Issuu on Google+

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º

O Boletim de Notícias do

CICLOS DE SÃO ROQUE

Principais Destaques •

O pára-quedista da escola

A Internet

Os CEF são o futuro.

Duas funcionárias reformaram-

I I I

se. •

A polícia a trabalhar com as escolas.

A escola não esqueceu o Natal.

A escola continua a receber ilustres escritores: José Viale Moutinho

Galeão

Exposições na escola

NESTA EDIÇÃO:

E D I Ç Ã O

Mais uma vez neste espaço damos primazia à entrevista. Desta vez tentámos saber a opinião do professor Alípio, docente de Educação Física, acerca da escola e da nobre profissão de ensinar.

2- Quando começou a dar aulas?

porque o ensino está em constante desenvolvimento, não estagna. 8- E comparando a escola na Madeira com as escolas do Continente?

Ano Novo Vida Nova

2

3- Prefere a escola como está agora ou como estava antes? Porquê?

3

Descanso bem merecido Escola e Polícia de “mãos dadas”

3

3

Ficha Técnica : Coordenadores: Docentes Bruno Mendonça e Nélio Velosa Colaboradores / redactores e membros do Clube- O Galeão de Notícias : António Vicente, Fábio Gomes, José Carlos e Igor Ponte da turma 7º1; Telmo Ponte do 7º2 e Lícia Anastácio do 8º3 Agradecimentos: Oficina da leitura e professora Alexandra Peixoto

4-Há quantos anos é profes- R: Eu gostei mais da escola de sor? Vilar Formoso. R: Eu já dou aulas há 8 anos. 7– Nota diferença na escola

R: Existem mudanças no ensino propriamente dito, a nível geral,

1

Os CEF de pedra e cal na escola!

5- Em quantas escolas já trabalhou ? leque de actividades, o que os mantém ocupados de uma forma R: Eu já andei em sete escolas. muito mais divertida. 6- Qual delas mais gostou?

R: A escola em si está igual, ao nível dos alunos está melhor.

O meu Natal de sonho

2

a escola proporciona um grande

relativamente à primeira vez que cá esteve?

R: Eu comecei a dar aulas a 19 de Outubro de 2001 em Lamego.

As visitas de José Viale Moutinho

2 0 0 9

1- A escola está muito diferente?

1

2

D E

“O Bom Filho à Casa Torna”

“O Bom Filho à Casa Torna”

Perigos e Vantagens da Internet

J A N E I R O

R: Como está agora, porque os alunos são mais brandos e porque

R: É igual.

Igor ponte 7º1 O pára-quedista e professor Alípio

O meu Natal de sonho Neste espaço irei falar sobre o meu Natal de Sonho, aquele em que eu queria ter as tais prendas de sonho. Agora, O meu Natal de Sonho tinha de ser perfeito ou quase perfeito, com as prendas excepcionais, com tudo excelente, mas isso não acontecerá porque o “papel” falta nesta altura, e outras coisas são mais relevantes para se despender dinheiro. Mas o que eu queria nesta altura era carinho; paz; solidariedade; um mp4, um jogo de computador. Contudo, de certeza que não vou ter isso tudo, porque como eu já disse, a “coisa” não permite, e o egoísmo das pessoas também. Assim mesmo, gostaria de prendas que me fossem úteis e que durassem algum tempo. Sem ser alguma destas prendas, também gostava de ir a alguma parte do mundo que me fizesse lembrar

o Natal, para aqueles lados do norte da Europa, onde o Natal é bem lembrado e frio. Apesar das contingências, afinal o que interessa é que toda a gente neste mundo tivesse um bom Natal, com alegria e boa disposição, com quaisquer tipos de prendas. O meu Natal de sonho não podia acabar sem a comida típica do Natal: carne-vinha-d`alhos; peru e canja de galinha. Com esta comida o meu Natal iria ser bom. Lembrar-vos-ia que quando este artigo for publicado já saberei se o meu Natal terá sido de sonho!

Fábio

Gomes

7º1

José Carlos 7º1

A mosca é que sabe! “ Uma mosca sem valor pousa com a mesma alegria na careca dum `doutor´ como em qualquer porcaria”. A argúcia de António Aleixo entronca no sentido igualitário que pugnava na vida e que todos nós deveríamos preconizar. Este axioma tomado como uma comparação vem muito a propósito dos valores que estão adstritos ao Natal. Os quais na maioria das vezes são consumidos pelo materialismo reinante que subjaz desta sociedade em que vivemos. Inelutável e triste é facto de nós, seres humanos, indivíduos de uma sociedade colectiva, não vivamos todos com dignidade e desafogo económico equitativos. Afinal, a mosca não conhece, nem defende assimetrias, necessita só e apenas de um apeadeiro... Nélio Velosa


PÁGINA

Ano Novo Vida Nova

2

É preciso tra-

Ano novo vida nova: A partir deste tema o Boletim de Noticias do Galeão quis saber qual a opinião dos alunos acerca do ano 2008 e sobre o ano que agora começa .

balhar para alcançar o

Colocamos a 3 alunos as seguintes questões:

sucesso na

1-O ano de 2008 foi bom?

vida . O sacrifício, o esforço e o empenho são características de um estudante normal.

2-Cumpriste os teus objectivos? 3-O que gostaste mais no ano que findou? 4- Quais são os teus objectivos para este ano? 5- O que planeias fazer para alcançalos? 6-Preocupa-te a previsão de crise económica? A estas perguntas os alunos entrevistados responderam: Cátia Viera 8º3

Se tomares as devidas precauções, poderás tirar excelentes proveitos da Internet. Mas, como tudo na vida :Não há bela sem senão”!

1– Eu gostei do ano que agora acabou.

sarilhos”.

2– Cumpri com muitos dos objectivos a que me propus.

6– Estou algo apreensiva em relação à crise económica.

3– Gostei muito de conhecer novas pessoas.

Maria João Berimbau 8º3

4 e 5- O meu objectivo principal é transitar de ano e para alcançá-lo necessito de me empenhar muito. 6– Claro que a crise me preocupa, sem dinheiro é complicado viver. Paula Andrade 8º3 1– Não foi mau, mas poderia ter sido melhor. 2– Não consegui cumprir com alguns dos objectivos traçados. 3-Gostei de ter viajado. 4 e 5- Os meus objectivos para estes ano são transitar de ano lectivo e usufruir de muita saúde e paz e desejo estudar muito e não “me meter em

1– Dentro dos possíveis foi um bom ano. 2– Não consegui atingir vários objectivos. 3– Gostei de tudo. 4 e 5– Tenho que concretizar os objectivos que ficaram pendentes no ano 2008. Farei tudo o que puder. 6– Sou optimista, a situação irá melhorar. Podemos enfim concluir que 2008 foi um ano relativamente bom e que 2009 promete dar que falar… Lícia Anastácio 8º3

Perigos e Vantagens da Internet Neste bloco, irei falar-vos sumariamente sobre os perigos e vantagens do uso de uma ferramenta indispensável nos dias de hoje, a Internet. Perigos: - Um dos perigos que acontece mais é navegar pela Internet para encontrarmos sites para fazer downloads. Aí, então, corremos o forte risco de apanhar grandes vírus e automaticamente, inutilizarmos o nosso computador. - Muitas pessoas são enganadas através do MSN, ao falarem com estranhos e marcando encontros com os mesmos.

Vantagens: - Ajuda-nos a variados temas.

pesquisar os mais

- Obter informação actualizada. Assim sendo, para evitarmos esses e outros perigos devemos: -Instalar ou activar o Antivírus antes: de abrir quaisquer mensagens de correio electrónico não fiáveis; não falar com pessoas desconhecidas; não fazer downloads e não introduzir uma qualquer suporte digital. “A preguiça é mau agoiro”.

- Comunicar com amigos e parentes através dos programas de conversação e visualização. - Efectuar jogos - Poder receber e pagar contas domésticas, além do carregamento do telemóvel, das transferências bancárias e da compra de produtos. António Vicente 7º1

As visitas de José Viale Moutinho

É sempre

No passado dia 12 de Dezembro, veio à nossa escola o escritor José Viale Moutinho, no âmbito das actividades da Oficina da Leitura. A turma um do quinto ano esteve à conversa com o autor do livro “As Visitas do Pai Natal” na Biblioteca durante cerca de noventa minutos. Foram momentos muito bem passados, onde houve lugar para conversas sérias e também para muita diversão. Alguns alunos leram poemas, adivinhas e trava línguas, podendo mostrar os seus dotes de excelentes leitores. No final do encontro, José Viale Moutinho, simpaticamente, ofereceu dois livros autografados à Biblioteca da escola e ainda deu autógrafos aos alunos que adoraram esta visita de José Viale Moutinho. Oficina da Leitura

importante ouvir quem sabe!!!

José Viale Moutinho na nossa escola


III

EDIÇÃO

PÁGINA

3

Os CEF de pedra e cal na escola! No passado dia 20, ocorreu a entrega de 41 diplomas dos cursos de Electricista de Instalações (Tipo 2), Manicura — Pedicura (Tipo 2), Mecânica de Veículos Ligeiros (Tipo 2) e de Instalação e Operação de Sistemas de Informática (Tipo 3). Nesta entrega de diplomas estiveram o secretário regional de Educação e Cultura, Francisco Fernandes, o director regional de Educação, Rui Anacleto e a directora regional de Qualificação Professional, Sara Relvas. A ocasião foi aproveitada para elogiar quem seguiu aqueles cursos porque podiam ter terminado a carreira escolar sem resultados positivos. O presidente do conselho executivo da nossa escola salientou que a formação é para

Entrega dos diplomas aos alunos dos vários cursos

toda a vida e que teriam de estar preparados para os desafios da sociedade. Ressalve-se que estes cursos conferem uma certificação escolar e profissional e também o acesso ao ensino superior. Isto para quem continuar os estudos. Na génese destes cursos de Educação e Formação está a intenção primordial de combater o abandono escolar e ao mesmo tempo criar uma oferta formativa com um leque variado de opções de cursos de modo a abarcar o maior número de discentes interessados. Fábio Gomes 7º1

Descanso Bem Merecido O ano de 2008 foi um ano de muitas aposentações na Escola Básica dos 2º e 3º ciclos de S. Roque. De facto, o dia 18 de Dezembro irá ficar marcado na história da nossa escola. Coincidindo com a festa de encerramento do 1º período lectivo, professores e funcionários juntaram-se, de novo, para prestar homenagem às funcionárias Dona Maria e Dona Beatriz. As “honras da casa” foram feitas pelo Presidente do Conselho Executivo, o Professor Nuno Jardim, que agradeceu, em nome da Escola, a prestação que estas senhoras tiveram ao longo

da existência desta instituição. De seguida, foram presenteadas com uma pequena lembrança para a qual contribuíram muitos dos presentes na cerimónia. Depois dos agradecimentos protocolares, passou-se a um convívio com comes e bebes tradicionais da época. O “Galeão de Notícias” deixa aqui uma palavra a estas “meninas” desejando-lhes uma boa aposentadoria e que gozem um merecido descanso. A Dona Maria e a Dona Beatriz

Estes sim : Os finalistas de 2008/09

Bruno Mendonça

Escola e Polícia de “mãos dadas” A nossa escola em parceria com a PSP – Escola Segura, participou numa acção de sensibilização rodoviária na Avenida do Mar, no dia 15 de Dezembro. Nesta acção, os alunos certificaram os condutores que cumpriam com determinados requisitos de segurança relativos ao seu veículo, nomeadamente seguro, luzes, fornecendo-lhes um folheto informativo com várias dicas e um presente surpresa. As turmas que colaboraram foram: 6º6 e 7º3, uma vez que colaboram no projecto desenvolvido no 1º período na escola com a orientação da professora Alexandra Peixoto. De enaltecer o excelente trabalho pedagógico que a PSP tem feito em prol de uma maior educação na estrada, no fundo uma melhor conduta cívica, sobretudo a envolver a escola na sociedade.

Na última edição do Boletim de Notícias do Galeão demos conta da realização no dia 5 de Dezembro da cerimónia da Bênção das Capas dos nossos finalistas e o consequente jantar. Parece que a cerimónia correu dentro da normalidade, ao invés dos “jantares” dos futuros doutores. O importante é que não parem por aqui e que continuem a estudar para poderem almejar a actividade pretendida. A fotografia que agora se publica apresenta-nos os recentes finalistas e não, como por lapso, publicamos na edição anterior. Apadrinhados pela Dr.ª Lígia Pires e Dr. Nuno Peixoto os finalistas do ano lectivo 2008/2009 são: Cláudia Pereira; Filomena Rodrigues; Joana Teixeira; Júlia Luís, Laura Mano,; Sandra Brito e Sofia Sargo. António Vicente 7º1

Aqui estão as datas das actividades agendadas para este período no âmbito da Prevenção Rodoviária - CONCURSO DE CARTAZES termina a 18 de Fevereiro. Os professores deverão entregar à professora Alexandra Peixoto ou no Conselho Executivo. - A prova de ORIENTAÇÃO ESCOLAR realizar-se-á no Parque Santa Catarina no dia 12 de Fevereiro. - A prova TAÇA ESCOLAR realizar-se-á no dia 12 de Março, no campo de jogos. - O concurso SPOT PUBLICITÁRIO termina a 25 de Março.


Bom e Mau na nossa escola! Está de parabéns:

No âmbito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 3 de Dezembro, um nosso colega escreveu este pequeno texto.

- Continuamos a gostar do desempenho dos funcionários; - Continuamos a gostar da Biblioteca e das exposições; - Do desempenho da segurança da escola; Não está de parabéns: - Continuamos a desgostar da insegurança dos materiais, como cadeiras em risco de queda ou tampos de mesa soltos; - Continuamos a desgostar dos ruídos nos corredores; - Má condição da “estrutura da escola”;

Direitos de uma pessoa deficiente

Uma pessoa deficiente tem o direito de participar nas mesmas actividades do que as outras pessoas, só porque não é igual às outras crianças não quer dizer que não tenha os mesmos direitos, deveres e obrigações na sociedade onde está inserido. Uma pessoa deficiente não tem culpa de ter nascido sem um pé ou sem uma mão, as pessoas não devem gozar, porque um dia também podem ter um acidente e ficar também deficientes.

A deficiência é algo com que ninguém tem culpa de ter nascido . Se nós pudéssemos escolher como seríamos, não haveria José Carlos 7º1 ninguém no mundo deficiente, e assim seria muito mais fácil.

- Os resultados escolares pouco satisfatórios de muitos alunos no 1º Período

Paulino Luís Velosa 5º7

Exposições natalícias dos clubes No dia 20 de Dezembro os Clubes: Arte e Manhas; Digiarte; TrocaTintas e a disciplina de E.V.T. organizaram na sala Multidisciplinar uma exposição com trabalhos alusivos à quadra natalícia, elaborad o s p elo s alunos dos referidos clubes. Esta mostra estava a aberta a toda a comunidade escolar, em particular aos Encarregados de Educação. Podiam-se apreciar e comprar, entre muitas coisas, tal como as fotografias comprovam: bolas, sinos, estrelas, caixas, pequenos baús, latas, toalhas, sabonetes, arranjos florais e livros envelhecidos. Destaque-se a qualidade superior das obras apresentada. Assim é para continuar…

Sempre na Biblioteca A Biblioteca, como é seu apanágio continua a promover exposições sobre os mais variados temas, dando especial atenção às efemérides e às celebrações mais vividas na nossa região. Na nossa escola esteve patente na Biblioteca, entre 5 de Janeiro a 16 de Janeiro, mais uma exposição sobre os principais acontecimentos e personagens que marcaram o século xx. Dos quais destacamos o 25 de Abril, marco importante na democracia; A Chegada à Lua; caso Roswell (E.T.), o assassinato do presidente John Kennedy e personagens que se notabilizaram pela positiva e pela negativa: Bin Landen; José Estaline; Eusébio entre outras ilustres figuras universais. Agora não te esqueças que a biblioteca também serve para requisitar livros para serem lidos, senão começam a criar mofo e degradam-se. Telmo Ponte 7º2

A escola engalanada na Quadra Natalícia Mais uma vez a escola não deixou passar uma das celebrações mais relevantes na Região Autónoma da Madeira, o Natal. Para tal comemoração, foram enfeitados os espaços principais, sobretudo os corredores e o átrio principal. O tradicional presépio, a Árvore de Natal ajudaram a engalanar e a manter bem viva a chama do Natal. Nos corredores, nomeadamente nas paredes, colaram-se motivos variados, desde o boneco de neve, passando pelas estrelas até ao Pai Natal. Mais uma vez a sala de professores não foi esquecida, como que lembrando ao corpo docente que o Natal é para todos, inclusive para os alunos, os quais necessitam de resultados positivos, senão a prenda mingará e o porquinho mealheiro será uma profícua escolha para o ano económico que se adivinha difícil, a par do lectivo. Toda esta dura, mas bela “empresa,” só foi possível devido ao empenho dos docentes de E.V.T do 2º ciclo, de Educação Visual e Educação Tecnológica do 3º Ciclo, juntamente com muitos dos discentes voluntariosos e deverás habilidosos.

Esperemos que a escola mantenha o saudável hábito de não deixar passar datas relevantes, porque assim estará a cumprir uma das suas múltiplas funções, de inculcar o valor da tradição e os valores sociais que a ela estão associados. Cessamos este texto com uma das quadras feitas pela turma 5º4. Eu gosto de brincar E também de festejar. Nesta época de Natal O mais importante é dar. Telmo Ponte 7º2


Galeão de Notícias - 3ª Edição Janeiro 2009