Issuu on Google+

ciano magenta amarelo preto

FUNDADOR: DORJIVAL SILVA

Ano 02 - nº 27 - Brasnorte-MT, 5 a 11 de abril de 2014-04-03

“Ilha do atraso” - O que mudou em Brasnorte 4 anos depois dessa classificação feita pela F. de São Paulo?

Jornalismo do Gazeta do Noroeste faz uma análise do que foi dito pela Folha e aponta o que tem mudado no município até os dias atuais. Pág. 05

Câmara de Brasnorte realiza audiência pública Juína: gestão está focada na moralidade para discutir situação do “Brasil Novo” e transparência, diz prefeito A propositura da audiência foi do presidente do Poder Legislativo, vereador Pedro Coelho (PT). Pág 03

“Havia muita gente se beneficiando com a gestão anterior. Por exemplo, as empreiteiras da cidade”. Pág 03

Na tribuna da Câmara, comandante regional da PM anuncia ação preventiva - Pág 04 Vereador Pedro Coelho

Fone: (66) 9685-5094 E-mail: jonesweiler@hotmail.com

Pistoleiros executam mais um jovem na cidade de Brasnorte, desta feita, próximo ao cemitério - Pág 07.

Fone: (66) 9685-5094 E-mail: jonesweiler@hotmail.com Rua Campo Grande, S/N - Centro - Brasnorte - MT


Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

DIRETOR DA REDAÇÃO

Aécio diz que, eleito, vai propor fim da reeleição

LIBERDADE E DEMOCRACIA "Graças a muitos dos que lutaram e acreditaram na redemocratização do país, alguns com o sacrifício das próprias vidas, hoje vivemos tempos novos. Respiramos os ares da liberdade e democracia. Porém, é necessário superar a injustiça, a desigualdade social, a violência, a corrupção, o descrédito com a política e o desrespeito aos diretos humanos, a tortura. A democracia exige participação constante de todos". (trecho de nota da CNBB sobre os 50 anos do golpe militar).

LIDERANÇA Diz-se em Brasília que o líder do PMDB na Câmara Federal, Eduardo Cunha, reina de certa forma tão absoluto que nem o vice-presidente Michel Temer tem coragem para enfrentá-lo. E a prova é tamanha que Temer nem tentou barrar a CPI. NEUTRA E também tem gente dizendo lá por Brasília que a presidente Dilma Rousseff estaria sendo pressionada para se apresentar com neutralidade diante da ferrenha disputa pelo voto aqui no Mato Grosso. BASES Em Brasília, agora faz parte da pauta de discussão se determinado deputado é da base "aliada" do governo ou da base "aliciada"? Esta é uma discussão que cabe em todo o Brasil. E aqui em Mato Grosso? Ou isso aqui não é Brasil? DITADORES Erram todos aqueles que tratam os que vieram pós-Jango de presidentes. Todos foram na verdade ditadores: Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Ernesto Geisel e Figueiredo. Ditadores e não presidentes. CONTAS REPROVADAS Acompanhando o parecer do Tribunal de Contas do Estado, a Câmara Municipal de Juína reprovou na última sessão, as contas referentes ao exercício 2012 do ex-prefeito Altir Peruzzo (PT). Foram 8 votos pela reprovação, 4 abstenções e 1 favorável à aprovação das contas. FÁBIO JUNQUEIRA Prefeito de Tangará da Serra corre sério risco de ser afastado do cargo por esses dias. Fábio está cercado de problemas de toda natureza, tendo inclusive perdido os direitos políticos

recentemente. O pior, porém, são as pressões que vem sofrendo da Câmara e dos segmentos sociais que não estão aprovando sua gestão. PEDRO COELHO Foi elogiado por todos os vereadores na última sessão ordinária, realizada dia 31 de março. Tantos aplausos para o presidente da Câmara Municipal de Brasnorte fluíram pelo sucesso de público alcançado na Audiência Pública realizada para discutir a situação dos assentados no “Brasil Novo”.

JÚNIOR DA SAÚDE Informou à coluna que os donos do frigorífico (parado) de Brasnorte estão doando uma ambulância para a Saúde e R$ 50 mil em dinheiro para investimento no programa que atende aos idosos do município. Isso seria uma espécie de compensação por não terem ainda concluído as obras do imóvel. R$ 10 MILHÕES Em obras estariam paralisados no município de Brasnorte. Foi o que disse na última sessão da Câmara, o vereador Roberto Preto (PMDB). Ele se referia a recursos dos governos federal e estadual que vieram para o município, começaram a ser aplicados, mas as obras até hoje estão por ser concluídas. MARCELO PIETSCH Disponibilizou caminhões de sua cerâmica para colaborar com a operação tapa-buracos na MT 170, dentro do município de Brasnorte. Uma atitude digna de reconhecimento pela sociedade. Com intuito de colaborar com a coletividade, o empresário se pôs a fazer um serviço que vergonhosamente não tem sido feito pelo governo do Estado.

Senador Aécio Neves

Da Redação O presidenciável tucano Aécio Neves está otimista. “Vai haver segundo turno”, ele afirma. “Não há razão para não haver segundo turno”, ele enfatiza. Num confronto direto contra Dilma Rousseff, “quem for para o segundo turno passa a ser favorito e vence as eleições”, ele vaticina. Candidato de mostruário, Aécio invoca um par de autocritérios para sustentar que o adversário de Dilma será ele, não o amigo Eduardo Campos (PSB). “Achamos que, pela estrutura que temos, pela clareza das nossas propostas, temos melhores condições de

chegar no segundo turno”. Em entrevista ao blogue do Josias de Souza, Aécio animou-se a antecipar os planos inaugurais de sua hipotética gestão. “Eu quero, no primeiro dia de um eventual mandato, propor três temas da reforma política”, disse. “São necessários para que haja uma relação minimamente estável entre Legislativo e Executivo”. Uma de suas ideias é a de acabar com a reeleição .—por ironia, um instituto empurrado para dentro da Constituição sob o reinado tucano de Fernando Henrique Cardoso. Aécio sugerirá que os mandatos passem a ser de cinco anos, com eleições unificadas.

Fim das doações de empresas para campanhas Da Redação As empresas podem ser proibidas de fazer doações em dinheiro ou pagar publicidade de candidatos e partidos políticos, conforme proposta aprovada nesta quarta-feira (2) pela de Comissão de Constituição e Justiça do Senado. A proibição faz parte de um substitutivo do senador Roberto Requião (PMDB-PR) a um projeto de lei da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Para virar lei precisa passar por um turno suplementar de votação na CCJ e depois, como tem caráter terminativo, se não houver recurso para votação pelo plenário do Senado, vai à Câmara dos Deputados.

Comissão do Senado

Campanha alerta que a internet não guarda segredos

Da Redação Atualmente, cada vez mais crianças e adolescentes têm acesso a smartphones, tablets e, consequentemente, às redes sociais. Se, por um lado, isso ajuda no seu desenvolvimento e traz acesso a informações importantes com rapidez, por outro faz com que iniciem precocemente a vida nas redes sociais e se vejam incentivados a compartilhar assuntos pessoais e até imagens de sua

privacidade. Com o conceito “A internet não guarda segredos. Mantenha sua privacidade off-line”, a Propeg criou uma campanha para a Safernet, organização não governamental de conscientização sobre os perigos da internet, a fim de conscientizar esse público a não compartilhar fotos de sua intimidade, tais como as chamadas selfies (autorretratos digitais), que estão na moda. Por meio de uma imagem que retrata uma menina mandando uma foto pelada a um menino e isso refletindo no espelho, é possível perceber a proporção que uma foto pode alcançar, atingindo milhares de outras pessoas. Com isso, a campanha mostra que é possível evitar problemas de violação de privacidade apenas tomando cuidado e não abrindo sua intimidade na internet.

Um produto de DS GRÁFICA E EDITORA DE JORNAIS LTDA - CNPJ: 18.495.601/0001-88

Rua Guairaca, 649 - Centro - Brasnorte-MT 66 3592-1634 / www.gazetadonoroestemt.blospot.com


Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

Câmara de Brasnorte realiza audiência pública para discutir situação do “Brasil Novo”

Vereador Pedro Coelho: preside a Câmara de Brasnorte

Gazeta do Noroeste

sucesso na tarde do sábado, dia 29 de março, audiência A Câmara Municipal de pública para discutir a Brasnorte realizou com situação dos pequenos

agricultores situados no Assentamento Brasil Novo, anteriormente conhecido por “Banco da Terra”, neste

município. A propositura da audiência foi do presidente do Poder Legislativo, vereador Pedro Coelho (PT). O evento, realizado no plenário da Câmara, contou com presenças de mais de 100 trabalhadores rurais, além de vereadores, do prefeito Tarcísio Aguiar (PSD), vice-prefeito Júnior da Saúde (PP), Deputado Ságuas Moraes (PT), representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Secretaria E s t a d u a l d e Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF), Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Brasnorte e outros. Para o vereador Pedro Coelho, a audiência valeu a pena, visto que pela

Hermes Bergamim diz que sua gestão está focada na moralidade e transparência

Prefeito Hermes Bergamim: ações em favor da coletividade

Gazeta do Noroeste Prefeito do município de Juína, cidade pólo da região noroeste de Mato Grosso, Hermes Lourenço Bergamim (PMDB), vem desenvolvendo desde sua posse, o que pode ser chamado de uma política moralizadora. Com foco totalmente direcionado para o aperfeiçoamento da gestão, o chefe do executivo chegou até mesmo a comprar “brigas” com vários setores

da sociedade, pelo fato de estar trabalhando para consolidar um governo desligado de “amarras, apadrinhamentos e compadrios”, como disse. Em entrevista cedida ao jornal Gazeta do Noroeste, no início deste mês, Hermes Bergamim (50), disse que encontrou uma prefeitura cheia de vícios e situações que precisam deixar de existir a partir de sua gestão. “Havia muita gente se beneficiando com a gestão

anterior. As empreiteiras da cidade, por exemplo. Havia uma espécie de rodízio onde elas sempre acabavam ganhando as concorrências públicas. Não sobrava nada para mais ninguém”, observou. De acordo com o prefeito, havia também dentro da própria prefeitura servidor público que agia em desconformidade com a Lei. “Quando descobrimos isso, de imediato, tomamos todas as providências legais cabíveis, pondo fim de vez aos chamados ‘esquemas’ que tanto oneravam os cofres públicos”, frisou Bergamim. O chefe do poder executivo pontuou ainda que algumas acusações feitas contra sua gestão, se referindo a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Câmara d e Ve r e a d o r e s , s ã o justamente por conta de ações moralizadoras que tem adotado. “Tenho agido sim, em favor do município. Sou

um prefeito que ficará na história pelas mudanças positivas, que juntamente com uma equipe, vem realizando. Bergamim, frisou bem ao Gazeta do Noroeste que quer fazer uma gestão completamente ligada aos princípios da moralidade e transparência da coisa pública. “Talvez eu não seja o prefeito que mais pavimentará ou construirá prédios neste município. Mas podem ter certeza: farei a melhor e mais honestas de todas as gestões em favor da ordem pública e da sociedade juinense”, completou. ASSESSORADO – Hermes Bergamim cedeu entrevista ao Gazeta do Noroeste na companhia do seu líder na Câmara Municipal, vereador Daniel Honorato da Rosa (PTB) e do secretário de Administração e Finanças, Valdoir Pezzini, em seu gabinete na prefeitura municipal.

primeira vez, autoridades políticas e assentados do Brasil Novo se reunirão para discutir uma solução para um problema que há anos vem se arrastando e ao mesmo tempo afligindo os agricultores daquela localidade. Em síntese, os assentados querem que uma maneira seja encontrada para que uma dívida que cada um deles tem seja perdoada pelo credor. Não sendo isso possível, querem que a dívida seja consideravelmente reduzida ficando em um patamar que eles possam pagar. Resolver esse item, de acordo com a assessoria jurídica da Câmara Municipal de Brasnorte, seria o primeiro passo para os assentados em seguida

buscarem a regularização fundiária do Assentamento. Essa regularização abriria portas para os agricultores contraírem novos investimentos para a localidade. “Da audiência, percebeu-se claramente que os assentados do Brasil Novo estão querendo trabalhar e produzir em suas terras, porém, sem condições de contrair empréstimos ou receber outros benefícios estatais, estão de mãos atadas. Situação para a qual precisa ser encontrar uma saída para o bem da própria economia e desenvolvimento da agricultura familiar do município de Brasnorte”, concluiu o presidente do Legislativo Pedro Coelho.

Bezerra e Teté não pagam empréstimo de R$ 6 milhões; juiz manda penhorar fazenda e bloquear contas

Tetê e Carlos Bezerra

Gazeta do Noroeste/Olhar Jurídico O deputado federal Carlos Bezerra (PMDB), juntamente com sua esposa, a deputada estadual Tetê Bezerra (PMDB), tiveram a fazenda Agropecuária São Carlos, localizada na cidade de Paranatinga, penhorada pela Justiça. O casal também teve suas contas bancárias bloqueadas, até que saldem uma dívida no valor de cerca de R$ 6 milhões, contraída em 2010 com o engenheiro civil Pedro Luiz Araujo Filho. A decisão é do juiz da 20ª Vara Cível de Cuiabá, José Arimatea Neves Costa. O Olhar Jurídico apurou que o valor bloqueado é a referente a parte que não foi quitada de um empréstimo no valor de R$ 7 milhões. Bezerra e Teré pagaram R$ 2 milhões da dívida, mas relutaram em não quitar o restante do empréstimo, fato que motivou a ação de execução. O valor da execução chegou a R$ 6,093 devido aos juros e multas que foram acrescidos. Conforme a decisão que o site teve acesso, Bezerra e Teté, confessaram a dívida no valor de R$ 7 milhões,

por meio de notas promissórias. O empréstimop deveria ser pago em sete de R$ 1 milhão, no entanto, apenas duas promissórias foram quitadas. A folha seis, da decisão que contém 53 laudas, revela que a terceira parcela venceu em 15 de dezembro do ano passado. "Esgotadas as tentativas de conciliação restou ao Exequente, como única solução viável, recorrer ao Poder Judiciário para pleitear a prestação jurisdicional adequada", diz trecho da decisão. O advogado Murilo Castro de Melo, que representa o engenheiro, questionado pela reportagem, preferiu não comentar sobre a origem da dívida, mas confirmou que o valor foi levantado durante época de campanha política. Outro lado O deputado Carlos Bezerra declarou a reportagem que não existe nenhuma dívida com Pedro Luiz. De acordo com o deputado, o engenheiro é um agiota e o estaria extorquindo. O parlamentar sustentou ainda que tudo será comprovado nos autos do processo.


4

Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

Educação

“Chance dos profissionais da educação de Brasnorte entrarem em greve será zero”, diz Tarcísio Aguiar

Prefeito Tarcísio Aguiar

Gazeta do Noroeste Prefeito do município de Brasnorte, região noroeste de Mato Grosso, Eudes Tarcísio de Aguiar (PSD) disse na quartafeira, dia 26, através de uma emissora de rádio da cidade que se depender dele, a chance será “Zero” de os profissionais da rede

municipal de educação deflagrarem greve por conta dos baixos salários que vêm percebendo. A fala do chefe do executivo é uma resposta ao movimento por ajuste salarial que vem sendo encampado pela categoria há mais de seis anos. Tarcísio Aguiar disse que de posse das

informações passadas pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, em reunião realizada no gabinete da prefeitura nesta quartafeira, saberá perfeitamente como agir doravante para resolver a questão que há tanto tempo vem se arrastando. O prefeito já sabe que o

que vem impossibilitando de o Município pagar aos profissionais da educação o salário determinado por Lei são desajustes em pelo menos três setores ligados à própria educação municipal. O primeiro é a quantidade exorbitante de alunos, cerca de 700, que deveria está sendo atendida pela Secretária de Estado da Educação e não está. Um peso que vem sendo arcado pelo Município. O problema seria resolvido com a inauguração da Escola Atrativa que neste ano deverá ser concluída. Com menos alunos em sua responsabilidade, a Secretaria Municipal de Educação ficaria com mais recursos para investir em setores, como exemplo, na própria melhoria salarial dos educadores. O segundo problema apontado está na quantidade superior de profissionais contratados

Na tribuna da Câmara, comandante regional da PM anuncia ação preventiva

Tenente coronel PM Gley Alves de Almeida Castro

Da Assessoria TA N G A R Á D A SERRA - O comandante do VII Comando Regional da Polícia Militar tenente coronel PM Gley Alves de Almeida Castro anunciou esta semana, na Câmara Municipal, a realização de um evento organizado pela Polícia Militar no dia 1º de maio. O anúncio foi feito pelo comandante na tribuna do Legislativo, a convite dos vereadores Weliton Duarte (PT), Romer Japonês (PR) e Niltinho do Lanche (PROS). Segundo o tenente coronel, o evento faz parte da estratégia, de

ações preventivas desenvolvidas polícia. “É uma política de comando, da instituição Polícia Militar através do Comando Regional VII, mas que faz parte do conjunto de outras medidas buscando a prevenção primária. Trabalhar o foco prevenção e não só o foco repressão”, explicou Gley Alves ao confirmar que o evento será realizado na Vila Esmeralda, visando atender os moradores de todos os bairros próximos. Durante o evento, com outros parceiros, a Polícia Militar pretende levar ações, atendimentos,

serviços de atendimento ao cidadão, de orientações jurídicas e palestras a respeito da Lei Maria da Penha. “É um crime que vem acontecendo muito a q u i e m Ta n g a r á d a Serra”, explicou o coronel, referindo-se a violência contra a mulher. Gley Alves afirmou que foi feita uma parceria com a Unic, que se predispôs a levar serviços jurídicos, odontológicos, de fisioterapia e outros. Além disso, serão oferecidos serviços relacionados a confecção de identidade, cortes de cabelo, manicure e entretenimento às

crianças. “É um trabalho, vereadores, que a gente entende necessário porque é um trabalho que visa, sobretudo, uma aproximação maior das instituições que compõem a segurança pública com a comunidade. É estreitar os laços de relacionamento e principalmente de confiabilidade entre o indivíduo, o cidadão da comunidade com as instituições de segurança pública, sobretudo com a Polícia Militar”, defendeu Alves, dirigindo-se aos parlamentares municipais. RESULTADOS – A aproximação, de acordo com a filosofia adotada pela polícia, permite que a PM faça um diagnóstico futuro dos problemas afetos a segurança na região atendida. “Nós t r a b a l h a m o s o policiamento ostensivo buscando a preservação da ordem pública, mas sobretudo segurança pública está ligada a diversos fatores”, justificou o tenente coronel ao anunciar que a ação inicia na Vila Esmeralda, mas deve ser ampliada. “A gente vai iniciar na região da Esmeralda, mas a proposta é fazer mais três até o final de 2014”, concluiu.

para atender na área da Educação. Seriam mais de cem pessoas, das poucas mais de 300. Pela lógica, diminuindo a quantidade de alunos na rede municipal, diminuirse-ia o número de profissionais necessários para atender o setor. Diminuição do número de contratos à vista. E o terceiro problema reside na questão da educação indígena que também, de acordo com o prefeito, vem sendo custeada pelo Município, quando deveria ser pelo Estado. Conforme Ta r c í s i o A g u i a r, a educação nesse setor emprega pelo menos 40 profissionais. O caminho a ser seguido é passar para a responsabilidade do estado a educação da área indígena. O prefeito de Brasnorte compreende que resolvidos esses três problemas, a máquina pública, ficará além de mais enxuta, com todas as

condições devidas para ajustar a situação salarial dos profissionais que atuam na educação do Município. Na entrevista pelo Rádio Transamérica Hits, programa do Meio Dia, comandado pelo jornalista Willian Braz, o prefeito Tarcísio não mencionou em quanto tempo fará os ajustes necessários que implicariam hoje no baixo salário que os educadores vêm percebendo. NOVA REUNIÃO – Outra reunião ficou agendada para este mês, entre poder executivo e Sindicato, e de acordo com o prefeito, uma proposta salarial condizente com a realidade do Município será oferecida aos profissionais da Educação para que os mesmos não deflagrem a ameaçadora greve e se assegurem que seus direitos previstos em Lei sejam cumpridos. .


Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

Cidade

“Ilha do atraso” - O que mudou em Brasnorte 4 anos depois dessa classificação feita pela F. de São Paulo? Por Dorjival Silva Uma matéria jornalística publicada no domingo, dia 30 de maio de 2010, pelo jornal Folha de São Paulo, classificou o município de Brasnorte, região noroeste de Mato Grosso, como sendo à época, a “ilha do atraso” por não está conseguindo acompanhar o dinamismo da economia. É completamente possível que somente uma parcela muito pequena da população tenha tomado conhecimento da dita reportagem que não contribuiu em nada com o município. Na verdade, e apesar de ter revelado uma realidade com base nos índices, causou uma espécie de depressão nos que leram a matéria. Dizia a reportagem da Folha o que se segue: “Os brasnortenses estão entre os que assistem ao e s p e t á c u l o d o crescimento, sem usufruir dos benefícios gerados. São vários fatores que impedem a região de avançar, como o isolamento geográfico, causa e efeito da falta de infraestrutura essencial, condições do clima e do solo, dificuldades de conciliar o progresso com a preservação ambiental e a questão da organização local da sociedade, em diferentes combinações de fatores... Brasnorte pertence a uma região onde a economia se encontra estagnada ou cresce abaixo da média do Estado. Isso leva os jovens a tentar a sorte em outros municípios. Os recursos que brotam não criam empregos e nem são i n v e s t i d o s n o desenvolvimento local para melhorar a qualidade de vida de sua população. Assim, não há progresso de fato. Para se ter ideia, em Brasnorte, um dos 141 municípios matogrossenses, as poucas ruas asfaltadas são do centro. As demais são de terra batida. Com isso, os habitantes convivem ou com a poeira em época de estiagem ou com lama no período de chuva. Para piorar, não contam com saneamento básico. A prefeitura não consegue implantar sistema de esgoto, o que obriga as famílias a abrirem fossas nos seus quintais. Resta aos moradores buscar

culturas alternativas de grãos para substituir a extração de árvores, que foi o alicerce da economia nas décadas de 70 e 80 e que se esgotou”, pontuou o impresso. POIS BEM. O que o jornal Gazeta do Noroeste, enquanto empresa de comunicação do município de Brasnorte, quer neste momento, é analisar se o que foi exposto pela Folha de São Paulo, um dos mais importantes jornais do mundo, tem fundamento de verdade e o que foi alterado, nos quatro anos a se completarem, no dia 30 de maio próximo. A Folha classificou Brasnorte, no primeiro semestre de 2010, como uma “ilha do atraso”. E pode ser que naquele momento o município estivesse mesmo em situação desfavorável do ponto de vista econômico e social. Porém, o mesmo não se pode dizer no presente. Brasnorte avançou na produção pecuária e agrícola nos últimos anos. Culturas como de milho, soja, algodão, piscicultura, etc., têm crescimento de maneira gratificante. Entretanto, é salutar afirmar que a grande riqueza gerada por esse setor ainda está sem refletir na qualidade de vida da maioria da população. Os pobres continuam tão pobres quanto antes. LOGÍSTICA - Talvez não seja mais sensato classificar Brasnorte como “Ilha do atraso”, em termos. Posto que, se levada em conta à questão da logística, o município continua isolado dos grandes centros do País. Não havendo porque negar que tal situação tem prejudicado muito o seu desenvolvimento. Uma rodovia federal ou ferrovia ligando o município com os centros mais evoluídos abriria grande porta para escoamento de suas riquezas e deixaria dividendos muito positivos para alavancar o sonhado crescimento. Mas isso ainda se encontra nos intramuros dos projetos. VIZINHOS - Quanto ao visível espetáculo do crescimento dos municípios vizinhos não se pode negar. Juína chega a 45 mil habitantes com

Cidade de Brasnorte

uma boa receita, economia consolidada, comércio forte, empregos e geração de renda a c o n t e c e n d o plausivelmente. O mesmo pode-se dizer de Campo Novo do Parecis, um município que conquistou sua autonomia e caminha a passos largos para se tornar tão atrativo quanto Tangará da Serra, maior cidade da região noroeste. O mesmo podendo ser dito de Sapezal. A cidade já ganhou status de pólo regional. Ou seja, todos têm economias bem estabilizadas e crescentes. Enquanto isso, Brasnorte caminha lentamente para alcançar também o que seus vizinhos alcançaram. Todavia, é imprudente comparar Brasnorte com os municípios vizinhos quando se sabe que o lastro da economia local até pouco tempo é firmado na extração da madeira. Enquanto eles se firmaram desde o começo na grande agricultura, no comércio e indústrias. É evidente que vários fatores para se chegar ao crescimento foram mais favoráveis para os vizinhos. JUVENTUDE - Sobre a questão apontada à época observando que a juventude brasnortense procurava a sorte em outros municípios, é sincera a afirmação de que pouca ou quase nada mudou nos últimos quatro anos. A maioria dos jovens continua sem expectativas presentes e futuras. Para cursar faculdade ou conseguir um emprego

mais rentável, por exemplo, não tem sobrado alternativa senão buscar em lugares distantes da família. INFRAESTRUTUR A - O jornal paulista disse ainda que as poucas ruas pavimentadas estavam na área central da cidade. Sendo que a maioria das artérias continuava em solo batido. Essa realidade foi alterada. Outros pontos, fora centro, conquistaram a pavimentação. Mas é evidente que mais ruas e bairros poderiam ter sido beneficiados no período. É correto afirmar que sem pavimentação asfáltica na maioria das ruas da cidade a população permanece sofrendo a poeira nos tempos de seca e o lamaçal e a buraqueira na invernada. Q U E S T Ã O SANITÁRIA - Por fim, a reportagem denunciou que a prefeitura não investia em sistema de esgoto. Esta parece ser uma questão ainda a ser muito trabalhada. Sem uma bem feita rede de esgoto que contemple todas as ruas e bairros, a população continua à mercê de várias situações que desembocam na saúde pública. De tudo isso deve ser dito que Brasnorte pouco avançou desde que a reportagem foi publicada. Devendo ser dito ainda que existem obras importantes que há anos estão paralisadas. Outras que vem sendo construídas a passos

lentos e algumas que sequer foram iniciadas. ATUALIZANDO Em abril de 2014 poderia ser registrado que a Saúde Pública local permanece carente de material humano especializado, de pelo menos mais três ambulâncias e complemento de uma reforma física no hospital da cidade devendo ser também melhor aparelhado. A Educação está com um abacaxi para resolver. O quadro discente e docente está inflado. Gerando problemas que desembocam em baixos salários para seus profissionais, professores, técnicos, apoios, etc. Os setores de Turismo, Meio Ambiente, Segurança Pública e Comunicação ainda são muito carentes. Mas é importante registrar que o município tem um quadro de maquinários

recuperados de causar inveja a muita gente. Por outro lado tem pela frente o desafio de atender, por exemplo, a m a i s d e 3 m i l quilômetros de estradas vicinais. A população deve acreditar que a classe política atual esteja cheia de boa vontade e disposição para transformar a realidade sócio-econômica do município de Brasnorte. Entretanto, deve fazer sua parte também. Cobrando, reivindicado e s e p o s s í v e l colaborando em busca de dias melhores para a coletividade. Tudo isso sem esquecer que 2014 é ano de eleições. E a eleição de gente preocupada com o desenvolvimento da cidade e da região é questão de prioridade. E de sabedoria.

BORRACHARIA BR Serviços rápidos e com qualidade Consertos Reparação e Manutenção de pneus grandes e pequenos é com a gente FONE: (66)9621-0484 Direção: Waldecir Pires.

Rua Tibagi (MT – 170), 753 – Brasnorte - MT


Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

Gerais

Prefeitura deverá ouvir comunidade antes de fechar escolas rurais, indígenas e quilombolas

Imagem Ilustrativa

Agora é lei. Para fechar escolas de educação no campo, indígenas e quilombolas, a decisão tem que passar por uma manifestação da comunidade escolar. O Congresso Nacional decretou e a presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira, 27, a Lei 12.960, publicada no Diário Oficial da União,

que altera o artigo 4º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9394/1996). A lei estabelece que antes de fechar escola da educação básica pública que atenda estudantes residentes no campo, indígenas e quilombolas, o prefeito ou secretário de educação precisa ouvir o conselho municipal de

Transportando mais de mil litros de gasolina, carro dos Enawenê Nawê sai da pista após quebrar barra da direção

educação, que é o órgão normativo e tem na sua c o m p o s i ç ã o representantes dos gestores e de toda a comunidade escolar. O conselho deverá receber uma justificativa apresentada pela secretaria de educação, com a análise do impacto sobre o fechamento. Em fevereiro último, o ministro da Educação, Henrique Paim, recebeu um manifesto dos semterrinha, crianças do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) que participavam do 6º Congresso Nacional da organização, em Brasília. Na carta, os semterrinha pediam mais acesso à educação, transporte escolar e alimentação saudável. Ao receber os

manifestantes, Paim explicou às crianças sobre a proposta do governo federal que tramitava no Congresso. “Queremos colocar como condição para fechar uma escola a consulta à comunidade”, afirmou o ministro. “A comunidade precisa ser ouvida, é preciso ouvir os conselhos estaduais e municipais de educação”, completou. Va l o r i z a ç ã o – A s iniciativas do MEC para o campo têm o objetivo de garantir o acesso e a permanência na escola, a aprendizagem e a valorização do universo cultural das populações do campo. O Programa Nacional de Educação do Campo (Pronacampo) inclui ações de apoio ao desenvolvimento de práticas de gestão, à

Indígenas da etnia Enawenê Nawê, do município de Brasnorte, interior de Mato Grosso, escaparam por pouco de uma tragédia, no final da tarde desta terça-feira, dia 1º de abril, quando vinham de Juína com destino a aldeia, pela MT – 170. C o n f o r m e testemunhado pela reportagem do jornal Gazeta do Noroeste, a caminhonete F 4000 que conduzia na carroceria 17 jovens indígenas e mais de mil litros de gasolina em galões, saiu da pista de rolamentos em alta velocidade depois de ter quebrada uma peça da barra de direção do veículo. A F 4000 desceu o aterrou completamente desgovernada indo em direção a um barranco. Conforme disse um indígena à reportagem, na hipótese do carro ter capotado ou se chocado com o barranco, a menos de dois metros à frente, seriam grandes as chances

de uma explosão do combustível podendo causar com isso uma grande tragédia. “Não estamos todos mortos porque não foi nosso dia. Mas pela situação que passamos só estamos contando a história porque realmente não foi nosso dia”, comentou outro indígena sem citar seu nome. MOTIVO – O indígena condutor disse ao Gazeta do Noroeste que estava vindo de Juína, para onde havia levado o veículo para passar por manutenção. “O mecânico colocou nova, justamente a peça da barra de direção que se quebrou. Não entendo porque uma peça nova se quebrou desse jeito, colocando nossas vidas em risco”, frisou. O socorro aos indígenas foi prestado, de imediato, por um carro da Funai que foi até o local do fato. Um acidente, que por milagres, com dizem, não deixou nenhum prejuízo para integridade física dos Enawenê Nawê. O prejuízo foi apenas de danos materiais.

saneamento de escolas. Os estudantes das áreas rurais são atendidos também pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD Campo). Mais de 2,1 milhões de alunos de turmas do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental receberam obras específicas para a educação no campo em 2013. O investimento foi de R$ 37 milhões. O campo também é contemplado pelo programa Caminho da Escola, de transporte de estudantes. Entre 2008 e 2013, o MEC investiu mais de R$ 4,4 bilhões. Em 2012, foram adquiridos 10,9 mil ônibus para as zonas rurais; em 2013, foram comprados 2.919 veículos. Assessoria de Comunicação Social

Autoridades de Brasnorte flagram madeira com documento fiscal adulterado

F 4000 que conduzia na carroceria 17 jovens indígenas e mais de mil litros de gasolina em galões

Dorjival Silva Gazeta do Noroeste

formação inicial e continuada de professores, à educação tecnológica e de jovens e adultos e à melhoria da infraestrutura física e tecnológica dos equipamentos. Na área de formação de professores das escolas do campo, foram criados 42 novos cursos de licenciatura em 38 universidades federais e em cinco institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Cerca de 5 mil vagas são abertas por ano. Por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE Campo), o MEC tem investido, desde 2012, cerca de R$ 395 milhões em manutenção, conservação e pequenos reparos de instalações, equipamentos, abastecimento de água e

Com Assessoria A equipe de fiscalização volante metropolitana da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (SefazMT), em conjunto com a Delegacia Fazendária, autuou, na última semana, uma empresa q u e e s t a v a

transportando 32,199 metros cúbicos de madeira do tipo roxinho com documento auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica (Danfe) adulterado e sem guia florestal. A empresa terá que recolher ao Estado cerca de R$ 70 mil de impostos e multa. Conforme Boletim

de Ocorrência lavrado pela autoridade policial de Brasnorte, município onde foi originada a irregularidade, após ser abordado pela fiscalização local, o motorista do caminhão evadiu-se com a mercadoria, ficando retida a documentação original. A fiscalização volante da Sefaz confirmou a utilização de documento fiscal fraudado. “O documento falso tinha como objetivo burlar o pagamento de ICMS, uma vez que a chave de acesso se refere a operação realizada em outubro do ano passado”, explicou o superintendente de Controle e Fiscalização de Trânsito da Sefaz,

Jefferson Delgado. Segundo ele, a fiscalização volante também observou que não havia nenhum documento referente ao frete da mercadoria, o que acarreta autuação pela falta de emissão de Conhecimento de Tr a n s p o r t e Av u l s o ( C T A ) e d o recolhimento dos impostos. O transportador declarou que a madeira foi retirada na cidade de Colniza, com destino a Cuiabá. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) nomeou o contribuinte como fiel depositário, até que o mesmo cumpra com as obrigações fiscais.


Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014

Polícia/Regional

Pistoleiros executam mais um jovem na cidade de Brasnorte, desta feita, próximo ao cemitério

Imagem Ilustrativa

Gazeta do Noroeste Autoridades policiais do município de Brasnorte, região noroeste de Mato Grosso, registraram no

começo da noite da quintafeira, dia 27, mais um crime violento na cidade. A vítima, Laeque Souza de Amorim, jovem com idade não informada, foi

executada com pelo menos 10 disparos de arma de fogo, possivelmente uma pistola 380, por volta das 19h10, quando se encontrava no Bar Gaivota,

localizado à Rua Sinop esquina com a Iguatemi, bairro Nosso Lar. Ele era filho de Pedro Lopes de Amorim, natural de Porto Velho (RO) e algum tempo residia com a esposa à rua São Paulo, bairro Arco Íris, Brasnorte. Consta no Boletim de Ocorrência (BO) registrado pela Polícia Militar que Laeque Souza foi executado por uma pessoa que desceu da garupa de uma motocicleta estacionada pelo condutor a poucos metros do estabelecimento comercial. Usando capacete e luvas, o autor dos disparos já chegou ao local de arma empunhada e atirando. A vítima mesmo baleada pelas costas, ainda tentou fugir dos disparos correndo em direção ao cemitério municipal que fica ao lado do Bar. O criminoso retornou à

motocicleta, montou na garupa e com o condutor correram para onde o corpo de Laeque, possivelmente ainda com vida, havia caído. À queima roupa, o criminoso efetuou outros disparos até se certificar que havia dado cabo à vida da vítima. Em seguida, autor do crime e comparsa que pilotava a moto, fugiram em disparada não deixando pista, até o momento, para que Polícia chegue até eles e efetue a prisão. PISTOLAGEM – A execução registrada nesta quinta-feira, 26, em Brasnorte, é a segunda em apenas seis dias. No sábado, dia 22, um crime com as mesmas características aconteceu no centro da cidade. Conforme informações colhidas pelo jornal Gazeta do Noroeste, dois homens encapuzados e ocupando

uma motocicleta, pararam em frente a uma sorveteria e começaram a disparar contra um indivíduo que se encontra no local. A vítima saiu correndo e procurou se abrigar numa funerária a poucos metros da sorveria. O criminoso adentrou ao local e com pelo menos mais quatro disparos acabou com a vida de Alexandro da Silva Santos de 23 anos de idade. Nesse crime, os autores também empreenderam fuga usando a motocicleta para lugar ignorado e não sabido até o momento. T E R C E I R O HOMICÍDIO DO ANO – A morte de Laeque Souza de Amorim é a terceira registrada nos primeiros 90 dias do ano de 2014 no município de Brasnorte.

Homem causa pânico e terror em ônibus escolar rural do município de Brasnorte

Gazeta do Noroeste Um jovem identificado até o momento apenas por Valdir, que pegou carona num ônibus escolar da zona rural de Brasnorte, teria praticado no final da tarde da terça-feira, dia 25, uma série de delitos. Pesa contra ele a acusação de ter importunado várias crianças estudantes com idade entre 6 e 11 anos que retornavam para seus lares pela estrada rural chamada Perobal. Ainda foragido das autoridades policiais da cidade, o acusado, além de

incomodar as crianças, teria se dirigido até o motorista e o agredido fisicamente e com palavras inapropriadas. Não satisfeito com seus atos, de acordo com o motorista, o acusado ainda quebrou, com violência, uma peça do veículo escolar. O condutor temendo por sua integridade física e das cerca de 20 crianças sob sua responsabilidade, conseguiu por o agressor para fora. Este, ao ser posto para fora do ônibus teria ameaçado ao motorista, dizendo que quando o

veículo estivesse retornando por aquela vicinal, o pegaria para acertos de contas. Desesperado, o servidor público ao invés de seguir viajem para entregar as crianças as suas famílias em seus respectivos sítios, resolveu retornar à cidade com nove crianças ainda no ônibus, chegando por volta das 22h. Muito assustado, o motorista relatou para as autoridades municipais os momentos de agonia que passou juntamente com as crianças estudantes sob poder do acusado. ACUSAÇÃO – A Polícia está à procura desse jovem que ainda não se sabe seu nome completo, idade e nem endereço. Mas, sendo detido poderá ser acusado de abuso contra crianças, agressão verbal e física a servidor público, depredação do patrimônio público e

possivelmente de cárcere privado, vez que por várias horas, o ônibus escolar ficou sob seu domínio. AÇÃO – Ao meio dia desta quarta-feira, dia 26, a secretária municipal de Educação Isabel Cristina, em entrevista à rádio Transamérica Hits, contou que logo que ficou sabendo do ocorrido ontem, à noite, prestou a melhor assistência possível aos estudantes, inclusive com alimentação. Depois, noutro veículo, determinou que um servidor público conduzisse as crianças até seus respectivos sítios já por volta das 23h. Disse ainda a secretária que depois desse triste episódio baixou uma determinação proibindo qualquer tipo de carona nos ônibus escolares. “Pronto. Acabou. Não tem mais carona para ninguém, vamos seguir o que diz a Lei”, pontuou.

CHURRASCARIA

RECANTO GAÚCHO Conserto de automóveis, caminhões, máq. Agrícola em geral. Revendedora de baterias AC Delco, Ranger Plus e CRAL.

(66) 3592-2109/9959-9254 eletrica.autocar@hotmail.com Rua Tibagi, 767, Centro – Brasnorte – Mato Grosso.

Rodízio, Comercial e Marmitex. Aberta todos os dias.

3592-1046

66 Rua Tibagi, 1131, Centro - Brasnorte-MT


Evento

Taques reúne aliados para reforçar oposição ao Governo

Senador Pedro Taques (PDT) chama aliados para manter unidade da oposição

Por Noelma Oliveira O encontro da base governista, que praticamente formalizou o distanciamento do PR do grupo liderado pelo senador Pedro Taques (PDT), no começo da semana, em Cuiabá, levou a oposição a reforçar a précampanha do parlamentar ao Governo de Mato Grosso. Na terça-feira (1º), o grupo de Taques realizou um primeiro de uma série de encontros, em Brasília. A reação imediata à reunião dos líderes governistas – encabeçada pelo governador Silval Barbosa (PMDB) e pelo senador Blairo Maggi (PR), na segunda-feira (31.03), na sede do grupo Amaggi – forçou um chamado de Taques aos

líderes dos dois principais partidos aliados, o PSDB e o DEM. A filiação do ex-juiz Julier Sebastião da Silva ao PMDB), na quarta-feira (2), também levou a oposição a adotar novas ações para ampliar o arco de partidos aliados. A retomada das conversas com o PTB, do ex-prefeito Chico Galindo e do ex-diretor do DNIT, Luiz Antonio Pagot, para compor com o PDT foi discutida durante a reunião, bem como as ações para intensificar as articulações da précandidatura oposicionista. DEM e PSDB, junto com o PTB, passam a ser tratados como "aliados de primeira hora" de Taques. Os dirigentes das duas primeiras siglas

reforçaram o apoio à précandidatura do senador pedetista. Para manter a base unida, também ficou definida uma nova reunião com os partidos aliados e considerados simpáticos à pré-candidatura - como o Solidariedade (SDD) e o próprio PTB. Segundo o senador Jayme Campos (DEM), questões relacionadas às articulações, coordenação de campanha e Programa de Governo serão abordadas no encontro da próxima segunda-feira (7). Além de Jayme e Taques, participaram da reunião, nesta semana, em Brasília, os deputados federais Júlio Campos (DEM) e Nilson Leitão (PSDB). O tucano disse que o encontro foi um bate-papo para “organizar o time”. A partir de agora, os encontros dos partidos aliados de Taques vão ocorrer com maior frequência. PSB, DEM, PPS e PSDB são as principais siglas que dão sustentação ao projeto do senador do PDT.

Agricultor denuncia PCH, Sema e CPI no Ministério Público

David Perim levou denúncias envolvendo PCH ao MPE

Por Laíse Lucateli O agricultor David Tadeu Perim protocolou, nesta quarta-feira (2), no Ministério Público do Estadual (MPE), denúncia que aponta irregularidades na PCH Bocaiúva, de propriedade da Cravari Energia, em Brasnorte. Ele também vai protocolar a denúncia no Ministério Público Federal (MPF). No documento, que possui cerca de 70 páginas, ele ainda denuncia a suposta omissão da Secretaria de Estado de

Meio Ambiente (Sema) e da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou as pequenas centrais hidrelétricas (CPI das PCHs). De acordo com Perim, tanto a Sema quanto a CPI constataram in loco as denúncias feitas por ele, porém, não incluíram as irregularidades em relatórios oficiais. Ele anexou fotos que afirma terem sido tiradas pelos técnicos da pasta e da CPI. Na denúncia entregue ao MPE, consta que a área de alagamento teria sido

maior do que o autorizado na licença. Perim afirma também que a PCH causou danos ambientais em terras da União, pois teria invadido uma área que pertence ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e destruído uma nascente. Os proprietários teriam aberto uma estrada de cerca de 1,3 quilômetro dentro de terras de assentamento rural, sem autorização e sem licença de desmate.

ciano magenta amarelo preto

Brasnorte-MT, de 01 a 08 de fevereiro de 2014


Jornal Gazeta do Noroeste MT