Issuu on Google+

III Edição Ano II Janeiro e Fevereiro

2010

Luísa Cotrim: O gosto de ensinar! Na senda do que tem sido feito nas edições anteriores, o Boletim de Notícias foi entrevistar a professora Luísa Cotrim, que lecciona História e Geografia de Portugal e também está encarregue do Projecto ESA- Educação Sexual e Afectos para o 2º ciclo. 1– Quando começou a sua actividade docente?

R: Gosto muito de leccionar a minha disciplina de formação de base, a História, mas com o ESA, sinto-me muito mais perto dos alunos, pois, pode parecer que não, mas os discentes demonstram muito interesse em aprender, em conhecer muitos aspectos da vida sexual. 7– Os alunos portam-se bem nas suas aulas?

R: Em geral portam-se bem mas, quando estou cansada as R: Eu já tenho alguns anos disto, comecei no ano lectivo de aulas tornam-se mais barulhentas. 1987/1988. 8- Acha que os alunos reagem bem à substituição da 2– Passou por muitos estabelecimentos de ensino? professora de História? R: Sim, passei por várias escolas.

R: Eu acho que sim, pois mostram-se compreensivos e simpáticos, aceitando com serenidade e substituição.

3- Gosta de trabalhar nesta escola?

Tiago Soares 5º6 e José Carlos 8º1

R: Gosto muito. Foi sempre a minha primeira opção de escolha.

Boletim de Notícias do Galeão

E S C O L A

B À S I C A

D O S

2 º

E

3 º

C I C L O S

D E

S Ã O

R O Q U E

4– Ensinar é uma profissão interessante para si? R: Sim, eu não só gosto de ensinar, como adoro poder ajudar alguém a “crescer”. 5– Quais foram os trabalhos que realizou ao longo da sua vida? R: Não tive muitos trabalhos ao longo da minha vida. Para além de ser professora, trabalhei um ano na alfândega de Lisboa, no arquivo da mesma, onde transcrevia documentos dos séculos XVII e XVIII. Foi, de facto uma experiência muito enriquecedora, na qual aprendi muito. 6– Prefere leccionar ESA ou História e Geografia de Portugal?

Professora Luísa Cotrim

A Escola hasteou as bandeiras: Eco-escolas e Prevenção Rodoviária Pela primeira vez a nossa escola teve a bandeira da EcoEscolas e também a bandeira da Prevenção Rodoviária. No dia 25 de Janeiro os directores regionais do Ambiente e da Educação, vieram ao hastear das bandeiras, na sequência de dois projectos que foram desenvolvidos pela nossa escola: Prevenção Rodoviária e Eco-escolas. Antes do hastear das bandeiras, os dois governantes disseram algumas palavras aos participantes, que encheram a biblioteca, e que também assistiram a uma peça de teatro com a temática da preservação do meio-ambiente, protagonizada por alguns alunos da escola. Na altura, o director regional do Ambiente, João Correia lembrou que são cada vez mais as escolas preocupadas com a natureza. Já o director regional da Educação, Rui Anacleto, realçou a importância destes dois projectos e que a sua implementação deverá ser alargada a outras escolas da região. Recordou, também, que a Secretaria Regional de Educação continua a apostar noutros projectos como: a prevenção da toxicodependência e da sexualidade e afectos.

Representação de uma peça de teatro

É de louvar este tipo de iniciativas levadas a cabo neste estabelecimento de ensino e que tenham a participação de tão ilustres governantes. Mas não nos podemos esquecer que estes projectos têm como principal objectivo educar para que todos tenham um exercício de cidadania plena.

Tiago Soares 5º6 Nesta edição:

Hastear das bandeiras

Luísa Cotrim: O gosto de ensinar!

1

Como Poupar Electricidade sem Esforço!

3

A escola hasteou duas bandeiras!

1

Clube Pontilinha

3

Cozinheira por Vocação!

2

Clube dos Gulosos

3

Projecto Comenius

4

A Festa Natalícia da Escola

4

Dia Mundial da Alfabetização

2

Autêntica Sala de Convívio!

2

Ficha Técnica : Coordenadores: Docentes Bruno Mendonça e Nélio Velosa Colaboradores / redactores e membros do Clube-O Galeão de Notícias : Tiago Soares do 5º6; José Carlos; Fábio Gomes; Igor Ponte e Luís Carlos da turma 8º1; Clube Europeu; Clube das Ciências e Projecto Equal.


Cozinheira por Vocação! No segundo espaço de entrevista do nosso aqui na nossa cantina. boletim, dedicamo-lo à cozinha, mais concretamente à funcionária da cozinha, 5- Em sua opinião, acha que os alunos desperdiçam muita comida? senhora Paula Andrade. R: Sim, porque há certos pratos que os alunos não gostam, apesar de todos os pratos apre1– Há quantos anos trabalha nesta profis- sentarem qualidade e diversidade. são? 6– A ementa é, portanto, apropriada

9-Acha que o número de cozinheiras existente é o ideal? Não, se houvesse mais uma cozinheira, o trabalho já não era assim tão pesado. 10– Pelas suas palavras depreendemos que gosta do trabalho que faz e do lugar onde o realiza ?

R: Eu já tenho alguns anitos disto, pois trabalho para uma escola? Gosto, porque tem bom ambiente e tenho boas como cozinheira à mais de 15 anos. Igor Ponte 8º1 R. Sim, acho que a escola proporciona uma colegas de trabalho. alimentação variada e saudável a todos os 2- Em quantas escolas já trabalhou? alunos. E volto a frisar, existem alguns alunos R: Sem ser esta, já trabalhei na escola primária que em casa não tem um prato com esta qualido Lombo Segundo. dade. 3- Gosta da profissão que exerce? 7-Os alunos são bem educados? R. Eu gosto da minha profissão porque me sinto R: Sim, na sua maioria, mas existem alguns que bem em cozinhar para toda a escola. Era, pois, o são muito mal educados, porém, há outros que trabalho que queria ter desde miúda. têm respeito. Existe de tudo. Temos é que 4– A escola apresenta condições para for- saber lidar com todos os discentes. necer uma boa refeição a todos os que 8-O trabalho que faz é muito pesado? nele comem? R. Sim, por vezes o trabalho é muito cansativo R: Eu acho que sim. Tomara muitos terem uma e tem outras vezes que o trabalho é mais refeição em casa, como esta que fornecemos “leve”, depende dos dias.

A cozinheira Paula

Dia Mundial da Alfabetização No passado dia 15 de Janeiro, comemorou-se o dia Mundial da Alfabetização. Como nunca é de mais lembrar, o Projecto Equal assinalou este dia com a presença, na Biblioteca da escola, da escritora Maria Aurora, que encantou o público com as suas experiências pessoais. Todos ficaram deslumbrados com a capacidade, que desde cedo revelou, de lutar contra as desigualdades e de conquistar aquilo que mais ambicionava. Projecto Equal

A escritora Maria Aurora

Na semana seguinte, a escola recebeu o Sr. Secretário da Educação e Cultura, Francisco Fernandes, que apresentou uma história da sua autoria, intitulada “Um Peixinho Prateado e duas Estrelas do Mar – A diferença”. Este livro deixounos com uma mensagem muito importante: Com amizade somos felizes e vencemos todos os obstáculos. Não importa ser diferente, o que importa é viver em harmonia.

O Secretário da Educação com o nosso Presidente

Autêntica Sala de Convívio! A Sala Multidisciplinar está transformada num autêntico salão de jogos! Para gáudio de alunos e professores, este espaço tem vindo a sofrer grandes alterações, tornando-o muito atractivo e, por via disso, muito frequentada. De louvar o empenho da Direcção Executiva no apetrechamento e dos docentes que fazem parte da Equipa Multidisciplinar. A acrescentar à TV por cabo, já referida na edição anterior, temos, agora, uns matraquilhos e um bilhar “verdadeiro” e não de bolso. Sem dúvida que estes dois jogos serão mais valias na oferta lúdica da escola de todos nós. Interessa, também, recordar que estes objectos, sobretudo, o bilhar, são caros e, portanto, há que não estragá-los, zelando-os como se de relíquias se tratassem. Gostaríamos ainda de destacar que foram realizados neste espaço, torneios de damas, cartas e de matraquilhos. Futuramente, seguir-se-á o de bilhar. A Sala Não Pára!!! Luís Carlos Gouveia 8º1 Página 2

B O L E T I M D E N O T Í CI A S D O G A L E Ã O


Como Poupar Electricidade Sem Muito Esforço O Boletim de Notícias do Galeão recebeu do Clube de Ciências estas recomendações, as quais todos deviam seguir!!! Se as pessoas gastarem menos energia, tornar-se-á menos urgente aumentar o fornecimento desta, pela construção de novas centrais eléctricas ou pela importação de energia de um outro país. O que se pode fazer para poupar energia? -Altere o seu comportamento relativamente ao transporte, pense mais em termos de transporte público, se for possível, caminhe ou vá de bicicleta em vez de utilizar o carro; -Diminua o aquecimento em casa, mantenha as janelas fechadas enquanto aquece, vista roupa mais quente; -Para economizar energia sob a forma de aquecimento, isole melhor a habitação, por exemplo, os telhados, janelas, portas e paredes. Coloque vidros duplos; - As luzes e aparelhos quando não estão a ser utilizados, use lâmpadas de baixo consumo; -Use o micro-ondas em vez do fogão para aquecer a comida; -Utilize baterias recarregáveis em vez das descartáveis; -Substitua uma lâmpada incandescente de 100 W de potência por uma lâmpada fluorescente compacta equivalente (de alta eficiência), considerando um uso de 4 horas diárias, pode levar a uma poupança de pelo menos 55 € ao fim de 4 anos; -Desligue os aparelhos no botão, em vez de desligar no comando pode levar a uma grande poupança. Estima-se que uma família média portuguesa possa poupar aproximadamente 40 € por ano; -Evite abrir a porta do forno durante o cozinhado, pois este vai precisar de bastante energia para recuperar a temperatura a que estava anteriormente; -Retire os alimentos do congelador atempadamente, de forma a estes terem tempo de descongelar, e não necessitar de recorrer ao micro-ondas; -Baixe o lume dos cozinhados após estes iniciarem a sua fervura, consome menos gás e mantém a temperatura de cozedura; desligue o lume um pouco antes de terminar o cozinhado, pois o calor presente no tacho é suficiente para acabar de cozer os alimentos; -Sempre que possível, seque a roupa ao sol e/ou vento. Esta energia é gratuita; -Ligue as máquinas de lavar roupa e louça só quando estiverem cheias e utilize os programas de mais baixa temperatura; -Evite a utilização de aquecedores com a resistência eléctrica à vista: o seu consumo é muito elevado e secam demasiado ao ar .Mariana Freitas, nº 17 – 6º1

O Clube Pontilinha O Clube Pontilinha, a cargo da professora Elma Fernandes, mostrou os trabalhos realizados pelos alunos frequentadores deste clube, através de uma pequena exposição no átrio principal da escola . Foram algumas caixinhas de costuras, feitas em madeira e muito bem decoradas. Existem à venda caixinhas com pior qualidade do que estas. Parabéns pelo trabalho realizado. Membros do clube

O Clube dos Gulosos O “Clube dos Gulosos” é mais um dos núcleos extracurriculares que funciona há uns anos e onde os alunos aprendem a desenvolver as suas capacidades culinárias. Sob a orientação dos professores Leónia Franco e José Coelho, estes alunos têm enriquecido o bar da sala dos professores com as suas iguarias, sobretudo com ricas sobremesas. De salientar que antes de chegarem ao expositor do bar, muitas fatias já estão encomendadas. Este clube funciona todas as 3ªs feiras das 9 às 13 e tudo é confeccionado durante este período e, logo de seguida, levado para o bar da sala professores. Quando se realizam os almoços e jantares de final de período, este clube colabora com algumas sobremesas, enriquecendo o menu das refeições, deixando alguns lamber os próprios dedos. No dia 26 de Janeiro estivemos com o clube e assistimos à parte final da confecção de uma sobremesa chamada Charlote Tricolor,e por parecer-nos deliciosa, fizemos questão de colocar aqui a sua receita para que possam fazê-la em casa.

Charlote Tricolor Ingredientes:

Modo de fazer:

10 folhas de gelatina

Bata 8dl=80cl de natas bem firmes e verta o leite condensado (deixe um pouco +- 1dl=10cl) e envolva bem. Coloque as gelatinas de molho em água fria por 4m. Aqueça 1dl de natas e junte as gelatinas. Deixe arrefecer um 200g chocolate culinária pouco e junte as natas. Derreta o chocolate em banho-maria com 1dl de natas. Retire do lume e junte o leite condensado que sobe e mexa bem e 200g palitos la reine deixe arrefecer. Divida o creme 2 dl de leite de natas em três partes. Numa junte o chocolate derretido, nou1l pequeno de polpa de mantra o puré de manga e na terceira ga parte, o açúcar baunilado. Decore com chocolate e polpa de manga. 11 lata de leite condensado Leve ao frigorífico até ficar bem 1 p. açúcar baunilha firme. (+- 4horas) 1lit. De natas roselle

ANO II

Página 3


Projecto Comenius O Clube Europeu, orientado pelos Professores Tânia Gordinho e Sandro Nóbrega, está a desenvolver o projecto intitulado “Let’s Give Nature a Hand” Este projecto multicultural insere-se no âmbito do programa Comenius - Aprendizagem ao Longo da Vida, apoiado em Portugal pela Agência Nacional e conta com escolas parceiras da Itália, Grécia, Lituânia e Espanha (como país coordenador). No âmbito das actividades previstas, que são muitas, irão realizar-se reuniões de trabalhos e visitas aos diversos países envolvidos, onde será feita a coordenação das actividades a desenvolver ao longo do projecto. Com este projecto pretende-se aproximar alunos e professores de toda a Europa, no sentido de divulgar os parques naturais existentes nos diversos países europeus envolvidos no projecto, assim como sensibilizar a população para a preservação e para a importância biogeográfica que alguns destes parques representam no ecossistema. Numa primeira instância, irão ser divulgados alguns aspectos da flora e da fauna da nossa região que se encontram sobre grande pressão. Seguidamente esta informação será partilhada com os restantes países europeus e vice-versa, no sentido de sensibilizar os jovens de toda a Europa que existem problemáticas relacionados com o ambiente que se registam a nível regional, tais como a destruição das florestas, a poluição, a desertificação, etc., mas cujas repercussões têm uma escala mais abrangente, com implicações presentes e futuras. De entre as muitas actividades a desenvolver no âmbito do projecto, destacam-se a troca de postais de Natal, visitas de estudo ao parque natural, a criação de uma webpage com a divulgação dos parques naturais de cada um doa países envolvidos, a criação de um hino e logótipo para o projecto de cada país, criação de um calendário com imagens alusivas a todos os países envolvidos no projecto, vídeo-conferências onde os alunos poderão trocar ideias e informação, criação de um espaço onde a natureza poderá desenvolver-se nas melhores condições, entre outras. O primeiro encontro entre os Professores orientadores do projecto ocorreu em Itália, entre os dias 24 e 29 de Novembro do ano passado. A recepção ocorreu de forma muito calorosa, com imensas actividades e demonstrações culturais por parte da escola que nos acolheu. Ao longo do ano lectivo, iremos dar a conhecer à comunidade educativa as actividades que vão sendo desenvolvidas, uma vez que a nossa Escola irá receber os nossos parceiros já em meados de Junho deste ano lectivo. A página Web do projecto também já está em funcionamento e vai sendo actualizada gradualmente pelos vários parceiros do projecto. Podem dar uma olhada em http://sites.google.com/site/letsnaturegiveahand/. Também o blogue está a ser dinamizado pelos vários países em http:// letsnaturegiveahand.blogspot.com/.

Estejam atentos, pois mais notícias virão em breve… E até lá, não se esqueçam: dêem uma mãozinha à Natureza, afinal ela é de todos nós!

A Festa Natalícia da Escola O Boletim de Notícias do Galeão vem nesta edição de Janeiro e Fevereiro divulgar muitas das acções realizadas pelo nosso estabelecimento de ensino no “mês da festa”. A escola como vai sendo seu hábito preparou com algum esmero a quadra natalícia. Muitos dos seus espaços principais foram decorados a preceito por alguns professores, sempre com a preciosa ajuda dos alunos. A sala de professores foi decorada, apanágio de anos anteriores, pelos docentes Marco Gonçalves e Carla Gonçalves. Uma dupla que consegue dar sempre um toque especial, original e artístico. Este ano homenagearam os “correios”, colocando no tecto da sala vários marcos de correio, escritos em várias línguas, ladeados por inúmeras cartas e com um desenho do Pai Natal a ler a correspondência, ao centro da sala. Na sala multidisciplinar foi feito o presépio, mais uma vez a cargo do professor Coelho, ajudado, como sempre, pelos alunos que mais gostam deste tipo de decoração. Não foi esquecido este ano, também, a lapinha mais tradicional madeirense, a lapinha de escada, realizada pelo grupo de Língua Portuguesa e História e Geografia de Portugal do 2ª ciclo. Porém, a novidade deste ano foi a celebração da Missa do Parto na nossa escola. A missa foi celebrada pelo pároco da Igreja dos Álamos e teve a participação de toda a comunidade escolar a assistir à missa. Após a eucaristia, na cantina da escola, foram preparadas e servidas as iguarias próprias deste género de missa. Houve, então a canja, o cacau e muitos licores diversos. Posteriormente, a festa continuou e todos os alunos tiveram direito a uma sandes de carne-vinha d`alhos, mediante a apresentação de uma senha, fornecida pelos Directores de Turma. Apenas podemos dizer que soube a pouco, pois estava deliciosa. Para o próximo Natal, o Boletim de Notícias, em jeito de brincadeira, sugere, a juntar às apetitosas sandes, umas generosas fatias de bolo de mel e uns licores, sem álcool, para todos os alunos. Em conclusão, achamos que o Natal é bem festejado no nosso estabelecimento de ensino. Pelos membros do Clube


Galeão de Notícias