Issuu on Google+

CHANTAL FERNANDO


D ISPONI BI LI Z ADO : JU U H A LV ES T R AD UÇ ÃO : LIZ E R EVISÃ O I NI CI A L: JO SI M . R EVISÃ O FI NA L: A LESSA ND RA LEI T UR A FINA L: N INA FO RM A TA Ç ÃO : D AD Á

CHANTAL FERNANDO


CHANTAL FERNANDO

CHANTAL FERNANDO


Vinnie foi uma vez o prospecto mais novo do infame Wind Dragons Motorcycle Club, e, finalmente, ele vai ser iniciado como um membro de pleno direito!

Mas, quando Vinnie (agora conhecido como Wolf) coloca aquele couro do WDMC pela primeira vez, ele tem pouca noção de onde está entrando.

OS WIND DRAGONS FIZERAM INIMIGOS, E SER UM MEMBRO SIGNIFICA ESTAR NAS LINHAS DE FRENTE…

CHANTAL FERNANDO


Vinnie “Olá!“ Eu digo para o meu telefone distraidamente rebatendo de volta. Eu não tenho nenhuma ideia de quem poderia estar me chamando, desde que eu estou na sede do clube e todos estão aqui, mas eu sempre respondo meu telefone, é um hábito. Se um dos meus irmãos precisa de mim, eu estarei lá, dia ou noite, bêbado ou sóbrio. Mesmo se eu estiver bêbado, e for tarde da noite, eu não vou reclamar. Quando ouço a voz de Talon do outro lado, no entanto, o meu bom humor e fácil comportamento, desaparecem. Há apenas uma razão pela qual o presidente da Wild Men MC iria me chamar, e é o momento que eu temia. "Nós precisamos conversar", diz ele. Eu me levanto e me afasto dos outros para que possa ter essa conversa sozinho. Ando para fora e paro ao lado de minha moto, admirando-a antes de perguntar: "O que você precisa?" Ele está requerendo meu favor, devo-lhe, eu sei, e eu só espero que ele não queira que eu faça algo fodido. Recentemente, houve um pouco de dificuldade envolvendo a old lady do outro irmão, Bailey. Tivemos nossas mãos cheias, e Talon entrou em cena para ajudar a manter os

CHANTAL FERNANDO


encrenqueiros envolvidos, Ametista, em seu clube enquanto nós fizemos a limpeza. O ex de Bailey, Wade, que é o pai biológico de sua filha Cara, tentou usá-los para obter dinheiro do Dragons Wild MC. Felizmente Irish estava lá. Ele acabou esfaqueado, e Wade foi morto. Apenas mais um dia na vida. Claro, nada é de graça, então eu dei a Talon minha palavra que lhe devo um favor, que ele poderia recolher em um momento de sua escolha. Minha honra me obriga a fazer o que ele precisa, mesmo eu não suportando o cara e preferindo estar fazendo outra coisa agora. Como, porra nenhuma. No entanto, eu odeio dever a qualquer um, por isso estou ansioso para começar e acabar logo com isso. "Faça as malas," Talon diz na outra extremidade. "Você vai ficar fora por uma semana." Ele não soa presunçoso, ou mesmo como se estivesse apreciando chamar a minha dívida. Na verdade, ele soa um pouco solene. Por que, não tenho ideia, mas acho que vou descobrir. "Preciso levar alguma coisa?" Eu pergunto, querendo saber quais das armas que eu poderia precisar. Que porra é que ele quer que eu faça por uma semana? Vá com ele em uma corrida, talvez? "Não. Vou encontrá-lo no Rift amanhã na hora do almoço e explico tudo." "Ok”, eu respondo, curioso agora. Nós desligamos e minha mente divaga com possibilidades. Fico feliz que ele escolheu o Rift, porque não há nenhuma maneira que eu vá para o seu clube e ele não é bem-vindo aqui também. Nós podemos ser motociclistas, mas ainda somos de dois mundos diferentes, e esses mundos não se misturam. Quando entrei para WDMC, os Wild Men MC foram nossos inimigos, e mesmo que eles não sejam mais, eles não são exatamente os nossos aliados também. Nós possuímos o Rift, então ele está realmente me dando o poder. Muito interessante. "Está tudo bem?" Sin, meu presidente, pergunta quando sai e me vê olhando para o telefone na minha mão.

CHANTAL FERNANDO


Eu deslizo no bolso e digo: "Sim. Talon cobrou o seu favor. Eu vou ficar fora por uma semana." Sin refletiu sobre essa informação, em seguida, fechou o espaço entre nós. "O que ele quer?" "Eu vou descobrir amanhã, encontrando-o no Rift." Ele põe a mão no meu ombro. "Se você deve a ele um favor, nós vamos pagar. Chame-me a qualquer hora se você precisar de alguma coisa, eu estou lá. Estamos todos lá.” "Eu sei", eu digo, balançando a cabeça. Essas palavras não precisavam ser faladas em voz alta. Estive neste clube por muitos anos e vi muitas coisas ao longo do caminho. Eu era apenas um recruta quando o Sin se tornou presidente, e eu ganhei meu caminho para ser um membro de pleno direito pouco depois. Este clube é a minha família, a minha espinha dorsal. Tudo o que eu sou. Não tenho a intenção de sair, e estou ansioso para trabalhar o meu caminho até o topo. Isso é o que os Wild Dragon são: uma irmandade baseada na lealdade e aceitação. Não somos santos, mas a intenção está lá. Nós fazemos o que for preciso para nos proteger. E eu não teria nenhuma outra maneira. "Eu estou indo para gozar a minha última noite de liberdade por uma semana", eu digo, aliviando o clima. Sin dá um meio sorriso e diz: "A morena?" Eu balancei minha cabeça. "A loira". Ele ri e caminha comigo de volta para dentro do clube, onde recupero o meu lugar e encho o meu copo. Eu chamo a loira que estava de olho e puxo-a para o meu colo, envolvendo um braço ao redor dela enquanto com a outra mão pego a minha bebida. Vejo Arrow falar com Sin antes de vir sentar-se ao meu lado, nem mesmo olhando para mulher que eu estou segurando, ou qualquer outra mulher disponível na sala. "Quando você vai?", Ele pergunta, olhando-me nos olhos, batendo a mão em seu joelho. Eu luto contra a vontade de sorrir. Sin com certeza passou um pouco de informação.

CHANTAL FERNANDO


"Amanhã", eu digo e aperto a bunda da mulher. É gostosa, redonda e firme. "Você quer que eu vá com você?", Ele pergunta, olhando para longe. "Tenho certeza que Talon não da à mínima se há um homem a mais lá para ajudar, e mesmo se ele faz, foda-se ele. Ele não se atreveria a dizer nada para mim." "Não", eu digo-lhe rapidamente. "Vai ficar tudo bem. Vou chamá-lo se precisar de você, porém, irmão.” A última coisa que Arrow precisa é entrar em merda com Talon, que tem algumas amizades estranhas que ninguém realmente, porra, entende com a sua mulher, Anna. Sim, sem mais drama que o necessário nessa situação. Ele balança a cabeça e assente. "Você vai para casa?" "Sim", responde ele, erguendo o queixo para mim. "Você sabe onde me encontrar se precisar de mim." Eu aceno, apreciando o fato de que ele e todos os outros homens estão apenas a um telefonema de distância, não importa o que eu preciso ou o que merda me meti. Após Arrow ir, os homens começam a limpar. Eu estou com a mulher ainda em meus braços, ignorando seus gritos de menina, a levo para o meu quarto. Quem sabe o que o amanhã trará, mas tenho certeza como inferno vou desfrutar de hoje.

"Você está brincando comigo", eu digo lentamente enquanto olho para Talon em desgosto. "Por que diabos não pode você ou um de seus homens fazer isso?" Talon olha para longe, seu cabelo loiro-branco cobrindo os olhos enquanto olha para baixo em sua bebida.

CHANTAL FERNANDO


"Ninguém queria. E em vez de fazer um dos meus homens fazê-lo, pensei, por que diabos não torná-lo o seu problema?“ O bastardo realmente sorri. “Saída fácil. E é uma tarefa bastante fácil. Você ficar com ela na casa, a protege por uma semana, mantem ela longe de problemas até nós colocarmos os filhos da puta que estão atrás dela no chão, e então você volta para casa sem me dever merda alguma". "Mas isso poderia ir para mais de uma semana?", Pergunto, rangendo os dentes. "Se isso acontecer", diz ele, tomando um gole de uísque, "Vou mandar um dos homens trocar de lugar com você. Você me deve apenas uma semana. Isso é justo, não é?" "Quem está atrás dela?" eu pergunto a ele. "E por quê?" Seus lábios se pressionaram formando uma linha apertada antes de ele responder. "Ela é inocente, Vinnie, mas seu pai não é. Algumas pessoas estão tentando fazê-la pagar pela merda que seu velho homem tem feito, mas não vou deixar isso acontecer.” Foi uma resposta vaga, e eu teria o deixado fugir com ela se ela não me afetasse e como ia lidar com o trabalho que tenho na mão. "Quanto mais eu souber, melhor posso protegê-la." "Seu pai é um contador", diz ele, não feliz em desistir da informação adicional. "Ele está na prisão por fraude e peculato. Shayla trabalhou para ele, ajudando-o com contas ou qualquer outra coisa que ele precisava, exceto que ela não sabia e ainda não sabe exatamente que tipo de merda desonesta que ele estava fazendo. Ela não é uma contadora certificada, ela sabe apenas o que ele ensinou a ela, que é conveniente para ele. Isso é tudo que você precisa saber. Mantenha-a segura. Fácil." "Você não acha que eu deveria saber exatamente quem está atrás dela?" "Não vai fazer diferença; o trabalho permanece o mesmo", ele responde, me fazendo querer socá-lo no rosto. Algo não está certo penso comigo. "Se é uma tarefa tão fácil," Eu pergunto, "Que porra é o truque? É essencialmente uma baba, bastante fácil. Inferno, eu vou abrir uma cerveja e assistir a alguns programas de TV por uma semana como um feriado".

CHANTAL FERNANDO


Talon joga a cabeça para trás e ri, sua bebida respiga para fora do vidro. "Não é uma porra de férias". “É um teste. Um teste de paciência da porra.“ Ele me estuda, procurando meus olhos. “Minha prima é um pé no saco, Vinnie”. Nenhum dos homens quer, porque ela pode ser... um pouco difícil de gerir.“ Ele estrala seu pescoço de lado a lado enquanto eu processo o fato de que ela é sua prima. Eu não sei como me sinto sobre isso. "Sua prima", digo lentamente. "Sim", responde ele, estreitando os olhos. "Minha prima, e sou um porra de confiar em você com ela, por isso não a trate como inimigo, porque ela é a minha família." Quem diabos ele pensa que eu sou? Eu aperto meus lábios, nem mesmo justificando o comentário com uma resposta. "Eu a amo, não me leve a mal, mas eu sei como teimosa e cabeçadura que ela pode ser." É isso? A menina era teimosa? Isso ainda não bate. "Está com medo de uma menina?" Ele pergunta sorrindo. Talon puxa seu telefone, aperta alguns botões, e desliza-o para mim. Olho para ele e vejo uma imagem de uma menina asiática impressionante com cabelo longo preto, pele pálida e olhos castanhos. Ela é uma coisinha pequena, com lábios perfeitamente em forma, que captam a atenção. Porra. "Isso ela?" Ele balança a cabeça e leva de volta seu telefone. "Eles não queriam o trabalho porque sim, ela tem um problema de atitude no melhor, mas também porque ela é porra linda, e eles sabem que se eles tocarem nela daquela maneira, ou de qualquer forma, eu, pessoalmente, vou fodê-los.“ Ele faz uma pausa, me estudando. “Eu sei quão leal você é a seu clube, Vinnie, a quem você se preocupa. E sei que você vai cuidar dela melhor do que qualquer um dos meus, e essa é a verdade, maldição." Melhor do que os seus homens? Suas palavras eram verdadeiras, é claro, mas eu ainda estou surpreso ao ouvi-los sair de seus lábios. Talvez ele precisasse de melhores homens em seu MC. Sua prima era uma beleza, com certeza, mas eu não sou um homem a ser influenciado por uma cara bonita.

CHANTAL FERNANDO


"Mensagem recebida", eu respondo, levantando do meu banco. "Eu estou vendo isso como um trabalho, Talon. Eu protejo a sua prima, que, por sinal, não tenho ideia de como diabos ela é mesma sua prima, visto que ela não se parece nada com você, então eu arrasto a minha bunda para casa e espero nunca mais vê-lo novamente". "Shayla é adotada," Talon explica, também de pé. “Família não é sempre sobre o sangue; você já sabe disso”. “ Eu aceno. Se sei qualquer coisa na vida para dizer a verdade, é que a família é sobre a lealdade, não sangue. "Eu vou escrever pra você o endereço agora; eles estão esperando por você. Isso vai te levar cerca de quatro horas para chegar lá, dependendo do tráfego". "Tudo bem", eu digo, querendo apenas acabar com tudo aquilo "Não se preocupe com a sua prima. Eu vou mantê-la segura. “Posso lidar com uma menina”. Não dou a mínima para o quanto de atitude que ela tem.” "Eu sei", diz Talon, terminando o resto de sua bebida em um gole. "Não teria lhe perguntado se fosse de outra forma." Ele bate o copo e sai sem outra palavra. Meu telefone emite um sinal sonoro com uma mensagem dele, o endereço. Porra. Bem, não há tempo quando presente. Eu subo na minha moto e vou em direção à minha nova casa para próxima semana.

CHANTAL FERNANDO


Eu faço uma parada brusca quando eu vejo a casa. Não, a mansão. É porra enorme. Dois andares, tudo feito em branco e cinza claro, a casa é moderna como a porra, com grandes portas duplas de madeira e uma varanda de vidro no piso superior. Olho para o muro de alta segurança em aprovação, e em seguida, digito o código que me deixa entrar. Vou até a porta e bato, em seguida, olho paras minhas botas pretas. Provavelmente, vou ter que tirá-las. Estou apenas deslizando os pés para fora delas quando a porta se abre e um homem grande, volumoso fica ali, uma mochila sobre o ombro. "Boa sorte", ele murmura, passando por mim. O vejo sair do portão, em seguida, desaparecer no final da rua antes de eu entrar, fechando a porta atrás de mim. Bem, foda-se. A casa está em silêncio. Não sabendo o que diabos estou destinado a fazer, ando pela casa, verificando o layout do ponto de vista da segurança, identificando eventuais pontos fracos. O lugar é todo arrumado, e sofisticado como se a pessoa tivesse TOC, tanto que eu não quero nem tocar em nada. Em linha reta de volta da porta da frente há uma fileira de portas de vidro deslizantes, que se abre para um amplo pátio com uma piscina azul-turquesa cintilante em seu centro.

CHANTAL FERNANDO


Eu paro abruptamente quando a vejo, tomando sol em uma espreguiçadeira. Ela está deitada de bruços, um livro na frente de seu rosto, que é semicoberto por óculos de sol gigantes. Ela está em um biquíni preto, e embora tente, meu olhar vagueia sobre suas costas nuas e a curva de seu traseiro. Porra. É uma bela bunda. Grande e redonda em seu pequeno biquíni. Sabendo que eu não deveria me distrair com ela ou sua bunda, eu ando lá fora, com a intenção de ser estritamente profissional. "Shayla?" digo quando me aproximo, não querendo assustá-la. "O quê?", Ela pergunta em um tom altivo, sem incomodar-se mesmo em ver com quem ela está falando. "Sou Vinnie", digo, esperando que ela já tivesse sido dito que eu estaria chegando hoje. A última coisa que eu quero é ter que explicar alguma coisa para ela. "Eu vou ser o único a guardá-la na próxima semana." Ela fecha o livro e levanta a cabeça, olhando para mim. "Onde é que Mike foi?" "Ele a deixou", eu digo, escaneando o quintal. "Parecia muito porra feliz em fazê-lo também." "Eu aposto", murmura, reabrindo seu livro e lançando seu olhar para baixo, dispensando-me. "Qual é o quarto que eu deveria usar?", Pergunto, querendo me instalar. "Lá em cima, a primeira porta à direita." "Mais alguém aqui?" Eu pergunto, tentando não olhar para sua bunda e falhando. "Outro guarda vem à noite", diz ela, sacudindo a página. "Você é o único aqui comigo durante o dia." Ela faz uma pausa, então diz: "Embora eu não saiba o que eles esperam que você faça." Eu olho ao redor. Eu não tenho ideia do que eles esperam que eu faça também.

CHANTAL FERNANDO


Deixando-a a sua própria sorte, eu verifico o andar de cima e coloco minhas coisas no meu quarto, que é cerca de três vezes o tamanho do meu quarto na sede do clube. Estou feliz que não tem merda floral extravagante ou qualquer coisa; é praticamente todo branco, com uma cama gigante que me dá ideias que não preciso ter. Quero tomar um banho rápido, mas ao invés disso volto para baixo, querendo ser informado adequadamente sobre a situação, mas tudo que sei é o que Talon me disse. Pelo que entendo, Shayla é a filha de algum contador que é o tio biológico de Talon. Ele tinha clientes que o pediam para ser criativo em fazer seus livros, o que o levou à prisão. Aparentemente, há rumores de que ele está trabalhando com os federais, por isso há homens atrás de Shayla que pretendem usá-la contra o pai. Não só eles querem ameaçar sua vida, eles acham que ela tem a informação de que seu pai precisa. Ela é a sua fraqueza. Talon acha que é a máfia, uma vez que eles foram um enorme cliente seu, mas ele não está realmente certo. Ninguém tem mostrado seus rostos. Eu não tenho ideia por que o pai virou-se para Talon quando ele já tinha contratado guardas, mas aqui estou. Estou aqui para protegê-la, por uma semana, até que a movam novamente. Esta é a terceira casa que ela esteve nos últimos dois meses. Talon pensa que movimento é a solução para evitar ser encontrado, e até agora parece funcionar. No topo estou eu, minha presença aqui como seu guardacostas pessoal, empregados de seu pai, também estão de plantão 24-7, e a casa tem câmaras de vigilância. Eu, pessoalmente, acho que eles estão lidando com isso tudo errado, mas o que diabos eu sei? “Eu sou apenas um motociclista que deve a outro motociclista uma porra de um favor“.

Depois de um telefonema com Talon, tomei um banho e voltei lá em baixo. Shayla entrou e está sentada no sofá, assistindo TV. "O que você faz para o jantar?" Pergunto-lhe com o meu estômago roncando, fazendo-a saltar em seu assento.

CHANTAL FERNANDO


Ela passa rapidamente a cabeça ao redor, seus cabelos voando ao redor do rosto em forma oval. "Jesus, como é que você não faz barulho quando você anda? Você está me pirando.“ Ela faz uma pausa, passando seu olhar sobre mim. “Você é um daqueles caras que gasta todo o seu tempo no ginásio, não é?" Meus lábios apertaram em uma linha. Se eu vou ter que lidar com essa boca por uma semana, eu vou precisar de algo para me manter são. Desde que as mulheres estão fora, e eu não posso beber no trabalho, talvez eu devesse voltar a fumar essa semana. Sim, eu posso quase sentir o desejo de nicotina começar. "O que tem para o jantar?" Repito não impressionado um pouco. "Alguém costuma trazer algo de fora", diz ela, dando de ombros sem apetite. "Às sete. Às vezes, um chef chega e faz tudo o que eu sinto vontade de comer”. Um chef? Eu pisquei devagar, imaginando que idiota era esta operação. "Será que eles barram esse chef?" "É o mesmo cara que vem", diz ela, olhando para televisão e passando rapidamente através dos canais. "Ele está conosco há anos. Ele está bem, praticamente da família.” Eu esfrego minhas mãos pelo meu rosto e conto até dez em minha cabeça. Eu não tenho ideia de porra 'como essa menina ainda está viva’. Se vou ser encarregado de protegê-la, vou mudar as coisas por aqui. "Quem deixa a comida ai fora? Por que você apenas não cozinha alguma coisa? Não é como se você tivesse algo mais para fazer aqui o dia todo.” Sua cabeça se vira para mim como uma cadela exorcista. "Só porque eu sou uma mulher eu tenho que cozinhar? Os tempos mudaram, e eu não estou indo passar horas na cozinha todos os dias só porque eu tenho um conjunto de mamas. Por que você não cozinha?” Eu olho para o teto, meu queixo mais apertado do que nunca. Desejando que Talon tivesse me pedido para torturar alguém por ele em vez disso, eu me movo para ficar na frente dela, bloqueando a TV a partir de seu ponto de vista.

CHANTAL FERNANDO


"Hey", ela rosna, olhando para mim. "Eu estou aqui para certificar que você não é, porra, sequestrada, estuprada, ou torturada," eu digo em um tom que é demasiado calmo. "Quem deixa a comida ai fora para você?" Ela franze os lábios, mas relutantemente responde. "Um dos homens de meu pai. O nome dele é Greg. " Eu não sou ninguém para julgar, e eu geralmente não dou a mínima para o que as outras pessoas fazem, mas é claro que este pintinho está estragado quando inferno e é usado para obter qualquer coisa que ela quer, incluindo seu caminho. "Eu não gosto do fato de que existem todas estas porras de pessoas entrando e saindo da casa", eu digo, cruzando os braços sobre o peito. "Talon disse que eu estou no comando, portanto, não estou discutindo. O chef tem que ir, e ninguém mais está entrando. O guarda da noite vou verificar eu mesmo, e se eu aprovar, ele pode esperar lá fora; ele não tem nenhuma razão para ficar dentro de casa". Shayla me surpreende por encolher novamente e dizendo: "Eu não dou a mínima. Faça o que quiser." Eu expirei e sai da sala. Alterei o código em cima do muro, e mudei as fechaduras nas portas. Para realmente proteger a princesinha mimada eu preciso ser capaz de controlar o ambiente, quem entra e quem tem acesso. Quando Greg chega com o jantar, agradeço-lhe, mas digo que ele já não precisa trazer a comida, que vou resolver o problema. Ele parece um pouco suspeito, mas concorda e deixo-o ir. Eu carrego o saco de plástico de alimentos para cozinha e procuro por ela, feliz quando vejo que o menu de hoje à noite é aparentemente japonês. "Ele trouxe o meu sushi de frango katsu?" Ela pergunta quando entra na sala. Eu dou de ombros e aceno para o saco. "Dê uma olhada por si mesma." Ela abre a bolsa e pega uma caixa. "Delícia", ela murmura, então pega um pouco de água da geladeira. Eu não tenho nenhuma ideia de como ela está sendo tão casual sobre tudo, incluindo me ter em sua presença sem sequer pestanejar esses cílios longos. Talvez ela não percebesse o quão perigoso é a situação que ela está, mas ainda assim, ela parece completamente à vontade, mesmo que tenha pessoas querendo matá-la.

CHANTAL FERNANDO


Pessoas tão perigosas que ela precisa de alta segurança e tem de permanecer escondida. "Você pode ter o resto, isto é tudo o que eu queria", diz ela, caminhando para fora da cozinha. Eu a vejo sair, rangendo os dentes. Algo sobre ela me deixa no limite. Isso me leva alguns minutos para descobrir exatamente o que é, ela me lembra muito da minha ex-namorada Eliza. Eliza tinha dinheiro e achava que ela era melhor do que todos os outros. Ela era uma mimada cadela, o direito, mas porque ela era minha primeira namorada, minha primeira gatinha regular, eu deixava ela me levar pelas bolas. Yeah... Shayla pode ser bonita, mas ela definitivamente não é o meu tipo. Eu gosto de mulheres que não possuem tão alta manutenção e acostumadas a ter o seu caminho. Esta semana vai arrastar-se, mas pelo menos eu posso manter-me ocupado resolvendo a bagunça que é a equipe de segurança de Shayla. Vamos apenas esperar que ela não me deixe louco antes do final da semana.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu o vi pelo do canto do meu olho, fingindo ignorar a sua própria existência, como tempestades em todo casa como se fosse dele. Há algo diferente sobre ele, diferente dos outros que foram enviados para me proteger. Eu o vi verificar as fechaduras nas portas e janelas mais de uma vez, e posso dizer que ele está questionando a forma como as coisas estão sendo executados por aqui. Parece que ele está tomando o trabalho muito a sério, mesmo sabendo de fato que não é o que faz para ganhar a vida. Pelo que eu soube a partir de Talon, Vinnie é algum motociclista apenas usando sua experiência de vida para me proteger. Mas eu confio em Talon, e se ele diz que Vinnie pode ser confiável, então eu acredito nele. "Quem faz a limpeza?" De repente ele para e me pede, passando a mão sobre a cabeça raspada, seus olhos castanhos presos em mim. Visto que gosta muito dessa coisa de comunicação, a sua pergunta me pega desprevenida. "Por quê?", Eu pergunto, levantando minha cabeça para olhar para ele. Ninguém nunca me perguntou isso antes. "Responda a pergunta", diz ele, sem olhar impressionado. "Se você receber uma faxineira ou alguma merda, eu acho que você precisa reavaliar

CHANTAL FERNANDO


suas prioridades, porque um pouco de bagunça é melhor do que você ser morta, porra." Meus olhos se arregalam em sua explosão. Eu tenho um sentimento que este cara realmente não gosta de mim, embora eu não saiba por que exatamente. “Eu faço a limpeza", digo-lhe, olhando para longe e pintando minha unha de um vermelho brilhante. Eu não sei qual é o seu negócio. Eu terminei de pintar as unhas, então olhei para cima novamente, perguntando por que ele ainda está ali de pé olhando para mim. "O lugar é impecável", ele aponta, olhando ao redor. Eu mergulho o pincel no frasco, em seguida, digo: "Eu gosto de coisas limpas." Eu não consigo dormir se o lugar não está impecável. Não sei por que, mas eu sempre fui muito organizada e arrumada. Em cima disso, eu gosto de me manter ocupada, e sendo presa em casa o dia todo não me dá muitas opções. Desde que meu pai acabou na prisão, o trabalho está fora de questão. Ninguém quer uma contadora não certificada cujo pai está na prisão por fraude. Além disso, gosto de limpar quando estou estressada ou com raiva. Isso me ajuda a acalmar. "Você limpa", diz ele lentamente, parecendo surpreso. "Eu teria pensado que você estaria acostumada a ter uma faxineira, ou algo assim." "Eu tinha um aspirador de quando eu morava com meu pai", eu digo, encolhendo os ombros. Posso realmente sentir o julgamento derramando fora dele. Ele acha que sou mimada e se surpreende com o fato de que possa manter a casa arrumada. Como eu disse antes, no entanto, realmente não tenho muito mais a fazer. Fui tomar algumas aulas de negócio na faculdade e de marketing on-line, para um grau, para me manter ocupada. Se não estou estudando, estou lendo, limpando ou trabalhando fora. Eu sinto que estou na prisão, apenas uma mais sofisticada, mais cara. Eu poderia sair de casa se eu levar alguém comigo, mas todos os meus guarda-costas anteriores preferiram só ficar em casa, provavelmente por isso foi mais fácil para eles fazerem o seu trabalho. Ainda assim, o que eu não mataria para ser capaz de andar fora dessa porta da frente livremente e sem estar paranóica que alguém está vindo para mim a qualquer momento.

CHANTAL FERNANDO


Eu não reclamo embora. Esta é a minha vida agora, mas é apenas temporária. Eu só preciso aguentar isto, e saber que o que muitas outras pessoas o têm é muito pior do que ser presa dentro de uma casa de luxo. Algumas pessoas não têm sequer uma casa. Pelo menos é isso que eu digo a mim mesma. "Então você passa o dia todo bronzeando na piscina, exigindo comida, e pintando suas unhas porra?", Pergunta ele, parecendo extremamente bravo. "O que exatamente você quer que eu faça?" Eu pergunto, olhando seu rosto. Eu não me incomodo de salientar o fato de que eu já lhe disse que limpo o lugar. Não é como se estivesse sentada na minha bunda não fazendo nada, e além disso, o que mais eu poderia fazer? Você nem sequer esta aqui um dia inteiro e você está me julgando? Eu tenho vivido assim durante semanas. Você acha que gosto de ser presa?” "Eu só estou querendo saber por que todo mundo está lutando arduamente para proteger alguém que parece ser nada, mas que mimada e superficial", diz ele com facilidade, como se cada palavra não estivesse me cortando. "Você é um idiota," digo a ele, balançando a cabeça em descrença. "E o seu trabalho é me proteger, não tentar me fazer uma pessoa melhor. Temos uma semana nesta casa juntos, então por que você não apenas mantém suas precipitadas conclusões para si mesmo, tudo bem?” Talvez eu estivesse estragada. Meu pai sempre me deu tudo que queria. Mas não era superficial. E eu acho que isso diz mais sobre ele, do que sobre mim, me julgando antes de tentar me conhecer, mesmo um pouco. Mas oh bem, ele não foi a primeira pessoa a pensar assim, e ele não seria o último. Ele ignora meu discurso e senta-se no sofá à minha frente. Para piorar a situação, me encontro fisicamente atraída por ele, não que eu vá admiti-lo em voz alta. Ele tinha um quê de badboy, uma boa compilação e um rosto bonito. Embora não seja classicamente lindo, ele ainda tem algo nele que me faz querer dar uma segunda ou terceira olhada. "Eu preciso correr para loja para obter algumas coisas, e você precisa vir comigo."

CHANTAL FERNANDO


Eu me animei com o pensamento de sair de casa. Eu não estive fora desde o dia em que entrei nesta casa. "OK." "Você conhece a área?", Pergunta ele, esticando o pescoço de lado a lado e não olhando para mim. "Não", digo, recostando-me no sofá. "O que você precisa comprar? Eu posso fazer uma pesquisa no Google e ver o que há por aqui". Eu faria qualquer coisa por um pequeno sabor de liberdade, até mesmo ignorar seus comentários rudes. "Eu vi uma mercearia quando estava andando , então isso é bom", diz ele, olhando para o relógio. "Eu quero ir a uma loja de artigos esportivos, onde posso obter alguns pesos ou algo assim, ou eu vou acabar ficando louco aqui." Ele faz uma pausa. “E talvez alguns troncos de natação”. Não me lembro da última vez que fui fazer compras em pessoa, e sinto uma bolha de excitação em torno de mim. "Ok, parece bom. Posso comprar algumas coisas novas também. Quando você quer ir? Amanhã de manhã?" Ele balança a cabeça uma vez. "Sim, tudo bem. Nós vamos ter que levar o veículo que eles deixaram aqui, não posso pegar a minha moto." "Isso não é problema”, Eu digo, incapaz de parar o sorriso se espalhando em meus lábios. "Deveria ter percebido que compras seria sua fraqueza", ele resmunga, roubando o controle remoto e mudando de canal. Eu não deixo o comentário dele chegar até mim. Deixo o pensar o que ele quer - eu não me importo. Estou feliz por ser capaz de ir às compras. Se pudesse dar um passeio em um estacionamento, ou for à biblioteca, ainda melhor, mas não vou empurrá-lo. "Você me pegou", eu digo, revirando os olhos. Claro, eu tinha bolsas de grife e roupas, mas isso era porque o meu pai comprou para mim como presentes. Nunca comprei algo tão caro para mim, e não me sinto confortável em gastar o dinheiro de qualquer outra pessoa. É chato não poder trabalhar, e ficar escondida. Meu pai começou a ter alguma merda séria, e agora eu sou a única a me sacrificar por ele. "Deve ser bom ter tudo entregue a você numa bandeja de prata", diz ele, olhando para o seu telefone.

CHANTAL FERNANDO


Eu cerro os dentes e tento me impedir de responder, mas as palavras simplesmente deixam minha boca. "Você deve ser um motociclista muito hipócrita para julgar minha vida quando você vive a sua de determinada maneira." Faço uma pausa. "Crime, mulheres, drogas, e quem sabe o que mais, mas com certeza, vamos nos concentrar no fato de que eu cresci com dinheiro. Aparentemente, essa é a única coisa que você pode usar contra mim”. Vinnie levanta uma sobrancelha para mim, parecendo extremamente impressionado. "Você aprende tudo que a cerca de motociclistas vendo Talon? Eu com certeza da porra não mexo drogas.” Percebo que ele não aborda as outras questões que mencionei, por isso as mulheres e o material ilegal deve ser verdade. Eu sei que Talon e seus Wild Men não são inocentes em tudo, porque Talon é sempre enroscado em uma coisa ou outra. “Sério? Deve aspirar a ser estereotipado como esse, então’, eu zombo. Piscando e lhe dou um sorriso falso. O bastardo, de repente, parece divertido, seu tique nos lábios e seus olhos castanhos se enchendo de alegria. "Você é rica, estragada, e você tem uma boca que te precede. Foi-me dito sobre tudo isso antes mesmo de eu vir para este lado, portanto, não haja como se fosse completamente errado. Não cheguei a esta conclusão. É basicamente verdade.” "Bem, se todo mundo pensa que é, deve ser verdade", eu digo, em tom sarcástico. "Todo mundo sendo Talon, já que ele é a única pessoa que nós dois conhecemos." Talon sempre me diz que eu sou uma pirralha, mas de uma forma fofa. Eu sou sua prima bebê, é claro que sou uma dor na bunda dele, é parte da descrição do trabalho. Vinnie encolhe os ombros e irritantemente diz: "Eu sou um bom juiz de caráter." A única coisa em que é bom, é ser um idiota. "Então, eu estou supondo que você não vêm de dinheiro, então?", Pergunto, não rudemente, mas tudo isso tem que vir de algum lugar. "O que os seus país fazem?" "Eu não tenho pais", diz ele em um tom liso, olhando para trás para baixo em seu telefone. "Todo mundo tem país."

CHANTAL FERNANDO


Eu fui adotada quando era um bebê, e não sei nada sobre os meus pais biológicos, exceto seus nomes. Talvez um dia vá viajar de volta para o Vietnã para encontrar respostas, mas por agora, meus pais são aqueles que me amaram e me queriam, e não os que me deram a luz. "Não eu", ele diz, soando como se ele preferisse estar falando de outra coisa agora. "Eu cresci em um orfanato." Ele ainda tinha pais biológicos, assim como eu no Vietnã, mas eu não ia dizer isso. "Meu pai e minha mãe me adotaram de um orfanato no Vietnã", digolhe, querendo que ele saiba que ele não está sozinho, meus pais biológicos não me queriam também. "Sim, bem, ninguém me adotou", diz ele, levantando-se. "Eu estou indo para fora verificar o perímetro. E preciso ter uma conversa com o guarda de noite também.” Ele sai, e eu sinto algo... Alguma coisa. Ele não foi adotado. Como minha vida teria sido se eu não tivesse adotada? Talvez por isso eu não deva reclamar sobre a situação que eu estou agora. Porque a minha vida poderia ter sido um inferno de muito pior.

CHANTAL FERNANDO


Ele volta duas horas mais tarde e me ignora, então eu faço o mesmo, fingindo que nunca compartilhou algo tão pessoal comigo. Estou lendo um romance quando ele se senta à minha frente novamente e diz: "É tarde." Eu levanto o meu olhar para ele. "E?" "E você não está cansada?" “Não, e?" Eu atiro de volta, imaginando onde ele esta querendo chegar. "Se nós estamos indo fazer compras mais cedo, é melhor você levar a sua bunda para cima. Quanto tempo você leva para ficar pronta? Uma hora? Duas?" "Você é ridículo, você sabe disso?" Eu digo, estreitando meus olhos nele. "Eu vou estar pronta antes que você esteja, não se preocupe com isso." “Eu realmente, porra, duvido disso," ele zomba, colocando os pés descalços em cima do sofá vermelho. "Esteja pronta para sair depois do café, digo, às dez?" Eu rolo meus olhos. Eu acordo às seis todas as manhãs para fazer yoga, por isso estar pronta antes da hora não é um grande negócio para mim.

CHANTAL FERNANDO


"Eu tenho certeza que posso lidar com isso", digo, olhando para trás para o meu livro. Quando Vinnie faz um som de diversão, eu levanto a cabeça novamente e envio um olhar ameaçador em sua direção. "E agora?" "Nada", ele murmura, ainda sorrindo. Eu olho em seus olhos castanhos, mais leve do que as minhas trevas, e demando, "Diga-me." Ele esfrega a mão pela barba em seu rosto, em seguida, aponta para o meu livro. “Eu sei quem é a autora, é tudo. Espanta-me ainda o quão popular seus livros são.” Ele faz uma pausa. "E que ela os escreve." Eu respiro fundo e tentar conter a minha fã interior. "Você está tentando me dizer que você conhece pessoalmente Zada Ryan? Sem besteira?" Eu quero um livro assinado. Não, eu preciso de um livro assinado. Não. Eu preciso de todos os seus livros autografados para minha estante. Com uma mensagem personalizada. "Sem besteira", ele responde, procurando meus olhos e franzindo a testa. "O que você tem? Seus olhos são todos de estralados parecendo louca, e você está apertando a merda do livro em sua mão.” Eu larguei o livro no meu colo, tentando agir de forma legal. "Eu estou bem", eu digo, enfiando meu cabelo atrás da minha orelha. "Assim, apenas, como você e Zada são amigos?" Isto é enorme. "Em uma base do primeiro-nome não é?" Vinnie pergunta, sorrindo. Ele bate com os dedos no braço do sofá, e eu olho para as tatuagens que cobrem os nós dos dedos. "Eu amo seus livros," eu admito, encolhendo os ombros. "Você não me permitiu ser curiosa?" Ele se inclina para frente, apoiando os cotovelos nas coxas. "Vou te dizer, você se comporta nesta semana, ouve tudo o que eu digo, fica fora de problemas, eu vou apresentá-la a ela." Meus olhos incendeiam. "Me comportar? Tenho vinte e quatro anos, não sou uma criança, maldição."

CHANTAL FERNANDO


Nunca conheci um homem tão irritante na minha vida. Isso me faz querer agir da maneira que ele está me acusando e apenas dar-lhe um tempo difícil. Ele encolhe os ombros largos levianamente. "Você sabe o que eu quero dizer. Não seja uma pirralha. Faça o meu tempo aqui um pouco mais agradável”. Como se eu não tivesse sido agradável até agora? Rangendo os dentes,eu levanto e saio da sala sem dizer uma palavra. Sim, ele é bonito, com aqueles olhos castanhos emoldurados em espessas pestanas, seus lábios sensuais, mesmo quando estão apertados em uma linha na minha presença e o delicioso corpo, eu sei que está escondido debaixo daquela preto camiseta, mas ele é um pau. Ele queria que eu me comportasse? Quantos ele tem? Um par de anos mais velho, no máximo, e ele está agindo como se eu fosse uma criança e ele está no comando. Eu ando para cima, para o meu quarto e deito na minha cama, os lençóis brancos suave contra a minha pele. Olho para o teto, penso sobre tudo o que ele disse pra mim hoje. Ele acha que sou uma pirralha? Um plano se forma na minha cabeça. Vou mostrar-lhe o quão malcriada que eu posso ser. Eu acho que é hora de ensinar a Vinnie uma lição.

Na manhã seguinte, depois da yoga,eu tomo um banho, lavo meu cabelo escuro e longo, em seguida, enxugo-o e me seco. Até o momento, eu estou vestida no meu jeans e um top branco, e meu cabelo e maquiagem estão prontos e é apenas 08h00min, então eu limpo meu quarto para passar o tempo. Quando está impecável eu pego minha bolsa Chanel e

CHANTAL FERNANDO


desço as escadas. Eu chego a um impasse quando olho para fora e vejo Vinnie fazer flexões fora da piscina. É como uma visão de um filme. Gorgeous pool, belo dia de sol, e um homem muito sexy para ser real. De onde é que esse cara vem? Eu preciso ir lá. Seu corpo é ainda melhor do que eu imaginava. Sua volta está perfeitamente musculosa e coberto de tatuagens, um brilho de suor cobre sua pele. Eu me pressiono contra a porta de correr para um olhar mais atento. Quem diria que um homem fazendo flexões poderia ser tão sexy? Eu vejo como os braços flexionam com cada movimento, hipnotizada. Eu continuo a olhar, parada perto da porta, apenas olhando para ele como um verme. Por que os homens bonitos são sempre idiotas egoístas? Quando ele rapidamente se levanta e olha para cima, direto nos meus olhos, eu murmuro uma maldição sob a minha respiração. Eu estou de pé, corpo pressionado contra a porta, olhando perversamente sobre ele, e ele me pegou. Simplesmente ótimo. Tentando encobrir, abro a porta e grito, "Eu estou pronta quando você estiver", então ando para cozinha, mentalmente me xingando. Alguns segundos depois ouço a porta de correr fechar antes de ele se juntar a mim. Ele não comenta o fato de que eu acordei cedo e estou pronta antes que ele. Em vez disso, tudo o que ele diz é, "Gostou da vista?" Abro a geladeira e olho para dentro, evitando ter que olhar para ele por tanto tempo quanto puder. "Que vista?" Oh, eu sabia o que ele queria dizer, mas eu tinha que tentar me salvar. A última coisa que ele precisa é saber que eu o acho atraente. Não, ele não precisa saber em tudo, especialmente porque não importa, já que nada vai vir a partir dele. Exceto, talvez, o seu ego inflar ainda mais. Eu fecho a geladeira e meu olhar cruza com o dele. Meu olhar instantaneamente cai. Ah Merda. Seu abdômen. Eles são perfeitos. Não, eles são tudo. Não muito rasgado, mas deliciosamente definido. Abdômen que você vê na capa de uma revista.

CHANTAL FERNANDO


Eu não tive uma boa visão deles antes, mas agora eu vejo. Eu deixei o meu olhar durar apenas um segundo antes de olhar em seus olhos. "Podemos sair mais cedo? Eu estou pronta e ansiosa para sair da casa.” Eu mudei de assunto e espero que ele não retorne ao anterior. Ele sorri com conhecimento de causa, mas responde apenas com um “Claro, deixe-me tomar um banho rápido e nós vamos." No entanto, ele não faz um movimento para sair. "O quê?", Eu pergunto quando ele continua a olhar para mim, com uma expressão satisfeita, divertida em seu rosto me fazendo querer socá-lo. "Nada", ele diz, encolhendo os ombros largos. "Só não acho que eu seria o seu tipo." "Isso é porque você não é meu tipo", eu digo, cruzando os braços sobre o peito e estreitando os olhos para ele. Eu não posso acreditar nas coisas que saem da boca deste homem. Se ele fosse um cavalheiro, ele não teria mencionado nada. Sim eu o olhei lá fora um pouco, e daí? Eu não conheço todas as mulheres, mas sei que elas também olhariam, embora eu nunca vá admitir isso em voz alta. "Seus olhos largos e respiração superficial dizem o contrário", diz ele, sorrindo, os olhos castanhos acesos com humor. "Eu acho que você deve ter realmente uma grande imaginação", eu digo, inclinando a cabeça para o lado e estudando-o. "Você é um daqueles homens que precisa de atenção das mulheres para se sentir valorizado?" Seu lábio contrai algumas vezes, como se ele quisesse sorrir, mas estivesse tentando lutar contra isso. "Você pode sorrir, você sabe", eu aconselho. "Ele não vai fazer você menos durão. Talvez mais agradável embora.“ Dou um passo em direção a ele, gostando quando seu olhar cai para minha boca. “Certeza que você disse que estava indo para o chuveiro para que possamos sair. Eu estive pronta e esperando por um tempo agora. Talvez você seja o mais rápido de se aprontar de nós dois?" Eu pisco um olhar complacente e depois ando para fora da cozinha, passando por ele no caminho, meu ombro tocando seu braço inferior. Estou

CHANTAL FERNANDO


feliz, tenho a última palavra. Meu pé está no primeiro degrau quando o ouço murmurar: "Eu posso ver por que ninguém mais queria este trabalho", o que me atinge como um tiro no peito. Faço uma pausa por um segundo, mas, em seguida, continuo a fazer o meu caminho para o meu quarto, fingindo que suas palavras não significam nada para mim. E eu quero dizer, por que deveriam, certo?

CHANTAL FERNANDO


Vinnie “Eu posso ver por que ninguém mais queria este trabalho“, Eu rosno, fechando os olhos e esfregando minha testa. Ela é bonita. Ainda mais de perto. Eu quase posso ignorar sua boca suja por causa de como seus belos lábios ficam a dizer essas palavras, porra. Eu certifiquei-me de tomar um banho rápido, jogo em um par de jeans e uma camiseta preta, em seguida, desço as escadas. Ela está sentada no sofá, digitando em seu telefone, bolsa a seu lado, obviamente, ansiosa para ir. Quanto tempo se passou desde que ela foi autorizada a sair de casa? "Onde estão as chaves?" Eu pergunto a ela, desejando poder ir com a minha moto. Estou assumindo que ela vai querer comprar um monte de coisas, então vamos definitivamente precisar das quatro rodas. A quem quer que diabos ele pertença. Ela aponta para mesa de café na frente dela, onde duas chaves repousam penduradas em um chaveiro da Torre Eiffel. Eu pego as chaves e digo: "Vamos." Ela rapidamente empurra o telefone na bolsa e se levanta, deslizandoa por cima do ombro. Ela me segue para fora e fica ao lado do banco do passageiro, logo que eu destravo as portas. Eu dirijo até o portão, em seguida, coloco o carro na vaga, desço para digitar o código no portão.

CHANTAL FERNANDO


Quando ele abre, eu volto a entrar no carro e dirigir, então eu desço de volta para fechar. Olhando ao redor, eu procuro por qualquer coisa ou alguém suspeito antes de dirigir na estrada. "Você quer que eu lhe de as instruções?", Ela pergunta, olhando para seu telefone. Eu balancei minha cabeça. “Eu dei uma olhada na noite passada, é apenas a poucos minutos de carro. Eu sei para onde ir.” Ela balança a cabeça e olha para fora de sua janela, em seguida, coloca a janela para baixo e sorri quando o vento bate nela. "Quando foi a última vez que você saiu da casa?" Eu pergunto a ela, olhando para frente. "Além de mudar para um lugar diferente?", Ela pergunta. "Ummm. Cerca de um mês." Foda-se. Não admira que ela queira tanto sair. "Nenhum dos guardas, poderiam levá-la em algum lugar apenas para dar uma mudança de cenário?" Eu pergunto, sentindo raiva em seu nome. Meus dedos apertam no volante. Que tipo de vida que ela tem? Sentada dentro de uma casa e não fazer nada? "Eles preferem ter-me em um ambiente controlado no caso de acontecer alguma coisa", diz ela, não parecendo irritada com o fato. "Então eles não são, obviamente, muito bons eu seu trabalho", eu digo com os dentes cerrados. "Ou eles estão apenas, porra, preguiçosos. Sim, é um risco adicional, mas se você tomar as devidas precauções, não vejo por que você não pode sair de vez em quando. Se você não fizer isso, você vai ficar louca, porra." Ela encolhe os ombros delicados. "Eu realmente nunca pedi para me levar para fora, ou atormentei eles sobre isso." Ela dá um suspiro sonhador, o som fazendo meu pau endurecer. "Estou realmente feliz por estar fazendo agora." Ela nunca pediu ou incomodou eles sobre isso? Não há exigências de diva? Quem é essa garota? Estou começando a pensar que eu estava errado sobre ela, pelo menos cerca de certas coisas. Ela ainda era rica e mimada, mas talvez ela não seja tão ruim como pessoa.

CHANTAL FERNANDO


Talvez. Eu provavelmente deveria ter me perguntado por que eu estava tão irritado. Sobre alguém que eu não conhecia, e não tinha certeza de que gostava. Eu pensei que ela era como Eliza, mas depois de apenas algumas conversas com ela, eu acho que eu poderia estar errado. Não estou acostumado a julgar os outros, na verdade, geralmente sou o único a ser julgado, mas algo sobre Shayla me tem todo, porra, torcido. "Bem, enquanto estou aqui, podemos sair e fazer o que quiser", eu digo a ela, as palavras saindo da minha boca antes que meu cérebro possa alcançá-las. "Eu prefiro ficar longe de grandes multidões embora." "Sério?", Ela pergunta, e eu posso ouvir a esperança na voz. "Realmente," eu digo, estaciono o carro em frente à loja de esportes. "Fique do meu lado; não vagueie em qualquer lugar, tudo bem?” Ela balança a cabeça ansiosamente e abre a porta do carro. Eu faço o mesmo, de forma rápida caminhando a seu lado. Nós entramos na loja em silêncio, e ela me segue quando vou pegar alguns pesos, um saco de boxe, e algumas luvas. "Você quer alguma coisa?", Pergunto a ela, a digitalização da loja. "Não, obrigada", ela declina educadamente. Ela provavelmente vai pedir para levá-la a alguma porra de loja de designer, uma que eu nunca porra sequer tenha ouvido falar. Eu pago os meus bens, minhas sobrancelhas levantando quando ela leva o saco e as luvas em suas mãos para levá-los para o carro. Ela deve notar minha expressão, porque ela diz: "Ao contrário da crença popular, eu não sou uma criança mimada." Ela esta parada fora do carro, saco de boxe gigante na mão, quase do tamanho dela, fazendo-me sentir um pouco como um idiota. Eu pego os dois pesos e sigo atrás dela, abrindo o porta-malas, liberando as mãos, em seguida, a ajudo. "Obrigado", murmuro, batendo o porta-malas fechado. "Onde é a próxima?" Ela olha paras mãos e estremece, seu nariz pequeno bonito amassando. "Tipo de um pedido estranho, na verdade."

CHANTAL FERNANDO


Eu fico olhando para ela com expectativa. O que é isso? Prada? Procuro no meu cérebro outro nome de designer, mas nada. Eu só sei Prada, porque Faye, a esposa de Sin, uma vez comprou uma bolsa e nós não ouvimos falar de outra coisa o restante da semana. "O quê?", Eu pergunto quando ela ainda não diz nada. "Podemos ir a uma loja de animais?", Ela pergunta, olhando para mim. Porra, ela é bonita. Eu vi um monte de mulheres bonitas ao longo dos anos, mas há algo sobre Shayla. Algo que me faz querer protegê-la. Algo que eu deveria com certeza ignorar. "Uma loja de animais?", Pergunto, franzindo. "Eu não acho que agora é o melhor momento para você ser dona de um animal." Faço uma pausa. "A menos que você esteja querendo um rottweiler ou um pastor alemão já treinados". Ela franze os lábios. "Você perguntou , e é onde eu quero ir. Você vai me levar ou não?" "Tudo bem”, eu digo, balançando a cabeça lentamente. "Pet Shop então." Ela nunca faz o que eu espero. Eu não gosto disso.

"Oh meu Deus , ela não é bonita?" Ela sorri, apertando o nariz do cachorro contra ela própria. Eu presto atenção no fascínio que ela coloca o filhote de cachorro preto para baixo e pega um filhote de cachorro de aparência mastiff. "Você não é adorável? Sim, você é”, ela murmura, com uma expressão calma no rosto. De todos os lugares que ela poderia ter escolhido, ela queria chegar a uma loja de animais. Para abraçar filhotes. Não tenho certeza do que fazer com esta informação, eu só a vejo em seu meio, abraçando cada filhote de cachorro, esfregando a barriguinha e falando com eles. Por um segundo eu me pergunto se é possível para ela ter

CHANTAL FERNANDO


um em casa, ou talvez até dez, porque, obviamente, a faz feliz pra caralho. Parece que este aqui é o seu lugar feliz. Eu olho para o meu relógio e percebo que já estamos aqui uma hora. A dona da loja pet continua dando a Shayla olhares sujos, provavelmente porque ele sabe que ela está aqui apenas para brincar com os cachorros. Toda vez que parece que ela está prestes a dizer algo, porém, eu olho em sua direção, e ela retorna. "Vinnie, este rapaz não é bonito?", Ela pergunta, levantando um filhote de cachorro gigante na mão. "Você quer um?" Eu pergunto, mais uma vez, sem pensar. Porra. O que estava errado comigo? "Não", ela diz, sorrindo e balançando a cabeça. "Eu adoraria um cachorro, mas eu não iria comprar um de uma loja de animais. Prefiro começar a partir de um criador registrado". Abro a boca, em seguida, fecho, sem ter ideia do que ela estava falando. Por que ela quer vir aqui, então? "Eu só queria ver alguns filhotes", diz ela, dando de ombros com um pequeno sorriso em seus deliciosos lábios. "Você quer comer alguma coisa agora?" "Parece bom," eu digo a ela, esfregando meu estômago. "Eu poderia seriamente comer um burrito". "Burritos então”, diz ela, facilmente concordando quando mais uma vez eu esperava que ela discutisse. Esta é a sua chance de ir e comer em um restaurante chique ou algo assim, depois de ficar presa dentro de casa por tanto tempo, mas concorda em comer comida pra viagem. "Tem certeza? Podemos ir comer em outro lugar, se quiser”, eu digo ao voltarmos para dentro do carro, olhando em sua direção. "Eu posso pegar um burrito no caminho de casa." "Um burrito realmente parece bom", diz ela, chutando seus pés descalços em cima do painel de instrumentos. "Frango, arroz branco, e molho chipotle."

CHANTAL FERNANDO


Eu sorrio para isso. "Foda-se, sim. Parece que, finalmente, chegamos a um acordo sobre alguma coisa�.

CHANTAL FERNANDO


Shayla "Eu posso fazer as coisas on-line”, eu explico para ele. "Não é o meu nome ou cartão de crédito, por isso não pode ser atribuída a mim. É por isso que eu realmente não preciso fazer compras.“ eu ando pelas uvas verdes e pega um cacho, colocando-os no carrinho. “Compras de supermercado, no entanto... Eu estou no céu agora." Vinnie balança a cabeça em diversão e pega um pouco de salada. "Nós somos saudáveis, então?" Eu sorrio e coloco algumas batatas no carrinho. "Metade saudável, metade junk food?" Ele joga a cabeça para trás e ri. "Meu tipo de garota." Nós dois olhamos nos olhos uns dos outros depois que ele diz isso, uma tensão estranha entre nós. “É...”, eu limpo a garganta e tento mudar de assunto. "Eu acho que os dois burritos que você teve abrange a junk food para o dia." Ele balança a cabeça, discordando. "Há milho e merda lá. Isso faz com que seja saudável. O que vamos fazer para o jantar?” "Você cozinha?", Pergunto, levantando uma sobrancelha. "Eu estava esperando que você cozinhasse", diz ele, mostrando seus dentes brancos diretamente para mim.

CHANTAL FERNANDO


"Desde que você me tirou de casa hoje, eu tenho certeza que posso fazer uma exceção. O que você...” “Lasanha com frango à milanesa", diz ele rapidamente, antes que eu possa sequer terminar a frase. "Não é um pouco estranho?" Eu digo, franzindo a testa. "Você tem certeza que quer misturar os dois, é sério?" "Você perguntou e isso é o que eu gostaria." Ele faz uma pausa. "Por favor." "Ok", eu digo, arrastando a palavra para fora. "Parece fácil. Eu nunca fiz milanesa de frango antes, mas eu só vou ver no Google uma receita." Eu retiro o meu telefone e verifico os ingredientes. "Simples." "Porra impressionante", ele murmura baixinho, me fazendo sorrir. "E quanto à sobremesa?" "Eu vou deixar você escolher esse", diz ele, agarrando alguns bifes e colocando no carrinho. "Qualquer coisa de chocolate funciona para mim." "Como cheesecake de Oreo e Nutella?" Pergunto-lhe, sabendo a receita de cor. Ele para onde esta. "Você não, merda, pode fazer isso?" "Não me diga." Ele sorri e eu devolvo "Você não é tão ruim, Shayla", diz ele, virando o rosto para longe de mim, mas eu vejo o canto dos lábios curvarem. "Você também, Vinnie", Eu digo, observando-o enquanto ele se inclina-se para pegar alguma coisa. Meu olhar desce e para em sua bunda. "Direita para trás em você." Ele se levanta e se vira, mais uma vez, pegando-me admirando ele. Desta vez, porém, ele apenas sorri descaradamente e envia uma piscadela em minha direção. De bochechas vermelhas, eu olho para seção de padaria, fingindo que um pedaço de pão se tornou a coisa mais interessante do mundo. Eu ouço sua profunda risada atrás de mim, e faz os meus lábios se contorcerem. Não é minha culpa se o homem é de boa aparência, e ele nem sequer é realmente o meu tipo. Eu geralmente gosto de homens

CHANTAL FERNANDO


profissionais. Eu amo um homem em um terno, mas algo sobre sua aparência robusta e charme bad-boy me deixa quente. Sim, ele pode ser um idiota, como eu descobri ontem, mas hoje ele está sendo legal, brincalhão mesmo. Eu posso ver que ele está em estado de alerta, verificando o nosso meio e percebendo cada detalhe, mas ele ainda consegue ser relaxado. Hoje tem sido quase como dois amigos passeando em vez de um guarda-costas e os seus clientes em excursão. Como as coisas podem mudar em apenas algumas horas. Nós pagamos os mantimentos e carregamos na parte de trás do carro. No caminho de volta para casa, o telefone Vinnie toca e ele coloca no viva-voz. "Vinnie?" Uma mulher diz ao telefone. "Sim, Faye. Como está tudo? Você está no alto-falante, a propósito”. “Estou? Oooh. Olá, quem quer que seja no carro com você”, diz Faye, tornando Vinnie a piscar um olhar divertido. "Eu só estou ligando para ver como você está." "Eu estou bem, Faye", diz ele suavemente, fazendo-me pensar que ele se preocupa com esta mulher. "Como está a princesa? E a barriga?” "Ambos bem”, Faye diz, e até posso ouvir o sorriso em sua voz. "Hoje é o aniversário de Lana, então lembre-se de chamá-la." “Eu vou", diz Vinnie. "O que vocês estão fazendo para comemorar?" "Festa na sede do clube," Faye diz, rindo. "Anna deveria fazer-lhe um bolo, certo? Nós queríamos fazer um bolo em forma de um pênis, mas, Anna chamou esta manhã e estava tipo, 'Eu não consigo fazer o bolo de pênis’; é muito difícil!'" Faye começa a rir, e eu mordo o lábio para me impedir de rir com ela. "Ela nem percebeu o que ela disse! Eu rio de como cinco minutos antes ela conseguiu. Bons tempos." Eu ouvi uma mulher gritar no fundo, "Tenta você fazer um bolo pênis! É difícil!" "Você me chamou só para me contar essa história, não é?" Vinnie pergunta, sorrindo. "O bolo de Lara está ficando pronto então?" "Veludo vermelho com queijo creme de confeiteiro." "Que nós compramos na loja!" Eu ouço a outra mulher gritar.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie ri, então diz: "Diga Anna que eu disse hey, e eu vou chamar Lana esta noite para lhe desejar feliz aniversário. Vocês todos fiquem fora de problemas, está me ouvindo?” "Ok", Faye diz na linha. "Nós sentimos sua falta, Vinnie!" Vinnie parece um pouco desconfortável, mas diz: "Eu sinto falta de todos vocês também." Faye corta a linha, e Vinnie e eu somos deixados em silêncio. "Elas parecem legais", eu digo, esperando que ele vá me oferecer algumas informações. Não sei nada sobre o homem próximo a mim, exceto que ele é um motociclista, que ele conhece o meu primo, e que ele é ao mesmo tempo sexy e irritante. Eu definitivamente gostaria de saber mais, começando com quem são aquelas mulheres, que ele parece ser tão próximo. "São" é tudo o que ele diz, porém, me leva a perguntar se uma das mulheres pertence a ele. Eu ignoro o sentimento de decepção que me bate, sabendo que não tem nenhuma razão para estar lá. Ontem eu queria estrangulá-lo, e hoje, o quê? Estou chateada que ele poderia ter namorada? Há definitivamente algo de errado comigo. O que importa se ele tem uma namorada? Até o final da semana ele vai ter ido embora e nunca vou vê-lo novamente de qualquer maneira. Para o próximo guarda-costas, até que eu seja pega pelos inimigos do meu pai. Sim, eu sei quão grave a situação que eu estou é. Eu posso fingir o contrário o quanto eu quiser, mas a verdade é que, eventualmente, eles vão me pegar ou vou ter que sair do país com uma identidade totalmente nova. Falei com Talon sobre o último, e embora ele não queira me deixar, ele diz que é uma opção que está considerando. Eu sei que Talon está trabalhando em alguma coisa, porque ele me disse que só precisa de um pouco de tempo. Eu realmente não quero sair, então estou esperando que ele descubra algo. Eu tenho algumas ideias, mas acho que por enquanto vou mantê-los para mim. "Quaisquer últimas paradas?", Pergunta ele, puxando-me dos meus pensamentos. "Não", eu digo. Eu olho para fora da janela. "Eu estou bem."

CHANTAL FERNANDO


"Tudo certo. Veja, nós sobrevivemos a nossa primeira excursão sem qualquer daqueles bastardos encontrar-nos”, brinca ele, colocando a música um pouco mais alto. "Nós conseguimos." "Não faz piada", eu digo, revirando os olhos. "Além disso, nós não estamos em casa ainda, e você pode ter apenas nos amaldiçoado". "Eu não acredito em nada dessa merda", ele responde, silenciando o seu telefone quando ele toca novamente. "Você faz sua própria sorte." "Você não acredita em destino?" Ele balança a cabeça. "O que você acredita, então?", Pergunto, voltando-me para estudar o perfil dele. "Eu acredito na lealdade, minha família, e trabalhar pra caramba para garantir que as coisas acontecem do meu jeito." é sua resposta. Contemplo suas palavras. Isso era tudo em que acreditava? Por que isso me faz sentir um pouco... triste? Ele era um xucro crescido, e como ele tinha dito, seus pais não o queriam, então talvez seja por isso que ele não acredita em destino. Quando ele diz sua família, ele tem que estar falando sobre seu MC. Por um momento, eu me sinto um pouco invejosa que ele tem isso. Meu pai está na prisão, minha mãe morreu há alguns anos atrás, e todos os amigos que tenho estão desaparecendo conforme o tempo passa sem que eu entre em contato com eles, por isso realmente, eu estou sozinha. E ele não. Então, enquanto eu fui à única adotada quando criança, ele é o único que tem uma família agora. Engraçado como isso funciona, não é? Podemos relacionar uns com os outros, mas, ao mesmo tempo, não podemos. Crescer em um mundo como este é duro o suficiente; Eu não posso imaginar ter que fazê-lo sem os pais, ou alguém para cuidar de você. O sistema de acolhimento é uma piada, todo mundo sabe, e só Deus sabe o que ele passou. "A lealdade é tudo", eu concordo, vibrando os dedos na minha coxa. "Mas eu acredito em destino e toda essa baboseira embora." Ele ri quando ele entra na nossa rua. "Toda essa porcaria, não é? Soa realmente importante para você. Mas sim, você parece um daqueles happygo-lucky, sempre-o-lado-bom das pessoas.”

CHANTAL FERNANDO


Eu não acho que isso é uma coisa ruim. Não há nada de errado em ser esperançoso, vendo o lado positivo em situações e o lado bom das pessoas. "Você sabe o que quero dizer", eu digo, revirando os olhos. "Eu sou romântica. Eu acho que tudo o que está destinado a ser será, quando for à hora certa.” "Jesus", ele resmunga, parando o carro na frente do portão. "É esta a merda que Zada Ryan escreve? Não admira que nenhum dos homens vai lêlo, exceto Tracker." Eu salto sobre isso. "Quem é Tracker?" "Fique aqui," ele comanda, deixando o carro para colocar o código no portão. Quando ele volta eu pergunto: "Será que Zada Ryan é um de seus pintinhos do motociclista? Isso é como você a conhece, não é? Isso é muito legal!" Ele olha para mim e franze a testa. "Você está com aquele olhar de louca novamente." Ótimo, agora já é a segunda vez que ele me vê com cara de fã. "Você não vai me responder, não é?" Eu rio "Não", diz ele, parecendo alegre. "Eu disse que, depois disso, vou organizar um dia onde você pode encontrá-la sozinha. Sua própria noite de autógrafos”. "Serei boazinha", murmuro, recordando suas palavras anteriores. "Você estava pensando em ser ruim?", Pergunta ele, estacionando o carro. "Eu estava", eu admito. "Eu estava pensando em ser um pouco cadela e tornar sua vida um inferno por me julgar quando você nem sequer me conhece." Vinnie vira a cabeça para mim, os olhos arregalados. Seus ombros começam a tremer quando ele começa a rir. "Você está falando sério?" Ele bate o volante, rindo mais. "Você ia fazer a minha vida um inferno?"

CHANTAL FERNANDO


"Sim", eu digo, estreitando os olhos para sua diversão. Ele claramente não apreciaria o quão desconfortável que eu poderia ter feito a sua situação. "Eu ia." "Oh, merda", ele geme, ombros tremendo um pouco mais. "Shay, você está porra hilária." Shay. Ninguém que eu conheça me chama Shay, mas eu gosto. E mesmo que eu não estivesse tentando ser hilariante, estava apenas sendo honesta, mas gosto quando ele ri. "Vamos, vamos entrar. Você pode me dizer mais sobre este plano nefasto".

CHANTAL FERNANDO


"Você apenas ia ser uma cadela? Isso não é muito de um plano”, Vinnie diz, os olhos dançando com diversão. Ele pega a fruta e legumes e embala-os e guarda na geladeira. "Eu estava planejando agir da maneira que você espera que eu seja", eu digo, abrindo a despensa e guardando os itens em minhas mãos. Eu deixo de fora tudo o que preciso para fazer o jantar. "Você estava me achando uma diva estragada, então eu iria me comportar como se fosse pior do que isso e tornar sua vida miserável enquanto você está aqui." "Então o que aconteceu?", Pergunta ele, encostando-se ao balcão e me observando. "Você mudou sua mente? Você ainda era um pouco cadela ontem, você sabe.” "Você me levou para dar uma volta pela primeira vez em um mês, e você me levou para loja de animais", eu digo, meus olhos gentis com ele. "E você ficou lá por mais de uma hora sem reclamar enquanto eu abracei filhotes. Muitos homens não fariam isso. Então eu te perdoei por seu julgamento idiota, porque você é, obviamente, mais do que os olhos podem ver." Ele foi paciente e ele foi gentil. Sim, eu vi o jeito que ele estava olhando para mulher que trabalhava lá, apenas desafiando-a a vir até nós e nos expulsar. Ele estava de costas, dando-me alguma coisa quando ele nem

CHANTAL FERNANDO


sequer entende por que isso significava muito para mim. Eu gosto de cachorros; eles me fazem feliz. Eu sempre quis ter um cachorro, mas minha mãe era alérgica, ou então era o que ela dizia. Eu pessoalmente acho que ela simplesmente não era uma pessoa de animais, mas de qualquer forma, eu nunca tive o cachorro, eu pedi, embora, eu implorei cada aniversário e Natal. Não há nada que filhotes não podem curar. Se você teve um dia estressante, abrace um filhote de cachorro. Vinnie me surpreende, jogando a cabeça para trás e rindo. "Porra, Shay. Você não pode simplesmente sair por aí chamando motociclistas de nomes de merda. Nem todos eles são tão bons quanto eu.” "Bem, sorte para mim que fiquei presa com você", eu digo, abrindo uma barra de chocolate pegando uma mordida. "Você quer um pouco?" Ele olha o chocolate e balança a cabeça e abre a boca. Eu levanto o meu braço apenas para alcançar sua boca com a mão, colocando o doce em seus lábios. Ele se inclina para frente e pega um pedaço enorme. "Isso não foi uma mordida", protesto. "Isso foi metade" "Olha o tamanho de mim em relação a você. Desde que eu sou quase o dobro de você, é justo que eu conseguir mais. Faça as contas, Shay”. Eu rapidamente empurro o resto do chocolate em minha boca antes que ele faça algo e tome esse pedaço também. "Sexy", comenta, sorrindo enquanto eu me esforço para mastigar com a boca tão cheia. Eu simplesmente dou de ombros e jogo fora a embalagem, em seguida, digo: "Eu vou começar a cozinhar. Vamos fazer alguma coisa amanhã?” "O que você quer fazer?", Pergunta ele, cruzando os braços sobre o peito largo, ainda de costas contra o balcão. "Você acha que poderia ir para uma corrida? Ao longo da praia ou algo assim?" Eu pergunto, pensando o quão incrível que seria. "Talvez um sorvete depois?" Ele me estuda, considerando. Eu lanço um sorriso esperançoso e aponto para os ingredientes para lasanha e frango eu estava prestes a fazêlo, só para lembrar-lhe o quão boa eu sou.

CHANTAL FERNANDO


"Tudo bem." Ele diz , parecendo divertido com a minha tática, seus lábios se contraindo para cima algumas vezes. "Não é como se nós tivéssemos algo mais para fazer." Ele faz uma pausa. "Além de mantê-la viva. Tem certeza que esses caras ainda estão olhando para você? Ou eles são merda no rastreamento de pessoas, ou eles não se importam mais." "Eu não sei", admito. "Meu pai não entrou em contato comigo sobre qualquer coisa nas últimas semanas. Talon pode saber o que está acontecendo. Ele é geralmente aquele que faz questão de que estou segura, e às vezes, ele vai e visita o meu pai na prisão.” “Vou fazer uma ligação," Vinnie diz, não parecendo muito feliz com a ideia. "Você não gosta de Talon?", Pergunto, imaginando o seu contrato com meu primo. "É complicado", é tudo o que ele diz, mudando rapidamente de assunto. "Quanto tempo até que a comida esteja pronta?" "Você percebe que ainda não é hora do jantar, certo?" eu digo. "São apenas três horas." Ele aponta para carne na mesa. "No entanto, você está colocando os ingredientes para fora e fazendo-me animado. Eu estou bem em jantar. Basta fazer o suficiente para repetirmos quando ficamos com fome novamente mais tarde”. "Mais alguma coisa?" "Hey, eu levei você para ver os filhotes, lembra?" Ele sorri descaradamente, me fazendo amolecer com expressão. "Eu vou checar o perímetro." "Tudo bem", eu digo, lançando um suspiro. Ele de brincadeira puxa meu cabelo enquanto passa e eu o vejo sair da cozinha. Ainda ontem fiz uma grande coisa sobre cozinhar só porque era uma mulher, e aqui estou, no dia seguinte, a cozinhar-lhe uma refeição. Eu resmungo para mim e começo a preparar tudo, em seguida, decido colocar alguma música enquanto cozinho. Coloquei na minha lista de reprodução favorita, em seguida, comecei a trabalhar sobre a lasanha. É melhor o Vinnie amá-la.

CHANTAL FERNANDO


"Você dança assim em público?" Vinnie pergunta, fazendo quase cair o pano em minhas mãos. Eu me viro e olho para ele, confusa com a expressão estranha em seu rosto. Eu tinha acabado a refeição e estava fazendo os pratos, e tenho certeza que o seu timing não era coincidência. "O quê?" Ele aponta para o meu corpo. "Eu estive aqui de pé por alguns minutos observando você dançar. É assim que você dança quando você está em público?” "Yeaaah", eu respondo. "O que há de errado com a forma como eu danço?" "Nada", ele diz, percebendo meu tom. "É apenas bonita..." "Bonita e?" Eu pergunto, estreitando os olhos. Ele está prestes a insultar-me, eu sei disso. O que diabos estava errado com minha dança? Eu sempre achei que era uma boa dançarina, de fato. Cresci dançando e durante todo o ensino médio também, e eu tinha um bom ritmo. Na verdade, as pessoas muitas vezes comentaram o quão bem eu estava dançando quando costumava ir a uma discoteca. "Seus movimentos são ainda mais sexy do que as mulheres que vi na Toxic", diz ele, encolhendo os ombros e limpando a garganta. "Eles são muito sensuais porra. Se você fosse minha não há nenhuma maneira no inferno que eu deixe você dançar assim em público, porque todo homem estaria olhando". Eu limpo minhas mãos molhadas sobre a toalha de chá e fecho o espaço entre nós. "Você acabou de dizer que danço como uma stripper?" Ele coloca as mãos para cima. "Não exatamente." "Oh, isso é certo", eu digo, batendo o dedo na minha bochecha. "Mais vadia do que uma stripper." Eu tento manter a minha cara séria para que ele pense que eu estou falando sério, mesmo estando apenas brincando com ele. Eu sei que eu sou uma dançarina decente, mas também sei que eu gosto de dançar sensualmente.

CHANTAL FERNANDO


"Isso não é o que eu disse", ele rosna, baixando as mãos. "O movimento delas são apenas sensuais. Todo sinuoso e rebolativo e essa merda, você sabe o que quero dizer." "Claramente não.", eu digo em um tom seco, escondendo minha diversão. "Eu passei mais de uma hora de cozinhando para você, e você entra e me diz que danço como uma stripper e não devo dançar em público. Estou faltando alguma coisa?” "Você está exagerando", diz ele, cruzando os braços sobre o peito. "Não", eu digo, pegando a assadeira com o frango assado. "Isto seria uma reação exagerada." Abro a lata de lixo e finjo que estou prestes a despejar a comida quando Vinnie agarra a assadeira de mim e a suspende no ar. "Eu não posso acreditar que você quase fez isso!", Diz ele, parecendo surpreso e chateado. "Que porra, Shay?" Eu começo a rir de sua expressão. "Como se eu fosse jogar fora comida." "O quê?", Pergunta ele, verificando a comida, nem mesmo prestando atenção às minhas palavras. Eu rolo meus olhos. "A comida é tudo que existe, Vinnie, agora de volta os comentários de stripper." ‘Sorry’, de Justin Bieber começa a tocar. Uma trilha sonora apropriada para o momento. "Tudo bem", ele geme, colocando a assadeira em cima da mesa e me puxando contra o si corpo para um abraço. Péssima ideia. A sensação de estar pressionado contra ele não vai ajudar com a minha atração por ele. "Sinto muito, Shay. Eu sou assim, porra. Lamento que você dance como uma stripper, e que tenha péssimo gosto por música". Quando suas palavras me batem, eu me esforço para me afastar, mas ele me mantém presa com os braços gigantes envolvidos em torno de mim. "Seu otário!" "Eu não estou pronto", ele rosna de novo, me erguendo no ar e me jogando por cima do ombro, os braços balançando. Ele caminha comigo até lá fora, e no segundo que ele se dirige para piscina, eu começo a me contorcer mais. "Não se atreva a me jogar lá dentro, seu idiota!". Eu grito, pernas balançando no ar.

CHANTAL FERNANDO


"Sabe que é uma grande ideia", diz ele, que está na borda da piscina. Em um movimento rápido, ele me joga dentro, a água fria em torno de mim em um instante. Eu empurro o fundo e nado até a superfície, onde Vinnie está rindo como uma maldita hiena. Empurrando meu cabelo molhado da minha cara, eu envio o olhar mais sujo que eu posso. "Eu nunca vou cozinhar para você novamente. Nunca!", eu falo, nado até a borda e saio da piscina. Quando olho para baixo descobri que meu top branco é agora completamente transparente, meus mamilos vermelhos e muito visíveis. Eu olho para Vinnie para ver que, sim, é exatamente onde o olhar está. Cobrindo os seios com as mãos, olho para o rosto dele e espero que ele me note olhando. Demora um pouco, e eu percebo que é porque minha saia também está colada contra o meu corpo, mostrando cada curva e fenda que possuo. "Você pode parar de olhar?" rosno para ele. "E me dar uma toalha?" "Não", diz ele, com um largo sorriso no rosto, deitando na rede e colocando as mãos atrás da cabeça. "Eu acho que é a minha vez de apreciar a vista." Era verdade, ele não ia me pegar uma toalha! Eu não posso acreditar nesse cara. Eu não acho que já conheci ninguém mais irritante na minha vida. Decidi arrastá-lo para baixo comigo, corro com as minhas mãos ainda cobrindo meus seios e salto sobre ele, jogando água em cima dele. Eu envolvo meus braços em torno de seu torso e enterro meu rosto em seu peito. "Eu não sei como isso pode ser a punição", diz ele, seu tom se tornando rouco. Eu avalio meus movimentos, lá deitada sobre ele, de repente ciente da posição que eu nos coloquei. Lentamente, eu levanto a cabeça e olhar em seus olhos castanhos. "Você está molhado agora", eu deixo escapar, olhando para seus lábios. Ele tem belos lábios. Completo, e firme. Sensualmente em forma. Eu me pergunto se ele beija bem. Só posso estar brincando, com certeza ele beija. "Eu aposto que você está molhada também”, ele murmura, lambendo os lábios. Merda. Eu estava toda molhada. No exterior e no interior.

CHANTAL FERNANDO


Como podem tais palavras vulgares excitar-me? "Cale a boca." é tudo o que consigo responder. Ele traz os lábios mais perto dos meus e eu sei que isso é uma péssima idéia. A pior. Mas eu ainda não me afasto. Por uma questão de fato, e fecho o último pedaço de espaço entre nós; sou eu quem inicia o beijo. Assim que meus lábios tocam o seus porém, é como um interruptor de filmes, e ele assume, cobrindo meu rosto com a mão e aprofundando o beijo. Ele inclina a cabeça para o lado, faz um barulho rosnando em sua garganta que me excita ainda mais, em seguida, coloca sua língua contra a minha. Eu aperto a sua camiseta com as minhas mãos, puxando-o para perto de mim. Eu posso sentir seu pau duro pressionado ao lado da minha coxa, lutando contra seus jeans. Isso me faz perceber o que estamos fazendo, então eu quebro o beijo. Nós dois estamos ofegantes. Realmente foi a pior idéia, então por que eu quero beijá-lo novamente? Por que eu quero que ele retire minhas roupas, então a sua? Nós assistimos o outro em silêncio, o ar tenso e espesso entre nós. "Eu deveria ir me trocar.", deixo escapar, sem saber o que dizer, querendo sair e ficar ao mesmo tempo. Seus músculos da garganta trabalham quando ele engole. "Sim, tudo bem. Foda-se, Shay”. Isso praticamente resumiu. Eu levanto e me viro pra sair, sem olhar para trás. Mas eu tenho que admitir, não foi fácil de fazer.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu fico de no chuveiro, deixando o jato de água quente escorrer pelo meu corpo. Um acidente vascular cerebral, minha mão desce até meu pau pensando em Shay, imaginando que ela me deixou transar com ela naquela rede, do lado de fora em plena luz do dia. Porra. Seu corpo, seu gosto. O olhar em seus olhos. Não me lembro de nunca ter estado tão duro na minha vida. Ela é tão pequena e delicada ainda tem curvas em todos os lugares certos; uma bunda redonda e empinada e mamas apenas do tamanho perfeito. Eu imagino que estou profundamente dentro dela, transando com ela cru, até que eu venho na minha mão, jorrando toda na parede de azulejos. "Foda-se," digo entre os dentes cerrados, fechando os olhos e deixando o prazer tomar conta de mim. Depois que eu termino, ainda não me sinto satisfeito. Eu não acho que nada vai me saciar além de estar dentro dela. Que porra de bagunça. Talon vai ficar puto se eu transar com ela, embora eu tenha certeza que eu posso fazer isso sem que ele descubra. Se ele perguntar, porém, eu não iria mentir sobre isso. Eu odeio mentirosos. Eu termino no chuveiro, em seguida, coloco calças cinza e uma camiseta branca. Sentindo fome, eu não posso esperar para comer, só espero que essa merda não fique estranha entre nós. Eu ainda tenho mais cinco noites para passar, não incluindo esta noite. Eu desço as escadas

CHANTAL FERNANDO


para encontrá-la na sala de estar, de banho tomado, em seu telefone, a TV em segundo plano. "Devemos comer?" Eu pergunto, não querendo ser rude. Ela se vira para mim, surpresa, rapidamente guardando seu telefone. Suas bochechas ficam rosa, mas sua expressão neutra. "Vá em frente. Não estou com fome agora; vou comer um pouco mais tarde.” Eu aceno e vou direto para cozinha, segurando um prato e empilhando lasanha e frango nele. Pego faca e garfo, em seguida, retorno para sala, sentando na única cadeira. Eu cortei um pedaço do frango e quase gemo ao sentir o gosto. "Esta porra está incrível", eu digo a ela, provando a lasanha em seguida. Tão bom, talvez até melhor. Até mesmo a salada está deliciosa. Eu olho para ela e digo: "Eu estou realmente... porra desculpe, ter jogado você na piscina, Shay." Isso traz um sorriso malicioso no rosto, o riso escapando de seus lábios. "Desfrute da comida, Vinnie, porque é a única refeição que você vai ter de mim." "Oh, vamos, agora," eu tento persuadir. "Se um certo alguém quer ir para praia amanhã, merda, eu acho que uma refeição quente no final do dia iria me convencer." "Você está me chantageando? Depois que você já me disse que você vai me levar amanhã?”, Ela pergunta, olhando meio indignada, meio impressionada. "Você não precisa usar essas palavras feias", eu digo, mastigando cuidadosamente. "Mas sim, isso é exatamente o que estou fazendo." "Tudo bem." Ela diz, mas não parece feliz com isso. "Mas eu quero ir a algum lugar todos os dias enquanto estiver aqui. Quem sabe se o próximo guarda irá me levar a qualquer lugar”. Eu não gosto do fato de que alguns dias a partir de agora, um outro homem estará aqui para protegê-la. Provavelmente fazendo um trabalho de merda também, fazendo-a miserável presa no interior. Se me oferecer para ficar mais tempo, porém, Talon saberá que existe algo. Eu também teria que

CHANTAL FERNANDO


contar a Sin, o que levaria a perguntas. Ficar mais tempo não é uma boa idéia de qualquer maneira, considerando o fato de que já a beijei depois de apenas dois dias. Eu posso apenas imaginar o que vai acontecer quanto mais tempo ficarmos em torno um do outro. Uma imagem dela, nua, com a cabeça entre as pernas, pisca pela minha mente. "Vinnie?" Ela pensamentos. "Sim?"

interrompe,

roubando

a

atenção

dos

meus

"Você parou de comer e estava apenas olhando para frente. Foi estranho", diz ela, franzindo o nariz. "Apenas perdido em pensamentos", eu digo, continuando a comer. "Sim, nós podemos ir para onde você quiser, desde que não seja algum lugar lotado." “Legal”, diz ela, com os olhos na tela da TV, mais uma vez. Aparentemente estamos fingindo que o beijo nunca aconteceu, e isso é mais do que bom para mim. Eu termino tudo no meu prato e depois enxáguo o prato na pia antes de colocá-lo na máquina de lavar. Agarrando uma colher e o pote de sorvete que nós compramos hoje, eu sento na cadeira. "Você poderia apenas servi-lo em uma tigela", ela resmunga, olhando para o pote de biscoitos e creme. "Você tem outro sabor, então eu só assumi que este era tudo para mim", eu digo, encolhendo os ombros e pegando uma colher. "Comprei dois para que pudéssemos ter um pouco de variedade. Você quer comer o mesmo sorvete todas as noites? Isso me lembra, eu tenho que fazer o cheesecake." Eu engulo antes de responder. "Shay, se você quer um pouco, então tome. Nós já tivemos nossas bocas um no outro, então eu não acho que importa, porra, se comer do mesmo pote neste momento.” Tanto para fingir que o beijo nunca aconteceu, eu acho, encolhendose para mim. "Sério?", Ela murmura, suspirando . "Eu acho que compartilhar de um beijo é um pouco diferente." "Docinho, com certeza que é exatamente o mesmo," eu atiro de volta. "Nós compartilhamos saliva de qualquer forma, fim da história." Ela joga suas mãos no ar de forma dramática. "Você é impossível, você sabe disso?"

CHANTAL FERNANDO


"Você está mal-humorada porque você está frustrada sexualmente?", Pergunto, sugando na colher. "Porque eu posso cuidar disso para você, se quiser. Eu sou realmente bom com a minha boca.” Ela olha para mim como se quisesse me matar. "Eu acho que vou sobreviver, obrigada." "Oferta está de pé", eu digo, dando a colher uma longa lambida. "Você foi mantida prisioneira por um tempo, eu tenho certeza que tem sido algum tempo desde que você teve algum pau." Eu pensei que minhas palavras grosseiras iriam chocá-la, mas sua expressão nem mesmo muda, mais uma vez me surpreendendo. "A menos que eu foda com todos os meus guarda-costas", ela dispara de volta, sorrindo. Minhas mãos se apertam com o pensamento, mas eu não acredito nisso por um segundo. "Você não é o tipo." "Fazendo suposições de novo?", Pergunta ela, com um olhar altivo em seu rosto. Ela levanta a sobrancelha de uma maneira que me faz querer estrangulá-la e beijá-la ao mesmo tempo. "Tenho certeza que se você estava transando com seus guarda-costas, eles ficariam por mais tempo", eu digo, sorrindo. "Pobre Mike não podia sair daqui rápido o suficiente." Ela pode pensar que sua carranca é feroz, mas na verdade é apenas bonita. "Você é um idiota, você sabe disso?" "As mulheres não se queixam quando estou por perto", respondo, fechando a tampa sobre o sorvete e colocando pote sobre a mesa. "Acontece que eu acho que sou um cara legal. Não o melhor, mas com certeza não o pior.” "É uma daquelas mulheres, a sua?", Ela pergunta, inclinando a cabeça para o lado. "Não teria deixado você me beijar, se fosse esse o caso", eu digo, recostando-me na cadeira e a estudando. "Você não sabia se eu estava namorando e você ainda me beijou. Não é uma boa menina, afinal, hein, Shay?" Seu olho contrai um pouco.

CHANTAL FERNANDO


"Eu não te beijei. Você me beijou. E se você tem uma mulher é a sua responsabilidade de ser fiel a ela, não a minha." Eu rio e assisto enquanto ela se contorce em seu assento. Nós dois sabemos que ela fez a jogada final para o beijo, que foi a única a fechar o espaço entre nós. "Se você diz. Nós dois estávamos lá; nós dois sabemos o que aconteceu.” Um músculo pulsa em seu queixo enquanto ela mói os dentes. "Não importa quem beijou quem, porque não vai acontecer novamente. Um pequeno lapso de juízo, isso é tudo o que era. Como você disse, eu nem sequer beijo um rapaz a longo tempo. Eu não sei qual é a sua desculpa, mas essa é a minha e eu estou aderindo a ela." Ela volta a sua atenção para tela da TV, dispensando-me. Eu pego o pote, abro novamente, e tomo outra grande colherada fingindo que meu pau não está latejando. Mas está, mesmo que eu tenha acabado de gozar não faz uma hora. Será que vai ser assim para o resto da semana? Porque se assim for, eu não tenho certeza se eu vou sobreviver a isso.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu descansei as palmas das mãos sobre os joelhos, recuperando o fôlego. Faz tempo desde que eu consegui correr ao longo da praia. É um belo dia de sol hoje, e eu estou feliz por estar usando meu biquíni debaixo da minha roupa de treino. "Já terminou?" Vinnie pergunta ao meu lado, sem nem mesmo suar. "Vamos fazer pelo menos mais 15 minutos, então podemos ir para um mergulho." Eu estava muito cansada, mas por alguma razão eu não quero que ele me veja como fraca ou como um desistente, então eu aceno e me esforço para continuar. No momento em que acabamos eu estou praticamente morrendo, sinto falta de ar e já sento minhas panturrilhas queimando. Vinnie me dá um pouco de água, que eu engulo. "Você fez bem", diz ele, olhando impressionado. "Eu pensei que você tinha chegado a um impasse, sempre que você tinha o suficiente, mas você empurrou." "É tudo um teste com você?" Eu pergunto, limpando a boca com as costas da minha mão. Eu senti como se fosse. Ele estava sempre esperando eu reagir de uma certa maneira para ver se ele estava certo.Ontem à noite, depois do jantar, nós dois fomos para cama em nossos quartos separados,

CHANTAL FERNANDO


mas eu não vou mentir, era difícil saber que ele estava tão perto, e provavelmente nu na cama a noite inteira. Foi uma longa noite de jogar e virar e jogar fora vários cenários em minha mente. Parte de mim estava esperando ele entrar no meu quarto e me violentar, mas a parte realista de mim estava feliz que ele ficou longe. Por que tudo com este homem é tão confuso? Ele me estuda por alguns segundos antes de responder com um sim. Eu lanço-lhe a garrafa de água de volta, e levanto minha camiseta, revelando a parte superior de um biquíni preto. "Podemos ir para água, por favor? O sol esta escaldante, e eu quero relaxar nas ondas.” Seus olhos permanecem nos meus seios, e depois no meu estômago. Eu o deixo observar e deslizo meu shorts para baixo, revelando a parte de baixo. Eu não vou mentir, estou desfrutando da sensação de seus olhos em mim, como ele continua a olhar cada parte de mim. Eu coloquei minhas roupas em uma pilha na areia e dei um passo em direção ao oceano. "Você está vindo ou não?" Ele tira a sua camiseta, e me viro em direção à água, não querendo perder o show, mas não querendo ficar ali olhando para ele como um idiota mais uma vez. Em vez disso, eu ando na água, deixando as ondas passando dos joelhos. A água fria é tão convidativa, eu decido mergulhar sem esperar por Vinnie. Refrescante frieza me rodeia quando eu nado sob uma onda, em seguida, empurrei-me para o ar. Eu olho para trás para areia, mas não o vejo ali. Eu grito quando umas mãos me agarram por trás, momentaneamente me assustando. Eu ouço uma risada divertida, e viro para ver que eu estou cara-acara com ele. "Não acho que os caras maus estão esperando por você na água, Shay." "Não estava preocupado com eles", eu digo, segurando em seus ombros. "Mais como um tubarão ou algo assim." Suas mãos vagam a minha cintura, um território perigoso, se você me perguntar. Eu corro meus dedos sobre sua cabeça. Eu não sei por que ele faz a barba, mas lhe convém. Eu toco os pelos curtos, gostando de como eles formigam meus dedos. Meu rosto está tão perto dele, tão perto que eu posso ver manchas de verde em seus olhos castanhos.

CHANTAL FERNANDO


"Ouvi dizer que você ficou rolando na cama a noite passada", ele murmura, apertando minha cintura. "Por que foi exatamente?" Meu olhar se estreita. "Não há nenhuma maneira de você ter ouvido algo. Meu quarto não é tão perto do seu”. Seus lábios se contorcem para cima, e eu não tenho idéia o que é tão divertido até que ele admite, "Eu poderia ter chegado à sua porta uma vez durante a noite. Ou duas vezes.” Eu absorvo essa informação. "Por quê?" "Você sabe por que", ele responde, soltando-me e nadando para trás. "Eu queria você, e eu estava tentado, mas consegui me controlar." Ele zomba. "Confie em mim, não foi porra fácil. Então, da próxima vez que você quiser me dar um pouco de show em seu biquíni, você provavelmente deve manter isso em mente.” "Eu uso meu biquíni toda vez que eu vou nadar. Se você não pode controlar o seu pau, é problema seu.” Ele faz um som, uma mistura entre um grunhido e um gemido. "Vindo de alguém que nem sequer pode me ver despir-me. Tentador demais para você, foi?" "Essa conversa é inútil", eu falo e volto há nadar um pouco mais longe. Sim, nós estamos claramente atraídos um pelo outro, mas ele está tentando ignorá-lo e eu também. Mesmo que eu não tenha feito sexo em pouco mais de um ano. Inferno, eu mal consigo lembrar como é o sexo neste momento. Talvez seja por isso que eu estava tão tentada. Embora nenhum dos outros guardas havia me tentado, e alguns deles estavam bem para o futuro. Eu bato o pé debaixo da água, subo, e depois faço o meu caminho de volta à costa. Vinnie segue. Eu percebo que nós teremos que caminhar de volta todo o caminho para o carro, e suspiro pesadamente. Sim, eu vou sentir todo esse exercício amanhã. Eu pego minhas roupas e olho para ele. Eu não sei o que ele vê na expressão do meu rosto, mas ele sorri e diz: "Você quer que eu te carregue?" Eu declino, mas a oferta me parece tentadora. Nós caminhamos de volta para o carro em silêncio, e eu me permito desfrutar de estar no sol, na praia, a areia debaixo dos meus pés e o vento no meu cabelo.

CHANTAL FERNANDO


Quem sabe quando eu vou estar de volta aqui.

Ele me leva para tomar um sorvete sem eu ter que pedir. Eu tenho que admitir, é um movimento muito doce de sua parte. "Você quer ir a algum outro lugar?", Ele pergunta, examinando a área quando nós sentamos na grama. "Não. E quanto a você? Você quer ir a qualquer lugar?" Eu pergunto, mesmo que eu estava porra cansada e só queria um chuveiro e uma soneca. "Eu estou bem”, diz ele, lambendo o cone de baunilha. "Não consigo me lembrar da última vez que tive sorvete de casquinha." Ele faz uma pausa, em seguida, acrescenta: "Eu acho que foi quando eu era um recruta e Faye estava grávida. Ela me fazia trazer sorvete, ou levá-la para obtê-lo o tempo todo.” "Faye?" "Old Lady do meu presidente", ele explica, fazendo meus olhos arregalarem de realização. "Oh," eu digo, minha língua perseguindo alguns dos gelados, uma vez que escorre do cone. "Eu esqueci como era bom, apenas tomar ar fresco e apreciar as coisas simples da vida, sabe?" Ele balança a cabeça, me olhando por um momento antes de voltar para seu deleite congelado. "Você sabe que não pode viver assim para sempre, certo? Algo precisa ser feito com toda a situação. Eu não entendo como seu pai e Talon podem permitir que isso continue, com você tendo que se esconder por causa de qualquer merda que ele se meteu.” "Eu sei, mas eu realmente não tenho uma escolha. Eu considerei deixar o país, mas eu teria que assumir uma nova identidade e deixar tudo para trás, Talon e meu pai, que é a única família que eu tenho. Eu já estou escondida por alguns meses agora, espero que não leve mais muito tempo".

CHANTAL FERNANDO


"Eu não entendo. Por que Talon apenas não te escondeu em seu MC?”, Diz ele, parecendo irritado. "Ou eu não sei, chegar a ser algo diferente de ser presa com estranhos e sendo enviada daqui para lá. É fodido.” Talon queria me esconder no club Wild Man MC. Na verdade, essa foi a primeira coisa que ele me disse. No entanto, algo mudou, e ele teve que fazer um novo plano. Ele não me explicou por que, mas tenho a sensação de que algo está acontecendo com o MC e ele não sente que eu estaria segura lá por algum motivo. Não faz muito sentido, porque esses homens são família para Talon, então eu realmente não entendo a situação também. "Ele queria", eu digo, tentando defender meu primo. "Mas algo aconteceu. Eu não sei o quê. Mas eu sei que ele tem uma razão para não me levar lá". "Outra coisa a discutir com ele", diz ele, a mandíbula apertada e com os dentes cerrados. "Eu me sinto como merda apenas deixando você, sabe? Voltando à minha vida e te entregando pra qualquer um, sem saber o que diabos vai acontecer com você.” "Isso é doce de você, Vinnie", eu digo, colocando minha mão em seu antebraço. "Mas eu não sou seu problema. Você não precisa se preocupar comigo.” Eu não sei o que vai acontecer, e eu estou tentando apenas viver dia após dia. É injusto que as pessoas querem me usar como alavanca contra o meu pai, mas não há nada que eu possa fazer sobre isso além de tentar sobreviver. Ele está certo, porém, algo tem que dar certo. "Não é tão simples como isso", diz ele, dando uma mordida crocante fora de seu cone. "Eu não sei; Eu preciso pensar sobre isso, mas quando eu sair as coisas não vão estar do mesmo jeito de antes de eu chegar aqui." Ele diz que como uma promessa, como uma ameaça. E quando ele diz, por alguma razão, eu acredito nele.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie "Precisa de mim para descer, irmão?" É como Arrow atende ao telefone, me fazendo sorrir. "Não, mas como de costume, agradeço a oferta", olhando para baixo a entrada de automóveis. "Eu preciso de um favor embora. Talon não atende ao telefone, porra, e eu tenho algumas perguntas para ele.” Mais como um interrogatório. Não me importa o quanto ele me diga que este não é o meu negócio, ele transformou em meu negócio quando ele me arrastou para isso. "Eu vou tentar entrar em contato com ele para você", ele engrossa, não parecendo muito feliz com isso, mas ele não iria reclamar. Isso é apenas Arrow. "Tudo bem aí?" Eu realmente não sei o que diabos dizer. Tudo estava bem, mas mudou. Eu sei que Arrow vai me dizer que este não é o meu problema para lidar, que Shay não é nada para mim, que, quando eu voltar, preciso esquecer toda essa droga. Mas eu não podia. "Está tudo bem", eu digo, arrastando os pés. "A operação de proteção de Talon é apenas porra uma besteira, Arrow. Tem uma ou duas pessoas

CHANTAL FERNANDO


protegendo uma mulher, bloqueando-a e movendo-há o tempo todo não é realmente o melhor plano que já ouvi”. "Eu entendo. Olha, você tem apenas mais alguns dias, então, basta cuidar dela até que não seja mais seu problema. Seu placar será pago, e você não terá que pagar esse bastardo mais." Assim como eu pensei que ele diria. "Sim", eu suspiro. "Obrigado, irmão." "A qualquer hora. Você precisa de mim, eu estou lá." "Eu sei", eu digo, balançando a cabeça, embora ele não pode me ver. "O mesmo para você." "Anna quer dizer uma coisa." Eu posso ouvir o som dele a beijando antes de entregar-lhe o telefone. "Ei, Vinnie, como está tudo?" "Tudo está bem. Como estão as coisas em casa?”, Pergunto a ela. Na verdade, eu adoro as loucuras das mulheres, apesar de que minhas mãos estão cheias aqui lidando com Shay. Eu acho que as mulheres gostariam muito dela, mas eu não quero nem pensar porque isso me faria feliz. "As coisas estão ótimas. Que saudades de você! Adivinhe o que aconteceu na outra noite?”, Ela sufoca uma risada, mas em seguida, começa a rir antes mesmo de me contar a história. Tenho a sensação de que esta história vai ser quando incidente do bolo de pênis. Eu escuto quando ela divaga sobre sua noite no Rift e como uma mulher estava dando em cima de Lana, mas ela não percebeu, perdendo todas as indiretas, até que a menina pediu-lhe para ir para casa com ela. "E agora você está sendo a melhor amiga e esta dizendo a todos?" "Claro que sim", ela responde, rindo. "É a vingança para história da pizza que ela disse a todos da última vez." "Bem, não é qualquer um que seguiria um mochileiro italiano aleatoriamente de volta para seu carro e comer pizza no seu porta malas quando você não sabe há quanto tempo ela estava lá." Faço uma pausa. "Ou que a menina ainda era." "Ah, vamos lá, viver um pouco, Vinnie", diz ela. "Ela era italiana. Ela sabia que a pizza era grande. Então, a prima de Talon é quente? Existem

CHANTAL FERNANDO


quaisquer benefícios adicionais para o trabalho, se você sabe o que quero dizer?” Faço uma pausa, não querendo dizer a verdade, porque então todos estariam no meu caso e assumiriam que eu estava sendo influenciado por um rosto bonito. "Você está quieto, então eu estou supondo que ela não é muito atraente e você não quer ser mau, ou ela é uma total porra e você não quer que a gente lhe dando merda sobre ela quando chegar em casa." "Anna," Advirto. "Oh meu Deus, ela é quente," ela sussurra. "E você está preso em uma casa com ela com mais nada a fazer. Você dormiu com ela?” "Anna, nem uma palavra", Eu rosno, agora andando para cima e para baixo. "E não, eu não tenho. E eu não vou. Assim, você pode relaxar. E eu não queria dizer a todos sua história pizza, para que possa manter isso para si mesmo.” "Claro", diz ela, séria. "Mas isso exclui Arrow. Você sabe disso, certo? É a lei da old lady." Eu esfrego minha mão pelo meu rosto em frustração. "Não há nada para contar, Anna." "Talon-" "Deixou claro que eu não posso tocá-la dessa forma." Ela está em silêncio por alguns momentos. "Você gosta dela?" "Anna, eu mal a conheço." Que é a verdade, mas a resposta à sua pergunta seria sim. Ela é linda e tem um fogo nela que eu gosto de brincar. "Eu tenho que ir, tudo bem? Falamos em breve. Cuide de Arrow para mim.” "Sempre", ela responde. Nós desligamos. Eu esfrego a parte de trás do meu pescoço, sabendo que tenho apenas uma opção para salvar Shay, mas estou relutante em tomar. Ela já está ficando sob minha pele Eu posso sentir isso.

CHANTAL FERNANDO


Quando a ouvi gritar, eu corri para dentro e subi as escadas, meu coração batendo. Como é que alguém entrou sem fazer barulho? Eu verifiquei tudo, está tudo fechado e trancado a única forma que alguém poderia ter feito isso seria quebrando o vidro grosso. Eu ouvi o terror em sua voz e soube que eu iria matar quem eu encontrar no quarto com ela. Eu bato a porta contra a parede. A sala esta vazia, ouço um barulho vindo do banheiro. Eu estou lá em um segundo, congelado em estado de choque quando eu vejo a cena diante de mim. Não há ninguém no quarto, exceto Shay. Uma Shay muito nua. Cada polegada de sua pele impecável em exposição. Meu olhar desce. Porra. Ela está raspada, é bonita em todos os lugares. Minha boca enche de água. "Que porra, Vinnie? Não fique aí parado me olhando, mata!!", Ela grita. É só então noto que ela está de pé no balcão do banheiro, apontando para uma aranha gigante no canto. "Sério?" Eu rosno, meu choque transformando-se em uma mistura de raiva e luxúria. "Você gritou como se alguém estivesse te assassinando, por causa dessa coisa?" "Você considera uma aranha do tamanho de sua mão uma coisinha? Você pode, por favor, matá-la, Vinnie?”, ela pergunta, cobrindo os seios com as mãos. Um pouco tarde, pois eu já vi tudo, mas me traz de volta à realidade. Pego uma toalha fora do rack e entrego a ela, em seguida, recolho a aranha na minha mão, fazendo-a gemer. "Eu disse para matá-lo, não tratá-la como um cachorro!" "Eu não vou matá-la, porra." Eu rosno, embora se fosse um ser humano a machucá-la, eu teria o colocado no chão. Uma aranha inocente, porém, eu só vou liberá-la lá fora. Deixo seu quarto e faço exatamente isso, libertando-a de volta, em seguida, volto para o andar de cima. Desta vez, sendo o cavalheiro que eu sou, eu bato na sua porta em primeiro lugar. Ela abre, a toalha firmemente enrolada em seu corpo delicioso.

CHANTAL FERNANDO


"Eu pensei que alguém tivesse quebrado o vidro e tivesse te ferido, porra." Eu rosnei, deixando minha expressão lhe dizer o quão infeliz eu estou. Ela me surpreende por não discutir ou me dando atitude, mas se desculpando. "Eu sinto muito. Eu não gritei para fazer você pensar que algo estava errado. Mas ela correu no meu pé! No meu pé, Vinnie! E eu me apavorei." Ela treme como se ela estivesse lembrando. "Odeio aranhas. E baratas. E mariposas”. "Mariposas?", pergunto minhas sobrancelhas subindo. "Que porra é essa?" "Elas são imundas", diz ela, estremecendo. "Elas te atacam na noite como ninjas e saltam em seu rosto e essa merda. E eles estão cheias de pó, isso não é nojento?" Mariposas ninja? Eu olho para ela, suspiro, enquanto balanço a cabeça, depois vou para o meio do quarto. Parece que vou ter que protegê-la de insetos e da Máfia. Sorte para ela, que ela é bonita.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu pego o jantar, em seguida, sento na frente da TV. Vinnie está lá fora socando seu saco de boxe e tem feito isso pela última hora. Ele sempre gosta de se manter ativo; ele quase nunca apenas relaxa e não faz nada. Acho que isso explica o seu corpo em forma. No momento em que ele entra, eu já comecei a comer sem ele. "Você deveria ter me dito que o jantar estava pronto", diz ele, franzindo o cenho para o meu semi acabado prato de espaguete. "Eu não queria perturbá-lo", eu digo, lambendo o molho de meus lábios. “Eu coloquei o seu no microondas e o pão de alho está no forno”. "Eu vou tomar um banho rápido em primeiro lugar," diz ele, ainda olhando para minha comida. "Cheira bem." "Bom gosto também." Um grunhido de impaciência e depois ele foi embora, deixando-me para comer e assistir TV em paz. Ele está de volta vinte minutos mais tarde, com o seu próprio prato, muito maior que o meu. Ele se senta ao meu lado, nossas coxas se tocando. "O que estamos assistindo? Onde está o controle remoto?” "Por quê? Você não vai mudar de canal”, eu digo, deslizando o controle remoto para o lado do sofá. "Você pode assistir após acabar."

CHANTAL FERNANDO


"Eu não quero ver homens correndo em kilts", ele resmunga, a boca cheia de espaguete. Eu sorrio e continuo assistindo. De nenhuma maneira eu vou mudar o canal apenas por causa de sua aversão à kilts, especialmente quando eles são uma das muitas razões pelas quais eu amo este show. "É realmente o melhor show," eu digo, colocando meu prato na mesa de café. "Você quer jogar alguns jogos de tabuleiro comigo hoje à noite?" "Não realmente." "Por quê?" "Porque eu não quero?" "Por quê?" "Porque eu disse." "Maduro", eu resmungo. "Não é como se você tivesse algo melhor para fazer." "Talvez eu vá assistir algo decente na TV." Eu aperto meus lábios. "Por que está tão mal-humorado? Sexualmente frustrado?" Eu zombo. "Não", responde ele, seu tom permanece o mesmo. "Já me aliviei no chuveiro, na verdade." Isso me constrange um pouco, mas eu me recupero rapidamente. "Não tão bom como a coisa real." "Não", ele repete, olhando reto. "Mas vem com menos complicações." Ele coloca seu prato agora vazia na mesa ao lado da minha. O homem tem uma resposta para cada maldita coisa. "Isso é verdade. Eu estava fazendo a mesma coisa antes de a aranha me interromper”. Agora eu tenho sua atenção. "Você estava se tocando quando a aranha subiu sobre seu pé?" Eu aceno, a satisfação enchendo-me quando seus olhos se arregalam. "Então você não gozou?" Eu balancei minha cabeça. "A aranha foi uma espécie de assassina de humor." "Não há aranhas por aqui agora", ele comenta, ajustando seu olhar sobre mim. "E eu estou aqui para ajudar."

CHANTAL FERNANDO


"Eu não sei por que você se incomoda", eu digo, estudando-o. "Você está tentando não me foder tanto quanto eu estou tentando não te foder. Você acha que suas insinuações sexuais e palavras diretas vão funcionar como uma barreira contra mim, me empurrando para trás, mas elas não vão. Por que a necessidade de tentar colocar distância entre nós, Vinnie? Preocupado que você vá ceder à tentação?” "Você não está?", Pergunta ele, lambendo os lábios. "Você não quer saber o quão bem eu posso fazer você se sentir? Quão alto posso fazer você gritar? Quantas vezes eu posso fazer você gozar com apenas minha boca?” Eu tinha que saber todas essas coisas, de fato, isso e muito mais, mas ao ouvir as palavras em seus lábios, tenho os dentes afundando em meu lábio inferior. Nós dois estamos brincando com fogo agora, empurrando um ao outro, e não importa o quanto eu tente negar isso, eu sei que é apenas uma questão de tempo antes que um de nós ceda. "Você já pensou sobre o que eu gosto? Se gosto de alto ou baixo?”, Eu respondo, evitando responder sua pergunta. "Shay-" "Eu gosto de alto," eu digo a ele, sendo ousada. "E meus mamilos são realmente muito sensíveis. Se você jogar com eles, eu vou ficar molhada na hora”. Ele congela e suga uma respiração afiada. Eu olho para baixo e percebo que eu posso ver seu pênis esticando o material de suas calças. Todo rígido e disponível para eu ver, eu gemo ao ver o tamanho e largura dele. "Gosta do que vê?", Pergunta ele, a voz baixa e profunda. Eu comecei isso, mas agora eu não sei o que fazer. Um movimento, uma palavra pode acabar com nós dois nus, ele dentro de mim. Não podemos levá-la de volta. Ninguém tem de saber, porém, não é como se eu fosse contar a alguém. "Claro que sim", eu admito, inalando profundamente. "Porra, Vinnie. o que estamos fazendo aqui? Eu não quero que a gente tenha nenhum arrependimento." "Eu sei", diz ele, passando a mão sobre a sua cabeça careca. "Fodase!" Ele se levanta, e tudo o que posso fazer é olhar para o seu pênis. Sério,

CHANTAL FERNANDO


eu espero que ele não use aquelas calças de correr fora da casa. É como calças de ioga das mulheres, não há muito deixado para imaginação. "Estou tentando ser bom aqui, Shay, mas porra, com você olhando para meu pau como esse olhar, o que diabos você espera de mim? Tudo que eu quero fazer agora é jogá-la sobre o meu ombro, levá-la lá em cima, e lançá-la na cama. Então eu quero comer você até você gozar no meu rosto, então eu quero deslizar dentro de você e fodê-la até que você grite meu nome." O ar engrossa com nós dois olhando fixamente um para o outro. Meu corpo que se sente carente, corou. Meus mamilos endureceram, e eu posso sentir que minha calcinha esta molhada. E ele nem sequer me tocou. Ele move-se para passar por mim, mas depois para. Segurando meu queixo com o polegar e o dedo indicador, ele se inclina e planta um rápido beijo nos lábios antes de sair. É isso aí? Eu toco meus lábios com meus dedos, sentindo-me irritada ao mesmo tempo em que eu sei que ele está sendo o responsável aqui. Será que eu preciso ser responsável também? Talon nunca disse nada a mim sobre ficar longe de Vinnie, embora eu ache que não precisasse ser dito. Não é como se fosse um hábito querer dormir com os homens enviados para me proteger. Normalmente estou mais preocupada com ficar viva e fora das mãos dos inimigos, mas Vinnie mudou tudo. Eu relaxo mais sobre tudo, porque por alguma razão eu confio que ele vai lidar com isso. Assim como eu tenho certeza que ele vai saber como lidar comigo. Sem pensar muito, meus pés me levam para fora, onde Vinnie está à beira da piscina. "Não é uma boa ideia, Shay", ele rosna, virando a cabeça para o lado. O que ele pensa que eu vou fazer exatamente? Eu estou atrás dele e descanso as mãos em suas costas. De repente, a necessidade de vingança supera o meu desejo. Com toda a força que posso reunir, eu empurro o para piscina. Assim que eu vejo o splash, eu não fico por perto para descobrir o que aconteceu. Eu corro para dentro, e para cima em meu quarto onde eu tranco a porta e caio na minha cama, rindo. Essa é uma maneira de cuidar de sua ereção.

CHANTAL FERNANDO


Eu ainda estou rindo quando ele bate na minha porta, fico em silêncio. Eu me escondo debaixo dos lençóis, como se isso pudesse me salvar, como uma menina escondendo de monstros debaixo da cama. "Shay, abra a porta porra", ele rosna, batendo novamente. Eu puxo para baixo o lençol, revelando apenas os olhos. "Não!" Eu grito. "Eu vou dormir. Podemos discutir isso na parte da manhã.” Meus olhos incendeiam quando eu escuto ele murmurar algumas palavras de maldição bem criativas. Seus passos desaparecem, e eu relaxo no colchão, olhando para o teto. É apenas uma questão de tempo antes que nós dois acabemos na cama juntos, e cada vez que eu penso sobre isso, soa menos como uma má ideia e mais como uma conclusão precipitada. Eu nunca vou vê-lo novamente, e a atração estava lá, então por que não? Quem sabe quando eu vou ter a oportunidade de estar com um homem ao lado, e nunca vou encontrar um outro cara como Vinnie. Quem sabe quanto tempo eu vou estar viva? Com esse pensamento muito decepcionante, eu decidi esquecer todos os detalhes, para parar inferno com tudo, e apenas aproveitar a vida um pouco. Amanhã, Vinnie é meu. Depois que ele me perdoar pelo incidente da piscina.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu gasto mais tempo planejando meu plano de vingança do que eu gostaria de admitir. Eu sorrio para o meu café quando ela desce as escadas, seus passos leves e inseguros. Ela se aproxima da cozinha com cuidado, em seguida, fica pacientemente esperando que eu olhe para ela. Quando eu não fiz isso, ela limpa a garganta e diz: "Bom dia." Eu ignoro, essa é a primeira parte do meu plano, e passo para sala de estar, sentando casualmente e ligando a TV. Ela me segue, senta e me observa. "Para ser justo, você fez isso comigo primeiro", ela diz, suspirando pesadamente. "Será que este tratamento silencioso significa que não vou a lugar algum hoje?" Ela se levanta e diz: "Eu vou fazer o café da manhã, você gostaria de alguma coisa?" Silêncio. Quando ela desaparece na cozinha, eu sento e espero. Um dois três quatro... Seu grito ecoa por toda a casa e me faz sorrir amplamente. Sim, a aranha falsa que me levou meia hora para fazer valeu a pena. Ela corre para sala e pula no meu colo. Quando ela me vê sorrindo, ela faz uma

CHANTAL FERNANDO


carranca e para de lamentar, o peito ofegante para cima e para baixo. Ela dá um tapa no meu ombro. "Você é um idiota!" Eu envolvo meus braços em torno dela e a puxo contra meu peito. "Você mereceu isso." Ela cheira tão porra de bom, como morangos e açúcar de confeiteiro. Seu cabelo esta ainda um pouco úmido do chuveiro, e sua pele é tão macia e suave. Eu enterro meu rosto em seu pescoço. "Você é um merda você sabe, empurrando-me para piscina. Ninguém iria conseguir fugir se fizesse algo parecido.” "Eu não acho que passou", ela murmura, tocando minha bochecha. "Meu coração ainda está correndo. Você assustou com sucesso a merda fora de mim.” "Bom", eu sussurro bruscamente, puxando-a para trás e olhando-a nos olhos. "O que estamos fazendo hoje?" "Você vai parar, com apenas isso?", Pergunta ela, a suspeita escrita por todo o rosto. "Ou você tem mais aranhas plantadas ao redor da casa?” "Eu vou parar", eu digo, inclinando a cabeça para o lado. "Pelo menos eu acho." Ela revira os olhos e diz: "O que você quer fazer hoje? Sua escolha." O que eu realmente quero fazer é passar o dia dentro dela e bater em seu traseiro, então realmente devemos sair desta casa antes que eu faça isso. Ontem à noite Talon finalmente me ligou, e eu dei uma bronca de como ele espera que Shay viva dessa forma. Ele disse que agora não há outra opção, já que a outra opção seria ir para o seu clube, e ela não estará mais segura lá. Eu disse a ele para obter o controle de seu MC, algo que ele não gostou, mas que porra? Shay deveria ter os Wild Men em suas costas, não ser escondida porque eles não podem proteger o que é deles. Você acha que por ser prima do presidente do MC ela teria algumas vantagens, mas aparentemente não com os Wild Men. "Talvez pudéssemos sair para o almoço, em seguida, ir para um mergulho ou algo assim?" eu sugiro. "Eu estou supondo que você não tomou o café da manhã."

CHANTAL FERNANDO


"Você está certo", ela resmunga, colocando a cabeça no meu peito. "Você é tão confortável." Ela coloca as duas mãos no meu peito e as desliza até meu abdômen. "Você sabe que eu tenho certeza que poderíamos encontrar algo divertido e... enérgico para fazer dentro de casa.", diz ela, mordendo o lábio inferior e olhando para mim com olhos de sono. Eu não sei o que mudou da noite passada para agora, mas alguma coisa mudou. Eu me inclino para frente e pressiono os meus lábios contra os dela, em seguida, digo: "Shay, eu disse a Talon que não iria tocá-la. Você vai fazer de mim um mentiroso?” Ela se mexe em meu colo, deixando-me saber que ela pode sentir a minha dureza. "Ele não tem que saber. Você acha que eu falo com meu primo sobre minha vida sexual?" Ela faz uma pausa. "Mesmo quando eu tinha uma, eu não falava." "Se ele me pergunta, eu não vou mentir", eu aviso. Eu não sei o que Talon vai fazer para ela que poderia ser pior do que o que ela está passando agora. Eu não tenho medo de Talon, mas eu não gosto de ir contra a minha palavra. "Então, não", ela sussurra, olhando para os meus lábios. "Eu não quero ser egoísta, mas eu quero você. Eu me preocupo com o que vem depois, outro dia. Mas se quiser outro dia me avise.” Ela se move para deslizar de cima de mim, mas eu aperto seus quadris para mantê-la em seu lugar. "Vinnie-" Ela abre a boca para falar, então eu aproveito a oportunidade para beijá-la. E eu quero dizer realmente beijá-la. Movendo minhas mãos para tocar seu rosto, eu a beijo profundamente, saboreando seu gosto, amando o jeito que ela se senta pressionada contra mim. Seus lábios macios. Porra. Ela empurra seu corpo contra o meu, esfregando-se contra o meu pau latejante. O mundo se fecha dentro de nós, quando eu finalmente provo o que eu quero, um gosto proibido, o que torna tudo isso mais sexy. Eu a puxo de volta, mas só para que eu possa beijar o pescoço dela, sugando suavemente, minha língua passando através de sua pele. Os barulhos ofegantes que ela começa a fazer me deixam louco, e eu acabo levantando-

CHANTAL FERNANDO


me e a colocando de volta no sofá, seguindo com a minha boca na dela mais uma vez. Querendo sentir sua pele, eu começo a levantar o vestido, deslizando até sua coxa, em seguida, até seu estômago. Ela se senta e levanta os braços para que eu possa tirá-lo completamente, deixando-a em um sutiã de renda branco e calcinha combinando. A frase de Lana sobre mulheres, sendo as únicas decididas a ter relações sexuais se elas estiverem vestindo um conjunto de lingerie sexy, passa pela minha cabeça, me fazendo sorrir quando meus lábios tocam os dela novamente. Shay é outra coisa, do jeito que ela vai atrás do que quer, do seu jeito tem me feito sentir todos os tipos de loucura. Eu beijo seu pescoço, clavícula, até chegar ao topo de seus seios. Eu beijo lá, em seguida, puxo para baixo as taças de seu sutiã, apertando os seios em minhas mãos, as mãos cheias, perfeitos. Eu lambo seu mamilo direito, mordendo-o suavemente antes de sugá-lo em minha boca. Ela coloca a mão na parte de trás do meu pescoço, a outra descansando em minha cabeça. "Puta merda, Vinnie", ela suspira porque eu movo minha cabeça para o outro seio. Enquanto a minha língua a tortura eu corro minha mão para baixo em seu estômago e deslizo em sua calcinha, afundando um dedo dentro dela. Ela está pingando. "Porra, Shay," eu gemo, começando a brincar com seu clitóris. "Você está tão molhada e pronta para mim." Eu sento e tiro a minha camiseta, jogando no chão em algum lugar, em seguida, removo suas calças. Admiro Shay por um segundo, deitada em seu sutiã e calcinha, me olhando com desejo em seus olhos, antes de me ajoelhar no sofá e deslizar sua calcinha para baixo. Encaro a pele lisa, e minha boca começa a encher de água só de olhar para ela. Ela abre o fecho da frente de seu sutiã e desliza as alças para baixo. Ela é porra bonita, cada polegada dela. Eu solto o botão no meu jeans, em seguida, deslize-os para baixo ficando só em minhas boxers. A vejo me observando da cabeça aos pés, e eu fico parado e deixo-a fazer isso. Eu não posso esperar até que ela explore o meu corpo com suas mãos e sua boca, depois de eu explorar o dela.

CHANTAL FERNANDO


Quando ela terminou sua leitura ela me pisca o mais bonito porra sorriso e abre as pernas para mim. Eu estou no paraĂ­so.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu amo o olhar em seus olhos enquanto ele me observa. Ele gosta do que vê. Ele agarra meus seios novamente e os morde. Eles não são grandes, mas ele olha para eles como se fossem o conjunto mais perfeito que ele já pôs os olhos. Na minha idade, eu já me aceitei e a meu corpo completamente, deixando de lado qualquer pendência que eu tinha. A chave não está em tentar ser perfeito, é aceitar a si mesmo como você é e saber que para pessoa certa, você sempre será o suficiente. Eu também acho que os homens não notam as pequenas coisas que notamos, as imperfeições que nos concentramos. Eu perco o pensamento coerente quando ele começa a beijar meu estômago, então para baixo na minha coxa. Puta merda. Seus olhos castanhos olhando para mim com sua língua me lambendo, deslizando através de mim antes de aterrar no meu clitóris e passar rapidamente. "Vinnie," eu gemo, levantando meus quadris enquanto ele os agarra e os usa para ajudá-lo a trazer a sua boca ainda mais perto. Ele se afasta, fazendo-me gemer novamente, desta vez em protesto. Ele se levanta e levanta-me por cima do ombro em um movimento rápido, batendo em minha bunda enquanto ele me leva até as escadas e para seu quarto. Ele

CHANTAL FERNANDO


me coloca para baixo em meus pés, então se coloca de volta na cama e manda, "Sente-se no meu rosto." Sem hesitar, eu subo em seu corpo e faço exatamente isso, abaixando minha buceta no rosto e agarrando a cabeceira da cama como suporte, ele começa a me comer novamente. Eu gemo alto quando ele coloca pressão direta sobre o meu clitóris com a língua, e rebolo em cima dele descaradamente. O orgasmo me bate do nada e me cega com sua intensidade. "Oh meu Deus," eu grito, fechando os olhos e apenas sentindo, minhas coxas tremendo e meu mundo girando. Ele continua a me torturar, mesmo depois que as ondas deixam, então eu levanto minha perna de cima dele, ofegante, e olho para ele. Ele limpa a boca com as costas da mão e dá um sorriso de lobo, me fazendo balançar a cabeça e sorrir de volta para ele. Bastardo talentoso. "Sua vez", eu anuncio, me movendo para baixo na cama. Eu levo seu pau na minha mão e lambo a cabeça. De jeito nenhum que eu serei capaz de por ele todo na minha boca, nem mesmo perto de ser ele todo, mas eu vou fazer o meu melhor. Eu quero dar-lhe o melhor boquete que ele já teve. Ele enfia os dedos pelo meu cabelo, delicadamente segurando a minha cabeça, não me empurrando para baixo como alguns caras fazem. Eu o lambo da base à ponta, então sugo profundamente em minha boca. Ele faz um som, quase como um grunhido, que me faz demorar ainda mais com ele em minha boca. Foda-se, esse som. Tão sexy. Ele faz isso de novo, e eu gemo redor de seu pênis. "Foda-se", ele cerra para fora, gentilmente me empurrando seu pênis. "Eu preciso estar dentro de você. Agora." Ele me agarra e me empurra para trás na cama, apoiando-se em cima de mim. Ele desliza o dedo dentro de mim e me encontra molhada. Ele se posiciona e está prestes a deslizar dentro de mim quando ouvimos bater. "Você está falando sério, agora?" Eu poderia chorar. Qual foi o barulho? Alguém está tentando entrar? "Filho da puta", Vinnie rosna, saltando para fora da cama e pega um par de calças de sua bolsa. Ele me lança uma camiseta. "Ponha isso e tranca a porta atrás de mim."

CHANTAL FERNANDO


"Você acha que eles me encontraram?", Pergunto, deslizando a grande camiseta preta sobre o meu pequeno quadril. "O que vamos fazer, Vinnie?" "Você fica aqui, e me deixe lidar com isso", diz ele, colocando uma camisa e indo em direção à cama. Ele abre uma gaveta e tira duas armas. "Você sabe como usar?" "Não." Ele entrega para mim e me dá uma demonstração rápida. "Você deve ser capaz de administrar. eu vou lhe mostrar como usá-lo corretamente mais tarde.” Ele tira a trava de segurança da sua própria arma e caminha em direção à porta. "Tranca, Shay." Eu o sigo até a porta, trancando-a, logo que ele desaparece. Eu olho para arma na minha mão e me encolho. Eu poderia dispará-la? Se eu tivesse, sim, eu acho que eu poderia. E se eles machucarem o Vinnie? Ou matá-lo. O que eu faria? E se ele precisasse de mim? Se ele estiver em desvantagem... Mas ele me disse para ficar aqui. Eu provavelmente devo apenas esperar. Eu ando de um lado para o outro com a arma sem jeito em minhas mãos, contemplando o que fazer. Eu me esforço para ouvir algo do andar de baixo, mas está tudo em silêncio . Eu abro a porta sem fazer barulho, e coloco a cabeça para fora. Quando ouço uma profunda risada de homem, eu acho que deveria ir lá embaixo. Quer dizer, o que poderia ser engraçado sobre esta situação? A menos que Vinnie esteja morto e alguém está rindo sobre seu corpo. Não é a risada de Vinni, eu reconheceria. Eu ouço palavras murmuradas e decido por a cabeça lá embaixo para ver o que está acontecendo. Se Vinnie está morto, eles me encontraram de qualquer maneira. Me esconder no andar de cima em uma sala trancada não ia me salvar; eles poderiam abrir a porta com um chute. "Certeza que eu lhe disse para ficar no quarto", Vinnie diz em voz baixa, com os olhos prendendo-me no segundo que meu dedo do pé toca o degrau. "Ah, então você não está morto", eu indico, segurando a arma desajeitadamente ao meu lado. Eu olho para o homem de pé ao lado de Vinnie. Em seu corte de couro coberto de manchas, sua construção grande,

CHANTAL FERNANDO


musculoso e sua média, o rosto barbudo de alguma forma interessante, o homem não é alguém que eu gostaria de mexer. São seus olhos castanhos astutos que me fazem querer esconder atrás de Vinnie embora . "Não fique tão feliz com isso", Vinnie resmunga, acenando com a cabeça na direção do homem em pé ao lado dele. "Shay, este é meu irmão Arrow. Arrow, este é Shay.” Arrow me estuda, seu olhar me folheando da cabeça aos pés, mas não de uma forma desprezível, mais de uma forma que é estritamente profissional. Ele passa a mão pela barba e diz, "Ela não se parece com Talon." "E graças a foda para isso", murmura Vinnie, olhos passando pelas minhas pernas e pés descalços. "Vá se vestir, Shay. Foi só este idiota tentando chamar minha atenção. E guarda essa arma antes de matar um de nós”. Arrow cruza os braços sobre o peito e se inclina para trás contra a parede. "E agora eu entendo porque você estava muito ocupado para atender o telefone quando liguei para você do portão." Eu tremo e olho para minhas mãos. É, então, não fui o mais responsável dos adultos, mas tudo que eu podia pensar agora era o fato de que Vinnie estava prestes a deslizar dentro de mim quando este gigante homem decidiu interromper. O que exatamente ele está fazendo aqui? Será que todos têm o endereço para este local supostamente secreto? Jesus. "Como você conseguiu entrar pelo portão?", Pergunto, franzindo o cenho. Será que Vinnie lhe deu o código de acesso? "Eu desativei o código e defini um novo," ele diz, encolhendo os ombros casualmente. "Eu sou muito bom com essa merda." "Onde diabos você aprendeu a fazer isso?" Vinnie pergunta, parecendo impressionado. "Faye queria que Tracker a ensinasse, então eu ia assisti as aulas", ele responde. Eu olho para Vinnie, que suspira e esfrega a mão pelo rosto. Eu fico olhando para os dedos longos que estavam dentro de mim não há muito tempo. Como as coisas podem mudar em poucos minutos. "Isso não soa como segurança," eu resmungo, franzindo os lábios. "Como você soube onde estávamos?"

CHANTAL FERNANDO


"Talon me deu o endereço para o seu ninho de amor," Arrow diz, Vinni aparentemente, me ignorando. Ele dá um tapa na parte traseira da cabeça de Vinnie e balança a cabeça. "Talvez você devesse ir para casa. Deixe-me ficar no seu lugar nos próximos dias.” Espere o que? Deixar-me com este homem assustador? O pânico enche-me com o pensamento de Vinnie partir. Eu estava contando em passar o resto da semana com ele, e eu não quero que ele vá embora. Meu olhar lança dardos imediatamente para Vinnie, que já está me observando. "Roupas, Shay. Agora." Eu sei que os dois só querem falar sobre mim, mas ainda assim, eu faço como me disseram, indo de volta para cima e para o meu quarto me vestir. Deixo a arma na mesa de cabeceira, fazendo uma nota mental para aprender a usá-lo corretamente. Eu preciso dele para sobreviver.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu a assisto desaparecer nas escadas antes de eu entrar na sala de estar, Arrow está logo atrás de mim. Quando ele vê nossas roupas espalhadas por toda parte, incluindo a calcinha e sutiã de Shay, ele se senta e suspira pesadamente. "Que porra que você está fazendo aqui, Vinnie?", Pergunta ele, batendo a mão em seu joelho. "Talon vai ficar puto, e você está recebendo em si mesmo um monte de merda, tudo por um pedaço de buceta? São apenas mais alguns dias, irmão. A uma abundância de bucetas para você na sede do clube à espera de seu retorno”. A coisa era, não era igual, com Shay. Eu a queria, não qualquer mulher, mas porra se eu estava indo para explicar para Arrow. Eu realmente não posso explicar por que ela é tão diferente para mim. Ela é apenas tudo o que eu poderia querer em uma mulher. Eu gosto de tudo que eu sei sobre ela. Eu acho suas peculiaridades um pouco divertidas e encontro-me querendo estar perto dela, tanto quanto possível. "O que você está fazendo aqui? Está tudo bem?“ Eu pergunto, sentando na cadeira e empurrando nossas roupas em uma pilha com o pé. “Não que eu não sou grato. Que merda que você faz com os corpos?” Tudo que Arrow disse a Shay era besteira total.

CHANTAL FERNANDO


Talon disse-lhe que nossa localização tinha sido divulgada e os homens estavam a caminho, de modo que Arrow subiu para avisar-nos e oferecer alguma ajuda. Ele pegou dois deles à espera de nós fora do portão. Ele cuidou de ambos. "Eles não são do tipo de ficar escondidos no quintal atrás do galpão. Temos que cuidar dela. Além disso, está tudo bem. Falei com Talon”, diz ele, inclinando-se para trás na cadeira. “E eu vim para verificar você, e, aparentemente, salvar você de fazer algo estúpido como foder com a garota que é prima do presidente dos Wild Men e tem a porra da Máfia à sua porta”. "Embora eu vou te dizer, os homens que eu acabei de matar não são da porra da Máfia", continua ele, inclinando a cabeça para o lado e me estudando. "Eles são membros do Kings MC. Eu sabia que eles pareciam familiares, e então eu verifiquei as suas tatuagens. Eles são Kings, Vinnie. Eu não sei o que diabos você pensa que se meteu aqui, mas tenho a sensação de que é outra coisa." "Kings?", pergunto, levantando as sobrancelhas. "Esses filhos da puta!" Uma guerra está se formando no MC. Eu sei, todo mundo sabe disso. E é só até derrubarmos os Kings do inferno. "Eu tenho tudo sob controle." Eu digo outra mentira. Eu não tenho idéia o que eu vou fazer com Shay, ou apenas como vou conseguir separar o meu envolvimento. Eu tenho um sentimento, mas quando o impulso veio de um empurrão, eu caio na real porra. Se Arrow não tivesse pegado esses caras, eles teriam nós atacado, quando Shay e eu estávamos fora em uma das nossas aventuras? Meu foco tem estado fora esse tempo todo, distraído por Shay, quando eu deveria ter permanecido no meu jogo mais do que nunca, porque é a sua vida em jogo. "Hmmm," Arrow murmura , sem olhar convencido. “Mas que merda. Ficar se movendo é só ficar adiando, porque é só o tempo até que mais venha correndo." Então, ele murmura algo sobre odiar tudo isso de esconder e correr merda. Ele não era o único. Na verdade, eu tenho certeza que eu poderia proteger Shay por minha conta, sem instruções do Talon, que, em minha opinião, tem muita coisa acontecendo agora e não estava fazendo de Shay uma prioridade.

CHANTAL FERNANDO


Uma semana, minha bunda. Não há nenhuma maneira que eu possa ir embora depois de uma semana, deixando essa merda na minha consciência se alguma coisa acontecer com ela. Que tipo de homem eu seria se eu fizesse isso? Está ao meu alcance ajudá-la, e eu não posso virar as costas para ela agora. Eu não sei o que há entre nós, ou o que poderia haver, mas eu sei que ela está sob a minha pele, e que eu não quero nenhum mal aconteça a ela. Ela definitivamente atiça meus instintos de proteção, eu não posso explicar isso, mas eu preciso que ela esteja segura. O mundo não seria o mesmo sem Shay. Pelo menos o meu mundo. "Eu preciso chamar Sin", eu anuncio, levantando e olhando em volta para o meu telefone. "O que você vai fazer?" Arrow pergunta, a testa franzida em preocupação. "Este não é seu problema, Vinnie. O marcador que você deve terminará em breve, e você pode a se afastar e deixar Talon lidar com sua merda. Limpe-o para fora de sua mente, porque está não é sua responsabilidade." "Eu não posso", eu digo, pela primeira vez em voz alta. Olho para Arrow. "Eu não posso simplesmente esquecê-la. Eu estou nisso agora. Você acabou de matar dois homens, como não estamos todos envolvidos neste momento?" "Você não se pode esquecer, porque você fodeu como ela", ele resume, de cara feia. "Porra, Vinnie. Você nunca faz as coisas da maneira mais fácil, não é?” "Eu realmente nunca tive esse luxo", eu digo, a amargura no meu tom. Eu nunca tive uma vida fácil. Quando era criança ficava passando de casa em casa. Eu nunca tive uma casa até que os homens me deram uma com os Wind Dragons. Algo que muitas pessoas não sabem é que o antigo presidente WDMC, Jim, era realmente meu tio. Ele não sabia sobre mim até que eu tive dezoito anos e veio me encontrar no segundo que ficou sabendo. Tornei-me um prospecto para o clube no dia seguinte e não olhei para trás desde então. O WDMC me deu a família que eu sempre quis. "Eu vou ter que sair do país com ela, ou seguir o exemplo de Talon até que esta merda termine." E eu realmente, realmente não queria fazer o último. "Não vai terminar até que ela lhes de tudo o que eles querem, ou eles estarem todos mortos," Arrow diz, de pé e colocando a mão no meu ombro. "Você vai reclamá-la?"

CHANTAL FERNANDO


Se eu reclamasse, ela teria a proteção do clube. Mas quanta merda arrastaria para lá? Se eu pudesse resolver isso sozinho, eu iria felizmente tomar esse caminho. Reivindicar ela para mim seria o último recurso. Quem reivindicaria alguém depois de apenas um par de dias? Aparentemente eu. Porra. Shay entra no quarto em jeans apertados e um top vermelho. "Acabou de falar de mim ou que eu tenho que voltar lá para cima?" Eu expiro e digo as palavras que vai mudar tudo para todos. "Arrume suas tralhas, temos que mudar." Mas nós não estamos indo para onde Talon queria que nós fossemos. Não. Nós estamos indo para casa. Depois resolvemos.

Enquanto Shay embala, levo os corpos para um terreno baldio ao lado do hotel e os enterro em uma vala. Arrow estava certo: são Kings. Há algo estranho acontecendo aqui e isso está me irritando e foda-se, ninguém está me dizendo merda nenhuma. Um banho rápido e começamos a carregar tudo para dentro do carro. Estou surpreso quando Shay sai com apenas uma mala e uma enorme bolsa. Eu teria pensado que ela iria levar em torno de muito mais merda com ela, não por causa da minha suposição que ela era de alta manutenção, eu aprendi minha lição com isso. Mas porque me surpreende que este é todo o material que ela teve com ela ao longo dos últimos meses. "Aqui", eu digo, tomando as malas dela e elevando-os na parte de trás. "Obrigada", ela responde, me oferecendo um pequeno sorriso antes de entrar no banco do passageiro. Arrow sobe em sua moto, esperando por nós. Abro a porta do passageiro e a estudo.

CHANTAL FERNANDO


"Temos um problema", eu digo, inclinando em cima do carro. "Eu vou confiar que você pode lidar com isso." "O que é isso?", Ela pergunta, olhando-me. Eu entrego-lhe as chaves. "Eu preciso para montar minha moto. Você vai estar no carro sozinha, mas eu vou andar bem ao seu lado, e assim vai Arrow.” "Ok", diz ela, não perturbada. "Quanto tempo até chegarmos?" "Quatro horas". Ela sopra um suspiro, mas acena com a cabeça. "OK. Eu confio em você. Vamos fazer isso." "Boa menina", eu digo, inclinando-me e pressionando um beijo rápido na boca. "Falaremos mais quando chegarmos lá." "Ok", ela responde, deslizando para fora do assento. "Vinnie?" "Sim?" "Você vai ficar comigo, certo? Quer dizer, até que o seu tempo acabou." Os olhos me observando, como se procurasse a verdade. Será que ela realmente acha que eu iria deixá-la? Como eu poderia? "Sim", eu respondo, empurrando seu cabelo para trás da orelha. "Eu vou." Ela balança a cabeça e caminha ao redor para o lugar do condutor. Eu espero até que ela esteja arrumada antes de subir em minha moto, feliz pra caralho de estar de volta para ela. Arrow conduz , em seguida, Shay, e eu bem atrás dela. Ela não perguntou para onde estávamos indo, então eu não tenho que mentir sobre a resposta, mas eu não tenho nenhuma idéia de como ela vai reagir a ser levado de volta para o clube. Eu nunca sei com ela vai reagir. Nós não sabemos muito um do outro em tudo, ainda assim estamos conectados de uma maneira que eu não entendo, uma maneira que eu nunca tinha experimentado antes. A verdade é, eu não sei por que eu quero estar perto dela, eu só sei que eu quero, e isso é suficiente para mim. Quinze minutos de carro, e eu percebo que ela é um piloto realmente de merda. Tenho certeza que todos na estrada pensam a mesma coisa, com

CHANTAL FERNANDO


a maneira como ela acelera e, em seguida, desacelera, e a forma como ela pisa no freio. Eu decido ficar um pouco para trás, apenas para que eu não acabe colidindo com ela se ela decidisse parar de repente. Eu aproveito o passeio, mas também mantenho um olhar atento sobre Shay e os carros ao nosso redor. É bom ter Arrow, também aqui, outro par de olhos, e um irmão de confiança nas nossas costas. Nós trabalhamos bem como uma equipe, já que fazemos isso a um bom tempo , o mesmo com todos os irmãos. Nós somos uma unidade mortal. Na minha cabeça, eu percorro os diferentes cenários que poderiam ocorrer na sede do clube, e como eu iria lidar com cada um. Eu não quero que Shayla se sinta indesejada, mas imagino que todo mundo vai se surpreender que eu estou trazendo a mulher que estava destinada a ser um trabalho para casa, para onde minha família está. Estou surpreso também.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu estaciono o carro ao lado da moto de Arrow e olho ao redor. Motocicletas estacionadas uma ao lado da outra, um grande edifício que parece suspeito, como um complexo motociclista. O que estamos fazendo aqui? Talvez Vinnie queira conseguir alguma coisa, ou ver seus amigos antes de sair novamente. Eu olho para esquerda e vejo Vinnie estacionar sua moto do outro lado de mim. Abro a porta do carro, me perguntando se eu deveria sair e ficar ao lado do carro. Vinnie tira o capacete e fica fora de sua moto me olhando de forma sexy, então me puxa em seu peito. "O que estamos fazendo aqui?" Pergunto-lhe, olhando para cima. "Devo ficar no carro?" "Não", ele diz lentamente, um olhar estranho passando no rosto bonito. "Você está entrando." "Ok", eu digo, olhando em direção à entrada. "Eu meio que preciso fazer xixi." Vinnie sorri enquanto ele pega a minha mão e me leva para o seu território. Ele me leva através do complexo, enquanto eu rapidamente verifico o local. Nós paramos em que suponho ser o seu quarto, que ele abre com uma chave. "O banheiro é por ali", diz ele, apontando para porta. "Você deve estar com fome também. Vou ver o que temos na cozinha, ou eu vou pedir para um prospecto para pegar alguma coisa para você.”

CHANTAL FERNANDO


"Tudo o bem", eu digo, entrando no banheiro. Eu dou uma olhada para ele antes de eu fechar a porta, vendo-o abrir suas gavetas, e fazer alguma coisa. Eu realmente não quero que ele me ouça fazer xixi, então eu fecho a porta e ligo a torneira enquanto eu cuido do meu negócio. Eu lavo minhas mãos quando eu termino, verificando o meu reflexo no espelho. Eu estou cansada. Eu vou dormir como um bebê hoje à noite, isso é certo. Quando eu volto para o quarto do Vinnie, ele está sentado na cama enorme, digitando algo em seu telefone. Ele olha para mim e sorri. "Pelo menos aqui podemos transar sem ser interrompidos por pessoas que tentam matá-la, ou Arrow me verificando." Ele faz uma pausa. "Mas provavelmente teremos todas as old ladys na nossa cara. É mais provável Faye e Anna, que são as maiores dores no traseiro." "Old ladys?" Eu sei algumas coisas sobre o estilo de vida, por causa da Talon, mas eu não sei tudo. Velhinhas é um termo que eu ouvi antes, e Vinnie se referiu a Faye como senhora do presidente antes também. Quantos são? Enquanto Talon mal me traz aos seus braços, e não tenho idéia de como Talon e Vinnie se conhecem, mas estou pegando as coisas rapidamente. Ele balança a cabeça, sorrindo. "Elas vão querer conhecê-la, confie em mim." "Por quê?" "Porque elas são intrometidas, por exemplo", diz ele, mas sei pelo tom de sua voz que ele realmente não se importa. Falando de porra... "Você percebe que estávamos prestes a ter relações sexuais sem preservativo? Você nem sequer me perguntou se eu estava tomando a pílula, e sem ofensa, mas eu não tenho nenhuma idéia de como você está.” Ele se deita na cama e bate no ponto ao lado dele. "Primeiro de tudo, eu não sou esse porra de egoísta para colocá-la em perigo assim. Eu nunca transo sem camisinha. E sim, eu meio que só assumi que você estava tomando pílula. Eu não estava pensando muito sobre isso, para ser honesto, tudo o que eu estava pensando era estar dentro de você”. "Você sempre usa um preservativo?" Eu pergunto, a sobrancelha levantada e tom cheio de descrença. "Onde está à fé, Shay?", Ele pergunta, colocando a mão nas minhas costas enquanto eu me sento. "Sim, eu sempre uso a proteção."

CHANTAL FERNANDO


Mas ele não ia comigo, o que me deixa um pouco desconfiada de suas palavras. "Mas comigo..." "Você é diferente”, diz ele, levantando-se e oferecendo-me sua mão. "Eu não acho que você vai tentar engravidar para prender-me, não é?" Meus olhos se arregalam. "As mulheres fazem isso?" "Exatamente", diz ele com uma risada. "Então você está tomando pílula ou não?" "Eu estou," eu digo a ele, deixando-me puxar para fora da cama. Nós estamos encarando um ao outro, seu polegar atravessando meus dedos. "Eu deveria querer me prender a você, você é a única rica.” Ele se vira para sair e eu dou um tapa na sua bunda. "Muito engraçado." Ele está rindo de sua própria piada quando nós saímos de seu quarto e entramos na cozinha. Há dois homens lá dentro, um com cabelo loiro preso em um coque masculino, o outro também loiro, mas com cabelo mais curto e olhos verdes. Ambos são extremamente sexy. Os Wild Men têm alguns gatos, como Ranger, mas estes dois ganham. Embora eles não sejam tão sexy quanto Vinnie. Então, novamente, ninguém provavelmente é. "Vinnie," O cara do coque diz, colocando para baixo a bebida na mão e dando Vinnie um abraço. "Ei, Tracker," ele diz, sorrindo amplamente. "Sentiu minha falta?" O outro homem se levanta e o cumprimenta também. "Rake", Vinnie diz, pegando a minha mão e me puxando para frente. "Esta é Shay. Shay, Tracker e Rake”. "Olá", eu digo, sorrindo para cada um por sua vez, enquanto eles me cumprimentam. "Olá, fofo," Tracker diz, olhando entre Vinnie e eu. "E o que você tem feito, Vinnie?" "Eu pensei que você estava em algum lugar remoto fazendo algo para Talon," Rake diz, parecendo divertido, os olhos arregalados e os lábios chutando para cima nos cantos. "Onde você a encontrou?" Eu rolo meus olhos quando eles falam sobre mim como se eu não estivesse bem aqui. Motoqueiros arrogantes.

CHANTAL FERNANDO


"Eu acho que ela é o que você estava fazendo para Talon," Tracker diz, olhando para mim. "Ela é uma coisa pequena, não é?" "Ela está em pé bem aqui", eu digo, cruzando os braços. "Ela não se parece com Talon," Rake comenta, então murmura: "Graças à foda." Eu olho para Vinnie, dando-lhe o meu melhor olhar: você está falando sério? Ele descansa suas grandes mãos sobre os meus ombros, trazendome para ficar na frente dele. "Shay estará mais segura aqui", diz ele, beijando o topo da minha cabeça. "Quero que ela fique aqui, se Sin disser que está tudo bem." Eu giro em torno e olho para ele. "O que? Você quer que eu fique aqui? O que Talon disse?” "Foda-se Talon", Vinnie e Rake dizem, ao mesmo tempo. Okkkaaayyy, um monte de raiva não resolvida aqui. Ele mudou o plano? O que é que eu vou fazer aqui? O que acontecerá se eu ficar aqui? O MC teria que lutar para me proteger. Vinnie está me dando à proteção de sua família, se o Sin, que eu acho que é o seu presidente, permitir isso. Isto é grande, e eu realmente não sei como reagir. Eu sou grata, e eu percebo Vinnie está quebrando um galho me trazendo aqui, mas isso realmente poderia sair pela culatra se alguém acaba ferido. "Nós podemos sentar com ela, se você quiser falar com o Sin," oferece Tracker, puxando a cadeira da mesa de jantar. "Sente-se, Shay." Vinnie varre meu rosto, e eu silenciosamente o deixo saber que está tudo bem. Esperar aqui, enquanto ele pede proteção em meu nome é o mínimo que posso fazer. Sento-me na cadeira em silêncio. "Sua comida estará aqui em breve, Shay", ele diz enquanto deixa a cozinha. Ele deve ter organizado quando eu estava no banheiro. "Qual comida?" Rake pergunta, sentando-se ao meu lado. "Eu quero comida." "Não faço ideia", eu respondo, segurando minhas mãos na minha frente. "Eu acho que vai ser uma surpresa para nós dois." Ele puxa o seu telefone fora e começa a digitar alguns números. "Ele provavelmente chamou um dos prospectos. Ronan não está com eles?”

CHANTAL FERNANDO


"Sim", responde Tracker, depois senta-se no outro lado de mim e empurra sua cadeira um pouco perto demais para o meu gosto. "Quais são suas intenções com o meu irmão?" Rake faz um grunhido de diversões, enquanto eu aperto meus lábios. "Você pode ter intenções com alguém que você conhece apenas alguns dias?" "Ele está salvando seu traseiro agora, não é?" Tracker diz, não como uma forma de dizer, mas com naturalidade. "Eu não pedi," eu digo baixinho, não querendo que eles pensem que isto foi ideia minha. "Muita coisa aconteceu em um curto período de tempo. Eu nem sei como processar tudo para ser honesta. Eu acho que tudo o que posso dizer é que as minhas intenções são puras”. Ambos os seus telefones tocam ao mesmo tempo. "Isso foi rápido", murmura Rake. "Tempo de decisão," Tracker diz, levantando-se. "Você quer esperar no quarto de Vinnie, Shay? Eu não acho que isso vai levar muito tempo.” "Ok", eu digo, de pé e caminhando para fora da cozinha. Eles param em frente do quarto de Vinnie e esperam eu entrar para sair. Tracker dá um toque reconfortante no meu ombro, o que eu realmente aprecio. Deito-me na cama de Vinnie, apenas esperando. Só espero que ele volte com uma boa notícia, ou talvez tenhamos que sair daqui imediatamente. Eu não sei o que é melhor para o Vinnie, se seria eu ir ou eu ficar, mas eu tenho um sentimento que é provavelmente a ultima vez que eu me mudo. Eu fecho meus olhos e rezo para que, por uma vez, as coisas acabem bem para todos nós, especialmente para ele.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie "OKAY” Sin começa, olhando em volta da mesa para os homens. "Como todos sabemos, Vinnie deve a Talon um marcador, que ele estava pagando. O que ele não me disse, é que ele trouxe o marcador de volta com ele para o clube". Ela é mais do que um marcador, e eu acho que é a verdadeira questão aqui. Todos os olhos estão de repente em mim, e eu volto para cada um deles. "Vinnie", diz ele, esperando por mim para falar. "Eles acham que seu pai deu-lhe informações que ela pode usar para implicá-los em várias atividades ilegais. Eles a querem para obter essa informação ou para chantagear o pai para dar a eles. Ela não fez nada de errado, e ela diz que ela não tem nada. O plano de proteção do Talon para ela é uma merda, e sua localização continua sendo vazada. Eu não posso deixá-la, sabendo que eu poderia ajudá-la melhor do que ele está. O problema é que eu não sei exatamente quem está atrás dela. Nós pensamos que era a máfia, mas agora achamos que os Kings estão envolvidos também.” "Eu disse a ele que não era o seu problema," Arrow murmurou, me estudando. "Eu quero que ela fique aqui comigo," Eu declaro para mesa.

CHANTAL FERNANDO


"Ela é sua?" Sin pergunta, suas palavras curtas, mas intensas. Esta é a pergunta que os irmãos vão querer saber a resposta a mais que tudo. "Sim", eu digo, engolindo em seco. "Ela é minha." "E Talon vai ser um problema?" Rake me pergunta, um músculo trabalhando em sua mandíbula. "Ele sempre parece ser um problema, porra." "Eu não sei", eu respondo honestamente. "E eu realmente não dou a mínima para o que ele tem a dizer, para ser honesto." Resmungo de acordo. Eu inclino para trás em minha cadeira e estudo os homens. "Eu não sei como consertar isso para ela, mas eu vou tentar. Se merda vier para baixo, porém, eu irei cuidar. Se eu tiver que matar alguém para protegê-la, eu farei, mas o sangue estará sobre minhas mãos, não a de vocês. Eu não quero isso tocando o clube, se possível." Faço uma pausa. "Embora provavelmente toque." Quem estou enganando? Isso definitivamente vai. "Eu acho que devemos esperar até eles descobrirem que estamos protegendo-a antes de marcar um encontro para descobrir exatamente o que esses porras querem," Arrow diz, passando a mão pela barba. "A última coisa que eles querem é uma guerra com a gente. Quer se trate de Kings ou quem quer que seja. Os dois homens que eu matei eram Kings, então eu sei que esses bastardos estão envolvidos.” Eu adoro quando ele diz que gosta já que é uma coisa certa, mesmo que ele ainda nem tenham votado. "Eu vou destruir qualquer um desses filhos da puta que passem no meu caminho. Nenhum deles são inocentes", eu digo, minhas mãos fechadas em punhos com o pensamento deles com as mãos corruptas sobre Shay. "Mais alguém já ouviu Vinnie ser tão frio?" Tracker pergunta a sala, como sempre tentando aliviar o clima tenso. Eu não acho que eu estava sendo frio, eu estava sendo realista. E qualquer um dos homens nesta sala faria o mesmo para proteger suas mulheres, ou mulheres do outro. Eu já vi isso uma e outra vez.

CHANTAL FERNANDO


Shay apenas entrou na minha vida. Eu não sei aonde isso vai levar, se em qualquer lugar, mas eu sei que meu interior está me dizendo para protegê-la, que ela é minha. E eu sempre obedeço meu instinto. Ela merece uma chance. Eu estou me fodendo pra quão dominado isso soa, o que eu sei é que a maioria dos homens nesta mesa, agora mesmo, homens poderosos que você não quer foder, sabem exatamente como me sinto. Quando você encontra uma coisa boa, você luta para mantê-lo. Mesmo que isso signifique lutar sujo. Você cuida dela. Você aprecia. Não deixa que ninguém brinque com ela. Shay poderia fazer melhor do que eu? Provavelmente. Será que ela vai ter a chance de descobrir? Porra, não. Ela se tornou minha no segundo em que eu decidi trazê-la para o meu clube. "Tudo bem, homens. Sim ou não para manter a mulher de Vinnie sob nosso teto, protegendo-a como se ela fosse a nossa própria?” Eu olho para cada homem enquanto eles votam. Quando é a vez de Sin, ele diz: "Eu só quero dizer que eu estou votando sim, porque em um momento ou outro, Vinnie, você sempre esteve lá para cuidar das mulheres. Você salvou a bunda de Faye mais do que posso contar, e agora eu vou estar aqui para salvar Shay”. "Obrigado," eu digo a ele. A votação continua. E é unânime. Shay está hospedada. "Estamos bem?" Sin pede a mesa. Todo mundo concorda. "Shay ficará aqui sob nossa proteção. Vinnie, nos deixe saber o que você precisa que nos façamos." Eu deixo a sala com o sentimento de que um peso foi tirado de mim.

Shay está dormindo na minha cama, aconchegada sob as cobertas, quando eu volto para o meu quarto. Eu decido me juntar a ela, tirando a roupa e deslizando sob os lençóis, acariciando-a por trás. Eu libero uma

CHANTAL FERNANDO


respiração profunda, pensando em como é bom ser capaz de relaxar, para mantê-la assim e sei que, por enquanto, estamos seguros. Fecho os olhos e logo adormeço com o cheiro dela no meu nariz.

"Esta é a merda mais bonita que eu já vi", eu ouço a voz sussurrada de Faye. "Sério, Anna, eles não são adoráveis?" "Você vai ficar aqui e vê-los dormir? Isso é muito assustador," Anna sussurra, fazendo-me abrir os olhos e encarar as duas. "E eu acho que Vinnie esta nu. Eu não quero ver suas partes." "Suas partes? Você é a melhor amiga de uma autora de romance e você vem com isso?" Faye ri em silêncio. "É Vinnie," Anna diz tocando no assunto com naturalidade. "para mim, ele não tem um pinto, ou um pau. Ele tem partes." Faye começa a rir, Shay se agita, a última coisa que ela precisa é acordar com essas duas em cima dela. "Vocês, por favor, podem dar o fora?", Pergunto silenciosamente, mas alto o suficiente para que as duas possam ouvir. Em vez de sair, ambas se aproximam, inclinam-se para baixo, e beijam-me na bochecha. "Bem vindo ao lar", Faye diz, enquanto Anna apenas sorri para mim. Você não consegue ficar irritado com essas duas. "Bom estar de volta." "Há comida para vocês na cozinha," Anna diz, então agarra o braço de Faye e puxa-a para porta. "Comida?" Shay diz, erguendo a cabeça, o cabelo todo desarrumado e bonito. Faye e Anna param. "Elas estavam prestes a sair", digo a Shay, escavando de volta sob os lençóis. Eu, então, levanto a cabeça, percebendo que eu estava sendo rude. "Shay, esta é Faye e Anna."

CHANTAL FERNANDO


"Prazer em conhecê-las," Shay diz, sentado e sorrindo paras mulheres. "Você também", Faye diz, acenando. "Venham comer com a gente. Há pizza na cozinha, junto com pão de alho e um monte de sobremesas. Oh, e há algum sushi de frango katsu também.” "Uma mulher segundo o meu coração", Anna comenta, abrindo a porta. "Eu vou estar na cozinha." Shay vira a cabeça e olha para mim. "Você me pegou tudo o que eu gosto de comer?" "Eu não sabia o que você gostaria" eu digo, acariciando sua coxa. "Além disso, nada vai para o lixo aqui." Especialmente com Rake na casa. "Você vai vir comer?", Ela pergunta, levantando os lençóis e saindo da cama, tentando domar os cabelos com os dedos. "Eu não estou com fome, mas eu vou com você", eu digo, não querendo que ela seja esmagada por todos. "Jesus, Vinnie, ela está bem", Faye diz, revirando os olhos. “Eu vou até sentar-me ao lado dela e segurar a sua mão”. “Você descansa, eu vou ter certeza que ela está alimentada e bem cuidada.” "Eu vou ficar bem", Shay concorda, caminhando em direção a Faye, que circula o braço pelo de Shay. A coisa sobre Faye é, ela não tenta ser intimidante. Ela não faz o tipo duro, frio, coisa de old lady do presidente que eu vi com alguns outros clubes. Ela não faz nada disso, sua reputação fala por si mesma. Tudo o que ela faz é ser ela mesma, alguém que é engraçado e gentil, mas todo mundo sabe que se você foder com ela ou qualquer pessoa que ela ama, você não vai nem vê-la chegando, ela só vai destruí-lo. A barriga não é muito visível, especialmente com o vestido solto que ela está vestindo. Eu não acho que ninguém diria que ela está grávida do bebê número dois. Esta mulher é a coisa mais próxima que eu tenho de uma irmã, e não há realmente nada que eu não faria por ela. "Tem certeza?", Pergunto, sem saber se eu deveria ficar com Shay até que ela se acostume a todos, ou deixá-la encontrar seu próprio lugar aqui no clube, sem ficar pairando sobre ela.

CHANTAL FERNANDO


Faye me lança um olhar que diz claramente que ela pensa que estou sendo ridículo. Eu sorrio e me aconchego de volta na cama, quando elas deixam meu quarto.

CHANTAL FERNANDO


Shayla “Ele a chamou de quê?”, eu pergunto a Bailey, que foi apresentada a mim como a senhora do Rake. "Uma cadela louca", diz ela, com os olhos brilhando de humor. Eu dou uma mordida na fatia de pizza na minha mão. "Então ela está fazendo um boquete nele e ele a chamou de cadela louca”. Como muita coisa mudou no mundo desde que eu estive fora!! "Ela deve ter habilidades loucas", Faye diz do outro lado de mim,"para um elogio tão impressionante no quarto." Nós todas rimos. Eu não posso acreditar o quão abertas as mulheres são umas com as outras, e ninguém faz qualquer juízo. Se acontece qualquer coisa, eles riem sobre isso com a pessoa, não da pessoa. Eu nunca tive amigos como estes em minha vida. Fui a uma escola particular só para meninas, e a maioria das meninas eram mal-intencionadas, maliciosas, e competitivas. Eu me pergunto se eles sabem o quanto a sua aceitação vale a pena, porque algumas pessoas olham para elas a vida inteira e nunca conseguem.

CHANTAL FERNANDO


"Quaisquer outras histórias divertidas da Tia?" Faye pede a ela, fechando a caixa de pizza. "Diga-me antes se Lana vem, a menos que ela esteja acabando um livro." Bailey estava me contando tudo sobre sua melhor amiga, Tia, e como engraçada que ela é. "Eu tenho mais do que histórias suficientes, mas nenhum delas é recente. Ela tem sido boazinha. Ela está realmente vendo alguém, eu acho, mas ela não vai me dizer qualquer coisa.” "AKA chato", Faye ri baixinho, então se vira para mim. Antes que ela possa dizer, no entanto, eu tenho uma pergunta. "Espere um segundo. Vinnie disse que sabia quem era Zada Ryan, e você acabou de dizer que suas histórias poderiam acabar em um dos livros de Lana. Que significa." "Fã, não é?" Faye diz, olhando para mim e rindo. "Vou levar a sua expressão como um sim, então. Sim, Lana é Zada Ryan.” "Oh meu Deus!", Eu sussurro, com os olhos arregalados. "Seus livros são impressionantes." Eu não preciso dar uma de fanática agora, porque isso vai ser estranho se eu fizer algo tolo e totalmente fora de mim na frente de todos. "Espere até você encontrá-la," Faye diz, sorrindo com carinho. "Ela é doce e tranquila. Muito modesta." Anna caminha de volta para cozinha e se senta ao lado de Faye. "Devemos dizer a todos para vir acolher Shay? Metade das mulheres estão faltando.” Rake entra na cozinha e pega uma cadeira, levando-a para o outro lado e sentando. "Irish disse que a Tina que estará aqui em breve. Jess provavelmente virá depois do trabalho. Quem mais nos falta?” Ainda esta faltando Zada Ryan, eu penso comigo mesmo. Faye olha para o relógio e fica de pé. "Eu tenho que ir e pegar Clover. Vamos apenas ficar aqui a noite toda? Eu poderia correr ate uma loja e obter material suficiente para o jantar. O que põem só fazer? Quem sabe um churrasco?" "Sim," Rake concorda imediatamente. "Eu gosto deste plano. Você quer ajuda? Bails, quer vir comigo?"

CHANTAL FERNANDO


"Não, eu vou ficar aqui e fazer companhia a Shayla", Bailey respondeu, piscando para mim. "Sim, parece bom", Faye diz, olhando para Bailey. "Não deixe que ninguém assuste a Shay, não é?" Ela faz uma pausa. "E talvez proteger Lana dela." "Muito engraçado", eu digo, sorrindo. "Eu poderia ter algumas perguntas, mas isso é tudo. Tais como onde ela teve sua inspiração para Colt”. Tracker entra na cozinha e Faye aponta para ele. "Bem aqui, Shay. Bem aqui." "Aqui o quê?”, Pergunta ele, tomando o lugar de Faye. "Ela está perguntando sobre a inspiração de Lana para Colt Smith." Tracker vira a cabeça para mim e abre um sorriso que se espalha lentamente. Ele meio que me lembra da cara do Tangled1 com sua combustão lenta agora. Ele até flexiona seu bíceps. "Em carne." Eu rolo meus olhos e digo: "Isso não é algo que Colt diria." Faye ri e puxa o braço de Rake. "Diga-lhe, Shay. O ego do Colt não é tão grande quanto Tracker”. "Colt é a melhoria de Tracker," Anna acrescenta, tocando seu homem. "Embora você tem um cabelo maior." "Traidora", murmura Tracker, pega alguma pizza e toma uma mordida enorme. "Então, Shay, por que você não nos diz tudo sobre você? Posição sexual favorita?” Bailey quase engasga com sua pizza. Anna dá um tapa no ombro. "Você não pode simplesmente pedir isso as pessoas, Tracker! Nem todo mundo vive com Lana e discute esta merda em uma conversa casual. Não dê ouvidos a ele. Ontem ela começou a me perguntar sobre quantas vezes Arrow normalmente me faz gozar em uma noite, enquanto estávamos no supermercado. Um velho fingiu olhar para uvas por cinco minutos apenas para ouvir”. Tracker sorri, com um olhar carinhoso olhos. "Ela é incrível, não é?" 1

Emaranhado.

CHANTAL FERNANDO


Não é de admirar que Lana escreve histórias de amor surpreendentemente sensuais. Ela tem um homem como Tracker, que obviamente a ama e tem orgulho dela. "Ela é," Anna concorda, então ri. "Falando no diabo..." Uma menina bonita, de cabelos escuros com óculos entra vestida de jeans e uma camiseta preto lisa. "Desculpe estou atrasada . Qual é o grande drama que está acontecendo? Eu deveria estar terminando este livro, mas eu não quero perder." Eu levanto minha mão e digo: "Eu acho que eu sou o grande drama." Eu não posso tirar os olhos dela. A mente dessa mulher é tão criativa, tão enrolada, eu adoraria entrar dentro dela. Como é que ela cria todos os enredos? Ela é loucamente talentosa e eu realmente quero abraçá-la agora, mas eu não quero assustá-la. "Olá", Lana me diz, sorrindo. Para mim! Zada Ryan disse Olá para mim. "O-oi", eu digo, acenando timidamente. Eu não sou tímida, mas como é que atuo em torno de alguém que sinto como se soubesse tudo dela através de seus livros, mas na verdade não sei nada? Eu conheço sua mente, seus pensamentos, porque ela compartilhou comigo. "Esta é Shay," Tracker diz, me olhando com diversão jogando todo o seu rosto. "Mulher de Vinnie." "Vinnie tem uma mulher?", Pergunta ela, os olhos abrindo. "Estou tão feliz que eu vim! Alguém precisa me contar tudo, completo.” Ela coloca sua bolsa sobre a mesa e olha para mim. "Como você conheceu Vinnie?" "Ela é o marcador," Tracker diz, puxando Lana para o seu colo. "Vinnie foi para pagar de volta o marcador do Talon e ele voltou com a prima de Talon. E Talon ainda não sabe.” "Puta merda", murmura Lana, olhando para Anna. "Quem vai falar com Talon? E o que é que ele vai fazer? Será que ele sabe que ela e Vinnie estão juntos? Não, Vinnie chegou esses dias?" Ela olha para mim. "Tantas perguntas."

CHANTAL FERNANDO


E tudo que eu queria fazer era perguntar sobre o fim do livro de Colt. Anna levanta as mãos em sinal de rendição. "Vinnie disse que ele vai lidar com isso, e ele vai. Eu não sei as respostas para maioria dessas perguntas, mas parece que para Shay é mais seguro aqui, e por algum motivo ela não podia ficar no Wild Men MC." Ela olha para mim e questiona. "Não é certo até agora?" Eu concordo. "E agora Faye foi buscar mantimentos com Rake, porque todo esse drama já se transformou em um motivo para fazer um churrasco", Bailey acrescenta, sorrindo. "Porra eu amo este lugar." Vinnie entra na cozinha lotada, procurando pelo cômodo até seu olhar pousa em mim. Ele se trocou, esta com calças de pista e uma camiseta branca, o cabelo úmido do chuveiro. "Você já decidiu se prefere ficar com os bandidos?" "Quem são os maus?" Lana pede, dando um passo para Vinnie e dando-lhe um abraço. "Você ouviu? Nós estamos tendo um 'Vinnie trouxe para casa o seu adversário’ churrasco". Vinnie suspira e resmunga: "Jesus. De quem foi a idéia?" Todos na sala dizem: "Faye," ao mesmo tempo. "Deveria ter sabido." Vinnie estica a mão para mim, então eu levanto e vou até ele. "Venha comigo. Sin quer conhecê-la.” Nós caminhamos através do clube espaçoso, passando o que parece ser uma sala de jogo até que chegamos à porta dos fundos. "Você está bem?", Pergunta ele, me estudando. "Estou bem. Todo mundo tem sido muito bom”, eu digo, então abaixo a minha voz. "Eu mantive minha calma em torno de Zada porra Ryan, ok? Acho que mereço um prêmio no momento.” Vinnie para, joga a cabeça para trás e ri. "Porra, eu esqueci disso. Então você escondeu os olhos loucos?" "Eu acho que sim", eu digo, encolhendo os ombros e encolhendo-me um pouco. "Eu realmente não sei quando eu estou fazendo." Vinnie ri novamente e me leva para fora, onde um homem de boa aparência e cabelos escuros esta regando o gramado. Sem camisa.

CHANTAL FERNANDO


"É ele?" Eu pergunto, deixando cair meu queixo. "Eu estava esperando um velho com uma voz de fumante, uma barriga de cerveja, e uma barba." "Parece com Jim, o antigo presidente", Vinnie diz, rindo, em seguida, chama o nome de Sin. Ele se vira para nós, me vê, e aperta os olhos azuis. "Então, é sobre você que todos estão falando hein?" A mão de Vinnie aperta a minha, mas ele não diz nada. Nem eu. "Deixe-me falar com ela por um minuto," Sin diz a Vinnie, mandando e não pedindo. Vinnie abre a boca, parecendo como se ele fosse discutir, por isso desta vez sou eu quem aperta sua mão, em silêncio, dizendo-lhe que não, que está tudo bem. "Tudo bem", diz ele, soltando minha mão e voltando para dentro. Sin desliga a mangueira, em seguida, acena para que eu tome um assento ao ar livre. Ele se senta à minha frente. "Há buracos nessa história. Seu pai está na prisão por fraude e peculato, correto?.” Eu estremeço, mas aceno. "Sim, aparentemente ele alterou os livros para seus clientes. Eu realmente não sei os detalhes, desde que ele me manteve longe dessa parte de seu negócio.” "E agora que ele está na prisão, onde ninguém pode tocá-lo, você é a única que todo mundo quer. Eu quero saber por quê.” Seus olhos azuis cristalinos estão em mim, fazendo eu me contorcer no meu assento. "Eu não sei os detalhes exatos," Eu começo, lambendo meus lábios, sem saber o quanto dizer a ele. "O que eu sei é que meu pai tem escondido as contas e há um livro com listas. Nomes. Encontros. Coisas que poderiam incriminar as pessoas e levá-las mortas. E todo mundo acha que eu tenho essa informação”. "Você?" "Eu tenho acesso a algumas das suas contas, mas não todas. Assim, parte do dinheiro, sim”, eu admito. "Quanto ao resto, não. Eu não tenho nada.”

CHANTAL FERNANDO


"Então você está dizendo que suas mãos estão limpas?" Eu aceno com a cabeça. "Porque se Vinnie está ficando ainda mais sujo por você, é melhor você estar dizendo a verdade", diz ele, a ameaça clara e simples. "Eu estou. Eu não faria qualquer coisa para deixar alguém ferido", afirmo, sendo completamente honesta. Quero acrescentar que eu me preocupo com ele, que eu não quero que ele ou qualquer outra pessoa se machuque por causa de mim, mas eu decido ficar em silêncio. O Sin pode julgar-me da forma que quiser, mas eu acho que ele vai confiar apenas nas minhas ações, não nas minhas palavras. As palavras não significam nada no final do dia. "Ok", ele diz lentamente, sentando-se para trás na cadeira. Vinnie abre a porta e coloca a cabeça para fora, à espera de Sin dizer alguma coisa. "Está tudo bem", ele diz, de pé. "Nós terminamos aqui." Sin diz algo a Vinnie que eu não posso ouvir, então se dirige para dentro. "Tudo bem?", Ele pergunta, franzindo a testa. Levanto-me e envolvo meu braço em volta de sua cintura. "Tudo está bem." Tanta coisa aconteceu. E nós não tivemos sexo ainda.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie "Tio Vinnie!" Clover grita quando ela me vê entrar na cozinha. "Princesa." Eu sorrio, levantando-a em meus braços quando ela corre para mim. "Ugh! Alguém está ficando pesado." Clover sorri e flexiona seu bíceps. Ou, pelo menos, onde seus bíceps deveriam estar. "Eu sei. Papai diz que logo eu posso ter a minha própria moto." Eu olho para Faye, que sorri, mas balança a cabeça como se dissesse que nunca na porra isso estaria acontecendo. "Eu acho que você tem que perguntar a sua mãe sobre isso", eu digo, baixando a voz para um sussurro. "Não diga ao seu pai, mas ela é o chefe." "Eu já sei disso", ela sussurra de volta conspiratório. "Papai dá a Mama o que ela quiser." Ela puxa para trás e sorri para mim, e eu faço o mesmo. "Onde você esteve, tio Vinnie?", Ela me pergunta, fazendo beicinho. "Mamãe me disse no carro que você tem uma nova namorada." "Mama foi fofocando com você, hein?" "Não é fofoca quando é um fato," Clover diz, fazendo-me incapaz de manter uma cara séria. "Você disse a ela que tenho uma mulher?"

CHANTAL FERNANDO


Eu olho sobre a cabeça de Clover para Faye, que apenas dá de ombros e diz: "Bem, você tem." Eu beijo o rosto de Clover e a coloco de volta para baixo. "Shay está lá fora falando com Bailey e Tina. Você quer ir e conhecê-la?” "Ok", ela responde, saltando sobre seus pés e olhando para Faye. "Eu estou saindo para encontrar a namorada do tio Vinnie e dizer um oi. Eu nunca conheci uma das namoradas de Vinnie antes. Eu estava começando a pensar que talvez ele queria ficar sozinho para sempre, mas tudo bem também, não é, mamãe? Meu amigo me disse que às vezes as pessoas vivem sozinhos e apenas tem animais de estimação. Eu ia te dar um peixinho dourado para o Natal, tio Vinnie. Eu queria te dar um gato, mas eu não acho que você gostaria de um gato. Um peixe dourado é perfeito, porém, porque até mesmo eu poderia alimentá-lo para você. Em seguida, todos os anos eu poderia te dar outros e ficaria mais e mais. Acho que devemos nomear o primeiro Nemo. O que você acha?" Eu fico em silêncio e olho para menina com uma personalidade maior que a vida, ela continua a falar, assim como sua mãe, sem nunca saber quando fazer silêncio. "Não? Talvez um filhote de cachorro, em seguida, mas eu vou ter que continuar salvando minha mesada porque eu não acho que eu posso pagar um agora.” Eu olho para Faye, que não consegue controlar seu riso agora. "Você pode dizer definitivamente filha de quem ela é." Faye consegue se controlar, então diz: "Por que você não vai ver Shay, querida?" "Ok," Clover responde. Ela corre para fora da cozinha, esquecendo até mesmo de me levar com ela. "Ela está ficando tão grande", medito, vigiando a porta, que ela simplesmente desapareceu completamente. "Eu sei." Faye suspira, esfregando seu estômago. "Como você está lidando, Vinnie? Essa coisa toda é um monte para assumir, você não acha?” Eu aceno, mas digo: "Meu instinto me diz que é a coisa certa a fazer." "É sempre alguma coisa, não é?", Diz ela. Ela coloca a mão no meu ombro e, com a outra, arrebata uma maçã de uma cesta no balcão. "Mas nós sempre sobrevivemos. Eu gosto dela, Vinnie. Acho que ela é perfeita para você.”

CHANTAL FERNANDO


"Você gosta de todos", murmuro, em seguida, acrescento: "Exceto Allie." Ela estremece e morde a maçã vermelha. "Você tem que trazer isso à tona?" Allie morava aqui no clube e namorava Tracker. Faye não se dava bem com ela, o inferno, nem muitas das mulheres. Quando eu cheguei aqui, eu meio que tinha uma queda por ela, porém, só Faye sabe disso. Allie morreu, o que deixa Faye desconfortável agora, ela não gosta de falar mal dos mortos. "É uma das únicas coisas que faz você se sentir estranha", eu digo, cruzando os braços sobre o peito. "Caso contrário, você tem uma resposta para tudo." Ela mastiga e engole, estreitando os olhos em mim. "Adivinha qual arma que eu estou aprendendo a usar agora?" "O quê?" Eu pergunto, me divertido. Faye se move de arma para arma mais rápido do que qualquer um que eu conheço. Ela pode brincar muito, e ser atenciosa e doce, mas ela não é uma mulher para você foder com ela. Ela tem um núcleo de aço que nada pode penetrar. Ela é a mulher perfeita para ser a senhora do Sin. "Nunchakus2", diz ela, sorrindo amplamente. Eu descasco uma risada e pergunto-lhe: "Você vai bater em alguém com nunchakus como uma ninja, porra?" Eu não iria querer passar por ela, para ser honesto. "Como uma tartaruga Ninja, pelo menos", ela responde, dando de ombros. "Eu gosto de manter minhas opções abertas. Sinto-me toda durona quando estou agitando as coisas ao redor. Tão legal."

O nunchaku (também chamado de nunchucks ou nunchuks – no Brasil, popularmente chamado de “tchaku”) é uma arma é utilizada em várias artes coreanas, chinesas, japonesas e filipinas. Inclusive existe a arte chamada nunchaku-do, que se baseia apenas no uso desta arma. Construído com 2 peças de madeira (ou outro material resistente), conectadas com uma corrente ou corda. Usado em técnicas de autodefesa, desarmes e exibições em competições 2

CHANTAL FERNANDO


Eu balancei a cabeça para ela, sorrio, e a beijo na testa. "Não mude, Faye." "Nunca", ela responde, sua voz suave. Nós dois nos olhamos nos olhos, compartilhando um momento. "Eu posso ver a manchete", diz ela, quebrando o silêncio. "Advogada bate em idiotas da Máfia com nunchakus." Eu jogo minha cabeça para trás e rio. Ela faria isso com a porra dos canivetes também. Clover corre de volta, um sorriso insolente em sua cara pequena. Ela estender sua mão e diz: "Você está vindo, tio Vinnie?" Eu tomo sua pequena mão na minha e deixo me levar para fora. Shay está sentada com Bailey, Tina, Lana, e Anna, e eu posso ouvi-la rir com elas. Ela está de banho tomado e vestindo jeans com um top branco apertado. "Shay," eu digo,chamando a sua atenção. Eu vou e fico ao seu lado. "Esta é a princesa. Princesa, este é Shay.” Ela olha para mim e diz: "Meu nome é Clover, tio Vinnie." Shay sorri calorosamente. "Olá, Clover. Prazer em conhecê-la." "Ela sempre será a princesa para nós", eu digo, sorrindo quando Clover pula no colo de Shay. Sento-me, ouvindo a conversa e inserindo a minha entrada quando necessário, mas realmente a minha atenção esta sobre Shay. O que ela tem? Ela começa a rir de novo, e isso faz meu pau endurecer. Eu adoro ver todos, e eu amo que eles estão acolhendo Shay, mas realmente eu só quero levá-la para o meu quarto, deitá-la e transar com ela até que ela grite. Eu quero prová-la. Devorá-la. Desde que nós ainda nem sequer começamos aquecer a churrasqueira, eu não acho que isso vai acontecer, pelo menos nas próximas horas. Talvez eu pudesse esgueirar depois que tivermos feito nosso tempo de social. "O que você está pensando, Vinnie?" Lana pergunta, empurrando os óculos para cima do nariz. "Você olha como se você estivesse planejando algo mal". "Isso é exatamente o que estou fazendo", eu digo a ela, agarrando um chip do centro da mesa quando vejo Arrow indo em direção à

CHANTAL FERNANDO


churrasqueira. Eu o sigo e ofereço a minha ajuda, que ele recusa. Ele leva o seu próprio tempo limpando, em seguida, atirando-o. Eu mudo em meus pés, meu olhar voltando para Shay. O top que ela está usando faz seus seios parecem bons. Eu realmente os quero na minha boca e as mãos agora. "Um pouco impaciente hoje, hein?" Arrow pergunta, sorrindo para mim com conhecimento de causa. Eu arrasto o meu olhar para longe dela e para Arrow, que mata instantaneamente quaisquer pensamentos sexuais. "Só um pouco. É como todo mundo está indo em porra câmera lenta”, eu resmungo, correndo a mão sobre a minha cabeça. "Vai desaparecer um pouco", diz ele, os olhos dançando com diversão. "A comida não estará pronta por no mínimo uma hora, o meu palpite." Isso soa como uma idéia perfeita, eu toco Arrow na parte de trás, e depois viro a cabeça para Shay, uma coisa em minha mente. Eu ofereço-lhe a minha mão, e ela me dá um olhar de confusão, mas pega, deixando-me puxá-la para fora de sua cadeira e levá-la para dentro. "Para onde estamos indo?", Pergunta ela, seus passos rápidos quando eu praticamente a arrasto para o meu quarto. Eu tranco a porta atrás dela e retiro minha camiseta. Devo ter um olhar predatório nos meus olhos, porque ela dá um passo para trás, mordendo o lábio inferior, seus olhos vagando pelo meu peito. Ela gosta do meu corpo, eu sei, e eu não tenho vergonha de usá-lo para conseguir o que quero. "Não podemos só-" "Nós podemos", eu a cortei, entortando o dedo. "Venha aqui." Ela dá um passo em minha direção, apoiando as mãos no meu peito nu. "Eu quero você agora." "Eu quero você também." Ela respira, pressionando os lábios na minha pele. Essa é toda a permissão que eu preciso. Agarro seu rosto em minhas mãos e a beijo profundamente, levantando seu rosto. Eu mostro a ela o quanto eu a quero com a minha boca, o beijo com fome é quase desesperado. Eu ando para trás com nossos lábios ainda pressionados juntos, até chegarmos à cama. Então eu começo a levantar a blusa, puxando dela para tirar sobre sua cabeça. O sutiã é o

CHANTAL FERNANDO


próximo, e deito suas costas na cama, beijando-a e como minhas mãos tocando seus seios, batendo meus polegares sobre os mamilos. Ela arqueia suas costas um pouco, e eu desço para desfazer o botão da calça jeans, em seguida, abaixar o zíper. Ela desliza-os, fazendo-me sorrir quando ela se esforça para passar os joelhos. Eu saio da cama e puxo-os para baixo, jogando-os no chão, em seguida, removo as calcinhas vermelhas brilhantes que ela está vestindo. Admiro-a por um segundo, os cabelos espalhados sobre a cama, com os olhos escuros fixados em mim, ela tinha os olhos cheios de desejos, olhos maliciosos. Olhos que eu queria que olhasse para mim enquanto sugava meu pau, ajoelhada, enquanto eu puxava seus cabelos... Mas agora, sou eu quem fica de joelhos, espalhando suas coxas e trazendo sua buceta para o final da cama, espalhada diante de mim como um banquete. Eu olho para ela quando minha boca desce, os olhos ainda em mim, os lábios perfeitos abertos ligeiramente. Eu lambo uma vez, duas vezes, antes de sugar seu clitóris, do jeito que eu sei que ela gosta. Eu alivio um pouco, não querendo que ela goze imediatamente, não, eu quero que ela goste disso. Assim como eu.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Ele vai me matar, eu penso comigo mesma. Depois de me fazer gozar com a boca, não uma, mas duas vezes, ele se coloca de volta na cama. Eu ajudo a remover todas as suas roupas, seu pau grosso duramente me chamando. Eu monto sobre seu corpo, levando seu pênis na minha mão e colocoo na minha entrada, antes de deslizar para baixo lentamente, deixando-me acostumar com o tamanho dele. Ele é tão bom, eu nunca quero que isso acabe. Seus olhos escuros, pálpebras pesadas ficam em mim, em vez de olhar para baixo para onde estamos agora conectados, tornando a experiência mais pessoal. Quando ele entra inteiro eu coloco minhas mãos sobre o peito, e o beijo, ao mesmo tempo em que eu começo a montá-lo. Ele faz o som de rosnar que eu tanto amo, e agarra meus quadris, querendo que eu vá mais rápido. Eu monto mais rápido, mais forte, enquanto ele suga e brinca com meus mamilos, me ligando ainda mais, fazendo-me sentir selvagem e com necessidade. Ele me rola sobre minhas costas, ainda dentro de mim, empurrando para dentro de mim em um ritmo perfeito que faz com que eu arranhe suas costas e gema em sua boca.

CHANTAL FERNANDO


"Vinnie", eu sussurro quando eu posso sentir-me à beira de gozar novamente. Eu não acho que eu já tive tanto de uma só vez antes. Ele beija meu queixo, em seguida, mordisca minha orelha, "Goze para mim novamente, Shay. Eu quero sentir isso em torno do meu pau.” Ele chega entre nós e brinca com meu clitóris, o que naturalmente me faz fazer exatamente como ele quer, gozo com ele dentro de mim. "Oh meu Deus," eu canto quando o orgasmo continua, minhas coxas tremendo e meus olhos batendo fechados quando o prazer quase se torna muito. Eu praticamente cedo de volta para cama quando acabo, agora sabendo por que eles chamam de pequena morte. Vinnie lança maldições sob sua respiração, seu ritmo mudando. "Vou gozar", ele fecha fora. "Porra, Shay." Ele termina dentro de mim, em seguida, beija meus lábios antes de puxar para fora e deitar ao meu lado. Imediatamente ele se espalha o braço para fora, em silêncio, me convidando para vir mais perto. Eu coloco minha cabeça no ombro dele e envolvo meu braço em torno dele. Há apenas uma palavra correndo pela minha cabeça agora. Uau. Apenas Uau. Não que eu estive com muitos homens, mas eu estive com alguns, e nada que eu tenha experimentado antes se compara isto. É como se ele soubesse o que eu precisava antes de mim, como se ele realmente tivesse prestado atenção aos sinais reveladores do corpo de uma mulher. Estou realmente sem fala, mas acho que o enorme sorriso satisfeito no meu rosto fala por si. Ele suspira, interrompendo o meu momento, e diz: "É por isso que meu instinto me dizia para protegê-la." Eu ri e bato em seu peito. "Essa é a pior conversa de travesseiro que eu já ouvi na minha vida." Mas eu vou aceitá-la, porque é a melhor coisa que eu tenho a meu favor agora. Há uma batida na porta. "Vinnie! Seja social, seu imbecil!" Grita Faye. Eu ouço a voz de Sin, dizendo-lhe para não ser um bloco de pau.

CHANTAL FERNANDO


"Eles têm toda a noite", diz ela, rindo. "Devemos comer toda a comida. Eles podem viver de sexo." Eu começo a rir com isso, empurrando meu rosto em seu travesseiro. Vinnie recebe a minha atenção golpeando minha bunda. "Divertido, somos nós?" "Eu não posso ir lá fora agora", eu gemo, cobrindo o rosto com as mãos. "Eles vão nos dar uma merda." "É melhor se acostumar com isso." Ele sorri, em seguida, acrescenta: "Se qualquer uma das meninas lhe der merda, não se preocupe, temos munição contra todos eles." "Você tem; Eu não", eu digo, bocejando. "Cansada?" "Um pouco", eu admito, cavando mais uma vez. "Não estou cansada o suficiente para não querer fazer isso de novo, embora terá que ser mais tarde." O peito dele treme quando ele ri. "Oh, vamos fazer isso de novo." "À noite". "Hoje à noite", ele concorda, então me rola sobre minhas costas e estica as mãos acima da minha cabeça, prendendo-me no colchão com seu peso. "Tantas coisas que eu quero fazer com você." “Tipo o quê?" Eu pergunto, minha voz soando toda sonhadora. "Quero transar com você por trás. Eu quero você de joelhos, chupando meu pau. Eu quero que você sentada no meu rosto novamente. Quero transar com você no chuveiro, contra a parede, na cadeira. Em toda parte. Eu quero fazer tudo." "Hoje à noite?", Pergunto, os olhos bem abertos. Eu não acho que eu iria sobreviver à noite, mas é um caminho a percorrer. Seus olhos sorriem, então ele abaixa a cabeça para um beijo. "Eu gosto de como você me montou. Você ficaria surpresa quantas mulheres são tímidas para fazê-lo, muito preocupadas com o que parece a partir desse ângulo." "Definitivamente a pior conversa de travesseiro”, resmungo, fechando meus olhos. "Saia agora, Vinnie, enquanto o sexo incrível ainda está em minha cabeça e meu corpo está saciado, minha mente toda sentimental."

CHANTAL FERNANDO


"Eu apenas estou dizendo", diz ele, saindo de mim e sentado com os pés no chão. "É melhor irmos lá fora, ou eu nunca vou ouvir o final disso. Eu estou meio com fome de qualquer maneira.” "Aumentou seu apetite, não é?", Eu pergunto enquanto olho ao redor da sala para minhas roupas. Ele às jogou em todo o lugar, na pressa de me ter nua. "Aqui", diz ele, pegando minha calcinha e entregando para mim. “Vermelho fica bem em você, por sinal." "Estou surpresa que você notou," Eu provoco, as coloco, em seguida, meu sutiã combinando. Viro-me para vê-lo colocar as calças novamente. "Confie em mim, eu aviso." Ele desliza sua camiseta de volta. "Você está pronta? Nós não saímos por muito tempo”. Eu rio. "O que? não acha que durou tanto tempo, não é?” Ele olha para o relógio e me pisca um olhar presunçoso. "Nós saímos por duas horas e meia." Meus olhos se arregalam quando eu deslizei minha calça jeans até minhas coxas. "Sério? Merda. Eles podem ter acabado de comer. Você ouviu o plano maligno de Faye.” Completamente vestida, eu tentar domar o meu cabelo. "Pronta quando estiver." Ele está por trás de mim, pressionando-se contra mim. "Eu estou sempre pronto." Puta merda. Ele está duro. Mais uma vez. "Eu não sei se fico impressionada ou com medo", eu digo, fazendo-o rir. Com a mão na parte inferior das minhas costas, eu me preparo para enfrentar a multidão. Quando saímos, todos aplaudem e vaiam, e isso me faz querer esconder o meu rosto deles para sempre, mas em vez disso, eu me sento à mesa com dignidade, enquanto Vinnie vai para nós conseguir alguma comida. "Não é ruim para Vinnie," Anna diz, me cutucando com o ombro. "Deixe-a em paz", Lana castiga, mas, em seguida, acrescenta: "Mas eu tenho que concordar." Eu gemo ao sentar na cadeira, fazendo as mulheres rirem. "Então, o que eu perdi?" Eu pergunto a eles, olhando de cara a cara.

CHANTAL FERNANDO


"Nada, ficamos praticamente apenas discutindo vocês dois", Faye diz, encolhendo os ombros. "Ah, e compulsão alimentar." Clover corre até mim com duas outras crianças ao seu lado, um menino e uma menina. "Shay, onde você foi?" Apenas mate-me agora. "Eu só tirei uma pequena sesta," eu minto, ignorando os risos de seus amigos. "Você está tendo um tempo divertido com os seus amigos?” "Sim", diz ela, saltando em seus pés. "Cara e Rhett são meus melhores amigos." "Legal", eu digo, observando os três indo para dentro. "Bando bonito de crianças." "Você que está dizendo," Anna diz, empurrando seu cabelo fora do seu rosto e olhando para Tia e Bailey. "A próxima geração dos Wind Dragons ali mesmo." Passamos o resto da noite comendo, bebendo, e apenas tendo um bom tempo. No momento em que acabou, já era tarde, e eu estou exausta. Eu ajudo a limpar, então viro a mente para o banheiro para um chuveiro. Vinnie enche a banheira para mim, me despe e me leva para lá. Eu sorrio quando ele me entrega um livro, o que eu tinha deixado em sua mesa lateral. Tanta coisa aconteceu hoje, então muitas coisas mudaram. Saímos de casa, nós viemos aqui e eles me deixaram ficar, e agora temos que resolver as coisas com Talon e chegar a um novo plano para me salvar. Eu só espero que ninguém se machuque no processo, porque eu prefiro me entregar. E se o pior acontecer, talvez eu precise.

CHANTAL FERNANDO


Uma Semana Depois

Vinnie "Talon chamou," Sin diz isso de forma que só eu posso ouvir. "Eu disse a ele que você vai encontrá-lo no Rift a noite." Eu concordo. "Sobre o tempo. Ele provavelmente só agora percebeu que estava faltando.” "Eu acho que Talon é muito mais esperto do que nós damos crédito," Sin diz, afundando duas bolas na mesa de sinuca. "Não o subestime. Tenho a sensação de que há algo sobre esta situação que estamos perdendo.” Altamente provável. Eu atiro e afundo a bola vermelha, em seguida, tomo um gole da minha cerveja. "Tem sido tão quieto, porra de nada aconteceu por aqui. Eu não entendo.” "Você quer perturbar alguém só porque não estão batendo na porta de nosso complexo?" Sin pergunta, levantando uma sobrancelha com diversão. "Claro que não", eu digo, sentando em um dos bancos de bar. "Eu só não entendo isso. Eu sei que os Kings estão envolvidos de alguma forma, eu só não sei como eles se encaixam isso, e isso me incomoda muito. Eu não quero ficar muito confortável, você sabe? Esqueça isso estamos aqui em

CHANTAL FERNANDO


primeiro lugar. Ressaca de Shay depois beber com as meninas a noite passada. Este lugar se transformou em uma grande festa. Não me interpretem mal, eu quero que ela se diverta, mas não posso desfrutar de nada até que eu saiba que vai ser seguro e a ameaça está eliminada.” "Fale com o Talon. Tenho a sensação de que ele sabe exatamente o que está acontecendo aqui," Sin diz, jogando a bola, em seguida, olhando para mim. "O complexo é o mais seguro. Até mesmo o cão de Lana está aqui, porra. Ninguém vai entrar sem o nosso conhecimento sobre o assunto. Até então, só precisamos descobrir o que está realmente acontecendo, porque sem ofensa, mas a história parece besteira para mim.” Eu honestamente não sei o que pensar neste momento. Se eles realmente queriam Shay, eles já a teriam encontrado até agora. Faz uma semana, e nem mesmo um telefonema ameaçador. Nada. Talon nem sequer retornou minhas chamadas até hoje. Se eles têm algo planejado, algo grande, talvez algo que está faltando, então nós estamos indo para ser fodidos. Eu não acho que eles apenas esqueceram Shay. Essa merda é exageradamente fácil- e nada vem fácil para mim. "Talon melhor lançar luz sobre a situação hoje." Faço uma pausa e sorriso de lobo. "E espero que nós dois não acabemos batendo a merda fora." Sim, ele me disse para não tocá-la, mas como o pensamento de Sin, algo aqui não se soma. Eu me sinto culpado por tocá-la? Sim e não. Sim, eu me sinto uma merda que eu fui contra a minha palavra, porque a palavra de um homem é tudo. Mas a coisa fodida é que eu faria isso de novo e de novo se eu tivesse a chance. "É melhor você chutar a bunda dele." Sin sorri, colocando o taco de bilhar contra a parede. "Não é possível um Wind Dragon perder para alguém da Wild Men." Eu faço um barulho de escárnio e finjo perfurar Sin na face algumas vezes. "Dragões são feitos de substância mais dura do que todos os Wild Men." Shay entra, parecendo o inferno, uma garrafa de água nas mãos. "Bom dia." Eu sorrio, embora seja cerca de duas horas. "Como você está se sentindo?"

CHANTAL FERNANDO


“Faye me bateu na cabeça um milhão de vezes com esses Nunchakus que ela continua transportando por ai", ela resmunga, chegando a ficar perto de mim. "Quer jogar?" Eu pergunto-lhe, acumulando as bolas. "Sim, tudo bem", diz ela, mas estremece com o pensamento. Eu escondo meu sorriso, em seguida, digo: "Vou me encontrar com Talon esta noite. Você vai ficar aqui com os homens.” "Por que não posso ir ?", Pergunta ela, pondo a água para baixo sobre o balcão do bar. "Eu quero saber o que está acontecendo também." "E eu vou te dizer." "Eu quero ir." "Não." “Controlador", ela murmura, franzindo o cenho para mim, o que só me faz rir. "Eu quero saber tudo o que ele dizer, não mantenha qualquer coisa de mim." "Eu não vou," eu asseguro-lhe, então, pergunto: "Você quer quebrar?" "Não, você pode", diz ela, pegando um taco e colocando um pouco de giz na ponta. "Eu sugo até quebrar." Eu quebro, afundando uma bola no processo. "Você fica excitado quando você está de ressaca, ou é apenas eu?", Ela deixa escapar, fazendo minha cabeça virar para ela. Temos andado a foder como coelhos, geralmente cerca de três vezes por dia, todos os dias desde que ela chegou aqui. Não conseguimos manter nossas mãos longe um do outro. Eu não tenho idéia da porra do que estamos fazendo, e o que vai acontecer, mas eu decidi simplesmente não pensar nisso e viver no presente. Quem dá a mínima para o que o futuro reserva quando tudo que nós temos é agora? Dou um passo atrás dela e passo o meu polegar sobre o pouco de pele mostrando em seu estômago plano. "Quer jogar com um tipo diferente de bola, não é?" "Como você consegue terminar essas tacadas ?" "Você me diz," eu digo, sorrindo enquanto eu movo seu cabelo longe de seu pescoço e a beijo lá. Ela treme. "Irrita-me que você sabe todas as

CHANTAL FERNANDO


minhas fraquezas agora", diz ela, sua respiração engasgando quando eu beijo lá novamente. "Por quê? Você deve estar feliz que eu sei exatamente o que fazer para te deixar excitada, e como te dar prazer e satisfazê-la." Eu mordo seu pescoço. "Uma e outra vez." Ela coloca o taco de bilhar para baixo, agarra meu pulso, e praticamente me puxa para o quarto, ou pelo menos tenta. Eu propositadamente tomo meu tempo, indo mais devagar, fazendo-a girar ao redor e fixar-me um olhar de raiva que eu adoro. Quando chegamos ao nosso quarto, ela tranca a porta atrás de nós e retira suas calças e blusa. Ela não está vestindo um sutiã ou calcinha, e eu lentamente examino o seu corpo, de seus seios ao seu monte nu. "Fácil acesso?" Ela sorri e cobre os seios com as mãos. "Pare de brincadeira ou eu vou começar sem você." "Talvez isso seja algo que eu gostaria de testemunhar", eu digo, alcançando atrás de mim para puxar o minha camiseta fora. Ela se coloca sobre os lençóis brancos e abre as pernas, a pequena raposa. Eu amo o quão confortável ela está com o seu corpo; sua confiança é o maior tesão. "Mostre-me o que você gosta," Eu ordeno, endurecendo quando ela começa a beliscar seus mamilos, em seguida, lentamente arrastando os dedos mais para baixo, ao sul. Eu removo meu jeans e boxers, em seguida, começo a acariciar-me ao vê-la. "Venha aqui." Ela senta-se sobre os joelhos e se arrasta até o fim da cama, olhando para mim, esperando. "Abra", digo a ela. Ela abre os lábios, e eu deslizo a ponta entre eles, em seguida, deixo ir e deixo-a ela assumir. Ela agarra a base com a mão e desliza-o em sua boca, tomando muito, como só ela pode, que é uma quantidade bastante impressionante. Eu olho para ela, um gemido escorrega da minha boca quando eu olho a imagem diante de mim. Ela sempre me diz que eu faço um barulho parecido com um rosnado baixo que parece como um louco, mas eu nunca percebi. Eu fiz isso quando ela apontou para mim. "Aonde quer que eu vá?" Eu pergunto a ela, sentindo-me no limite, sua boca talentosa me deixando louco. Ela se afasta e diz: "Dentro de mim."

CHANTAL FERNANDO


"Curve-se para mim", eu digo, batendo em sua bunda quando ela vai fazer o que eu disse a ela. Eu fico atrás dela, deslizando com um impulso suave. Eu amo o quão molhada ela é, como ligada ela fica simplesmente me chupar. Nem todas as mulheres se divertem, e o fato de que ela faz o torna muito melhor. Ela gosta de agradar e dar prazer, e eu gosto de dar-lhe exatamente o que ela precisa e saber que posso satisfazê-la. Eu jogo com seu clitóris enquanto eu deslizo para dentro e para fora dela, parando para beijar sua boca com a mão no queixo, virando a cabeça para mim, antes de continuar. "Sim, Vinnie", ela geme, empurrando para trás no meu pau. "Foda-me mais forte." Dou-lhe o que ela quer, até que ela goza, mordendo o travesseiro na frente dela. Só então é que eu gozo, mesmo que eu tenha lutado contra ele desde que ela tinha-me em sua boca. Eu puxo para fora dela e imediatamente puxo seu corpo contra o meu. Eu beijo sua testa e seus lábios quando eles se voltam para cima, e seus olhos quando eles fecham. Ela suspira de contentamento e beija meu peito. Não pela primeira vez, eu me pergunto como ela faz isso, como ela convenceu-me a deixá-la entrar. Não sei por que estou tão diferente com ela do que eu estive com outras mulheres no passado. Eu nunca me permiti ficar ligado a uma mulher antes. Com Eliza, eu realmente estava apenas nele para o sexo, o mesmo com as outras mulheres que eu deixei na minha vida. Minha própria mãe não me queria, e nem qualquer outra mulher. Agora que eu cresci, eu nunca me permito realmente confiar em uma mulher, não apenas. Claro, eu as trato bem, e eu as amo na cama, mas ninguém nunca realmente fez um impacto sobre mim além das outras old ladys, e isso é de uma maneira completamente diferente de como me sinto sobre Shay. Eu respeito e cuidado das outras mulheres; com Shay, eu realmente deixei ela entrar. Baixei a guarda, levo-a debaixo da minha asa. Fiz dela meu problema quando não tinha que ser, e quando saio, um membro fica responsável de protegê-la, quando eu não estava certo do que fazer com ela. Eu não sou uma pessoa que acredita em casamento e amor verdadeiro e todas as outras. Eu merda não quero nunca casar, mas Shay só se encaixa. Ela está aqui, e parece que é onde ela pertence. Se ela não é o quem eu estou destinado a estar, então eu não sei quem é, porque o pensamento de mover qualquer outra mulher no clube me faria correr paras montanhas.

CHANTAL FERNANDO


"O que você está pensando?", Ela pergunta, agora me estudando. "Você tem uma expressão estranha em seu rosto." "Só de pensar que é estranho como as coisas andam." "É realmente", diz ela, respirando fundo. "Eu realmente nunca lhe agradeci por me trazer aqui, Vinnie. Eu sei que não foi uma escolha fácil de fazer, mas obrigada. Eu prefiro estar aqui com você do que trancada em algum lugar, e eu gosto disso. Tanto você, e tudo sobre a vida aqui". "Você gosta de mim, não é?" Eu pergunto, os lábios se contraindo para cima. "Você está crescendo em mim", diz ela levianamente, revirando os olhos. "Definitivamente parece que eu te conheço há mais tempo. E você fez mais por mim do que as pessoas que eu conheci a minha vida inteira. É verdade o que dizem, o tempo não significa nada.” "Nunca uma mulher me complementou antes", eu digo, diversão me enchendo. Ela é justa e... fofa. Eu não sei como alguém poderia querer machucá-la. "Vamos cochilar", ela sugere, bocejando. "E então nós podemos tomar um banho e nos vestir para ir e encontrar Talon. Além disso, comer vai ser jogado em algum lugar em nosso plano também.” "Parece perfeito, exceto a parte sobre você vem comigo para encontrálo", eu digo, tocando-a por trás e empurrando todo o seu cabelo para fora do meu rosto. “Vocês dois não estão indo para lutar, não é?", Pergunta ela, começando a soar um pouco preocupada, ou talvez um pouco interessada. "Não", eu digo, salpicando beijos na parte de trás do pescoço. "Sem brigas. Agora vá dormir." Ela adormece antes de mim, e eu repito as suas palavras na minha cabeça. Eu não acho que Talon e eu estávamos indo para acabar em uma briga. Talvez. Ok, nós provavelmente estávamos.

CHANTAL FERNANDO


“Quem porra você pensa que é, levando-a para porra do seu complexo?", ele grita, dando um soco, que eu evito me movendo para trás. "Tomou-lhe tempo suficiente para descobrir isso. Eu acho que a verdadeira questão é, por que não levá-la para o seu? Não quer que ela veja o bastardo realmente que você é?" Eu atiro de volta, jogando meu próprio soco que lhe bate bem no intestino. Sim, isso pode ter machucado. Ele me acerta direto na boca antes de eu batê-lo de volta na parede. "Você nem sequer fez uma chamada para ver como ela estava há mais de uma semana. Diga-me o que diabos está acontecendo agora, ou eu juro por Deus, Talon, você nunca vai ver a sua prima de novo, porque eu vou protegê-la de qualquer pessoa, mesmo que seja você.” "Eu sou o único a protegê-la!", Ele grita, seu rosto se contorcendo de raiva. "Olha, seu pai é o único que fez parecer que ela sabia de tudo, teve tudo o que queria, quando ela não sabia de nada. E agora seu pai está morto, porra. Alguém o matou na prisão. Eu não quero dizer a ela. Como diabos posso dizer-lhe que ele está morto? E que ele não era o homem que ela pensou que ele era, para começar?" Eu o deixo dar um passo para trás. Bem, foda-se. O que fazemos agora? Esta notícia vai devastar Shay, e parece que eu vou ser o único que tem que entregar a ela.

CHANTAL FERNANDO


"Quando ele foi morto?", Pergunto, sentando à mesa. Estamos sozinhos em um dos escritórios em Rift, música alta no fundo. "Há três dias", diz ele, ombros caindo. "Olha, eu não posso trazê-la de volta para o meu clube, porque eu tenho a minha própria merda acontecendo lá, e não é seguro para ela agora. Se fosse o melhor lugar para ela, eu a teria levado lá.” "Por que tem estado tão quieto?" Eu pergunto, um músculo passando na minha mandíbula. "Não está acontecendo nada, temos verificado as câmeras, tudo. Nada suspeito aconteceu.” Talon arranha a barba em seu queixo. "Um membro dos Kings Hell MC matou o pai de Shay." Minha cabeça se vira para ele. "Eu sei que os Kings estão envolvidos em toda essa merda, e eu quero saber porquê." Os Kings eram um MC que já teve problemas recentemente. Rake fodia a old lady do seu presidente, mesmo antes de nós termos desentendimentos com eles. Certa vez, pensei que eles eram impecáveis, mas eles não parecem mais assim. Na verdade, parece que vamos ter de lidar com eles mais cedo do que mais tarde. Talon range os dentes. "O pai de Shayla era um contador, e Shay trabalhou com ele, o que você provavelmente já sabe. Ele ensinou-lhe tudo o que ela precisava saber, e ela era muito boa com números, sempre foi." Eu não sabia, na verdade. "E?" Eu rosno, querendo saber onde ele está chegando. "Você disse que Shay não sabe de nada." "Eu não acho que ela sabe", Talon diz, olhando-me nos olhos. "Ela tem lidado com as contas Kings MC embora." "Então eu preciso me preocupar com eles também? Eles não estão apenas fazendo licitação da máfia?”, Pergunto, a mandíbula tensa. Eu posso dizer, a contagem de corpos vai ser alta. E o que significa isso, ela fez as suas contas? Para mim, isso significa que ela sabe alguma coisa. Vou pedir-lhe que me conte, embora, não Talon. Eu quero ouvir que as informações de seus lábios. "Eu não sei, mas a resposta provável é que a Máfia e Kings estão trabalhando em conjunto sobre este assunto. Todo mundo tem suas mãos cheias agora. Eles ainda estão procurando o livro, então eles estão matando

CHANTAL FERNANDO


uns aos outros. Listas de nomes de pessoas que traíram outros, que fizeram acordos com quem, quem está financiando, está tudo fodido agora. Eu não sei quem é a verdadeira ameaça para Shay mais.” "Portanto, se seu pai está morto, o que eles ainda querem com Shay?" Eu pergunto, uma pitada de esperança me enchendo. "Eles acham que ela tem a contabilidade", diz ele, puxando a cadeira ao meu lado e tendo um assento. "Eu não sei o que vai acontecer, para ser honesto. Eu estou esperando que eles se esqueçam sobre ela, mas esses bastardos nunca o fazem. Eles esperam pela sua vez até que surge uma oportunidade." Ele pega um pedaço de papel e entrega para mim. "Top três pessoas que teriam motivo para querer vingança. Estes são o que eu estou mantendo um olho agora, observando seus movimentos. Você quer saber, bem aqui porra vai, Vinnie.” Eu faço a varredura da lista e memorizo os três nomes. "Então você está no topo desta?" Ele balança a cabeça. "Você acabou de fazer o que você está fazendo para mantê-la segura. E isso me dói dizer isso, mas não me diga o que você está fazendo com ela. Eu tenho um vazamento e não tenho idéia de onde ele está vindo”. "A porra é essa?" Eu rosno, as mãos apertadas. "Você precisa lidar com essa merda, Talon." "Eu estou nele", ele responde, então abaixa a voz. "E diga a ela sobre seu pai." "Eu não estou dizendo que ele tentou usá-la para escapar da polícia", digo a ele. "Ela não precisa saber essa merda, isso vai matá-la." Não há nenhuma maneira que ela vá descobrir. Deixá-la pensar que seu pai morreu por amá-la mais do que qualquer coisa, tentando protegê-la da merda que ele causou, em primeiro lugar. "Eu concordo", Talon diz, sentando-se na cadeira ao meu lado. "Basta manter essa parte para si mesmo, e eu vou fazer o mesmo." "Nós estamos feitos aqui, então? Ou há alguma coisa que eu preciso saber?" Pergunto-lhe, meu olhar indo de volta para o pedaço de papel na minha frente. "Eu acho que, por agora, acabamos." Ele se levanta, e eu olho para ele com curiosidade.

CHANTAL FERNANDO


"Você não vai dizer nada sobre mim e Shay?", Pergunto, em pé e me preparando para outra luta. "Você me disse para manter as mãos longe dela. Estou surpreso que você não começou com isso.” Ele caminha até a porta, gira, e me pisca um sorriso. "Shay agora tem a proteção dos Wind Dragons. Por que eu estaria irritado com isso?” Ele sai e eu olho para porta. Filho da puta. Ele queria que isso acontecesse. Não, ele tinha contado com isso. Eu considero ir e socar ele na cara por jogar conosco, mas isso realmente importa quando eu tenho Shay? O importante é que eu a tenho. O Sin está certo. Porém, Talon é o mais inteligente bastardo, manipulador, tenho que dar-lhe crédito.

"O que está fazendo?", Pergunto a Shay quando eu volto para o quarto e encontro ela de pé sobre uma cadeira, limpando as janelas. "Limpando seu quarto", diz ela, sem olhar para mim. "Nosso," Eu corrigi, aproximando dela. Ela se vira, vê o meu lábio cortado e franse a sobrancelha "Sem brigas, minha bunda. O que aconteceu?" A preocupação na voz dela é palpável. Mal sabe ela que ela está prestes a ter coisas mais importantes em sua mente do que Talon e eu brigando. Eu não quero dizer a ela, mas eu sei que tenho que fazer. Como diabos eu trago isto embora? Que seja, o seu pai está morto? Tenho certeza de que ele a amava, ele se importava com ela e aparentemente era louco por ela; talvez no fim, ele acabou desesperado. As pessoas fazem qualquer coisa quando eles estão tentando se salvar. Qualquer coisa. Eles não se preocupam com outras pessoas quando eles estão tão baixos, lutando para se levantar. Como é que eu vou perguntar a ela sobre o trabalho que ela fez por ele, quando eu tenho que lhe dizer que ele está morto? Foda-se, eu não sei de todo como lidar com isso de uma forma suave.

CHANTAL FERNANDO


"Houve um soco ou dois, isso é tudo", eu digo, levantando-a da cadeira por sua cintura e colocando-a no chão. Ela chega e toca meu lábio cortado, fazendo-me estremecer. "Está bem." "O que aconteceu?", Pergunta ela, envolvendo seus braços minúsculos em torno de meus quadris. Sento-me na cama e a levanto para o meu colo. "Eu tenho algumas más notícias," Eu começo, limpando a garganta. Quem estou enganando? Eu não tenho o tato para isso, porra. Eu só vou deixar escapar para fora e ela provavelmente vai entrar em choque. "O que é isso?", Pergunta ela, cobrindo meu rosto com as mãos quando eu fico em silêncio. "Talon está bem? Oh meu deus, você o nocauteou ou algo assim? Ele está no hospital?” Ela realmente pode ser dramática, às vezes. "Talon está bem” Por enquanto. "Ele me contou algumas más notícias sobre seu pai embora." Más notícias? Eu poderia me matar. "Más notícias", era seu pai ter que ficar mais um ano na prisão ou algo assim, não que ele estava mortinho da silva. "O que é isso?", Ela pergunta, com cautela, ela franzindo a testa. Porra. Eu só preciso dizê-lo, não arrastá-lo para fora. "Ele é uhhh..." Porra. "Ele está morto, Shay. Eu sinto muito. Ele foi morto na prisão". Ela congela e olha para mim em confusão, como se ela não entendesse o que estou dizendo. "Ele está morto?" Eu concordo. O lábio inferior treme. "Oh meu Deus", ela sussurra. E então ela chora. Eu a seguro enquanto ela chora no meu ombro. Eu sei que não há nada que eu possa dizer ou fazer para tornar isso melhor, para corrigir isso para ela, então eu só abraço e a deixo chorar. Eu esfrego suas costas e faço

CHANTAL FERNANDO


pequenos sons que alguém usaria para acalmar um bebê ou um filhote de cachorro. Foda-se, eu sou realmente terrível consolando alguém, mas para ela, eu quero tentar. Eu não quero que ela vá para outra pessoa para o conforto, eu quero ser capaz de cumprir todas as suas necessidades, mesmo que eu não fique muito confortável. Eu não acho que seu pai realmente merece suas lágrimas, mas mais uma vez ele a criou. E Shay o ama, não há dúvida sobre isso. "Sinto muito", eu digo uma e outra vez. Logo, ela deixa de fazer qualquer barulho, mas as lágrimas ainda caem. De alguma forma, eu acho que o silêncio no choro é pior. Eu a deito na cama e a envolvo em meus braços. Ela chora até dormir, e tudo que faço é me sentir impotente, desejando que eu pudesse tirar sua dor. Mas eu não posso. Ela vai precisar corrigir o buraco dentro dela sozinha. Depois disso, porém, ela vai ser mais forte do que ela. E ela precisa ser forte, porque não importa o quão duro eu vou tentar salvá-la, parece que o mundo está tentando foder com ela mais ainda.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu não deixo a cama por três dias, exceto para usar o banheiro. Eu não como muito, embora Vinnie tente me fazer comer. Eu só não sinto muita fome. Eu me sinto exausta. Mentalmente e fisicamente esgotada. Meu pai era tudo que eu tinha, realmente, além de Talon, e agora ele se foi também. Pelo menos quando ele estava na prisão, eu sabia que eventualmente eu iria vê-lo novamente. Mas agora. Nunca mais. Eu não sei o que fazer para fazer a dor ir embora. Eu não quero ser assim. Eu sei que não posso ser triste para sempre, o mundo não espera por ninguém, mas como faço para ir todos os dias com essa dor? Nada mais tem significado, nada. Eu só quero dormir, me esconder sob estes lençóis para o resto da minha vida. Talon me chama, mas eu não me sinto bem para falar com ninguém. Faye e as meninas vem me verificar, e agradeço-lhes, mas lhes digo que estou bem, eu só quero dormir.

CHANTAL FERNANDO


No dia quatro, Vinnie entra na sala com um olhar determinado em seu rosto. Ele abre as cortinas, puxa o cobertor de cima de mim, e diz: "Levante-se, agora." Eu rolo e o ignoro. Ouço a água corrente no banheiro. Enchendo a banheira? O segundo seguinte, eu estou sendo arrastado para baixo da cama pelos meus pés. Eu começo a chutar minhas pernas, mas não há nenhuma maneira que eu posso dominá-lo. Ele me levanta no ar por cima do ombro, em seguida, puxa para baixo o meu shorts. Colocando-me para baixo em meus pés, ele remove o meu top, então me leva para banheira, como se ele tivesse feito isso antes. "Eu não quero fazer nada", eu digo, minha voz fraca e patética. "Eu não quero sair deste quarto." "Você não precisa", ele responde, entrando o sabonete, xampu e condicionador. "Basta ter um banho, escovar os dentes, então você pode voltar para cama. Eu estou indo mudar os lençóis e trazer um pouco de comida para você. Se você comê-lo, eu vou deixá-la voltar a dormir sem te irritar.” Parece justo, então eu balanço a cabeça e enterro minha cabeça de volta na água para que eu possa lavar no meu cabelo. É realmente complicado, e me pergunto se Vinnie vai me ajudar a escová-lo após o banho. The Weeknd começa a tocar, Vinnie sabe que ele é meu artista favorito, e eu fecho meus olhos e apenas me permito desfrutar da água quente na minha pele. Quando acabo, eu me seco e ando nua para o quarto, onde Vinnie de fato mudou os lençóis. Eu me visto com a camiseta preta que ele deixou de fora, em seguida, deito. Ele vem em alguns minutos mais tarde, com um pouco de arroz e frango, e mais alguns pratos. "Você conseguiu isso de um restaurante vietnamita?" Eu pergunto a ele, reconhecendo o cheiro das especiarias misturadas utilizadas no prato. Ele balança a cabeça, parecendo um pouco envergonhado. "Você disse uma vez que é comida de conforto para você, certo? Então, eu tenholhe algum.” Eu percebo neste momento o quão sortuda eu sou. "Obrigada, Vinnie", eu digo, de repente sentindo emocional. Ótimo, agora eu vou chorar sobre a comida. Não, eu vou chorar porque este grande e mau motociclista é extremamente atencioso. "Você comeu?", Pergunto-lhe, tendo a primeira mordida.

CHANTAL FERNANDO


"Não se preocupe comigo", diz ele, me observando de perto mastigar e engolir. "Apenas coma. Há mais, se quiser, e há também uma variedade de sobremesas e merda que Faye trouxe. Há cheesecake, eu sei como você se sente sobre o cheesecake”. Eu quero cheesecake. "Você vai sentar-se, pelo menos?", Pergunto-lhe já que ele continua a ficar lá e me supervisionar. Ele balança a cabeça e se senta. Eu termino metade da comida, sentindo-me realmente cheia. "Posso terminar o resto mais tarde?", Pergunto, não querendo desperdiçar a comida, ou para ser ingrata quando ele trouxe para mim. "Claro, você fez bem", diz ele, levando a bandeja de mim. Eu bocejo, e ele sorri. "Não vá dormir ainda. Eu tenho algo para você que eu acho que você vai gostar”. "O quê?" Eu pergunto, imaginando o que poderia ser até agora. "Será que vai me obrigar a sair do quarto?" "Não", diz ele, saindo pela porta. "Não se mexa um músculo." Quando ele abre a porta poucos minutos mais tarde, meu queixo cai. Ele não o fez? "Oh meu deus, Vinnie!" Meu humor instantaneamente sobe. Em suas mãos são três filhotes. Excesso de fofura. Um grande dinamarquês, um pastor alemão, e o que parece ser um mastim napolitano. Ele coloca todos na cama, e eu morro. Em um bom caminho. Eu sorrio. Eu os pego um por um e abraço. "Lembro-me de quão feliz você ficou quando fomos para loja de animais", diz ele, pegando o mastiff e segurando ele. "Foi a única coisa que eu conseguia pensar para tentar fazer você sorrir novamente." Ele me trouxe filhotes, para cama, para me fazer sorrir. Meus olhos começam a encher de lágrimas. "Foda-se, não chore", diz ele, olhando alarmado. Ele me entrega o mastiff como se isso fosse ajudar.

CHANTAL FERNANDO


Eu faço um som fungando, tentando conter as lágrimas. "Obrigada. A quem é que eles pertencem?" "Bem, um pertence a você”, diz ele, sorrindo. "Se você quer um. São todos meninos. Eu meio que aluguei durante dois dias". "Você alugou-os?", Pergunto, rindo. "Como você conseguiu isso?" "Falei em um período experimental de dois dias", admite ele, encolhendo os ombros. "E o dinheiro fala". Esse homem. "Eu nem sei o que dizer", eu sussurro, abraçando o grande dinamarquês, contra o meu peito. "Você não precisa", ele responde, inclinando-se para dar um beijo em meus lábios. "Seu sorriso diz o suficiente. Além disso, você está limpando toda a sua merda”. Um cão de terapia. Não realmente, mas o filhote vai me distrair de tudo que estava acontecendo. Eu não sei se me trazendo três era uma boa idéia, embora eu estou feliz que ele escolheu três grandes raças, porque eu amo cães de grande porte. "Bem", diz ele, levantando-se. "Vou deixá-los então. Aposto que as mulheres vão estar aqui em breve, querendo um afago, elas estavam agitadas sobre eles como loucas durante toda a manhã." Ele faz uma pausa. "Elas vão amar a porra desses filhotes de cachorro." Eu ia também. Ele esfrega a mão pelo rosto, mas então diz: "Enquanto você estiver feliz de novo, eu não me importo porra." Eu não seria feliz de novo, mas eu sinto a nuvem de miséria se afastar um pouco. Não por causa dos cachorros, embora eu já estou amando todos eles, mas por causa do Vinnie. Ele é tão bom para mim, e mesmo que eu não tenha um pai mais, eu o tenho, e isso é algo para ser alegre. Ele sai da sala, e eu deito, três filhotes de cachorro adoráveis pulando em cima de mim. E eu sorrio novamente.

CHANTAL FERNANDO


"Você sabe," eu digo a Faye, observando os filhotes brincar com Clover na grama. "Eles são todos muito bonitos, não são? E Clover ama. O complexo é suficientemente grande para todos eles, você não acha? E eu tenho certeza que podemos usar os guardas extras.” Faye levanta uma sobrancelha e diz: "Não é muito sutil, não é?" "A única maneira que eu vou fazer do meu jeito nessa situação é fazer com que a rainha e a princesa fiquem do meu lado." Ela joga a cabeça para trás e ri disso. "Então, o que você está sugerindo, exatamente?" "Nós poderíamos criá-los todos aqui. Um deles poderia ser da Clover, um poderia ser meu, e um poderia ser seu... se você quiser.” Faye fica quieta por um momento, mas depois diz: "Eu quero o pastor." Eu sorrio, pressionando meus dedos juntos, como o Sr. Burns de Os Simpsons. "Colt é meu." Colt foi o arlequim dinamarquês que tinha crescido ligado a mim ao longo dos últimos dias. "Você o nomeou Colt após o personagem de Lana?" Faye pergunta, rindo ainda mais do que antes, lágrimas se formando em seus olhos cor de avelã. "Basicamente, você nomeou o cão com o alter ego de Tracker." "Combina com ele," eu digo, levantando os ombros num encolher de ombros. "Ele vai ser tão grande quanto um cavalo também." Quando Clover pega o Neo e diz: "Mãe, podemos manter este?" Faye e eu compartilhamos um olhar. Sim, o nosso plano ia funcionar muito bem. "Devemos fazer uma risada do mal também?" Faye pede, copiando meus Sr. Burns. "Eu sinto que é apropriado." "Mwahahahahahahaha", Faye ri, fazendo soar muito, muito mal. Copio ela, e então ela faz isso de novo, e depois eu também.

CHANTAL FERNANDO


Sin sai e dá-nos um olhar desconfiado. "O que diabos deu em vocês duas?" "O que nos deu?" Faye fala, o tom cheio de falsa inocência. Ela então começa a rir. "Como o meu riso mau, gata? Eu deveria estar em um filme da Disney”. Sin pisca lentamente, depois vira seus olhos para sua filha. "Nós não estamos mantendo todos os cães." "Claro que não, querido", Faye responde, acenando com a mão levianamente. Sob sua respiração, ela murmurou, "Apenas dois deles." Naquele momento, eu percebo que quando eu crescer, eu quero ser Faye.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu acertei o saco de pancadas pela última hora e, em seguida, virei, o suor escorrendo pelo meu rosto. "Você luta no ringue?" Shay pergunta, olhando para o lugar que os caras normalmente treinam um com o outro. "Sim, nós costumamos fazer", eu digo, mudando para os pesos. "Uma vez por mês, todos nós lutamos juntos, certificando que nossas habilidades de luta estão a par." "Tem luta entre as mulheres?" "Faye e Anna lutam. Elas ensinam o resto das mulheres alguns movimentos de auto-defesa. Faye está grávida, então ela não pode ensinar-lhe agora, mas você deve perguntar a Anna. É importante saber, poderia salvar sua vida um dia." Apenas no caso de eu não estar lá para salvá-la. "Eu gosto dessa idéia", diz ela antes de ir para esteira. Eu vejo sua bunda quando ela começa andar, seus fones em seus ouvidos, então se move para uma corrida. As calças de yoga que ela está vestindo são sexy do inferno, mostrando cada curva que ela possui. Quando eu começo a ficar duro, eu percebo que nós treinando juntas não está dando certo. Eu levanto os pesos algumas vezes, tentando não olhar em sua direção e falho. Eventualmente, eu os coloco para baixo e sento em um dos bancos, olhando para ela.

CHANTAL FERNANDO


"Trabalhando duro, eu posso ver," Tracker diz, rindo. "Você parece o desgraçado mais necessitado agora, você deveria ver a si mesmo” Sem me incomodar em negá-lo, dou de ombros e digo: "Melhor bunda que eu já vi. Eu não posso ajudá-lo. Você ouviu sobre os cachorros?” "Não, o que acontece com eles?", Ele pergunta, em seguida, acrescenta, "A proposito, foi o seu movimento, seu imbecil. Você roubou e fez ainda melhor, obtendo três deles, de diferentes raças também. Esperto.” Meu corpo treme, e ri. "Shay adora animais. Seu lugar feliz é uma porra da loja de animais, então eu queria trazer seu lugar feliz para ela. Eu não tive a intenção de roubar seu trovão, irmão.” "Bem, parece que conseguiu, não é?", Diz ele, amarrando o cabelo naquela coisa maldita sobre a qual mulheres estão sempre delirantes. "Então, o que você estava dizendo sobre os filhotes?" "Shay falou com Faye em manter o resto deles," eu digo a ele, sorrindo. "Ela é esperta, eu vou dar-lhe isso. Faye e Clover tendo um para cada.” Ela provavelmente aprendeu isso com o babaca do seu primo. "Melhor movimento que ela poderia ter feito", Tracker concorda, tirando sua camiseta. "Como Sin está lidando?" "Ele disse que os cães não ficam." "O que Faye fez?" Meu lábio contrai quando eu digo, "Ela saiu e comprou três canis, cada um com o nome do cão na frente. Então, de alguma forma ela subornou Sin em estar bem com eles. Quem sabe que merda criativa ela usou para influenciá-lo”. "Eu não quero nem saber." Tracker ri. "Talvez ela jogou o cartão de gravidez." "Talvez," eu concordo, meus olhos voltando para Shay. "Então, ela vai ficar aqui?" Tracker pergunta, seguindo minha linha de visão. "Vocês dois parecem porra inseparáveis. Eu sei que você se apegou a ela, mas você realmente não tem falado sobre fazer-lhe a sua old lady.” "Ainda é cedo", eu respondo, levantando. "Ainda estamos começando a conhecer um ao outro."

CHANTAL FERNANDO


"Parece um pouco mais do que isso", comenta Tracker antes de sair para iniciar o seu treino. Eu não sei por que todo mundo quer me explicar o que está acontecendo com Shay e eu, porque nem eu sei, porra, como explicar isso sem soar como um idiota. Eu estou apenas aproveitando o agora, ao tentar salvar suas costas, ao mesmo tempo, então tem a opção de fazê-la minha old lady. Se eu for ser honesto comigo mesmo, é algo que eu definitivamente planejo fazer. Mas toda a gente não tem que saber disso. Shay fica fora da esteira, puxando seus fones de ouvido para fora e fechando o espaço entre nós. "Eu sei apenas vinte minutos de cardio é uma merda, mas eu estou com fome", diz ela, parecendo envergonhada. "E eu sinto falta de Colt." Eu balancei minha cabeça. "Eu vou ficar aqui e fazer alguns pesos. Eu fiquei distraído com a seu bunda." Ela se vira e balança sua bunda, fazendo-me rosnar. "Saia daqui, sua pequena sedutora." Ela deixa a toalha cair e pega, tendo seu próprio tempo legal com a bunda no ar. "A sério?" Ela endireita e me pisca com um olhar sedutor por cima do ombro. "Eu te vejo mais tarde." Eu olho para tenda no seu shorts e suspiro.

"O que você me comprou para o meu aniversário?" Faye me pergunta enquanto ela faz batatas fritas e alguns ovos. "Eu só quero saber o quão grande ele é, você sabe, então eu sei o que você terá para o seu aniversário. Assim, a partir de uma escala de cheeseburger a um carro, como extravagante é o meu presente?” Eu olho para Sin com uma ‘Como diabos você lida com ela?’ expressão, mas ele apenas sorri e bebe seu café. Eu não comprei nada ainda, um, porque eu nem sabia que seu aniversário estava chegando, e dois, eu não tenho ido exatamente a um shopping center atualmente.

CHANTAL FERNANDO


"É algum lugar no meio," eu digo a ela, franzindo o cenho para Sin quando ele ri. "O que você está comprando para sua adorável esposa, irmão?" "É uma surpresa", diz Sin, mantendo uma cara séria. "Eu amo surpresas", Faye diz, servindo os ovos em pratos. Eu olho para Sin, que fala sem emitir som "Não tenho idéia de porra." "Quando é seu aniversário?" eu falo da mesma forma. "Próxima quarta-feira", ele responde, sorrindo enquanto Faye coloca o prato na frente dele e depois outro na minha frente. "Obrigado." "Obrigado baby," Sin diz, agarrando-a e beijando seu estômago. "Seja bem-vindo. Eu não estou fazendo o jantar, porém, outra pessoa terá de lidar com isso. Eu tenho que ir para o trabalho. Não se esqueça de pegar a Clover da escola hoje." Ela beija os lábios. "Eu vou te ver em casa esta noite." Faye e Sin têm a sua própria casa privada, embora eles estão aqui a maior parte do tempo. Eu possuía uma casa também, mas eu estava a estou alugando. Gosto de viver na sede do clube e não planejo sair em breve. "Vinnie, o café da manhã de Shay está na frigideira", diz ela, beijando-me na bochecha, em seguida, apressando para fora da cozinha para chegar ao seu trabalho de advogada. "O que você e Shay vão fazer hoje?" "Aparentemente, comprar um presente para sua esposa... algo entre um cheeseburger e um carro." Sin late uma risada. "Ela é outra coisa, não é? Nunca um momento maçante." "Ela é como um super-herói, porra. Faz o café da manhã; vai para o seu trabalho de advogada, onde ela domina esse campo também; uma grande mãe; e ela também leva nunchakus em sua bolsa." Faço uma pausa. "Com os quais ela pode realmente matar alguém”. "Para não falar como ela é no quarto," Sin acrescenta, lábio em espasmos. "Eu prefiro não ouvir sobre isso", eu digo, encolhendo. Shay entra na cozinha, de banho tomado. "Bom dia, Sin."

CHANTAL FERNANDO


"Bom dia," Sin diz, acenando com a cabeça para o fogão. "Com fome? Pegue um prato." Ela se serve, em seguida, senta-se ao meu lado. "Adivinha aonde vamos hoje?" "Onde?", Pergunta ela, mordendo sua torrada. "Para o shopping comprar a Faye um presente de aniversário." Eu olho para trás em Sin. "Estamos tendo uma festa aqui ou o quê?" "Devemos fazer para ela uma festa surpresa," Shay sugere com um brilho em seus olhos. "Ela está sempre fazendo tudo para todos, eu acho que seria divertido." “Faye iria descobrir”, Sin e eu dissemos ao mesmo tempo. Shay ri e revira os olhos. "E se nós fizermos antes de seu aniversário real? Eu não acho que ela suspeitaria, então.” "Você está oferecendo para organizar isso?" Sin pede a ela, contemplando. "Eu estou, sim." Ela olha para mim. "Você vai ter que me levar para obter tudo o que precisamos embora." "Não é um problema." Nós poderíamos fazer tudo isso hoje, como uma questão de fato. Obter presentes, decorações de Faye, e qualquer outra merda que precisarmos. Em seguida, um dia antes da festa, fazemos as compras. "Quando é que vamos fazer isso, então?", Pergunto a ambos. "Eu acho que quanto mais pessoas contarmos, mais provável Faye descobrir. Poderíamos organizar a coisa toda nós mesmos, apenas dizer a todos para passar por aqui neste sábado à noite. Isso não seria fora do comum, e é apenas alguns dias antes de seu aniversário real”, Shay sugere. "Eu acho que é perfeito," Sin diz com seus olhos azuis em Shay. Ele olha impressionado, e pela primeira vez eu realmente o vejo amolecer um pouco em sua direção. Eu sei que ele estava inseguro sobre ela desde o começo com os seus laços com Talon e sua história que não chega a bater, mas também porque ele cuida dos seus e não gostaria de ver eu me perder em algo a menos que valha a pena.

CHANTAL FERNANDO


Mas ele nĂŁo precisa se preocupar, porque ela definitivamente vale a pena.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Chet do Faker “I’m into you” toca no carro no quando estamos para o shopping. Estou animada, olhando para baixo na lista rápida que eu fiz para todos os suprimentos que vamos precisar para o fim de semana. "Lembre-se, fica comigo em todos os momentos; não saia por ai vagando, porra”, Vinnie me dá palestra, não pela primeira vez. "Eu não vou. Eu não sou estúpida, Vinnie. Eu não vou deixar a sua visão, e não vamos descansar, apenas entrar e sair para conseguir o que precisamos. O que você quer comprar para seu aniversário embora?” "Eu estava esperando que você tinha isso sob controle", Vinnie admite, olhando para mim, depois de voltar para estrada. "Você é uma mulher, ela é uma mulher, você vê onde eu estou indo com isso?" Eu levanto minha sobrancelha para ele. "O que você normalmente dá?" "No ano passado eu dei um voucher de presente para essa loja de maquiagem que ela está sempre gastando todo seu dinheiro." "Que tal uma pulseira de ouro ou algo assim?" Eu sugiro. "Eu acho que depende de quanto você quer gastar. Posso usar o meu cartão de crédito, a menos que ele já descobriu meu nome falso e possa me rastrear a partir dele”.

CHANTAL FERNANDO


"Por que diabos eu iria pedir-lhe para usar o seu dinheiro?" Vinnie pergunta, parecendo irritado. "Você não precisa de seus cartões, ou o dinheiro de seu pai. Posso dar-lhe tudo o que precisa.” "Eu tenho dinheiro", digo, um pouco na defensiva. Eu não quero que ele tenha que pagar por tudo para mim, quando eu tenho dinheiro guardado. Eu realmente não gosto da idéia de ter um homem cuidando de mim dessa forma. Eu prefiro ser um pouco mais independente, especialmente desde que meu pai faleceu, há um monte dele sentado no banco. Suas contas estão sob a casca da sua corporação, em meu nome, caso algo acontecesse com ele. Estou pensando em doar a maior parte para caridade, mas manter o suficiente para me comprar uma casa e apoiar-me até que eu possa encontrar um emprego em tempo integral. "Eu sei que você tem dinheiro, Shay", diz ele, exasperado. "Mas eu quero cuidar de você, se eu puder. Eu tenho muito dinheiro, você sabe. Não, milhões como você, mas mais do que suficiente para vivermos uma vida boa.” Às vezes ele diz coisas como se ele planejasse estarmos juntos para sempre, e às vezes ele age como se não tivesse idéia do que está acontecendo entre nós. Para ser honesta, eu não acho que ele realmente sabe o que diabos o futuro trará, e nem eu, depois de tudo, mas é quase estúpido admitir após um curto período de tempo, não é isto? Estou mantendo meus pensamentos, para mim mesma, mas eventualmente vamos ter que falar sobre isso. As ações falam mais alto que palavras, porém, e ele me trata como se eu fosse sua mulher. Eu sou sua mulher. "Você não tem que cuidar de mim", eu digo, em tom gentil. "Se eu posso acessar o dinheiro, eu estou mais do que feliz em contribuir com dinheiro para tudo. Eu não gosto da idéia de você ter que pagar por tudo; isso simplesmente não parece bom para mim”. Ele me surpreende rindo. "O que é tão engraçado?" “Só de pensar sobre como mimada e egoísta que eu pensei que seria, mas você não é nada assim em tudo, como você continua a revelar-me uma e outra vez. Vou dizer-lhe que me deixe cuidar de tudo por agora. Quando tudo estiver cem por cento seguro, você faz o que quiser com o seu dinheiro, mas por agora, eu vou cuidar de você. Vou dar-lhe um dos meus cartões, e você usa como quiser. Você não tem que me perguntar uma merda; ele é seu, faz o que quiser com ele."

CHANTAL FERNANDO


Isso foi realmente muito doce. Eu não consigo pensar em nada pior do que ter que pedir-lhe dinheiro, portanto, ter meu próprio cartão sem quaisquer explicações é muito atencioso dele. De qualquer maneira, vou pagar de volta cada centavo que eu usar. "Ok", eu concordo hesitante. "Gaste o quanto quiser no presente de Faye, eu não me importo", ele continua, alcançando sua mão para colocar o cartão na minha coxa, esfregando o polegar em movimentos circulares. "Me diz o que está na sua lista." Eu olho para baixo. "O presente. Balões. Velas de aniversário. Encomendar um bolo. Eu pensei que seria mais fácil apenas obter pratos de plástico, garfos, copos, etc. E álcool. Vou fazer algumas mocktails para Faye, uma vez que ela não pode beber. A comida, podemos comprar na sexta-feira, ou até sábado de manhã.” "Nós poderíamos pedir um dos DJs da Rift para vir," eu sugiro, sabendo o quanto Faye adora dançar. "Eu acho que ela vai gostar." "Excelente idéia!" Eu sorrio para ele. "Isso soa impressionante, Vinnie. Então, nós vamos esconder tudo e pedir a Sin para conduzi-la." Eu paro. "E espero que ela realmente se surpreenda." "Não a subestime," Vinnie diz em um tom seco. "Ela é uma ninja porra." "Eu acredito," eu digo, sorrindo. "Então, primeira parada... O que acha de uma loja de jóias? Tiffany? Ou talvez possamos levar uma bolsa design. Que mulher não amaria um desses?” Vinnie se encolhe, mas acena com a cabeça em concordância. "Eu não posso mesmo esperar no carro, enquanto você corre em busca dessas coisas idiotas. Eu juro, eu vou matá-los só por causa disso.” Eu rolo os olhos para quão dramático ele está sendo e pressiono um beijo em sua bochecha áspera. "Você vai sobreviver, Vinnie. Eu vou ser tão rápida quanto eu posso.”

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu espero fora da loja, vendo todo mundo que entra e sai. Há apenas uma entrada / saída de modo não há outro lugar que ela pudesse ir, apenas no caso de que alguém decidisse tentar algo. As chances são pequenas, é claro, mas é melhor prevenir do que remediar. Minha mente vagueia para Shay, que está feliz fazendo um esforço para dar a uma mulher que ela só acabou de conhecer uma surpresa de aniversário. Eu não acho que eu já conheci alguém como ela antes. Ela está sempre presente, sempre pronta para ajudar. Geralmente otimista, e eu estou sendo honesto, já que sua vida está em ruínas agora. Quando eu verifico o tempo e vejo que ela esteve lá por vinte minutos, eu decido ir ver como ela esta, apenas no caso. Ela disse que ia entrar e sair, mas ela é uma mulher depois de tudo. Quando eu olho em volta da loja e não posso vê-la, meu coração começa correr. Onde diabos ela poderia estar? Eu disco o número dela, mas ela não atende. Será que alguém a levou? Como? A menos que haja uma porta traseira de serviço que nós deixamos passar. Estou prestes a pedir reforços, quando eu a vejo parada em um canto, conversando com uma mulher.

CHANTAL FERNANDO


"Shay," Eu rosno, pronto para assumir toda a minha preocupação sobre ela. Ela me vê, com os olhos arregalados, e diz algo para mulher antes de me encontrar no meio da sala. Eu agarro seu braço e a arrasto para fora da loja. "Eu pensei que eu tivesse te perdido." "Eu estava bem ali", diz ela, franzindo a testa. "Desculpe ter demorado tanto." Ela possui um pequeno saco em sua mão. "Havia muito para escolher. Eu acho que encontrei o perfeito embora.” "Eu quase tive um ataque cardíaco", eu digo, exalando profundamente, tentando abrandar o meu batimento cardíaco. Minha mão solta seu braço e sobe para sua nuca. "Você achou que alguém me pegaria de dentro de uma loja que só tem uma saída em que você estava de pé?", Ela pergunta, o olhar em seu rosto me dizendo que eu estou exagerando. "Bem, você estava na porra da esquina da loja, um ponto cego onde eu não podia vê-la, então o que mais eu deveria pensar?” Eu deixo sua nuca, mas ela alcança meu braço com a mão. "Eu sinto muito. Nada aconteceu, como você pode ver. Da próxima vez, eu vou ser mais rápida.” Toda minha raiva desaparece. "Da próxima vez eu vou entrar com você." Meu medo de perdê-la é maior do que o meu desagrado para fazer compras, e eu me sinto, porra, estúpido por deixá-la entrar sozinha em primeiro lugar. A partir de agora, ela não deixa a minha vista. "Ok", diz ela, dando de ombros. "Nós vamos estar unidos pelo quadril para todos os futuros empreendimentos comerciais." Vê? Otimista. Ela é uma daquelas pessoas que sempre olham o lado bom, e é contagiosa. Abro a porta do carro para ela, e ela me pisca um pequeno sorriso em troca. Eu espero até que ela entre, fecho a porta e, em seguida, faço o meu caminho para o lado do motorista. Eu acho que Shay é a única mulher para quem eu já abri a porta do carro.

CHANTAL FERNANDO


Eu não me preocupo em questionar o porquê, eu só entro no carro e dirijo para o próximo lugar na lista.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Depois de mudar minha mente e encontrar para Faye o bracelete de ouro mais perfeito, em vez de uma bolsa, nós compramos as decorações e tudo o mais na lista. Demora cerca de duas horas, e depois estamos de volta na sede do clube. "Eu realmente espero que ela goste do bolo de chocolate", eu digo quando saímos do carro. "É universal" é a sua resposta. "O que estamos fazendo para o resto do dia?" "Eu tenho que ir para Rift para fazer algum trabalho, juntamente com alguns outros recados. Tracker e Rake estão aqui, assim você estará segura.” "Eu sei", eu respondo. Na verdade, eu não acho que eu já me senti mais segura desde que eu estive na sede do clube. "Eu vou fazer algum treinamento com Colt. Ele já sabe sentar-se; agora eu vou ensiná-lo a deitar-se.” "Onde estão os outros dois?" "Faye levou-os de volta para casa dela", eu digo, tirando os balões e banners para fora do carro, enquanto Vinnie toma a grande caixa cheia de álcool e utensílios de plástico.

CHANTAL FERNANDO


"Eu não posso acreditar que você tem uma piñata." "As crianças vão se divertir", eu digo. Vinnie abre a porta para mim, me seguindo de dentro. "Faye provavelmente vai se divertir muito, quem estamos enganando." Nós escondemos tudo longe, onde ela não vai tropeçar em cima, o que acaba sendo no quarto do Vinnie. Vinnie dirige-se para trabalhar enquanto eu passo o resto do dia conversando com Tracker e Rake e treinando Colt. Controller mostra-me algumas técnicas que ele usou para treinar o cão de Lana, Evie, que esteve aqui na semana passada antes de os filhotes virem. Eu cozinho o jantar para nós, e alguns extra para Vinnie ou qualquer outra pessoa que possa passar por aqui. Tenho notado que nunca se sabe quem vai estar aqui em qualquer noite, mas alguém está sempre aqui. Depois de um banho longo, quente, eu leio na cama. Vinnie volta ao clube por volta das dez, sorrindo quando ele vê que eu ainda estou acordada. "Tracker disse que preparou o jantar", diz ele, tirando suas roupas e pulando na cama comigo. "Sim, bifes, batatas e aspargos. Como foi o trabalho?" Eu enterro meu rosto em seu pescoço. "E porque, porra, você cheira a perfume barato?” Eu ergo minha cabeça para olhar para ele e vejo sua careta. "Shay-" Me bate agora que nós nunca realmente tivemos ‘a conversa’. Nós nunca falamos sobre ele não estar com outras mulheres; Eu presumi que ele não iria. Mas ele é um motociclista, então eu provavelmente não deveria ter pensado isso. Embora os outros homens no clube pareçam ser nada, além de leal, eu não sou old lady de Vinnie, e nós ainda não estamos juntos por muito tempo. Ou o que quer que estejamos. Outra questão, não temos idéia do que diabos somos. Se ele dormiu com outra pessoa, no entanto, eu vou me arriscar com a máfia. Eu não estou sentada aqui e lidando com isso, de jeito nenhum, de maneira nenhuma. "Diga-me o que você fez esta noite, e pensa com muito cuidado antes de tentar mentir", digo lentamente, com ameaça clara. "Não tenho nenhum motivo para mentir", diz ele, ficando calmo. Ele se senta e me olha diretamente no olho. "Eu lhe disse que tinha de ir ver algumas das empresas, e uma deles passa a ser um clube de strip." Eu aperto meus dentes juntos. "Você estava em um clube de strip? Então, o que, você estava fazendo, testando a mercadoria, ou algo assim?"

CHANTAL FERNANDO


Sua mandíbula fica apertada. Eu não sei por que ele de repente fica com raiva. Não é como se eu tivesse passado a noite em torno de um grupo de homens nus empurrando seus pedaços na minha cara. "Eu não sentei lá e desfrutei de uma dança livre, se é isso que você está perguntando. Eu estava principalmente no escritório, olhando por cima de algumas imagens, conversando com os seguranças, três novos acabaram de ser contratados, e algumas das mulheres veio e disse: Olá, e me deu um abraço, é isso.” "Sério?" Eu digo, arrastando a palavra para fora, a descrença palpável na minha voz. "Apenas um pequeno abraço inocente? É isso aí? Elas não tentaram e se ofereceram de alguma forma? Ou esfregaram seus peitos contra você? É isso que você está dizendo?” Eu sabia que estava agindo como uma namorada psicopata, mas eu estava sentindo um monte de emoções, nenhuma delas era boa, e não sabia como controlá-las. Ele me agarra e me põe debaixo dele. "É claro que elas esfregaram seus seios em mim, mas eu não dou a mínima, porque eu sabia que os únicos seios que eu queria ver estariam esperando por mim na minha cama. Será que eu olho no palco? Sim. Eu sou um homem. Eu fiz algo errado? Não, eu não fiz, e eu não faria isso. Você acha que eu ia trazê-la aqui para estar com a minha família, para estar comigo na minha cama, no meu mundo, e, em seguida, sair e enganar você? Se eu quisesse outra buceta, então eu não teria intensificado e a teria reivindicada como minha.” Nós dois estamos respirando pesadamente neste momento, olhos ligados. Os seus diziam que eu deveria ter conhecido melhor, e o meu dizia que ele nem sequer me disse que eles possuíam um clube de strip, por isso, sua visita era uma espécie de surpresa para mim. Se ele tivesse explicado isso de antemão, eu não teria me apavorado. Seus lábios bateram em cima dos meus antes que eu possa terminar a tratar meu último pensamento, e suas mãos estão tocando todo o meu corpo. Nossas roupas pousaram no chão, e eu logo descubro uma coisa. Eu realmente adoro sexo de reconciliação. Ou foi sexo com raiva? De qualquer maneira, ele estava sendo incrível.

CHANTAL FERNANDO


"Surpresa!" todos nós gritamos quando Faye sai. Ela olha em volta, os olhos arregalados e seu queixo aberto. "Meu Deus!" Somos todos elogios e abraços e desejos de feliz aniversário. "Como diabos vocês conseguiram fazer tudo sem eu descobrir? Ninguém pode guardar um segredo por aqui.” "Nós não contamos a ninguém até que chegaram aqui hoje," Sin diz, olhando para mim por cima da cabeça. "Foi idéia de Shay, na verdade. Ela é a única que organizou tudo para você”. "Desse jeito você vai nos deixar mal," graceja Tracker, abraçando Faye e beijando o topo de sua cabeça. "Você vai amar o nosso presente, é o melhor." "Eu tenho certeza que vou amar todos; muito obrigada", diz ela, com os olhos enchendo de água. "Hormônios estúpidos!" "Agora ela é toda humilde," Sin acrescenta, rindo. "No carro, ela estava dizendo como é chato casais dar presentes em conjunto, caso contrário, ela teria o dobro da quantidade." Faye fez xiu para ele, em seguida, diz: "Esta é realmente uma grande surpresa, obrigada. E, Shay, obrigada pela sua organização. Eu estou tão feliz que Vinnie tenha encontrado alguém tão grande como você.”

CHANTAL FERNANDO


Meu rosto fica vermelho brilhante quando todo mundo aplaude a isso. Eu olho atrás de mim para Vinnie, perguntando como ele está tomando esse comentário, mas tudo que ele faz é piscar para mim. O DJ começa a tocar, e todos dançamos, incluindo as crianças. Sento-me ao lado Rake e Bailey com o meu prato de comida, enquanto Vinnie dança com Clover. Vendo os dois juntos é tão malditamente adorável. Eu não tenho nenhuma experiência com as crianças, mas a visão me deixa um pouco com vontade de tê-las, então eu decido desviar o olhar e concentrar na deliciosa comida no meu prato. Eu pego uma mini quiche e dou uma mordida. "Este quiche é a melhor que eu já tive," Rake geme, empurrando um inteiro na boca. "Obrigada." Eu sorrio, levando uma mordida do meu próprio. Na verdade, é a única coisa que eu fiz, todo o resto eu pedi. Os sanduíches, rolos de salsicha caseiros e pratos foram servidos por uma padaria local que Vinnie e eu nos deparamos. "Você fez isso?", Pergunta ele, já devorando outro. "É a merda, Shay." "Estou feliz que você gosta", eu digo, meu sorriso se tornando triste. Meu pai costumava amá-los também. É bom que outras pessoas possam apreciá-los agora, mas ainda dói que ele não está aqui, e nunca estará novamente. "Sua vez", Vinnie diz, oferecendo sua mão. "Todos os meus amigos" por Snakehips, Tinashe, e Chance, o Rapper convida. "Concede-me esta dança?" Eu coro e aceito sua mão, colocando o prato para baixo em minha cadeira. "Sim, você pode." Ele me leva contra o seu corpo, com a mão na parte inferior das minhas costas, meus seios contra o topo de seu abdômen. Eu rolo meu corpo contra o dele de uma maneira sensual, rangendo os quadris. Ele se move contra mim, no tempo com a música. Eu não tinha idéia de que ele poderia dançar, mas ele é realmente muito bom. Para mim, um homem que dança terrivelmente dá para lidar, por isso estou feliz que ele pode dançar. "Eu esqueci que você pode se mover desse jeito", diz ele em meu ouvido, me fazendo tremer. "Eu tenho certeza que eu lhe disse que você não deve dançar assim em público." "No entanto, aqui estamos", eu respondo, piscando-lhe um olhar sedutor.

CHANTAL FERNANDO


"Mas desta vez você é minha", diz ele, beijando atrás da minha orelha. "Então você pode dançar como você quer. Se outros homens olham, porém, só sei que você vai causar uma luta.” "Eu vou lembrar disso," eu digo. Ele sorri e me gira em torno de modo que a minha bunda é pressionada contra ele. Ele está duro, ele sabe disso e eu sei disso, eu só espero que ninguém mais saiba. Com a boca no meu pescoço, nós dançamos juntos, provavelmente um pouco obsceno demais dado que há crianças presentes. Eu giro meu quadril em um círculo, em seguida, aperto a minha bunda. Irish e Tina dançam perto de nós, e nós duas compartilhamos um sorriso. Ela é uma mulher bonita, com todo aquele cabelo vermelho, e eu posso entender por que o Irish não pode tirar os olhos dela. "Podemos deixar a festa por um tempo?" Vinnie pede em meu ouvido. "Eu quero você agora." Eu nunca admiti isso em voz alta, mas eu meio que quero comer o resto do meu jantar. Podemos ter sexo esta noite depois da festa, porque eu, literalmente, quero ter o meu bolo e comê-lo. "Você pode esperar uma hora ou assim?" Eu pergunto, girando para encará-lo e passando os braços em volta do pescoço. "Não podemos perder o cortar do bolo." Seus olhos estreitam e, em seguida, preenchem com diversão. "Você não se preocupa com ela cortar o bolo, você só quer bolo, não é?" "Você estava lá quando nós pedimos! Vai ser o melhor bolo que alguém já comeu; Eu não posso perder”, eu digo, fazendo beicinho. "Não podemos, por favor, esperar até depois de bolo?" "Bem, meu tesão passou", diz ele, beijando minha testa. "Com toda essa porra de conversa de comida, então sim, você pode ter seu bolo, baby, mas depois você é toda minha." "Eu sou sempre toda sua", eu digo, puxando-o de volta para onde eu estava sentada, onde o meu prato de comida está apenas esperando por mim. Viro-me para olhar para ele, a tempo de pegar um vislumbre de sua expressão no meu comentário. Seus olhos se iluminam possessivo, e eu o vejo ajustar-se. Ele ainda está duro?

CHANTAL FERNANDO


"Faye, podemos cortar o bolo?" Vinnie chama por ela, me fazendo rir. "Qual é a pressa?" Faye pede, andando junto, lado a lado, com Clover. Ela olha entre Vinnie e eu e faz uma careta. "É meu aniversário, vocês dois podem se controlar por uma noite? A única pessoa recebendo se... de aniversário" Ela olha para sua filha. "Quero dizer, divertimento do aniversário deveria ser eu." "Basta cortar o bolo, mulher," Vinnie rosna de brincadeira. Isso me faz pensar nos ruídos guturais que ele faz na cama, e de repente eu desejo que Faye corte o bolo agora. Talvez pudéssemos comer o bolo na cama, nus. "Tudo bem", Faye diz, entregando-se e sorrindo para mim. "Só porque você fez tudo isso por mim." Nós cantamos "Parabéns", e Faye corta o bolo de lama de chocolate gigante. Tenho dois pedaços. Pouco depois disso, é que Vinnie me arrasta para o quarto. No entanto, depois de comer tanto nós dois estávamos em coma alimentar e não fomos com vontade de fazer nada além de dormir nus, abraçados. No meio da noite, porém, temos que compensar isso. E no período da manhã.

Eu tenho bolo no café da manhã. Eu ajudo a limpar e depois salto no chuveiro. Vinnie está reunido com Talon novamente hoje, e embora eu tento fazer ele me dizer o que estava acontecendo, eu realmente não tenho qualquer resposta. Vinnie apenas disse que Talon vai dar-lhe uma atualização. Trace e Jess estão na cozinha, e eu não os conheço muito bem, então eu fico no meu quarto com Colt, escrevendo um ensaio para minha aula online. Com tudo o que esta acontecendo, estudar parece inútil, mas mantém minha mente ativa, e eu realmente gosto de aprender. Eu realmente quero pegar o meu grau de negócio, para mim, mais ninguém. Estudei contabilidade para o meu pai, e enquanto eu sou boa nisso, eu realmente não desfrutei.

CHANTAL FERNANDO


Quando a hora do almoço vem, eu fico surpresa quando Tracker e Rake entram no meu quarto. "Hey," eu digo, fechando o laptop de Vinnie. "Está tudo bem?" Tracker apenas sorri para mim e diz: "Quer ir em uma aventura?" Eu arco minha testa e fecho minhas mãos juntas. "O que vocês têm em mente?"

"Eu acho que a minha primeira pergunta vai ser, por quê?", Eu digo, olhando para fora da janela do carro. Eles me trouxeram para floresta. A maldita floresta. "Ou o que? Oh meu Deus, você vai me matar? Pensei que estávamos todos ficando amigos. Isto porque eu comi o último pedaço de bolo? Ou porque eu mostrei a Bailey minha bolsa Chanel e agora ela quer uma?” Ambos me ignoraram e saíram do carro. Sento-me lá, perguntando por que diabos, estamos em uma floresta. Isso não soa como uma aventura para mim. Eu fui vítima de um grave caso de propaganda enganosa. Rake abre a porta e diz: "Vamos." Eu saio. Tracker saca uma arma e entrega para mim. Eu seguro como se fosse um saco de cocô, longe do meu corpo, esticando o braço para fora tanto quanto ele pode ir. "Uma lição de tiro?" "Yep," Tracker diz, piscando-me um sorriso torto. "Seguido de sorvete." "Bem que suaviza o golpe um pouco," eu admito, segurando a arma corretamente, afastando-me dos dois, e apontando para as árvores. "O que eu tenho como objetivo? Eu não quero ferir qualquer animal que possa ficar no caminho. Não tem algumas latas ou algo assim?” "Siga-nos," Tracker diz, abrindo o caminho. Nós andamos pela floresta por cerca de cinco minutos até que chegamos a uma clareira. Há

CHANTAL FERNANDO


uma cerca de madeira que corre ao longo dela, com cerca de dez latas amarradas ao muro, por isso, quando elas caem, você pode colocá-las de volta, eu estou supondo. "Isso é legal", eu tenho que admitir. "É," Rake diz, em seguida, entra em modo de professor. "Agora, segurança em primeiro lugar. Nós não queremos que você acidentalmente atire nas nossas bolas ou algo assim.” Ele me mostra como colocar a segurança dentro e fora, como segurar a arma corretamente, e como apontar. Ele dá um tiro na primeira lata, não erra. Em seguida, ele entrega a arma de volta para mim e diz: "É a sua vez." Eu levanto a arma, apontando-a para segunda lata, disparo, e perco. Sinto-me nervosa sobre o uso da arma, mas também estranhamente habilitada. Eu me sinto como uma cuzona, ou pelo menos eu vou ser, quando eu aprender a usá-la melhor. "Nós não estamos deixando você até atingir, pelo menos, cinco das dez", Tracker anuncia, apontando para lata. "Nós temos o dia todo." Duas horas depois, eu recebo o meu sorvete.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu fico de pé sobre o defunto, impressionado. "Foi um bom tiro." "Eu sei", responde Talon, não soando presunçoso, apenas afirmando um fato. "Shayla sabe o que estamos fazendo hoje?" "Disse-lhe que eu estava vindo para uma atualização", eu digo, olhando ao redor da Mansão em que estamos. O homem agora deitado morto no chão, Tony Addario, era uma ameaça para Shay. Talon gravou uma conversa entre ele e outro homem, primo de Tony Abe, que é membro do Kings MC. Os dois estavam falando sobre estuprar e matá-la em vingança por toda a merda que seu pai levou-os desde que os federais tiveram algumas informações e estavam respirando no seu pescoço. E agora eles tinham que proteger suas costas, mesmo entre os membros da família, uma vez que todos estavam fora de si. Eu não sentia prazer na sua morte, mas eu não sentia remorso também. Este homem teria ferido Shay sem pensar duas vezes, e o mundo está melhor sem ele. "Vamos," Talon diz, indo em direção a porta de trás. "Ele tem tantos inimigos que ninguém vai saber quem o matou. Ninguém vai suspeitar de nós.” "E o primo?", Pergunto. Depois de ouvir a mensagem de voz, e a palavra estupro saindo de suas bocas, eu queria os dois no chão.

CHANTAL FERNANDO


"Nós vamos cuidar dele a seguir," Talon diz quando nós caminhamos pela floresta atrás de sua casa. "Eu não tenho problemas com os Kings, e eu vou lidar com eles. Se isso começar uma guerra porra, então que assim seja. Ninguém tem qualquer idéia de que Shayla está sob sua proteção. Eles acham que ela está apenas saindo da rede. É por isso que ninguém ainda tentou foder com o clube ainda. O que você acha que é o melhor plano de ação?” Na verdade, eu estava pensando sobre isso por um tempo. Seu pai tinha tantos inimigos. Porra, eu não via como Shay ia sair dessa. Nós teríamos que passar o resto de nossas vidas protegendo nossas costas. Eu estou acostumado a viver dessa maneira, mas não quero que ela precise. "Por agora, eu acho que devemos deixar todo mundo achar que ela está na clandestinidade." Faço uma pausa, olhando Talon no olho. "Eu tenho outra idéia, mas eu acho que ninguém vai gostar."

Eu empurrei meus quadris para frente, amando a sensação de estar dentro dela. Eu estou por cima, com as pernas sobre meus ombros, enquanto eu bombeio, encontrando o ritmo e ângulo perfeito. Eu inclino para frente para saborear seus lábios, e ela geme em minha boca. Encontrando seu ponto doce com o polegar, não muito antes que ela goze, e eu me junte a ela. Eu puxo para fora dela, beijando-a mais uma vez, em seguida, entrando em colapso sobre a cama. É a terceira vez esta noite que nós fodemos, e estou exausto. Shay se ofereceu para tomar conta de Clover, Cara e Rhett durante o dia, então ela deve estar de pé em menos de cinco horas. "Você vai estar cansada amanhã”, eu digo contra sua têmpora. "Eu sei", ela sussurra em resposta. "Mas, às vezes, você só tem que tomar um para sua vagina." Eu ri com isso, meu peito treme. "Não venha com essa merda, Shay. Dorme um pouco, sedutora."

CHANTAL FERNANDO


"Ok", diz ela, bocejando, já meio adormecida. "Amo você, Vinnie", ela sussurra, pouco antes de cair em um sono profundo. Eu, por outro lado, de repente, estava mais acordado do que nunca, como se alguém tivesse jogado um balde de água fria no meu rosto. Ela me amava? Mas era cedo demais. Será que ela vai se lembrar de ter dito isso na parte da manhã? Por um segundo, eu me encontro desejando que ela não vá, porque eu não sei o que dizer de volta. Eu, ainda, não estou pronto para dizer essas palavras para ela; para ser honesto, eu realmente não sei o que é amor. Sim, eu vi isso nos outros, mas eu nunca senti, assim como eu ia saber? Eu nunca diria, a menos que eu soubesse que eu queria, e agora eu não tenho certeza de como me sinto. Mais do que eu já senti com qualquer outra mulher certeza, mas o amor? Este é um novo campo de jogo. Tento relaxar, segurando-a em meus braços, a cabeça no meu peito, sua respiração fazendo suaves cócegas minha pele. Antes de cair no sono, um último pensamento passa pela minha cabeça. Se ela realmente me ama, sou o homem mais sortudo do mundo.

"Então, como ele está?" "Como está quem?", Pergunto distraidamente quando eu olho sobre a lista de convidados no Rift, vários dias depois. Há um evento hoje à noite, e o clube vai estar cheio. Felizmente eu começo a sair antes das portas abrirem e as pessoas entrarem, mas Rake, Bailey, Shay, e eu estamos presos fazendo o turno do dia, garantindo que esteja tudo pronto para esta noite. Eu não queria trazer Shay, mas ela praticamente me implorou, obviamente cansada de ficar presa, então eu cedi. "Será que alguém fez o balanço?", Pergunta Sian, nosso supervisor bar. "Sim, eu fiz isso", ela responde, olhando para trás. "Eu fiz uma nova folha de ordem para a próxima semana, mas estamos bem por agora."

CHANTAL FERNANDO


"Talon", Shay continua, olhando para mim e esperando a minha atenção. "Você o viu no outro dia, mas nunca me contou como ele estava." Larguei a lista e olhei em seus belos olhos castanhos. "Ele está bem. Não se preocupe com ele, nós precisamos nos preocupar com você ao invés disso.” Ela revira os olhos e fura seu canudo em sua boca. Bailey se senta ao lado de Shay e olha entre nós. "Eu espero não estar interrompendo nada." "Não", Shay diz instantaneamente, acho que querendo que Bailey se sinta bem-vinda. "Eu estava prestes a perguntar a Vinnie o que eu posso fazer para ajudar. Se ele disser para sentar aqui e ficar bonita novamente, eu poderia gritar." Eu rio disso. "Estou quase terminando, você apenas relaxa." "Tudo o que pode fazer é relaxar", ela resmunga. "Shark estará aqui em breve para assumir, para que possamos ir fazer alguma coisa, se quiser." Eu estava fazendo uma aposta, é claro, mas eu porra odiava quando ela estava triste. "Quem é Shark?", Ela me pergunta, franzindo o nariz. Bailey ri, tocando o braço de Shay e respondendo a pergunta para mim. "Esse é o nome da rua de Ronan." "Como é que você não tem um nome de estrada?", Ela me pergunta, parecendo curiosa. "Eu tenho", eu respondo, sorrindo. "Ninguém realmente usa embora, provavelmente porque Vinnie já é um apelido. Meu primeiro nome é Tyler.” "Eu nem sabia disso. Então, por que eles te chamam Vinnie ?”, Pergunta ela, inclinando a cabeça para o lado. "E qual é o seu nome da rua?" "Vincent é o meu nome do meio," eu explico para ela. "E é Wolf." "Wolf?", Ela pergunta, soando surpresa. Eu dou de ombros e tento explicar. "Eu acho que você pode dizer que eu sou uma espécie de solitário. Antes de eu entrar no MC, eu não tinha ninguém. Sem família ou amigos, sem anexos. Lobo solitário. Este sou eu."

CHANTAL FERNANDO


Eu assisto Shay processando isso, ficando em silêncio por alguns momentos. Em seguida, ela deixa escapar: "Acho que Wolf lhe convém." "Obrigado", eu digo, sorrindo. Eu não era um lobo solitário mais, não exatamente. Porque eu a tinha. E eu nunca vou desistir dela. É isto o que é para os outros homens? Como é que eles vão, mesmo à corridas? Eu não gostaria de deixar Shay para trás para ir a qualquer lugar, embora eu acho que conhecer alguns dos homens que ficam para trás ajuda a vigiá-la. É bom ter algo que é todo meu. Quer dizer, eu sei que ela é uma pessoa e não uma coisa, mas ela é minha do mesmo jeito, e de mais ninguém. Eu nunca tive isso antes. Eu também nunca tive uma razão para ir para casa antes, mas agora eu tenho, e agora que eu tenho, eu vou fazer qualquer coisa para protegê-lo. Qualquer coisa.

CHANTAL FERNANDO


Shayla "Não está mal para uma primeira sessão”, Anna elogia, empurrando seu cabelo fora do seu rosto. "Você é pequena, mas rápida. E você é bastante flexível, não é?” "Pilates e yoga", eu digo, descansando as mãos sobre os joelhos. "Eu não tenho muita força, no entanto." "Nós podemos trabalhar nisso", Anna diz, sentando-se na esteira e alongando. "Você só precisa ser capaz de usar qualquer vantagem que você tem. Nem sempre é o mais forte quem ganha à luta, às vezes é o mais analítico, o que pensa mais rápido”. "Eu gosto de aprender isso", eu digo, sorrindo para ela. "É uma sensação poderosa." “É, sim", ela responde, deitada de costas sobre o tapete. "A verdade é que há momentos em que a merda cai, e é melhor saber como proteger-se de qualquer maneira que puder. Os homens vão sempre fazer o seu melhor para nos salvar, mas às vezes você precisa salvar a si mesmo, sabe? Ninguém quer ser uma vítima."

CHANTAL FERNANDO


"Não, ninguém quer”, eu concordo, copiando-a e deitando de costas. "Um pouco mais disso e um pouco mais de aulas de tiro vai ser bom para mim.” "Um pouco mais? Experimente uma a cada semana para o resto de sua vida”, diz ela, rindo. "A gente vem aqui, mantem a forma, e aprende novos movimentos. Às vezes, temos os homens fingindo nos atacar para ver se conseguimos sair das situações.” "Vocês são tão incríveis", eu digo, rolando no meu estômago. "Eu estive em torno dos Wild Men apenas algumas vezes, mas eles não são nada como isto. Seu clube tem homens e a enfermaria do clube, só isso. Não há ambiente familiar ou agradáveis old ladys, ou qualquer coisa assim. É como um apartamento de solteiro." Anna faz um som de diversão. "Eu sei, eu estive lá antes." "Você esteve?" Eu pergunto surpresa. "Sim, e eu arrastei Bailey comigo, nós duas fomos", ela diz, sentando e olhando para mim. "Você já encontrou o homem que casou com a mãe do Talon?" Eu aceno com a cabeça. "Sim eu fiz." "Ele era o nosso pai biológico," Anna diz, rapidamente explicando a história para mim. "Talon me vê como sua família, de uma maneira estranha. Honestamente, eu acho que ele se sente culpado que nosso pai o escolheu em vez de Rake e eu, e foi bom para ele, enquanto abandonou seus próprios filhos.” "Eu não tinha idéia", eu digo, meus olhos arregalados. "Eu nem sabia que ele tinha outros filhos. Eu sinto muito que aconteceu com você, Anna.” Como eu poderia saber tão pouco? Talon nunca me contou isso. Ele nunca mencionou Anna antes em tudo, e ele aparentemente a considerava sua família. Eu acho que eu precisava ter uma conversa com o meu primo evasivo. Ela acena sua mão no ar. "A merda acontece, sim? Eu tinha o meu irmão, e isso é tudo que importa. Todo mundo tem dor na sua vida, todo mundo. Ele só vem em diferentes formas, mas você precisa olhar para o que você tem e ser grata por isso. Meu pai não pode não ter nos querido, mas ele ainda me deu Rake”.

CHANTAL FERNANDO


"Isso é uma coisa tão bonita de dizer, Anna", eu digo, a emoção me batendo. Ela realmente é uma mulher incrível, forte dentro e por fora. "Não fique toda mole em mim", diz ela, mas seus olhos verdes amolecem. "Então você ainda é o inimigo público número um?" Eu aceito a mudança de assunto com uma risada. "Eu acho que está esfriando agora, eu não sei. O Vinnie não parece querer me contar todos os detalhes, mas a segurança parece ter relaxado um pouco. O dia em que puder ir ao cinema sozinha, vou comemorar.” "É temporário", diz ela, dando de ombros. "Sempre que a merda está indo para baixo comigo, eu sempre digo a mim mesma que é temporário. Você apenas tem que levar, por agora.” "Eu sei. Eu sempre penso sobre o quão pior seria se Vinnie não tivesse me trazido aqui”, eu admito. "Se eu não o tivesse em minha vida... Ele apenas faz tudo melhor, sabe? Me dá algo por que lutar." Anna sorri, mostrando os dentes. "Você entendeu mal, não é?" Eu abaixei meu rosto. "Ele é só... tudo. Eu não sei. Eu sei que é novo, e nós praticamente começamos a viver juntos desde o segundo em que nos conhecemos, mas só me sinto bem. Essa é a única maneira que eu posso explicar isso.” Eu nunca pensei que eu ia acabar com um motociclista, mas Vinnie é tudo o que eu poderia desejar em um homem. Ele é áspero em torno dos limites, mas eu meio que gosto disso. Ele é forte e assume o comando, dominante, mas também um amor total. Ele pode ser teimoso, mas eu posso também. Ele sabe como lidar comigo, dentro e fora do quarto, e não ficar distante quando eu mostro emoção de qualquer tipo. Ele faz o meu sangue ferver. Anna faz um som de diversão. "Vocês tem vivido juntos desde que se conheceram, isso é bastante divertido quando você pensa sobre isso." "Eu sei." Ela levanta e me oferece a mão. "Vamos trabalhar em mais socos. Você, tipo, é horrível”.

CHANTAL FERNANDO


Eu sorrio e coloco minha mão na dela. Eu realmente sou horrível. "Não posso simplesmente dar um tapa em quem quer que seja?" Ela se vira e ri. "Não, definitivamente não". Bem, tudo bem. Eu acho que eu estava indo para aprender a lutar como um homem. Ou como uma mulher de motociclista.

"Colt, sente-se", eu digo, apontando com o dedo indicador. Ele senta. "Bom menino. Colt, para baixo." Ele se deita. Eu olho para o meu público e digo: "Ok, ele ainda está trabalhando em ficar, de modo que é tudo por agora." Vinnie, Tracker, Rake, e Lana batem palmas. "Eu ainda não posso acreditar que você nomeou seu cão com o nome de um dos meus personagens de livro," Lana diz, rindo. "Isso é louco." "Ela praticamente nomeou-o depois de mim", diz Tracker pela milionésima vez. Todo mundo o ignora. "Ele vai ser enorme", diz Rake, batendo em Colt. "As crianças provavelmente poderão montá-lo." "Eu preciso levá-lo passear com a coleira, para treiná-lo antes que ele se torne grande o suficiente para me arrastar", eu digo, encolhendo. "O que provavelmente será muito em breve." "Deveria ter lhe dado um pug, ou algo assim," Rake zoa Vinnie. "Eu tenho certeza que um pug irá protegê-la", Lana diz, sentando-se no colo do Tracker. "Um pug com síndrome de pequeno-homem. Esses pequenos cães podem ser muito cruéis.” Vamos todos para dentro, mas Vinnie agarra meu braço. "Duas coisas que eu quero falar com você."

CHANTAL FERNANDO


"Sim?", Pergunto, franzindo a testa. "As contas que você fez para seu pai, você não mencionou que você fez um trabalho para os Kings MC." Ele está certo, eu não mencionei isso, e eu estou muito surpresa que Talon tenha mencionado a ele. "Vinnie, quando dizem contas, não é uma palavra de código para merda desonesto. Eu legitimamente fiz sua contabilidade. Eu ajudei meu pai com os números; Eu não sei sobre qualquer outra coisa que se passava com eles." "Por que você não mencionou isso?" Eu suspiro e tento explicar a ele. "Eu só não quero ter nada a ver com tudo isso. Eu não fiz nada de errado, e eu não sabia que meu pai estava fazendo algo de errado, até que fosse tarde demais e os homens me queriam morta”. Eu inclino minha cabeça para o lado estudando. "Você sabia de tudo isso, mas você não disse nada, e você me acusa de ser uma mentirosa?" Para um homem como Vinnie, a lealdade é tudo. Embora eu não fiz nada de errado, eu também não lhe disse pequenos detalhes como esse. Eu mantive tudo para mim, mesmo que eu não teria mentido sobre isso, se me pedissem. Manter as coisas para si mesmo protege as pessoas. Eu não quero mais pessoas se machucando por causa de mim. Eu só quero que tudo seja como deve ser. "Eu sigo meu instinto, Shay", diz ele, gentilmente. "Eu não acho que você tem isso em você para me enganar." Nós olhamos nos olhos uns dos outros, algo se passa entre nós. "O que mais você quer falar?" "Talon disse que você deveria ir para casa de seu pai para resolver a propriedade e essa merda, descobrir se você quer vendê-la ou o quê. Eu lhe disse que posso levá-la, na próxima semana. Está tudo certo?" "Sim, soa bem", eu digo, sentindo meu coração pesado. O pensamento de ir lá... Mas tem de ser feito. O que eu quero fazer com a casa embora? Eu não sei. Eu definitivamente não queria viver lá. Eu acho que eu vou ter que colocá-la no mercado. "É seguro eu ir lá, porém, não estão todos esperando por isso?"

CHANTAL FERNANDO


"Vou torná-la segura", Vinnie me garante, puxando-me pela minha mão em direção a ele, para que nossos corpos se toquem. Ele agarra meu cabelo na mão e o usa para levantar a cabeça para trás. "Agora me dê um beijo." Ele se abaixa e pega meus lábios com os seus, sua língua mergulhando em minha boca e me fazendo sentir os joelhos fracos. Quando ele se afasta, eu aperto a sua camiseta para manter o equilíbrio. Ele beija meu nariz e, em seguida, minha testa. "Eu tenho que ir para o Rift. Você quer vir comigo?" "Sim", eu digo rapidamente, fazendo com que seus olhos sorriam. Eu olho para os meus calções e camiseta. "Deixe-me trocar e fazer o meu cabelo e maquiagem." "Não é como se fossemos realmente na boate", ele disse, os olhos dançando. "Você pode olhar em volta, tomar uma bebida, mas não há ninguém, exceto a equipe." "Sim, mas eu ainda preciso estar decente", eu digo, afastando Colt, em seguida, indo para dentro. "Apenas me dê quinze minutos." "É melhor que seja realmente quinze minutos", ele resmunga por trás de mim. "Oh, e nós estamos indo de moto, mantenha isso em mente." "Vou fazer", eu digo, animada para estar na parte traseira de sua moto com ele. "Eu acho que eu quero aprender a andar um dia." "Sério?", Pergunta ele, as sobrancelhas quase atingindo a linha do cabelo. "Eu posso te ensinar, se quiser." "Sim, por favor.", eu digo, caminhando para o nosso quarto e tirando um par de jeans e um top preto apertado. Eu começo a me despir, jogando as roupas que eu usava no cesto de roupa suja. Vinnie se senta na cama, curtindo o show. "Você só vai se sentar ai e assistir, é isso?" "Sim", responde ele, deitado de costas, com as mãos atrás da cabeça. "Não é possível ajudá-la quando a vista é tão incrível." "Não está cansado disso ainda, não é?" Eu provoco, deslizando meu top e então meus jeans. "Nunca."

CHANTAL FERNANDO


Eu coloquei o meu novo par de botas de motociclista, escovei e amarrei meu cabelo, e apliquei um pouco de base, pó, e blush nas minhas bochechas. "Veja, tudo feito. Nem sequer levei quinze minutos.” Ele me verifica da cabeça aos pés, em seguida, olha para baixo em sua virilha, onde seu pênis está lutando contra seu jeans. "Eu acho que nós temos outro problema que pode precisar de atendimento antes de sairmos." "Se eu resolver esse problema toda vez que ele acontece, nós nunca deixaremos esta cama," eu digo, rindo. Ele geme, cobrindo os olhos com o braço. "Não é minha culpa que você fica remexendo esse traseiro, tentando fazê-lo entrar nesse jeans apertado.” "Isso é o que eu tenho que fazer para deixá-lo empinado", eu respondo, ficando ao lado da cama e oferecendo-lhe a mão. "Vamos lá, fodão." Isso o faz sorrir e sair da cama. "Tudo bem, mas para o registro, Rift tem uma sala VIP privada que podemos sempre usar..." Eu ignoro e vou para fora para sua moto. E isso é quando eu ouço os tiros.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie "Para baixo!” Eu grito com Shay, agarrando-a e prendendo-a sob meu corpo. Eu ouço seu grito de dor quando ela bate no chão, mas eu a prefiro se raspando um pouco a ter balas através dela. O carro acelera e foge, e espero, cobrindo-a por mais alguns momentos, apenas para certificar de que é seguro. Tracker e Rake correm para fora, armas na mão, pronto para nos cobrir, mas os covardes apenas deram um tiro e fugiram. Eles estavam apontando para Shay, e, provavelmente, não sei se eles acertaram nela. Eu estou puto porque descobriram onde ela estava e quem estava protegendoa. Foda-se, Talon era a única outra pessoa que sabia que ela estava aqui. Agora é hora de se reagrupar e chegar a um novo plano. "Vocês dois estão bem?" Tracker pergunta, correndo para nós, enquanto Rake está lá, pronto para atirar no caso de decidirem voltar. "Shay?" Eu pergunto, ficando fora dela e ajudando a se levantar. Eu faço a varredura da cabeça aos pés, mas ela parece bem, sem ferimentos que eu possa ver. "Eu estou bem", diz ela, correndo em meus braços e me abraçando. "Puta merda, foi assustador." Ela está tremendo, e eu corro minhas mãos para cima e para baixo em seus braços, olhando para Tracker.

CHANTAL FERNANDO


"Leve-a para dentro," ele exige, colocando sua arma. "Alguém pode ter chamado a polícia se eles ouviram os tiros, o que significa que provavelmente vão dirigir por aqui na melhor das hipóteses, ou venham visitar-nos na pior das hipóteses." Eu aceno, levanto Shay em meus braços como se ela fosse uma nova noiva, e a levo para dentro. Eu a deito na cama e apenas seguro-a em meus braços. Porra. A bala só a perdeu. Eu quase a perdi. Elevo a sua camiseta, e ela tem alguns arranhões de quando eu a empurrei para o chão, mas diferente disso ela está bem. "Você tem certeza que está bem? Foda-se, Shay, eles quase acertaram você. Eu não acho que já estive tão assustado na minha porra vida. Porra!" Quero extravasar, beber todas e esquecer tudo isso. Eu quero bater no traseiro de Talon. Porque a localização dela não veio de nenhum de nós. Mas mais do que qualquer coisa, eu quero ter certeza que ela está bem. "Eu estou bem, graças a você", diz ela, esfregando minhas costas. Ótimo. Ela quase leva um tiro, e agora ela é a única me confortando. Eu fecho meus olhos e me sinto em meus braços. Assim. Porra. Perto. As coisas podem mudar em um instante, mas tivemos sorte desta vez. Ainda assim, eu poderia tê-la perdido. A dor que me corta com esse pensamento me diz que eu estava certo o tempo todo sobre ela-ela é minha. Eu não me importo o que qualquer um tem a dizer, ou quanto tempo nós nos conhecemos, ou qualquer outra porra de pequenos detalhes, a mulher em meus braços me pertence. Eu nunca segui todas as regras, e eu não vou começar agora; Eu quero Shay, então eu vou tê-la. Eu sei que ela me quer também. Eu sei que ela segue seu coração, ao contrário de mim, que sempre escuto minha cabeça neste momento que eu estou ouvindo a ambos. "Esses bastardos vão morrer", eu anuncio, acalmando as mãos. O medo e a raiva disparando nas minhas veias são uma mistura perigosa e inebriante.

CHANTAL FERNANDO


"Vinnie-" "Não", eu digo, não querendo me incomodar com ela tentando me convencer do contrário e toda essa merda. Eu não me importo sobre o perigo, eu não me importo se eu me machucar, contanto que ela esteja segura. Eu posso me cuidar; ela não pode. Eu posso me proteger, mas tudo o que ela tem sou eu. E os homens que tentaram matá-la, eles vão pagar com suas vidas.

"Eu estou bem, Vinnie", diz ela, uma e outra vez, de onde ela está metida na nossa cama. Eu, por outro lado, estou andando para cima e para baixo ao tentar chamar Talon, e, claro, o bastardo não está respondendo. Não podemos apenas sentar aqui, de braços cruzados, esperando por eles para fazer os seus movimentos. Talon e eu tomamos duas pessoas que queriam machucá-la, mas precisamos fazer mais, e temos de fazê-lo mais rápido. Eu não me importo o quão alto o número de mortos seja, uma mulher inocente vale mais do que qualquer quantidade de homens corruptos e sujos. "Vinnie, você venha e sente-se, preocupação escorrendo de seu tom.

por

favor?",

Ela

pergunta,

Para ela, eu paro, apertando o telefone com força na minha mão antes de vir sentar na beira da cama. Ela entrelaça seus dedos com os meus e traz a minha mão aos lábios para beijar meus dedos. "Estou um pouco abalada, mas estou bem. Não é como se eu não suspeitasse que algo assim aconteceria, Vinnie. Eu sou extremamente sortuda, esta foi a primeira vez, e eles não me pegaram. Me sinto com sorte agora, mais do que com medo. Eu estou aqui, respirando, você ao meu lado, e eu pelo menos estou feliz com isso." Ela olha paras mãos e toma uma respiração profunda. "Você acha que é hora de eu sair daqui? Eles sabem onde eu estou, e eu não quero que ninguém aqui se machuque, eu nunca vou me perdoar. E se Clover estava lá fora na frente quando eles decidiram

CHANTAL FERNANDO


dirigir até aqui? Ou Faye, ou uma das outras mulheres? Eu não seria capaz de viver comigo mesmo, e tanto quanto eu amo isso aqui, eu não posso ficar. Eu preciso falar com Talon, ele pode me colocar em outro lugar.” Eu espero por ela, para que pergunte o que ela acha que eu vou fazer, ir com ela ou ficar, mas ela não o faz. Obviamente, eu vou aonde ela for, mas eu quero que ela saiba disso também. Sua linha sobre Clover me bate forte, porque se alguma coisa acontecer com aquela menina, todo o clube iria morrer com ela. Eu não sei o que fazer como manter a segurança de todos, mas eu tenho uma idéia que pode funcionar. "Não se preocupe com tudo isso," eu digo a ela, beijando sua testa. "Serão tomadas todas as medidas de segurança necessárias agora, ninguém vai se machucar. Eu vou enviar uma mensagem a Sin, e ele estará a caminho daqui, junto com todos os outros homens.” "Ou o clube vai entrar em confinamento, ou todo mundo vai ficar em suas residências privadas. Eu acho que neste caso, que será a melhor opção, porque é de você que eles estão atrás, mas isso é escolha do Sin, não a minha." Ninguém iria incomodar indo para residência privada de Sin de qualquer outra pessoa. Mesmo que o Kings MC estejam envolvidos, eu não acho que eles seriam estúpidos o suficiente para entrar contra os Wind Dragons de cabeça erguida, embora eu tenho certeza que eles não dão a mínima para quem se machuca no fogo cruzado. Espero que eles percebam que tipo de inimigos que eles estão fazendo, porém, porque somos conhecidos por guardar rancor. "Eu odeio que isso tenha acontecido", ela diz, suspirando com tristeza. "Eu realmente pensei por um tempo que eles tinham acabado com isso, com a morte de meu pai, talvez esquecido sua vingança estúpida por tudo que ele fez, especialmente desde que eu não tinha nada a ver com isso, mas eu acho que o seu orgulho ganha sobre a lógica." "Ninguém ficou ferido", eu a lembro, levantando seu queixo em meus dedos. "Essa é a coisa principal. Eles atacaram e perderam, mas quando os Dragons atacam, nós nunca perdemos, então eles simplesmente fizeram uma grande erro, porra!” “Vamos identificá-los a partir das câmaras de vigilância e seguir daí.” E com isso quero nos livrar deles.

CHANTAL FERNANDO


Eu não sou normalmente tão sanguinário, mas por Shay, eu faria qualquer coisa. Depois que eu descobrir alguma informação, como a forma como eles sabiam onde Shay estava e quem está atrás dela. Tracker está certo. Eu nunca fui tão frio antes. Mas eu nunca tive nada a perder antes de qualquer forma.

"Havia dois no carro," Sin diz a mesa, então desliza dois pedaços de papel para Arrow. "Conseguimos imprimir ainda imagens de seus rostos. Tracker, você e Arrow vão encontrá-los.” Ele espera por eles para acenar em acordo antes de olhar para mim. “O que você quer fazer em seguida, Vinnie? O clube não é seguro até que cuidarmos desses dois homens." "Eu posso levá-la há algum lugar", eu digo, recostando na cadeira e estudando cada homem. "Mas eles podem pensar que ela ainda está aqui e atacar de qualquer maneira. Eu não acho que as mulheres e as crianças devem estar aqui até eu resolver isso pra você.” "Eu concordo," Sin diz, sentando-se para trás na cadeira, um olhar contemplativo em seu rosto. "Precisamos ver se com essas informações podemos chegar a estes homens, e se os Kings estão diretamente envolvidos. Vinnie, estou deixando isso para você. Trace, eu quero que você se certifique de nossos suprimentos de armas estão prontos, no caso de merda cair sobre nós. Quero homens que protegem as mulheres e crianças em todos os momentos, ninguém vai a lugar nenhum sozinho, apenas no caso. Todos podem simplesmente ficar em suas casas e evitar o clube até que esta merda esteja tratada. Eu não acho que eles não vão se preocupar sobre ferir alguém, a menos que Shay esteja com eles. Eles não são estúpidos o suficiente para querer uma guerra com a gente, mas isso é exatamente o que os filhos da mãe estão indo para obter." Seus olhos azuis estreitaram em fendas. "Ninguém atira para cima no nosso clube e foge."

CHANTAL FERNANDO


Murmúrios de concordância. "Alguém tem mais alguma coisa a dizer?", Ele pergunta, olhando em volta da sala. Silêncio. "Vamos fazer o que temos de fazer então." Todo mundo sai da sala, exceto eu e Sin. Então eu lhe digo exatamente o que está em minha mente.

CHANTAL FERNANDO


Shayla "Eu odeio que todo mundo tenha que sair por causa de mim”, digo a Sin, olhando para o chão. "Esta é sua casa. Eu nunca deveria ter vindo aqui. Nós deveríamos ter presumido que não iria acabar bem.” "Shay," Sin começa, dando tapinhas em Colt, mas seus olhos estão fixos em mim. "Somos motociclistas. Nós vivemos nossa vida em uma certa maneira, que vem com perigo. Esta não é a primeira vez e não será a última merda como esta que acontece. Mais do que tudo, nós somos uma família, e todos nós cuidamos um do outro. As mulheres vão entender, confia em mim. Todas elas foram em algum tipo de merda em um ponto ou outro, e nós sempre salvamos, assim como nós vamos salvá-la. Você só precisa ser paciente e confiar que seu homem está fazendo o seu melhor para trazer o fim a toda essa merda.” "Eu confio nele", eu tento explicar. "Eu acho que eu gostaria que ele não tivesse que fazer tudo isso, sabe? Por que eu não podia simplesmente ser normal?” "Então você provavelmente não teria conhecido Vinnie", aponta Sin, parecendo se divertir. "Não há nenhum sentido desejar essa merda; a única coisa que você pode fazer é trabalhar em direção a seu objetivo de conseguir o que é que você quer. Eu vi a maneira como você e Vinnie estão juntos. Eu

CHANTAL FERNANDO


sei que você se importa com ele. Eu vi como você cuida dele." Colt foge, e ele o observa. "Ame o homem, ame o clube. Nós somos um pacote, e você se encaixa aqui, Shay. Talvez isso te faça uma porra louca também, mas você se encaixa. As mulheres te amam. Os homens saem de sua rotina para ensiná-la a disparar armas e merda; o inferno, mesmo Clover fala sobre sua tia Shay agora. Eu não tinha certeza sobre você no início, mas Vinnie estava certo. Ele nunca toma decisões levianamente. Tudo com ele é pensado. O fato de que ele a trouxe aqui falou muito e nos surpreendeu a todos, para ser honesto, mas Vinnie sabe o que quer." Suas palavras significam tudo. "Obrigada, Sin", eu digo, sorrindo para ele. "Eu realmente precisava ouvir isso agora, porque eu estou duvidando de tudo, só porque eu me sinto da mesma maneira sobre todos aqui, e isso parte meu coração que você e todos tenham sido arrastados para minha merda. Eu até pensei em partir...” "Nós iriamos encontrá-la," Sin me corta. "E isso apenas iria desperdiçar o nosso tempo, e vai estressar o Vinnie. Você não quer fazer isso, não é?” "Não", eu digo com um suspiro. "Eu não sei o que é mais egoísta, me hospedar ou ir." "Você não é egoísta. Você está em uma situação ruim, você não pediu, e você não fez nada de errado. Não há nenhum ponto concentrando-se em todos os detalhes, Shay. Todos pagam pelos erros de sua família, de alguma forma, o seu preço só acontece de ser alto." Ele faz uma pausa e sorri. "Como as pessoas - querendo te matar em alta." Eu rolo os olhos para sua piada inoportuna. Eu não tenho nenhuma idéia de como ele pode encontrar qualquer coisa engraçada sobre essa situação. "Se alguma coisa acontecer com Vinnie..." “Não vai," Sin diz, soando confiante o suficiente para nós dois. "Porque eu não vou deixá-lo." Ele parece tão certo, mesmo que nós dois não sabemos o que o futuro trará. "Ok, não vou mais sentir pena de mim mesma," eu decido, escolhendo ser mais otimista como ele.

CHANTAL FERNANDO


"É isso aí", diz ele, balançando a cabeça. "Você tem que lutar por sua felicidade; todo mundo tem uma guerra diferente, mas você precisa dizer a si mesma que você está indo para ganhar. Quem vai acreditar em você se você não faz?" Vinnie vai, eu penso comigo mesmo. Sin sorri, como se soubesse exatamente o que eu estou pensando. "Você é uma boa provocadora, Shay." "Agora que você percebeu," eu brinco. Ele late uma risada profunda. "Eu não cheguei onde estou hoje por confiar em todo mundo que conheço. Minha confiança é conquistada, não dada livremente. Eu observo; Analiso." Ele faz uma pausa e sorri maliciosamente. "Eu consulto a minha esposa sabe tudo." Eu ri com ele sobre isso. "Portanto, agora estamos a planejar uma guerra?" "Algo assim", diz ele, levantando-se. "Nós estávamos esperando que você nos faça o jantar, uma vez que você é a única mulher que ficou no clube." É então que eu dou ao presidente dos Wind Dragons o dedo. Ele joga a cabeça para trás e ri, em seguida, desaparece para dentro. Eu acabo fazendo o jantar. Afinal de contas, é o mínimo que posso fazer. Além disso, como Sin disse, amar o homem, amar ao clube. E eu com certeza amo tanto.

Vários dias depois, estou embalada e pronta para lidar com a casa do meu pai. Vinnie e Sin estão indo comigo, e embora eu sinta que esta é uma viagem perigosa, os dois me garantem que vai ficar tudo bem, que eles cobriram todos os ângulos. Faye e Clover estão ficando com Tracker e Lana até voltarmos. Decidimos que seria mais fácil simplesmente passar a noite lá. O pensamento de passar por todos os pertences do meu pai e colocá-los em armazém faz-me sentir doente, mas precisa ser feito. Eu preciso

CHANTAL FERNANDO


começar a encarar as coisas de frente, e eu vou começar com este. É uma viagem de seis horas para chegar lá, e apesar de eu oferecer, por algum motivo Vinnie está convencido de que ele conduzirá todo o caminho, ida e volta. “Eu posso dirigir, você sabe", eu digo, enquanto quero colocar meus pés no console, mas eu não faço, porque nós estamos no carro de passeio de Vinnie, não no meu carro. "Você vai se cansar se nós dirigirmos o caminho inteiro." "Eu tenho certeza que vou sobreviver", diz ele, em seguida, murmura: "Ao contrário, se você estivesse dirigindo." Eu suspiro, minha cabeça virando para ele em um instante. "O que isto quer dizer? Eu sou uma grande motorista, muito obrigada. Eu passei no meu teste na primeira tentativa." Vinnie não pareceu impressionado. "Eu andava atrás de você no caminho para cá, lembra? Querida, você é um merda. Você muda de direção todo o caminho, provavelmente porque você está cantando uma canção terrível e não presta atenção ao que você está fazendo. Eu vi você dançando também, e o carro estava voando por todo o lugar. Nem sequer me fale sobre a maneira de bater o pé no freio." Ele olha para mim e diz: "Eu não sei o que os freios já fizeram para você, mas não há nenhuma razão para chutar a merda fora deles." Eu rolo os olhos para o seu exagero. "Eu tive apenas um acidente, e que nem sequer era culpa minha. Ninguém jamais se queixou sobre a minha condução." Faço uma pausa e adiciono, "Eu sou uma boa motorista de tal forma que eu começo a cantar e adicionar pequenos passos de dança quando eu achar melhor". "Cantar e dançar é tudo que você vai fazer nesta viagem, porque eu estou dirigindo por toda a porra do caminho", diz ele, suavizando o golpe com um grande sorriso. "Você ainda pode ouvir qualquer música que você deseje. Eu tenho uma grande habilidade de ser capaz de bloquear merda quando eu não quero lidar com isso." "Encantador", murmuro, franzindo os lábios. Ainda assim, eu ligo o rádio, deixando a música encher o carro. Vinte minutos de carro, eu suspiro pesadamente. "Eu estou com fome."

CHANTAL FERNANDO


"Planejamos parar em cerca de meia hora, pode esperar? Se não há alguns lanches na parte de trás. Eu tenho batatas fritas, chocolates e garrafas de água”. Eu me viro e vejo um saco plástico sobre o assento do carro que eu não percebi antes. Eu passo por ele e puxo um pacote de batatas fritas. "Você é o melhor." "Não posso deixar a minha mulher com fome, posso?", Diz ele, estendendo a mão para apertar a minha coxa. Estou prestes a dizer-lhe quão doce ele é quando ele continua falando. "Senão eu tenho que lidar com você mal-humorada toda a noite. Como é chamado? Hangry3?” "Hangry?" "Sim, quando a sua fome te deixa com raiva." "Eu não fico com raiva", eu digo, franzindo o cenho para ele, em seguida, forçando os meus lábios para amolecer para provar meu ponto. "Veja? Toda sorrisos." Eu enfio um chip na minha boca. "Você quer um?" "Não, obrigado", diz ele, contorcendo a boca. "Eu não sei como você pode comer isso." É o habanero que eu sempre compro na loja. Eles são meus favoritos, mas depois de um tempo minha boca começa a queimar um pouco. Devo gostar embora, porque eu sempre volto para comprar mais. "Eles são viciantes", eu digo, mastigando outro. "Você nunca sequer experimentou um, mas você não gosta deles." "Eu mal posso comer pimenta, Shay", diz ele, me fazendo rir. É verdade, ele não pode realmente lidar com muito, de qualquer especiarias. "Você acha que isso é engraçado, não é?" "Eu sei, é como se nós somos opostos." "Os opostos se atraem", diz ele, passando a mão na minha coxa.

3

Ele faz um trocadilho unindo as palavras Hungry = com fome e angry = com raiva.

CHANTAL FERNANDO


"Isso eles fazem. Tem certeza de que não quer que eu dirija? Apenas deixe-me saber se você se cansar. Eu não vou matar-nos, ok? Eu prometo. Não iria querer fazer o trabalho dos mafiosos por eles." Vinnie sorri e diz: "Shay, você estará dormindo em uma hora. Confie em mim. Especialmente se você colocar seu CD do Sam Smith." "Você não sabe disso." Ele coloca o meu CD do Sam Smith. Eu durmo o resto do caminho.

CHANTAL FERNANDO


"Você queria que eu dormisse para que pudesse ter uma viagem pacífica, não é?” Pergunto-lhe quando nós caminhamos em direção a casa. Eu retiro a minha chave e entrego a ele. O agente imobiliário vai estar aqui amanhã de manhã, então eu tenho hoje à noite para pegar o que eu quero. Vinnie disse que ele vai contratar pessoas para embalar o resto das coisas, então eu não tenho que fazer isso sozinha. Eu realmente não preciso de nada que tem aqui, exceto algumas roupas e pertences, tudo é substituível. A única coisa que eu quero levar é a joia da minha mãe, algo para lembrar de meu pai, e os nossos álbuns de fotos antigas de família. "Eu queria que você descansasse, porque eu sei que estar de volta na casa de seu pai seria difícil para você, tanto física como mentalmente", diz ele, olhando para estrada, provavelmente esperando o barulho da moto de Sin. "Eu vou ficar bem," eu digo suavemente, envolvendo meu braço em volta de sua cintura. "Mas obrigada por cuidar de mim." "Isso é o porquê eu estou aqui", diz ele, os olhos suavizando em mim antes que ele volte a prestar atenção a seus arredores. Ele está em estado de alerta, noto, e provavelmente com razão. Sem dizer que as pessoas estariam observando esta casa, e, provavelmente, por um tempo muito longo. Eu olho ao redor de mim, mas não vejo nada. Então, novamente, o

CHANTAL FERNANDO


que eu sei? Eu ouço a moto de Sin antes devê-lo. Ele estaciona ao lado do carro de passeio Vinnie, poeira enchendo o ar. "É tão estranho estar aqui," eu digo para Vinnie, deslocando em meus pés. "Esta é provavelmente a maior casa que eu já vi na minha vida", diz ele, o braço em torno de mim. Tanta coisa mudou desde que eu chamei isso de casa. Estar de volta aqui é como entrar no passado, e trazendo Vinnie comigo é como misturar passado, presente e futuro. Sin caminha até nós, removendo sua jaqueta de couro, enquanto olha ao redor. "Como foi a viagem?" Vinnie pede, com um tom de desejo em sua voz. Eu sei que ele não poderia vir de moto porque precisamos levar minhas coisas de volta, mesmo eu dizendo a ele que eu poderia facilmente conduzir sozinha como da última vez. "Muito bom," Sin responde, levantando o queixo para porta. "Devemos?" "Sim", Vinnie diz, empurrando a chave na fechadura e girando. A porta se abre, fazendo um som rangente. "Fique entre nós, Shay." Com Vinnie na frente e Sin na parte de trás, eu sou a carne em um sanduíche Wind Dragon, quando entramos na casa e olhamos ao redor. "Este lugar é porra insano", comenta Sin, assobiando. "Nosso clube deve ser como uma barraca para você." Viro-me e dou-lhe um olhar sujo, o que só o faz sorrir. Quando decidem que o lugar parece seguro o suficiente, eu vou para o meu quarto e começo a pegar as coisas que eu quero. Vinnie carrega tudo para baixo para o SUV, embalando na parte de trás. Eu ando para sala dos meus pais, meus dedos arrastando ao longo da parede. Lembro-me de quando eu costumava esconder dentro do closet do meu pai quando criança, brincando com minhas bonecas e tentando saltar para fora e assustá-lo quando eu podia ouvi-lo. Eu lembro de minha mãe escovando meu cabelo enquanto eu me sentava em sua cama, e me dizendo que eu era sua garota favorita. Quando ela morreu de câncer, ficou apenas meu pai e eu.

CHANTAL FERNANDO


Sento-me na cama e faço uma lista de tudo o que eu quero fazer, doar suas caras roupas de grife, vender a casa já mobiliada para que eu não precise me preocupar com o mobiliário. Quem sabe o que poderia ser encontrado nesta casa, porém, as coisas que meu pai tentou esconder ou manter afastado de todos? "Você está bem?", Vinnie pergunta, em pé na porta em sua camiseta e jeans preto com decote em V, puxando-me dos meus pensamentos. Eu o olho da cabeça aos pés, e o admiro por um momento, antes de sair da cama e fechar o espaço entre nós. "Sim", eu digo a ele. "Eu estou apenas fazendo uma lista do que eu quero fazer com tudo." "Boa ideia", diz ele, colocando as mãos nos meus quadris. "Você precisa de alguma ajuda?" "Não, eu estou bem", digo a ele. "Eu só vou terminar o meu quarto e então eu vou ter acabado." "Ok", ele diz,com a mão na minha nuca. "Você sabe que eu estou aqui se você precisar de alguma coisa, mas se você quer fazer sozinha, eu compreenderei também, certo?” Concordo com a cabeça e coloco um beijo em seu peito, depois vou para o meu quarto. Quanto mais rápido eu acabar com isso, melhor.

Algumas horas mais tarde, eu estou lá embaixo, sentada com Vinnie e Sin. Ambos parecem no limite, e isso está me deixando nervosa. O sol estava baixando, deixando uma sensação quase assustadora, e todos nós estávamos apenas esperando que algo desse errado. "O que é isso?", Pergunto suavemente, olhando entre os dois homens. Quando eu ouço um barulho vindo da porta da frente, eu imediatamente fico de pé. Vinnie agarra a minha mão e me puxa para cozinha, onde ele olha para fora da porta traseira.

CHANTAL FERNANDO


"Eles estão aqui," Sin anuncia, puxando a arma. "Você está pronto para isso, irmão?" "Eu nasci pronto", Vinnie responde, puxando o seu telefone e latindo para ele, "Agora". Irish aparece de repente na porta traseira do nada, e Vinnie rapidamente o deixa entrar. "Há seis homens", diz ele, olhando para mim. "A saída de trás é segura. Eu posso tirá-la, e então eu vou voltar para você." "Espere, o quê?" Eu pergunto, olhando diretamente para Vinnie. "O que você vai fazer?" "Não há tempo, Shay", diz ele, agarrando o meu rosto e me dando um beijo duro. "Vá com o Irish, e faz como ele diz, agora." Irish agarra meu pulso, mas meus olhos ainda estão em Vinnie. "Eu não gosto de não saber o que você está pensando. Se alguma coisa acontecer com você... a qualquer um de vocês... Vinnie, apenas deixe comigo, agora." Ele nem sequer olhou para mim desta vez, apenas disse, "Irish, tire ela daqui. Eles vão estar aqui dentro a qualquer segundo.” Irish me agarra, e eu deixo. Eu não preciso fazer isso mais difícil para eles, mas ao mesmo tempo eu estou com raiva e quero gritar. Ele não me disse nada! Ele me deixou no escuro, e, neste momento, eu o odeio por isso. Só espero que ele não se machuque, eu oro para que nada aconteça. E Sin.. ele não pode se machucar. Ele é um pai, com outro bebê a caminho. Eu gostaria de saber como eles planejavam sair dessa em segurança. Irish me leva para fora, onde um carro que eu nunca vi antes está estacionado. Eu tenho que dizer, porém, quando ele me coloca no porta malas, isso não é exatamente como eu esperava que meu salvamento seria.

Ele abre o porta malas cerca de dez minutos mais tarde, mas ainda assim, foi do caralho terrível lá dentro.

CHANTAL FERNANDO


"Eu vou matar você", digo-lhe, com falta de ar. Felizmente eu não sou claustrofóbica, mas ainda assim, puta merda. "Desculpe, querida", diz ele, me verificando . "Nós não tínhamos outra escolha. Eu tinha que ter certeza a única pessoa que seria vista dentro do carro seria eu. Você está bem?" "Eu estou viva", eu digo, passando os braços em volta de mim. "Onde estamos?" Eu olho em volta. Estávamos estacionados na frente de uma casa grande, com aparência de antiga. Irish me leva para o jardim da frente, com vista paras ruas de casas. A casa estava no alto de uma colina, assim você pode facilmente ver tudo abaixo. Ele aponta, e eu imediatamente sei o que ele está apontando. "Minha casa", eu digo, apertando os olhos para tentar ver. "Você precisa me dizer qual é o plano, Irish, por favor, porque eu estou enlouquecendo estando de fora." Eu odeio o olhar de simpatia que pisca em seu rosto. Não, não era simpatia, era pena, o que é um milhão de vezes pior. Um flash de vermelho me chama a atenção. Eu volto para minha casa e assisto em choque absoluto e horror quando ela explode. Tudo o que vejo é fogo e fumaça, tudo o que sinto é o meu coração acelerado, medo e choque. "Onde estão Vinnie e Sin?", Pergunto, parecendo histérica. Eu não posso respirar, sentindo como se eu estivesse presa lá em baixo, no meio da fumaça e escombros. "Shay, acalme-se, eles estão muito bem", Irish diz, seu sotaque tornando-se mais pronunciado. "Respire, mulher, você está hiperventilando." Respirar? Eu não posso respirar. Em seguida, tudo o que vejo é preto.

CHANTAL FERNANDO


"Shay?" Eu ouço Vinnie dizer uma e outra vez, gentilmente tocando minha bochecha. Abro os olhos, sentindo-me tonta, como estaria depois de um fim de semana de bebedeira e tivesse acordado depois de apenas uma hora de sono. "Sim?" "Acorde, meu bem", diz ele, parecendo preocupado. "Olhe para mim." Eu olho nos olhos castanhos familiares. "Aí está você", ele sussurra, empurrando meu cabelo para fora do meu rosto. "Irish disse que desmaiou em cima dele... Isso não soa como algo que minha mulher teimosa faria.” Eu me forço a sentar e olhar ao redor. Nós estamos em um carro em movimento, com Irish dirigindo. "O que aconteceu?", Pergunto quando tudo me bate. "Minha casa explodiu." Eu bato em seu ombro. "Você não me disse nada! Você tinha tudo planejado, não é?” Ele continua a brincar com o meu cabelo, acalmando-me enquanto eu reclamo com ele.

CHANTAL FERNANDO


"Se eu lhe dissesse o plano, você não teria me deixado ir em frente com isso", diz ele, não soando um mínimo arrependido. "Eu prefiro pedir perdão a permissão." "Diga-me o que você fez." Ele se encolhe um pouco, para se preparar para o pior, sabendo que eu não ia gostar das palavras que saem de sua boca. "Sua casa estava sob vigilância. Eles sabiam que você ia ter que voltar, eventualmente, por isso, em vez de persegui-la, eles estavam apenas sendo pacientes", ele começa a explicar. "Traker e Irish estavam observando sua casa na semana passada por isso sabíamos com o que estávamos lidando. Eles também prepararam os explosivos. Eu precisava que eles vissem você chegar comigo, porque depois que explodiu, quero que todos pensem que você estava em casa.” "Você está fingindo minha morte?", Pergunto, arregalando os olhos. "Fingindo sua morte e matando aqueles bastardos, ao mesmo tempo. Dois pássaros, uma pedra". "Eles vão verificar se há um corpo," eu digo, sabendo que não é assim tão fácil. "Haverá um corpo", Vinnie diz calmamente. "Não se preocupe, tudo foi cuidado." Abro a boca e fecho. Espere o que? "Vinnie-" "Você não quer saber, Shay. Confie em mim”, diz ele, alertando em seu tom. Engulo em seco e descanso minha cabeça em seu colo, de repente machucada. Onde ele conseguiu o corpo de uma mulher? Puta merda. Eu acho que ele está certo, eu provavelmente não quero saber. "Onde está o Sin?" "Montando na frente de nós", Vinnie responde, agora esfregando minhas costas. "Vá dormir, se quiser, nós temos algumas horas pela frente." "E sobre o seu SUV?", Pergunto-lhe.

CHANTAL FERNANDO


"Rake dirigiu de volta enquanto estávamos todos ainda na casa. Não se preocupe, está tudo bem, Shay. Não há pontas soltas”. Não há pontas soltas? Como ele pode dizer isso? Homens morreram, na minha casa, com explosivos que eles montaram. Claro, os homens queriam me matar, mas ainda assim. E o corpo de uma mulher está lá, fingindo ser o meu, seus ossos provavelmente queimados como carvão. Quanto tempo ela estava morta antes de eles colocarem o corpo dela na casa? Ela estava lá quando eu estava lá? Vinnie está certo, eu não quero saber. Eu empurro tudo da minha mente e tento me concentrar nas coisas boas. Os homens estão todos seguros, ninguém que me importa se feriu, e embora eu esteja um pouco traumatizada da viagem no porta malas do Irish, estou bem também. Eu fecho meus olhos e me deixo cair no sono, sabendo que estou segura nos braços de Vinnie.

O corpo de Shayla Anderson foi encontrado entre os escombros, juntamente com os corpos dos... Eu ouço as notícias, uma senhora falando sobre mim e sobre o meu cadáver, em seguida, virei para ver todos me assistindo, talvez verificando a minha reação. "Assim... Eu estou morta", eu deixo escapar, sem saber o que dizer. Já se passaram três dias desde que tudo aconteceu, e eu ainda não tenho certeza de como processar, tudo parece tão surreal, como algo que iria acontecer em um filme, mas esta é a minha vida. "Não, você está segura”, Vinnie diz, puxando meu rabo de cavalo. "Parece que eles estão confiantes que é você e não se incomodando com a arcada dentária, que nos salva de mais suborno." Suborno? Eu olho para Faye, que só me dá o polegar para cima.

CHANTAL FERNANDO


"Como sabemos que não vai se voltar para o clube?", Pergunto a Vinnie. "Porque os homens que fizeram isso estão mortos”, responde o Sin quando ele entrega a Faye uma bebida. "Os identificamos. Traker encontrou. Eles eram dois dos homens que explodiram na casa. E agora que você está morta, os Kings vão querer ficar quietos para minimizar seu envolvimento. Você está segura agora." Eu estudo a cara de Vinnie, mas não mostra nada. Ele foi o cérebro por trás da crueldade do plano? Será que isso importa mesmo? Ele fez isso para me proteger, e as pessoas inocentes não foram prejudicadas. Ou estou só me dando desculpas e justificando-o? Eu vivi em um mundo com apenas tons de cinza, e agora eu estava saindo da escuridão, mas eu ainda não sei se mudou alguma coisa. Eu descanso minha cabeça no peito de Vinnie e assisto as notícias, como eles falam sobre meu pai e outros homens que morreram. Eu escuto a batida do coração de Vinnie em um ouvido, a notícia da morte dos homens no outro, e eu sei neste momento que eu não me importo com quantos homens morreram, contanto que todos nesta sala ainda tenham um coração batendo. Especialmente Vinnie

Talon quase não me reconheceu com meu cabelo mais curto. Tina o cortou na altura dos ombros, e eu estou amando. "Prazer em vê-la viva e bem", diz ele, me puxando para um abraço quente. “Você está maravilhosa, né?!”. "Obrigada, Talon", eu digo quando ele senta ao meu lado no Rift. "Como você tem estado?"

CHANTAL FERNANDO


"Bem", eu digo, desfrutando apenas estar em sua presença. "Isso significa que você vai me ver mais vezes agora, em vez de ser MIA?" "Desculpe", ele diz, olhos verdes gentis. "Eu estava olhando para você do lado de fora. Eu sabia que Vinnie ia cuidar bem de você." Ele olha para o meu copo quase vazio. "Posso te pagar outra bebida?" "Não, eu estou bem." "Eu vou tirar todo o dinheiro de suas contas para você", ele me diz, pedindo uma bebida do bartender. "Felizmente seu pai tomou precauções e nos deu o acesso às contas da empresa Shell. Vou abrir uma nova conta com um nome falso, ou eu vou enviá-lo para conta do Vinnie.” “Acho que ele colocou lá no caso de um de nós acabar morto”, eu digo, amargura amarrando meu tom. Eu suspiro. "Eu não quero tudo isso", digo a ele. "Apenas o suficiente para uma casa e manter-me até eu conseguir um emprego, você pode dar o resto para caridade." Suas sobrancelhas sobem. "Você quer apenas um milhão?" Meus olhos se arregalam. "Isso é o quanto uma casa custa nos dias de hoje? Eu não preciso de muito.” "Eu não estou enviando-lhe nada menos do que isso", ele resmunga, olhando infeliz com isso. "Você escolhe as instituições de caridade que você quer que eu coloque o dinheiro, e eu vou lidar com isso." Eu inclino minha cabeça para o lado e digo: "Na verdade, queria dar um pouco para os Wind Dragons também. Eles podem fazer o que quiser com ele.” Talon de repente parece divertido. "Eles têm muito dinheiro, mas se você insistir." "Eu faço." "Considere feito", diz ele, saboreando sua bebida. "Como é que você não tem que pagar?", Pergunto. "Eu tenho uma conta aqui", explica ele, olhando ao redor do bar. "Onde está Vinnie de qualquer maneira? Eu pensei que ele estaria em torno de você.”

CHANTAL FERNANDO


"Ele está na sala vip, pensei que ele iria deixar-nos conversar", eu digo, sorrindo. "Não é como se ele não pudesse nos ver através das câmeras de qualquer maneira." Talon olha paras câmeras e dá-lhes o dedo. "Maduro," Eu repreendo, meu lábio contorcido contestando as minhas palavras. "Eu acho que devemos planejar para pegar a cada duas semanas, pelo menos. Anna me diz que vocês dois estão próximos.” Ele esfrega a parte de trás do pescoço. "Sim, nós somos. Ela vai cuidar bem de você. Eu sei que você não conhece a história sobre seu pai, e você teve o suficiente no seu prato. Além disso, era melhor para você entrar sem saber minha história com todos. Nem todo mundo me ama tanto quanto você faz, Shayla”. "Confie em mim, eu sei", eu provoco, descansando minha mão em seu braço. "Você resolveu a merda acontecendo em seu clube?" "Estou trabalhando nisso", diz ele, fazendo uma careta. "Tem certeza que está tudo bem?" Eu pergunto, apertando o braço dele antes de soltar. "Podemos sempre fingir sua morte. Esse parece ser o caminho para sair das coisas nos dias de hoje”. Ele late uma risada. "Meus problemas não são tão grandes, Shayla. Nada que eu não possa resolver, só preciso de algum tempo para descobrir algumas coisas, sabe?” Eu estudo o meu primo. Ele é bonito, engraçado e amável, e também muito inteligente, muito mais do que a média, embora você provavelmente não ache isso sobre ele. Na verdade, na escola primária, ele foi colocado em todas as classes para crianças superdotadas. A coisa sobre o Talon é que embora sua mente geralmente faça horas extras, e que nem sempre é por uma boa causa. Ele analisa tudo, e ele vê as coisas de uma maneira quase clínica. Ele ama sim, eu sei que ele me ama, mas eu nunca o vi amar uma mulher. Embora ele pareça estressado, ele parece um pouco mais leve por algum motivo. Pergunto-me se talvez ele conheceu alguém. "Você sabe que eu estou sempre aqui para você, se você precisar de mim," eu digo suavemente. "Você ajudou a salvar-me, agora deixe-me te salvar desta vez."

CHANTAL FERNANDO


"Eu sou o homem aqui, Shayla," ele gentilmente repreende. "É o meu trabalho protegê-la. E o seu trabalho é ser feliz e irritar a merda do seu homem". "Porco sexista," Eu resmungo, revirando os olhos. "Algumas coisas nunca mudam, não é, Talon?" "Diga-me", diz ele, pondo a mão sobre o peito. "Você acabou com um Wind Dragon. Por quê? Nenhum dos Wild Men era bom o suficiente para você?" "Você não deixou qualquer um dos seus homens nem respirar na minha direção", eu digo, estreitando os olhos. "Eu me lembro que você disse a Ranger para não olhar para mim por mais de alguns segundos. Foi um salto você deixar outro motociclista de outro MC sobre mim, você não acha?” Vinnie me disse que ele acha que Talon o escolheu de propósito, para que Vinnie e seu clube me protegessem. Eu não passaria por cima dele. Enquanto eu deveria estar brava com sua intromissão e seus esquemas, eu não posso, porque sem ele eu não teria Vinnie. "Tempos de desespero, porque baby, tempos de desespero." Ele sorri em sua bebida. "Eu aposto", eu respondo, balançando a cabeça para ele. "Suas maquinações realmente não conhecem limites, não é?" "Eu faço o que eu tenho que fazer, Shayla, para proteger aqueles que eu amo. Não há muitos deles, então eu tenho que mantê-la a salvo.” "Você está vendo alguém?" Eu deixo escapar, expressando o sentimento que eu tenho sobre ele. Ele sorri e pergunta: "Por que você pergunta?" "Por que você não responde?" "Curiosa", diz ele, lábio em espasmos. "Eu vou tomar isso como um sim", eu digo, prestes a bombardeá-lo com perguntas, quando ele diz: "Eu vou dizer-lhe tudo em breve, certo? Apenas não agora. Hoje é sobre você”. Então, ele está namorando alguém.

CHANTAL FERNANDO


Quem? Eu quero perguntar, mas eu decido esperar e deixar que ele me diga quando ele estiver pronto. Eu mudo de assunto, aliviando o clima. "Quer fazer uma jogada?" Nรณs compartilhamos um sorriso.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Com todo o drama acabado por agora, decidimos ficar quietos por um tempo, a última coisa que precisamos é de alguém reconhecer Shay depois que sua foto foi mostrada a toda mídia quando eles falaram de sua morte. "E se alguém está observando o clube?", Ela pergunta, olhando entre Tracker e eu. "Isso significa que eu nunca poderei sair ou ir lá na frente? Eu vou estar presa aqui para sempre." Ela faz uma pausa, arqueando as sobrancelhas para mim. "Alguém vai ter que cavar um túnel secreto para mim." "Ela sempre é dramática?" Tracker pergunta, sem olhar para longe da TV. "Sim.", eu respondo, ao mesmo tempo, ela diz: "Não." "Soa como um velho casal já," Tracker diz, abrindo uma lata de cerveja. Lana entra na sala e senta-se ao lado dele. "Podemos assistir outra coisa?", Ela pergunta, tomando a cerveja Tracker, servindo-se de um gole, e, em seguida, fazendo uma careta. Rake, Arrow, e Anna passam e em seguida, todos estamos nos apertando no sofás. Anna se senta no colo de Arrow. "Você pode mudar isso", diz Tracker.

CHANTAL FERNANDO


"Lana, coloque no Netflix", Anna chama. "Ok, mas eu não estou escolhendo o que assistir," Lana diz, pegando o controle remoto. "É muita pressão." "Pressão?" Rake pergunta, soando divertido. "Escolher algo para assistir é muita pressão? Mas escrever romances best-sellers não é?” "Sim." Eu pego Shay murmurando alguma coisa para Anna. "O que vocês estão tramando?", Pergunto. A cabeça de todos se voltam para elas. Anna olha para mim e diz: "Nós estamos entediadas. Podemos levar Shay no Rift para beber e dançar? Ela nunca esteve na noite antes, isto é muito triste.” Eu respondo com uma palavra: "Não." "E se todos nós formos?" Lana sugere, sempre a pacificadora. "Nada pode dar errado, com certeza. Feche o lugar para o público se você quiser, não temos saído a eras!!” "Desde quando você é uma diva assim? “ Tracker diz a ela, rindo. "Uma vez que Shay parece triste e entediada e não fez nada de divertido, e Irish jogou-a no porta-malas de seu carro, e sua casa foi explodida, e ela tem que fingir estar morta”, diz Lana, marcando coisa em um dedo. Eu olho para todos os homens, vendo o que eles pensavam. "Nós não podemos fechá-lo hoje à noite, mas poderíamos fechá-lo amanhã, se você quiser ter a sua festa particular lá," Arrow diz, olhando para mim. "Sua escolha, porém, Vinnie. Sua mulher." Shay olha para mim, fazendo beicinho. "Sim, tudo bem, se estamos fechando o clube, então não há nenhum dano. Temos que ter cuidado com você ficando lá embora. Eu sei que você mudou seu cabelo, mas apenas por segurança. Eu prefiro não ter falsificado a sua morte em vão." Shay sorri amplamente e faz um pouco de dança feliz. "Tão legal que você pode fechar um clube apenas para que possamos ter um pouco de diversão", diz ela, mandando beijos para Anna e Lana.

CHANTAL FERNANDO


"Vou enviar mensagem a todos e deixá-los saber," Anna diz, puxando para fora seu telefone. "Vou para casa agora, então eu vou dizer a Bailey," Rake diz, levantando-se. "Eu vou ficar em casa com Cara e Rhett para que ela e Tia possam sair e se divertir um pouco." "Você quer que eu vá buscá-los?", Pergunto-lhe, para que eles não tenham que ir ao Rift sozinho. "Isso vai ser ótimo, irmão", diz ele, tocando meu ombro, e ele sai da sala, dando adeus a todos. Shay se levanta e diz às mulheres: "Vamos planejar o que eu vou usar amanhã." Todas elas saem da sala com pressa, como se isso fosse uma coisa divertida para se fazer. "Ela se encaixa com elas tão bem", comenta o Tracker, olhando para porta onde as mulheres desapareceram completamente. "O que vocês vão fazer agora que todo o drama está quase no fim?" Para ser honesto, eu não tenho ideia, mas eu preciso falar com Shay sobre isso. "Nenhuma pista”, eu digo, descascando o rótulo da minha garrafa de cerveja. "Nós não temos falado sobre isso, mas eu quero que ela fique aqui." Claro, que eu tinha minha própria casa e terra, mas este clube era a minha casa. Eu também preciso dizer a ela que eu nunca posso oferecer casamento ou filhos, porque isso não é algo que eu sempre quis na vida. Eu não acho que eu seria um bom pai, e eu acho não que o casamento seja algo necessário para provar o meu compromisso com ela. "É melhor dizer à gerência para colocar um sinal sobre amanhã, caso contrário, as pessoas vão ficar chateadas quando elas se chegarem e descobrirem que a Rift estará fechada para uma função privada", diz Arrow, mudando de assunto. "Sim, apenas informá-los; eles vão publicar em mídia social”, Traker diz a ele, colocando a sua cerveja para baixo e levantando os pés em cima do sofá. "Função Privada? Mais como mulheres de motociclista selvagens.”

CHANTAL FERNANDO


"Tenho certeza que elas vão se comportar da melhor forma", eu digo, incapaz de manter uma cara séria. "Principalmente porque nós vamos estar lá, então elas não têm outra opção." "Ambiente controlado", Traker acrescenta, rindo para si mesmo. "Elas vão encontrar uma maneira, elas sempre fazem." Todos nós as ouvimos rindo de Shay em meu quarto, em seguida, compartilhamos uma olhada. Sim, eles definitivamente chegaram a algo.

"Não, Talon e seus malditos Wild Men não foram convidados," Eu rosno, ignorando as súplicas nos rostos de Shay, Anna e Bailey. "Por que você está me irritando? Vá e pergunte Rake e Arrow, ver o que eles têm a dizer sobre isso”. "Ok, tudo bem, não o MC," Anna diz, colocando as mãos para fora. "Só Talon. Ele vem para o Rift de qualquer maneira, você até mesmo o encontra lá! Então, qual é o problema?” Eu cruzo meus braços sobre o peito. "O maior negócio será Rake, que vai querer matá-lo, especialmente depois de algumas bebidas, então provavelmente seria Arrow, que também não é um fã..." "Rake não vai estar lá, mas tudo bem, temos um ponto", ela resmunga, com os olhos tão verdes - como os de seu irmão- ficando todo triste. Eles não funcionam em mim, porém, assim que seria melhor guardálas para Arrow ou seu irmão. "Vou te dizer, se Arrow e Rake dizerem que sim, então eu vou ser legal com ele." Anna geme, provavelmente porque ela sabe que nunca vai acontecer, assim como eu, que é a razão pela qual eu sugeri que elas falem com ele. A coisa é, mesmo se Rake diz sim, ninguém pode garantir que uma luta não

CHANTAL FERNANDO


vá acontecer. Eu não acho que as mulheres vão querer ver isso, especialmente Shayla e Anna. "Ele é da família", diz ela calmamente. "Shay é sua prima, não se esqueça." "Como eu poderia?" Murmuro, suspirando e olhando para cada uma de suas três faces. "Vocês não têm nada para planejar? Roupas, maquiagem? Qualquer outra coisa sobre a qual vocês têm falado o dia todo. Vocês estão todas agindo como se vocês saíssem uma vez por ano.” "Eu praticamente faço," Shay diz, encolhendo os ombros. "Na verdade, eu acho que foi mais do que isso desde que eu fui a um clube." "Você é a exceção", eu digo a ela, e ela é. Para cada regra. Eu olho paras mulheres. "Agora vocês podem, por favor, deixar meu quarto? Esta não é a sua base para se reunir e conversar durante todo o dia, há uma sala de estar, uma sala de jogos, uma cozinha e quintal para isso." "Quando você ficou tão mal-humorado, Vinnie?" Anna pergunta, olhando para ele com um brilho nos olhos. "Guardando todas as suas boas vibrações e energia para arrebentar nos seus movimentos de dança esta noite?" "Sim, eu vi você dançando no aniversário de Faye," Bailey acrescenta, abanando-se. "Queeeeente." Faye entra no quarto e olha para todos nós. "Portanto, este é o lugar onde a festa está. Sobre o que estamos conversando?" "Movimentos de dança sensuais de Vinnie," Shay diz, rindo atrás de sua mão. Faye começa a empurrar os quadris e se esfregar, praticamente transando com o ar, e diz: "Sim, quem sabia que Vinnie poderia dançar? Certamente não eu.” "Eu espero que você não dance daquele jeito na frente da princesa", eu digo, encolhendo-me. "Vai ficar marcado por toda a vida." Faye revira os olhos castanhos, sorrindo para mim. "Anime-se, Wolf. Vou guardar os movimentos para embaraçar o meu filho quando ele chegar".

CHANTAL FERNANDO


"Wolf?" Anna sorri, olhando para mim. "Ainda é estranho ouvir alguém chamá-lo assim." "É o melhor nome de rua também", Faye diz, sentando-se e ficando confortável na minha cama. "Embora o lobo solitário encontrou um companheiro, não foi?" Eu chego ao meu limite. "Ok, isso é o suficiente. Todas para fora. Agora." "Mas-" "Agora," Eu rosno. Todas elas reclamam, mas saem, Shay sorrindo e me dando um beijo antes de sair. Sento-me na cama e aprecio o silêncio.

CHANTAL FERNANDO


Shayla "Foda-me", Vinnie murmura quando eu saiu do banheiro, vestida e pronta para ir. Nós tínhamos decidido sobre um tema todo preto, então eu tinha escolhido uma saia de cintura alta de couro e um croped, mostrando a extensão do meu estômago. Um lábio vermelho brilhante, delineador, e saltos robustos completam o look. Eu tinha alisado o meu cabelo e emoldurando meu rosto, e Vinnie atualmente estava olhando para mim como um virgem em um clube de strip. Ele me segue, correndo as mãos para o lado do meu corpo. "Você está porra incrível." "Obrigada", eu respondo tranquilamente, a intensidade em seu olhar me fazendo sentir atordoada. Ele põe a mão em concha na minha bunda, apertando. "Tem certeza de que quer sair hoje à noite? Ou talvez pudéssemos brincar até tarde.” "Você tem que pegar Bailey e Tia, lembra?" Eu digo, lambendo meus lábios. "Você vai ter que esperar até chegarmos em casa." Ele geme e esfrega o polegar ao longo do meu lábio inferior. "Eu vou andar por aí com um tesão da porra toda a noite. A única coisa boa é que eu não vou ter de entrar em nenhuma briga, porque não haverá nenhum homem aleatório lá para olhar para você."

CHANTAL FERNANDO


Eu rolo meus olhos e levanto na ponta dos pés, querendo um beijo. Ele me dá o que eu quero, beijando-me profundamente. Felizmente eu usava o meu batom de longa duração, à prova de manchas, esta noite, caso contrário, estaria em todo o meu rosto agora. "Você vai beber hoje à noite?", Pergunto quando ele se afasta, descansando meu braço sobre o peito. Ele balança a cabeça. "Por que não?", Pergunto, sentando-me na cama e apertando o fecho em meu sapato. "Você merece ter um pouco de diversão. Eu não vou beber, se alguém tem que ser designado como motorista, eu não me importo. Eu prefiro que você tenha um bom tempo, Vinnie." "Não há nenhum problema com motoristas designados", explica ele. "Nós temos os propectos e Shark não está bebendo também." "Shark?" "Ronan." "Oh," eu digo, meus olhos arregalados de realização. "Certo, eu continuo esquecendo." Eu sei que ele não está bebendo, porque ele está paranoico que algo pode acontecer, isso me deixa triste. Eu quero que ele tenha uma boa noite e não tenha que estar em guarda o tempo todo; ele está sempre esperando o pior. Então, novamente, com o que temos experimentado, é um sentimento muito válido. Esta vida não é de todo ruim, porém, e noites como esta, quando você começa a se soltar com grandes pessoas, é algo para guardar. "Eu só quero que você tenha um bom tempo", eu digo, correndo a mão pelo seu bíceps. "Eu sei que esta foi nossa ideia, e você nem sequer quer fazer isso, mas todo mundo está indo para lá juntos, e isso vai ser divertido, como o aniversário de Faye." “Eu sei, querida", diz ele, com os olhos amaciados. "Esta noite é para você, porém, para se vestir e dançar com as meninas... Como uma noite das meninas, mas não, porque todos nós vamos estar lá assistindo vocês como falcões."

CHANTAL FERNANDO


"Isso torna ainda mais divertido, o fato de que você vai estar lá", eu digo, dirigindo para o banheiro para verificar a minha maquiagem mais uma vez. "Eu estou pronta quando você estiver." "Por que você não manda uma mensagem a Bailey e Tia e veja se elas estão prontas", ele sugere, deslizando seus pés em seus sapatos. "Quer apostar que eu vou acabar sentado no carro, porra, enquanto elas lhe pedem a sua opinião sobre o calçado, ou algo assim?" Eu envio um texto rápido para ambas, perguntando se deveríamos sair agora. Bailey respondeu imediatamente, dizendo que elas estão prontas e com um pouco de vinho. "Podemos sair agora", eu digo, imaginando quão bêbada eu vou estar no momento em que chegar lá. "Foi tão bom que Rake ficou para olhar as três crianças esta noite. Eu não tinha ideia de que ele era um cara tão legal". "Ele esta com Bailey," Vinnie diz, em pé e me oferecendo sua mão. "Vamos." Ele espera por mim para andar na frente dele. Viro-me e pisco-lhe um olhar divertido, sabendo. "Você só quer olhar para minha bunda, não é?" "Eu não acho que eu já vi você vestida com algo tão curto e apertado. Foda-se, sim, eu quero ver o seu balançar suave quando você anda”, diz ele em um tom rouco e baixo. "Minha bunda não agita levemente, muito obrigada." Pelo menos é melhor não com todos os agachamentos que eu faço. "Hmmmm," ele murmura, nem mesmo prestando atenção ao que eu estou dizendo. "Se você dobrar-se esta noite, eu vou te levar para sala vip e te comer." Eu paro em meu caminho. “Por que diabos eu estaria me inclinando?” "Para fazer algum movimento de dança... ou talvez você solte a sua pequena bolsa ou algo assim, eu não sei, mas este é o seu aviso.” Ele dá um tapa em minha bunda, fazendo-me esfregar a nádega direita. "Ouch. É diferente fazê-lo na cama e durante o dia, você sabe. Isso dói."

CHANTAL FERNANDO


Ele apenas sorri e balança a cabeça. Eu continuo andando, balançando meus quadris exageradamente só para torturá-lo.

Shots estão alinhados, e nós jogamos para trás, exceto Faye, que está bebendo um pouco de suco de laranja. A música alta está tocando, e a única vez que paro de dançar é para beber ou ir ao banheiro. Eu estou embriagada, pela primeira vez desde que me lembro, minha cabeça zumbido, mas em um bom caminho. Eu não me preocupo com nada, apenas curtindo o momento, a música e a companhia. Tia agarra meu braço e me puxa de volta para pista de dança. "Sorry", de Bryson Tiller joga. É tão legal ter basicamente o seu próprio DJ em um clube, tocando todos os pedidos de todos, e eu me pergunto quem escolheu esta canção. Eu danço entre Tia, Tina, e Bailey, fechando os olhos e deixando meu corpo tomar controle, perseguindo o ritmo da música. Eu não sei quanto tempo vamos ficamos assim, mas canção após canção passa, e logo eu preciso de outra bebida. Estou retornando ao bar quando Vinnie me puxa de volta contra o seu peito, beijando meu pescoço. "Olhando-a dançar assim, vestida assim, é tortura. Podemos ir agora? Faye está cansada e saiu, nós também podemos”. Faye está grávida e tem uma desculpa para sair mais cedo, mas eu não me incomodo de apontar isso. "Você vai dançar comigo?" Eu pergunto, girando e dançando contra ele. "Por favor?" Ele me beija, provavelmente saboreando a tequila em meus lábios, puxando a parte de trás do meu pescoço e me trazendo para mais perto dele. Eu seguro a sua camiseta, tocando minha língua com a dele, transformando o beijo de algo sensual para algo cheio de fome e luxúria. Eu não acho que quase todo mundo está assistindo, porque neste momento eu realmente não me importo. Tudo o que posso pensar é Vinnie, como é o seu gosto e como ele me faz sentir que agora estou muito excitada. Ele é o único que se afasta, o olhar em seus olhos fazendo meus joelhos se dobrarem.

CHANTAL FERNANDO


"Quão bêbada você está?", Ele me pergunta, levantando meu queixo para cima e virando o rosto da esquerda para direita. "Um pouco", eu digo. "Por quê? Eu não bebi o suficiente para que o meu juízo esteja nublado. Por exemplo, se nós fizermos sexo na sala vip no momento, não é como se eu ia me arrepender amanhã de manhã”. Os olhos de Vinnie escureceram com isso, e eu sei que eu o tenho. Ele tem me perseguido com seus olhos toda a noite, como um lobo com sua presa. Eu sorrio no trocadilho lobo e me lembro de contar a ele sobre isso amanhã. Aparentemente bêbada eu fico espirituosa da porra. Com a mão na minha, ele me leva para sala vip. A porta se abre e ele me leva para dentro. Eu não olho atrás de mim, porque não quero ver nenhum olhar conhecido, eu vou lidar com aqueles que estão no caminho. Vinnie trava a porta enquanto eu olho ao redor da sala, então me viro para encará-lo. Ele dá um passo para frente, então eu dou um para trás, provocando-o. Ele sorri e acena para o sofá vermelho, silenciosamente me comandando. Balanço a cabeça e me movo na direção oposta. O segundo em que eu viro as costas, ele agarra minha cintura e me puxa contra seu peito duro, em seguida, empurra o cabelo do meu pescoço e começa a me beijar lá. Sua mão alcança e suavemente segura minha garganta enquanto beija até minha orelha, mordiscar no lóbulo. Eu coloco minha mão atrás de mim e passo sobre sua dureza, que eu posso sentir lutando contra seus jeans. Viro-me e fico de joelhos, olhando para ele enquanto eu desfaço o botão e tentar puxar seus jeans para baixo. Com sua ajuda, eles caem nos joelhos com suas bolas e seu pau grosso saltando livres. Eu lambo meus lábios e o levo em minha mão, acariciando suavemente, em seguida, chupo a cabeça em minha boca. Eu o lambo da ponta a base e volto novamente, antes de levá-lo totalmente em minha boca, cavando minhas bochechas com a sucção que eu sei que o deixa louco... Sua mão emaranhou no meu cabelo enquanto ele gentilmente me encoraja, e ele começa a fazer esses ruídos baixos. Rosnados que instantaneamente me deixam molhada. Quando ele puxa o pênis para fora da minha boca, levanta-me do chão, ergue minha saia e puxa minha calcinha para baixo, tudo o que posso pensar é tê-lo dentro de mim. Eu chuto minha calcinha para que elas não fiquem em torno de meus tornozelos, e grito enquanto ele me levanta no ar. Ele está dentro de mim antes que minhas costas batam na parede.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu empurro para dentro dela, enterrando meu rosto em seu pescoço e rangendo os dentes enquanto ela aperta-se em volta do meu pau. Ela puxa meu cabelo, as unhas afiadas escavando nas minhas costas, mas eu não me importo nem um pouco. Eu empurro nela mais forte quando eu sinto que ela está prestes a gozar, os ruídos que ela faz e a forma como as coxas tremem sempre é um sinal claro. "Vinnie", ela geme, ofegante, fechando os olhos e dizendo "Foda-se." Eu gozo logo após ela, beijando sua boca e deixando-a pegar meus gemidos e grunhidos de prazer. Eu puxo para trás e olha para o seu rosto depois que terminarmos: ela ainda com olhar sensual saciado, os lábios inchados de meus beijos ásperos, e seu confuso cabelo "acabo de ser fodida". Ela nunca pareceu mais bonita. "Oi", ela sussurra, sorrindo. Eu sorrio e beijo os lábios, suavemente e docemente desta vez, em seguida, descanso minha testa contra a dela. Eu puxo para fora dela, e a coloco de volta no chão. Nós dois ficamos decentes, em seguida, sentamos no sofá, com a sua cabeça no meu peito.

CHANTAL FERNANDO


"Nós provavelmente devemos dar a volta por trás", diz ela, encolhendo-se. "Todo mundo vai nos dar merda, novamente. Nós realmente precisamos parar de fazer isso. Nós não temos nenhum controle.” Eu rio e descanso a mão sobre sua coxa. "Não se preocupe com isso. Não há julgamento aqui, Shay. Sim, eles vão nos dar merda, mas apenas isso. Nós não estamos fazendo nada de errado. Confie em mim, se você visse o clube antes que as mulheres assumirem..." Eu balancei minha cabeça enquanto eu me lembro das festas, as mulheres, o sexo em público... os trios... Tivemos algumas vezes ao longo dos anos. Um pouco porra privada não é nada. Todos aqui já viram muitas coisas, mas Shay não saberia disso. Aposto que todo mundo já fodeu neste quarto em um canto ou outro, não é realmente um grande negócio. "Eu prefiro não saber", diz ela, me cutucando com o cotovelo. "Tudo bem, vamos ser sociais. Apesar de eu ter muito menos energia do que tinha antes de entrar aqui”. Deixamos a sala de mãos dadas, e vamos para os banheiros para limpar. Eu saio antes dela, e acredito que ela está conversando com Lana, que eu vi ir lá pouco antes dela. De volta ao bar, peço duas garrafas de água e olho em torno do lugar. Todo mundo está bebendo e tendo um bom tempo. Shark deve ter saído, juntamente com Trace e Jess, porque eles estão faltando. A razão que eu não quero beber esta noite é porque eu quero estar pronto, apenas no caso. Você nunca sabe o que pode acontecer em qualquer noite, e eu não quero estar bêbado e fora de controle, se algo der errado. Eu quero estar em alerta e manter um olho em tudo e todos, especialmente Shay. Eu prefiro que ela tenha um bom tempo, comigo olhando por ela é mais seguro. A noite passou sem problemas até agora, e eu sei que estou sendo um pouco paranoico, mas eu também estou sendo realista. Nós realmente não temos o luxo de todos nós sermos capazes de se safar se a merda ir para baixo a qualquer momento. Já aconteceu antes, e isso vai acontecer novamente. É uma parte do estilo de vida, e é uma parte da nossa necessidade de proteger a todos que nós amamos e nos preocupamos. Shay e Lana saem do banheiro, então vão para pista de dança juntas. Traker caminha até mim, olhos azuis brilhantes com diversão. "Vocês dois precisam de um quarto de vinte e quatro e sete, não é?"

CHANTAL FERNANDO


"Como se você pudesse falar", eu respondo, sorrindo para ele. "Quanto tempo você acha que essas mulheres vão querer ficar?" Traker olha para o relógio. "É apenas algumas horas, eu digo até, pelo menos, quatro." "Foda-me morto," eu profero, abrindo a garrafa de água e tomando um longo gole. "Você acabou de levantar, não sei de reclamando."

que porra você está

"Quarto está livre agora", digo a ele, balançando a cabeça em direção a ela. "Não aja como se você não tivesse usado antes." Traker ri com isso, porque todos nós sabemos que ele tem, e quando ele puxa Lana para sala, eu me certifico de Shay vê-la, para que ela possa dar-lhes merda se eles disserem alguma coisa para ela. Ela me chama com o dedo para pista de dança, uma vez que sua parceira de dança está faltando agora. Eu me aproximo dela e entrego a garrafa de água. "Obrigada", ela diz sobre a música. Eu pensei que a boca poderia estar seca, depois de toda a porra incrível que ela me deu, mas eu não digo isso a ela, eu apenas sorri. Ela termina metade da garrafa, coloca em cima da mesa mais próximo, e me faz dançar com ela. Ela é tão bonita quando ela dança, ela se perde na música, em seu próprio mundo. Como se ela estivesse em seu círculo. Nós dançamos por mais duas horas antes dela decidir que é hora de ir para casa. Eu sou uma porra de grato por isso, mas eu não reclamo, porque eu sei que ela está tendo um bom tempo, e esta noite é para ela. Nós fechamos o clube e saímos. Eu largo Bailey e Tia em casa, certificando que estão dentro e em segurança antes de conduzir de volta ao clube. Irish e Tina estão na cozinha quando chegarmos lá, mas eu só quero um chuveiro e cama, de modo que não ficamos em torno para socializar. Depois de um banho rápido juntos, nos secamos entramos na cama nus, envoltos nos braços um do outro. Durmo como um bebê, porra.

CHANTAL FERNANDO


"Você está feliz aqui?", Pergunto a Shay, quando estamos fora com Colt, brincando de buscar. Ela pega a bola e joga antes de responder. "No clube? Sim, por quê?" "Quero dizer," Eu digo, tentando falar da melhor maneira, "Você ficaria feliz de viver aqui permanentemente?" "Você está me pedindo para morar com você?" Ela faz uma pausa. "Nós realmente nunca falamos sobre o que vai acontecer depois que o perigo acabar. É isso que essa conversa é?” Eu já estava esperando isso. "O que eu estou tentando dizer é que eu quero você comigo, mas o clube é a minha casa, e eu estou perguntando se você está bem com a vida aqui, ou você quer mudar para uma casa em outro lugar, como todos os outros. Eu possuo uma casa e terras, que eu estou alugando agora.” "Mas você preferiria viver aqui?" Eu concordo. "Sim, eu o faria. Mas o que você quer?” Ela joga a bola, então se vira e me dá toda sua atenção. "Se você quer viver aqui, então estou feliz vivendo aqui, Vinnie. Nós nunca realmente falamos sobre nós, no entanto, e como já dissemos antes, nós meio que sempre vivemos juntos por causa das nossas circunstâncias incomuns.” Ela parece insegura por um momento, mas não tenho ideia de porra porque, ou onde ela está indo com isso. "O que você está dizendo?" Ela olha para Colt agora e acaricia a cabeça. "Eu acho que eu só não sei onde sua cabeça está. Você nunca realmente falou sobre o futuro, e agora que tudo se acalmou, temos a oportunidade de fazer mais decisões e descobrir o que queremos fazer.” Eu ainda não tenho ideia de onde ela está chegando. "Você me quer?" Eu pergunto a ela, olhando-a para baixo.

CHANTAL FERNANDO


"Sim." "E você é feliz vivendo na sede do clube?" "Sim", ela responde. "Mas..." "Então, isso é tudo que eu preciso saber." Eu pego o seu rosto com as mãos e beijo seus lábios. "Não pensamos em tudo. Ainda é só você e eu contra o mundo, tudo bem?” "Tudo bem", ela sussurra, franzindo os lábios para outro beijo, que eu dou. "Eu só acho que precisamos ter algumas conversas sobre o futuro. Quero terminar a faculdade e me formar.” "Então faça," eu digo a ela. "Você não tem que trabalhar, se você não quiser, mas se o fizer então isso é com você. Eu não estou indo para controlar a sua vida, Shay, a menos que se trate de sua segurança. Concordo que há algumas coisas que precisamos discutir.” Eu estava adiando dizendo-lhe que eu não queria o casamento ou filhos, porque as mulheres não reagem bem a ouvir esse tipo de merda. Talvez ela realmente queira ter filhos, e ela me deixaria para encontrar um homem que daria isso a ela. Eu faria qualquer coisa para fazê-la feliz, mas ter um filho com ela não é algo que se faz para outra pessoa. Ser pai é um show em tempo integral que eu não sou qualificado. Nós não estivemos juntos por muito tempo, mas ela deve saber que, mesmo no futuro, eu não planejo ter filhos ou indo por esse caminho. O que vou fazer se ela partir? Talvez isso signifique que ela não é a única para mim. Minha mente rejeita esse pensamento imediatamente, sabendo que isso não é verdade. Eu acho que eu só posso dizer a ela e ver como ela reage. Mas não hoje.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Eu passo o resto do dia com Faye e Clover, enquanto Vinnie vai para Rift para fazer algum trabalho. Gostaria de saber se ele vai para Toxic para fazer algum trabalho lá também. "Será que todos os homens vão para Toxic?", Pergunto a Faye enquanto eu ajudo a dobrar as novas roupas de bebê que ela comprou. "Em um ponto ou outro, eu diria que sim", ela responde, olhando para cima do bidê azul-bebê em sua mão. "Você precisa confiar no seu homem, Shay. Será que eles vão para Toxic e olham para as mulheres? Tenho certeza de que sim, como uma questão de fato, eu sei que eles fazem." Ela sorri. "Eu estive lá antes com eles. Você deve pedir a Vinnie para levá-la lá, você pode ir ver por si mesma. Eles olham, mas não tocam, a não ser os solteiros." "Eu não acho que Vinnie vá me trair," eu admito, suspirando. "Mas você sabe, na parte de trás da minha cabeça a sempre uma parte do meu cérebro dizendo para não confiar completamente em um homem." "Essa parte do cérebro é chamada de bom senso", ela me surpreende dizendo. "Você não pode confiar em todos os homens, e às vezes até homens bons fazem cagada. Você apenas tem que ir com seu instinto, docinho. Eu acho que Vinnie é um grande homem. Eu o conheço há muitos anos." Ela

CHANTAL FERNANDO


abaixa a voz. "Mas você tem que lidar com os homens de uma forma que eles não saibam que estão sendo manipulados." Eu riu disso. "Você é incrível, você sabe disso?" "Eu sei, tudo bem", ela responde, olhando para onde Clover está dormindo na cama. "Ela está tão animada para ser uma irmã mais velha." "Ela é uma grande garota”, eu digo, sorrindo para ela que adormecida. "Você fez um trabalho incrível. Eu vou lhe pedir conselhos se eu tiver filhos.” "Tia Faye será mais do que feliz em ajudar", diz ela, rindo, em seguida, me estudando. "Agora, o que você quer falar comigo?" Abro a boca, fechá-lo. "Como você sabia" "Eu não nasci ontem", diz ela, me cortando. "Está tudo bem? Conteme." Então eu digo a ela tudo o que está em minha mente.

"O que diabos você está fazendo?", Pergunto a Rake, que está olhando para o forno como se houvesse um monstro lá dentro. "Eu estou com fome, então eu coloquei algo no forno e agora está queimado. E Bailey está no trabalho e não está aqui para me fazer alguma coisa”. Sério? Eu pisco lentamente. "Você está estragado, você sabe disso?" "O que eu estou é com fome", ele geme, esfregando a barriga. Como ele fica em forma com a quantidade que come. Eu não tenho ideia. "Você quer ir ao mercado?" Eu pergunto, sentindo um pouco de fome eu mesma.

CHANTAL FERNANDO


"Você tem permissão para sair de casa?", Pergunta ele, fechando o forno com uma batida. "Eu poderia comer um hambúrguer e batatas fritas. Ou algum frango frito." "Quero dizer, eu não tenho permissão para sair de casa." Eu tento me safar, encolhendo os ombros e piscando-lhe os meus melhores olhos de cachorrinho. "Eu só preciso ficar escondida um pouco. Tenho certeza de que ninguém vai me ver passar por um drive-through”. "Verdade. Sim, tudo bem, vamos então.” "Eu ainda vou dirigir, então você pode comer em paz." Eu ofereço, sendo a pessoa amável que eu sou, mas tudo que ele faz é rir. "Não foda. Ouvi como você dirige, e eu gostaria de sobreviver para ver a minha filha crescer, muito obrigado”. Eu achei que era adorável como ele chama Cara de sua filha, mesmo que ela não fosse sua biologicamente. "Tudo bem, você dirige então", eu digo, revirando os olhos. Eu não sou tão ruim motorista assim, estes homens são os maiores exagerados. "Talvez possamos fazer alguma prática de tiro quando voltarmos?" "Morrendo de vontade de sair de casa, não é?" "Eu vou matar alguém", eu admito, ombros caídos. "Eu estudei, limpei e ensinei a Colt cada truque que eu posso pensar. Eu também fiz cupcakes.” Eu continuo antes que ele possa até mesmo abrir a boca para perguntar. "Todo mundo já comeu." "Você poderia me salvar alguns na próxima vez", ele resmunga, levantando o queixo. "Vamos. Eu estou começando a ficar morto de fome.” Eu fui para o carro, deslizando para dentro quando ele abriu as portas. "Frango ou hambúrgueres?" "Vamos pegar os dois", diz ele, colocando o cinto de segurança. Eu faço o mesmo, percebendo que eu realmente nunca estive sozinha com Rake antes, e eu não tenho ideia do que conversar com ele. Ele cuida da conversa, embora, fazendo-me sentir confortável. Às vezes eu esqueço que nem todo mundo é tão estranho quanto eu.

CHANTAL FERNANDO


"Bem, nós não podemos treinar tiro", diz ele, olhando para frente. "Por que não?" "Porque eu esqueci de trazer uma arma, a menos que tenha uma escondida em sua bolsa." Ele faz uma pausa. "Por que você trouxe uma bolsa? Se você tentar pagar, eu estou jogando-a pela janela. Você provavelmente iria caber através dela também.” "Você não tem uma arma no carro?", Pergunto, abrindo o porta-luvas. "Que tipo de criminoso é você?" Ele suspira, fingindo estar ferido. "É isso que você pensa de mim?" "Não há nenhuma arma, mas há uma porrada de preservativos", eu digo, franzindo os lábios. Rake deu umas risadas, olhando para mim por um segundo antes de voltar sua atenção para estrada. "Prioridades, Shay." "Eles são seus? Eles são extra-pequenos," Eu brinco, puxando um fora e jogando para ele. "Definitivamente não são meus então. Talvez eles sejam de Vinnie?” "Confie em mim quando digo que eles não são." Eles não eram mesmo pequenos preservativos, eles eram extragrande, eu só queria irritá-lo. Passamos por um drive-through, depois outro, pegando exagerada quantidade de comida para duas pessoas. Rake olha sua comida, então para mim, e diz: “Eu estou querendo saber o que me importa mais agora. Comer este alimento, ou, eventualmente, entrar em um acidente de carro, se eu deixá-la dirigir." Ele pega um pedaço de frango, e eu faço o mesmo. Nós olhamos um para o outro, e depois batemos os pedaços de frango. "Saúde!" Eu digo, fazendo-o rir. "Saúde. Felizmente, quando se trata de comida, posso fazer muitas tarefas”, ele murmura quando ele leva uma mordida gigante. Quando volto para o clube, Vinnie está de pé na motocicleta, vendo mensagens de texto em seu telefone. Ele corre para o carro, abrindo minha porta, carrancudo. "Jesus, foda-se! Eu tentei ligar para você, eu não tinha ideia de onde estava.”

CHANTAL FERNANDO


Eu esfrego minha boca com as costas da minha mão. "Eu só fui para conseguir comida." "Eu posso ver isso", ele diz em voz baixa, quando eu pego o saco e saio do carro. "Eu não achei que você estaria de volta tão cedo, é por isso que eu não me incomodei de mandar mensagens para você." "Você poderia ter avisado de qualquer forma", ele resmunga, esfregando a mão sobre a sua cabeça. "Eu me assustei, por um segundo, porra. E não havia mais ninguém aqui, por isso ficou ainda pior. Eu não tinha certeza do que tinha acontecido". "Está tudo bem?" Rake pergunta, ele vem com o dobro da quantidade de comida em suas mãos. "Desculpe, Vinnie, eu não sabia que você ia surtar. Saímos apenas por trinta minutos.” "Não tem problema, irmão", Vinnie responde, me ajudando a levar a comida. Nós caminhamos para o clube e sentamos à mesa da cozinha, partilhando a nossa comida com Vinnie. Há algo que eu preciso falar com ele, mas eu sei que vai ser uma conversa muito estranha, então eu tenho evitado desde ontem. Eu acho que eu vou dizer-lhe esta noite na cama, e tentar não passar o resto do dia me preocupando com isso. Rake e Vinnie falam sobre algumas corridas que os homens estaram fazendo no fim de semana, mas eu descobri que Vinnie e Track vão ficar para trás nesta ocasião. Eu me pergunto o que eles fazem nessas corridas, ou o que elas são. Quando pergunto, ambos respondem exatamente ao mesmo tempo, dizendo: "Negócios do Clube." Então, eu mordo meu frango, sem me preocupar em pedir-lhes mais informações sobre o assunto. "Deixe um pouco para mim", resmunga Rake, me fazendo rir quando eu indico sua pilha. "Você é tão ganancioso!" "Você é tão pequena, a quantidade de comida que tem, você eventualmente precisa?", Ele dispara de volta, me verificando.

CHANTAL FERNANDO


"Deixe-a comer, tudo vai para o traseiro", Vinnie acrescenta, rindo do meu suspiro indignado. Larguei o pedaço de frango. Em um momento de imaturidade, eu peguei a última peça do Rake e lambi. Ele atira a Vinnie um olhar que diz: "Controle a sua mulher." Vinnie apenas ri. Posso dizer que estou feliz que ele está de bom humor. Eu empurro o meu hambúrguer para Rake para compensar isso, que ele aceita com os olhos apertados. Acho que eu estava agora em sua lista de merda, por causa de um pedaço de frango. "Ainda estamos indo atirar?", Pergunto-lhe. "Não." Meus lábios contraem. Eu olho para Vinnie. "Quer me levar atirar?" Vinnie nunca me levou antes, sempre foi algo que eu faço com o Tracker e Rake, tipo como o nosso pequeno momento de ligação. "Ok", Vinnie responde, e eu posso ver sua mente trabalhando por trás de seus olhos. "Vamos ver o que você sabe, Shay." Eu vou mostrar para ele. Logo depois que eu sair deste coma alimentar.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie "Não é ruim," eu comento quando ela atinge seis das dez latas. "Estou realmente muito porra impressionado." Ela sorri amplamente, e aponta para uma das latas de pé. Perguntolhe se eu posso dar uns tiros, em seguida, abato as latas restantes. "Esforço de equipe", diz ela, movendo-se para ficar ao meu lado. "Vinnie, há algo que eu quero falar com você. Eu ia dizer-lhe esta noite, mas nós estamos aqui, sozinhos assim..." Eu coloco a segurança na arma e falo distraidamente, "É conversa sobre o futuro?" Ela balança a cabeça. Para ser honesto, eu realmente não quero ter essa conversa agora, principalmente porque eu sou terrível em me abrir sobre meus sentimentos e merda, mas se ela realmente quer alguma tranquilidade sobre nós, eu vou tentar o meu melhor para dar a ela. "Eu quero estar com você, Shay," digo a ela. "Eu sei que nós não estivemos juntos por muito tempo, mas eu não dou a mínima. Eu nunca quis uma mulher como eu quero você na minha vida, eu nunca me senti assim antes, como eu sei que você é minha, você sabe?" Ela balança a

CHANTAL FERNANDO


cabeça, e eu tomo uma respiração profunda, precisando para obter as palavras. "Vou dar-lhe tudo ao meu alcance para dar, fazer qualquer coisa para te fazer feliz, mas você precisa saber algumas coisas. A vida comigo significa que não há casamento e filhos." Seu rosto cai, mas eu continuo indo, querendo que ela saiba que não tem nada a ver com ela. "Eu realmente não acredito em casamento. Eu não acho que duas pessoas têm que se casar, é apenas um pedaço de papel, e eu sempre soube que eu nunca iria casar. Você sabe a infância que eu tive, em um orfanato até que eu fiz dezoito anos, e eu nunca planejei ter filhos na minha vida. Eu não acho que eu seria um bom modelo, eu nunca tive um pai, então eu não tenho ideia de como ser um. Eu quero você, Shay, mais do que qualquer coisa, então eu realmente espero que você me queira de volta o suficiente para ainda estar comigo.” Ela fica congelada por alguns segundos, em seguida, eu estudo a expressão dela. Me mata que ela está escondendo suas emoções quando ela não tem feito isso desde que nos conhecemos. "Eu entendo", diz ela, não me olhando no olho. "Isto é um monte para processar, Vinnie." "Eu sei", eu digo, esfregando a parte de trás do meu pescoço. "E eu deveria ter dito mais cedo. Eu realmente acho que nós poderíamos ser felizes, Shay; nós não precisamos de crianças ou um pedaço de papel para que possamos ter uma incrível e comprida vida juntos”. "Eu sei", diz ela, parecendo distraída. Precisando tocá-la, eu a trago contra meu corpo, abraçando-a em meus braços. "Vamos para casa. Podemos falar sobre isso um pouco mais, se quiser, ou podemos discuti-lo mais tarde, depois que você reunir seus pensamentos.” Eu estava sendo cem por cento honesto com ela. Eu não quero machucá-la, eu não quero que ela saia, mas ela tem que saber o que estou pensando e sentindo, onde minha cabeça está. Eu quero tanto que sejamos felizes, e ela definitivamente merece a minha honestidade. Ela está tranquila enquanto nós caminhamos de volta através da floresta para a moto, e é quase como se eu pudesse sentir ela se afastar. Eu quase gostaria de poder tomar as palavras de volta, mas eu não posso, e eu não deveria. Só espero que ela entenda e possa nos dar uma chance. Ela

CHANTAL FERNANDO


se inclina contra a mim no caminho para casa, dando-me a esperança de que ela não está tentando distanciar-se, porque ela não precisa segurar-me tão de perto. Talvez eu estou apenas olhando paras coisas que não estão lá embora. Ela está tranquila, muito quieta quando nós descemos da motocicleta e caminhamos para dentro do clube. Ela nem mesmo sorriu para provocação de Rake quando passamos por ele, e ele faz uma piada de galinha. Ela só vai direto para o nosso quarto, vai para cama, e pega o novo livro de Lana da mesinha de cabeceira e começa a lê-lo. Eu decido dar-lhe um pouco de tempo sozinha antes de eu tentar falar com ela novamente, então eu sento na sala de jogos com uma cerveja e penso sobre o que diabos eu vou fazer se ela decidir que eu não valho a pena. É pedir muito de qualquer mulher, eu sei, especialmente porque algumas sonham em ser mãe a vida inteira. Então, novamente, mais e mais mulheres estão optando por não ter filhos também. Shay nunca mencionou querer crianças, mas isso não significa que ela não quer. Isso provavelmente significa que eu deveria ter trazido o tema há um tempo. Sim, estou fodido. Uma hora e duas cervejas mais tarde, eu ando para o nosso quarto para encontrá-la dormindo. Eu tiro os sapatos e deito ao lado dela, passando os braços em torno dela com força. "Eu amo você, Shay", eu sussurro para ela. "Por favor, não me deixe."

Na manhã seguinte, eu a encontro acordada bem cedo, já tomada banho e vestida sentada na cozinha, comendo uma torrada. "Bom dia, você acordou cedo." Ela sorri, mas parece forçada. "Eu não conseguia dormir. Quais são seus planos para hoje?"

CHANTAL FERNANDO


"O Sin quer alguma ajuda para pintar sua casa hoje", eu digo, olhando seu rosto. "Você quer vir? Faye estará aqui, porém, porque o cheiro de tinta, aparentemente, não é bom para o bebê". Seu rosto se ilumina quando menciono Faye. "Não, eu vou ficar aqui e sair com Faye. Ela vai me mostrar como atirar facas.” Um dia mediano com Faye então. "Isso soa mais divertido do que literalmente assistir a tinta secar", eu digo, beijando o topo de sua cabeça. "Eu ainda quero falar com você um pouco mais sobre ontem. Eu não quero que as coisas fiquem tensas entre nós. Você sabe que você pode dizer o que está em sua mente, certo? Eu não vou segurá-lo contra você.” Assim como eu espero que ela não vai fazer para mim. "Eu sei, eu sei", diz ela, inclinando-se para mim. "Por que não vamos sair para jantar ou algo esta noite? Podemos falar sobre tudo, então.” Eu dou um suspiro de alívio. "Soa como um plano. Eu estarei de volta em poucas horas de qualquer maneira. Agora me dê um beijo.” Ela levanta-se na ponta dos pés e me beija. Eu aprofundo o beijo, querendo a nossa conexão, mas eu só posso sentir que algo não está certo, e eu preciso corrigi-lo, agora. Hoje. Eu fixo isso em minha mente. "Você quer algo para comer antes de sair?", Pergunta ela, descansando a mão no meu peito como ela sempre faz. "Eu posso te fazer um pouco de bacon e ovos, ou algumas panquecas ou algo assim." "Não, eu estou bem", eu digo, correndo os dedos ao longo de sua clavícula. "Sin disse que vai fornecer a comida. Provavelmente sabe que é a única maneira de nos levar até lá.” Ela sorri e diz: "Dez dólares que Rake será o primeiro a chegar." "Eu não sei", eu digo, amando o fato de que ela estava agindo mais como ela mesma. "Ele gosta de seu sono também." "Ele é como uma criança gigante." "Diz a mulher que lambeu o frango frito ontem." Ela chacoalha os ombros. "Ele mereceu."

CHANTAL FERNANDO


Eu a beijo novamente, incapaz de parar. A verdade é que ontem assustou a porra fora de mim, e eu não posso esperar para começar tudo isso de novo para que possamos voltar a ser Vinnie e Shay. "Provavelmente", murmuro, dando um passo para longe dela. "Faye já deve estar a caminho aqui, assim você não terá que esperar muito tempo, ou você quer que eu espere até que ela chegue aqui?" Ela revira os olhos castanhos e diz: "Tenho certeza de que posso gerenciar dez minutos sem você. Além disso, eu não estou mesmo sozinha, Irish e Tina estão aqui." Ela faz uma pausa. "E Colt. Você vai me dizer como os outros dois filhotes de cachorro estão? Talvez tirar algumas fotos?” "Sim, claro", eu digo, deixando a cozinha. "Sin diz que eles estão destruindo seu jardim e arruinando sua vida." "Muito dramático?" Eu sorrio para ela, demorando-me por um segundo antes de sair para casa de Sin. Quanto mais cedo eu chegar lá, mais cedo eu posso voltar e levar a minha mulher para jantar fora. Depois falamos, eu vou levá-la para casa e fazer amor com ela a noite toda. Sim, eu disse isso, eu vou fazer amor com ela. Porra. Como os poderosos caíram. E eu nem dou a mínima.

Quando eu chego no Sin, estou prestes a entrar quando meu telefone toca. E isso é quando tudo vai ao inferno.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Meu coração está em minha garganta. Eu fiz check-in no hotel utilizando a identidade falsa que Talon tinha feito para mim, grata por tê-la. Se eu não tivesse, eu estaria ferrada, porque sem qualquer identificação, não teriam me dado o quarto. Então, para hoje, meu nome é Alexis Osborne. Deixo minha mala no canto da sala e sento na cama, perguntando o que diabos eu estou fazendo. Eu deixei o clube, porque eu não sabia mais o que fazer. Porque, pela primeira vez, estar lá não me fazia sentir tão confortável. Como as coisas podem mudar tão drasticamente no prazo de vinte e quatro horas? Eu fui de ser feliz com o homem que amo e sua família incrível, para estar sozinha em um quarto de hotel, com o meu telefone e lágrimas nos meus olhos. A situação em que estou no momento, eu não sei como sair dela. Não há como corrigi-lo, e não há final feliz para todos os envolvidos, especialmente eu. Eu me pergunto como vou viver sem todos que eu tenho me aproximado tanto ao longo das últimas semanas. Eu pego meu telefone e envio uma mensagem a Vinnie, deixando-o saber que estou segura, porque eu não quero que ele se preocupe que algo de ruim tenha acontecido. Eu coloquei meu telefone no silencioso, uso o banheiro, e, em seguida, subo na

CHANTAL FERNANDO


cama. Eu não sei o que vai acontecer, ou o que o futuro reserva para mim, mas para agora, eu vou tirar um cochilo. Eu não tenho em mim força para fazer qualquer outra coisa.

Eu acordei sentindo menos pena de mim mesma, e mais raiva. Eu verifico meu telefone, mas ignoro as mensagens e chamadas, exceto uma pessoa de todos. Eu não quero arrastá-lo para isso, mas ele é tudo o que tenho agora. ‘Eu preciso de você’, eu digito. ‘Diga-me onde você está, eu estou indo te encontrar’, ele responde instantaneamente. Eu decido que eu quero hoje à noite para mim, então eu respondo que estou segura. ‘Você pode vir e me pegar amanhã? Venha sozinho’. ‘Teimosa’. Eu sorrio e desligo o telefone. É melhor ele vir sozinho. A última coisa que eu preciso é Vinnie aparecendo exigindo saber por que eu saí, e então eu vou ter que dizer-lhe que eu arruinei sua vida, fazendo-o um pai. Mesmo que não seja tudo culpa minha. Ou talvez fosse? Não me lembro de alguma vez pular uma pílula, mas com tudo o que acontece eu acho que devo ter feito. Meu estômago ronca, e eu sei que eu tenho que me levantar para conseguir algo para comer. Quando eu disse a Faye que eu estava sentindo náuseas, e meu período ainda não tinha chegado, ela rapidamente foi e me comprou dois testes de gravidez. Eles deram ambos positivos. Então, quando eu finalmente tive a coragem de dizer a Vinnie, eu descobri que ele nunca quer ter filhos. Nunca. E agora... agora eu não sei o que fazer. Eu estou perdida e confusa, e tudo que eu quero fazer é ficar na cama, chorar, e comer fast food. Será que ele vai tentar me fazer me livrar desse bebê? Eu não acho que eu posso, eu perderia uma parte de mim. Mas, se eu tiver este bebê, eu

CHANTAL FERNANDO


praticamente perderia Vinnie. Eu amo Vinnie, mas eu me amo, e agora meu filho, muito mais. Eu sei que não deveria ter saído como eu fiz. Eu sei que foi egoísta da minha parte, mas eu só tinha de ir embora, e eu não estou pronta para tudo vir a tona. Talvez Faye dissesse a Vinnie que eu estava grávida, e agora eu não terei que fazer. Talvez ele não vá mesmo vir para mim quando descobrir. Volto a sentir pena de mim então. Eu preciso voltar para o clube em algum ponto para obter Colt. Sinto falta dele, mas eu sabia que não seria capaz de levá-lo para um hotel comigo. Eu deixei comida e água, e uma nota para agradar e cuidar dele até eu voltar. Eu sei que eles vão cuidar bem dele por alguns dias até que eu encontre um lugar permanente para viver. Eu estou esperando que Talon vá deixar-nos ficar com ele até eu comprar um lugar. Talvez eu deva mudar para outro país. Então, novamente, eu não poderia realmente ter Colt comigo no exterior, então parece que eu vou ficar. E, portanto, ter de enfrentar os meus problemas. Ótimo. Sento-me na cama, minhas mãos cobrindo o rosto. Neste momento, estou sendo uma covarde. Eu acho que eu não quero ver a cara de Vinnie, ouvir as palavras que derramam de sua boca quando ele diz que ele não quer que ele ou ela... não nos quer. Mas o que eu realmente posso esperar dele? Ele nem sequer me disse que ele me ama.

Talon pega-me no hotel em um carro esporte vermelho que eu nunca vi antes. Quando eu levanto minha sobrancelha para o carro, ele apenas sorri e diz: "Você me disse para vir sozinho, então eu queria ter certeza que ninguém me seguiu."

CHANTAL FERNANDO


"Muito discreto," murmuro quando ele sai do carro e leva a minha mala para mim, me beijando em cada bochecha. "Você tem algumas explicações a dar, baby." "Eu sei." Eu suspiro, ficando no banco do passageiro enquanto ele carrega o minha maleta. Eu coloco o meu cinto de segurança e espero por ele para voltar para o carro, imaginando qual a melhor maneira de dizer o que aconteceu. "Fala", diz ele em voz baixa, depois que ele liga o motor e sai do estacionamento. "Eu só quero me esconder com você por alguns dias", eu digo, olhando para o seu perfil. "Por favor." "Isso não é problema, Shayla. O que eu quero saber é: por quê?" Eu limpo minha garganta, em seguida, decido apenas deixar escapar para fora. "Vinnie me disse que ele não acredita em casamento e nunca quer ter filhos." "E isso é uma razão para fugir e esconder-se dele?" Talon fala, confuso. "Pelo menos ele estava sendo honesto com você." Desde quando Talon concorda com Vinnie? "Sim, eu concordo", eu digo, engolindo em seco. "Eu aprecio a honestidade. No entanto, ao ouvir que ele nunca quer crianças, e que ele seria um péssimo pai, pouco antes de eu estar prestes a dizer-lhe que estou grávida, não era uma situação que jamais pensei que iria me encontrar”. Talon murmura uma palavra que resume toda esta situação. "Porra." "Exatamente." "Por que os dois não usaram proteção porra?", Ele rosna, me fazendo estremecer. A última coisa que eu quero ouvir é uma conversa sobre sexo do meu primo. "Estou tomando a pílula", eu digo, esfregando minha mão pelo meu rosto. "Eu não sei, eu devo ter perdido um, ou algo assim, eu não sei mesmo. Mas a culpa é minha, ele confiava em mim para tê-lo sob controle.” Eu deveria ter apenas tê-lo feito usar preservativos também. Porra.

CHANTAL FERNANDO


"Não é culpa sua," Talon me diz em tom suave. "Você não fez isso de propósito, você só precisa lidar com a situação e lidar com o agora. O que você quer fazer, Shayla?” "Eu não quero me livrar dele ou dela", eu digo em voz baixa. "Eu me odeio, Talon. Eu penso nisso todos os dias. Não é uma opção para mim. Se Vinnie não quer nada a ver com o nosso bebê, então que assim seja. Não é como se eu precise de dinheiro, ou qualquer coisa dele. Eu posso lidar com tudo sozinha”. "Ser mãe solteira é um trabalho árduo." "Eu sei." Tenho sorte que eu não tenho que trabalhar. Eu posso facilmente ser mãe em tempo integral e viver com o dinheiro que meu pai deixou para trás, conseguir um emprego, eventualmente. Eu sempre posso fazer contabilidade, apesar de que contabilidade realmente não funcionou para mim na primeira vez. "Então, o que você disse Vinnie, em seguida? Ele me ligou, porra frenético, perguntando onde diabos você está", diz ele, soando como se ele sentisse pena de Vinnie. Eu estremeço e olho para fora da janela. "Eu não disse a ele." "Você o quê?" Talon praticamente grita agora. "Eu não disse a ele! Entrei em pânico, e o deixei, ok? Eu não queria vê-lo ficar com raiva ou me dizer para matar a porra do meu bebê, porque ele não quer isso! Eu não quero ouvir isso, Talon. Imagine ouvir essas palavras do homem que eu amo.” Talon amaldiçoa em voz baixa e bate as mãos para baixo sobre o volante. "É seguro para eu ir para o clube?", Pergunto-lhe. "Eu sei que você teve sua própria merda acontecendo lá..." "Vinnie não vai querer que você se hospede no Wild Men”, Talon diz, olhos verdes m prendendo no meu lugar. "Eu me tornaria o inimigo público número um se levar você lá." "Eu posso ficar em um hotel, mas eu quero trazer o meu cão comigo onde quer que eu vá."

CHANTAL FERNANDO


"Eu não vou levá-la para o clube, mas isso não significa que eu não vou cuidar de você. Eu tenho uma casa você pode ficar e considerar como sua, certo? Vou me mudar para lá com você pelo tempo que precisar de mim, mas para ser honesto, eu não acho que vai ser muito longo .” "Por quê?" "Porque Vinnie é um Wind Dragon, Shay. Você é dele, e eles sempre vêm para o que é deles.” Eu coloco minha cabeça para trás e fecho os olhos. "Como as coisas ficaram assim?" Os olhos do Taylor estão suaves. "É tudo temporário. As coisas vão funcionar para você, Shayla. Eu prometo." Fico feliz que ele esteja tão confiante, porque eu? Eu não tenho tanta certeza.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu andei através do clube, telefone na minha mão, à espera de Talon me ligar de volta. Ele disse que ela está bem, e que ele vai levá-la e me chamar o mais rápido possível. Eu não dormi ontem à noite, em vez disso, continuei chamando ela e Talon no telefone, querendo algumas malditas explicações. Nós combinamos falar tudo um para o outro, ela disse que iria, mas então ela só me deixa? Quando Faye me ligou e perguntou onde Shay estava, senti em meu intestino que algo não estava certo. E não estava. Ela se foi. Sem dizer uma palavra. Foda-se, como ela jogou comigo ontem de manhã na cozinha, deixando-me pensar que tudo ia ficar bem entre nós, quando na verdade ela sabia que ia sair sem me dar qualquer tipo de explicação sobre o porquê, ou sem dar-nos uma oportunidade. Faye se inclina contra a parede, mão em sua barriga saliente, observando-me enquanto eu ando. "Vinnie, por que você não deixa eu te fazer alguma coisa para comer? Você não tem comido ou dormido.” "Eu estou bem", eu digo a ela, acenando fora sua preocupação. Eu não vou dormir até que eu comece a falar com Shay. Estou tão irritado com

CHANTAL FERNANDO


a forma como ela lidou com essa coisa toda, mas ao mesmo tempo eu estou preocupado de ela só querer sua casa. "Vinnie", Faye diz calmamente, olhando inseguro. "Shay confidenciou algo para mim, e eu acho que tem a ver com essa coisa toda." Eu paro, volto-me para ela, e falo. "Do que você está falando?" "Foda-se!", Ela explode. "Isto não é meu para contar, ela deve contar. Eu só não quero que você descubra que eu sabia, e depois perder sua merda em mim. Ela falou para mim, mulher-a-mulher, e eu não me sinto bem em dizer-lhe quando não é a minha coisa para contar.” Eu a estudo a por um momento, e depois grito uma palavra, "Sin!" Faye murmura algo sob sua respiração, eu tenho certeza que ela me chamou de dedo duro, mas eu vou ter que lidar com seu rabo depois, porque agora tudo que eu quero saber é o que Shay confidenciou a ela. Sin caminha para fora, sem camisa. "Que porra está acontecendo agora?" Eu olho para sua esposa. "Faye sabe." "Sabe o quê?", Pergunta ele, enxugando a testa com as costas da mão. "Tudo." "Pelo amor de Deus, alguém me dê mais do que isso", ele rosna, perdendo a paciência. "Eu estou tentando construir um muro mais alto. Eu não tenho tempo para esta merda”. "Eu acho que sei porque Shay saiu", Faye diz ao marido. "Ela confidenciou algo a mim, e depois que Vinnie me disse que sua última conversa foi sobre isso, tudo faz sentido." "Faye," Sin diz em advertência. Ela se vira para mim, seus olhos castanhos se estreitam. Ela não parece muito feliz com tudo isso, e eu gostaria de saber por quê. "Você Falou que você disse a ela que você nunca quer ter filhos, ou casamento, e que você seria um péssimo pai, e que você nunca pensa em sair do clube. Basicamente, de certa forma, você deu a ela um ultimato. Você define as regras, não deixando nada aberto para compromisso. Não é assim que um relacionamento funciona, Vinnie. Você não lhe deu nada com que trabalhar,

CHANTAL FERNANDO


sem esperança para o futuro, com exceção de uma vida exatamente como ela é agora. E sobre o que ela quer? Você até mesmo perguntou isso a ela?” "Você disse tudo isso pra ela?" Sin pergunta, olhos azuis ficando o dobro do seu tamanho. "Você foi frio, Vinnie. Gelado." "Eu fui honesto", eu digo, me defendendo. "Sim, bem," Faye diz, mãos agora nos quadris. "Você deu aquele discurso idiota para uma mulher que já está grávida de seu filho e estava indo para dizer-lhe naquele dia." "O quê?", Pergunto. Eu não posso ter ouvido corretamente. Não tem jeito. Não. Grávida? Mas ela toma a pílula. Eu sei que não é 100 por cento seguro, mas que porra? "Então, você disse a uma mulher grávida, que não tem certeza e provavelmente está com medo, para não mencionar os hormônios, que não quer nunca ter filhos?" Sin pede, encolhendo-se. "Porra, você está tão ferrado." "Obrigado por isso", eu respondo, ainda em transe. Shay está grávida. Eu realmente não sei como processar isto, para ser honesto. Eu fodi as coisas com Shay, ela provavelmente deve estar machucada agora, e me odiando, mas eu não sei como aceitar que eu vou ter um filho, quando, como eu disse, eu nunca planejei ter um. Nunca. Sob nenhuma circunstância. Passo a mão sobre a minha cabeça, viro e me afasto desses dois, porque eu preciso ficar sozinho agora. "Você vai atrás dela?" Faye pede, esperança em seu tom. "Não."

CHANTAL FERNANDO


Como fodido que é isso? Meu primeiro instinto depois de ouvir esta notícia não é nem mesmo ir atrás dela, para lhe dizer que tudo vai ficar bem, porque eu não sei se vai. Eu nunca confiei em outra mulher quando ela disse que estava a tomando pílula, eu sempre usava preservativos de qualquer maneira, mas com Shay, eu confiava nela completamente. Eu acho que isso não é exatamente justo, porque a merda acontece e nada é infalível, mas porra, eu só acabei de ouvir as notícias e minha cabeça está girando, porra. Isso não pode estar acontecendo. Corro os dedos sobre a ponta do meu nariz e respire fundo. Shay. Grávida. A porra do bebê. Eu imagino um pequeno bebê com seu cabelo escuro. Um bebê de nacionalidades mistas, criado por duas pessoas cujos próprios pais nem sequer quis eles. Eu não sei nada sobre ser um bom pai. Nada. Eu nunca tive um, eu nunca tive uma boa infância, eu nunca tive nada, e isso é tudo o que sei para dar de volta a uma criança. Nada. Eu não saberia como estar lá emocionalmente. Eu não saberia como acalmar um bebê chorando, ou a forma de se relacionar com um. Que porra você mesmo faz com eles durante todo o dia? Um bebê iria apenas monopolizar Shay, e eu estaria lá por fora, perguntando o que diabos aconteceu com a minha vida. Claro, Faye e Sin fazem funcionar, mas eles são diferentes. Eu sou um homem diferente do que Sin é. Eu teria que sair do clube, porque isso não é exatamente um lugar onde você pode criar uma criança para toda a sua vida, e viver a vida que eu sempre disse que eu nunca quis. Eu estaria vivendo uma vida que eu poderia vir a odiar, ou talvez não, eu não sei até que aconteça. Talvez Shay esteja certa em sair. Talvez ela saiba, tão bem como eu, que esta criança estaria melhor sem mim. "Ele não vai atrás dela," Eu ouvi Faye dizer a Sin. "Você precisa fazêlo. Você é o presidente!”

CHANTAL FERNANDO


"Eu não posso fazer qualquer coisa," Sin responde, parecendo exasperado com ela. "Então dê a ele uma conversa masculina, você esteve nessa situação. Imagine se você me tratasse assim quando descobriu que estava grávida. Eu teria jogado em sua cara para o resto de sua vida.” "Bem, espero que ela seja uma mulher mais gentil e indulgente do que você", diz Sin em um tom seco. "A situação deles é diferente da nossa, e eu não posso fazer com que Vinnie conserte, é sua decisão." "Quanto mais tempo ele espera, mais difícil vai ser para corrigir." "Ele apenas ouviu que ela está grávida, deixe o homem digeri-lo. Você não pode resolver os problemas de todos.” "O inferno que eu não posso", Faye murmura, e eu só posso imaginála dando Sin seu olhar estreito de olhos, teimosa. "Eu amo Vinnie, e eu realmente gosto de Shay. Pequeno Vinnie será meu sobrinho ou sobrinha. Isso afeta a todos nós.” "Bem, ficar parado na frente dele discutindo não vai realmente ajudar agora, vai?" Sin diz. "Você precisa lhe dar tempo. Ele é um homem. Ele fará o que quiser, quando quiser, não porque há uma mulher teimosa esperando em sua porta, uma mulher que nem mesmo é dele, falando sobre ele onde ele pode ouvi-la.” "Tudo bem", diz ela, em seguida, grita de fora, "Vinnie, se você não for e trouxer Shay agora, você é um idiota. Isso é tudo que eu vou dizer. Os homens se tornam pais no segundo que eles carregam seu bebê, as mulheres tornam-se mães no segundo que ficam grávidas. Não seja um pau e perceba tarde demais o que você vai perder." Ela, então, grita:" Sin, me coloca para baixo! Ainda não terminei." Eu a ouvi gritando pelo corredor. Graças à foda ele a levou embora. Ainda assim, suas palavras jogam na minha mente. Uma coisa sobre Faye, ela é geralmente direita.

CHANTAL FERNANDO


Shayla Talon me deixa ficar em sua casa, em seguida, sai e diz-me que alguém vai vir e trazer mantimentos e almoço. Ele diz que vai estar de volta à noite para me levar para jantar fora. Então, basicamente, eu estou sozinha em uma casa nova com mais nada a fazer senão pensar demais na minha vida e tudo o que aconteceu nos últimos dias, que é a última coisa que eu quero fazer agora. Desejo que Colt estivesse aqui. Eu liguei TV e tentei me distrair. Eu estou vendo Supernatural quando há uma batida na porta. Eu abro, ficando cara-a-cara com o Ranger. "Shayla", diz ele, sorrindo, as mãos cheias de sacos. "Ei, Ranger," eu digo, abrindo mais a porta para ele. "Você quer alguma ajuda?" "Eu, preciso de qualquer ajuda da prima grávida do meu presidente? Não, obrigada", ele brinca, entrando e colocando as sacolas no balcão da cozinha. "As notícias correm rápido, então", eu resmungo, sorrindo quando eu vejo que ele trouxe um pouco de cenoura, aipo, e molho.

CHANTAL FERNANDO


"Talon disse", Ranger explica, ajudando a descarregar a comida. "Provavelmente porque eu estava sendo um idiota perguntando por que você não pode ir para droga do mercado você mesma." "Eu poderia ter ido", eu digo, abrindo a geladeira para colocar o suco dentro dela. "Mas Talon disse que iria resolver o problema." Ele murmura algo ininteligível sob sua respiração, então olha para TV. "Supernatural, foda". Ele caminha até o sofá e fica confortável. Eu descasco e corto algumas cenouras, coloco em uma vasilha com o molho, e trago para mesa. "Obrigado", diz ele, pegando um grande montão para si. Eu notei suas feições. Escuro, cabelo amarrado em sua nuca. A barba se foi, mas eu acho que ele parece bom de qualquer forma, e ele é alto. Quero dizer muito alto. Ele deve ter pelo menos um e noventa. Ele é uma gigante piscina de gene motociclista. Ah, e ele é também muito inteligente, assim como Talon. Três formações em seu currículo, e eu não me surpreenderia se ele vai voltar para mais. Lembro-me uma vez ele me disse que o conhecimento é poder, e ele gosta de manter a sua mente ocupada. "Será que Talon disse para ser meu babá também?" Eu pergunto, levantando uma sobrancelha. "Não", diz ele, mastigando cuidadosamente. "Talon normalmente não me deixa estar perto de você por muito tempo, mas agora você está grávida e é propriedade dos Wind Dragons, então eu não acho que ele vai se importa se a gente sair." "Propriedade? Bom", eu digo em um tom seco. "E eu me pergunto por que você ainda está solteiro, Ranger?" "Eu estou solteiro, porque nenhuma mulher me chamou a atenção ainda." Talon, uma vez me disse que Ranger é um dos homens mais complicados que já conheceu. Ele é descontraído, mas pode ser intensamente competitivo. Normalmente ele nunca leva nada para o lado pessoal, e nada pode ofendê-lo, mas às vezes ele perde a sua merda sobre as coisas mais aleatórias, e ele pode lutar lendo a emoções das pessoas. Quando você está triste, ele provavelmente não vai notar, a menos que você diga a ele. Ele é um cara interessante.

CHANTAL FERNANDO


"Eu sei de uma menina-" Eu começo, mas ele me corta com um olhar. "Uma das mulheres loucas Wind Dragon? Não, obrigado, eu vou ter de passar." O olhar em seu rosto não tem preço, quase como se ele preferisse estar fazendo outra coisa. "Ei, agora", eu digo, ficando um pouco na defensiva. "Essas mulheres são surpreendentes. E eu sou uma espécie de uma delas.” Bem, eu era. Então me bate, que eu não poderia estar com as mulheres mais uma vez, e isso realmente é uma porcaria. Vou sentir falta de todas elas, especialmente Faye. Vou sentir falta de Rake e Tracker, e nossas práticas de arma; Vou sentir falta de Sin e seus olhares de desaprovação toda vez que Colt faz algo ruim; Vou sentir falta de Lana, de perguntar tudo sobre seus livros e tentando descobrir como sua mente incrível funciona. Vou sentir falta de Anna e suas aulas de auto-defesa. Porra. Vou sentir falta de todos e tudo sobre ser uma parte da família Wind Dragon. Acima de tudo, eu vou sentir falta Vinnie. Eu caí de amor por ele tão rapidamente, tão profundamente, e ter que afastá-lo agora me mata como nada mais. Eu simplesmente não consigo ver um resultado positivo para esta situação. Não há nenhuma solução rápida. Ele não pode mudar quem ele é e o que ele quer na vida, e se ele tentar, ele provavelmente acabará ressentido comigo e com o bebê. É um desastre esperando para acontecer, mas maldição, eu vou sentir falta dele. "A amiga de Bailey, Tia não é uma das mulheres do Wind Dragon”, acrescento eu, afastando esses pensamentos. "Ela é apenas culpada por associação. Bailey disse-me histórias e ela parece divertida." Ela também mencionou que Tia acha que Talon é quente. "Tia?" Ranger pergunta, parecendo divertido. Ele joga a cabeça para trás e ri. "Não, ela definitivamente não é uma mulher Wind Dragon, ela é agora propriedade exclusiva da Wild Men." Minha testa franze em confusão. "Em primeiro lugar, as mulheres não são de propriedade, idiota, e, segundo, o quê?" "Você não sabia sobre ela e Talon?"

CHANTAL FERNANDO


Abro a boca, fecho. Então, um grande sorriso se espalha no meu rosto. ”Então ele se estabeleceu." Eu não posso esperar para ouvir essa história. "Eu disse a Talon que ele deveria ter deixado você ficar mais perto de nós. Talvez pudéssemos ter mantido uma boa para nós mesmos", diz ele, levantando os pés para cima na mesa de café. Reviro os olhos, descansando meu queixo na minha mão. "Eu sinto que os Wild Men vivem uma vida mais solteira. Eu nunca conheci nenhuma das suas old ladys. Para ser honesta, eu só vi algumas mulheres bonitas lá e eu tenho certeza que elas são fanáticas.” Talvez as coisas mudem agora que Tia e Talon estão juntos. "Fanáticas? Isso é um bom nome para elas.” "Eu sou uma boa pessoa." "Exatamente", diz ele, me estudando. "Você é, e Talon não me disse por que está aqui e não com o seu homem, mas, obviamente, algo está acontecendo. Eu sei que você é uma Wind Dragon, mas você sempre vai ter um lugar aqui com a gente também.” "Eu pensei que não funcionasse assim", eu brinco, me deciliando com as palavras que fluem da sua boca. "Circunstâncias especiais", diz ele, sorrindo. "Você é a família de Talon, o que significa que você é nossa. É simples. Além disso, você aparentemente tem um bom gosto em programas de TV.” Eu pego uma cenoura com molho. "E você, aparentemente, tem bom gosto em lanches e molhos." Ele ri e olha para mim antes de voltar para TV. "Você vai ficar bem, Shayla. Tudo isso, o que quer que esse idiota tenha feito, você vai ficar bem.” "Como você sabe?" Eu pergunto a ele, descansando a mão no meu estômago liso. Não vai ficar plano por muito mais tempo. "Porque você é forte", diz ele, simplesmente, como se fosse um fato.

CHANTAL FERNANDO


"Você não me conhece bem o suficiente para fazer essa afirmação", eu digo, arqueando as sobrancelhas. "Você provavelmente só sabe o Talon lhe disse." "Eu sei", ele afirma. Eu olho em seus olhos bonitos, cativantes e vejo que ele acredita no que ele está dizendo. ”Quando você pode sair para curtir?" "Não tenho nada melhor para fazer hoje, se é isso que você está perguntando. Por quê? É uma dica para sair ou ficar?” "Bem, eu não iria me opor a alguma companhia", eu digo, encolhendo os ombros. "Isso mantém minha mente fora das coisas, e como você, eu não tenho nada melhor para fazer hoje." "Maratona de Supernatural”, diz ele, esticando os braços acima da cabeça. "Deixe-me adivinhar, você é um fã Dean." "Naturalmente", eu digo, sorrindo. Ele se levanta e diz: "Quer um pouco de sorvete?" Eu concordo. Sim, Ranger não é um cara mau de todo.

"Você tem certeza que está bem?", Ele chama através da porta. "Eu adoraria manter o seu cabelo para trás, mas os sons que você está fazendo está me fazendo querer vomitar também." Levanto-me do banheiro, sentindo como merda total, e Ranger não está ajudando. "Estou bem!" Eu lavo meu rosto, escovo os dentes novamente, e, em seguida, sento me na banheira, no caso de eu sentir vontade de vomitar novamente. Depois de alguns minutos, eu deixo o banheiro e sento na cadeira. "Você está bem?"

CHANTAL FERNANDO


"Sim", eu digo, inclinando a cabeça para trás. "Se é assim que vai ser os próximos meses, minha vida vai ser o inferno." E foi só a minha primeira vez a ficar enjoada. Já não era manhã, de modo que o título é obviamente publicidade falsa. "Coma algumas bolachas ou torradas", aconselha, digitando em seu telefone. "Deixe-me pesquisar o que você precisa fazer para lidar com a náusea." Ele está pesquisando para mim? Isto é tão fofo. "Imagine passar por tudo isso ao mesmo tempo ter outro filho para cuidar, ou ter que trabalhar ou estudar também. Seria impossível.” Eu tenho um novo respeito por Faye e outras mães de todo o mundo. Esta coisa não é nenhum passeio no parque, embora eu saiba que vai valer a pena, e eu sei que ele vai me fazer uma pessoa mais forte. "Não importa o que faça", ele murmura, encolhendo-se. "Não imagine o parto." Ótimo, ótimo. "Por que você está olhando para isso? Isto esta um pouco à frente." "Eu só queria ver o que eu teria que fazer daqui oito meses a partir de agora quando você entrar em trabalho de parto na sede do clube ou algo assim", diz ele, os olhos ainda em seu telefone. "Mas tudo o que eu vou fazer é chamar a ambulância, filho da puta." "Ranger!" Eu rosnar. "Você não está ajudando agora." "Eles devem mostrar um vídeo do parto em escolas de ensino médio. Melhor contracepção de sempre”, continua ele, me fazendo querer estrangulá-lo. "Você não esta ajudando", eu digo, bocejando. "Tire uma soneca, você está cansada", diz ele, colocando o telefone longe. "Eu vou ficar aqui até Talon voltar. Eu não acho que você deve ficar sozinha agora.” Eu me esforço para ficar confortável no único assento, até que de repente eu estou sendo levantada nos braços da Ranger. Ele se senta no sofá maior, e me coloca ao lado dele, apontando para sua coxa. "Melhor travesseiro na casa."

CHANTAL FERNANDO


Eu sorrio, sonolenta e coloco minha cabeรงa em sua coxa. Eu durmo em um instante.

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu estou um pouco bêbado quando Talon me chama de volta. Ele diz que Shay está segura, e talvez dar-lhe um dia para si mesma antes de eu tentar falar com ela. Agradeço a ele e desligo, jogando o meu telefone contra a parede. Arrow senta ao meu lado e me olha beber direto da garrafa, mas não diz nada. Ele esteve aqui antes. Houve um tempo em que ninguém sequer se preocupou em servir-lhe qualquer coisa em um copo. "Então Shay está grávida", diz ele, sempre indo direto ao ponto. "E você está aqui bebendo porque você nunca quis ter filhos e não sabe o que diabos fazer agora?" "Isso resume, praticamente," eu digo, girando o líquido âmbar na garrafa, em seguida, tomo outro gole. Olho para Colt, que está sentado a meus pés adormecido, provavelmente sentindo falta de Shay tanto quanto eu. "Eu não sei como ser um pai. Eu nem tenho certeza de que eu gosto de crianças, e agora eu vou ter um.” "Eu vi você com Clover, Cara e Rhett, então eu não acho que nada disso seja verdade", ele murmura, estudando-me um pouco intensamente. "Você é incrível com eles. Faye sempre te deixa de babá, você acha que ela deixaria você fazer isso se você não fosse bom com sua filha? Ela é uma psicopata quando se trata de Clover. Então por que não você pensa isso?

CHANTAL FERNANDO


Está tudo na sua cabeça, Vinnie. Você se convenceu de que não quer filhos e que você vai ser um pai de merda, e que qualquer criança vai ficar melhor sem você, mas é tudo besteira. Todos os outros vêem de uma perspectiva diferente, porque sabemos como um bom homem você é. Eu acho que você precisa sair de sua bunda, colocar a garrafa para baixo, e ir lutar por sua família.” "Não é tão simples." "Nada é", responde ele, levantando-se e descansando a mão no meu ombro. "Pelo menos nada que vale a pena é. Você sabe onde me encontrar se precisar de mim.” Ele deixa a sala de jogos, e estou mais uma vez sozinho para sentir pena de mim. Ele está certo? Estou sendo meu pior inimigo, é tudo coisa da minha cabeça? Eu posso ser um pai? Eu descanso minha testa na mesa, fecho os olhos e a imagem Shay, sua barriga grande e redonda, as faces coradas. Quem vai cuidar dela? Quem vai protegê-la? Quem vai mantê-la fora das estradas por que isso é mais seguro para todos? E quem vai ajudá-la a criar o bebê, se não eu? Outro homem? Eu acho que não porra. Foda-se, o que estou fazendo? Este bebê é minha responsabilidade e Shay não deve estar sozinha. Eu tenho agido como um idiota total, tal como Faye disse. Shay é minha, para melhor ou para pior, e eu sou dela, então ela só vai ter que lidar comigo. Agora eu só tenho que fazê-la me perdoar, trazê-la de volta para casa onde ela pertence. Eu percebo uma coisa, eu posso quebrar o ciclo e tentar me tornar um pai para esta criança, certificar de que ele ou ela saiba que são amados, ou eu posso ser como meu próprio pai, o que eu nunca conheci ou me conheceu. Aquele que decidiu desistir de mim antes mesmo de me conhecer, antes de me dar uma chance. Eu não quero ser esse cara. Eu não quero que Shay seja uma mãe solteira porque eu não era homem o suficiente para ficar. Eu não quero que esse bebê se pergunte por que, seu pai não o queria. Eu preciso ir para ela. Levanto-me, mas depois tropeço, o álcool me bater. Sento-me de volta. Eu vou pegar o que é meu, mas primeiro, eu preciso ficar sóbrio.

CHANTAL FERNANDO


Eu acordei com água sendo jogada no meu rosto. "Que porra é essa," Eu rosno, enxugando os olhos e abrindo para olhar para cima em nos olhares furiosos de Faye, Anna e de Lana. Porra. "Esta é uma intervenção", Faye afirma, em seguida, olha para mim e diz: "Eu sempre quis dar a outra pessoa, e esta é a minha chance." Lembro-me quando Faye estava grávida de Clover, os homens mantiveram uma intervenção sobre seu TOC. "Eu não preciso de uma intervenção porra. Eu não estou invadindo os quartos das pessoas para limpá-los, como você estava." Anna e Lana tentam rir silenciosamente. "Isto não é sobre mim, é sobre você, e o fato de que você está dormindo no chão da sala de jogos, como um vagabundo bêbado, enquanto Shay passou o dia inteiro com Ranger, que, se você não sabia , é um dos homens mais quentes que qualquer um de nós já viu”. Espere o que? Sento-me e estreito os olhos. "Como você sabe disso?" "Nós falamos com ela", Faye diz, franzindo o nariz para mim. "Você precisa tomar um banho, porque você cheira a álcool, e ir falar com a sua mulher. Ela é linda, corajosa e inteligente, e tenho certeza que Ranger tem notado todas estas coisas. Você realmente quer que seu filho seja criado pelos Wild Men?" Eu vejo vermelho quando a imagem vem a mim. "Exatamente", Anna acrescenta, oferecendo-me sua mão para se levantar. "Se você não fizer as coisas direito, você vai se arrepender, Vinnie. E Shay precisa de você agora. Vocês estão destinados a ser uma equipe, mas você saiu e ela está carregando a carga pesada.”

CHANTAL FERNANDO


"Literalmente," Lana diz, fazendo com que as mulheres rirem juntas se divertindo. "Onde ela está?" Eu pergunto a elas, tomando a mão de Anna para sair do chão. Minha cabeça dói, e eu tenho certeza que eu ainda estou um pouco bêbado, mas eu esperei muito tempo. Eu preciso encontrar Shay e dizer a ela que eu a amo, e que eu sinto muito. Sim, desculpe por ser tão egoísta. “Não tenho certeza - Talon a colocou em algum lugar. Uma casa, parece. Ela não está no clube”, disse Faye, digitando em seu telefone. "Eu vou mandar uma mensagem a Shay e perguntar se talvez podemos ir vê-la. Ela disse que ela está sentindo falta de Colt e quer ele, então eu tenho certeza que se você levá-lo, ela estaria em um estado de espírito muito melhor do que se você for sem ele.” Ela estava sentindo falta de Colt, mas nenhuma menção a minha falta? Isso me atinge o quão mal eu tenho fodido, o quanto Shay deve estar sofrendo agora por causa de mim. Eu fui tão idiota que ela realmente me deixou, sem sequer falar sobre isso primeiro, porque ela sabia exatamente como eu reagiria. E eu reagi dessa maneira; Ela tinha razão. Se ela tivesse me dito, quem saberia que merda eu teria dito no momento, merda que eu não teria sido capaz de retomar. "Eu vou tomar um banho", eu digo, olhando paras três mulheres. "Tente descobrir onde ela está, se não eu vou chamar Talon e dizer-lhe que vou na porra do seu clube se ele não me disser a localização dela." "O que você vai fazer?" Faye pergunta, parecendo cautelosa. "Você não pode aparecer por lá sozinho, você está louco? Eu sei que Talon não iria machucá-lo, mas e os outros?” "Leve Arrow com você", diz Anna, puxando para fora seu telefone. "Você não pode ir sozinho, Vinnie. Caso contrário, vamos segui-lo. Eu acho que seriamos um ótimo backup, nós sempre perdemos a ação.” "Eu vou trazer a minha nova arma", Faye diz, esfregando as mãos. "Você está grávida", Lana a lembra. "Você não vai a lugar nenhum."

CHANTAL FERNANDO


"Nenhuma de vocês estão indo a qualquer lugar," eu grito, perdendo a paciência. "Eu estou indo sozinho, e ponto final. Não estou nem mesmo levando Colt. Se ela o quer, ela pode voltar aqui, onde ela pertence pegar”. Eu as deixo ali de pé olhando para mim e salto para o chuveiro. Eu me visto rapidamente, em seguida, chamo Talon e digo que estou indo. Ele me dá o endereço, mas diz que se Shay quiser que eu vá, eu tenho que ir. Eu concordo, mesmo que eu não vá desistir tão facilmente, eu subo na minha moto. O passeio leva vinte minutos, e eu penso sobre o que eu vou dizer o caminho todo. Não é algo fácil de falar - as coisas que passaram através da minha mente quando eu descobri que ela está grávida não são coisas que ela precisa saber ou coisas que eu vou dizer em voz alta. Não, eu não vou dizer a ela esses pensamentos, apenas aqueles que vieram depois. Só espero que ela me perdoe.

CHANTAL FERNANDO


Shayla O barulho familiar de uma motocicleta me faz olhar para Talon com os olhos apertados. "Eu disse que ele viria", diz ele, de pé e caminhando para porta da frente. Ele abre e nós dois vemos quando Vinnie caminha até a porta. "Você quer que eu fique ou deixe vocês dois sozinhos?" "Sozinhos, se você não se importa", digo a meu primo. As coisas que temos para conversa definitivamente não precisam ser ouvidas por um terceiro. "Ligue-me se precisar de mim. Vou esperar por perto", diz ele, beijando minha têmpora. "Obrigada, Talon", digo-lhe, verdadeiramente grata por tê-lo em minha vida. "Eu não sei o que eu faria sem você." Seus olhos verdes amolecem, em seguida, endurecem quando eles pousam em Vinnie. Eu ando para longe da porta e entro na sala de estar, e Vinnie me segue. Ouço Talon fechar a porta da frente quando ele sai. Aqui estamos, no momento que eu sabia que viria, mas que eu temia o resultado. Ele veio para mim, sim, mas ele com certeza tomou o seu tempo. Ele deve ter estado em conflito. Ou talvez ele saiba o que quer, ele simplesmente não

CHANTAL FERNANDO


sabia como me dizer por que é uma má notícia. Ou talvez ele esteja apenas com raiva de mim para vir. Eu não sei, mas estou prestes a descobrir. "Como você está?", Pergunta ele, gesticulando para eu sentar. Eu faço e quero dizer-lhe que não precisa se preocupar com a conversa fiada, em vez disso respondo com um educado, "Muito bem, obrigada." "Você me deixou", ele diz, a voz atraente. "Sem uma palavra. Você agiu como você fosse estar lá à noite, então me deixou". Eu sei que ele sabe sobre a gravidez, porque Faye admitiu que ela disse isso a ele, mas parece que ele está trabalhando o assunto. "Eu não sei mais o que fazer", eu admito, torcendo as mãos. "Eu entrei em pânico. Eu me senti sozinha, Vinnie, e sim, eu fugi. Eu honestamente não sei mais o que fazer.” E ele não veio atrás de mim. Talvez seja isso que eu estava esperando, mas ele não veio atrás de mim imediatamente. Provavelmente porque ele ouviu sobre o bebê e reagiu exatamente como eu pensei que ele faria. "Você me deixou, porque você não quis me contar sobre o bebê, porque você pensou que eu o quê... ia dizer para se livrar dele?”, ele pergunta, olhos castanhos triste, dor gravada em seu rosto. Por que a dor existe? Porque eu estava errada ou porque eu estava certa? Eu decidir ser dolorosamente honesta e colocar tudo lá fora. "Na minha mente, eu tinha três opções, Vinnie. Ter um aborto e não ser capaz de me olhar no espelho; mantê-lo, ficar com você, e você se ressentir e começasse a me odiar e possivelmente até mesmo a criança; ou sair e ter o bebê sozinha. Eu escolhi a opção três". Ele olha para longe de mim, e eu vejo o sua garganta trabalhando quando ele engole. "Porra, Shay. Eu fui um idiota. Eu quero que você saiba que eu sinto muito, sinto muito que você não podia vir a mim com isso, eu sinto muito que você está lidando com tudo sozinho, e eu sinto muito que me levou tempo para descobrir tudo isso." Ele faz uma pausa e respira fundo. "Eu tenho sido tão porra egoísta, e só olhei o meu ponto de vista, mas aqui está o que você tem que saber. Eu te amo. Eu quero passar o resto da minha vida com você.”

CHANTAL FERNANDO


"Por que você está dizendo isso agora?" Eu atiro de volta, sentindo uma centelha de raiva. Ele só me diz que me ama agora? Quando ele está se desculpando? Ele deveria ter me dito no momento em que ele soube, ou talvez ele só notou agora quando eu saí. Ele vem até mim, se senta, e pega a minha mão na sua. "Eu nunca amei uma mulher antes, Shay. Nunca fui apaixonado, até você chegar. Eu queria ter certeza de que era amor, eu nem sequer sei como dizer se isso é. Mas eu não quero viver sem você, você consome cada pensamento meu, e eu porra faria qualquer coisa para você. Eu sei que é amor, e eu deveria ter dito mais cedo. Eu deveria ter feito um monte de coisas mais cedo e de forma diferente. Tudo o que estou pedindo é uma chance de fazer as coisas direito”. "Você disse que você nunca quer ter filhos, Vinnie, e agora eu estou tendo um. Você não pode simplesmente mudar de ideia. Você fez a sua opinião sobre isso muito clara. Eu não sei se há alguma maneira de corrigir isso. Eu sempre vou pensar na parte de trás da minha mente que isso não é o que você queria, e o medo de que você vai ressentir-se." Eu tento explicar o que está acontecendo na minha cabeça. Não era tão simples como dizer ‘eu te perdoou; vamos trabalhar isso’. “Para ser mais feliz, você disse que queria viver na sede do clube, não ter filhos, e não ser casado”. Não havia espaço para um compromisso. "Será que eu já queria que você engravidasse? Não.", ele admite, encolhendo-se quando as palavras honestas deixam sua boca. "Mas você está, e Faye disse algo quando ela estava gritando para mim ontem, ela disse que um homem se torna pai no momento em que segura seu bebê pela primeira vez. Eu quero isso, eu quero estar lá para isso, eu quero ver o lindo bebê que fizemos juntos. Acima de tudo, Shay, eu quero tentar. Perder não é uma opção, viver sem você com certeza não é uma opção, e eu tenho sido tão teimoso, tão certo sobre o que eu acho que vai me fazer feliz, eu fui estúpido porra. Você me faz feliz, e esse bebê, eu quero o bebê para mostrar que ele ou ela é amada. Eu não quero que nosso filho tenha de perguntar onde seu pai está. Arrow disse que eu sou ótimo com Clover, e que Faye pensa assim, então talvez eu poderia tentar ser o pai que eu nunca tive." Meu coração se parte em suas palavras, as inseguranças da infância que aparecem quando ele fala sobre ser um pai. Seus pais o abandonaram, e ele não teve uma boa vida crescendo. Ele nem sequer fala sobre isso, além de dizer que ele ficou de casa em casa, e ninguém o adotou. Ele deve

CHANTAL FERNANDO


realmente achar que ele não seria um bom pai, talvez, até que ouviu Arrow dizer as palavras de Faye. Ele precisava ser tranquilizado, e eu não lhe tinha dado nada disso. Em vez disso, eu apenas sai, assumindo o pior, o que provavelmente o fez sentir como se ele tivesse razão, ele não era seria um bom pai. "Eu acho que você seria um pai incrível, Vinnie," eu digo a ele, apertando sua mão. "Faye está certa: Clover te adora, e eu vi vocês dois juntos. Eu só não quero que você sinta que está preso, que um dia você acorde e pense que esta não é a vida que você queria. Eu acho que você precisa ter certeza de que é isso que você quer, que você está disposto a ser mais aberto sobre o futuro. Estou feliz em ter apenas uma criança, eu não estou pedindo mais, o que eu estou pedindo é para você estar disposto a dar a essa criança tudo, seu amor e sua atenção, e não olhar para ele ou ela e achar que um bebê não é o que você queria.” "Eu nunca faria meu filho, ou qualquer criança, não se sentir querido", diz ele, olhando-me nos olhos. "Eu fodi tudo, eu admito. Eu me assustei ok? Eu estava em choque, e eu precisava pensar porra profundamente sobre algumas coisas. Mas, por favor, não use isso contra mim, Shay. Vou tentar ser o melhor homem para você e o melhor pai para o nosso filho." Ele põe a mão no meu estômago. "Não sei nada sobre bebês, eu não sei como se troca, ou alimentar, ou qualquer outra coisa, mas eu vou aprender. Não sei nada sobre crianças de qualquer idade. Minha única experiência foi com Clover, Cara e Rhett, e todos eles tem, aproximadamente, a mesma idade, por isso é quase como se você estivesse ganhando dois filhos aqui, porque você vai ter que me ensinar o que fazer também." Suas palavras me dão esperança, embora a preocupação ainda persista na parte de trás da minha mente. Eu quero dar-lhe uma chance, porém, todo mundo merece uma chance de provar-se. Eu sei que Vinnie é um homem bom, e eu realmente espero que possamos ser uma família, e que ele pode ser feliz. Eu quero que ele seja feliz, não apenas fazer o que ele acha que é certo, odeio isso. Eu envolvo meus braços em torno dele, sentada em seu colo. Eu tomo seu rosto em minhas mãos e olho em seus olhos. "E se você mudar de ideia?"

CHANTAL FERNANDO


"Eu não vou", ele murmura, virando o rosto para beijar meus dedos. "Eu nunca faria isso com você." Eu me inclino para frente e beijo sua boca. "Você precisa de mais tempo para pensar sobre isso?" "Não", ele responde instantaneamente. "Eu tive tempo mais que suficiente para pensar sobre isso quando eu deveria ter vindo correndo para cá imediatamente, e levado o que é meu. Podemos ir para casa agora? Colt sente sua falta.” "Só Colt, huh?" Eu provoco, enterrando meu rosto em seu pescoço. "Tem certeza de que é só ele que sente falta de mim?" "Eu tenho certeza que os outros também sentem sua falta. Eu sei que Faye sente; ela tem sido a campeã, a número um.” "Bem, lembre-me de agradecer a ela, então." "Shay?" ”Sim”. "Eu preciso que você me prometa que você não vai correr de novo, ok? Você tem um problema, nós lidamos com isso. Você precisa de espaço, você vai para Faye, ou em algum lugar onde eu sei que você estará segura. Você não pode simplesmente sair e voltar-se para outro homem, mesmo que seja Talon.” Eu engulo em seco. "Eu prometo." Não mais correr. "Shay?" "Sim." "Vamos para casa."

CHANTAL FERNANDO


Vinnie Eu vou para casa de moto, em seguida, retorno com o carro, não querendo que ela dirija, agora que ela está grávida. Eu até mesmo trago Colt no carro comigo, e o sorriso que aparece em seus lábios perfeitos vale o latido eu tive que ouvir todo o caminho até aqui. Shay dá a Talon um abraço de adeus, e eu dou-lhe uma elevação do queixo, um agradecimento silencioso. Ele concorda em troca, seus olhos me dizendo que ele sempre estará aqui para salvá-la, não importa de que ou quem ele tenha que atravessar para fazê-lo. Eu respeito isso. Talon não é tão ruim, afinal. Eu nunca admiti, mas eu fiquei um pouco ciumento quando Shay beija Colt em cima de sua cabeça, dizendo-lhe mais e mais o quanto ela sentia falta dele. "Você pode parar de beijar o cão, por favor?" Eu resmungar. "Como é que eu vou te beijar depois disso?" "Não é como se eu estivesse beijando a boca", diz ela, diversão dançando em seus olhos. "Ainda." Ela acaricia a cabeça de Colt e diz-lhe que ela nunca vai deixá-lo novamente.

CHANTAL FERNANDO


"Faye queria vir e vê-la. Eu disse a ela que você é minha esta noite, por isso, ela disse que virá amanhã, e vai levá-la para almoçar ou algo assim, se você quiser fazer isso." "Eu adoraria." Parece que ela e Faye são próximas, mais do que ela e qualquer uma das outras mulheres. Faye deve gostar muito dela para levá-la sob sua asa. Mesmo que Faye cuide de todos, ela e Shay parecem realmente se dar bem juntas. Shay disse a ela sobre a gravidez antes de dizer a qualquer outra pessoa, mesmo a mim, e Faye estava realmente na minha bunda para ir e consertar as coisas. Eu não acho que eu já a vi trabalhando em algo por tanto tempo. "Como você tem se sentindo?" Eu pergunto a ela, colocando a mão sobre sua coxa. Colt morde a minha mão até que eu removo. Estou realmente arrependido de trazer o cão no momento. "Eu estava doente hoje", diz ela, virando-se para mim. "Eu vomitei algumas vezes, então os enjôos matinais começaram oficialmente." Porra. Ela estava doente, enquanto eu estava bebendo ou dormindo por estar bêbado. "Sinto muito", eu digo, apertando o volante. "Eu deveria ter estado lá para cuidar de você." Ela sorri tristemente, então diz: "Ranger estava lá. Embora ele não estivesse realmente ajudando muito em pé e gritando através da porta enquanto eu estava vomitando.” Eu tento manter o meu tom uniforme. "Por que ele estava lá?" "Ele me trouxe mantimentos e outras coisas", diz ela, olhando para mim. "Em seguida, assistimos um pouco de TV e ficamos fora um pouco, eu realmente não me senti como se estivesse sozinha." Eu sinto meu olho contraindo, mas felizmente ela não pode ver. "Entendo." Eu posso senti-la olhando para mim, mas eu olho para frente. "Você está com ciúmes?", Ela pergunta, soando divertida. “O que, você acha que

CHANTAL FERNANDO


eu vou encontrar um novo homem enquanto estou grávida, e depois que eu te deixei, como, dois dias atrás?” "Bem as mulheres continuam falando de Ranger, e como bonito o filho da puta é, então o que diabos eu deveria pensar?" Ela ri agora, e embora seja à minha custa, o som dela me faz feliz e me dá esperança. Nem tudo está perdido. O que aconteceu entre nós é apenas uma colisão na estrada porra. "Ele é bem bonito, sim", ela concorda, fazendo minha mandíbula ir apertado. "E ele é realmente um cara muito legal." Eu espero o mas... mas ele não vem. "Bem, ele é simplesmente perfeito, então, não é?" Eu fervo, desejando poder socar esse cara na cara. Então, eu me lembro de algo. "Além do fato de que ele sequestrou Anna e bateu na cabeça dela, mas hey, se você estiver em homens que atingem as mulheres, por todos os meios." Shay começa a rir com tanta força que o cão salta de seu colo e fica no banco de trás. "Há apenas um motociclista para mim, Vinnie. E não é Ranger.” "Há apenas uma mulher para mim também", eu digo suavemente. Só ela pode acalmar-me com as suas palavras. Porra. Eu não posso acreditar que minha estupidez quase me fez perder essa mulher. Quando chegar em casa, tudo que eu quero fazer é levar Shay para o meu quarto, mas o Sin tem outras ideias. "Nós precisamos conversar", diz ele para mim, depois se afasta. Eu posso dizer que algo não está certo apenas pelo tom de sua voz, e eu fico instantaneamente em alerta. Eu ando com Shay para o nosso quarto e a beijo profundamente. "Eu volto já." "Está tudo bem?", Ela pergunta, a preocupação gravada em seu belo rosto. "Eu não sei, eu vou descobrir", eu digo, beijando sua testa. "Espere por mim na cama."

CHANTAL FERNANDO


Ela revira os olhos para o meu pedido, mas eu sei que ela vai estar a minha espera nua, envolta em meus lençóis, quando eu voltar para o nosso quarto. "Eles sabem que ela está viva," Sin diz quando eu entrar na sala e sento. "Como?" Eu pergunto, rangendo os dentes. Eu coloquei muito esforço no plano porra. Como eles sabem que foi uma armação? Eu explodi a casa de infância de Shay para nada? Esse plano foi concebido para ser porra infalível, e eu estou chateado que não aconteceu dessa forma. Sin esfrega a parte de trás do seu pescoço. "Talon tem uma toupeira porra. Ele falou comigo sobre isso. Um de seus membros está trabalhando com os Kings, e agora os Kings sabem tudo. Nós precisamos lidar com isso, Vinnie. Talon precisa classificar sua porra para fora do seu clube, porque ele está arrastando-nos para baixo com ele.” Porra. Então Talon estava certo: ele tem uma toupeira. O Sin está certo: ele realmente precisa cuidar da sua merda, porque isso está afetando a todos. "E agora?" Eu pergunto, minha cabeça girando, tentando pensar em ideias para manter Shay segura. "Eu não sei," Sin diz, esfregando a mão pelo rosto. "Ninguém diz nada para Talon. Precisamos chegar a um plano. E, então, derrubar os Kings.” Eu concordo. Se eles querem uma guerra, nós vamos dar-lhes uma. Um eles não têm chance no inferno de ganhar.

Eu empurro dentro dela suavemente, olhando nos olhos dela o tempo todo, amando-a com tudo o que tenho. Eu beijo seus lábios já inchados, minha pele quente contra a dela, a sensação da sua tão porra incrível. Ela

CHANTAL FERNANDO


geme em minha boca quando eu aumento o ritmo, deslizando mais profundo e um pouco mais difícil. Ela é tão molhada, e tão apertada, é como o céu estar dentro dela, nada mais se compara. Ela envolve as pernas ao redor da minha cintura e move os quadris acompanhando os meus impulsos. Eu não paro de beijá-la até que ela começa a gozar, e então eu venho para trás para ver seu rosto enquanto ela faz isso. Eu adoro assistir enquanto ela goza em torno do meu pau, a forma como os olhos ficam vidrados, os barulhos ofegantes que ela faz, deixam meu pau a ponto de explodir, e ele faz, poucos golpes mais tarde. "Porra, Shay," Eu cerro quando eu gozo dentro dela. Eu rolo, ainda dentro dela, então ela está agora em cima, deitada no meu peito. "Isso foi incrível", diz ela, beijando meu peito. "Eu senti sua falta, Vinnie." "Eu também senti sua falta." Mesmo que fosse apenas dois dias, parecia errado ter as coisas desarrumadas entre nós. Eu não quero brigar com ela assim nunca mais, estar em um lugar onde eu não sei se eu a perdi ou não, era o inferno. "Você tem essas sardas, só aqui", diz ela, tocando minha clavícula. "Toda vez que vejo isso, eu só quero beijar ou lambê-lo." Ela toca com sua língua. "Isso é o que você presta atenção? As sardas?” Mulheres são estranhas. "Bem, não é como se eu não notasse seu grande pênis", diz ela, levantando a cabeça e sorrindo. "Só que estas sardas me chamam a atenção, e eu sempre quero beijá-la." "Beije-me, baby," eu digo, beijando seus lábios. Ela me beija de volta avidamente, e eu posso sentir-me endurecendo novamente. Eu não acho que eu já fiquei duro tão rápido com qualquer outra mulher, é apenas Shay que faz isso em mim. Ela se move para beijar meu pescoço, enquanto eu deixo minhas mãos vaguear pelas costas e ao longo do seu traseiro. Eu aperto cada globo em minhas mãos, em seguida, dou-lhe um tapa. Agora totalmente duro novamente, Shay se senta e começa lentamente a me montar. Eu observo enquanto os seios saltam quando ela levanta para cima e para baixo, levando-me todo o caminho dentro dela antes de subir. Espero

CHANTAL FERNANDO


que seja assim depois de cada luta, embora espero que as lutas não sejam tão mau como esta foi. Eu pego seu rosto, olho nos olhos e digo a ela que eu a amo. Minha mão se move mais para baixo na sua garganta, e depois para baixo para brincar com seus seios, beliscar seus mamilos como eu sei que ela gosta. Ela murmura uma maldição sob sua respiração, em seguida, começa se mover mais rápido, com mais urgência. Quando me sinto à beira de gozar novamente, eu lambo o meu polegar, em seguida, estendo a mão para brincar com seu clitóris. Seu corpo estremece, e eu posso dizer que ela está quase lá, ela só precisa de um pequeno empurrão para levá-la ao longo da borda. Eu esfrego seu clitóris, adicionando mais pressão, e quando eu a sinto gozar, eu me junto a ela, um segundo depois, agarrando suas coxas e fazendo barulhos que eu prefiro não ouvir novamente. Ela praticamente entra em colapso contra o meu corpo, quando eu coloco uma mão na parte de trás de sua cabeça, e a outra mão nas costas dela. Será que vamos ter que parar de ter relações sexuais em breve por causa do bebê? Eu preciso fazer alguma pesquisa, talvez pedir a Faye os livros do bebê que eu a vi lendo. Eu preciso saber o que esperar; Eu não posso ir nisto cego, quero ajudar Shay, não adicionar estresse a ela. Quando ouço o suave ronco de Shay, eu percebo que ela está adormecida em cima de mim. A pobrezinha deve estar exausta, deve tirar muito de ela criar uma vida dentro dela. Eufemismo do ano. Faço uma nota mental para não deixá-la fazer qualquer coisa, exceto comer e descansar, e sim, fazer amor, se ela quiser. Correndo a mão pelas costas, eu beijo o topo de sua cabeça e fecho os olhos, apenas permitindo-me ser grato por aquilo que tenho em meus braços. Eu nunca pensei que eu teria isso, eu realmente não acho que eu mereça. "Eu vou ser um pai", eu digo em voz alta, testando as palavras na minha língua. Eu, um pai. Eu beijo sua cabeça novamente. Sim, eu ainda estou apavorado, mas eu vou ficar aqui. Exatamente aonde eu pertenço, com a minha família.

CHANTAL FERNANDO


Shayla "Eu não sabia se você ficaria com raiva por eu ter contado a ele sobre o bebê ou não", diz Faye, tomando um gole de suco. "Ele precisava saber, mas não era meu para contar, mas então Sin se envolveu e eles estavam todos me pressionando." Eu sorrio para ela enquanto ela explica o que aconteceu naquele dia. "Eu não estou com raiva de você ter dito a ele, Faye", eu digo, encolhendo-me um pouco quando eu admito. "Estou meio que feliz por não ser eu que lhe disse. Se eu estivesse lá para ver como ele reagiu, eu não sei se eu teria sido capaz de perdoá-lo.” "Eu compreendo totalmente", diz ela, balançando a cabeça. "Ele estava sendo um idiota, mas eu estou tão feliz que vocês dois conseguiram resolver as coisas. Eu amo Vinnie, e eu quero que ele seja feliz, e era tão frustrante ver que o que o faria feliz estava bem na frente dele, todo mundo podia ver, mas ele não podia. Eu tive de sacudir algum sentido para o homem”. "Obrigada por falar com ele," eu digo a ela sinceramente. "Suas palavras e de Arrow o fez perceber que ele poderia ser um bom pai, que é tudo sobre suas escolhas, e não o seu passado."

CHANTAL FERNANDO


"Estou tão feliz por vocês dois", diz ela, sorrindo e olhando para o menu do restaurante. "E agora vamos ter outro bebê na casa. Tão emocionante!" A garçonete nos pergunta o que gostaríamos, e anota nossos pedidos. "Imagina você com uma grande barriga de grávida", diz ela, seus olhos castanhos divertidos. "Você é tão pequena, que provavelmente vai cair." Eu ri e inconscientemente toco em meu estômago. "Eu acho que nós vamos descobrir em breve. Por agora eu só tenho que lidar com o enjôo matinal. Felizmente hoje parou antes do almoço, ou eu estaria correndo para o banheiro no momento.” "O enjôo matinal é uma droga", ela concorda de forma muito eloquente. "Então você e Vinnie decidiram onde vocês estarão vivendo quando o bebê chegar? Eu sei que ele disse que quer ficar no clube, mas eu acho que você vai gostar de ter o seu próprio retiro privado, quando as coisas ficam agitadas.” "Uma coisa de cada vez," eu digo a ela, fazendo-a rir. "Ele está apenas se acostumando com o bebê, então eu acho que vou esperar e deixar a situação em aberto. Eu não quero que ele pense que estou tentando empurrá-lo, sabe? Eu estou bem com não casar, para ser honesta, mas sim, eu acho que eu gostaria de uma casa. Talon deu-me a casa que eu fiquei na outra noite, ele disse que é minha para fazer o que eu quiser, mas eu não acho que Vinnie vai querer viver lá”. "Eu gostaria de ter um primo que me dê casas", Faye diz, suspirando ansiosamente. "Eu sei que Vinnie tem a sua própria casa e a terra, então eu não sei por que ele comprou se ele nunca teve a intenção de morar lá," eu digo, estômago roncando quando eu olho paras pessoas próximas a nós, que estão atualmente tendo sua comida servida. "Todos os homens têm investimentos", Faye me explica. "E as ações e a terra. Eles estão todos bem arranjados. Outra razão por que tantas mulheres querem. Boa aparência, fodões, e eles são bem de vida.”

CHANTAL FERNANDO


"Eu posso ver o apelo," Eu admito. "Eu nunca pensei que iria acabar com um motociclista embora. Vinnie literalmente veio a minha porta e apenas mudou tudo para mim”. "Sim, eu me lembro quando Sin me disse que ele estava trazendo seu marcador para casa", diz ela, rindo. "Você deveria ter visto seu rosto. Eu nunca vi Vinnie realmente prestar atenção a uma mulher, exceto uma vez, mas ele era jovem e ela está morta, por isso não conta." Meus olhos se arregalam com isso. Faye se encolhe. "É uma longa história, não pergunte. Mas sim, eu fiquei surpresa, e muito intrigada. É engraçado, observar os homens se apaixonarem, um por um, e ver que tipo de mulheres que eles acabam. Eu tenho que dizer todos eles tem escolhido bem. Eu não sei o que eu faria se eu não gostasse de uma das suas mulheres.” "Não as ensinaria a atirar facas?" "Definitivamente não." Nós compartilhamos um sorriso. A nossa comida chega, e nós enchemos nossos rostos como as duas mulheres famintas e grávidas que somos.

Quando vejo Vinnie deitado na cama, lendo um livro sobre a gravidez, meu coração se derrete. Ele está tentando, e isso é tudo que eu peço. Eu acho que ele vai ser um grande pai, eu realmente acredito, ele só precisa se sentir mais confiante sobre si mesmo e suas futuras competências parentais. "Livro interessante?", Pergunto, sorrindo e rastejando sob os lençóis com ele. "Você sabia que o colo do útero vai esticar dez centímetros?", Ele pergunta, os olhos indo para o dobro do seu tamanho. "Eu espero que você decida usar algum tipo de droga, talvez uma peridural?"

CHANTAL FERNANDO


Eu espreito por cima do ombro para página que está lendo. "Jesus." "Eu sei." "Eu acho que eu deveria ler este livro depois de você. Todo mundo está me dizendo o quão incrível tudo vai ser, ninguém mencionou dez centímetros. Apesar de não explicar como o bebê sai. Eu sempre achei que soava como empurrar uma melancia fora de uma torneira.” Vinnie estremece e murmura "Ouch" sob sua respiração. "Diga-me sobre isso. Eu vou deixar para o futuro me preocupar com a dor do parto embora. Eu tenho muito mais com o que me preocupar antes disso.” "Verdade. Temos uma consulta médica em uma hora, para que possamos fazer-lhe todas as perguntas que queremos saber. Como foi o almoço?" "A comida estava incrível, a companhia foi ainda melhor", eu digo, aconchegando a ele. "Nós comemos mais do que qualquer pessoa deveria, e, em seguida, Faye quis ir procurar novas facas." "Um dia típico com Faye, então", diz ele, virando a página, que mostra uma mulher com as pernas abertas, a cabeça do bebê coroando. Eu bato o livro fechado. Vinnie ri. Eu não. "Eu só vou perguntar a Faye como seu trabalho de parto com Clover foi," eu digo, não querendo ver esse livro nunca mais. "Tenho certeza que ela vai ter muitos conselhos." Vinnie começa a rir tão forte, e eu não tenho ideia do porquê, então eu salto sobre ele e exijo que ele explique. "Não pergunte a Faye sobre sua história de trabalho de parto", diz ele, em seguida, começa a rir novamente. "Por que não?" "Porque eu ouvi o que ela tem a dizer, e é algo que nenhuma mulher grávida deve ouvir", explica ele. Bem eu decido isso. Agora eu não posso não perguntar a ela.

CHANTAL FERNANDO


"Imagine sendo esfaqueado no estômago, repetidamente", diz ela, alegremente, considerando. "Assim como a dor de uma facada, outra fresca penetra bem no intestino, e então começa a acontecer de forma mais regular e mais dolorosamente. Isso é o que são as contrações." Abro a boca, em seguida, volta a fechá-la. "Tudo isso enquanto seu homem, de quem ficou grávida, em primeiro lugar, está perto, apenas observando, sem dor. Você deseja que algumas das facas apontem na direção dele, mas não, elas estão voltando apenas para você. Ele só fica lá e fingi que sabe o que você está passando, provavelmente pensando, 'Oh, não pode ferir tanto assim, já que é parte da natureza’ ou alguns outros homens dizem alguma coisa estúpida. Então, quando você acha que nada poderia ser mais doloroso, você tem que começar a empurrar o bebê para fora de sua vagina, porque não sai por si só, não, você tem que fazer todo o trabalho. Sua vagina vai alongando, estão gritando para empurrar e você sente como você precisasse ir ao banheiro. É tudo muito traumático." Vinnie entra na cozinha e vê minha expressão. Ele olha entre Faye e eu, em seguida, diz: "Você perguntou a ela, não é?" Dou-lhe um olhar que diz claramente para calar a boca, mas ele começa a rir. Sin chega e pergunta o que diabos é tão engraçado. "Faye está dizendo a história do nascimento de Clover. Eu disse a ela para não perguntar." Ele sorri, me lançando um olhar presunçoso. Sin ri, beijando o topo da cabeça de Faye. "Olhando para frente para fazer tudo isso de novo, não é?" Os olhos de Faye estreitam. "Pronto para me ouvir te insultar de novo?" "Yep," Sin responde instantaneamente, tomando o assento ao lado dela. "É o mínimo que posso fazer, certo? Você fica com a dor, eu com seus insultos."

CHANTAL FERNANDO


"Eu tenho certeza que vou encontrar a alguns excelentes insultos para atirar em você desta vez. Meu vocabulário tem crescido desde que Clover nasceu.” "Eu tenho certeza que você vai," Sin diz em um tom seco, em seguida, joga a Vinnie um olhar que diz claramente: Boa sorte. As mulheres grávidas são porra louca. "Não deixe ela levar as facas de atirar com ela", eu sugiro, estremecendo. "Ela pode decidir tornar lhe companhia para dor." Faye sorri, beijando Sin em seu queixo. "Agora, por que não pensei nisso antes?"

"Nós precisamos conversar sobre uma coisa", Vinnie diz, esfregando a parte de trás do seu pescoço. "Você está grávida, e eu não quero forçar, mas você precisa saber que os Kings sabem que está viva." "Como?", Pergunto, levantando da nossa cama. "Como eles sabem?" "Talon tem uma toupeira", diz ele, parecendo irritado. "Quem quer que seja em seu MC está envolvido com os Kings e lhes disse a merda. Agora temos que lidar com essa merda de novo, porque os Wild Men não são leais." Palavras duras, mas eu não posso nem defendê-los. Quem iria trair Talon? Eu penso sobre o que poderíamos fazer agora, e apenas uma coisa vem à mente. No entanto, isso vai envolver-me e terei um pouco de explicações a dar. "Eu poderia ir para os federais," Eu deixo escapar, olhando Vinnie no olho. "Os malditos federais? Como isso ajudaria? ", Pergunta ele, estreitando os olhos castanhos. Eu permaneço em silêncio, sem saber como começar essa conversa.

CHANTAL FERNANDO


"Shay?" Eu tremo e sento. "Os federais estavam em contato comigo. Bem, eles tentaram entrar em contato comigo, mas eu tinha tentado evitá-los. Quando eles ligavam, eu enviava para o correio de voz. Lembre-se do dia na joalheria quando eu fui comprar o presente de Faye? A mulher que eu estava falando era uma agente federal. Ela me encurralou e queria que eu fosse com ela para conversar, mas eu disse que não. Eu não queria trabalhar com eles ou ter nada a ver com eles. Eu não acho que eles poderiam ajudar na situação, mas talvez eles possam agora?" Eu não confio nos federais, principalmente porque eu sabia que o meu pai estava trabalhando com eles, e olha o que aconteceu com ele. Eu só não vejo outra maneira de sair dessa agora. Vinnie procura meus olhos, então diz: "Como eles podem ajudar, Shay?" Eu engulo em seco. "Eu acho que eu sei onde a contabilidade está. Quer dizer, eu sei de um lugar onde meu pai guardava alguns de seus documentos importantes. Eu estive pensando, quebrando a cabeça, e se ele estiver em qualquer lugar, tem que ser lá. Vale a pena o tiro, você não acha? " Sua expressão endurece. "E você não acha que isso é algo que eu deveria saber?" Eu me levanto e caminho para ele, descansando minha mão em seu peito. "Eu não menti ou traí de qualquer maneira, Vinnie, e eu nunca o faria. Eu só não queria estar envolvida em tudo isso, eu não queria que os federais entrassem em contato comigo ou vindo aqui. Eu não tenho fisicamente nada. Eu não toquei ou vi, eu só sei onde ele está. " "Nós precisamos pegá-lo, agora", Vinnie diz, andando para cima e para baixo em seu quarto. "Diga-me, Shay." Então eu lhe digo exatamente onde a contabilidade está. Meu pai escondeu em uma das propriedades de investimento que possuía, no sótão, em um baú trancado. Ele me falou sobre isso antes de ir para prisão, apenas no caso. O único problema é a propriedade está alugada, então existe inquilinos vivendo lá. Vamos precisar esperar até que não estejam em casa, em seguida, arrombar para recuperá-lo.

CHANTAL FERNANDO


Eu só espero que esta seja a decisão certa.

"De onde você conseguiu essa roupa?" Vinnie pergunta para Faye, fazendo uma careta. Sin trouxe Faye com ele porque aparentemente, ela é boa em improvisar em situações difíceis. O que nós não esperamos, porém, é ela aparecer vestida como uma freira. Sim, uma freira. "Eu gosto de me vestir de vez em quando", diz ela, virando-se para Sin e piscando. "E vamos lá, todo mundo gosta de freiras. Eles não podem não me deixar entrar em sua casa ". "Espero que ninguém esteja em casa", murmuro, esfregando minha testa com a palma da mão. Nós estacionamos virando a esquina, e Faye fica fora, segurando uma Bíblia na mão. "Eu vou controlar a situação, então eu vou mandar uma mensagem para você", diz ela para o Sin, beijando-o nos lábios. "Vamos fazer isso, equipe!" Ela vai embora, deixando-nos a todos cuidando dela. "Que porra é o plano de novo?" Vinnie pergunta, virando-se para o Sin com uma expressão de estranheza no rosto. "Faye vai ver se alguém está em casa, e se eles estiverem, ela vai distraí-los enquanto você entra," Sin diz calmamente, como se fizesse essa merda todos os dias. "O que estou fazendo?" Eu pergunto, olhando entre os dois homens, percebendo que Sin apenas disse enquanto você entrar, não enquanto nós entrarmos. "Você vai vir comigo", diz Vinnie. "Você sabe como esta porra se parece, certo?"

CHANTAL FERNANDO


"Eu vou sentar aqui e esperar vocês para pularem e acelerar fora daqui," Sin diz, segurando o volante. Seu telefone toca. Ele lê a mensagem, em seguida, volta-se para Vinnie. "Há uma mulher em casa. Faye está tomando chá com ela na cozinha, ela disse que deixou a porta da frente destrancada, entrando, vire à esquerda, em seguida, suba as escadas ". Eu engulo em seco. Foda-se, eu estou prestes a roubar uma casa, enquanto uma mulher inocente fica lá falando com Faye, a freira. Saímos do carro e Vinnie agarra a minha mão. "Não entre em pânico, ok? Nós apenas vamos entrar e sair." "E se ela nos vê?" "Vamos nos preocupar com isso, então." Ótimo. Vinnie abre a porta, e nós dois entramos na ponta dos pés para dentro. A primeira coisa que ouço é Faye rir mais alto do que o usual. Viro à esquerda, e subo as escadas, olhando ao redor freneticamente procurando a entrada do sótão. Encontramos a direita, uma abertura com uma alça no teto. Vinnie puxa a pega, e aparecem escadas, atingindo o chão. Faz um pouco de ruído, e estou com medo que senhora tenha ouvido, mas depois eu ouço Faye cantando algum tipo de música da igreja, provavelmente tentando cobrir quaisquer sons. Subimos as escadas para o sótão, e eu olho em volta. Quando eu encontro, eu bato no ombro de Vinnie. Ele abre a caixa, pega a caixa de dentro, e nós damos o fora de lá.

Quando Vinnie me entrega um envelope endereçado a mim em minhas mãos, eu passo o meu dedo sobre o meu nome, escrito em letra do meu pai. Ele encontrou-o dentro da caixa. Meu pai deixou uma carta para mim, e eu não sei o que pensar sobre isso. Sozinha, eu sento na nossa cama e abro.

CHANTAL FERNANDO


Shayla, Se você está lendo isto, significa que as coisas saíram do controle. Sinto muito, minha linda menina, que você tenha sido arrastada para isso, e que você vai ter que pagar pelos meus erros. Só sei que eu te amo, e você é, sem dúvida, a melhor coisa que já me aconteceu. Mantenha-se forte, Amor, pai.

Eu coloco a carta na cama e fecho os olhos. Ele sabia que isso iria acontecer comigo; ele sabia que eles viriam atrás de mim, mas eu acho que não há nada que ele poderia ter feito sobre isso, ou talvez houvesse, eu não sei. De qualquer forma, ele já se foi, e eu preciso me lembrar dele nas coisas boas que ele fez por mim, e não o mal. É difícil ficar zangado com os mortos. Vinnie entra no quarto, me envolve em seus braços, e eu sei que estou segura. Eu não tenho que esconder mais.

O agente entra na sala de entrevista, olhando para Vinnie, Sin, Faye, e eu. "Agente Higgs", eu digo, balançando minha cabeça ao bem-vindo. "Aqui está um grupo de pessoas que eu nunca pensei que veria aqui", diz ela em um tom seco, depois olha para mim. "Obrigada a todos por terem vindo. Ouvi dizer que você tem algo para mim, Shayla ". Faye mostra-lhe o livro caixa, mas não entrega. "Há algumas coisas que nós queremos discutidas e assinadas por você antes de entregar isso." A contabilidade contém uma grande quantidade de informação que qualquer criminoso poderia usar para sua vantagem. Nomes. Encontros. Informações sobre os membros da Máfia. Basicamente, se você quiser

CHANTAL FERNANDO


chantagear alguém, tudo que você precisa é desses documentos, juntamente com provas suficientes para colocar um monte de pessoas atrás das grades. É como um pequeno livro negro da atividade criminosa. "Faye Black, a sua reputação a precede", a agente diz, seus olhos escuros nada revelando. "Isto vai ser doloroso, não é?" "Você não tem ideia", Faye diz, colocando um pedaço de papel em cima da mesa. "Vamos começar."

CHANTAL FERNANDO


Três Meses Depois

Vinnie Eu olho para o sinal VENDE-SE na casa de dois andares e uma sensação de orgulho. Shay vai adorar esta casa, eu sei disso. É apenas a cinco minutos de carro do clube e tem quatro grandes quartos e dois banheiros. Ela nunca pediu para sair do clube, e eu sei que se eu quiser ficar lá, ela ficaria sem reclamar. Apenas outra razão para que eu a ame. Ela nunca me culpa em qualquer coisa, ou tenta conseguir o que quer, ela apenas me permite tomar minhas próprias decisões e deixa-me saber que ela vai estar aqui ao meu lado, não importa o quê. Depois de pensar sobre isso nos últimos meses, percebi que um bebê não pode crescer no clube. O bebê precisa de sua própria casa, um lugar tranquilo, com apenas sua mãe e pai. Não me interpretem mal, ainda estaremos muito na sede do clube, como todo mundo, mas desta forma nós também temos o nosso próprio santuário privado, um lugar que é nosso e só nosso. Eu monto de volta ao clube, encontrando Shay no exterior com Colt. "Eu tenho uma surpresa para você", eu digo a ela, sorrindo. "Você tem que vir comigo." "O que é isso?", Ela pergunta, olhando em volta. "Cadê?"

CHANTAL FERNANDO


Eu simplesmente sorrio e pego a mão dela, levando-a a frente, onde eu amarro uma venda ao redor de seus olhos, em seguida, a coloco no carro. Ela me faz um milhão de perguntas no caminho da unidade para casa, mas eu não digo nada a ela, exceto que ela precisa ser paciente. Eu estaciono na nossa nova entrada de automóveis, eu a ajudo caminhar para porta, certificando-me de que ela não pode espiar. Eu a levo para frente da casa, em seguida, fico na frente dela. Pouco antes de eu tirar a venda dos olhos, eu digo: "Eu pensei sobre isso por alguns meses agora, e isso é o que eu quero também. OK? Portanto, não questione. Eu te amo, Shay." Ela abre os olhos e olha para casa enorme na frente dela, e então o sinal VENDE-SE. "Oh meu Deus", ela sussurra, lágrimas enchendo seus olhos. Tudo a faz chorar hoje em dia com todos os hormônios. "Mas, Vinnie, eu pensei..." "As coisas mudam", eu digo, descansando minha mão em seu estômago. Meus dedos tatuados fora do lugar contra seu vestido floral rosa. "Você comprou isso para nós?", Ela pergunta, parecendo chocada. "Vinnie, eu nem sei o que dizer." Eu tomo sua mão, a palma para cima, e coloco a chave nela. "Devemos olhar a nossa nova casa?" Ela balança a cabeça e me beija, uma lágrima escorrendo pelo seu rosto. "Não chore, Shay," eu digo a ela, beijando a lágrima. Ela está chorando porque eu comprei uma casa. Tenho certeza de que ela está feliz, mas faz-me um pouco triste, porque ela provavelmente não tinha certeza de que esse dia chegaria, que provavelmente viveria na sede do clube para sempre, porque esse é o lugar que eu considerava casa. Casa é onde quer que ela esteja, porém, e não é como se eu fosse perder o clube. Vou ter duas casas agora, e eu estou perfeitamente contente com isso. Fazê-la feliz me faz feliz, porque ela faz tudo em seu poder para me fazer feliz também. Isso é o que é o amor. Nós exploramos a casa de baixo para cima, apenas observando a forma em que seus olhos se iluminam me permite saber que fiz a escolha certa. Claro, eu ficaria no clube para sempre e seria feliz com isso, mas eu sei que ela não seria. Eu não vou ser tão egoísta, e estar tão perto do clube é ter o melhor dos dois mundos. "Quando é que vamos mudar?", Ela pergunta, me abraçando por trás.

CHANTAL FERNANDO


"Assim que você quiser", eu digo a ela, virando-me e envolvendo-a em meus braços. "Nós podemos ir comprar móveis amanhã, se quiser, então talvez pensar sobre o que você precisa, as cores e outras coisas, e então podemos ir dar uma olhada." "Isso soa perfeito, Vinnie", diz ela, olhando para mim. "Eu sei que você fez isso para mim e para o bebê, muito obrigada." Um beijo, e então ela foi para ver exatamente o que vamos precisar para o lugar. Eu a observo, lembrando-me neste momento. Com os membros dos Kings presos, Shay está segura novamente. E eu só sei que tudo vai ficar bem.

Duas semanas mais tarde, temos uma festa de inauguração. Todo mundo vem para ver o novo local, incluindo Talon e Tia, trazendo presentes, embora eu diga às mulheres para não se preocupar. Shay cozinhou uma refeição enorme para todos, o meu favorito é claro, lasanha e frango, mas também costelas, pão de alho e salada. Ela fez algum prato com aperitivos como, queijo, salame, bolachas, cenoura, aipo, picles, e molhos diferentes. "A casa é linda", Faye me diz, olhando ao redor animadamente. "Por que você está fingindo que não esteve aqui já?" Eu pergunto, os lábios se contraindo em diversão. "Porque todo mundo ainda não sabe que estive", ela sussurra para mim. "Eu não quero que eles se sintam deixados de fora." "Por quê? Não é como se nós tivéssemos convidado você, você simplesmente apareceu.” Nós não tínhamos contado a ninguém onde a casa ficava, estávamos à espera de surpreender a todos, então imagine a nossa surpresa quando Faye para na porta da frente. A mulher não tem limites de qualquer natureza. Ela tem sorte que a amamos, e que ela é a esposa do presidente, ou eu não toleraria metade de sua merda. Quem estou enganando, eu o

CHANTAL FERNANDO


faria. A mulher vale seu peso em ouro, mas há momentos em que ela pode ser frustrante pra caralho. Ela me dá uma cotovelada de brincadeira nas costelas. "Eu queria ajudar Shay a escolher as cores para a casa. Então, sim, eu os segui de volta para casa, qual é o grande negócio? Se você não pode perseguir sua família, então, quem você pode perseguir?" "De preferência, ninguém." Ela acena sua mão no ar. "Onde está a diversão nisso?" "Você é insana." "Você ama isso." "Ouvi dizer que você quer trabalhar com os federais para derrubar mais caras maus", eu digo a ela, após Sin ter uma conversa comigo sobre isso ontem. Ele não está feliz. "Eu estou", diz ela, balançando a cabeça. "Eu acho que vai ser uma boa experiência, e eu posso ajudar a derrubar os imbecis corruptos. O mundo precisa de pessoas como eu”. "Você percebe que nós meio que somos os maus, certo?" Eu digo, levantando as sobrancelhas. Ela acena sua mão novamente. "Vocês são todos os melhores homens que eu conheço. E comigo trabalhando com os federais, eu vou ter certeza que nada nunca toque em vocês". "Isso soa um pouco corrupto," eu brinco, fazendo-a encolher de ombros. "Lealdade e família em primeiro lugar." "Sempre", eu respondo, meu tom sóbrio. "Lembra quando você tinha uma coisa com a Allie?", Ela deixa escapar, estremecendo. "Eu acidentalmente falei isso com Shay uma vez, mas eu não disse o nome dela. Isso não é uma história estranha?” Encaro-a, pisco e em seguida, digo uma palavra. "Sin!"

CHANTAL FERNANDO


Depois do jantar, eu estou chamando a atenção de todos. "Só queria dizer obrigado a todos por terem vindo. Vocês sabem que são toda a família que nunca tive, e sim... foda, eu não conseguir tudo fácil e merda, mas eu sou grato por todos e cada um de vocês. " "O tio Vinnie xingou." Eu ouvi Clover sussurrar para Faye. "Eu sei", Faye sussurra de volta. Viro-me para Shay e puxo uma caixa do meu bolso. Minhas mãos começam a tremer. Porra. Estou fazendo isso? Propondo? Outra coisa que eu nunca pensei que eu ia fazer. Porra. Porra. Porra. Diga as palavras, Vinnie. "Shay, quer se casar comigo?" Eu pergunto abrindo a caixa, mostrando-lhe o diamante gigante. Com os olhos arregalados, ela olha para o anel, em seguida, volta-se para mim. Em seguida, ela olha em volta para todos na mesa. "Vinnie", ela diz baixinho, limpando a garganta. "Não, eu não vou me casar com você." Espere o que? A mesa fica em um silêncio mortal. Ela rapidamente explica: "Você não se importa com o casamento, eu sei disso, isso não significa nada para você. Apenas um pedaço de papel, você disse. Eu sei que você está fazendo isso porque você me ama muito, mas eu estou dizendo que não, porque eu te amo muito, e eu não preciso que sejamos casados para sermos felizes. Você me deu esta bela casa, embora eu saiba que você seria feliz na sede do clube. Você não tem que dar mais, Vinnie." Ela se levanta e envolve seus braços em volta de mim. "O fato de que você faria isso para mim significa mais para mim do que qualquer coisa, mas eu não posso aceitar Vinnie. Eu te amo pra caramba, e eu sei que você

CHANTAL FERNANDO


me ama. Eu não preciso que você proponha para provar isso. Embora o fato de que você fez só me faz amar ainda mais." Eu levanto o queixo com os dedos e beijo-a profundamente. Todos aplaudem da mesa. "Isso foi a rejeição de proposta mais romântico que eu já vi", ouço Faye dizer. "Me desculpe, eu disse que não na frente de todos," Shay diz, encolhendo-se. "Eu simplesmente não podia dizer que sim, Vinnie, quando eu sei que isso não é realmente o que você quer. Você já me deu duas das três coisas que você disse que nunca iria dar, por isso desta vez sou eu quem vai desistir de algo." "Foda-se, eu te amo", eu digo, beijando-a de novo, e tipo desejando que todos fossem para casa agora para que eu possa levá-la até a nossa cama e ter o meu caminho com ela. "Eu te amo mais", diz ela, sorrindo para mim, a felicidade em seus olhos como prova de que eu não sou tão ruim marido como eu pensei que era. Na verdade, eu poderia até ser um dos bons.

CHANTAL FERNANDO


Cinco Meses Mais Tarde

Shayla "Oh meu Deus, ela estava certa; é como facas!” Eu grito, fechando os olhos e tentando controlar a dor. Foda Santo. Dói tanto. Eu quero gritar. Abro os olhos e encaro Vinnie, que está segurando a minha mão e me dizendo para respirar. "Eu não quero respirar!" Eu grito com ele. "Por que você não tenta respirar enquanto esta sendo esfaqueado?" "Todas as mulheres sentem isso?", Ele pergunta a enfermeira, cuja expressão não muda a sua pergunta. "A maior parte." "Eu não sei por que você está gritando para mim", diz ele, ficando completamente calmo. "Você é a única que não queria a peridural, tentando ser algum tipo de mulher guerreira." A enfermeira me dá um pouco de gás, eu respiro como se isto fosse salvar minha vida, que eu espero que faça. Sim, eu me fodi por dizer que eu

CHANTAL FERNANDO


não queria uma peridural, mas ele não precisa manter lembrando-me dela. Agora era tarde demais para ter uma, como o bebê já quase coroando, ou assim a enfermeira continua me dizendo. "Foda-se!" Eu grito quando outra contração me bate. Eu quero chorar, mas não vai ajudar, então não há nenhum ponto do caralho. Finalmente, a parteira me diz que é hora de empurrar. Eu realmente não quero, mas eu quero acabar com isso, então eu empurro, através de toda a dor, eu empurro. "A cabeça saiu", Vinnie diz, com os olhos arregalados como pires. Eu não sei quando ele se mudou para outra extremidade, em frente da minha vagina, mas eu tenho certeza que eu lhe disse para não olhar lá para baixo. "Não olhe!" Eu praticamente imploro, apenas para ser ignorada, novamente. Mesmo não querendo olhar, e eu prefiro que ele se lembre o que minha vagina era antes, não esticada com uma cabeça de bebê gigante vindo através dela. "Vinnie, mantenha a minha cabeça!" Eu rosno, em seguida, começo a choramingar. Eles continuam me dizendo para empurrar, então eu continuo empurrando. "Quase lá", a parteira me diz, agindo com calma. Como ela está tão calma? Tenho vontade de dar um soco nela só isso. Eu fecho meus olhos, bloqueio Vinnie, ainda em pé onde ele não deveria estar, e a parteira me dizendo para continuar empurrando, e eu apenas empurrando. Com tudo o que tenho, eu empurro. E, em seguida, algo surpreendente acontece e a dor para. Eu ouço um bebê chorando, e eu não sinto nada, só alívio. "Temos uma filha", Vinnie diz com admiração. A enfermeira pergunta se ele quer cortar o cordão umbilical, e ele faz. Eu começo a chorar. Eles colocam a nossa menina no meu peito e ela para de chorar. Ela tem uma cabeça com cabelo sedoso, escuro, e grosso que eu sei que ela herdou de mim, mas quando ela abre os olhos, tudo o que vejo é Vinnie. "Ela é perfeita", eu digo, as lágrimas escorrendo pelo meu rosto. Depois de algum tempo, a enfermeira a leva de mim, para limpá-la e embrulhá-la. A enfermeira então a entrega para Vinnie, que carrega do seu jeito, mas sem reclamação. Ele se senta, e apenas olha em seus olhos.

CHANTAL FERNANDO


Quando uma lรกgrima cai, eu sei que as palavras de Faye eram verdadeiras.

FIM

Quer ficar por dentro dos lanรงamentos? Siga nosso blog e curta nossa Fanpage no Facebook!

CHANTAL FERNANDO


Chantal fernando 05 wolfs mate