Page 1

01

INTERNATIONAL MAGAZINE FROM KOMATSU FOREST

NO 01/2011

A floresta que está em seu coração

16

06

Forestry Quality Os novos Komatsu 911.5 e 931.1

Na Komatsu Forest, ajudar a melhorar o ambiente é de grande importância. Agora temos um novo motor que satisfaz os mais rígidos requisitos em termos de emissões, além de reduzir o consumo de combustível.

24


NOVAS VANTAGENS COM A KOMATSU

O PRÓXIMO GRANDE PASSO

QUALIDADE FLORESTAL. EM TODO O PROCESSO.

A Komatsu Forest mais uma vez estabelece um novo padrão em termos de colheita florestal realmente eficaz e sustentável. Inovações técnicas. Desenvolvimento de produtos e de produção. Compromisso com o atendimento. Será uma jornada de pleno entusiasmo e um relacionamento mais profundo com nossa

Introducing

Komatsu

Introducing

Komatsu

corporação, trazendo novas vantagens para nossos clientes, em todos os aspectos. A primeira indicação visual disso é que as máquinas vermelhas passam a se chamar Komatsu. A partir de agora, qualidade é a questão central. Qualidade florestal. Continua...

2 JUST FOREST NO 1 • 2011 www.komatsuforest.com


TOSHIO MIYAKE CHIEF EXECUTIVE OFFICER, KOMATSU FOREST

INNEHÅLL

Nós sabemos o que é Qualidade Florestal Tenho orgulho de nosso legado e do que a Komatsu Forest realizou durante nossa jornada contínua em busca da liderança no mercado de máquinas florestais. Agora eu tenho o orgulho de anunciar que nossas máquinas florestais serão membros plenos da família de produtos Komatsu. A comprovação definitiva disso é o fato de que, a partir de agora, as máquinas terão o nome Komatsu. Estou certo de que o nome Komatsu agregará valor aos negócios dos empreiteiros florestais. Os proprietários de máquinas florestais terão muitas vantagens ao trabalhar com uma empresa forte e confiável em uma cooperação sólida. A Komatsu nunca deixou de lado um negócio ou um cliente. Um foco ainda maior na qualidade é mais um valor que se ganha com a Komatsu. Sabemos o verdadeiro significado da qualidade e as exigências próprias do trabalho florestal. Nós sabemos o que é Qualidade Florestal. Komatsu significa não apenas qualquer qualidade, mas a qualidade certa. Dantotsu é uma palavra japonesa que significa muito mais superior que os demais. Com nossa paixão por tecnologia e com o respaldo do Komatsu Group, continuaremos a desenvolver produtos e suporte de produtos Dantotsu para nossos clien-

tes utilizando cada recurso possível do Komatsu Group. No que se refere à tecnologia de informação e comunicação (ICT), a Komatsu Forest já é a líder do mercado. Nós vamos aumentar essa liderança. Fomos pioneiros com o sistema de controle para harvesters, MaxiXplorer, ou agora, com o Fortrax, que é o serviço de suporte remoto para o sistema de controle. Isso estabeleceu um novo padrão. Agora estamos lançando o MaxiXplorer Head, um novo sistema de controle para cabeçotes de corte separados. Também sabemos que todos se preocupam com o meio ambiente. Sabemos como combinar considerações ambientais com trabalho florestal rentável. Um exemplo é nosso novo motor diesel que respeita os novos padrões de emissões, ao mesmo tempo que reduz consideravelmente o consumo de combustível. Um outro valor que se agrega é um foco ainda maior no serviço pós-venda global. Nós sabemos a importância da rapidez e da confiabilidade no atendimento e na distribuição de peças de reposição para os proprietários de máquinas florestais. Tenho convicção de que nossos clientes saberão apreciar as muitas vantagens de ter uma máquina que leva o nome Komatsu. Nós sabemos o que é a verdadeira Qualidade Florestal.

06 12 20 Próximo passo ................................................... 4 A floresta que está em seu coração ............... 6 Segurança e confiança ..................................... 8 Máquinas usadas do especialista ................ 10 Hot rod Komatsu ............................................. 12 Bom relacionamento com os clientes .......... 14 Novo harvester vermelho com um motor ”verde” ............................................ 16 Cada vez melhor .............................................. 18 Cumpre com os requisitos ............................. 20 Cabeçote de desbaste completamente novo ...................................... 22 Novo motor com E3-Power ............................ 24 Novo sistema de controle para cabeçotes independentes.............................. 26 Velocidade e precisão são fundamentais.... 28 O melhor ........................................................... 29 Relatos .............................................................. 30

JUST FOREST INTERNATIONAL MAGAZINE Editor: Roland Lundqvist, roland.lundqvist@komatsuforest.com Editor: Gunnar Andersson, gunnar@dynamopress.se Endereço: Just Forest, Komatsu Forest AB, Box 7124, SE-907 04 Umeå, Suécia Contato: Telefone +46 90 70 93 00, fax +46 90 12 04 60 Internet: www.komatsuforest.com Produção: Dynamo Press AB

Layout e original: Ågrenshuset Produktion, Bjästa Impressão: Ågrenshuset Produktion, Bjästa Papel: Multi art matt 115 g Tiragem: 40.000 Idiomas: sueco, finlandês, inglês, alemão, francês, português, espanhol e russo O conteúdo pode ser citado se a fonte for indicada.

Corporate Headquarter, Umeå, Sweden Phone: +46 90 70 93 00 E-mail: info@komatsuforest.com Postal adress: Komatsu Forest Box 7124, 907 04 Umeå, Sweden


Após pouco mais de cinco anos sob propriedade japonesa baseada na forte ênfase em qualidade, é hora da Komatsu Forest dar o próximo passo. ”Vamos definir um padrão de qualidade completamente novo para o mercado. Nós o chamaremos de Qualidade Florestal”, afirma Toshio Miyake, CEO da Komatsu Forest.

PRÓXIMO PASSO A KOMATSU FOREST combina o mel-

hor de dois mundos. Por um lado, anos de dedicação ao mercado florestal, compreensão das condições nas quais os empreiteiros trabalham e uma legítima paixão por inovação técnica. Por outro lado, uma ampla experiência no trabalho com efetiva qualidade em todos os estágios garante a satisfação do cliente. Após cinco anos sob comando dos japoneses, agora a Komatsu Forest está pronta para dar o próximo passo. ”Devemos ter orgulho de nossas máquinas florestais serem agora membros plenos da família Komatsu, e uma comprovação definitiva disso é que elas passarão a se chamar Komatsu”, afirma Toshio Miyake. A Komatsu Forest é uma organização com forte foco na área florestal e em tecnologia. Para muitos funcionários, a floresta é parte natural de seu cotidiano. Para outros, o interesse está na tecnologia aplicada, indo muito além do trabalho. Naturalmente, esse profundo interesse na floresta e na tecnologia contribui para uma compreensão das peculiares exigências do trabalho das máquinas e seus operadores, tanto em termos de produtividade quanto de meio ambiente. A floresta é um ambiente extremamente desafiador para máquinas tecnicamente avançadas e, para seus donos, cada minuto é importante para a lucratividade. ”A floresta é um recurso renovável e jun4 JUST FOREST NO 1 • 2011

tos precisamos utilizá-la de uma maneira lucrativa e sustentável. Nós compreendemos que nossos clientes precisam poder ganhar a vida”, diz Toshio. AS MÁQUINAS FLORESTAIS VERMELHAS estão no mercado há quase 50 anos.

A primeira máquina para o trabalho na floresta foi lançada no início dos anos 60, marcando o início de nossa especialização no desenvolvimento de máquinas florestais. Agora é hora do próximo estágio de nossa evolução. “Com o apoio de nossos proprietários, desenvolveremos novos produtos a uma velocidade ainda maior e aprimoraremos ainda mais nosso trabalho de aperfeiçoamento em todos os estágios”, explica Toshio. SOB COMANDO DOS japoneses, a qualidade sempre foi a prioridade número um. A especialização florestal, com uma compreensão da situação enfrentada pelos donos de máquinas e um interesse no desenvolvimento técnico, juntamente com “O estilo Komatsu”, resultaram em máquinas com a qualidade certa para a floresta. “Sabemos o que significa qualidade e compreendemos as exigências específicas a serem satisfeitas hoje e no futuro. Como especialistas florestais, nós ouvimos nossos clientes, e nos anos que virão, poderemos oferecer máquinas produtivas com o que chamamos de Qualidade Florestal”, conclui Toshio.

DADOS: KOMATSU FOREST A Komatsu Forest, com sua sede e centro de tecnologia em Umeå, Suécia, tem aproximadamente 1.200 funcionários e está presente em todos os mercados que utilizam colheita florestal mecanizada. As máquinas florestais Komatsu são produzidas em duas fábricas: uma na Suécia e outra nos EUA. As máquinas são vendidas por unidades de vendas próprias e por revendedores independentes na Europa, América do Norte, América do Sul, Rússia, Oceania e Ásia. Desde 2004, a Komatsu Forest AB pertence à empresa japonesa Komatsu Ltd, fundada em 1921. A Komatsu, com sede em Tóquio, é atualmente o segundo maior fabricante de máquinas florestais, de mineração e de construção do mundo. A empresa gera vendas anuais de US$ 22 bilhões e tem cerca de 39.000 funcionários. A produção ocorre em 49 fábricas distribuídas pelo mundo. Ao priorizar a qualidade e a confiabilidade, a Komatsu pode oferecer ao mercado produtos e serviços seguros, inovadores e produtivos que melhor satisfaçam as necessidades e expectativas dos clientes ao redor do mundo. Independente do segmento de produto, os clientes têm a garantia de qualidade, confiabilidade, tecnologia de ponta e atendimento.


BREVE HISTÓRICO TÉCNICO 1961 A Valmet produz tratores e pequenos skidders. 1965 Valmet Terra, o primeiro forwarder. 1971 Lançado o Valmet 880K, um forwarder de tamanho considerável. 1972 Tviggen, o primeiro ’processador’ móvel que desgalha e corta transversalmente. 1973 MD1, o primeiro sistema computadorizado de medição de toras. 1975 Lançado o Valmet 872K, sucessor do Valmet 880K. 1976 Lançado o processador Valmet 448. 1979 Valmet 902 H, o primeiro harvester de garra dupla da Valmet. Colaboração com a Volvo BM. 1981 Valmet GP940, o primeiro processador de garra simples. 1982 São introduzidos o Valmet 862 e o Valmet 886. 1983 O Valmet 832 é lançado juntamente com os cabeçotes de corte 935 e 942 e o sistema de medição MD2. 1984 O Valmet 901, um harvester de garra simples com nivelamento de cabine, é introduzido no mercado sueco. 1986 Lançado o cabeçote de corte 948. 1988 Lançado o Valmet 955. 1989 Lançado o Valmet 828. 1990 Lançado o Valmet 836 e o Valmet 838, predecessores do atual Valmet 840. 1992 Três produtos lançados em um ano: Valmet 840, Valmet 960 e o sistema de medição VMM 1000. 1993 Valmet 860, Valmet 820 e Valmet 911 são introduzidos. 1996 965BR na América do Sul. 1997 Maxi, o primeiro sistema de medição com base em PC. 2000 A Valmet compra a marca Timbco nos EUA. 2002 Valmet 801C. A primeira máquina com funções de harvester e forwarder combinadas. 2003 Valmet 941, o maior harvester do mercado. O cabeçote descascador Valmet 370E é introduzido na América do Sul. 2004 A Valmet é comprada pela Komatsu Ltd e se torna a Komatsu Forest. 2006 Lançado o cabeçote de corte Valmet 350. 2008 Valmet 840.4, 860.4, 901.4, 911.4, 941.1 e MaxiXplorer, um novo sistema de controle e informação para harvesters. 2009 Novo conceito de desbaste com o Valmet 840TX e o Valmet 901TX, bem como o Valmet 931. Novos cabeçotes de corte 365 e 378. JUST FOREST NO 1 • 2011 5


TIMO YLÄNEN

Em seu tempo livre, ele é um proprietário ativo, administrando a floresta herdada por várias gerações. O novo diretor de marketing Timo Ylänen sabe o que a floresta tem para oferecer e o que se aplica para trabalhar nela.

A FLORESTA QUE ESTÁ EM SEU CORAÇÃO PARA MUITAS PESSOAS, a floresta é um relacionamento para toda a vida, entrelaçado com o cotidiano. Para alguns, a floresta é uma área de lazer, enquanto outros têm o privilégio de trabalhar nela diariamente. Para Timo Ylänen, a floresta sempre foi uma parte natural da vida. ”Meu pai era engenheiro florestal, trabalhava na indústria florestal e era dono da floresta onde passávamos muito tempo quando eu era jovem. Eu pensava em trabalhar na floresta, mas também em caçar alces”, explica Timo Ylänen, novo diretor de marketing, que trabalha na matriz. A FLORESTA QUE ELE herdou está localizada aproximadamente na parte central da Finlândia. Ao longo dos anos, ele até investiu em mais áreas de floresta. “Eu gosto de ir para a floresta de vez em quando, para fazer coisas como roçar ou plantar”. Pessoalmente, acho que o trabalho físico acalma. Você vê imediatamente os resultados do seu trabalho, além de ser um bom exercício”, diz ele. Nos últimos seis anos, ele viveu com sua família em Tampere. Antes disso, ele pas6 JUST FOREST NO 1 • 2011

sou três anos morando e trabalhando nos EUA. Timo estudou para ser engenheiro florestal em Helsinque, aprimorando sua formação na faculdade de economia. “Eu sabia desde cedo que queria trabalhar na área florestal de uma forma ou de outra. A floresta sempre foi parte do meu cotidiano e sempre será”, diz ele. UMA COMPREENSÃO DOS diferentes valores da floresta é importante quando se produz máquinas florestais. A floresta precisa ser administrada de maneira sustentável para contribuir com importantes oportunidades recreativas, mas que também faça sentido do ponto de vista econômico. Timo tem ampla experiência na indústria de máquinas florestais. Anteriormente, trabalhou como diretor de vendas no mercado europeu e global e seu cargo mais recente foi o de CEO da Komatsu Forest Oy, na Finlândia. “Ter interesse em florestas e tecnologia fora do ambiente de trabalho é algo que agrega valor. Isso proporciona um maior envolvimento com as máquinas e os clientes”, explica Timo.


DADOS: TIMO YLÄNEN Mora em: Tampere (Finlândia) e Umeå (Suécia). Família: Esposa, uma filha e dois filhos Idade: 47 anos Carreira: Engenheiro florestal e economista qualificado. Diretor geral de vendas da Waratah, diretor de vendas da John Deere para a Europa Central e CEO da Komatsu Forest Oy. JUST FOREST NO 1 • 2011 7


BRENTON YON

SEGURANÇA E CONFIANÇA Confiança é a chave para muitas coisas na vida. Em uma empresa, é preciso poder contar com as máquinas e com as pessoas por trás delas. Brenton Yon, ou Yonnie, como é conhecido, tem uma ótima reputação na indústria florestal australiana.

8 JUST FOREST NO 1 • 2011

BARRY E JAMES Asher, da Asher’s Log-

ging Pty Ltd, uma empresa que trabalha com colheita e transporte de madeira na região de Queensland e Tumut, só têm boas coisas para dizer sobre Brenton Yon, chefe de vendas da Komatsu Forest Austrália. ”Ele é um cara legal”, dizem eles. ”Ele é honesto, franco e nunca deixa você na mão”. Com nove equipes de colheita trabalhando simultaneamente, a Asher’s Logging Pty Ltd precisa de muitas máquinas. ”Nós utilizamos principalmente Valmet e Komatsu. Nós continuamos 100% fiéis porque eles são um fornecedor confiável que oferece um bom atendimento e valoriza o relacionamento com o cliente”, explica James Asher. BRENTON YON é a pessoa com a qual ele costuma lidar. “Nós temos um bom relacionamento com Yonnie e estamos freqüentemente em contato. Ele vem regularmente nos visitar para discutir questões relacionadas às máquinas”, prossegue. Barry e James gostam de que Brenton Yon os visite pessoalmente. Isso lhes dá a oportunidade de discutir novidades da indústria, melhorias e novos produtos e soluções mais adequadas para a empresa.

“Ele consegue analisar o que seria melhor para nossa empresa e nos ajuda sugerindo o que deveríamos fazer para aumentar nossa competitividade”, afirma James. Um serviço rápido de peças de reposição é importante para todos os proprietários de máquinas, não importa em que parte do mundo operem. O DEPÓSITO CENTRAL DE PEÇAS de reposição fica na Suécia. “Na verdade, nunca tivemos problema algum de espera de peças da Suécia. Eles têm um sistema integrado com as empresas de transporte, o que significa que a sua máquina já estará operando na manhã do dia seguinte”, diz James. Segurança e confiança. Essa é a base de tudo, segundo James. “Cooperar com nossos clientes é muito importante. É tudo questão de satisfazer as necessidades do cliente.” ALÉM DOS NEGÓCIOS DE colheita e transporte, essa base de confiança, construída ao longo de muitos anos, permitiu que a Asher’s Logging abrisse duas madeireiras e começasse a vender peças estruturais de madeira. “Com mais de 100 funcionários, eu sei o valor de parceiros comerciais como Brenton Yon”, conclui James.


Barry e James Asher acreditam que é importante ter segurança no seu fornecedor de máquinas. Brenton Yon freqüentemente vai até as florestas para encontrar com clientes e assegurar que tudo está correndo como deve.

JUST FOREST NO 1 • 2011 9


Desde 2005, a Komatsu Forest Alemanha oferece um ponto de encontro centralizado para todos os potenciais compradores de máquinas usadas de toda a Europa. Uma ampla gama de máquinas e bom atendimento são a receita de sucesso da jovem equipe.

MÁQUINAS USADAS DO EXPERT A KOMATSU FOREST GmbH da Alemanha está investindo na melhoria do atendimento com uma rede integrada de oficinas de manutenção por todo o país para oferecer aos clientes um atendimento rápido e curtas distâncias até a oficina mais próxima. O centro de máquinas usadas UMC (Used Machine Center) da Alemanha tem uma estratégia diferente. ”A localização central e a ampla variedade de máquinas usadas são o segredo de nosso sucesso”, afirma Thomas Hoppe, diretor do UMC. O UMC estabeleceu suas operações nos arredores da cidade alemã de Chemnitz. 10 JUST FOREST NO 1 • 2011

Um local que oferece excelentes conexões com compradores de países vizinhos. Além disso, o aeroporto de Leipzig está a poucos quilômetros de distância. TODAS AS MÁQUINAS USADAS vendidas pela Komatsu Forest Alemanha são oferecidas e demonstradas de forma centralizada pelo UMC. Naturalmente, isso acarreta custos consideráveis de transporte, mas essa ampla oferta também torna mais fácil encontrar as máquinas certas e compará-las lado a lado. Thomas conhece muitos de seus clientes há muitos anos. “Nós valorizamos muito as relações pes-

soais com nossos clientes. Precisamos saber qual será a aplicação da máquina para oferecer a máquina certa para a necessidade do cliente”, explica Thomas. SE, AO CONTRÁRIO DE TODAS as expectativas, o comprador não encontrar uma máquina apropriada no UMC, a Komatsu Forest tem uma rede internacional que pode ajudar. Através de um site, o cliente tem acesso a informações sobre todas as máquinas usadas estocadas por todos os revendedores Komatsu Forest de todo o mundo. Como era de se esperar, o UMC também oferece treinamento individual em


Durante o ano todo, o centro de peças de reposição da Alemanha fornece peças para seus clientes em toda a Europa Central.

ENTREGAS RÁPIDAS O acesso rápido às peças de reposição é fundamental para as empresas florestais. Devido à demanda de uso, é particularmente importante que as peças de reposição sejam enviadas e entregues o quanto antes. A EQUIPE DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO do

forwarders e harvesters. Aqui os clientes podem conhecer o sistema Maxi da máquina usada para se certificar de que podem obter o máximo de produtividade já no primeiro dia na floresta. ALÉM DISSO, O CLIENTE, AO COMPRAR UMA MÁQUINA USADA, pode

aproveitar o atendimento com o qual está acostumado. A rede internacional e integrada de atendimento da Komatsu Forest garante que a máquina usada receba a melhor manutenção possível – não importa em que parte do mundo a máquina venha a operar.

centro da Alemanha precisa assegurar que as peças estejam disponíveis 52 semanas por ano. Não há outra alternativa. O fornecimento de peças de reposição precisa funcionar de acordo com a necessidade dos clientes. Além de clientes da Alemanha, as peças são fornecidas para revendedores da Europa Central. Uma equipe qualificada atende aos pedidos de peças de reposição via on-line ou por telefone, mas é mais que simplesmente atender aos pedidos. ”Com treinamento constante, nós garantimos que nossos funcionários estejam a par dos desenvolvimentos técnicos para fornecer aos clientes o melhor atendimento quando estes entram em contato pedindo peças de reposição”, afirma a gerente de logística Heide Kräutle-Bronner. Os dez funcionários utilizam um sistema de gerenciamento de estoque desenvolvido especialmente para assegurar um fluxo otimizado de peças de reposição. Juntas, as peças estocadas valem mil-

hões de dólares. A cada ano, o centro processa até 15.000 entregas de peças de reposição. Para garantir a máxima confiabilidade das entregas, o software faz um backup especial para que todas as informações necessárias estejam disponíveis, mesmo em caso de falha de software ou hardware. A EQUIPE DE VÖHRINGEN está disponível até mesmo nos sábados, o que significa que as peças encomendadas nos fins de semana são recebidas na segunda-feira seguinte. Se, apesar de tudo, uma peça estiver fora de estoque, ela será encomendada imediatamente ao novo depósito central de peças de reposição na Suécia. “Para satisfazer as necessidades dos clientes com curtos prazos de entrega e pensando nas demandas futuras, o depósito central de peças de reposição situa-se perto do Aeroporto Internacional de Arlanda, nos arredores de Estocolmo. Isso nos permite entregar peças ainda mais rapidamente para nossos clientes”, afirma Heide. JUST FOREST NO 1 • 2011 11


Göran Löfgren sempre tem a tecnologia em sua mente. No trabalho e em casa. Ao construir seu “hot rod”, ele utilizou o pára-brisa e a alavanca de seta de um forwarder. Os cilindros da suspensão são do cilindro da faca de um cabeçote de corte.

Göran Löfgren adora tecnologia. Ele convive com ela quase 24 horas por dia, 7 dias por semana. Durante o dia, ele projeta máquinas florestais; em seu tempo livre, constrói carros.

«HOT ROD» KOMATSU NEM TODOS conseguem combinar negó-

cios e prazer. Os que conseguem demonstram dedicação e habilidade ainda maiores no trabalho. Muitas pessoas que trabalham na Komatsu Forest têm um interesse em tecnologia e nas florestas que vai além do trabalho. O interesse de Göran Löfgren em tecnologia é alimentado tanto em casa quanto no trabalho. Ele não consegue deixar de pensar em soluções práticas, sejam na aplicação de componentes para uma máquina florestal ou para um belo “hot rod”. ”Eu sempre tive um grande interesse em tecnologia. Desde minha infância, em meio a brinquedos de montar, eu desmonto coisas e construo dispositivos, máquinas e motores”, explica Göran. Ele não sabe realmente de onde vem esse interesse. Em casa, na fazenda da pequena comunidade de Dorotea, florestas e caçadas eram o centro das atenções. Algo que Göran sempre carregou consigo até a vida adulta. DE DIA, ele trabalha como projetista na Komatsu Forest. Suas especialidades são hidráulica e mecânica, embora ele também tenha se envolvido no desenvolvimento do novo motor para o Komatsu 931.1 e para o Komatsu 911.5, entre outros. “No trabalho, trata-se mais de encontrar 12 JUST FOREST NO 1 • 2011

as soluções técnicas certas com base nas necessidades cotidianas dos usuários. O projeto não pode ser apenas o mais inteligente. É igualmente importante que ele seja da qualidade certa para a floresta”, afirma. Ele é projetista da Komatsu Forest desde 1988. “Eu ainda acho isso muito interessante. As máquinas tiveram um desenvolvimento enorme desde que comecei, mas acho que agora isso ocorre ainda mais rapidamente”, afirma Göran. NOS ÚLTIMOS DEZOITO meses, muito do seu tempo livre foi dedicado à construção, do zero, de um “hot rod”. Ele vê muitas semelhanças entre trabalhar em projetos de máquinas florestais e construir seu “hot rod”. “Eu poderia escolher o caminho mais fácil e comprar um kit de carro, mas em vez disso optei por projetar o meu próprio carro com um CAD. O mesmo software que uso no trabalho”. “Para cada componente utilizado no carro, comecei com sua finalidade e fiz cálculos”. “Isso significou que algumas vezes tive que começar de novo. Exatamente como no trabalho”, explica ele. Ele obteve os componentes de uma variedade de carros antigos. O motor V8 de 5

litros, o qual sofreu algumas modificações para se adequar ao projeto, veio de um Chevrolet 305 de 1984. Mas ele também encontra inspiração no trabalho. O radiador, por exemplo, é um intercooler remodelado; a alavanca de seta veio de um forwarder; o pára-brisa é o párabrisa traseiro de um forwarder; e o sistema de suspensão hidráulica dianteiro e traseiro é feito de cilindros remodelados de um cabeçote de corte. ANTES DE FAZER O CARRO, ele construiu um quadriciclo com direção articulada. Para construí-lo do zero, ele teve até que construir suas próprias máquinas, incluindo uma dobradeira para chapas de aço e uma cabine de jateamento. Quanto a ter terminado o carro, a resposta é não. “Sempre é possível fazer aperfeiçoamentos. Agora que comecei a usar o carro, posso ver como ele pode ser melhorado. Por exemplo, planejo construir um sistema de injeção eletrônica de combustível e aprimorar a suspensão de nivelamento. É um pouco como no trabalho. Lá, estamos sempre procurando oportunidades de melhorar as máquinas e os cabeçotes de corte. Às vezes com base nas necessidades do usuário, às vezes porque nós, projetistas, iniciamos os aperfeiçoamentos”, diz Göran.


JUST FOREST NO 1 • 2011 13


Visita a uma das áreas de colheita da Fibria, em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Da esquerda para a direita: Sandro Soares, coordenador de suporte ao cliente da Komatsu Forest, Gilmar Selenka, gerente de manutenção da Fibria, Antonio Lopez, gerente de extração da Fibria, e Yasuo Takahashi, CEO da Komatsu Brazil International.

Slogans e boas resoluções não bastam. O mundo real exige desenvolvimento contínuo dos produtos e participação ativa nas operações cotidianas de nossos clientes. O melhor equipamento não apenas satisfaz as expectativas dos clientes em termos de funcionalidade, confiabilidade e desempenho, mas as excede.

BOM RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES “NÃO QUEREMOS apenas desenvolver

produtos que sejam bem adaptados às condições enfrentadas pela indústria florestal brasileira; queremos também conhecer as operações de nossos clientes. Nós sempre nos empenhamos em conseguir a maior disponibilidade possível das máquinas e em reduzir o custo por metro cúbico produzido”, afirma Yasuo Takahashi, CEO da Komatsu Brazil International (KBI), empresa do grupo Komatsu responsável pelas vendas e pós-vendas da Komatsu no Brasil. No Brasil, as escavadeiras com esteiras da Komatsu são frequentemente utilizadas e combinadas com cabeçotes harvester. Para adaptar esses harvesters com esteiras às condições rigorosas das operações florestais, aperfeiçoamentos contínuos são feitos aos cabeçotes harvester. ”Os componentes são aprimorados continuamente. Em alguns aspectos, com base 14 JUST FOREST NO 1 • 2011

em sugestões dos clientes, avaliadas detalhadamente por nosso pessoal. O objetivo desses aperfeiçoamentos contínuos nas peças e componentes é proporcionar maior confiabilidade e melhor economia”, explica Sandro Soares, coordenador de suporte ao cliente da Komatsu Forest. UM EXEMPLO É o rotor contínuo, cujo desenvolvimento foi testado entre 2007 e 2009, antes de seu lançamento mundial. Os testes foram realizados no Brasil com a ajuda de um dos clientes da Komatsu, a Aracruz (atual Fibria), sendo supervisionado pelo departamento operacional e técnico da empresa. O rotor contínuo permite que o cabeçote harvester gire livremente, sem o risco de danificar as mangueiras, o que melhora a eficiência e aumenta a produtividade. Além disso, os testes demonstraram que o rotor pode reduzir o risco de impacto ambiental e também proporcionar um aumento con-

siderável na disponibilidade atingida pelo cabeçote harvester. A JUST FOREST FEZ uma visita a uma das áreas de colheita da Fibria, situada em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. A finalidade da visita foi discutir aperfeiçoamentos no Clambunk e a melhor maneira de manter o equipamento. Diálogos, discussões e testes de desempenho de produto foram realizados em nível operacional e em nível de manutenção, resultando em aperfeiçoamentos no equipamento que melhoram tanto a produtividade quanto o acesso para manutenção. ”Os clientes estão bastante satisfeitos com as visitas de nossas equipes técnicas, pois sua experiência técnica permite aprimorar o desempenho das máquinas e dos equipamentos utilizados. As visitas também são uma oportunidade de compartilhar com o restante do mercado os aperfeiçoamentos feitos para cada cliente”, explica Sandro.


JUST FOREST NO 1 • 2011 15


APRESENTAÇÃO: Komatsu 911.5 O novo Komatsu 911.5 possui um novo motor com combustão otimizada que resulta em emissões reduzidas e um consumo de combustível consideravelmente menor – até 16% menos em comparação com os atuais motores Stage 3/Tier 3. O Komatsu 911.5 não agride o meio ambiente e não pesa no bolso.

NOVO HARVESTER VERMELHO COM UM MOTOR ”VERDE” REQUISITOS RÍGIDOS de controle de emissões para motores diesel acima de 130 kW foram introduzidos na Europa e na América do Norte. O novo Komatsu 911.5 possui um novo motor que cumpre com os atuais requisitos extremamente rigorosos de controle de emissões. E isso não é tudo. O novo motor não apenas garante conformidade com os novos requisitos ambientais, mas também oferece uma combustão mais eficiente e maior economia de combustível, mantendo e até excedendo a boa resposta e o bom desempenho dos motores anteriores. Para satisfazer os novos requisitos ambientais, o novo motor conta com um sistema de controle de emissões conhecido como SCR (Selective Catalytic Reduction), uma técnica que será utilizada em outros mercados conforme os requisitos ambientais se tornarem mais rígidos. ESSENCIALMENTE, A TÉCNICA SCR

atinge uma redução nas emissões de nitrogênio com um conversor catalítico, instalado após o motor, no sistema de escape, sendo utilizado em conjunto com um líquido especial (DEF). A técnica SCR proporciona uma combustão mais eficiente e reduz a emissão de partículas, portanto, nenhum filtro avançado de partículas é necessário. Entretanto, uma combustão mais eficiente aumenta o volume de óxido de nitrogênio. Para atingir os níveis extremamente baixos de óxido de nitrogênio permitidos, um líquido à base de ureia e completamente atóxico, o DEF (Diesel Exhaust 16 JUST FOREST NO 1 • 2011

Fluid), é adicionado aos gases de escape antes que estes entrem no conversor catalítico. As vantagens dessa solução são muitas, em comparação com outros métodos de controle de emissões. Além do menor consumo de combustível, os custos totais de operação são reduzidos, com o óleo do motor mais limpo e sem a necessidade de arrefecimento adicional. O Komatsu 911.5 também possui um novo filtro de ar de alta capacidade e facilmente substituível. Uma outra característica do Komatsu 911.5 é o ambiente do operador ainda melhor. Com boa visibilidade, qualidade do ar e ergonomia, essa cabine realmente ajuda a aumentar a produtividade. A cabine do 911.5 é extremamente espaçosa. Uma grande entrada de ar e um pré-filtro extra no ar-condicionado garantem a excelente qualidade do ar na cabine. Naturalmente, o ECC é padrão no Komatsu 911.5. Com o novo motor, a máquina ficou ainda mais silenciosa, pois o conversor catalítico ajuda a reduzir o ruído. O KOMATSU 911.5 também possui um eixo traseiro mais forte e resistente, com suportes integrados para os cilindros de estabilização e linhas de freio integradas. A grua está disponível em modelos de 10 ou 11 metros, sendo equipada com vedações face plana, também conhecidas como vedações ORFS. As vedações ORFS são utilizadas por toda a máquina e são benéficas tanto para o meio ambiente (os vazamentos são minimizados) quanto para a produtividade (a confiabilidade é melhorada).

KOMATSU 911.5 – NOVOS RECURSOS • Novo motor • Novo sistema de escape (Europa e América do Norte) • Novo filtro de ar com função de purificação por ciclone • Novo tanque de expansão • Novo capô do motor, desenvolvido para SCR, e grade articulada • Novo radiador para água e ar • Novo software MaxiXplorer • Novos tubos no filtro de ar do intercooler • Novo mecanismo de extinção de incêndio • Novo cano de descarga do tipo ejetor • Novo chassi traseiro desenvolvido para SCR • Novo roteamento de mangueiras no eixo traseiro • Novas vedações face plana • Vedações hidráulicas ORFS • Nova grua de bloco P e T • Novo roteamento de mangueiras na articulação • Novo capô na união articulada/ chassi traseiro


JUST FOREST NO 1 • 2011 17


CADA VEZ MELHOR O mundo se transforma com rapidez, assim como as necessidades dos clientes. Dessa forma, é importante manter o desenvolvimento contínuo de nossos produtos para satisfazer essas novas necessidades.

18 JUST FOREST NO 1 • 2011

Aperfeiçoamentos importantes costumam coincidir com novos modelos e novos produtos, mas entre tais lançamentos, há sempre um trabalho em andamento no sentido de aprimorar continuamente nossas máquinas. Trabalho com base nas ideias do conceito Kaizen. Kaizen é japonês; ”Kai” significa mudança e ”Zen” significa aperfeiçoamento contínuo. O cliente está sempre no foco do Kaizen, que busca oferecer aquilo que ele deseja e precisa. O conceito Kaizen une a experiência japonesa em produzir qualidade com o completo entendimento das demandas florestais e curiosidades técnicas. Após o lançamento

de um produto, são realizadas alterações e refinamentos – grandes e pequenos – com regularidade. Frequentemente, isso envolve vários pequenos aperfeiçoamentos que, juntos, garantem que nossos produtos sejam aprimorados continuamente. Algumas melhorias fornecem determinadas características a um modelo específico, enquanto outros são mais genéricos e melhoram a qualidade de todas as máquinas. Em nossos forwarders, centenas desses pequenos aperfeiçoamentos são feitos entre o lançamento de uma nova máquina e a próxima. Veja a seguir algumas das muitas melhorias em nossos forwarders.


TODOS OS FORWARDERS  Novas vedações para o ProTec.  Novo sensor indutivo da direção do assento.  Novos computadores, PCX, X20 e X30.  Novos minijoysticks com botões para os suportes hidráulicos (LoadFlex).  Novo ponto de lubrificação nos carregadores forwarder.  Melhor ativação do freio de estacionamento.  Novo tipo de caixa de ferramentas com armazenamento aquecido.  Novas chaves de alavanca com vida útil mais longa.  Melhor válvula de estabilização da articulação.  Monitor secundário opcional.  Novo termostato no resfriador de óleo.  Novos pneus – Nokia Forest Rider.  Novos deslizadores nos carregadores para uma vida útil mais longa.  Correia de serpentina para ventilador e gerador.

 Nova função de amortecimento do cilindro de elevação na CRF8.1 e no CRF11.  Novo acompanhamento de operação e produção.

890  Novo compartimento de filtro na transmissão hidrostática.  Nova geração de LoadFlex com suportes hidráulicos.  Tanque de expansão em um novo lugar.  Melhores cilindros hidráulicos na CRF14.  Melhores buchas de mangueira e de cabo sob o tanque hidráulico.  Chassi traseiro extralongo para transportadores picadores.  Melhores vedações nos mancais do bogie.

860  Nova válvula do carregador para uma pressão de trabalho maior.  Pilar de inclinação para CRF 11.

 Fortrax, novo sistema para suporte remoto do sistema de controle (opcional).

 Nova geração de LoadFlex com suportes hidráulicos.

 Movo modelo de rádio, USB, MP3, CD.

 Proteção de corrente no bogie traseiro.

 Bomba hidrostática com fluxo de filtro maior.  Nova lâmina dianteira HD e proteção de radiador mais fina.  Balanças de carregador.

840  Nova válvula para um fluxo mais rápido para os controles e a garra.  Novo chassi traseiro extralongo (opcional).  Balanças de carregador (opcionais).  Nova geração de LoadFlex com suportes hidráulicos.  Nova proteção no eixo traseiro.  Proteção de corrente no bogie traseiro (opcional).  Bomba hidrostática com fluxo de filtro maior.  Nova lâmina dianteira HD e proteção de radiador mais fina.

830  Novo suporte para carregador estacionado.  Balanças de carregador (opcionais).

 Nova proteção no eixo traseiro.

 Nova geração de teclado sem fio.

RECURSOS MAIS RECENTES DO CABEÇOTE O aperfeiçoamento contínuo de nossos produtos é fundamental para todo trabalho de garantia de qualidade. Veja a seguir alguns das mais recentes melhorias feitas em nossos cabeçotes harvester. • Proteção fundida para o mancal de giro dos rolos que aumenta a durabilidade nos modelos 350.1, 360.2 e 370.2. • Novos pinos no 378 e 378E. • Nova linha hidráulica mais robusta nos modelos 360.2, 370.2 e 370E. • Nova proteção para o sensor de comprimento no 370E. • Caixas de mancal fundidas no rolo central e no rolo da estrutura central aumentam a durabilidade nos modelos 365 e 350.1.

• Melhores mancais de articulação no cilindro de fixação do 365. • Melhores pinos no 365. • Placa de proteção mais grossa sob a válvula e os tanques de lubrificação no 365. • Novo bloco de válvulas no 378E. • Novo amortecedor de giro e novas articulações na CRH22. • Placa de desgaste padrão no 365. • Nova opção suporte de rolo no 365. • Nova estrutura no 378 lida melhor com o ”acúmulo de casca”.

• Novas facas desgalhadoras no 378 para um desgalhamento melhor • Suporte de MHC reforçado no 365. • Novo redutor de pressão e válvula de derivação no 365. • Proteção de MHC reforçada no 370. • Mais espaço para reaperto e acesso durante a lubrificação do suporte do rolo de alimentação nos modelos 360.2, 370.2 e 370E • Calços para rolo de suporte introduzidos no 370E. • Aliviador de tensão do cabo introduzido no 370E. • Novas facas desgalhadoras no 365 para melhor desgalhamento em florestas densas. • Novos rolos de alimentação com dedos reforçados no 365. • Facas desgalhadoras frontais fundidas para maior durabilidade no 365. JUST FOREST NO 1 • 2011 19


APRESENTAÇÃO: Komatsu 931.1 O Komatsu 931.1 oferece a combinação perfeita de robustez e versatilidade. Uma explicação importante é o novo motor, que proporciona uma combustão mais eficiente e maior economia de combustível, bem como a boa resposta e o bom desempenho dos motores anteriores. A economia de combustível foi medida em 16% em comparação com os motores atuais, embora a economia realmente obtida dependa de vários fatores.

CUMPRE COM OS REQUISITOS O KOMATSU 931.1 possui um novo mo-

tor que cumpre com os novos requisitos ambientais extremamente rigorosos para motores diesel acima de 130 kW introduzidos na Europa e na América do Norte. Para satisfazer os novos requisitos ambientais, o novo motor conta com um sistema de controle de emissões conhecido como SCR (Selective Catalytic Reduction), uma técnica que será utilizada em outros mercados conforme os requisitos ambientais entrarem em vigor. Essencialmente, a técnica SCR atinge uma redução nas emissões de nitrogênio com a instalação de um conversor catalítico

após o motor, no sistema de escape, e com o acréscimo de um líquido especial ao sistema de escape. Os novos motores são otimizados com base na combustão máxima do combustível para a melhor eficiência possível, o que reduz o número de partículas a um nível muito baixo. Portanto, nenhum filtro de partículas caro é necessário. Entretanto, uma consequência do processo de combustão mais eficiente é um aumento no conteúdo de óxido de nitrogênio nos gases de escape. Os novos requisitos ambientais apenas permitem níveis extremamente baixos de óxido de nitrogênio. Consequentemente, um líquido chamado

KOMATSU 931.1 – NOVOS RECURSOS • Novo motor • Novo sistema de escape (Europa e América do Norte) • Novo filtro de ar com função de purificação por ciclone • Novo tanque de expansão • Maior filtro de ar de entrada • Novo capô do motor, desenvolvido para SCR, e grade articulada • Novo radiador para água e ar • Novo software MaxiXplorer 2.X • Novos tubos no filtro de ar do intercooler • Novo mecanismo de extinção de incêndio • Novo cano de descarga do tipo ejetor • Novo chassi traseiro desenvolvido para SCR

20 JUST FOREST NO 1 • 2011

DEF (Diesel Exhaust Fluid), substância à base de ureia e completamente atóxica, é automaticamente adicionado aos gases de escape antes que estes cheguem ao conversor catalítico. COM O NOVO MOTOR e o sistema de controle de emissões, o impacto ambiental total da máquina é consideravelmente reduzido, ao mesmo tempo que o consumo de combustível e os custos totais de operação se tornam significativamente menores, graças ao óleo mais limpo e por não haver necessidade de arrefecimento adicional. O Komatsu 931.1 possui um eixo traseiro robusto com roteamento integrado de mangueiras, o que assegura grande versatilidade, assim como o uso de vedações ORFS por toda a máquina para minimizar vazamentos de óleo. As vedações ORFS baseiam-se em duas superfícies planas, uma das quais é dotada de um anel em O que veda contra a superfície plana da seção oposta da vedação. O Komatsu 931.1 proporciona um ambiente de trabalho com desempenho extremamente alto. A cabine espaçosa, com giro circular completo e nivelamento, é a mais silenciosa do mercado, com sua transmissão direta de giro. Com o novo motor, a máquina também é ainda mais silenciosa, pois o conversor catalítico ajuda a reduzir o ruído.


O motor Ê a grande novidade no que se refere ao Komatsu 931.1, mas esse novo harvester tem ainda uma longa lista de recursos novos e interessantes. JUST FOREST NO 1 • 2011 21


APRESENTAÇÃO: Komatsu 340 O novo cabeçote de desbaste Komatsu 340 foi projetado para trabalhos desafiadores em áreas densas, preenchendo a lacuna entre os cabeçotes campeões de vendas Komatsu 330 e Komatsu 350.1.

CABEÇOTE DE DESBAS COMPLETAMENTE NOV O KOMATSU 340 realmente mostra a que

veio em florestas com DBH de 4” a 10” (10 cm a 25 cm) e em trabalhos de desbaste densos e desafiadores. Esse cabeçote combina baixo peso, projeto inteligente e tamanho compacto com alto desempenho. Construído unicamente com componentes robustos, foi projetado para manter, continuamente, uma alta taxa de produção. Ele também conta com uma válvula hidráulica compacta para o mínimo de mangueiras. Todas as conexões das mangueiras têm uma proteção sólida. O cabeçote também tem conectores móveis para a alimentação das mangueiras e todas as conexões usam vedações ORFS. Esse tipo de vedação hidráulica, utilizando anéis em O em vez de contato direto entre duas superfícies metálicas, é favorável em termos de impacto ambiental por minimizar vazamentos. Também é favorável em termos de produção, pois a confiabilidade do cabeçote é aumentada. Além disso, com vedações ORFS, um conector pode ser solto e reapertado sem comprometer a vedação. Um outro exemplo do foco no aumento de produtividade é a alimentação da barra, localizada dentro de uma unidade completamente integrada que é, ao mesmo tempo, compacta e robusta. O CABEÇOTE TAMBÉM está disponível com um acumulador, opcional, com capacidade para várias árvores, o que torna possível processar vários troncos simultaneamente, aumentando consideravelmente 22 JUST FOREST NO 1 • 2011

os volumes processados, especialmente em áreas com troncos finos. A função de acumulador é integrada com a articulação, uma característica exclusiva para um cabeçote desse tamanho, que proporciona melhor funcionalidade e menor peso. EMBORA o Komatsu 340 seja otimizado para desbaste, ele também pode ser utilizado na colheita de árvores com maior volume. Os exclusivos suportes dos rolos de tração os posicionam automaticamente em um ângulo apropriado ao tamanho do tronco, proporcionando, exatamente, o poder de elevação necessário. Os rolos de tração, disponíveis em aço e em aço/borracha, têm pressão proporcional, assegurando uma alimentação suave. As facas de desgalha-

mento possuem bordas de corte longas para um desgalhamento eficaz, rente ao tronco. Além disso, o cabeçote possui uma faca superior móvel que, juntamente com as outras funções, provoca o mínimo de dano à madeira, mesmo em áreas de floresta com troncos tortos. A articulação de inclinação (tilt link) também é completamente adaptada ao rotor Komatsu, que possui um projeto simples e robusto, com uma altura menor que a normalmente encontrada no mercado. O cabeçote também está disponível com marcação de cores e manuseio de tocos. Para uma operação confiável e durável, os tanques de tinta encontram-se dentro da articulação de inclinação (tilt link).

KOMATSU 340, DESTAQUES • Pressão proporcional, para uma alimentação de troncos rápida, porém suave • Facas de desgalhamento com bordas de corte longas e uma faca superior móvel para um desgalhamento eficiente e confiável • Projeto simplificado e sem componentes vulneráveis, minimizando o tempo de parada • Hidráulica altamente eficaz, com baixas perdas e válvula hidráulica compacta para o mínimo de mangueiras • Vedações ORFS, rotor, conexões de mangueira bem protegidas e conectores móveis para alimentação de mangueiras para maior confiabilidade • O capô principal, vedado contra intempéries, abre para trás para uma manutenção rápida e simples • Solução exclusiva de pinhão e cremalheira para o máximo de potência em todo o ciclo de corte • Acumulador com capacidade para várias árvores (opcional). Integrada com a articulação, aumenta consideravelmente o volume de produção.


ASTE OVO

JUST FOREST NO 1 • 2011 23


Para atingir as metas climáticas estabelecidas pela convenção das Nações Unidas sobre o clima (UNFCCC), restrições cada vez mais rigorosas têm sido impostas sobre as emissões. Isso exige motores mais eficientes. É por isso que os novos Komatsu 911.5 e 931.1 contam com um novo motor com combustão otimizada, o que resulta em, entre outras coisas, menos emissões de gases do efeito estufa e menor consumo de combustível (até 16% menos), podendo ser complementado com o sistema de controle de emissões de óxido de nitrogênio mais eficiente do mercado.

NOVO MOTOR COM E3- P

A KOMATSU FOREST ESTÁ presente na atividade florestal em todo o mundo. Ajudar a preservar o meio ambiente é de grande importância para a empresa. Por isso também é importante permanecer na vanguarda do desenvolvimento de máquinas florestais mais “verdes”. No início do ano, em 1° de janeiro de 2011, os requisitos mundiais de controle de emissões para motores diesel entrarão em vigor na Europa e na América do Norte. Eles impõem uma redução de 85% em óxido de nitrogênio e uma redução de 97% nas partículas em comparação com os níveis aplicados em 1996. Para alcançar essas metas, um novo conceito de motor foi desenvolvido, conhecido como E3-Power, sendo que os três ”E” significam Energia, Economia e Ecologia. Todos os três são essenciais para se atingir a meta final: um motor bom para o meio ambiente e para seu proprietário. Um dos pré-requisitos para o sucesso foi desenvolver um motor mais eficiente que os existentes. Com um motor mais eficiente, no qual o processo de combustão é otimizado para reduzir a emissão de partículas que, de outra forma, teriam de ser filtradas, resolvemos parte do problema básico. Além disso, um motor mais eficiente reduz o consumo de combustível, questão bastante relevante na lista de exigências de muitos proprietários de máquinas devido ao aumento dos preços do combustível. MEDIÇÕES EM CAMPO SOB condições normais mostraram que a economia de combustível pode atingir 16% em comparação com os modelos Stage 3/Tier 3. Naturalmente, a redução no consumo de 24 JUST FOREST NO 1 • 2011

combustível não pode ser garantida sob todas as condições possíveis, considerando-se a ampla gama de fatores envolvidos, mas o teste em campo foi realizado sob condições reais. UM OUTRO REQUISITO foi a preservação da resposta e do desempenho do motor. Um desempenho ou resposta inferior resultariam em queda de produtividade e redução de lucros. Um outro desafio foi adaptar o método de controle de emissões às exigências peculiares das máquinas florestais. Diferentemente de veículos de estrada, como caminhões, velocidades constantes do motor não são viáveis. Em vez disso, as máquinas florestais trabalham com alterações rápidas na velocidade e no torque do motor. Portanto, a Komatsu Forest desenvolveu e aprimorou ainda mais as soluções criadas para os veículos de estrada. FOI COM ESSES desafios em mente que começou o trabalho em um novo sistema de controle de emissões e hoje esse trabalho está concluído. O resultado é um motor que oferece uma combustão mais eficiente, melhor economia de combustível que os motores existentes e uma resposta e um desempenho iguais ou melhores que os dos motores anteriores. Ele também é feito para se adequar a todos os mercados – nenhuma concessão foi feita na adaptação do motor aos novos requisitos de controle de emissões. O motor também será um ponto de partida quando requisitos mais rígidos de controle de emissões forem introduzidos fora da Europa e da América do Norte. UM DOS MUITOS métodos empregados

para otimizar o processo de combustão foi a utilização da tecnologia “common rail” com uma pressão de injeção ainda maior para uma injeção de combustível mais precisa. Para satisfazer os mais rigorosos requisitos de controle de emissões, etapas adicionais serão necessárias. O motor constitui uma base, agora complementada o chamado SCR, Selective Catalytic Reduction. Essencialmente, isso envolve uma redução nas emissões de nitrogênio com a instalação de um conversor catalítico no sistema de escape, após o motor. Uma vantagem da combustão eficiente é uma redução na emissão de partículas, portanto, nenhum filtro de partículas avançado é necessário. Por outro lado, uma combustão mais eficiente aumenta o volume de óxido de nitrogênio, motivo pelo qual esse controle adicional de emissões é necessário. Para atingir os níveis extremamente baixos de óxido de nitrogênio permitidos, uma substância à base de ureia e completamente atóxica é adicionada aos gases de escape antes que estes entrem no conversor catalítico para otimizar ainda mais o controle de emissões. AS VANTAGENS dessa solução são muitas, em comparação com outros métodos de controle de emissões. Além do consumo mais baixo de combustível, mesmo em comparação com os baixos níveis já alcançados de hoje, conseguimos custos operacionais menores. Não há necessidade de arrefecimento adicional e as emissões de dióxido de carbono e outros gases do efeito estufa são reduzidas. A máquina também fica mais silenciosa, pois o conversor catalítico ajuda a reduzir o ruído.


- POWER Com a combustão eficiente proporcionada pelo novo motor, as partículas foram reduzidas ao mínimo. Só resta lidar com os óxido de nitrogênio. O sistema SCR utilizado nos novos motores dos Komatsu 911.5 e 931.1 injeta um líquido nos gases de escape antes que estes passem pelo conversor catalítico. Uma vez dentro do conversor catalítico, o líquido reage com o óxido de nitrogênio nocivo presente nos gases de escape, formando principalmente água e nitrogênio em baixa quantidade. O aditivo, chamado DEF (Diesel Exhaust Fluid), que é composto principalmente por água, pode ser manuseado com segurança e não é prejudicial ao meio ambiente. O líquido é armazenado em um tanque separado próximo ao tanque de diesel, podendo ser completado quando a máquina é reabastecida. O novo motor não apenas tem emissões reduzidas de partículas e dióxido de carbono do efeito estufa, como também apresenta uma redução de quase 16% no consumo de combustível.

JUST FOREST NO 1 • 2011 25


APRESENTAÇÃO: MaxiXplorer Head O MaxiXplorer Head é um novo sistema de controle para cabeçotes harvester instalados em escavadeiras. Esse sistema avançado é fácil de instalar e de usar.

NOVO SISTEMA DE CONTROLE PARA CABEÇOTES INDEPENDENTES O SISTEMA DE CONTROLE MAXIXPLORER HEAD foi desenvolvido para cabeço-

tes harvester montados, utilizados principalmente para colheita em plantações do Brasil, Austrália e Chile, em florestas de coníferas na Rússia e América do Norte, e na Ásia. Embora o MaxiXplorer Head seja repleto de funções avançadas, o sistema se destaca por sua simplicidade. Ele é fácil de colocar, instalar e fácil de usar. O MaxiXplorer Head é um kit que combina hardware e software. O hardware compreende um computador de sistema, um PC, um monitor, joysticks, e os acessórios e conexões necessários. Tudo desenvolvido tendo-se em mente o princípio poka-yoke da filosofia Lean para assegurar uma colocação e instalação plug-and-play. Ele foi desenvolvido para lidar com todos os tipos de ambientes hostis do mundo, do calor ao frio extremo. E tudo se baseia em produtos comprovados, robustos e confiáveis que passaram por testes em campo e de vida útil acelerada. O MaxiXplorer Head também 26 JUST FOREST NO 1 • 2011

apresenta uma solução única que se soma à sua versatilidade, permitindo o controle das pressões e fluxos dos sistemas hidráulicos utilizados em diversos cabeçotes. O MAXIXPLORER HEAD é fácil de usar. Sua interface é clara e facilmente reconhecída por quem está familiarizado com o Windows. As configurações podem ser percorridas e alteradas rapidamente através de um trackball no teclado ergonômico sem fio, enquanto o processamento é controlado através de dois tipos diferentes de joysticks ergonômicos à sua escolha. O MaxiXplorer Head tem, essencialmente, todas as funções importantes encontradas no sistema de controle de nossas máquinas florestais de pneus. Funções como o sofisticado sistema antideslizamento, o corte otimizado e o melhor sistema de gerenciamento de banco de dados do mercado para dados de produção, dados de troncos e relatórios de operação. O sistema inclui uma excelente ferramenta para listas de preços que facilita a geração de instruções, otimizando o corte. O sistema

aceita um número ilimitado de sortimentos, bem como classes de comprimento de diâmetro. OUTROS EXEMPLOS de funções úteis disponíveis no MaxiXplorer Head são: a acumulação, com capacidade para várias árvores; alternâncias rápidas entre as serras superior e inferior; inclinação automática após o último tronco; registro de árvores derrubadas que não foram processadas; destaque das árvores colhidas como resíduo florestal no arquivo de produção; capacidade de selecionar manualmente o comprimento para o corte e monitoramento da temperatura e pressão hidráulica. Naturalmente, o MaxiXplorer Head está em conformidade com todos os requisitos estritos de segurança e inclui um dispositivo de desligamento em caso de morte do operador, chaves da porta com uma função de confirmação, parada de emergência com confirmação do operador e a capacidade de ligar e desligar o sistema de controle, independente de a máquina estar em funcionamento.


Modulo de monitor brilhante e nítido em todas as condições de iluminação. Disponível em dois tamanhos: 10” e 12”.

Duas opções: Joysticks EME ou joysticks SureGrip com controle sequencial.

Computador de sistema – a central confiável do MaxiXplorer Head. Controla o tráfego de dados e oferece toda a lógica de corte.

O PC mais robusto e poderoso do mercado para ambientes exigentes. Capaz de armazenar grandes quantidades de dados operacionais.

Teclado versátil, ergonômico e sem fio com navegação por trackball. JUST FOREST NO 1 • 2011 27


VELOCIDADE E PRECISÃO SÃO FUNDAMENTAIS Poder obter rapidamente a exata peça de reposição que você precisa com urgência, sem precisar consultar vários fornecedores diferentes. São três fatores importantes, altamente valorizados pelos proprietários de máquinas florestais no que se refere a atendimento de peças de reposição. Há apenas dois anos, o depósito central de peças de reposição da Komatsu Forest foi mudado para Järfälla, perto de Arlanda,

aeroporto internacional de Estocolmo. Tudo isso para melhor atender a demanda global por entregas rápidas de peças de reposição. Aproximadamente 20.000 itens. Essa é a linha atual de peças de reposição ativas. Aproximadamente 9.000 delas são distribuídas continuamente. Todo dia, sete ou oito entregas expressas são enviadas por ar, mar e terra. ”Os mais recentes acréscimos aos itens mantidos em estoque são lubrificantes e equipamentos de corte, agora disponibilizados através da estrutura global de logística”, diz Jörgen Nilsson, diretor de vendas de peças. ”Além disso, a linha de produtos consumíveis está sempre aumentando.” MESMO COM OS horários estendidos para pedidos de peças de reposição, quase todas as encomendas da Europa são entregues no prazo de 24 horas. “Atualmente, 99,95% dos pedidos não

apresentam problemas e 99,91% são entregues dentro do prazo acordado para encomendas expressas, mas, naturalmente, estamos sempre nos esforçando para encontrar soluções logísticas que aumentem a eficiência e a confiabilidade”, continua Jörgen. “Sabemos a importância disso para os proprietários de máquinas florestais.” AGORA, AS máquinas passam a ter o nome Komatsu. O mesmo acontece com as peças de reposição. A linha de peças de reposição continuará a ser comercializada como ProSelect, mas sob a marca Komatsu. Para os clientes, não há realmente diferença alguma, além de uma mudança gradual nas embalagens e similares, isso significa que, durante um período de transição, as peças de reposição podem estar rotuladas como Komatsu ou Valmet. Todos os proprietários de máquinas Valmet continuarão a ter peças de reposição garantidas para suas máquinas.

O depósito central de peças de reposição da Komatsu Forest encontra-se em Järfälla, perto de Arlanda, aeroporto internacional de Estocolmo. Lá os funcionários trabalham com um estoque abrangente de 20.000 peças de reposição. 28 JUST FOREST NO 1 • 2011


Uma das máquinas Komatsu de Rejean, uma 911.4. Ele também tem uma 860.4 e a nova 931 com cabeçote 365.

Gary Baker, no centro, representante de vendas da Oliver Stores, Rejean Bedard, à direita, e Joey Donald, à esquerda, instrutor de produto em campo da Komatsu, que se certifica de que o cliente está satisfeito quando uma máquina é entregue.

O MELHOR O canadense Rejean Bedard conhece suas máquinas florestais Komatsu. Sua empresa opera principalmente nos EUA, mas o trabalho de Rejean o leva regularmente a atravessar a fronteira de volta ao Canadá. Sua agenda e seus volumes de colheita são sempre desafiadores, o que explica a aquisição de doze máquinas Komatsu nos últimos seis anos.

Rejean Bedard fundou sua empresa em 1986. Hoje, ele tem 24 funcionários e uma frota de máquinas que inclui máquinas florestais e outros veículos. Graças aos modelos CTL, ele tem versatilidade suficiente

para aceitar qualquer tipo de trabalho. Ele tem dois fellers, um 445 e um 430 FXL, dois forwarders, um 890.3 e um 860.4, e quatro harvesters, um 911.3, dois 911.4s e sua mais nova máquina, um 931 com um cabeçote harvester 365. ”As florestas do nordeste podem ser realmente desafiadoras, tendo de tudo, desde encostas montanhosas a pântanos. Quando estamos trabalhando em florestas com grande concentração de coníferas, o 911 pode parecer um pouco pequeno demais. É por isso que eu gosto do 931 – ele é maior, mas não demais. Ele simplesmente oferece melhor estabilidade, por isso eu posso manusear madeira mais pesada. Com o cabeçote harvester 365, posso até utilizá-lo com madeira dura, se necessário. Tenho a impressão de que ele pode lidar com qualquer coisa, sem dificuldade. Encontramos uma solução que nos serve perfeitamente e que, com o alcance de 10 metros, também é rápida e eficaz quando estamos desbastando árvores de pequeno diâmetro”, explica Rejean. Rejean está bastante impressionado

Cabeçote 365 de Rejean Bedard.

com o desempenho de subida do 931 e seu bogie. Uma combinação que proporciona uma dirigibilidade fantástica. ”A cabine é muito confortável. Há bastante espaço e o nivelamento é perfeito. A grua sempre gira com o operador, portanto, você sempre tem uma boa visão do que está fazendo”, afirma Rejean, que prossegue. ”Eu não sou nenhum gênio da computação, mas até eu acho o MaxiXplorer muito fácil de usar e posso ajustar coisas como a pressão da faca de desgalhamento enquanto trabalho. Nós trabalhamos em turnos, então, o operador programa a máquina para dar partida pela manhã, antes dele chegar, para aquecer. Em seguida, ele simplesmente sobe na cabine e começa a trabalhar”. Rejean afirma que as máquinas estão cada vez melhores. ”Eu comprei várias máquinas, mas, na minha opinião, a 931 com um cabeçote 365 é a melhor máquina que a Komatsu já fez. Posso mudar de opinião depois de trabalhar nela por 4.000 a 5.000 horas, mas por enquanto ela está funcionando às maravilhas.” JUST FOREST NO 1 • 2011 29


RELATOS Envie-nos seus próprios relatos, histórias ou fotos

de ontem e hoje. Envie suas dicas ou histórias para info@komatsuforest.com.

MÁQUINAS FLORESTAIS AO NASCER DO SOL O fotógrafo amador Martin Hows, da Escócia, fotografou este 941 no amanhecer, pouco antes do nascer do sol, em uma manhã de verão. A máquina estava em Altnaharra, Sutherland, na Escócia.

ESTAMOS EM TODA PARTE

FORTE COMO UM URSO

UM VERDADEIRO FÃ

Muitas pessoas estão interessadas em fotografar máquinas florestais. No flickr. com, há um grupo com 54 membros, os quais fotografaram máquinas florestais de diversas partes do mundo. Entre outras coisas, é possível ver uma máquina vermelha flagrada na floresta de Culloden, perto de Inverness, no norte da Escócia.

Talvez seja isso que Dalfors Skogsentreprenad. da Suécia, estava pensando quando decorou seus forwarders com o personagem Balu, do livro Mogli, O Menino Lobo. A empresa pertence e é administrada pelos irmãos Lennart e Lars-Olov Hansson.

Gustavo Castro, do Brasil, é um autêntico fã de máquinas florestais. Desde 1999, quando viu sua primeira máquina florestal, ele ficou obcecado, e a Valmet 801 Combi é sua favorita. Ele tem em sua coleção mais de 300 folhetos, mais de 80 filmes em DVD e aproximadamente 3.000 fotos tiradas por ele mesmo. Esta foto mostra uma réplica de um Valmet 475EXL que ele tem em sua coleção, construído inteiramente com Lego.

30 JUST FOREST NO 1 • 2011


CONTACT US

PRODUCTION UNITS Komatsu Forest AB Phone: +46 90 70 93 00 www.komatsuforest.com Komatsu America Corp Phone: ++1 847 437 5800 www.komatsuforest.com

DISTRIBUTION CENTERS, SALES CENTERS AND DEALERS EUROPE AUSTRIA Karner und Berger GmbH www.forstmaschinen -service.at Phone: +43 2769 84571 CROATIA Iverak d.o.o. www.iverak.hr Phone: +385 1 291 0399 CZECH REPUBLIC Komatsu Forest GmbH www.komatsuforest.cz Phone: +420 2 7270 1438 DENMARK Helms TMT Centret AS www.helmstmt.com Phone: +45 9928 2930 ESTONIA Zeigo Service OÜ www.valmet.ee Phone + 372 504 4964 FINLAND Komatsu Forest Oy www.komatsuforest.fi Phone: +358 20 770 1300 FRANCE Pialleport SA www.camox.fr Phone: +33 4 74 20 18 00 Carrère Espace Materiéls www.carrere-materiel.com Phone: +33 555 930 222

MORE INFORMATION ABOUT THE PRODUCT LINE

GERMANY Komatsu Forest GmbH www.komatsuforest.de Phone: +49 74549 6020 HUNGARY Kuhn Kft. www.kuhn.hu Phone: +36 128 980 80 LATVIA SIA Valtek www.valtek.lv Phone +371 6 3084570 LITHUANIA Lifore Technika Ltd. www.komatsuforest.com Phone +370 5 260 2059 NETHERLANDS W. van den Brink www.lmbbrink.nl Phone: +31 3184 56 228 NORWAY Komatsu Forest A/S www.komatsuforest.no Phone: +47 62 57 8800 POLAND Arcon Serwis SP.ZO.O. www.arconserwis.pl Phone +48 22 648 08 10 PORTUGAL Cimertex, S.A. www.cimertex.pt Phone: +351 22 091 26 00

ROMANIA ALSER Forest SRL www.alser-forest.com Phone +40 744 995450 SLOVAKIA Komatsu Forest www.komatsuforest.cz Phone: +420 2 7270 1438 SPAIN Hitraf S.A. www.hitraf.com Phone: + 34 986 59 29 10 SWEDEN Komatsu Forest Sweden www.komatsuforest.se Phone: +46 90 17 22 00 SWITZERLAND W Mahler AG www.wmahler.ch Phone: +41 44 763 5090 UKRAINE Forstmaschinengesellschaft Forest Ukraine www.forestukraine.com Phone +38 067 342 22 43 UNITED KINGDOM Komatsu Forest Ltd www.komatsuforest.com Phone: +44 1228 792 018

RUSSIA, CIS Komatsu Forest Russia www.komatsuforest.ru Phone +7 812 44999 07 NORTH AMERICA UNITED STATES AND CANADA Komatsu America Corp. Forest Machine Business Department Rolling Meadows, IL www.komatsuforest.com Phone: +1 847 437 5800

To find your local dealer/sales representative. Go to www.komatsuforest.com

SOUTH AMERICA URUGUAY CHILE BRAZIL, ARGENTINA, Roman S.A. Komatsu Chile S.A. Komatsu Forest Ltda. www.roman.com.uy www.komatsu.cl www.komatsuforest.com Phone: +598 233 68865 Phone: +56 419 25301 Phone: +55 41 2102 2828

OCEANIA NEW ZEALAND AUSTRALIA Komatsu NZ Komatsu Forest Pty Ltd www.komatsu.com.au www.komatsu.com.au Phone: +64 9 277 8300 Phone: +61 2 9647 3600

com rest. o f u ats .kom w w w

OTHER MARKETS SOUTH AFRICA INDONESIA Komatsu Southern Africa Ltd PT United Tractor Tbk PT Komatsu Marketing Phone: +27 11 923 1110 www.unitedtractors.com Support Indonesia Phone: +62 21 460 5959 www.komatsu.co.id Phone: +62 21 460 4290

JUST FOREST NO 1 • 2011 31


&KDQJHRIDGGUHVV,V\RXUPDJD]LQHGHOLYHUHGWRWKHZURQJDGGUHVV"3OHDVHFRQWDFW\RXUQHDUHVWVDOHVRIILFH

.RPDWVX)RUHVW$% %R[ 6(8PHn 6:('(1

Just Forest no 1 2011  

Komatsu Forest cutomer magazine