Issuu on Google+

A Ana é uma bebé de dois anos que tem uma doença: a Fenilcetonúria, uma doença que pode ser detectada por o conhecido Teste do Pezinho. A doença foi diagnosticada à minha filha em Abril de 2008, quando tinha apenas 6 dias de vida. Nesta doença, não existem sintomas visíveis, só quando se faz a análise é que se detecta níveis de fenilalanina superiores ao normal. Quando o diagnóstico foi confirmado, nós não compreendíamos o que se estava a passar, porque embora seja uma doença hereditária, autossómica recessiva, não tínhamos ninguém na família com este problema e tiveram muita dificuldade em perceber e aceitar que a Ana não ia poder comer de tudo e que teria de ter um controle alimentar muito grande. Com o tempo, percebemos que a única diferença é apenas na hora das refeições. Aprendemos a comer cada mais legumes e fruta. Todos saímos a ganhar nesse aspecto. O importante é mesmo inovar novos pratos, dentro das coisas que ela pode comer. Actualmente a rotina da Ana é como a de qualquer outra pessoa. A Ana está no infantário, onde come refeições aproximadas às dos outros meninos, mas sem carne, peixe, ovos, feijão (produtos com muitas proteínas).


H