser ainda melhor para o Sistema Integrado Martins do que 2013, quando a companhia alcançou uma receita de 4,39 bilhões de reais, um crescimento de 15,3% em relação ao ano anterior, sendo possivelmente o melhor resultado da companhia. Além disso, foi quando a empresa conseguiu BBB+ na avaliação da Fitch Ratings, o que a tornou grau de investimento. Até abril, o crescimento sobre o ano anterior foi de 13,5%, mas a empresa tem a expectativa de obter um incremento superior a essa percentagem até o fim deste ano. “Estamos crescendo com consistência, sustentabilidade e

acima do mercado, e isso mostra que estamos ganhando participação em várias categorias. Nosso desempenho é fruto de um trabalho de alinhamento e de planejamento de olho no mercado, sempre analisando o potencial das categorias por região, por canal e por tipo de cliente”, diz Walter Faria, CEO do Sistema Integrado Martins. Independentemente da taxa de crescimento, o executivo ressalta que o objetivo consiste em agregar valor e desenvolver soluções de gestão para todos os envolvidos. “Queremos manter esse ritmo dentro de um ciclo positivo, agregando valor para nós, para o fornecedor e para o cliente”, afirma.

ricardo bakker

Por Cristiano Eloi

Alair Martins: fundador do Grupo mineiro

>>

jun 2014 www.revistadistribuicao.com.br

28 perfis 28 a 37.indd 29

29

27.05.14 13:27:22


seleção brasileira do atacado

Profarma ● Início das atividades: 1961 ● Sede: Rio de Janeiro/RJ ● Diretor-presidente: Sammy Birmarcker

● Faturamento: 3,56 bilhões de reais ● Em 2013: crescimento de 3,1% ● Estimativa para 2014: não divulgada ● Estratégia: diversificação da linha e investimento em áreas potenciais

de medicamentos sujeitos a prescrição médica, genéricos e vacinas, fabricantes de cosméticos e de produtos de higiene pessoal e de linha hospitalar

divulgação

● Principais fornecedores: laboratórios

Empresa tem a meta de instalar plataforma completa no mercado farmacêutico

Jogo ofensivo Profarma investe na diversificação das operações de negócios e na atuação junto ao varejo Por Rúbia Evangelinellis

30

divulgação

S

em medo de perder o domínio da bola, a Profarma Distribuidora, com sede no Rio de Janeiro/RJ e atuação nacional, opta por jogadas ofensivas para aumentar sua participação no mercado. A estratégia, que já está em ação, consiste em diversificar as linhas de produtos e buscar setores com melhores margens e maiores potenciais de crescimento, explica Max Fisher, diretor-financeiro e de Relações com Investidores da companhia. Em 2011, a empresa concluiu a compra da Prodiet, do segmento da distribuição hospitalar (público e

Fischer: investimento na compra de companhias

privado) e, em 2012, a da ArpMed, especializada em venda de medicamentos especiais, considerados de alto valor agregado. No ano passado, a empresa apostou na mudança do modelo de negócio e comprou a Casa Saba Brasil Drogarias (rede Drogasmil / Farmalife) e a rede Drogarias Tamoio, ambas do Rio, quando obteve passe livre para operar no varejo farmacêutico. “Com isso, nos tornamos uma plataforma ainda mais completa, integrada e verticalizada no mercado farmacêutico”, resume Fischer. Para este ano, a Profarma anunciou uma associação estratégica com a AmerisourceBergen Corporation, que poderá vir a deter até 19,9% do capital social da companhia, a partir da subscrição de novas ações em decorrência de aumento de capital. Juntas, as duas empresas formaram a Profarma Specialty, joint venture com 50% de participação para cada lado. Nesse caso, a meta é a atuação no mercado de especialidades farmacêuticas. >>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

28 perfis 28 a 37.indd 30

27.05.14 13:27:47


Job: 2014-Iveco-Maio1 -- Empresa: Leo Burnett -- Arquivo: 29773-025-Iveco-Tector-Galinha-RevDistribuicao-205x275_pag001.pdf Template_AnĂşncio.indd

28/05/2014 18:14:42


seleção brasileira do atacado

Voando alto

Tambasa aposta em faturamento de 2,11 bilhões de reais para 2014 Por Rúbia Evangelinellis

divulgação

C

om uma carteira de 128 mil clientes ativos, 2.300 funcionários e 3.000 entregas diárias, a empresa Tambasa, localizada em Contagem/MG, é um atacado do tipo desbravador, que vende artigos úteis em atividades na área de construção, no lar e no campo. Entre os muitos principais produtos do sortimento de 19 mil itens destacam-se papéis para copiadora, carrinhos de mão, duchas, poltronas plásticas, copos, cadeados, fios, lâmpadas, panelas de pressão, pilhas e reguladores de gás. A empresa prevê que obterá novos saltos no faturamento e espera fechar o ano com 2,11 bilhões de reais. A ofensiva envolve um olhar aten-

Azevedo: novo depósito será inaugurado em agosto

to voltado para o que o cliente quer, cuidando para que haja renovação constante do sortimento e empenho por uma busca de gestão e de logística eficientes. “Em maio, instalamos um software que permite maior segurança nas operações de contas a pagar e receber. Em agosto, vamos inaugurar um depósito com sistema robotizado, específico para cargas fracionadas e com capacidade para 9 mil itens”, diz Alberto Portugal de Azevedo, diretor-comercial. O grupo investiu 60 milhões de reais na aquisição do equipamento, trazido da Alemanha, e na construção do depósito de 28 mil metros quadrados, com pé direito de 22 metros de altura. O novo espaço será uma extensão do armazém, de 63 mil metros quadrados, e pé direito de 14 metros de altura, o qual ficará restrito a cargas fechadas.

Tambasa ● Início das atividades 1949 ● Sede: Contagem/MG ● Presidente: Gilton Bartolomeu ● Faturamento: 1,85 bilhão de reais ● Em 2013: crescimento de16,9% ● Estimativa para 2014: percentual de crescimento de 14%

● Estratégia: modernização da área de logística, renovação de parte do mix e conquista de novos mercados

● Principais fornecedores: Gerdau,

Grupo mineiro Tambasa investiu 60 milhões de reais em logística e na construção de novo depósito

32

divulgação

Tramontina e Ajax, entre outros

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

28 perfis 28 a 37.indd 32

27.05.14 13:28:07


MEGAFORT DISTRIBUIDORA ● Início das atividades: 1998 ● Sede: Contagem/MG ● Presidente: Anivaldo Venâncio ● Faturamento: 1,28 bilhão de reais ● Em 2013: crescimento de1,6% ● Estimativa para 2014: 6% ● Estratégia: investimentos em tecnologia, logística, capacitação profissional e marketing de relacionamento com os clientes

● Principais fornecedores: Mondelez, divulgação

Pernod Ricard, P&G, Colgate-Palmolive, Santher, Unilever, Bombril

Empresa foca no atendimento e em um melhor relacionamento com os clientes e fornecedores

Treino é treino, jogo é jogo Megafort busca melhoria de processos para crescer de maneira sustentável Por Cristiano Eloi

wladimir de souza

I

nvestir no capital humano, com treinamento e reciclagens do time de vendas, colaboradores e líderes, em prol de um atendimento de excelência e de um melhor relacionamento com os clientes, é o que faz a Megafort Distribuidora projetar um crescimento de 6% em 2014. Além disso, a empresa, que atende os Estados de Minas Gerais, Espirito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Tocantins, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tem como foco a melhoria dos processos logísticos, a fim de aumentar a eficiência de entregas em toda a sua área de atuação. “Este é um momento de consolidação de proces-

Venâncio: crescimento de até 10% em 2015

sos já excelentes e é muito favorável para nos fortalecermos ainda mais”, diz Anivaldo Venâncio, presidente da Megafort. Apesar dos desafios e das dificuldades enfrentadas pelos diversos players do mercado, especialmente logísticos, de mão de obra e fiscais, e até mesmo os problemas gerados pela informalidade, a empresa afirma orgulhar-se por ser suficientemente bem estruturada para aproveitar da melhor maneira possível as oportunidades deixadas por esses players. Em 2015, a empresa espera obter um crescimento entre 3% e 10%. “O tamanho do crescimento é menos importante que a sustentabilidade da companhia. Para a Megafort, crescer 3% de maneira sustentável é mais rentável e saudável do que obter um crescimento de 10% com prejuízos de margens”, afirma. >>

jun 2014 www.revistadistribuicao.com.br

28 perfis 28 a 37.indd 33

33

27.05.14 13:28:31


seleção brasileira do atacado

JC Distribuição ● Início das atividades: 1964 ● Sede: Aparecida de Goiânia/GO ● Presidente: José Rodrigues da Costa Neto

● Faturamento: 1 bilhão de reais ● Em 2013: crescimento de 12,6% ● Estimativa para 2014: 15% ● Estratégia: revisão do mix de produtos e fortalecimento do nível de serviço e atendimento aos clientes Suzano, Reckitt Benckiser, Henkel, Diageo, Colgate-Palmolive, Campari, Bunge, Borges e Alpargatas

divulgação

● Principais fornecedores: Unilever,

Empresa distribuidora, que comemora 50 anos em 2014, quer melhorar área de atuação

Estratégia na prancheta Depois de subir cinco posições na tabela geral do Ranking ABAD/Nielsen, JC pretende rever seu portfólio e melhorar serviços Por Vivian Ortiz

34

andres

P

rocurar obter um crescimento de 15% em 2014 por meio da revisão do mix de produtos e do fortalecimento do nível de serviços e atendimento aos clientes é o objetivo da JC Distribuição. “A ideia é melhorar dentro da mesma área de atuação”, explica José Rodrigues da Costa Neto, diretorpresidente da empresa. Com matriz em Aparecida de Goiânia/GO, a companhia conta com 971 colaboradores, sendo 81 deles vendedores e 582 representantes comerciais autônomos que atendem os Estados de Goiás, Tocantins, Pará (região sul),

Costa: rever o mix e crescer 15% em 2014

Bahia (região oeste) e Mato Grosso do Sul (regiões norte e leste), bem como a divisa de Mato Grosso e a divisa do Distrito Federal. Nesses anos de atuação, a JC especializou-se em food service, alimentos, limpeza, higiene, candies, calçados, bebidas e bazar, mas também distribui vários outros produtos em diversos segmentos de mais de 400 fornecedores diferentes, sendo especialmente forte na Região CentroOeste. “Dentro do negócio, as vendas por meio de distribuição representam 95% do faturamento, sendo que os outros 5% vêm de balcão”, diz. >>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

28 perfis 28 a 37.indd 34

27.05.14 13:28:51


Template_AnĂşncio.indd 1

15/05/2014 18:51:47


seleção brasileira do atacado

Atacado Vila Nova ● Início das atividades: 8 de maio de 1928

● Sede: Poços de Caldas/MG ● Presidente: Manoel Silvério Severini ● Faturamento: 917 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 13,4% ● Estimativa para 2014: crescimento de 10%

mais vigoroso, corrigindo erros percebidos no ano anterior e marcando uma presença mais intensa junto aos clientes

● Principais fornecedores: Unilever,

Bauducco, Bic, Bombril, Bunge, Cargill, Castrol, Mondelez, Nestlé, P&G

RICARDO BAKKER

● Estratégia: Instituir um ritmo de trabalho

Severini: em 2014, a meta da empresa é crescer 10% com ritmo de trabalho mais vigoroso

Maior presença na área Ao chegar mais perto do cliente, Grupo Vila Nova, do Atacado Vila Nova, pretende atingir a marca de um bilhão de reais em faturamento neste ano Por Vivian Ortiz

S

étimo colocado no Ranking ABAD/Nielsen 2014, o Grupo Vila Nova trabalha em diferentes ramos de atividade, como distribuição de veículos, fabricação de bebidas e de energéticos, e atacado de autosserviço, mas a distribuição especializada, atividade que exerce por meio do Atacado Vila Nova, representa em torno de 70% de sua operação total. Para 2014, a meta da empresa é crescer cerca de 10%, atingindo o patamar de pouco mais de um

36

bilhão de reais em faturamento. “Como acontece em todo o mercado, também percebemos que os anos anteriores foram mais fáceis do que este, que ainda nem chegou na metade. Por isso, para crescer, o Vila Nova pretende implementar um ritmo de trabalho mais vigoroso”, conta Leonardo Miguel Severini, diretor do Grupo. Com sede em Poços de Caldas/MG e filial em Campinas/SP, atende mais de 500 municípios nos Estados de Minas

Gerais e São Paulo, com um amplo centro de distribuição, de 17.000 m², e mais de 500 colaboradores diretos. Para obter sucesso em tal empreitada, o Grupo não pretende fazer aquisições ou mesmo tentar novos mercados, mas sim corrigir os erros cometidos nos anos anteriores. “Precisamos estar mais presentes junto aos nossos clientes. Esta será a mensagem de 2014 para nossos colaboradores”, afirma. >>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

28 perfis 28 a 37.indd 36

27.05.14 13:29:15


Template_AnĂşncio.indd 1

24/02/2014 13:01:56


seleção brasileira do atacado

ZAMBONI COMERCIAL ● Início das atividades: 1969 ● Presidente: Alencar Zamboni ● Sede: Além Paraíba/MG ● Faturamento: 904 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 3,5% ● Estimativa para 2014: não divulgada ● Estratégia: venda fracionada e melhor prestação de serviços ao pequeno varejo e ao mercado de food service Diageo, Kimberly-Clark, Mondelez, Nestlé, P&G, Reckitt Benckiser e Unilever

divulgação

● Principais fornecedores: Colgate,

Empresa distribui produtos nas cestas de alimentos, higiene e limpeza, e food service

De olho no lance Sempre atento aos seus clientes, a Zamboni investe na melhoria cada vez maior de sua prestação de serviços Da Redação

38

divulgação

O

faturamento da Zamboni, empresa do Rio de Janeiro que distribui produtos nas categorias de alimentos, higiene e limpeza, e food service alcançou 904 milhões de reais em 2013, um crescimento de 3,5% com relação ao ano anterior. Os seus mais de 2.600 minimercados no Estado fluminense são lojas que têm investido no mix para atender às necessidades de consumo das famílias. Para melhorar a prestação de serviços oferecida ao canal, a companhia investe

Zamboni: investimento em profissionais

em estratégias como a venda fracionada, ou seja, realizada por unidade. A empresa também implantou um software de roteirização que calcula distâncias e rotas mínimas, o que reduz a emissão de poluentes e os custos. A entrega é feita, em média, por 180 caminhões. “Investimos em profissionais e sistemas para garantir a qualidade dos serviços, fortalecer a relação com nossos clientes e oferecer soluções comerciais e de abastecimento”, afirma Alencar Zamboni, presidente da empresa.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 38

27.05.14 13:32:52


Posicionamento correto Cantu Alimentos mantém ritmo de crescimento calcado em sinergia entre segmentos

C

ontinuar seguindo o mesmo compasso de crescimento atingido em outros anos é a aposta da Cantu Alimentos para 2014. Com sede em Vitorino/PA, a companhia aprimorou, ao longo de seus 45 anos, sua atuação em vários mercados. “Importamos pneus e vinhos, e trabalhamos com frutas, legumes e verduras”, conta Jorge Felisberto, diretor-financeiro da Cantu. Os três segmentos correspondem a 85% das operações da companhia, sendo elas os principais mercados da distribuidora. Para alcançar o resultado de crescer 7% neste ano, a empresa focará

no fortalecimento de sua estrutura, que conta com frota própria de 60 caminhões, 51 deles refrigerados, e na melhoria da rentabilidade dos negócios por meio das categorias já trabalhadas. “Vamos criar sinergia entre esses mercados e melhorar nossa presença nos pontos de venda atendidos”, ressalta Felisberto. Para os próximos anos, a empresa dos irmãos Robson Cantu, presidente do conselho-administrativo, Peterson Cantu, diretor-comercial, e Jefferson Cantu, diretor-comercial, também vai aprimorar a governança dos negócios por meio de melhores práticas e auditorias de peso.

divulgação

Por Andréia Martins

Felisberto: foco no fortalecimento da estrutura

>>

Cantu Alimentos ● Início das atividades: 1969 ● Sede: Vitorino/PR ● Presidente: Robson Cantu ● Faturamento: 813 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 6,8% ● Estimativa para 2014: 7% ● Estratégia: manter o crescimento linear por meio de melhorias em estrutura e sinergia entre categorias trabalhadas

● Principais fornecedores: Kumho divulgação

Tyres, Viña Ventisquero, Patagonian, Fischer e Igarashi

Empresa familiar, sediada em Vitorino/PR, com 45 anos de atividades, quer crescer 7% neste ano

jun 2014

38 perfis 38-51.indd 39

www.revistadistribuicao.com.br 39

27.05.14 13:33:12


seleção brasileira do atacado

Atacadão Rio do Peixe ● Início das atividades: 21 de setembro de 1979

● Sede: Campina Grande/PB ● Presidente: José Gonzaga Sobrinho ● Faturamento: 809 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 13,4% ● Estimativa para 2014: 18% ● Estratégia: aumentar a capilaridade,

● Principais fornecedores: Unilever,

Bunge, Colgate-Palmolive, Raimundo da Fonte, J.Macêdo, Mondelez

divulgação

manter a distribuição de produtos da cesta básica e focar em categorias de higiene pessoal de maior valor agregado, pois elas aumentam a rentabilidade

Empresa com sede na Paraíba quer atender o Estado do Ceará com foco nos itens de higiene pessoal

Maior posse de bola

Investir ainda mais na distribuição de produtos de valor agregado é uma das principais estratégias do Atacadão Rio do Peixe para crescer Por Vivian Ortiz

40

divulgação

A

tender todo o Estado do Ceará, agora trabalhando em todas as cidades, e focar nos itens de higiene pessoal de maior valor agregado, que trazem maior rentabilidade. Essas são as principais medidas que o Atacadão Rio do Peixe pretende adotar para que o seu faturamento aumente em 18% neste ano. “Atualmente, 28% de nosso negócio é representado por produtos de higiene pessoal. Agora, nossa meta é chegar a 36%”, explica José Gonzaga Sobrinho, presidente do Grupo Rio do Peixe. Com sede em Campina Grande/ PB, a companhia trabalha em quatro

Gonzaga: companhia trabalha em quatro divisões

divisões: Atacado, Varejo, Distribuição e Telecom. “Cada uma delas tem um diretorcomercial, que responde diretamente para a presidência”, explica o executivo. No caso do Atacadão Rio do Peixe, que representa 72% nas operações, há três Centros de Distribuição, no Ceará, no Rio Grande do Norte e na Paraíba, mas a empresa também atende o Estado de Pernambuco. “Neste ano, investimos em 50 novos caminhões para conseguirmos atender melhor e com mais rapidez o pequeno e médio varejo, o que nos ajudará a atingir nos>> sa meta de faturamento”, diz.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 40

27.05.14 13:33:36


www.stockfood.com Images by

Faça parte do maior evento exclusivo de alimentos e bebidas no País. O SIAL Brazil é a oportunidade perfeita para o canal distribuidor conferir produtos e lançamentos do setor. Atrações especiais da feira:

Simultânea à:

24 a 27 de junho 2014 13h às 20h Expo Center Norte São Paulo Brasil www.sialbrazil.com.br SIAL Brazil

SIAL, uma subsidiária do grupo Comexposium

Agencia de Viagens Oficial:

Cia. Aérea Oficial:

Parceiro de Mídia:

Celebrate Celebrate

By By By By By ByBy Celebrate

um evento

Celebrate

Apoio: Celebrate

Filiada à:

Celebrate

Promoção e Organização:

Celebrate

Credencie-se antecipadamente pelo site e insira o código promocional: ADVFSADIS

Years YearsYearsYearsYears Years Years G PR O U G PR OGURPOGURPOG UR PG O RU OP U P G R O U

www.sial-group.com www.sial-group.com www.sial-group.com www.sial-group.com www.sial-group.com www.sial-group.com www.sial-group.com of innovation of innovation of innovation of innovation of innovation of innovation of innovation


seleção brasileira do atacado

Em todos os campos Multi Distribuidora quer atingir clientes menores e mais distantes Por Andréia Martins

6mil

C

om 25 anos de atuação, a Multi Distribuidora era conhecida, até 1995, como Bonanza Atacado. Atualmente, a empresa conta com escritórios em várias regiões do Nordeste, como Recife/PE, João Pessoa/PB, Campina Grande/PB e Patos/PB. “A Multi faz parte do Grupo DFC, juntamente com as empresas Bonanza Supermercados, Aliança Distribuidora, Comprão e Balcão, com operações de atacado, varejo e atacarejo”, explica Douglas Cintra, presidente da empresa. No 11o lugar no Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base

pontos de venda são atendidos pela empresa nos Estados de Pernambuco e Paraíba, e ela tem capacidade para expandir ainda mais sua atuação

2013), a Multi entra na seleção das maiores empresas atacadistas distribuidoras do Brasil. “Estamos em crescente ritmo de evolução, sempre atuando nos Estados de Pernambuco e Paraíba. Primamos pela excelência no atendimento e no respeito pelos clientes”, comenta Cintra. A expectativa da companhia para este ano consiste em aumentar seu faturamento entre 8% e 10%. “Vamos focar na capilaridade. Atendemos seis mil pontos de venda, mas sabemos que há clientes menores e mais distantes para atender”, afirma o presidente da Multi Distribuidora. >>

Multi Distribuidora ● Início das atividades: 1989 ● Sede: Caruaru/PE ● Presidente: Douglas Cintra ● Faturamento: 704 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de15,8% ● Estimativa para 2014: de 8% a 10% ● Principais fornecedores: Unilever,

Andres

Ceras Johnson, Danone, Italac e Diageo

Cintra: Multi faz parte do Grupo DFC com operações de atacado e varejo

42

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 42

27.05.14 13:33:55


15/04/2014 - 12:04

A EMBALAGEM E NOVA. A CACHACA E A MESMA: A MAIS VENDIDA NO BRASIL.

Com rótulo mais bonito, um dosador que evita

o desperdício, uma tampa fácil de abrir e mais higiênica, a 51 ficou melhor para você, para os donos de bar e para os clientes. Mas, o mais importante é que, mesmo com uma embalagem mais moderna, a qualidade da cachaça continua igualzinha. Porque valores existem para você poder mudar e continuar sempre o mesmo.

Template_Anúncio.indd 1 AFK-51-AN NOVA EMBALAGEM-205X275-19880-055.indd 1

16/04/2014 4/15/14 11:26:08 12:08 PM


seleção brasileira do atacado

Maranhão ● Início das atividades: 24 de junho de 1969

● Sede: Catanduva/SP ● Presidente: Thomaz Simões de Lima ● Faturamento: 669 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 10,2% ● Estimativa para 2014: 11% ● Estratégia: ampliar a participação no fotos: Wladimir de souza

modelo de distribuição exclusiva no decorrer dos próximos anos

● Principais fornecedores: Unilever, Nestlé, Mondelez

Grupo Maranhão, com sede em Catanduva, interior paulista, planeja crescer 11% em 2014

Elenco em aberto O Grupo Maranhão quer duplicar seu número de fornecedores exclusivos nos próximos anos Por Vivian Ortiz

A

mpliar sua participação na distribuição exclusiva nos próximos anos é uma das estratégias do Grupo Maranhão para crescer. Neste ano, o incremento deverá ser de 11%, de acordo com Thomaz Simões de Lima, CEO do Grupo Maranhão. “Queremos duplicar o número de nossos fornecedores nesse modelo”, diz. Focada na distribuição de produtos industrializados em várias categorias, como alimentos, bebidas, limpeza, perfumaria e bazar, a Maranhão Distribuição atua no Estado de São Paulo, além do Triângulo Mineiro e do sul de Minas Gerais, nos formatos atacado

44

generalista, distribuição especializada, perfumaria, tradicional e televendas, com atendimento a supermercados, mercearias, padarias, varejos tradicionais, lojas de conveniência, farmácias, clubes, hotéis e restaurantes. Dentro dos negócios do grupo, a distribuição representa cerca de 70% do faturamento. A princípio, o executivo acredita que essa participação deverá se manter estável. “Nos próximos anos, as tendências indicam que o grupo crescerá mais no canal direto”, avalia Lima. Atualmente, o Grupo conta com cinco lojas no estilo supermercado, todas no Estado de São Paulo.

Lima: duplicar número de fornecedores

>>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 44

27.05.14 13:34:15


anuncio Emb. 20.5x27.5cm.pdf

1

5/27/14

11:34 AM

OS PRODUTOS FLEISCHMANN MUDARAM O VISUAL. ASSIM SUAS VENDAS FICAM UMA BELEZA. A Fleischmann mudou suas embalagens, mas as novidades não param por aí: as novas peças de PDV já estão no ar, além da seleção “Mudar é sempre bom”, uma oportunidade de algumas clientes serem transformadas pelo Celso Kamura e estrelarem a nova campanha da marca. Todo esse investimento em mídia tem um só objetivo: aumentar as suas vendas. Por isso, não deixe faltar nossos produtos na sua prateleira. O sucesso é garantido.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Peças de PDV

LÂMINAS

RÉGUA DE GÔNDOLA

PAPEL DE FORRAÇÃO FAIXA DE GÔNDOLA

www.fleischmann.com.br facebook.com/fleischmann

@fleischmannbrasil

BANNER


seleção brasileira do atacado

Bartofil Distribuidora ● Início das atividades: 1958 ● Sede: Ponte Nova/MG ● Presidente: Família Bartolomeu

(diretores-presidentes: Lúcio, Renato, Carlos e José Bartolomeu)

● Faturamento: 662 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 26,4% ● Estimativa para 2014: 15% ● Estratégia: Aumentar a carteira de

● Principais fornecedores: Tramontina, Bayer, Foxlux, Sherwin Williams e Spectrum Brands Brasil

Distribuição

clientes nas regiões em que já atua e investir em representantes comerciais

A Bartofil, com sede no município mineiro de Ponte Nova, comercializa mais de 6.500 itens

Mais gente na equipe Bartofil aumentará o número de representantes comerciais autônomos para crescer em regiões já atendidas Por Andréia Martins

46

Distribuição

S

empre ajustando sua estratégia para responder com êxito aos desafios que encontra pela frente, a Bartofil, que em 1958 era uma pequena rede regional com oito lojas, transformou-se em um atacadista com atuação nacional, formando um grupo de operações composto pelas empresas Bartofil Distribuidora, Cotril Distribuidora, Ormel Distribuidora, Varejão Ormel, Atac, Cadernos Bartofil e Gráfica Bartofil. Lúcio Bartolomeu, diretorpresidente da companhia, diz que a expectativa para este ano está acima da média. “Pretendemos crescer 15%,

Bartolomeu: espera crescer 15% neste ano

sempre focados nas regiões em que já atuamos”, avalia o executivo, que atualmente dirige a empresa na companhia de três irmãos. Para justificar a estimativa, o time de representantes comerciais autônomos deverá passar de 1.000 para 1.200 até o fim de 2014. “Não vamos chegar a novas cidades, mas sim, vamos intensificar nossa presença nas áreas em que já atuamos. Pretendemos fomentar a gama de produtos da Bartofil, que comercializa mais de 6.500 itens”, explica Bartolomeu. Atualmente, a distribuidora atende as Regiões Norte, Nordeste, >> Centro-Oeste e Sudeste.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 46

27.05.14 13:34:32


AB_bigfral_distribuicao_205x275_abr14.pdf

1

4/15/14

3:12 PM

Tipo de Incontinência Até

12h

de Protecão Máxim Máxima áx a áxim

10 10h

Até de Protecão ProtecãoTotal Pr Total COM RÁPIDA ABSORÇÃO

COM DUPLA CAMADA ABSORVENTE

F até at 8h de proteção

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Lançamento!

K

Benefícios para o varejo

Benefícios para o consumidor

• Categoria extremamente atrativa: crescimento acima de 20% ao ano, ticket médio alto e produtos de uso contínuo*

• Linha completa de alta performance e tecnologia para todos os níveis de incontinência

• Marca mais indicada por médicos e mais lembrada pelos consumidores

• Nova Tecnologia Antiodor

• Presente em eventos, congressos médicos e nos principais hospitais do Brasil = geração de demanda • Forte investimento em mídias (TV, Revistas e Internet) Suporte ao lançamento

• Todos produtos são Hipoalergênicos e Testados Dermatologicamente

*Fonte: ACNielsen Retail Index T. Brasil INA + INFC

Portfólio completo para cada


seleção brasileira do atacado

Atakadão Atakarejo ● Início das atividades: 1982 ● Sede: Salvador/BA ● Presidente: Teobaldo Luís Costa ● Faturamento: 644 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 12,6% ● Estimativa para 2014: 15% ● Estratégia: preços competitivos e expansão da rede

● Principais fornecedores: BRF,

Distribuição

Ambev, Unilever, Nestlé, P&G, Mondelez, Brasil Kirin, entre outros

Costa prevê faturamento de 1,5 bilhão de reais e inauguração de novas unidades

Sem perder o pique De olho no placar de negócios, direção do Atakadão irá inaugurar duas lojas até dezembro e prevê mais três para 2015 Por rúbia evangelinellis

48

Distribuição

C

om espírito empreendedor e nascido em berço de parcos recursos, o empresário Teobaldo Costa aprendeu ainda jovem como fazer uma limonada com apenas um limão. Trabalhou como taxista, economizou, comprou um terreno e montou ali uma barraca de frutas, que se tornou padaria e, depois, supermercado e atacado. Assim nasceu o Atakadão Atakarejo, atualmente com cinco lojas – quatro em Salvador e uma na região metropolitana da capital baiana, e que opera em formato de cash & carry, com um mix de 12 mil itens. Com um crescimento que se pro-

Grupo atua como cash & carry em Salvador

cessa a passos largos, o grupo vai inaugurar mais duas unidades na mesma cidade até dezembro deste ano, as quais exigiram investimento de 85 milhões de reais. “Para 2015, esperamos inaugurar mais três lojas na região em que já atuamos. Com a expansão, acredito que o faturamento subirá para 750 milhões de reais em 2014, 1 bilhão de reais em 2015, e alcançará 1,5 bilhão de reais em 2016”, resume o empresário. A empresa atua com mix de 12 mil itens e tem, como estratégia, preços competitivos e serviços de padaria, confeitaria, açougue, peixaria, balcão de salgados e fatiados. >>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 48

27.05.14 13:34:52


Anúncio_BIC3_Revista Distribuição_Maio14.pdf 1 22/05/2014 11:35:47

Template_Anúncio.indd 1

23/05/2014 14:23:21


seleção brasileira do atacado

Para fortalecer sua ação no Estado de São Paulo, Bate Forte inaugura seu segundo depósito

Chute certeiro Empresa adota estratégia de intensificar visitas a 19 mil estabelecimentos, dos quais a maioria é formada pelo pequeno varejo Por Rúbia Evangelinellis

Atacado Bate Forte ● Início das atividades: 1984 ● Sede: Campo Grande/MS ●P  residente: Luiz Humberto Pereira

● F aturamento: 642,5 milhões de reais

● E m 2013: crescimento de 10,2% ● E stimativa para 2014: 22% ● E stratégia: expandir sua rede em São Paulo

Mondelez, Unilever, Cargill, Hypermarcas, Nestlé, Colgate, L’Oréal

kenny andrade

●P  rincipais fornecedores:

Pereira: atendimento rápido e melhor cobertura

50

D

e olho no potencial de crescimento dos pequenos varejistas, cujas lojas têm até quatro checkouts, o Atacado Bate Forte inaugura seu segundo centro de distribuição no Estado de São Paulo, na região de Campinas. A nova unidade, de 15 mil metros quadrados, foi viabilizada a partir de um investimento de 60 milhões de reais e atenderá os estabelecimentos do interior já cadastrados, enquanto o depósito em Vargem Grande Paulista, que antes cobria todo o Estado, agora se restringirá a abastecer a região metropolitana e o litoral paulista. João Pereira, vice-presidente do grupo, explica que a estratégia permitirá dar melhor cobertura aos 19 mil pontos de venda cadastrados, oferecendo atendimento mais frequente, mais rápido e de menor custo logístico. “Queremos intensificar o número de visitas aos clientes, que passará a ser, no mínimo, de uma vez por semana. A nossa meta é intensificar a carteira em São Paulo”, explica. O Bate Forte também opera em Mato Grosso do Sul e em Mato Grosso, Estados locais em que tem 1.800 e 2.000 clientes cadastrados, respectivamente. A empresa prevê que o seu faturamento aumentará para 790 milhões de reais ainda neste ano

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

38 perfis 38-51.indd 50

27.05.14 13:35:16


Mudança de tática

Especializada no segmento farma, Dimed investe em comércio eletrônico para desbancar a concorrência Por Andréia Martins

E

● Início das atividades: 1967 ● Sede: Eldorado do Sul/RS ● Presidente: Júlio Ricardo Mottin ● Faturamento: 640 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 9,2% ● Estimativa para 2014: 10% ● Estratégia: Melhorias em automação

nos cinco centros de distribuição e desenvolvimento dos negócios por meio de vendas eletrônicas

● Principais fornecedores: Unilever, Sanifil, Nivea, Colgate e BMS

Pizzato: companhia vai inaugurar em 2014 seu quinto centro de distribuição

divulgação

divulgação

scalada para compor o time brasileiro do setor atacadista distribuidor, a Dimed Distribuidora entra em campo com a camisa no16. Especializada no setor farma, a empresa, que completará 47 anos neste ano, conta com uma equipe de 36 vendedores que formam uma verdadeira barreira contra os concorrentes na Região Sul do País. Em 2014, a companhia inaugura o seu quinto centro de distribuição. Localizado em Eldorado/MS, o local será palco de grandes reuniões e planejamentos da Dimed para os próximos anos. “A antiga sede não comportava mais o crescimento de nossas operações. Escolhemos a quinta unidade da companhia para realocar nossos funcionários e colaboradores, além de torná-la um centro de distribuição modelo para o segmento”, afirma Denis Pizzato vice-presidente da distribuidora. O empresário explica que o plano inicial consistia em aumentar a eficiência em automação, ajustando assim toda a operação de distribuição, que vai desde a redução de custos até a qualidade da entrega. “Vamos investir em nível de serviço e no desenvolvimento do comércio eletrônico”, ressalta Pizzato. Atualmente, o meio de vendas eletrônico corresponde a 85% das operações da empresa, que atende 10 mil pontos de venda na região.

Dimed

Empresa completa 47 anos e vai investir em serviço e no desenvolvimento do comércio eletrônico

jun 2014

38 perfis 38-51.indd 51

>>

www.revistadistribuicao.com.br

51

27.05.14 13:35:32


Template_AnĂşncio.indd 2

27/05/2014 13:30:24


Template_AnĂşncio.indd 3

27/05/2014 13:30:42


seleção brasileira do atacado

Uma nova jogada Para crescer ainda mais em 2014, Coimbra pretende começar a atuar com a venda de frios e refrigerados

C

om foco de atuação nas cestas de higiene e cosméticos, limpeza, linha institucional, materiais para construção, medicamentos, mercearia básica, panificação, papelaria e produtos químicos, a Distribuidora Coimbra, que tem sede em Porto Velho/RO, pretende entrar no mercado de frios e refrigerados a partir do segundo semestre deste ano. “Ainda estamos fechando as parcerias, mas nosso propósito é aumentar nosso mix em mais de mil produtos, o que nos permite afirmar que pretendemos obter um crescimento de 10% neste ano”,

explica Mário Gonçalves Ferreira, presidente da empresa. Presente em três Estados – com três Centros de Distribuição em Rondônia, um no Acre e um em Mato Grosso –, a Coimbra também exporta seus produtos para a Bolívia. “Investimentos em logística de entrega, algo que vem desde 2012, tornaram nossos serviços muito mais eficientes”, diz. Atualmente, a frota da empresa inclui mais de 300 veículos, o que lhe permite atender cerca de 16 mil clientes por mês, que conhecem seus produtos por meio de 55 vendedores e 191 representantes comerciais autônomos.

divulgação

Por Vivian Ortiz

Mário Ferreira: crescer mais 10% neste ano

Distribuidora Coimbra ● Início das atividades: 1996 ● Sede: Porto Velho/RO ● Presidente: Mário Gonçalves Ferreira ● Faturamento: 635 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 7,5% ● Estimativa para 2014: 10% ● Estratégia: passará a trabalhar com a categoria de frios a partir do segundo semestre

● Principais fornecedores: P&G, divulgação

Gerdau, Unilever, J.Macêdo

Empresa sediada em Porto Velho/RO pretende entrar no mercado de frios e refrigerados

54

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 54

27.05.14 13:38:15


Real Distribuidora ● Início das atividades: 2000 ● Sede: Aparecida de Goiânia/GO ● Presidente: José Carlos Vieira ● Faturamento: 635 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 17,5% ● Estimativa para 2014: 21% ● Estratégia: Investimento em trade marketing nos pontos de venda alimentar e farma

● Principais fornecedores: Nestlé,

divulgação

Procter & Gamble, Unilever e Johnson & Johnson

Companhia conta com mais de 13 mil clientes ativos e uma frota própria de 180 caminhões

De olho no placar

Real Distribuidora investe em marketing exclusivo para diferenciar operação em treze mil clientes ativos Por Andréia Martins

divulgação

H

á 14 anos, a goiana Real iniciou suas atividades distribuindo produtos da Nestlé. Atendendo as Regiões Sul e Sudeste, bem como o sudoeste goiano e todo o Estado do Tocantins, a empresa conta com uma equipe capacitada para atender com qualidade sua ampla carteira de clientes. Atualmente, o grupo, formado pela Real, a JC, a Norte Sul e a Jota Doce, movimenta mais de 2 bilhões de reais por ano. “É graças a um trabalho focado na parceria com indústrias e clientes que a empresa faz acontecer um crescimento acima do mercado”, afirma José Carlos Vieira, diretor-presidente

Vieira: previsão de incremento de 2% nas vendas

da companhia, que, em 2013, faturou 635 milhões de reais. Com previsão de incremento em vendas de 21% para 2014, a companhia, que também atua como DEC (Distribuidor Especializado em Cosméticos) contará com agilidade em entrega para os mais de 13 mil clientes ativos. “Para isso, temos uma frota de 180 caminhões próprios”, avalia Vieira. “O investimento em ações de trade marketing, superior a um milhão de reais, levará materiais exclusivos ao ponto de venda”, ressalta o diretor-presidente dessa companhia, que atende os canais farma e alimentar. >>

jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 55

www.revistadistribuicao.com.br 55

27.05.14 13:38:37


seleção brasileira do atacado

MERCANTIL NOVA ERA ● Início das atividades: 1981 ● Sede: Manaus/AM ● Presidente: Luiz Gastaldi ● Faturamento: 619 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 15,9% ● Estimativa para 2014: entre 10% e 12%

● Estratégia: trabalhar uma execução

● Principais fornecedores: Havaianas, Rayovac, Purina, Unilever, J.Macêdo, Reckitt Benckiser, L’Oréal

divulgação

adequada e eficiente no ponto de venda e comercializar um mix de produtos maior entre os clientes

Companhia atua como broker da Nestlé e como DEC (Distribuidor Especializado em Cosméticos)

Correndo atrás do resultado Companhia quer recuperar desempenho no segundo semestre para superar vendas abaixo do esperado Por Cristiano Eloi

56

divulgação

A

s enchentes acontecidas no começo do ano em Rondônia e no Acre acabaram por atrapalhar o desempenho em vendas da Mercantil Nova Era, empresa sediada em Manaus/AM, e deverão impactar no resultado do primeiro semestre deste ano. Mas, para o segundo semestre, a ordem é correr atrás do resultado. No ano passado, a empresa apresentou uma receita de 619 milhões de reais, um incremento de 15,9% sobre 2012. “Por causa das enchentes, não tivemos o que fazer, mas temos de deixar o primeiro semestre de lado para, no segundo,

Luiz Gastaldi: estimativa de 12% de crescimento

buscar 12% de crescimento”, diz Luiz Gastaldi, presidente da empresa. Para isso, a companhia, que além da distribuição de alimentos atua como broker da Nestlé e como DEC (Distribuidor Especializado em Cosméticos) no Acre e em Rondônia, planeja trabalhar muito intensamente uma execução adequada e eficiente no ponto de venda e ampliar seu mix de produtos vendidos aos clientes do pequeno e médio varejo. “Vamos bater mais forte com a equipe, vendendo mais produtos aos varejistas, além de comercializar itens que tenham um valor agregado maior”, afirma. >>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 56

27.05.14 13:38:59


Kirin Ichiban: Cerveja em sua forma mais pura. Chegou uma grande novidade para os apreciadores de cerveja: a Kirin Ichiban. Lançada em 1990, esta cerveja japonesa é elaborada com o mais puro malte, lúpulo e água. Para produzir a Kirin Ichiban é utilizado apenas o mosto cervejeiro da primeira prensagem (do inglês “first press”). Por isso, ela é denominada Ichiban, que significa “primeira” e “melhor” em japonês. O resultado é uma cerveja encorpada e suave do começo ao fim, com um sabor único, marcante e refrescante.

KI-2014-1T MUFFATO ANUNCIO 1PAG.indd 1

19/03/14 16:04


seleção brasileira do atacado

Unilider ● Início das atividades: 2003 ● Sede: Serra/ES ● Presidente: Badger Barcelos Hentzy ● Faturamento: 579 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 16,1% ● Estimativa para 2014: 650 milhões de reais

● Estratégia: Ampliação do mix de

produtos e aumento da frota em 15%

● Principais fornecedores: P&G, divulgação

Mondelez e PepsiCo

Empresa com sede no município de Serra/ES tem apenas dez anos de atividade no setor

Grandes jogadas Unilider pretende ampliar seu mix de produtos e aumentar sua frota em 15% Por Mari Cavalcante

58

divulgação

C

om 10 anos recém-comemorados, a Unilider está entre as convocadas da Seleção Brasileira do Atacado, da revista DISTRIBUIÇÃO, por apresentar um excelente desempenho em 2013. A empresa obteve um crescimento de 16,1% em seu faturamento em relação a 2012, alcançando 579 milhões de reais. Isso lhe garantiu o 20o lugar na escalação entre as maiores empresas do setor atacadista distribuidor e um salto de nove posições em relação ao ano anterior. Neste ano, o grupo continuará apresentando um crescimento expressivo, apesar de Badger Barcelos

Hentzy: ampliar portfólio em 20% em 2014

Hentzy, presidente da empresa, acreditar que o País não vive um cenário favorável. “Pretendemos chegar aos 650 milhões de reais, mesmo com a instabilidade econômica por conta dos juros altos. Nossa expectativa também está alinhada com as de nossos fornecedores”, afirma. A Unilider quer realizar grandes jogadas neste ano, como ampliar em 20% o seu portfólio de mil itens trabalhados, com o lançamento de mais produtos de seus fornecedores, e levá-los aos pequenos varejistas clientes do grupo, além de aumentar em 15% sua frota, que hoje conta com 105 veículos.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 58

27.05.14 13:39:16


Toque de bola envolvente Sistema logístico permite roteirização e carregamento rápido e seguro

O

atacado Nordece, que atua no Estado da Paraíba, está empenhado em fortalecer a sua posição junto aos quatro mil estabelecimentos cadastrados como seus clientes efetivos, que fazem pedidos frequentemente. “Desde dezembro do ano passado, estamos operando com um sistema de logística informatizado. O programa permite uma roteirização e um carregamento rápidos e seguros. Dessa forma, queremos evitar rupturas de produtos nos pontos de venda e atender clientes que se situam dentro de um raio de 200 qui-

lômetros em 24 horas e, partir dessa distância, em dois dias”, explica o presidente Zezé Veríssimo. O prazo anterior oscilava de 48 horas a 72 horas para a entrega, dependendo da distância. A empresa trabalha com um mix de 3.000 itens e está focada no fortalecimento de seu relacionamento com os 4.000 clientes habituais, sem, por ora, pensar em aumentar a carteira. Segundo informou, com o investimento feito em tecnologia já é possível observar um melhor aproveitamento da frota, que hoje é composta de 200 caminhões.

rodrigo petterson

Por Rúbia Evangelinellis

Veríssimo: foco no relacionamento com clientes

Nordece ● Início das atividades: 1992 ● Sede: Bayeux/PB ● Presidente: Zezé Veríssimo Diniz Macedo

● Faturamento: 540,9 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 7,8% ● Estimativa para 2014: 9% ● Estratégia: aperfeiçoamento da logística

● Principais fornecedores: Embaré, divulgação

Bunge, Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte, J.Macêdo Alimentos, M.Dias Branco e Colgate

>>

Nordece investe em tecnologia e reduz tempo de entrega com frota de 200 caminhões

jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 59

www.revistadistribuicao.com.br 59

27.05.14 15:42:04


seleção brasileira do atacado

PASTIFÍCIO SANTA AMÁLIA ● Início das atividades:1954 ● Sede: Machado/MG ● Presidente: Vicente Barros ● Faturamento: 511 milhões de reais ● Em 2013: retração de 9,4% ● Estimativa para 2014: 16% ● Estratégia: Expansão para outros

● Principais fornecedores: Moinho Irati, Bunge e Moinho Tondo

divulgação

Estados, lançamento de duas novas linhas (Speciale e Don Sapore), ações de marketing e ampliação do número de pontos de venda

Companhia quer expandir os negócios para o Centro-Oeste e comemora seus 60 anos de fundação

Com o time todo no ataque

Objetivo da empresa é conquistar novos campos, além de Minas Gerais

C

ruzar o meio de campo mineiro é a principal jogada da Pastifício Santa Amália para 2014. A empresa, com sede em Minas Gerais, pretende expandir seus negócios para o Centro-Oeste. E o momento não poderia ser melhor. A empresa acaba de completar 60 anos e possui em caixa 140 milhões de reais para realizar investimentos. “Planejamos ações de marketing, como a “Cozinha Itinerante” e o “Layout Mais Atrativo das Gôndolas”, em mais de 500 pontos de venda que comercializam os nossos produtos, que, até o fim de 2014, chegarão a mil PDVs. E o fa-

60

turamento será 16% maior que em 2013”, garante Vicente Barros, presidente da companhia. Apesar de manter a mesma classificação no Ranking da ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013), ficando na 22a posição, a empresa apresentou uma retração de 9,4% no ano passado, por causa da suspensão de dois produtos, o amido de milho e o fermento em pó, resultado já esperado, de acordo com a companhia. “Para compensarmos isso, lançamos as linhas de pastas Speciale e Don Sapore. Nossa meta para os próximos três anos é conquistar 50% do mercado de massas mineiro, que hoje é de 43%”, explica Barros.

divulgação

Por Mari Cavalcante

Barros: novas ações de marketing em 2014

>>

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 60

27.05.14 13:39:52


Template_AnĂşncio.indd 1

27/05/2014 12:24:41


seleção brasileira do atacado

Karnekeijo Food Service ● Início das atividades: 1978 ● Sede: Recife/PE ● Presidente: Inácio Miranda Júnior ● Faturamento: 510 milhões de reais ● Em 2013: crescimento de 11,5% ● Estimativa para 2014: não divulgada ● Estratégia: investimento em cursos e campanhas em prol da valorização e do aprimoramento profissional dos funcionários Avebom, Biolivas, Catupiry, Cargill, BRF, Vigor

divulgação

● Principais fornecedores: Agropalma,

Sede da empresa no Recife/PE: distribuição de produtos frigorificados

Espírito de equipe Empresa foca na valorização e no reconhecimento dos funcionários para ganhar espaço no mercado Por Cristiano Eloi

62

cristiano eloi

O

s planos do KarneKeijo Food Service para este ano incluem um crescimento de 10% sobre o ano passado, quando a empresa apresentou um incremento de 11,5%, alcançando um faturamento de 510 milhões de reais. Atuando nos Estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia, o Grupo realiza treinamentos e aperfeiçoamento em diferentes áreas da empresa. “A concorrência está mais acirrada, mas trabalhamos cada vez mais de olho nas oportunidades, fazemos parte do Great Place to Work, envolvemos

Inácio Miranda Júnior: venda ao food service

os funcionários e colaboradores em ações e iniciativas de melhorias e procuramos nos diferenciar na logística”, diz Inácio Miranda Júnior, presidente da empresa. Um dos focos da companhia, que atua como Distribuidor Especializado em Food Service, é o de crescer 10% no Lukre Mais. São 350 produtos de 19 empresas, que trazem melhor rentabilidade para todos os elos envolvidos no negócio e representam 15% do faturamento da companhia. Outro objetivo é o de aumentar em 15% a receita dos Clientes Estrela, que compõem 10% da carteira, mas são responsáveis por 30% do montante do KarneKeijo. No atacado de autosserviço, o Grupo tem quatro lojas do Deskontão voltadas para o atendimento do público de food service, e para os clientes transformadores, no Recife, em Pernambuco, e em João Pessoa, na Paraíba.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

54 perfis 54 a 63.indd 62

27.05.14 13:42:13


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:20:59


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:21:26


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:21:54


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:22:39


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:23:20


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:23:41


lançamentos

Grãos

Fonte de fibras

Drinque

Pronto para beber

Visando reforçar sua linha de produtos saudáveis, a Bauducco traz ao mercado um novo sabor de torrada, o Mix de Castanhas e Grãos. Com a novidade, a empresa passa a dividir seu portfólio de torradas em duas linhas: Tradicional, com os sabores Salgada, Integral e Light, e Grãos, com os sabores MultiGrãos, Aveia e Granola, e Mix de Castanhas e Grãos. “Deixamos nossa linha mais robusta dentro do segmento de grãos ao oferecer, para um consumidor que está cada vez mais em busca da salubridade, um produto que contém 0% de gordura trans e é fonte de fibras”, destaca Thiago Jesus, gerente de Produto da companhia.

Oferecer dois tipos de drinque tropical em sua versão pronta para consumo. Esta é a proposta da CRS Brands com o lançamento da 88 Mix Cuba Libre, combinação de refrigerante de Cola com Cachaça, e da 88 Mix Mojito, que mistura Limão com Hortelã. Produzidos a partir da Cachaça 88, ambos os itens contêm apenas 5% de teor alcoólico e são inéditos no mercado. “Essa categoria tem giro rápido, sendo muito interessante para o atacadista distribuidor”, aposta José Fontelles, diretor-comercial da empresa. “Depois que for feita a distribuição inicial, nossa intenção é promover degustações em alguns dos pontos de venda mais expressivos.”

Candies

Patês

Praticidade à mesa

Diretamente dos EUA

Fotos: divulgação

A Uniagro lança no mercado sua nova linha de patês prontos. Encontrados em três diferentes sabores – Azeitona Preta, Azeitona Verde e Tomate Seco –, os produtos são prontos para consumo e podem ser levados diretamente à mesa. Isabel de Marchi, diretorasuperintendente da empresa, avalia que evitar alimentos ricos em gorduras saturadas e conservantes na linha de patês é um desafio. “No entanto, acreditamos que itens prontos, como os nossos, são saborosos, saudáveis e versáteis, agregando valor e trazendo um diferencial para o mix do atacadista distribuidor”, diz.

A Reese’s, que é atualmente uma das marcas de chocolates mais vendidas nos Estados Unidos, será importada para o mercado brasileiro pela Hershey Company (HSY). O produto será comercializado no formato exclusivo de cup, que lembra uma forma de brigadeiro e combina chocolate com recheio de creme de amendoim. “O lançamento no mercado brasileiro oferece uma experiência nova e deliciosa, que certamente agradará aos consumidores nos pontos de venda, assim como outros produtos de nossa marca também agradarão a eles”, diz Marcel Sacco, gerente-geral da empresa no Brasil.

jun 2014

DB lancamentos.indd 69

www.revistadistribuicao.com.br 69

26.05.14 17:54:06


mercado

Para manter a competitividade é preciso automatizar a força de vendas e tirar proveito das informações colhidas pelos profissionais que atuam com ela Por Vivian Ortiz

sxc

Auxílio eletrônico A

umento da produtividade, intensificação da velocidade do ciclo operacional e redução dos custos. Estas foram apenas algumas das vantagens citadas pelos atacadistas distribuidores a respeito do uso da automação em seus negócios. A informação consta nos resultados de um estudo produzido pela GS1 Brasil-Associação Brasileira de Automação com filiadas da ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores. Para essas em-

70

presas, o smartphone é a ferramenta favorita, com 41% da preferência, seguido por itens como tablets (26%) e notebooks (12%). “Os empresários já perceberam que vender sem automatização traz diversos problemas operacionais, especialmente nas etapas básicas, que incluem movimento e armazenagem, passando por vendas e também pela separação e expedição de produtos, entre outros processos”, destaca Edson Matos Lima, assessor de Negócios da GS1.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

equipamentos de vendas.indd 70

26.05.14 17:55:28


como o sistema está sendo utilizado e quais foram os resultados obtidos, dando tempo de corrigir deficiências tanto do software como do processo”, afirma. Na visão do executivo, o sistema precisa ajudar o vendedor a fazer a venda certa, oferecendo produtos efetivamente úteis ao pequeno e ao médio varejo. Para ajudá-lo a cumprir com precisão os horários para todo o roteiro A automatização de visitas presenciais, a Target oferece da força de vendas soluções que revelam o geoposicionamento exato do vendedor, disponitornou-se essencial bilizando uma série de dados, como a para quem deseja hora em que ele começou a trabalhar, por quais clientes passou, onde se enmanter a competitividade contra naquele momento, qual será no mercado a próxima visita e até mesmo se terá tempo ou não de chegar ao local. “O monitoramento preciso desses fatores >> Régis Oliveira, diretor de Produto da Máxima Sistemas divulgação

A implantação dessas funcionalidades se traduz em ganhos não apenas na administração e no controle da equipe, mas também em todo o processo. “Podemos dizer que a automatização da força de vendas tornou-se essencial para quem deseja manter a competitividade no mercado”, avalia Régis Oliveira, diretor de Produto da Máxima Sistemas. De acordo com o executivo, a empresa percebe que a maioria dos atacadistas distribuidores não encontra dificuldades significativas para implantar o software, contanto que o mesmo seja compatível com o sistema de gestão ERP – Enterprise Resource Planning, adotado pela companhia. “Também há situações em que a força de vendas não está habituada ao uso de tecnologias móveis, e isso causa certa insegurança. No entanto, percebemos que após o envio de alguns poucos pedidos, esse medo desaparece, a ponto de o funcionário não conseguir mais trabalhar sem a ferramenta”, diz. Apesar de já ser alta a taxa de automatização do setor, ainda existem atacadistas distribuidores que só usam essas aplicações de maneira superficial. Segundo Rafael Rojas Filho, diretor da Target Sistemas, o empresário precisa ficar atento ao contratar um sistema de automação, visto que as tarefas de que os fornecedores estão incumbidos não se encerram com as vendas. “Também é preciso que eles investiguem constantemente a operação com o cliente, avaliando

41%

das empresas dão preferência para o uso de smartphones como ferramenta de automação, seguida por tablets com 26% e notebooks com 12% jun 2014

equipamentos de vendas.indd 71

www.revistadistribuicao.com.br 71

26.05.14 17:56:37


mercado

O que existe no mercado

● MOB, da Target Sistemas: orienta o

vendedor sobre sua forma de atuação por meio de equipamentos móveis, mantendo-o atualizado sobre as informações que influenciam o seu trabalho, apresentando alternativas para negociar melhor o seu mix de produtos. É completamente integrado ao Target ERP e disponível nos sistemas operacionais Windows Mobile e Android, seja smartphone ou tablet.

●S  ankhya Express Atacado Distribuidor:

oferece um pacote de soluções de gestão preestabelecidas e não customizáveis, com preço baixo e agilidade na implantação, que ocorre no máximo em oito semanas. Além disso, a empresa aposta no Sankhya Place, um ambiente favorável para colaboração, que permite o desenvolvimento de seus próprios aplicativos e o compartilhamento com toda a rede, proporcionando assim integração entre os usuários.

● P ortal Executivo, da Máxima Sistemas:

sistema on-line de gestão da força de vendas em tempo real. Ele consolida todas as informações colhidas em tempo real por meio de um portal on-line, disponível para o time de supervisores e gerentes. O objetivo dele é proporcionar maior proximidade com a equipe de vendedores para que, assim, ela possa contar com um apoio mais dinâmico e assertivo dos seus superiores.

●S  pymarket, da Acácia Consultoria:

software que coleta informações sobre o ponto de venda por meio de PDA (Smartphone) e cuja finalidade é alimentar um banco de dados, servindo de base para a consulta de relatórios gerenciais, visando identificar e resolver problemas de imediato e explorar oportunidades no momento em que elas acontecem. Esse software promove a integração direta da informação com a equipe de vendas por meio de relatórios automáticos.

72

oferece uma gestão em cima das divergências. Isso significa que o sistema detecta o atraso do vendedor, ou se há dificuldade no cliente, dando tempo para a gerência intervir tão logo o problema apareça”, explica. Aposte no treinamento Engana-se quem acredita que para automatizar basta adquirir uma boa solução e deixar seu negócio por conta dela. Felipe Calixto, diretor-presidente da Sankhya Gestão de Negócios, explica que é necessário investir tempo no treinamento da equipe de vendas. Isso porque a empresa percebeu que há uma redução de 30% no número de horas de implantação do projeto quando os clientes fazem os cursos e obtêm as certificações do sistema, evitando casos de implantação frustrada. “Alguns clientes costumam alegar falta de tempo, querendo primeiro instalar tudo para só depois treinar a equipe de vendas. É óbvio que, nesse caso, ocorrerão problemas no futuro”, diz. Na visão do executivo, o principal desafio enfrentado pelas empresas que oferecem automação da força de vendas é o de prover uma solução que leve os clientes a aplicar os fundamentos da administração por meio dessas ferramentas. “Temos de ajudar o atacadista distribuidor a utilizar o seu sistema da melhor maneira. Aí, sim, o nosso trabalho será bem recompensado”, diz. Simplicidade Os principais problemas que os atacadistas distribuidores costumam ter com sua equipe são o das vendas que não resultam em rentabilidade, o de um mix de produtos mal trabalhado e o de um mapa de cobertura insuficiente. Por isso, João Batista, da Acácia Consultoria, avalia que os atacadistas distribuidores devem equipar seu pessoal com um sistema que, além de disponibilizar todas as informações associadas às vendas para cada tipo de cliente/produto, ofereça essas informações de maneira simples, que mostre claramente ao vendedor a rentabilidade do pedido

divulgação

A solução está aqui

Temos de ajudar o atacadista distribuidor a utilizar o seu sistema da melhor maneira Felipe Calixto, diretor-presidente da Sankhya

e mantenha na retaguarda informações colhidas em tempo real para o acompanhamento dos resultados das vendas. “A ferramenta não deve ser tratada como algo estático, pois ela precisa evoluir constantemente, não apenas tecnicamente, mas também com a criação de novas formas e rotinas, que tornem a venda mais inteligente, dinâmica e rentável”, diz. Conjunto É de extrema importância que o atacadista distribuidor use um software de gestão robusto para o correto e seguro abastecimento das informações a serem utilizadas pelos equipamentos de força de vendas em campo. Wagner Patrus, diretor-executivo da PC Sistemas, avalia que o raciocínio mais correto, tanto para o sistema de retaguarda, no caso, o ERP, como para o da força de vendas, é que um complementa a ação do outro. “Por isso, é fundamental que as duas soluções, apesar de serem independentes, tenham uma boa integração não apenas na comunicação dos dados, mas também nas regras de negócios e nas funcionalidades disponíveis”, afirma o executivo.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

equipamentos de vendas.indd 72

26.05.14 17:57:27


BOZZANO_AN_TRADE_205X275MM.indd 1

14/02/14 16:45


oportunidades

fotolia

Prepare-se para eles Mais vaidoso, consumidor masculino busca qualidade nos produtos de higiene e beleza, que estĂŁo com maior variedade no mercado Por AndrĂŠia Martins

74

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

beleza masculina.indd 74

26.05.14 18:04:06


novidades. Atenta a isso, a companhia promove, durante o ano, grandes investimentos em estrutura e portfólio. A décima fábrica brasileira da Unilever, localizada em Aguaí/SP, será responsável pela produção de algumas das marcas de higiene e beleza da empresa, ainda não reveladas. O que se pode adiantar é o aporte de dois bilhões de reais em marketing, o que fará com que a companhia renove 70% do seu portfólio e ingresse no segmento premium com o lançamento de duas linhas de produtos para as marcas Dove Men+Care e Axe. Pensar além da lâmina. Esta é a proposta de Dove Men+Care Expert Shave. Cocriada por um time de barbeiros profissionais e especialistas em tipos de pele, a linha é composta por cinco produtos para barbear. Por sua vez, a tradicional marca de desodorante masculino AXE chega aos cuidados com os cabelos com o nome AXE Matte Effect, linha composta de seis itens para modelar e texturizar os cabelos masculinos. >>

divulgação

A

s mulheres devem ficar em alerta, pois a concorrência das fabricantes pelo gosto e preferência dos homens é cada vez maior. Atualmente, os produtos desenvolvidos para eles representam 37% do volume de vendas das categorias de higiene e beleza. Uma pesquisa de mercado realizada pela consultoria Nielsen estima que em 75% dos lares brasileiros são consumidos produtos específicos para o gênero. Responsável por analisar e promover dados sobre os dois mercados no País, a Abihpec – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos informa que a categoria de desodorantes, que concentra o maior número de marcas masculinas, é a numero um no mundo. Produtos para homens, como xampu, condicionador, creme para barbear e lâminas para barbear, estão em segunda posição no ranking mundial. Ao todo, o mercado brasileiro de higiene e beleza fatura mais de 34 bilhões de reais por ano, o que o torna um segmento interessante e promissor para os agentes de distribuição que incluem em seu portfólio os itens que compõem essa cesta. Os produtos mais procurados pelo público masculino são: desodorantes, sabonetes, tinturas, condicionadores, xampus, creme para pele e lâminas de barbear. Somente essas sete categorias juntas representam 49% das vendas de todo esse mercado. “Há muito espaço para o setor se desenvolver. Preocupamo-nos em oferecer produtos desenvolvidos para atender às necessidades específicas dos homens, que, segundo pesquisas, não querem mais dividir seus produtos com as mulheres”, afirma Rafael Lopes, gerente de Marketing de AXE, marca de desodorantes da Unilever. O executivo explica que o principal motivo para esse comportamento é a segurança que os produtos de linhas masculinas trazem ao consumidor. Atualmente, 30% do mercado nacional de cosméticos é regido pelas

Preocupamo-nos em oferecer produtos desenvolvidos para atender às necessidades específicas dos homens Rafael Lopes, gerente de Marketing de Axe

jun 2014

beleza masculina.indd 75

www.revistadistribuicao.com.br 75

26.05.14 18:05:58


oportunidades Perfil do homem moderno

Observações do consumidor ressaltam a importância do agente de distribuição em oferecer ao seu cliente o mix mais completo para atender o cliente nos itens que ele está buscando Se antigamente a vaidade masculina se restringia a uma barba bem feita e a um cabelo bem cortado, o atual consumidor tem muitos motivos para aumentar seu número de idas ao mercado. O homem do século XXI se preocupa mais com a aparência e busca produtos diferenciados no ponto de venda, além de estar disposto a experimentar novas marcas e a gastar um pouco mais em produtos que lhe proporcionem conforto e praticidade. Ele busca uma aparência atual e

Daniel: qualidade do produto é fundamental

consome itens que agreguem valor, que tenham personalidade e que sejam acondicionados em embalagens com design impactante. Esse novo perfil espera que as marcas lhe comuniquem algo que vai além de sua função convencional de vender xampu, desodorante e lâmina de barbear. “Em primeiro lugar, eu procuro por produtos de qualidade”, diz o publicitário Daniel Barros de Oliveira. O paulistano de 31 anos costuma renovar sua lista de itens para higiene a cada 20 dias e dá preferência ao varejo tradicional para nele efetivar suas compras. “Aproveito minhas idas ao mercado alimentar para comprá-los. As perfumarias costumam elevar o preço desses itens”, analisa. Consumidor de barbeador, desodorante, loção, creme de barbear, perfume, xampu, condicionador e sabonete, Daniel chega ao ponto de venda já sabendo qual marca levar para casa. “Não abro mão de produtos com boa performance, mesmo que sejam mais caros. Tenho marcas preferidas, mas na falta delas compro a segunda ou a terceira opção”, afirma Barros.

Recém-lançada, a linha BIC Flex 4, barbeador recarregável com quatro lâminas flexíveis, compõe o grupo de itens para barbear desenvolvidos pela BIC. A empresa conta com barbeadores, além de pré-barbas e pós-barbas constituídos por gel, espumas, cremes e bálsamo. “Desde 2004, a marca cresce tanto em faturamento interno como em participação de mercado com os lançamentos de maior performance. Procuramos avaliar, por meio de pesquisas, as mudanças nos hábitos de consumo de produtos de barbear e observamos

76

37% do volume de vendas das categorias de higiene e beleza provém dos produtos desenvolvidos para homens

que, cada vez mais, o brasileiro busca por aparelhos de melhor desempenho, tanto no segmento de descartáveis como no de sistemas”, ressalta Luciano Andrade, gerente da categoria de Barbeadores da BIC Brasil. De acordo com pesquisa realizada pela Nielsen, para manter ou melhorar o padrão de consumo, os usuários da categoria de higiene e beleza têm procurado por embalagens de menor desembolso, isto é, mais econômicas, ou têm até mesmo passado a frequentar mais canais de vendas para conseguir produtos de maior valor agregado a um preço que caiba em seu orçamento. “Investindo em um portfólio mais robusto em produtos de alta performance, a marca tem entregado para nossos clientes opções de qualidade que proporcionam faturamento incremental aos negócios de distribuidores e atacadistas”, acredita Andrade. Inovação é o principal ingrediente que o consumidor tem procurado nos produtos para sua higiene pessoal. Por isso, a Cless Cosméticos escolheu sua principal marca para desenvolver categorias masculinas de alta performance. “Hoje, no nosso portfólio, apenas a marca Charming tem uma linha masculina, que é composta por gel e pomada para cabelos. A performance de ambos os produtos surpreende a cada dia”, avalia Mariana Antonachi, gerente de Marketing da companhia. A executiva conta que o departamento de pesquisa e desenvolvimento está sempre ligado às inovações de mercado e que a gama de itens para esse público deverá aumentar em breve. Por fim, a gerente de Marketing avalia o desempenho do consumidor no ponto de venda, que recebe mais visitas femininas do que masculinas. “As mulheres são consideradas os shoppers (consumidores que decidem as compras) do lar e continuam tendo grande participação nas compras de produtos masculinos. Mas, no caso específico da nossa categoria, as compras são feitas pelo próprio homem”, revela Mariana.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

beleza masculina.indd 76

26.05.14 18:07:08


col0012_AnuncioTradeIndireto205X275_AF.pdf

Template_AnĂşncio.indd 1

1

5/21/14

6:16 PM

22/05/2014 11:28:47


Fotos: andres

encontro abad estandes

A

divulgação dos resultados do Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013) reuniu executivos e empresários da indústria e do setor atacadista distribuidor no fim de abril em São Paulo/SP. O estudo avaliou o desempenho de vendas das 488 empresas respondentes com base nos dados contabilizados em 2013. “O Ranking traz para todos um panorama abrangente e atualizado do segmento atacadista distribuidor. Neste ano, o estudo completa 20 anos, fato que muito nos orgulha porque esse é um dos serviços mais importantes prestados pela nossa Associação para todo o mercado. Nele, é possível reconhecer as inovações e delinear as estratégias para o futuro de nossos negócios, e ter uma boa ideia do desenvolvimento do setor no ano que passou”, diz José do Egito Frota Lopes Filho, presidente da ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores. Além da revelação dos dados, o encontro foi uma oportunidade para os participantes e os parceiros do setor trocarem ideias entre si, discutirem informações e realizarem negócios. Isso porque as empresas presentes no espaço aproveitaram para apresentar produtos e novidades focadas na cadeia de abastecimento. Confira!

78

Oportunidade de negócios Durante a apresentação do Ranking ABAD/Nielsen 2014 (ano-base 2013), membros da cadeia de abastecimento aproveitaram para conhecer produtos e serviços voltados para este mercado Por vivian ortiz

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

estandes.indd 78

26.05.14 18:09:54


MAN

Noite no Rosa Rosarum, em São Paulo, contou com a presença de centenas de executivos da cadeia de abastecimento

A montadora pretende, entre outros objetivos, oferecer bons resultados para o setor atacadista distribuidor, proporcionando sempre melhores produtos e serviços, destaca Glauco Rafael Juliato, consultor comercial da MAN Latin America. Em 2014, a empresa pretende focar em sua linha de caminhões já consolidada, “como nos veículos de 420 cavalos equipados com a transmissão automatizada de série V-Tronic, nossa marca registrada”, conta o executivo. Além disso, a empresa aposta em um crescimento de 5% no mercado de caminhões.

CARGILL Ana Paula Pecorari, representante do Trade Marketing da empresa, explica que a companhia busca um melhor relacionamento com os atacadistas distribuidores, setor que representa 40% das vendas. Entre as novidades, o novo design da linha de extratos de tomate Elefante. “Para fidelizar esse consumidor, realinhamos o desenho do elefante e queremos seguir a tendência temática, como latas especiais para a Copa do Mundo, visando fidelizar melhor nosso público”, conta a executiva.

PAMCARY Corretora de seguros especializada no transporte de cargas, a Pamcary dá um desconto especial de 40% para associados ABAD no Telerisco, um banco de dados com informações sobre motoristas e veículos de carga no País. “Trata-se de uma gestão de risco que ajuda a selecionar o perfil do profissional que vai ser contratado. Isso faz diferença, por exemplo, no seguro de transportes, pois a ferramenta reduz em muito o número de casos de sinistro e de roubos de cargas”, explica Cláudia de Luca Armagnat, gerente de Administração de Vendas da Pamcary. >>

jun 2014

estandes.indd 79

www.revistadistribuicao.com.br 79

26.05.14 18:16:49


Template_AnĂşncio.indd 1

28/05/2014 19:31:01


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:24:05


encontro abad fórum

Reunião com o setor D

ois assuntos foram os destaques das apresentações das empresas convidadas para a reunião da diretoria executiva da ABAD com as 27 filiadas estaduais, no Hotel Tivoli Mofarrej, em São Paulo: a tecnologia e as bebidas alcoólicas. Na primeira apresentação, João Batista Santos, presidente da Acácia Informática, enfatizou a importância dos indicadores na automação da força de vendas e da maneira como a empresa enxerga o presente e o futuro do que acontece no mercado atacadista distribuidor e de consumo brasileiro. “Precisamos fazer

Acácia Informática e Diageo Brasil se encontram com líderes do atacado distribuidor Da Redação

mais para que esse homem de vendas comercialize mais e melhor. Para isso, precisamos gerar informação de valor e ter uma inteligência que potencialize negócios, até mesmo para sabermos o que temos de qualidade e o que podemos obter em vendas a mais por região e canal”, disse. Com 700 clientes no País, dos quais 80% são formados por atacadistas e distribuidores e 20% por indústrias, o executivo da empresa, sediada em Marília/SP, aposta na informação integrada e compartilhada para gerar valor a todos os envolvidos. “A indústria

andres

João Batista Santos, presidente da Acácia, enfatizou a importância de gerar informação de valor

82

Paulo Guludjian, da Diageo, abordou o mercado de bebidas para os associados. Na foto, o presidente José do Egito homenageia a empresa

quer saber onde o seu produto está. Ela quer saber como o mercado está sendo trabalhado. Por isso, também é importante saber qual é o valor da informação que o distribuidor passa para a indústria e qual é a que ele recebe do mercado”, afirmou. Na sequência, foi a vez de Paulo Guludjian, diretor de Marketing da Diageo Brasil, falar um pouco sobre o mercado de bebidas destiladas, que movimenta 10 bilhões de reais por ano no País. “As pessoas experimentam o produto no restaurante e no bar e depois o procuram no supermercado e na loja de conveniência. Por isso, precisamos realizar um bom trabalho nesses lugares”, disse. A multinacional, dona das marcas Johnnie Walker, Buchanan’s, Old Horse, Smirnoff, Ciroc, Quilmes, Periquita, Ypióca, e com 44% de participação no mercado de vodca, 55% no de uísque e 11% no de cachaça, planeja também ganhar participação em grandes eventos e em tirar mercado de outros tipos de bebidas. “Na Copa do Mundo de Futebol, esperamos crescer 30% em doses adicionais, não só pelo grande número de estrangeiros que virão, mas também por causa dos excessos envolvidos em uma grande celebração como é a da Copa. Eventos desse porte fomentam essas categorias. Uma grande oportunidade que temos consiste em fazer com que as pessoas provem os destilados. Queremos desenvolver o mercado como um todo e tentar roubar participação do mercado de cervejas, que é muito grande”, afirmou.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

almoço.indd 82

26.05.14 18:58:20


O QUE JÁ VENDIA BEM, VAI VENDER AINDA MELHOR.

LINHA DE AMENDOINS DORI.

VEM AÍ

EM BREVE, COM NOVAS MARCAS E NOVAS EMBALAGENS.

AGUARDE!

Av. República, 5.159/85 - Dist. Industrial St. Barion CEP 17512-035 - Caixa Postal 1015 - Marília/SP SAC - sac@dori.com.br - Tel.: (14) 2105-3046 www.dori.com.br

Template_Anúncio.indd 1

27/05/2014 17:33:11


encontro abad ranking

Desafios e perspectivas

Números do Ranking ABAD/Nielsen 2014 são apresentados a uma plateia repleta de empresários da cadeia de abastecimento Da Redação

A

Em 2013, o setor atacadista distribuidor atingiu uma receita de 197,3 bilhões de reais e contou com a participação de 488 empresas respondentes ao Ranking. O resultado é 4,4% real (descontada a inflação) e 10,6% nominal (sem descontar a inflação de 5,91%, de acordo com o IPCA médio), maior do que o alcançado em 2012 e representa 52% de participação no mercado de consumo, que foi de 379,4 bilhões de reais. O montante auferido representa um ganho de participação do setor atacadista distribuidor no mercado de consumo brasileiro, que em 2012 era de 51,9%.

fotos: andres

noite de apresentação dos dados do Ranking ABAD/ Nielsen 2014 (ano-base 2013) no Rosa Rosarum, no fim de abril, em São Paulo, contou com a presença de mais de 500 empresários da cadeia de abastecimento, que estavam ansiosos por saber os números e o desempenho do setor no ano passado. “O Brasil que vai bem é o Brasil do consumo, e o Brasil do investimento é o que vai mal. Acredito que o mercado de consumo continuará a crescer acima do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano”, disse Nelson Barrizzelli, coordenador de Projetos da FIA – Fundação Instituto de Administração.

“Abastecer os quase 1,1 milhão de pontos de venda espalhados pelo País é um grande desafio que as empresas do setor superam e continuarão a superar, abastecendo mais da metade dos lares brasileiros, com o interior crescendo mais que as capitais e as lojas demandando um mix maior de produtos”, afirmou Olegário Araújo, diretor de Atendimento ao Atacado e Varejo da Nielsen. O setor, que é dinâmico e acompanha o ritmo de crescimento do País, contou com a participação de cinco empresários, cujas empresas se destacaram nas cinco regiões do Brasil pelos seus resultados. Roberto Guimarães Freire, da Belém Distribuidora, da Região Norte, Douglas Cintra, da Multi Distribuidora, da Região Nordeste, José Rodrigues da Costa Neto, da JC Distribuição, da Região CentroOeste, Alcyr Vidal Gotemburgo, da OESA Comércio e Representações, da Região Sul, e André Vercelli, da Makro Atacadista, da Região Sudeste. A mediação foi do jornalista Milton Jung, da rádio CBN. “Desenvolver o mercado de empreendedores é desempenhar um papel muito importante na promoção, no estímulo e na dinamização da economia brasileira. Temos de entender as necessidades desses clientes para lhes entregar uma solução adequada às suas necessidades”, disse André Vercelli, do Makro.

Na apresentação do Ranking ABAD/Nielsen, o presidente José do Egito foi o grande anfitrião da noite em que foram divulgados os números do estudo

84

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

ranking.indd 84

26.05.14 18:28:03


JC Distribuição é homenageada Um país é consolidado por grandes empresas, que fazem chegar aos seus quatro cantos produtos fundamentais e de necessidade básica para toda a população, e que, além de colaborarem para a inserção dessa população no mercado de consumo, contribuem para o desenvolvimento da economia. No Brasil, uma dessas empresas é a JC Distribuição, companhia atacadista de Goiás que completa 50 anos de atuação neste ano. Para lembrar a data, a ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores homenageou a companhia nas três gerações que a formam: Jorge Costa, fundador, José Rodrigues da Costa Neto, diretor-presidente, e Jorge Costa Neto, da terceira geração, receberam das mãos de José do Egito Frota Lopes Filho, presidente da ABAD, o Troféu Honra ao Mérito Aliança em Excelência. “O troféu é o reconhecimento pela seriedade, que a tornou uma das maiores empresas atacadistas do Centro-Oeste do Brasil”, destacou José do Egito.

Família Costa recebe homenagem

jun 2014

ranking.indd 85

www.revistadistribuicao.com.br 85

27.05.14 12:35:23


encontro abad fórum

Em linha com o mercado Comitês ABAD definem diversos assuntos de interesse e que interferem no dia a dia das empresas de consumo Por Rúbia Evangelinellis

O

andres

Comitê do Canal Indireto avança nos trabalhos para mapear os canais de distribuição e identificar procedimentos operacionais e de atendimento, além de ouvir a indústria e o varejo para saber o que esperam do setor e promover uma relação de equilíbrio entre as empresas que operam na área. Um balanço apresentado em 28 de abril revela que o pontapé inicial já foi dado, a partir de uma análise feita sobre o atacado generalista com entrega. Estão programados mais três encontros até o fim do ano, sendo que o próximo grupo a ser analisado é o dos distribuidores es-

86

pecializados em marcas e categorias. Tendo à frente o presidente da ABAD, José do Egito Frota Lopes Filho, o trabalho conta com a participação de especialistas e representantes de empresas dos vários canais de distribuição. Indústrias que atuam com agentes distribuidores também são convidadas para os encontros, como maneira de democratizar as discussões. Nelson Barrizzelli, coordenador do grupo e de Projetos da FIA – Fundação Instituto de Administração, explica que o objetivo do Comitê é analisar e mapear as características das várias modalidades de canais de distribuição. “Um

Barrizzelli, coordenador do Comitê do Canal Indireto, enfatiza a promoção de uma relação de equilíbrio entre as empresas

dos objetivos dessa ação é incentivar os fabricantes da cadeia de produtos de grande consumo para que remunerem os agentes de acordo com o valor agregado que eles proporcionam aos fornecedores e aos seus clientes, que são o varejo tradicional, os mercados de dois a nove checkouts e os canais que operam no setor de food service”, explica.  Em razão da multiplicidade dos formatos de canais de distribuição e dos desequilíbrios encontrados nas cadeias de valor de cada fabricante, os trabalhos também têm como foco entender o que cada formato pode oferecer à indústria e ao varejo, bem como saber quais são as expectativas dos fabricantes e dos comerciantes em relação à prestação de serviços dos agentes distribuidores. Em 2013, quando começaram as atividades do Comitê, a prioridade foi descobrir o tipo de relacionamento estabelecido entre indústrias e agentes de distribuição e as expectativas que um tinha com relação ao outro. “Foi um período rico no sentido de se levantar expectativas que estavam ou não sendo realizadas, abrindo a possibilidade de se trabalhar em cima dessas expectativas”, acrescenta Barrizzelli. Neste ano, é prioritário encerrar o ciclo de mapeamento dos formatos de negócios. As consultorias Integration

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

comite.indd 86

26.05.14 18:30:35


e Doctor Trade fazem parte da equipe técnica, atuando desde a fase de levantamento dos dados preliminares até as pesquisas de campo realizadas junto às indústrias e aos estabelecimentos que compram do setor. “Um dos grandes objetivos do Comitê é definir com clareza quais os tipos de agentes de distribuição que se encontram presentes no mercado e qual é a proposta de cada um. O Comitê resgatou os estudos desenvolvidos nos últimos anos por meio de publicações e workshops realizados pela ABAD para dar um passo à frente e elaborar um plano de trabalho, além de sugerir ideias que podem ser implementadas na prática. Já percebemos que a indústria, cada vez mais, demanda esforços para diferenciar seu portfólio, inclusive em como trabalhar os pontos de venda. Hoje, porém, não há muita clareza sobre qual é o papel que cada agente de distribuição deve desempenhar e o que esperar de cada canal”, diz Roger Salatiel, da Integration. Henriley Domingos, consultor e sócio da Doctor Trade, complementa dizendo que, para sair do campo da discussão, no qual a avaliação fica restrita ao campo teórico, é preciso avaliar vários pontos da rotina dos canais, como descontos, verbas, negociação por produtos, merchandising, mix de produtos e distribuição. É preciso entender qual a proposta de cada modelo de negócios e se elas, no fundo, são iguais ou não, o que leva a conflitos. Mas se conseguirmos enxergar propostas alternativas, tanto para a indústria como para o varejista, quem sabe conseguimos conceituar e organizar melhor o sistema. Queremos entender a essência de cada modelo, a quem ele atende. O canal de distribuição está em constante mudança e vai continuar a mudar ainda mais. A partir da conceituação dos modelos, juntamente com suas características, as consultorias vão definir as melhores práticas dos segmentos e as maneiras como se deve fazer para aplicar programas de excelência desenvolvidos especialmente para os >>

jun 2014

comite.indd 87

www.revistadistribuicao.com.br 87

26.05.14 18:31:12


encontro abad fórum

Comitê do Varejo Competitivo e Profissional de Vendas: em busca de soluções para melhorar o desempenho da lojas de vizinhança

Matcon: atividade prevê a criação de um dicionário do setor de material de construção

atacadistas distribuidores. Para 2015, a ideia é implementar e monitorar o programa. “Por hora, estamos na etapa dois, construindo os modelos de negócios”, avisa Domingos. Matcon Outro grupo que está a pleno vapor é o ABAD MatCon, especializado na distribuição de produtos do setor da construção civil. Criado em parceria com a Agenttia, agência especializada em redes de distribuição, o comitê realizou seu quarto encontro em abril, sendo que o primeiro acontecera em 2013. “Estamos com um ritmo de trabalho intenso, com participação ativa das indústrias das principais categorias de produtos, como itens para os setores elétrico e hidráulico, e de ferramentas e estruturas, e dos atacadistas distribuidores, que atuam nacionalmente e regionalmente. Temos cerca de 80 pessoas envolvidas no grupo. Também

88

contamos com a participação de entidades do setor e universidades”, explica Guilherme Tiezzi, da Agenttia. Entre as atividades em pauta, uma delas é a criação de um “dicionário do setor”, com enfoque em três pontos: uma padronização dos tipos de varejo de material de construção, uma classificação dos agentes de distribuição (por categorias e canais) e uma classificação de cestas de produtos. “O Comitê definiu 25 tipologias, classificando 130 mil pontos de venda, considerando-os desde o microvarejo, que é não especializado e tem até três funcionários, até o home center ou a grande loja, de 5 mil metros quadrados e com 60 funcionários ou mais. Nesse processo, o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas ajudou muito. O setor precisa se organizar, falar a mesma língua, para depois fazer negócios em conjunto e análises de mercado”, diz Tiezzi.

Em relação aos itens comercializados, o Comitê definiu 21 cestas, considerando 130 categorias de produtos. “É um trabalho complexo, mas que já está em fase final”, acrescenta. O próximo passo é a realização de uma pesquisa junto ao varejo de material de construção para definir suas necessidades de capacitação e treinamento. “Também vamos identificar as tendências de combinação de mercadorias nos pontos de venda”, conclui. Enquanto isso, o Comitê de Agenda Política avança nas questões pertinentes ao desenvolvimento da cadeia de abastecimento e nos assuntos que interferem diretamente no dia a dia das empresas. Entre as questões debatidas, estão os resultados da primeira reunião da Frente Parlamentar Mista dos Agentes de Abastecimento do Pequeno e Médio Varejo, ocorrida em 8 de abril, o Projeto de Lei que regulamenta a relação do distribuidor com os fornecedores, alterações na Lei Complementar no 123/2006 (inclusão do RCA, exclusão dos optantes do regime de substituição tributária, e atualização do limite de opção), alterações na Lei dos Motoristas, e reabertura do prazo de adesão do Refis e extensão de benefícios. “Temos uma gama de assuntos muito importantes e listamos os temas principais do setor para informar a todos os associados para que fiquem inteirados sobre o posicionamento do setor”, disse Alessandro Dessimoni, coordenador do Comitê de Agenda Política. Por sua vez, o Comitê Varejo Competitivo e Profissionais de Vendas continuou a buscar soluções para melhorar o desempenho do varejo de vizinhança, integrando esse varejo e fazendo com que toda a cadeia de abastecimento se torne mais eficiente. “Estamos evoluindo nas iniciativas de levarmos os conhecimentos necessários para que o pequeno e o médio varejo, clientes do setor atacadista distribuidor, desenvolvam os seus negócios”, afirmou Walter de Sousa, coordenador do Comitê Varejo Competitivo.

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

comite.indd 88

26.05.14 18:31:58


Template_AnĂşncio.indd 1

23/10/2013 11:54:23


painel Notícias de macroeconomia do Brasil e do Mundo

Classe média

Renda instável

Um estudo detalhado a respeito dos ganhos e dos gastos das classes C, D e E revelou um dado novo sobre a classe C, considerada a nova classe média do País: o nível de renda dessa parcela da população não é tão estável quanto se pensava. Na verdade, tanto o valor como as fontes de rendimento tendem a mudar, às vezes drasticamente, de mês em mês. “Podemos dizer que a classe C é classe média quando dá”, diz Luciana Aguiar, sócia-diretora da Plano CDE, consultoria especializada em baixa renda, responsável pelo estudo. A pesquisa foi realizada com 120 famílias de 64 comunidades de centros urbanos em quatro capitais: Salvador/BA, Recife/PE, São Paulo/SP e Rio de Janeiro/RJ.

Negócios

Apex vai aproveitar momento

Executivos de 708 empresas e entidades setoriais entrarão em campo durante o Mundial de futebol para tentar fechar contratos de exportação ou atrair investimentos para o Brasil. Eles fazem parte da ação de marketing de relacionamento que será promovida pela Apex – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos durante o torneio, a qual trará ao Brasil 2.300 empresários de 104 países para a realização de agendas de negócios.

6,43%

é o valor da taxa que se projeta para a inflação neste ano, segundo economistas de instituições financeiras. Quanto à estimativa para a expansão da economia em 2014, ela caiu para 1,62%, quando seu valor era de 1,69% na pesquisa anterior. Ao mesmo tempo, a projeção de qual será a Selic no fim deste ano permaneceu inalterada, em 11,25%, com perspectiva de manutenção em 11%, conforme se concluiu na reunião deste mês do Copom – Comitê de Política Monetária

Aeroportos

A presidente Dilma Rousseff destacou que os aeroportos estão preparados para receber os turistas na Copa do Mundo e que os brasileiros vão sentir orgulho dos terminais que estão sendo construídos, pois eles ficarão como legado do Mundial. “Quem passar hoje pelos aeroportos da maioria das nossas capitais vai notar que a poeira e o barulho estão diminuindo para dar lugar a instalações modernas e confortáveis. É claro que eles vão servir à Copa, mas, além de tudo, eles são investimentos no bem-estar do nosso passageiro, isto é, no bem-estar desses milhões de brasileiros que passaram a ter renda suficiente para comprar sua passagem de avião e viajar.”

90

agência brasil

Legado da Copa do Mundo

Instalações modernas e confortáveis para os passageiros dos aeroportos

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DBpainel1.indd 90

26.05.14 18:32:57


Template_AnĂşncio.indd 1

23/05/2014 19:24:29


legislação andré blanco

Revisão fiscal divulgação

Como deve ser a ferramenta de prevenção de passivo fiscal e apuração de créditos tributários recuperáveis

O

atendimento da legislação tributária continua sendo um desafio para os empresários e para os departamentos fiscal, contábil e pessoal das empresas. Na maioria das vezes, pequenos erros de classificação ou enquadramento fiscal só são identificados mais adiante, quando são iniciados procedimentos de fiscalização pelas Fazendas Federal e Estadual, e já não há espontaneidade fiscal, e a imposição de severas penalidades acompanhadas da cobrança de tributos e dos acréscimos legais é inevitável. A revisão fiscal tem se mostrado eficiente na medida em que submete à análise e ao cruzamento de informações fiscais e contábeis incidentes e respectivas alíquotas, em cumprimento das obrigações acessórias, notadamente com foco nos tributos que mais impactam a carga tributária das empresas: as contribuições sociais denominadas PIS e Cofins, os impostos ditos indiretos ICMS e IPI e os tributos diretos que impactam o resultado das empresas, o IRPJ e a CSLL. Tudo isso a fim de validar a qualidade das informações disponibilizadas ao fisco. Nesse ponto, é importante distinguir algumas das ferramentas fiscais à disposição das empresas, cada qual com funções e objetivos também distintos: a) Auditoria Independente, que é um serviço destinado a fortalecer a confiabilidade das informações elaboradas pelos clientes para uso dos investidores, dos credores e de outros stakeholders ou acionistas; b) Revisão Fiscal (ou Tax Compliance Service), que é um serviço de assessoramento na identificação

92

da legislação aplicável, apuração de tributos e atendimento de obrigações acessórias sobre as atividades desenvolvidas pelas empresas; c) Consultoria Tributária, que tem objetivos e papéis semelhantes à revisão fiscal, mas nesse caso há um papel adicional de auxílio ou assessoria no gerenciamento de riscos, no que exige, para tanto, a figura do advogado especialista em assuntos tributários. A revisão fiscal é ferramenta que dá aos consultores e advogados da área tributária matéria-prima para definição sobre alteração de rotinas fiscais, modelos de operação e orientação sobre a necessidade de realização de procedimentos de consulta, aproveitamento de créditos decorrentes de tributos pagos indevidamente e até ajuizamento de medidas judiciais para afastar certas exigências fiscais. A assessoria fiscal e contábil para análise do regime tributário aplicável, bem como para apuração e demonstração de tributos incidentes mediante os tax compliance services, é a análise de dados fiscais e contábeis, e a parametrização de contas e lançamentos, com vistas a verificar a correta aplicação das normas tributárias, promovendo a adequada apuração dos tributos e a identificação de eventuais créditos. Diante da realidade digital das escriturações e demonstrações fiscais e contábeis das empresas em todos os níveis da administração fazendária, o trabalho de revisão fiscal exige das empresas que dispõem da prestação desse tipo de serviço que tenham investimento e vocação tecnológica.

A revisão fiscal culmina com um Relatório Final de Créditos (eventuais benefícios fiscais) e Contingências (inconformidades com a legislação tributária), com as correspondentes recomendações contábeis e fiscais, estimativa de montantes e fundamento para as conclusões apresentadas. A utilização desse material cabe à administração das empresas (diretores ou executivos), a quem compete dar a devida atenção aos pontos suscitados para que sejam tomadas as decisões úteis e necessárias, o que normalmente é feito com o corpo jurídico ou com consultores externos. O bom aproveitamento desse trabalho depende então de algumas tarefas administrativas e estratégicas (delas decorrem efeitos jurídicos, fiscais e econômicos importantes) que podem ser assim identificadas: a) análise, crítica e aprovação do relatório apresentado; b) validação da mensuração dos créditos ou inconformidades apontados; c) decisão acerca da revisão de procedimentos incorretamente adotados, que normalmente culminam com a revisão de declarações fiscais (obrigações acessórias); d) escrituração de créditos eventualmente encontrados; e e) decisão acerca do aproveitamento de eventuais créditos identificados, normalmente na forma de compensações, ressarcimentos ou restituição de créditos fiscais.

André Blanco é advogado e sócio da Dessimoni & Blanco Advogados

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB Legislacao.indd 92

26.05.14 18:33:50


ABADnews

Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores

Gols nas vendas Inspirado na Copa do Mundo de Futebol, evento brasiliense ressalta a importância do time de vendas que entra em campo para ganhar Da Redação

A

vimento de técnicas e atitudes que determinam crescimento, lucratividade e aumento de produtividade dos vendedores, falou sobre “Sucesso de Vendas”. Por fim, Felipe Mello, consultor de empresa e gestor de programas socioculturais, discorreu sobre “O Protagonismo Individual: O Ser Interessado Torna-se Interessante”. “Percebo que os palestrantes injetam ânimo nas equipes de vendas, o que exerce impacto direto nos negócios de nossos associados. Acho que estamos no caminho certo”, afirmou o presidente do Sindiatacadista-DF na cerimônia de abertura, quando também ressaltou o orgulho que sente ao ver o Brasvendas se tornar um dos maiores eventos relacionados à área na Região Centro-Oeste. A edição de 2014 reuniu 1.200 pessoas e contou com as presenças de José do Egito Frota Lopes Filho, presidente da ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, e Adelmir Santana, presidente da Fecomércio-DF – Federação do Comércio do Distrito Federal.

Telmo Ximenes

5a edição do Brasvendas-Seminário Brasiliense de Vendas, promovido pelo Sindiatacadista-DF – Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal, no dia 17 de maio, pegou carona na Copa do Mundo de Futebol, que acontece neste mês em solo brasileiro, para focar o tema “Nascidos para Vender”. De acordo com Fábio de Carvalho, presidente da entidade, da mesma maneira que muitos nascem para jogar futebol, ou para ser médicos e salvar vidas, outros tantos nascem com o dom e a habilidade oratória para vender. “E conseguem, assim, encantar pessoas, levando produtos aos mais diversos lugares, sempre apresentando novas possibilidades”, disse. Nas últimas edições, o sindicato realizou pesquisas com os participantes e percebeu que um dos palestrantes mais solicitados era Daniel Godri, especialista em marketing e autor do livro Conquistar e Manter Clientes. Neste ano, ele abordou o tema “Autoperformance e Autodesempenho”. Por sua vez, Marcelo Ortega, treinador especialista no desenvol-

Evento em Brasília que pegou carona na Copa do Mundo contou com mais de mil pessoas e com a presença do presidente da ABAD, José do Egito

jun 2014

DB abad news.indd 93

www.revistadistribuicao.com.br 93

26.05.14 18:35:06


ABADnews Campanha Social 2014

No dia 28 de abril, data do Encontro com as Representantes Estaduais do Instituto ABAD, o Instituto ABAD lançou a sua Campanha Social 2014. Aproveitando o clima esportivo da Copa do Mundo, o tema da Campanha deste ano é “Marque um golaço de solidariedade!” O foco dessa campanha é a captação de doações de alimentos, roupas e livros. “Temos a expectativa de que todas as filiadas participem e divulguem esta campanha. Vamos marcar esse golaço juntos!”, enfatiza Edmilson Selarin Júnior, gerente-executivo do Instituto. Para as filiadas ABAD que já têm parceria com o Mesa Brasil de sua região, a sugestão é que os alimentos sejam encaminhados às instituições cadastradas no Programa de Segurança Alimentar e Nutricional Mesa Brasil Sesc, parceiro do Instituto ABAD. O recebimento das doações encerrase em 30 de junho. Para esclarecer quaisquer dúvidas, entre em contato com Andréia Alves, do Instituto ABAD, pelo telefone (11) 3056-7500 ramal 243.

homenagem no Ceará

Em 7 de abril, no Teatro Sesc Emiliano Queiroz, em Fortaleza/ CE, o Sistema Fecomércio Ceará, por meio do Senac e do Sesc, homenageou os doadores do Programa Mesa Brasil Sesc. Na ocasião, Patrícia Gouveia, na foto, representante estadual do IABAD no Estado, recebeu das mãos do presidente da FecomércioCE, Luiz Gastão Bittencourt da Silva, um troféu representando o setor atacadista distribuidor do Ceará, que participou do projeto e colaborou com ele. Na solenidade, também esteve presente o presidente da filiada, Adaílton Pinto Melo.

NOVO SITE

Moderno, dinâmico e interativo. É assim que foi definido o novo site institucional da Asmad – Associação Sul-MatoGrossense de Atacadistas e Distribuidores. O endereço eletrônico pretende promover a interação entre os associados e o público em geral através do endereço: www.asmad.com. br. Lançado oficialmente pelo presidente Valdivino Souza no fim de abril, durante as comemorações dos 15 anos de fundação da Asmad, o sistema envolve todo o canal de abastecimento de Mato Grosso do Sul.

94

ABAD Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores Av. 9 de Julho, 3.147 • 8o e 9o andares • CEP 01407-000 São Paulo • SP • % / Fax: (11) 3056-7500 e-mail: abad@abad.com.br • site: www.abad.com.br Presidente José do Egito Frota Lopes Filho – Jotujé Distribuidora/CE 10 Vice-Presidente José Rodrigues da Costa Neto – JC Distribuição/GO 2 0 Vice-Presidente Alair Martins Júnior – Martins Comércio/MG Vice-Presidentes Odemar Müller – Distribuidora Müller/SC Émerson Luiz Destro – Destro Brasil/SP Leonardo Miguel Severini – P. Severini – Vila Nova/MG Geraldo Eduardo da Silva Caixeta – União Atacado/MG Jorge Raimundo Lins Neto – Mirasol Transp. Armazenagem/BA Douglas Maurício Ramos Cintra – Multi Distribuidora/PE Alencar César Martins Zamboni – Zamboni Comercial/RJ CONSELHO DELIBERATIVO Presidente Carlos Eduardo Severini – Tenda Atacado/SP a 1 Vice-Presidente Paula Andrea Aued Kadri – Disploki/SP 2 0 Vice-Presidente Nilton Peixoto de Souza – Peixoto Comércio/MG CONSELHO FISCAL Presidente Juliano César Faria Souto – Fasouto – Faria Souto/SE Vice-Presidente Hélio Castor Maciel – Cosme & Damião Comércio/RJ Conselheiros Diógenes Andrade Filho – DA&A Distribuidora/PE; Enock Luniere Alves – Codil Distribuidora/ AM; João Orivaldo de Oliveira – Nova Amazonas/DF CONSELHO CONSULTIVO Presidente Paulo Hermínio Pennacchi – Pennacchi & Cia/PR Vice-presidentes Dorian Bezerra de Souza Morais – Riograndense Distribuidora/RN Raimundo Rebouças Marques – Expansão Comércio/PI Presidente da ABAD Jovem Joice Catarina Sabatke - joice@cdsc.com.br ÁREA EXECUTIVA Superintendente-Executivo Oscar Attisano – oscar@abad.com.br Diretor de Relacionamento Comercial & Marketing Rogério Oliva – oliva@abad.com.br Gerente Administrativa-Financeira-Jurídica Sandra Rocha Caldeira – sandra@abad.com.br Gerente de Eventos Leilah Maria Strufaldi – leilah@abad.com.br Gerente da Central de Negócios João Aparecido Pereira – joao@abad.com.br Gerente de Relacionamento ABAD/Filiadas Emerson Donella – emerson@abad.com.br Instituto Abad - Gerente-Executivo - Edmilson Selarin Júnior juniorinstituto@abad.com.br/institutoabad@abad.com.br Assessoras Comerciais Beatriz Attisano Rosa – beatrizrosa@abad.com.br Renata Pintaudi – renata@abad.com.br Cláudia Spironello – claudia@abad.com.br Assessora-Executiva Maria Angélica Bortotti de Almeida – angelica@abad.com.br Assessora de Marketing Leandra Marques – leandra@abad.com.br Assessoria de Comunicação Thaís Campanaro – comunicacao@abad.com.br Assessora Jurídica Dr. Renan Soares – juridico@abad.com.br Assessoria Política e Representações Institucionais em Brasília Roberto Nogueira – roberto@rnconsultores.com.br Assessoria do Banco de Dados Régis Tércio Ramos – regis@fiamercado.com.br Coordenador do Comitê Varejo Competitivo Walter de Sousa comitevarejo@abad.com.br Coordenador do Comitê Agenda Política Dr. Alessandro Dessimoni dessimoni@dba.adv.br Coordenador do Comitê Profissional de Vendas João Aparecido Pereira Coordenador do Comitê Canal Indireto Nelson Barrizzelli - barrizzelli@agcintl.com Coordenador do Comitê Matcon Guilherme Tiezzi - guilherme@agenttia.com.br

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB abad news.indd 94

26.05.14 18:36:21


BANCO DE TALENTOS

A Amad – Associação Mato-Grossense de Atacadistas e Distribuidores disponibilizou gratuitamente um novo benefício aos seus associados: o serviço do Banco de Talentos. Trata-se de uma iniciativa realizada em parceria com a empresa Lótus Desenvolvimento Humano, especializada em recrutamento e seleção de pessoas. Para utilizá-la, o associado preenche uma ficha, requerida pela Associação, com o perfil da vaga a ser preenchida, e a encaminha para a Amad. Depois de fazer uma seleção, a empresa envia os currículos e as avaliações dos melhores candidatos para o atacadista solicitante escolher. “É mais um serviço muito útil disponibilizado como benefício para quem é associado”, ressaltou Sérgio Gomes, presidente da entidade. Caso a empresa tenha interesse em fazer uma análise mais aprofundada de cada candidato, por exemplo, o teste psicológico, é cobrado um valor específico por pessoa.

INCENTIVO À LEITURA

A Aspa – Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuidores lançou neste ano a quarta edição do Concurso Ler Bem, programa socioeducativo que visa despertar nos alunos de escolas públicas municipais o prazer de ler. O projeto envolve uma saudável disputa entre alunos do quarto ano do ensino fundamental 1 para destacar quem lê melhor, seguindo critérios específicos da comunicação oral. Formada por professores, a comissão julgadora avalia aspectos como espontaneidade, entonação da voz e aplicação de pausas determinadas pela pontuação. Os três primeiros colocados ganharão viagens com hospedagens em resorts. “Investir na educação de base, desenvolvendo nos jovens o hábito de ler como instrumento de aprendizado, especialmente na idade escolar, é algo fundamental”, ressalta Douglas Cintra, presidente da Aspa.

jun 2014

DB abad news.indd 95

www.revistadistribuicao.com.br 95

26.05.14 18:37:22


ABADnews filiadas > Norte ADACRE – Associação de Distribuidores e Atacadistas do Acre Presidente: Pedro José Pereira da Neves Executivo: Aline Cruz Maia Av. Ceará, nº 2351 - CEP 69905-460 - Centro - Rio Branco - AC - % (68) 3224.6349 - Fax: (68) 3228-0499 - email: adacre@uol. com.br ADAAP – Associação dos Distribuidores e Atacadista do Estado do Amapá Presidente: Rudimar Carlos Três Executivo: Cledione dos Santos Oliveira Av. Feliciano Coelho nº 886 - Trem - CEP 68900-260 - Macapá AP - %/Fax: (96) 3222-6692/3222-6583 e-mail: adaap_ap@hotmail.com ADARR – Associação dos Distribuidores Atacadistas de Roraima Presidente: Hélio Cavalcante Barbalho Executivo: Gisana Maia da Silva R. das Bacabas, nº 111 - Pricumã - CEP 69309-390 - Boa Vista RR - %/fax: (95) 3224-6354 e-mail: adarr_bv@hotmail.com ADAPA – Associação de Distribuidores e Atacadistas do Estado do Pará Presidente: Paulo Auro da Rocha Executivo: Gisela Lima de Queiroz Av. Gov. Magalhães Barata, nº 651/loja 08 - São Braz - CEP 66063-240 - Belém - PA- % (91) 3259-0597 - Fax: (91) 3249.0822, e-mail: adapa@veloxmail.com.br ADAT – Associação de Distribuidores e Atacadistas do Estado de Tocantins Presidente: Luiz Antônio Lopes Executivo: Sillene Pereira de Sousa Quadra 912 sul AL 05 - APM - Centro - 3o Setor Eco Industrial - Palmas - TO - CEP 77023-462 - % (63) 3214-5398 e-mail: adat.adat@hotmail.com - site: www.adat.com.br SINCADAM – Sindicato do Com. Atacadista e Distribuidor do Est. do Amazonas Presidente: Enock Luniere Alves Executivo: Hermson da Costa Souza Rua 24 de Maio, nº 324 - Centro - CEP 69010-080 Manaus - AM - % (92) 3622-6417 - %/Fax: (92)3234-2734 - e-mail: sincadam@sincadam.org.br - site: www.sincadam.org.br SINGARO – Sind. do Comércio Atacadista de Gên. Aliment. do Est. de Rondônia Presidente: Élcio Rigolon Executiva: Edilamar Ferrari Av. Guaporé no 3427 - Agenor de Carvalho CEP 76.820-265 Porto Velho - RO - %/fax: (69) 3225-0171 e-mail: singaro.rondonia@hotmail.com - site: www.singaro.com.br NordestE ACAD – Assoc. Cearense dos Atacadistas e Distr. de Produtos Industrializados Presidente: Adaílton Pinto Melo Executiva: Eurides Katia Bezerra de Góes Rua ldelfonso Albano, nº 1.281 - Aldeota - CEP 60115-000 Fortaleza - CE - % (85) 3452-5380 - Fax: (85) 3452-5383 - e-mail: executiva@acad.org.br - site: www.acad.org.br ACADEAL – Associação do Comércio Atacadista e Distribuidor do Est. de Alagoas Presidente: José de Souza Vieira Executivo: Alcione Constantino Tavares Rua Afonso Pena, 89 - Farol - CEP 57051-040 - Maceió/AL % (82)3336-3223 - e-mail: tavares.executivo@acadeal.com.br site: www.acadeal.com.br ADARN – Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Rio Grande do Norte Presidente: Herculano Antonio A. Azevedo Executivo: Márcia Ávila R. Monte Sinai, nº 1920 - Sl 05 2º andar - CEP 59078-360 - Natal Adriana Cury Severini: auxílio RN - %/fax: (84) 3207-1801 às crianças carentes e-mail: adarn.natal@gmail.com - site: www.adarn.com.br

96

ADAS – Assoc. dos Distribuidores e Atacadistas de Prods. Inds. do Est. de Sergipe Presidente: José Heraldo de Oliveira Executivo: Rosemarcia O. Costa Rua Pacatuba, nº 254, Ed. Paulo Figueiredo, sala 1107 - Aracaju - SE - CEP 49010-150 - %/fax: (79) 3222-6093 - email: adas@ infonet.com.br - site: www.adasse.com.br

SINDIATACADISTA-DF – Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal Presidente: Fábio de Carvalho Executivo: Anderson Pereira Nunes e-mail: anderson@sindiatacadista.com.br C-1 Lt. 1/12 Salas 314 à 317 - Taguatinga Trade Center - Centro - CEP 72010-010 - Brasília - DF % (61) 3561-6065/3561-6083 - Fax: (61) 3561-6064, e-mail: AMDA – Associação Maranhense de Distribuidores sindiatacadista@sindiatacadista.com.br site: www.sindiatacadista.com.br e Atacadistas Presidente: Rodrigo Furtado Vieira Executivo: Antonia Araújo Sudeste Rua Noventa e Nove no 2, Loja 6 - Bairro Vinhais ADASP – Assoc. de Distribuidores e Atacadistas de CEP: 65071-280 - São Luis - MA - %/Fax: (98) 3248-4200 / Prods. IndUsTs. do Est. de SP 3248-1273 - e-mail: amda@amda-ma.com.br Presidente: Sandoval de Araújo site: www.amda-ma.com.br Diretor Executivo: João Fagundes Jr. - Al. Tocantins, nº 75 salas APAD – Associação Piauiense de Atacadistas e 705/706 - Alphaville - CEP 06455-020 - Barueri - SP Distribuidores % (11) 4193-4800 - Fax: (11) 4689-0531 Presidente: Emmanuel Pacheco Lopes e-mails: info@adasp.com.br - joao@adasp.com Executivo: Marcos Paulo Queiroz de Carvalho site: www.adasp.com Rua Clodoaldo Freitas, nº 1131 - Centro/Norte - CEP 64000-360 ADEMIG – Associação dos Atacadistas e - Teresina - PI - % (86) 3223-0932 Distribuidores do Estado de Minas Gerais - e-mails: presidente@apadpi.com.br; executivo@apadpi.com.br, Presidente: Virgílio Villefort Martins - Diretor Executivo: Joselton site: www.apadpi.com.br Carvalho Pires Ferreira - Av. Barão Homem de Melo, nº 4500 ASDAB – Associação dos Distribuidores conj.1403 - CEP 30450-250 e Atacadista da Bahia Belo Horizonte - MG - % (31) 3247-6333 Presidente: José Nilson Borges Fax: (31) 3247-6334 - e-mail: ademig@ademig.com.br Gerente: Maria Cristina Batista da Silva site: www.ademig.com.br o e-mail: cristina@asdab.com.br - Al. Salvador, nº 1.057, 21 andar ADERJ – Associação de Atacadistas e - salas 2106a/2114 - Caminho das Árvores - CEP 41820-790 Distribuidores do Est. do Rio de Janeiro Salvador - BA - %/fax: (71) 3342-4977 - e-mail: cristina@asdab. Presidente: Hélio Castor Maciel com.br - site: site: www.asdab.com.br Executivo: Ana Cristina Cerqueira ASPA – Associação Pernambucana de Atacadistas e Rua do Arroz, nº 90 - salas 512 a 515 - CEP 21011-070 Distribuidores Rio de Janeiro - RJ - % (21) 2584-2446 - Fax:(21) 2584-3590 Presidente: Douglas Maurício Ramos Cintra e-mails: aderj@aderj.com.br - cristina.diretoria@aderj.com.br Executivo: Sebastião de Sousa Rodrigues site: www.aderj.com.br Av. Engenheiro Domingos Ferreira, nº 801 - Sala 306, Boa Viagem - CEP 51011-050 - Recife - PE - % (81) 3465-3400/3327-1902 - SINCADES – Sindicato do Com. Atac. e Distr. do Estado do Espírito Santo Fax: (81) 3465-2096 Presidente: Idalberto Luiz Moro e-mail: aspa@aspa.com.br - site: www.aspa.com.br Executivo: Cezar Wagner Pinto Av. Nossa Sra. dos Navegantes, nº 675 - Salas 1201 a 1209 ASPAD – Associação Paraibana de Atacadistas e Distribuidores Enseada do Suá - CEP 29050-912 - Vitória - ES Presidente: Zezé Veríssimo Diniz % (27) 3325-3515 - Fax: (27) 3325.3515 Executivo: Severino dos Ramos de Carvalho e-mails: sincades@sincades.com.br - cezar@sincades.com.br Av. Epitácio Pessoa, nº 1251 - sala 906 - Bairro dos Estados site: www.sincades.com.br CEP 58030-001- João Pessoa - PB %/Fax: (83) 3244-9007 - e-mail: aspad@aspad.com.br Sul site: www.aspad.com.br ADAC – Associação de Distribuidores e Atacadistas Catarinenses Presidente: Telmo Sandro Poli Centro-oeste Executivo:José de Aragão Junior ADAG – Associação dos Distribuidores e Rua Brusque, nº 219 - Sala 09 1o andar - CEP 88302-001 Atacadistas do Estado de Goiás Presidente: Dalton de Souza Barros Thomaz Itajaí - SC - %/fax: (47) 3348-5525 Executivo: Maria Maurília Monteiro Rezende e-mail: adac@adac.com.br Rua 26, nº 341 - Qd. J-13 Lt. 12 - Setor Marista site: www.adac.com.br CEP 74150-080 - Goiânia - GO - % (62) 3251-5660 - Fax: (62) 3251-8890 - e-mail: vendas.adag@terra.com.br - www.adag.org.br AGAD – Associação Gaúcha de Atacadistas e Distribuidores Presidente: José Luis Turmina AMAD – Associação Matogrossense de Executivo: Ana Paula Vargas Atacadistas e Distribuidores Rua Moura de Azevedo, nº 606 - Conj. 501 - São Presidente: Sérgio José Gomes Executivo: Marcos Vitório da Silva Taveira Geraldo - CEP 90230-150 - Porto Alegre - RS - %/fax: (51) 3311Av. Couto Magalhães, nº 887, Sala 202 - Centro - CEP 78050-000 9965 - e-mail: agad@agad.com.br site: www.agad.com.br - Várzea Grande - MT %/Fax: (65) 3642-7443 - e-mail: amad@amad.org.br - marcos@ amad.org.br - site: www.amad.org.br SINCAPR – Sind. do Comércio Atacadista de Gên. Aliment. do Est. do Paraná Presidente: Paulo Hermínio Pennacchi ASMAD – Associação Sul-Mato-Grossense Executivo: Mauro César Carsten de Atacadistas e Distribuidores Alameda Prudente de Moraes, nº 203 - Mercês Presidente: Valdivino José de Souza Executivo: Valquíria Marques CEP 80430-220 - Curitiba - PR Rua Del. José Alfredo Hardman, nº 308 - CEP 79037-106 - Jardim % (41) 3225-2526 - Fax: (41) 3232-1348 e-mails: sincapr@sincapr.com.br Veraneio - Campo Grande - MS - %/Fax (67) 3382-4990 - e-mail: mauro@sincapr.com.br asmad.asmad@gmail.com site: wwww.sincapr.com.br site: www.asmad.com.br

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

DB abad news.indd 96

26.05.14 18:37:48


Template_AnĂşncio.indd 1

27/05/2014 13:58:57


eu vou abad 2014 curitiba

Onde a cadeia de abastecimento se encontra

Encontro de setores Boas expectativas de negócios para o evento, que acontece de 4 a 7 de agosto, no Paraná

em edições anteriores, a Feira acontecerá em Curitiba/PR, de 4 a 7 de agosto, e terá a presença já confirmada de grandes indústrias de vários mercados e prestadores de serviço que atendem à cadeia de abastecimento. Confira, a seguir, alguns depoimentos de empresas veteranas sobre o evento

Fotos: divulgação

Por Andréia Martins

D

ois meses antes da realização do maior encontro atacadista distribuidor da América Latina, já se pode notar a empolgação dos que garantiram sua condição de participantes da 34a Convenção Anual do Atacadista Distribuidor. Com índices que já ultrapassam 30 mil visitações

98

Oferecemos soluções de transporte para os clientes que atuam no setor atacadista e em toda a sua cadeia. A linha de semipesados é a que mais cresce no segmento. A ABAD 2014 será uma grande oportunidade para mostrarmos nossas soluções de veículos e serviços a um público tão seleto e fundamental para a economia”

Foram poucas as vezes em que não participamos. Independentemente do local em que a Convenção Anual é realizada, estamos sempre presentes. Em 2014 não será diferente. Vamos aproveitar a passagem pelo sul do País para desenvolver novos negócios com atacadistas e distribuidores da área”

Esta edição deverá repetir o sucesso que foi em 2013. A expectativa para bons negócios é grande e a Região Sul receberá visitas vindas de todos os Estados. O que o torna interessante é o destino itinerante que ela tem a cada ano, e que lhe permite abranger novos mercados e acolher atacadistas e distribuidores vindos de muitas regiões”

Eronildo Santos, diretor de Vendas de Veículos da Scania no Brasil

Luís Eduardo Simas, diretor da Simas

Amistron Costa, diretor-comercial da Sandéleh

www.revistadistribuicao.com.br jun 2014

eu vou curitiba.indd 98

26.05.14 18:55:59


CONHEÇA 3 NOVAS FORMAS DE AUMENTAR SUAS VENDAS E SEU LUCRO.

Maçã Verde, Frutas Vermelhas e Frutas Cítricas. JONTEX é marca LÍDER no mercado de preservativos com 38,9% de market share. Fonte: ACNielsen Retail Index T. Brasil INA S/Exp. Geo ND´13 – Share Valor

Agora a marca líder entra também no segmento de flavorizados.

25%

Crescimento no segmento de flavorizados:

2012

2013

Fonte: ACNielsen Retail Index T. Brasil INA S/Exp. Geo T. C/Aroma – Valor 2012/2013

AB_JontexFlav_distribuicao_205x275_jun14.indd 1

5/23/14 11:03 AM


AF_ANUNCIO_20,5X27,5.pdf

1

4/23/14

3:59 PM

Revista Distribuição ed: 257  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you