Issuu on Google+

Flávio Almeida

Ano VIII • Número 463 • 14 A 20 de fevereiro de 2013 • Distribuição gratuita Flávia Rodrigues / Divulgação PMM

JO

Igreja de São Pedro - Mariana/MG

Caetano Etrusco / Divulgação

Animação na despedida do Carnaval Cidades históricas aproveitam com alegria e ousadia a maior festa popular do país. Veja os flashes da folia. PÁGINA 4 e 5

Prefeitos esperam dinheiro do PAC PÁGINA 3

Renúncia do papa é “ato de amor”, diz dom Geraldo PÁGINA 7

Batida entre micro-ônibus e carro deixa três mortos Rodovia de Contorno, em Mariana, é palco de mais uma tragédia sangrenta. PÁGINA 6


OPINIÃO

PÁGINA 2 • A SEMANA

14 A 20 de fevereiro de 2013

Em destaque

Editorial CONTORNO DA MORTE Sai ano, entra ano, e algumas coisas continuam do mesmo jeito. Uma delas é a Câmara de Mariana, que acaba de inaugurar uma nova legislatura com as famigeradas figuras de sempre. Estou me referindo àquelas figuras cujas presenças na Casa de Leis mostra que sua função nos próximos quatro anos será se prestar a um oposicionismo sem sentido. Como quem não está no governo, ou pendurado nele para desfrutar de benesses, está na oposição, é fácil concluir que os políticos não sabem (ou não querem) governar. Às vezes não sabem, sequer, ser oposição. Outra coisa que sai ano, entra ano, e continua na mesma é o descaso das autoridades com a Rodovia do Contorno de Mariana, a nossa “rodovia da morte”, que já enlutou inúmeras famílias. Este ano voltou a ser palco de mais uma tragédia. Será preciso mais quantas vidas serem ceifadas ali para que a sociedade desperte de vez para o problema, iniciando uma vigorosa reação contra a incompetência, a irresponsabilidade e a negligência com que as autoridades vêm lidando há vários anos com o problema? A brutalidade do acidente dessa semana é uma ilustração sobre como os motoristas que trafegam diariamente pela rodovia enfrentam risco de vida por conta da precariedade da pista e da falta de sinalização e de equipamentos de segurança, além da quase inexistência de fiscalização. Não dá mais para aceitar as desculpas esfarrapadas. É preciso intervenção, já!

Twittess Roberto Verona @valleverona Não adianta enviar torpedos para eu postar fofocas da vida pessoal de autoridade de Mariana. Cada um com seus problemas! Lauro Soares @laurossoares Carnaval 2013 - Pesquisas apontam que no quartel do Corpo de Bombeiros do Rio 90% dos soldados torcem pela Mangueira. José Simão @jose_simao E as siliconadas do Sambódromo? Se um peito daquele estoura, vai ter luta de gel na avenida! DEUS @OCriador Fui obrigado a preparar o Novo Testamento porque Maria, como toda mulher, chegou aqui no Céu exigindo metade de tudo. Felipe Neto @felipeneto Youtube é Rei em deixar as pessoas frustradas... Novo vídeo do Não Faz Sentido tá na “fila de carregamento” há quase meia hora já. PQP!

Expediente JORNAL A SEMANA LTDA CNPJ: 06.22.538/0001-02

Studio Élcio Rocha (31) 3557-1995

24 de março de 2004 Fundação

REDAÇÃO Endereço: Rua Jatobá, 137ª, Bairro Rosário. Mariana-MG Telefone: (31) 3557-3455

Walmir de A. costa Diretor-Presidente ISABELLA ALMEIDA Jornalista

FRATERNIDADE E JUVENTUDE ISRAEL QUIRINO O que nos propõe a campanha da fraternidade 2013 é muito mais que uma reflexão sobre a juventude, essa etapa da vida que legalmente se estende dos 14 aos 29 anos. A quaresma deste ano nos apresenta uma proposição para o futuro, um olhar sobre o nosso país daqui há alguns (poucos) anos, sendo dirigido e planejado pelos rostos meninos que educamos em nossas escolas, que encontramos em nossas ruas, que conduzimos na formação do caráter, sobretudo com nossas atitudes e exemplos. Não por acaso, Juventude Viva é tema da mensagem presidencial ao Congresso Nacional, na abertura do semestre legislativo deste ano, chamando especial atenção para o grande número de jovens que nos deixam sem antes dar a sua contribuição à sociedade e ao país. Pretende o Governo Federal propor uma agenda positiva de ações em favor da juventude, com políticas públicas voltadas, sobretudo, para a valorização da vida, com atenção voltada a esse público mais vulnerável. A morte de jovens não

só nos entristece quando engrossam as estatísticas, como ceifa o país de talentos que possam vir a nos substituir em nossos postos e afazeres sociais no futuro. Enfim, quando se perde um jovem, se perde um pouco do futuro. Em outras oportunidades, a Secretaria Nacional da Juventude, nas duas conferências que realizou em 2011 e 2012, desafiou os governos estaduais e municipais a adotarem políticas que pudessem nortear a juventude, investindo na prevenção e no preparo para a vida social. Manter-se em um caminho promissor com direcionamento e orientação é mais fácil do que transgredir e depois voltar a recuperar um tempo perdido, muitas vezes irrecuperável. Trata-se, como dizia o poeta, de ações capazes de desviar os destinos. Intervenção do Estado em favor de uma faixa etária que corre todos os riscos. O que vamos oferecer à juventude de nossas cidades como proposta que possa motivar o jovem a optar pelos planos governamentais ao invés de seguir os próprios rumos, por vezes mais atraentes que o mundo dos adultos? Em

primeiro lugar, mostrar ao jovem que a proposta é da juventude, e não do governo. A atuação do Estado deve procurar uma abordagem aceitável, sem a imposição de valores alienígenas, preocupada em construir uma proposta a partir dos valores do mundo jovem e, quando possível, dar ao jovem a possibilidade de conduzir as ações, estabelecer as próprias metas, direcionando ou redirecionando o foco da atuação, quando necessário. A meu sentir, o melhor canteiro para semear tais propósitos ainda é a escola. Nesse viés, uma atenção redobrada deve-se dar à fase final da educação básica, olvidada nos últimos anos em favor das políticas educacionais de formação superior e consequente esvaziamento das propostas educativas do ensino médio. A discussão é interessante, no momento em que o país vive dias áureos de pleno emprego, com demandas específicas de mão de obra qualificada para a indústria, a manufatura, o chão de fábrica. Essa proposta de formação profissional do sa-

ber fazer, um dia já fora atrelada ao ensino médio, apesar das críticas de alguns, que triunfaram nos anos noventa, despindo de propósito o ensino médio que passou a ser apenas um caminho obrigatório até a porta da faculdade, e não mais um universo de formação profissional, humana e social. A distância que se estabeleceu entre o ensino e a profissionalização levou à debandada nesta fase delicada da vida escolar em que o jovem precisa de definição de rumos, e, neste cenário nebuloso, se perde a batalha para a gravidez precoce, o crime e a indolência; não necessariamente nesta ordem. Haverá, no ano de 2013, mais uma conferência da juventude. Haverá, ainda, ricos debates e reflexões durante os quarenta dias da Campanha da Fraternidade. Em Mariana, vamos estender as discussões até o Festival da Vida. Mas o que se espera, de verdade, são medidas efetivas, que possam responder ao chamado do futuro de maneira positiva: Eis-me aqui, envia-me! Israel Quirino é professor e advogado.

Entre Aspas

E-mail:

redacao.asemana@yahoo.com.br

WHINTER GONÇALVES Diagramação

COMERCIAL E-mail: asemana.jornal.comer-

Colaboração: Érica Aniceto Flávio Almeida Reginaldo Vilela

CIRCULAÇÃO Mariana | Ouro Preto | Itabirito

cial@gmail.com

IMPRESSÃO Sempre Editora Ltda.

Os artigos, cartas, e-mails enviados e assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. O conteúdo não expressa, necessariamente, a opinião do jornal A Semana.

“Vocês pecaram tanto no Carnaval que até o Papa disse: “aff, desisto de tentar salvar essa galera” Deus @OCriador.

www.itatiaia.com.br/ouropreto Tel: 3551 2166 / 3551 5544

Liderança que ninguém discute. De segunda a sábado, às 6h30, Jornal da Manhã. Apresentação: Antônio Isidoro.


14 A 20 de fevereiro de 2013

POLÍTICA

PÁGINA 3 • A SEMANA

Prefeitos esperam dinheiro do PAC Governo federal anuncia R$ 300 milhões para as cidades históricas de MG Até o dia 19 deste mês, os oito municípios mineiros selecionados para participarem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), batizado Cidades Históricas, precisam definir propostas que serão analisadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Por enquanto, espera-se que todos cumpram o prazo. O montante a ser liberado pelo governo federal é de cerca de R$ 1 bilhão para 44 municípios brasileiros. Em Minas Gerais, por exemplo, os oito municípios selecionados nessa primeira etapa (Belo Horizonte, Congonhas, Diamantina, Mariana, Ouro Preto, Sabará, São João del Rei, Serro) precisam encaminhar suas propostas.

“Temos edificações do século XVIII que estão em estado alarmante, em ruínas; e, para algumas dessas, nós temos algumas ideias já muito bem elaboradas. Uma delas, que nos tem concentrado atenção, é a casa do Conde de Assumar. Para deixá-la em bom estado, deverá ficar em torno de R$ 2 milhões”, conta Celso Cota, prefeito de Mariana. Em Ouro Preto, o prefeito José Leandro garante que o máximo de recursos para investimento no patrimônio é a prioridade no momento. Ele falou do compromisso da apresentação de projetos, em que a administração municipal irá definir uma lista de obras prioritárias até o dia 19 de fevereiro, como forma de garantia dos investimentos.

“Estamos preparando nossa equipe técnica na Secretaria de Patrimônio, com auxílio do escritório do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), para apresentação destes projetos ao Ministério da Cultura”, informou o prefeito. A seleção de prioridades por cidade tem como ponto de partida o levantamento do IPHAN nas cidades históricas, entre 2009 e 2011, visando a identificar as principais demandas de requalificação de monumentos e de espaços públicos, assim como de promoção e valorização de manifestações e conhecimentos associados ao patrimônio. A presidenta do IPHAN, Jurema Machado, explicou que atuar apenas sobre os

Arquivo

Mariana. Ainda sem valores definidos, a cidade é uma das mais cotadas para receber as maiores parcelas do PAC monumentos não seria suficiente para reabilitar as áreas que têm patrimônio e

para melhorar as condições de vida de seus moradores. Por isso foi concebida a li-

nha de crédito de R$ 300 milhões para proprietários de imóveis tombados.

Vereadores aprovam Conselho de Esportes Divulgação CMP

Vereadores aprovam mais de 20 indicações na segunda sessão

Na segunda sessão legislativa do ano, os vereadores de Mariana aprovaram o primeiro projeto de lei, que cria o Conselho Municipal de Esportes, mas também cobraram a reativação do conselho da mulher e abriram o pacote de pedidos. Foram 20 indicações e outros tantos requerimentos. O projeto que cria o Conselho de Esportes é de autoria do Poder Executivo e recebeu parecer legal das Comissões da Casa, sendo aprovado por unanimidade na quinta-feira (7). O primeiro requerimento da atual legislatura foi da vereadora Daniely Alves (PR), cobrando a reativação do Conselho de Defesa dos

Direitos da Mulher. Os vereadores convocaram o secretário municipal de Administração, Rangel Allan da Silva, para explicar, na próxima reunião ordinária, a redução do valor da bolsa de estágio. O pedido de “Moção de Aplauso” ao Departamento de História do Instituto de Ciências Humanas e Sociais ICHS, de autoria do presidente da Câmara, Bruno Mól (PSDB), foi aprovado por unanimidade. Os vereadores Geraldo Sales “Bambu” (PDT) e Raimundo Horta (PMDB) faltaram à reunião e justificaram a ausência devido “a compromissos agendados anteriormente”.


PÁGINA 4 • A SEMANA

ESPECIAL

14 A 20 de fevereiro de 2013

CARNAVAL 20 13

Animação na despedida

Em Mariana, multidão se despede da folia com a alegria e agitação

Na despedida do Carnaval em Mariana, uma multidão foi à Praça Tancredo Neves curtir a grande atração da noite: Péricles. Ninguém ficou parado no show em que o público cantou e dançou os sucessos do ex-Exaltasamba. A estimativa dos organizadores era de mais de 10 mil pessoas estavam na praça. Não tinha como andar em meio a tanta gente. O cantor mesmo brincou ao falar que não dava para ver o final da festa. A praça ficou pequena para tanta gente, tanto samba e carnaval. “Propomos-nos a fazer uma festa para todas as famílias. Queríamos um Carnaval de inclusão, por isso a diversidade de atrações. E levamos deste ano mais experiência para o próximo”, adiantou o prefeito Celso Cota.

Élcio Rocha

O público se espremeu para assistir o show de Péricles em Mariana

Flávia Rodrigues / Divulgação PMM

Imagine que ninguém mais, ninguém menos que o presidente Lula estava caindo na folia em Mariana. Não acredita? É sério. Ele estava lá, animação e samba no pé, foi atração por onde passou os bloconecos Anões Gigantes do Catin Nardi. Jamylle Mol / Divulgação PMM

Com penicos na cabeça, a Bandalheira invade as ruas com irreverência


14 A 20 de fevereiro de 2013

CIDADES

PÁGINA 5 • A SEMANA

Ouro Preto

Celebridades desfilam pelas ladeiras históricas

Lincon Zarbietti / Portal Terra

Galãs de Malhação, ex-BBB e Panicat marcam presença no Carnaval

O Ex-BBB Rodrigão e os atores Guilherme Leicam, Daniel Blanco e Victor Sparapane

Até os famosos se renderam ao Carnaval de Ouro Preto e caíram no samba nas ladeiras históricas. Entre as celebridades passaram por aqui Daniel Blanco, o galã da novela Malhação, que aos 18 anos fez sua estreia em Ouro Preto, e o também os atores da novela juvenil e colírio das adolescentes, Victor Sparapane e Guilherme Leicam. “É o meu primeiro carnaval aqui e a expectativa é muito grande”, disse Guilherme. Com eles também o ex-BBB Rodrigo Carvalho, está curtindo Ouro Preto. “A noite foi boa. Fomos à festa nas repúblicas, curtimos com a galera”, disse Rodrigão. “É uma cidade que tem muita gente bonita”, disse Victor. A ex-panicat Aryane Steinkopf também fez a alegria dos marmanjos em Ouro Preto. A loira chegou na noite de domingo (10) na República Redondo, camarote oficial da Operação Skol Folia, e chamou a atenção do público. Lincon Zarbietti / Portal Terra

A ex-panicat fez a alegria dos marmanjos no Carnaval de Ouro Preto

Lincon Zarbietti / Portal Terra

Na despedida do Carnaval, as gatas mostraram ter “samba no pé” até em cima do caixão


CIDADES

PÁGINA 6 • A SEMANA

14 A 20 de fevereiro de 2013

Rodovia do Contorno ou da morte? Acidente com micro-ônibus e carros deixa três mortos na MG-129 Um grave acidente envolvendo três veículos, entre eles um micro-ônibus, deixou três pessoas mortas na MG129, conhecida como “rodovia do Contorno”, em Mariana. Uma das vítimas chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos. A tragédia ocorreu na sexta-feira (8), véspera do feriadão de Carnaval. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, três carros bateram na altura de uma distribuidora de bebidas que fica às margens da rodovia. Entre os veículos envolvidos estão um Gol, uma Belina e um micro-ônibus. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas. Segundo os militares, a Belina era ocupada por quatro pessoas, e duas delas morreram na hora. O outro óbito foi

registrado a caminho do Hospital Monsenhor Horta, em Mariana. Um quarto envolvido foi levado para a Unidade de ProntoAtendimento. No outro veículo transitava apenas o motorista, que teve ferimentos leves. O barulho provocado pelo acidente assustou moradores que vivem próximo à rodovia. “Minha casa fica na rua embaixo da MG. Ouvi um barulho muito forte e, quando olhei para cima, vi os carros parados. Um entregador que passou pela minha rua me falou que um dos veículos teve um princípio de incêndio e o pessoal usou extintor para conter as chamas”, explicou a estudante Maria Ávila Franzone, de 24 anos. As batidas são frequentes na rodovia segundo os moradores. “Essa rodovia é muito

perigosa. Ela é cheia de curvas e tem cruzamentos perigosos. Além disso, tem uma descida que o pessoal não respeita e passa em alta velocidade”, contou a estudante ao Portal Uai (Estado de Minas). ESTATISTICA. No balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal, o número de mortes em estradas mineiras nos três primeiros dias do carnaval aumentou em relação ao mesmo período do ano passado em 20%. Foram 18 pessoas mortas neste ano, contra 15 no ano passado. Segundo a polícia, apesar do aumento no número de mortes, a quantidade de acidentes registrados preliminarmente foi menor. Foram 295 ocorrências, 9,1% de redução em relação a 2012, quando a polícia registrou 323 acidentes.

Com impacto do acidente, três pessoas morreram na “rodovia da morte”

Caetano Etrusco

Adolescente é morto pela PM após se recusar a libertar refém Um adolescente de 17 anos foi morto durante uma abordagem policial em Ouro Preto na manhã de sexta-feira (8), após se recusar a liberar uma mulher que fazia o mesmo refém dentro de uma casa. Segundo a Polícia Militar, os militares tentaram negociar a rendição do menor, mas ele ameaçou matar a vítima com uma faca. A tragédia teve início quando o rapaz invadiu a casa de vizinhos no Bairro

Água Limpa e fez uma mulher e o filho dela reféns. De acordo com o capitão Paulo Henrique, do 52º Batalhão da PM, por volta de 6h a corporação foi acionada para tentar negociar com o adolescente. Ele estava dentro da casa muito descontrolado. O invasor ameaçou matar a mulher com uma faca e, antes do ataque, foi impedido por um militar, que atirou no tórax do menor. A polícia alegou que os tiros foram efetuados por-

que a refém corria riscos. O criminoso foi encaminhado para a Unidade de ProntoAtendimento, mas não resistiu aos ferimentos. O jovem estava com um pano amarrado na boca e no pescoço, mas um deles caiu e a mulher reconheceu o suspeito. Segundo o militar, tudo indica que o jovem estava sob efeito de drogas. O pai e o avô dele informaram que ele é usuário e já foi detido anteriormente com entorpecentes.


14 A 20 de fevereiro de 2013

VARIEDADES

PÁGINA 7 • A SEMANA

Renúncia do papa é “ato de amor” Arcebispo diz que Bento 16 deixa como legado o “desapego ao poder” O arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, disse ter recebido com “tristeza” o anúncio sobre a renúncia do papa Bento 16, que deixará o posto em 28 de fevereiro. O sumo pontífice justificou a saída do cargo mais alto da Igreja Católica por conta da sua idade avançada (85 anos). Para o arcebispo, a decisão foi uma grande surpresa. Ao presidir a celebração da Missa de Cinzas, na Catedral da Sé, em Mariana, dom Geraldo classi-

ficou o ato do papa como “ato de amor e exemplo de humildade e desapego”. “Muitas pessoas tem apego ao poder e o que o papa nos demonstra é simplicidade ao renunciar ao cargo mais alto da Igreja”, disse o arcebispo. Dom Geraldo tem especial apreço por Bento 16, que o designou para a Arquidiocese de Mariana em 2007, após a morte de Dom Luciano Mendes de Almeida. Para ele, a principal marca do papado é “o desapego ao poder”.

O religioso explicou que o próximo papa será escolhido no conclave e que cinco cardeais brasileiros estão entre os candidatos ao cargo. QUARESMA. Nesta quarta-feira, os católicos iniciaram o período de reflexão. Trata-se da Quaresma, o período de 40 dias que antecede a Páscoa, quando é celebrada a ressurreição de Cristo. Pela tradição da Igreja Católica, este é o período em que as pessoas devem se sacrificar de alguma ma-

Depois do Carnaval, vem a “Ressaca” em Mariana Atletas de diversas regiões do estado e do Brasil participam, no domingo, 17, da 29ª Corrida Rústica da Ressaca, tradicional prova de rua que acontece em Mariana. A prova é considerada uma dos mais importantes de Minas.

A largada será às 10 horas, na Praça dos Ferroviários, no Barro Preto. Serão 8,5 quilômetros de percurso, em que podem participar esportistas de várias idades. Os atletas que terminam a corrida ganham medalha.

As crianças participam um dia antes, no sábado, quando ocorre a 24ª Corrida da Ressaquinha, cujo percurso será menor: quatro quilômetros. A prova leva esse nome por acontecer tradicionalmente no domingo seguinte ao Carnaval.

neira para demonstrarem sua fé. O sacrifício mais comum durante toda a quarentena é a abstinência da carne na alimentação. Em Mariana, a celebração na Catedral da Sé marcou a abertura da Campanha da Fraternidade, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que este ano vai tratar da juventude, cujo o lema é “Eisme aqui, envia-me!” (Is 6,8). A missa foi presidida pelo arcebispo dom Geraldo Lyrio Rocha.

Arquivo A Semana

Dom Geraldo (esq.) recepcionou o papa Bento 16 na sua visita ao Brasil.

Cinco pessoas são presas extraindo ouro Cinco pessoas foram presas suspeitas de praticar extração irregular de ouro em Mariana. A Polícia Ambiental Militar informou que o grupo foi flagrado durante uma patrulha de

rotina. Eles estavam no rio Gulaxo do Norte, no distrito de Bento Rodrigues. Segundo a polícia, os garimpeiros estavam usando uma balsa com uma bomba de sucção acoplada a ela. A

bomba era utilizada para revirar o leito do rio e facilitar a extração do metal. Os suspeitos foram multados em R$ 60.768,70 mil. Eles foram levados para a Delegacia de Mariana.


PÁGINA 8 • A SEMANA

SOCIAIS

14 A 20 de fevereiro de 2013

Foto: Felipe Mendes

Jair, Joel, Júlio e Romero, organizadores do Bloco do Totonho, curtiram o sucesso do encontro de amigos. Tarde de carnaval deliciosa no Bar do Flávio!

Foto: Felipe Mendes

A pequena Ana Clara é a mais nova integrante do Bloco do Totonho, ao lado dos papais Camila e Gilvan. A gatinha arrasou!

Foto: Jonas Barbetta/PrimaPagina

O Carnaval do marianense Breno Cota não poderia ter sido melhor. Além de vencer a promoção Operação Folia, da Skol, o estudante de jornalismo, na UFOP, comemorou, na terça-feira (12), a chegada dos 25 anos ao lado dos amigos no QG Skol, em São Luiz do Paraitinga. A festa surpresa foi organizada pela equipe Skol. A mamãe Elizabeth Cota morre de orgulho. Parabéns! Foto: Felipe Mendes

Siama, Daniela e Rayssa também curtiram o Bloco da Ladera. Alegria pura! Foto: Álbum de família

O fotógrafo Felipe Mendes e parte de sua equipe na cobertura do carnaval marianense e ouro-pretano. Sucesso!

Foto: Felipe Mendes

O carnaval de Mariana e Ouro Preto foi um verdadeiro sucesso. Muito gente bonita, animação e bom astral marcaram a folia de Momo na região dos Inconfidentes. O fotógrafo Felipe Mendes registrou a alegria da galera. Confira:

As amigas Laura e Milleny também se esbaldaram no Bloco da Ladera, em Ouro Preto. Lindezas!

Foto: Felipe Mendes

Os irmãos Mariana e Matheus curtiram, juntos, a folia em Ouro Preto. Lindos!

Foto: Felipe Mendes

A galera da Banda Kolares animou o carnaval marianense. Sucesso!


A SEMANA Edição 463