Page 1

BOLETIM DE NOTÍCIAS Nº 1 | 26 de setembro 2013 | www.tecnologianaeducacao.com.br

CONGRESSO BATE RECORDE DE INSCRITOS E SE TORNA O MAIOR DO BRASIL NA ÁREA DE EDUCAÇÃO Com o tema Educação, Tecnologia e Inovação Pedagógica, foi aberta ontem (25), no Centro de Convenções, em Olinda, a XI edição do Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, promovido pelo Sistema Fecomércio/Senac/Sesc - PE, com o apoio da Faculdade Senac. O evento já se consagrou como o maior do Brasil na área educacional e bateu recorde de inscrições este ano, com 4.380 participantes de todo o País.

“Fazemos parte do movimento que busca mudar o Brasil e não temos nenhuma ligação partidária. Trabalhamos pela educação, pelo social e isso tem dado bons resultados”, disse Josias Albuquerque.

A solenidade teve ainda a participação de outra convidada especial, a pianista clássica Crystal do Espírito Santo Soares e Silva, hoje com 14 anos de idade. Ela fez uma apresentação em um piano de cauda e interpretou clássicos de Mozart, Chopin, além de músicas bem brasileiras como “Aquarela do Brasil”. Muito esperada, a palestra magna, proferida por Augusto Cury, médico psiquiatra e autor

de livros publicados em mais de 60 países, foi o ponto alto. Simpático, ele ressaltou a palavra como ferramenta e afirmou que “ainda que as pessoas usem todos os recursos de tecnologia e multimídia, nada é tão importante quanto a inteligência e o pensamento canalizados pela palavra”, e conquistou a plateia ao falar da importância da valorização dos professores. Com o título “Formação de Pensadores – A educação no século XXI”, Cury abordou sua teoria sobre Inteligência Multifocal, onde a arte da dúvida é o princípio da sabedoria. Ele falou sobre a necessidade de desenvolver o EU e preparar as pessoas para gerenciar seus pensamentos em momentos de conflito. “Mais do que números, temos que ensinar aos nossos alunos a matemática da emoção, a força do EU, como forma de deixar de reagir a estímulos negativos e deixar nosso cérebro livre para reeditar, minimizar um problema e proteger sua emoção”.

“Trabalho com educação inclusiva e essa é uma oportunidade de me aperfeiçoar. Para mim, as palavras de Débora Seabra foram emocionantes. Isso

é inclusão”, declarou a professora Josilda Soares da Silva.

“O congresso é uma excelente oportunidade de aprendizado e troca de experiência para nós, profissionais de ensino. É a quarta vez que participo”,

opina a professora de ensino fundamental Rosicleide Cabral.

DEPOIMENTOS

A abertura foi conduzida por Josias Silva de Albuquerque, presidente do Sistema Fecomércio e idealizador do evento, que homenageou os educadores nas pessoas das professoras Cassilda Correa, 89 anos, responsável por sua alfabetização, e Débora Seabra, 32 anos, primeira portadora da Síndrome de Down a se formar professora no Brasil. “O Congresso é dos professores, das pessoas ligadas à educação e nada mais apropriado do que homenagear esses dois exemplos”, disse ele emocionado. O presidente lembrou, ainda, a trajetória do Congresso e agradeceu a presença dos participantes.

“Venho ao congresso desde a primeira edição e estou vendo a hora de não ter mais espaço para tanta gente. A cada ano, o evento está melhor. Gostei muito do Espaço do Conhecimento, pela manhã, e a palestra de Augusto Cury foi impecável”,

afirma o professor Paulo de Tarso de Araújo.


PROGRAMAÇÃO 26 SET 2013

ESPAÇO DO CONHECIMENTO REÚNE PESQUISAS DE TODO O BRASIL A XI edição do Congresso Internacional de Tecnologia na Educação começou ontem com as atividades do Espaço do Conhecimento. Coordenado pela Faculdade Senac – PE, ele é destinado à socialização de relatos de experiências, resultados de pesquisas científicas e produção de material didático em relação ao uso de tecnologias na educação, bem como de soluções inovadoras no ensino. O espaço registrou número recorde de trabalhos inscritos, somando 560. Desses, 200 foram selecionados, sendo 100 trabalhos para apresentação oral e 100 para exibição em pôsteres. Professores e estudantes de vários lugares do Brasil se revezaram nas apresentações. A “Aplicação de agrotóxicos e seus efeitos à saúde dos trabalhadores rurais e ao meio ambiente” foi o tema apresentado pelo professor de Química e Matemática, Cláudio Nunes da Cunha, da UFRPE, do Recife.

Palestras Simultâneas (PS) Manhã - 8h15 às 9h45 PS 01 – Formar para a autonomia:entre desejos e ações concretas – Luciene Togneta / SP PS 02 – O desejo de aprender como motor do desejo de ensinar – Alicia Fernandes / Argentina PS 03 – Alfabetização matemática – Kátia Smolle / SP PS 04 – Os desafios tecnológicos, sociais e pedagógicos da educação profissional no século dos saberes – Francisco Cordão / SP PS 05 – Projeto político pedagógico e projeto curricular – Selma Garrido / SP Manhã - 10h30 às 12h

Da Unesp de Rio Claro, São Paulo, veio o trabalho do estudante de Educação Física, Gabriel Passini, que une as tecnologias de informação e comunicação no ensino dos saltos do atletismo. “Com a utilização de recursos poucos usados na disciplina de Educação Física como rádio, televisão, computador e material audiovisual, criamos um banco de dados padrão com informações didáticas sobre as quatro modalidades de salto, com orientações de como o professor pode explorar o assunto com os alunos de 7 a 12 anos”, conta Passini.

PS 06 – Gerando Falcões – Eduardo Lyra / SP PS 07 – Inovando a inovação: educação, formação e pesquisa – Mauro Maldonado / Itália PS 08 – Uma proposta de ensino para desenvolver a compreensão de textos – Alina Spinillo / PE PS 09 – Docência no ensino superior: desafios e possibilidades – Selma Garrido / SP PS 10 – Projeto pedagógico: proibido bullyng – Walevski Lima / PE Minicursos (MC) Manhã – 8h15 às 9h45 MC 01 – Resolução de conflitos: teoria e prática (Compreensão sistêmica dos conflitos e sua desmontagem pelo diálogo e círculos restaurativos) – Marcelo Pelizoli / PE MC 02 – Inovando a prática pedagógica com o hipertexto e as tecnologias móveis – Antonio Xavier / PE MC 03 – O professor reflexivo enfrentando os desafios da inclusão e do fracasso escolar – Fátima Moraes / PE

“É preciso criar um processo rigoroso para a agricultura sobre agrotóxicos e proporcionar conhecimento adequado sobre o manuseio correto dos produtos e os riscos do uso indevido para a planta, para o solo e para o trabalhador”, diz ele.

MC 04 – A escola como um ecossistema – Dinabel Vilas Boas / PE Manhã – 10h30 às 12h MC 05 – Redes sociais em educação: limites e alcances com o Facebook – Lafayette Melo / PB MC 06 – Trabalhando o erro para melhor acompanhamento da aprendizagem – Kátia Cunha / PE

CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS NO TEATRO GUARARAPES

UMA HISTÓRIA DE AMOR E SUPERAÇÃO

Dois dos mais renomados estudiosos da educação no mundo, a psicopedagoga e diretora do Espaço Psicopedagógico de Buenos Aires, a argentina Alicia Fernandes, e o psiquiatra e professor de Psicopatologia Geral, o italiano Mauro Maldonato, realizam hoje duas das mais aguardadas conferências do XI Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. Em sua palestra, Alicia Fernandes vai falar, a partir das 14h, sobre a importância de aprender e brincar para fazer dos sonhos textos visíveis e possíveis. Já Maldonato, durante a sua apresentação, vai revelar, a partir das 16h15, o mapa do caminho para a escola do futuro. Ambas as conferências acontecem no Teatro Guararapes.

Débora Conta Histórias, primeiro livro da potiguar Débora Seabra, foi lançado ontem na abertura do XI Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. Ela destacouse como exemplo de determinação ao tornar-se a primeira pessoa com Síndrome de Down a formar-se professora no país. Com a publicação, ela pretende motivar outros brasileiros a combater o preconceito com generosidade e tolerância. “Acredito que os pernambucanos vão gostar do livro. Os professores podem usá-lo nas escolas para trabalhar a importância da inclusão. Escolhi contar histórias de animais porque entre eles não existe preconceito. Acho que os seres humanos precisam aprender a respeitar quem é diferente”, afirmou Débora.

MC 07 – Profissionalização docente no contexto da atual política nacional de formação de professores – José Batista Neto / PE MC 08 – Competência leitora e competência matemática na Prova Brasil – Francisco Soares / MG Conferências 14h às 15h30 Avaliação para ensinar e aprender: fundamentos de uma prática – Kátia Smolle / SP Quando a violência é um valor, o que é possível fazer na escola? – Luciene Togneta / PE Aprender e brincar: arriscar-se a fazer dos sonhos textos visíveis e possíveis – Alicia Fernandes / Argentina 16h15 às 17h45 Maravilha, descoberta, invenção: um mapa do caminho para a escola do futuro – Mauro Maldonado / Itália O conceito de competência no ENEM e Prova Brasil – Francisco Soares / MG Educação sem distância: tecnologias e inovações no processo de ensino-aprendizagem – Romero Tori / SP

Expediente

Jornalista responsável: Antonio Tiné (DRT 2132) - Dupla Comunicação Projeto gráfico e diagramação: Dune Estúdio Colaboração: Karina Veiga e Nathalia Pereira Fotos: Giovanni Chamberlain e Agência Rodrigo Moreira Impressão: Gráfica Flamar

Jornal 26 congresso  
Jornal 26 congresso  
Advertisement