Issuu on Google+


Expediente: A Revista Oficial do CAP, publicação da Gama Soluções e Agência de Publicidade LTDA ‐ ME Coordenação Geral João Muçouçah Galoppi Edição e produção Agência DreamBigger InterageAi Editora Carolina Alvarez Reportagens Carolina Alvarez Colaboração Alessandro Pinto Silas Reche

Projeto gráfico Marcel Marchesi Vinicius Moreira Editoração eletrônica Marcel Marchesi Vinicius Moreira Fotografia Zoon Estúdio Silas Reche Jornalista responsável Carolina Alvarez MTB 52.705-SP


29


Excelência em recapagem de pneus, há quase 4 décadas no mercado, e sempre trabalhando com os melhores materiais. Somos a concessionária oficial da Drebor, uma empresa 100% brasileira.

Rua Antônio Buranello Filho, 150 Penápolis - SP


REDE GUAPORÉ POSTOS O melhor atendimento, com o melhor combustível! Troca de óleo

Lavagem de veículos

Loja de conveniência

O Ã Ç O M O R P

ncia

loja de conveniê

a m u e h n a Abasteça e g s e l p m i s m lavage

Av. Alayde Ferraz de almeida, 382 - Penápolis

(18)

3653-1721


Palavra do Presidente Desde 2008 a frente do CAP, Nilso Moreira chegou à presidência por amor ao clube e para levá-lo a grandes conquistas. Dito e feito! O médico de 52 anos, nascido em Bragança Paulista fez parte dos acessos às séries A2 e A1, consecu vamente, e ainda viu o 'caçula' do Paulistão enfrentar e vencer seu me de coração, o Palmeiras, em pleno Pacamembu. ROCAP ‐ Desde o primeiro ano como presidente, estar na primeira divisão do Campeonato Paulista pode ser considerado seu maior desafio? O maior desafio e a maior conquista da história do clube. ROCAP ‐ O que foi decisivo para esta ascensão meteórica do Penapolense? Tr a b a l h o e d e t e r m i n a ç ã o . A e s t r u t u r a , principalmente do CT, e a determinação de todos os jogadores e profissionais que es veram conosco nesse período foram o segredo deste sucesso. ROCAP ‐ Quais as mudanças que vieram com o acesso à Série A?

A visibilidade é incomparável e o clube leva o nome da cidade no Estadual mais importante do país. Temos todos os jogos transmi dos, jogamos contra os chamados grandes e esta visibilidade é fundamental para atrairmos novos parceiros e darmos retorno aos atuais. ROCAP ‐ No ano passado, quando foi reeleito presidente do CAP, o clube já havia conquistado o acesso à elite do Paulistão, mas o senhor chegou a declarar que não gostaria de con nuar na presidência. Um dos mo vos alegados foi a falta de apoio da comunidade penapolense. Acredita que esta nova fase do clube pode contribuir para uma mudança significa va deste cenário?

A criação de uma estrutura compa vel com o alto nível da compe ção. Melhoramos nossa estrutura de treinamento, inves mos no elenco e temos profissionalizado nossa gestão.

Sem dúvidas. A sociedade está se movimentando e isso me moveu a permanecer. O vínculo entre clube e cidade tem de ser cada vez mais forte, só assim a ngiremos nossas metas e levaremos o nome de Penápolis para todo Brasil.

ROCAP ‐ O que mais dificulta, hoje, a vida de um presidente de um clube 'novo' e considerado pequeno? É a questão financeira?

ROCAP ‐ Se o obje vo do CAP for conquistado nesse campeonato paulista ‐ que é se manter na elite do Paulistão ‐ qual o próximo desafio do presidente?

Sem dúvidas. Foi preciso inves r em contratações e os salários são pagos rigorosamente em dia. Ser compe vo contra clubes que tem folhas de pagamento milionárias é muito di cil. Ainda somos pouco conhecidos fora da nossa região, mas, felizmente, tudo tem dado certo e com toda dificuldade estamos honrando nossos compromissos.

O primeiro obje vo é permanecer na Série A, de preferência, com a classificação para a série D do Campeonato Brasileiro. Claro que será sensacional se, além disso, es vermos entre os oito primeiros classificados, ou ainda, possamos chegar às finais da Taça do Interior. Para os próximos anos, o obje vo é escalar novos degraus e quem sabe chegar a série B do Campeonato Brasileiro.

ROCAP ‐ Apesar das dificuldades, qual a importância desta visibilidade que a série A proporciona, não só para o clube como para a cidade em geral?

ROCAP ‐ Qual a mensagem que você pode deixar para os torcedores? Que con nuem nos apoiando e, sobretudo, que compareçam aos nossos jogos no Tenentão. Com nossa torcida, somos mais fortes para a ngir nossos obje vos.


Foto: Ag. Dream Bigger/ zoom estúdio

11

Dr. Nilso Moreira, presidente do CAP, em discurso durante evento de apresentação do elenco, uniforme e musa do time.

w w w. i s a o m a t e u s . c o m . b r

S

Mateus

(18)

3652-2281

Rua Dr. Mário Sabino, 650 Centro - Penápolis


Historia do CAP De saias e sapos a Pantera da Noroeste Lá atrás, onde tudo começou, no auge da década de 1920, penapolenses se dividiam entre o “Pendura Saia” e o “Esmaga Sapo”. Para quem viveu naquela época não há a necessidade de explicação. Mas, para os novos capeanos que ainda não conhecem a história do futebol amador da cidade, tratase do Esporte Clube Corinthians (Pendura Saia) e do Penápolis

Futebol Clube (Esmaga Sapo). Após anos de clássicos e inesquecíveis disputas entre as duas equipes, foi em 1934, depois de uma confusão generalizada entre as torcidas,que uma das arquibancadas de madeira acabou cedendo e deixou muita gente ferida. Por conta da gravidade da situação, a partida foi cancelada e a popularidade

dos clubes já não era a mesma... Não demorou muito para que fossem extintos. Quase dez anos depois, a prefeitura de Fernandópolis reascendeu a chama do futebol na cidade e convidou Penápolis para um amistoso. Como não havia um time, foi feito o famoso “catadão” que acabou se tornando uma verdadeira seleção dos penapolenses para a disputa

w w w . c r u z e i r o b i k e . c o m . b r Bicicletas Elétricas

Rua Dr. Mario Sabino, 1.143

Fone: 18 3652-5781

Bicicletas Esportivas

Bicicletas de Passeio


13

do amistoso com a cidade vizinha. Foi o suficiente para mexer com o coração de Godofredo Viana - então gerente do Banespa e figura de grande importância na sociedade penapolense – que usou de toda sua influência para fundar um novo clube que defendesse as cores da cidade. Fundado oficialmente em 16 de novembro de 1944, o Clube

competições amadoras. Foi neste ano também que disputou sua primeira competição profissional, a Segunda Divisão (atual Série A2) do Campeonato Paulista. Entre idas e vindas, o CAP conquistou, em 2007, o acesso à Série A3 do estadual. Em 2010, responsável por uma campanha histórica, o Penapolense chegou invicto às semi-finais da Copa

final inesquecível contra o Santacruzense, vencendo a partida por 2 a 1. No ano seguinte, em quase 70 anos de história, o Clube Atlético Penapolense garantiu pela primeira vez o acesso à série de elite do Campeonato Paulista. Em 2013, o 'Pantera da Noroeste' faz bonito ao lado de grandes clubes brasileiros como o atual campeão do mundo, Corinthians,

serie

Onde Tudo

~ campeao

1944

A3 2011 serie

Atlético Penapolense teve como seu primeiro presidente G o d o f r e d o Vi a n a , q u e f e z questão de o uniforme levar as cores da bandeira da cidade. Porém, foi somente em 1951 que o 'Pantera da Noroeste' filiouse à Federação Paulista de Futebol, abandonando as

Disputa serie

A2

2012

Paulista, mas foi eliminado pelo Red Bull. Após uma grande r e f o r m u l a ç ã o , e m 2 0 11 , o p r e s i d e n te d o c l u b e , N i l s o Moreira, apostou na base e o CAP não só conquistou o acesso à série A2 como se sagrou campeão do estadual, em uma

Acesso a Elite Futebol

A1

2012 o campeão da Sul Americana, São Paulo, e times de tradição como São Caetano, Bragantino, Ponte Preta e Guarani.


Foto: Ag. Dream Bigger/ zoom estúdio

14

Gerente de Futebol Paulo de Carvalho

“Quando cheguei ao clube não acertei o tempo de contrato, mas quero ter vida longa aqui. Estamos focados em buscar nosso primeiro obje vo que é a permanência na elite e, subsequente a isso, dar voos mais altos”


Gerente de Futebol Aos 32 anos, o gerente de futebol Paulo de Carvalho ~ do CAP ^ esbanja experiencia e quer vida longa na gestao “No futebol o dia-a-dia é um aprendizado. O gestor pode ter 50 anos de mercado que sempre estará aprendendo”, declarou nosso “gestor caçula” em conversa com a reportagem da Revista Oficial do CAP. Com apenas 32 anos, o gerente de futebol, Paulo de Carvalho, tem provado na prá ca que experiência independe da idade. Bacharel em Direito, traz no currículo um nome de peso: Santos Futebol Clube. Em sua passagem pelo alvinegro praiano, Paulo de Carvalho atuou como diretor das categorias de base do futebol amador. Foi responsável pelo projeto e implantação da nova polí ca de administração dos direitos econômicos dos jogadores de base. Como resultado, o clube aumentou de 54% para 73,5% a média de par cipação nos direitos dos atletas das categorias inferiores em apenas oito meses. Chefiou a delegação do Santos F C no Interna onal Elite Tournament, realizado na Arábia Saudita , em julho de 2010 e no Campeonato Brasileiro Sub-23 do mesmo ano. Ele ainda é sócio fundador da Abex – Associação Brasileira dos Execu vos de Futebol.

Toda esta bagagem tem feito diferença. Com a missão de montar um me compe vo dentro da realidade do Penapolense, Paulo de Carvalho não decepcionou. Buscou atletas com o perfil traçado pela diretoria e montou um elenco que promete alcançar os obje vos almejados. “O meu trabalho é buscar saídas para compor um elenco forte e compe vo. Para isso é indispensável estar atento às movimentações do mercado. Buscamos atletas com passagens e históricos vencedores nos an gos clubes e algumas revelações em mes fortes como Palmeiras e Santos”, afirmou o gerente que, apesar de estar habituado a outra realidade, elogiou a estrutura do atual clube. Sem um período de contrato definido, Paulo de Carvalho não escondeu a sa sfação em estar a frente do CAP e se mostrou o mista quanto ao desempenho do me neste Paulistão. “Quando cheguei ao clube não acertei o tempo de contrato, mas quero ter vida longa aqui. Estamos focados em buscar nosso primeiro obje vo que é a permanência na elite e, subsequente a isso, dar voos mais altos”, conclui.

Móveis de ferro

Denilson

3652-9782 9111-1284

8123-2660

Av. João Fatori, 550 - Box 04 - Incubadora - Penápolis


JRR Tudo que você sonha para o seu evento nós realizamos! Som DJ Iluminação Moving Head Sky Paper Telão Puff’s Tenda

Treliça (Box Truss) Laser Efeitos

DJ Rhuan (18)

3653-1328

(18)

9634-3208

(18)

9151-3460

w w w . j r r s o m . c o m . b r


‘Jeitinho de casa nova' Pela primeira vez na elite do Campeonato Paulista, o CAP sedia jogos importantes Um bom anfitrião que se preza, arruma a casa para receber seus convidados. Ainda mais, quando uma reunião de amigos ganha destaque e passa a ser o evento mais esperado da cidade. Pela primeira vez na elite do Campeonato Paulista, o CAP sedia jogos importantes no Estádio Tenente Carriço, em 2013. Para receber bem os 'convidados', algumas modificações foram feitas para que o estádio fosse aprovado e liberado para a compe ção estadual.

15 mil pessoas, número mínimo exigido pela

ainda precisou trocar os alambrados, refazer a pintura e ajardinar o espaço interno. De acordo com o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, as reformas são provisórias e o projeto para 2014 e ter os lugares defini vos. “Instalamos sete mil lugares de arquibancadas tubulares (removíveis). Mas, em 2014, isso será proibido. Até dezembro, estaremos com os assentos defini vos prontos”, afirmou. Célio de Oliveira ainda lembrou que a

‘‘as reformas são provisórias e o

projeto para

2014 é ter os

Federação Paulista de Futebol

lugares defini vos.’’

Desde 2011, a prefeitura de Penápolis iniciou uma série de reformas no 'Tenentão'. As arquibancadas móveis – também conhecidas como tubulares – foram instaladas nas l a te ra i s d o e stá d i o p a ra q u e a capacidade aumentasse de oito para 15 mil pessoas, número mínimo exigido pela Federação Paulista de Futebol. P a r a c o n s e g u i r a t e n d e r a s especificações da Federação, também foram construídos três módulos de arquibancadas de alvenaria em anexo ao Ginásio de Esportes Nagib Sabino, local onde também serão instalados os novos ves ários. Além de ampliar a capacidade de público, a prefeitura

conclusão da reforma contou com voluntários. “Fiz um apelo para que voluntários nos ajudassem na pintura e 11 profissionais colaboraram. Só temos a agradecer”, concluiu. O estádio Tenente Carriço foi fundado em outubro de 1928. O nome tem origem em uma promessa feita antes mesmo do início de sua construção. Tenente Carriço fez a doação do terreno onde foi construído o estádio para a Prefeitura de Penápolis, com a condição de que o mesmo sempre levasse seu nome. Promessa feita, promessa cumprida!


21

2011

InĂ­cio da reforma

2012

Aumento

da capacidade (alvenaria + tubular)

para

15mil

pessoas 2014

Arquibancada

de alvenaria para

15mil

pessoas


Sabrina Sato, embaixadora do CAP

A moleca que conquistou o país ‘ ’’ Sinônimo de carisma, auten cidade, beleza e muito, muito sucesso, Sabrina Sato deixou Penápolis na adolescência para estudar em São Paulo. Foi conquistando seu espaço e depois de uma par cipação marcante em um 'reallity show', ganhou o país. A moleca que desde criança sonhava em ser atriz, hoje é uma das celebridades mais requisitadas e, como se já não faltasse espaço em sua agenda, ainda assumiu o posto Embaixadora do CAP. Corinthiana declarada, a apresentadora não esconde o amor que também tem pelo clube onde sua família fez história. O avô de Sabrina Sato,

Kemil Rahal, foi um dos primeiros presidentes do clube. “Tenho uma ligação afe va com o clube. Meu avô foi presidente e meus pais ainda moram na cidade e torcem pelo CAP”, comentou a rainha de bateria campeã do Carnaval 2013 que comemorou a visibilidade que a cidade ganhou depois da par cipação do CAP na elite do futebol Paulista. “É maravilhoso, saber que temos o CAP na primeira divisão, eu fiquei muito feliz, comemorei muito e estou torcendo demais. Sinal que eles evoluiram e cresceram muito, e isso contribui também, diretamente e indiretamente, para o desenvolvimento da cidade”.


23 Perfil ‐ Nome completo : Sabrina Sato Rahal ‐ Data de nascimento: 04/02/1981 ‐ Signo: Aquário ‐ Altura: 1.70 m ‐ Bebida preferida: Vinho ‐ Perfume: Chloé ‐ O que não falta na bolsa da Sabrina: Perfume ‐ Hobby: assis r filmes, eu amoo!! ‐ Lugar preferido: minha casa ‐ Um exemplo de vida: dos meus Pais ‐ Realização pessoal: meu trabalho ‐ Frase preferida: ‘A sorrir pretendo levar a vida’

Sabrina não se lembra de ter ido ao Tenente Carriço quando criança, mas se a agenda permi r, a musa do programa 'Pânico na Band' gostaria de assis r ao confronto entre os dois mes do coração. “Que eu me lembre, não fui ao estádio, devia ser criança. Depois quando adolescente fui estudar e morar em São Paulo e Rio de janeiro. Fiquei fora um tempo, mas o clube eu frequentei muito. Se a minha agenda permi r vou sim. São dois mes do coração e no meu coração tem espaço para torcer para os dois”, brincou a apresentadora que, na correria do dia a dia, acompanha os jogos do CAP pelo rádio do carro ou

pela internet. Honrada com o tulo que recebeu de “embaixadora do CAP”, Sabrina espera contribuir com a divulgação da imagem do clube e deixa uma mensagem aos 'capeanos'. “Fiquei muito honrada de ser a embaixadora do me nesse momento tão importante. Espero que eu possa contribuir e trazer mais sucesso para o CAP. Ao clube deixo muita energia boa, fé e que eles possam mostrar um futebol maravilhoso e competente”, finalizou.


Auto Peças

Martins Eletricista

(18)

3652-6576

ABN

Comércio de Produtos Químicos

(18) 3652‐1490

Fone (18) 36522731

Marginal Maria Chica, 1001 ‐ Penápolis

Av. Marginal Maria Chica, 1151


Poster

Destaque essa pรกgina


3


2


Poster

Destaque essa pรกgina


Só na PROMITINTAS você tem a disposição um

PROFISSIONAL em pinturas

com mais de 40 ANOS de experiência para tirar suas dúvidas.


Pe Quente

O hino, criado em 2007 pelo cantor e compositor penapolense, Dário Mar ns da Silva, o "Dário Jeans", foi carinhosamente apelidado pela torcida de 'hino pé quente', já que desde sua criação, embalou os torcedores nos três acessos, até a chegada à elite. “Lembro-me que em 2007, quando ainda o clube não nha se quer um hino, meu pai contratou e bancou os custos com o músico penapolense, Dário Mar ns da Silva, que compôs a música”, contou Bruna Sanches Arriaga Pardi, que ainda recordou o empenho do pai com a divulgação da música e a paixão pelo clube. “Ele ainda encomendou centenas de cópias de cd para distribuir para os amigos. Meu pai era um apaixonado pelo me e sen a-se muito orgulhoso e feliz com essa conquista. Por inicia va dele hoje o clube tem um hino oficial”. A a rq u i teta d e 2 6 a n o s s e emociona ao comentar do sonho do


certeza, o ’’...com ’’Dr. Pardi’’ ainda torce para o clube la de

cima...’’

Roger Sanches

pai em ver o me par cipar de campeonatos de grande expressão. “É incrível ver que nosso me esta disputando com outros mes grandes, estamos torcendo muito. E as lembranças são muitas do nosso pai, porque era um sonho dele que isso acontecesse. Ele sempre acompanhou aos jogos, sempre vibrou com as conquistas. Ele já sabia que isso iria acontecer”, conclui. Seguindo os passos do pai, Roger Sanches Arriaga Pardi, cursa o sexto ano de medicina. Apaixonado pelo C A P, Roger relembra a preocupação do pai com a estrutura do clube e afirma, saudosista, que com certeza, o 'Dr. Pardi' ainda torce para o clube lá de cima. “Temos

muito carinho e orgulho deste nosso me, principalmente muito respeito porque sabemos que meu pai faz parte da historia dele. Meu pai era um apaixonado pelo esporte e sempre se preocupou com recursos, com estrutura para o clube. Isso sempre mo vou a torcer pra que ele chegasse onde está hoje. Com certeza ele estará sempre torcendo junto com cada torcedor do CAP. Pois não é possível lembrar do nosso Penapolense sem lembrar das suas origens e do saudoso "Dr Pardi," um dos capítulos dessa história”, conclui.

Bruna Pardi - Arquiteta e Designer (18) 3652.3875

(18) 9106.4707

realezaarquitetura

Rua Irmãos Chrisóstomos de Oliveira, 675 – Centro – Penápolis – SP

www.realezaarquitetura.com.br


Rua: Anchieta, 264 - Centro

(18) 3652-6348


Parceria com ong de reflorestamento garante o plantio de 100 árvores a cada gol marcado pelo CAP no Paulistão 2013

Campeao do Meio Ambiente E m s u a e s t r e i a n a e l i t e d o Campeonato Paulista, o Clube Atlé co Penapolense ganha o reforço de um 'camisa 12' especial: o meio ambiente. A cada gol marcado pelo CAP, 100 árvores de diferentes espécies na vas serão plantadas. A ação 'Semeando Gols' é fruto de uma parceria entre o clube e uma das principais ONGs de recuperação florestal do país, a Flora Tietê, também sediada em Penápolis. Todas as mudas serão plantadas ao final da compe ção na região da cidade. A expecta va é que a ascensão do CAP e o apoio da torcida impulsionem o me para as primeiras posições da tabela e, consequentemente, aumente o n ú m e r o d e m u d a s a s e r e m plantadas. De acordo com o gerente de marke ng do Penapolense, Alessandro Rodrigues Pinto, o futebol é uma poderosa ferramenta de comunicação que precisa ser usada para outras causas, que não o e s p o r t e . “ O f u t e b o l é u m a f e r r a m e n t a d e m a r k e n g e comunicação muito poderosa. É p re c i s o a p rove i ta r to d o e ste potencial para chamar a atenção de um grande número de pessoas – já que a modalidade é considerada a paixão nacional – para mensagens posi vas como a sustentabilidade”, afirmou.

O vice-presidente da Flora Tietê, A r n a l d o M a s c h i e o F i l h o , comemorou a parceria com o CAP e ressaltou a importância de alertar a sociedade sobre as consequências da devastação florestal. “Sem as árvores tudo se deterioraria e, infelizmente, ainda estamos nesse caminho, com um grande risco de e x n ç ã o d e e s p é c i e s m u i t o importantes para a natureza como um todo. Quando se ex ngue uma espécie arbórea no planeta não é apenas ela que poderá desaparecer, mas sim toda uma cadeia de espécies que podem depender exclusivamente dela”. No Brasil existem mais de 7.800 espécies de árvores já catalogadas, e além delas cerca de 3.000 ainda não iden ficadas. A Flora Tietê produz, principalmente, espécies dos biomas de Mata Atlân ca e Cerrado que são as formações florestais mais comuns do Estado de São Paulo. A ONG já produziu, em seus 26 anos de existência, cerca de 600 espécies destes dois biomas. Foram mais de 36 milhões de mudas produzidas que já se transformaram em árvores, dentre elas o ex nto Pau-Brasil. Isso t o r n a a F l o r a T i e t ê a m a i o r A s s o c i a ç ã o d e R e c u p e r a ç ã o Florestal do Brasil e um dos maiores viveiros par culares.

A Flora Tietê a maior Associação de Recuperação

Florestal do Brasil e um dos maiores

viveiros particulares.

1 gol

100 ‘ arvores


Dos gramados ao banco de reservas! Não, ele não foi subs tuído! Luis Carlos de Oliveira Preto deixou saudades entre as quatro linhas para se tornar treinador. Mais conhecido como

Pintado, o ex-jogador nascido em Bragança Paulista e que fez história no São Paulo Futebol Clube agora comanda, do banco de reservas, o novato da elite paulista. Com a missão de manter o Penapolense na primeira divisão do Paulistão, Pintado não esconde a mo vação para realizar um bom trabalho e se firmar na carreira como treinador. ROCAP ‐ Como foi o início de sua carreira como técnico? Qual a primeira conquista da carreira? Depois de me aposentar como jogador, em 2002, já sabia que iria ingressar na carreira de técnico. Em 2004, iniciei os trabalhos como treinador da Internacional de Limeira, quando conquistei o tulo da Série A2 do Campeonato Paulista e o acesso para a A1. Desde então passei por diversos mes como São Caetano, Ponte Preta, Figueirense, Náu co e também ve uma experiência nos Emirados Árabes e no Leon, do México. Nos úl mos anos atuei mais no futebol do interior p a u l i s t a c o m o L i n e n s e , M i r a s s o l , Guara nguetá e agora, muito feliz no Penapolense.

ROCAP – Em sua carreira como jogador, você teve o privilégio de trabalhar com grandes técnicos, como é o caso do Telê Santana. O que você aprendeu com eles e hoje traz como experiência para exercer a função de treinador?

Isso é um grande orgulho que tenho na minha vida profissional. No Bragan no, trabalhei com Wanderley Luxemburgo e Carlos Alberto Parreira. Com Zagallo, quando es ve na Portuguesa, Telê Santana no São Paulo e com Meno no Cruz Azul do México. Todos são profissionais muito experientes que deixam s e m p r e u m a g r a n d e l i ç ã o , m u i t o conhecimento. E de cada um a gente acaba absorvendo alguma coisa. Do Wanderley, por exemplo, a leitura de jogo que é muito rápida. O Parreira é extremamente estratégico, é um cara que sabe muito de futebol. Trabalhou em todos os con nentes e é uma pessoa r e a l m e n t e m u i t o e s p e c i a l , q u e m e acrescentou muito. Com o Zagallo, são 50 anos de experiência. Não dá pra discu r o conhecimento dentro de campo que ele tem. Além de toda a história, confiança e a sabedoria que ele transmite. E com o “seu” Telê, algo muito especial. Foi com quem eu conquistei os principais tulos da minha carreira e da história do São Paulo. O Meno , com todo o 'argen nês' dele, é uma pessoa


Fotografia Silas Reche

muito profissional e muito competente que t e m u m a l e i t u r a d a p a r d a c o m antecedência, se prepara muito para cada jogo. Mas, de todos estes, “seu” Telê tem uma l u z d i f e r e n t e . U m a c a p a c i d a d e impressionante de conhecer o adversário e a equipe que tem nas mãos. Foi realmente muito especial trabalhar com ele.

ROCAP – Com toda essa bagagem, qual é a sua sensação de chegar em um clube caçula na primeira divisão? Acho que esta é uma missão muito importante na minha vida profissional. É um desafio muito especial. Normalmente as coisas acontecem de outra forma. Normalmente eu chego em uma equipe que tem muitos problemas, brigando na parte de baixo da tabela. E essa oportunidade que a Penapolense me dá, de estar próximo à zona de classificação, com uma estrutura muito importante que aumenta, ainda mais, a responsabilidade de quem trabalha por esse clube. Eu quero fazer parte da história desse clube. A comissão técnica que chegou comigo tem um objetivo a ser conquistado.

Queremos marcar nossa passagem por aqui e levar o Penapolense um degrau acima. Vamos trabalhar muito para isso, não vamos medir esforços para que isso se concretize.

ROCAP – Você elogiou a estrutura do clube e as condições de trabalho oferecidas aqui no CAP. O elenco também te agrada? A base que o Penapolense já tem é muito bem feita. É uma equipe que está se estruturando para se manter na primeira divisão. Temos jogadores que estão muito motivados, que têm compromisso com o clube. Temos todos os ingredientes para fazer uma boa competição.

ROCAP – Qual seu maior obje vo como técnico de futebol? O São Paulo me deu tanta coisa que é impossível não agradecer ou não querer o bem do clube. Tudo o que eu faço, todo o meu trabalho, meus estudos, os sacrifícios, são para um dia estar bem preparado e poder retornar. Meu sonho é voltar ao São Paulo.


BAURULAR

PISOS, REVESTIMENTOS, LOUÇAS E METAIS

Agropecuária Segurança Eletrônica (18) 3652-6468 Av. Olsen, 441 - Centro - Penápolis

(18)

3652-2333

Rua Giácomo Paro, 55 - Vila Santo Antônio

As melhores marcas para seu acabamento

(18)

3652-2752

Av Leandro Ratisbona Medeiros, 418A Penápolis - SP


Atacantes

Eric

Danilo

Felipe Alves

~ Magrao

Silvinho

Val Baiano

Fio

Meias

Daniel

Denis

^ Geuvanio

Didi

Fernando

Guaru

Heleno

Liel

Neto

Sergio Mota

Anderson Carvalho


Clube Penapolense - Dia 12 / 01 / 13 O Clube Atlé co Penapolense, através da agência de publicidade e propaganda Dream Bigger, realizou o coquetel de lançamento da estratégia de Marke

ng do clube para a atual temporada. Os capeanos ainda conheceram a musa do me, Ingrid Bragalda, e o novo uniforme para a disputa da série A1 do campeonato paulista.


Musa do CAP

Ingrid Bragalda

Ingrid PerďŹ l

18 anos Altura 1,70m Quadril 101 cm Busto 95 cm Cintura 72 cm


Mais qualidade

(18) 3652 3771.

Facebook/casadospresentesplis


Troféus Fazemos produtos personalizados sob encomenda, solicite orçamento e surpreenda-se em detalhes!

Avenida Getúlio Vargas, 60 • Box7/8/9 • Parque Industrial • CEP 16300-000 •Penápolis/SP

(18)

3653-5157


Publicidade e Propaganda

O que você encontrará aqui!

Rua: Manoel Torres, 216 - Vila Anselmo - Penápolis - SP

(18)

3652-0787 3652-0972


publicidade e propaganda

w w w. d r e a m b i g g e r. c o m . b r


Revista Oficial do CAP, Edição Histórica